One Piece RPG
Bizarre Adventure: Black Dog - Página 10 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» O Legado Bitencourt Act I
Bizarre Adventure: Black Dog - Página 10 Emptypor Faktor Hoje à(s) 23:28

» O vagabundo e o aleijado
Bizarre Adventure: Black Dog - Página 10 Emptypor Tensei Hoje à(s) 22:11

» V - Into The Void
Bizarre Adventure: Black Dog - Página 10 Emptypor GM.Alipheese Hoje à(s) 17:09

» A Aparição de Mais Um Meio a Tantos
Bizarre Adventure: Black Dog - Página 10 Emptypor Vincentão Hoje à(s) 15:32

» Unbreakable
Bizarre Adventure: Black Dog - Página 10 Emptypor Ainz Hoje à(s) 11:23

» O Ronco do Bárbaro
Bizarre Adventure: Black Dog - Página 10 Emptypor West Hoje à(s) 11:11

» [mini-nickgames1234] *East Blue*
Bizarre Adventure: Black Dog - Página 10 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 06:18

» [Fiction] — The Legend
Bizarre Adventure: Black Dog - Página 10 Emptypor GM.Noskire Ontem à(s) 21:46

» [Mini-Rosinante-san] O homem que quer ser livre
Bizarre Adventure: Black Dog - Página 10 Emptypor Rosinante-san Ontem à(s) 20:23

» Mini - Serana
Bizarre Adventure: Black Dog - Página 10 Emptypor Serana Ontem à(s) 19:42

» Bizarre Adventure: Smooth Criminal
Bizarre Adventure: Black Dog - Página 10 Emptypor Achiles Ontem à(s) 12:37

» [Ficha] Pandora
Bizarre Adventure: Black Dog - Página 10 Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 00:20

» ~ Mudanças Importantes ~
Bizarre Adventure: Black Dog - Página 10 Emptypor DEV.Ryan Sex 15 Nov 2019, 23:45

» Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem!
Bizarre Adventure: Black Dog - Página 10 Emptypor Wesker Sex 15 Nov 2019, 22:54

» Apenas UMA Aventura
Bizarre Adventure: Black Dog - Página 10 Emptypor Van Sex 15 Nov 2019, 22:00

» De pernas pro ar! A revolução de Yumi
Bizarre Adventure: Black Dog - Página 10 Emptypor Akuma Nikaido Sex 15 Nov 2019, 16:00

» Cap I: Veneno de dois Gume
Bizarre Adventure: Black Dog - Página 10 Emptypor Noelle Sex 15 Nov 2019, 15:12

» Retornando para a aventura
Bizarre Adventure: Black Dog - Página 10 Emptypor rafaeliscorrelis Qui 14 Nov 2019, 23:00

» [Mini - Asin] - Seja o Equilíbrio
Bizarre Adventure: Black Dog - Página 10 Emptypor TheJoker Qui 14 Nov 2019, 14:44

» Desventura 3.5: O treino para Grand Line
Bizarre Adventure: Black Dog - Página 10 Emptypor TheJoker Qua 13 Nov 2019, 18:54



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG

Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


Compartilhe
 

 Bizarre Adventure: Black Dog

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3 ... 9, 10, 11, 12  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Ventus
Pirata
Pirata


Data de inscrição : 15/12/2013

Bizarre Adventure: Black Dog - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: Bizarre Adventure: Black Dog   Bizarre Adventure: Black Dog - Página 10 EmptySeg 03 Jun 2019, 14:20

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Johnny B. Goode

- Chuck Berry -

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


~ Random Dream ~

Estava sentado na grama em meio de um campo aberto, alimentava os pombos a minha volta esfarelando um pedaço de pão na minha mão eu jogava os pequenos pedaços na grama para que os pássaros pudessem comer, aos poucos eles pareciam ficar confortáveis em minha presença. - Ha ha ha ha, vamos todos ser amigos! Ha ha ha~ - Eu estava feliz, o céu estava bem limpo apresentando aquela imensidão azulada, o sol parecia dançar e tanto eu quanto os pombos estávamos tendo um bom momento quanto. - RUN BITCH! - / - Que? - Perguntei olhando ao meu redor para ver que todos os pombos me encaravam e em uníssono eles disseram. - CORRE VIADO! - Os pequenos olhos arregalados daquelas criaturas me fitavam sem sequer piscar e de repente ouço passos pesados vindo em minha direção.

Assustado eu começo a correr, os pombos voaram para longe me deixando sozinho naquele campo aberto, por algum motivo eu estava com medo, sentia estar sendo perseguido pois os passos começavam a ficar mais e mais alto e mais rápido. - AAAAAAAAHHH! - Morrendo de medo e ainda correndo eu olho para trás para ver um imenso hipopótamo feito de pão com gergelim! Tudo faz sentido agora porque aparentemente o que eu estava dando para os pombos eram os pedaços de um hipopótamo bebê feito de pão, em cima da mãe hipopótamo tinha um guerreiro de Oreo, sim um famoso Oreo folk, uma pessoa feita de biscoito só que nesse caso específico ele era feito de Oreo. - PREPARE-SE PARA MORRER JOJO! - / - UAAAAAAAAH!!! - Gritava como queixo quase caído enquanto eu chorava horrores.

~ Fim do Sonho ~

- EU NÃO QUERIA FAZER MAL AO SEU BEBÊ! - Acordando ainda bem assustado eu acabei me exaltando porque cá entre nós esse não era um sonho comum, por sorte eu morava sozinho então não precisava me explicar para ninguém, depois de um suspiro eu me levantaria e iria iniciar o ritual de uma manhã, escovaria os dentes, tentaria tomar um banho rápido et cetera. Antes de partir guardaria minha escova de dentes assim como o resto da pasta na mochila já que eu não pretendia viajar sem um item de higiene pessoal, me arrumaria com as mesmas roupas de ontem de posicionaria as armas de forma similar ao dia anterior também.

Saindo de casa eu só batia a porta pois não faria sentido trancar ela, deixava as chaves ao lado do meu bilhete então era só rezar para ninguém tentar roubar a casa nesse meio tempo que o senhorio não passa ali. - Jojo ta na na na naaa naaa/ Golden Wind na na na naaa! - Cantarolava baixinho para mim mesmo enquanto caminhava até o porto, felizmente o dia estava limpo com o sol brilhando, no momento não parecia que ia chover mas não iria apostar nisso ainda. Não podia evitar de me sentir um pouco ansioso com o que estava para acontecer esse era um grande passo para mim, o início de uma jornada para entregar o bilhete de Shantall e capturar o gatuno de ferro, era difícil de acreditar mas parecia que só agora a ficha tinha caído. ~ Estou mesmo para sair de Shells Town... ~ Meu coração batia em um ritmo acelerado, tinha sido mandado para aquela ilha como punição de minha família, deserdado pelo meu pai eu não tinha mais autorização para voltar para casa. ~ Eu estou mesmo para sair dessa ilha! ~ Sim ia sair da Shells Town, mais uma vez eu daria o foda-se para a opinião e as ordens de meu pai e pelas estrelas eu sequer sei o que sentir sobre isso.

De certa forma eu estava me precipitando, ainda não sabia se o capitão ia me deixar embarcar mas até onde ouvi falar ele parecia ser uma figura e tanto, um leve sorriso se formou em meu rosto ao lembrar do Fluffypants e do Calavera o descrevendo. ~ Esse pessoal é mesmo divertido né... ~ Enquanto ainda sorria os meus olhos vislumbravam o porto onde Yasha já tinha começado a trabalhar e os demais pareciam conferir tudo. Ia em direção a embarcação e quando fosse notados pelos demais eu apenas acenaria para eles em resposta, como Yasha já tinha começado e não tinha sinal do capitão eu decidi ajudar ela para depois conversar com o capitão do navio. - Ei pessoal desculpa a demora, são essas caixas aqui que precisam carregar? - Perguntaria apontando para o montante de onde ela tirava as caixas.

A confirmação ou indicação das caixas que deveriam ser carregadas era tudo que eu precisava para caminhar até elas e tentar levantar uma. - Que não vai dar o que, sai de casa e… Não comi nada. - Diria caso conseguisse, caminharia até chegar na embarcação onde tentaria localizar o lugar indicado pelos demais ou onde estaria as outras caixas carregadas por Yasha, repetiria o processo junto com a guerreira até terminar mas caso encontrasse um caixote pesado demais para mim eu tentaria um mais leve, no caso de só ter caixotes pesados demais para uma pessoa então eu auxiliaria Yasha no carregamento pegando de um lado enquanto ela pegava do outro. - Ei Yasha pode me dar uma mãozinha com esse aqui? - Pediria no caso de não conseguir levantar algum dos caixotes. - Deixa que eu te ajudo com esse. - Diria caso percebesse que ela estava com dificuldades de levantar algum dos caixotes.


Legendas:
 
Histórico:
 

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Remenuf
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Remenuf

Créditos : 20
Warn : Bizarre Adventure: Black Dog - Página 10 10010
Feminino Data de inscrição : 01/12/2017
Idade : 19
Localização : No seu coração

Bizarre Adventure: Black Dog - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: Bizarre Adventure: Black Dog   Bizarre Adventure: Black Dog - Página 10 EmptyQui 13 Jun 2019, 01:36



Should I Stay or Should I Go

O primeiro a notar Johnny, enquanto o rapaz se aproximava a preguiçosos passos matinais, era Fluffypants, o mink apoiava a caneta em sua prancheta e então com a mão livre acenava para Jojo. - Eai garoto, você venho mesmo, bem na hora, estamos terminando de carregar as coisas. - No cais ainda haviam cinco ou seis caixas, enquanto já dentro do barco pelo menos umas quinze, Yasha parecia as ter carregado sozinha. E por falar no diabo, ou seria anjo? Lá vem ela aí, de mãos vazias vindo buscar o que sobrou, certamente a mulher estranhou a presença de Jones, talvez ninguém havia lhe contado, ou quem sabe só não tivesse muita certeza do que falar mesmo, e de uma forma meio seca de desajeitada cumprimentou.

- Ah… Oi….

- Sim essas daí são as caixas, o serviço já tá quase completo mas você pode descarregar em dobro quando chegarmos na próxima ilha. - Fluffypants interrompeu a cena antes que o clima ficasse meio estranho. Johnny se dispôs a ajudar e Yasha colocou uma das caixas em seus braços, não era um carregamento muito grande, cerca de um metro quadrado pra cada pacote, mas pesavam como o dobro ou triplo de sacos de cimento, se é que Johnny alguma vez já serviu como servente pra conhecer sacos de cimento, vai saber…

Com sua incrível frase motivacional, passada por gerações e gerações da família Jones a TRINTA E SETE ANOS CAR****... Aham! Quer dizer, depois de um certo esforço Jojo conseguiu se sustentar com aquela caixa, a cena era no mínimo cômica , e entes mesmo que percebesse a moça soltava uma breve gargalhada com a pouca e serena voz que já havia demonstrado até então. E como se já não fosse o suficiente pra Jojo chorar no banho, Yasha simplesmente se agachou e pegou fodendo duas caixas, isso aí, uma debaixo de cada braço como se não fosse nada, e guiou o caminho até a escuna.

Era uma embarcação até que simples, piso de madeira, um mastro principal, uma porta que levava pras cabines anteriores, e acima dessa porta, acessada por duas escadas laterais, estava uma espécie de mezanino onde ficava o timão e se mantinha na mesma altura do Pumba da figura de proa, que na verdade não era uma águia, e sim um javali dourado com asas. As caixas estavam sendo ordenadas no convés mesmo em uma área já preparada para prendê-las. Já embarcadas, duas figuras, a primeira, muito já bem conhecido por Jojo, desde sua aparência característica e o som vibrante de violão por onde quer que andasse, Armando Calavera de la Cruz (e sim, eu gosto de pronunciar o nome completo dele). Já ao seu lado estava um homem alto e alvo, com pele morena e tatuagens por todo seu corpo, suas roupas eram simples como as de um mercador, apesar de possuir alguns artifícios de combatente como braçadeiras e ombreiras, talvez mera ilustração, ou quem sabe ele soubesse se virar em casos de ataque pirata. Os cabelos eram grandes mas cada mecha era presa quase que de um jeito diferente, algumas por elásticos, outras trançadas e uma perdida aqui e ali de davam completamente soltas. Suas características mais marcantes? Bom, eu diria a orelha pontuda e um par de o que pareciam ser chifres, surgindo em algum lugar de sua cabeça, talvez fosse um acessório, ou seria o homem um corno conformado? Aí só perguntando pra saber.

- Johnny-boy!!! - Exclamou Calavera enquanto os dois se aproximavam de Jojo. - Que bom que veio, agora temos mais um par de braços fortes, viu chefe? Eu não preciso mais descarregar as coisas certo? - Dizia em um tom fanfarrão. Meio sério, o homem dito como superior lhe respondia.

- Uma raposa culpada se esconde do seu próprio buraco.

- E o que diabos isso quer dizer? - Um silêncio estranho ficou entre os dois, afinal para o homem de chifres, ele não poderia ter sido mais claro. Eis então que na cabeça de Jojo pousou uma ave, era um pássaro médio de cor amarelada e vestia um chapéu de cowboy.

- Ele disse que preguiçoso não engana. Paarh! Se quiser comer tem que trabalhar. Parrh!

- Exatamente. - E pegando a caixa das mãos de Johnny, o homem a entregou para Calavera que só faltava morrer com o peso, ordenando que levasse no lugar do garoto. - Você deve ser o garoto novo que mencionaram antes. Meu nome é Vladimir D’Luna, é um prazer ter você a bordo. - Seu rosto sério logo se mostrou simpático enquanto se apresentava ao rapaz, a ave saiu da cabeça de Jojo e então pousou no ombro de Vladimir. - Esse carinha aqui a gente chama de Periquito Boiadeiro.

- Biscoito… Paarrh!!! - Reclamou a ave.

- Bom, independente das suas perícias e funções. - Concluiu dando um tapinha no ombro de Jones. - Qualquer um que não seja um devorador de bebês tem um lugar pra se encaixar aqui, se acomode que já estamos partindo.

Yasha já havia terminado de trazer todas as caixas, todos estavam a bordo e prontos para partir. Se Johnny não tivesse nada contra, Vladimir tomaria o timão ordenando os procedimentos padrões para partir. Yasha levantava a âncora enquanto Fluffypants desamarrava a corda que prende a vela de um lado, esperando e pedindo que o Jojo o fizesse do outro, e Armando? Ele estava com a função mais importante de todas, tocar uma música tema digna de partida. Era o adeus para Shells Town, um lugar tão pequeno mas de grandes acontecimentos, uma vez em mar aberto, cada um iria para seu canto; Calavera começaria a afinar seus instrumentos. Mister Fluffypant adentraria a cozinha e começaria a preparar o café da manhã, guisado de hipopótamo rei do mar, de fato uma iguaria, e este definitivamente não teria gosto de pão. Vladimir se manteria no timão por mais alguns instantes, como exímio navegador ele já dispensava qualquer carta naútica, conhecia aqueles mares tão bem quanto conhecia o céu e as estrelas, então apenas curtia o percurso, já Yasha, bom, ela se reservaria em um canto, ainda no convés, escrevendo algo em um livro.

Considerações:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Praise The Sun:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Ventus
Pirata
Pirata
ADM.Ventus

Créditos : 74
Warn : Bizarre Adventure: Black Dog - Página 10 10010
Masculino Data de inscrição : 15/12/2013
Idade : 24

Bizarre Adventure: Black Dog - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: Bizarre Adventure: Black Dog   Bizarre Adventure: Black Dog - Página 10 EmptySex 14 Jun 2019, 02:15

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Leave Her Johnny

- Não lembro! -

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


- Aye aye sir! - Respondi Fluffypants com certa empolgação, era estranho mas ao mesmo tempo era bom estar ali, toda a movimentação naquela doca, as pessoas trabalhando e o cheiro do mar, é difícil para mim descrever o exato porque me sentir bem mas acho que a aceitação daquelas pessoas tinha algo a ver com isso, antes de Shantall ninguém tinha se preocupado comigo ou me visto como pessoa apenas como um encrenqueiro mas ali estava eu no meio de uma tripulação mercante prestes a embarcar em minha aventura. ~ Lá vamos nós... ~ Pensei com certa tranquilidade.

Yasha era mesmo incrível, não devia ser nenhuma surpresa que a mulher era mais forte que eu mas OH MY GOD carregar duas daquelas caixas era força demais. - Uau, você é mesmo forte... - Diria em meio ao caminho sem intenção de começar uma conversa mas apenas elogiar e reconhecer a eficiência dela. Chegando na embarcação eu me via em uma escuna modesta mas bem funcional, obviamente diferente da embarcação gigante e luxuosa que me trouxe de Calmaria para Shells Town afinal possuo todo esse background nobre, ainda assim eu me senti confortável ali e estranhamente animado como uma pessoa no seu primeiro dia de trabalho, borboletas na barriga e mente a mil mas no fim eu continuo sendo Johnny Jones e por isso continuava com minha marra e minha pose de durão.

Foi a voz de Calavera que puxou minha atenção, fiquei feliz em ouvir sua voz e mesmo que já esperasse sua presença era sempre bom ver alguém animado e divertido como ele, ainda assim eu buscava manter minha postura seria exibindo no máximo um sorriso no canto de minha boca. - E ae... - Respondia o cumprimento do mariachi de forma direta apenas acenando com a cabeça, poderia ser diferente da forma que o conheci na noite passada mas tinha sido uma situação completamente diferente do momento atual. A surpresa vinha daquele que acompanhava o tal mariachi, um homem bem peculiar por assim dizer. ~ CARAI ESSE CARA É MUITO LEGAL VEI! ELE É UM ELFO? OH MY GOD ESSA GALERA PRECISA CUIDAR DO MEU CABELO VEI, ELE E YASHA TEM ESSE ESTILO TRIBAL FODA DEMAIS, MANO EU QUERO UMA TATUAGEM DESSAS, ELE TEM UMA FUCKING ARMOR, ESSES CHIFRES SÃO TIPO AQUELES MODIFICADORES CORPORAIS QUE AQUELES GÓTICOS LOCÕES USAM? OH LOCO NOVINHO SE EU TE PEGO NÃO PERDOO NÃO... ~ / - Yo... - Apesar das milhares de perguntas em minha cabeça ao ver aquela figura, milhares de reações e equações que se iniciavam eu manteria a expressão tranquila e neutra de sempre. ~ Fica tranquilo... ~ Repetia na minha cabeça milhares e milhares de vezes como um mantra enquanto minha cara continuava séria.

Foi só a pessoa abrir a boca que outras milhares de perguntas e mais uma caralhada de equações se iniciavam mas a frustração foi maior que tudo. ~ ...Ele é burro coitado. ~ / - ... - O silêncio não era só constrangedor como também era doloroso, minha cara seria escondia a dor de encontrar uma pessoa bem atraente, quase tão legal quanto eu e possível um par interessante mas pelas estrelas ele era burro. - Yare yare dawa... - Foi então que senti algo na minha cabeça, levantando meu olhar eu vejo a coisa mais linda do mundo já servindo como a minha dose de fofura para o dia, meu semblante de durão morreu e um sorriso largo nasceu em meu rosto, minhas bochechas ficaram rosadas e meus olhos já estariam brilhando como pequenas estrelas quando o pássaro dizia algo e o bonitão completava. ~ AAAAAAAAAAhhh… Ele não é burro, mal entendido ai... ~ Suspirei aliviado.

Vladimir D’ Luna, o capitão do navio e o Periquito Boiadeiro, provavelmente o segundo no comando. - Eu sou Johnny Jones, o prazer é todo meu… Oi Boiadeiro - Meu amor por animais era evidente naquele momento mas infelizmente não tinha nenhum biscoito para o pequenino. ~ Droga… Comprei bombas mas não comprei biscoito... ~ Respirando fundo eu tentava recuperar minha compostura e voltava a falar com seriedade, não queria passar a impressão errada saindo por ai flertando com o capitão e pedindo para fazer carinho no periquito dele… Digo, no pássaro… a você entendeu… - Agradeço por me aceitar a bordo Sr. D’Luna prometo fazer o que tiver ao meu alcance para ajudar no que for possível. - Dizia de forma séria apresentando a minha mão em um aperto apesar de não entender bem a parte do devorador de bebês, apenas ignorava isso.

Olhando ao meu redor todos já sabiam o que fazer, Fluffypants me pedia para ajudar com as cordas e eu corria em direção ele teria apontado, iria desamarrar as cordas indicadas previamente tentando usar de minha força e apertaria aquelas que fossem necessárias para travar a vela se me fosse indicado, não tinha muito conhecimento náutico e por isso esperaria que me fosse orientado no que eu deveria mexer ali para prender, soltar, puxar e et cetera. Tentaria me esforçar para atender as expectativas da tripulação e fazer o que me era pedido da forma apropriada não apresentando timidez na hora de perguntar se estava ou não mexendo na corda certa. Durante o trabalho era impossível para mim evitar de olhar para trás, ver a ilha que foi meu lar durante todo o esse tempo se afastando, vendo sua silhueta e olhando para aquela paisagem como um dia eu olhei para Calmaria mas dessa vez era diferente, algo era diferente. ~ Shantall… ~ talvez eu também tivesse citado o seu nome durante o pensamento mas ver a silhueta da ilha se distanciando me fazia lembrar do funeral de minha amada amiga. - Leave her, Johnny, leave her/ Tomorrow you will get your pay, and it's time for us to leave her... - Cantei por um momento com a minha doce voz no tom da música, continuaria cantando como um mantra mesmo que não fosse músico e assim continuaria até terminar o trabalho na proa.

Todos pareciam ocupados fazendo aquilo que deveriam, Yasha estava em um canto escrevendo em um livro e o capitão bonitão mas doidão estava guiando o barco. ~ Se me lembro bem eu tinha visto Yasha com um escudo ontem… Eu comprei esse monte de armas que não sei usar e ela parece ser bem forte, imagino se ela está disposta a me ajudar um pouco com isso. ~ Olhei de relance para a espada na minha cintura e comecei a caminhar até a mulher, tentaria não fazer barulho e nem gritar seu nome no caminho para não a distrair ela já que devia estar fazendo algo importante, equações ou sei lá oque. Quando estivesse bem próximo eu tentaria ter um vislumbre do que ela estava lendo ou escrevendo e caso tivesse sucesso em me manter quieto e não ser notado eu ficaria olhando por cima do ombro dela por algum momento. - Ooooh... - Diria independe do que fosse depois de uma breve leitura caso realmente tivesse chegado até ali sem chamar atenção dela.

- Oi, desculpa incomodar mas queria saber se pode me ajudar com uma coisa. - Diria quando ela me notasse ou depois de chamar sua atenção, abriria minha capa revelando o sabre que eu tinha comprado no dia anterior. - Eu quero aprender usar isso e eu vi que você parece ser uma combatente, tem como me ensinar uma coisa ou outra… é por um motivo bem importante. - Se ela aceitasse meu pedido eu esperaria que a mulher se aprontasse e me permitisse sacar a espada para iniciar o nosso treinamento antes do café da manhã.


Legendas:
 
Histórico:
 

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
~[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]~
Olá Convidado seja bem-vindo(a) ao One Piece RPG.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Remenuf
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Remenuf

Créditos : 20
Warn : Bizarre Adventure: Black Dog - Página 10 10010
Feminino Data de inscrição : 01/12/2017
Idade : 19
Localização : No seu coração

Bizarre Adventure: Black Dog - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: Bizarre Adventure: Black Dog   Bizarre Adventure: Black Dog - Página 10 EmptyTer 18 Jun 2019, 12:26



Country Roads

Não era um trabalho difícil, baixar a vela, Fluffypants indicava de cara a corda correta e tudo o que Johnny precisou fazer foi desamarrar e ir soltando gradualmente junto do felino, uma vez que o grande pano se estendeu o vento começou a guiar a embarcação que D’Luna domava com proeza, era fácil notar a empolgação e brilho nos olhos do homem, velejar era de fato, a coisa que mais amava em sua vida. Talvez o mais difícil da tarefa fosse amarrar a corda novamente, talvez Johnny não soubesse nem o mais comum nó de marinheiro, mas assim que terminava do seu lado, o próprio mink foi até Jojo e lhe mostrou como eles faziam naquela embarcação para prender bem a corda.

- Valeu pela ajuda garoto. É só isso por enquanto, eu vou lá fazer nosso café da manhã. - Parando de olhar Johnny por um instante, o felino bradou para seu capitão. - Chefe! Quando nós chegamos?

- Esse percurso tem uma corrente de ar bem constante, devemos chegar lá antes da aurora nascer de novo. - Mais uma vez palavras estranhas, mas seu fiel companheiro o Periquito Boiadeiro voava ao redor do mastro anunciando a tradução.

- Paargh! Amanhã de manhã… Biscoito. - Vlad tirava um biscoito do bolso e jogava para o céu, onde o pássaro o pegava.

- Você ouviu o homem, até lá pode ficar tranquilo e relaxar. - Ao fim, Fluffypants deu uma piscada de olho junto da sentença e então se dirigiu à cozinha.

Gradualmente Shells Town ia sumindo, até um ponto em que só se via a silhueta da ilha, a grande estrutura do Qg da Marinha e por fim o que parecia ser um Zepelin à Jato decolando. Enquanto Jojo cantava baixinho, Calavera percebia aquilo e com seu violão tocava uma melodia de acordo com a letra, de longe, sem dizer nada, apenas um ato meio solidário, até chegado o momento em que a ilhota sumia de vez, e agora só se via imensidão do mar e céu azul.

Ao se aproximar de Yasha, sentada no parapeito do navio, Johnny conseguia observar seu caderno por cima dos ombros da moça, ela estava desenhando. Na página da esquerda, um desenho já concluído anteriormente retratava duas figuras dançando alegremente, uma com um sombreiro e tocando violão, enquanto o outro fazia uma dança estranha, vestindo roupas marcadas com estrelas e uma capa que, de acordo com os rabiscos no desenho, parecia emitir alguma luz. Já no rascunho que ela fazia agora, era nada mais nada menos do que a silhueta da própria Shells Town vista de longe.

- Aaah! - Gritou Yasha pega de surpresa com a fala repentina de Johnny, era um grito bem estridente e feminino que não se esperaria da pessoa que a mulher tinha mostrado até então, não foi exatamente um susto, mas talvez ela não esperava alguém bisbilhotando em seu caderno.

Rapidamente Yasha fechou o livro e por impulso deixou o lápis ser jogado no mar, ao se virar para Jojo, seu olhar tinha uma certa raiva mas sua feição era 100% envergonhada.



- Você viu? - Era uma resposta meio óbvia, mas talvez a vida de alguém dependesse disso. Rapidamente Yasha se levantou, guardou o livro em um dos bolsos da calça e limpou a garganta com uma tosse, ainda recuperando a compostura.

Johnny então abria a roupa e mostrava seu sabre para a moça… Não esse tipo de sabre! Aham, enfim, ele pedia um pequeno favor que na verdade era enorme, ensiná-lo. Um pequeno sorriso se formava na boca de Yasha, quase imperceptível.

- Você ao menos sabe como se segura isso? - O tom era meio de deboche, mas sem caráter maldoso. Poderia ser impressão, mas ela parecia um pouco mais “amigável” ali na embarcação isolada no mar, talvez por não estar mais cercada por uma multidão como era o caso do Lar das Queixas. Pegando a espada que estava apoiada no parapeito em que estava sentada, Yasha passou a lâmina pela área onde se segura o escudo, também no chão, e o jogou para cima, segurando com a outra mão.

- Sir, quanto tempo até o café?! - Gritou para o cozinheiro navio adentro, alguns segundos depois se escutava a resposta meio distante.

- Uns trinta minutos!

A escudeira então se posicionou no centro do convés, sem postura alguma, parecia relaxada, confiante. Armando tomava uma música animada em contraste, e D’Luna sorria vendo aquela cena, talvez um entretenimento comum naquela embarcação? Yasha batendo em um novato? Vai saber.

- Você ouviu, me mostre o que já sabe até lá.

Considerações:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Praise The Sun:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Ventus
Pirata
Pirata
ADM.Ventus

Créditos : 74
Warn : Bizarre Adventure: Black Dog - Página 10 10010
Masculino Data de inscrição : 15/12/2013
Idade : 24

Bizarre Adventure: Black Dog - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: Bizarre Adventure: Black Dog   Bizarre Adventure: Black Dog - Página 10 EmptyQui 20 Jun 2019, 14:40

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

How You Like Me Now

- The Heavy -

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Acenava com a cabeça em resposta ao Sr.Fluffypants enquanto um sorriso sutil se apresentava no canto de meus lábios, a resposta do capitão para a pergunta do mink era um tanto vaga e causava mais um silêncio constrangedor mas o periquito boiadeiro traduzia mais uma vez antes de repetir o seu pedido por biscoitos, obviamente por instinto e desejo de agradar a criatura eu levava a mão até o bolso para só então lembrar que não tinha biscoitos. ~ Shit… Primeira coisa que vou fazer quando chegar em terra firme é comprar biscoitos. ~ Refleti enquanto o capitão mesmo alimentava o colega animal.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Sentindo a brisa e o cheiro do mar em uma manhã calma, era difícil se acostumar com o balançar da embarcação durante a navegação mas a cada segundo me sentia mais acostumado com a sensação, se não fosse pelo Calavera o único som que me alimentaria perante aquela vista seria o som das ondas se chocando contra o casco da embarcação. Afastando-me cada vez mais da ilha aquele sentimento melancólico voltava mas tinha que fazer isso pela minha companheira caída, a carta que ela me entregou parecia ter de algum valor para alguém e o mesmo valia para o crucifixo em meu pescoço, olhando para a silhueta de Shells Town eu cantava baixinho para mim mesmo mas talvez, só talvez, por estar perdido em meus pensamentos e no emaranhado de emoções que aquele momento despertava eu poderia ou não ter elevado um pouco a voz me deixando levar pelo momento, ainda seria um tom normal mas já parecia ser o bastante para Calavera escutar e acompanhar com o seu violão.

Nada precisava ser dito naquele momento, o mariachi como um músico poderia entender os meus sentimentos ali, a minha solidão, tristeza e a minha saudade, mais uma vez eu assumiria meu semblante sério depois de limpar as lágrimas que começavam a surgir em meus olhos afinal a última coisa que eu precisava era que alguém ali me visse chorando em um canto, realmente nada precisava ser dito, mesmo em silêncio o acompanhamento de Calavera na canção já tinha significado algo para mim e ele não precisava de um agradecimento, ou pelo menos não na minha percepção, o mariachi aprendeu um pouco mais de mim com aquela canção e um pouco mais do que eu estava sentindo naquele momento, talvez não entendesse os motivos por tudo aquilo mas agora já conhecia mais de mim do que na noite anterior no Lar das Queixas e como isso não foi algo que eu pedi, tal intimidade, um agradecimento era dispensável.

A viagem seguia assim como toda a movimentação na embarcação, até onde entendi estávamos a favor dos ventos e da correnteza então qualquer tarefa náutica além do timoneiro era dispensada por enquanto, Armando continuava com as suas músicas, Fluffypants preparando o café e Yasha lendo ou escrevendo. Me surpreendia ao ver que ela na verdade estava desenhando mas me surpreendi ainda mais por ver um desenho. ~ Aquele sou eu? Bem tá com um capa igual a minha mas por que eu to brilhando? ~ Fiquei nessa até perceber que sem querer revelava minha presença, afinal de tudo eu não sou exatamente alguém furtivo né, com a expressão de espanto em meu rosto eu apenas acenei um sim a cabeça em resposta da pergunta da amazona. - Foi mal... - Falei quase imitando uma tartaruga que tenta esconder sua cabeça no casco.

Eu tinha que admitir que ainda tinha muitas perguntas sobre aquele livro mas achei melhor não fazer nenhuma agora, aquilo parecia ser algo íntimo para ela então não era sábio questioná-la agora enquanto ainda somos conhecidos. - Pffft… Claro que sei segurar isso... - Saquei a espada segurando-a pela empunhadura da maneira mais firme que eu consegui. - Viu… Sou quase um especialista. - Respondi de forma direta e pragmática afinal eu sou o cara, o bambam, o rei da cocada estelar dourada, o senhor dos cosmos, o fodelão da… ~ Eita porra tá geral olhando. ~ Em um segundo parecia que todos ali estavam prestes a ver um show, uma sessão da tarde durante a viagem, bem era tarde demais para voltar atrás, NÃO QUE EU FOSSE FAZER ISSO! EU SOU JOJO, O PRIMEIRO E ÚNICO. - Foi você que pediu… I am not throwing away my shot. - Falei já abrindo um sorriso enquanto encarava Yasha.

Treinamento Adaptador


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Primeira coisa que quero deixar claro é que uma espada é bem legal, toda a imagem de espadachim e a pose cavaleiro é bem massa mas lutar com uma é bem diferente do que eu pensei, iria investir contra Yasha da maneira mais veloz que podia, usando minha noção exata de tempo eu buscava encontrar uma distância x para tentar pular e erguer o sabre acima da minha cabeça, a noção usada antes era para fazer uma parábola no salto que me permitisse pousar em frente de Yasha ou um pouco mais a frente ocupando um pouco do espaço que ela ocupava no terreno para desequilibrar ela e assim talvez desmontar a defesa da escudeira enquanto o sabre desceria desenhando um arco no ar mirando acertar no ombro com a parte ampla e sem fio é claro. O problema nisso era; primeiro eu não era nenhum acrobata para conseguir desenhar essa parábola em tempo real durante a luta mesmo com a minha noção de tempo, segundo era que não estava acostumado com o manejar de uma ferramenta com o tal comprimento e peso, o balanço ainda era desajeitado e sequer tinha equilíbrio para ser preciso em um ataque. Tentaria contornar tais dificuldades de uma forma simples, seguraria o sabre com as minhas duas mãos para ter um controle maior sobre a lâmina, com isso eu poderia usar de mais força e teria uma pegada mais firme na espada, e sobre precisão… bem... eu só ia balançar a lâmina com toda a força que eu tinha e da maneira mais veloz possível!

No caso de defesa ou esquiva da minha oponente eu tentaria me recompor e contra atacar da maneira mais rápida que eu podia, giraria o meu corpo no sentido anti-horário quase como um bailarino enquanto ainda segurava o sabre com as duas mãos buscando acertar Yasha com um golpe na horizontal mirando contra o seu tronco ainda utilizando da parte ampla da espada. Em sucesso ou no fracasso de toda essa movimentação eu buscaria me jogar para um dos lados que me fosse mais conveniente no momento em relação a espaço e abertura em questão a minha oponente, de preferência o lado em que se encontrava o escudo dela, me jogaria no chão tentando o rolamento para tal lado mantendo meu corpo baixo para ser um alvo menor durante todo o movimento, buscava me afastar uns dois ou três metros da minha oponente para conseguir espaço para planejar minha próxima movimentação.

Em uma conjuntura que Yasha me atacasse eu tentaria manter minha proximidade contra a escudeira, iria buscar a esquiva em caso de qualquer ataque mas o desejo era ainda ter ela no meu alcance, para movimentos que mirasse do tronco para cima eu me moveria da maneira similar ao boxe, ia tentar movimentar meu tronco como um pêndulo o direcionando para longe do ataque de minha oponente buscando fazê-la acertar nada alem de vento e rapidamente iria voltar para manter a curta distância para continuar com toda a movimentação que já tinha bolado até então. Para golpes que mirasse do tronco para baixo eu daria passadas largas para um dos lados que fosse mais conveniente no momento tentando fazer o golpe de Yasha ser em vão.

Ainda existia a possibilidade da Yasha investir direto com o escudo contra mim, eu realmente esperava que isso não fosse rolar mas por vim das dúvidas eu apenas pularia para o lado como um toureiro durante uma tourada. Era complicado se adaptar a um estilo tão diferente daquele que eu já estava acostumado, soco, chute, mordida, dedo no olho, no combate de espadas não tinha isso, era aço contra aço, algo muito mais mortal e por isso precisão e cuidado eram tão importantes. Precisava me adaptar aquilo já que agora eu estaria me aventurando pelo mares como um dia eu sonhei, encontraria muitos perigos e na minha atual busca estaria diante de situações de vida ou morte. ~ Vamos lá, eu consigo fazer isso, eu VOU fazer isso! ~ Sim, eu não podia recuar.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Se algum momento o combate se ficasse em curta distância eu começaria a tentar distribuir ataques a torto e a direito, golpes diagonais de cima para baixo, de baixo para cima, horizontais da esquerda para a direita e vice versa, tudo mirando na espada de Yasha para repelir seus ataques contra mim enquanto dava passos para trás caso não conseguisse uma janela ou produzir uma abertura para contra atacar com o giro já citado antes, a cada balanço tentaria corrigir a forma que eu manejava a espada buscando uma postura e uma precisão melhor em meio de todas as minhas esquivas e aparos. Se com a minha noção eu percebesse uma abertura em meio da movimentação de Yasha eu aproveitaria o momento x para executar um chute frontal no seu abdômen e a empurrar para trás no desejo de quebrar o seu combo e conseguir espaço para planejar uma nova movimentação para aquele duelo.


OFF:
 

Legendas:
 
Histórico:
 

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
~[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]~
Olá Convidado seja bem-vindo(a) ao One Piece RPG.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Remenuf
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Remenuf

Créditos : 20
Warn : Bizarre Adventure: Black Dog - Página 10 10010
Feminino Data de inscrição : 01/12/2017
Idade : 19
Localização : No seu coração

Bizarre Adventure: Black Dog - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: Bizarre Adventure: Black Dog   Bizarre Adventure: Black Dog - Página 10 EmptyDom 23 Jun 2019, 03:03



Ignite

O duelo de sparring estava prestes a se iniciar, o único que não conseguia contemplar a futura cena era Mister Fluffypants que preparava o café, pois mesmo D’Luna travava o leme para observar o show, por um instante, até o Mariachi parava de fazer barulho, um silêncio absoluto quebrado apenas pelo vento forte batendo em suas orelhas e panos juntamente da ondulação do mar batendo no casco do navio.

Johnny por fim sacou seu sabre, encarando Yasha de frente, a guerreira tinha uma postura ereta, intimidadora, confiante e olhando Jojo de cima, talvez um pouco irritada. Era a primeira vez, ao menos em muito tempo, que Jones o fazia, e a palpitação em seu peito se evidenciava pelo tremor da lâmina. Não era nada como diziam as histórias, era pesada, desbalanceada, mortal. Por fim ele avançou, uma corrida baixa com toda sua aceleração, o peso extra pendendo para o lado direito, desacostumado, quase lhe tirou o equilíbrio na arrancada, mas era próximo o suficiente de Yasha que Johnny saltou erguendo a arma acima da cabeça com ambas as mãos.

*Armando começou a tocar alguma música hardcore.

- Boa aceleração, mas… - O garoto golpeava,apenas para ter sua arma interceptada ainda no ar pela espada de Yasha. - Sem postura nenhuma… - Firme, ela manteve as lâminas travadas, Johnny por outro lado não se mantinha firme como deveria, foi puxado pela gravidade e continuou caindo, enquanto enquanto seus braços continuava erguidos e seu torso completamente exposto. - Sua guarda é toda aberta! - Sem a mínima hesitação a mulher golpeou forte com a borda de seu escudo a boca do estômago do rapaz. Ouch! Isso foi bem maldoso, talvez ela estivesse com algum rancor por Johnny ter expiado seu diário pessoal.

De qualquer forma a pancada era en sentido ascendente e não afastava de forma alguma Jojo que caía a um metro e meio de Yasha. Johnny não parava, dava sequência ao ataque com um giro e golpe horizontal, ainda sem muita base tudo o que a mulher fazia era colocar o escudo na frente e o golpe ricocheteou.

- Falta firmeza, não ataque só com os braços! Tem que usar o corpo todo o corpo, o quadril.

Ela até podia estar sendo legal o bastante pra apontar os erros, mas a Yasha tinha uma crença forte sabe? Que a melhor forma de ensinar era marcando no corpo, então logo após essa fala ela mais uma vez atacava com o escudo, dessa vez lateralmente na cintura de Johnny, exemplificando a parte do “quadril”. Felizmente ele era esguio, usava a prancha de madeira como plataforma e rolava por cima do escudo, se distanciando um pouco para recuperação. Yasha não foi atrás dele, parecia estar apenas reagindo para apontar os erros do rapaz, e não investindo, ela era forte, muito forte, talvez Jojo tivesse uma chance em seu âmbito comum, mas certamente não quando se trata de espadas.

O treino durou mais um pouco, era alguns intervalos de trocas de espadas e pequenas pausas com Yasha apontando os erros de Jojo. Em especial quando ele começou a atacar de qualquer jeito, a guerreira não bloqueava mas sim usava a própria lâmina para redirecionar a trajetória de Johnny, em fato, redirecionava para um dos seis caminhos padrões de uma lâmina, tentando criar uma memória muscular em Jojo mesmo que ele não percebesse, apesar de rigorosa, era atenciosa atenciosa a esse ponto.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Mas toda paciência tinha um limite, se tratando de um treinamento de espada, Yasha não se atentou muito para outros meios, estava com a guarda aberta a chutes a todo instante, e foi quando Johnny por fim executou um, bem na barriga, arrastando a guerreira pela madeira do convés. De cabeça baixa por ter levado o golpe, Yasha quando ergueu a cabeça tinha esse olhar furioso para com Jojo, aquilo era quase uma trapaça. And “It was at this moment he knew, he fucked up”.

Pela primeira vez ela tomou a iniciativa, atacando Jojo dos diversos ângulos que havia ensinado mais cedo, só que muito mais rápido. O rapaz se deu bem conseguindo esquivar, errr… Eu devo mencionar que ela estava usando a lâmina pra valer? É, acho melhor não. Afinal, por quanto tempo Jojo aguentaria se esquivar? Forçando uma aproximação Yasha fez um último golpe na diagonal, facilmente esquivado, mas a maior surpresa foi um giro se agachando e então levantando com tudo com uma escudada. A pancada era poderosa e acertava em cheio abaixo da axila de Jones, o arremessando pelo convés.

- Ouch! - Disseram Calavera e D’Luna em uníssono.

Dessa vez Yasha se aproximava de Johnny, mas de forma inofensiva e a passos lentos, em sua feição tinha um pouco de arrependimento, sabia que havia perdido um pouco do controle e exagerado, se culpava por isso. De frente para o rapaz, olhando de cima, após algum tempo desviou sua visão para o oceano, tirando de sua boca um sorriso de nervosa. Em sua mente, talvez ela quisesse dizer algo como “Oh meu deus me desculpe por isso.” Talvez algo mais simples como um “foi mal, eu me excedi ali.” Ou quem sabe até algo mais personal como um “Você está bem?” Mas por algum motivo, tudo o que saia de sua boca era:

- He, nada mal pra um novato. - Disse enquanto oferecia a mão para Jojo levantar.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Segundo seus cálculos, faltavam cinco minutos para o fim do tempo terminado, já dava pra cheirar a comida da cozinha e logo Fluffypants os chamaria. Talvez Johnny pudesse continuar por mais um pouco, ou quem sabe só esperar pelo café, conversar a mesa, instigar Armando a cantar uma cantiga feliz, perguntar a D’Luna sobre suas tatuagens e visual exótico, ou quem sabe arriscar a sorte com Yasha e falar sobre os desenhos, eu não sei, o que quer que o deixe feliz.

Considerações:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Praise The Sun:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Ventus
Pirata
Pirata
ADM.Ventus

Créditos : 74
Warn : Bizarre Adventure: Black Dog - Página 10 10010
Masculino Data de inscrição : 15/12/2013
Idade : 24

Bizarre Adventure: Black Dog - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: Bizarre Adventure: Black Dog   Bizarre Adventure: Black Dog - Página 10 EmptySeg 24 Jun 2019, 00:29

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Blood // Water

- grandson -

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

O treinamento começou e naquele momento eu não me importo com os telespectadores mas ainda assim sentia seus olhares sobre nós, investindo contra Yasha eu tentava ir com tudo mas mesmo conseguindo uma boa arrancada meu movimento tinha sido em vão, ela elogiou minha velocidade mas… - Tsc! - O desgosto de fracassar logo no início quebrava algumas de minhas expectativas para aquele “duelo”. - Não acho que esteja tão ruim assim…- Comecei a responder o comentário dela sobre minha postura mas logo a guerreira cortou minha fala e contra atacou antes mesmo que eu pudesse terminar minha frase. - Ouch! Okay… 1 ponto para você. - Dizia enquanto me recuperava da pancada que doeu tanto quanto uma das porradas do Capra.

- Com o quadril como assim? - Respondia em meios aos ataques infrutíferos daquele duelo, usar o movimento cinético do corpo em um ataque não era tão estranho para mim como um boxeador quando paro pra pensar mas envolver isso em uma técnica de espadas é mais complexo do que parece pois eu ainda não tinha nenhuma experiência e desenvolver uma em tempo real é extremamente complicado quando a pessoa nunca pegou em uma espada antes, o que foi o meu caso. A cada brandir e a cada segundo que passava eu ficava mais frustrado, não por causa de Yasha mas sim por mim, eu tentava imaginar que estava enfrentando o Gatuno de Ferro e cada golpe que eu errava era uma vitória para o meu inimigo, cada respostas de Yasha era uma palavra do Gatuno sendo dita para mim pois por um segundo eu não enfrentava ela e sim o assassino de Shantall.

Até então eu acreditava ter superado a morte de minha colega mas como isso seria possível se seu assassino ainda estava andando por aí fazendo mais vítimas, como isso seria possível comigo sabendo que tinha sido culpa minha ela ter sido morta, se eu tivesse dado uma ordem diferente ou talvez não a tivesse deixado sozinha contra tais oponentes, eu estava na merda, minha ações até então podiam não mostrar isso mas por dentro sentia essa culpa me comendo de dentro para fora tornando-me oco, vazio, mas ainda assim com um grande peso sobre meus ombros… Merda, eu sequer sei como descrever o que sentia mas durante aquele treinamento a imagem de Yasha se dissipou e formou a imagem do Gatuno, todo aquele exercício tinha como objetivo capturar ele então não era surpresa eu pensar em tal figura durante meus movimentos. O que me frustrava e cada vez que imaginava aquela figura e fracassava em minhas ações eu via aquilo como uma vitória para ele, era como se meus erros estivessem tão evidenciados que ficava claro o motivo de Shantall ter morrido. “Foi por isso que sua amiguinha bonitinha morreu” ~ ...Cala a boca... ~ “Tão fraco… Tão patético.” ~ Cala a boca! ~ “O fracassado, esquecido, abandonado e agora um assassino.” - JÁ CHEGA! - Foi então que o chute foi dado e logo em seguida voltei para realidade onde eu não acertava o Gatuno e sim Yasha.

- Yasha! Foi mal eu não queria… Você está bem? - Falei assim que notei ter acertado ela, estava genuinamente preocupado pois parecia que eu tinha exagerado um pouco, obviamente eu teria meus motivos e tenho certeza que ela entenderia se eu explicasse com cuidado mas… - Oh-oh... - Foi golpe da esquerda da direita, de cima para baixo, era quase um ora ora meu mas em versão sword o que era bem mais amedrontador.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
- Espera um segundo, foi sem querer eu não queria... -
Infelizmente Yasha já estava em um estado full berserk e finalmente tinha chegado em um momento que minha esquiva não era o bastante para evitar os golpes da guerreira, um movimento dela me pegou de surpresa e quase como em câmera eu voei um pouco para trás antes de cair no chão, estava doendo? Sim estava mas de alguma forma sentia que merecia aquilo.

- Foi mal… Eu não queria exagerar... - Seria a primeira coisa que diria ao ver ela, poderia ser algo engraçado de se dizer depois de tomar uma porrada que me jogaria até ali mas isso dependia da perspectiva da pessoa, para quem estava assistindo vagamente diria que Yasha exagerou, mas entre nós ou para aqueles que observaram melhor estava claro que ela apenas reagiu a uma ação minha. Com um sorriso bobo no rosto eu aceitava o apoio de Yasha para me levantar. - Valeu... - Parando ao seu lado depois de me levantar eu olhava para a mulher nos olhos tentando passar alguma seriedade nas minhas próximas palavras. - Me desculpa pelo chute e por chegar de mansinho antes e olhar o seu livro, eu não esperava que fosse algo importante… Não quis te ofender ou fazer você se sentir desconfortável… Sem ressentimentos? - Oferecia minha mão para um aperto.

Aceitando ou não o meu gesto eu já tinha na cabeça o que eu faria em seguida e por sorte parecia que ainda tinha tempo até o café da manhã sair.

Treinamento Adaptador II

Caminharia até a popa do navio buscando ficar sozinho, talvez se estivesse só com os meus pensamentos eu não correria o risco de machucar alguém inocente. Sacaria o sabre mais uma vez e tentaria lembrar das observações de Yasha, ela tinha falado da minha postura então eu tentaria corrigir ela agora, buscaria uma base mais apropriada que fosse firme mas que não sacrifique minha agilidade tipo esgrimista não seguraria mais a arma com ambas as mãos pois isso parecia errado com o tipo de arma que estava segurando, empunharia ela com a minha mão esquerda. Executaria alguns movimentos contra o nada buscando corrigir as falhas cometidas durante a luta, buscava um maior controle agora que brandia a arma com apenas uma mão, ouvindo o conselho de minha tutora eu tentava usar o balanço de meu corpo para fazer o aço cantar junto ao vento.

As ações eram simples, como dito por Yasha eu era apenas um novato e por isso deveria começar com o básico, um passo para frente junto com um golpe na vertical, um movimento de arco que desceria da forma mais limpa que um iniciante como eu poderia tentar executar, mais um passo para frente junto de uma estocada simples, em um simples floreio eu tentaria girar em um movimento junto com meu sabre para reproduzir os mesmos movimentos de antes em direção contrária, se antes a minha espada estava virando ao leste então agora eu atacava o oeste. Os ataques eram simples mas isso porque minha intenção ali não era me tornar um mestre logo de cara e sim me adaptar a arma, seu peso, sua técnica e tudo que envolvia os princípios de um espadachim.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Fim do treinamento


Continuaria repetindo a movimentação planejada em meu treinamento até o café da manhã ficar pronto, precisava entender o básico para avançar na esgrima e quando eu digo o básico falo de postura e manejo, não ataques especificamente. Quando a refeição estivesse pronta eu me sentaria junto com os demais ou apenas me aproximaria para pegar um pouco do que era servido afinal estávamos em alto mar, não podia esperar que todos comessem juntos ou que tivesse uma mesa e cadeira onde todos sentavam e conversavam durante a refeição.


Legendas:
 
Histórico:
 

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
~[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]~
Olá Convidado seja bem-vindo(a) ao One Piece RPG.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Remenuf
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Remenuf

Créditos : 20
Warn : Bizarre Adventure: Black Dog - Página 10 10010
Feminino Data de inscrição : 01/12/2017
Idade : 19
Localização : No seu coração

Bizarre Adventure: Black Dog - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: Bizarre Adventure: Black Dog   Bizarre Adventure: Black Dog - Página 10 EmptyQua 24 Jul 2019, 11:28



Baby I Come Back For You
O duelo parecia acabar ali, Armando encerrava sua trilha sonora e D'Luna começava a preparar o barco para travar o timão e manter o curso sem que ele precisasse guiar o tempo todo. O homem é um elfo estilosão mas ainda precisa comer oras! De qualquer forma Yasha ajudava Jojo a levantar em um embalo só, parada ao seu lado enquanto o silêncio não era quebrado a mulher apenas desviava seu olhar para o vasto oceano. Talvez ainda não estivesse completamente acostumada com a presença de Jones e isso a deixava, portanto, um tanto incomodada. Mas não o odiava, e isso já era um bom começo. Yasha aceitava o cumprimento de bom grado, e após uma estralada bem alta dos dedos de Jojo, ela o olhou momentânea com um sorriso meio bandoleiro.

- Que livro? - E simples assim ela saiu do ambiente para dentro das cabines. Não se falava mais disso, sem ressentimentos, todos ilesos, vivos e felizes.

Johnny dava prosseguimento a seu treino, dessa vez isolado e tentando absorver o que lhe fora passado. E cada um tornava a cuidar de seu próprio nariz sem incomodar Jojo. Parecia mais como uma regra de convivência ali, contanto que ninguém invadisse o espaço do outro tudo ficaria bem. Ainda havia uma certa dificuldade no manuseio, mas era perceptível como o sparring com Yasha havia apagado de Jojo, erros básicos que talvez ele nem notasse, mas que traziam diferença. Com uma postura mais correta, não era tão difícil brandir a arma com firmeza, e mesmo que fosse uma diferença ínfima, as trajetórias de seus golpes estavam um pouco mais corretas, dada a correção da guerreira ou até mesmo por tê-la observado em seu acesso de fúria.

De qualquer forma os cinco minutos para a terra prometida se passavam, e o anúncio de “O café está na mesa” de Mister Fluffypants atiçava a todos como cães famintos. Armando corria diretamente embarcação adentro, e o capitão por fim terminava os preparativos no barco para que ele seguisse rumo sozinho por um tempo. Era um clima agradável sem ondas muito fortes e um vento favorável, perfeito para um navegador sair de seu posto e ir desfrutar um belo café da manhã.

E meu amigo, que café da manhã. Dava pra sentir o cheiro a milhas de distância. Caso Jojo seguisse os outros para dentro, chegando na cozinha veria uma mesa grande, com espaço para até seis pessoas, banquinhos simples de madeira, mas o importante está mais em cima. Sim, a comida, naquele momento qualquer um poderia parar para pensar e todos chegariam na mesma conclusão, vida de comerciante é muito boa. Havia uma variedade muito grande de pães, geleias, frutas exóticas, algumas torradas, bacon, ovos, e é claro, o prato principal. Carne de Rei do Mar devidamente tratada e preparada, sua textura a primeira mordida é um pouco dura e talvez borrachuda, mas uma vez completamente na boca, a carne se derrete expandindo novos horizontes para o paladar humano e ouso dizer que, para alguns, pode causar orgarsmos culinários.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Oh! Já ia esquecendo, para beber temos café ou suco de laranja, mesmo o Periquito Boiadeiro tinha seu lugar à mesa com um potinho cheio de biscoitos. Mas o café não era a única surpresa ali. Yasha já estaria sentada ali sentada na mesa, um pouco diferente. Havia tomado um banho, seu cabelo agora estava todo preso para trás em um rabo de cavalo ao invés de algumas mechas caindo sobre o ombro. Havia trocado de roupas também, já não usava mais a capa de couro de animal e sim apenas uma regata preta um pouco mais folgada, a calça era no mesmo estilo da outra meio apertada mas de uma outra cor um pouco mais cinza. Também já não usava mais as botas ou braçadeiras, se mantendo descalça e com uma marcação de pele um pouco mais clara nos braços. Um típico visual casual, provavelmente para ficar mais confortável na viagem. Se Jojo fosse rápido e esperto ainda dava tempo de sentar ao seu lado.

Após o café, minutos se passariam, uma horas, depois muitas horas, sim sim eu to fazendo um time skip aqui, dá licença! Cada um faria seus afazeres ou o que desejasse fazer, no meio do dia Fluffypants chamaria Armando, Yasha e Jojo para um jogo de poker sem compromisso, apostando quantas caixas teriam que carregar quando chegassem na próxima ilha. Caso jojo aceitasse, cada um começaria com quinze caixas, e poderiam apostar a vontade.

Era uma viagem consideravelmente tranquila, sem problemas de clima, piratas atacando, e eventualmente a noite cairia. Caso Johnny chegasse a dormir, acordaria com os gritos de Periquito boiadeiro, com um raio de sol passando pelas frestas de madeira e chegando até seus olhos.

- Terra à vista! Terra à vista! Parrgh! - Era o que ele gritava. - Biscoito!

Como prometido, ao amanhecer a próxima ilha, Organ Island já era visível. Uma ilha consideravelmente pequena, era possível ver uma cidade portuária com grande movimentação, uma grande canal cortava a ilha ao meio passando pela cidade, e ao redor, uma imensidão verde de floresta. D’Luna já se preparava para atracar.

Considerações:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Praise The Sun:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Ventus
Pirata
Pirata
ADM.Ventus

Créditos : 74
Warn : Bizarre Adventure: Black Dog - Página 10 10010
Masculino Data de inscrição : 15/12/2013
Idade : 24

Bizarre Adventure: Black Dog - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: Bizarre Adventure: Black Dog   Bizarre Adventure: Black Dog - Página 10 EmptySex 26 Jul 2019, 14:45

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

How do you sleep?

- Sam Smith -

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Poderia se dizer que estava me acostumando mais com aquele tipo de arma, não era nenhum mestre ou sequer poderia me considerar adepto ao tão falado caminho da espada, a verdade é que não esperava ser um esgrimista do dia para a noite, parava o treinamento com a respiração mais pesada, embainhei o sabre enquanto recuperava o meu fôlego, me apoiaria por um momento na amurada da embarcação antes que pudesse seguir com os demais até onde comeríamos. ~ Na primeira vez que nós encontramos os meus punhos foram quase inefetivos, preciso expandir minhas opções se eu realmente quiser pegar o desgraçado… Eu prometi que iria levar o Gatuno a justiça e é exatamente isso que farei! ~ Cerrando os punhos eu olhava para o céu matutino.~ Não só pela Shantall mas por todos que sofreram por causa de suas ações, chega! Eu serei aquele que trará fim para o seu império de medo e terror, afinal Gatuno de cú é rola. ~ Com um semblante determinado e com certa fúria em meu olhar eu encerraria aquele pensamento e iria me desapoiar da murada para seguir meu caminho até onde todos seguiam, se notasse antes alguma diferença na minha capa nesse breve momento eu não teria como esconder a minha surpresa. - Mas que mer... - Ficaria encarando a cena por um momento até as luzes apagarem antes de voltar para o meu caminho um pouco mais confuso que antes.

O cheiro da comida estava ótimo, bem melhor que o cheiro do hambúrguer que teria comido na noite anterior, dizem que nada se compara com comida de mãe mas a verdade é que minha nunca teria cozinhado para mim afinal, acredite ou não, eu vinha de uma família nobre, logo comida caseira para mim era similar a uma refeição de restaurante cinco estrelas mas o café da manhã que o Sr. Fluffypants preparava tinha um aroma convidativo, um charme, era quase como se o amor dele em preparar aquilo fosse refletivo no perfume de sua comida. - Uau o cheiro aqui está ótimo... - Dizia enquanto caminhava e me sentava em um dos lugares disponíveis com certa casualidade, foi então que vi Yasha se aproximando usando roupas mais casuais, olhando as cadeiras disponíveis e vendo que cada um já seguia para um lugar, eu, com a delicadeza de uma morsa em meio de uma dança das cadeiras, desistiria do lugar em que estava e tentaria rushar em um power walking até o lugar disponível ao lado da guerreira, se conseguisse me sentar no lugar eu começaria a assobiar para disfarçar qualquer estranheza daquela cena exibindo minha semblante neutro e tentando parecer sério como sempre, algo bem difícil quando você sabe que causou uma cena. - .... Uau… O cheiro está ótimo Sr. Fluffypants... - Dizia enquanto me endireitava na cadeira repetindo aquilo que já tinha falado antes. - ... Muito bom mesmo... - Ah minhas estrelas como era difícil manter o semblante sério.

Colocaria um pedaço de pão e um pouco de ovos e bacon no meu prato, passaria um pouco de geleia no meu pão antes de levar o mesmo até a minha boca, caso alguém pedisse para eu passar algo ou coisa do tipo eu não veria problemas em ajudar, comeria os ovos assim como o bacon antes de me servir com o prato principal que era a carne de Rei dos Mares. Aquele era uma iguaria um tanto cara para os padrões dos Blues, poucos se aventuravam a caçar tais criaturas que já eram raras nos blues e por isso o preço era alto, como eu sabia disso? Quase um ano em Shells Town, o preço dessa porra no mercadinho de lá era absurdo!

- Oh my god... -
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

- ...Isso tá muito bom, você é um cozinheiro em tanto. - Falei na expectativa de ouvir um pouco da história por trás das habilidades do mink, a verdade é que não sabia muito sobre aquele grupo e eles não sabiam muito sobre mim, isso até agora não era um problema já que ainda estávamos seguindo até o nosso destino sem nenhum contratempo e por isso não queria forçar nada mas seria bom saber um pouco mais sobre as pessoas que me acompanhavam. Beberia um pouco de café com açúcar ouvindo ou não a conversa que poderia estar começando ali, quando tudo terminasse eu ajudaria a limpar a louça e a mesa antes de seguir até a popa da embarcação, deixaria as apostas para um outro dia, dispensaria educadamente o convite e voltaria para o meu treino, estava determinado em ficar mais forte.

Treinamento Adaptador


Apesar de entender que não me tornaria nenhum espadachim do dia para a noite eu também sabia que se não me esforçasse eu não chegaria em lugar nenhum, até agora eu tinha entendido o básico e me esforçava para não cometer os erros típicos de um amador mas talvez eu estivesse seguindo um caminho errado, faltava algo, algo que eu não sabia dizer. Sacando meu velho sabre eu voltava a repetir a mesma sequência de antes como um aquecimento, um passo para frente junto com um golpe na vertical que desceria em um arco, um segundo passo para a frente com a perna oposta a primeira enquanto executava uma estocada na altura que seria um abdômen de uma pessoa da minha estatura, tentaria executar um giro no sentido horário enquanto buscava efetuar um floreio simples com o sabre para então executar a mesma sequência de antes na direção oposta a da primeira sequência.

Depois de terminar com a sequência de ataques iria então praticar esquivas e contra-ataque, o que me causava certa estranheza, no boxe é preciso ter jogo de pés e se manter em movimento a todo o tempo enquanto com espadas é preciso uma base firme para suporte e gerar cinética no momento certo de um golpe, como no caso da estocada que eu tentava desempenhar. Como eu faria para manter uma agilidade similar a que possuo no boxe em uma luta de espadas? ~ Será que... ~ Assumiria uma postura típica de esgrimista com a ponta do sabre na frente de meu corpo, imaginária alguém investindo contra mim e em resposta ao ataque eu tentaria executar uma pirueta para o lado, fazendo uso das minhas habilidades como dançarino eu imitaria uma bailarina girando o meu corpo em uma só perna enquanto a outra, durante o giro, daria um passo para o lado para me tirar do caminho do golpe imaginado enquanto o giro não só dava velocidade para essa manobra como também fornecia energia cinética para um contra ataque, um golpe na vertical que seria executado no fim da manobra mirando as costas do meu inimigo imaginário.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Era estranho mas talvez desse certo, usaria minha velocidade natural para tentar dar passos rápidos e em momentos oportunos iria buscar similar quase como uma dança, certos movimentos que iriam colaborar para minha esquiva. Continuaria trocando golpes contra meu inimigo, usaria a sequência que pratiquei até aqui e nos momento de ataque do mesmo eu buscaria executar as esquivas que tinha ensaiado até então, repetiria até começar a suar entendo que aquilo era apenas um meio de me fortalecer e me preparar para o verdadeiro combate.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Fim do treinamento


Depois de algumas horas eu guardaria minha espada em sua bainha e me sentaria no chão já respirando pela boca devido o cansaço, precisava de água mas também precisava de um descanso, ficaria sentado por alguns minutos olhando o nada. Ainda sentado levaria minha mão até minha mochila, dela eu puxaria a carta que Shantall tinha escrito para a tal Lisa Cloudnine, apelidada por mim Lisa Lisa já que Cloudnine era um nome engraçado na minha percepção, não sabia quem era essa pessoa mas devia ser importante já que foi nela que Shantall pensou nos seus últimos momentos, só daria uma olhada no envelope mesmo antes de colocar ele de volta na mochila. Iria me levantar e seguir para a cozinha se nada me interrompesse para tomar um pouco de água.

- Ei, tem um banheiro aqui onde eu possa me lavar? - Perguntaria para a primeira pessoa que eu visse ali, o cheiro de suor e a sensação de estar sujo me incomodava, a pergunta poderia parecer boba mas não eram todas as embarcações cargueiras que transportavam uma banheira ou sequer tinha água encanada, no geral era mais um balde onde as pessoas faziam a necessidade e despejavam no mar, no fim se a resposta fosse positiva eu iria até a mesma tomar um banho, pegaria água do mar com um balde se fosse necessário já que não queria me banhar em água usada por outra pessoa. Limpo eu colocaria minha blusa preta com estrelas brancas e minha calça escura, pegaria com um balde um pouco mais de água do mar e esquentaria a mesma para lavar as roupas que tinha utilizado antes, assim como a capa, usaria o mesmo sabão disponível em meu banho e para secar tais vestes eu as deixaria amarradas nas cordas próximas as velas da embarcação.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

A viagem estava sendo tranquila sem nenhuma necessidade de minha ajuda no convés, assim que as minhas roupas secarem eu colocaria elas na mochila assim como a capa também, não estava frio para usar ela, muito menos a toca ou a jaqueta, as armas no entanto ainda estariam vinculados no cinto. Já tinha feito tudo que eu precisava e o tempo já teria passado, acredito que ninguém precisava da minha ajuda para manter vigia em possíveis perigos já que ninguém me pediu, sendo assim caminharia para os quartos ou onde eu pudesse dormir se nesse meio tempo tivessem me falado onde seria, caso contrário perguntaria, removeria meu cinto com todas as minhas armas e deixaria em cima da minha mochila ao lado da cada, rede, saco de dormir ou seja lá o que tivesse disponível.

Ao acordar já me espreguiçava, faria um rápido alongamento para em seguida fazer algumas flexões, um total de quinze repetições para depois tentar fazer algumas abdominais também, quinze assim como as flexões. Com tudo isso feito eu iria por o meu cinto com todas as minhas armas na cintura e caminharia até o convés, olhando a mesma eu assobiava em admiração. - Parece que chegamos, que ilha é essa mesmo? - Confirmaria com quem estivesse ao meu lado, de preferência Yasha é claro, aquela era a nossa parada antes de seguirmos para Loguetown onde eu começaria a minha caçada, ainda assim isso não significava que eu não poderia aproveitar a nossa breve estadia naquela ilha, buscar informações, mais recursos e coisas do gênero. - Bem é melhor a gente se preparar. - Diria para a guerreira antes de eu voltar para o local em que dormi para buscar a minha mochila.

Voltando para o convés eu tentaria ajudar o máximo para atracar a embarcação, desamarrar cordas, puxar algumas, soltar outras, amarrar, subir em lugar x para amarrar corda y, enfim, tentaria fazer o possível para ajudar aquela tripulação e não ficar no caminho para não atrapalhar ninguém.


Legendas:
 
Histórico:
 

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
~[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]~
Olá Convidado seja bem-vindo(a) ao One Piece RPG.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Remenuf
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Remenuf

Créditos : 20
Warn : Bizarre Adventure: Black Dog - Página 10 10010
Feminino Data de inscrição : 01/12/2017
Idade : 19
Localização : No seu coração

Bizarre Adventure: Black Dog - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: Bizarre Adventure: Black Dog   Bizarre Adventure: Black Dog - Página 10 EmptyTer 13 Ago 2019, 11:29

Na Trilha Que Deixamos
Deveria chamá-lo de esquisitão, ou apenas bizarro em seu jeito Jojo de ser? Com sua intimidadora Power Walking Jonnhy pisava em um dos pés do capitão e quase trombava em Armando que estava prestes a pegar aquela cadeira, sim sim, essa mesma do lado de Yasha. Por um instante um silêncio constrangedor, e até mesmo a guerreira possuía um olhar assustado, teria ela ganho um stalker? O que mudava o clima por completo era o próprio Mariachi, que pegava seu violão e fazia um efeito sonoro como aqueles em shows de palhaços.

- Rahahaha, muito bem Jonnhy-boy, exatamente como combinamos. - Ele dava uma piscadela para Jojo. - Eu disse que eles iam se assustar. - E com a pequena pegadinha/mentira de Armando e todos deixaram isso pra lá.

- Era isso… Olha, é melhor não ouvir tudo o que esse maluco fala. - Comentou Yasha, a mentira de seu bom amigo Mariachi havia sido bem sucedida.

A reação de Jones com o sabor da comida não era nem um pouco exagerado, mesmo os que já estavam acostumados com a comida de Fluffypants não conseguiam deixar de se surpreender com o sabor.

- Nyaaão, isso não é nada. É só uma forma de retribuir vocês pelo trabalho duro. - Respondia o gato honesto aos elogios. Mas nem todos pararam de bajular por aí, o capitão dava uma última garfada com lágrimas nos olhos.

- Eu sempre me emociono com o quanto você melhorou Fluffy, e pensar que aquele gatinho de rua faria algo tão bom. Pelos deuses sua comida era horrível, é uma dádiva que tenhamos isso na mesa hoje. - D’Luna juntava as duas mãos na testa e fechava os olhos, parecia estar agradecendo mentalmente. De fato um cara meio excêntrico.

- Devo tudo aos chefs que viajaram com a gente durante todos esses anos. - Olhando para sua xícara de café com uma certa nostalgia, Fluffypants dava uma golada para finalizar a história. - E você também Chefe, é claro. - A partir daí já dava pra tirar as próprias conclusões da história de vida do felino.

Ao fim da mesa todos se retiravam, Jojo ajudava em arrumar tudo na pia enquanto Fluffypants terminava de lavar, secar e guardar. Como já dito antes, todos se separavam nas atividades individuais, tendo Jones continuado sua rígida disciplina de treinamento, mas se me perguntassem pessoalmente, ele provavelmente só queria espairecer os pensamentos e tentar esquecer um pouco do que aconteceu.

Era admirável sua progressão com a espada, o insight de usar o jogo de pés já dominado em outro momento de sua vida indicava que ele estava indo pelo caminho certo. Mesmo D’luna, que de alto no timão, se surpreendia ao observar a progressão de técnica do garoto, quase interviu para ensinar algumas técnicas, mas se sentiu satisfeito em ver que Jojo chegara à resposta correta sozinho.

Bem ali do lado, o jogo de Poker era tão tenso quando o treinamento, talvez com um fator cômico. Yasha definitivamente era uma péssima apostadora. No final, ambos Fluffypants e Armando saíram com zero caixas, já a guerreira, todas as quarenta e cinco. Parecia nervosa com o jogo, jogando as cartas na cara do felino e se retirando pras cabines em uma postura furiosa. Os outros dois ficavam em silêncio, e quando Yasha sumiu de vista, ambos se olharam e começaram a rir histericamente, aquela parecia ser uma cena muito comum, provavelmente já houveram outras apostas que acabaram do mesmo jeito.

Para a surpresa de muitos que adentraram no barco pela primeira vez, D’Luna não era nenhum pobretão, muito pelo contrário, seus negócios são muito lucrativos, isso porque ele se arrisca a ir nos lugares que ninguém se atreve, tornando seus serviços de comércio e carga extremamente prestigiados. Ele gosta de se gabar na vez em que foi resgatar uma tripulação perdida no Calm Belt, ambos D’Luna e Fluffypants tiveram que remar para entrar e sair enquanto se preocupavam com os reis dos mares, foi nesta tripulação inclusive que conheceram Armando Calavera de La Cruz, nosso querido Mariachi. Isto posto, agora posso dizer que apesar da aparência exterior simplória, o interior da Águia Careca, embarcação em que estavam, era tão luxuosa quanto a antiga casa de Jojo antes de ser expulso. Então sim meus amigos, tinha banheiro, e que banheiro. Com água encanada e sistema de aquecimento a gás, Jojo pôde tomar um dos melhores banhos que tomaria em sua vida.

Ainda assim apesar do luxo, nos quartos havia redes para dormir, mas sim sim, com tecidos muito bonitos e nobres. Elas era de fato uma coisa muito boa, pois além de confortáveis, o movimento do barco as faziam balançar suavemente, o que de certa forma tranquiliza e ajuda a pegar no sono. Aos gritos do Periquito Boiadeiro foi como todos acordaram. Ainda demoraria uns bons vinte ou trinta minutos para aportar, então havia tempo para os exercícios matinais.

- Você é viciadão em se exercitar né? - Comentava Calavera que afinava seu violão na rede ao lado.

De volta ao convés, todos já estavam lá, Fluffy ajudava Yasha a levar todo o carregamento para o convés a fim de facilitar a saída de tudo.

- Organ Island. - Respondeu a guerreira ainda meio reservada. - Não tem muita coisa lá, mas é famosa pelo comércio de animais.

Finalmente no porto, D’Luna começava a coordenar a todos, e mesmo Johnny conseguia se coordenar com clareza naquela manhã.

- Muito bem pessoal, preparem-se para aportar! Yasha, na âncora!

- Sim Chefe.

- Fluffy, Johnny, recolham as velas.

- Sim chefe! - Complementava o felino indo para um lado das cordas enquanto Jojo fazia o mesmo, desta vez era mais fácil, e se lembrando do nó ensinado no dia anterior não houveram dificuldades em amarrar novamente.

- Armando!

- Sim Chefe?

- Toque uma trilha sonora de uma aventura triunfal! Vamos chegar com tudo.

- Pode deixar Chefe!


E assim a Águia Careca chegava na cidade portuária, chamando toda a atenção possível, melhor para comerciantes não poderia ter. Armando e seu violão tocava pelo convés, se pendurava em cordas e trazia uma certa felicidade para aquela manhã. O capitão navegava para dentro do canal que corta a ilha e parava em um cais bem movimentado.

Assim que aportavam e a rampa era baixada para terra firme um homem já aguardava pela tripulação. Era um senhor baixinho e rechonchudo, com roupas de vários tecidos, um turbante branco na cabeça, muitas jóias e um grande bigode escuro. Sir Fluffypants imediatamente descia para negociar ele, parecia ser o comprador das mercadorias da vez. Assim que ambos apertaram as mãos , Fluffy retornou chamando a atenção de Jojo e Yasha.

- Muito bem pessoal já podem começar a descarregar tudo nas carroças daquele cavalheiro. Quando terminarem podem aproveitar a cidade. E Johnny, se quiser continuar com a gente apareça até o final da tarde, enquanto isso eu vou procurar por outro contrato pra sairmos logo daqui, eu e o Chefe não gostamos muito dessa ilha. - Todo o carregamento estava no convés, um total de sessenta caixas, como prometido, Johnny teria que levar quinze delas, já a pobre Yasha, bem...

Considerações:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Praise The Sun:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Ventus
Pirata
Pirata
ADM.Ventus

Créditos : 74
Warn : Bizarre Adventure: Black Dog - Página 10 10010
Masculino Data de inscrição : 15/12/2013
Idade : 24

Bizarre Adventure: Black Dog - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: Bizarre Adventure: Black Dog   Bizarre Adventure: Black Dog - Página 10 EmptyTer 13 Ago 2019, 16:11

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Banana Boat

- Harry Belafonte -

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


- Não exatamente... - Respondia Calavera de maneira casual tentando não transparecer os motivos de eu treinar tanto ultimamente, infelizmente não estava certo se conseguiria omitir tal sentimento, de qualquer forma como planejado antes eu segui para o convés sem dar mais um pio na intenção de não estender mais aquela conversa. Já no local Yasha me lembrou qual era aquele destino. ~ Ah sim, Organ… Daqui é direto par Loguetown. ~ Lembrava do acordo feito com D’Luna mas era possível que eles tivessem trabalhos importantes com prazos apertados para outro local, mercadoria com validade x ou coisa do tipo. Não sendo nenhum idiota eu imagino que tal possibilidade não era impossível, honestamente eu ficaria muito irritado se tivesse cumprido a minha parte para depois ser largado aqui mas no final das contas tudo que eu podia fazer era ter fé na palavra daquela tripulação, que até agora não me deu motivos para duvidar de sua índole. - Certo! - Vociferei ao responder o comando de D’Luna.

Trabalhar com aquelas pessoas não era um desafio, pelo menos não mais que o esperado no dia a dia, correndo pelo convés e desempenhando as ações necessárias para recolher as velas enquanto eu sentia o balanço do navio eu pensava no almoço de ontem, todos sentados reunidos e conversando, trocando histórias, eles se divertindo durante a noite fazendo apostas. Parte de mim desejava ter participado daquilo e interagido mais com aquelas pessoas mas ao mesmo tempo pensava em como eu tinha desapontado Shantall. ~ Só mais um pouco e... ~ / - Pronto! - Diria terminando as funções necessárias para ancorar o navio conforme me solicitado. Acenaria minha cabeça em um sim respondendo o Mister Fluffypants antes de caminhar até os caixotes que deveriam ser descarregados e então começar o processo de descarga.

Buscaria não forçar muito para não arriscar derrubar a carga em algum acidente ou me exaustar antes do tempo, caminharia com cuidado buscando ter visão do caminho que era trilhado por mim, se tivesse alguém guiando meus passos dando alguma instrução ou algo do tipo eu aceitaria de bom grado mas nem por isso descartaria minha cautela, para caixotes que fossem grandes demais para cobrir meu campo de visão eu caminharia de forma mais lenta e até aceitaria ajuda se alguém oferecesse. Em todo momento eu ficaria atento para uma situação de desequilíbrio ou vacilo que fosse para tentar resgatar a carga sem a deixar cair, confiaria que meu vigor seria o suficiente para transportar os caixotes até a ou as carroças do comprador e mesmo cansado eu tentaria me esforçar para continuar com o trabalho.

Conseguindo colocar as minhas quinze caixas com sucesso eu respiraria fundo e voltaria para a pilha que deveria ser transportada para as carroças, sem dizer uma palavra ou sequer fazer contato visual com a guerreira eu começaria a transportar os caixotes da pilha dela para a carroça do comprador com o mesmo cuidado que antes. O motivo de fazer aquilo era a simples gratidão que eu tinha pela mulher, ela me deu dicas valiosas para o meu treino e demonstrou certa compreensão quando eu ataquei ela de forma injusta, não sentia que precisava de reconhecimento ou mérito por ajudar ela com aquela carga ou sequer sabia se ela entenderia o motivo de eu estar fazendo aquilo mas para mim eu sentia que aquela era a coisa certa a se fazer, logo eu faria sem pensar duas vezes. No caso de Yasha ou alguém me questionar do por quê de fazer aquilo eu responderia sem para o meu serviço ou sequer olhar para a pessoa. - Vai saber... - Diria de forma casual enquanto dava de ombros, se a guerreira tentasse rejeitar a minha ajuda eu diria. - Você tá ligada que é rude de sua parte recusar ajuda né? - Cruzaria meus braços enquanto ficava parado na frente dela. - Sem contar que o comprador tá lá esperando, vai ser mais rápido se fizermos isso juntos… ou você quer ir lá FALAR com o cliente e explicar o motivo da nossa demora? - Sem querer eu expressaria um sorriso sarcástico ao mencionar que Yasha teria que conversar com o comprador, usando a timidez da mulher contra ela eu tentaria vencer aquele argumento e voltar ao meu trabalho.

Terminando o serviço como o previsto eu voltaria a me sentar no convés com as minhas costas apoiadas na amurada da embarcação, provavelmente cansado e com a respiração pesada eu ficaria repousando ali por um momento. ~ Acho que todo esse serviço pode ser considerado como um treino... ~ / - Yare yare dawa... - Diria baixinho para mim mesmo após recuperar o fôlego, se visse o capitão D’Luna por aí eu diria. - Eu fiz a minha parte... - Falaria alto o bastante para que ele pudesse me ouvir de onde estivesse, estaria olhando para ele com um leve sorriso no rosto sabendo que ele entenderia o que eu queria dizer, agora era só ir par Loguetown, ainda queria andar um pouco em terra firme antes de voltar para alto mar e conhecer um pouco mais de Organ mas queria ter certeza que o meu acordo com o capitão ainda estava de pé.



Legendas:
 
Histórico:
 

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
~[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]~
Olá Convidado seja bem-vindo(a) ao One Piece RPG.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Bizarre Adventure: Black Dog - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: Bizarre Adventure: Black Dog   Bizarre Adventure: Black Dog - Página 10 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Bizarre Adventure: Black Dog
Voltar ao Topo 
Página 10 de 12Ir à página : Anterior  1, 2, 3 ... 9, 10, 11, 12  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: East Blue :: Shells Town-
Ir para: