One Piece RPG
Confronto de Realidades - Página 6 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Kizumonogatari
Confronto de Realidades - Página 6 Emptypor Milabbh Hoje à(s) 16:40

» [MEP] Cachorros da Dor
Confronto de Realidades - Página 6 Emptypor Dogsofain Hoje à(s) 16:30

» [Mini-Archer James] Cachorros da Dor
Confronto de Realidades - Página 6 Emptypor Dogsofain Hoje à(s) 16:21

» Una Regazza Chiamata Pericolo
Confronto de Realidades - Página 6 Emptypor Muffatu Hoje à(s) 16:06

» 1º Cap: O começo de uma grande aventura
Confronto de Realidades - Página 6 Emptypor Muffatu Hoje à(s) 15:20

» Unidos por um propósito maior
Confronto de Realidades - Página 6 Emptypor Muffatu Hoje à(s) 15:10

» Busca Implacável
Confronto de Realidades - Página 6 Emptypor Gyatho Hoje à(s) 14:08

» [MEP - Kuroper]
Confronto de Realidades - Página 6 Emptypor Kuroper Hoje à(s) 12:16

» [Mini-Kuroper] Começo da Jornada
Confronto de Realidades - Página 6 Emptypor Kuroper Hoje à(s) 12:12

» Mini - Themis
Confronto de Realidades - Página 6 Emptypor Themis Hoje à(s) 11:29

» Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem...
Confronto de Realidades - Página 6 Emptypor Pippos Hoje à(s) 10:52

» The Claw
Confronto de Realidades - Página 6 Emptypor Achiles Hoje à(s) 09:31

» Gregory Ross
Confronto de Realidades - Página 6 Emptypor GM.Noskire Hoje à(s) 08:43

» Xeque - Mate - Parte 1
Confronto de Realidades - Página 6 Emptypor Jacob Allan Hoje à(s) 04:19

» [LB] O Florescer de Utopia III
Confronto de Realidades - Página 6 Emptypor GM.Noskire Hoje à(s) 01:06

» Hello darkness my old friend...
Confronto de Realidades - Página 6 Emptypor Alek Hoje à(s) 01:03

» Rumo à Grand Line?
Confronto de Realidades - Página 6 Emptypor Takamoto Lisandro Hoje à(s) 01:02

» The Victory Promise
Confronto de Realidades - Página 6 Emptypor Akise Hoje à(s) 00:00

» VI - Seek & Destroy
Confronto de Realidades - Página 6 Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 22:56

» What do You do For Money Honey
Confronto de Realidades - Página 6 Emptypor Lancelot Ontem à(s) 21:46



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Confronto de Realidades

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 53
Warn : Confronto de Realidades - Página 6 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 26
Localização : 1ª Rota - Karakui

Confronto de Realidades - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Confronto de Realidades   Confronto de Realidades - Página 6 EmptySab 16 Fev 2019, 23:39

Relembrando a primeira mensagem :

Confronto de Realidades

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Shaanti Mochan. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
GM.Furry
Game Master
Game Master


Data de inscrição : 27/03/2015

Confronto de Realidades - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Confronto de Realidades   Confronto de Realidades - Página 6 EmptyQua 13 Mar 2019, 15:38




Soul

25


-— O Sr.Wolfgang disse que era um livro sobre como as pessoas mudam, eu me interessei em ler, e você adora quando leio, não seria bom mudarmos um pouco de gênero?. —

- Hnn… - fez um ligeiro bico enquanto olhava para o alto, foi apenas um instante antes de voltar a sorrir bagunçando o cabelo de Emily com delicadeza. - O que você quiser.

>><<

Quase sem aviso o cansaço do dia há havia arrebatado, talvez por estar mais alegre e também satisfeita após a refeição que haviam tido. Talvez houvesse comido demais e por isso seu corpo teria ficado letárgico. Fosse o que fosse sabia que seu corpo precisava de descanso para se recuperar plenamente da luta que havia tido e por isso não lutou contra a repentina onda de sono que chegava com a triste melodia.

- Será o bardo… - pensou antes de relaxar e se acomodar onde estava. Todavia aquele não havia sido um cochilo como tantos outros. Havia sido transposta para um mundo de sonhos que lhe era pouco usual, um mundo que muito poderia ser confundido com a realidade.

Porém desconfortável. Teria gostado de Emily lhe ler uma história, mas pouco se sentia confortável com qualquer um dos outros fazendo o mesmo… E o que dizer sobre ela mesma se contar uma história? Ter-se-ia agitado em seu provável desconforto, resmungando e roncado com desprezo.

As cenas de passado, história e presente se misturavam e se confundiam em sua cabeça. - Emily.. - disse em um murmúrio durante seu sono, tentava...Lutava...Berrava… mas suas mãos não alcançavam a criança em seu sonho. - Emily.. - Gemeu novamente e por fim despertou.

Piscou e sentiu a umidade em seus olhos… Ao piscar novamente pode sentir a lágrima que escorreu por sua face. Via Emily a sua frente e isso ajudou a esmorecer a dor que havia se instalado em seu peito.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Sorriu sem jeito, desconcertada e confusa. - Que merda foi isso? - Olhou para o livro que Emily carregava e sentiu-se incomodada. - Diabos. Só faltava essa…. Ter medo de um livro. - Ainda assim percebeu-se não desejando ouvir história alguma…. Piscou mais uma vez e por fim olhou melhor para Emily livrando-se do restante do estupor do sonho.

- Outra hora baixinha. - sentar-se-ia puxando a pequena para junto de si tomando-a com carinho nos braços. Teria sido um movimento lento e gentil com certo temor… Um medo irracional que Emily quebrasse se a tomasse com muito ímpeto.

Teria Emily provavelmente sido pega de surpresa também, já que Shaanti no geral era uma figura que se mantinha relutante a demonstrações abertas de carinho, mesmo que lhe fosse difícil esconder suas emoções.. Ainda assim, mesmo quando em privado ela era relutante a ceder, relutante em admitir que gostava de abraçar Emily e que sim, adoraria deitar-se em seu colo para ouvir uma história.

A fragilidade que o sonho lhe havia deixado… Fora por isso que naquele momento vencera essa relutância e movida pelo ímpeto puxou a garota para si. O sorriso estranho que havia se formado em seu rosto teria relaxado ao toque, aliviando-se e tornando-se sereno. Puxou mais.. Trouxe a garota para junto, colocando-a contra seu peito onde a manteria firme, mas delicadamente aninhada. - Porque não descansa. Eu cuido de você. - diria ao aninhar a garota em seu colo.

Ali teria ficado, com as costas apoiadas no mastro e a pequeninha aninhada em seu peito junto ao seu coração. Relaxou aproveitando o momento, onde não mais se importou em demonstrar o seu afeto.

>><<

Por fim a ruiva sentia a madeira do timão, o vento, o cheiro do sal e o balançar do navio. Havia tido tempo para se recompor e estava agora mais uma vez em sua forma habitual. Na verdade, sentia-se ótima.

- EII FOFO, COMO VAI AI? HAHAHAHA. - não se esqueceria jamais da preocupação do grande felino com a água que os cercavam. - APROVEITA BEM QUE LOGO NÃO VAI MAIS TER TERRA. - teria um sorriso largo no rosto.

Não muito depois começaria a experienciar um sentimento novo, um ao qual era pouco habituada, para não dizer que nunca havia sequer o considerado.

Inveja.

Sentia-a, mas demorou para compreender aquele sentimento. Havia surgido como um desconforto, uma sensação estranha sempre que olhava para Emily e Guester. Não o teria notado em outras circunstâncias, mas o sonho havia lhe deixado um pouco sensivel para essas coisas.

O que invejava não era a proximidade deles, nem por Guester a estar fazendo sorrir… O que invejava era não ter histórias alegres e curiosas para contar. Sua vida havia sido diferente e nada que pudesse dizer do seu passado seria agradável, divertido ou bonito. Seu passado servia apenas para ficar enterrado, servia apenas para formar a base que lhe permitiu chegar até ali, mas nada nele era prazeroso de partilhar.

Por fim, forçou-se a manter o foco, não bancaria a chata mandando Emily ir dormir ao algo assim. - É a primeira aventura em alto mar dela… - não seria ela a estragar a experiência.


>><<

Buscaria manter a velocidade constante, perscrutando o horizonte em busca de sinais de preocupação.

- Fofo, vê se acha uma lupa e fica de olho no horizonte. Procure nuvens escuras e esse tipo de coisa. - pediria ao grande gato, pois era de seu conhecimento que a visão noturna do felino era acima do normal.

Tentaria desviar de tempestades e situações desagradáveis tanto quanto fosse possível, mesmo que saíssem levemente da rota, buscando contornar tal alteração climática, mas eventualmente isso poderia se tornar impossível, nesse momento falaria com Emily.

- Pegue o pirralho e entrem, as coisas devem ficar agitadas daqui pra frente, hehe. - na verdade, gostaria bastante de um pouco de agitação.

>><<

Se entrassem em uma tempestade a tritã se poria a gritar ordens para regulagem da vela, mantendo-a mais fechada do que antes para compensar a força extra dos ventos, gritaria para que Rin verificasse as cordas a fim de garantir que todas estivessem muito bem amarradas. Também a alertaria de conferir a bagagem, pois se a mesma estivesse solta e deslizando no deck inferior poderia acabar desestabilizando o navio.


- SE DIVERTINDO FOFO? HAHAHAHA.

Estariam provavelmente ainda no início da tempestade quando ela gritasse isso.


”objetivos”:
 
Histórico:
 

Spoiler:
 





Voltar ao Topo Ir em baixo
Jacob Allan
Super Nova
Super Nova
Jacob Allan

Créditos : 25
Warn : Confronto de Realidades - Página 6 10010
Masculino Data de inscrição : 19/08/2015
Idade : 27
Localização : Bingo Bingo Island - 2ª Rota

Confronto de Realidades - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Confronto de Realidades   Confronto de Realidades - Página 6 EmptySex 15 Mar 2019, 15:23


~ Confronto de Realidades
Partindo para a montanha, nuvens, rochas e paredes!





A arrumação do navio fora mais rápida do que o planejado, não demorou para tudo estar em ordem e o barco zarpar com tranquilidade, os ventos estavam tranquilos, nenhum sinal de tempestade, os mares estavam agitados como de costume, era o momento de transição das marés e os presentes pareciam emocionados ao perceberem que iriam para o desconhecido mundo da Grande Rota. Gutinho corria, em busca de auxiliar Fofo que de um lado para o outro buscava afazeres, limpar o convês, verificar as cordas, todas elas, observar os apoios, e realocar muitas e muitas vezes as caixas de um lado para o outro, o Leão  estava tão nervoso com a ideia de estar em alto mar que mais parecia na verdade um gato.

Shaanti proferiu palavras que faziam o Leão se eriçar, virando para ela e fazendo uma careta digna de um homem irritado com comentários de coisas que colocavam a vida dele em risco, apesar disso era cômico ver como aquele ser imenso costumava ser tão bobo as vezes com coisas tão mínimas, se bem que a grande montanha reversa não era nada minimo.Naquele mesma nal Shaanti deparou-se com Guester e Emilly e naquele momento ela compreendeu o sentimento de cíumes e medo de perder, Emilly e Guester tão similares mas tão distantes, Shaanti e Emilly mãe e filha que não partilhavam o mesmo sangue mas que buscavam o mesmo sonho, mas era a primeira viagem dela e o que Shaanti poderia contar? Que os mares são brutais? Que homens e mulheres morrem por nada? Bem, isso era algo que talvez ela tivesse de pensar, a criança sorriu docemente para ela assim que a viu, acenando como se estivesse feliz por estar ali :


— Ela é especial Shaanti, não por te mudar mas por você fazer o mesmo com ela.... —
 .

Rin sua companheira de guarda resoluta falava ombro a ombro com a tritã e esperava uma resposta que talvez, só talvez Shaanti se permitisse dar, uma resposta afetuosa. E com uma postura ímpar a jovem partiria após a resposta qual fosse e Shaanti estaria ali, pronta para seguir com seus planos de viagem.


Os ventos fortes começavam, ela podia sentir enquanto estava observando a tudo, mantendo tudo sob controle, estava se aproximando o terror de todos os marinheiros, a Montanha Reversa, mais quanto mais demoraria? Não importava de fato, era a hora de começar os preparos. E quando Fofo apenas confirmou com o olhar assustado o que estava se aproximando Shaanti pediu para que os garotos fossem levados e Rin o fez, as coisas iriam esquentar, Delgado segurava firme as cordas enquanto falava em um tom misto de empolgado com nervoso :


-- É quase como voltar a ser um fora da lei!


Os ventos aumentaram e a regulagem das velas foram bem alinhadas, Shaanti estava atenta, tudo parecia sob controle até que o barco começou a rodar, Fofo segurou o leme com força, jogando-se para trás com seu peso e o resultado o barco parecia alinhar, a montanha estava se aproximando cada vez mais, não podiam perder a rota, não agora, as coisas estavam ficando mais complicadas.






Citação :
Desculpe a demora, post simples para introduzir a ideia da próximidade da montanha.

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Furry
Game Master
Game Master
GM.Furry

Créditos : 45
Warn : Confronto de Realidades - Página 6 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 28

Confronto de Realidades - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Confronto de Realidades   Confronto de Realidades - Página 6 EmptySab 16 Mar 2019, 11:29




Para o topo

26


Ao ouvir as palavras de Rin o rosto da tritã virou-se para a loira durante um momento, não haveriam palavras, mas sim um olhar atento, sincero e demorado como se estivesse tentando ver se tais palavras teriam ainda mais algum significado, mas sem discernir ao certo a profundidade daquilo ela assentiu e voltou sua atenção novamente para a navegação.

Observava os afazeres do navio, enquanto aproveitava o clima. Fofo havia assumido o timão. (Embora eu não o tivesse largado) o que deu há Shaanti algum tempo para caminhar pelo convés.

Estaria na frente, olhos atentos as ondas que começavam a aumentar. Conferia a bússola, pois precisavam seguir para Nordeste antes de virar o navio para sudeste e assim estarem em um melhor posicionamento para a entrada, foi quando o navio começou a rodar. Correu novamente para o timão nesse momento, chegando provavelmente após Fofo conseguir arrumar o curso.

- Desça e fique de olho para ver se consegue avistar a montanha… A ENTRADA DA MONTANHA. - diria ao Leão, corrigindo-se no fim, já que a montanha já era visível. . -RIN.. - gritou por cima da tempestade.   - ME AJUDE COM O TIMÃO. - chamaria a loira para que assim segurassem juntas a roda.  


Com a tempestade, as ondas e o vento seria difícil manter o navio em linha reta e por isso daquele momento em diante não se afastaria mais do timão, pois além de navegadora era também piloto. - Para sudeste. - anunciou para Rin começando a rodar o timão para levar o navio nessa direção. - DELGADO, FICA DE OLHO. SE UMA CORRENTEZA NOS PEGAR VAMOS PRECISAR DAS VELAS RÁPIDO.   - gritaria para seu escudeiro.

Usar as velas mais abertas colocaria muita pressão no mastro, mas também seria a única escolha disponível para sair de alguma correnteza que fosse às puxar de encontro a montanha. Não que Shaanti não fosse tentar ficar atenta a essas correntezas fazendo o possível para evitá-las.

- JÁ VIU ALGUMA COISA? - gritou para o leão, precisava que encontrassem a entrada logo para poder direcionar o navio com algum auxílio visual. O navio estaria nesse momento seguindo para Sudeste de modo que a montanha devia se encontrar à esquerda deles. Havia planejado essa rota pelos mapas que Guester lhe entregara, pois parecia ser o caminho que lhe permitiria embocar de forma mais direta no recorte da montanha.


Haviam histórias é claro, Shaanti nascida na GL, na ilha dos tritões, treinada por ex-pirata já a havia ouvido é claro, mas histórias ainda são apenas isso e existe um certo limite do que a mente é capaz de imaginar. Assim, embora conhecesse as histórias estaria tão embasbacada quanto qualquer novato naquele momento.

>>><<<

- SEMPRE DUVIDEI QUE A ÁGUA REALMENTE SUBIA.   -gritaria para Rin ao seu lado, ainda mantendo o esforço de puxar o navio para a direção certa. Teria feito este comentário mesmo antes de verem a entrada. - AGORA É A HORA DE DESCOBRIR, HAHAHA. - estaria com um sorriso só um tanto maníaco estampado no rosto.

>><<

Se ocorresse de sentir estar sendo puxada por uma correnteza indesejada gritaria para Rin a direção que deveriam girar o leme e colocaria toda sua força nisso, aproveitando que a jovem lhe dava apoio dedicaria atenção a observar o vento gritando ordens para Delgado e Fofo de como deveria posicionar a vela. - DEEM MAIS VELA, SE NÃO SEREMOS TRAGADOS.   - ordenou acima do rugido da tempestade.


Quando finalmente fosse avisada da entrada iria voltar a lutar com o timão para direcionar o navio para lá, precisaria tomar cuidado também com o vento, visto que o mesmo poderia se comportar de forma diferente agora que estavam tão próximas do paredão. - NÃO RELAXEM HOMENS, SÓ TEREMOS UMA CHANCE E É ELA OU O FUNDO DO MAR.  HAHAHAHA. - ria, mas era de puro nervosismo, pois sabia que mesmo sendo tritã não sairia viva de uma acidente como aquele e tão pouco desejava arriscar a segurança de Emily.

- NÃO PERCAM ESSA VISÃO PIRRALHOS. - gritaria para Emily e Gutinho sabendo que aquela seria a única oportunidade que eles teriam de ver. - MAS NEM PENSEM EM SAIR AÍ DE DENTRO SE NÃO EU MATO VOCÊS. - era um pouco contraditório… mas quem poderia culpá-la?


-HEHE. - olhava para Rin com um sorriso travesso. - HAHAHA, REALMENTE SOBE.   - admirava-se com a cachoeira inversa. - ESTOU VOLTANDO.   - sorria também em sua mente.


>>><<<





”objetivos”:
 
Histórico:
 

Spoiler:
 

____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]




Última edição por GM.Furry em Qua 20 Mar 2019, 12:47, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Jacob Allan
Super Nova
Super Nova
Jacob Allan

Créditos : 25
Warn : Confronto de Realidades - Página 6 10010
Masculino Data de inscrição : 19/08/2015
Idade : 27
Localização : Bingo Bingo Island - 2ª Rota

Confronto de Realidades - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Confronto de Realidades   Confronto de Realidades - Página 6 EmptyQua 20 Mar 2019, 04:15


~ Confronto de Realidades
A Espinha do Mundo





Estava tudo pronto, tudo convergia como os pensamentos da tritã, apesar de Fofo assumir o timão temporariamente, o que deu tempo o suficiente para a tritão para encontrar uma solução para as coisas faltantes e coordenar a todos a ficarem em uma posição favorável aos seus serviços. Não se tinha muito o que fazer senão esperar, mas esperar diante de uma das rotas mais perigosas do mundo não era algo acalentador, nem calmo de se fazer, foi com a chuva forte e as correntezas agindo que Shaanti percebeu que eles tinham de agir, todos a escutavam, ela era a navegadora, ele coordenaria, em um barco, em horas de apuros nem mesmo um capitão deve mandar em seu navegador, e bem, nesse momento Shaanti era os dois .

As coisas começavam a ficar mais complicadas a medida que o barco seguia seu curso, com dificuldade e com a força de duas guerreiras o barco mantinha-se parcialmente estável até o exato momento, mais foi no momento que Shaanti perguntou a Fofo o que ele via ela não esperava que o Leão estivesse tão chocado quanto ele estava.O silêncio do mesmo antecedeu a gagueira, as palavras começavam a se formar na boca do Mink que logo tentava pronunciar o que ele estava vendo, não importa se homem  ou demônio, se anjo ou animal estivesse contemplando aquilo, o tamanho e imponência da Espinha do Mundo como era chamada a Linha Vermelha era de fato incrível, e foi vendo com seus próprios olhos que Shaanti escutou Fofo Gritar  :


— Lá...Lá...Lá Está Ela, a montanha reversa!. —
 .

O barco guinou no instante que Fofo se pronunciou, e foi nesse momento que Shaanti reagiu. Suas ações de contra medidas e as de seus companheiros foram quase que imediatas, o barco voltava a focar-se na direção da entrada da montanha, as correntezas não conseguiam mover tanto a embarcação devido as contra medidas tomadas pela tritã, foi apenas quando as ondas tornaram-se mais intensas que Delgado baixou as velas para estabilizar pois agora era um verdadeiro tudo ou nada.


Gutinho e Emilly observavam para janela estupefatos, aquilo era de longe maior e mais perigoso que os livros, era mais intenso e mais deslumbrante do que as histórias contadas, aquela montanha era assustadora e sublime ao mesmo tempo, uma obra da natureza que o homem em sua ganância a tornou apenas uma passagem simples, mas a natureza era implacável e foi nesse momento que o som de rasgo mostrou-se presente e Delgado gritou :


-- Shaanti, as velas, elas estão rasgando...


O homem segurava as cordas para as velas não se partirem, o timão estava no comando da tritã e uma decisão devia ser tomada rápida ou todos ali afundariam com um barco desgovernado na direção das paredes mais duras do mundo,. .






Citação :
Voltando de viagem e a normalidade, um post curto para voltarmos a pegada, mas no próximo fazemos mais complexo.

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Furry
Game Master
Game Master
GM.Furry

Créditos : 45
Warn : Confronto de Realidades - Página 6 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 28

Confronto de Realidades - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Confronto de Realidades   Confronto de Realidades - Página 6 EmptyQua 20 Mar 2019, 12:47




Para o topo 2

27


A vista era assombrosa, crescia a frente do grupo como um obstáculo imensurável e ainda que fosse preocupante a ruiva se pegava sorrindo em desafio a natureza. É claro que um frio profundo de medo, ou melhor seria, ansiedade… Um frio profundo de ansiedade havia se instalado dentro dela fazendo-a sentir cada respiração, cada batida do seu coração.

Sentiu-se engolir a seco e com força e a ajuda de Rin viraram o navio para lá. O vento revolto tornava-se ainda mais inclemente conforme se aproximavam da montanha, padrões estranhos causados pela reverberação do mesmo contra a rocha.

Há aqueles que digam que velejar é monótono, mas esses certamente nunca perderam sua ilha natal de vista, certamente eram aquelas pessoas que voltavam para terra firme assim que a ilha ameaçava a sumir no horizonte, aqueles que na mais leve chuva não saiam de suas casas, pois quem navega de verdade conhece a realidade…. Sim, pode haver sim uma certa tranquilidade, bem estar e paz em navegar, mas certamente não havia monotonia. Em meio a esses pensamentos era que vinha o alerta.

O grito de Delgado a chutou para fora do estupor gerado pela magnífica visão das águas que subiam para o céu.

- FECHE-AS - gritou para Delgado. - Segure firme. - diria para Rin no momento que soltaria apenas de forma breve o timão para correr para mais próximo da lateral do barco. - JÁ ESTAMOS PERTO O SUFICIENTE PARA SERMOS TRAGADOS. - iria gritar se visse a correnteza acelerada por perto, afinal era o que esperava encontrar já que seria necessário que as águas acelerassem muito antes para terem força para subir.

- FOFO AJUDA ELE A FECHAR AS VELAS. - voltaria correndo para o leme. - AMARREM BEM, E SE SEGUREM.

Junto a Rin sustentaria o navio por mais um pouco até que Fofo e Delgado tivessem terminado e parecessem estar se segurando bem. - TODOS SEGUREM-SE - começaria a girar o timão virando o navio para entrar na corrente de subida. Durante o processo indicaria para Rin falando MAIS, MAIS, MAIS, AI,VOLTA, VOLTA, para identificar o quanto tinham de virar o navio.



Ela própria se segurava firme ao timão esperando o tranco ao entrar na correnteza. - FIQUEM FIRMES.

Precisava apenas lutar para manter o navio alinhado. - FOFO FICA DE OLHO NA ENTRADA E ME FALA SE PRECISAMOS AJUSTAR A PROA. - gritaria para o felino, sendo ele a possuir a melhor visão e também um dos mais interessados em se manter longe da água. - SINALIZA COM AS MÃOS SE PRECISA DIRETA OU ESQUERDA. SEM SINAL PRA RETO.

Temia não ouvi-lo caso o mesmo gritasse , por isso pediu os sinais. Guiar-se-ia por eles, confiando que Fofo que estava mais à frente no navio teria uma noção melhor da posição da proa.

As velas haviam aguentado o quanto fora preciso e haviam servido ao seu papel, havia imaginado que precisaria delas para a subida, mas agora que sentia o poder da correnteza através do casco do navio sabia que era justamente o oposto.

- Agora é com a gente. - olhava para Rin ao dizer dando-lhe um sorriso feroz cheio de dentes. E feito isso manter-se-ia atenta aos sinais de Fofo virando o timão e por consequência o leme para onde fosse necessário levar o navio jogando-se com força para cada uma das direções sabendo que a correnteza exerceria uma pressão contrária violenta.


- AGUENTA…. SÓ MAIS UM POUCO…

Ali era tudo que poderia fazer, afinal não dispunha de outros recursos. Teria rezado se acreditasse em algo, mas como esse não era o caso ela apenas se manteria concentrada em dar o seu melhor e não vacilar na sua função.


>><<

Se houvessem naufragado estaria tudo perdido, mas se nesse momento ainda estivessem vivos ela daria um soco no braço de Rin. - Conseguimos. - tinha no rosto um sorriso bastante maníaco. - TODOS BEM? - gritaria para os demais, aproveitando que a subida provavelmente lhes forneceria um avanço constante ela iria assumir o controle sozinha. - Vê se os dois tão bem? - Pediria a Rin.

Agora que estava em uma correnteza não haveria necessidade da força extra no timão, mas também iria se privar do Luxo de deixá-lo para o caso de alguma eventualidade que necessitasse de uma rápida tomada de decisão.


>><<

Se em algum momento o timão estivesse superando a forças das duas tentando rodar para algum lado que não devia a ruiva olharia apressada para a cintura de Rin procurando ver se ela portava a espada e se sim pediria para que a loira a usasse de apoio, como um calço para impedir que o volante girasse para onde não devia.

Se também notasse que o mesmo estava rachando ela mudaria suas mãos de posição aliviando momentaneamente e o mais rápido possível a força que exercia para voltar a segurar e fazer força em outra posição do mesmo. - Cuidado, se ele quebrar você vai voar longe. - teria dito, embora entre gemidos de esforço e com a respiração pesada, alertando assim a loira para que ela também tomasse cuidado com isso, pois algo assim poderia acabar as derrubando… E bem, nem é muito bom pensar no que poderia acontecer se isso acontecesse.



”objetivos”:
 
Histórico:
 

Spoiler:
 






____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Voltar ao Topo Ir em baixo
Jacob Allan
Super Nova
Super Nova
Jacob Allan

Créditos : 25
Warn : Confronto de Realidades - Página 6 10010
Masculino Data de inscrição : 19/08/2015
Idade : 27
Localização : Bingo Bingo Island - 2ª Rota

Confronto de Realidades - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Confronto de Realidades   Confronto de Realidades - Página 6 EmptySex 22 Mar 2019, 02:37


~ Confronto de Realidades
Uma subida difícil, A Montanha Reversa e seus perigos!





Poucas montanhas são tão assustadoras quanto a montanha reversa, um inimigo natural tão poderoso só pode ser ignorado quando não o conhece e quando não acredita que ele possa existir e nos dois casos, bem, os tolos costumam não voltar ao encontro que possuem, mas Shaanti não, ela sabia, ela o temia, mas acima de tudo ela ansiava pelo encontro com tamanha força da natureza. Os gritos de seu escudeiro mostraram que a situação não era nada simples, nada fácil e ela teria que pensar rápido. Suas palavras soaram como um grito de comando e todos obedeciam com certa credulidade, Fofo corria para ajudar Delgado que mesmo forte parecia estar com dificuldades de segurar as cordas, Rin mostrava-se firme em sua posição por mais que as mãos e pés escorregassem pouco a pouco devido a chuva que começava a ter de forma colossal ( talvez pelas nuvens negras formadas pelo grande paredão e os choques do mar ), A tritã começava a arquitetar as coisas mais algo estava soando perigoso até demais para ela.

As correntezas colocaram o barco no eixo, a falta de velas não foi um problema a primeiro momento, mas dificultou a normalização da rota que só pode ser feita após um esforço coletivo de Rin e Shaanti no timão para que só assim o leme se mantivesse firme, tudo parecia ocorrer com tranquilidade, mas logo um trepidar começou e Shaanti compreendeu logo sem esforço, rochas. A montanha era cheia de artimanhas, cheia de incertezas, as rochas começavam a mostrar-se no momento da aproximação da entrada, um bater ou outro era visível, nada comprometedor mas isso poderia piorar, os anuncios sobre sinais mostraram-se úteis, mas Fofo não era tão eficaz em identificar tudo, as rochas que as correntezas mostravam e escondiam fugiam ás vezes dos olhos de Fofo, mas Shaanti tentava manter-se alerta, porém foi no momento que Fofo baixou as mãos que escutou ele gritando como se não houvesse amanhã :


— Barricada!! —
 .

Não, não era uma parede de escudos, mas Shaanti tinha a total certeza que ele estava falando das pedras que estavam próximo a entrada, não demorou muito para Shaanti ver, o barco não aguentaria o impacto, seus instintos tomaram as contra medidas mas o barco não tinha inclinação precisa para tal, ele precisava de um solavanco tão forte que o fizesse “ deslizar “ em diagonal, Shaanti podia ter a certeza que aquilo era complicado de se fazer mais foi nesse momento que ela escutou a prota de baixo se abrir..


Guester corria pelo convês ajudando os homens, mas foi quando ele baixou suas mãos que Shaanti viu, cordas, cordas de piano como chicotes finos presos em seus dedos e pulsos e pesos nas pontas, o homem jogou nas cordas das velas e apoiou-se em Delgado, ele olhou para Shaanti e ela compreendia o que ele iria fazer, não, não conseguiria sózinho, ela precisaria da ajuda do vento, da força de seus amigos e suas capacidades e foi no momento que ele confirmou com a cabeça que falou para a tritã :


-- AGORA!!!


O barco virou a medida que todos trabalharam juntos, .as rochas rasparam no casco, furando um pouco, o navio trepidou, o solavanco foi tão forte que Rin e Shaanti quase cairam no chão, mas no fim quando todos abriram os olhos puderam sentir o barco “voar” em linha reta, ele estava no corredor, ele estava pronto para seguir, eles estavam na montanha!

Todos estavam alertas, mais Guester estava puxando suas cordas para suas mãos novamente, as gotas de sangue tingiam o chão e o homem sorrindo escondia os ferimentos que as mesmas fizeram em seu corpo para que ele tomasse a ação, Delgado e Fofo abraçavam-se e gritavam com uma felicidade impar, Rin incrédula estava feliz e confusa, Shaanti podia perceber que os pequenos foram para o lado de fora e viam a subida ingrime com um olhar de felicidade, pavor e esperança. Eles estavam na montanha, eles estavam em busca de seus sonhos.






Citação :
E vamos que vamos agora, momento de tranquilidade.

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Furry
Game Master
Game Master
GM.Furry

Créditos : 45
Warn : Confronto de Realidades - Página 6 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 28

Confronto de Realidades - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Confronto de Realidades   Confronto de Realidades - Página 6 EmptySex 22 Mar 2019, 12:24




Topo

28


O pior parecia haver passado, eles haviam acenado de perto para a morte, tão perto que era provável que com alguma imaginação pudessem ainda relembrar o seu rosto, ainda assim perto não queria dizer mortos e por isso ainda estavam ali.

- Esse é só o início. - pegou-se sorrindo enquanto olhava para Emily mais abaixo no convés. Era um sorriso sincero e um pensamento simples, mas ambos poderiam se referir a muitas coisas. A aventura delas estava só começando, a família, os perigos e os aprendizados. Era um início, mas ele se fazia valer para muitas coisas de igual forma era um simples sorriso, mas repleto de sentimentos.

- Hehe, feche a boca ou vai morder a língua. - diria para Rin ao seu lado, mesmo que não fosse literal seria uma forma de dizer para ela desembasbacar. - Quanto mais vamos subir? - questionava mais a si mesma do que qualquer outra pessoa.

Tinha seus olhos presos no horizonte, onde tentava encontrar o topo daquela imensa montanha.

- HEII, FIQUEM ATENTOS. - não era uma bronca, embora inicialmente pudesse parecer. - É PROVÁVEL QUE SÓ VAMOS TER ESSA VISÃO UMA VEZ… OLHEM BEM.

Se Emily estivesse lhe olhando faria sinal para ela se aproximar, tanto com a mão quanto com a cabeça.

- Melhor que nos livros? - deixaria a garota segurando-se em sua perna e repousaria uma mão sobre a cabeça da mesma.

O coração de Shaanti começava a se acalmar, mas a ansiedade que sentia ainda era forte em seu peito. Haviam histórias e histórias, mas… O que será que aconteceria quando passassem as nuvens? Iriam cair?
Balançou a cabeça livrando-se desses pensamentos angustiantes e resolveu aproveitar o momento. - Errrrr. Sabe, hehehehe. - a risada sem jeito era um dos milhares de indícios que prenunciava que ela estava prestes a contar uma lorota. - Ouvi dizer que as nuvens são vapor de leite. - manteria o rosto virado para o alto escondendo a pálpebra que tremia como efeito da mentira. - Foi… hehe, é… Uhum.. Foi o Guester que falou. Isso… Foi ele sim. - Muito provavelmente Emily não seria enganada, mas quem sabe a mesma ajudasse a enganar o Gutinho.


>><<

O topo deveria surgir em algum momento. Shaanti estaria se guiando pelas bordas da montanha, as que formavam o canal, pois talvez fosse difícil identificar o final da água.

- TODOS SEGUREM-SE, NÃO VAMOS PARAR PARA BUSCAR QUEM CAIR. - não que fosse realmente possível fazê-lo, mas Shaanti sorria que nem uma criança idiota da sua “piada”.

Ela segurar-se-ia firmemente no timão, afastaria ambas as pernas para aumentar sua estabilidade e com a outra mão segurava um dos braços de Emily. - Abrace forte a minha perna pirralha, acho que vamos voar. - diria para sua pequena companheira. - Essa deve ser a melhor vista.. hehe, fica de olho. - Shaanti faria o mesmo.

No momento que o navio “voa-se” iria apertar ainda mais a mão no timão, mas tomaria cuidado para não fazer o mesmo com a mão que segurava Emily, a fim de não machucá-la. Ergueria os olhos e se permitiria apreciar aquele breve momento no topo da montanha.


”objetivos”:
 
Histórico:
 

Spoiler:
 






____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Voltar ao Topo Ir em baixo
Jacob Allan
Super Nova
Super Nova
Jacob Allan

Créditos : 25
Warn : Confronto de Realidades - Página 6 10010
Masculino Data de inscrição : 19/08/2015
Idade : 27
Localização : Bingo Bingo Island - 2ª Rota

Confronto de Realidades - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Confronto de Realidades   Confronto de Realidades - Página 6 EmptyTer 26 Mar 2019, 11:26


~ Confronto de Realidades
Uma ilha reta ao céus! Uma queda rápida ao Inferno!





Uma família  enfrenta qualquer desafio, esse velho ditado costumava reforçar o quão denso são os laços com aqueles que amamos, Shaanti pode experimentar isso nesses últimos tempos, a criação de laços para proteger e criar uma criança Humana, a vontade de realizar não só o seu sonho mais o de todos os seus companheiros, bem, Shaanti compreendia aos poucos o que era uma família e aquela montanha, apesar de estranhamente significar morte para um, também significava o recomeço para outros. O subir do barco na montanha trazia momentos de paz antes não vistos, todos estavam admirados, parecia um viagem interminável, a montanha subia até após os céus e o barco parecia segui-la rumo ás moradas celestes, no convés o músico recostava-se na lateral, as crianças iam para frente alheios ao seu redor, admirando tudo aquilo, Delgado parecia ainda tenso mais infinitamente feliz por está vivo, Rin quase esboçava um pouco de lágrimas de emoção, mas era Fofo que agarrado no mastro todo eriçado parecia ser o mais cômico ali.

Emilly encontrava-se deslumbrada quando no fim foi chamada pela tritã, a mesma aproximava-se animada e escutava o questionamento de Shaanti, um sorriso doce se formou, ela não conseguiria responder melhor do que isso, palavras não diziam nada quando um semblante dizia tudo. As palavras de Shaanti para a pequena vieram seguidas de um riso, uma forma sem jeito de mostrar que estava mentindo, ou que era apenas mais uma de suas histórias de pescador, mas foi quando ela falou o que tinha de falar que pode escutar uma resposta leve com um cerco grunhido atrás :


— E dizem que se tiverem com uma xícara na hora pode-se tomar um belo “Leite Quente Nuvado “ , ao menos foi isso que li em um dos livros de história a muito tempo.—
 .

A pequena criança sábia e de inteligência ímpar até ia brincar com a lorota de Shaanti mas ao escutar as palavras de um “ homem igualmente estudioso “ ficou confusa sobre seus reais conhecimentos sobre as nuvens, Guester, estava lá, com suas mãos para trás e com um sorriso no rosto, mas o nariz de Shaanti não podia ser enganado. Sangue pingava de suas mãos nas costas devido ás linhas, mas as crianças não precisavam saber. A pequena criança intrigada saiu pensativa enquanto todos pareciam tentar acalmar-se ou não pelo que fora passado, Gutinho e Fofo pareciam observar a todos para ver quem estava ferido, mas talvez Guester fosse realmente o único ferido ali, mas Shaanti e ele estavam longe dessa alto conferência.


O homem gentil caminhou até a tritã, seu olhar novamente transparência tranquilidade, as coisas mudariam dali para frente, o mesmo pegava as mãos e colocava nos bolsos e então com um sorriso amigável falava para a tritã :


-- Uma jornada longa se inicia Capitã Shaanti, me parece que aprendeu uma coisa ou duas com Norland sobre o clima...


E virando-se o homem seguia ouvindo a resposta ou não daquela mulher que agora tinha um mar e um mundo inteiro para fazer da vida daquela pequena criança e de sua nova família um coisa muito melhor.

O navio subia e as crianças eram colocadas por Rin pouco a pouco para dentro do convés, era mais seguro, pois pela aparente temperatura o topo estava próximo, Fofo segurou-se no mastro como se estivesse prestes a cair, Guester estava sumido mais uma vez, era estranha a capacidade do músico de ausentar-se, e Delgado parecia pronto para a guerra quando segurou as cordas como se sua vida dependesse disso...e dependia.

Todos estavam prontos para o que vinha por acontecer, mas foi no momento que o navio passou as nuvens que eles puderam ver, todos puderam, O SOL brilhava como um aviso dos anjos que eles estavam no paraíso, o barco saltou, voava livre como um pássaro e caia como um uma rocha, as nuvens voltaram, agora o barco estava de frente, caindo como um meteoro, tudo parecia mais frenetico, todos se seguravam e nesse momento Shaanti podia ver ao longe, ali estava, a GRANDE ROTA.






Citação :
Vamos que vamos, agora ao menos ta tudo em ordem. Sem atrasos, um por dia.

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Furry
Game Master
Game Master
GM.Furry

Créditos : 45
Warn : Confronto de Realidades - Página 6 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 28

Confronto de Realidades - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Confronto de Realidades   Confronto de Realidades - Página 6 EmptyTer 26 Mar 2019, 21:58




Descida

29


O topo surgiu rapidamente após as nuvens de leite aerado, as quais Shaanti bem sabia serem apenas água, mas nada custava deixar Emily um pouco encucada, havia precisado da ajuda de Guester para isso, visto que Emily bem sabia como ela era.

Apenas acenou com a cabeça para Guester, mas não se pronunciou. Havia visto as mãos dele, mas nada disse. - Um homem tem que ter o seu orgulho. - e não seria ela a questionar as decisões de um homem crescido sobre suas necessidades de tratamento médico. - Ele… Deve saber o que faz. - afinal as mãos eram dele.

>><<

Engolia em seco ao perceber que o topo se aproximava, os pirralhos já haviam entrado, Guester sumido, Delgado se empolgava e …

- O QUE TÁ FAZENDO FOFO? - gritou para seu companheiro gato assustado. - HAHAHAHA, VAI PERDER A VISTA. - podia estar ansiosa e com um enorme frio na barriga, mas aquela era uma das visões que mais desejava ver, teria obviamente preferido vê-la com Emily ao seu lado, todavia seu instinto mãe peixe a fez se separar da pirralha.

>>><<

HAHHHHAAAHHHHHHH. - sentiu o ar fugindo do peito com a queda livre do navio, suas mãos fechavam-se com força no timão deixando os nós do seus dedos pálidos em um azul desbotado.

- O primeiro passo para mostrar o mundo inteiro de aventuras para ela.

Preparar-se-ia para o impacto do barco na cascata, flexionando os joelhos para não cair.

- Solte as cordas da vela. - gritaria para Delgado caso percebesse que o vento da descida estivesse forçando-a. Seria melhor ter a vela debatendo-se solta do que criando uma força contrária ou mesmo os acelerando mais, embora achasse improvável ve-la enfurnada naquelas condições.

>><<

Caso o navio chegasse ao final da descida a tritã começaria novamente a dar ordens, agora comandando Fofo e Delgado para que o navio fosse novamente empurrado pelo vento e assim ela pudesse manobrá-lo para ser ancorado. Todavia a prudência a faria percorrer a costa avaliando a situação antes de decidir onde ancorar.

Agora que finalmente estava ali sua mente começava a correr para algumas outras perguntas.

Qual a direção que deveriam seguir a partir dali? Guester deveria ter esses mapas também não?

Ancoraria longe da margem em um local onde não houvesse ninguém à vista.

- Jogue a ancora e baixem a vela para repararmos ela.

Caso visse novamente Guester adicionaria iria lhe perguntar. - Você tem algum mapa pra ilha que vamos? - Shaanti tinha plena certeza que com um mapa e a sua bússola chegaria com facilidade ao seu destino. (Comprei um eternal pra Mawa, amanhã pego o link)

Se Guester lhe falasse que Mapas e bússolas eram inúteis:

Errr? Como assim? E vamos viajar como? - diria surpresa e pegando sua bussula para olhar e entender o que ele queria dizer com aquilo.


”objetivos”:
 
Histórico:
 

Spoiler:
 






____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Voltar ao Topo Ir em baixo
Jacob Allan
Super Nova
Super Nova
Jacob Allan

Créditos : 25
Warn : Confronto de Realidades - Página 6 10010
Masculino Data de inscrição : 19/08/2015
Idade : 27
Localização : Bingo Bingo Island - 2ª Rota

Confronto de Realidades - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Confronto de Realidades   Confronto de Realidades - Página 6 EmptyQui 28 Mar 2019, 03:02


~ Confronto de Realidades
Uma ilha e seu farol, Como se Navega no Grande Mar?!




O topo da montanha foi um climáx de sua jornada, Shaanti talvez nunca tivesse visto algo tão grandioso, o talvez ao menos nunca tivesse visto algo tão único, fosse o sol que brilhava como um renascer de uma nova vida, fosse com uma montanha que tinha um fluxo reverso, no fim tudo que a montanha reversa oferecia parecia ser sublime. Quando a descida começou a tritã observa os presentes e tinha uma surpresa genuinamente engraçada quando observava o homem leão segurando-se no mastro como um gato assustado segura-se nas coisas para não cair em uma grande poça d’água, algo que de fato o assustava.

Como reação Shaanti gritava mais provocativas a Fofo que apenas continuava agarrado esbravejando algo como “Vamos todos morrer molhados!!! “ ou coisa similar, Delagado segurava tão firme as cordas que até mesmo as velas ficavam retas, aquela queda livre afetava a todos de uma forma única e singular, Rin estava dentro com as crianças e pelo barulho de rolamentos, ela ou os pequenos podiam ter caído, mas não seria agora que ela poderia verificar, não demorou muito para que ela visse o grande corredor a sua frente, agora eles caiam em queda livre na direção do grande mar e Shaanti só podia esperar que eles saissem dessa vivos.

Os solavancos da montanha fizeram Shaanti conseguir um pouco mais estabilidade do que imaginava, no fim a descida fora apenas rápida demais e um pouco turbulenta mas não perigosa, quando chegaram a parte do mar Shaanti pode ver a vastidão da Grande Rota, pode ver a incerteza de para onde seguir, mas acima de tudo pode ver um Farol. Ali onde uma vez ouvira falar ser os cabos gêmeos perceberá que seria sua última parada após a grande navegação ao seu destino, cautelosa buscou um local para parar mais foi vendo pouco a pouco que os muitos cacos de navio e os muitos homens e mulheres que circulavam pelas praias tentando se aquecer em fogueiras eram náufragos, o que era uma boa e uma péssima situação ao mesmo tempo, foi observando cautelosa e dando as ordens que precisava que os seus companheiros começavam a aprontar o barco, mais foi a presença de Guester subindo as escadas agora com suas mãos enfaixadas que a tirou a atenção momentanemante:


—Bem vinda aos Cabos Gêmeos Shaanti, aqui só temos misséria e desordem.—
.

Delgada baixava as velas, Fofo largava o mastro as crianças saiam da cabine e o navio era ancorado por Rin na posição distante da costa. As palavras de Shaanti foram como uma flecha para Guester e o mesmo sorriu, ele nem a respondeu de primeiro momento, apenas apontou para o bolso que imaginava ser onde Shaanti guardava sua bússola e complementou ao ver a reação dela ao perceber que a mesma dançava como uma bailarina.


-- A Grande Rota é algo diferente, bússolas comuns não funcionam mas Log e Eternal Poses funcionam, porém o primeiro citado, bem ele precisa de tempo para se acostumar, já o segundo indica uma direção fixa são mais raros, mas úteis.


A explicação aprofundava-se calmamente um pouco mais, tudo que era preciso para navegar de fato nos mares ali, ela não era uma marinheira de primeira viagem mais valia relembrar. O Homem então recostou-se, apenas esperando as argumentações de Shaanti e após ouvir o que ela tinha a dizer ele complementou:

. -- Bem com tudo pronto podemos e devemos partir, mas acho que todos podemos descansar mais um ou dois minutos não? As crianças e todos estão exaustos.

O tom do homem parecia incisivo, ele compreendia que Shaanti tinha pressa, mas todos tinham sono, tinham fome, talvez fosse a hora de parar para descansar.




Citação :
Bem, poste tudo que precisar, e me avise se quer mais alguma perícia, vamos trabalhar ela nesse meio tempo para dar mais um tempinho de post.

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Furry
Game Master
Game Master
GM.Furry

Créditos : 45
Warn : Confronto de Realidades - Página 6 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 28

Confronto de Realidades - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Confronto de Realidades   Confronto de Realidades - Página 6 EmptyQui 28 Mar 2019, 12:49




Descuido

30


Parecia ter sido em outra vida, talvez até mesmo com outra pessoa tal sentimento se devia às mudanças que haviam ocorrido desde então. Tudo na vida de Shaanti havia mudado daquela época para está, seu jeito, seus desejos, suas motivações e prioridades… Ainda era ela mesma, bom, ao menos na essência de seu ser. Atrevida, espevitada, grosseira, empolgada… Era difícil o sentimento que ela não sentisse com grande intensidade, mas ainda assim… Era uma pessoa completamente diferente e parecia estar tão longe do seu passado que era até mesmo capaz de esquecê-lo.

- Merda, como que esqueci isso. - sentiu-se um pouco aturdida com a situação, ela no fim das contas já havia navegado por aqueles mares, já havia usado log poses embora fosse verdade não saber da existência dos eternals. Ainda assim, seu presente havia suplantado seu passado com tal força que até mesmo essas lembranças e conhecimentos úteis pareciam estar começando a lhe escapar.

Sentiu a pele ruborizar, o que provavelmente lhe deixaria roxa já que sua tonalidade era azul… Era isso que havia aprendido na mina abandonada com Emily, a forma como as cores se misturavam para formarem outras. Sim, ela certamente ficaria roxa nesse momento.

- Não estava pensando em partir, só queria saber como ir para onde devemos ir. - sua voz teria soado apagada, apenas como um eco de uma parte distante de seu cérebro que ainda funcionava de forma racional enquanto o restante dele se perdia em contemplações confusas de quem era e de quem é.

Haviam passado a noite navegando, ela mesma havia dormido apenas um pouco e nesse pouco havia sido assombrada por um sonho difuso de dolorosas lembranças… Sim, ela precisava dormir, mas também havia coisas que precisava fazer.

A parte do seu cérebro que rememorou havia concluído que a velha Shaanti, e os velhos hábitos não eram adequados a sua nova posição hierárquica. Havia coisas que precisava mudar em si mesma, senão no seu comportamento ao menos em seu conhecimento. Precisava saber como deveria se portar agora que era uma militar, deveria saber sobre o lugar para o qual iam mesmo que não fosse ser dela a responsabilidade de diálogo e negociação, ainda assim…. Deveria ser capaz de se portar como uma cavaleira e não como uma mercenária.

Por fim teria deixado a visão vagar pelos destroços e pelas pessoas ali perdidas. - É de se supor que estejam cansados e acabados, mas que estejam ainda mais sedentos pela oportunidade de conseguir um navio para sair deste…. lugar? - A frase teria se transformado em uma pergunta conforme se aproximava de sua conclusão. Não era afinal o lugar mais amistoso para se passar muito tempo

Mudando de assunto ela continuou. - O log provavelmente não vai nos levar pra onde queremos ir. - virar-se-ia novamente para Guester. - Suponho que foi nos dado um eternal então? - seria o modo lógico de agir, não fazendo sentido ser de outra forma, afinal, como poderiam esperar que chegassem em Mawakun de outra forma? - Eu gostaria de vê-lo. - daria um sorriso com o canto da boca ao mesmo tempo que sua sobrancelhas se arqueava tornando a frase em uma pergunta.

Guardaria consigo o eternal antes de se retirar diria. - Vamos todos descansar um pouco antes de partir, vou verificar o casco. - Então elevaria um pouco a voz. - QUEM QUISER DESCANSAR APROVEITE AGORA, Fofo você fica de vigia primeiro. - apontou para as pessoas na costa indicando o que era necessário vigiar. - Seria bom manter suas.. Hun… HUn, hehe, sabe hehehe. - era-lhe impossível não se divertir com aquilo. - Suas espadas gêmeas que são uma só a mão. Hahahahaha. - caminhava em direção a amurada para saltar na água, ainda rindo e dizendo. - aiai, uma só. - Limpava uma lágrima. - Nunca vou me cansar disso. - pularia no mar.

Se você não entendeu, essa havia sido a explicação que o grande leão havia dado sobre seu estilo de luta das espadas gêmeas quando ele e Shaanti haviam se enfrentado durante a prova para a guarda real.

Na água a ruiva nadaria por baixo do casco do navio, deslizando suas mãos pelas tábuas abaixo e logo acima da linha da água procurando ver se haviam sofrido algum dano significativo da jornada até ali. Não havia um carpinteiro é claro, mas contanto que o dano não fosse grande demais seria possível pregar um reparo.

Ela mesmo o faria se fosse possível, se tivesse é claro identificado algum local que necessitasse de algo do gênero. Material haveria por ali, poderia encontrar tábuas ainda boas em meios aos destroços e então prego e martelo. - Espero que tenha a bordo. - comentava consigo mesma.

Shaanti se ocuparia dessa tarefa inicialmente. Remendando o casco do navio interno e externamente, um remendo simples com tábuas pregadas sobre a área danificada.

>><<

Procurava Emily naquele momento, haviam algumas coisas que precisava saber e sabia que a pirralha poderia lhe ensinar. Não duvidava que Guester também fosse capaz, mas na oportunidade preferiria aprender com Emily.

Precisava saber mais, coisas sobre guerras, soldados e reinos. Famílias famosas e suas histórias, saber sobre as diferentes ilhas ou onde conseguir essas informações. Em resumo, precisava adquirir o conhecimento histórico que lhe instrui-se em como se portar como uma cavaleira de verdade. (Não há realmente uma perícia que trate de comportamento, então creio que História, Lógica e Estratégia vão ter que servir ao propósito, sabendo sobre a cultura dos locais e sendo capaz de pensar logicamente para se adaptar a isso. ) Seria essa a explicação que Shaanti daria a Emily quando a encontrasse. Estaria girando a ponta de um dos pés no chão e mantendo os braços atrás em suas costas em uma completa pose de timidez por estar tendo que ser ensinada por uma criança, o que devemos salientar: ERA UM ENORME PASSO DE HUMILDADE.



”objetivos”:
 
Histórico:
 

Spoiler:
 






____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Confronto de Realidades - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Confronto de Realidades   Confronto de Realidades - Página 6 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Confronto de Realidades
Voltar ao Topo 
Página 6 de 8Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: North Blue :: Lvneel Kingdom-
Ir para: