One Piece RPG
Bizarre Adventure: Black Dog - Página 9 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» V - Into The Void
Bizarre Adventure: Black Dog - Página 9 Emptypor GM.Alipheese Hoje à(s) 11:03

» Mini - DanJo
Bizarre Adventure: Black Dog - Página 9 Emptypor DanJo Hoje à(s) 02:51

» Crisbella Rhode
Bizarre Adventure: Black Dog - Página 9 Emptypor ADM.Ventus Hoje à(s) 02:48

» A Aparição de Mais Um Meio a Tantos
Bizarre Adventure: Black Dog - Página 9 Emptypor Wave Hoje à(s) 00:53

» O vagabundo e o aleijado
Bizarre Adventure: Black Dog - Página 9 Emptypor Ghastz Hoje à(s) 00:40

» Mini Aventura - Agyo Shitenno
Bizarre Adventure: Black Dog - Página 9 Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 23:16

» O Legado Bitencourt Act I
Bizarre Adventure: Black Dog - Página 9 Emptypor Faktor Ontem à(s) 22:16

» Apenas UMA Aventura
Bizarre Adventure: Black Dog - Página 9 Emptypor Van Ontem à(s) 17:49

» Bellamy Navarro
Bizarre Adventure: Black Dog - Página 9 Emptypor Greny Ontem à(s) 12:43

» Unbreakable
Bizarre Adventure: Black Dog - Página 9 Emptypor Ainz Ontem à(s) 11:55

» (Mini) Gyatho
Bizarre Adventure: Black Dog - Página 9 Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 01:02

» (MEP) Gyatho
Bizarre Adventure: Black Dog - Página 9 Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 00:55

» [MINI-Tenzin]Here we go again
Bizarre Adventure: Black Dog - Página 9 Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 00:53

» [M.E.P]Tenzin
Bizarre Adventure: Black Dog - Página 9 Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 00:43

» [Extra] — Elicia's Diary
Bizarre Adventure: Black Dog - Página 9 Emptypor GM.Noskire Ontem à(s) 00:27

» M.E.P DanJo
Bizarre Adventure: Black Dog - Página 9 Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 00:27

» Mini Aventura - No Mercy
Bizarre Adventure: Black Dog - Página 9 Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 00:20

» [Mini-Rosinante-san] O homem que quer ser livre
Bizarre Adventure: Black Dog - Página 9 Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 00:15

» Retornando para a aventura
Bizarre Adventure: Black Dog - Página 9 Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 00:13

» Começo
Bizarre Adventure: Black Dog - Página 9 Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 00:12



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG

Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


Compartilhe
 

 Bizarre Adventure: Black Dog

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3 ... 8, 9, 10, 11, 12  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Ventus
Pirata
Pirata


Data de inscrição : 15/12/2013

Bizarre Adventure: Black Dog - Página 9 Empty
MensagemAssunto: Re: Bizarre Adventure: Black Dog   Bizarre Adventure: Black Dog - Página 9 EmptySeg 06 Maio 2019, 18:51

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

History Has Its Eyes On YouMe

- Hamilton -

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Saindo do navio eu encontrava as meninas que deviam trabalhar no Lar das Queixas, alguns rostos talvez eu reconhecesse mas não todos afinal eu não era nenhum fanático pelas funcionárias que trabalhavam ali. Era bom ver as pessoas reunidas ali, respondia o cumprimento de Xavier com um leve aceno com a cabeça e com isso eu desceria do navio pela pequena prancha que o conectava com o pier. - Obrigado por aparecer. - Diria para cada um enquanto eu caminhava pela plataforma, daria tempo para as pessoas subirem na embarcação e se despedirem de Shantall ou ao menos a olharem por uma última vez.

Abria minha mochila e tirava dela a pior e a mais barata garrafa de rum que o dinheiro pode comprar, guardava a tampa em meu bolso junto do isqueiro e tomava um gole ardente da bebida. - Argh- essa merda é horrível.. - Diria após tomar o gole exibindo agora uma careta enquanto olhava a garrafa. - ... Adorei, é perfeita. - Diria dando de ombros e oferecendo um gole para quem estivesse mais próxima ou para até mesmo o Xavier. Voltaria para a pequena prancha que dava acesso a Pussy Brigue já que ali deveria ser o ponto de maior atenção fora o próprio corpo de Shantall, esperava ser capaz de dizer umas palavras para as pessoas que estivessem ali. - Eu não vou pedir para que digam algo mas quem tiver que falar algo para ela… Quem quiser se despedir essa é sua última chance, aqueles que querem isso formem uma fila e subam um de cada vez. - Imaginava que algumas poderiam querer ter seus últimos momentos e dizer suas últimas palavras para Shantall, claro ela estava morta mas ainda era possibilidade, todas as pessoas ali eram extremamente ocupadas e por isso não queria prendê-las ali por muito tempo sem contar que eu mesmo tinha um trabalho para terminar.

Dava mais um gole em minha bebida enquanto os demais poderiam ou não se organizar para ter seu último momento com a ex funcionária do Lar das Queixas, enquanto isso poderia rolar meus pensamentos se voltavam para o meu novo objetivo. ~ Gatuno de Ferro… Você é meu... ~ Essa seria minha primeira e maior caçada, Capra tinha sido apenas uma consequência, um obstáculo para uma vida pacífica na ilha que eu curto mas o Gatuno não, o Gatuno é a minha presa. Com um breve tempo para analisar eu percebia que aquele era um desafio grande, não sabia seu verdadeiro nome, origem, objetivos, nada, tudo que eu tinha era informações superficiais mas que também teriam seu valor em uma busca como sua alcunha naquelas ruas e o mais importante sua aparência, essa sim era minha vantagem em relação aos demais caçadores e a marinha.

Quando todos tivessem terminado com as suas despedidas eu daria um passo à frente depois de guarda a bebida de volta na mochila, iria parar mais uma vez na frente de todos para dizer algumas palavras antes de acender a pira. - Agradeço a todos vocês por terem vindo, para aquelas que não me conhecem eu me chamo Johnny Jones, ou JoJo... - Passava o olho pela "plateia" tentando ler suas reações, seus semblantes e claro sempre tentando reconhecer a pessoa buscando rostos familiares. - ... estou em Shells Town a um tempo mas eu sempre fui uma pessoa "difícil", sempre acreditei que estava melhor sozinho e por isso eu tentava não me envolver com pessoas ou fazer amigos mas Shantall… Shantall era diferente, ela não tinha medo do que o Destino poderia ter guardado para ela, assumia riscos e lutava pelo o que é certo, pela sua família… e seus amigos. - Fazia uma pausa para mais uma vez pegar no crucifixo em meu pescoço.

- Quando dei por mim anos de solidão foram esquecidos pois agora eu tinha uma amiga, alguém que lutava ao meu lado e não temia o perigo a frente, ela se foi mas sua vontade de ferro fica conosco em nossas memórias e nossos corações… Essa pode ser a última viagem dela mas nós ainda temos muitas pela frente e por isso em momentos de crise é importante que lembremos dessa mulher que lutou com unhas e dentes por aquilo que ela amou... - Daria as costas para plateia e agora olharia só para o corpo deitado naquela cama feita de lenha. ~ É bom que esteja me observando... ~ Com a mão direita posicionada agora na minha cintura que estaria levemente inclinada para o lado esquerdo eu fazia uma pose enquanto completava a frase que antes era dita. - Ela é a campeã que derrubou não só o assassino da família dela como também aqueles que o seguiam, derrotou inúmeros piratas e criminosos durante anos, mas o Gatuno… Aquele que a matou, esse é meu. - Com isso eu subia no Pussy Brigue.

Em todo o discurso minha voz encantadora passava o carinho que eu tinha pela Shantall, não era um tipo de amor apaixonado que eu tinha por ela mas sim o amor genuíno que uma amizade gera entre duas pessoas, era grato por tudo que ela tinha feito por mim pois sem que eu sequer notasse eu não estava mais sozinho e todos os pequenos gestos de carinho que ela demonstrava e todas as piadas feitas me passavam o sentimento de conforto, algo como “agora eu tenho alguém que me entende e me apoia” algo que eu não tinha desde que Aldenam tinha deixado Calmaria, algo que nunca tive com a minha família ou “amigos”. No fundo desse carinho e desse amor que eu tinha por ela eu iria exibir minha determinação e isso todos ali notariam em meu semblante também, capturar o Gatuno era um fato, eu o pegaria e não existia sombras de dúvida sobre isso em minha consciência pois essa era minha promessa feita ali e agora perante o corpo de Shantall e assim como eu tinha prometido entregar a carta e o crucifixo para a tal Lisa eu também prometia capturar o filha da puta que a matou, Deuses são testemunhas que eu cumpro as minhas promessas cedo ou tarde. Por essa certeza que minha determinação não iria vacilar pois a minha raiva pelo Gatuno abastecia bem aquela chama que queimava em meus olhos, o filha da mãe ia pagar e ponto.

No Pussy Brigue eu soltaria as velas mas a embarcação ainda estaria presa no pier e ainda estava com a âncora no oceano mas deixaria que o vento começasse a empurrar a escuna em direção do oceano pois era para lá que Shantall estava indo. Iria em direção ao corpo de minha companheira enquanto puxava a garrafa de álcool da mochila. - Tenha uma boa viagem, fala para a sua família e até mesmo para o seu ex que eu mandei um oi tá bom? - Com um sorriso fraco e sem emoção eu destamparia a garrafa e começaria a despejar o conteúdo dela nas lenhas, pegando o isqueiro em meu bolso eu o acendia e encostava a sua chama em uma das lenhas, enquanto o fogo começava a queimar eu ia em direção onde estava as correntes da âncora e a puxava para fora do oceano prendendo ela na lateral da embarcação onde deveria ficar, sairia da escura e iria desamarrar a corda que ainda estaria segurando a embarcação no porto. A intenção era deixar o barco seguir rumo ao oceano enquanto a pira de Shantall queimava espalhando suas cinzas junto aos ventos que abasteciam as velas do Pussy Brigue.

Se tudo desse certo eu estaria no porto vendo o navio seguir ao horizonte aos poucos se transformando em uma pira e logo em apenas um navio em chamas que afundaria naturalmente depois de algum tempo já estando bem longe, se alguém oferecesse ajuda para guiar ou soltar o navio a mesma ia ser bem vinda já que meu conhecimento náutico era básico devido a minha viagem de Calmaria até Shells Town.



Legendas:
 
Histórico:
 
Ferimentos:
 

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Remenuf
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Remenuf

Créditos : 20
Warn : Bizarre Adventure: Black Dog - Página 9 10010
Feminino Data de inscrição : 01/12/2017
Idade : 19
Localização : No seu coração

Bizarre Adventure: Black Dog - Página 9 Empty
MensagemAssunto: Re: Bizarre Adventure: Black Dog   Bizarre Adventure: Black Dog - Página 9 EmptyQua 08 Maio 2019, 18:30



Hallelujah


Johnny cumprimentava as pessoas presentes, era um momento estranho, ninguém sabia muito o que dizer, afinal o que se pode falar em situações assim? Muitos - pra não dizer os que não estavam ocupados demais chorando - apenas se compadeciam respondendo com um sorriso fraco, e aos que não o faziam, ao menos tinham o respeito de não estragar o funeral. Jojo abria sua garrafa de rum, era a garrafa da mais barata, horrível, repugnante e do tipo que te pagariam beber, o ardor causado era maior que o usual e provavelmente a taxa de álcool também, ainda assim, naquele momento, melhor era impossível.

Xavier acabou por aceitar a bebida, do bolso interno de seu paletó o velho retirou um daqueles cantis de metal, foi onde Jones colocou o rum, ambos bateram garrafas e então deram uma golada ao mesmo tempo, e eu sei que disse que não faria piadas, mas o velho quase teve um ataque fulminante de tão forte que era aquela coisa.

Enquanto isso não eram muitas pessoas que tinham coragem de subir na embarcação e ver o corpo de Shantall pessoalmente, como culpá-los, a maioria das pessoas em volta eram curiosos com toda a movimentação, e por fim apenas as garotas do Lar das Queixas - não todas - fizeram tal ato. Um destaque especial para a que se acabava em prantos citada anteriormente, foi a que ficou no Pussy Brigade por mais tempo, apenas permaneceu ali chorando enquanto uma de suas amigas permanecia do lado segurando seu ombro.

Passado um tempo Johnny tomou a frente da multidão e começou a discursar as últimas palavras para sua amiga, no final parecia mais algo para ele mesmo e para Shantall do que às pessoas propriamente ditas. Dando de costas, aos outros e focando somente em Shantall… Posando, Johnny concluiu seu discurso, sabia das obrigações que tinha a partir de agora, quem teria de pegar para ter sua vingança, mas será que só isso adiantaria?

O barco começou a ser preparado para zarpar, e a pedido de Xavier, um dos pescadores locais ajudava o rapaz, prendendo em leme em direção ao horizonte, ajudando a baixar as velas e por fim com a âncora. Com cuidado Jones iniciou a chama que se espalhar rapidamente pela “cama de lenha”, o barco foi solto e o final da cerimônia se iniciou com algumas garotas cantando um réquiem para Shantall.


Um pouco mais a frente de todas as pessoas, já na margem para o mar, Jojo observava sozinho a embarcação partindo enquanto o fogo se alastrava cada vez mais. Subitamente, uma luz envolveu o jovem, e talvez o próprio nem tenha percebido; alguns acharam que era Shantall em espírito o abençoando, Xavier por outro lado via no lugar do garoto seu velho amigo David Bowling, pois muitos podem até não concordar, mas não havia nada mais heróico do que as ações de Johnny naquele momento, e este foi o momento em que sua capa brilhou pela primeira vez.

O barco continuou como se fosse em direção ao Sol, quando a estrela por fim se escondeu dando lugar à noite, o Pussy Brigade tomou seu lugar brilhando ao horizonte naquela cor laranja forte, que após muito tempo em seu auge, começou aos poucos a se apagar. As pessoas foram embora aos poucos, no fim, sobrava apenas Johnny, Xavier e as duas garotas de antes, a chorona e sua amiga, quando o fogo se apagou já não era mais possível ver o navio naufragar, mas de uma coisa todos podiam ter certeza, Shantall, ali, partiu em paz ruma ao seu sono eterno nas profundezas do East Blue.

Considerações:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Praise The Sun:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Ventus
Pirata
Pirata
ADM.Ventus

Créditos : 74
Warn : Bizarre Adventure: Black Dog - Página 9 10010
Masculino Data de inscrição : 15/12/2013
Idade : 24

Bizarre Adventure: Black Dog - Página 9 Empty
MensagemAssunto: Re: Bizarre Adventure: Black Dog   Bizarre Adventure: Black Dog - Página 9 EmptyQua 08 Maio 2019, 23:34

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Oh Klahoma

- Jack Stauber -

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Enquanto encarava o navio em chamas seguir pelo horizonte eu pude sentir algo estranho, não sei ao certo como descrever mas pude sentir o olhar das pessoas sobre mim, seria isso por causa das minhas palavras? Bem não importava, eu estava certo do que tinha dito ali e não me arrependia daquilo que falei, minha determinação queimava forte em meu peito e por isso eu continuava com a cabeça erguida e olhos no horizonte. Ouvir o canto das queixas ali era outra coisa difícil de se descrever, suas vozes em sincronia durante o canto tornava aquilo muito real mas ao mesmo tempo belo, era grato por aquilo e no fundo sabia que Shantall também.

As pessoas começavam a se separar e voltar para os seus afazeres enquanto eu continuava ali com mais algumas boas pessoas, puxei a garrafa mais uma vez para dar um gole e logo fazer uma grande careta de acordo com a queimação gerada em minha garganta. - ARGH! Nunca vou entender como os adultos gostam disso... - Dizia baixinho para mim mesmo antes de me virar para os demais que ainda estavam ali. - Xavier, só tenho agradecimentos a fazer para você, vem cá. - Falei no meu típico tom neutro de badboy que costuma esconder muitas emoções, já ia abrindo os braços enquanto caminhava em sua direção para o abraçar, conseguindo eu já dava um beijo e cada uma de suas bochechas como agradecimento por tudo. Os outros seriam só um balançar de cabeça caso se mostrassem emotivos demais, me limitaria a um aperto no ombro e um abraço caso a pessoa parecesse precisar de um.

~ Acho que eu deveria comer alguma coisa… Desde que acordei não não tive tempo para comer nada... ~ Refleti por um breve momento enquanto suspirava olhando ao redor. - Bem… Eu acho que é isso, vou indo nessa comer alguma coisa antes de partir para a minha jornada, Shells Town do dia para noite se tornou pequena demais para mim mas isso não quer dizer que não possa aproveitar uma última noite. - Diria para quem ainda estivesse. - Nada melhor que terminar isso onde tudo começou, para o Lar das Queixas! - Essa parte já seria dita mesmo se estivesse sozinho no porto, sim uma última noite no Lar das Queixas afinal foi lá que tudo isso começou.

Caminharia de preferência sozinho pelas ruas, olharia a movimentação da rua de forma casual apenas para ver a movimentação alheia, tentaria sair do caminho de qualquer um que apresentasse risco de tombar comigo no caminho e claro de tempos em tempos eu olharia para os céus, tentando ver as estrelas ou de preferência uma cadente. Chegando no Lar eu passaria no balcão apenas para fazer um pedido antes de eu me sentar em algum lugar disponível em algum canto qualquer do salão. - Noite, essa provavelmente vai ser minha última refeição em Shells Town então eu vou me dar a liberdade de ser um pouco aventureiro e criativo se não tiver problema... - Faria uma breve pausa apenas para analisar a reação da atendente e se positiva eu continuaria. - Eu quero um copão de milkshake de ovomaltine… Tipo um copão mesmo, pode até vir em uma balde se ele estiver limpo, um hamburgão e eu digo hamburGÃO minha senhora, uma porção de batatas fritas e umas linguiças calabresa ao estilo petisquete saca, com cebolinha cortada e um refrigerante diet para não engordar né... - Eu não deveria mas devo dizer que ficava animado um pouco pensando em toda junkfood que ia comer ali mas eu tentava disfarçar essa ânimo demonstrando um semblante mais neutro como se eu pedisse aquilo todo dia sabe, como se fosse um lanchinho comum para mim para não acabar parecendo um morto de fome em um lugar como aqueles.

Se no começo ela tivesse se mostrado relutante ou se depois de eu pedir ela começasse a reconsiderar a ideia eu já tiraria do bolso 200.000B$ e deixaria sobre o balcão acreditando que já era uma quantia boa para convencer ela a fazer o que eu pedia afinal eu só queria comer! Porra, eu perdi minha amiga me deixa afogar as mágoas em comida por favor! Com tudo certo ou não eu iria até uma mesa para esperar o pedido ou já começar a pensar em algo que estava no cardápio eu olharia a minha volta buscando absorver a movimentação no Lar das Queixas naquele dia, ver o show, escutar a música que tocava. ~ Foda-se essa merda... ~ Tomaria um gole do péssimo rum em minha mochila para tomar coragem e caminharia até a funcionária mais próxima. - Oi, boa noite… Aqui eu vou te dar 50.000B$ agora para você ir lá nas suas colegas e fazerem elas tocaram a música mais dançante e animada que elas conhecem e depois vou te dar mais 50.000B$ se conseguir tudo bem? - Como de costume para quando eu faço um pedido eu já estaria impondo a minha voz de forma autoritária mas discreta ao ponto de sair quase como casual antes de me aproximar da funcionaria com um sorriso aberto dar um beijo e cada bochecha antes de me afastar dela de um jeito apressado para não ouvir a sua resposta.

Minha intenção era deixar o ambiente animado ~ Eu não to fazendo isso para me distrair de minhas emoções e sim me divertir um pouco, fazer algumas pessoas dançarem, animar um pouco essa festa… Só isso. ~ Quem falou que ali estava rolando uma festa? Eu e se a funcionária tivesse mesmo conseguido realizar o meu pedido eu já receberia com um sorriso de orelha a orelha com o pagamento em mãos. ~ Agora só achar a pessoa mais divertida nesse lugar... ~ Diria passando o olho pelo lugar procurando alguém que já estivesse dançando ali.

~ APRENDIZADO DE DANÇA~
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Tomaria mais um gole na bebida do diabo antes de andar até a pessoa com um sorriso largo enquanto olhava os movimentos do(a) dançarino(a). - Você tem uns passos legais… MAS SACA SÓ ISSO! - Começaria a abanar minha mão direita por cima do ombro esquerdo como se estivesse tirando poeira dele e depois faria isso vice e versa antes de usar o famigerado SPRINKLER DANCE, isso mesmo, uma mão a nuca e outra estendida na frente do corpo se movendo na sincronia que só os Deuses e as Estrelas poderiam entender, não mortais e menores de idade quase bebados como eu. - Okay… Eu poderia fazer uso de uma lição ou duas. - Falaria me entregando aos risos já disposto a seguir a liderança daquele(a) que parecia ser mais experiente que eu no assunto.

~ FIM DO APRENDIZADO ~
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

- Yare yare dawa… Okay, obrigado pelas lições mas acho melhor eu voltar para a minha mesa agora antes que eu caia de novo e sem querer exploda as bombas que tenho na mochila, mas valeu. - Ainda sorrindo eu exibiria um joinha antes de voltar para onde eu teria me sentado para aguardar meu pedido exótico ou fazer um pedido que atendesse aquilo que o cardápio apresentava.



Legendas:
 
Histórico:
 
Ferimentos:
 

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
~[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]~
Olá Convidado seja bem-vindo(a) ao One Piece RPG.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Remenuf
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Remenuf

Créditos : 20
Warn : Bizarre Adventure: Black Dog - Página 9 10010
Feminino Data de inscrição : 01/12/2017
Idade : 19
Localização : No seu coração

Bizarre Adventure: Black Dog - Página 9 Empty
MensagemAssunto: Re: Bizarre Adventure: Black Dog   Bizarre Adventure: Black Dog - Página 9 EmptySab 11 Maio 2019, 21:11



Un Poco Loco


Era dado o término do funeral, as chamas já haviam apagado, a capa de Johnny já Não brilhava mais e agora a única coisa que emitia luz ali, fora os lampiões da cidade, eram as reais estrelas no céu, as duas garotas do Lar das Queixas agradeciam por tudo. A chorona ainda corisava o nariz e se manteve calada, comunicando-se apenas por gestos, a outra por outro lado abraçava Johnny por uns bons cinco segundos, não que ela precisasse, mas sentia que este poderia ser o caso do rapaz.

- Muito obrigada por hoje, você é uma boa pessoa. - Deu um beijo na bochecha do rapaz como forma de agradecimento, nas mais puras intenções. - Passe lá depois, a gente te arruma mais dessa porcaria. - Deu um sorriso verdadeiro enquanto apontava para a garrafa de rum; e assim ambas partiram de volta ao trabalho.

Restando ali só o garoto e o velho, Xavier se aproximava rindo um pouco do comentário que Jojo fez meio que internamente.

- Com o tempo seu paladar amadurece e vai beber isso aí como se fosse água, acredite em mim. - Ele até teria muita credibilidade se quase não tivesse um infarto toda vez que dava um gole naquela coisa.

Johnny fazia sua pose de abraço, e Xavier parecia até um tanto constrangido, não é alguém de muito contato talvez? Só sei que enquanto o velho dava um passo para trás Johnny dava dois para frente e no final eles se abraçaram.

- Eu não fiz nada demais, foi apenas o mínimo. - Respondeu ele com uma certa modéstia. - Boa sorte em sua nova jornada Jojo, espero grandes coisas sobre você no jornal daqui pra frente. - Assim os dois se despediram, Johnny em direção a cidade, para o Lar das Queixas, enquanto o velho ficava mais um pouco ali no porto, aproveitando para ir cumprimentar alguns velhos amigos pescadores que desemaranhavam as redes e preparavam os equipamentos para o trabalho do dia seguinte.

Se a cidade estava tranquila durante a tarde, quando Johnny saiu do hospital, no período da noite se mostrava o completo oposto com relação a movimento e população. Pessoas saíam de suas casas e colocavam as cadeiras na varanda para conversar, viajantes que haviam chegado na última embarcação para Shells town caminhavam pelas ruas reconhecendo o local e inclusive algumas duplas de soldados fazendo rondas pela cidade, era possível notar até mesmo - e que isso fique extra oficialmente - algumas bocas de fumo e points de drogas, o céu no entanto tinha muitas estrelas mas nenhuma delas ameaçava cair, os deuses já haviam sido bondosos demais em limpar as nuvens, quem sabe se Jojo pedisse por uma estrela cadente algum outro dia.

E é claro que não esquecemos do nosso estabelecimento principal, o Lar das Queixas, como de praxe era o lugar com maior movimentação de gente, a entrada da loja de tecidos estava fechada e uma entrada lateral dava passagem até o grande salão onde as pessoas bebiam, comiam, dançavam e faziam tudo que se tem de aproveitar em uma taverna.

Jojo adentrava o local, dessa vez ao invés de ir direto ao fundo do bar esperando ser atendido sem incomodar ninguém, o rapaz ia direto até o balcão onde aquela mesma menina loirinha e de óculos o atendia, era incrível como ela ainda estava firme e forte em sua extensa jornada de trabalho de 14 horas. A garota ouvia todo o pedido atenciosamente, com um sorriso social e morrendo de nervosismo por dentro.

- Tudo anotado e processado, um super combo Big Queixa quarteirão saindo. Vai custar 98 mil berries. - Respondeu ela simpaticamente mas visivelmente exausta. - Levaremos o pedido à sua mesa quando estiver pronto.

O que? O motivo de ela estar nervosa você me pergunta? Claro claro, quase me esqueci, se lembra que Johnny pediu um milkshake de ovomaltine? Assim que o rapaz se virou em direção a encontrar uma mesa ela puxou uma garçonete de canto e perguntou quase que entrando em pânico.

- O ovomaltine acabou e eu esqueci de avisar, quando me dei conta ele já tava pagando a conta e era tarde demais, o que eu faço?!

A outra atendente só olhou com indiferença e responder.

- Ah sei lá, coloca oreo, ele nunca vai notar a diferença.

Já em sua mesa, Jhonny começa a reparar um pouco mais no local, além das belas moças que cantavam e serviam ali, tudo tinha aquele clima de taverna com um pouco mais de classe, e como era de se esperar de tal, tinha os mais variados tipos de viajantes e esquisitões que se pode imaginar, mas tinha um grupo, uma mesa que se destacava das demais.

O motivo? Simples, nenhuma delas tinha uma mulher de quase três metros, um animal falante e uma caveira que tocava violão. Ok, olhando mais de perto não era bem assim, a mulher realmente tinha quase três metros, os cabelos longos e castanhos estavam estrategicamente bagunçados caindo sobre as roupas de couro de animal que delineava bem sua definição corporal forte e se destacavam em meio a pele quase tão branca quanto a espuma do quase barril de cerveja que bebia, encostados nos pés de sua cadeira, tinha um gládio e um escudo apoiados. O outro indivíduo era… Um gato de terno? Sim! Era um mink, muito formoso e requintado, não bebia nada por hora.

De fato figuras muito peculiares que se Johnny se aproximasse para prestar mais atenção eu ficaria feliz em contar os detalhes, mas o cara que realmente estava roubando a cena ali era um homem de tamanho médio, usava um longo chapéu comprido e típicas roupas de mariachi, sobre sua pele negra tinha uma tatuagem de esqueleto que cobria o corpo inteiro, dando um destaque ao seu rosto que era marcado com a forma e cores de uma caveira mexicana. E apesar da descrição e foto bizarra, até macabra, o sujeito se portava de forma muito alegre, sempre sorridente e perambulando vez ou outra pelo salão tocando seu vibrante violão.

Uma das atendentes seguia o homem reclamando com ele e o mandando parar, que o show deveria ser feito apenas pelas funcionárias do local, e ele demonstrando uma personalidade extrovertida ou até covarde tentou convencer na lábia.

- Ora moça não seja assim, eu só estou tentando trazer um pouco da minha música para o mundo. Façamos assim, Yo canto, e tu fica com as gorjetas. Listo? - Mas a funcionária foi firme, só olhou emburrada para ele, que decidiu apelar para poderes maiores. - Yaaashaaaaaaaa! Esta bela moça continua a negar minha música! - Gritou ele em um tom choroso, a mulher “bárbara” antes citada parava sua bebida e olhava para os dois de relance, olhos sérios que se enaltecem pela tinta escura que os circunda, nessa hora tanto o mariachi quanto a atendente se trancaram de uma forma que não passava nem wifi - se existisse nessa época - e logo a dita Yasha desviava o olhar os ignorando, algo como “Resolva suas próprias merdas”?

De qualquer forma foi dessa mesma funcionária dando bronca que Johnny se aproximou, fazendo sua proposta a moça não sabia bem o que fazer, mas era então que o Mariachi tirava o dinheiro das mãos de Jojo e entregava para a moça forçadamente.

- Você ouviu o rapaz! Vamos animar esse lugar, peça para suas amigas darem uma pausa e depois acompanharem meu ritmo. - Quem recusaria né? Aquela provavelmente seria a maior gorjeta da semana e ela não tinha como negar.

- Só… Uma música. - Disse já se afastando em direção ao palco, era o momento em que o homem de chapéu se empolgava.


- É disso que eu to falando, vamos animar essa pocilga meu rapaz! - E depois de dar uma gaitada extremamente alta, chamando a atenção de todos, o Mariachi iniciou o tocar de seu violão num ritmo animado acompanhado de uma música agradável. Após um certo tempo dele tocando, como combinado, algumas garotas acompanharam o ritmo do homem que não ficava parado, pulava e dançava de mesa em mesa instigando as pessoas a saírem de suas mesas e festejarem no centro do salão.

Quando o homem terminava de tocar, as músicas seguintes, agora do próprio estabelecimento eram tão empolgadas tanto, como se tivesse renovado o clima melancólico daquela noite. Era óbvio que a pessoa mais animada que Johnny procuraria seria aquela figura de sombreiro, a nova música tocava e Jojo mostrava seus passos, meio desajeitado mas até que parecia um gangster de classe.

- Muito bom Niño, muito bom, agora deixa eu te mostrar esses daqui.


E com movimentos amplos, expressivos e coreografados, era quase como se o Mariachi estivesse dando uma aula, e foi o que de fato aconteceu, no momento em que Johnny admitiu sua derrota um sorriso ainda maior se abriu no rosto do homem, mas nada arrogante, era puramente divertimento.

- Ora não se preocupe com isso, é muito fácil, só precisa deixar fluir, deixa eu te mostrar e você vai me acompanhando no seu ritmo.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

E então eles dançaram, dançaram e dançaram mais um pouquinho, o suficiente para esfolar os pés no calçado, foi um começo lento, um pouco dessincronizado, mas com o tempo Johnny foi pegando os movimentos, e o homem de sombreiro lhe mostrou não só uma coreografia, mas sim ensinou o mais importante; soltar o corpo para conseguir dançar qualquer coisa.

As lições acabavam e Johnny agradecia, mas antes que ele fosse se isolar novamente o homem segurava em seu ombro.

- Hey, você é um cara e tanto, por que não se junta comigo e meus amigos pra beber alguma coisa por hoje? - Ele apontava para a mesa de antes, com a mulher bela e “gigante” acompanhada do gato de terno.

- Yo soy… Armando Calavera de La Cruz, el mejor mariachi de todos los blues! - Era como ele se apresentava. - E quanto a você? - Perguntava por fim oferecendo um aperto de mão. E independente de onde se sentasse, não demoraria mais do que dois minutos para que seu pedido feito logo na entrada chegasse.

Considerações:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Praise The Sun:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Ventus
Pirata
Pirata
ADM.Ventus

Créditos : 74
Warn : Bizarre Adventure: Black Dog - Página 9 10010
Masculino Data de inscrição : 15/12/2013
Idade : 24

Bizarre Adventure: Black Dog - Página 9 Empty
MensagemAssunto: Re: Bizarre Adventure: Black Dog   Bizarre Adventure: Black Dog - Página 9 EmptyDom 12 Maio 2019, 16:33

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Ocean Man

- Ween -

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Pedido feito agora era só esperar, era comum ver pessoas diferentes ali já que o Lar das Queixas tinha se tornado quase um ponto turístico em Shells Town, qualquer explorador dos sete mares sendo marinheiro ou pirata adoraria um pequeno momento para repousar ali em meio de belas mulheres, boa comida, álcool e… ~Yaaashaaaaaaa!~ A peculiar cena me chamou atenção e como sou fofoqueiro mesmo eu fui ver qual era da parada que rolava ali. Ouvindo a mulher concordar com a proposta do estranho homem mariachi eu só pude abrir um sorriso para a atendente e exibir meus dois polegares como “joinha”, eram dois coelhos com uma só paulada tinha ajudado um estranho e conseguido uma música animada para tocar ali.

A música no entanto era algo novo mas a sua empolgação e toda festividade que ela carregava não tinha como ser negado, por ainda possuir uma postura e uma imagem a zelar eu não podia ficar gaitando por aí então me limitei aos meus próprios passos até iniciar o aprendizado com o estranho mariachi. ~ ...Ou el mariachi extraño! ~ No fim aprendi uma coisa e outra com o mariachi. - Ah valeu você também não é nada mal... - Apesar das palavras e a minha expressão um pouco cínica o tom e o sorriso eram convidativos indicando a brincadeira por trás de tudo. Não recusaria o convite para me sentar com eles mas não deixaria de desviar o olhar para as atendentes na esperança delas perceberam para onde eu estava indo. ~ Bem não tem como entregarem o meu pedido para outra pessoa eu sou o único com estrelas do pé a cabeça… Literalmente. ~ Pensei me assegurando que não teria nenhum problema em me sentar com eles.

- Oh essa é uma afirmação poderosa, eu sou Johnny Jones prazer em conhecer você e seus camaradas. - Diria caso já estivesse sentado na mesa com os seus colegas, era um grupo curioso, um mink bem formoso de terno elegante e uma giant woman, não só o mariachi era um tanto curioso mas como todo o grupo era. - Você tem um grupo em tanto aqui… São uma banda? - Era uma suposição honesta po. - Vocês são daqui? Eu acho que nunca os vi por essas bandas antes. - Perguntaria com eles respondendo ou não a primeira pergunta.

Vendo que meu pedido chegou eu agradeceria a garçonete antes de me servir enquanto ouvia os demais, obviamente começaria pelo “hamburGÃO” segurando o mesmo com os guardanapos que estivessem disponíveis. - Ah isso é muito legal! - Diria isso para responder qualquer coisa que fosse dita para mim. - Podem pegar as batatas se quiserem... - Diria para todos na mesa antes de virar o meu rosto para a mulher que parecia se chamar Yasha. - Então “Yasha” você parece ser legal, qual o seu lance? - Mais uma pergunta honesta, sinceramente como a mulher não ia chamar minha atenção? Grande, forte, silenciosa, misteriosa, ela tinha toda essa postura e aparência de durona não tinha como eu resistir a esse charme era como Homem-Aranha encontrando a Cpt. Marvel.

A conversa até então poderia ou não estar agradável enquanto eu gradualmente ia dando mordidas no hamburGÃO e caso ninguém tenha tocado nas batatas então eu também iria comer elas de pouco em pouco, quando tivesse terminado com tudo que só então tomaria o milkshake, se a situação estivesse bem sociável com uma conversa amena eu estaria para beber aquilo com um sorriso no rosto mas bem…

*reação*
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

- Eu nem queria de ovomaltine mesmo... sigh* - Sussurraria para mim mesmo depois de bater com o balde na mesa ainda com um pouco do conteúdo, o substituto indigno de um ovomaltine. ~ Isso é um engano? Não… Não é um engano, o tamanho é exatamente o que eu pedi… COLOSSAL! Nenhum outro pediria um gigantes desses mas ainda assim o sabor veio errado… Por que? Será que ela ouviu errado? “Ovomaltine” “Oreo” ambas palavras começam com O mas são totalmente diferentes! Única possibilidade é…. Isso foi de propósito! ~ Durante todo esse pensamento dedutivo eu estava de cabeça abaixada na mesa visivelmente abalado mas se alguém perguntasse algo eu diria. - Eu to bem… Só to olhando o entalhe dessa mesa só, estávamos falando de que mesmo? - E com isso tentaria retornar ao assunto.


Legendas:
 
Histórico:
 
Ferimentos:
 

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
~[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]~
Olá Convidado seja bem-vindo(a) ao One Piece RPG.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Remenuf
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Remenuf

Créditos : 20
Warn : Bizarre Adventure: Black Dog - Página 9 10010
Feminino Data de inscrição : 01/12/2017
Idade : 19
Localização : No seu coração

Bizarre Adventure: Black Dog - Página 9 Empty
MensagemAssunto: Re: Bizarre Adventure: Black Dog   Bizarre Adventure: Black Dog - Página 9 EmptyQua 15 Maio 2019, 00:58



Big Queixa!


- Perfecto! - Exclamou Armando já apertando a mão do rapaz antes mesmo que ele correspondesse e por fim arrastava o jovem caçador até a mesa onde estavam a mulher e o gato. - Bom, a grandona aqui é a Yasha! E o amigo peludo é Mister Fluffypants, mas eu gosto de chamar ele de “Sir!”.

- Olá. - Respondeu o gato amigavelmente, já Yasha por outro lado não parecia no melhor humor para lidar com estranhos, ou seria aquela sua feição normal? Ela olhou Jojo de baixo a cima, e após tirar a própria conclusão mentalmente apenas pegou seu enorme copo de cerveja e deu mais alguns bons goles. Tão grande que Johnny teria sorte se seu milkshake viesse na metade daquele tamanho. Para os outros no entanto os comentários de Johnny tinham o efeito contrário, gerando algumas boas risadas.

- Não, não somos uma banda. - Respondeu Fluffypants, apesar do nome espalhafatoso, sua voz ela galante tal qual o terno que trajava, sereno mas ao mesmo tempo com uma certa entonação vibrante.

- Mas bem que poderíamos ser. Armando e Los Mariachis!!! - Foi o que disse o músico, interrompendo com um gesto abrangente, como se realmente visualizasse e achasse possível o cenário de sair em uma turnê mundial. Mas logo o mink explicou tudo corretamente.

- Nós viajamos em um navio mercante. Não necessariamente somos todos comerciantes, mas uma vez na tripulação todos acabam ajudando com pouco nem que seja no transporte de mercadoria. - Por fim o pedido de Johnny pegava, e que pedido, infelizmente o Milkshake não vinha em nenhum balde, tão anti higiênico… Mas era grande o suficiente pra encher três estômagos de Jojo, e não vou nem comentar do Big Queixa, ele não tinha o nome de “Quarteirão” a toa, vinha até com um jingle escrito na caixinha.


Quatro hambúrgueres
Alface, queijo, molho especial,
Cebola, Picles
Num pão com gergelim.

É o Big Queixa!!!
Enfim, o lanche chegava, Jojo não comia de imediato, mas isso não impedia o felino que pegava batatinhas tão naturalmente que era quase impossível perceber seus movimentos surrupiadores. E assim o assunto prosseguia:

- Não, cada um veio de um canto diferente, Yasha das terras do norte, Sir nasceu no novo mundo, já eu vim do South Blue, de uma vilazinha muito pitoresca e cheia de ânimo.

- Partimos amanhã cedo, é nossa última noite aqui…

- Próxima parada: Organ Island! - Concluiu Armando a explicação tocando uma rápida nota em seu violão. E apesar de todo o ânimo daquele homem pintado de caveira, suas roupas ou mesmo a peculiaridade de um gato gatuno vestindo terno, quem mais chamava a atenção de Jojo acaba por ser Yasha, que tentava ficar despercebida naquele meio.

Sobre o lance dela? Aaah, Yasha poderia querer dizer muitas coisas, falar o quão grandiosa guerreira é, o quão delicada e precisa consegue ser com suas habilidades de carpintaria, ou quem sabe até gerar um certo carisma e profundidade por dizer que gostava de desenhar, de que era uma artista. Sim, são coisas que pessoas normais diria, todo mundo adora se colocar em um pedestal, e quem sabe por dentro ela até quisesse reagir assim, mas tudo o que fazia era responder com um:

- Hmmmm... - Não se sabe se era um som de desinteresse, tédio, um grunhido de raiva, um grunhido de “Não interaja comigo seu mestiço imundo!”, o significado desse som só a própria mulher sabia, e desviando o olhar do garoto para o show que acontecia um pouco mais a frente, Yasha tornou a beber.

- Não se preocupe com isso, ela não é muito boa com as palavras, mas quando se acostumar com você vai parecer um pouquinho menos hostil.

De qualquer forma Jojo começava a devorar seu lanche, as batatinhas já estavam na metade pelo Mister Fluffypants e o Quarteirão era delicioso, infelizmente o rapaz notava a diferença em seu milkshake, e nada menos que lágrimas poderiam representar melhor aquele momento. A atendente que disse que era tudo a mesma coisa era realmente beeem sem noção, oreo definitivamente é melhor, mas não vamos entrar na discussão do BiscoitoXBolacha agora, o que importa mesmo é que em meio aos devaneio e reclamações de johnny, ele finalmente conseguia tirar algumas palavras da moça.

Mesmo sem perceber o motivo, estimulada pelo assunto dos entalhes da mesa, Yasha com seu dedo decalcava as marcas da madeira, e inconscientemente concluía em voz alta.

- Madeira de Orvalho, muito bonita, teve um bom acabamento… - Eram sua palavras inconscientes, sua voz não representava o humor ríspido, muito pelo contrário era muito bela, batia de frente com as cantoras do Lar das Queixas, ainda assim era empoderada, muito confiante, e para os mais observadores isso já poderia dizer muita coisa da moça.

Percebendo que tinha falado em voz alta, Yasha não soube muito o que fazer a seguir, seu rosto ficava levemente corado, nada perceptível, e então ela terminava sua bebida e saia da mesa para fora do bar sem dizer nada.

- Oooh boy, e lá se vai ela. - Comentou Fluffypants, ele e Armando se entreolharam e juntos falaram em uníssono: - Tsundere...

- Mas hey! Pelo menos ela falou com você! - Armando dava algumas cutucadas em Johnny com seu cotovelo, seja lá o que isso quer dizer, e logo o gato concluiu.

- É, talvez o humor dela melhore quando acharmos um cara novo pra ajudar com o carregamento, as coisas tem ficado cada vez mais pesadas, o estoque de amanhã vai ser lotado…

Considerações:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Praise The Sun:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Ventus
Pirata
Pirata
ADM.Ventus

Créditos : 74
Warn : Bizarre Adventure: Black Dog - Página 9 10010
Masculino Data de inscrição : 15/12/2013
Idade : 24

Bizarre Adventure: Black Dog - Página 9 Empty
MensagemAssunto: Re: Bizarre Adventure: Black Dog   Bizarre Adventure: Black Dog - Página 9 EmptySeg 20 Maio 2019, 21:02

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Johnny B. Goode

- Chuck Berry -

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


É importante deixar claro aqui que para mim Oreo não é o problema é sim o sabor de milkshake oreo, o ritual de comer um oreo é mágico, colocar no leite, saborear, beber mais um pouco de leite, isso é mágico por causa do momento de paz que você tem ao comer um Oreo. ~ Como sentar ao redor de uma fogueira e conversar com os amigos... ~ Milkshake de Oreo é uma atrocidade pois você está pulando todos os passos mágicos de saborear uma boa guloseima. ~ Pera aí… E SE ELA USOU SORVETE DE OREO EM VEZ DOS BISCOITOS? NÃO NÃO NÃO NÃO! ELAS NÃO FARIAM UMA CRUELDADE DESSAS DE SEQUER USAREM O BISCOITO DE VERDADE… MEU DEUS ME DÊ UM SINAL DE QUE AS QUEIXAS NÃO FARIAM ISSO! ~ Eu poderia ou não estar pirando na batatinha, ou melhor no milkshake, mas esses detalhes eram tão importantes para mim quanto meu estilo único e independente. Naquele momento em meio a frustração de não ter Ovomaltine e ainda receber um oreo que não era nem do biscoito. ~ As safadas usaram sorvete para economizar… certeza... ~ Algo mágico tinha acontecido mas eu só percebia muito depois das palavras deixarem a minha boca. - Tirou as palavras da minha boca, Yasha... - Teria dito de forma desanimada até que finalmente a ficha caia e me dava conta que a Mulher Maravilha tinha falado comigo.

- ELA FALOU MESMO NÃO FOI? - Sem querer acabava vociferando em resposta ao Mariachi enquanto erguia a cabeça e batia as duas mãos na mesa, no geral a conversa não tinha sido ruim o trio parecia ser formado por pessoas boas que assim como eu eram muito mais que aparência mostrava, em nenhum momento tinha julgado Armando, Fluffypants ou Yasha pela sua postura e aparência já que eu mesmo já tinha sido julgado como gangster. Voltava a me sentar normalmente na cadeira já esquecendo o problema do milkshake pois a conversa tinha caminhado por um rumo interessante. - Então vocês precisam de mais gente? - Perguntaria apenas para confirmar o que tinha acabado de escutar e se aquela informação fosse verídica então eu continuaria. - Bem eu também estou querendo sair de Shells Town mas estava pensando ir para Loguetown… Sabe já que eu e Yasha já somos melhores amigos praticamente... - Olharia mais uma vez para ela com um sorriso bobo no rosto, ela era tão misteriosa e legal que eu não conseguia deixar de me fascinar com a guerreira. - Por que vocês não me dão uma carona? Eu os ajudo com a mercadoria e de lá vocês podem me dar uma carona para Loguetown, o que acham? Nem precisam me pagar pelo serviço nem nada só a carona está de bom tamanho. - Se minha capacidade de aguentar peso fosse questionada então eu responderia enquanto flexionava os braços para cima. - Look at those guns! - Diria confiante de minha força apesar da falta de músculos.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Sinceramente eu não via muitos motivos para mercadores negaram uma mão de obra que no fim sairia quase de graça caso Loguetown não fosse o destino final deles mas se fosse caso eu ainda poderia negociar um valor pela viagem mas preferia deixar esse tipo de conversa para uma situação mais crítica já que ainda não sabia os custos que teria com essa minha caçada pelo Gatuno de Ferro. - Eu tenho assuntos para resolver lá... - Diria de forma vaga caso fosse perguntado o motivo de querer ir para a ilha. Se no fim minha proposta fosse aceita eu apertaria a mão dos três com um sorriso genuíno em meu rosto, as coisas estavam dando certo e minha caçada estaria prestes a começar. ~ É bom que esteja preparado Gatuno... ~


Legendas:
 
Histórico:
 

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
~[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]~
Olá Convidado seja bem-vindo(a) ao One Piece RPG.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Remenuf
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Remenuf

Créditos : 20
Warn : Bizarre Adventure: Black Dog - Página 9 10010
Feminino Data de inscrição : 01/12/2017
Idade : 19
Localização : No seu coração

Bizarre Adventure: Black Dog - Página 9 Empty
MensagemAssunto: Re: Bizarre Adventure: Black Dog   Bizarre Adventure: Black Dog - Página 9 EmptySab 25 Maio 2019, 03:04



Burning Love

Enquanto o trio restante na mesa observava a mulher sair do bar, uma das garotas que trabalha ali acabou por esbarrar em Yasha, derrubando a bandeja com canecas de madeira e molhando um pouco a mulher, em seus quase três metros de altura e aparência robusta a pobre atendente se intimidou antes mesmo que qualquer ação fosse dada, apenas permanecia cabisbaixa esperando as consequências. Yasha então olhou por cima para a garota que já fechava os olhos esperando o pior, com muito tempo sem acontecer nada a si mesma, a atendente lentamente abriu um olho e depois o outro, pôde ver que Yasha havia se ajoelhado, ficando na altura da garota que estava de pé. Em um ato de caridade a guerreira apanhou a bandeja e assim como seu conteúdo, as colocou de volta nas mãos da menina, e mostrando inconscientemente um sorriso ela deu um pequeno afagão na cabeça da atendente antes de ir embora.

Ao final a garota servente ficava ali parada por alguns instantes, toda vermelha e surpresa com tal ato de gentileza, qualquer cliente usual e ela provavelmente estaria levando gritos neste exato momento, continuava seu serviço um pouco mais motivada e feliz dado o ocorrido.

Rente a exclamação/pergunta de Johnny sobre Yasha ter falado com ele, Fluffypants erguia ambos os polegares para cima como um sinal positivo, com um rosto descontraído e sem falar muito. Armando demorava um tanto mas logo notava e chamava a atenção para o item que Yasha havia deixado para trás.

- Eita, ela esqueceu o escudo, acho que foi o nervosismo. Hehehe. - E voltava a cutucar Jojo com o cotovelo, novamente, o que quer que aquilo significasse nos devaneios do músico.

- Hmm, a gente devolve pra ela quando voltar pro barco. - Disse o gato lambendo a pata direita suja de sal como se pouco se importasse.

De qualquer forma Johnny dava continuidade ao assunto, chamando a atenção para o que os mercadores precisavam. - Sim. - Respondia tanto Armando quanto o felino em uníssono quanto à primeira pergunta do rapaz. Jojo desenrolava sua proposta, e no meio dela, quando olhava pro lado procurando Yasha, era quando o pequeno incidente com a garçonete estava já ao seu fim e a mulher logo saía pelas portas do bar. Os outros dois se entreolharam, sem saber o que responder de imediato, Armando então passou para o outro lado da mesa, e envolto ombro a ombro com Fluffypants os dois começaram a discutir baixinho, como se fosse uma reunião de negócios secreta mas que Johnny conseguia ouvir alto e claro.

- E aí, o que acha?

- Eu não sei não, ele me parece meio magrelo.

- Hey! - Chamou Armando pela atenção de Jojo. - Tem certeza que consegue levantar peso? - O rapaz então mostrou seus músculos, e quase como se estivesse sendo ignorado os dois voltaram a cochichar olhando para baixo. - Ele tem razão, look at that guns.

- É… Mas Loguetown? A ilha que a gente vai é só metade do caminho.

- Já é melhor do que nada pra ele, e a gente ainda arruma uma ajuda de graça. Qualé? O garoto é gente boa, e ele e a Yasha já são besties.

- Eu não tenho certeza quanto a essa última, mas okay, o chefe vai gostar dele. - E com o fim da reunião os dois se separaram de novo tornando a notar a existência de Joner. - Tudo bem, você pode vir com a gente até a próxima ilha. Errr, quanto a ir até Loguetown vai depender do chefe, você vai ter que falar com ele.

- Mas é bem provável que ele consiga algum trabalho nosso pra lá. Não importa o lugar há sempre negócios! É o que eu gosto de dizer. - Interrompeu Armando.

- Bom, a gente parte amanhã de manhã assim que o sol nascer. Já viajou antes? Eu recomendo que arrume o que tiver pra arrumar e então pode se juntar com a gente no porto. Nosso navio é de tamanho médio, com uma águia na figura de proa, bem fácil de encontrar.

- É impossível se perder, vocÊ de certo vai ver a Yasha. É quase impossível não perceber ela, meio que virou nosso ponto de referência. - Brincou o músico.

Faltavam em torno de seis horas para que o Sol nascesse, e por mais que já fosse tarde pra um senso comum, ainda era “muito cedo” para o Lar das Queixas, era a essa hora que as coisas animavam mais um pouco. O tom melancólico já havia cessado a muito e agora um grupo de cinco garotas se juntava no palco para cantar e entreter as pessoas enquanto diversas outras atendentes iam de mesa em mesa servindo quem as solicitasse. Armando claramente parecia tentado a pegar seu violão e sair passeando pelo salão novamente.


Considerações:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Praise The Sun:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Ventus
Pirata
Pirata
ADM.Ventus

Créditos : 74
Warn : Bizarre Adventure: Black Dog - Página 9 10010
Masculino Data de inscrição : 15/12/2013
Idade : 24

Bizarre Adventure: Black Dog - Página 9 Empty
MensagemAssunto: Re: Bizarre Adventure: Black Dog   Bizarre Adventure: Black Dog - Página 9 EmptyTer 28 Maio 2019, 14:35

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Johnny B. Goode

- Chuck Berry -

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Aquela era uma cena que fazia um sorriso surgir em meus lábios mesmo que eu não percebesse ou tampouco admitiria, percebia que até então estava tentando fazer o que qualquer homem fraco faria, se afogando em festas fingindo uma alegria, desfrutando de álcool, o lanche não fazia parte disso claro mas olhando a minha volta e para o restante das pessoas ali eu passava por aquele momento que toda pessoa costuma passar fazendo a pergunto que todos já fizeram a si mesma em algum momento de sua vida. ~ O que eu to fazendo aqui mesmo... ~ O motivo para me pegar nesse questionamento foi Yasha, eu sequer entendia isso ao certo mas ver ela agindo de uma maneira tão gentil demonstrando empatia pela atendente me lembrou do momento em que conheci Shantall. Por um breve piscar de olhos eu estava revivendo aquele momento mas de repente Armando me trazia de volta para a realidade cutucando-me com seu cotovelo.

Voltamos a conversar comigo agora tentando disfarçar o que tinha acabado de vislumbrar ali buscando manter o semblante suave e divertido de antes, já tinha bebi, já dancei e já me alimentei então não tinha o porque enrolar mais. - Ah sim eu já viajei por ai antes, faz um tempo já que me mudei para cá. - Falei casualmente tentando evitar o assunto mais a fundo como os motivos que me trouxeram a Shells Town e claro a minha origem. - Esse chefe de vocês como ele é? É uma pessoa legal, acham que vou ter problemas em falar com ele? - Diria curioso antes que eles pudessem fazer mais alguma pergunta. Aquilo não era só uma tentativa para mudar de assunto antes deles me perguntarem mais sobre minhas viagens como também era uma genuína busca de informações, até então não sabia que eles trabalhavam para alguém, queria entender o tipo de pessoa que o capitão deles era e se o mesmo teria problemas com a minha oferta. ~ Em todo caso eu posso acabar pagando pela viagem e por mim isso não é problema algum contanto que eu administre bem os meus gastos. ~ Pensei enquanto possivelmente ouvia as respostas das pessoas naquela mesa.

- Bem obrigado por tudo, vejo vocês amanhã de manhã então. - Apertando suas mãos e me despedindo da forma que os agradassem, de abraços a beijos na bochecha, eu seguiria meu rumo saindo do Lar das Queixas pois queria estar bem descansado para ajudar no trabalho em tal embarcação, tinha meus motivos para estar cansado afinal o dia tinha sido cheio e por isso retornava para minha “casa” naquela ilha. Caminhando pelas ruas eu faria meu caminho até a margem da ilha oposta aquela onde o porto existia, lá se encontraria uma pequena e velha casa, quase uma cabana que muitos hoje podem acabar chamando de barraco, o lugar era bastante barato e eu teria alugado temporariamente mas quando dei por mim acabei me acostumando ao lugar simples e desprovido de todas regalias que um dia eu tive em minha juventude.

Ali eu procuraria papel e caneta para deixar uma nota para o senhorio quando ele passasse para me cobrar e nela eu escreveria algo mais ou menos assim:

Citação :
Dei no pé, não tive tempo e nem vontade de te avisar então bye.
Johnny Jones *

No fim ao lado da assinatura desenharia uma pequena estrela de cinco pontas ligada ao S no final do meu sobrenome e deixaria a nota em cima da mesa, só então eu caminharia até o quarto onde eu tiraria as armas de minha cintura e colocaria minha mochila no chão ao lado da cama aparentemente esquecendo que tinha algumas bombas ali. Antes de me deitar para dormir eu iria programar algum alarme caso encontrasse o mesmo por ali para me acordar às dez para cinco da manhã, assim teria tempo para me arrumar com calma ir até o porto encontrar com os mercadores que eu conheci.



Legendas:
 
Histórico:
 

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
~[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]~
Olá Convidado seja bem-vindo(a) ao One Piece RPG.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Remenuf
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Remenuf

Créditos : 20
Warn : Bizarre Adventure: Black Dog - Página 9 10010
Feminino Data de inscrição : 01/12/2017
Idade : 19
Localização : No seu coração

Bizarre Adventure: Black Dog - Página 9 Empty
MensagemAssunto: Re: Bizarre Adventure: Black Dog   Bizarre Adventure: Black Dog - Página 9 EmptyDom 02 Jun 2019, 10:18



Mr Blue Sky

- Olha aí, então você já é um menino prendado, facilita tudo na viagem. - Respondeu o mariachi, comprando o assunto puxado por Johnny. Já quanto a pergunta sobre o chefe, os dois se entreolharam alguns segundos, para então responder a Johnny da forma mais contraditória possível. - Ele é uma pessoa horrível.

- É um cara legal. - Disse Fluffypants em resposta de Armando.

- Ele me força a trabalhar horrores.

- Isso é porque você não faz nada o dia todo.

- Tem uma boa comunicação.

- Ninguém entende o que ele fala, um papagaio tem que traduzir.

- É um cara bem filantrópico.

- Mas que só se importa muito com dinheiro.

- Um tarado com a mulheres.

- Um homem muito respeitável.

Os dois se entreolharam de novo, quase saindo daquele lugar no tapa por um negar o que o outro diz, mas em uma coisa ambos concordaram, dizendo até em uníssono. - Mas no final ele tem um bom coração, vocês não vão ter problemas. - Armando se recostava na cadeira, afinando seu violão enquanto Fluffypants se dispunha de explicar mais um pouco.

- O chefe já foi um pirata muito tempo atrás, disse que se arrependeu ou alguma coisa assim, pegou todo o dinheiro que juntou com saques e montou seu navio mercante. Ele não tem preconceitos e aceita qualquer um na tripulação; um gato de rua, um cantor expulso de seu grupo, uma garota com o lar destruído. Muitos já passaram pela grande águia, o chefe aceita os que realmente precisam e carrega eles até o ponto em que for necessário, a maioria vai embora, mas sabem que tem um lugar pra voltar. Esse é o tipo de pessoa que o chefe é.

Mais uma conversa aqui e ali e em algum momento todos se despediram, Johnny estendia a mão mas Fluffypants só lambia a própria pata, coisa de gatos provavelmente, nada pessoal imagino, Armando por outro lado dava um forte abraço em Jojo na hora da despedida. - Nos vemos amanhã então, Johnny-boy. - Jojo saiu do Lar das Queixas, um local praticamente cheio, pra uma rua vazia quase deserta. Já era tarde da noite e quem estivesse ainda acordado estava em algum dos estabelecimentos ainda abertos, era um caminho silencioso até casa.

Lar doce lar… Talvez não tão doce assim, credo, esse lugar precisa de uma limpeza, mas enfim. Johnny escreveu um recado e deixou próximo a mesinha de entrada, no dia seguinte, ou daqui a dois dias talvez, quando o senhorio viesse cobrar o aluguel atrasado, ele só leria o bilhete, olharia pro céu e então gritaria ao vento no mais profundo ódio: “Jojooooooooo!!!!!” De qualquer forma era a hora de dormir, não haviam despertadores, mas quem sabe com um pouco de ciência Johnny não conseguiria fazer uma bomba relógio que explodisse bem na hora de acordar? Bom, não foi dessa vez, mas viveremos para ver esse dia.

O Sol nascia novamente em Shells Town e vejam só, mais um dia ensolarado! Perfeito para dar o fora. A ambientação não era diferente dos dias anteriores, pessoas saindo pra trabalhar, bla bla bla , crianças brincando, lojas abrindo, bla bla, a mesma baboseira de sempre. Eventualmente Jojo chegava até o porto, e Armando tinha razão, era impossível não notar Yasha com todo seu corpo. Ela carregava algumas caixas pra dentro de uma escuna, o mink da noite anterior, Mister Fluffypants, ficava do lado com uma prancheta anotando algumas coisas, muito provavelmente fazendo o controle de estoque. Nenhum sinal do chefe do ponto em que Jojo estava olhando, mas certamente era o lugar correto.

Considerações:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Praise The Sun:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Ventus
Pirata
Pirata
ADM.Ventus

Créditos : 74
Warn : Bizarre Adventure: Black Dog - Página 9 10010
Masculino Data de inscrição : 15/12/2013
Idade : 24

Bizarre Adventure: Black Dog - Página 9 Empty
MensagemAssunto: Re: Bizarre Adventure: Black Dog   Bizarre Adventure: Black Dog - Página 9 EmptySeg 03 Jun 2019, 14:20

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Johnny B. Goode

- Chuck Berry -

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


~ Random Dream ~

Estava sentado na grama em meio de um campo aberto, alimentava os pombos a minha volta esfarelando um pedaço de pão na minha mão eu jogava os pequenos pedaços na grama para que os pássaros pudessem comer, aos poucos eles pareciam ficar confortáveis em minha presença. - Ha ha ha ha, vamos todos ser amigos! Ha ha ha~ - Eu estava feliz, o céu estava bem limpo apresentando aquela imensidão azulada, o sol parecia dançar e tanto eu quanto os pombos estávamos tendo um bom momento quanto. - RUN BITCH! - / - Que? - Perguntei olhando ao meu redor para ver que todos os pombos me encaravam e em uníssono eles disseram. - CORRE VIADO! - Os pequenos olhos arregalados daquelas criaturas me fitavam sem sequer piscar e de repente ouço passos pesados vindo em minha direção.

Assustado eu começo a correr, os pombos voaram para longe me deixando sozinho naquele campo aberto, por algum motivo eu estava com medo, sentia estar sendo perseguido pois os passos começavam a ficar mais e mais alto e mais rápido. - AAAAAAAAHHH! - Morrendo de medo e ainda correndo eu olho para trás para ver um imenso hipopótamo feito de pão com gergelim! Tudo faz sentido agora porque aparentemente o que eu estava dando para os pombos eram os pedaços de um hipopótamo bebê feito de pão, em cima da mãe hipopótamo tinha um guerreiro de Oreo, sim um famoso Oreo folk, uma pessoa feita de biscoito só que nesse caso específico ele era feito de Oreo. - PREPARE-SE PARA MORRER JOJO! - / - UAAAAAAAAH!!! - Gritava como queixo quase caído enquanto eu chorava horrores.

~ Fim do Sonho ~

- EU NÃO QUERIA FAZER MAL AO SEU BEBÊ! - Acordando ainda bem assustado eu acabei me exaltando porque cá entre nós esse não era um sonho comum, por sorte eu morava sozinho então não precisava me explicar para ninguém, depois de um suspiro eu me levantaria e iria iniciar o ritual de uma manhã, escovaria os dentes, tentaria tomar um banho rápido et cetera. Antes de partir guardaria minha escova de dentes assim como o resto da pasta na mochila já que eu não pretendia viajar sem um item de higiene pessoal, me arrumaria com as mesmas roupas de ontem de posicionaria as armas de forma similar ao dia anterior também.

Saindo de casa eu só batia a porta pois não faria sentido trancar ela, deixava as chaves ao lado do meu bilhete então era só rezar para ninguém tentar roubar a casa nesse meio tempo que o senhorio não passa ali. - Jojo ta na na na naaa naaa/ Golden Wind na na na naaa! - Cantarolava baixinho para mim mesmo enquanto caminhava até o porto, felizmente o dia estava limpo com o sol brilhando, no momento não parecia que ia chover mas não iria apostar nisso ainda. Não podia evitar de me sentir um pouco ansioso com o que estava para acontecer esse era um grande passo para mim, o início de uma jornada para entregar o bilhete de Shantall e capturar o gatuno de ferro, era difícil de acreditar mas parecia que só agora a ficha tinha caído. ~ Estou mesmo para sair de Shells Town... ~ Meu coração batia em um ritmo acelerado, tinha sido mandado para aquela ilha como punição de minha família, deserdado pelo meu pai eu não tinha mais autorização para voltar para casa. ~ Eu estou mesmo para sair dessa ilha! ~ Sim ia sair da Shells Town, mais uma vez eu daria o foda-se para a opinião e as ordens de meu pai e pelas estrelas eu sequer sei o que sentir sobre isso.

De certa forma eu estava me precipitando, ainda não sabia se o capitão ia me deixar embarcar mas até onde ouvi falar ele parecia ser uma figura e tanto, um leve sorriso se formou em meu rosto ao lembrar do Fluffypants e do Calavera o descrevendo. ~ Esse pessoal é mesmo divertido né... ~ Enquanto ainda sorria os meus olhos vislumbravam o porto onde Yasha já tinha começado a trabalhar e os demais pareciam conferir tudo. Ia em direção a embarcação e quando fosse notados pelos demais eu apenas acenaria para eles em resposta, como Yasha já tinha começado e não tinha sinal do capitão eu decidi ajudar ela para depois conversar com o capitão do navio. - Ei pessoal desculpa a demora, são essas caixas aqui que precisam carregar? - Perguntaria apontando para o montante de onde ela tirava as caixas.

A confirmação ou indicação das caixas que deveriam ser carregadas era tudo que eu precisava para caminhar até elas e tentar levantar uma. - Que não vai dar o que, sai de casa e… Não comi nada. - Diria caso conseguisse, caminharia até chegar na embarcação onde tentaria localizar o lugar indicado pelos demais ou onde estaria as outras caixas carregadas por Yasha, repetiria o processo junto com a guerreira até terminar mas caso encontrasse um caixote pesado demais para mim eu tentaria um mais leve, no caso de só ter caixotes pesados demais para uma pessoa então eu auxiliaria Yasha no carregamento pegando de um lado enquanto ela pegava do outro. - Ei Yasha pode me dar uma mãozinha com esse aqui? - Pediria no caso de não conseguir levantar algum dos caixotes. - Deixa que eu te ajudo com esse. - Diria caso percebesse que ela estava com dificuldades de levantar algum dos caixotes.


Legendas:
 
Histórico:
 

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
~[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]~
Olá Convidado seja bem-vindo(a) ao One Piece RPG.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Bizarre Adventure: Black Dog - Página 9 Empty
MensagemAssunto: Re: Bizarre Adventure: Black Dog   Bizarre Adventure: Black Dog - Página 9 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Bizarre Adventure: Black Dog
Voltar ao Topo 
Página 9 de 12Ir à página : Anterior  1, 2, 3 ... 8, 9, 10, 11, 12  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: East Blue :: Shells Town-
Ir para: