One Piece RPG
I - Avante cães sarnentos! - Página 2 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Apresentação 6 ~ Falência Bombástica
I - Avante cães sarnentos! - Página 2 Emptypor Furry Hoje à(s) 21:10

» [Kit - Makei] Red Saber/Mordred Pendragon
I - Avante cães sarnentos! - Página 2 Emptypor Volker Hoje à(s) 21:06

» [E.M] - Gostosuras e Travessuras
I - Avante cães sarnentos! - Página 2 Emptypor Achiles Hoje à(s) 20:27

» Drake Fateburn
I - Avante cães sarnentos! - Página 2 Emptypor CrowKuro Hoje à(s) 19:59

» Hermínia Hetelvine
I - Avante cães sarnentos! - Página 2 Emptypor ADM.Noskire Hoje à(s) 19:51

» Akira Suzuki
I - Avante cães sarnentos! - Página 2 Emptypor ADM.Noskire Hoje à(s) 19:49

» Sette Bello
I - Avante cães sarnentos! - Página 2 Emptypor ADM.Noskire Hoje à(s) 19:46

» Bell Farest
I - Avante cães sarnentos! - Página 2 Emptypor Far Hoje à(s) 19:43

» Alipheese Fateburn
I - Avante cães sarnentos! - Página 2 Emptypor GM.Alipheese Hoje à(s) 19:31

» As mil espadas - As mil aranhas
I - Avante cães sarnentos! - Página 2 Emptypor Noelle Hoje à(s) 19:08

» The One Above All - Ato 2
I - Avante cães sarnentos! - Página 2 Emptypor Thomas Kenway Hoje à(s) 18:54

» Seasons: Road to New World
I - Avante cães sarnentos! - Página 2 Emptypor GM.Muffatu Hoje à(s) 18:28

» Cap. 2 - The Enemy Within
I - Avante cães sarnentos! - Página 2 Emptypor Takamoto Lisandro Hoje à(s) 18:04

» Enuma Elish
I - Avante cães sarnentos! - Página 2 Emptypor Thomas Kenway Hoje à(s) 17:28

» Primum non nocere
I - Avante cães sarnentos! - Página 2 Emptypor Misterioso Hoje à(s) 17:21

» Vallerie P. Breathnach
I - Avante cães sarnentos! - Página 2 Emptypor ReiDelas Hoje à(s) 17:00

» Art. 4 - Rejected by the heavens
I - Avante cães sarnentos! - Página 2 Emptypor Kenshin Himura Hoje à(s) 16:54

» Navegando por uma nova história. A revolução começa!
I - Avante cães sarnentos! - Página 2 Emptypor Greny Hoje à(s) 16:53

» Arco 5: Uma boa morte!
I - Avante cães sarnentos! - Página 2 Emptypor Milabbh Hoje à(s) 16:50

» [MEP] Akaza
I - Avante cães sarnentos! - Página 2 Emptypor Akaza Hoje à(s) 15:15



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 I - Avante cães sarnentos!

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 62
Warn : I - Avante cães sarnentos! - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

I - Avante cães sarnentos! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: I - Avante cães sarnentos!   I - Avante cães sarnentos! - Página 2 EmptyQua 02 Jan 2019, 00:05

Relembrando a primeira mensagem :

I - Avante cães sarnentos!

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Davy Jones. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Ainz
Narrador
Narrador


Data de inscrição : 10/11/2017

I - Avante cães sarnentos! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Avante cães sarnentos!   I - Avante cães sarnentos! - Página 2 EmptyQua 09 Jan 2019, 12:02

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
"Nem mesmo as chamas ou as profundezas puderam clamar por mim."
Post: 05 | Localização: Shells Town



A situação ficava mais maleável e favorável para Jones, que sorria com a declaração do suposto marinheiro. — Hoho. Então já começou errado, pois além de eu e você. Ele sabe. Diria com ênfase no "ele", apontando para o gorducho caído. — Quer apostar quanto que ele vai bater com a língua nos dentes e te dedurar? Ele precisa ser silenciado. A confusão parecia já se acalmar, e Jones ainda precisava de uma pistola. — Você faz o que quiser com ele, mas a menos que você tenha uma pistola reserva para me dar, não atrapalhe. Ou então, boa sorte para fazer o que quer que queira, sozinho. Diria, firme. Não bambeava em suas palavras, não temia nada além do mar. Avançaria outra vez em direção ao homem no chão, preparado para acossá-lo caso se esperneasse e para isso enfiaria uma bicuda em sua face. — Se alguém perguntar o que estamos fazendo, marinheiro, diga que ele é um pirata e tentou me atacar. Simples, use sua cabeça pra algo mais do que beber rum. Diria, buscando roubar a arma e coldre para acoplar no próprio cinto, tomaria as munições também depois de procurá-las nos bolsos do homem. — Sua chance de sobreviver é ficar calado. Diria para o gorducho, após o ato.

Se o marinheiro tentasse o interromper, desvencilharia-se do homem e diria: — Então me dá sua arma, seu merda. E se recebesse, de fato, a arma, guardaria-a no cinto com as munições e todo o resto citado anteriormente. — E então, em que precisa de ajuda? Tô precisando de uma grana mesmo. E um barco. Mas o barco eu consigo depois. Finalizaria, topando a parceria com o homem. — Vamos sair daqui primeiro. Jones era um líder nato, esperava que o cérebro do bêbado conseguisse assimilar ordens ainda. Procuraria uma saída para o beco diferente da qual usaram para entrar e sairia por ela caso a achasse, mas caso contrário sairia andando calmamente esperando que o marinheiro o acompanhasse. Tentaria esconder o próprio rosto com o chapéu que portava, projetando uma sombra sobre a face para passar despercebido pelo máximo de pessoas que conseguisse. — Suponho que um bar será um bom lugar para conversar. Recordaria das instruções da vendedora da loja "é só seguir reto" e seguiria pela rua por onde viera, procurando pelo bar para então adentrá-lo junto do "parceiro" e sentar-se em uma mesa. Se um garçom apresentasse-se a eles, diria: — Duas garrafas de rum. E dois copos. O bêbado fedia a rum, que por sinal era a bebida favorita de Jones. Quando a bebida chegasse, guardaria uma das garrafas no bolso de seu manto ou presa no cinto, ainda lacrada. E abriria a outra para derramar o líquido sobre os dois copos.

Citação :
Legendas
— Falas de Jones
"Pensamentos de Jones"

Objetivos:
 
Histórico:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Peter
Membro
Membro
Peter

Créditos : 8
Warn : I - Avante cães sarnentos! - Página 2 9010
Masculino Data de inscrição : 15/11/2018
Idade : 21
Localização : Wars Island - North Blue.

I - Avante cães sarnentos! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Avante cães sarnentos!   I - Avante cães sarnentos! - Página 2 EmptyQui 10 Jan 2019, 00:18




I - Avante cães sarnentos!

Shells Town ~ 34º ~ 10:02



Mesmo em uma situação, de certo modo, inferior, partindo do princípio que a qualquer momento aquele rapaz caído no chão pudesse dar com a língua nos dentes e o “marinheiro” também pudesse acabar completamente com os planos de Jones, ele continuava com sua característica imponência, o mesmo parecia não ligar para as demais adversidades apresentadas, apenas, e com total certeza, impunha suas regras e desejos para ambos os sujeitos.

O rapaz a cima do peso continuava tremendo constantemente, o medo, agora, era parte de seu semblante, ele chorava, esperneava e até mesmo desejava a morte por ter pavor das duas figuras a sua frente. Nos segundos que ele achou que estava a salvo ao ver o marinheiro fedido a rum aparecer e parar completamente Jones, ele também caiu completamente de joelhos por terra ao ver a total reviravolta de morais dele. Sem dúvida o desespero era seu melhor amigo naquele momento.

- Tenho certeza que esse verme nojento vai continuar de bico calado. – Disse o fedorento marinheiro ao olhar para o rapaz caído no chão. A íris de seus olhos parecia se reduzir, similar a animais ferozes prestes a fazer suas presas. Ele o olhava apenas como um objeto qualquer prestes a ser descartado ao completar seu objetivo. – Abre a boca e eu corto sua língua. – Sorria ao final da frase sadicamente. Curiosamente o “marinheiro” dividia suas frases com um gole de rum da garrafa em sua mão.

O marinheiro, ao ouvir a próxima indagação de Jones sorria similar a plateia de um circo, e não foi baixo. Suas gargalhadas ecoavam pelo corredor e, por conseguinte, acabavam por dar de encontro com os ouvidos dos transeuntes da rua a frente, eles olhavam para o beco confusos, mas não se arriscavam a entender o contexto, apenas continuavam sua caminhada.

- Ta achando que eu sou papai Noel pra ficar distribuindo arma pra vagabundo? HAHAHAHAHA. – Disse o bêbado gargalhando, sua boca se enchia de água quando terminava aquela frase. – Pega a arma desse merda aí, idiota.

Antes mesmo de Jones terminar seu próximo requerimento, ou reclamação como interpretou o “marinheiro”, o bêbado dava alguns passos para a rua e colocava sua cabeça levemente para fora do beco tentando ver o movimento da população pelos arredores. Ele olhava para todos os lados e também prestava a atenção em quem passava por ali naquele momento, e por felicidade, talvez suas pitadas de sorte, ele não avistava ninguém que pudesse lhe trazer perigo. - Cala a boca e vamos logo. – Disse alertando Jones da oportunidade de sair dali sem perigo aparente.

A situação, caso ele saísse, era normal, talvez eles precisariam de um bom motivo para um homem de mais de dois metros de altura estar vagando com uniformes da marinha por aí completamente sujo e com uma garrafa de rum na mão, mas isso era problema de quem estivesse mais preocupado, ou sóbrio.

A frente da dupla dinâmica, eles poderiam encontrar alguns marinheiros conversando com a dona da loja de armas, ela, com seu corpo sedutor, facilmente fisgava os marinheiros inexperientes no quesito feminino, eles não paravam de olhá-la além de sempre cortejá-la. Porém, como alguém sendo alertado divinamente, ela olhava Jones e o rapaz ao seu lado e crescia seus olhos em cima deles. Ela parecia querer dizer algo e também mudava completamente sua postura. – Ei! – Dizia em um alto tom de voz. – Você ...? – A moça não completava a frase, mas os soldados rapidamente voltavam sua atenção ao crápula que fez com que a sua princesa parasse de dar sua devida atenção.

O protagonista tinha algumas pedras em seu sapato, a primeira, e mais óbvia, eram os marinheiros, eles estavam se questionando quem seria aquele soldado de costas com uma garrafa de bebida na mão, além de, é claro, não tirarem os olhos de Jones.

Prontos para averiguar o caso eles partiam em direção a dupla preparados para efetuar algumas perguntas e esperar por respostas adequadas, além de um bom motivo daquele soldado estar fora de posição.

- Quem são vocês? – Dizia um dos soldados. – O que você faz aqui, soldado? Não era pra você estar lá na praça da cidade contendo a população? – Completou.

O bêbado estava prestes a sacar sua espada e voltar sua atenção ao grupo de Marines, que não passavam de três rapazes completamente jovens e, aparentemente, inexperientes.

Histórico:
 
ϟ

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ainz
Narrador
Narrador
Ainz

Créditos : 6
Warn : I - Avante cães sarnentos! - Página 2 10010
Data de inscrição : 10/11/2017

I - Avante cães sarnentos! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Avante cães sarnentos!   I - Avante cães sarnentos! - Página 2 EmptySab 12 Jan 2019, 10:19

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
"Nem mesmo as chamas ou as profundezas puderam clamar por mim."
Post: 06 | Localização: Shells Town



Jones havia tido dificuldades, mas terminara por conseguir o que queria. Nem mesmo o marinheiro pôde salvar o gorducho de ter seus bens arrancados dele e ficou lamentando-se enquanto o homem barbudo removia seu coldre e revólver de sua cintura, acoplando o armamento no próprio cinto na parte esquerda. Jones vasculharia por munições também, o máximo que achasse nas vestes do gordinho, esperava achar algo como uma pequena bolsa que as carregasse mas se não houvesse uma depositaria tudo no bolso da sua calça. Checaria o revólver também, para certificar-se de que estava carregado e, não estivesse, carregaria-o com as cápsulas antes de repô-lo no coldre do cinto. — Agradecemos sua cooperação, HAHAHA. Jones finalmente rira, embora não muito alto para não chamar atenção - diferente do seu "colega" que parecia não se importar com isso com suas gargalhadas escandalosas apesar de estar em fuga. Estava finalmente se animando para aquela aventura, sua sorte estava virando.

Quando o marinheiro avisou que poderia partir, Jones seguiu em seu encalço projetando uma sombra em sua face com um movimento do chapéu para baixo. — Como te chamo? Perguntaria ao homem do seu lado, afinal as apresentações não haviam sido feitas. Mas caso ele não respondesse-o ou fizesse outra de suas ironias estúpidas finalizaria a conversa por ali mesmo com: — Então vai ser "cão". Fazendo referência ao seu mau cheiro e roupas sujas. Mas se ele decidisse lhe contar seu real nome ou até mesmo um apelido que facilitasse a comunicação, diria: — Ok. Sou Jones. E continuaria a trilha.

Os olhos de Jones percorriam as ruas, analisando e procurando informações ou até mesmo possíveis ameaças à dupla. Não demorou para que encontrasse um trio de marinheiros conversando com a vendedora que lhe deu o sabre mais cedo, aquela mulher podia ser um empecilho dos grandes, fez questão de esconder mais a pistola com um movimento discreto de ajeitar o cinto, ocultando-a no manto enquanto passavam.

Seu "amigo" parecia ter irritado-se e estava prestes a sacar sua espada, mas um movimento daqueles chamaria atenção demais. — Ei! Disse baixo, querendo alertar-lo do lugar que estavam sem querer chamar suspeitas. — A confusão está controlada, não graças a vocês, eu e o marinheiro aqui estamos indo reportar sobre o ocorrido pois eu o presenciei. Se não quiserem estar no relatório dele como os três marinheiros que estavam cortejando a dona de uma loja ao invés de estarem trabalhando, deixem-nos passar! Jones parecia confiante em suas palavras, não demonstrava medo de ser descoberto. Claro, não passavam de mentiras, mas que talvez fisgasse os rapazes inexperientes que outrora estavam sendo iludidos pela mulher formosa.

Mas, Jones não pôde deixar de notar a reação da mulher para com a dupla, aquela que falava com ele sem medo algum parecia ter se assutado agora. Mas o que mudou? "Ele" Jones sabia a resposta, seu "colega" tinha muitas coisas a esconder, manteria-se atento a ele até que obtivesse respostas suficientes. Voltando à situação, se os marinheiros permitissem a passagem da dupla seguiria com seu colega esperando que este o acompanhasse. Se não permitissem e fizessem mais alguma pergunta retrucaria: — Porra não enche, eu tenho coisas a fazer e concordei em dar esse maldito depoimento! Tentando forçar sua passagem ao esquivar-se dos marinheiros, claro mantendo sua atenção sempre voltada a eles. Se qualquer movimento hostil visasse atingi-lo, por qualquer que fosse, daria um salto na direção contrária do golpe caso fosse um golpe horizontal ou um salto para lado caso fosse um golpe vertical ou uma estocada, se fossem tentativas de agarrá-lo jogaria seu corpo para longe do alcance das mãos do homens e em qualquer hipótese de ataque diria: — Que merda vocês tão fazendo? Eu sou um civil! Jones era ardiloso, sabia que marinheiros tinham de proteger os civis e ele não era um pirata declarado àquela altura.

Se eu comparsa entrasse em combate, seria obrigado a fazê-lo também, e sacaria seu sabre levando em conta as situações de defesa anteriormente impostas para sacá-lo logo após elas. Caso os oponentes estivessem portando armas de fogo, puxaria seu revólver também, caso este tivesse munição disponível da situação passada em que Jones tentaria carregá-lo, destravaria a arma e apontaria-a para o atirador, esquivando para os lados ou para trás caso tentassem acertá-lo no momento, as esquivas seguiam o padrão anterior: sempre para fugir do alcance de golpes e indo para trás caso fossem horizontais, para os lados caso fossem verticais. Apertaria o gatilho e dispararia contra a cabeça do atirador, e nessa hora o tumulto estaria feito, esperava que seu colega cuidasse de alguns e diria: — Cuida de alguns! Depois do tiro empunharia o sabre e iria em direção ao oponente mais próximo que avistasse, esquivaria para os lados como antes ou bloqueando os golpes com seu sabre caso viessem pelos lados, isso caso fosse atacado antes de atacar, se não buscaria um corte diagonal de cima para baixo no peito do rapaz e, se fosse defendido, forçaria o sabre para que ele não pudesse tirá-lo dali tempo o suficiente para que Jones apontasse o revólver já sacado e atiraria outra vez, mirando o crânio do homem como da última vez. Afastaria-se num salto para o lado que não tivesse oponentes por perto, olhando para todos os lados antes disso e então manteria uma distância de cinco metros, apontando sua arma para qualquer inimigo restante.

Caso fosse permitida sua passagem, deslocaria-se em direção ao bar de maneira calma e despreocupado, mas sem baixar a guarda para possíveis intervenções. Estava um pouco preocupado, mas ao avistar o adentraria calmamente e seguiria para uma mesa qualquer para assentar-se com seu companheiro momentâneo. Ergueria dois dedos para chamar o garçom e pediria: — Uma garrafa de rum para mim. E enquanto esperava o item chegar, perguntaria ao homem: — Então, qual sua história? Acordou de mau humor com a ressaca e pegou a farda da marinha emprestada? Haha! Jones achava aquilo tudo muito engraçado, mas falaria baixo para evitar que ouvidos curiosos descobrissem do seu comparsa.

Quando o rum chegasse, sacaria a rolha com os dedos e daria uma boa golada para saciar sua sede, deixando a garrafa na mesa depois. — Então, quer que eu faça o que pra te ajudar? Traria a conversa do acordo à tona novamente, afinal precisava da grana e queria-a rápido. — Garçom, você tem algumas laranjas? Chamaria o garçom outra vez para perguntar, lembrando-se de como gostava de laranjas. Se a resposta fosse positiva diria: — Quero cinco. E se fosse negativa deixaria o assunto morrer.
Citação :
Legendas
— Falas de Jones
"Pensamentos de Jones"

Objetivos:
 
Histórico:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Peter
Membro
Membro
Peter

Créditos : 8
Warn : I - Avante cães sarnentos! - Página 2 9010
Masculino Data de inscrição : 15/11/2018
Idade : 21
Localização : Wars Island - North Blue.

I - Avante cães sarnentos! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Avante cães sarnentos!   I - Avante cães sarnentos! - Página 2 EmptySab 12 Jan 2019, 21:07

1 - Avante cães sarnentos!


SHELLS TOWN ~ 33º ~ 10:11

Vasculhar o sujeito caído não chão não era uma tarefa muito fácil, mas ele conseguia se virar. Jones não encontrava qualquer outra munição a não ser a do próprio revólver, o que seria um problema, caso ele viesse a desperdiçar tiros.

A dupla dinâmica seguia seu rumo em direção ao bar, ou talvez quartel da marinha, como “decidia” Jones. Ele não parecia ter muito mais o que fazer naquele beco imundo. O protagonista preferia, de uma vez por todas, dar início ao plano do bêbado e talvez, com muita sorte, ele conseguisse completa-lo. A recompensa poderia ser muito boa ou um total desastre, mas restava apenas a ele descobrir.

Ao ser indagado sobre seu nome o enorme “marinheiro’ dava mais algumas goladas de seu rum e olhava para Jones com algumas gotas de bebida caindo pelos cantos de sua boca enquanto terminava de engolir o resto. – Joe! Hahahahaha! Me chamo Joe! – Dizia o bêbado fedorento. Tal sujeito já apresentava os primeiros sinais de embruiaguês, seus olhos não tinham foco assim como seus passos, além de sempre precisar escorar em Jones quando dava mais de dez passos.

Sair na rua também não lhe apresentava problemas, eles não conseguiam despistar muitas pessoas com aquela fantasia medíocre, mas era o suficiente para transitarem sem qualquer problema maior. Ou pelo menos sem serem interrompidos com indagações idiotas até serem interrompidos por uma indagação idiota, a qual veio por parte dos marinheiros com dúvidas sobre quem eram aqueles rapazes.

A confusão está controlada, não graças a vocês, eu e o marinheiro aqui estamos indo reportar sobre o ocorrido pois eu o presenciei. Se não quiserem estar no relatório dele como os três marinheiros que estavam cortejando a dona de uma loja ao invés de estarem trabalhando, deixem-nos passar! – Disse Jones.

Os marinheiros se olhavam por alguns segundos, olhavam para o protagonista, se olhavam novamente e retrucavam. – Do que você está falando, infeliz? – Diziam em uníssono.

O bêbado, ou melhor, Joe também trocava olhares com a moça da loja de armas, ele sorria de canto de boca enquanto coçava suas genitálias ao passo que demonstrava uma postura mais mole e desengonçada. – Oi meu amor... – Sussurrou entre a conversa do grupo. Ele tentava levantar sua garrafa de rum para dar mais uma golada, mas fazia isso lentamente enquanto trocava olhares com a formosa mulher que se aproximava por trás dos marines.

Ela expressava uma grande indignação, seus olhos queimavam como chamas infernais e suas mãos pareciam duas foices prestes a ceifar qualquer um que estivesse em sua frente. A moça seguia dizendo:

- O QUE VOCÊ ESTÁ FAZENDO AQUI, SEU IMBECIL? QUANTAS VEZES JÁ DISSE PRA VOCÊ PARAR DE BEBER? - Ela estava realmente revoltada.

Histórico:
 

Overworld Characters:
 

Narração

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




I - Avante cães sarnentos! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Avante cães sarnentos!   I - Avante cães sarnentos! - Página 2 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
I - Avante cães sarnentos!
Voltar ao Topo 
Página 2 de 2Ir à página : Anterior  1, 2

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: East Blue :: Yotsuba Island-
Ir para: