One Piece RPG
Ato I: Em busca dos revolucionários - Página 3 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Caçadoras Eternas: Almas entrelaçadas!
Ato I: Em busca dos revolucionários - Página 3 Emptypor Kenshin Himura Hoje à(s) 20:25

» VIII - The Unforgiven
Ato I: Em busca dos revolucionários - Página 3 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 20:06

» Vol 1 - The Soul's Desires
Ato I: Em busca dos revolucionários - Página 3 Emptypor ADM.Tidus Hoje à(s) 19:55

» Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada
Ato I: Em busca dos revolucionários - Página 3 Emptypor Dante Hoje à(s) 19:52

» [MINI-DoflamingoPDC] A pantera negra da ilha montanhosa
Ato I: Em busca dos revolucionários - Página 3 Emptypor Makei Hoje à(s) 19:43

» [Mini - Nice] A espada que dorme.
Ato I: Em busca dos revolucionários - Página 3 Emptypor Ryoma Hoje à(s) 19:35

» [M.E.P] Nice
Ato I: Em busca dos revolucionários - Página 3 Emptypor Ryoma Hoje à(s) 19:34

» [Mini] Albafica Mino
Ato I: Em busca dos revolucionários - Página 3 Emptypor Makei Hoje à(s) 19:16

» [M.E.P] Albafica
Ato I: Em busca dos revolucionários - Página 3 Emptypor Makei Hoje à(s) 19:15

» A primeira conquista
Ato I: Em busca dos revolucionários - Página 3 Emptypor Rangi Hoje à(s) 18:19

» A Ascensão da Justiça!
Ato I: Em busca dos revolucionários - Página 3 Emptypor K1NG Hoje à(s) 16:26

» JupaCity Adventures
Ato I: Em busca dos revolucionários - Página 3 Emptypor BigDraon Hoje à(s) 16:01

» Mini-PuppetDragon JupaCity
Ato I: Em busca dos revolucionários - Página 3 Emptypor BigDraon Hoje à(s) 15:58

» The Hero Rises!
Ato I: Em busca dos revolucionários - Página 3 Emptypor Achiles Hoje à(s) 15:30

» [M.E.P] Koji
Ato I: Em busca dos revolucionários - Página 3 Emptypor Proto_ Hoje à(s) 15:29

» A inconsistência do Mágico
Ato I: Em busca dos revolucionários - Página 3 Emptypor CaraxDD Hoje à(s) 15:27

» [MINI-Koji] Anjo caído
Ato I: Em busca dos revolucionários - Página 3 Emptypor Proto_ Hoje à(s) 15:27

» Pirata ? quer se juntar a 2º Frota do Pandemônio ?
Ato I: Em busca dos revolucionários - Página 3 Emptypor Arthur Infamus Hoje à(s) 13:25

» Seagull Newspaper - Tragédia
Ato I: Em busca dos revolucionários - Página 3 Emptypor GM.Alipheese Hoje à(s) 13:22

» Meu nome é Mike Brigss
Ato I: Em busca dos revolucionários - Página 3 Emptypor Shiro Hoje à(s) 11:59



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Ato I: Em busca dos revolucionários

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 65
Warn : Ato I: Em busca dos revolucionários - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

Ato I: Em busca dos revolucionários - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Ato I: Em busca dos revolucionários   Ato I: Em busca dos revolucionários - Página 3 EmptyQua 05 Dez 2018, 17:55

Relembrando a primeira mensagem :

Ato I: Em busca dos revolucionários

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Allen Dorrus. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Flame Spearrow
Membro
Membro


Data de inscrição : 31/10/2018

Ato I: Em busca dos revolucionários - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Ato I: Em busca dos revolucionários   Ato I: Em busca dos revolucionários - Página 3 EmptyQui 07 Mar 2019, 23:08


Para minha surpresa Wanda respondia calmamente as minhas perguntas, mas ainda não consegui intender algumas coisas como, por exemplo: Se Reese ainda estava vivo e era forte o suficiente para ser considerado uma ameaça ao ponto de ser levado para Impel Down porque não interceptar o barco e impedir que percamos uma pessoa que deveria ser bem valiosa? De qualquer forma melhor não perguntar para eles já que eles aparentam ter missões importantes para cumprir. E ainda há mais uma pergunta: como não percebi a falta de marinheiros pelo local? Eu já deveria ter ouvido algo sobre essa dupla de piratas que dizimou a marinha, certo?

Enquanto estou perdido em pensamentos Gouge me faz uma pergunta um tanto quanto simples “Bem, como explicar isso? Há muito tempo atrás enquanto eu ainda era uma criança meus pais foram mortos por marinheiros e homens de preto que até hoje não sei como estão ligados à marinha.” Diria o mais calmamente que conseguisse até começar a falar sobre os marinheiros, nesse momento falaria em um tom mais agressivo para tentar demonstrar o meu ódio “Eles iam me matar senão fosse por um completo desconhecido, eu nunca conheci o nome real dele apenas um apelido, eu vivi com ele por alguns anos até que marinheiros o capturaram e executaram” Ao terminar de falar respiraria profundamente para me acalmar e passaria a mão direita na marca de minha testa “Depois disso eu apenas consegui sentir raiva, raiva por ser fraco e não conseguir proteger ninguém, raiva  de saber que em vários lugares do mundo mais pessoas passam por isso, e principalmente raiva da marinha por pensarem que tem o direito de escolher quem vive e quem morre utilizando algo tão superficial como a lei. E para me lembrar dos ocorridos daquele dia eu fiz a estrela na minha testa”.

Assim que terminasse de falar ficaria em silencio por alguns segundos para demonstrar que já tinha terminado a história. Se alguém começasse a falar esperaria que o mesmo terminasse para abrir a boca novamente “Eh, agora que já falei sobre os meus motivos, poderiam me contar os seus? Conseguirei confiar mais facilmente em vocês assim.” Falaria da forma mais séria que conseguisse a espera de algumas respostas.

Esperaria eles falarem para fazer mais algumas perguntas ou talvez eles se recusem a responder então já continuaria a perguntar para não perder tempo “Vocês me disseram que um rico contratou mercenários, certo? Esse rico é o mesmo que Grouge está investigando.” Me atentaria as repostas, principalmente a com relação ao rico que Grouge está investigando. “Sobre esse rico que o Grouge comentou a algum plano para impedi-lo ou ele não é considerado uma ameaça?” geralmente eu ignoro a situação das pessoas, mas Z. ensinou-me a combater abusos contra mais fracos então não posso ignorar esse Rico abusador.

Quando todas as perguntas fossem respondidas, independente de haver plano ou não contra o rico pediria com um pequeno desespero “Não me importo qual seja a missão, apenas deixem com que eu participe delas. Por mais que na prisão Reese pediu para que nos tornássemos revolucionários ainda não sinto que me possa autoproclamar um já que até agora não consegui ajudar com a causa”. Aguardaria as respostas, e se me fosse pedido algo com relação a missão faria sem pensar duas vezes.
 


Objetivos:
 

Histórico:
 

Legenda:
 

ps:
 


Última edição por Flame Spearrow em Qui 09 Maio 2019, 22:24, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Wesker
Major
Major
Wesker

Créditos : 14
Warn : Ato I: Em busca dos revolucionários - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 29/04/2012
Idade : 22

Ato I: Em busca dos revolucionários - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Ato I: Em busca dos revolucionários   Ato I: Em busca dos revolucionários - Página 3 EmptySab 09 Mar 2019, 21:51


O silêncio predominava enquanto os dois ouviam a breve história contada por Allen, expondo claramente seus motivos para querer se juntar aos revolucionários e também para se juntar a marinha - Sabe garoto, eu sinto a energia nas suas palavras e isso é bom! - Dele dizia em um tom contente, bebendo um gole de sua cerveja e então voltava a falar, desta vez em um tom mais sério e preocupado - Mas devo te alertar para ter cuidado no caminho que escolhe. O mundo não é preto no branco, como eventualmente você vai descobrir, e se permitir que se afogue em rancor, vai acabar tomando as decisões erradas e colocando todos em perigo - Ele dizia por fim, e em seguida voltava a concentrar-se em sua bebida, pouco antes de Allen perguntar as histórias dos outros ali.

- A verdade é que desde pequena eu sempre fui uma encrenqueira e me metia nas mais diversas confusões com a marinha, junto do meu irmão mais novo. Um dia fomos presos e na prisão conhecemos alguns revolucionários, que julgaram que nosso dom para encrencas seria bem usado pela causa deles. Passei os próximos meses ouvindo seus discursos, e acabei sendo convencida assim como meu irmão, e cá estou. - Ela terminava de falar como se não fosse nada demais, e então olhava para Grouge já provavelmente esperando que ele também lhes resumisse sua história - Eu? Ora, é simples. Eu era um ferreiro que cuidava apenas dos meus próprios assuntos, até que um dia quis fazer algo a mais pelas pessoas do mundo, foi assim que me juntei a organização, para proteger aqueles que precisam, independente de quem seja. - Ele terminava de dizer sem gastar muito tempo com sua história que parecia de fato bem simples - Vou admitir para você garoto, eu cheguei a cogitar me juntar a marinha também, sempre os vi como pessoas que, assim como nós, protegem o povo. O problema maior não está nos marinheiros, mas sim naqueles que lhes dão ordens, o governo mundial. No meu tempo de ferreiro já conheci muitos marinheiros que odiavam esses caras, mas nunca puderam fazer nada. É principalmente contra esses que eu luto. - Concluía.

Terminada esta conversa, Allen ainda tinha mais algumas perguntas, desta vez sobre o inimigo que enfrentavam - [b]Ah, ele é sim uma grande ameaça, por isso estamos aqui. Desde que a marinha foi quase inteiramente destruída no South Blue, vez ou outra algum crápula como este aparece tentando ganhar mais influência.
- Conseguia-se desta vez sentir certo rancor em sua voz - O nome do nosso alvo é Gatou Misubasa. Não se engane, ele não é rico o suficiente para manter todo aquele exército, o plano de Reese provavelmente deve ter vazado, e com isso ele contratou momentaneamente todos aqueles soldados, que a essa hora já devem estar deixando a ilha.

Por fim, o pedido oficial de Allen para juntar-se ao exército finalmente vinha, e este era bem recebido por Grouge que sorria - Pois bem garoto, eu gosto do fogo que você tem nas palavras e, apesar de achar que ainda precisa aprender algumas coisas sobre a vida, ficarei feliz em te aceitar entre nós, tem um futuro brilhante pela frente - Ele dizia apertando a mão de Allen e oferecendo-lhe um gole de sua cerveja - Sua primeira missão,vai aproveitar-se de que é desconhecido e se infiltrar na empresa de Gatou, fica no centro. Apesar de seu trabalho no mercado negro, a fachada da empresa precisa de diversos tipos de funcionários, você deve conseguir um emprego lá dentro e esperar novas ordens… É claro que também pode se infiltrar de outro jeito caso queira, o importante é estar lá dentro quando precisarmos.
Explicações:
 

____________________________________________________

Ato I: Em busca dos revolucionários - Página 3 >

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Em homenagem aos que se foram::
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Flame Spearrow
Membro
Membro
Flame Spearrow

Créditos : 14
Warn : Ato I: Em busca dos revolucionários - Página 3 10010
Data de inscrição : 31/10/2018
Idade : 17

Ato I: Em busca dos revolucionários - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Ato I: Em busca dos revolucionários   Ato I: Em busca dos revolucionários - Página 3 EmptyDom 10 Mar 2019, 20:18


Tanto Grouge quanto Wanda me contaram suas histórias, embora sejam simples eu acabei ficando surpreendido com as falas de Grouge dizendo sobre algo chamado de ‘governo mundial’ e como eles influenciavam diretamente a marinha demonstrando que agora tenho mais um inimigo para derrotar e talvez fosse melhor eu pesquisar sobre eles depois.  O gordo continuava a me responder, mas algo acabou me trazendo certas dúvidas “A marinha está quase destruída no South Blue?” praticamente ele me disse que se eu quiser enfrentar alguém importante da marinha vou precisar ir para a Grand Line. Conforme a continuidade da conversa foi me dado o nome de nosso inimigo Gatou Misubasa, o dono de uma empresa que trabalha no mercado negro, e junto ao seu nome a minha primeira missão foi dada ‘me infiltrar de um jeito ou de outro’.  

Assim que ouvisse sobre minha missão tomaria um gole da cerveja de Grouge, geralmente não costumo beber, mas irei beber um pouco para comemorar, “Tenho uma ultima pergunta Grouge, aonde vamos nos encontrar para que eu possa passar as informações e receber as ordens?” seria bom que ao menos tenhamos um ponto de encontro para discutir as informações. Após a resposta de meu questionamento sairia da casa da Wanda e iria à direção da biblioteca que conheci antes de ser preso, por mais que os mercenários tenham ido embora ainda podem existir pessoas trabalhando para Gatou então iria para biblioteca para enganar qualquer pessoa que estivesse nos arredores à procura de fugitivos.

Antes de chegar à biblioteca me desviaria do caminho e começaria a andar calmamente na direção do centro, possivelmente ninguém deve ter me seguido por sair de uma casa, enquanto fosse à direção do centro pararia pessoas no meu caminho e demonstrando tranquilidade perguntaria a elas “Com licença amigo(a) gostaria de saber onde fica a empresa do Sr. Gatou, tenho assuntos a tratar com ele” independente da resposta ignoraria qualquer outra fala da pessoa e iria na direção do centro se não conseguisse a localização e pararia pessoas para perguntar a localização novamente, quando me dissessem a localização da empresa iria na direção dela completamente focado para que nada desviasse a minha atenção.

Se conseguisse suceder em achar a empresa rapidamente entraria nela e analisaria todo o ambiente para ver como era o local que em breve teria que trabalhar, logo em seguida iria à direção do(a) recepcionista e começaria a falar com ele(a) da maneira mais séria possível  “Com licença, queria saber onde fica o responsável das contratações” obviamente ficaria muito suspeito perguntar sobre Gatou, então procuraria o responsável por empregos para conversar com ele, esperaria uma resposta positiva já que ao menos uma pessoa deve cuidar das contratações e demissões por aqui, logo iria atrás do responsável. Quando encontrasse o tal começaria uma conversa amigável com o mesmo “Senhor, estou desesperado para encontrar um emprego então peço para que me dê qualquer trabalho assalariado que tiver por aqui”.

Possivelmente o indivíduo me daria algum emprego, independente de qual fosse começaria a falar com um modo meio bobo “existe alguma forma de conversar com o Sr. Gatou?, me inspiro profundamente nele e gostaria de ao menos conversar com ele para entender como ele ficou tão bem sucedido.”  Por mais que fosse uma pergunta séria, tentaria fazer com que soasse como uma brincadeira para que ninguém desconfiasse. Logo em seguida iria trabalhar no lugar que me deram apenas me focando em aprender o que fosse necessário para não ser despedido no primeiro dia.


Objetivos:
 

Histórico:
 

Legenda:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Última edição por Flame Spearrow em Qui 09 Maio 2019, 22:25, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Wesker
Major
Major
Wesker

Créditos : 14
Warn : Ato I: Em busca dos revolucionários - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 29/04/2012
Idade : 22

Ato I: Em busca dos revolucionários - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Ato I: Em busca dos revolucionários   Ato I: Em busca dos revolucionários - Página 3 EmptyTer 12 Mar 2019, 22:10


Ah, não se preocupe. Quando chegar a hora eu te encontrarei normalmente ou enviarei alguém. Neste caso, a senha será a palavra “furão”, que o enviado lhe dirá enquanto coça a cabeça. Não se esqueça disso, ele ou ela te dirá como proceder. - Dizia o líder da missão respondendo a última pergunta de Allen. Dito isso, os dois observavam enquanto o garoto partia sozinho para sua primeira missão como um revolucionário oficial - Por sinal - Interrompia Wanda - Acho que não seria inteligente levar essas manoplas para uma entrevista de emprego - Ela começava a se aproximar do garoto enquanto puxava algo do bolso - Leve este soco inglês que peguei do mercenário amarrado na minha sala, chama menos atenção se você escondê-lo bem. - Ela terminava de falar aquilo trocando a arma atual do garoto por um soco inglês, pouco antes de deixá-lo ir embora.

Saindo da casa, o lutador demonstrava grande preocupação com a possibilidade de estar sendo seguido por alguém e, por esta razão, tinha grande precaução no caminhoque tomava. Depois de algum tempo, após talvez ficar mais despreocupado ao não notar nenhum perseguidor, o alvo começava a perguntar para as pessoas na rua como poderia chegar à empresa de Gatou, e percebia que não era complicado obter uma resposta, talvez pela fama que o local vinha adquirindo.

Adentrando-se cada vez mais para o centro da ilha, Allen por fim chegava à frente de uma grande construção rústica, envolta por cercas e com um grande jardim ao fundo, que identificava como a empresa de Gatou. “Gatou Segurança Privada”, era este o nome da empresa. Caso fizesse uma análise mais profunda de tudo o que foi dito para ele sobre a ilha até então, talvez fosse possível para o garoto identificar o motivo de uma empresa como aquela estar em ascensão em uma ilha do South Blue. Muita coisa entretanto ainda continuava nebulosa para ele. O que exatamente Gatou estaria fazendo para tentar tomar o controle da ilha? Como aquela empresa funcionava e como se ligaria ao mercado negro? Para descobrir isso, ele deveria primeiro conseguir um emprego.

Um sujeito de terno, cabelos negros e a pele quase tão branca quanto as mechas de Allen era quem estava presente na portaria do local. Aparentemente tratava-se de uma espécie de mordomo que não demorava a dizer um “Boa tarde” logo após a entrada do garoto no local - O senhor estaria interessado em trabalho como… - Dizia o recepcionista, esperando uma fala mais objetiva de Allen, que logo começava a suplicar de forma até um tanto humilhante - Infelizmente só estamos contratando novos soldados ultimamente. Inclusive, pode ser seu dia de sorte, estamos para começar um novo teste de recrutamento em alguns minutos, caso se interesse. - Ele completava com uma falsa empolgação.

Abrindo uma gaveta atrás de seu balcão, o homem mexia em algumas coisas por poucos segundos até que retirava uma placa dali, esta que possuía o número “8” - Caso se interesse, será o candidato número oito hoje. - Ele dizia entregando-lhe a placa que poderia ser pendurada no pescoço como um colar de identificação de militar - O teste acontecerá no jardim, pode chegar lá na primeira porta à direita, a maioria dos candidatos já estão reunidos e vão adorar te conhecer. - Ele era claramente irônico no fim de sua fala, e não demoraria muito depois daquilo para parar de prestar atenção no garoto.

Caso aceitasse o teste e fosse para o jardim, Allen encontraria um espaço vasto e, ao centro, uma espécie de campo de treinamento onde oito homens já se encontravam. Um deles, sentado em uma cadeira mais distante e acima, provavelmente seria aquele que realizaria o teste. Os outros estavam mais próximos mas poucos conversavam entre si. A chegada do garoto de fato não tinha uma recepção muito calorosa, sendo encarado por alguns dos homens maiores e ignorado por outros. Talvez fosse o momento de Allen se aquecer, descansar ou tentar estabelecer um diálogo com qualquer um dos outros candidatos, a escolha seria dele.
Personagens:
 
Explicações:
 


____________________________________________________

Ato I: Em busca dos revolucionários - Página 3 >

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Em homenagem aos que se foram::
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Flame Spearrow
Membro
Membro
Flame Spearrow

Créditos : 14
Warn : Ato I: Em busca dos revolucionários - Página 3 10010
Data de inscrição : 31/10/2018
Idade : 17

Ato I: Em busca dos revolucionários - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Ato I: Em busca dos revolucionários   Ato I: Em busca dos revolucionários - Página 3 EmptyQua 13 Mar 2019, 18:44


Quando finalmente cheguei à empresa de Gatou conheci um mordomo que me disse sobre um trabalho como soldado, e levando em conta o que Grouge e Wanda me disseram possivelmente esses ‘soldados’ na verdade são uma espécie de guardas particulares que o Gatou usa para cometer seus abusos. O mordomo continuava a me falar sobre a vaga de emprego e me indicou o local que ocorreria a entrevista fazendo até mesmo uma piada sobre a recepção de boas vindas que receberia por lá, acabei andando até me deparar com um jardim com outros 7 participantes e um juiz.

Não me importaria com nenhuma ação dos participantes apenas me sentaria em qualquer lugar do jardim para descansar um pouco, não me preocupando em me acalmar visto que há algumas horas atrás eu estava no meio de um campo de guerra então alguns maus olhados não me afetariam muito. Assim que algum tempo se passasse começaria a observar todos os sete participantes para encontrar suas armas, como uma parte deles parecem estar bem irritados evitaria ao máximo uma troca de olhares e uma possível briga se iniciando sem motivo nenhum.

Assim que algum não participante começasse a falar sobre as regras da entrevista me levantaria e começaria a me alongar já que um teste para ‘soldados’ deve ter algo haver com lutas ou alguma coisa relacionada a desempenho físico, esperaria que todas as regras fossem ditas para pegar o soco inglês e coloca-lo na minha mão, eu até que gostaria de usar minhas manoplas, mas como a Wanda pegou elas vou usar o que tenho disponível.

Esperaria que fosse algo como um combate um a um, então me manteria de pé em um canto que não tivesse ninguém esperando que a primeira batalha começasse, visto que como o número da minha placa é ‘8’ significa que possivelmente só devo participar da ultima luta. Enquanto as lutas ocorressem procuraria o candidato que tivesse o número ‘7’ para me aproximar dele e comentaria calmamente com o mesmo “Bem, como começar meu nome é Allen, e pelo que acho nós teremos que lutar então já peço que me desculpe por ter que te derrotar. Não posso explicar porque estou aqui, mas esse trabalho vai ser meu” por mais que ele não seja um marinheiro vou ter que leva-lo a sério, querendo ou não a luta contra o mercenário do soco inglês me mostrou que é melhor não se presunçoso já que os oponentes podem surpreender.

Por fim esperaria que minha vez finalmente chegasse para me preparar mentalmente, me relembrando de tudo que passei desde minha infância até o meu encontro tão sonhado com os revolucionários. “Grouge confiou em mim para completar essa missão” quando a luta começasse levantaria meus punhos na altura do queixo e devido ao fato de que vários candidatos estão irritados ou confiantes eles possivelmente começariam atacando então apenas me focaria em desviar até entender como meu oponente luta.


Objetivos:
 

Histórico:
 

Legenda:
 

ps:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Última edição por Flame Spearrow em Qui 09 Maio 2019, 22:26, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Wesker
Major
Major
Wesker

Créditos : 14
Warn : Ato I: Em busca dos revolucionários - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 29/04/2012
Idade : 22

Ato I: Em busca dos revolucionários - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Ato I: Em busca dos revolucionários   Ato I: Em busca dos revolucionários - Página 3 EmptySex 15 Mar 2019, 23:09


-Vocês que estão aqui hoje, estão aqui para entrar em um grupo de elite! Apenas os dois melhores serão selecionados para integrar a nossa organização de segurança privada, os outros terão que se contentar em voltar para as suas vidinhas medíocres e torcer para terem resultados melhores na próxima tentativa! - Dizia ao se levantar o homem que estava mais distante de todos os outros, provavelmente aquele que supervisionaria o teste. Era ruivo, musculoso, com tatuagens no braço e um ar imponente, dava pra saber só de olhar que não era o tipo de cara com quem alguém iria querer se meter sem motivo. Allen havia optado por ficar em silêncio enquanto se concentrava e observava os adversários. Para o seu estranhamento, nenhum deles carregava consigo uma arma, fazendo com que fosse difícil de se identificar os estilos de combate dos concorrentes a menos que estes fossem todos lutadores.

Apesar da falta de sorte quando as armas, Allen pôde notar algumas figuras de destaque entre todos aqueles homens. Primeiro, um tão gordo e grande que podia-se saber só de olhar que com certeza a força era o seu forte. Em segundo lugar havia uma garota, ruiva e muito bela, provavelmente alguns poucos anos mais velha que Allen. Havia também um homem bem pequeno, barbudo e robusto, semelhante à um anão das histórias medievais. Por fim, outra garota, morena, forte e também bela. Todas essas figuras de destaque chamavam a atenção do garoto por alguma razão, sem sequer precisarem dizer uma palavra.

Naquele momento, tentando prever o teste que viria, Allen estava aquecendo-se preparado para uma batalha, era nesse momento que era surpreendido por uma estante que simplesmente se erguia do chão ao lado do ruivo. Nela, diversas armas estavam a mostra, armas de todos os tipos. Alguns participantes pareciam surpresos ao ver aquilo, mas outros agiam normalmente como se não fosse a primeira vez que estivessem prestando aquele teste - Como vocês bem sabem, para garantir que as lutas sejam justas aqui e que possamos escolher de fato o melhor, não permitimos que tragam ou usem suas próprias armas neste teste - Dizia o ruivo dando um passo a frente da prateleira.

-Ainda não me apresentei, vocês podem me chamar de Shock, e vocês terão dois testes hoje. O primeiro será um teste de batalha, vocês devem mostrar não apenas suas capacidades de luta, como também suas capacidades de trabalhar em equipe. Para isso, vocês conversarão entre si e escolherão uma dupla, antes de saberem qual arma seu aliado usará. Ou seja, só pegaremos as armas depois que TODOS tiverem escolhido sua dupla. Após pegarem as armas, terão um tempo breve para discutir estratégias, e então a primeira luta será sorteada - Shock, como havia se apresentado, parecia muito sério durante toda a sua fala. Olhando os outros candidatos era possível notar uma grande empolgação na morena e no anão, o gordo parecia mais sereno, enquanto a ruiva estava muito séria e concentrada, talvez até mesmo ignorando a existência dos outros ao seu redor. Os grupos começavam a se formar assim que o ruivo dava as costas, e agora Allen precisaria pensar rápido e julgar qual dos participantes seria a melhor escolha para ser seu parceiro naquele momento.
Personagens:
 
Explicações:
 

____________________________________________________

Ato I: Em busca dos revolucionários - Página 3 >

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Em homenagem aos que se foram::
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Flame Spearrow
Membro
Membro
Flame Spearrow

Créditos : 14
Warn : Ato I: Em busca dos revolucionários - Página 3 10010
Data de inscrição : 31/10/2018
Idade : 17

Ato I: Em busca dos revolucionários - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Ato I: Em busca dos revolucionários   Ato I: Em busca dos revolucionários - Página 3 EmptySab 16 Mar 2019, 16:33


Já estava me aquecendo até que Shock começou a falar sobre as regras, só poderíamos usar armas disponíveis por eles, por alguns instantes fiquei espantado, ao menos até começar a pensar um pouco, agora fazia sentido ninguém empunhar alguma arma, “talvez o mordomo tenha dito as regras para os outros participantes?” antes que conseguisse chegar a alguma solução lógica o ruivo continuava a ditar as regras. “Passaremos por duas provas?” me perguntava se seria mesmo necessário toda essa preparação afinal se vamos nos tornar a elite porque só ha oito pessoas por aqui?.

A palavra final do homem era dita, teríamos que formar duplas, com certo desespero comecei a olhar os outros participantes, não esperava ter que me unir a alguém que nem conhecia. Após uma breve analise vi que tanto a morena quanto o anão estavam agitados “Melhor não me aproximar deles” geralmente não gosto de pessoas muito agitadas, talvez não pensem direito na hora da batalha e acabem com os planos. Já o gordo e a ruiva estavam bem calmos “perfeito, vou escolher um deles” como eles estão calmos não devem entrar em pânico no combate, daria um passo na direção deles até pensar um pouco melhor “Qual deles? O gordo? Ou a ruiva?” como o gordo deveria usar alguma arma baseada em força física, ele deve lutar a curtas ou médias distancias, em um combate com algum atirador estaríamos em desvantagem devido a isso começaria a andar na direção da ruiva.

Assim que chegasse a ruiva chamaria sua atenção ao estender minha mão “Bom dia, meu nome é Allen Dorrus, pelo que pude perceber fazer uma dupla com você será frutífero para nós dois, então você aceita ser a minha dupla?” diria calmamente para demonstrar segurança. Como a mulher estava extremamente concentrada talvez me ignorasse então a sacudiria pelo ombro até que percebesse minha presença então começaria a me apresentar novamente (da mesma forma que está escrito um pouco mais acima). Como obviamente ninguém quer um empecilho no seu time esperaria alguma pergunta como você é forte? Ou coisas assim “Bem, digamos que eu não vou perder de forma alguma. Eu fui treinado por um ex-soldado deles, o que acha de se juntar a mim?”.

Esperaria uma resposta positiva da ruiva a qual apenas reagiria com um pequeno suspiro de alivio “Bem, vamos pegar as armas?”. Porém uma resposta negativa também poderia ocorrer, e se acontecesse iria começar a procurar alguém que estivesse sozinho e me aproximaria rapidamente do mesmo “olá, parece que ficamos sozinhos, então teremos que nos unir” nesse momento não seria exigente devido ao aperto e possivelmente a pessoa também não seria.

As duplas não deveriam demorar muito tempo para serem formadas, portanto quando disponibilizassem as armas iria rapidamente pegar manoplas e equipa-las. Logo após iria à direção de meu parceiro e observaria sua arma, assim que finalizasse olharia ao redor para ver quais armas estavam sendo equipadas pelos outros (principalmente pelos que me chamaram a atenção antes). Faria rapidamente um sinal com a cabeça indicando a meu companheiro para irmos a algum lugar mais afastado.

No local teria certeza que ninguém poderia me ouvir e começaria a discutir as principais estratégias que usaríamos “Bem, não acho que os planos vão funcionar completamente, logo se você achar alguma maneira de contornar a situação faça”. Esperaria que a arma de meu parceiro fosse de média a longa distância “Como você consegue atacar mais longe, eu ficarei na frente e você vai ataca-los o mais longe possível, se alguém for chegar perto de você recue por um tempo até que eu consiga te ajudar” como não confiaria na pessoa eu tentaria criar algum plano para resolver tudo sozinho, porém se a pessoa desse alguma ideia para ela participar apenas aceitaria. Poderia ser que meu companheiro usasse uma arma a curta distancia “Praticamente estamos em uma situação bem ruim, praticamente vamos ter que partir pra cima e torcer que não levemos algum tiro”. De qualquer forma esperaria que Shock começasse a falar novamente para que as batalhas se iniciassem, então esperaria a declaração de quem seriam meus oponentes para construir um plano mais bem elaborado.
 

Objetivos:
 

Histórico:
 

Legenda:
 

ps:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Última edição por Flame Spearrow em Qui 09 Maio 2019, 22:26, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Wesker
Major
Major
Wesker

Créditos : 14
Warn : Ato I: Em busca dos revolucionários - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 29/04/2012
Idade : 22

Ato I: Em busca dos revolucionários - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Ato I: Em busca dos revolucionários   Ato I: Em busca dos revolucionários - Página 3 EmptyDom 17 Mar 2019, 00:23


Tentando pensar o mais rápido possível para escolher um bom parceiro, Allen acabava optando por aquela que parecia ter uma personalidade menos barulhenta e que ainda assim aparentava possuir alguma força. Por isso, aproximando-se da garota ruiva, o lutador punha de lado qualquer timidez que pudesse possuir e começava a se apresentar, indo direto ao ponto e fazendo o convite para esta.

-Tudo bem. - Ela dizia despertando rapidamente de seu estado de concentração - Está realmente disposto a vencer? - Completava com aquela pergunta, talvez fazendo um teste da força de vontade do garoto, que não titubeava em respondê-la - Pois bem, sou Lia. Lia Martinez. - Ela se apresentava ao garoto sem revelar muito além de seu nome, e logo depois parecia voltar a ignorar tudo ao seu redor até o momento em que os participantes eram liberados para pegar armas.

Voltando com suas novas manoplas, Allen topava com uma Lia que neste momento parecia bastante concentrada em testar a elasticidade da corda de seu novo arco. Na aljava que agora está em suas costas, existiam algumas flechas prontas para uso e, provavelmente a fim de se prevenir caso essas esgotem, a garota também trazia consigo uma adaga que ficava pendurada em sua cintura. Ao ver a chegada de seu parceiro, ela não esboçava muita reação e apenas o seguia quando este pedia.

-Tudo bem. Atirarei para te dar cobertura e, se conseguir encontrar uma abertura, pode ter certeza que a luta estará acabada em segundos - Ela respondia confiante ao plano do garoto de cabelos alvos. Praticamente ao mesmo tempo a dupla parava a conversa para observar os adversários que teriam. O anão carregava consigo dois machados de uma mão, enquanto sua dupla, a morena, levava também um par de manoplas. Quanto ao gordo, este também usava um par de manoplas e parecia agora bastante ansioso por usá-las, quebrando toda aquela seriedade que havia sido vista no momento anterior.

- Pois bem! - Bradava Shock chamando atenção de todos os candidatos - Agora que todos já escolheram seus parceiros e suas armas, eu quero que o gordão e o cicatriz vão para o centro do jardim - Dizia ele referindo-se não só ao grandalhão, como também a Allen. Lia prontamente respondia ao chamado junto dos dois adversários, o outro deles era um homem que até então não havia se destacado as vistas de Allen. Não muito maior que o próprio garoto, cabelos pretos e roupas em tons de preto e branco, provavelmente feitas naquela ilha mesmo. Sua arma era uma espada que poderia significar problemas caso Allen não conseguisse se esquivar.

- Brock! Lembrem-se do meu nome! Eu vou esmagar vocês! - Dizia o gordo, agora com seu nome revelado como sendo Brock, esboçando um claro desejo pelo sangue de Allen e sua parceira que continuava inabalável - Que bom que pensa isso grandalhão! Vejam bem, mortes no teste geram muita burocracia, então espero que saibam que podem perder alguns pontos caso matem seu adversário - Shock começava a explicar as regras de forma bem séria - Dito isso, devem levar em conta também que mortos não podem roubar suas vagas! - Com o discurso finalizado, Shock começava a se afastar do centro do jardimm onde os participantes já deveriam estar. O parceiro de Brock quase não podia ser visto atrás daquele homem de dois metros de altura que era praticamente uma muralha de carne viva. Lia puxava a primeira flecha e, alguns metros atrás de Allen, começava a esticar a corda de seu arco. A cerca de sete metros do adversário, Dorrus via seu próximo estando confronto prestes a começar.
Personagens:
 
Explicações:
 

____________________________________________________

Ato I: Em busca dos revolucionários - Página 3 >

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Em homenagem aos que se foram::
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Flame Spearrow
Membro
Membro
Flame Spearrow

Créditos : 14
Warn : Ato I: Em busca dos revolucionários - Página 3 10010
Data de inscrição : 31/10/2018
Idade : 17

Ato I: Em busca dos revolucionários - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Ato I: Em busca dos revolucionários   Ato I: Em busca dos revolucionários - Página 3 EmptyDom 17 Mar 2019, 18:59


Enquanto equipava as manoplas uma ansiedade me afligia, e se por acaso Lia não soubesse lutar? E se ela se desesperasse? De qualquer modo não poderia depender dela, precisaria encontrar uma forma de derrotar nossos inimigos. Fiquei ponderando por algum tempo até encontra-la, contei meu plano assim que pude e novamente ela apenas aceitou de uma maneira um tanto quanto gélida, era algo meio incomum nada parecia surpreenda-la, como se nunca ficasse desesperada, estranhamente aquilo me deixou mais tranquilo, ela não ficar ansiosa, talvez já estivesse acostumado com batalhas árduas, talvez eu possa confiar um pouco nela?

Shock após uma breve analise chamou as primeiras duplas para o combate, e coincidentemente minha dupla foi uma das chamadas, não teria mais tempo para pensar em planos, teria que me preparar para a batalha. Lia continuava a não demonstrar sentimentos “Ela só pode ser uma máquina” já meus adversários pareciam crianças ansiosas ao gritar seus nomes, nem sequer tinham certeza que ganhariam e já cantaram vitória “Brock? Fiz o certo ao não escolher ele”.

Uma combinação um tanto quanto irritante por se dizer, se não tomar cuidado vou ser esmagado ou cortado. Logo que Shock declarasse o começo da luta, apenas daria alguns pulos para me aquecer visto que grande parte da luta terei que desviar de ataques, “Brock? Acho que vou me lembrar de seu nome só porque irei acabar com você” declararia antes que meus oponentes se movessem afim de irritar o gordo.

Como tanto Brock quanto o seu parceiro usam armas a curta distancia esperaria o avanço de meus oponentes, já que se ficarem parados podem levar uma flechada da ruiva. Como o gordo aparenta estar mais alterado ele poderia ser o primeiro a atacar, possivelmente com um soco logo pularia para o lado e daria uma sequencia de três socos, visando acertar todos os golpes no mesmo ponto, já que um soco meu não deve ser forte o suficiente para causar dano nele, mas vários socos podem resultar em um machucado. Brock poderia tentar um golpe tentando me esmagar literalmente (tipo o hulk esmagando qualquer coisa), em momentos assim pularia para trás evitando qualquer contato com o mesmo sem me preocupar em ataca-lo, pois Lia não deveria perder essa oportunidade para acerta-lo.

Durante a batalha não manteria meus olhos fixados em Brock, possivelmente seu parceiro poderia avançar para me atacar com um golpe horizontal, nele tentaria me agachar fazendo a espada passar por cima de minha cabeça então faria um gancho de direita que seria mais forte devido a propulsão que ganharia por sair do agachamento, Um ataque na vertical poderia ocorrer e com o intuito de esquivar daria um pulo para o lado e contra atacaria com um soco em seu estomago, por fim um ataque na diagonal também poderia ser tentado, e para desvia-lo pularia para trás e não partiria para cima.

Conforme o decorrer da batalha, um de nossos inimigos pode tentar alcançar Lia, em momentos assim correria na direção do tal e o atacaria pelas costas com uma sequencia de três golpes, não me importaria em causar danos, apenas em chamar sua atenção dando tempo para Lia sair do lugar ou finaliza-lo. De qualquer forma durante toda a batalha confiaria em Lia por mais que não goste de fazer isso, já que ela é a chave principal para que nosso plano de certo.


Objetivos:
 

Histórico:
 

Legenda:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Última edição por Flame Spearrow em Qui 09 Maio 2019, 22:27, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Wesker
Major
Major
Wesker

Créditos : 14
Warn : Ato I: Em busca dos revolucionários - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 29/04/2012
Idade : 22

Ato I: Em busca dos revolucionários - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Ato I: Em busca dos revolucionários   Ato I: Em busca dos revolucionários - Página 3 EmptyTer 19 Mar 2019, 22:50


Era perceptível que o grandalhão era pavio curto, e mesmo com a mais simples das provocações vindas de Allen, ele parecia perder o controle e agir por instinto, avançando para cima do garoto como um rinoceronte enfurecido. Naquele momento, com Allen a frente, Lia parecia começar a mirar sua primeira flecha e mantinha seu silêncio costumeiro. A massa e o tamanho de Brock serviam para simplesmente esconderem seu companheiro atrás de si, era muito difícil para Allen conseguir saber exatamente onde estava o outro homem.

O homem se aproximava como uma locomotiva, no lugar de socos ou chutes ele parecia estar bem disposto a simplesmente “atropelar” o revolucionário. Ao perceber aquilo Allen ainda tinha reação o suficiente para se esquivar para um dos lados, fazendo com que o homem acabasse passando direto. Infelizmente para o lutador, o espadachim vinha na sombra do grandalhão enfurecido, e ainda terminando a primeira esquiva, seria difícil para Allen se esquivar do golpe em vertical que vinha até ele…

Era nesse momento que o jovem era surpreendido por uma mudança no movimento da mão do espadachim, que levava agora sua espada para bloquear uma flecha. Aquilo era perfeito, e dava o tempo necessário para que Allen acertasse um belo soco no estômago do espadachim antes que este tivesse a chance de fazer alguma coisa. O homem que havia acabado de ser atingido em cheio recuava alguns passos rapidamente, com a dor evidente em seu olhar.

Se nesse tempo Allen rapidamente olhasse para trás seria possível perceber que Brock já havia parado sua corrida, e agora bufava cansado pelo esforço. Claramente velocidade e impulsos não eram seu forte, nem algo do que poderia abusar muito. Após a flechada o grandalhão começava a focar sua atenção em Lia que estava bem perto dele agora devido ao fato de não ter tido tempo para se reposicionar após dar aquele tiro. Aquilo seria um problema, pois o espadachim provavelmente não permitiria que Allen a ajudasse facilmente.

- Vai ser uma pena estragar uma carinha tão bonita! - Ameaçava o inimigo, pronto para seu próximo movimento. O que Allen faria agora? Em todo caso não seria uma decisão fácil para ele. Poderia confiar em sua companheira e arriscar acabar ficando sozinho contra dois inimigos, ou poderia ajudá-lo, tendo a chance de não conseguir se livrar do espadachim e acabar sofrendo algum ferimento grave. É claro que existiam chances de algo bom acontecer em ambas as decisões, mas será que Allen conseguiria pensar nisso agora?
Personagens:
 
Explicações:
 

____________________________________________________

Ato I: Em busca dos revolucionários - Página 3 >

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Em homenagem aos que se foram::
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Flame Spearrow
Membro
Membro
Flame Spearrow

Créditos : 14
Warn : Ato I: Em busca dos revolucionários - Página 3 10010
Data de inscrição : 31/10/2018
Idade : 17

Ato I: Em busca dos revolucionários - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Ato I: Em busca dos revolucionários   Ato I: Em busca dos revolucionários - Página 3 EmptyQua 20 Mar 2019, 21:06


A luta acabava de se iniciar e Brock já fazia um movimento bem imprevisível que acabou me separando de minha dupla, mas o pior que tudo era o espadachim que utilizava a sombra de seu parceiro para me atacar me impedindo de ajudar Lia. Por breves segundos pude ver que o gordo estava cansado, portanto não teria que me preocupar, afinal em termos de velocidade Lia deveria ter alguma vantagem por menor que fosse, ou seja, deveria me focar no homem a minha frente visando derrota-lo o mais rápido possível com intenção de aumentar consideravelmente nossas chances de vitória.

“Lia! Você deve ser mais rápida que esse cara, eu tenho certeza que pode derrota-lo, senão puder apenas fuja!” mesmo que não goste depositaria minha confiança nela, visto que ela em alguns segundos já se mostrou experiente em combate, mesmo assim só preciso que a ruiva atrase aquele “trator” por alguns minutos até que eu derrote esse espadachim, se ela conseguir, nós iremos ganhar.

Partiria para cima de meu oponente decidido a derrota-lo ao fazer um soco de direita centrado na cara do homem, logo em seguida usaria meu outro punho para atacar no lado oposto de sua face forçando ele a se defender ou esquivar, o que se ocorresse faria novamente um ataque com meu punho direito mirado em sua barriga para me aproveitar da abertura feita por meu oponente.

Quando completasse meus ataques consecutivos independente de ter sucesso ou não daria alguns pulos para com intenção de me afastar dele para recuperar meu folego e me preparar para os próximos golpes. “não preciso acabar rapidamente com ele, Brock já mostrou não ter muita resistência para atividades físicas, se levarmos para uma batalha de resistência poderemos ter chances” começaria a pensar comigo mesmo enquanto esboçaria um leve sorriso e por fim gritaria “Hey Lia, apenas enrole esse gordo até ele cansar, depois disso finalize-o”.

Brock por demonstrar que estava fixando a ruiva como alvo não deveria me atacar após minhas pronunciações, mas o espadachim deveria responder por ele fazendo algum ataque. Possivelmente fazendo um ataque vertical, e afim de evita-lo iria para o lado e em seguida daria três socos em sua barriga, já um ataque horizontal seria uma possibilidade portanto me agacharia e daria dois golpes em sua barriga, por fim algum ataque diagonal ou uma estocada poderia ser possível para esses momentos pularia para trás e me prepararia para uma próxima série de golpes.

Assim que ficasse a uma distancia razoável do espadachim respiraria profundamente para me acalmar e regular minha respiração, depois de alguns segundos já avançaria atacando a barriga de meu adversário com meu punho direito planejando que este fosse bloqueado, assim fazendo uma finta para acertar sua cara com meu punho esquerdo e sequencialmente realizar um gancho de direita.

Se por ventura derrotasse meu inimigo, olharia ao redor do campo para analisar como estava a situação do jardim, porém se não derrotasse meu inimigo não deslocaria meu olhar e me focaria apenas em esquivar dos ataques de meu oponente.



Objetivos:
 

Histórico:
 

Legenda:
 

PS:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Última edição por Flame Spearrow em Qui 09 Maio 2019, 22:29, editado 2 vez(es) (Razão : Praticamente editei um monte de posts antigos da aventura para colocar justify e blockquote)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Ato I: Em busca dos revolucionários - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Ato I: Em busca dos revolucionários   Ato I: Em busca dos revolucionários - Página 3 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Ato I: Em busca dos revolucionários
Voltar ao Topo 
Página 3 de 6Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: South Blue :: Briss Kingdom-
Ir para: