One Piece RPG
Confronto de Realidades - Página 2 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» [Ficha] Kuze Kyoji
Confronto de Realidades - Página 2 Emptypor Kyoji Hoje à(s) 17:05

» Kizumonogatari
Confronto de Realidades - Página 2 Emptypor Milabbh Hoje à(s) 16:40

» [MEP] Cachorros da Dor
Confronto de Realidades - Página 2 Emptypor Dogsofain Hoje à(s) 16:30

» [Mini-Archer James] Cachorros da Dor
Confronto de Realidades - Página 2 Emptypor Dogsofain Hoje à(s) 16:21

» Una Regazza Chiamata Pericolo
Confronto de Realidades - Página 2 Emptypor Muffatu Hoje à(s) 16:06

» 1º Cap: O começo de uma grande aventura
Confronto de Realidades - Página 2 Emptypor Muffatu Hoje à(s) 15:20

» Unidos por um propósito maior
Confronto de Realidades - Página 2 Emptypor Muffatu Hoje à(s) 15:10

» Busca Implacável
Confronto de Realidades - Página 2 Emptypor Gyatho Hoje à(s) 14:08

» [MEP - Kuroper]
Confronto de Realidades - Página 2 Emptypor Kuroper Hoje à(s) 12:16

» [Mini-Kuroper] Começo da Jornada
Confronto de Realidades - Página 2 Emptypor Kuroper Hoje à(s) 12:12

» Mini - Themis
Confronto de Realidades - Página 2 Emptypor Themis Hoje à(s) 11:29

» Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem...
Confronto de Realidades - Página 2 Emptypor Pippos Hoje à(s) 10:52

» The Claw
Confronto de Realidades - Página 2 Emptypor Achiles Hoje à(s) 09:31

» Gregory Ross
Confronto de Realidades - Página 2 Emptypor GM.Noskire Hoje à(s) 08:43

» Xeque - Mate - Parte 1
Confronto de Realidades - Página 2 Emptypor Jacob Allan Hoje à(s) 04:19

» [LB] O Florescer de Utopia III
Confronto de Realidades - Página 2 Emptypor GM.Noskire Hoje à(s) 01:06

» Hello darkness my old friend...
Confronto de Realidades - Página 2 Emptypor Alek Hoje à(s) 01:03

» Rumo à Grand Line?
Confronto de Realidades - Página 2 Emptypor Takamoto Lisandro Hoje à(s) 01:02

» The Victory Promise
Confronto de Realidades - Página 2 Emptypor Akise Hoje à(s) 00:00

» VI - Seek & Destroy
Confronto de Realidades - Página 2 Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 22:56



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Confronto de Realidades

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 53
Warn : Confronto de Realidades - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 26
Localização : 1ª Rota - Karakui

Confronto de Realidades - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Confronto de Realidades   Confronto de Realidades - Página 2 EmptySab 16 Fev 2019, 23:39

Relembrando a primeira mensagem :

Confronto de Realidades

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Shaanti Mochan. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
GM.Furry
Game Master
Game Master


Data de inscrição : 27/03/2015

Confronto de Realidades - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Confronto de Realidades   Confronto de Realidades - Página 2 EmptyTer 19 Fev 2019, 20:06




E depois reclamam dos piratas

5



Sue parecia estar tendo o tipo de problema que a idade trás, já não ouvindo direito, confundindo as coisas e esquecendo detalhes.

- Ou seja, não serve pra nada. Precisava, e não serve pra nada? - Shaanti obviamente não havia pago pelo dela, já que Rin lhe havia dado, mas isso não a impedia de ficar completamente possessa com a situação. - Vocês só queriam dinheiro………. - retirava o botão de onde estava preso fazendo menção em jogá-lo no chão… deteve-se durante o movimento.   - Só não estou mais irritada porque ganhei esse. - ao lembrar-se que havia sido a primeira coisa que Rin lhe deu ela voltou a pendura-lo na armadura.

>><<

O receio de ter que possivelmente enfrentar Rin logo foi aliviado por Sue, embora para Shaanti não fizesse muito sentido a lógica proposta. - Considerando que, derrotar muitos ou ser inteligente tem o mesmo mérito, pois dos dois modos se classificam… eu devo supor que essa invenção é apenas para lucrar mais dinheiro com as apostas, certo? - Vocês são piores que piratas.

Para ela não havia sentido em diferenciar aqueles que saíram topando com dezenas de inimigos aleatórios daqueles que agiam e pensavam de forma a tirar o melhor proveito da situação. - Talvez seja pra classificar metade dos trogloditas e metade dos espertos…. Isso torna a Rin uma troglodita e eu a esperta? - abaixou a cabeça apoiando-o na mão. - Tem algo errado. - embora a resposta lhe fugisse.

>><<


- HAHAHAHA, EU ENTENDO SEU SENTIMENTO AMIGO, HAHAHAH. Ai, ai, foi dificil ver ele todo orgulhoso da linhagem dos fofos. - sentava-se novamente enquanto esperava que as lutas prosseguirem.


- AHHH, DROGA. - se questionada daria uma desculpa qualquer para não responder. - Esqueci de ir buscar o bote…. Como que vou fazer o pirralho remar ao redor da ilha? Merda.


>><<

- Acho bom você não perder Fofo, não foi fácil te colocar naquele bote. - Se Sue questionasse algo a respeito. - Meu alvo foi ele, depois que peguei a placa… Bem, hehehe, fiz ele me servir em troca, ajudei a achar o próprio alvo. - era provável que Sue já soubesse que Fofo havia sido o alvo de Shaanti, mas o resto poderia muito bem ser confuso de se entender. - Prefiro ter um TomFofo que um Cebolão ao meu lado. - completaria a resposta se Sue ainda se mostrasse confuso. - HAHAHAHAHA, CEBOLÃO. HAHAHAHAHAHA, AÍ, EU VOU TER QUE CHAMAR ELE DISSO, HAHAHAHA. Hun, Hun, O Sue me falou que você se chama Cebolão… HAHAHAHA, VAI SER ÓTIMO.  

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

>><<

Quando a luta finalmente começasse a jovem ruiva interromperia as conversas com Sue e começaria a prestar atenção aos anúncios, pois no fundo torcia para que Fofo fosse capaz de vencer, embora sentisse que aquilo talvez estivesse acima das capacidades do gatão.

- Espero que não fale aquela palhaçada de espadas gêmeas não são duas espadas. Ninguém vai te respeitar com esse nome e com essas frases de impacto.

Porém as outras reações de Shaanti seriam mais discretas, expressadas através da força com que ela apertava o assento onde estava acomodada, imprimindo mais força nas mãos a cada notícia ruim e aliviando-se sempre que Fofo parecesse estar na vantagem.

- PARA DE FICAR PARADO E ATACA DUMA VEZ CARALHO. - gritaria se parecesse que o leão estava sendo mais uma vez reativo ao invés de ativo. - NEM PARECE A MERDA DE UM LEÃO.  - exaltava-se, algo que talvez assustasse um pouco seu acompanhante. - SE VOCÊ PERDER VOU TE AMARRAR COM UM NOVELO DE LÃ, NÃO TO BRINCANDO. - gritava para o caracol na parede, como se aquilo fosse fazer Fofo lhe escutar.


>><<

Se ele perdesse.

- Merda de uma leoa… Não sei porque me incomodo.

Se ele ganhasse.

- HAHAHAHAHAHA, NUNCA DUVIDEI, HAHAHAH, SABIA QUE ELE IA GANHAR. VOCÊ VIU NÃO VIU? HAHAHAHA.


>><<

- E ai pirralhos. - diria quando chegasse no camarote com Emily e Gutinho. - Me liberaram para ver a luta da Rin. - sentar-se-ia. - O que tem pra comer? - ergueria apenas um pouco o capacete para comer, isso se o camarote fosse isolado de outras pessoas.

- O leão, de antes… Foi bem? - havia obviamente ouvido, mas era diferente de poder ver.



”objetivos”:
 

Histórico:
 

Spoiler:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Alipheese
Comodoro
Comodoro
GM.Alipheese

Créditos : 57
Warn : Confronto de Realidades - Página 2 10010
Feminino Data de inscrição : 31/03/2013
Idade : 26
Localização : Olympo- 5ª Rota

Confronto de Realidades - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Confronto de Realidades   Confronto de Realidades - Página 2 EmptyQua 20 Fev 2019, 02:52



Confronto de realidades - 5
Era clara a frustração em como o reino de Lyvnel fazia de toda oportunidade para aquele evento um caça níquel, não era algo bonito ou nobre como aqueles que participavam ou almejavam a posição e isso poderia revelar muito sobre a nobreza local como algo que não era exatamente belo. Sue acabou a comentar, vendo a indignação da moça que ali estava junto a ele.

- Todo mundo que participou teve a mesma reação quando descobriu, eu não fui diferente, duvido que ano que vem quem estiver no seu lugar será.

Completou o rapaz de forma um pouco conformada e com isso Shaanti tentou explicar o seu ponto de vista ali e com isso, Sue explicaria o ponto de vista administrativo.

- Sim, um número menor de lutas concentra dinheiro em poucos candidatos e por consequência precisamos pagar pela manutenção da arena por pouc..

Então com o anuncio ele tinha o raciocinio interrompido, sendo visível certa frustração do homem que tentou fazer omelhor que pôde sua cara de tanto faz. o homem então ficou em silêncio, pelo menos em um primeiro momento o homem então não perguntaria verbalmente mas sua expressãomostrou interesse o suficiente para que Shaanti explicasse e com isso Sue teria umc omentário que talvez não entendesse por completo a graça, o que tornava a situação ainda mais cômica.

- Espero que seu amigo seja forte assim mesmo, eu não trocaria a companhia de um deles, provavelmente.
completou o rapaz em um tom sério, enquanto a luta finalmente teria se dado inicio um ausio dos competidores e sua conversa ali era transmitido e bem, Shaanti não poderia ter mais razão, pois o discurso do Mink era sobre o seu estilo, no entanto só o final do áudio era ouvido.

- Não subestime as espadas gêmeas, se você tratar elas como duas, vai perder a batalha

Ouviria logo após umas risadas do oponente do Mink, uma reação natural provavelmente, que era seguida de um alto rugido e um barulho de choque de espadas se fez, e então mais um... e outro... Várias vezes parecia que os golpes eram bloqueados entre si e nesse momento o anunciador acabava comentando

- Eles estão extremamente equilibrados! Faz tempo que não há uma luta assim!

Mais e mais sons eram ouvidos de troca de golpes, os sons variavam entre mais próximos e mais afastados e enfim um som diferente teria acontecido, junto a um cair de espada no chão e a dúvida não duraria muito pois o anunciador revelava.

- E o vencedor é.... LIONTOM FOFO!

Era possível ouvir um riso em conjunto da plateia antes que pudesse enfim começar os aplausos começarem a ovacionar o Mink. Mais um tempo se passou, e o que parecia ser um musical por um momento teria substituído todo o som que seria ali transmitido, até que voltava a voz do narrador.

- A próxima luta será uma das maiores do evento! O primeiro é o Lanceiro Yakuza Jin! que sozinho eliminou 13 candidatos e potencialmente atrapalhou ao menos 26! E do outro lado Akiyama Rin uma espadachim carismática que derrotou nada mais nada menos do que 11 candidatos! Atrapalhando possivelmente 22 pessoas! E o mais impressionante é, parece que foi um seguido do outro! As apostas para essa luta vão começar e o intervalo será maior, lembrem-se de apoiar seus candidatos preferidos, por tratar-se de uma das lutas grandes a aposta mínima é de 500.000 berries!

Anunciou com empolgação o responsável por narrar, com isso uma noção bem grande do quanto candidatos poderiam mover uma parcela grande da economia naquele momento e seria difícil não pensar que haveria uma movimentação absurda para votar de ambos os lados, sue estava impressionado e acabava arregalando um pouco os olhos.

- Eu pensei que Sieg levantaria muita grana mas... Eu não consigo nem imaginar tantos zeros...

E com isso ele acabaria levando a garota até o camarote, que era privado, apenas ela e seus acompanhantes teriam acesso, sem que antes pudessem bater na porta e avisar. Espalhado por ali poderia ver vários produtos relacionados a ela e a Rin, os produtos variavam de camisetas estampadas, dedões de borracha a até bloob heads gigantes, Emily e Gutinho estavam completamente nesse momento vestidos pela torcida de Rin, havia tantos produtos com nome de candidato, que até mesmo tinha um megafone com as cores da armadura da loira e uma barra de cereal com sua foto estampada. Na mesma proporção havia na sala espalhada coisas sobre ela, claro com sua armadura. Eles quando vissem Shaanti se empolgavam ao vê-la, até mesmo gutinho.

- Que bom que você pode vir se juntar a nós, parece que vai ter uma pequena apresentação antes, já que é uma luta grande e eles querem gnahar bastante... É muito dinheiro mesmo... Olha, daqui da pra ver a fila de apostas.

Shaanti poderia na direção apontada muitas pessoas, quase toda a plateia se dirigindo para o centro de apostas e dentre todas as figuras, junto a um monte de pequenas crianças, havia a moça cega rodeada delas, como a primeira d afila, algo que destacaria-se na visão de Shaanti, onde era possível a ver apostar quase todo o saco que ela havia dado ali, tamanha era a certeza dela. Gutinho seria aquele a responder quanto a luta.

- Eles eram muito próximos, não foi uma batalha fácil mas... Mas... Foi coisa de um piscar de olhos, um movimento errado decidiu tudo.

Comentou gutinho com uma empolgação grande. Havia ali para comer de tudo, com marca da Shaanti e da Rin, parecia que eles estavam dispostos a usar o produto de cada uma delas quando fose a vez da luta inclusive Emily diria isso e explicaria os produtos.

- Ah, nós ganhamos tudo isso, o " agente" da Rin era bem legal e trouxe porque disse que ela levantaria fundos e deveríamos ser os primeiros a testar, você também, ela trouxe dos seus também, porque disse que o seu era meio ranzinza e não traria.

Explicava Emily.

Poderiam ver então uma apresentação que chamaria muito a atenção de Shaanti.

- Agora nesse intervalo para a próxima luta, vamos ver o presente que nossos candidatos trouxeram! Isso mesmo! Criminosos em busca de uma redenção, onde o ultimo de pé ganhará a liberdade!

Pouco a pouco os homens e mulheres capturadas entravam, havia um total de 12 deles, pois não foram todos os capturados com vida. E sim, Ross Delgado estava por lá, ele apontava para o céu, mandava beijinho pro público, estava completamente a vontade com ser apenas mais um no banho de sangue.
”Histórico”:
 


____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ação
Pensamento
Fala
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Furry
Game Master
Game Master
GM.Furry

Créditos : 45
Warn : Confronto de Realidades - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 28

Confronto de Realidades - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Confronto de Realidades   Confronto de Realidades - Página 2 EmptyQua 20 Fev 2019, 21:12




Viciada em apostas.

6


Com a finalização bem sucedida da luta de Fofo a tritã se via eufórica e cada vez mais próxima da sua própria luta, embora ainda restasse um confronto antes de ser chegada a sua vez.

- Vocês estão extorquindo até a última gota. - mesmo assim lamentava não ter trazido dinheiro para apostar em Rin e em si mesma. - Poderia ganhar um dinheiro fácil com esses idiotas. - ela se referia ao fato de ter passado, mas chamado pouca atenção para si na etapa anterior e assim poder apostar em si mesma.

>><<

- Parece que estão se divertindo… Enquanto isso eu fico com um velho mal humorado… Aliás, é o Sue.  - sentava-se ao lado de Emily pegando uma das barras de cereal.

- Fila de apostas? - erguia o pescoço para observar o que Emily lhe apontava. - EIII, AQUELA É A CEGA PRA QUEM EU DEI O DINHEIRO.   - apontava naquele instante para a garota no início da fila rodeada por crianças. Emily por já ter ouvido a história de ante mão acabaria por entender, porém Gutinho…. Não que ela se importasse com isso. - Agora eu entendi porque ela é pobre e cega… Ela é viciada em jogos… Perdeu tudo que tinha e aí perdeu os olhos… - E eu alimentei o vício dela. - EIEIEIEIEI, NÃO VAI APOSTAR TUDO NA RIN, EU QUE TE DEI ESSA GRANA. - sentar-se-ia novamente cruzando os braços.

Foi então que ouvia Gutinho descrevendo a luta anterior.

- HAHAHAHAHA, o Fofo foi meu alvo na etapa passada, hehehe, derrotei ele e depois fiz ele me obedecer, hahahahahaha. Ainda fiz ele conseguir se classificar. - não poderia perder essa magnífica oportunidade de contar vantagem e o melhor de tudo, era que não precisava inventar nada.

Ainda comia a barra de cereal, ou talvez fosse a segunda quando Emily explicou sobre o surgimento de todos os produtos.

- Achei que vocês tinham comprado, hahaha, melhor, de graça é tudo melhor, hehehe e sim, o Sue é ranzinza, mas… hehe… talvez ele não tenha se recuperado ainda dá joelhada nas bolas que dei nele, hehehe. Ou pode estar remoendo sobre o que falei do Rick. - dando os ombros completaria com. - Vai saber. - assim procuraria uma barrinha de cereal com a sua foto para comer.   - Eles nos deixam esperando a seco lá. - falava com a boca cheia. - Se bem que deve ser só o Sue se vingando, aposto que os outros participantes estão ganhando todo tipo de coisa…… Acho que ele vai precisar de outra joelhada.


>><<<


- EIEIEIEI, AQUELE É O DELGADO PIRRALHA, LEMBRA? TE FALEI.   - apontava para o cara grande que mandava beijo para a plateia, e então pegando um megafone gritaria.

- DELGADOOOOOOOOOO……. - esperaría ele a localizar. - HAHAHAHA, E AQUELA CERVEJAAAA?   - Aquele ali, eu também derrotei. - apontaria pra Gutinho ver.

Olharia então para baixo e se Delgado ainda estivesse olhando ergueria a mão para o alto com o punho fechado, como um cumprimento, mas sem sê-lo propriamente, talvez melhor seria dizer: Um voto silencioso para que ele vencesse, pois havia realmente gostado dele e da maneira como ele tentava viver sua vida.


Com isso feito se sentou.

- Ele foi o criminoso que eu tive que prender. - explicou para Gutinho. - Para poder ingressar na competição. Peguei 10 milhões de recompensa por ele… Foi esse dinheiro que dei pra cega que apontei antes……. Que ilha pequena. - considerando todas as coincidências que se seguiam.


Talvez o grito de Shaanti tivesse atraído o tipo indesejado de atenção, mas não havia o que ela pudesse fazer, pois tal era sua personalidade, não apenas honesta em palavras como também para expressar o que sentia e assim sendo não haveria outra forma de gritar o que gritou e tão pouco forma de ficar calada ante aquela possibilidade.

 - CUIDADO PARA NÃO MACHUCAR AS MÃOS, VOCÊ É SENSÍVEL. - gritaria novamente durante a luta, apenas para zoar com a cara de Delgado. O que de fato não era exatamente o comportamento que se esperaria de uma Guarda real, mas sim de uma pirata, o que de fato era ainda o sangue que corria nas veias da tritã.

- Tem algo pra beber? - provavelmente não seria álcool, já que eram crianças ali e quando percebeu isso um pensamento cruzou a mente da ruiva. - Vou virar uma santa. - afinal, a quanto tempo não bebia algo forte?

Por fim não havia nada que pudesse fazer, além de aceitar que passaria o resto dos seus dias tomando água ou suco com aquelas crianças.

- Vamos a luta. - assim esperaria a luta começar e eventualmente a luta de Rin, que seria próxima.



”objetivos”:
 

Histórico:
 

Spoiler:
 

____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Alipheese
Comodoro
Comodoro
GM.Alipheese

Créditos : 57
Warn : Confronto de Realidades - Página 2 10010
Feminino Data de inscrição : 31/03/2013
Idade : 26
Localização : Olympo- 5ª Rota

Confronto de Realidades - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Confronto de Realidades   Confronto de Realidades - Página 2 EmptyQui 21 Fev 2019, 12:13



Confronto de realidades - 6



Conforme o tempo passava a tensão para aqueles que gostariam de lutar só aumentava e para Shaanti, não era diferente. A noticia de que Fofo havia passado era algo que empolgava para que ela pudesse também passar, afinal havia passado por muita coisa para chegar até ali. Vendo como o reino tentou movimentar cada pequeno centavo que pôde poderia chegar a conclusão de que não se perdia uma oportunidade.

Enquanto a tritã poderia já interagir com seus companheiros, Sue logo após a apresentação que era feita, para Emily, acabou dando um sorriso e um acenar, antes que pudesse atravessar a porta de acesso e a fechar, por onde provavelmente ficaria de vigia, até que o tempo pudesse ter dado.Esse traço, havia mostrado que ainda havia algo de bom em meio ao coração de pedra do homem, parecia ainda encantar-se por crianças, no melhor dos sentidos. Emily  chegou a olhar o rapaz e não teria uma impressão tão ruim dele, já que ele lhe mostrou um lado mais simpático. No fim o lado mais ranzinza do homem poderia muito bem ser definido como cansaço.

Quando viu a cega, pelo grito inesperado Gutinho quase ia ao chão de imediato, enquanto a pequena procurou com os olhos para onde era apontado e enfim poderia ver a cega, ficou um pouco confusa com a história que lhe havia sido contada anteriormente e que relação poderia ter com Rin, já que a pessoa que teria feito a boa ação teria sido Shaanti.

- É estranho ela apostar na Rin, vocês estavam juntas na hora, será por isso? Ou teve algo a mais? Não tem muito sentido não… Mas, não parece que ela esta usando tudo, olha… Acho que ela deve depositar o resto das esperanças em você.

Diria a garota com um sorriso animado no rosto, havia muito sobre as etapas que ela não sabia e vendo tudo aquilo como era grandioso, em seu coração até mesmo seria despertada a vontade de talvez um dia aprender não só a viver através de histórias o que seriam os contos de heroísmo mas, talvez um dia fazer parte deles. Afinal, não poderia depositar todo o seu desejo como aventureira, totalmente em sua amiga, não era justo.

Gutinho então seria aquele a comentar sobre o que eles haviam ganhado ali, parecia bem animado, em especial distraído pela própria estampa que havia em sua camisa, mas seria aquele a manifestar-se de todo modo.

-A-Ane-san tem razão… Eu… Preciso te devolver o que a gene não usou.

O rapaz então teria retirado a quantia de dinheiro e entregado para Shaanti, se ela tivesse como guardar, mas em toda instrução para que entregasse depois, ele teria obedecido. Era o seu jeito meio medroso e atrapalhado que destacava-se, mesmo que mostrasse ali a honestidade em sua ação.

>>><<<

Com a entrada de Delgado, Emily e Gutinho se atentariam bem a pessoa a quem ela apontava, era um homem com aparência chamativa perto dos demais capturados e o seu modo fanfarrão o destacava ainda mais, a plateia dividia-se entre elogios e vaias aos criminosos no que era mais uma atração que tornava aquilo tudo em algo de proporções ainda maiores. Com seu megafone, teria chamado o rapaz que a procurava até que pudesse achar, muitos olhares curiosos iriam para a direção onde estavam também, mas não por muito tempo.  Era possível ver um sorriso meio cafajeste em seu rosto e  com as mãos levantadas ele teria girado apontando os indicadores um para o outro, como um sinal de “ mais tarde”. O homem então muito mais animado, teria levantado também o punho, como uma resposta de “ vou vencer.”

Gutinho ainda estava um pouco confuso com tudo que estava acontecendo, estava bem de fora do que estava acontecendo mas, com a explicação da moça, ele finalmente havia entendido e acabou até mesmo expressando isso verbalmente com um “ entendi”.

Antes que a luta pudesse ser iniciada, o anunciante teria dito algo ainda mais interessante para Shaanti.

- Há mais uma coisa interessante sobre essa apresentação! Para aqueles que decidiram lutar nessa arena, para entreter ao povo de Lvneel e daqueles que acompanham o evento por todo North Blue, aquele que ficar de pé poderá pagar a sua pena ao servir o reino como escudeiro de um dos novos guardas reais! Servindo a população para que possa assim compensar seus crimes de forma produtiva!

Com o anuncio, então era feito uma contagem regressiva do 10 ao 1  e então era dada a largada para aquele combate, a plateia agitava-se e era notável como o homem libertava-se  de suas amarras enquanto lutava, o maldito estava feliz pra burro. Cada soco dado ou recebido só o deixou mais animado, era uma batalha intensa, cheia de truques, gente armada contra desarmada, era uma bagunça bem diferente da honra que havia nos combates formais, agora prestando atenção no combate, também poderia ver melhor como comportava-se a arena que parecia ter um limite onde era possível derrubar. Ainda não havia sido instruída sobre as regras do combate, mas talvez ainda pudesse ser de ultima hora. A arena mais e mais iria ficando vazia até que o ultimo de pé seria Delgado que havia batido e apanhado tanto que era uma surpresa que pudesse ficar de pé. O homem então olhava na direção onde Shaanti estava e com um sorriso mostrando os dentes levantou o punho ao céu para a garota. Era possível ouvir o que ele dizia bem baixo, ainda que parecesse gritar, dada a distância, era algo como “ Agora é a sua vez de vencer.”, pouco ntes de ser anunciado como vencedor e assim cair para trás com ambos os braços abertos, com um sorriso no rosto, plenamente satisfeito.

Com isso uma equipe de pessoas com macas teria levado todos aqueles que não estavam conscientes, aqueles que haviam sido jogados para fora da arena, simplesmente haviam recuado pelo mesmo caminho por onde entraram, era notável que era uma equipe médica. Logo outra equipe de trabalhadores entrava com esfregões e panos e rapidamente limpou a arena  a deixando branca, enquanto os candidatos logo mais seriam anunciados para entrar. Era um serviço rápido e eficiente.

- Agora para a esperada Luta! Akiyama Rin! Contra Yakuza Jin!

Era possível ver Rin adentrar ao lado de um rapaz que carregava uma lança que também era uma bandeira, tinham detalhes bem únicos, por conta própria era bem chamativo o rapaz, assim como Rin pareciam procurar alguém na plateia, antes que a lutap udesse enfim começar, ambos  se cumprimentavam com um aperto de mãos e afastaram-se indo para as suas posições e assumindo suas posturas de combate, que logo mais iniciaria. A tensão se fez pelo ar e a plateia dividia-se, entre gritar Jin e Rin.

”Histórico”:
 


____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ação
Pensamento
Fala
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Furry
Game Master
Game Master
GM.Furry

Créditos : 45
Warn : Confronto de Realidades - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 28

Confronto de Realidades - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Confronto de Realidades   Confronto de Realidades - Página 2 EmptyQui 21 Fev 2019, 16:53




Certamente Vencerei.

7


- Rin estava junto, ela que explicou pra cega a situação…. Talvez seja por isso… Na verdade, hahahahaha, Rin que me explicou também. HAHAHAHAHAHA. - dito isso esticar-se-ia para verificar o que Emily havia afirmado. - Heee, ao menos um pouco de consideração, hehe, apostando em mim também. - - PERA….. Se ela apostar 5 milhões na Rin e outros 5 em mim e ganhar as duas vezes.. Porque ela vai ganhar as duas…. - Ela vai ficar podre de rica depois dessas lutas. - com isso o queixo dela caiu…


>>><<

- Hehehe, estou me sentindo generosa hoje... Pode ficar com o dinheiro…. - sentou-se ao lado dele colocando um braço por cima do ombro do garoto. - Quem sabe comprar um presente pra Rin? Ein? Ein? HEHEHEHE.


>><<

- Sim… Bebemos mais tarde. - respondia mentalmente Delgado enquanto mantinha seu punho erguido desejando a vitória para ele.

- Há mais uma coisa interessante sobre essa apresentação! Para aqueles que decidiram lutar nessa arena, para entreter ao povo de Lvneel e daqueles que acompanham o evento por todo North Blue, aquele que ficar de pé poderá pagar a sua pena ao servir o reino como escudeiro de um dos novos guardas reais! Servindo a população para que possa assim compensar seus crimes de forma produtiva!


- Sério isso? HAHAHAHAHA. - no momento deste anúncio ela apontaria para Delgado e depois para si, mandando assim o recado para ele. - Você é meu.


>><<

- Ele venceu mesmo, HAHAHAHAHAHAHA, olha a cara de felicidade por apanhar tanto. HAHAHAHAHAHAHA. - virou-se para Emily. - Acho que já tenho o meu escudeiro, hehehehe. - inclinar-se-ia para olhar para Gutinho. - Você vai ter seu parceiro de lutas, HAHAHAHAHAHAHAHa. - riria ainda mais se visse Gutinho começar a ficar de todas as cores possíveis de Medo.


>>><<<


- EIIIIIIIIIII RINNNNNNN. - Se Shaanti antes não era conhecida, após tantas sequências de gritos e chamadas de atenção ela certamente se tornaria. - A CEGA APOSTOU EM VOCÊ, É BOM VOCÊ VENCER PIRRALHA. - olhou para Emily. - Ela me lembra você…. - LEMBRA QUE ELE PODE NÃO SER SÓ LANCEIRO. - lembrava-se do primeiro diálogo que havia tido com a garota. - É BOM QUE VOCÊ ACABE COM ESSE PORTA ESTANDARTE AI, SE NÃO EU VOU ACABAR COM VOCÊ. - com isso estava satisfeita, havia ofendido a maior quantidade possível de pessoas com absoluta naturalidade.

- Cara, eu amo megafones. Será que não tem algum que transmite pros outros caracóis? Hahahahaha, seria tão bom. - certamente Emily era a criança ali.


>>><<<


- PARA DE FAZER CORPO MOLE, MATA ELE. VAI VAI VAI VAI VAI.

- CUIDADOOOO PRA NÃO RASGAR A BANDEIRA… VAI RASGAR….

- RIIINNIINNN, RIIINNNIIINNN, RIIINNNIINNN


Talvez fosse difícil dizer se haveria ali naquele estádio alguém mais animado que a torcedora Shaanti. Embora, mais uma vez aquele não fosse o comportamento esperado de uma guarda.


- LEVANTA PIRRALHAAA, VOCÊ JÁ AGUENTOU MUITO MAIS QUE ISSO… É O SEU SONHO OU NÃO É??? - Gritaria caso Rin estivesse com dificuldades.


- EIIII, GRITEM VOCÊS TAMBÉM. - daria uma bronca em Emily e Gutinho se eles não há estivessem acompanhando.




”objetivos”:
 

Histórico:
 

Spoiler:
 


____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Alipheese
Comodoro
Comodoro
GM.Alipheese

Créditos : 57
Warn : Confronto de Realidades - Página 2 10010
Feminino Data de inscrição : 31/03/2013
Idade : 26
Localização : Olympo- 5ª Rota

Confronto de Realidades - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Confronto de Realidades   Confronto de Realidades - Página 2 EmptyQui 21 Fev 2019, 17:44



Confronto de realidades - 7

Com a explicação de Shaanti Gutinho e Emily finalmente haviam entendido o que havia acontecido, ao ver aquilo poderia pensar que a Cega era bem inteligente com suas apostas pois em sua cabeça ela estaria apostando em duas pessoas vitoriosas e multiplicaria rapidamente tudo o que ela tinha.

A oferta de Shaanti havia transformado o garoto em um tomate, pois ficava vermelho rapidamente só de pensar em comprar algo para Rin, algo que era completamente compreensível, afinal agradar as pessoas por quem temos algum tipo de emoção especial, pode nos preencher por dentro de uma forma que é difícil traduzir em palavras. A luta de Delgado era bem interessante pois ali havia visto o que tanto havia desejado, uma oportunidade não só de ver novamente o rapaz ao qual se afeiçoou mas, era ainda melhor. O queria como subordinado.

Emily teria respondido meio boquiaberta ao ver as performances que aconteciam a sua frente, para ela era ainda mais fácil do que era para a maioria das pessoas pensar no perdão, afinal ela acreditava que um caminho para redenção era possível e Shaanti estar hoje viva era a maior prova disso.

- Acho que vai ser engraçado, ele parece bem simpático, mandando beijinho pra plateia, apesar que como você gostou dele, ele deve ter um lado mais agressivo que você deve ter se identificado ou…. Se mostra mais durão do que é, talvez hahaha

A garota teria brincado com a tritã de forma humorada e era bem claro isso do modo como ela falou e sorriu. Gutinho por outro lado? Do vermelho, passou a ser pálido como um fantasma com a ideia de Shaanti.

>><<


Com a luta prestes a começar, Rin ouvindo a voz da ruiva teria acenado em sua direção e tinha um sorriso brilhante a acompanhando, estava plenamente animada e disposta e o incentivo só a fez segurar mais firme a espada e logo a luta começaria quando a contagem chegou ao 0.

Diferente de tudo que Shaanti havia visto, ambos haviam partido um para cima do outro e havia uma troca de golpes intensa de ambos de modo tão rápido que era difícil com os olhos de acompanhar, era um oponente que trazia a tona toda a força que Rin tinha e seria obvio pela infinita enxurrada de golpes que o rapaz aplicava que ele seria um oponente infernal de se lidar.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


- O que é isso? Eles são sequer humanos? Eu nunca vi uma luta tão acirrada assim e já narro a anos! Continuem a fazer suas apostas a casa de apostas esta sempre aberta!

Então após uma troca extensa que durou quase 5 minutos sem que um pudesse apresentar uma única brecha, graças a bandeira, em um momento o rapaz teria conseguido usá-la para que pudesse tapar a visão da loira e com isso, o que pareceu um golpe de oportunidade surgiu, onde ele teria rapidamente recuado para trás e então com um impulso do pé teria avançado em uma estocada, no entanto o que pareceu ser a vitória do homem, logo mostrou-se uma oportunidade de ouro. Rin sorriu naquele momento, como se ele tivesse caído em sua armadilha e com isso ela bradou fortemente a sua técnica.

- AVALON!

A garota então colocou o pé para o lado e movimentou o corpo se modo que com violência teria aplicado um parry que até levantou alguns destroços da arena junto, desestabilizando completamente o lanceiro.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Desestabilizado por completo o homem que havia quase sido desarmado, não contou com a loira com a parte não cortante da espada aplicar um giro que com sua posição o teria jogado direto contra a parede, estava fora da arena. Com isso a plateia ia a loucura.

- O COMBATE ESTA FINALIZADO! JIN ESTA FORA DA ARENA! AKIYAMA RIN É A VENCEDORA!

da plateia caso procurasse era notável que a cega tinha um sorriso bem grande no rosto, afinal sua candidata havia ganhado. Emily e Gutinho estavam vibrando como se fosse a própria Shaanti a vencer, em especial Gutinho, estes se Shaanti topasse até mesmo fariam um abraço de grupo e pulariam juntos comemorando, do contrário só Emily e Gutinho fariam antes de cada um ir pro seu canto.

- Com isso, a pr´xoima luta deverá ser depois do intervalo, graças aos danos da luta a arena vai ter de ser concertada, o intervalo será de 40 minutos! A próxima Luta é… Shanti! Apesar de ter eliminado só o seu alvo, houve boatos que ela derrubou vários outros em seu caminho, é definitivamente um nome a se pensar… E além disso, ninguém nunca a viu sem sua armadura! É definitivamente como reviver a história do cavaleiro que sorri! Do outro lado, há Momo! Também um candidato misterioso que carrega consigo várias armas e derrotou dois oponentes! Vamos lá, sigam a fila e não se atropelem nas apostas!


Com isso Gutinho e Emily teriamc omg rande esperança depoistada em Shaanti dito em conjunto algo como: Boa sorte, eu sei que você vai conseguir.

Na arena antes que deixasse ela Rin levantou a espada na direção deles e bradou.

- SHAANTI! EU QUERO VER VOCÊ AO MEU LADO E DE LIONTOM NA GUARDA REAL! NÃO OUSE PERDER!

Dizia ela de forma encorajadora, antes que guardasse sua espada e se dirigisse para a entrada saindo da arena, sua voz havia feito muitos que ainda não queriam apostar começarem a se mover, indiretamente agora era o momento em que a loira conseguia retribuir um pouco da ajuda que recebeu. Sue estava batendo na porta, como se avisasse que era a hora.
”Histórico”:
 


____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ação
Pensamento
Fala
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Furry
Game Master
Game Master
GM.Furry

Créditos : 45
Warn : Confronto de Realidades - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 28

Confronto de Realidades - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Confronto de Realidades   Confronto de Realidades - Página 2 EmptyQui 21 Fev 2019, 18:56




Companheiros

8


O confronto de Rin não havia realmente durado muito, no entanto aquela troca de golpes inicial havia dado um impacto muito diferente ao confronto.

- ACERTA ELE LOGO CAR...RRRAA… - lembrou-se de Emily ao seu lado. - AAMBOLAS. - gritava para Rin, sem o megafone para não a distrair. - VAMO LOGO, ACABA COM ISSO PIRRALHA.

A troca prosseguia e para Shaanti era incompreensível terem mais facilidade para se defender do que acertar, pois para ela era justamente o oposto. - ACABA COM ELE LOGO.

E então, no momento seguinte tudo acabava, com algo que para Shaanti trazia algumas ideias, que ela mesmo já havia tido em outros momentos. - É ISSO AI CARA..CARRAAA….MBOLAS. - - Nunca mais vou poder xingar como antes.


- Com isso, a próxima luta deverá ser depois do intervalo, graças aos danos da luta a arena vai ter de ser consertada, o intervalo será de 40 minutos! A próxima Luta é… Shanti! Apesar de ter eliminado só o seu alvo, houve boatos que ela derrubou vários outros em seu caminho, é definitivamente um nome a se pensar… E além disso, ninguém nunca a viu sem sua armadura! É definitivamente como reviver a história do cavaleiro que sorri! Do outro lado, há Momo! Também um candidato misterioso que carrega consigo várias armas e derrotou dois oponentes! Vamos lá, sigam a fila e não se atropelem nas apostas!



- QUEEEEE, PRA QUE TODO ESSE TEMPO???? - estava ansiosa para que sua vez chegasse logo, e assim se via em pé quase se jogando do camarote antes que se desse conta da outra parte do anúncio. - Que história é essa de cavaleiro que sorri? - teria se virado para Emily, afinal… Ela era a nerd da relação. - Já ouviu falar disso? Parece o nome de um lunático… Se bem… - - Não tá de todo errado.. HAHAHAHAHA.   - Você podia desenhar um sorriso na minha armadura né? HAHAHAHAHAHAHA, SÓ PRA VER A CARA DELES, HAHAHAHAHA.

Ouvia nesse momento o grito de Rin, e mais uma vez pagando o megafone em mãos ela responderia.

- VOU ACABAR COM A RAÇA DELE. - gritaria de volta para a loira.

>><<

Se Emily concordasse a tritã iria aproveitar que o tempo de espera era elevado para se sentar novamente e deixar sua ‘ajudante’ trabalhar.

- Hehehehe, eles vão ficar sem entender nada. Faz esse sorriso cheio de dentes, viu? - Confiando em Emily a ruiva inclinaria a cabeça para trás relaxando na poltrona para estar mais disposta quando o momento chegasse.


>>><<<

Sendo um sorriso:

- Hehehehe, ficou ótimo… Porque não dar voz a lenda, né? - e assim, tendo noção de como o tempo havia passado ela se despediria. - É isso ai, hehe, minha vez. Não se preocupem, eu não preciso de sorte, HAHAHAHAHA. VAMO LÁ SUE. - abria a porta com grande violência e animação. - ME MOSTRE O CAMINHO SEU VELHO RANZINZA, VAMOS ACABAR COM O MOMO. - dito isso ela partiria com Sue sem muita cerimônia, como era do seu feitio.


Se fosse o desenho de um coração:




- AHHHHHH NÃO… NÃO..NÃO...NÃO… VOCÊ ME SACANEOU PIRRALHA….. DE NOVO ESSES CORAÇÕES?   - estava em pé com os braços abertos olhando para o coração desenhado em seu peito. - Aquela mina estava cheia deles…. Será que algum dia vou saber o porquê dessa perseguição? - abaixaria os braços e a cabeça e com uma das mãos ergueria seu visor, elevando novamente seu rosto com um amplo sorriso nele.

Spoiler:
 

- Que seja, hehe, serei a cavaleira do coração, como você deseja. - aproximava-se de Emily e colocaria suavemente a mão sobre os cabelos dela os bagunçando levemente. - É melhor fazer a minha própria lenda.

- Espero ouvir os gritos de vocês. - com isso dito ela abaixou novamente seu visor e com sobriedade abriu a porta. Teria seu humor leve e sua confiança renovada pelo carinho de sua companheira. - Vamos lá Sue. Está na hora de me tornar quem ela enxerga.

>>><<<


Shaanti entraria na arena, já com sua lança em mãos. - Por todos eles. - ergueu ambas as mãos elevando sua lança e aguardando a reação das pessoas, abaixando-as assim que terminasse de subir o lance de escadas, olhando nesse momento diretamente para o local onde as crianças estavam, pois nada mais do estádio lhe importava. - Viajaremos livres atrás dos nossos sonhos. - aquela era a melhor chance que a tritã imaginava que teriam.




”objetivos”:
 

Histórico:
 

Spoiler:
 

____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Alipheese
Comodoro
Comodoro
GM.Alipheese

Créditos : 57
Warn : Confronto de Realidades - Página 2 10010
Feminino Data de inscrição : 31/03/2013
Idade : 26
Localização : Olympo- 5ª Rota

Confronto de Realidades - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Confronto de Realidades   Confronto de Realidades - Página 2 EmptySex 22 Fev 2019, 13:29



Confronto de realidades - 8


Os combates geralmente, diferente do que se esperava, ainda mais quando haviam forças equivalentes provaram mais uma vez que um único descuido poderia fazer com que oponentes de forças equiparadas caíssem. Não era muito diferente na vida real, já que um bom golpe poderia determinar a diferença da vida e da morte. A torcida de Shaanti se fazia de forma intensa até onde quase acabou falando palavrão e Emily e Gutinho estavam tão intensamente acompanhando, junto á Shaanti que sequer acabaram reparando que aquilo não fazia parte de um torcer mais intenso e verbal. No entanto um grande intervalo, devido a arena ter sido danificada se fez e com isso, a ruiva se voltou a Emily e perguntou o que havia lhe trazido curiosidade, afinal parecia ser alguém importante e relevante para a história do local.

- Bem… O cavaleiro que sorri foi algo que até mesmo ganhou muitos contos, eu pensava que e a ó uma história mas...Ele foi conhecido dessa forma, pois em sua armadura, feita de retalhos de várias outras armaduras, havia um sorriso desenhado no rosto… Ele não tinha origem conhecida, e a muito menor e mais franzino que todo outro candidato daquele ano e na última etapa… Não foram tão poucas pessoas dentro da arena, também não era um contra um… Diz na história que haviam no total 100 homens e mulheres na arena e que ele foi o alvo dos outros 99 candidatos a guarda real e um a um, mesmo que estivesse em total desvantagem ele derrubou a todos...Tá é só um cara muito bom em combate? O que aconteceu com ele? Bem… O mais misterioso é que quando o procuraram para entregar-lhe sua premiação ele não estava mais lá, havia apenas a sua a madura… Então com só, qualquer um poderia ser ele, já que nunca o viram sem a madura….

A garota teria dito explicando com bastante maneirismos e gestos com as mãos, ela parecia gostar bastante dessa história e pareceu bem encantada em ver que realmente existiu algo assim e não foi tudo fruto da imaginação de um livro mais lúdico. A garota teria concordado com a cabeça que a ajudaria, mal Shaanti saberia que a pequena já tinha seus próprios planos.

A loira teria sorriso com a declaração de Shaanti, era bem visível antes que ela pudesse se virar e isso poderia dar uma satisfação ao coração da tritã.

>><<<

Com isso, Emily pegaria algumas tintas com a marca de Shaanti que haviam disponibilizado para que pudessem pintar o rosto, não duraria muito no metal mas, para aquele ocasião serviria, a pequena teria feito um misto de sua própria ideia com também prorrogaria a lenda. Teria desenhado um coração vermelho na armadura e no elmo, teria feito o sorriso assustador bem como ela lembrava nas histórias de imaginar. Com isso ela teria dado um grande sorriso para Shaanti, que tirando o seu capacete havia retribuído, no que ela  ao mesmo tempo que poderia manter viva uma lenda, também seria capaz de criar a própria. O mais incrível era, que como não se sabia quem era o guerreiro por trás da história, ele poderia ser qualquer coisa, um homem, uma mulher, um humano, mink, tritão, ninguém sabia, mas  ainda assim suas histórias teriam enchido de imaginação muitas pessoas que perguntavam-se de onde teria vindo e para onde foi.

Emily então pegaria o megafone, como um sinal de que iria torcer bastante e Gutinho não teria sido muito diferente, pois já pegava as bandeirinhas que tinham estampados a marca de Shaanti, enquanto também vestia a blusa com as mesmas características, por cima das anteriores mesmo, sem muito cuidado ou zelo.

Sue estava a esperando do lado de fora, e a guiaria de volta para a sala onde uma vez esteve, desta vez abrindo a segunda porta por onde ela ainda não saberia o que esperar. Ao atravessar essa porta, poderia ver um longo corredor que era iluminado apenas por algumas labaredas que eram bem espaçadas uma da outra, de modo que a sensação de solidão que se dava a cada passo era bem grande. A caminhada teria sido um pouco longa e não era totalmente uma reta, ela sentiu que teria descido e feito algumas curvas, por mais suave que fosse até que pudesse ao fim ver uma luz forte, seus olhos a esse ponto já teriam se adaptado a baixa luminosidade e a luz natural teria em um primeiro momento a incomodado a visão que ela teria, seria da escada que levava até a parte mais elevada da arena que agora já havia sido consertada, o caminho havia sido longo o suficiente para que se passasse o tempo para que tudo fosse feito e até que pudesse seus olhos acostumarem-se ao sol, poderia ter visto chegando ao seu lado aquele que seria o seu oponente, pelo tipo de armadura parecia ser um rapaz, de altura bem similar a dela, diferente dela que carregava uma lança, seu inimigo carregava consigo uma espécie de bainha bem estranha, pois nela haviam não só diversos tipos de armamentos, como parecia ter um botão de uma função que até então seria misteriosa para Shaanti. Entre as armas, ela teria visto um par de machados, um par de katanas, um par de lanças, uma espada longa e curta e até mesmo uma adaga. Era um conjunto que por si só poderia ser intimidador a garota ou não. Poderia ter ouvido de todos os cantos a euforia da plateia que poderia a ter feito sentir uma certa pressão pois todos os olhos estavam sobre ela naquele momento.

Sue, não a teria acompanhado em sua caminhada, assim como também não poderia ver o “agente” que acompanhava seu inimigo dar mais passos, no entanto Sue teria dito uma única instrução para Shaanti antes que ela fosse.

- Há dois jeitos de vencer… Um deles é você o derrotando e o outro o derrubando.. O mesmo vale pra ele te derrotar, lembra disso.

Teria dito para que ela não ficasse em desvantagem, apesar de ter sido um conselho inútil, agora que ela já havia visto na luta anterior que poderia derrotar alguém assim também. Uma vez que estivessem ambos na arena  o oponente de Shaanti teria estendido a mão para um aperto de mãos, antes que começassem a luta. Aceitasse ela ou não segundos depois quando ambos tivessem certa distância haveria o anúncio por por parte do narrador.

- Estão prontos???  O combate se inicia agora! Não esqueçam que as apostas estarão abertas o tempo todo, não há devoluções mas nada os impedem de apostarem nos dois lados, então não economizem!


Assim que fosse dado o anuncio seu oponente apertaria o botão em sua bainha e as armas teriam sido atiradas para cima quase como um canhão, pelo som que fazia e então do céu começariam a cair as armas que espalharam-se pela arena inteira, cravadas no chão de forma firme,  próximas  de Shaanti e de seu oponente, de modo que ambos poderiam usar a arma mais próxima de shaanti era uma espada longa, enquanto do seu adversário seria uma lança. Seu oponente teria então jogado a  bainha fora e entrou em uma posição que era bizarramente familiar para ela… Sua postura era de… Karatê tritão?

trivia para curiosos sobre a história do cavaleiro que sorri:
 



”Histórico”:
 


____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ação
Pensamento
Fala
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Furry
Game Master
Game Master
GM.Furry

Créditos : 45
Warn : Confronto de Realidades - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 28

Confronto de Realidades - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Confronto de Realidades   Confronto de Realidades - Página 2 EmptySex 22 Fev 2019, 17:37




Jogo para dois

9




O som dos seus passos era naquele momento seu único companheiro. - Parece com a mina. - Onde ela e Emily haviam caçado o tesouro.

Parou olhando para uma das tochas, tocando-a a seguir. - Teria sido melhor que o lampião… Serviria de porrete e pra afastar animais. Não que seja hora de lembrar disso, hahahaha. Ao combate.

Seguiu seu caminho solitário em direção a arena.

- Derrotar ou derrubar… A segunda parece sem graça. - o que lhe deixava com a primeira opção… Transformar seu oponente em pó.


>><<

Galgou os degraus rumo ao que iria decidir seu caminho, aquele era o ponto final e inicial. O ponto para o qual suas escolhas lhe haviam direcionado, no caminho que Emily havia lhe guiado. Sabia que o que ocorresse ali seria muito provavelmente responsável por guiar sua vida nos dias que virão.


Cada degrau era como um mundo diferente e abstrato, como se a cada passo estivesse se transportando para outro lugar, pois conforme subia os sons pareciam cada vez mais distantes e o mundo parecia cada vez menor. - Então isso é um ringue. - um mundo próprio, longe da realidade, um lugar onde nada mais importava a não ser o objetivo que se encontrava a sua frente. O som ensurdecedor da plateia teria-se feito irrelevante, o mundo esmaecia e sua visão se focava apenas no mais absoluto negro.

Um cumprimento da escuridão, um cumprimento retribuído.

- Bela armadura. - estendeu-lhe a mão. - Espero que nao precise mais dela.  - aplicaria apenas um pouco de força a mais no cumprimento, tornando-o firme assim como sua afirmação. - ERRRRR, a armadura dele é tão legallll. - Minha protegida que fez. - responderia no caso dele comentar sobre o coração e então se afastaria.

>><<

- Pronta. - acenou apenas com a cabeça e posicionou o arpão na mão direita, concluindo assim sua resposta ao locutor.

Com início da luta sua atenção logo se direcionou ao grande certo de armas que seu oponente carregava, que aparentemente tinha funções a mais do que apenas carregar armas.

- Um campo? - acompanhou com os olhos os movimentos das armas e com ainda mais surpresa a postura adotada por seu oponente. - Isso é sério? - a primeira e mais óbvia suspeita era que estaria enfrentando um tritão, era o normal a se pensar não era? Mas talvez fosse apenas um lutador de artes marciais e não um tritão…

- Bom, é um jogo para dois. - não que ela fosse inicialmente revelar sua postura.

>><<

No primeiro movimento, na primeira menção de seu oponente a ruiva afastaria os pés em grande velocidade alterando sua base, a lança seria levada para trás e para o alto preparando o arremesso. - Provavelmente não causará dano, mas… - era uma atitude pouco previsível e até mesmo inusual, afinal, que tipo de lutador joga sua arma fora no primeiro movimento de uma luta?

O arremesso teria sido mais baixo, em uma direção que talvez atrapalhasse a corrida de seu alvo, ou mesmo a aquisição de uma arma e era somente por este motivo que Shaanti teria esperado a menção inicial de sua movimentação. Não era possuidora de uma excelente pontaria, mas por seus outros confrontos acreditava ser ao menos o suficiente para mirar uma direção.

Com o movimento e aproveitando-se deste ela começaria a correr, pegando a espada a sua frente, mantendo-a com a ponta para baixo. Um jogo para dois, assim como havia pensado.

Estaria atenta nesse momento para arremessos vindos do seu adversário, pois sendo o responsável pela criação do campo era provável que fosse capaz deste tipo de coisa. Contava nesse momento que sua ação de arremesso precipitado lhe houvesse comprado tempo para já possuir a espada e assim ser capaz de utiliza-lá para desviar ataques arremessados em sua direção. Ergueria horizontalmente a espada, no caso de lançamentos altos, empurrando o golpe para o alvo para cima e para arremessos baixos ela moveria a espada em um arco diagonal ascendente para cortar o ataque.

Em todos os casos de defesa, ou mesmo na falta deles a ruiva teria erguido a espada, para posicionar-se para seu primeiro ataque. Um golpe vertical pesado, uma técnica desbalanceada que deve ser usada com cuidado por tirar todo o equilíbrio e balanço do atacante deixando sua recuperação lenta após a execução, todavia, para ela… Este fato era irrelevante.

Saltou em direção ao seu oponente, quando este se fizesse no alcance, com a espada acima da cabeça. - Golpe Martelo, hehe. - - MORRAAAA. - desceria a espada com força  junto a queda do seu próprio corpo para aumentar o poder de impacto.


Era certamente um golpe pesado, daqueles que rouba completamente o equilíbrio do usuário, mas também era um blefe e por isso Shaanti o estava usando.

- Ele é adaptador como eu, sabe que esse golpe é perigoso. - então não importava se fosse esquiva ou bloqueio. Shaanti sabia que fosse qual fosse a opção de seu oponente está seria executada de forma a não oferecer resistência, fosse saindo do caminho ou fornecendo um desvio para o golpe de modo que ela acabasse sendo arrastada pela pesada espada e assim ficasse exposta.

Mas… Shaanti largaria a espada no mesmo momento que seu pé de apoio tocasse o solo, aumentando assim e muito a sua velocidade de recuperação e enganando o oponente que teria se preparado para desviar de um golpe pesado. A espada possivelmente seria arremessada para longe, mas ela não precisava da mesma, pois sua verdadeira força estava em.


- GYOJINNN. - teria provavelmente aterrissado lateralmente ao seu oponente, então neste caso ‘torceria’ seu pé de apoio virando o corpo para ele. - KARATE.   - não preocupava-se que ele ouvisse, pois até o desejava, era mais um teste de suas reações.

Seu punho teria recuado junto ao momento do pé, posicionando-se ao lado do seu corpo.

- Hyakumaigawara Seiken. - o soco teria sido direcionado preferencialmente a lateral do abdome de seu oponente, onde as placas móveis da armadura estariam, mas mesmas que permitiam flexibilidade ao tronco. Não importando se fosse na direita ou esquerda. A outra possibilidade seria a aplicação do golpe no cotovelo, buscando prejudicar a mobilidade ofensiva de seu oponente.


Havia uma outra opção de defesa, onde ele poderia buscar aparar completamente o golpe, com um bloqueio horizontal acima da cabeça, todavia também não importava já que ela não estaria aplicando força na espada naquele momento, isso apenas não faria necessário o movimento de pés para reajustar a postura, permitindo-lhe assim um golpe duro frontal na altura do peito de seu oponente.


Outro aspecto para o qual ela havia se preparado era para o caso de receber estocadas enquanto ainda estivesse no ar, ou seja, seu oponente se aproveitar de sua arma, de maior alcance (Possivelmente a lança) , para aplicar um golpe de maior distância. Neste caso a ruiva planejava aplicar um chute… Sim, um chute em pleno ar mirado no cabo da lança empurrando-a para o alto, enquanto ela continuava no avanço de seu salto, mantendo ainda sua estratégia do primeiro golpe.

Shaanti não pararia no primeiro soco, este tendo ou não sido efetivo, visto que tendo ou não causado dano o golpe teria certamente gerado impacto para empurrar seu oponente para trás e assim sendo ela acompanharia essa movimentação acelerando-se para ‘trombar’ com o mesmo. Ou seja, ela iria zerar a distância entre eles, para que no momento em que seu oponente fosse firmar o pé para novamente levar seu corpo para frente ela estivesse naquele local impedindo-o de recuperar sua base.

Sendo ele um adaptador como ela era provável que essa tática não fosse realmente lhe impedir de atacar e mesmo em desequilíbrio ele encontrasse espaço e habilidade para lançar um contra golpe que lhe permitisse criar distância suficiente para se reequilibrar.

Assim sendo, no caso de um destes contra golpes ela a exemplo de Rin não se mostraria receptiva.

- Gyojin Karate…. - virava-se na direção do golpe com sua mão espalmada. - Yashi Shindõ. - com força total bateria contra o golpe, aproveitando-se da proteção que sua manopla dava.

Acertaria o cabo da arma de preferência, sendo ela a arma que fosse, lança, adaga, espada, ou o braço de seu oponente se fosse um soco, ou mesmo o joelho no caso de um chute impedindo-o de completar o movimento para mais uma vez quebrar sua iniciativa.

- Sem folga. - Deu um passo à frente trazendo seu punho que estivesse mais atrás. - Sem chances. - erguia o novo golpe, este que era um soco na cabeça que tentaria se aproveitar do possível desequilíbrio, ou ao menos da momentânea falta de armamento de seu oponente.

A sequência de ataques, se bem sucedida teria tirado a chance de seu oponente revidar e sendo isso a ruiva permitiria ele cambalear para longe e se recupera-se, mas não confunda com bondade, pois não o era.


Aquele era um torneio onde mostrar suas habilidades era quase tão importante quanto vencer, pra ela principalmente, pois teria que compensar largamente o fato de ser tritã e por isso precisava que seu oponente colaborasse com ela, fazendo-a parecer ainda mais incrível e para isso era importante que a luta durasse, mas que ele também fosse forte e mostrasse o quão amplas eram suas habilidades.

- É melhor não me subestimar. Não acaba bem.

>><<


(Considere essa parte se o oponente puder usar acrobacia para se afastar após o Seiken)
No entanto, seu oponente poderia ter ainda mais coisas em comum com ela e não precisar avançar para recuperar o equilíbrio e sim aproveitar o impacto para trás para usar de alguma acrobacia, com isso se afastando para se restabelecer rapidamente.

Nesse caso a Ruiva lançar-se-ia novamente em perseguição, adquirindo no caminho a arma mais próxima que não lhe fizesse perder tempo, ou seja, armas que pudesse agarrar enquanto corria sem a necessidade de se abaixar para alcançar. Adaptar-se-ia então a sua nova posse, fosse no formato quanto no alcance para desferir um golpe horizontal circular varrendo a sua frente e permitindo que a arma fosse parar em suas costas antes de saltar trazendo-a novamente por cima de sua cabeça para um golpe vertical de cima para baixo.

Nesse momento precisaria parar por um instante, já que este não era um golpe que permitisse uma continuação fluida, assim ficaria exposta a ataques de seu oponente, mas sendo ainda uma lutadora mista sobravam opções para ela e assim sendo ela mais uma vez largava a arma após o golpe, livrando-se do arrasto da inércia e usando-se de sua aceleração daria um passo para trás no formato de salto e permitiria que seu corpo continuasse o movimento inclinando-se para trás virando assim um mortal de costas apoiando-se com as mãos no chão, depois os pés e assim com a aceleração do movimento daria mais um salto, este mais alto que tinha como função lhe permitir acompanhar a movimentação de seu oponente antes que ela terminasse de pousar. Imaginava que por ter forçado seu oponente para o lado oposto ela tivesse espaço suficiente para esses movimentos, mesmo assim tentaria visualizar durante eles a que distância estaria da borda para não se aproximar em demasia.

Quando por fim pousasse e se houvesse um momento firmaria os pés na postura do Karate, trazendo um dos braços para junto do corpo enquanto o outro ficaria esticado para frente.

- Talvez eu use um campo de arpões no futuro… Valeu pela ideia.

>><<

Considerando que seu golpe inicial fosse ineficaz, e após o soco o oponente não se encontrasse nem minimamente desestabilizado, fosse pelo golpe ou por ela ter falado : Gyojin Karate e já fosse ali mesmo capaz de atacar, a Ruiva tentaria utilizar-se de sua técnica: Yashi Shindõ para barrar o ataque de seu oponente, aproveitando que estariam a curta distância para causar o impacto no braço que estivesse atacando, ou na perna, tentando assim novamente desestabilizá-lo para na sequência aplicar o soco na cabeça, antes dela própria recuar a fim de evitar um contra-golpe.

Nessa situação, se tivesse sido possível ela iria se movimentar na direção de alguma lança, para reaver novamente sua segunda arma preferida.

- Você é durão.

>><<

Caso fosse acertada a ruiva iria tentar sempre fazer com que o golpe perdesse força através de um bloqueio parcial, com um misto de esquiva, usando-se de sua manopla para criar atrito entre a arma do oponente e a sua, reduzindo assim a força que lhe acertaria.

E por fim, como último recurso se ela se visse pressionada iria descarregar sua arma secreta, no momento em que fosse possível criar contato com seu oponente quebrando assim sua sequência e tentando aproveitar esse momento para encaixar sua própria sequência, nos mesmos moldes anteriormente pensados.




”objetivos”:
 

Histórico:
 

Spoiler:
 
Técnica:
Spoiler:
 

____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Alipheese
Comodoro
Comodoro
GM.Alipheese

Créditos : 57
Warn : Confronto de Realidades - Página 2 10010
Feminino Data de inscrição : 31/03/2013
Idade : 26
Localização : Olympo- 5ª Rota

Confronto de Realidades - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Confronto de Realidades   Confronto de Realidades - Página 2 EmptySex 22 Fev 2019, 19:11



Confronto de realidades - 9

Já na arena, havia cumprimentado seu oponenente e elogiado sua armadura, uma atitude que ia além da cordialidade normal para a tritã um riso abafado poderia ser ouvido graças ao capacete da armadura, como o de alguém que havia ficado sem graça com o elogio a armadura, poderia jurar que ouviu alguém falar algo parecido com um “ valeu”, mas de fato a armadura era horrível de se entender o que a pessoa falava, sem que ela elevasse o tom e não era isso que aconteceu.

Com o campo de batalha preparado, Momo pareceu já ter uma estratégia em mente para a arma que caiu de forma aleatória mais próxima de si e com sua aceleração já teria partido na direção dela assim que o combate começou, no entanto a estratégia surpresa de Shaanti teria feito sua lança ir bem próxima de acertar seu inimigo, este teve de diminuir sua velocidade para que pudesse girar para pegar com cada uma das mãos uma lança e já com a força  centripeda de seu giro, teria atirado a própria lança de Shaanti em sua direção, mais precisamente de sua perna. Para a felicidade De Shaanti, teria conseguido pegar a espada e com ela proteger-se do lançamento, onde a lança tinha  ua trajetória desviada e simplesmente caiu no chão.

Enquanto essa defesa era feita, Momo já estava bem próximo dela com sua lança, o golpe vertical  e Shaanti acontecia em um mesmo instante que uma estocada do cavaleiro negro era realizada ,  esticando ao máximo o alcance de seu cabo, no que pareceu uma espalmada de mão aberta para  aumentar o poder penetrante de modo que o maior alcance da lança naquele momento havia feito  com que Shaanti fosse empurrada com violência para trás, quando chutou o golpe tal efeito a  teria partido a lança em dois.

Seu oponente agora não tinha mais uma lança que pudesse lhe dar um alcance maior que a espada, então no momento em que sua sequência no ar, aproveitando da falta de balanço que  o peso de sua espada traria ao corpo, teria girado em um golpe que poderia ter talvez partido alguém sem proteção em dois, naquele momento, não poderia ver a expressão de seu oponente e com isso seria mais difícil de o ler, assim como também ela poderia aproveitar posteriormente dessa vantagem…. A espada iria descendo e parecia super próxima de acertar o local intencionado, ao mesmo tempo que ela  veria o punho esquerdo mover-se em um formato circular junto ao direito, onde por um único momento, por coisa de um segundo poderia se ver uma grande fraqueza na técnica, que deixava o coração completamente exposto a um golpe, onde Momo escolheria trocar os golpes, da espada de Shaanti em relação ao seu próprio punho ali.

- Gyojin Karate…  Rozan Shōryūha( Supremacia do dragão ascendente de Rozan)

O golpe da espada de  Shaanti seria limpo na armadura que empurraria o rapaz para trás, ao mesmo tempo em que ela havia levado o golpe diretamente em sua região abdominal mas algo estranho aconteceu, apesar da armadura não levar um único arranhão, ela era empurrada e perdeu ali completemente a estabilidade, sendo jogada para trás, o impacto se dava diretamente em seu corpo de modo que  poderia ter perdido o ar naquele momento e poderia ter imaginado qual seria o poder daquela técnica se não houvesse a armadura, pois provavelmente seus órgãos sofreriam o impacto do soco como sua barriga agora havia sentido como um soco forte direto.
- VAI SHAANTI!
Seu oponente que havia recuado com o golpe da tritã seguraria em um machado que havia ali perto, e avançaria, enquanto a tritã ainda caia, planejava aproveitar a falta de sua estabilidade para com um golpe horizontal girar rapidamente e a jogar pra fora com uma forte porrada, e naquele momento a tritã teria usado a sua técnica de modo que desestabilizou por completo a postura de Momo de modo que vendo o próprio desiquilíbrio e postura aberta o homem tentou girar um pouco o seu corpo, colocando a perna direita a frente no que parecia ser um chute giratório com o lado esquerdo ao girar em 360 graus, mas nesse momento levou um soco em cheio na cabeça que era limpo o obrigando a parar o próprio movimento, já que era jogado no chão, precisando  usar de ambas as mãos para que não caisse completamente e com uma cambalhota a mais, teria levantado-se sem que pudesse se espor por completo ali, mostrando-se além de ter uma boa aceleração e ser um adaptador nato, alguém capaz de usar acrobacia.
- O que é isso! Ambos os lutadores são palho duro! Vocês viram essa técnica?  E os detalhes?  É como a cavaleira do coração contra o cavaleiro negro! E não só isso, ela carrega a pintura do  cavaleiro que ri! Será ela o verdadeiro? VAMOS VAMOS, Façam suas apostas !

Com isso a ruiva já prevendo essa possibilidade, lançou-se na direção do cavaleiro onde poderia ter pego um machado em seu caminho fazendo um golpe horizontal circular e nesse momento ao fazer um movimento mais longo ela sentiria uma forte pontada no abdomem, como se fosse um efeito retardado da técnica, de modo que enquanto naquele momento o cavaleiro afastou-se mais, ela acabaria até mesmo perdendo a arma da mão. No entanto  não sairia impune disso pois exatamente por isso o golpe que antes não tinha o alcance teria o empurrado para trás com violência o fazendo ter que segurar-se com a direita no chão, enquanto era arrastado para que não fosse para perto da beirada demais.


Ambos estavam afastados e devidamente com dificuldade para retomar uma postura mais ofensiva, o oponente levantou-se e uma voz que não era possível identificar muito bem era ouvida, sendo algo mais fino que grosso, similar ao Bane de Dark knight rises.

- Você é durona também… Eu nunca vi alguém ficar de pé  depois da minha técnica… Mesmo com armadura…  Gostei de você… Vou poder  usar tudo que Shishou me ensinou nesse combate ! Hehehe.

Era uma comemoração quase que infantil.


>>> em outro lugar, enquanto isso em algum lugar de Malkihan<<

Na praça pública onde estava sendo transmitido o torneio, um velho bem conhecido por Shaanti torcia segurando  duas bandeiras de forma energética gritava.

- QUEBRA ELE MENINA!


Ao mesmo tempo que um casal, antes reunido por ela girtava juntto algo como “ Não deixe se abater, vença!”, para aqueles que pudessem ver mais perto,  sim, tratava-se da florista e de Rick.


”Histórico”:
 


____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ação
Pensamento
Fala
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Furry
Game Master
Game Master
GM.Furry

Créditos : 45
Warn : Confronto de Realidades - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 28

Confronto de Realidades - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Confronto de Realidades   Confronto de Realidades - Página 2 EmptyDom 24 Fev 2019, 09:53




Do mar profundo

10


O impacto havia-lhe sido pesado… Uma técnica que parecia ser capaz de ignorar, se não toda, boa parte da proteção da armadura, atingindo-a com um grande impacto no peito.

- Você não deve ter enfrentado oponentes decentes, hahaha, isso não foi nada. - respondia seu oponente enquanto assumia novamente sua postura de combate, ainda que a pontada de dor permanecesse em seu abdome. - Perto da mordida de Megalo não foi nada.

- Preciso entrar naquela armadura. - apertava as mãos fechando o punho enquanto puxava o ar profundamente. - Não sou a única que guarda segredos. - diria ao seu oponente, relacionando o nome da sua técnica com quem ele deveria ser. - O que o levou a querer isso? - andava de forma tranquila, não para frente, mas em direção a uma lança.

Falar estava se tornando um hábito para ela, talvez nos dias atuais estivesse começando a se tornar importante conhecer as pessoas com quem lutava, diferente do que havia sido seu passado, onde a única coisa que importava era matar.   - Me pergunto se eles sabem o que somos… Para nos terem colocado um contra o outro. - - Uma pirralha me salvou da morte… Pode-se dizer que isso é pela nossa felicidade, para podermos viver juntas. - responderia caso ele lhe fizesse a mesma pergunta.

A conversa não se tratava de nenhuma artimanha, não era nenhum tipo de plano para conseguir pena, ou alguma informação, simplesmente havia sido despertada nela a vontade de conhecer as motivações que seu oponente teria para chegar até ali, já que aquela era a última situação que poderia ter esperado. - Parece que nossos mestres tinham um pensamento parecido. - girou a lança para a mão esquerda. - Não totalmente. - duvidava que ele também tivesse sido treinado para odiar humanos e posteriormente sido convertido a crer
no contrário.

No fim, mesmo que não fosse uma artimanha ainda era-lhe benéfico, pois lhe compraria tempo para se restaurar da dor no  peito, mesmo que o mesmo pudesse ser válido também para seu oponente também.

>><<

Se tivesse conseguido a lança a tritã a manteria na mão esquerda, segurando-a na parte inferior do cabo de forma que a ponta ficasse acima de sua cabeça, nessa posição sua mão estaria alinhada com o seu ombro.

Precisava de uma forma de atravessar a grossa armadura. - O fio de uma espada é incapaz, meus punhos causariam impacto, mas não atravessariam, assim sendo. - talvez fosse hora de adotar outra estratégia. - Um pouco de Delgado.


Seu plano era simples, mas dependia de um movimento preciso, o que felizmente era sua maior faculdade. Acabaria por não avançar em ataque, pois era justo nesse instante que era possível ler com maior precisão a movimentação, já que sabendo o objetivo da pessoa era possível saber onde ela estaria no momento seguinte.

Aguardava naquela posição, como uma incógnita, sem postura, nem ofensiva, nem defensiva. Aquele seria um momento que se faria valer de seus ensinamentos e habilidades.
Seu plano seria primeiramente evitar o ataque de seu oponente, bloqueando-o se possível com a mão direita. Para golpes altos, que viesse acima do peito a ruiva moveria a mão da altura da sua cintura para o alto, mantendo-a na posição horizontal para que fosse capaz de ‘varrer’ o corpo todo, inclinando-a de acordo com a necessidade para mudar a trajetória do golpe do seu oponente. Ou seja, para estocadas no peito ou cabeça ele inclinaria o braço para cima ou baixo tentando desviar o golpe de forma que este passasse por cima de seus ombros, obviamente moveria seu corpo em conjunto para facilitar este desvio. No caso de golpes verticais altos ela buscaria avançar ao mesmo tempo que movia o braço da mesma forma, tentando bloquear a ‘queda’ o mais próximo da mão do seu oponente e possivelmente na mão se houvesse havido tempo. Independente de como fosse tentar executar, a posição do braço iria tentar aliviar o golpe e direcionar a força, ‘escorregando-a’ para algum lado e não necessariamente apenas travar o golpe com força bruta.


Para golpes horizontais, ou estocadas no abdome ela teria de adotar outra tática, e para isso utilizaria novamente sua técnica defensiva.
Gyojin Karate - Yashi Shindõ - Como ambas as mãos estariam na altura dos ombros o golpe da técnica seria realizado de cima para baixo. No caso da estocada ou golpe que viesse por sua esquerda a técnica seria realizada com a mão direita, empurrando o golpe para mais longe do seu lado esquerdo. Já se o golpe fosse horizontal pelo seu lado direito não lhe haveria escolha a não ser soltar a arma e começar a rodar seu corpo batendo com a mão espalmada da mesma forma que haveria de ter feito com a direita, e com isso a lança começaria a cair nesse momento.


>><<

No caso da execução da primeira defesa a ruiva também estaria largando a lança, a qual até então estaria servindo de “blefe”, pois seu plano real era inicialmente aplicar um gancho de esquerda em direção ao queixo de seu oponente. Ou seja, junto ao bloqueio a lança seria solta e a mão esquerda rapidamente iria para a altura da cintura, daria um passo à frente com a esquerda para reduzir a distância e também dar base para o seu golpe. A elevação da mão seria feita junto ao corpo para que ela também servisse para proteção. Tanto para o bloqueio, quanto para este primeiro movimento a ruiva teria se utilizado da sua perfeita noção de tempo em uma tentativa de maximizar suas chances, buscando assim encaixar o golpe de forma similar ao que havia sofrido anteriormente, ou seja, atacando-o no momento em que ele atacava.

O golpe não pararia neste primeiro estágio, pois a lança não era apenas um enfeite, mas também parte da estratégia, a qual também dependia de suas capacidades. (Noção exata, ambidestria e Acrobacia) Após a tentativa do gancho a ruiva buscaria manter o corpo no giro, impulsionado pelo pé esquerdo ela rodaria para tentar recuperar a lança em queda com sua mão direita que estaria naquele momento se movendo de baixo para cima. O intuito era encontrar o cabo e permitir que a mão escorregasse por ele de forma a travar junto a lâmina prosseguindo com o movimento circular ascendente para ao completar o giro ser capaz de realizar uma estocada de cima para baixo no pescoço ou ombro de Momo, onde deveriam haver placas móveis para permitir as articulações dos braços e cabeça. Nesse momento a lança estava sendo usada como uma adaga, para procurar brechas na grossa armadura.

A movimentação seria similar para a defesa com sua técnica, soltando a arma no mesmo instante e se movendo para tentar acertar o gancho de esquerda no queixo de seu oponente, este que serviria tanto para atordoá-lo, como para aumentar as frestas da junção para o ataque seguinte, assim sendo, haveria no plano de Shaanti apenas uma diferença caso fosse obrigada a bloquear com a mão esquerda, pois aí teria que ter largado a arma antes e com isso partiria diretamente para o segundo ataque, girando seu corpo para tentar recuperar a lança com a direita.


Caso errasse o movimento e não pegasse a arma, o ataque ainda iria continuar, mas na forma de um Karate Chop, visando à região do pescoço. Essa opção também seria utilizada por ela no caso de ter sido incapaz de adquirir uma lança no início do movimento.


>><<

Se tivesse tido sucesso na finalização destes golpes era provável que seu oponente não pudesse reagir, mas havia a possibilidade da sua resistência ser maior ou simplesmente sua armadura ter aguentado e neste caso ele ainda seria capaz de se virar e novamente direcionar um ataque. Se assim fosse a ruiva utilizaria de sua habilidade secreta, que já lhe havia rendido bons frutos no passado.

- MORRAA. - e lhe daria um choque, aproveitando o contato da mão com a lança, ou mesmo da mão diretamente sobre a armadura de seu inimigo. Tendo feito isso, ou não tendo precisado devido a uma maior efetividade anterior a ruiva puxou novamente a lança, girando seu corpo para se afastar de Momo e usando do rodopio para acelerar a arma, deixaria a mesma escorregar em sua mão até que estivesse-a segurando pela base do cabo, completando o giro com um golpe baixo na altura do joelho para tentar acerta-lo lateralmente e assim causar algum malefício na mobilidade dele.


>><<


Caso o ataque inicial tivesse sido realizado com duas armas a Ruiva teria sim que adotar outra estratégia e abandonar o plano original, nesse caso ela moveria a lança, deitando-a e segurando com armas as mãos. A esquerda na base e a direita próximo à lâmina.

No caso de golpes verticais ela tentaria apará-los simultaneamente erguendo a arma acima da sua cabeça, deixaria seu corpo ceder perante a força até que suas costas batessem no chão, era um movimento que tentaria aproveitar da força imposta pelo avanço de Momo para ‘lançá-lo’ sobre si com a ajuda de suas pernas que iriam apoiar o abdome do mesmo. (Basicamente Shaanti se jogaria para trás cedendo à força e puxando Momo mais para frente enquanto ao rolar no chão joga-lo-ia para longe com auxílio das pernas.)

Levantar-se-ia após o feito, girando e saltando para onde Momo havia ido parar, atacando com um golpe vertical longo da lança que teria como intuito acertá-lo enquanto ainda estivesse no chão.


>>><<<

No caso de um duplo corte horizontal, vindo da esquerda e direita simultaneamente a ruiva teria que fazer uma defesa mais complexa, deixando a lança horizontalmente na altura de sua cintura, girando-a então para empurrar um ataque de Momo para cima e o outro para baixo, saltaria para trás e imitaria o movimento da lança com seu corpo, para assim passar pelo espaço formado pelas armas, mantendo-se o mais esticada que sua habilidade permitisse. Ao completar o giro moveria novamente a lança, aproveitando-se ainda do ímpeto do movimento para atacar as pernas de Momo a fim de desequilibra-lo e gerar a chance de atacar com um gancho em seu queixo. Tentando novamente se afastar neste momento, realizando um 360 para atacar com um golpe circular o joelho dele.

Igualmente antes, se percebesse a inefetividade do golpe e estivesse em contato com Momo ela aplicaria-lhe um golpe elétrico para evitar que o mesmo conseguisse revidar no momento em que ela se encontrava exposta.




”objetivos”:
 

Histórico:
 

Spoiler:
 
Técnica:
Spoiler:
 

____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Confronto de Realidades - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Confronto de Realidades   Confronto de Realidades - Página 2 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Confronto de Realidades
Voltar ao Topo 
Página 2 de 8Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: North Blue :: Lvneel Kingdom-
Ir para: