One Piece RPG
Rock das aranhas - Página 6 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Mini-Aventura
Rock das aranhas - Página 6 Emptypor Makei Hoje à(s) 10:44

» MEP _ IRUH
Rock das aranhas - Página 6 Emptypor Makei Hoje à(s) 10:43

» [MINI - PALERMITO PALERMOLE] O GRITO DO LEÃO FAMINTO POR CARNE VERMELHA E SUCULENTA
Rock das aranhas - Página 6 Emptypor Makei Hoje à(s) 10:43

» [M.E.P] - PALERMITO
Rock das aranhas - Página 6 Emptypor Makei Hoje à(s) 10:42

» O que me aguarda em Ponta de Lança? Espero que belas Mulheres, hihihi
Rock das aranhas - Página 6 Emptypor GM.Muffatu Hoje à(s) 10:40

» Mini-Aventura
Rock das aranhas - Página 6 Emptypor Makei Hoje à(s) 10:40

» [M.E.P] Azarado
Rock das aranhas - Página 6 Emptypor GM.Jinne Hoje à(s) 10:28

» [MEP] Akaza
Rock das aranhas - Página 6 Emptypor Makei Hoje à(s) 10:27

» Mini Aventura (Yoshi)
Rock das aranhas - Página 6 Emptypor GM.Jinne Hoje à(s) 10:24

» [Mini-Apolo] O punho furioso
Rock das aranhas - Página 6 Emptypor GM.Jinne Hoje à(s) 10:24

» [MINI-sinhorelli] Punho flamejante
Rock das aranhas - Página 6 Emptypor GM.Jinne Hoje à(s) 10:24

» [Mini-Aventura] A volta para casa
Rock das aranhas - Página 6 Emptypor Ryoma Hoje à(s) 03:51

» Ler Mil Livros e Andar Mil Milhas
Rock das aranhas - Página 6 Emptypor Misterioso Hoje à(s) 03:04

» [E.M] - Gostosuras e Travessuras
Rock das aranhas - Página 6 Emptypor OverLord Hoje à(s) 01:13

» O catálogo continua, Baterilla a cidade da beleza
Rock das aranhas - Página 6 Emptypor maximo12 Hoje à(s) 00:23

» I - A Whole New World
Rock das aranhas - Página 6 Emptypor Achiles Hoje à(s) 00:14

» Um novo tempo uma nova história
Rock das aranhas - Página 6 Emptypor new man reformed Ontem à(s) 20:57

» [MINI-MECHZZZZ] O ponto de partida
Rock das aranhas - Página 6 Emptypor Ryoma Ontem à(s) 19:42

» [M.E.P.] - Mechzzzz
Rock das aranhas - Página 6 Emptypor Ryoma Ontem à(s) 19:40

» Galeria Volker ~
Rock das aranhas - Página 6 Emptypor Volker Ontem à(s) 19:01



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Rock das aranhas

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3 ... 5, 6, 7 ... 9, 10, 11  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 62
Warn : Rock das aranhas - Página 6 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

Rock das aranhas - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Rock das aranhas   Rock das aranhas - Página 6 EmptySex 04 Jan 2019, 14:37

Relembrando a primeira mensagem :

Rock das aranhas

Aqui ocorrerá a aventura do(a) marinheiro Calros Lazo. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Vincent
Soldado
Soldado


Data de inscrição : 12/06/2017

Rock das aranhas - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Rock das aranhas   Rock das aranhas - Página 6 EmptySab 13 Abr 2019, 16:47

Mentiras e Mais Mentiras


Após a minha ordem para recuar, Alexander e Battos olhavam para trás procurando uma rota de fuga para que pudessem voltar adequadamente. Em seguida, a aranha gigante fazia uma investida poderosa que mesmo eu me esquivando, ainda conseguia sentir um forte vento que praticamente quase rasgara a minha pele. O estrago do ataque fora prejudicial até mesmo para o aracnídeo, já que algumas árvores caíram sobre o seu corpo fazendo com que parasse por um tempo ”Olha o risco que você correu idiota!” lá estava ela novamente ”Não aconteceu nada, então está tudo bem" desdenharia toda aquela preocupação da parte dela. A vantagem nos surgia, já que a aranha estava se recuperando não poderia nos dar mais dores de cabeça por enquanto e por isso conseguíamos abrir uma boa distância, assim a dupla abria mais espaço para voltarem. A minha ideia de afastar a aranha com a bola de tecido em chamas fora um sucesso, com o susto o aracnídeo ao recuar acabava por trombar com uma árvore e a derrubando o que era perfeito para tocar fogo para afasta-las definitivamente dali. O nosso problema com as aranhas estava resolvido finalmente, mas ao notar a presença de um grupo de marinheiros nos observando podia facilmente crer que a sorte parecia estar brincando comigo ”Isso tudo é porque você não me escutou, se tivesse corrido estaria evitando esse encontro com a marinha!” Azura evitava desistir de me incomodar ”Sabe, é muito difícil eu obedecer você, então pare de achar que está com razão!” seria forçada a ignorar, já que não queria mais perder a minha paciência. Desta forma, eu teria um tempo para decidir o nosso próximo passo em relação ao que faríamos com aqueles marinheiros, por mais que me animasse para bater neles, talvez essa não fosse a melhor opção no momento.

Estávamos todos cansados, assim procuraria esperar até que os homens viessem em nossa direção ou até mesmo um deles - Que sorte! deixaria escapar um grito demonstrando estar “animada" por encontra-los - Somos alguns exploradores informaria com um sorriso falso. Observaria a reação que teriam a minha fala, antes que pudesse seguir para apresentar a mim e aos dois rapazes - Eu sou Ka... obviamente não poderia dizer meu nome assim, com isso fingiria uma tosse para ocultar meu esquecimento - Perdão, me chamo Katarina e estes são Green e Jason colocaria a mão sobre a boca, em seguida apontaria respectivamente para Alexander e Battos - Muito prazer! estenderia a mão para um cumprimento. Caso perguntassem o que estávamos fazendo por ali insistiria em minha mentira - Bom, estávamos esperando o restante do nosso grupo para explorar a ilha e acabamos frente a frente com essas aranhas sorriria de uma forma um pouco desconcertante, estaria procurando todas as minhas habilidades tanto em lábia quanto em atuação. Somente responderia o que me questionassem, evitaria tomar a iniciativa de fala - Números? fingiria um desentendimento, provavelmente se dissesse que sim poderiam agir de forma agressiva e não era isso que queria agora. Se a situação se desdobrasse ao nosso favor eu sorriria na direção deles - Vocês sabem em qual direção está a civilização? Estamos indo para lá agora faria um questionamento esperando uma resposta positiva por parte deles. Ouviria suas instruções com toda a atenção que conseguia por para não deixar escapar nenhuma informação - Muito obrigado, boa sorte aos senhores no seguimento do caminho agradeceria com mais um sorriso no meu rosto, mais a frente involuntariamente soltaria um suspiro de alívio - Ufa, não preciso mais fingir diria em um tom baixo para os dois rapazes.

Caso eles não acreditassem na minha história teria de recorrer a violência, antes constataria se estavam armados ou estilo de luta pela forma de se posicionar. Não tomaria a iniciativa, afinal não sabia o que me esperava ali e por isso deixaria que atacassem primeiro, tanto para me preparar quanto para observa-los melhor como um todo para encontrar possíveis brechas em sua defesa - Vamos lutar! olharia primeiramente para Battos e depois Alexander dando a ordem para a dupla. Como não sabia o tipo de arma que utilizariam, teria que a primeiro momento generalizar e após a descoberta me focar somente em movimentos que evitassem melhor a arma utilizada, se tentassem um ataque por cima procuraria jogar o corpo para um local onde tivessem mais árvores, em caso de alguma arma de fogo poderia me proteger e também se quisesse dificultar a visão do meu oponente. Se fossem ataques horizontais ao invés de verticais, me preocuparia em abaixar o corpo rapidamente e realizar um rolamento em seguida para alguns dos lados que não eram tão importantes nesse momento, com isso visaria estar um pouco afastada. Caso em algum momento surgisse a oportunidade para atacar, não ousaria desperdiça-la e recuaria uma boa distância para pegar impulso, desta forma avançaria na direção do meu adversário procurando atingir minha velocidade máxima durante o percurso, quando estivesse perto do homem me apoiaria sobre a perna esquerda para então fazer um salto com giro chutando logo após o movimento, este era o chute de 540° graus. Esperava que os marinheiros acreditassem na minha história, assim não ficariam com alguns machucados de presente ”Credo, você só sabe lutar mesmo" e lá estava Azura me incomodando novamente.

Histórico:
 

Objetivos:
 

Spoiler:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Senshi
Mercenário
Mercenário
ADM.Senshi

Créditos : 72
Warn : Rock das aranhas - Página 6 10010
Feminino Data de inscrição : 27/05/2018
Idade : 26

Rock das aranhas - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Rock das aranhas   Rock das aranhas - Página 6 EmptyTer 16 Abr 2019, 21:48


Calros? Você quis dizer prisioneiro?


Ambos os grupos haviam se encontrado e não era difícil ver que haviam vários entre olhares desconfiados, temerosos de ambos os lados o que não era estranho afinal, ambos os grupos não tiveram tempos fáceis de modo algum o ambiente era hostil e já muito cedo também para o grupo revolucionário havia mostrado-se um lugar nada amigável. As reações no entanto eram bem adversas em um primeiro momento, enquanto o grupo que parecia estar a mais tempo lutando e enfrentando o inferno que era a ilha, quase como um carvão sobre pressão tornaria-se um diamante, agiam de forma rígida e até mesmo defensiva em relação ao grupo da celestial, que parecia em um primeiro momento aliviado em ver pessoas e não aranhas..

O desconfiado marinheiro, não poderia deixar o pobre rapaz em paz, era como se sua mente ainda procurasse uma maneira vil de entregar o rapaz aos lobos, ou ele mesmo tornar-se o seu, pois ao menor sinal de pessoas logo pensou não só que ele fazia parte de seu grupo, como também que o grupo era de piratas, inimigos que eles procuravam até então. O rapaz tinha uma expressão de genuína confusão quando perguntado sobre se conhecia aquele grupo que havia acabado de chegar ali, antes de responder o rapaz parecia encarar o chifre que certamente destoava e chamava atenção, em um olhar quase hipnotizado, até que ele olhou para Calros e disse- Ah, perdão, me distraí! Bem, eu nunca os vi não, não teria como esquecer se tivesse.- Era uma voz sincera e um olhar que também mostrou o mesmo.

Quase como se tivessem dificuldade de dar o primeiro passo, esperando uma batalha iminente que poderia chegar, parecia que aquilo poderia mesmo acabar desta forma se não fosse alguma comunicação que surgiu graças a celestial e ao ruivo que iniciaram a interação não com olhares ameaçadores como os marinheiros tinham em direção aos revolucionários ou de apreensão como Battos tinha… Alexander era um caso a parte, sua expressão sempre era morta e a situação não havia mudado. O papo sobre números certamente era estranho para o grupo que havia recém chegado o moreno teria sido aquele a manifestar-se como um pensamento alto.- Números?- Apesar de seu pensamento alto, não havia sido relevante para a conversa que se derensolava.

Katherine em um pensamento rápido os apresentou como exploradores, civis que estavam naquele lugar, para a paranóia de Calros era um milagre que como fez com o nosso herói, Tron, não a tivesse bombardeado de perguntas, pelo menos não por enquanto. Alexander e Battos rapidamente entenderam o recado e agiriam de acordo, um combate naquele lugar contra pessoas era perigoso, mais aranhas poderiam vir e ambos grupos poderiam virar o jantar, ninguém queria isso. Então com as perguntas que a esverdeada teria feito, teria sido Crow a responder- Estamos longe ao que me vem o conhecimento da cidadela. Vocês estão indo em direção a cidade?- Era notável que seu olhar ainda mantinha-se rígido e medindo as reações dos três revolucionários. Naquela guerra fria que existia de ambos os lados, não parecia haver muito progresso através de suas palavras, mas seus corpos? Certamente estavam preparados para a guerra, se ela assim viesse.

OFF:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] / [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Andando muito tempo por aí
Percebo que não tenho muito onde ir
E todos os caminhos percorridos
São páginas velhas viradas de um livro já lido.

(Jimmy & Rats)

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
PepePepi
Membro
Membro
PepePepi

Créditos : 140
Warn : Rock das aranhas - Página 6 10010
Data de inscrição : 15/03/2013
Localização : Utopia - 7ª rota

Rock das aranhas - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Rock das aranhas   Rock das aranhas - Página 6 EmptySab 20 Abr 2019, 23:37


Ok...
Posts em aracne - 23/30
A situação era estranha. Quantas expedições estariam ocorrendo naquela floresta ao mesmo tempo? Já não bastava encontrar Tron, que realmente teve muita história para contar até me convencer que era quem ele dizia ser. Agora aparecia os três que falavam bem vagamente alguma coisa e aparentemente tinham força para confrontar as aranhas. Mesmo desconfiado acabamos respondendo e nos apresentando uns aos outros. Até mesmo Crow acabou interferindo perguntando sobre aquele trio querer ir para a cidade. O interessante é que eu não tenho teoricamente opinião agora. A decisão de confiar ou não neles era inteiramente do agente.

Então não sobraria muito a fazer ali, ficaria em guarda, observando os arredores. Vendo o sol nascer, se é que já não estava claro naquela floresta maldita. Enquanto ouvisse a resposta que a tal Katarina teria a dar para Crow retiraria um pedaço de carne da minha mochila e daria para Gwen. Fazia um tempinho que a coitada não comia nada. Seria difícil deduzir o que o meu superior iria ditar para fazermos. Se ele perguntasse a minha opinião, eu só falaria. - É meio difícil de imaginar que havia duas expedições diferentes acontecendo ao mesmo tempo nesta floresta. - Diria tanto apontando para Tron quanto para os outros três. - Tron falou muitos detalhes durante a noite sobre a excursão dele. - Tentaria no mínimo demonstrar que se o homem tivesse inventado aquilo, ele se deu ao trabalho de ser convincente.

Se de acordo com ele a situação estivesse tranquila, iria relaxar um pouco. - Vamos seguir em busca dos piratas ou vamos levar todos os civis de volta para a cidade senhor? - Perguntaria para Crow, esperando algum direcionamento daquela situação.
Caso ele falasse que iríamos simplesmente continuar andando em direção aos piratas. Começaria a me ajeitar para seguir a trilha dos piratas, perguntando, caso o próprio Crow não perguntasse. - Querem seguir com a gente? - Perguntaria para os três civis e depois perguntaria para o próprio Crow. - Eles podem seguir com a gente?

Já na hipótese de ele mandar a gente escoltar os civis de volta para a cidade. Olharia a trilha. - Bom, só precisamos ir pelo caminho inverso então. - E começaria a andar. - Ou alguém aqui tem uma sugestão melhor? - Perguntaria, apesar de duvidar que isso fosse possível. Além de tentar imaginar o que ocorreria com a gente dando uma pausa tão grande naquela missão.

Caso o meu superior julgasse como correto que tivéssemos que lutar, já me posicionaria para a luta. Observaria as armas dos três. Katarina era a única que não parecia portar uma arma. Não queria bater neles sem algum tipo de prova que eles eram os piratas. Então me limitaria a ver se atacariam primeiro. Para qualquer tipo de golpe em direção a minha pessoa daria alguns saltos pequenos para trás. - Então vocês realmente são dos números. - Falaria provocando, queria uma confirmação mínima. Mas ao terminar o recuo, com ou sem resposta, iria me lançar na pessoa que me atacou. Meu objetivo seria imobilizar a pessoa para podermos interrogá-las. Tentaria simplesmente correr o mais rápido possível, pular na altura da cintura/barriga da pessoa e derrubá-la com o movimento. Se a pessoa tentasse me acertar com algum golpe vertical, esquivaria com um passo rápido para o lado esquerdo e em seguida tentaria derrubá-la utilizando-me de minha perna direita na parte de trás dela e o meu braço na altura dos ombros da pessoa, para alavancar a mesma ao chão. Para um golpe horizontal contra a minha pessoa, se ele fosse em uma altura mais baixa, pularia e tentaria cair com ambas as mãos na altura do rosto da pessoa, tentando tampar a visão da mesma e já derrubar ela caindo em cima de seu corpo. Tanto para meias alturas como alturas mais altas me jogaria de joelhos deslizando sobre os mesmos e ao ver o golpe passar, tentaria subir com um uppercut no queixo da pessoa para desestabilizar a mesma.


off:
 

Consumíveis:
 

Histórico:
 

Ficha para ajudar:
 

Objetivos:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Vincent
Soldado
Soldado
Vincent

Créditos : 46
Warn : Rock das aranhas - Página 6 9010
Masculino Data de inscrição : 12/06/2017

Rock das aranhas - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Rock das aranhas   Rock das aranhas - Página 6 EmptyQua 24 Abr 2019, 16:02

A emboscada


Estávamos em uma situação um tanto tensa por ali, os marinheiros nos olhavam de forma ameaçadora e se não iniciasse uma conversa com um deles, poderíamos estar lutando nesse momento. Alexander e Battos entenderam rapidamente a situação, não negando que éramos “exploradores” ”Depois de ver vocês afugentando aquelas aranhas, tem que ser muito idiota pra acreditar nessa desculpinha aí” a sempre amigável Azura surgia procurando mais uma vez testar a minha pouca paciência ”Até quando eu não luto você é minha inimiga?” obviamente estaria irritada ”Se estivesse lutando seria mais idiota ainda” ela não desistia. Após a minha pergunta chegava a vez daquele que era o possível líder deles responder dizendo que estávamos ao longe da cidade e se iríamos em sua direção, a rigidez transparecia em seu olhar me fazendo ficar em alerta para um possível movimento agressivo, mas como resposta ao seu questionamento sorriria acenando que sim com minha cabeça. Antes de qualquer outro movimento, iria analisar de cima a baixo tudo o que portavam numa forma de saber seus estilos de luta para um provável confronto, caso a situação saísse dos trilhos e nós precisássemos derrotá-los, não importava a forma eu precisava resolver aquela situação antes que Alyssa surgisse com o restante do nosso grupo.

Depois de alguns minutos em silêncio eu iria me pronunciar, antes soltaria mais um sorriso procurando trazer um ar mais tranquilo Claro que estamos! permaneceria com o sorriso em meus lábios, a única expressão que não precisava me esforçar muito para esboçar até porque praticamente sempre estava sorridente - Se estiverem mais ocupados, podem simplesmente nos dar a direção ou se quiser apenas um de seus corajosos homens para nos guiar até lá exaltaria os marinheiros, mesmo sendo mais uma mentira contada por mim - Não queremos dar muito trabalho a vocês, certo? olharia na direção da dupla ao meu lado esperando que confirmassem o que acabava de dizer ao homem. Caso ele optasse por nos dar apenas a informação soltaria um suspiro de alívio - Essa informação será valiosa para chegarmos mais facilmente até lá agradeceria de forma sorridente. Se o líder escolhesse ceder um de seus homens iríamos ter um pouco mais de trabalho, mas nada que fosse um grande empecilho no nosso caminho - Assim, as coisas só melhoram para nós! diria de forma animada - Vamos então? esperaria algum tempo até que a pessoa ficasse preparada e desta forma realizaria o questionamento aos que estavam comigo - Bom, já que você sabe o caminho pode nos guiar? faria um sinal para que ele tomasse a dianteira. Isso tudo era somente para que eu pudesse planejar algo com Battos e Alexander a respeito do que faríamos com ele - Eu vou começar a conversar com ele, enquanto isso um de vocês arranja um jeito de dar uma pancada na cabeça dele falaria em um tom baixo para que somente eles pudessem ouvir o que tinha a dizer ”Você com toda certeza bateu o recorde de ideias idiotas” era praticamente impossível me manter calma de momentos assim ”Não diga besteiras Azura" diria de forma curta e grossa, ela não merecia minha simpatia.

Após falar com os rapazes sobre o que faríamos, eu passaria a acompanhar o marinheiro para a ideia ser posta em prática - Então, vocês estão vindo de que lugar? sorriria fingindo estar curiosa para saber a resposta daquela pergunta totalmente aleatória. Esperaria algum tempo até poder continuar a conversa com ele - Vocês marinheiros são muito gentis por nos ajudar a chegar até lá diria de forma sorridente e com isso procuraria me virar por um tempo para realizar um sinal para que pudessem acertar a cabeça dele - Ei! Olha ali! tentaria fazer com que o homem parasse e assim se tornar mais fácil o procedimento. Tendo sucesso eu teria de pensar se o deixaríamos ali - Bem, ele pode ser útil para dar alguma informação, então vamos carrega-los ordenaria de forma sorridente. Quando chegássemos no nosso destino final procuraria explicar a situação - A nossa líder está vindo juntamente com o restante do grupo informaria - E este é um dos marinheiros que encontramos, conseguimos captura-lo durante o caminho falaria de forma orgulhosa pelo nosso feito. Se tudo desse errado o plano B seria bater nele mesmo - Na verdade, não somos exploradores e sim revolucionários! me colocaria em posição para lutarmos - Agora, eu vou te derrotar! ele provavelmente já estaria preparado, visto que após a tentativa de desacorda-lo o homem se tocaria que não queríamos o seu bem, se não percebesse era um completo idiota.

Histórico:
 

Objetivos:
 

Spoiler:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ato IV: Aranhas e mais aranhas
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Far
Pirata
Pirata
Far

Créditos : 53
Warn : Rock das aranhas - Página 6 10010
Masculino Data de inscrição : 05/07/2015
Idade : 22
Localização : Your worst nightmare

Rock das aranhas - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Rock das aranhas   Rock das aranhas - Página 6 EmptyQua 01 Maio 2019, 02:56

Todos


O choque de grupos havia surtido certas dúvidas em ambos os lados, e por mais que a cortesia despertasse por marte de Calros, seu líder não parecia sentir-se da mesma forma, seu olhar podia expressar claramente uma desconfiança, não podendo se dizer ao certo por qual motivo, mas bom, isso não parecia se desenrolar da melhor maneira possível. - Hmm... Por algum motivo não acredito no que dizem. - Dizia dando de ombros, um passo a frente, seus homens já pareciam erguer seus braços em uma posição mais ofensiva, que também era adotada pelo marinheiro. - Também não acho que sejam piratas, até por que se fossem, não estariam tentando nos enrolar nesse exato momento. Então... Vão me dizer o que está acontecendo, ou teremos que fazer de outa meneira? - Questionaria, levando a mão a cintura como se preparasse para puxar alguma de suas armas de combate, seja lá qual fosse.

Tron parecia recuar alguns passos, não gostando muito de como tudo aquilo se desenrolava, talvez medo? Talvez apenas não gostasse do conflito? Incerto. O fato é, Khaterine ainda parecia estar tentando enrolar o comandante com suas palavras, e quem sabe leva-lo no papo até que fosse aceita como um mero visitante, uma exploradora, no entanto não parecia estar funcionando da maneira que realmente alvejava. - Tudo bem, tudo bem, você venceu... Nós também ouvimos falar da caça ao tesouro e ficamos interessados. - Diria, Battos tentando convencer o marinheiro, fazia um sinal breve para a garota, assim que a atenção fosse desviada por breves segundos, tentava levá-la a seguir o jogo juntamente a ele, afinal de contas permaneciam em desvantagem numérica.

- Entendo... Sigam em frente então, podem ser úteis, vocês vão na frente, nós atrás, sigam o comando e tudo ficará bem. - Diria firme de sua decisão, Calros no entanto, apesar de não concordar cem por cento com a decisão, não possuía outra opção a não ser aceitar o seu líder, bom, ao menos por hora, afinal de contas o objetivo estava sendo mantido, a caça aos piratas. Khaterine por outro lado, talvez não ficasse muito feliz sendo mantida praticamente de "refém" para uma caçada que no mínimo não lhe interessava, bom, talvez fosse melhor assim. - Alguma informação que queiram compartilhar? - Questionou, olhando brevemente para o revolucionário, de uma forma ainda desconfiada.

- Não tenho certeza, também temos poucas informações, acredito que o melhor a fazer é seguir em frente. - Dizia, entrando entre algumas árvores que se entrometiam no caminho, não parecia estar tão fácil de encontrar os malfeitores, estariam eles se escondendo? Talvez preparando uma armadilha? Sabe-se lá ao certo, o fato é que quanto mais tempo naquela floresta abandonada, maiores as chances de se depararem com alguma aranha vagando por ai, até por que o lugar parecia estar infestado delas, e todos ali já sabiam disso, cedo ou tarde tendo lutado contra uma quantidade razoável delas. Alguns mais incomodados que outros, mas até quando isso persistiria? Aracnídeos não são uma espécie muito pacifica quando se sentem ameaçados.

Em outro lado da floresta

- Tem certeza que é aqui 8? Questionava o homem esbelto, segurando uma pá em sua mão esquerda, pronto para iniciar a escavação. - Sim dez, onde mais seria, não está vendo aqui no mapa? Precisa trocar esses óculos logo cara. - Comentava o outro rapaz, mais franzino, suas faces parecendo apagadas, como se a cena estivesse sendo mostrada em uma câmera área. Uma série de supordinados em volta, comentando baixinho entre si, alguns rindo da reação por parte de seus mestres, mas todos concentrados no que aquela escavação poderia trazer.

- Começe a cavar aí... - Diria, o rapaz entregando a pá para o primeiro homem que estava a sua frente. Retirando uma das armas de seu coldre se deslocava até uma árvore próxima, colocando um alvo nela antes de voltar a sua posição original. - Enquanto isso, vamos fazer uma aposta oito, que tal um duelo? O primeiro a acertar um tiro no centro terá as honras de levar o premio até o chefe... Ennn... Que tal? - Indagava. - Por que não? - Dizia o segundo, dando de ombros. e arrancando também sua arma, passava a mirar no alvo. Um tiro, dois, ambos passavam raspando ao alvo central acertando as duas laterais de pontuação "8". - HAHAHAA QUE IRÔNICO! - Dizia, virando-se em um único tiro que acertava a pontuação principal "10". - Meu número, minha vitória. - Dizia sorrindo confiante.

... O grupo de marinheiros e revolucionários podia ouvir os tiros, não tão alto mas ainda próximos o suficiente para saber que estariam vindo da direção oeste, não podiam dizer quem estaria os desferindo, mas certamente seria uma pista a se seguir.


Off:
 

____________________________________________________


Fala (#B22222 - FireBrick)
Pensamento (#4682B4 - SteelBlue)

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
PepePepi
Membro
Membro
PepePepi

Créditos : 140
Warn : Rock das aranhas - Página 6 10010
Data de inscrição : 15/03/2013
Localização : Utopia - 7ª rota

Rock das aranhas - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Rock das aranhas   Rock das aranhas - Página 6 EmptyQua 01 Maio 2019, 20:29


Avante
Posts em aracne - 24/30
A situação não se desenrolava de forma exatamente amigável, mas também não era hostil. Crow não acreditava por completo nos desconhecidos e assim arrancou a informação que eles estavam atrás do tesouro. Piratas? Não parecia, tanto que até mesmo Crow disse que eles não tinham pinta de pirata. Infelizmente, graças a essa mentira toda acabou que o agente ordenou que eles fossem andando na nossa frente, seguindo as ordens que ele estabelecesse no meio do caminho. Meio estranho isso, não sei se gostava da ideia de por civis em perigo por terem mentido, mas ao mesmo tempo era muito estranho imaginar pessoas inocentes mentindo sem motivo para marinheiros... será que igual Noriko eles foram contratados para nos matar? Agora estariam esperando a melhor oportunidade para isso?

- Está tudo bem Tron? - Perguntaria depois que aquela situação tivesse “acalmado”. Talvez ele tivesse visto algo enquanto o resto estava concentrado na conversa. Sendo algo alarmante, chamaria atenção de Crow para Tron repetir a informação e assim andarmos alertados. Caso não fosse nada muito importante, me limitaria a começar a andar já chamando ele. - Vamos andando, com o tempo o nosso grupo vai só aumentando. Pelo menos fica mais simples de sobreviver. Não existe motivo para ter medo. - Falaria tentando tranquilizar o homem. Depois de todo aquele interrogatório e conversa a noite, precisava pelo menos garantir que ele saísse vivo dessa situação maluca que a floresta nos proporcionava. A grand line ia se tornando um local cada vez mais confuso.

Enquanto íamos andando, me aproximaria do novo grupo que estava com a gente. Meio curioso quanto a isso tudo, queria mais informações e quem sabe assim não descobria o porquê de eles terem mentido anteriormente. - E como vocês ficaram sabendo deste tesouro? - Perguntaria para qualquer um dos três para quebrar o clima inicialmente. - Interessante... e quanto este tesouro está estimado? Para vocês se arriscarem nessa floresta aqui... - Perguntaria depois de ter a resposta, olhando a minha volta, já havia sido atacado por aranhas gigantes e havia visto um escorpião do tamanho de uma casa. Não conseguiria imaginar ouro o suficiente para alguém enfrentar isso por vontade própria. Isso até mesmo me faria pensar em outras opções. - E vocês não tem mais companheiros? - Sendo só três, ou eles confiavam demais em suas habilidades, ou eram bem malucos de entrar naquela floresta.

Em algum momento, durante ou depois da conversa, acabamos ouvindo tiros. Me agacharia enquanto não certificasse que não éramos o alvo. Quando notasse que o barulho vinha de muito longe ou que pelo menos nós estávamos seguros, me dirigiria para Crow. - Senhor, temos que checar a fonte do barulho. - Diria, obviamente sem ser em tom autoritário, já imaginando duas probabilidades para aquele barulho. Ou eram os piratas finalmente, sinceramente não sei nem se estava desejando isso ou não, ou eram civis precisando de ajuda contra as aranhas. Eu realmente conseguia ver a hipótese de ser ainda mais civis, ainda não havíamos nos encontrado com os civis que abandonaram Tron por exemplo. E se havia civis ali em busca do tesouro, poderia haver mais grupos atrás do tesouro.

Com alguma possível ordem de Crow para irmos em direção do barulho, começaria a andar mais devagar, prestando atenção em meus passos para não causa nenhum ruído desnecessário. Tentaria ouvir se havia algum tipo de sinal ou barulho de luta vindo do Oeste enquanto me aproximasse da fonte do ruído.  Notando que não havia barulho de uma possível luta, iria andar aos poucos me escondendo atrás de árvores ou arbustos. Procurando visualizar as pessoas que haviam disparado e contra o quê haviam disparado. Estavam calmas? Havia algum cadáver por ali? Seja este de humano ou de animal. Quantos eram?

No caso de ouvir um barulho de luta, partiria em direção do local com menos temor de ser visto. Ou eram civis precisando de ajuda, ou piratas lutando contra as aranhas... que eu sinceramente não sei o que faria. Deixar algum humano morrer nas mãos dos aracnídeos me parecia uma crueldade acima do normal. Ao mesmo tempo, eles haviam matado Marcela basicamente “porque sim”. Mas não havia motivo para mentir para mim mesmo. Tentaria prendê-los após ajudar os piratas. Sendo uma luta, analisaria quem estava lutando e contra quem/o quê. Onde estavam posicionados.

Na ínfima opção de Crow não mandar a gente ou dele mesmo tentar descobrir a fonte do barulho, eu teria que acabar questionando-o. - Por quê? - Soltaria realmente perdido quanto ao que se passava em sua mente.


Consumíveis:
 

Histórico:
 

Ficha para ajudar:
 

Objetivos:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Vincent
Soldado
Soldado
Vincent

Créditos : 46
Warn : Rock das aranhas - Página 6 9010
Masculino Data de inscrição : 12/06/2017

Rock das aranhas - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Rock das aranhas   Rock das aranhas - Página 6 EmptySab 04 Maio 2019, 16:26

Finalmente aqui


A situação só continuava a piorar, o líder dos marinheiros parecia ainda desconfiado de minhas palavras e acreditava fielmente que estávamos escondendo algo deles, chegando até mesmo a realizar uma ameaça quando colocava sua mão sobre a cintura pronto para utilizar alguma arma. Battos acabava acalmando os ânimos dizendo sobre a caçada ao tesouro e num breve momento de desatenção por parte de nossos inimigos, me fazia um sinal indicando que era para seguir a sua ideia.  O homem nos mandava ir na frente, enquanto eles iam atrás ”Vocês são uns idiotas, estão sendo utilizados de isca por esse cara” será que eu poderia discordar dela agora? ”Não, ele é marinheiro nunca que faria isso" diria rejeitando aquela possiblidade. A verdade é que se eles realmente não acreditassem em nós eu teria que partir para a violência, mesmo estando em um menor número a nossa segurança  é mais importante que tudo. Mais a frente acabávamos por ouvir sons de tiros provindos de uma parte mais profunda da floresta ”Essa pode ser nossa oportunidade para nos afastarmos deles” era o que estava pensando quando estivesse olhando para o lado e também em seguida para trás.

Após fazer isso, passaria a olhar para o grupo de marinheiros como se estivesse um tanto curiosa para saber o que iriam fazer - Vocês vão ir até lá? perguntaria fingindo aquele sentimento de curiosidade, utilizaria alguns gestos com a cabeça e mãos para dar mais veracidade ainda. Se ele dissesse que não teria de convencê-lo - E se for alguém precisando de ajuda? Vai deixá-la morrer? eu não me importava muito, mas teria de estar indignada - Bando de covardes diria irritada com ele. Caso fossem ou eu conseguisse fazê-los ir, faria um pedido - Nós não queremos me envolver nenhuma situação perigosa, então podemos ficar por aqui? colocaria um sorriso um tanto inocente em meu rosto - Vamos lá, é só deixar alguém vigiando a gente se desconfia tanto juntaria ambas as mãos como se estivesse implorando a ele. Se ele acabasse por ceder e nos deixar sozinhos com um de seus homens, a partir daí nós poderíamos ir embora seguindo para a base dos revolucionários - Alex, vá na frente e veja se tem algum aracnídeo por perto daria a ordem ao albino. Agora, estávamos em maior número e mesmo que de forma forçada faríamos o marinheiro se render - É melhor você se render agora, caso contrário eu não preciso te atacar diria me posicionando para o combate e em tom de ameaça. Caso o marinheiro optasse em se render, eu voltaria a minha posição original - Obviamente a gente não pode te perder de vista, então siga junto da gente diria tranquilamente como uma ordem. Esperaria até que Alexander voltasse para que pudéssemos seguir em frente - E então? Podemos ir? estaria me animando para chegar logo até nossa base ”Você tá ansiosa é pra morrer” ela aparecia novamente, desta vez Azura queria mesmo era me irritar diferentemente da outra vez.

Caso o marinheiro escolhesse lutar, eu estaria um pouco animada por lutar com alguém de carne e osso, ao invés de um aracnídeo enorme - Tudo bem, então eu vou acabar com você! falaria, enquanto que partiria em sua direção. Se o líder dos marinheiros não nos deixasse ficar, aguardaria até que encontrássemos os nossos possíveis inimigos e que o combate entre os dois lados começasse para me manifestar - Alex, Battos batam em qualquer um que está aqui! exclamaria a ordem. Dispararia na direção de um dos inimigos, fosse marinheiro ou os outros homens que estavam armados e realizaria um flying side kick, chute lateral voador, em seguida procuraria apoiar a perna esquerda primeiro no chão para então realizar um giro e chutar com um chute de média potência visando a sua cabeça para desequilibra-lo. Acabaria tudo aquilo com um axe kick, golpe onde levantaria a perna o mais alto que pudesse e utilizaria o calcanhar para acertar o pescoço do meu inimigo semelhante a uma machadada de verdade. A primeiro momento, depois de atacar recuaria alguns metros e dessa forma começaria a me esquivar dos ataques que viriam em minha direção ”Você e seus amigos não podem simplesmente fugir?” ignoraria sua fala para me concentrar. Caso ele viesse na horizontal ou vertical, faria o mesmo movimento em ambas as possibilidades saltando para trás e realizando giros para os lados.

Histórico:
 

Objetivos:
 

Spoiler:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ato IV: Aranhas e mais aranhas
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Far
Pirata
Pirata
Far

Créditos : 53
Warn : Rock das aranhas - Página 6 10010
Masculino Data de inscrição : 05/07/2015
Idade : 22
Localização : Your worst nightmare

Rock das aranhas - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Rock das aranhas   Rock das aranhas - Página 6 EmptyTer 07 Maio 2019, 23:53

Todos


Bom, o grupo não possuía um primeiro encontro dos mais agradáveis, por mais que não estivessem se degladiando já a primeiro momento nenhum dos dois pareciam confiar plenamente no outro grupo, e era compreensível dado aos acontecimentos serem recentes, principalmente por parte de Katherine ao saber o que significava descobrirem sobre sua identidade. - Sim... Sim, só andei pensando um pouco sobre o que falaram, um tesouro? Interessante. - Comentava, apesar de não expressar claramente sua opinião. Calros parecia mais intrigado com as possíveis recompensas, mas os revolucionários não estavam lá no melhor dos humores para conversar, Battos apenas fazia um sinal de fechar o zipper em sua boca, como se não quisesse compartilhar mais informações, talvez apenas quisessem manter os ganhos para si mesmos, bom, nunca se sabe. O assunto se encerrava tão rápido quanto começava, alguns sons de tiros mais ao fundo chamava a atenção de todos ali presentes.

Os marinheiros pareciam preocupados, virando-se quase todos ao mesmo tempo, enquanto o outro lado apenas tagarelava tentando tirar os homens da justiça de sua cola, o que pelo jeito não os dava muita opção. - Droga... Não posso levá-los até lá, você sabe disso. - Disse Crow batendo com seus punhos contra o próprio ar, antes de se recompor, já nervoso com o som dos tiros e o que possivelmente estaria ocorrendo. - Calros, preciso que fique aqui e tome conta da situação, tenho plena confiança em sua decisão, apenas os mantenha aqui até que voltemos. - Afirmava, virando-se e fazendo sinal para que os demais lhe acompanhassem, apenas Tron permanecia ao seu lado, afinal querendo ou não também era considerado um civil. - O que... Será que ta acontecendo do outro lado? Caçadores? - Questionava, mesmo tendo um mal pressentimento sobre isso.

Não demorava muito para que os revolucionários agissem, logo após Crow e os demais darem as costas, parecia que o clima mudava em questão de segundos, assim como a expressão daqueles três a sua frente. - Fácil assim? - Ria Battos, deixando que Katherina assumisse a situação, partindo para cima do marinheiro com um mortal twist carpado e um chute diretamente em seu osso do pescoço, O femur, apagando-o em questão de segundos, para falar a verdade antes mesmo que pudesse se virar e reagir de alguma forma. A confiança acaba por cegar as pessoas e aquele pobre marinheiro já devia saber disso nesse momento. Bom, Alexander se colocava presente na situação e passava a carregar o rapaz em seus ombros, como se fosse um saco de batatas, enquanto Tron apenas se afastava levantando as mãos ao ar. - Calma, calma, não quero briga, eu vou com vocês. - Afirmava, seguindo a frente de todo o grupo, assim que indicado.

O grupo de revolucionários então seguia em direção ao seu esconderijo, nem tão secreto, levando alguns bons minutos para alcançar a porta de entrada daquele local, algumas pedras em voltas, e de fato permanecendo em uma localidade não tão usual. Apenas nesse momento Calros abria seus olhos novamente, podendo ver a todos com a guarda baixa, afinal de contas sequer esperavam que ele acordasse tão cedo, talvez isso acontecesse por conta de sua persistência? Não podia ser dito ao certo, a pergunta em si era, qual seria a reação do marinheiro ao ver que estava sendo carregado contra a sua vontade diretamente para a base inimiga? Não conhecia aquelas pessoas e tão pouco sabia do que poderiam ser capazes, além do mais ainda havia Tron, um civil envolvido em tudo isso. - Valar morgulis... - Dizia Battos, para o aparente porteiro do lugar, fazendo com que algumas pedras se movessem dando abertura a um local mais espaçoso, o covil dos revolucionários.

____________________________________________________


Fala (#B22222 - FireBrick)
Pensamento (#4682B4 - SteelBlue)

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
PepePepi
Membro
Membro
PepePepi

Créditos : 140
Warn : Rock das aranhas - Página 6 10010
Data de inscrição : 15/03/2013
Localização : Utopia - 7ª rota

Rock das aranhas - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Rock das aranhas   Rock das aranhas - Página 6 EmptyQua 08 Maio 2019, 19:48


Sequestrado
Posts em aracne - 25/30
A situação não era muito agradável e por isso os novos acompanhantes da situação não queriam me responder muito e infelizmente não demorou para descobrir que eles não prestavam. A mulher unicórnio me acertou com tudo e apaguei. Quando abri os olhos estava sendo carregado para algum local desconhecido. Bom... eles claramente eram muitos mais do que eu e Tron... que andava do lado deles tranquilamente? Ok... depois veria isso. Mais importante, conseguia ver Gwen em algum lugar? Ela estava me seguindo pelo menos? Estava sentindo-a em cima de mim?

Ouvi um deles falar um tal valar morgulis para abrir a porta em que estávamos. Manteria meus olhos minimamente abertos para ver o local em que estava e quantos inimigos eram. O que eles estavam falando? Quantos eles eram, ou pelo menos quantos conseguia ver? Quem eles eram? O que queriam? Bom, só podia ouvir basicamente tudo que falavam naquele primeiro instante. Se eles me fizeram desmaiar com um único golpe, não seria algo simples fugir deles... será que eram os caras que os números contrataram para matar os marinheiros? Iriam me usar de isca para Crow e os outros? Não podia deixar aquilo acontecer.

Caso ao me descobrirem acordado tentassem me atacar, iria tentar me desviar rolando se eu estivesse no chão e tentaria me levantar. Iria olhar a minha volta se havia alguma rota de fuga possível para realizar. Se Gwen estivesse comigo tentaria deixá-la segura enquanto corria. Não adiantava tentar lutar contra tantos sendo que só um já me apagaria. Se estivesse sendo carregado ainda enquanto descobrissem, daria o melhor soco ou tapa que conseguisse na nuca do meu transportador. Tentaria me desvencilhar dele da melhor forma possível e pularia para a maior distância que conseguisse deles. Buscaria uma possível rota de fuga.

Se eles me jogassem ou me colocassem em algum local abriria os olhos fingindo que tinha acabado de acordar. - Caramba. Por que fizeram isso? - Perguntaria para qualquer um deles ali esfregando a região que a jovem com chifre havia me acertado. Mas a primeira resposta nem me importava muito caso não tivesse visto ou sentido Gwen antes. Pois olharia em minha volta procurando por ela e não avistando já perguntaria meio desesperado. - E onde está Gwen?! - Se eles me perguntassem quem era Gwen, responderia olhando para todos os lados ainda. - A aranha que domei a pouco tempo. - Vendo ela chamaria a atenção dela, querendo que ela se aproximasse. Se estivesse com a minha mochila retiraria um pedaço de carne e daria para ela. - Esse bando de duas caras não fez nada com você, não é mesmo? - Falaria para ela apesar de saber que ela não entenderia o que eu falava.

Continuando após a primeira resposta deles, olhando principalmente para a jovem que possuía um chifre, me parecia a chefe deles. - Então ao invés de ficarem com a gente até pegarem a porcaria do tesouro e seguirem a vida de boa preferiram sequestrar um marinheiro? - Perguntaria meio incrédulo provavelmente independente da resposta que me dessem para o porquê de terem feito aquilo. Com a possível resposta deles. - Sério? E não dava para simplesmente permanecer quieto? - Falaria e sem esperar resposta. - Crow já estava duvidando de vocês, sequestrar um marinheiro não é a melhor opção para se passarem como inocentes. - Diria explicando meu ponto e aí sim perguntaria. - Por que não simplesmente esperaram Crow e o resto voltarem? - Ouvindo a resposta deles então perguntaria. - Se sou inimigo porque se preocupar com meu bem-estar? - Ok... ela não batia bem da cabeça talvez. Mas não era uma pessoa ruim como um todo. Precisava seguir a lógica dela para arrancar mais informações. - Agradecer? Mas não era nem para estarmos nessa situação. Você podia ficar rica e sem problemas se simplesmente tivesse ficado parada esperando eles voltarem. Ou acha que Crow iria duvidar de vocês para sempre? Agora o que você acha que ele vai fazer? - A resposta meio mequetrefe me fez perder um pouco o ponto que estava vendo. - Ordens? Desde quando piratas seguem ordens tão explícitas? - Ouviria a resposta dela novamente. Tentando entender no que exatamente havia me metido, infelizmente a resposta só me deixaria mais confuso. - Hã? Inimigos da marinha, só podem ser piratas. Ainda mais atrás de um tesouro. - A frase seguinte me deixaria ainda mais em dúvida. Me colocando até um termo que talvez já tivesse ouvido algumas vezes em minha vida. Porém era um termo que não me importava na minha vida simples de pescador. - Não faço a mínima de quem são esses tais revolucionários. E ainda se soubesse duvido que exista motivo para me sequestrarem. - Quando ela me explicasse, olharia para cada um deles entendendo melhor porque me julgavam um inimigo sendo da marinha, mas agora aquela situação toda me parecia ainda mais ilógica. - Ok... Agora eu vi a parte de sermos "inimigos". - Diria dando uma ênfase diferente na palavra inimigos. Meio perdido naquela situação. - Mas não vi como exatamente me sequestrar te ajuda em alguma coisa. - E então com o insulto tomado acabaria me vendo em um dilema. O que aquela pessoa me jogou de informação não fazia o menor sentido. O ouro era tão importante assim para querer ele por completo ao invés de simplesmente continuar fingindo ser um civil e dividir com a gente? Na verdade, nem sei se Crow se importaria com isso e não daria todo o ouro para os caçadores do tesouro. Não fazia o menor sentido o sequestro. - Esse tesouro deve ser realmente gigantesco para você preferir me sequestrar ao invés de dividir ele. - E dito isso, a jovem gritou comigo um nome desconhecido e se afastou... sério nada ali fazia sentido para mim.

Bom, com a saída dela poderia recapitular então a conversa. Esse grupo eram os revolucionários, eram contra o governo e estavam atrás do tesouro também, mas claramente não gostavam de ser confundidos com piratas, até porque a maluca não parecia ser uma pessoa tão ruim, já que não podia me deixar jogado no meio da floresta. Eram uma terceira parte, fora os números e a marinha que também se misturava nessa confusão toda. E eram claramente fortes. - Por que ser contra o governo? - Perguntaria para qualquer um ali em um tom que todos que estavam por ali pudessem ouvir. O governo não era uma instituição perfeita. Longe disso até, mas com tanta merda que já existia por aí, não via motivo para quererem derrubá-los.


Consumíveis:
 

Histórico:
 

Ficha para ajudar:
 

Objetivos:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Far
Pirata
Pirata
Far

Créditos : 53
Warn : Rock das aranhas - Página 6 10010
Masculino Data de inscrição : 05/07/2015
Idade : 22
Localização : Your worst nightmare

Rock das aranhas - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Rock das aranhas   Rock das aranhas - Página 6 EmptyTer 14 Maio 2019, 00:28

Pepe


Sem muitas opções Calros havia sido carregado até o esconderijo do inimigo, por mais que pudesse abrir um de seus olhos e brevemente ver o que estava acontecendo, não estava em condições de lutar contra alguém ali, bom, poderia até tentar mas claramente estaria em desvantagem numérica e ele entendia isso. Portanto, sem que percebessem de seu despertar, apenas permaneceu calado até que fosse posto em uma salinha de canto, a primeira do corredor, onde possuía apenas alguns poucos móveis e uma cadeira onde fora colocado e amarrado antes que abrisse seu olho e começasse a falar. Todos o olhavam rapidamente, um tanto confusos, achando que levaria mais tempo para acordar, mas logo a expressão se cessou e focavam em suas palavras. - Você diz esse carinha aqui? - Indagava, deixando que a aranha amiga andasse por entre seus membros e alcançasse o chão, se aproximando de seu mestre, mesmo que não fosse possível alimentá-la devido as amarras.

- Quanto a sua primeira pergunta... Nenhum motivo em específico, você só estava no nosso caminho, e precisamos voltar para a base, desculpa, nada realmente contra os marinheiros, apenas contra o governo no geral... Você deveria ver isso por si próprio, tenho certeza que um dia verá meu caro. - Balançava seus cabelos, tomando a rédea da conversa enquanto a garota deixava o local, como se não estivesse muito interessada nas palavras do jovem Calros, talvez tivesse coisas mais importantes para fazer. - É isso que fazemos afinal de contas, somos revolucionários. O mundo está todo errado, o governo mundial apenas quer controlar todos, com o objetivo de dar mais poder e riquezas aos poderosos, você acha isso certo rapaz? Alguém que luta pela justiça daqueles que tem poder e dinheiro? Não acha que há gente mais necessitada nesse mundo? - Questionava, e continuava com seu discurso, independente da reação do rapaz.

- Reflita bem sobre quem é o duas caras aqui... Terá um bom tempo para isso, quem sabe até mude de ideia se pensar bem no que te falei. - Diria, com um sorriso, crente de que poderia mudar a opinião do marinheiro. - Bom, Judith vai cuidar bem de você enquanto estiver aqui conosco. - Finalizava Battos deixando a sala, para a entrada de uma jovem revolucionária mascando chiclete, parecia assoprar e estourar uma bolha relaxadamente. - Bom dia... Com vai você? Que tal brincarmos um pouquinho? Tenho certeza de que tem coisas bem importantes para me contar... Não está escondendo nada querido? - indagava se aproximando o bastante para que encarasse Calros face a face, olho a olho, em uma tentativa falha de lhe intimidar, talvez simplesmente não fosse boa nisso, mas certamente estava tentando fazer seu trabalho, que ficava mais simples após retirar um de seus bastões de metal, que carregava junto a cintura e colocá-lo bem próximo a região sensível do marinheiro, se é que me entende.

Spoiler:
 

Estavam sozinhos naquela sala, com exceção, é claro, da aranha que apenas se escondia entre as pernas do rapaz, assustada com o que poderia acontecer com a mesma, visto que seu dono não estava na melhor das condições. A garota a sua frente não parecia estar brincando nem um pouco, e por mais que soasse desajeitada em alguns aspectos ainda assim parecia estar em vantagem em quesito armamentos, além do mais Calros permanecia preso a cadeira, através de algumas cordas, não tão grossas, mas o suficiente para mantê-lo estável. Bom, caberia ao mesmo encontrar alguma maneira de reverter a situação, ou quem sabe converter os seus próprios princípios a fim de escapar de uma enrascada, não me parece muito de seu feitio, mas seria necessário encontrar um meio de saída por bem ou por mal. A sua volta poderia ver uma caixa de ferramentas, alguns pedaços de vidro quebrado, provavelmente de uma garrafa de whisky partida recentemente e nada mais.

____________________________________________________


Fala (#B22222 - FireBrick)
Pensamento (#4682B4 - SteelBlue)

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
PepePepi
Membro
Membro
PepePepi

Créditos : 140
Warn : Rock das aranhas - Página 6 10010
Data de inscrição : 15/03/2013
Localização : Utopia - 7ª rota

Rock das aranhas - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Rock das aranhas   Rock das aranhas - Página 6 EmptyTer 14 Maio 2019, 02:09


Judith
Posts em aracne - 26/30
Sabe aquele momento que você está perdido? Eu me sinto assim nesse exato momento. Aparentemente o grupo que me sequestrou se chama Revolucionários... acho que já ouvi esse termo antes, mas nunca dei bola para ele ao mesmo tempo. Falaram algo sobre o governo, que realmente não é nenhum mar de rosas, mas também não é só coisa ruim como o jovem citou. Mas não tinha motivo para pensar nisso naquele momento... ou tinha né, acabei amarrado numa sala com uma mulher que parecia querer ameaçar minhas partes íntimas sem nenhum motivo.

- Brincarmos de quê? - Perguntaria me tom irônico no primeiro momento, mas depois responderia sério. - Não querida, não tenho nada a esconder. - Eles não pareciam totalmente ruins já que falaram que não tinham “nada” contra mim, apesar de acharem que me sequestrar era uma boa ideia de alguma forma. - Bem... você não precisa deixar isso aí... não é? - Diria olhando para o bastão. - Não é como se eu fosse tentar fugir de um local desses para o meio de uma floresta cheia de aranhas. Eu estou mais seguro aqui dentro por enquanto. - Falaria sem me importar muito com ela acreditar nisso por completo ou não mesmo sendo verdade. Infelizmente eu nem sabia o tempo que havia passado desacordado, era basicamente impossível eu ter confiança que acharia Crow e os outros com facilidade. Então precisava de informações ali, saber o objetivo deles seria uma boa, falaram mais cedo que eram caçadores de tesouro. Queriam só o ouro mesmo ou só foi uma mentira? Mas seria uma mentira estranha já que eles sabiam do tesouro de qualquer forma. Além disso, já que eram contra o governo, quantos eram e qual a força deles seria uma boa. Talvez até ganhar tempo para Crow tentar me resgatar... será que resgataria? Sou um simples soldado base, perto do tanto de soldado que morreu no mar talvez fosse só mais uma perda justificável naquela missão toda.

E independente disso tudo ainda, eu estava no meio de um grupo que era no mínimo curioso, já que era um terceiro poder que aparecia naquela floresta... bom talvez quarto poder já que Crow é um agente. - Bom... Judith, não é? - Falaria só tentando mudar um pouco o clima, não é como se fosse esquecer o nome dela em cinco segundos. Ela falou que eu teria coisas para contar, então começaria a falar. - Pode me achar um retardado, mas eu não sou muito familiarizado com o nome Revolucionários. Tem algum resumo que você pode me dar sobre vocês que é comum de toda a população? - Diria. - Não precisa ser informação que só vocês saibam não, não to aqui como espião, só quero entender melhor quem me sequestrou mesmo. - Já emendaria pensando em como poderia ter soado a minha frase. - Deu para entender que vocês são contra o governo... mas eu nunca tive um real problema com o governo mundial, sempre tive com piratas. - Complementaria se Judith estivesse meio em dúvida sobre tentar me contar algo ou não. - Aí virar um marinheiro me pareceu bem lógico mesmo eu não sabendo nada do mundo. - Falaria querendo que Judith se acostumasse mais comigo. - Quero prender um meio tritão que matou minha família e um tal Big Bang Kid que descobri aqui nessa ilha que escraviza pessoas. - Comentaria ainda mais, não tinha muito o que fazer ali por enquanto além de escutar e falar. - Eu sou tão isolado de informações do mundo... que esse tal Big Bang Kid tem uma recompensa de pelo menos oitenta milhões de berries e eu não sei nem dizer se isso é muito ou pouco para um pirata. - Sorriria meio que pela minha própria tolice. - Eu era tão feliz antes que simplesmente ignorava tudo que não estivesse em meu mundinho particular.

Esperava que com tudo aquilo, ela teria minimamente falado alguma coisa dos tais Revolucionários para mim, mas se não tivesse, perguntaria mais sobre a própria Judith já que haveria falado muito sobre mim mesmo. - E então Judith, algum motivo especial para ter entrado nos Revolucionários?  

Se por alguma brincadeira, Judith começasse a aproximar ainda mais o bastão das minhas partes íntimas, começaria a fechar as pernas tentando empurrar um pouco o mesmo para longe delas, desconfortável com aquela situação, com certeza um grupo que faz isso não é boa coisa. Na situação dela simplesmente enlouquecer e tentar me acertar com o bastão, no cenário em que a minha perna estivesse solta, tentaria me jogar para frente e ficar em pé preso na cadeira, para que o bastão batesse na cadeira e a quebrasse. Já no quadro onde eu estivesse todo preso, tentaria só estufar a barriga e ir o máximo que pudesse para frente além de fechar mais as pernas, para proteger a região que ela havia pensado anteriormente.

Caso nada do que eu falasse atiçasse o mínimo de curiosidade dela de falar qualquer coisa, começaria a assobiar e olhar para os lados. Quão distante estava o caco de vidro? Eu conseguiria ir até ele se derrubasse a cadeira na direção dele? Se não, a caixa de ferramenta estava mais próxima? Talvez tivesse algum alicate ou alguma coisa que tivesse um lado cortante que poderia me ser útil.


Consumíveis:
 

Histórico:
 

Ficha para ajudar:
 

Objetivos:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Rock das aranhas - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Rock das aranhas   Rock das aranhas - Página 6 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Rock das aranhas
Voltar ao Topo 
Página 6 de 11Ir à página : Anterior  1, 2, 3 ... 5, 6, 7 ... 9, 10, 11  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Grand Line - Paradise (Paradaisu) :: Ilha Aracne-
Ir para: