One Piece RPG
Bizarre Adventure: Black Dog - Página 2 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» [M.E.P] Nash
Bizarre Adventure: Black Dog - Página 2 Emptypor TsubasaNash Hoje à(s) 13:40

» ~ RESET ~
Bizarre Adventure: Black Dog - Página 2 Emptypor Jin Hoje à(s) 13:35

» [Kit - Garou]
Bizarre Adventure: Black Dog - Página 2 Emptypor Ainz Hoje à(s) 12:06

» V - Into The Void
Bizarre Adventure: Black Dog - Página 2 Emptypor GM.Alipheese Hoje à(s) 11:03

» Mini - DanJo
Bizarre Adventure: Black Dog - Página 2 Emptypor DanJo Hoje à(s) 02:51

» Crisbella Rhode
Bizarre Adventure: Black Dog - Página 2 Emptypor ADM.Ventus Hoje à(s) 02:48

» A Aparição de Mais Um Meio a Tantos
Bizarre Adventure: Black Dog - Página 2 Emptypor Wave Hoje à(s) 00:53

» O vagabundo e o aleijado
Bizarre Adventure: Black Dog - Página 2 Emptypor Ghastz Hoje à(s) 00:40

» Mini Aventura - Agyo Shitenno
Bizarre Adventure: Black Dog - Página 2 Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 23:16

» O Legado Bitencourt Act I
Bizarre Adventure: Black Dog - Página 2 Emptypor Faktor Ontem à(s) 22:16

» Apenas UMA Aventura
Bizarre Adventure: Black Dog - Página 2 Emptypor Van Ontem à(s) 17:49

» Bellamy Navarro
Bizarre Adventure: Black Dog - Página 2 Emptypor Greny Ontem à(s) 12:43

» Unbreakable
Bizarre Adventure: Black Dog - Página 2 Emptypor Ainz Ontem à(s) 11:55

» (Mini) Gyatho
Bizarre Adventure: Black Dog - Página 2 Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 01:02

» (MEP) Gyatho
Bizarre Adventure: Black Dog - Página 2 Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 00:55

» [MINI-Tenzin]Here we go again
Bizarre Adventure: Black Dog - Página 2 Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 00:53

» [M.E.P]Tenzin
Bizarre Adventure: Black Dog - Página 2 Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 00:43

» [Extra] — Elicia's Diary
Bizarre Adventure: Black Dog - Página 2 Emptypor GM.Noskire Ontem à(s) 00:27

» M.E.P DanJo
Bizarre Adventure: Black Dog - Página 2 Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 00:27

» Mini Aventura - No Mercy
Bizarre Adventure: Black Dog - Página 2 Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 00:20



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG

Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


Compartilhe
 

 Bizarre Adventure: Black Dog

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, ... 10, 11, 12  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Ventus
Pirata
Pirata


Data de inscrição : 15/12/2013

Bizarre Adventure: Black Dog - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Bizarre Adventure: Black Dog   Bizarre Adventure: Black Dog - Página 2 EmptyDom 09 Dez 2018, 23:48

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

I Don’t Want to Miss a Thing. part 2

- Aerosmith -



Shantall era uma pessoa divertida e com certo Q de animação, sua conversa era revigorante, trocamos risos e gargalhadas sobre os comentários de minhas ex- acompanhantes que de fato, a mulher me fazia imaginar um cenário onde uma caçadora me prendia na cama esperando que eu fosse um procurado e bem, tal cenário era até interessante em certo ponto. ~ Eu não iria curtir muito ficar vulnerável acorrentado em uma cama… Eu preferia ser aquele que prende as pessoas, mas talvez esse seja o prazer em toda história… Droga, agora fiquei interessado.... ~ Bufei um sorriso descontraído enquanto evitava o contato olho a olho imaginando aquela cena pervertida mas prazerosa. Apesar de relutante a mulher aceitava o dinheiro extra piscando para mim brincando com o seu breve comentário, eu apenas sorri em resposta já que palavras ali naquele momento eram desnecessárias, apenas meu olhar e meu semblante já demonstrariam a gratidão de tê-la conhecido naquela manhã.

A mulher já tinha tudo planejado e seu plano já parecia bastante funcional mesmo sem a minha participação, afinal era ela que estava caçando o grupo a mais tempo, eu só acenei com a cabeça conforme ela ia dando as suas instruções e passando a descrição do navio até eu ouvir aquela palavra. - Pera pussy o que? - Com um semblante zombeteiro eu olhava incrédulo para Shantall que nesse momento limpava o balcão com um pano, minhas mãos estariam apoiadas na beirada do balcão para que não atrapalhasse o serviço dela, com todas as informações passadas eu voltava a minha seriedade habitual e me despedia dela imaginando que na próxima vez que nos encontrassemos estaríamos em meio de uma situação mais séria, nada aconchegante como aquela taverna. Saindo da loja eu tentava seguir como o desejado buscando ser cauteloso mas embaixo de uma breve chuva isso se tornava difícil, claro que talvez isso me ajudasse a perceber possível seguidores contando que com a rua vazia fosse possível notar alguém em meu encalço, o comércio ainda apresentava funcionamento mas o tempo expulsava qualquer possível cliente que realmente não estivesse necessitado de um produto ou serviço mas a única coisa que isso me fazia pensar era. ~ Sera que esse tempo não vai afetar no encontro dela? O cara não vai cancelar pela chuva ou algo assim? Talvez ele realmente esteja interessado nela, talvez ele confie muito no próprio taco e já está pensando que vai se dar bem… Coitado, nem sabe o que lhe aguarda. ~ Não sabia se ficava com pena ou feliz pelo gângster mas um sorriso maléfico se formava em meu rosto de qualquer maneira. - Yare yare dawa... - Balbuciei com as mãos no bolso imaginando o fim trágico que aquele encontro teria.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Não demorou muito tempo para que eu chegasse em meu destino, no porto a costa da ilha, era possível ver de algumas embarcações mas uma Brigue amarela com a palavra Pussy em letras bem chamativas se destacava em meio à multidão, olhar ia em meus arredores voltando à tentar ser discreto já reconhecendo que aquilo seria impossível dado a embarcação em que eu adentrava. ~ Estou embarcando na Pussy… Minha mente está pensando em tantos trocadilhos agora que é impossível citar todos. ~ Pensava tentando listar todos imaginando qual deles daria uma boa frase de efeito para quando o criminoso fosse pego.

Aos poucos eu ia me familiarizado com o ambiente explorando aquele cenário bagunçado. ~ Ainda bem que o encontro não é pra valer… Minha nossa que zona, aquilo é uma caixa de pizza? ~ O espanto perante aquela bagunça era algo evidente, andava pasmo pelo interior da cabine imaginando se aquilo era falta de tempo ou apenas preguiça. ~ Sem tempo para isso agora, tenho que voltar ao plano. ~ Voltando à atenção para o ambiente eu procurava por itens que pudessem ser úteis na captura do meliante e por sorte encontrava um par de algemas suspeitos e alguns pedaços de corda, por um momento voltei a imaginar a cena de mim sendo amarrado por uma caçadora me vendo extremamente vulnerável à mercê de outra pessoa, um cenário um tanto erótico mas a bagunça ali quebrava qualquer clima. ~ Sério ainda bem que esse encontro já estava fadado a dar errado. ~ Pensava pegando as algemas e um pedaço de corda grande que talvez servisse para prender os pés ou o pescoço do oponente.

Se fosse possível eu já deixaria as janelas da cabine abertas e me esconderia abaixado dentro da cabine, ficaria sentado no chão  apenas observando o interior do local e imaginando se eu deveria ou não comer os restos de pizza enquanto a hora do interrogatório não chegasse, ainda estava de tarde então ela provavelmente ia demorar um pouco. Caso tivesse algum tempo sobrando eu iria dobrar as roupas jogadas pelo navio e guardá-las na cômoda ou simplesmente deixá-las em cima da cama, fazendo isso pelo simples motivo de me incomodar com a desorganização do local, se a pizza ainda estivesse boa então em pegaria uma fatia, se encontrasse uma vassoura então eu varreria, um pano, eu passaria, tudo isso para me livrar daquela sensação desconfortável que é estar em um ambiente sujo e também para passar o tempo, quanto notasse o tempo próximo da chegada da Shantall com a sua vítima eu voltaria a me esconder deixando todas as janelas abertas para facilitar a minha saída.

OFF:
 



- Falas -
~ Pensamento & Notas do personagem ~
Objetivos:
 
Histórico:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Senshi
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
ADM.Senshi

Créditos : 37
Warn : Bizarre Adventure: Black Dog - Página 2 10010
Feminino Data de inscrição : 27/05/2018
Idade : 25

Bizarre Adventure: Black Dog - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Bizarre Adventure: Black Dog   Bizarre Adventure: Black Dog - Página 2 EmptyQui 13 Dez 2018, 18:36



O Gangster e o Cão

Chegando no barco a bagunça tinha tomado conta da mente dele, mesmo que aos poucos eles conseguisse pensar em outras coisas, como quando ele via a algema. Aquela sensação que ele tinha sentido antes ainda lá no lugar anterior, aquele de ser dominado parecer algo bom, mas ao mesmo tempo desconfortável. Uma caçadora o algemando, mas não naquela sujeira e bagunça, isso não era coisa de Deus não, ele tinha que se livrar daquilo. Afinal para ele era uma felicidade que o encontro estivesse destinado a dar errado, porque com o quarto daquele jeito em?

Mas de todo modo não tinha muito a fazer além de preparar tudo, ele começava limpando o lugar com tranquilidade. Achar uma vassoura era fácil na verdade, e um esfregão igualmente, ele começava a achar todos os tipos de coisa por ali. Calcinhas um tanto diferentes, roupas embaixo da mesa, estava tudo espalhado por ali. Ele ia pouco a pouco tirando a poeira e claro, a pizza ainda estava boa, o que o fazia devorar um dos pedaços. Ela devia ter comprado no dia anterior, e seu estilo de vida a levava a isso.

Além disso o que o chamava atenção quando ele caminhava para fora era algo um pouco complicado, havia um cachorro fora do barco ele era bem bonito, sua pelugem branca era felpuda e chamativa, suas orelhinhas de coloração preta chamavam também, uma certa atenção, era apenas uma linha negra que ficava na parte externa superior. Mas o que pior acontecia era que ele podia ver o que seriam dois homens com pedaços de madeira na mão.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

O cachorro estava ficando encurralado ali, e era possível ouvir o rosnado dele, enquanto os homens conversavam merda entre si. - Então o ladrãozinho roubou comida da gente em? Você agora vai aprender o que é ter respeito.- Falava ele batendo o taco na mão, que tinha o nome “Respeito” escrito nele. Enquanto o outro começava a dizer, segurando um martelo. -É isso aí, vamos resolver tudo com amor.- Falava preparando o martelo que tinha o nome amor escrito na parte da frente de onde ele usava para bater.

Os dois realmente estavam caminhando para atacar o cachorro, e se ele olhasse melhor eram mais de dois. Tinham outros no beco mais a frente que pareciam estar preparados para impedir alguém que fosse atrapalhar, alguns outros no porto davam de costas ou se afastavam seguindo por outro caminho. Obviamente com medo do homem que os podia complicar, era alguma gangue, talvez apenas alguns amigos de má índole, seja o que fosse eles amedrontam as pessoas ali.

Era um cenário ruim, mas que poderia ser decidido por o jovem JoJo, ainda eram 17:00 depois que ele terminou a faxina, então ele tinha bastante tempo para brincar ali, e aliás, quebrar a cara de homens querendo bater em um cachorro inocente, pode ter certeza que é um começo bem importante numa ilha. Afinal isso diz que tipo de pessoa você vai ser. Aquele que vira as costas e apenas finge que não viu nada, e que aquilo não é seu problema. Ou alguém que estende a mão a quem precisa, ser um herói, ou um simples rapaz transeunte, um civil covarde… Mas claro sempre existem escolhas, e quem você vai ser, depende apenas de você.

Os homens rindo se aproximavam mais e mais do cachorro e a chuva agora começava a cair mais e mais forte, os pingos antes bem fracos e avulsos, agora tomavam forma, começando a realmente chover forte. Era possível sentir a pancada forte das gotas, daquelas que podem encharcar completamente as roupas de alguém. Tudo ali estava numa das situações mais aquele clichê da chuva forte nas cenas tensas, mas é um clichê legal tensas, do tipo de tomar decisões que podem mudar a vida de muitos.

OFF:
 



____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] / [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Andando muito tempo por aí
Percebo que não tenho muito onde ir
E todos os caminhos percorridos
São páginas velhas viradas de um livro já lido.

(Jimmy & Rats)

Best Gang:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Ventus
Pirata
Pirata
ADM.Ventus

Créditos : 74
Warn : Bizarre Adventure: Black Dog - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 15/12/2013
Idade : 24

Bizarre Adventure: Black Dog - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Bizarre Adventure: Black Dog   Bizarre Adventure: Black Dog - Página 2 EmptySex 14 Dez 2018, 16:20

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Till I Collapse. part 1

- Eminem -



   O lugar tinha uma vassoura e o que era melhor, OUTROS ITENS DE LIMPEZA TAMBÉM, nem tudo estava perdido, Pussy Brigue ainda tinha salvação e quem sabe eu não seria capaz de encontrar o navio por debaixo daquela pilha de bagunça e poeira. ~ Apesar de eu já estar no interior do navio claro... ~ O que falar sobre tal situação, eu estava ali e o plano era ir atrás do bad guy mas como fazer isso em um ambiente tão desorganizado, se talvez o nosso tempo fosse mais curto eu não estivesse fazendo aquilo mas Shantall ainda tinha que trabalhar e ficar parado esperando tudo acontecer não se encaixava em nada com o meu perfil, eu precisava distrair minha cabeça ou ia acabar ficando ansioso com tudo que estaria para rolar.

   - Que mulher mais desorganizada, se eu não a conhecesse eu diria que a história sobre ter sido casada não passa de uma lorota... - Comentei para mim mesmo de maneira casual tentando não soar rude enquanto ia pegando a primeira calcinha do chão a segurando entre o polegar e o dedo indicador. - Hmm... - Murmurrei encarando a peça de roupa estreitando um pouco os meus olhos. - Isso tá limpo por acaso, sera que eu deveria separar as peças limpas das peças sujas? - Falava comigo mesmo agachado no chão segurando a calcinha entre os dedos de uma mão e a outra ia apoiando o meu queixo de uma forma reflexiva. - Para estar jogada aqui deve ser porque está suja… Eu deveria... - Ia aproximando a peça de meu rosto lentamente para sentir a fragrância quando eu paro de repente. - Brincadeira, até parece que eu faria algo assim… Por fim das dúvidas eu coloco como suja mesmo, cheirar calcinhas humpf* até parece que eu faria algo assim. - então me levantaria e colocaria a peça assim como as outras que pudessem estar sujas em um canto ou em um cesto.

   A faxina seguiu por um ritmo natural sendo o bastante para distrair a minha cabeça naquele momento, entre as minhas breves pausas eu podia comer um pouco da pizza que tinha sobrado até não restar nada dela mas tinha outras coisas ali que começavam a chamar minha atenção, era natural em um navio varrer a poeira do convés para o mar, afinal não tinha nada no pó que faria mal a vida marítima ou pelo menos é isso que eu imagino, de qualquer forma era o que eu faria ali, varrer a poeira para o mar, nesse trajeto que eu fazia para fora da cabine principal pude ver um cachorro mais ao longe. ~ Será um vira lata? Não acho que já tenha visto uma raça igual à dele antes. ~ Não tinha nenhum desgosto pelo cão em tal pensamento e sim curiosidade, às raças de cães possuem certos perfis comportamentais por isso é sempre mais interessante saber a raça antes de se interagir com um cão, em Calmaria quando mais novo eu tinha chegado a ter contato com muitos animais principalmente cães, se aquele cão fosse um vira latas então ele poderia ser uma caixa de surpresas em questão de comportamento, poderia ser raivoso, brincalhão, covarde, às possibilidades eram infinitas apesar de eu acreditar que um vira lata que vive sozinho nas ruas dificilmente seria um cachorro bobo similar aos cães de madame que eu já por aí.


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

  Independente de qual fosse daquele cachorro eu não tinha nada para dar pra ele ali, normalmente em um cenário ideal eu levaria um pouco de comida para ele e o deixaria de boa enquanto eu continuava com o meu trabalho no navio mas a pizza tinha acabado, talvez se o visse outra vez em uma outra hora eu pudesse lhe comprar um pouco de comida e o levar para um abrigo, meus pensamentos vagavam sobre aquele cão mas eu continuei na minha varrendo a embarcação e deixei ele na dele no canto em que estava, todo esse raciocínio apenas vagou em minha cabeça enquanto eu continuava com a faxina e por isso parte de minha atenção se voltava para aquele cachorrinho de tempos em tempos. Depois de algum tempos se eu não tivesse terminado a faxina naquela hora eu pelo menos estaria perto de terminar pois parei de varrer de repente quando vi uma movimentação suspeita. ~ Merda, fui descoberto. ~ Pensei já lembrando das palavras de Shantall antes de eu deixar a taverna, supostamente eu deveria tomar cuidado mas foda-se, quem não deve não teme os Bosozaku que se escondam de mim e não o contrário, foi quando notei que para minha surpresa às pessoas suspeitas não estavam vindo na minha direção e sim na do cachorro, era a história do mercado Carrefour se repetindo diante dos meus olhos, fiquei repudiado ao ver aquele número de homens com “armas” indo para cima do cachorro, eles até diziam alguma coisa mas o meu sangue já tinha começado a ferver o que só me permitiu escutar de umas palavras e outras, mas também não importava os motivos deles pois aquilo já era demais, tudo que eu via ali eram covardes atacando uma criatura que tentava sobreviver assim como eu e você que está lendo essa mensagem.

  Se estava mesmo chovendo eu sequer notaria, os pingos poderiam cair com força em mim com a temperatura mais gélida possível que por dentro o meu sangue ainda fervia e não seria um temporal que iria me impedir de descer o cacete em um bando de filhas da puta qualquer, meu caminho até o grupo era automático, queria que me vissem chegar, queria que eles vissem em meus olhos o meu repúdio pela existência deles deixando claro em todo meu semblante e no meu caminhar o motivo de estar indo para cima. - Yare yare dawa… Que coisa fofa, “respeito” e “amor” né, o que patifes como vocês sabem sobre isso eu me pergunto... - Pararia antes de me aproximar mais esperando ficar alguns metros daquele grupo de imbecis. - ...Mas não precisam se preocupar, eu estou disposto a lhes dar tanta porrada que esses conceitos vão entrar fácil pela rachadura que vou abrir no crânio de vocês. - Terminaria aquela frase com uma entonação mais forte e firme fazendo utilização da minha voz sedutora que naquele momento fluiria em uma clara ameaça mas não é um berro já que aquelas pessoas sequer mereciam o fôlego que eu gastaria em um grito, parado naquela chuva eu me manteria firme encarando o grupo, não esperava que eles fugisse já que estavam em maior número e na verdade eu não queria que eles corressem, queria todos ali ao meu alcance onde eu poderia meter a minha mão na fuça de cada um.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

   - Venham, deixem eu tatuar o meu punho na cara de vocês. - Esta seria minha provocação final, deixaria que eles avançassem para cima de mim e imediatamente eu assumiria uma postura mais apropriada para um combate, levantando a minha guarda posicionado ambos os antebraços para próximos de meu rosto os deixando em paralelo enquanto o meu punho direito ficava um pouco mais a frente do esquerdo, não sabia exatamente quantos deles tinham ali por causa do campo de visão de onde eu estava mas era evidente que eu desejava ser visto por todos fazendo de um caminho até ali que eu claramente pudesse chamar a atenção dos demais, quando estivessem avançando contra mim eu rapidamente tentaria fazer uso da minha noção de tempo para avançar, flexionando os meus joelhos enquanto eles vinham aos montes eu me preparava para disparar contra um deles assim que o mesmo estivesse para dar o passo que me colocaria em seu alcance, neste momento eu tentaria executar um passo mais acelerado finalmente disparando para frente em direção a este oponente para tentar surpreendê-lo e talvez pegar o mesmo desprevenido, o punho direito que estava posicionado mais à frente do meu corpo era apenas uma isca para puxar atenção, executaria na verdade um gancho com a esquerda de baixo para cima na boca do estômago da primeira figura que tivesse avançado contra mim em caso de sucesso ou não eu já executaria um segundo gancho de direita no rosto do mesmo usando de toda a minha força em ambos os ataques. - ORA! - Diria com uma forte entonação em caso de uma movimentação bem sucedida. Seria possível que ele pudesse bloquear ambos os golpes ou esquivar mas eu não poderia deixar isto interromper a movimentação que eu já tinha em mente, em uma luta solo contra um grupo de pessoas é preciso de atenção e concentração por isso se os golpes fossem interrompidos eu apenas saltaria em direção do segundo oponente tentando apenas evitar os golpes do primeiro indivíduo, notando que meus golpes teriam sido em vão eu apenas buscaria ficar entre o primeiro oponente e o segundo contando o tempo esperando o momento x de seu ataque para eu buscar me abaixar ou me jogar para um lado tentando evitar o golpe e torcer para que ele acerte o amigo.

Possuindo sucesso ou não na primeira movimentação eu já curvaria o meu tronco para frente e baixaria um pouco meu corpo flexionado meus joelhas enquanto me virava para um outro possível oponente, buscaria executar um soco rápido contra a virilha da pessoa esperando que a mesma se curve de dor ou simplesmente para se defender, neste momento eu me levantaria em um supetão levantando meu punho como se socasse o céu buscando pular o mais alto que eu conseguisse. - ORAaaAA! - Vociferava com força depois de um soco bem executado, se por acaso esse último golpe não fosse o bastante para derrubar o oponente então eu buscaria o embalo já no ar para descer com um terceiro golpe utilizando dos meus dois punhos como uma martelada em um movimento de cima para baixo e se por um acaso ainda tivesse uma terceira figura próxima o bastante então está golpe de descida miraria no próximo alvo.

Era evidente a possibilidade de existir um número de oponentes grande o bastante para se lidar em um só turno, sem contar que uns poderiam aproveitar do momento em que um de seus colegas era um alvo meu para o outro deles assim tentar me golpear, ainda não tinha certeza das armas que cada um podia utilizar ali mas buscaria me atentar a isso, sempre que alguém tentasse me acertar eu buscaria tentar desviar dando um passo mais rápido para um dos lados que estivesse livre ou no mínimo movimentar o meu tronco ou a região mirada para longe do ataque enquanto voltava a armar minha guarda para próximo do rosto, minhas esquivas assim como o meu avanço passando pelo meio deles teria o objetivo de tentar jogar um contra o outro esperando que com alguma sorte um pudesse acertar o outro de uma maneira que somasse com o dano que eu já teria proferido ou não. Eu sabia que nem tudo poderia ocorrer como o planejado e que possivelmente eu poderia ficar cercado com um dos desgraçados se aproveitando de uma possível distração minha, se por um momento eu fosse agarrado ou impedido de usar os meus braços para socar alguém então eu não teria escolha senão usar as pernas para chutar a pessoa mais próxima é de preferência na minha frente para assim eu me impulsionar para trás na esperança de fazer o meu captor bater em algo enquanto eu tento executar uma cabeçada contra o nariz do mesmo.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Existia ainda a possibilidade sombria em que eu acabava por me tornar vítima daquele grupo sendo facilmente derrubado por eles mas não deixaria que isso abalasse a minha vontade de acabar com a raça de cada um, mesmo que eu fosse surrado ali eu não iria desistir da luta afinal o que são paus e pedras comparados as dores que a vida já me trouxe, eu tinha dito que acabaria com eles então era exatamente isso que iria fazer pois é este tipo de homem que sou, fuck this shit and fuck these motherfuckers, eu ia acabar com eles mesmo que fosse preciso acabar com todo aquele porto no processo talvez não fosse capaz de fazer isso nesse turno mas quem sabe no próximo.



- Falas -
~ Pensamento & Notas do personagem ~
Objetivos:
 
Histórico:
 

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
~[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]~
Olá Convidado seja bem-vindo(a) ao One Piece RPG.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Senshi
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
ADM.Senshi

Créditos : 37
Warn : Bizarre Adventure: Black Dog - Página 2 10010
Feminino Data de inscrição : 27/05/2018
Idade : 25

Bizarre Adventure: Black Dog - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Bizarre Adventure: Black Dog   Bizarre Adventure: Black Dog - Página 2 EmptyDom 16 Dez 2018, 06:08


O Gangster e o Cão

Depois de toda a faxina que ele fazia ali, e de quase começar um novo hábito estranho, ao qual ele se negou fazer, mas o rosto dele bem… Até que faz imaginar que ele poderia fazer algo assim. Ele ver o cachorro lá fora trazia um pensamento o que era aquilo? Um vira lata? Uma raça nova? Não pensava tais coisas por desdém mas a simples ideia de curiosidade, afinal cada tipo de cachorro tende a agir de uma maneira única. De todo modo sua mente o levava a crer que para viver na rua tal animal tinha de no mínimo ser sagaz, diferente dos cães de madame que estava acostumado a presenciar.

De todo modo, mesmo que o chamasse atenção, nada o fazia ir até o cachorro, ele era diferente mas o que fazer? Ele simplesmente poderia alimentar, ou talvez levar para adoção. Qualquer que fosse o caso, não era mais esse cenário, mas o mundo estava ali para fazer as coisas mudarem. Destino talvez, ou quem sabe apenas um frame do que poderia ser a história daquele dia. Quando os homens se formavam para atacar o pobre cão o homem não podia ficar parado. De início acreditava que tais criaturas malignas o visavam. Mas logo percebia a verdade, era uma história que não deveria se repetir.

A chuva não se passava nos pensamentos do homem naquela hora, sequer conseguia ter essa visão ampliada de ambiente, ele tinha foco em seu objetivo. O homem não estava ali para brincadeira partindo até os homens chamando a atenção de verdade, seu olhar era de condenação, ele estava pronto para mandar todos ali para o inferno. Seu caminhar demonstrava poder, ele era do tipo que poderia por si só impor medo e respeito, aquilo ali era errado e ele simplesmente colocava isso em pauta com suas palavras.

Vendo a aproximação os homens voltavam sua atenção até ele, que completava a sua frase com forte entonação. O gângster ali se dirigia então a ele enquanto lentamente se aproximava. -Ein? Ta achando que é o que doente? Chegou agora e já quer sentar na janelinha?- Falava ele olhando ele com um olhar claramente irritado, enquanto os outros que estavam no fundão começavam a se aproximar ainda mais. Mas Jojo não dava para trás ali. Ele provocava todos eles para que eles viessem para cima, e assim assumia sua postura pronta para o combate, posicionando seus braços de modo a que ficasse bem ofensiva e defensivamente.

Os homens ali atrás começavam todos a fazer uma movimentação para atacar o tal “herói” eles não estavam correndo apenas caminhavam lentamente, era possível ver 13 ao todo. E o mais perto dele falava. -Vamos mandar você pro inferno.- E o rapazinho do bastão perguntava lá atrás. - Ei chefe posso ficar com a arcada dentária dele??- Ele só acenava com a cabeça positivamente rindo enquanto rapidamente começava a avançar com um soco na direção de Jones.

Porém ele estava preparado para o momento, vendo que o rapaz entrava em seu campo rapidamente avançava mais rápido, flexionando os joelhos e desferindo um soco em direção ao estômago do homem, diferente do que se pensaria, que ele usaria a direita que estava mais a frente, não, o golpe vinha de esquerda, e agora sim todos começavam a correr enquanto apenas com o soco o chefe deles vomitava sangue ao chão. -Ora Chorg… seu choeg… filho da puta!!! SEU FILHO DA PUTA!!!- Gritava ele agarrado com o estômago enquanto vomitava meio a sua tentativa de falar, sangue aos montes escorria pela boca dele para fora.

Porém se quer dava tempo para que ele se reclamasse da vida, apenas vendo o outro punho que atingia seu queixo o desmaiando, aquele golpe tinha quebrado ali a ossada que sustentava a parte de baixo da boca dele, algo que vai levar um bom tempo pra curar, o barulho de “Creck” era claramente o que tomava conta do ambiente, e ressoava em meio ao som das gotas de água da chuva. Ele rapidamente partia para cima do segundo oponente, um careca aelarorio com um bastão na mão, ele vinha com tudo golpear o nosso rapaz.

No entanto seu giro com o bastão não era muito bem executado, atingindo o seu amigo ao lado, derrubando o rapaz que tinha uma corrente na mão e quebrando o nariz dele. -Saulo, desculpa, não te vi aí atrás.- o homem agarrado com o nariz quase se afogando com seu próprio sangue dizia em tom completamente fanho. - -Vai se ferrar seu puto.- Enquanto isso Jones partia com velocidade contra um próximo inimigo, um soco na virilha extremamente rápido. O homem conseguia evitar tal golpe mas, assim que executado, não esperava por o soco que era levantado o mais alto que podia. Um golpe forte que atingia o maxilar do oponente e o jogava pra quase 1 metro de altura.

Era possível dizer que se via uma aura amarela em volta de Jones que tinha uma pose heróica naquele momento, e o homem caia seco no chão, completamente destruído. O rapaz do bastão atacava com tudo, saltando para cima e descendo com uma pancada que vinha de cima para baixo, mas Jones preparado mais uma vez saia da frente fazendo ele atingir outro de seus aliado, batendo com o bastão no ombro do boxeador dele. -Oh droga, SABIA QUE NÃO DEVIA TER ESCOLHIDO UMA PORRA DE TACO PRA LUTAR, ISSO É UMA DROGA, MACHUCA PRA CARALHO NÉ?- O cara com o ombro dolorido e olhar mortal então, comenta. -Se você me acertar com isso denovo, sabe que eu vou enfiar esse taco no seu… Sabe né? - Falava ele com um claro ódio e dor.

De maneira geral um coro com os que ainda restavam ressoava. - PORRA JULIO!!! DE NOVO CARA… CUIDA DESSE BASTÃO- Aparentemente não era a primeira vez que auto sabotagem prevalecia dentre os membros da gangue, e eles estavam prontos para continuar o combate depois dos imprevistos. Jojo ainda teria mais algum tempo lutando contra tais inimigos, apenas um deles parecia perigoso, era um punk com correntes amarradas nas mãos lá no fundão. Mas ainda assim, nada parecia fora do controle a ponto de complicar a vida do nosso Heroi, que logo mais teria seu amigo de pêlo salvo em meio aquilo.

OFF:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] / [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Andando muito tempo por aí
Percebo que não tenho muito onde ir
E todos os caminhos percorridos
São páginas velhas viradas de um livro já lido.

(Jimmy & Rats)

Best Gang:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Ventus
Pirata
Pirata
ADM.Ventus

Créditos : 74
Warn : Bizarre Adventure: Black Dog - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 15/12/2013
Idade : 24

Bizarre Adventure: Black Dog - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Bizarre Adventure: Black Dog   Bizarre Adventure: Black Dog - Página 2 EmptySeg 17 Dez 2018, 23:06

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Till I Collapse. part 2

- Eminem -



Era um grupo razoavelmente grande de pessoas e ao ver todos reunidos ali eu começava a criar minhas suspeitas. ~ Será que são apenas baderneiros ou eles fazem parte da tal Bosozaku? ~ A resposta podia estar clara diante de meus olhos mas ainda queria uma confirmação e de preferência verbal, no entanto, naquele exclusivo momento eu não estava indo para cima considerando a possibilidade de pegar as marionetes de Capra assim tão cedo e sim pelo puro desejo de surrar aqueles agressores, sendo eu claro o agressor mor. O grupo veio para cima de mim aos deboches buscando me intimidar mas mal sabiam eles que aquela não era a primeira vez que eu lidava com baderneiros, no meio daquelas bestas eu me mantive determinado olhando para frente esperando o momento oportuno para atacar, mas neste momento eu não encarava o grupo e sim o homem por trás dele, o “chefe” que parecia se divertir com a ideia de alguém tirar minha arcada dentária ~ Se eles são da Bosozaku então aquele cara é o Capra? Sera que tirei a sorte grande de achar ele aqui perdido? ~ Pensei brevemente antes de voltar para os brutamontes.

Eles avançaram de maneira relaxada mostrando que eu não estava sendo levado a sério o que já era esperado imaginado que eles estavam em maior número, não pretendia responder os comentários já que tinha dito tudo que queria dizer e felizmente com aquilo eu tinha conseguido tirar atenção deles do pobre cão. Foi quando consegui avançar contra o primeiro homem encaixando de maneira precisa o meu primeiro golpe o fazendo arquejar de dor para logo em seguido conseguir nocauteá-lo com um golpe direto no queixo, só então o grupo inimigo me levou a sério e começar a avançar de uma maneira mais perigosa, eu não os estava subestimando mas por deuses eu queria que eles pensassem que sim, queria vê-los cada vez mais putos e assim mais tendenciosos a cometerem erros que me levaria a vitória, eles podiam estar em maior número mas se eu mantivesse a cabeça fria tinha certeza que poderia lidar com eles.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Entre os baderneiros tinha um homem com um bastão na mão que parecia ter sido o primeiro a se exaltar avançando contra mim de maneira inconsequente, aproveitei do momento para desviar não por ser ligeiramente rápido mas sim pelo movimento previsível de meu oponente o fazendo acertar um de seus colegas. - Para onde está olha desgraçado, eu estou aqui! - Diria apressado antes de executar o movimento que derrubaria o segundo oponente. - ORA! - Vociferei subindo o punho vendo meu oponente sendo jogado para o ar.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

O careca veio para cima de mim talvez querendo saciar o desejo que ele tinha citado sobre arrancar minha arcada dentária, como não sou bobo eu tentei mais uma vez esquivar e por sorte eu conseguia fazer como antes, deixá-lo não só no desejo mas como também fazer ele acertar um colega. O combate ainda rolava, os demais reclamavam de seu colega enquanto o chefe deles continuava mais afastado, tudo estava fluindo bem mas ainda assim eu não podia baixar a minha guarda eu precisava ser mais veloz e causar uma confusão maior entre eles, não abrir oportunidades para que se reorganizem, começaria a correr em direção daquele que havia sido golpeado pelo tal Julio e caso alguém se interponha no meu caminho então eu flexionaria os joelhos e saltaria para frente jogando todo o peso do meu corpo em uma investida contra a pessoa, como um tackle em um movimento de football mas o contrário do jogo que tem a intenção de derrubar a pessoa no chão eu tinha a intenção de jogá-la para cima da pessoa já machucada, se ninguém ficasse em meio caminho então a primeira coisa que eu faria segura levar uma de minhas mãos para o antebraço de meu alvo enquanto outra iria no colarinho dele, caso ele tentasse me socar então eu tentaria segurar o golpe dele para que em seguida pegasse no colarinho ou no próprio pescoço, em seguida tentaria executar um giro com o meu corpo usando a minha vítima como uma espécie de pêndulo usando de seu peso para que o meu giro ganhasse mais velocidade para que no meio dele eu pudesse arremessar a pessoa contra uma outra mas caso não consiga acertar ninguém então uma parede ou lata de lixo já estaria de um bom tamanho.

A luta ainda estava longe de terminar, assim que conseguisse ou não arremessar um deles eu já pularia contra o próximo ameaçando um soco de esquerda quando na verdade eu tentaria executar uma pisada forte contra o dedão da pessoa, este seria apenas o movimento primário que serviria como uma segunda finta caso o oponente notasse e conseguisse desviar, depois da pisada eu já miraria um gancho de direita contra o rosto da pessoa e a esquerda que antes tinha servido como ameaça agora tentaria puxá-lo e jogar ele contra o tal Julio. ~ Não pense, só lute! ~ Buscando ser mais rápido eu já miraria um chute no saco da pessoa que estivesse mais próxima de mim que logo em seguida pudesse encaixar um soco direto de esquerda no rosto para completar e se caso o meu chute tivesse sido agarrado nesse golpe então eu esperava que um segundo soco também de esquerda fizesse o cara me soltar caso o primeiro não tivesse sido bom o bastante.

Continuaria tentando me aproveitar de esquivar oportunas que jogariam meus oponentes contra os outros, possuindo oportunidade eu até mesmo poderia tentar empurrar um dos atacantes após eu concluir a esquiva para lhe dar mais impulso contra um outro inimigo enquanto eu já investiria contra o próximo gingando como um boxeador mas na verdade mirando uma joelhada na virilha do oponente para logo em seguida descer meus dois punhos como uma martelada contra a cabeça desse oponente. Ainda estava bastante irritado em meio àquela confusão, eu sabia que o que estava fazendo era certo e não precisava de ninguém para me falar isso, iria com aquilo até o fim em vista que o pouco tinha acabado de começar e ao mesmo tempo estava longe de terminar.

Por mais que minha conduta pudesse parecer selvagem eu tinha uma plano por trás daquela movimentação, eu queria explorar o sentimento caótico que àquela luta estava gerando, o sentimento de um só cara derrubar um grupo grande de pessoas e despertando um certo desespero quando na verdade era aquele grupo que derrotava a si mesmo, não só com eles se acertando mas se rendendo aos seus sentimentos e criando janelas de oportunidade, ficando mentalmente mais fracos a cada momento que se deixavam levar, era essas falhas que eu queria explorar pois seriam elas que me fariam vencer tudo que eu precisava é garantir que elas se tornassem uma bola que a cada erro iria aumentando até esmagar aquele grupo. Meus planos de esquiva eram os mesmo que citados anteriormente, tentaria manter meu corpo no gingado de boxeador para que com os passos mais rápidos eu pudesse recuar meu corpo com mais velocidade diante de um golpe, se algum oponente mirasse um golpe alto na horizontal então eu buscaria me abaixar e executar um soco direto e potente contra o abdômen do inimigo como um contra ataque, para golpes nas verticais eu tentaria dar um passo veloz para um dos lados que parecesse livre no momento e logo em seguida buscaria acertar um soco direto contra a cabeça de meu agressor, nas diagonais o plano era o mesmo que na vertical mas eu também inclinaria um pouco meu tronco para o lado mais propício de uma boa esquiva. Existia a possibilidade de que minha esquiva não fosse o suficiente para evitar que eu tomasse algum dano mas ao mesmo tempo eu não era alguém prestativo em bloqueios e por isso no momento em que eu percebesse que seria alvejado mesmo após uma esquiva não veria outra opção se não utilizar o meu punho executando um soco potente contra o ataque da pessoa, afinal a melhor defesa é um bom socão.

Contra o tal Julio do bastão eu queria fazer mais do que dar um ou dois socos em sua cara, eu queria quebrar a sua vontade e fazê-lo sentir o verdadeiro gosto da derrota deixando imerso a um sentimento total de fracasso, dependendo do quão idiota ele poderia ser, o careca já tinha acertado os seus companheiros e talvez com alguma sorte isso já teria o abalado um pouco, quando notasse ele balançando mais uma vez aquele bastão contra mim eu já não mais tentaria desviar mas sim usar de minha força para tentar segurar o taco, se eu falhasse e o golpe me acertasse eu ainda assim tentaria agarrar a arma e com um sorriso no rosto eu o iria encarar. - Já que estava demorando tanto eu resolvi te dar uma mãozinha! - Enquanto um braço ou uma mão estaria agarrando o bastão o outro se levantaria e subitamente iria descer mirando uma cotovelada contra a madeira buscando parti-la ao meio. - Se isso não está te servindo bem então deixa eu dar um jeito para você! - Continuaria executando cotoveladas contra a arma denovo, denovo e denovo até que a madeira se quebrasse mas se isso não acontecesse mas ainda assim o assustasse já seria o bastante para largar o objeto e dar um passo me aproximando mais dele tentando ficar finalmente frente a frente do careca, em caso de ter conseguido quebrar a arma eu faria a mesma movimentação, em frente a ele com um sorriso diabólico eu diria quase como em um sussurro. - Its ora ora time... - Preparando meus dois punhos eu começaria com golpes aleatórios mirando no tal Julio intercalando a direita com a esquerda, diversos socos que eu tentaria transferir com velocidade mirando nas regiões do tronco e da cabeça.

ORAORAORAORAORAORAORAORAORAORAORAORAORAORAORA
ORAORAORAORAORAORORAAORAORAORAORAORAORAORAORA!


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Até o momento o careca tinha se mostrado ser mais uma ameaça para os colegas do que para mim em particular mas ainda assim era perigoso deixá-lo por aí balançando aquele bastão com o genuíno risco de me acertar, caso eu tenha sorte e consiga derrubá-lo nessa movimentação eu não deixaria de pronunciar a minha chacota final. - De quem você falou que iria arrancar os dentes mesmo? Parece que no final foi você que perdeu alguns. - Diria mesmo que não tivesse exatamente arrancado algum dente dele o que valia ali era só a provocação mesmo antes de me voltar para os demais e voltar com toda a sequência que não tinha bolado só nesse turno como também no interior, repetir quase tudo como em um loop mas deixando espaço para certa aleatoriedade nas sequências, queria derrubar o maior número possível de oponentes até restasse somente o chefe deles ou antes de alguns começarem a correr.


- Falas -
~ Pensamento & Notas do personagem ~
Objetivos:
 
Histórico:
 

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
~[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]~
Olá Convidado seja bem-vindo(a) ao One Piece RPG.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Senshi
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
ADM.Senshi

Créditos : 37
Warn : Bizarre Adventure: Black Dog - Página 2 10010
Feminino Data de inscrição : 27/05/2018
Idade : 25

Bizarre Adventure: Black Dog - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Bizarre Adventure: Black Dog   Bizarre Adventure: Black Dog - Página 2 EmptyQua 19 Dez 2018, 06:54


Luta de rua


O garoto se questionava se aquele que estava ali era o Capra, se ele tivesse tido sorte, talvez estivesse olhando para vários membros da Bosozaku, mas nada poderia garantir isso vindo daqueles homens, eles eram meio simples demais talvez, poderiam ser uma segunda gangue. A luta tinha começado e o jovem tinha tirado proveito do descuido de cada um dos membros que tinham se acertado, e começado uma leve autodestruição. Jojo tinha começado bem mas podia notar também que a luta só tinha realmente acabado de começar, coisa essa que poderia durar muito tempo ainda.

Vendo que não podia dar mole com aqueles homens, ele avançava contra aquele que já havia sido machucado pelo Julio, e rapidamente um cara com a faca se colocava na direção, vendo isso ele rapidamente colocava o ombro para frente e se preparava para dar uma investida como no futebol, mas não para apenas derrubar o homem, era pra lançar ele em cima do cara caído no chão, com o nariz sangrando. Assim como imaginado isso era facilmente possível. O homem era arremessado contra aquele já ferido ao chão desmaiando o homem que ficou por baixo na hora da queda.

Assim que o movimento era executado um soco vinha em direção a ele na sequência, já esperando o golpe simplesmente segurava a mão do homem, e com a outra o pegava pelo pescoço levantando ele do chão. Naquele momento ele girava em 360º usando o corpo dele como pêndulo e derrubando um dos homens que estava ali perto, no entanto apesar de tudo seria difícil acertar alguém, sendo assim aquela vistosa lata de lixo cheia de coisas horrendas que as pessoas comeram na semana passada, era exatamente onde ele jogava o cara, que caia de cabeça ficando apenas com os pés pra fora da lata de lixo.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Seguido disso ele não parava apenas por aí e rapidamente seguiu para o próximo fintando um soco, porém mirando no dedão do pé. O pisão era desferido com louvor seguido de um rápido soco direto no queixo do cara que o derrubava já desmaiado, aproveitando o momento ele rapidamente chuta o saco de um dos homens ali presentes com um chute que fazia até mesmos estrelas aparecerem circulando por volta da cabeça dele. Os ataques vinham aos poucos enquanto Jojo desviava, os inimigos estavam todos caídos exceto dois agora tinham apenas 2 deles de pé, Julio e o que parecia o estranho, estando logo lá atrás com as correntes nas mãos apenas esperando, talvez ele só fosse agir quando todos os outros tivessem caído.

A partir dali, era a hora do Julio cair para Jones, ele mais uma vez partia com tudo para cima do rapaz que tentava segurar o taco, no entanto a força de giro da arma era forte o suficiente e também rápida, e nisso acabava acertando o ombro do rapaz. Ainda assim ignorando a dor ele pegara a coisa e segurava com a mão. - Agora você vai ver!!! Não tem mais nenhum aliado que eu possa acertar!!! Chegou sua vez!!!- Os ataques do rapaz agora focavam a arma do garoto, ele rapidamente aplicava cotoveladas enquanto o seu inimigo puxava ela de uma contraparte, ele batia forte na arma até que finalmente conseguiu quebrar o bastão no meio. -Ta achando que isso muda alguma coisa? Meio bastão é melhor que um bastão todo!!!- Falava ele ainda cheio de si, e pronto para atacar com a metade que restava. Vendo a arma quebrada Jones simplesmente avançava para o garoto dizendo algo estranho onde ele se perguntava. -Ora Ora time? como assim?- O triste fim dele estava ali… Ele mal podia ver mas…

Os punhos alternados de Jojo, acertavam ele massivamente enquanto ele mal se movia os golpes simplesmente destruíram ele completamente era uma sequência extremamente massiva enquanto ele gritava “ORAORAORAORAORAORAORAORA” e estraçalhou o rapaz. -Mas que merda foi essa?- Falava ele enquanto uma frase estava sobre sua cabeça “omae wa mou shindeiru”, e ele apenas caia sem entender nada que tinha acontecido -NANI?- Eram as últimas palavras antes que ele caísse no chão.

Assim que o penúltimo inimigo caia ele podia ouvir ali ao fundo o estranho som de palmas, que tomavam conta do ambiente de forma incômoda. O olhar do homem que havia sobrado parecia sombrio e completamente irônico em relação as palmas que batia. Nesse momento ele se aproximava lentamente reorganizando suas correntes nas mãos, finalmente Jojo soltava então sua frase para sobre ele. Aquela que desafiava o que o líder caído tinha falado, na verdade o pobre careca nem tinha chegado até o fim… Julio em meio aos golpes tinha apagado ele… É… O líder não deu sorte dessa vez… Mas aquele homem frente a ele parecia dar uma boa luta.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Após a fala que ouvia, ele levemente gargalhava, não tinha sequer preocupação no olhar. -Parece que conseguiu se livrar dos 12 patetas, grande feito… Tão grande quanto limpar a bunda com folha de bananeira.- Dizia ele palitando os dentes com as unhas, e novamente voltando a falar. -Acho que sobramos nós dois não é, quer mesmo continuar com isso? Você lutar contra mim só vai te causar dor, e encher meu saco… Não me leve a mal, mas pelo que demonstrou contra eles… Vai ser uma luta enfadonha… Pra você claro… então podemos simplesmente deixar isso pra lá o que achar?- Falava ele olhando de maneira preguiçosa para Jones, aparentemente ele não tava muito afim de sujar as mãos, e sequer tinha algum apreço pelos caras que caíram. Talvez ele estivesse ali apenas como um contratado dos homens ou sequer isso.

Agora mais perto era mais fácil ver ele, era um homem com pouco cabelo, alto, por volta ali dos 2,50, uma musculatura exageradamente grande, seus olhos eram negros e tinham uma forte expressão, pareciam algo que dizia “Mas que saco” algo assim. Suas mãos eram bem calejadas, deveriam advir de longas batalhas. Ele tinha além disso tudo uma tatuagem no braço esquerda que ficava bem amostra, nela estava escrito “Easy Life” circulando uma caveira que tinha chamas saindo dos olhos. Era o típico gangster clássico aparentemente, mas algo de diferente emanava dele, não era um homem fraco como aqueles outros, a aura dele exauria poder.

OFF:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] / [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Andando muito tempo por aí
Percebo que não tenho muito onde ir
E todos os caminhos percorridos
São páginas velhas viradas de um livro já lido.

(Jimmy & Rats)

Best Gang:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Ventus
Pirata
Pirata
ADM.Ventus

Créditos : 74
Warn : Bizarre Adventure: Black Dog - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 15/12/2013
Idade : 24

Bizarre Adventure: Black Dog - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Bizarre Adventure: Black Dog   Bizarre Adventure: Black Dog - Página 2 EmptyQui 20 Dez 2018, 01:21

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

We I will rock you

- Queen -





O combate se desenvolvia de uma maneira muito rápida assim como o seu início, dando continuidade após a falha de Julio eu já corri avançando contra um dos delinquentes até um possível gatuno se por em meu caminho, mas aquilo não serviu para me intimidar como ele deve ter imaginado que faria, em vez de desacelerar eu firmei minha posição enquanto corria já semi-cerrando o meu olhar fuzilando o meu alvo com os olhos, executei um golpe de corpo no mesmo e já parti para próximo inimigo e depois para o próximo e para o próximo e assim consecutivamente, não parei quieto e segui socando e chutando tudo que se movia enquanto aquela chuva caia tornando todo o ambiente mais pesado e tenso. A cada balanço e cada impacto eu podia sentir as gotas frias dançarem pelo ar e escorrendo pelo meu corpo, a confusão criava toda a sua sinfonia junto aos gritos e as ofensas que eram pronunciadas ali naquele beco, corpos iam caindo um após o outro junto as gotas que vinham do céu mas eu não estava orgulhoso com aquilo, tão pouco feliz por ter me metido naquela confusão, sabia que aquilo era um mal necessário para ajudar aquela pequena criatura mas porra eu tinha coisas mais importantes para fazer e o fato de não as estar fazendo era culpa daqueles baderneiros e não do cão.

Com todos caídos Julio pareceu mais confiante, e porque não estaria, não tinha mais ninguém perto dele além de mim então dificilmente faria mal a mais algum companheiro em vista que quase todos já estavam no chão tirando o chefe, nossa trocação foi rápida e para minha breve surpresa o careca manuseou bem sua arma ao ponto de me acertar em um golpe mas não com força o suficiente para me derrotar, minha vitória era declarada junto do meu feroz brando, oras ecoaram junto aos ventos deixando meu oponente confuso mas antes que eu pudesse lhe dar alguma satisfação ele caia sobre o chão molhado e em meio ao som das gotas que caiam com certa força eu pude ouvir o som de um bater de palmas, olhei com curiosidade para o homem que era o chefe daquela trupe e ainda em meio aos corpos de seus aliados eu o ouvi.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

O tal chefe não parecia preocupado com os seus companheiros chegando até se referir aos mesmos como patetas, isso fazia eu bufar um leve sorriso antes de acenar minha cabeça negativamente, eu não tinha motivos para compartilhar a graça que eu via ali mas se ele me perguntasse o motivo eu diria de muito bom grado. - Se eles são patetas então isso te faz o rei dos patetas não é mesmo? - Responderia com um sorriso nos lábios mas se ele não tivesse interesse em saber o motivo da minha risada de antes então eu ficaria na minha. Apesar da minha primeira resposta ser algo que eu não via necessidade de compartilhar por motivos de NÃO SOU OBRIGADO, a segunda fala dele em particular me irritava e por incrível que pareça não era pelos insultos que ele direcionava a mim, até porque foda-se a opinião a dele, mas o que me irritava era a sua atitude. ~ Esse desgraçado… Não me diga que ele... ~ Antes de concluir o pensamento eu acabava me manifestante deixando um pouco clara a irritação em minha voz. - Você sequer liga para esses merdas, não é seu canalha? - Vociferei irritado chegando possivelmente a interrompê-lo.

- Pessoas como você são as que mais me irritam, bostinhas que se acham e ficam usando os outros em vez de pôr a mão na massa... - Lentamente eu começaria a caminhar na direção do chefe. - Esses idiotas eram uns merdas sim, mas pelo menos tiveram o culhão de me enfrentar enquanto você está aí já querendo livrar o seu rabo antes mesmo de eu começar a te surrar… Olhando por esse ponto você é mais “pateta” que eles. - Cuspiria no chão parando a talvez um ou dois metros de meu inimigo, originalmente eu gostaria de tentar descobrir mais sobre aquele grupo, saber se seriam ou não  membros da Bosozaku e se aquele era ou não o tal Capra  apesar de já ter citado que não e apesar das palavras eu não compartilhava nenhuma empatia com os derrotados, o sentimento naquele momento era de puro desgosto com aquele que assumia uma posição de “chefe” da gangue.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

- EU VOU TE MOSTRAR QUE A ÚNICA COISA ENFADONHA AQUI É A TUA CARA DE BUÇANHA KONOYAROOO!!! - Nesse momento eu iria tentar percorrer a distância que faltava até meu alvo já preparando um soco de direita, dessa vez não seria uma finta ou nada do gênero, em meio a minha irritação com aquele cara eu acabei me deixando levar, tudo que eu queria naquele momento era acertar um soco forte o bastante que o mandasse para longe sem nenhum tática ou plano mirabolante, estava indo na pura força e no puro instinto, ele tinha correntes mas eu… eu tenho coragem, apesar de jovem eu já estava tentando trilhar o caminho de um homem que não volta atrás com a sua palavra e naquela luta eu tiraria a prova de que sou ou não capaz de trilhar tal caminho. Esse primeiro movimento era a minha declaração de guerra, uma ação mais simbólica do que efetivamente um ataque e por isso não esperava ser capaz de derrotar meu oponente com uma movimentação tão simples já que eu mesmo entendia que ele era capaz de muito mais do que aquilo que os demais tinham demonstrado até então.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Acertando ou não o primeiro soco eu já tentaria executar um passo rápido para frente com uma perna enquanto a outra buscaria armar e encaixar uma joelhada contra a virilha de meu oponente, aquele golpe poderia ou não chamar a atenção do líder daquela trupe e por isso eu já preparava um poderoso soco de esquerda, sim preparava.... mas não executava, em vez disso após a joelhada eu já desceria uma cabeçada contra o nariz do meu oponente e só então, com sucesso ou com falha, eu tentaria encaixar o meu jab de esquerda contra o rosto de meu oponente, buscaria executar essa sequência de maneira rápida tentando não deixar aberturas para respostas mas não podia desconsiderar a possibilidade daqui dar errado.

Eu continuaria com a minha sequência de golpes mesmo que ela fosse interrompida ou bloqueada tentando apenas mudar o alvo original para uma possível abertura na defesa de meu oponente, no entanto, em caso de contra ataques mirando a parte superior de meu corpo, eu tentaria desviar estabelecendo uma base firme com as minhas pernas e movimentando meu tronco como um verdadeiro boxeador mantendo o meu centro de gravidade baixo enquanto meu tronco estaria “gingando” de um lado para o outro e quando o ataque fosse executado eu tentaria baixar meu corpo seguindo com o embalo tentando deixar que os golpes de meu oponente seguisse uma trajetória por cima de meu corpo, assim eu possivelmente teria uma abertura para executar um gancho ascendente contra meu oponente mirando em seu queixo. Meu inimigo poderia mirar a base de minha postura buscando desestabilizar toda a minha movimentação, nesse caso eu buscaria dar um passo rápido para trás com a perna mirada pelo meu oponente e nessa movimentação eu já começaria a girar com o meu corpo no sentido que fosse beneficiado por tal movimento, caso a perna direita fosse recuada então o giro do meu corpo seguiria para o horário e caso a esquerda então seria o anti horário, esse giro daria força para o meu contra ataque que seria um golpe dado com as “costas” do meu punho de lado igual a perna que iniciaria o giro devido à condições de anatomia humana.

OFF: Meu personagem é bem poliglota né… O vídeo nem tem a ver com o post, só coloquei pq achei massa mesmo u.ú


- Falas -
~ Pensamento & Notas do personagem ~
Objetivos:
 
Histórico:
 

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
~[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]~
Olá Convidado seja bem-vindo(a) ao One Piece RPG.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Senshi
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
ADM.Senshi

Créditos : 37
Warn : Bizarre Adventure: Black Dog - Página 2 10010
Feminino Data de inscrição : 27/05/2018
Idade : 25

Bizarre Adventure: Black Dog - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Bizarre Adventure: Black Dog   Bizarre Adventure: Black Dog - Página 2 EmptySex 21 Dez 2018, 09:53



Conclusão, O Climax finalmente se instaura

O rapaz estava claramente irritado com a atitude do homem após a luta, ele demonstrava isso claramente em sua forma de agir, ele questionava ao homem se ele se importava com algum daqueles homens, uma pergunta talvez justa, visto que todos estavam tecnicamente sobre o comando dele. -Não, eu faço o que me pagaram externamente para fazer, se dão a um general um exército horrível o que ele faz? Ele ainda vai para a guerra, mas não pode se dar ao luxo de confiar em seus homens.- Essa era a resposta que apenas revoltava ainda mais Jojo, afinal, os caras ali tinham feito o que se esperava de uma gangue ao menos, união, e mesmo com o Julio Que é o melhor inimigo ever eles tinham algum apreço uns pelos outros.

Para Jones aquele era o tipo de homem que ele mais odiava e não podia nem mesmo completar seus pensamentos, já se pronunciando e caminhando em direção ao seu inimigo, ele estava ciente do que podia fazer ali, já o homem das correntes permanecia calmo e parado com ela nas mãos enroladas e falando. -Concordo na parte que diz que eles eram uns merdas, mas além de tudo eram inconsequentes. Pessoas assim morrem cedo pelo simples motivo de serem fracas e patéticas. É isso que me diferencia deles, eu sei até onde posso ir, e como ir. Não apenas isso se você quer ser inconsequente… Precisa ter poder pra isso, e muito.- Falava ele completando o raciocínio que antes tinha sido interrompido pela fala de Jojo, o rosto dele não era lá muito expressivo e isso com toda certeza mudava a perspectiva de alguém olhando de fora.

Jones cuspia no chão assim que ouvia aquelas palavras, era um homem impossível de se aprovar. Ele então rapidamente partia para cima do seu inimigo ele firmava sua base e colocando toda sua força e impulso atacava com um potente soco no rosto. A guerra estava declarada no entanto o homem sequer se movia, apenas recebendo o golpe com toda a força e movendo a cabeça um pouco para trás e cambaleando com alguns passos, aparentemente a resistência do homem era seu ponto alto. - Seu soco é até bom… Mas será que ele é o suficiente?- Falava ele revidando na mesma hora que o receberia dando um passo pra frente de uma só vez enquanto firmava sua base e socava bem no meio do estômago de Jojo. -Aqui é um jogo de quem aguenta mais, e posso te garantir eu sou muito bom mesmo nisso.- Sem sequer parar para pensar após receber o forte soco que com toda certeza ia doer mais ainda amanhã, ele já se recompunha colocando as ações em prática.

Jojo dava um passo pra frente e encaixava uma rápida joelhada que acertava a lateral da virilha do homem, que ainda assim se mostrava fixo no lugar aproveitando o momento da joelhada para girar 180º vindo com o cotovelo direcionado a cabeça de Jones, no entanto dessa vez o garoto preparado se abaixava e rapidamente subia com um soco ascendente que acertava bem no queixo do homem que tinha a cabeça levantada para cima, mas mesmo quando atingido ele tinha plena forma para reagir, acertando agora um chute no joelho do garoto o desestabilizando levemente. -Tenho de admitir, fazia tempo que alguém não me machucava, você até consegue, sinal que vai ser uma boa luta.- Aparentemente ele tinha um tipo de resistência monstruosa, algo bem complicado de lidar para alguns momentos, a sorte do garoto era que força e dano eram o que não lhe faltavam, em outros casos, um oponente como esse poderia ser seu fim.

Apesar de tudo a sequência não tinha acabado, rapidamente o rapaz preparava um soco para que este fosse disparado logo logo contra seu inimigo, porém não o disparava e rapidamente dava uma cabeçada contra o nariz do homem que dessa vez era um pouco afastado para trás e demonstrava leve dor. E o jab no rosto vinha logo em seguida, no entanto assim que o golpe acertava o rosto, o giro do homem era automático e dessa vez pegando o momento exato do ataque de Jojo ele acertava com o cotovelo bem na bochecha do rapaz o fazendo cambalear e quase cair. Ele não parava apenas por tomar o golpe e se preparava para fazer a sequencia uma próxima vez, mas… No exato momento que aquilo ia começar vozes surgiam.

Eram várias vozes que de início eram confusas mas tinham um grande barulho de botas caminhando em marcha acelerada pela água que modificou um pouco o som das pisadas. -Por alí!! Ouvi o barulho de socos. Aqui tem um homem caído.- Era uma voz grossa e forte, e ao ouvir o homem que estava lutando com Jones simplesmente se virava e já começava a falar.-Droga, é a Marinha, como não reconhecer essa voz… Tsc… Maldito Thor… Nos veremos de novo rapaz, mas agora tenho outros assuntos, digamos que eu e a marinha não nos amamos...- Falava ele começando a fugir, mas diferente do que se espera ele não só corria para a frente, ele avançava contra a parede lateral e simplesmente a escalava de uma única vez PARKOUR!!!!! e caminhava pelo teto como se não fosse nada.

Não demorava quase nada até que Jojo visse a figura imponente que surgia bem a sua frente. Um alto homem com um corte militar, carregando um martelo de guerra de duas mãos, ao qual ele colocava sobre o ombro durante a caminhada, sua musculatura era muito bem desenvolvida e chamava atenção. Só de olhar para ele era possível ver que ele tinha uns 2 metros. Ao ver a grande quantidade de corpos pelo chão e o pequeno cachorro que se esfregava agora na perna de Jones, Thor se perguntava o que tinha acontecido ali. Os outros marinheiros sem demora começavam a se espalhar pela viela para checar os que estavam caídos no chão. Se aproximando do único homem de pé ele então falava. -Acho que você deve ter uma boa história pra me contar rapaz. Na verdade você precisa de uma, Recebi uma denuncia que uma briga feita por desordeiros assolava o porto. No entanto parece mais um tipo de massacre.- Comentava ele coçando a parte de baixo do queixo. Sua expressão naquele momento era dura e rígida, porém não irritada, ele parecia de fato disposto a ouvir a história de jones e não só dizia aquilo para o pressionar.

OFF:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] / [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Andando muito tempo por aí
Percebo que não tenho muito onde ir
E todos os caminhos percorridos
São páginas velhas viradas de um livro já lido.

(Jimmy & Rats)

Best Gang:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Ventus
Pirata
Pirata
ADM.Ventus

Créditos : 74
Warn : Bizarre Adventure: Black Dog - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 15/12/2013
Idade : 24

Bizarre Adventure: Black Dog - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Bizarre Adventure: Black Dog   Bizarre Adventure: Black Dog - Página 2 EmptyDom 23 Dez 2018, 13:48

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

I’m so sorry

- Imagine Dragons -





No mundo parecem existir pessoas que precisam apenas respirar para me irritar e boy aquele cara era uma dessas pessoas, cada palavra que ele pronunciava mais aquele seu jeito de “sou legal demais para isso” me irritava, uma irritação tamanha que só poderia ser descrita como ~ Aaahh~ eu vou socar MUITO a cara desse maluco... ~ Ele dizia que as pessoas precisavam de poder para serem inconsequentes mas aquilo só me soava como uma bobagem qualquer, uma desculpa criada por ele para justificar sua atitude orgulhosa e maneira descompromissada de liderança mas em meio aquele “bla bla bla eu sou um idiota olhem para mim” ele dizia algo interessante, algo sobre só fazer o que lhe pagavam para fazer, e bem ele não parecia estar ali para atormentar o cachorro como os demais já que tinha ficado mais para trás apenas observando a confusão mas talvez ele pudesse ter algumas informações valiosas, informações sobre demais gangues na ilha, afinal um mercenário que andava com aquele tipo de grupo poderia ter informações importantes devido a alguns trabalhos desempenhados mas no final de tudo aquelas palavras ficaram armazenadas na minha cabeça para que eu pudesse ponderar sobre aquilo uma outra hora porque naquele momento eu estava puto demais para refletir sobre aquilo.

Acertei meu primeiro golpe nele o fazendo recuar alguns passos cambaleando devido ao impacto mas rapidamente ele parou se recuperando e falando mais algum bla bla bla sobre o meu soco, fechei mais o meu cenho extremamente irritado com ele mas antes que eu fosse capaz de responder o soco dele me acertou bem no estômago forçando uma leve inclinação de meu corpo, ele dizia mais algumas palavras mas enquanto meu corpo estava curvado e meu rosto encarava o solo um sorriso malévolo surgiu em meus lábios, a adrenalina já corria em minhas veias mas ser atingido por ele quando eu já estava bem puto fazia aquele combate finalmente se tornar real, finalmente um oponente sério, poderia ir com tudo sem me segurar e imaginar como eu poderia quebrar os dentes daquele desgraçado me deixava um pouco mais empolgado com aquela briga no desejo de tornar aquela imagem real. - Se um soco não for o bastante... então eu só preciso te acertar mais e mais! - Falei começando a frase quase como um sussurro para que depois da pausa a minha voz fosse aumentando o seu volume quase como em um grito feral enquanto eu executava o meu segundo golpe, foi aí que as coisas ficaram interessantes, começamos a trocar golpes em meio a chuva em uma briga que não dava espaço para o silêncio.

Eu o acertei e ele também me acertou, me arriscava a dizer que aquela poderia ser uma luta de igual para igual mas eu tinha que considerar a possibilidade dele ainda estar escondendo o seu jogo, talvez ele fosse capaz de fazer mais que aquilo e por isso eu tinha que ficar atento tentando manter a guarda firme para não ser pego de surpresa naquela luta. - Você não cala a boca não é mesmo? - Respondia ele já cansado daquela ladainha afinal era tão difícil assim para ele ficar quieto e só brigar? Talvez eu só estivesse me deixando levar pelas emoções que aquela luta estava despertando, a raiva começava a se misturar com a empolgação daquele combate fazendo com que um sorriso diabólico ficasse desenhado em meu rosto pois cada ação dele tornava aquela imagem que eu desenhei na minha cabeça mais desejável. - Eu não posso esperar para quebrar essa sua atitude e essa sua cara de mer... - Vociferei me recuperando da cotovelada enquanto meu oponente voltava a investir contra mim mas a minha voz morria ao ouvir as vozes que vinham a certa distância.

Não deveria me distrair assim facilmente mas a marcha chamou a minha atenção fazendo com que toda aquela empolgação acumulada fosse apagada, imaginei por um momento que poderia ser mais baderneiros mas essa suspeita morreu assim que notei meu oponente se virando. - Você só pode estar sonhando se acha que vou deixá-lo escapar assim... - Olhei indignado para o homem que já estava de costas para mim começando a correr, eu tentei iniciar uma corrida mas logo o vi pulando e escalando, fiquei surpreso para não dizer espantado imaginando em como eu faria algo como aquilo mas logo ficou claro que eu não seria capaz de perseguir ele. - Ou talvez eu vá. - Balbuciei completando a minha fala arqueando uma sobrancelha ainda bobo com o homem-aranha do crime.

Me virando eu já podia ver os marinheiros se espalhando e caminhando em direção aos corpos. ~ Será que eles vão acreditar em mim? ~ Refletia já começando a coçar minha cabeça suspirando um pouco desanimado imaginando toda a burocracia, o interrogatório, e em como aquilo iria atrapalhar a minha verdadeira missão ali. ~ Yare yare dawa… Acho que me meti em uma encrenca... ~ Já ia caminhando em direção do cachorro e me agachando um pouco posicionando a minha mão na altura da cabeça do cãozinho, tentava deixar que ele me cheirasse para se sentir confortável com a minha presença, enquanto eu fazia isso eu notava a figura que se destacava não só pelo seu tamanho como também pela sua aura autoritária, um ar de poder parecia emanar do homem que vinha em minha direção. ~ Puta merda é ele mesmo, achei que aquele cara estava sendo melodramático. ~ Era óbvio que aquele que se aproximava era o capitão Thor, a descrição dele batia com tudo que eu tinha escutado pelos bares e pelas ruas, sem contar que o próprio chefe da gangue tinha reconhecido a voz do Thor antes dele aparecer, essa era a primeira vez que eu o via pessoalmente e logo de cara já ficava claro que aquele homem não era qualquer um.

Depois de tentar acariciar um pouco o cãozinho eu me levantaria assim que o capitão estivesse muito próximo. - Foi mal... - Falei olhando para os caídos assim que ele terminou a fala dele, voltei minha atenção para o Thor antes de voltar a falar. - Eles pareciam queriam confusão vindo para cima desse cachorro, não me pareceu certo então eu intervim, infelizmente o chefe deles fugiu escalando e pulando por aí antes de vocês aparecerem… Aquele cara é problema ele era *descrição do doido aqui* com uma atitude um tanto idiota. - Completava tentando soar sério mas tinha que admitir que estava um pouco nervoso afinal era minha primeira vez encontrando com o capitão pessoalmente, tinha escutado muito sobre ele mas nunca imaginaria o conhecer ali em meio a chuva por causa de uma briga de rua, na minha percepção aquilo era pequeno demais para chamar atenção de um capitão mas talvez fosse exatamente aquilo que o tornava bom no que faz. - O chefe em particular não me pareceu um arruaceiro qualquer mas eu não tenho como provar… Ah me desculpe, eu me chamo Johnny Jones, ou Jojo se preferir. - Diria finalmente me apresentando.

Para mim eu tinha feito o que era certo e por isso eu não abaixava minha cabeça ou sequer apresentava algum sinal de culpa, estava orgulhoso comigo mesmo por ter ajudado o pobre cachorro mas talvez a marinha não pensasse daquela forma. - Me desculpe mas vocês vão precisar de mais alguma coisa? Eu falei tudo que sei e logo terei um encontro, sem contar que preciso tirar esse coitado da chuva. - Voltaria a me abaixar e tentar acariciar o cachorro, não sabia se a marinha ainda iria querer algo comigo mas também não podia perder muito tempo ali então eu tinha que tentar agilizar qualquer coisa que eles pudessem pedir para me livrar logo daquela situação.



- Falas -
~ Pensamento & Notas do personagem ~
Objetivos:
 
Histórico:
 

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
~[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]~
Olá Convidado seja bem-vindo(a) ao One Piece RPG.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Senshi
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
ADM.Senshi

Créditos : 37
Warn : Bizarre Adventure: Black Dog - Página 2 10010
Feminino Data de inscrição : 27/05/2018
Idade : 25

Bizarre Adventure: Black Dog - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Bizarre Adventure: Black Dog   Bizarre Adventure: Black Dog - Página 2 EmptyQua 26 Dez 2018, 13:40


A história das velhas lutas

A luta tinha esquentado o sangue de Jojo, de modo a irritar, empolgar, mas ao mesmo tempo trazer nojo de seu inimigo, ele era como o completo oposto de tudo que ele acreditava, se um era água, o outro era óleo. No entanto dando-se o fim da luta, finalmente era possível ver a habilidade do homem em escalada e acrobacia. Aquele momento com toda certeza ficaria na mente, apesar de ter pensado em perseguir ele daquele modo, se tornava quase impossível que algo desse modo fosse possível, não agora, mas quem sabe no futuro, ele tinha um cachorro com ele, quem sabe? De todo modo Jones dava sua mão para o pequeno lamber. O cachorro parecia estar agradecido, e lambia e cheirava a mão dele se esfregando pela perna dele também, Thor havia chegado ali e isso dava um certo nervosismo para com o homem, mas não impedia ele de acariciar o pequeno cachorrinho que virava de barriga pra cima para que Jojo o acariciasse mais e mais, parecia feliz e balançava a cauda todo o tempo, e às vezes dava pequenos latidos de felicidade, enquanto lambia, e agarrava a mão dele com as patinhas fofas. Depois de muito acariciar o cãozinho ele começava a explicar a o Tenente, apesar de tudo ele não sabia se os homens iriam acreditar nele o que despertava ainda mais o nervosismo.

Ele começava a falar enquanto o inabalável homem de corte militar, apenas observava com olhar firme, e de modo imovel atinha-se a detalhes, ele havia olhado para o corpo de Jones e as roupas que vestia, mas não demonstrava nenhum tipo de ranço ou desconforto, apenas deixava tudo seguir. Após ele terminar de descrever o homem, logo o marinheiro tomava partido falando. - Hum… Talvez o homem que estava lutando contra você é um gangster famoso, seu nome é desconhecido, sabemos um codinome, a qual um de nossos soldados deu pra ele, chamam de codinome “Gatuno de Aço”, falam algo assim porque um soldado quebrou a mão socando o peitoral dele por diversas vezes, ele diz que atacar o homem, é como tentar quebrar uma barra de aço maciça, e ele disse que ele fugiu pulando igual a sua descrição.- Completava o chefe da marinha dizendo um pouco do que eles sabiam do homem. Ali alguns homens terminaram de recolher os itens pelo chão e estavam com cada um algemado, tendo bastante dificuldade de tirar o que gritava dentro do lixo e estava sufocando com o cheiro.

No fim das contas o Tenente olhando ainda daquela maneira ríspida e dura falava mais uma vez com Jones antes de todos tomarem partida. - Bem, eles são todos suspeitos de envolvimento com os “Garra Negra” então o que fez não foi errado, imaginando que eles te atacaram e a seu animal, mas cuidado com esse tipo de coisa, isso poderia ter sido tratado como luta entre gangues, até por que você parece se vestir como um Bosozaku, notei pela maneira de falar e agir que não, se tivesse corrido teríamos te perseguido de certo Haha.- Ele falava esse final de modo mais descontraído e dava um tapinha de leve nas costas de Jones, enquanto dava uma retirada do lugar com seus homens carregando aqueles todos algemados e presos. Ele se abaixava para acariciar logo o cachorro e finalmente notava que o Tenente após aquilo se virava novamente falando uma última coisa com ele. - Há e garoto, qualquer problema nos procure, você parece bem forte, mas resolver as coisas sozinho nem sempre funciona, mas no fim são nossas escolhas que fazem da gente alguem único, parabéns por salvar o cão, eu faria o mesmo.- Falava dando as costas e seguindo rumo com os outros marinheiros que pareciam comentar entre si algo sobre a última fala do grande tiozão da marinha. - Será que o coração de pedra dele amoleceu em?- dizia o marinheiro da esquerda, para o outro ao lado dele, ambos começavam a rir naquele momento, e os dois que eram automaticamente repreendidos com um croque na cabeça e seguiram viagem.

Aquilo tudo tinha finalmente acabado mas o garoto sabia por o tempo que passou que estava quase na hora, eram 19:30, ele tinha exatos 30 minutos para preparar tudo e finalmente começar a sua verdadeira missão, afinal ele estava ali por um motivo, aqueles gangsters malucos que rondam pelo mundo, alguns que estão quase tomando a cidade, os Bosozaku, que tecnicamente se parecem muito com ele… Dizem as historias ao menos...

OFF:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] / [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Andando muito tempo por aí
Percebo que não tenho muito onde ir
E todos os caminhos percorridos
São páginas velhas viradas de um livro já lido.

(Jimmy & Rats)

Best Gang:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Ventus
Pirata
Pirata
ADM.Ventus

Créditos : 74
Warn : Bizarre Adventure: Black Dog - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 15/12/2013
Idade : 24

Bizarre Adventure: Black Dog - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Bizarre Adventure: Black Dog   Bizarre Adventure: Black Dog - Página 2 EmptyQua 26 Dez 2018, 17:18

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Who Let the Dogs Out!

- Baha Men -



A situação não era tão ruim quanto eu imaginava ou pelo menos não naquele momento, de começo eu já pensava que iria ser levado sob custódia e ficar no QG da marinha durante algumas horas respondendo perguntas idiotas até ser liberado ou ser levado para a cadeia, o que não seria nada bom, para minha sorte o responsável daquela operação acreditou em mim e não pegou tanto no meu pé. ~ Ufaa~~ ~ Suspirei um pouco aliviado mas logo fiquei surpreso ao saber sobre um novo grupo chamado “Garra Negra” tentava imaginar a relação que eles teriam com o tal Bosozaku, Capra, Gatuno de Aço e o pobre cachorrinho, que talvez não tivesse nada a ver com o assunto né mas quem sabe, no final eram muitas informações para mim em um curto período de tempo, precisava descansar mas infelizmente não seria possível pois logo teria um interrogatório para acompanhar, teve algo que me chamou atenção no meio das palavras do Sr. Thor e neste tal momento eu não consegui segurar a minha língua. - Cara! - Exclamei em uma grande surpresa durante a risada dele. - Você já é a segunda pessoa que me fala isso, não sei se fico chateado ou admirado com o estilo dos filhos da pu… - Pararia em meio ao meu desabafo pois estava tentando soar cortes e sério ali apesar do tom surpreso em minha voz, não queria parecer mais rebelde do que o meu estilo já dava a entender então tentei evitar os palavrões. - Quero dizer… Patifes! Sim, filhos de uns patifes! - Terminava a fala praguejando como se algum dos infames fosse capaz de me ouvir.

A marinha começou a seguir seu rumo enquanto eu ficava agachado acariciando o cachorro, eles confiscaram tudo que os marginais portavam mas aquela operação não era de meu interesse, eu estava de boa na lagoa brincando com o cachorrinho mexendo em suas orelhas e pegando em seu focinho antes de o balançar um pouco tentando atiçar a pequena criatura em uma brincadeira boba. - Você acha que pode comigo, ein, acha que pode… Opa! - Falava eu com um sorriso infantil nos lábios e um brilho divertido no olhar, tentava recuar a mão sempre que ele tentasse me morder mas caso ele conseguisse eu não desanimaria e tão pouco parava com a brincadeira. - Aaaah~ você me pegou, mas eu não desisto! - E voltaria com tudo igual no começo, era bastante reconfortante parar por um momento para brincar assim, distrair a mente das coisas ruins que já aconteceram e que podem acontecer mais para frente comigo enquanto vou me envolvendo em situações sombrias.

Fazer aquilo em meio de uma chuva, com marinheiros prendendo pessoas a nossa volta, TALVEZ não fosse muito indicado mas quando olhei por mim a organização náutica já terminava com sua operação e começava a levar os criminosos com eles, Thor me direcionava umas últimas palavras antes de ir embora e tentando demonstrar algum respeito pelo homem eu me levantei, coloquei uma mão no bolso enquanto com a outra eu acenava um tchau para ele, com a mão no bolso eu cruzava o meu dedo do meio com o dedo indicador. - Pode deixar, vou ficar longe de confusão. - Obviamente eu ainda iria me meter em altas confusões mas ele não precisava saber disso, ou não agora. Assim que o grupo tivesse ido embora eu tentaria pegar o pequeno cachorro em meu colo e levar comigo para o interior da cabine no Pussy Brigue, não via nenhuma placa dizendo que era proibido a entrada de animais e mesmo que tivesse eu tinha quase certeza de que Shantall não iria se incomodar com o ou a criaturinha que estava comigo.

Chegando na cabine eu procuraria jornais ou revistas que pudessem ser abertas ou terem as páginas arrancadas para formar um pequeno tapete no canto da cabine, tentaria fazer duas ou três camadas de papel para absorver qualquer xixi que o ou a minha convidada quisesse fazer ali, caminharia em direção onde tinha deixado as vestes sujas que Shantall tinha deixado por aí, usaria a peça de roupa para tentar secar o cachorrinho, aproveitaria para levantá-lo um pouco e checar o seu sexo. - Tu vai ser Jamal ou Jamalina... - O seguraria pelas suas patas frontais para que ele ficasse em uma postura bípede. - O que você acha do nome Akoh? - O colocaria suavemente no chão forrado com folhas, caso não tivesse encontrado papel para forrar então eu usaria as roupas sujas de Shantall para fazer o tapete, tinha certeza que ela ia ficar de boa com aquilo, se encontrasse um cobertor sobre a cama dela eu obviamente o removeria e o dobraria de uma maneira que se tornasse uma cama fofa para Akoh, um nome que poderia ser tanto feminino quanto masculino mas se não fosse do agrado do animal eu poderia pensar em outros.

Por pouco eu não me esquecia do tempo que ainda faltava para a operação, até então eu teria ficado deitado no chão com o cachorro o acariciando enquanto eu encarava o tempo mas lembrei que eu supostamente teria que me esconder. - Akoh venha comigo, temos que ficar quietos como ninjas, ta ok, um trabalho importante vai rolar aqui. - Diria tentando soar sério buscando fazer o cãozinho me entender, tentaria me esconder dentro de um armário ou em algum outro lugar que eu coubesse e ao mesmo tempo conseguisse escutar o rolaria por ali, imaginava que eles iriam fazer algo na cabine já que o tempo tinha mudado demais para se fazer algo ao ar livre no convés, tentaria esconder Akoh comigo pois não sabia se o convidado de Shantall estava ciente que a barista não possuía animais, se tivesse ele saberia que a presença do animal poderia ser algo suspeito ou minimamente estranha.



- Falas -
~ Pensamento & Notas do personagem ~
Objetivos:
 
Histórico:
 

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
~[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]~
Olá Convidado seja bem-vindo(a) ao One Piece RPG.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Bizarre Adventure: Black Dog - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Bizarre Adventure: Black Dog   Bizarre Adventure: Black Dog - Página 2 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Bizarre Adventure: Black Dog
Voltar ao Topo 
Página 2 de 12Ir à página : Anterior  1, 2, 3, ... 10, 11, 12  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: East Blue :: Shells Town-
Ir para: