One Piece RPG
Capítulo Um: Sobre as Águas, Alvorece a Dinastia do Amanhã! XwqZD3u
One Piece RPG
Capítulo Um: Sobre as Águas, Alvorece a Dinastia do Amanhã! XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Ep 1: O médico e o marinheiro
Capítulo Um: Sobre as Águas, Alvorece a Dinastia do Amanhã! Emptypor Rangi Hoje à(s) 01:56

» O som das ondas é o meu chamado... Adeus, meu filho!
Capítulo Um: Sobre as Águas, Alvorece a Dinastia do Amanhã! Emptypor Subaé Hoje à(s) 01:51

» Cortes e Tiros, resgate na ilha das aranhas!
Capítulo Um: Sobre as Águas, Alvorece a Dinastia do Amanhã! Emptypor Koji Hoje à(s) 01:04

» Pandemonium - 9 Brave New World
Capítulo Um: Sobre as Águas, Alvorece a Dinastia do Amanhã! Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 00:17

» Ler Mil Livros e Andar Mil Milhas
Capítulo Um: Sobre as Águas, Alvorece a Dinastia do Amanhã! Emptypor Kyo Ontem à(s) 21:28

» Razão
Capítulo Um: Sobre as Águas, Alvorece a Dinastia do Amanhã! Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 21:27

» Razão
Capítulo Um: Sobre as Águas, Alvorece a Dinastia do Amanhã! Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 21:26

» I did not fall from the sky, I leapt
Capítulo Um: Sobre as Águas, Alvorece a Dinastia do Amanhã! Emptypor Formiga Ontem à(s) 20:33

» Ato I - Antes da tempestade
Capítulo Um: Sobre as Águas, Alvorece a Dinastia do Amanhã! Emptypor Dante Ontem à(s) 19:52

» All we had to do, was cross The Damn Line, Elise!
Capítulo Um: Sobre as Águas, Alvorece a Dinastia do Amanhã! Emptypor King Ontem à(s) 19:23

» Vou te comer
Capítulo Um: Sobre as Águas, Alvorece a Dinastia do Amanhã! Emptypor Scale Ontem à(s) 19:19

» Drake Fateburn
Capítulo Um: Sobre as Águas, Alvorece a Dinastia do Amanhã! Emptypor CrowKuro Ontem à(s) 17:06

» I - Justiça: Um compromisso obstinado!
Capítulo Um: Sobre as Águas, Alvorece a Dinastia do Amanhã! Emptypor Hammurabi Ontem à(s) 16:01

» A HORSE WITH NO NAME
Capítulo Um: Sobre as Águas, Alvorece a Dinastia do Amanhã! Emptypor Skÿller Ontem à(s) 14:40

» Vol 2 - The beginning of a pirate
Capítulo Um: Sobre as Águas, Alvorece a Dinastia do Amanhã! Emptypor GM.Milabbh Ontem à(s) 13:58

» O que me aguarda em Ponta de Lança? Espero que belas Mulheres, hihihi
Capítulo Um: Sobre as Águas, Alvorece a Dinastia do Amanhã! Emptypor GM.Muffatu Ontem à(s) 11:09

» Steps For a New Chapter
Capítulo Um: Sobre as Águas, Alvorece a Dinastia do Amanhã! Emptypor Achiles Ontem à(s) 10:14

» Um novo recruta: o nome dele é Jack!
Capítulo Um: Sobre as Águas, Alvorece a Dinastia do Amanhã! Emptypor Arrepiado Ontem à(s) 08:30

» Em Busca do Crédito Perdido
Capítulo Um: Sobre as Águas, Alvorece a Dinastia do Amanhã! Emptypor PepePepi Qui 04 Mar 2021, 23:55

» A Ascensão da Justiça!
Capítulo Um: Sobre as Águas, Alvorece a Dinastia do Amanhã! Emptypor CaraxDD Qui 04 Mar 2021, 23:28



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Capítulo Um: Sobre as Águas, Alvorece a Dinastia do Amanhã!

Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2, 3  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 77
Warn : Capítulo Um: Sobre as Águas, Alvorece a Dinastia do Amanhã! 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : Fishman Island

Capítulo Um: Sobre as Águas, Alvorece a Dinastia do Amanhã! Empty
MensagemAssunto: Capítulo Um: Sobre as Águas, Alvorece a Dinastia do Amanhã!   Capítulo Um: Sobre as Águas, Alvorece a Dinastia do Amanhã! EmptyTer 04 Dez 2018, 22:12

Capítulo Um: Sobre as Águas, Alvorece a Dinastia do Amanhã!

Aqui ocorrerá a aventura dos(as) civis Baltazar Vincent Encausse e Linchee Nasubi. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Bluesday
Civil
Civil
Bluesday

Créditos : Zero
Warn : Capítulo Um: Sobre as Águas, Alvorece a Dinastia do Amanhã! 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2013
Idade : 31

Capítulo Um: Sobre as Águas, Alvorece a Dinastia do Amanhã! Empty
MensagemAssunto: Re: Capítulo Um: Sobre as Águas, Alvorece a Dinastia do Amanhã!   Capítulo Um: Sobre as Águas, Alvorece a Dinastia do Amanhã! EmptyQua 05 Dez 2018, 22:02


UREEE!
Jin Nonino Zanki Mamuri Tosoki
N
aquele dia eu teria acordado de bom humor e assim fiquei por algum tempo. Não costumava ficar em casa, pois sempre estava perambulando pelas ruas e ajudando meu pai nos afazeres do trabalho dele. Eu acabava virando algum tipo de escrava. Mas não que eu desgostasse, hehe. Estava aprendendo bastante coisa sozinha ou simplesmente vendo meu pai. Contudo, eu ansiava por mais. Queria poder criar coisas diferentes e únicas, igual aquele famoso cientista da cidade, já teria feito. Seu nome era...

Charles. É isso.

Porém, aonde ele residia sua oficina? Hum... Fiquei refletindo sobre a questão e lembrei de uma ocasião em que ele e meu pai trabalharam juntos. Eram amigos de trabalho ou algo do tipo. Papai deveria saber como encontra-lo, pois com ele eu poderia aprender coisas novas, que nós celestiais jamais imaginamos.

Decidida, fui ao encontro de meu pai. Ele sempre estava em sua própria oficina lidando com sabe lá o que. Era muitos pedidos diferente e o trabalho nunca acabava. Quando chegasse na oficina, procuraria pelo mesmo e veria se realmente ele estaria por ali e já ia sendo bem direta e "educada".

Hey. Pai. PAAAAAAAAAI!! Cade você, cabeção? Quero te perguntar uma coisa...





____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

PANDAMÔNIO

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Objetivos Anyway:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Padre
Civil
Civil
Padre

Créditos : 6
Warn : Capítulo Um: Sobre as Águas, Alvorece a Dinastia do Amanhã! 10010
Masculino Data de inscrição : 14/11/2018
Idade : 24
Localização : Mauá, SP

Capítulo Um: Sobre as Águas, Alvorece a Dinastia do Amanhã! Empty
MensagemAssunto: Re: Capítulo Um: Sobre as Águas, Alvorece a Dinastia do Amanhã!   Capítulo Um: Sobre as Águas, Alvorece a Dinastia do Amanhã! EmptyQui 06 Dez 2018, 23:31


BALTAZAR
The Master of Disguises



[???] – Me promete que vai ser pra sempre?

[???] – Eu prometo. Eu nunca sairei do seu lado, não importá aonde você vá.

[???] – Nós dois sabemos que essa não é uma promessa que você pode cumprir, trouxa, mas pelo menos agora não solta a minha mão, tá?

[???] – Haha e quem disse que eu não posso? Mas se isso é tudo que você quer, então eu não solto. Eu te amo.

[???] – Eu também te amo.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]






Amor. Uma palavra tão forte que podia representar muitas coisas, pessoas, objetivos, animais, mas para Baltazar, agora, aquela palavra tão importante para muitos era sinônimo de algo pífio e vazio. Ele já havia se esquecido de como era se sentir normal e também querido em algum meio. O recente incidente que havia mudado a sua vida para sempre ainda o castigava com as suas duras consequências. O que deveria ser uma viagem de turismo que faria em algum dia, no fim das contas havia se tornado uma tentativa fula de encontrar refúgio em um novo lugar. Baltazar sabia que não havia para onde fugir, se havia algo que era mais forte que os mares em tempos como aqueles, era a capacidade de seres humanos destruírem a vida dos outros.

Seu luto havia durado um bom tempo, mas quando se perde alguém que ama, não é algo que apenas vai embora e te deixa livre para viver a sua vida, muito pelo contrário, a sensação que o jovem rapaz sentia era como se algo estivesse corroendo o seu coração sem parar, sua maior vontade era abrir o próprio peito com uma faca e retirar seja lá o que fazia com que se sentisse assim, mas se fosse tão simples, não seria o mundo real.

Toroa Island era um lugar que de pouco ele se lembrava, a única vez que passou por lá havia sido numa tour com a sua família quando ainda era apenas uma criança, ele tinha certeza que muitas coisas haviam mudado desde a sua visita, então parte dele encontrava-se ansiosa pra conhecer o novo lugar que havia escolhido para ser sua nova casa, pelo menos por enquanto. Tragédias a parte, Baltazar nunca foi o tipo de cara que deixaria um acontecimento ruim acabar totalmente com o seu ânimo e nem influenciar na maneira como tratava as pessoas, então, torcia para que seu novo lar trouxesse o ar fresco que precisava.

Toroa Island, finalmente. Será que alguém aqui me reconhecerá? Eu realmente espero que não, isso ia ser um saco... Willy, my love, nós viríamos juntos aqui algum dia, é uma pena que eu tenha que fazer esta viagem sozinho.

Passava a mão pelo cabelo com a intenção de arruma-lo, então respirou fundo e começou a andar. Com o tempo que havia tido, decidiu que se saísse livre tentaria uma vez mais investir na carreira da família, circenses... Uma profissão digna aos olhos daqueles que um dia foram seus companheiros,  porém menos valorizada do que deveria. Sempre gostou de acompanhar sua família nas viagens e por mais que não fosse um participante ativo das atividades do circo, seus pais sempre diziam que a atmosfera que vivenciavam toda vez que se apresentavam era algo único e naquele momento, era aquilo que Baltazar queria, provar daquele algo único com a esperança de que satisfaria suas outras necessidades naquela hora.

Os ofícios voltados para a arte cresceram nos últimos anos, é bem possível que aqui tenha algum lugar que seja voltado pras cênicas e é exatamente isso o que eu procuro.

Seguiria então o seu rumo cidade a dentro, seu objetivo era claro e simples, encontrar qualquer coisa que me remetesse a artes cênicas, se encontrasse algum estabelecimento chamativo que remetesse ao que queria, ótimo, estava no lucro, se não, procuraria por alguém com um rosto simpático para lhe prover informações e então perguntaria:

- Olá, você se importa de me dar uma informação? Existe algum tipo de circo ou algo voltado para o teatro e cênicas nessa cidade?


Histórico:
 

Objetivos:
 



____________________________________________________

Objetivos escreveu:
Primários:
( ) Aprender ilusionismo.

Longo Prazo:
( ) Comprar botas.
( ) Conseguir uma recompensa.
( ) Conseguir uma Akuma no Mi.
( ) Adquirir Vantagem: Aparência Inofensiva.
( ) Adquirir Vantagem: Adaptador.
( ) Adquirir Vantagem: Liderança.
( ) Aprender o ofício "Gatuno".
( ) Aprender a usar os Haki's.
( ) Aprender um Rokushiki.



Aventuras:
 


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Reinhardt
Membro
Membro
Reinhardt

Créditos : 2
Warn : Capítulo Um: Sobre as Águas, Alvorece a Dinastia do Amanhã! 9010
Feminino Data de inscrição : 14/05/2018
Idade : 22
Localização : Shells Town

Capítulo Um: Sobre as Águas, Alvorece a Dinastia do Amanhã! Empty
MensagemAssunto: Re: Capítulo Um: Sobre as Águas, Alvorece a Dinastia do Amanhã!   Capítulo Um: Sobre as Águas, Alvorece a Dinastia do Amanhã! EmptySex 07 Dez 2018, 19:42


#1

Linchee Nasubi

Toroa Island. A ilha paraíso, apelidada dessa forma por todos os turistas que tiveram um dia a oportunidade de pisar naquelas terras de clima primaveral e assim sendo é esperado que seu solo seja coberto por um tapete de flores, estas que são tão bem cuidadas que aqueles que ousaram pisar em tais preciosidades são obrigados a pagar uma multa como consequência. Entre elas caminhos de pedra guiam os civis entre as casas que muito bem construídas são bem espaçadas e não muito altas, e, este cenário de belezas naturais se tornou o lar de Linchee, uma celestial que apesar de seu passado sofrido agora reconstrói a vida ao lado de sua família junto aos humanos.

Naquela manhã tudo estava como sempre, as pessoas iam às ruas com o mesmo ar de felicidade de sempre, o sol banhava a pele dos locais e lhes abençoava com o calor de seus raios e a brisa soprava leve, como se trouxesse boas novas. Porém, Linchee focava sua mente em outra coisa, ambiciosa em ser uma cientista tão boa quanto o pai sua sede por conhecimento estava insaciável, porém, não queria saber a mesma coisa que todos os celestiais sabiam e por isso o melhor era ter a ajuda de alguém que tivesse a cabeça um pouco diferente do que normalmente era encontrado na cúpula de sua família. Charles era a solução.

— Linchee? — Perguntou um pouco atordoado o homem entre muitas ferramentas e ferragens. Aquela oficina estava caindo aos pedaços, muitas peças apresentavam oxidação e muita graxa tingia o solo de um preto fosco que não apresentava brilho algum, e entre toda aquela sujeira um sujeito esfregava a cabeça ao mesmo tempo que sua outra mão suportava uma chave inglesa entre os dedos. Sua roupa que talvez um dia tivera uma coloração diferente, hoje apresentava pouco do que um dia já fora mas mesmo assim não deixava de sorrir ao ver a filha indo lhe visitar tão cedo, mesmo que não soubesse bem o que sua menina iria querer — Ah, pois bem, pergunte...Só não pergunte porque os humanos não têm asas como nós, bem, acho que se eles tivessem asas eles não seriam humanos e sim celestiais —  Disse o homem soltando um riso para si mesmo depois disso — Bem, de toda forma faça seu questionamento, vou ficar feliz se puder te ajudar. Eu gostaria que alguém me ajudasse a consertar essa porcaria desse radiador, mas eu vou dar um jeito, cedo ou tarde.

Baltazar Vincent Encausse

O processo de crescimento, amadurecimento, descoberta e afins no geral é um momento único, de descobertas e prazeres para os jovens, é ali que começam a lidar com novos sentimentos, desejos, ambições e realizações, na maior parte das vezes é algo passageiro, que acontece e depois esquecemos, mas não para Baltazar. Ainda jovem sentiu o vazio preencher sua mente e coração, demorou até que pudesse sentir-se completo novamente, mas a vida nos prega peças que aos nossos olhos não são tão divertidas quanto os palhaços que vemos nos circos. Da mesma forma com que o evento que lhe ajudou a amar a vida surgiu, ele se foi, e agora, apesar de todo o tempo desde que aquele ferimento fora aberto, aparentemente estava longe de se cicatrizar.

Convencido em encontrar novos ares o jovem mudou-se, e que lugar melhor para sentir-se melhor do que Toroa Island? Terra de alegrias e sol, onde a população e sua crença na Mãe Terra constantemente elegem feiras a fim de adorá-la e serem gratos por suas vidas. As ruas estavam movimentadas como todos os dias, homens carregavam caixotes imensos cheios de peixes, mulheres e crianças empurravam carrinhos cheios de flores e garotos levados brincavam de serem piratas, isso quando um adulto não percebia o ato dos pequenos e lhes chamava a atenção — Piratas são pessoas más, vocês deveriam é estar fazendo algo útil como estudar — Dizia uma mãe puxando seu filho pelas orelhas, aqueles ao redor riam com a cena enquanto os demais garotos fugiam, ainda no espírito da pirataria — Voltaremos para lhe buscar Coelho Fedido, argh!

Em meio as barraquinhas vendiam-se todo tipo de coisa, desde frutas frescas até conchas recolhidas da costa da ilha — Espetinho de peixe, espetinho de peixe, apenas 50 berries! — Gritava um jovem embalado pela empolgação — Frutas frescas, só aqui você encontrar as melhores frutas da nossa ilha, venham antes que acabem — Gritava do outro lado uma senhora com um chapéu de abacaxi. —Ahñ, teatro você diz? Bem, nossa ilha não tem muitas coisas desse tipo, você deve ser um dos muitos turistas que passam por aqui, não é? — Questionou sorrindo o homem — Mas deixe-me ver, hm, talvez, não, não… — Pensava o homem tentando encontrar algo bem no fundo de sua mente — Oh, me desculpe mas não vai encontrar nada tão específico aqui em nossa ilha, talvez se você procurar pelas tavernas encontre algumas pessoas fazendo apresentações artísticas, mas não sei se isso será o suficiente. Você não gostaria de um bolinho de crustáceos? — Completou ele, oferecendo seu produto como um bom comerciante.

PLUS ULTRA:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Bluesday
Civil
Civil
Bluesday

Créditos : Zero
Warn : Capítulo Um: Sobre as Águas, Alvorece a Dinastia do Amanhã! 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2013
Idade : 31

Capítulo Um: Sobre as Águas, Alvorece a Dinastia do Amanhã! Empty
MensagemAssunto: Re: Capítulo Um: Sobre as Águas, Alvorece a Dinastia do Amanhã!   Capítulo Um: Sobre as Águas, Alvorece a Dinastia do Amanhã! EmptySeg 10 Dez 2018, 15:16


UREEE!
Jin Nonino Zanki Mamuri Tosoki
E
ra incrível como meu pai conseguia ser tão obvio, mas ao mesmo tempo sempre me colocava para refletir bobagens tão idiotas que eu achava fascinante no fim das contas.

Humanos celestiais? Hm... Nós se parecemos com eles, papai. Seriamos humanos galinhas? Mas galinhas não voam. Imagino qual raça tenha vindo antes. Isso deve ter se perdido na história.

A filosofia durou pouco. Ao menos para mim. O brilho sujo da graxa ofuscava meus olhos e então me recordava de meu proposito ao ouvir meu pai questionar qual meu questionamento em um momento tão cedo do dia, na qual a maioria dos Linchee's estariam dormindo.

Bem... Estou curiosa a respeito daquele homem chamado Charles. Eu aprendi bastante coisa com o senhor. Talvez quase tudo. Contudo, estou querendo ver uma nova visão sobre a tecnologia humana. Ele projetou várias coisas estranhas, mas úteis. O senhor trabalhou com ele algumas vezes. Queria saber se pode me dizer onde eu ó encontro. Talvez Charles me ensine uma coisa ou outra — Eu ficava pensativa e otimista. Um brilho no meu olhar explodia. Visualizava as possibilidades que aquilo poderia me dar e fazia um último comentário — Imagine papai, a primeira celestial a combinar ambas as tecnologias avançadas? Seria incrível.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Klotz
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]HP: 44/44
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]CH: 62/62

Considerações:
- Histórico feito.
- Quanto a progressão, relaxa mano. Sem por a carroça na frente dos bois. Eu detesto essa coisa de encher de possibilidades em um post. Pra no fim só ter uma.

Ex: "vou atacar com 1 soco no rosto, mas se eu perceber que ele ia esquivar, eu ia dar um chute intergalático cruzado, mas se ele se movimentasse de forma que não desse eu ia fazer isso ou aquilo e blá blá blá."

Sinceramente, eu acho ridículo isso. É um god mode na cara dura. Fora que as coisas não se intercalam e podem acusar de god mode mesmo nessas ações bobas. Eu prefiro chegar, perguntar e esperar pra ver se o sujeito estar no recinto, neste meu caso, é claro.

- E aliás... O nome da personagem mesmo, é Nasubi. Uso o padrão japonês para por o nome da família antes. No caso, Linchee é o nome da família, que seria Lichia em japonês. Ai eu puxo o conceito da fruta Lichia que apesar de ser de cor meio transparente por dentro, a casca é roseada/vermelhada. Então a cor conceito dela é o rosa, e usei isso para caracterizar a família dos cabelos roseados. Nasubi seria Berinjela em japonês. Não tem nenhum significado especial ou representação na personagem, só gosto da palavra kk Mas se bem que... Se flor refletir, a imagem da PP e berinjelas tem algo especial ( ͡° ͜ʖ ͡°)

- E por último e não menos importante... Ainda tem mais 3 cabeças pra entrar na aventura. Só estão presos em aprovações de invasão, ficha e mini a terminar. Então well... Já está avisado sobre o futuro do grupo, então adiantar muito as coisas não vai resolver futuramente, pois afinal todos vão querer lidar com suas perícias antes e isso atrasaria quem esteve antes, não deixando muito a se fazer a não ser espera xD

Nasubi:
 




____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

PANDAMÔNIO

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Objetivos Anyway:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Padre
Civil
Civil
Padre

Créditos : 6
Warn : Capítulo Um: Sobre as Águas, Alvorece a Dinastia do Amanhã! 10010
Masculino Data de inscrição : 14/11/2018
Idade : 24
Localização : Mauá, SP

Capítulo Um: Sobre as Águas, Alvorece a Dinastia do Amanhã! Empty
MensagemAssunto: Re: Capítulo Um: Sobre as Águas, Alvorece a Dinastia do Amanhã!   Capítulo Um: Sobre as Águas, Alvorece a Dinastia do Amanhã! EmptySeg 10 Dez 2018, 21:05


BALTAZAR
The Master of Disguises




Toroa Island era um lugar mais agitado do que Baltazar esperava, acostumado com a tranquilidade de viver uma vida isolada de outras pessoas, percebia que ali talvez fosse um lugar capaz de lhe proporcionar realmente o que procurava. A medida em que se aventurava pela ilha já havia presenciado muitas situações e percebia melhor maneira o ritmo de como as coisas funcionavam por ali, o clima mais agitado composto de ruas movimentadas e os feirantes que carregavam suas coisas pra lá e pra cá o deixava um pouco confuso, mas no fundo aquele lugar lhe proporciona uma estranha sensação que dizia que "estavam em casa".

Quando notou que alguns garotos brincavam de piratas, parou um pouco longe e começou a prestar atenção e refletir sobre o que acontecia com um sorriso bobo no rosto.

Me pergunto se é assim que os piratas se sentem na maior parte do tempo... Meu pai costumava dizer que nossa trupe era diferente deles apenas porque não éramos foras-da-lei, porque de resto, eles são os seres mais livres desse mundo. Deve ser divertido...

Então, a mãe de um deles intervia com um discurso tão clichê quando aquela situação inteira que fazia com que Baltazar caísse sozinho no riso só de imaginar a frequência que aquilo acontecia. Nunca havia passado por algo como aquilo (a liberdade que seus pais lhe davam era muita, a ponto de não ligarem pra essas coisas) e parte dele também não entendia o grande problema na situação, afinal era só uma brincadeira, de qualquer jeito, continuou seu rumo.

A rápida busca que havia feito pela ilha não tinha provido muitos resultados, o que era um pouco frustrante, então optando por usar esse sentimento como combustível, ao alcançar uma feirinha que havia na ilha, perguntou a um dos homens que vendia o espetinho sobre alguma informação que lhe desse alguma dica sobre os próximos passos que daria.

Enquanto o homem o respondia, Baltazar coçava a cabeça enquanto procurava algo pra se apoiar e ao ser questionado se era um turista, respondia com ânimo fazendo um “sim” com a cabeça, se esforçava pra ser receptivo, principalmente enquanto não soubessem quem ele era por ali.

Entendo, eu também não sei se é o que eu procuro, mas não custa dar uma olhada. – Respondia com um sorriso no rosto, em resposta a boa disposição daquele homem. – E eu levo um bolinho de crustáceos se você fizer um preço bom pra mim e me dizer em que direção ficam as tavernas, que tal?

Não pagaria mais caro do que 50 berries no espetinho de crustáceos, não tinha emprego nesta nova ilha e não podia se dar ao luxo de ser um gastador compulsivo, se o preço fosse mais caro do que isso, então apontaria para o espetinho de peixe que estava dentro do valor aceitável e o compraria. Assim que recebesse as direções do homem, seguiria rumo as tavernas, no caminho aproveitaria pra admirar o lugar, quaisquer aspectos que fossem dignos de serem admirados, como paisagens ou pais se divertindo com seus filhos, o loiro não encontrava dificuldade em achar beleza na vida, então qualquer uma dessas coisas preenchiam o seu coração, também observaria as pessoas que ali viviam enquanto comia o seu espetinho, porém se visse algum casal, desviaria o caminho ou o olhar e seguiria adiante. Se pelo caminho encontrasse alguém envolvido com alguma performance (circense) que lhe interesasse, pararia e observaria a pessoa até terminar a apresentação e então falaria com ela.

Caso não encontrasse ninguém, ao chegar nas tavernas, caso houvesse mais de uma como opção, escolheria a que emitisse o maior barulho e então entraria. Caso nesta taverna alguém estivesse fazendo algum tipo de performance também esperaria a pessoa terminar o que estava fazendo enquanto admirava a apresentação. Prestaria muita atenção com os olhos brilhando e aí sim no final se aproximaria pra conversar.

Oi, tudo bem? Meu nome é Baltazar, é um prazer te conhecer. Eu venho de outra ilha e estou procurando alguém ou algum grupo que seja envolvido com artes cênicas pra me ajudar no que eu procuro... Me pergunto se essa pessoa é você e se você teria a disposição de me ajudar. – Sorriria amigavelmente para a pessoa. – Meus pais são circenses e eu estava procurando por meios de aprofundar o meu conhecimento já que quando estava com eles nunca fui muito dedicado, o que você faz por aqui?




OFF:
 

Histórico:
 




____________________________________________________

Objetivos escreveu:
Primários:
( ) Aprender ilusionismo.

Longo Prazo:
( ) Comprar botas.
( ) Conseguir uma recompensa.
( ) Conseguir uma Akuma no Mi.
( ) Adquirir Vantagem: Aparência Inofensiva.
( ) Adquirir Vantagem: Adaptador.
( ) Adquirir Vantagem: Liderança.
( ) Aprender o ofício "Gatuno".
( ) Aprender a usar os Haki's.
( ) Aprender um Rokushiki.



Aventuras:
 


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
AoYume
Membro
Membro
AoYume

Créditos : 8
Warn : Capítulo Um: Sobre as Águas, Alvorece a Dinastia do Amanhã! 10010
Data de inscrição : 23/09/2018

Capítulo Um: Sobre as Águas, Alvorece a Dinastia do Amanhã! Empty
MensagemAssunto: Re: Capítulo Um: Sobre as Águas, Alvorece a Dinastia do Amanhã!   Capítulo Um: Sobre as Águas, Alvorece a Dinastia do Amanhã! EmptyTer 11 Dez 2018, 08:12

A princesa falida
Intensamente abertos, o vislumbre do teto do quarto parcialmente iluminado, oriundo das frestas na cortina, era meu sinal, havia acordado muito tarde aquela manhã. Ou já seria tarde? Não poderia dizer a princípio. Levanto-me, caminhando de forma tranquila pela casa, tomando um banho, assim como minhas vestes, um tom preto e básico deixando parte de minhas pernas a mostra. Linchee já havia saído.

- Deveria ir encontrá-la? Não. Ela deve ter ido às oficinas, não é um ambiente que eu aprecie...

Ajeito os fios loiros em um rabo de cavalo, diferente de minha trança mais habitual, pronta em fim, de frente ao espelho, para partir. Algum tempo vinha o desejo de aprender a dançar, afinal, para uma cantora como eu, dançar pode ser crucial. O movimento em conjunto ao ensaio vocal certamente é mais chamativo. Deslizaria a mão sobre a maçaneta, girando-a, tomando um ar e partindo em direção as ruas de pedra.

- Até mais!

Ao vento, para quem ainda por ventura estivesse ali anunciando minha saída. Seguiria em direção ao centro comercial, há algumas da minhas colegas de ofício e algumas, eram realmente talentosas. Uma em especial, Louis, era uma mulher sedutora que se apresentava dançando em torno de uma haste de metal. Ela estaria em casa? Esperava não incomodar e não tinha certeza se na noite anterior ela teria trabalhado, preferindo assim descansar hoje.

- Bem, não tenho muita saída...

De todo modo ainda poderia contar com Marie talvez, apesar de não ser meu objetivo principal de hoje dominar a dança em estilo idol. Ser sedutora tem mais utilidades práticas. Não seria muito distante sua casa, aproximando-me da porta, buscaria ver algum sinal de luz e movimento. Se ela estaria acordada, e bem, se ela estaria acompanhada.

- Louis?

Diria tocando meu punho duas vezes contra a porta, aguardando um instante então. Não éramos melhores amigas, apenas uma conhecida, por alto, das longas noites de trabalho e farra. Um interesse afetivo talvez? Nada que desenrolou-se ainda. Ajeitaria um fio solto de minha franja caindo sobre meus olhos, observando as flores, esta uma cidade boa.

- Está aí? Gostaria de uma ajuda sua com dança, sou leiga, se eu puder ter um pouco do seu talento...

E de você. Adular um pouco poderia ajudar a convencê-la, se estivesse ali. Caso contrário o jeito seria buscar ajuda com Marie, ou quem sabe eu deveria ter ido ao encontre de Linchee? Sinto um frio na barriga. Nervosismo.


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Cons off.:
 
Objetivos:
 
Histórico:
 

Princess Iris Ao'Yume
Um passo à frente, pode ser o começo para consertar os passos que já foram dados

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]




____________________________________________________

A Luxure Girl
Keep

calm,


i'm

Here

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Reinhardt
Membro
Membro
Reinhardt

Créditos : 2
Warn : Capítulo Um: Sobre as Águas, Alvorece a Dinastia do Amanhã! 9010
Feminino Data de inscrição : 14/05/2018
Idade : 22
Localização : Shells Town

Capítulo Um: Sobre as Águas, Alvorece a Dinastia do Amanhã! Empty
MensagemAssunto: Re: Capítulo Um: Sobre as Águas, Alvorece a Dinastia do Amanhã!   Capítulo Um: Sobre as Águas, Alvorece a Dinastia do Amanhã! EmptyTer 11 Dez 2018, 17:40


narração

Linchee Nasubi

O homem colocou a ferramenta que antes tinha em mãos em cima de uma mesa carregada de outras peças e virou-se para a filha a fim de lhe dar uma atenção maior, mesmo que isso atrasasse um pouco ser serviço — Charles hein?! — Indagou ele — De certo que trabalhei com ele algumas vezes, um homem difícil de se lidar mas sua genialidade é inegável — Em mãos ele tinha um pequeno lenço que utilizava para limpar as mãos sujas de graxa, o pedaço de pano outrora branco tornou-se cinzento e pareciam não ter cumprido bem seu papel de tornar aqueles longos dedos mais limpinhos — Aprender coisas novas é sempre muito bom, fico feliz te vendo querer crescer na vida Nasubi, tenho certeza que você ainda será uma grande cientista e vai levar o nome de nossa família para o mundo, sua mãe e eu ficaríamos muito orgulhosos — A emoção presente em sua voz deixava claro que ele já tinha percebido que sua filha já não era mais criança que agora estava pronta para alçar vôos maiores, mas como pai aquilo lhe doía no coração — Bem, Charles é um tanto quanto imprevisível, cada trabalho ele realiza em um lugar diferente mas pelo pouco que o conheço ele vai estar no Laboratório C, fica ao oeste da cidade, no fim da área residencial, bem, tome cuidado! — Ele se virou num suspiro apanhando novamente a chave inglesa e focando sua atenção de volta ao velho radiador.

Baltazar Vincent Encausse

Ah, mas é claro que sim, apenas 50 berries — Disse o comerciante todo empolgado já embrulhando a mercadoria para o Baltazar, ambos haviam sido mutuamente gentis para com o outro, aquilo não era nada mais do que o clima diário presente em Toroa Island. O movimento ainda mantinha-se a todo o vapor, ainda mais com o horário do almoço chegando o ar se tornava uma festa de aromas vindos das residências, o cheiro das cozinhas passavam pelas janelas e encontravam-se todos nas ruas da cidade onde muitos se sentiram provocados pela fome.

O filho dos circenses caminhava de maneira tranquila pelas ruas indo em direção às tavernas, esses locais ficavam um pouco nos limites da cidade uma vez que eram muito frequentados por piratas e não era raro ouvir uma história ou outra de brigas entre bandos onde civis acabaram sendo envolvidos e machucados, mas ainda sim, as pessoas não deixavam de beber um bom vinho e botar o papo em dia depois de um dia de trabalho cansativo. O menino caminhou por cerca de vinte minutos até que se deparasse com uma construção muito parecida com os bares do velho oeste, um letreiro enorme de madeira evidenciava o nome do estabelecimento ‘O Segundo Olho do Ciclope’, era possível ouvir muitas risadas lá de dentro, aplausos e gritos.

Em seu interior a casa parecia cheia ainda que existissem alguns assentos vagos, no palco uma mulher ruiva de cabelos cacheados e vestido roxo, seus lábios provocantes tinham um tom vermelho e seus olhos penetrantes recaiam sobre a plateia. A sua esquerda um violão-celista com um chapéu negro escondia seu rosto e deixava a vista somente seu sorriso enquanto a sua direita uma criança tocava um piano. A mulher do centro cantava uma música em ritmo lento apesar da melodia parecer atiçar os espectadores eufóricos, talvez estivessem muito mais interessados em sua beleza do que na sua arte, o espectáculo durou cerca de uma hora, várias músicas foram tocadas e ao seu fim diversos homens se dirijam até a mulher como se eles fossem cães e ela apenas um pedaço fresco de carne — Ei gatinha, não está interessada em receber uns berries e dar uma visita no meu navio? — Disse um deles — Saia porco, ela é muito pro seu bico. Tenho certeza que ela vai preferir um homem de verdade  Au! Au! — Ela estava encurralada e seus parceiros pareciam não se importar, o homem de chapéu guardava seu instrumento com toda o cuidado enquanto a criança comia bebia um enorme copo de cerveja — o que era deveras estranho — a ruiva não dava bola para todos aqueles homens, o tédio em sua face era claro vez ou outra soltava um revirar de olhos, olhos esses que recaiam sobre Baltazar e um singelo sorriso lhe fora lançado. Os brutamontes estavam atentos a ela, tão atentos que perceberam o ato da cantora e enraivecidos por serem ignorados pela mulher se voltaram contra o menino — Olha só, parece que temos um bebezinho perdido por aqui? Onde está sua mamãe, hein? — Provocou um homem alto, careca e sem sobrancelhas, os demais a sua volta riram como se estivessem vendo o melhor dos shows de stand-up — Vá embora, antes que eu te tire daqui à força, esse lugar não é para bebês — Repetiu ele, dessa vez num tom ameaçador.

Iris

Iris havia acordado tarde, já era hora do almoço e muitas pessoas já estavam dando 100% de si nas ruas, inclusive sua irmã Nasubi. A garota entretanto tinha seus próprios horários, seus próprios desejos e afazeres e para começar bem o dia não hesitou relaxar o corpo com um bom banho. Arrumou-se para o dia com o cuidado que muitas garotas adolescentes fazem questão de ter, afinal a aparência diz muito sobre uma pessoa, não tudo, mas ainda sim, muito. A já não mais princesa deixou sua casa, sequer passara pela cozinha para comer algo e focada num objetivo claro partiu às ruas buscando completá-lo o quanto antes.

Tudo parecia pronto em sua cabeça, Louis era uma professora em potencial que poderia vir a lhe ser útil no seu aprendizado, ela morava em uma das primeiras casas da cidade, logo na entrada e o caminho até fora um tanto quanto longo. No caminho, Iris viu como sempre diversos turistas e comerciantes, nada de novo sob o sol, sol este que implicava um terrível calor do meio dia na pele das pessoas que tinham a ousadia de ter a cabeça exposta aos raios de calor.

Dois toques na porta. Um pouco de espera. E... Louis havia aberto a porta num pequeno vão, observando pela fresta quem lhe batia à porta numa hora como aquela, talvez ela estivesse ocupada, talvez não. Não dava para tirar uma conclusão ao certo já que pouco se podia ver do interior a casa — Ah, Iris, é você?! — Questionou ela de maneira pouco surpresa — Dança? Você diz, agora?! Bem, agora é um momento um pouco complicado, sabe?! — Ela vez ou outra voltava sua atenção para dentro como se quisesse controlar as açõe de alguém e constantemente pedia silêncio em meio a risos — Mas se quiser mesmo aprender alguma coisa de dança ou soube que tem uma mulher nova na cidade que se apresenta todo dia no centro da cidade, ouvi que ela é muito boa. Desculpe não poder ajudar. Tchau! — A porta se bateu contra o batente e risadas puderam ser ouvidas por trás das porta.

SMASH:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Padre
Civil
Civil
Padre

Créditos : 6
Warn : Capítulo Um: Sobre as Águas, Alvorece a Dinastia do Amanhã! 10010
Masculino Data de inscrição : 14/11/2018
Idade : 24
Localização : Mauá, SP

Capítulo Um: Sobre as Águas, Alvorece a Dinastia do Amanhã! Empty
MensagemAssunto: Re: Capítulo Um: Sobre as Águas, Alvorece a Dinastia do Amanhã!   Capítulo Um: Sobre as Águas, Alvorece a Dinastia do Amanhã! EmptyTer 11 Dez 2018, 22:02


BALTAZAR
The Master of Disguises




O preço oferecido pelo feirante era justo, logo com seus crustráceos seguia em direção as tavernas.  O cheiro da comida que tomava conta das ruas o que fazia com que a barriga de Baltazar roncasse, o homem despreocupado encarava o seu espetinho enquanto colava a mão livre sobre a barriga.

Será que eu deveria ter pegado mais desses? Esse cheiro só tá aumentando a minha fome. Errr. De qualquer jeito, espero que lá seja um lugar legal, com pessoas legais, como aquele rapaz que me atendeu mais cedo.

A caminhada era relativamente longa, 20 minutos andando não era pouco, ele não esperava que o lugar fosse tão longe assim.

Espero que este lugar valha a pena.

”O segundo olho do ciclope”. – Lia pausadamente enquanto seus olhos dançavam pelo lugar o observando de cima a baixo, logo abria um sorriso. – Parece animado lá dentro, melhor eu entrar logo.

Empolgado, entrava com uma aparência amigável e tomava um dos lugares vagos para entender melhor o que estava acontecendo. Sua atenção era imediatamente cativada pela linda mulher que estava no palco e pelo seu grupo e por mais que a maioria das pessoas naquele lugar estivessem focando nos atributos físicos dela, Baltazar admirava sua arte com um sorriso no rosto. Para ele era gratificante ver pessoas como aquelas, fazendo o que faziam, trazendo um ânimo e frescor novo para aquele povo tão receptivo, como o de Toroa Island.

O show finalmente acabava e ele então aproximava-se do palco tentando chegar mais perto, não parecia que seria bem sucedido tão cedo, a disputa para ver quem conseguiria aquela mulher soava ridícula aos olhos de Baltazar, que apenas conseguia ver egos inflados em busca de atenção.

A direção em que aquilo ia começava a parecer preocupante, a atenção que queria finalmente conseguia, mas numa briga definitivamente não onde queria parar, então, juntando o melhor dos conhecimentos que tinha sobre improviso, tentaria dar um jeito de sair daquela situação.

Hey, hey, acalmem-se, eu não represento perigo pra vocês, estou aqui apenas para rever a minha irmã. – Daria um sorriso caloroso e se esforçaria para parecer natural e amigável, então se dirigiria a ruiva. – Há quanto tempo a gente não se vê... Rapazes, vocês vão ter muito dela pra aproveitar ainda, eu prometo, mas eu estou de passagem, então deixem-me falar com ela um pouquinho, por favor. Onde nós podemos conversar? – Diria olhando nos olhos da mulher.

Caso desse certo e conseguisse a tão sonhada privacidade, finalmente se apresentaria.

Deve ser um saco ter que aguentar isso, não é? Meu nome é Baltazar, é um prazer conhece-la, irmã. O mesmo pra vocês. – Falaria direcionando a mão para a cantora e o segundo cumprimento seria para direcionado aos parceiros de banda, incluindo a criança, apesar de estar surpreso com alguém daquela idade bebendo, não duvidava de mais nada no mundo. – Vim até aqui porque o moço da feira disse que eu poderia encontrar alguém se apresentando pelas tavernas, eu não imaginei que seria esse tipo de apresentação, mas, vocês são bons... Muito bons. Por acaso vocês são os únicos que mexem com coisas relacionadas a arte por aqui? – Perguntaria se direcionando aos três.

Caso o que havia dito aos homens não funcionasse, tentaria novamente usar conversa mole para sair daquela situação.

Por que vocês estão perdendo tempo por aqui? Nós somos só familiares tentando reconectar, quando eu vim até aqui vi mulheres tão bonitas quanto ela, elas só estão esperando por vocês. – Fingiria que tinha plena certeza do que estava falando. – – Se não acreditam em mim, por que não vão ver?




Histórico:
 




____________________________________________________

Objetivos escreveu:
Primários:
( ) Aprender ilusionismo.

Longo Prazo:
( ) Comprar botas.
( ) Conseguir uma recompensa.
( ) Conseguir uma Akuma no Mi.
( ) Adquirir Vantagem: Aparência Inofensiva.
( ) Adquirir Vantagem: Adaptador.
( ) Adquirir Vantagem: Liderança.
( ) Aprender o ofício "Gatuno".
( ) Aprender a usar os Haki's.
( ) Aprender um Rokushiki.



Aventuras:
 


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
AoYume
Membro
Membro
AoYume

Créditos : 8
Warn : Capítulo Um: Sobre as Águas, Alvorece a Dinastia do Amanhã! 10010
Data de inscrição : 23/09/2018

Capítulo Um: Sobre as Águas, Alvorece a Dinastia do Amanhã! Empty
MensagemAssunto: Re: Capítulo Um: Sobre as Águas, Alvorece a Dinastia do Amanhã!   Capítulo Um: Sobre as Águas, Alvorece a Dinastia do Amanhã! EmptyQua 12 Dez 2018, 08:01

A princesa falida
Tem espaço para mais uma? Não, certamente não era hora para isso. A tentação ainda presente, mas, tampouco parecia que esta estaria disposta a me deixar participar. Um sorriso suavemente malicioso transparece em minha face, erguendo os ombros, como dizer, não há o que fazer então.

- Bem, obrigada. Vou ver se a encontro, Dá próxima, me convide, boa diversão.

Poderia ser um caso sério? Não. Bem, sendo o caso, me desculpo posteriormente a ela por brincar com suas paixões, mas, ao que conheço de nós duas seria bem atípico algo que não envolva só mais uma noite ofegante. Novamente tomo um ar, observando o meio, certamente não é do meu gosto a vida diurna, principalmente, em um dia quente e caminhando longas distâncias.

- Esqueci de perguntar o local, bem, que seja. É melhor não atrapalhar mais que aquilo. Uma mulher nova? Uma colega de profissão, hum, como será que ela é...

Em direção ao centro por entre as pedras, por vezes, saltitando entre uma e outra, brincando, tornando o caminho mais leve e balbuciando uma cantoria em tom sutil e brando. "And if you could see, the look in her eyes, the wolf wore the sheep, as a perfect disguise... ♪"Uma certa curiosidade estava presente, um sentimento diferente vinha daquele dia. Poderia ser o fim da minha afrasia e estagnação? Ainda não poderia ter certeza.

- Com licença, me contaram sobre uma dançarina nova talentosa na cidade. Sabem onde posso encontrá-la?

Logo presente ao centro, sorrindo de maneira gentil, com o rosto ligeiramente inclinado para esquerda e com as mãos para trás, fitando os olhos de com quem falaria buscando sua atenção e usando de minha voz mais doce para que torne-se mais fácil minha tentativa de informação.

Sendo o caso de conseguir a informação, seguiria para o lugar, buscando encontrá-la e também observando as coisas que o lugar podia me reservar. De fato, não tinha muito a reclamar da bela cidade, de belas mulheres e rapazes. Desconhecendo até, se naquele momento a tal dama está em seu ofício, resta-me apenas buscar identificá-la para que possa ter uma conversa apropriada, digo, pedidos de aula de dança apropriado.

"... Me, myself, just stumble under glue, the thing I thought was missing wasn't you ... ♪"

Logo que chegaria ao local, buscaria algum funcionário local, com quem pudesse conversar e buscar informações. Simples, sempre mantendo um tom agradável e um sorriso bem sutil na face para que transpareça leveza e confiança.

- Pode me levar até a nova dançarina local? Fui direcionada a conversar com ela, se ela estiver apresentando posso aguardar.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Cons off.:
 
Objetivos:
 
Histórico:
 

Princess Iris Ao'Yume
Um passo à frente, pode ser o começo para consertar os passos que já foram dados

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]




____________________________________________________

A Luxure Girl
Keep

calm,


i'm

Here

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Última edição por AoYume em Sex 14 Dez 2018, 06:56, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Capítulo Um: Sobre as Águas, Alvorece a Dinastia do Amanhã! Empty
MensagemAssunto: Re: Capítulo Um: Sobre as Águas, Alvorece a Dinastia do Amanhã!   Capítulo Um: Sobre as Águas, Alvorece a Dinastia do Amanhã! Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Capítulo Um: Sobre as Águas, Alvorece a Dinastia do Amanhã!
Voltar ao Topo 
Página 1 de 3Ir à página : 1, 2, 3  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: West Blue :: Toroa Island-
Ir para: