One Piece RPG
Primeira Caçada XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Seasons: Road to New World
Primeira Caçada Emptypor GM.Muffatu Hoje à(s) 14:46

» Revan Yamamoto
Primeira Caçada Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 14:29

» [E.M] - Gostosuras e Travessuras
Primeira Caçada Emptypor Takamoto Lisandro Hoje à(s) 13:57

» Um Destino em Comum
Primeira Caçada Emptypor (Orochi) Hoje à(s) 13:26

» Supernova
Primeira Caçada Emptypor Shroud Hoje à(s) 13:09

» [Kit] Broly - DragonBall Super
Primeira Caçada Emptypor Teo Hoje à(s) 12:59

» Meu nome é Mike Brigss
Primeira Caçada Emptypor Shiro Hoje à(s) 11:42

» Phill Magestic
Primeira Caçada Emptypor GM.Muffatu Hoje à(s) 11:33

» The One Above All - Ato 2
Primeira Caçada Emptypor CrowKuro Hoje à(s) 00:49

» Primum non nocere
Primeira Caçada Emptypor John Knudarr Hoje à(s) 00:18

» Tidus Belmont
Primeira Caçada Emptypor ADM.Tidus Ontem à(s) 23:48

» Cap.1 Deuses entre nós
Primeira Caçada Emptypor Thomas Torres Ontem à(s) 22:52

» Blue Guardian! Luca o soldado da justiça!
Primeira Caçada Emptypor K1NG Ontem à(s) 22:25

» Cap. 2 - The Enemy Within
Primeira Caçada Emptypor King Ontem à(s) 22:19

» Pandamonio, Vol 1 - Rumo à Grand Line!
Primeira Caçada Emptypor Madrinck Dale Ontem à(s) 21:56

» Enuma Elish
Primeira Caçada Emptypor GM.Alipheese Ontem à(s) 21:50

» BOOH!
Primeira Caçada Emptypor Oni Ontem à(s) 21:41

» Apresentação 6 ~ Falência Bombástica
Primeira Caçada Emptypor Furry Ontem à(s) 21:34

» O que me aguarda em Ponta de Lança? Espero que belas Mulheres, hihihi
Primeira Caçada Emptypor Pippos Ontem à(s) 21:31

» [Kit] Kat
Primeira Caçada Emptypor gmasterX Ontem à(s) 21:13



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Primeira Caçada

Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 62
Warn : Primeira Caçada 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

Primeira Caçada Empty
MensagemAssunto: Primeira Caçada   Primeira Caçada EmptyDom 30 Dez 2018, 16:43

Primeira Caçada

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Prometeus Bartesk. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dragonmbr
Civil
Civil
Dragonmbr

Créditos : Zero
Warn : Primeira Caçada 5010
Masculino Data de inscrição : 01/04/2013
Idade : 24
Localização : Casa da mãe joana

Primeira Caçada Empty
MensagemAssunto: Re: Primeira Caçada   Primeira Caçada EmptyDom 30 Dez 2018, 20:27

RECEBENDO A BENÇA




Eu acostumada acordar cedo, junto com o sol e hoje talvez não seja diferente. Eu iria acordar em cima de um tronco grosso de uma árvore que não era muito alta. Esta árvore não ficava muito longe da casa do meu avô, no passado eu morava em um lugar mais longe, mais aconchegante, mas conforme meu avô foi ficando pior de saúde eu fui me aproximando da casa do mesmo para ajudar ele caso necessário.


Iria me levantar me espreguiçando deixando sair um som engraçado da minha boca enquanto esticar os braços pra cima. Para logo depois descer da árvore  com cuidado para não cair. Andaria até próximo da casa do meu avô ainda tirando a remela dos olhos enquanto procurando um balde ou alguma coisa que eu conseguisse usar para carregar água. Achando  eu iria pegar o mesmo e ir até em direção a uma  fonte de aguá  limpa que ficava perto da casa de meu avô.


Chegando lá eu iria primeiramente beber a água direto do lago, tentando assim  disfarçar a fome que eu estava sentindo com a água.  Após isso iria  encher o balde ou o recipiente que estava carregando de água e levaria em direção a cabana do meu avô. Chegando lá bateria duas vezes na porta antes de anunciar quem eu era, já  entrando na casa do mesmo falaria.


-Sou eu Vovô-


Uma vez dentro iria procurar alguma coisa de comer dentro da casa que pudesse servir como café da manhã para meu avô, também um copo e talheres caso tenha  encontrado comida. Com isso em  mãos iria até onde meu avô estava e colocaria seu café da manhã em algum lugar onde  ficasse fácil para ele comer e me sentaria  no chão de pernas cruzadas próximo do mesmo enquanto falava com um pouco de esperança.


-Como está vovô? Melhor? -


Iria ouvir atentamente o que ele  iria falar, se fosse uma resposta positiva um sorriso se espalharia em meu rosto. Meu avô era tudo que eu tinha desde que me lembro, eu o considerava mais do que um pai, nada me faria mais feliz do que ver ele bem de saúde. Mas caso meu avô estivesse falado que sua situação não melhorou  ou pior ainda acabou se deteriorando mais ainda, não iria me abalar, iria falar com convicção.


-Não se preocupe, eu tenho certeza que você vai superar isso não é uma doença de nada que irá te derrubar.-


Eu tinha fé no meu avô ele era o homem mais forte que eu havia conhecido e realmente não acreditava que ele seria derrubado tão facilmente.


Ficaria observando ele comer por um tempo, na realidade eu estava tentando arrumar coragem para dizer o que queria fazer. Já tinha ensaiado as palavras ontem a noite, mas temia que a resposta do meu avô fosse negativa. Esperaria até que meu avô terminasse de comer ou que percebesse que eu tenho algo para dizer a ele para então respirar fundo e dizer olhando nos olhos deles.


-Eu fiquei sabendo que existe um remédio na cidade que pode melhorar suas condições e também  precisamos de dinheiro para que consigamos sobreviver mais fácil, está sendo muito difícil caçar comida o suficiente para nós dois. -


Faria uma pequena pausa para ver como meu avô estava reagindo ao que eu falava, mas continuaria a falar após outra respiração pesada.


-Estou pensando em caçar algum bandido da montanha para conseguir dinheiro, vou hoje mesmo na cidade para conseguir comprar um escudo e uma lança e  procurar alguém que tenha recompensa, Você acha que eu  conseguiria  caçar algum bandido? -


Meu avô sempre foi alguém experiente para mim, suas palavras eram de grande peso em meu coração. Então mesmo estando decidido a  virar um caçador de recompensa se meu avô  falar que  não estou preparado ainda para enfrentar bandidos da montanha  eu não iria me aventurar para fazer isso. Mas isso não iria evitar que eu ficasse desanimado com minha própria capacidade enquanto falava tristemente.

-Entendo… Então o que você sugere que eu faça? -


Caso a resposta do meu avô  fosse positiva, eu sorriria enquanto me levantava animado e já iria em direção a saída da casa enquanto falava.

-Então eu já estou indo, acho que consigo voltar antes de escurecer.-


Mas antes de sair de fechar a porta após sair da casa eu falaria alto já do lado de fora da casa para meu avô.

-Não se preocupe Vovô eu vou voltar bem -




Eu iria até a cidade em direção a uma loja de armas. A casa do meu avô ficava perto da floresta então teria que caminhar um pouco para isso, mas não deixaria isso me desanimar. Hoje seria um dia importante, seria o dia que iria conseguir finalmente ajudar meu avô a melhorar de sua doença.


Quando chegasse a alguma loja que vende armas iria entrar lá  animado e dar uma boa olhada na mesma ver se tinha o que eu procurava, uma lança e um escudo.
OFF:
 

objetivos escreveu:

[]Conseguir uma lança
[]Conseguir um escudo
[]Comprar remédio pro vovozinho
[]Conseguir a pericia Alpinismo
[]Conseguir a pericia Botânica
[]Conseguir caçar um bandido da montanha com recompensa.
[]Conseguir caçar algum animal

____________________________________________________

Link(s) da(s) Ficha(s):[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


tédio....:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Jacob Allan
Super Nova
Super Nova
Jacob Allan

Créditos : 29
Warn : Primeira Caçada 10010
Masculino Data de inscrição : 19/08/2015
Idade : 27
Localização : Bingo Bingo Island - 2ª Rota

Primeira Caçada Empty
MensagemAssunto: Re: Primeira Caçada   Primeira Caçada EmptyTer 08 Jan 2019, 00:49


~ A Primeira Caçada! ~
Cinco etapas da morte!
Primeira etapa: Negação!


Uma criança quando cresce aprende a ser uma criança feliz, mas quando tem de amadurecer em uma terra de conflitos e força aprende a ser um homem, foi assim com o jovem de cabelos rosados que repousava na arvore próximo a casa do velho homem doente pela idade e males que nunca compreendeu.

Suas ações cotidianas levaram o mesmo a quase cair da arvore pelo descuido do sono ainda pungente em suas ações, mas que não era superior ao instinto de sobrevivência que o impregnava, mas por mais que o sol ilumina-se ate a mais intensa das escuridões e o ar fresco refresca-se ate a mais bela das fontes, aquela manhã não era simplória para aquele rapaz.


Água foi a primeira coisa que deu-se ao trabalho de buscar, catando um dos baldes da parte externa que era usado justamente para esse fim, caminhar despreocupado o levou até o riacho, do riacho esse mesmo caminhar o levou a casa do velho homem que chamava de avô, mais foi ao constatar a sua saúde que suas ações pararam de fazer total sentido sobre o que estava acontecendo.

O velho homem encontrava-se desacordado, ao seu lado uma grande poça de sangue, ao lado do seu sangue partes do que ele tinha comido, não precisava ser um médico para compreender o que aquilo poderia significar e não precisava ser um grande homem para compreender o que precisava-se fazer.

Antes mesmo que seu cérebro consegui-se encontrar a solução lógica suas mãos já tentavam levantar o corpo do homem robusto porem velho que encontrava-se a sua frente e foi o mexendo que conseguiu escutar do mesmo:

— So..co...rro... —

Até mesmo o mais duro dos homens teme a morte quando ela o abraça e naquele momento o velho homem parecia buscar a redenção de seus pecados, pois seus olhos fracos e não abertos em conjunto com o balbuciar de suas palavras indicavam uma coisa, ele não estava nem perto de estar pouco melhor e nem perto de estar pouco pior, ele estava a beira do seu próprio fim.

Cabia ao jovem de cabelos rosados decidir o destino do velho homem, cabia a ele decidir onde o levar, mas acima de tudo cabia a ele decidir o que fazer.



Citação :
Olá jovem jogador tudo bem? Você é minha primeira narração e estaremos experimentando algo novo aqui, não, não vamos mudar as regras mas vamos transforma-las em algo benéficos para ambos.

Vamos trabalhar com as seguintes regras:

- Seus objetivos são possíveis mais não são os objetivos finais.
- Faremos o possível para que eles aconteçam de forma coesa, cabe a você decidir os caminhos para isso.
- Inímigos tem seu peso, mas não tem suas medidas, ou seja, você enfrentará inimigos variados, nem sempre serão para ser vencidos, nem sempre serão para te derrotar, mas você decidirá enfrenta-los ou não.
- Como seu personagem é jovem, vamos tratar essa imaturidade dele para que ele torne-se maduro, mas ainda sim, vamos trabalhar isso jutnos.
- E a última regra sempre é divirta-se!

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dragonmbr
Civil
Civil
Dragonmbr

Créditos : Zero
Warn : Primeira Caçada 5010
Masculino Data de inscrição : 01/04/2013
Idade : 24
Localização : Casa da mãe joana

Primeira Caçada Empty
MensagemAssunto: Re: Primeira Caçada   Primeira Caçada EmptyTer 08 Jan 2019, 22:20

NÃO MATE VOVOZINHO!!!!!!




Era mais um dia normal, hoje tive a sorte de acordar ainda estando em cima da árvore, Infelizmente as vezes eu acabava caindo da árvore durante o sono. Devo dizer que acordar assustado com a queda de uma árvore não é nada legal, como se o susto não fosse o suficiente às vezes eu ficava dolorido por dias, pensando bem, não foi assim que eu quebrei um braço?


-Isso é um bom sinal, talvez hoje seja meu dia de sorte.. -


Falaria logo após espreguiçar contente por não ter caído da árvore hoje. Logo pegaria um balde e iria fazer o que já tinha se tornando uma rotina nos últimos dias. Logo após pegar a água iria para casa do meu avô, estaria feliz, afinal hoje seria o dia que eu planeja mudar de vida, poder realmente ajudar meu avô.


-Sou eu Vovô-


Falaria assim que entrei na casa de meu Avô, e ainda com um sorriso no rosto enquanto estivesse encostando a porta falaria.


-Como está vovô? Melhor?-


Ele não iria responder, mas eu não iria estranhar, para mim ele ainda estaria apenas dormindo, depois de uma certa idade os velhos passam a maior parte do tempo dormindo. Embora devo admitir que no início me preocupava ver meu avô inconsciente na cama, pensava o pior, mas com o tempo acabei me acostumando em acordar meu avô.


Caminharia até o quarto do meu avô assobiando baixinho notas incompreensíveis graças a minha pouca capacidade em produzir alguma melodia agradável assobiando. Eu deixaria o balde de água escorregar de minhas mãos e cair no chão, se a água me molhasse ao cair no chão não me importaria, na realidade nem sequer notaria que o balde havia caído da minhas mãos. Ficaria parado olhando para meu avô inconsciente com uma mancha de sangue e vômito perto dele.


Me moveria automaticamente para perto do meu avô, Minha visão iria estar embaraçada, eu nem sequer tinha notado que estava chorando. Eu não conseguiria saber descrever o que estava sentindo, tudo que sabia era que doia, doia em meu coração, como se tivesse alguém esmagando o mesmo com as mãos. Teria um desconforto em minha garganta, era como se tivesse engasgado e não conseguisse fazer nada sobre isso, pela primeira vez em minha vida me senti impotente, queria implorar misericórdia para deuses que eu nem sabia se existiam.


Eu geralmente era frio, era difícil eu ser abalado, eu não me lembro de ter passado por algo semelhante a isso. Mas não fiquei surpreso por ter ficado assim, meu avô era a única coisa que eu tinha nesse mundo. Foi ele que me criou e ensinou tudo que sei, perder ele era como perder grande parte de mim mesmo.


— So..co...rro... —


Eu não havia percebido meu avô se mexendo, mas as suas palavras chegaram aos meus ouvidos, tudo que senti naquele momento foi Alívio, era como se um peso gigantesco tivesse saído de minhas costas. Eu abraçaria meu avô aliviado por ele estar vivo, Eu sabia que suas condições não estavam nada bem, mas ele estava vivo, isso por si só já era motivo de grande alívio. Ainda abraçado com ele tentaria me recuperar mentalmente.


Não iria adiantar nada ficar abraçado com meu avô até que ele morresse, eu deveria salvar ele. Respiraria fundo e fecharia os olhos ao mesmo tempo que usava minha mão esquerda para secar as lágrimas de meus olhos rapidamente. Minha voz sairia determinada enquanto falava olhando para os olhos do meu avô.


-Não se preocupe Vovô eu vou te salvar!-


Em minha cabeça já havia formado um plano. Não adiantaria tentar tratar dele eu mesmo, já que não sabia nem por onde começar, também não adiantaria ir para a cidade e voltar com um médico, isso poderia levar muito tempo e eu não sabia quanto tempo tinha. Tudo que me restava era levar ele para a cidade eu mesmo e procurar um médico lá.


Colocaria meu avô apoiado em minhas costas(tipo o luffy fez com a nami) e sairia de casa em direção a cidade. pela primeira vez em minha vida eu amaldiçoaria o fato de morar perto da floresta e não próximo de uma cidade onde tem hospital próximo.


Não me importaria com a dor que trairia ao meu corpo por estar carregando alguém mais pesado do que eu. Simplesmente não tinha tempo para isso. Contaria mentalmente até 120 repetidas vezes enquanto caminhava em direção a cidade. Isso era pra que distraísse minha mente e para que mantivesse um ritmo, um passo por número um número por segundo. Acreditava que com isso minha mente fosse distraída nem que fosse só um pouco das possíveis reclamações que meu corpo fosse dar.


cada vez que chegasse a 120 eu gritaria enquanto estivesse na floresta.


-SOCORRO!!!!! PRECISO DE AJUDA!!!-


Não havia motivos para gastar muito minha voz enquanto estivesse perto da floresta , mas mesmo assim a possibilidade de encontrar algum caçador ou alguém não era nula. Quando chegasse perto da cidade não contaria mais,iria focar mais em pedir ajuda enquanto levava meu avô em direção a algum hospital.


-SOCORRO!!!!! PRECISO DE AJUDA!!!-


Se alguém aparecesse eu iria falar desesperado e grato ao mesmo tempo.


-Meu avô precisa de ajuda, você é médico? Se não for me ajude a levar ele para algum médico por favor!!!-


caso alguém me ajudasse a levar meu avô no médico eu tentaria decorar seu rosto pois seria eternamente grato a ele. Quando encontrasse um médico e o mesmo perguntasse os sintomas do meu avô eu falaria.


-Ele tem estado fraco por dias e hoje eu encontrei ele inconsciente na cama, havia sangue em sua volta e ele vomitou a refeição de ontem -


Mesmo que eu tivesse que carregar meu avô sozinho até chegar ao médico eu faria isso. mesmo que minhas pernas falharem eu iria rastejando com ele nas costas se fosse necessário.


Enquanto o médico estivesse atendendo meu avô me concentraria em me sentar e respirar fundo, tentando me recuperar o mais rápido possível, mas mesmo assim tentaria não deixar escapar nem uma palavra que o médico falasse, mesmo que não as entendesse.
OFF::
 

objetivos escreveu:

[]Conseguir uma lança
[]Conseguir um escudo
[]Comprar remédio pro vovozinho
[]Conseguir a pericia Alpinismo
[]Conseguir a pericia Botânica
[]Conseguir caçar um bandido da montanha com recompensa.
[]Conseguir caçar algum animal

____________________________________________________

Link(s) da(s) Ficha(s):[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


tédio....:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Jacob Allan
Super Nova
Super Nova
Jacob Allan

Créditos : 29
Warn : Primeira Caçada 10010
Masculino Data de inscrição : 19/08/2015
Idade : 27
Localização : Bingo Bingo Island - 2ª Rota

Primeira Caçada Empty
MensagemAssunto: Re: Primeira Caçada   Primeira Caçada EmptyQui 10 Jan 2019, 13:38


~ A Primeira Caçada! ~
Quando um velho perece!
Uma doença sem cura!


Um homem disse uma vez que o quando a morte bate a sua porta deve-se abraça-la como uma velha amiga, mas ele nunca falava de como os que amavam o abraçado se sentiam, naquele momento, o jovem de cabelos rosados pode experimentar tal sensação.

Seu corpo franzino correu na direção de seu avô, suas mãos calejadas de esforços físicos mais intensos do que uma criança deveriam fazer abraçavam aquele velho como se ele fosse sua única tábua de salvação, mas foram suas lágrimas pesadas e salgadas que deram a ele o sabor da sensação que sentia.


Suas forças quase acabaram quando achou que a morte tinha levado quem amava, mas a mesma força subtraída de si voltou quando os sinais de vida foram detectados, a mete do jovem trabalhou, pensou em soluções e após concluir que não seria em nada benéfico deixar o velho moribundo ali, leva-lo então foi a escolha e foi ai que sua peregrinação começou. Os passos pareciam duros, pouco a pouco pode sentir o peso do velho, o solo antes tão macio parecia duro como rocha, as arvores tão refrescantes e aconchegantes agora eram como prisões verdes que mostravam o quão a falha de fazer aquele homem viver batia a sua porta e o caminho não tinha nem começado.

No centuagesimo vigesimo segundo um grito, no duzentesimo quadragesimo outro , o socorro não parecia vir, o socorro não estava a caminho e os pés cansados não pareciam suportar mais do que mais cento e vinte segundos de caminhada. O ultimo grito,o ultimo suplício e então um som de assobio, um som de alguém.

O um estranho homem com feições bi-colores e com cicatrizes em sua face estava a se aproximar, ele estava a menos de doze passos do jovem de cabelos rosados quando o mesmo tombou seus joelhos e pediu o ultimo socorro. O homem o observou, sereno como se aquilo nada fosse e foi nesse momento que o jovem começou a soltar seus disparates.

O homem escutou, silencioso com a mesma feição e foi apenas quando o jovem parou de falar que ele caminhou até mais próximo e abaixando-se observou o velho com certa concentração e tratou de falar:

— Febre e sangue, ele está com uma infecção, vamos leva-lo ao meu  consultório, venha... —

Seu tom tranquilizador só não era mais incomodo que as suas feições, o que um médico fazia naquela região? O que buscava? Eram questionamentos levantados facilmente mas que não seriam respondidos agora nem com clareza. Com braços fortes o médico levantou o velho e o garoto pode sentir menos peso em suas costas, com esforço caminhariam até uma casa próximo a cidade com seu aspecto de cidade chinesa velha, colocando o velho homem em um maca que ficava na sala levemente empoeirada e com documentos espalhados por uma mesa de canto.

A criança via o médico examinar seu avô, medidas de temperatura,toques no corpo, análises externas de todas as formas e por fim quando o velho homem tossiu mais sangue falou:

— Seu avô tem sangue no estômago, uma ulcera consumiu o mesmo, ire fazer procedimentos, mas ele precisa de um transplante do contrário ele não terá uma semana... —

Um homem morto, era isso que o seu avô era, um homem sem chances de viver, um transplante, uma palavra não tão complexa de compreender em sua plenitude, mas que vinha com uma premissa que só agora o jovem compreendia " Eles não tinham tempo".



Citação :
Desculpe o post corrido, tentei apenas levar você a uma zona de conforto melhor, vamos fazer posts mais detalhados depois, não se preocupe também, manteremos o vovô como seu npc acompanhante, mas a saga da trama tem muito haver com suas escolhas, então pense bem nelas.


MP qualquer duvida ou me grita no discord ^^

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dragonmbr
Civil
Civil
Dragonmbr

Créditos : Zero
Warn : Primeira Caçada 5010
Masculino Data de inscrição : 01/04/2013
Idade : 24
Localização : Casa da mãe joana

Primeira Caçada Empty
MensagemAssunto: Re: Primeira Caçada   Primeira Caçada EmptySab 12 Jan 2019, 00:23

UM MÉDICO SUSPEITO, MAS É O QUE TEM PRA HOJE




Meu avô era pesado, senti meu corpo protestar assim que comecei a carregar ele, me arrependi profundamente por não ter me dedicado a maior parte do meu treino para musculação, mas agora não adiantava chorar sobre o leite derramado, assim que saísse da casa do meu avô já carregando o mesmo falaria determinado.


-Não se preocupe eu vou conseguir te salvar vovô! -


Não demorou muito para que eu descobri que falar é muito mais fácil do que fazer, após algum tempo caminhando carregando meu avô e gritando por ajuda, minha respiração iria estar pesada, minhas costas provavelmente iriam estar doendo devido a estar tanto tempo carregando algo pesado, provavelmente minhas pernas seriam as principais prejudicadas. Mas eu não me importava com isso, quase não havia notado o cansaço minha mente iria estar focada demais para notar o quão acabado eu estava. Sessenta e um, sessenta e dois, sessenta e três, sessenta e quatro…Cem… Duzentos e vinte


-SOCORRO!!!!! PRECISO DE AJUDA!!!-


Enquanto caminhava ouvi um barulho que chamou minha atenção, era um assobio. Olharia em direção de onde veio o barulho e veria um homem, era um homem estranho com uma cicatriz no rosto, ele era no mínimo suspeito, mas no momento esse homem era para mim um anjo enviado dos céus para me ajudar. Um sorriso iria aparecer em meu rosto ao ver ele se aproximar, infelizmente com isso toda minha concentração iria ir para o saco e meus joelhos iriam ceder me fazendo cair no chão com meu avô por cima de mim.


Eu pensei que pelo menos iria conseguir chegar na cidade antes de ficar nesse estado, realmente deveria melhor minha força, ainda respirando pesado e com dificuldades de falar devido a necessidade maior de oxigênio que meu corpo precisava eu expliquei minhas condições para o homem.


— Febre e sangue, ele está com uma infecção, vamos leva-lo ao meu consultório, venha... —


Para minha surpresa o homem era um médico, talvez apesar de tudo hoje tenha sido realmente meu dia de sorte. Se não tivesse encontrado com esse médico provavelmente não teria conseguido chegar até a cidade. Com a ajuda dele foi muito mais fácil carregar meu avô até onde ele seria atendido. O lugar não era um hospital cinco estrelas, havia poeira e as coisas não estavam devidamente organizadas, mas sinceramente era muito mais limpo do que a casa de meu avô


Eu iria ver ele fazendo os exames em meu avô enquanto me recuperava encostado em um canto da parede sentado no próprio chão. Iria olhar bem para o rosto do médico tentando guardar o mesmo em minha mente, se ele salvasse meu avô seria eternamente grato a ele.


— Seu avô tem sangue no estômago, uma ulcera consumiu o mesmo, ire fazer procedimentos, mas ele precisa de um transplante do contrário ele não terá uma semana... —


As coisas eram piores do que eu pensei, ele teria que fazer uma cirurgia caso contrário não teria mais do que alguns dias de vida. iria estar mentindo se dissesse que isso não abalou, mas não ficaria abalado por muito tempo, respiraria fundo e me levantaria olhando nos olhos do médico e falaria


-Você consegue fazer essa cirurgia?-


Se ele falasse que sim, mas que não tem o que é necessário para fazer a cirurgia eu falaria em um tom de voz confiante.


-Do que você precisa? Eu posso conseguir isso para voce -


Se ele falasse que o problema era dinheiro eu continuaria falando com um tom confiante de voz apesar de ter somente alguns trocados em meu bolso.


- Cuide do meu avô por dois dias e eu trago o dinheiro para você. -


Se tivéssemos um acordo estenderia minha mão direita para ele na esperança que ele apertasse.


-Sou grato pelo o que você me fez hoje me chamo Prometeus Bartesk, como você se chama?-

OFF:
 


objetivos escreveu:

[]Conseguir uma lança
[]Conseguir um escudo
[]Comprar remédio pro vovozinho
[]Conseguir a pericia Alpinismo
[]Conseguir a pericia Botânica
[]Conseguir caçar um bandido da montanha com recompensa.
[]Conseguir caçar algum animal

____________________________________________________

Link(s) da(s) Ficha(s):[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


tédio....:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Jacob Allan
Super Nova
Super Nova
Jacob Allan

Créditos : 29
Warn : Primeira Caçada 10010
Masculino Data de inscrição : 19/08/2015
Idade : 27
Localização : Bingo Bingo Island - 2ª Rota

Primeira Caçada Empty
MensagemAssunto: Re: Primeira Caçada   Primeira Caçada EmptySab 12 Jan 2019, 01:34


~ A Primeira Caçada! ~
Compreendendo o Quadro!
O valor de uma vida!



O tratamento acontecia lentamente, soros e injeções e o velho moribundo que antes gemia de dor, agora com algum esforço era colocado na cama pelo médico misterioso enquanto Prometheus dava-se ao trabalho de observar tudo que estava acontecendo, enfim o velho encontrava-se em um quadro estável, mas por quanto tempo?

Logo as explicações sobre como o moribundo velho estava fizeram o rapaz reagir, como esperado pelo médico ele questionava sobre o procedimento, curioso, uma criança determinada muitas vezes resultava em um adulto frustrado, mas talvez não fosse aquele o caso. O médico fechou os olhos, movimentou as mãos como um maestro e então a outra de forma diferente do compasso que a sua música mental se fazia presente, mas então, enquanto fazia isso respondeu ao jovem rapaz:


— Melodias diferentes, o som dos batimentos cardíacos de seu velho é diferente do desejo que você busca, percebe? Não existe harmonia... —

A resposta parecia ser vaga mas a compreensão era clara, não tratava-se do que o garoto desejava, ele era médico provavelmente saberia fazer os procedimentos necessários, o que de fato era problemático era que o garoto a todo custo queria a salvação, mas nem questionou qual eram os métodos para isso. Logo ele parou de gesticular e voltou a olhar o rapaz, seu olhar sério e até um pouco melancólico indicava calmaria e confiança, mas era a sua voz que trazia as noticias que o jovem poderia não querer ouvir:

— O procedimento é invasivo, mais não existe o material pleno para que façamos isso sem reverbes, desculpe-me garoto, você não faria o que é preciso, mas deixe-me dizer algo, posso cuidar dele, posso mante-lo vivo, mas não a um custo barato e se é isso que quer, bem, são 1 milhão de berris semana vivo. —

O homem antes salvador agora parecia ser mais um mercenário dos muitos que viviam em uma classe média alta que o jovem já viu de perto, mas ele fora honesto esse era o preço dos seus serviços e o garoto compreendia que ele estava tentando estipular o preço de uma vida, não era algo mensurável e foi então que o homem sentou-se para observar um pouco as indagações do rapaz.

Suas ações eram enfáticas e talvez isso tenha o médico esboçar um breve sorriso, mais foi ao termino de suas falas que o médico estendeu a mão, igualmente remendada como seu rosto e falou em um tom breve para o rapaz:

— Se apertar a minha mão, farei de tudo para manter seu velho vivo, se não apertar devo afirmar senhor, meu trabalho terminou. —

O homem serio então esperou a resposta positivas ou negativa do rapaz, pois após aquele momento seria decidido com tal ato, logo um aperto e com isso um acordo, palavras determinadas, desejos esboçados e com tudo isso um aviso:

— Você tem sete dias para o primeiro pagamento senhor Prometheus, eu tenho sete dias de trabalho, mas pode me chamar de Dr. Não gosto de ser conhecido por minhas boas ações. —

Seu tom era tranquilizador, suas atitudes não eram suspeitas, mas era um homem reservado um homem reservado por sua aparência e agora o rapaz tinha um acordo a cumprir, aprenderá dês de cedo que se deseja-se algo teria de fazer ele mesmo, bem, essa era a hora de começar a exercitar isso pois os minutos passavam e eram preciosos , o tempo era o seu inimigo.



Citação :
Bem, gostei da narrativa mas precisamos melhorar a sua primeira pessoa.
Não, longe de estar ruim, mas você precisa deixar as possibilidades apenas para os momentos que elas convêm, um combate, ou uma decisão dependente do outro ( No ultimo caso você trabalhou bem isso, o que é maravilhoso ), lembre-se de sempre melhorar mais e mais .

E vamos ao próximo post.

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dragonmbr
Civil
Civil
Dragonmbr

Créditos : Zero
Warn : Primeira Caçada 5010
Masculino Data de inscrição : 01/04/2013
Idade : 24
Localização : Casa da mãe joana

Primeira Caçada Empty
MensagemAssunto: Re: Primeira Caçada   Primeira Caçada EmptySab 12 Jan 2019, 11:25

TERCEIRO POST E JÁ ARRANJEI UMA DIVIDA




Após perguntar se ele conseguia fazer a cirurgia, no meu avô o médico respondeu de forma estranha


— Melodias diferentes, o som dos batimentos cardíacos de seu velho é diferente do desejo que você busca, percebe? Não existe harmonia... —


Não consegui entender o que o médico disse a princípio, mas não demoraria muito para cair a ficha, falaria imediatamente chocado mesmo já sabendo a resposta.


-Está dizendo que meu avô não vai aguentar a cirurgia? -


— O procedimento é invasivo, mais não existe o material pleno para que façamos isso sem reverbes, desculpe-me garoto, você não faria o que é preciso, mas deixe-me dizer algo, posso cuidar dele, posso mante-lo vivo, mas não a um custo barato e se é isso que quer, bem, são 1 milhão de berris semana vivo. —


Ele cobrou um milhão de barris, para dizer a verdade isso era uma quantia muito maior do que eu tinha recebido durante minha vida toda. Mas para mim essa quantia era insignificante perto da vida de meu avô. Meu plano original era conseguir dinheiro para ajudar meu avô mesmo, a única coisa que mudou foi que agora estava sem tempo então não poderia cometer erros.


— Se apertar a minha mão, farei de tudo para manter seu velho vivo, se não apertar devo afirmar senhor, meu trabalho terminou. —


O médico se sentou e estendeu sua mão para mim, não pensaria duas vezes antes de apertar a mão do mesmo olhando nos olhos dele falaria confiante.


-Temos um acordo!-


— Você tem sete dias para o primeiro pagamento senhor Prometheus, eu tenho sete dias de trabalho, mas pode me chamar de Dr. Não gosto de ser conhecido por minhas boas ações. —


Ele falaria para mim, avisando sobre o prazo para conseguir o pagamento. não me importaria muito com isso e responderia sem nem olhar para o mesmo, minha visão estaria focado em meu avô enquanto iria caminhar em direção do mesmo.


-Não se preocupe com o dinheiro, eu irei conseguir, somente faça sua parte, deixe meu avô vivo -


quando chegasse perto do meu avô iria beijar sua testa, sentindo dor em ver o mesmo em tal estado lastimável e depois falaria baixo perto do ouvido do mesmo, tentando conformar a mim mesmo e renovar minha determinação.


-Não se preocupe tudo vai ficar bem, você vai sair dessa Vovô eu vou conseguir.-


Após isso iria em direção a porta para sair da casa do médico, mas não sairia antes de falar para o médico.


-Estou indo buscar seu dinheiro, não irei demorar muito-


Ao sair da casa do médico iria procurar uma loja de armas. Confesso que não conhecia muito bem a cidade fiquei a maior parte da minha vida na floresta então ficaria atento a minha volta para não me perder, nem mesmo sabia se tinha uma loja de armas nessa ilha, então caso não encontrasse iria em direção ao porto.


Encontrando uma loja de armas iria entrar na mesma e falar


-Você tem uma lança e um escudo para me vender? Se tiver quantos vai custar?-


Caso não encontrasse uma loja de armas na cidade iria ir em direção ao porto, sabia que navios comerciais atracavam aqui, e navios geralmente possuem pessoas preparadas para combater já que podem ser atacados por piratas, então procuraria algum marinheiro que estaria carregando uma lança ou escudo.

OFF:
 


objetivos escreveu:

[]Conseguir uma lança
[]Conseguir um escudo
[]Comprar remédio pro vovozinho
[]Conseguir a pericia Alpinismo
[]Conseguir a pericia Botânica
[]Conseguir caçar um bandido da montanha com recompensa.
[]Conseguir caçar algum animal
[/quote]

____________________________________________________

Link(s) da(s) Ficha(s):[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


tédio....:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Jacob Allan
Super Nova
Super Nova
Jacob Allan

Créditos : 29
Warn : Primeira Caçada 10010
Masculino Data de inscrição : 19/08/2015
Idade : 27
Localização : Bingo Bingo Island - 2ª Rota

Primeira Caçada Empty
MensagemAssunto: Re: Primeira Caçada   Primeira Caçada EmptyDom 13 Jan 2019, 02:59


~ A Primeira Caçada! ~
Uma divida a ser paga!
Negócios na cidade da luta!



O jovem fechara um acordo, um acordo que salvaria a vida do homem que ele aprendeu a amar como nunca amou alguém, sua única família, seu único porto seguro, não, não era algo fácil de se encarar e se tivesse que dar um milhão do seu suado dinheiro toda semana para que ele pudesse ficar vivo, bem, então ele faria isso.

Sua determinação na voz fez Dr. sorrir, suas mãos juntaram-se na frente de seu rosto enquanto observava a determinação impar do jovem, sim, jovens eram curiosos, eram como as forças da natureza em forma humana, moviam destinos, histórias e até mesmo vidas, enquanto via o mesmo se despedir de seu avô caminhou até o canto e pegou um pequeno saco chás que tinha em uma de suas estantes mal cuidadas, juntou os papeis e colocou o chá dentro de uma caneca vazia enquanto observava a despedida chegar ao seu ato final onde anunciara ao médico que não demoraria muito o que fez o Dr. responder :


— Uma semana Senhor Prometheus, uma semana é o tempo que você tem...—

A resposta dada de costas indicava que o homem parecia mais preocupado com os seus acordos de que com a velocidade que ele seria cumprido, seu aviso era um alerta, um lembrete, mas também era um asseguramento para Prometheus e seus cabelos rosados, ele tinha sete dias para conseguir e não uma hora, podia pensar antes de agir.

O jovem rapaz partia, partia em uma caminhada para a cidade que não estava tão distante, uma estrada tranquila foi o que ele conseguiu ver, um ou outro conhecido dos fazendeiros locais, um ou outro descuidado que quase esbarrou no diminuto rapaz, mas acima de tudo, belezas de uma cidade rústica se formavam ao seu redor.

Os pagodes tomavam forma de portais e logo compreendeu que a cidade principal estava em sua frente, lá poderia encontrar lojas, suprimentos, poderia encontrar o que desejava, armamentos. Mas foi adentrando no local que conseguia sentir uma nova fragrância no ar, conseguia sentir o cheiro do esterco e das rosas, dos perfumes e dos alimentos com barraquinhas por todos os lados, adentrar bem no centro comercial e no melhor dia, o dia de feira

Não demorou a encontrar um vendedor de armas, suas armas douradas e bem adornadas estavam por toda a sua barraca, suas laminas eram frondosas, suas armaduras diferenciadas, logo não demorou para o homem de aparência peculiar para uma ilha tão oriental aproximou-se falando em um tom misto de animosidade com euforia :

— Vejam só temos um "compradora" aqui, o que está procurando "compradora", uma bela Kopče, ou quem sabe "uma" Sekira, quem sabe ate mesmo "um" Ostri meč, temos "tuda" aqui, num bom "preça", tudo "vinda" de "Omar'Sharif", as melhores laminas de lá vem! —

Seu entusiasmo genuíno o fazia mostra todas suas armas como em um mostruário, as lanças, machados e espadas, todas elas tão bem adornadas que só de olhar dava prazer em querer compra-las, porem, logo o rapaz tratou de falar o que desejava, de pontuar o que precisava o que fez o velho homem sorri com um sorriso tão dourado que o sol teria inveja.

Tratou de entrar na tenda correndo desengonçadamente pois seu sobrepeso não ajudava, mexeu ali e aqui, aqui e ali ate encontrar dois belos espécimes de escudo e lança, uma lança negra com adornos de dragões e um escudo com um ser assemelhando-se a um leão meio "dragonizado" de prata dura o vendedor então tratou de falar:

— Aqui está, uma "belo" Kopče, e "uma" Slid, feitos e adornado pelo mesmo "ferreira" que faz as armas da guarda pessoal do "Sultan", uma verdadeira obra de arte! Os dois por apenas um milhão de "belis" ! Mas como você é meu primeiro comprador, um desconto de "duzentos" mil "belis" eu Salin  Mustaf darei!!—

O homem esperava a resposta, sorrindo com seus dentes de sol e com uma barba pomposa, aquela venda era uma verdadeira barganha, ou seria um golpe? Bem, restava ao garoto arriscar, tentar mudar esse curso, tentar melhorar o preço, mas se ele achava que curar seu avô era difícil, ele nunca tentou um desconto com um árabe antes.



Citação :
Pronto nego, acho que podemos trabalhar melhor daqui.
Senti que está fazendo as ações com pressa e isso pode fazer você pecar na qualidade, vá com calma é a primeira aventura, precisamos correr apenas quando o prazo aperta, faz as ações com mais materiais de ações, interage, conversa, questiona, aproveita esses momentos.

No mais, gosto como capta seu personagem, vamos amadurecer mais isso e deixar ele um dos personagens top 10 desse forum ^^.


Lança:
 

Escudo:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dragonmbr
Civil
Civil
Dragonmbr

Créditos : Zero
Warn : Primeira Caçada 5010
Masculino Data de inscrição : 01/04/2013
Idade : 24
Localização : Casa da mãe joana

Primeira Caçada Empty
MensagemAssunto: Re: Primeira Caçada   Primeira Caçada EmptySeg 14 Jan 2019, 09:42

COMPRADORA É SEU BOGA




Mais uma vez, o médico falou sobre o prazo do pagamento, pelo visto minha palavra não tinha muito peso para ele. Embora isso tivesse me chateado eu simplesmente ignoraria e continuaria sair em direção a cidade. Por sorte consegui encontrar um lugar que vendia uma lança e um escudo,  Feliz iria entrar para dar uma olhada melhor no que iria comprar.


Um velho gordo e barbudo me atendeu, deixando claro que era o vendedor da loja. Não me conformava com o fato de que um velho gordo e sedentário desses  estava bom de saúde enquanto meu avô um homem que sempre cuidava de sua saúde estava quase morto. Mas não iria deixar isso ficar muito tempo em minha mente daria um sorriso de canto de boca enquanto ouvia o vendedor falar.


— Vejam só temos um "compradora" aqui, o que está procurando "compradora", uma bela Kopče, ou quem sabe "uma" Sekira, quem sabe ate mesmo "um" Ostri meč, temos "tuda" aqui, num bom "preça", tudo "vinda" de "Omar'Sharif", as melhores laminas de lá vem! —


Esse velho me incomodava, ele era muito falador, lançando um monte de nome de armas complicados, e ainda por cima me chamando de compradora, mas não iria ligar para isso. Pelo menos ele estava me tratando “bem”, a maioria dos vendedores geralmente me tratava como mendigo antes que eu mostrasse para eles que eu posso pagar.  o que iria me incomodar mais seria o fato de que as armas que ele estava me mostrando pareciam serem feitas para se pendurar em cima de sua lareira e não para combate, duvidava que conseguiria comprar essas armas com meu dinheiro. Estava a ponto de me virar de costas e ir procurar outra loja, mas primeiro  iria perguntar quantos  iria custar o que eu queria, por sorte ele teria algum modelo mais simples.


-Você tem uma lança e um escudo para me vender? Se tiver quantos vai custar?-


Falaria sem demonstrar o pequeno desconforto que o vendedor estava me causando. O homem iria procurar em suas coisas e voltaria rapidamente com o que eu teria pedido.  E como eu temia eram  armas muito ornamentadas. Não estava duvidando de sua qualidade, eles provavelmente seriam excelentes em seu propósito, mas elas pareciam serem muito caras.


— Aqui está, uma "belo" Kopče, e "uma" Slid, feitos e adornado pelo mesmo "ferreira" que faz as armas da guarda pessoal do "Sultan", uma verdadeira obra de arte! Os dois por apenas um milhão de "belis" ! Mas como você é meu primeiro comprador, um desconto de "duzentos" mil "belis" eu Salin  Mustaf darei!!—


Como eu temia o preço era muito acima do que eu podia pagar, duvido que mesmo se fossem o homem com mais lábia do mundo conseguiria ter um desconto de um milhão de barries para cinquenta mil barries.


-Peço perdão mas infelizmente não tenho condições financeira para comprar uma equipamento dessa qualidade, você teria algum equipamento de qualidade inferior que eu possa comprar? -


Deveria ser meio óbvio para o homem que eu não possuía  uma grande quantia de dinheiro, vivia na floresta e geralmente minhas roupas pareciam estar cheias de lama e rasgos.


Caso ele mostrasse algum equipamento de qualidade inferior e mesmo assim eu não tivesse condições de comprar falaria


-Sinto muito, mas só tenho cinquenta mil barries, tem como fazer um desconto?  -


Caso  não aceitasse em fazer um desconto eu não desanimaria, falaria para o mesmo.


-Posso trabalhar aqui por um dia  para pagar o que falta, você aceita? Precisa de alguém para limpar ou carregar caixas? -


Ele parecia ser de idade, aposto que fazer coisas como se abaixar e carregar peso era um grande incômodo para ele, contaria com isso para que conseguisse o que queria.


Se mesmo assim ele não estivesse disposto a  ceder eu simplesmente iria soltar um suspiro desanimado, meu plano era conseguir uma lança e um escudo, mas pelo visto não  seria possível daria daria de ombros e falaria.


-Então por favor me venda só a lança.-


Caso ele não tivesse outros equipamentos de qualidade inferior eu iria procurar outro lugar que vendesse, os equipamentos que ele mostrou pareciam ser muito caras e se ele baixasse o preço de um bilhão de barries para que conseguisse comprar com cinquenta mil barries seria muito suspeito, temeria que tivesse alguma coisa de errada com o equipamento.


Chegando em outra loja de armas simplesmente faria a mesma pergunta que fiz na primeira loja de armas.


-Você  tem uma lança e um escudo para vender? meu orçamento é de cinquenta mil barries tem alguma que se encaixa nesse orçamento ou que pelo menos esteja perto? -

OFF:
 


objetivos escreveu:

[]Conseguir uma lança
[]Conseguir um escudo
[]Comprar remédio pro vovozinho
[]Conseguir a pericia Alpinismo
[]Conseguir a pericia Botânica
[]Conseguir caçar um bandido da montanha com recompensa.
[]Conseguir caçar algum animal

____________________________________________________

Link(s) da(s) Ficha(s):[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


tédio....:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Primeira Caçada Empty
MensagemAssunto: Re: Primeira Caçada   Primeira Caçada Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Primeira Caçada
Voltar ao Topo 
Página 1 de 2Ir à página : 1, 2  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: South Blue :: Arquipélago Wushu-
Ir para: