One Piece RPG
Bizarre Adventure: Black Dog XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Unbreakable
Bizarre Adventure: Black Dog Emptypor Ineel Hoje à(s) 09:15

» Mini - DanJo
Bizarre Adventure: Black Dog Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 06:48

» Bellamy Navarro
Bizarre Adventure: Black Dog Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 01:27

» Mini Aventura - Agyo Shitenno
Bizarre Adventure: Black Dog Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 01:05

» (Mini) Gyatho
Bizarre Adventure: Black Dog Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 01:02

» (MEP) Gyatho
Bizarre Adventure: Black Dog Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 00:55

» [MINI-Tenzin]Here we go again
Bizarre Adventure: Black Dog Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 00:53

» [M.E.P]Tenzin
Bizarre Adventure: Black Dog Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 00:43

» [Extra] — Elicia's Diary
Bizarre Adventure: Black Dog Emptypor GM.Noskire Hoje à(s) 00:27

» M.E.P DanJo
Bizarre Adventure: Black Dog Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 00:27

» Mini Aventura - No Mercy
Bizarre Adventure: Black Dog Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 00:20

» [Mini-Rosinante-san] O homem que quer ser livre
Bizarre Adventure: Black Dog Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 00:15

» Retornando para a aventura
Bizarre Adventure: Black Dog Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 00:13

» Começo
Bizarre Adventure: Black Dog Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 00:12

» Bizarre Adventure: Smooth Criminal
Bizarre Adventure: Black Dog Emptypor ADM.Ventus Ontem à(s) 21:38

» Aaron DeWitt
Bizarre Adventure: Black Dog Emptypor ADM.Ventus Ontem à(s) 20:55

» Apenas UMA Aventura
Bizarre Adventure: Black Dog Emptypor Mirutsu Ontem à(s) 19:08

» [M.E.P] Ichizu
Bizarre Adventure: Black Dog Emptypor Ichizu Ontem à(s) 13:38

» [MINI-Ichizu] O Aprendiz de ferreiro
Bizarre Adventure: Black Dog Emptypor Ichizu Ontem à(s) 13:37

» Cap I: Veneno de dois Gume
Bizarre Adventure: Black Dog Emptypor Noelle Ontem à(s) 13:02



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG

Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


Compartilhe
 

 Bizarre Adventure: Black Dog

Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2, 3 ... 10, 11, 12  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 62
Warn : Bizarre Adventure: Black Dog 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 26
Localização : 5ª Rota - Pindorama

Bizarre Adventure: Black Dog Empty
MensagemAssunto: Bizarre Adventure: Black Dog   Bizarre Adventure: Black Dog EmptyTer 27 Nov 2018, 19:40

Bizarre Adventure: Black Dog

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Johnny Jones. A qual não possui narrador definido.


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Ventus
Pirata
Pirata
ADM.Ventus

Créditos : 74
Warn : Bizarre Adventure: Black Dog 10010
Masculino Data de inscrição : 15/12/2013
Idade : 24

Bizarre Adventure: Black Dog Empty
MensagemAssunto: Re: Bizarre Adventure: Black Dog   Bizarre Adventure: Black Dog EmptyTer 27 Nov 2018, 23:11

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

House of the Rising Sun

- Bob Dylan -



Existem aqueles que podem questionar o motivo de uma “criança” não estar na escola estudando e sim ao caminho do Lar das Queixas, bem a resposta para tal pergunta é um tanto simples ~ Não fode, porra... ~ é claro que havia uma história longa demais e complexa demais por trás de tal motivo mas era algo só de meu interesse e sinceramente não via o porquê compartilhar disso com alguém. Já estava para completar meu quinto mês na ilha, um nobre que tinha sido expulso de sua casa em Calmaria para viver no East Blue, naquele fim de mundo, chamado Shells Town. - Yare yare dawa... - Balbuciava com certa desaprovação diante de tal raciocínio que minha mente estava seguindo enquanto observava a movimentação na rua para em seguida mirar no céu tentando ter noção do horário atual em minha cabeça. Já fazia cinco meses em que eu estava morando em uma ilha em que muitos preferem deixar mas diferente deles eu não tinha do que reclamar, estava longe daquela “côrte real” chamada de família, tinha o Lar das Queixas onde os comes e bebes são bons e onde a mulherada bonita me “consola”, ou seja, nada para reclamar.

Andaria pelas ruas de Shells Town com as minhas mãos no bolso do meu blusão na parte da frente da vestimenta acima da cintura, o blusão não tinha mangas muito longas e logo meus braços levemente definidos ficavam expostos exibindo as munhequeiras em ambos os pulsos sendo que no braço direito também teria uma cotoveleira, motivo? Estilo é claro, nas pernas teria uma calça jeans clássica, não velha e sim clássica, quase tão clássica quanto o All-star azul em meus pés, mantendo a tradição eles não eram lavados desde o início da viagem de Calmaria para Shells Town, ou seja, muito tempo, na cintura seria possível ver um cinto vermelho com uma fivela prateada e nas laterais da calça estaria pendurado duas pequenas correntes sendo apenas um acessório superficial para pessoas com um gosto mais “punk” como eu, na cabeça por cima dos meus cabelos estaria amarrada uma bandana em um tom de azul similar a calça que em branco teria pequenas estrelas de cinco pontas estampadas por todo o tecido. - imagine algo assim com os detalhes que adicionei. - meus cabelos loiros ainda caiam pelos lados da bandana fazendo que sua utilização fosse apenas para impedir uma franja atrapalhar a minha visão.

Já estava acostumado a ser confundido ali como um delinquente e sinceramente eu não negava tal fato, não sou capaz de possuir muito saco para engraçadinhos que tentam se meter em minha vida sem um motivo lógico, não vejo porque seguir regras que só atrapalham, burocracia? Foda-se isso, já estava cansado e enjoado de tanta coisa que era impossível contar, mas sendo franco, eu ainda era capaz de parar e apreciar algumas coisas. - Tsc… Que merda, esqueci... - Pararia minha caminhada levando a mão no bolso da calça para confirmar uma coisa muito importante e assim muito provavelmente quando eu tirasse a minha carteira para olhar a quantidade de dinheiro que eu ainda tinha… ~ 50.000B$ apenas… Assim não poderei curtir muito, acho que terei que pegar leve. ~ Imaginava o que poderia fazer com aquela quantia enquanto ia guardando a carteira de volta no bolso além de recomeçar a caminhada até o meu destino. Tentaria não dar mole ao abrir minha carteira ficando atento para a movimentação a minha volta e caso percebesse que tinha alguém muito próximo de mim então eu simplesmente não olharia e sequer a puxaria de meu bolso a não ser que percebesse um marinheiro próximo.

Se nada acontecesse no percurso que me impedisse de seguir com o trajeto até o Lar das Queixas então quando eu chegasse lá já caminharia em direção de uma mesa vazia caso isso ainda fosse possível, se não fosse eu simplesmente iria até o balcão ficar em pé próximo barman ou barwoman. - E ai. - Cumprimentaria de uma maneira seca as pessoas próximas assim como o(a) atendente dizendo aquilo mais como uma maneira simbólica e obrigatória esperada em um convívio social de pessoas educadas,  acenava com a cabeça de leve em um movimento de baixo para cima enquanto proferia tais palavras o que talvez adicionasse valor na minha postura de jovem delinquente, já ia tirando as mãos do bolso e as apoiaria com os cotovelos no balcão aguardando o tempo de ser atendido enquanto aproveitava para observar a movimentação daquele ambiente sem precisar dizer que minha atenção se voltava para as possíveis mulheres que estariam trabalhando naquela noite, imaginava se encontraria alguma com quem eu já tivesse intimidade ou pelo menos alguma que já conhecida. Estava muito ciente de que ali não era um local onde eu poderia ter de algum prazer sexual mas para mim sentar e admirar as possíveis beldades que estariam ali, por sí só já seria de grande prazer e divertimento, afinal não importava a fama que o Lar das Queixas tinha na ilha e sim que ali, por um breve momento, eu conseguiria relaxar.



- Falas -
~ Pensamento & Notas do personagem ~
Objetivos:
 
Histórico:
 

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
~[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]~
Olá Convidado seja bem-vindo(a) ao One Piece RPG.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Senshi
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
ADM.Senshi

Créditos : 37
Warn : Bizarre Adventure: Black Dog 10010
Feminino Data de inscrição : 27/05/2018
Idade : 25

Bizarre Adventure: Black Dog Empty
MensagemAssunto: Re: Bizarre Adventure: Black Dog   Bizarre Adventure: Black Dog EmptyQui 29 Nov 2018, 18:22



O jovem garoto naquele momento estava a caminhar em direção a um lugar curioso para alguém de sua idade, o Lar das Queixas. Seu passado era algo que o fazia ter memórias, sobre a nobreza a qual um dia ele fez parte, assim como ele veio parar em Shells. Todo aquele clima fazia como que ele pronunciasse algumas palavras de desaprovação a o que lembrava. Mas não atrapalhando seu caminho ele olhava para o céu naquele momento. Tudo estava coberto, nuvens negras povoavam todo o ambiente, aparentemente uma chuva estava próxima de começar no meio de tudo. Mesmo assim, com o pequeno vislumbre da posição que o sol estava meio a elas, ele podia definir que eram alí 8:30 da manhã naquele momento, por mais que pelas nuvens mais parecesse noite, visto que toda a ilha estava escura. Chuva iminente o esperaria logo logo, o vento frio as vezes jogava algumas gotículas de água que tocavam a pele dele quando passavam. Ele seguia com as mãos no bolso, pronto para qualquer coisa, bem vestido para uma possível ocasião como aquela, onde ia para um bar um tanto quanto de reputação diferenciada.

Ele lembrava ali também que era comum seu estilo ser confundido com o de um delinquente juvenil por ali, o que o fazia balbuciar algumas palavras para si mesmo. Ele se prestasse atenção podia ver uma mãe pegando um filho perto de casa, ele tinha dito algo inteligível, mas a mãe o repreendia falando algo como. - Não olhe pra ele filho, ele pode ficar bravo, não se fixa o olhar em um bosozoku.- Ela tinha um olhar com um tanto de medo que parecia também mostrar certo respeito, já o marido dela estava bocejando na janela e falava. - Não diga bobagens mulher, da pra ver que ele não é um com toda certeza, não tem olhos maus vê.- Ela ainda sem crer muito na colocação do marido retrucava ali. - Mas é claro que ele é, olha o visual punk, aquela toca ali… A maior prova de que é um gangster… E mesmo se não… É melhor deixar nosso filho prevenido.- A pequena criança no entanto, não tinha olhos medrosos, ela parecia apenas admirar o homem e antes que eles pudessem perceber ela se aproximava de Jones, e tinha o que parecia ser um crepe na mão. Era uma coisa bem bonita de se ver, o cheiro parecia suculento e era fácil de notar isso. A massa tinha uma textura magnífica e se mostrava com o cheiro belo do queijo derretido e presunto que se encontrava ali dentro.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Ele estendia a mão para o jovem homem com um sorriso no rosto. - Pra você o crepe, eu tenho muitos ali, meus pais disseram que você é um Bosozaku, é verdade? - A cara dos dois pais ficava em completo choque, o queixo da mãe caia no chão, enquanto ela colocava as duas mãos na cabeça, em desespero, ela simplesmente não sabia como agir naquela situação. - Você não parece ser uma pessoa ruim, e tem essa touca maneira, então acho que eles só são meio preocupados demais com tudo.- O enorme sorriso no rosto do rapazinho mostrava a sua felicidade em relação a o momento, ele parecia achar o jeito punk de ser algo atrativo, talvez o próprio estilo de vida. Pelo tamanho dele ele devia ter em média 8 para 10 anos de idade, e estava meio maltrapilho, usando roupas maiores que o tamanho de seu corpo, deviam ser roupas de um irmão mais velho ou de alguém assim. Ele tinha cabelos escuros que variavam de um azul escuro para preto, e olhos castanhos bem vivos. Uma aparência pouco incomum.

Independente do que tivesse rolado ali, quando o Jones saia, ele checava seus bolsos, onde encontrava aqueles cinquenta mil berries, aquela grana curta que o impediria de ter uma diversão de nível muito elevado, precisaria tomar cuidado ao gastar, ou acabaria lavando belos pratos por aí… Ao chegar no lar das queixas era possível ver a estrutura da fachada da loja, que estava aberta vendendo o que pareciam ser tecidos, e claro, são uma hospedaria durante o dia. Haviam pessoas nas mesas naquela hora também, sendo servidos de alguns drinks, mesmo de manhã não sendo parte dos grandes shows, ainda serviam bebidas ao fundo mais a frente da recepção. O Jovem notando que tinham poucas mesas postas durante o dia, e estavam ocupadas seguia até o balcão, onde podia ver uma moça extremamente bela por trás dele, havia uma moça loira com seios avantajados, pele bem clarinha, e usava um óculos que resaltava um ar de inteligência por parte da moça. Suas roupas eram muito coladas, o que poderia de cara chamar a atenção de qualquer rapaz. Há e claro, os belos olhos azuis enigmáticos, que não podiam ser facilmente lidos, eram profundos, e pareciam trazer algo por trás, indecifrável.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Ele se aproximando do balcão rapidamente a cumprimentava de forma simples, e a moça que ali se encontrava sorria de volta prosseguindo com o procedimento padrão de atendimento. - Bom dia bebê, o que vai pedir por aqui?- Ela dizia aquilo dando uma piscadela no olho esquerdo, daquelas que mais parecem uma flechada forte no coração, a mulher sabia o que tava fazendo. E pelos homens que estavam na mesa com olhares indiscretos, ela parecia ser a atração daquele lugar durante o dia. Independente disso se mantinha exuberante e cheia de luz, ela pegava o cardápio colocando ele devagar sobre a mesa enquanto abaixava um pouco o tórax, o que deixava os airbags frontais bem em evidência quando ela o fazia, uma velha estratégia que sempre funciona. -Esse é nosso cardápio pode escolher qualquer coisa que quiser, servimos muito bem com nosso estoque especial, um pouco de cada bebida. Temos drinks avulsos e bebidas completas.- Falava ela bem sorridente apresentando as opções, e o cardápio era de fato variado tinha muita coisa ali.

Cardápio escreveu:

Bebidas

  • Hidromel - 10000 B$
  • Cerveja - 10000 B$
  • Vinho - 10000 B$
  • Vodka Extra Forte - 12000 B$
  • Licor Luminoso - 15000 B$
  • Morto-Vivo - 15000 B$
  • Bode Anão - 15000 B$
  • Bico de Abutre - 8000 B$
  • Absinto - 15000
  • Cidra - 10000 B$
  • Saque - 10000 B$
  • Rum - 10000 B$
  • Baba de Druida - 15000 B$


* O preço das doses separadas é o da bebida dividido por 10, que é a quantidade de doses das garrafas, de 750 ml.

Comidas

  • Frango Inteiro Assado - 10000 B$
  • Farofada - 10000 B$
  • Cuscuz com leite - 5000 B$
  • Porção grande de bacon com Ovos - 10000 B$
  • Batata Frita - 10000 B$
  • Cupim de Boi Assado - 10000 B$
  • Ovos Cozidos - 5000 B$
  • Ovos Mexidos - 7000 B$
  • Omelete - 8000 B$
  • Carne Seca - 10000 B$
  • Porções de Porco assado - 10000B$
  • Porção de Carneiro - 8000 B$
  • Porção de Cabrito - 8000 B$
  • Lebre Frita - 10000 B$
  • Porção assada de Cervo - 10000 B$
  • Peixe - 10000 B$
  • Carne de Urso - 10000B$
  • Ovo de codorna, pra apimentar a relação - 15000 B$


* O preço de porções menores depende do número que quer, todas essas porções são pra 10 usos, para compra algo menos dívida por o numero que quer comprar o total ali.

Sucos & VItaminas

  • Uva
  • Maçã
  • Morango
  • Pêssego
  • Laranja
  • Manga
  • Kiwi
  • Abacaxi
  • Abacate
  • Mamão
  • Goiaba
  • Siriguela
  • Cajá
  • Água de Coco
  • Limão
  • Tangerina
  • Açaí


* Os sucos são todos vendidos em copos e custam 1000 B$, já a jarra é possível pedir por 5000, e da 5 copos grandes cheios.

O ESPECIAL DO DIA

Uma comida secreta e especial que pode ser servida a quem desejar ela, custa 20000 B$ e é uma completa surpresa, sendo servida apenas quando pedida, pode ser desde algo extremamente fantástico e nunca visto, até um simples bolo de leite, varia de dia a dia, e é uma das iguarias servidas na Lar das Queixas, os com mais dinheiro sempre se divertem pedindo o especial do dia para testar a casa. Venha se aventurar no Lar das Queixas.

O cardápio era bem vasto e cheio de opções fossem elas novas e inusitadas, ou as mais simples. A questão era que muito tinha a ser escolhido por o jovem Jones, que poderia decidir por qualquer coisa naquele momento, e a moça aguardava tranquilamente por sua resposta.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] / [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Andando muito tempo por aí
Percebo que não tenho muito onde ir
E todos os caminhos percorridos
São páginas velhas viradas de um livro já lido.

(Jimmy & Rats)

Best Gang:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Ventus
Pirata
Pirata
ADM.Ventus

Créditos : 74
Warn : Bizarre Adventure: Black Dog 10010
Masculino Data de inscrição : 15/12/2013
Idade : 24

Bizarre Adventure: Black Dog Empty
MensagemAssunto: Re: Bizarre Adventure: Black Dog   Bizarre Adventure: Black Dog EmptyQui 29 Nov 2018, 23:35

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

House of the Rising Sun. part 2

- Bob Dylan -



Muitos olham para um tempo como aquele e pensam em ficar na cama, no aconchego de seu lar, eu pelo o contrário via a beleza em experimentar uma caminhada em tal clima, sentir o cheiro de terra molhada, sentir os pingos de chuva contra a minha pele escorrendo pelo meu rosto e por vezes alcançar os meus lábios, existia um prazer nisso, como um senso de um aventureiro que se põe em risco atrás de boas histórias, homens sendo homens mostrando que não devem se ajoelhar perante a nada nem mesmo a natureza. ~ * Os cochichos chegam aos meus ouvidos* ~ Percebendo que falavamm de mim um sentimento diferente do expressado antes passa a surgir em meu peito, raiva, ouvir aquelas pessoas me julgando apenas pelo meu estilo me irritava, até então não tinha feito nada para gerar uma ideia sobre mim mas tais pessoas acreditam já terem todo o meu profile apenas por uma olhadela e puta que pariu como isso me irritava. Já me virava dando uma bela de um encarada para aqueles pais irresponsáveis já que tinha uma coisa a mais que estava me irritando neles, o garoto, eu apenas olhava toda aquela cena se desenvolver esperando que eles terminassem a sua conversa para perceber que eu tinha escutado tudo, não expressaria um sorriso forçado tentando parecer gentil, eu queria deixar clara a minha reação com pessoas que não cuidam da própria vida.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Eu apenas olhava aquela situação, não proferia nenhuma ameaça, não partiria para agressão, apenas observava em silêncio esperando que eles mesmos entendessem o que estavam fazendo de errado, a criança se aproximou de mim com um crepe na mão e logo ela foi ganhando minha atenção comigo já entendendo que eles acreditavam que eu era um Bosozaku ou coisa do tipo. ~ Bosozaku… Seria uma gangue? ~ Indagava internamente tentando não mudar o meu semblante de aço, o pequeno homem abria um sorriso e estendia o seu crepe para mim e devo admitir que isso me pegou desprevenido, por dentro eu ficava grato e o meu semblante se abrandava um pouco com a aquela surpresa gentil mas tudo “aquilo” ainda me incomodava, eu aceitava o crepe e ainda olhava para o rapaz de uma maneira um pouco mais curiosa. - Eu não tenho noção do que você está falando, garoto… O que diabos é Bosozaku? - Aguardava então a explicação sobre aquela nomenclatura estranha e caso ele me respondesse dizendo que é uma gangue ou demonstrasse algum temor para explicar sobre aquilo para mim isso já seria um confirmação sobre as minhas suspeitas. ~ Yare yare… Então eu estava certo. ~ Pensaria assumindo uma postura mais séria tentando então naquele momento desviar meu olhar pensativo como se instintivamente eu quisesse que as pessoas a minha volta não interpretem os meus pensamentos. ~ Eu já estou aqui a um tempo e sequer percebi algo assim… O que a marinha anda fazendo sobre isso? ~ Seguiria com esse pensamento somente se eu criasse ou fosse capaz de tal suspeita.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

O pequeno cavaleiro continuava com sua interação se mostrando uma pessoa boa e gentil conforme íamos conversando, ele tentava assim como os seus pais ter a sua própria percepção sobre mim e dizia que eu parecia uma pessoa boa, tadinho dele, não sabia o quão enganado estava mas ainda assim eu estava agradecido pela seu crepe e por isso eu o pouparia de ouvir o meu sermão naquele momento, ficaria apenas observando ouvindo tudo que ele tinha para falar já que por minha parte eu não tinha o mínimo de interesse em prolongar uma conversa com uma criança mas quando ele se despedisse ou fizesse alguma mesura sobre ir embora então aí sim eu me manifestarei, afinal seria a vez deles de me ouvirem depois de eu mesmo ter escutado tanto. - Oi garoto, onde pensa que vai nós ainda não terminamos… - Iria vociferar de uma maneira séria e autoritária com o uso da minha voz encantadora tentando chamar a atenção dele e de seus pais, começaria a caminhar lentamente em direção a ele enquanto dava mordidas naquele crepe como um sinal que havia aceito o seu presente. - Um Jones sempre paga as suas dívidas e nem ouse pensar em coisas como “Não precisa fazer isso” ou então eu ficarei irritado... Aqui está - Segurando o crepe com a boca eu usava as minhas mãos para tirar 10000B$ e dar para a criança, se alguém se manifestasse contra aquilo ou sequer tentasse pedir mais dinheiro então eu diria. - Você tem algum problema com isso!? - Vociferava mais uma vez apenas tentando fazer a terceira pessoa se calar e não se meter nas minhas ações antes de eu me virar de volta para a criança mas desta vez eu também colocava os seus pais em meu campo de visão já que o que ia dizer agora era mais para eles do que para o menino. - Eu fiquei ouvindo o blá blá blá sobre mim quieto só para ver onde esse prejulgamento de vocês ia dar, você também rapaz *apontaria para o garoto* não se deve julgar que uma pessoa é má só pela a visão é o mesmo vale para um julgamento positivo, julguem alguém pelas suas ações porra, pelo o contrário tudo que acreditamos é em vão, Só assim o mundo pode ser um pouco mais justo! - Dizia aquilo com uma mão na cintura e outra segurando o palito enfiado no crepe, com a minha cintura levemente curvada para o lado devido a mão que se apoiava na lateral oposta. - Enquanto vocês me julgavam eu também julgavam vocês, como se sentem sobre isso, ein? - Terminava aquela frase e já ia voltando para o meu caminho dando as costas para eles eu continuaria a falar. - Esta chovendo e talvez a chuva possa apertar, levem o garoto para casa antes que ele pegue um resfriado, que tipo de pessoa pensa nisso depois de um delinquente como eu? - Este era o meu adeus e aquilo era o que tinha me incomodado no início, estava chovendo, o garoto podia se resfriar.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Voltava para o meu caminho como planejado e graça a minha gratidão eu agora estava mais pobre o que faria minha diversão no Lar das Queixas ser mais restrita ainda mas mesmo que em minha cabeça eu não estivesse nada satisfeito. ~ Puta caralhada, como eu deveria curtir o dia com apenas 40000? As tchutchucas vão nem me dar bola… Tudo que me resta é beber e olhar de longe afinal. ~ Pensava apesar de saber que nenhum show ou coisa do gênero ocorresse no horário da manhã, por dentro eu me sentia satisfeito já que em minha cabeça poderia ter retribuído a gentileza daquela criança e tudo que podia esperar era que o meu sermão tinha feito eles pensar e se não tivesse foda-se também, a vida é delas e a responsabilidade sobre ela também é deles. Chegando no local eu conseguia vaga no balcão o que em parte era muito bom, ficava diante daquela beldade de corpo escultural e óculos, sim óculos! ~ Que gata... ~ Pensei ocupando algum lugar vago. - Hm, bem deixa eu ver... - Fazia uma pausa longa deixando ela me exibir o cardápio e continuar com o seu atendimento. - Bem eu não quero ser rude mas parece ter algo estranho nesse cardápio… Aqui olha, acompanhe comigo... - Nesse momento eu levantaria um pouco o meu tronco e o inclinaria para mais próximo do balcão apenas para mostrar a ela o que eu via, talvez com alguma esperança isso gerasse uma proximidade muito confortável e aconchegante entre os nossos rostos mas naquele momento eu não tinha segundas intenções se não olhar o cardápio junto com ela. - Viu o que eu quero dizer? - Esperaria ela perguntar o que era. - O seu nome e contato não estão nele. - Nesse momento eu já a estaria tentar produzir o olhar mais encantador que uma pessoa sem sedução e manipulação normal conseguiria contando apenas com a minha boa aparência, no entanto eu já me sentaria normalmente e abriria um sorriso um descontraído antes que ela pudesse me responder ~ ou me xingar ~ e diria. - Calma é apenas uma brincadeira, mas saber o seu nome primeiro seria uma boa, deixa eu me apresentar, sou Johnny Jones mas todos me chamam de Jojo, como se chama? - Perguntaria tentando quebrar o gelo, quando todas as apresentações tivessem sido feitas e um possível mal entendido explicado eu finalmente me veria livre para fazer o meu pedido. - Bem (nome da fulana) eu vou querer uma porção pequena de bacon com ovos e um copo de suco de laranja por favor. - Terminaria com um pequeno sorriso desenhado em meus lábios já que ali dentro, diante de uma mulher tão bonita, não tinha motivos para eu ficar emburrado.

Eu muito provavelmente já teria comido de todo crepe antes de chegar ali mas se ainda tivesse sobrado algo eu acreditaria que seria um bom acompanhamento com os ovos e o bacon, quando o prato chegasse eu tentaria exibir de toda a minha educação demonstrando alguma educação utilizando dos talheres que me fossem servidos e entre as garfadas, depois de engolir o alimento em minha boca, eu perguntaria para a mulher caso ela ainda estivesse ali no balcão. - Com licença, uma pergunta... - Tentaria chamar sua atenção apenas com tal fala dizendo de uma maneira que ela pudesse me ouvir do outro lado do balcão. - Sobre a cantada de antes, que notaria você me daria? - Eu realmente estava curioso deixando isso claro no meu semblante enquanto minha cabeça se curvava para o lado.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

- Era muito simples eu pegar mulher quando estava… Bem… Rico, por assim dizer, mas desde que vim para cá eu estou caminhando para o pior período de seca. - Completaria acreditando que ela entenderia o que eu queria dizer, entre as garfadas e os goles eu continuaria com a conversa. - Ei será que você poderia me dar umas dicas, ser a minha guru do amor? - O que falar dessa mulher que eu mal conhecia e já considerava íntimo pacas me abrindo assim? - Antes eu só precisava chegar e falar:Ô, mina, tô cheio da bufunfa! Bora dar um role! - Devo admitir que diria essa parte um tanto envergonhado até porque era verdade, se ela rise disso eu provavelmente ficaria um pouco corado. - Oie isso não é engraçado, profissionalismo por favor. - Diria tais palavras em uma faceta descontraída também me juntando a uma possível graça. - Ein, Ein, Ein vai me ajudar a encontrar uma dama por aí? Ou ser essa dama? A vaga está aberta. - Apesar da brincadeira eu realmente estaria interessado em aprender um pouco das artes em sedução e caso ela me ensinasse então eu prestaria atenção de bom grado.

- Aprendizado: sedução -
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Eu prestaria atenção em tudo que ela teria para falar fazendo anotação mental de qualquer possível cantada ou postura, ficaria atento a exemplos e possíveis sinais já que um pequeno gesto humano poderia dizer muita coisa. Faria uma pausa no meu café da manhã se preciso e aproveitaria o momento para mostrar que sou uma pessoa atenciosa já que observar tal figura não era nenhum desafio. - Entendo, deixa eu tentar... - Diria sempre que ela me pedisse para tentar algo e logo em seguida atenderia com o seu pedido executando algum exercício agindo da maneira de como me foi instruído, não sabia quanto tempo aquilo levaria mas ficaria ali para aprender de bom grado.

- Fim de aprendizado -

Com isso eu voltaria ao meu café da manhã aos risos já que era bastante irônico falar sobre um assunto assim, quando terminasse de minha refeição eu esperaria que o balcão ficasse um pouco mais vazio criando um ambiente que só eu e a garota estivessemos ali e tirando do proveito de um possível intimidade, junto com a minha voz, eu tentaria soar um pouco mais cauteloso com um timbre de voz mais baixo buscando falar de um jeito que só ela escutasse. - Ei (nome dela) você sabe me falar algo sobre Bosozaku? - Tentaria soar quase tão sério quanto o meu olhar e postura naquele momento, caso ela me perguntasse o motivo daquela pergunta eu não veria motivos para não dizer a ela. - Bem eu apenas ouvi por ai, fiquei curioso, sabe de algo? - Diria para assim então esperar por uma resposta.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


- Falas -
~ Pensamento & Notas do personagem ~
Objetivos:
 
Histórico:
 

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
~[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]~
Olá Convidado seja bem-vindo(a) ao One Piece RPG.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Senshi
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
ADM.Senshi

Créditos : 37
Warn : Bizarre Adventure: Black Dog 10010
Feminino Data de inscrição : 27/05/2018
Idade : 25

Bizarre Adventure: Black Dog Empty
MensagemAssunto: Re: Bizarre Adventure: Black Dog   Bizarre Adventure: Black Dog EmptyTer 04 Dez 2018, 13:17



Ouvir aqueles cochichos não deixava o homem feliz, na verdade faziam com que ele encarasse os pais do garoto de maneira agressiva, não que isso já não fosse uma coisa esperada, afinal você já acorda sendo acusado de diversas coisas né? Nada cordial. De todo modo a criança era um caso diferente, que se mostrava aparentemente mais cordial, sendo assim, o homem aproveitava de sua presença ali para buscar informações com ele, afinal o que era aquela coisa que ele citava? O pequeno garoto se colocava a explicar pra ele aos poucos. -Há, eles são uma organização que fica por as ruelas mais sinistras, eles vão para as bases mais afastadas e fazem suas reuniões. Eles ainda não cresceram muito, estão com 10 a 15 membros, mas nos últimos meses eles começaram a virar uma ameaça, e muitos estão se unindo a eles.- O garoto explicava aquilo com um olhar um pouco triste, talvez por que algo dele possa ter sido tirado por os homens. Ou quem sabe apenas o assunto era desconfortável por diversos motivos.

Já com o crepe Jones, parecia interessado no assunto perguntando o que a marinha fazia sobre tal ocorrido, afinal tinha um QG na ilha, era estranho algo assim estar crescendo desse modo. O pequeno olhava em volta, de um lado para o outro apenas para ver se não tinha nenhum marinheiro por perto naquele momento. Vendo que a barra estava limpa ele começava a explicar. -Na verdade, nós temos tido problemas com esses caras, mas a marinha aparentemente não resolve o que aconteceu. Alguns parecem não ver eles como ameaça, por que eles não tem crimes provados. Outros que querem fazer algo, tentam ligar a organização a um procurado, conhecido como Carpra, ele vale 4.000.000 de berries. E acreditam que ele chefia a organização, porém não provaram a ligação deles ainda, e isso impede os que querem agir de agir facilmente, mas a verdade é que a maioria nem se quer liga.- Dizia o menino claramente meio irritado com a situação, que se desenrolava mais complexa do que o esperado para todas as partes, isso porque o dia tinha de começar no mínimo bizarro.

Por fim ele deixava os dez mil berries com o garoto que arregalava os olhos recebendo o dinheiro. -Não… Por mim tem dinheiro pra caralho… Digo, tá tudo bem...- Depois de tudo, Jones decidia discursar para os dois pais dele, que estavam ainda na porta, eles não respondiam nada apenas ficavam com olhar de perdidos. O garoto no entanto com as duas mãos na cintura, parecendo um homem adulto em postura, enchia o peito sem medo algum falando. -Nosso irmão, quer dizer… Meu irmão, filho deles… Foi tirado de mim por um homem considerado Herói, as ações dele até ali diziam isso. Meu irmão foi esquecido, mas ele será eternamente lembrado… As pessoas são o que elas te deixam ver, é difícil conhecer alguém, mesmo que seja idiota fazer pré julgamentos, às vezes isso nos deixa vivos… É o poder dos fracos senhor… Ter medo de tudo, torna eles sobreviventes, claro que eu não quero ser assim… Mas eles devem!!! e Precisam, já estão velhos demais para mudar o mundo hahaha- E a mãe dava um crock na cabeça do garoto quando ouvia as palavras velha -Que velha o que muleque? Eu só tenho 42 aninhos, e tô conservada, ainda tenho muita coisa pra fazer.- As vezes as pessoas simplesmente não tem jeito, e bem, insistir nesse papo ali não ia ajudar.

Depois do grande sermão, e dar as instruções sobre levarem o garoto pra dentro pela chuva, ele partia finalmente, o pensamento de ter apenas 40000 era perturbador, para um homem que antes foi rico, agora não ter grana era complicado, e como diabos ele ia ficar com alguma garota? A vida é complicada... até chegar ao lar das queixas tudo estava tranquilo mas lá bem, o lugar era demais, e o balcão era claramente o melhor, onde ele via a loirona, que obviamente chamou atenção. Ele começava falando ter algo errado no cardápio, uma coisa que já deixava a moça imaginando o que viria depois. -Algo errado no cardápio você diz? Tipo aquele prato bem ali.- Falava ela colocando os seios quase na cara do garoto. Muitos poderiam dizer que a cara dela se transformava em uma raposa nessas horas… A esperteza é um dom. Jones questionava se ela podia ver o erro, ou no caso o que estava faltando ali. -Mas claro, é evidente, falta o ensopadinho de lebre bem ali, eu sabia que os cardápios novos tavam incompletos, mas a chefe não me ouviu.- ela dizia isso com um sorriso perverso, e aquele olhar de raposa, no momento que falava, ela sabia que tinha interrompido uma cantada dele. -Desculpa, eu sabia onde isso ia terminar, mas interromper a cantada parecia mais divertido pra mim, e bem, meu nome é Shantall, eu sou uma empregada aqui durante o dia. Mas se quiser ver meu nome no cardápio bem, isso não é algo tão difícil assim hahaha- Ela falava dando uma piscadela pra ele. Provavelmente provocar os caras era uma diversão sórdida pra ela, que se estendia muito além daquilo provavelmente.

Ele então finalmente fazia o pedido enquanto ela anotava tudo que ele queria comer em um bloco de notas pequeno, e respondia. -Muito bem senhor Jones, logo estará pronto o seu bacon com ovos e suco de laranja.- Ela saia rapidamente dali indo até a cozinha, ela levantava lentamente do balcão e mexia os quadris num rebolado , hipnotizante indo e voltando com passo calmos e chamativos, nessas horas todo mundo do bar parecia parar o que tava fazendo só pra olhar aquilo. Ele esperava que ela voltasse e em fim, questionava para ela sobre a cantada, se ela o daria uma cantada? Ou se ela daria outras coisas? Era de fato algo ambíguo e de diversas interpretações. Ela sorria pra ele sendo finalmente bem sincera sobre o que acreditava. -Você é bonito, bem cuidado, não parece ser um cara ruim, apesar da aparência de gangster juvenil. Mas eu sairia com você sim, porém… Lhe falta saber como chamar atenção de uma moça, ou de um cara, se essa também for a preferência… Nunca se sabe… Até por que eu procuro homens, mulheres, ou o que der na telha na hora, e saber seduzir, é algo que uma pessoa comum precisa.- Ouvir aquilo deixava o garoto intrigado, até por que ele era rico, e ele explicava sua situação anterior para ela, que o dinheiro fazia o trabalho por ele, dizer qualquer coisa era simplesmente desnecessário, ele só precisava esfregar a grana na cara das pessoas, e elas sairiam com ele normalmente.

Em fim ele a questionava, se ela seria capaz de ajudar ele com isso, ser sua guru do amor, o que arrancava pequenas risadas dela, fazendo ele corar um pouco, e finalmente fazer o ultimato final. Ela ajudaria ele ou não? E a moça achava uma proposta bem interessante, ela de certo ia se divertir a beça. -Certo, eu vou te ensinar tudo que sei, mas você precisa prestar muita atenção certo? Para que quando você saia daqui, você esteja pronto para o cruel mundo lá fora, como disse você é bonitinho, mas isso por si só te conquistaria umas poucas galinhas aleatórias por aí, o que vale mesmo é a técnica que tem um significado mais profundo.- O garoto então vendo a resposta parava seu lanche por um tempo e os dois começavam a treinar, cada coisa ia mais um passo complicado, e por quase 3 horas eles ficaram nesse bate boca se comunicando e treinando, poucas vezes interrompidos por algum cliente. Mas tudo corria tranquilamente até que ele finalmente podia ser considerado pronto. -Muito bem, acho que você agora aprendeu o que precisava, bem seu bacon esfriou, deixe-me pegar outro rápido, por conta da casa. Afinal foi meio culpa minha. Há e esse aí foi 11.000- Falava com um sorrisinho, e dava pra ter certeza que eram orelhas de raposa alí atrás… Trazendo o novo prato Jojo podia saborear a comida, e finalmente sentir o sabor delicioso que tinha, o cheiro por si só já era incrível, mas o bacon estava perfeito no sal, os ovos tinham um pouco menos de sal, que era suprido pelo bacon e ajudavam a intensificar o gosto.

A garota ficava ali até ele terminar e finalmente, lhe vinha uma pergunta um pouco complicada, ele questionava sobre a gangue que acabava de ouvir. Ela dava dois passos pra trás na hora que escutava aquela pergunta. Não demonstrava medo no olhar, apenas uma apreensão, ela sabia que estava numa sinuca de bico de certo, ele não deveria ser um, mas se fosse e ela falasse demais, poderia dar muito errado, de todo modo era melhor apenas o questionar sobre. -Os conheço sim, mas o que quer saber sobre eles?- O olhar dela assumia um tom sério, diferente de tudo que ela tinha mostrado até agora, igualmente sua postura, que não parecia tão sensualizada como antes, parecia defensiva, como se estivesse pronta para se defender ou atacar, era difícil ler completamente as intenções dela. Até que a resposta do jovem cortava o clima de tensão, ele não era um Bosozaku, e isso ficava completamente claro quando ele falava, e então ela relaxava um pouco falando. -Eles bem, são uma gangue… Eles estão a mais ou menos um ano se firmando em Shells, mas é misterioso o funcionamento deles. O líder deles é o homem criminoso de 4.000.000 de berries, Carpra. Apesar de não terem provas, eu vi ele dando ordens a os homens.- Falava olhando de um lado para o outro vendo se ninguém estava focado ali com ouvidos curiosos, ela tinha de se esquivar dessas coisas afinal.

Ela então começava a explicar melhor sobre o que a fazia estar ali em Shells, e por que trabalhava naquele lugar. -Carpra, ele é o homem que roubou tudo de mim quando eu era menor. Eu morava numa vila no North Blue, mais especificamente, na ilha dos vinhos, Micqueot. Era bem feliz lá, trabalhava com minha especialidade, era uma cozinheira, e claro, fazia vinhos, era boa nisso. Tinha um noivo, que era marinheiro, meus pais moravam lá também. Tudo perfeito, mas meu noivo tinha uma coisa que ele queria, uma espada ou algo assim e por conta disso ele destruiu meu negócio, colocou fogo em tudo, matou meus pais, torturou meu noivo na minha frente e o matou no fim. Muitas pessoas estariam evitando esse homem né? É o que você deve estar pensando… Mas eu estou caçando ele, desde o North Blue. Peguei vários dos membros do bando dele, e os mandei para o além vida. Mas ele fugiu, e hoje estou aqui em Shells, o Lar das Queixas, é o melhor lugar para um caçador de recompensas, você tem informações o tempo todo, ainda mais uma garoa inofensiva.- Falava aquilo dando uma piscadela pra ele, era impressionante ela contar tudo aquilo sem sequer tremer, sem tristeza no olhar, parecia apenas ter superado as coisas, ou ao menos aceitado o destino que tudo teve. Ela falava como alguém que tem um único objetivo… Tirar a vida do seu agressor de uma vez por todas.

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] / [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Andando muito tempo por aí
Percebo que não tenho muito onde ir
E todos os caminhos percorridos
São páginas velhas viradas de um livro já lido.

(Jimmy & Rats)

Best Gang:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Ventus
Pirata
Pirata
ADM.Ventus

Créditos : 74
Warn : Bizarre Adventure: Black Dog 10010
Masculino Data de inscrição : 15/12/2013
Idade : 24

Bizarre Adventure: Black Dog Empty
MensagemAssunto: Re: Bizarre Adventure: Black Dog   Bizarre Adventure: Black Dog EmptyTer 04 Dez 2018, 18:12

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

House of the Rising Sun. part 3

- Bob Dylan -



Ver aquele garoto se posicionando pelos seus pais e contando a história sobre seu irmão logo me fez pensar em minha família, lembrava de meus irmãos Jonathan e Jorge, meu pai Joseph e minha mãe Elizabeth, ficava imaginando a vida abastada que eles ainda levavam e toda a nobreza que minha família representava enquanto eu mesmo contava moedas para o meu café da manhã, lembrei da expectativa que todos tinham para mim e da maneira em como eu via meus irmãos, Jonathan e Jorge provavelmente já estariam ajudando meu pai nas indústrias Jones algo que eu já cheguei a desejar muito mas agora só enxergava tudo aquilo com extremo tédio e descaso como se o nome Jones que aquelas indústrias portam já não fosse mais o mesmo Jones expressado em meu nome, como se fosse apenas um título estranhos que até mesmo a pronúncia parecia diferente. O garoto tinha o seu ponto “a arma dos mais fracos” um ponto de vista que eu poderia discordar fácil mas não via motivos para fazer isso ali, ele e seus pais tinham os seus motivos para verem as coisas daquela maneira e eu tinha sido criado e tinha passado por coisas diferentes, por isso eu seria um merda se os tratasse com alguma inferioridade ou diferença por isso, na verdade eu estava satisfeito com aquilo, eles tinham aberto os meus olhos para os eventos da ilha e de alguma forma aquela família me fazia considerar que mais pessoas poderiam estar se sentindo daquela forma.

Eu apenas arqueei uma de minhas sobrancelhas apresentando alguma estranheza e dúvida com o assunto quando o garoto citou: ~ ”Nosso irmão”? ~ Indaguei em meus pensamentos deixando aquela palavra ecoar em minha cabeça enquanto ele se corrigia, claro que internamente eu me perguntava o motivo daquilo mas talvez não fosse nada demais e por isso eu guardava aquilo para mim, ele poderia apenas ter se atrapalhado com as palavras. Deixei que o assunto seguisse e claro me despedi um pouco mais ciente do que rolava pelas redondezas. ~ Carpra né… Sera que ele realmente está ligado a esse tal Bosozaku, de qualquer forma as pessoas parecem preocupadas com isso... ~ Pensava enquanto seguia a caminhada com um olhar firme a minha frente, não sabia o que sentir sobre aquilo, não sabia se eu deveria me meter em um assunto que não era meu mas ao mesmo tempo aquilo me deixava irritado, não entendia o motivo ainda já que aquilo não me envolvia e o mal entendido sobre mim já tinha sido justificado mas de alguma forma esse tal Carpra e os Bosozaku tinham me deixado com mau humor. - Yare yare dawa… Parece que eu preciso MESMO relaxar... - Falei para mim mesmo um tom de voz que demais pessoas não pudessem escutar, já sabia onde poderia relaxar afinal era o lugar que já tinha planejado ir pela manhã.

Shantall era uma companhia agradável que não deixava a desejar pelos padrões e a fama do lugar, se mostrou bastante safa em driblar a cantada e na resposta que apresentou me deixando obviamente desarmado, pego de surpresa eu acabava com as minhas bochechas um pouco coradas, um preço justo para o cenário em que eu desfrutava mas ainda assim pago com um pouco de vergonha, eu apenas sorri com uma risada perante o seu pedido de desculpas reconhecendo que apesar de minha derrota eu ainda via graça naquela situação. A comida estava boa e a conversa era agradável, os elogios sobre minha aparência me deixavam com certa vergonha pelo fato de fazer tempos que eu não ouvia aquele tipo de coisa. - Do que você está falando? Essa pinta de bad boy que faz as garotas caírem de amor por mim. - Respondia com um pouco de sarcasmo bem humorado sobre a observação dela do meu estilo gangster. Deixei-a continuar e assim pude saber de seu interesse por garotas, isso me fazia refletir se eu ficaria com um cara. ~ Não acho que seria impossível... ~ Refleti enquanto coçava o meu queixo com meu dedo indicador, ainda era novo para dizer que tinha explorado minha sexualidade toda a minha experiência sobre o assunto vinha de garotas com índole duvidosa, rostinhos bonitos que não poupavam sorrisos e elogios quando percebiam quem eu era. Shantall concordou em me ensinar um pouco sobre sedução, era uma conversa um tanto estranha de se ter assim em público, imaginava-me de volta a academia em meio aos meus colegas mais íntimos do conselho estudantil, ou pelo menos eu achava que eram os meus colegas, hoje para mim eram raras as situações de conforto mas pelo visto eu só conseguia encontrar tal emoção nos bares. ~ Talvez seja por isso que eu venha para cá com certa frequência. ~ Apesar disso eu estava bem tranquilo ali ouvindo de todas as observações e conselhos sobre como seduzir o próximo.

Encerrando com o ensinamento a bela atendente percebe que meu prato esfriou, olhei para aquilo com certa indiferença já que para mim não faria muita diferença mas talvez fosse alguma regra ali comer as coisas enquanto o sabor estava no seu melhor ou algo do tipo, aceitei a proposta em silêncio apesar de me sentir culpado já que tinha sido eu que pedi pela conversa. - O tempo passou rápido... - Murmurava para mim mesmo enquanto a mulher seguia para trocar o meu prato. Com o seu retorno eu pude apreciar melhor do sabor das iguarias o que fez valer a espera, já tinha jogado conversa fora e aprendido um pouco com Shantall durante três longas horas de papo, estava na hora de falar sério é mais uma vez naquele dia a loira conseguiu me surpreender. ~ Entendo… Então ela é uma caçadora, quem diria, já passou por tanta coisa. ~ Pensava já um tanto reflexivo não só sobre Capra e os gangster como também sobre tudo que a mulher já tinha passado. ~ A recompensa dele pode ser de quatro milhões mas além disso ele é cuidadoso para que sua gangue não seja associada a ele ainda enquanto são pequenos, isso pode significar que mais atos criminais podem estar sendo executados por ele sem que mais pessoas saibam, esperto e cruel, que combinação perigosa... ~ refletia terminando minha refeição é dando o último gole em meu suco. - Entendi… Sinto muito pela sua família, meus pêsames. - Diria com certa formalidade e seriedade em meu tom, em minha cabeça eu vai este cenário em que ela era feliz com sua família e de repente tudo era engolido pelas chamas e o horror, o cenário mudou e agora o mesmo acontecia em Shells Town com o mesmo acontecendo à criança de antes. - Uma última  pergunta se não for muito incômodo... - Eu já puxava a carteira é tirava quinze mil. - Sabe onde posso encontrar esses tais de Bosozaku? Um lugar em que costumam se encontrar, se reunir ou algo do tipo? - Deixava o dinheiro sobre a mesa enquanto esperava a resposta. - Não é justo você arcar com os custos do outro prato sozinha, afinal foi eu que pedi pela conversa, se não quiser pensar assim então considere uma gorjeta como agradecimento pela aula e todas as informações. - Completaria antes de me levantar.

Se ela apresentasse alguma suspeita sobre o motivo de tal pergunta eu não via motivos para não responder, ou pelo menos não com uma meia verdade. - Eu quero apenas conhecer os lado bonito e o lado feio de Shells Town, o bonito eu já risquei da minha lista depois de te ver hoje, agora para hoje só falta o lado feio mesmo. - Responderia com certa casualidade mas se ela insistisse muito na verdade então a abordagem seria diferente. - Só quero bater um papo, não precisa se preocupar não farei nada precipitado. - Se depois de tudo isso eu conseguisse uma localização ou uma pista então eu seguiria sozinho, caso ela não soubesse de nada e nem como eu poderia descobrir então eu apenas iria me despedir e começar a patrulhar pela cidade esperando encontrar o tal grupo. Caminharia pelas ruas buscando entrar em cada beco que eu encontrasse por aí, tinha passado um tempo no submundo desfrutando de drogas e algumas outras coisas, por isso eu esperava que com tal tática eu uma hora ou outra encontraria algo suspeito.

O motivo de tal ação era um tanto simples, o tal Carpra tinha se apresentado uma ameaça a pessoas boas, sua gangue estava voando abaixo do radar agindo bem embaixo do nariz da marinha e enquanto isso as pessoas estavam por aí assustadas temendo o que poderia acontecer, Shantall já tinha sido uma vítima e por isso sabia do que aquele homem era capaz, ele já tinha agido em outra ilha com condições similares a Shells considerando que ambas até onde eu sabia possuíam um quartel general da marinha. ~ Ou seja ele é ousado ou idiota demais para agir com a marinha bem no seu encalço, o filha da mãe é astuto e por isso não deve ser subestimado. ~ Isso me irritava, me faria andar com o semblante fechado e mal encarado o que acabaria só colaborando para mais mal entendidos mas naquela altura eu sequer me incomodava com isso, só queria alcançar o meu destino e fazer algo que estivesse ao meu alcance, ou seja, alguém ia se machucar.


- Falas -
~ Pensamento & Notas do personagem ~
Objetivos:
 
Histórico:
 

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
~[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]~
Olá Convidado seja bem-vindo(a) ao One Piece RPG.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Senshi
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
ADM.Senshi

Créditos : 37
Warn : Bizarre Adventure: Black Dog 10010
Feminino Data de inscrição : 27/05/2018
Idade : 25

Bizarre Adventure: Black Dog Empty
MensagemAssunto: Re: Bizarre Adventure: Black Dog   Bizarre Adventure: Black Dog EmptyQua 05 Dez 2018, 00:17



O que um rabo de saia não mover, nem o sol tira do lugar...

O rapaz lembrava um pouco de seu passado depois do que tinha acontecido com o menino, de certo modo algumas coisas estavam na cabeça dele aquele momento. Muito tinha acontecido e no fim ele entendia que cada um tem sua maneira de ver as coisas, pois as experiências são válidas, vindo de ambos os lados. A relação com Shantall era uma coisa já diferente, ela trazia uma certa coisa agradável a ele que comentava sobre o estilo de marginal ser o que atrai as garotas, ficarem atraídas por ele, o que a fazia levemente soltar um sorriso na hora respondendo mais uma vez de maneira inesperada. -Pois é… Se elas forem caçadoras de recompensas, com essa pinta de marginal, pode ter plena certeza, elas vão te procurar pra valer… De forma implacável haha- Todo o momento tinha feito o garoto pensar, o quanto ele sabia sobre amor, sexualidade, o dinheiro é bom, mas às vezes distorce certos prazeres, ou mesmo faz com que eles sejam tão fáceis a serem vistos como triviais um dia eu vou ser rica, e saber mais sobre isso, não me faria mal algum, tenho certeza.

Após um longo momento de treino ele não entendia bem sobre isso de comer quente ou frio, algo que parecia para ele mais um costume regional. Apesar de ser apenas convenção social mais comum, obviamente não era algo mundial, mas bem difundido por boa parte dos lugares, deixando de ser algo apenas de Shells, mas de uma boa parte do mundo. Ele antes de tudo comentava sobre a perda que a moça havia sofrido, ela apenas olhava para baixo e voltava sorrindo, com um olhar que dizia “eu estou bem”. Ela no entanto ainda assim trazia o prato novo o que o fazia querer pagar por mais um, ela não aceitava.- Não é sério, não precisa, eu acho que vai ficar tudo bem, por algo barato assim, e não vejo por que te cobrar- ela comentava olhando ele meio que sem entender muito bem, no entanto ainda assim era insistido para que ela ficasse com o dinheiro, mesmo que se fosse como gorjeta, ela ainda meio relutante pegaria o dinheiro falando. - Ok então, vou aceitar fingindo que foi pela minha beleza.- dizia piscando o olho esquerdo pra ele. E dando uma leve risada pra ele no momento, e claro no fim das contas ela tinha lá seus motivos pra dizer algo assim.

Porém o assunto enfim voltava para os malucos que mataram a família dela, ele queria uma resposta arriscada, onde eles poderia estar, e bem, ela não sabia, apenas suspeitava de algumas coisas. -Olha suspeito que eles fiquem em um barco afastado, num cais clandestino, que acredito ser do líder deles. Porém, não saberia onde isso fica, ouvi rumores, entretanto eu não sei que tipo de homem você pretende ser nessa cidade, mas se quiser mesmo saber sobre isso posso arrumar algo pra você.- ela prestava atenção a volta virando a cabeça de um lado para o outro, e conferindo o que est ava por ali, antes de prosseguir com o que iria dizer, aparentemente as palavras dela envolviam algo bastante arriscado. A moça voltava para aquele olhar sério que tinha antes quando explicou sobre eles, aquele olhar que diz, que vai queimar o mundo se precisar um dia. -Então, eu tenho um encontro marcado com um dos membros da gangue, ele falou comigo no bar ontem, e vamos nos ver hoje, eu tenho um barco só meu e ele fica no porto daqui, vamos nos ver as 20:00h e bem, eu não vou lá pra beijar ele né? Vou pra extrair informações ao máximo, mas se você estiver interessado, poderia me ajudar nisso, se esconderia no barco e quando eu começasse a ter algo ali com ele você aparecia, espancamos ele, e depois amarramos, eu descubro o que quero, e consequentemente você também o que acha?- Falava ela com aquele olhar completamente em chamas, aquilo mostrava o quão perigosa essa mulher poderia ser se provocada. Na verdade mais… Isso mostrava como alguém que perdeu tudo pode agir de maneira assustadora, afinal algum desejo precisa mover eles, e ser saciado um dia. Naquele momento em diante cabia apenas a JoJo decidir o que ele quer fazer, ajudar ou não era plenamente opcional, mas deixar ela sozinha seria mesmo o melhor? Porém ele também não sabia nada sobre ela… Seria isso uma sinuca de bico? Tudo estava complicado em volta do rapaz, mas como ele reagiria depende apenas de suas motivações.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] / [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Andando muito tempo por aí
Percebo que não tenho muito onde ir
E todos os caminhos percorridos
São páginas velhas viradas de um livro já lido.

(Jimmy & Rats)

Best Gang:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Ventus
Pirata
Pirata
ADM.Ventus

Créditos : 74
Warn : Bizarre Adventure: Black Dog 10010
Masculino Data de inscrição : 15/12/2013
Idade : 24

Bizarre Adventure: Black Dog Empty
MensagemAssunto: Re: Bizarre Adventure: Black Dog   Bizarre Adventure: Black Dog EmptyQua 05 Dez 2018, 01:52

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

I Don’t Want to Miss a Thing. part 1

- Aerosmith -



Como eu imaginava a mulher de início recusou minha demonstração de gratidão pelos seus feitos mas nada que uma boa conversa não fosse capaz de ajudar, bons risos e gargalhadas eram trocados ali mas como um sábio já dizia, nem tudo na vida são flores, conforme a conversa ia ficando mais séria eu podia ter um vislumbre da determinação de Shantall, poderia dizer que aquilo era admirável mas a preocupação que eu sentia com aquilo era maior que tal admiração considerando os riscos que ela poderia encontrar nas mãos de pessoas tão cruéis, eu não sabia ao certo pelo o que ela já tinha passado do North Blue para cá e o que tinha feito deste então caçando os criminosos mas já estava claro que ela tinha se virado bem e por isso eu apenas ficava em silêncio encarando-a com uma determinação tão grande quanto a dela, mas teria algo diferente em meu olhar, eu não apresentaria uma sede de vingança como ela poderia estar mostrando ali e sim um genuíno desejo por justiça, internamente eu tentaria esconder minha preocupação com ela imaginando o quão fundo ela poderia mergulhar nas sombras de sua vingança, uma decisão errada e ela poderia se tornar a culpada por um novo crime, ela não estaria errada em se sentir daquela forma mas pelo menos na minha cabeça. ~ Shantall… Ninguém merece passar por um inferno astral como este sozinho, mesmo eu sendo mais novo que você eu já entendo isso, por este motivo eu irei acompanhá-la… Que tipo de homem eu seria se deixasse uma pessoa tão boa sofrendo sozinha? Por quanto tempo você esteve nessa? Você passou por tudo isso sozinha? Você já conversou sobre isso com alguém? ~ Eu ficava imerso a esses pensamentos enquanto a encarava com um olhar afiado.

- Shantall... - Dizia com uma breve pausa enquanto colocava as mãos no bolso do meu moletom. - Que tipo de barco você tem? Eu não tenho bons conhecimentos náuticos então é bom explicar com detalhes para eu não me confundir. - Terminava com um leve sorriso indicando que eu estava de acordo com o plano dela, é claro que eu preferia fazer aquilo do meu jeito seguindo direto para a fonte do problema e surrar o maior número de pessoas possíveis e se foda as consequências, no entanto, Shantall era quem portava do direito de acabar com aquele grupo então tudo que eu podia fazer era estar ali por ela, ajudá-la e garantir que sua vingança não fosse longe demais, talvez eu estivesse sendo ingênuo sobre tudo aquilo mas a minha consciência estava limpa sobre as minhas intenções, meu coração continuava leve como uma pluma então no final aquela era a escolha certa para mim. ~ Este é o caminho que eu escolho... ~ Ainda imaginando coisas eu continuaria prestando atenção em qualquer informação que a mulher fosse me dar sobre a sua embarcação e onde eu poderia me esconder. - Parece que você já tem tudo pronto… Eu serei o policial bom ou o mal? - Diria terminando com uma breve brincadeira caso ela passasse todas as informações necessárias, recusaria qualquer símbolo ou palavra de agradecimento já que ainda era muito cedo para isso.

Sairia de lá sem me prolongar muito ali em vista que tínhamos um plano, seguiria até a embarcação caminhando pela rua tentando me manter atento a movimentação ao redor enquanto buscava ter uma ideia das mudanças que ocorreram enquanto eu estava no Lar das Queixas, coisas como o clima, hora, movimentação nas ruas, coisas do gênero e se caso eu chegasse na embarcação sem nenhuma interrupção então antes de buscar por um esconderijo eu iria andar por todo o interior da embarcação buscando conhecer melhor o local e se por um acaso do destino eu encontrasse algum rolo de cordas ou outros itens que possam ajudar a prender alguém então eu buscaria mantê-los comigo por enquanto.


- Falas -
~ Pensamento & Notas do personagem ~
Objetivos:
 
Histórico:
 

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
~[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]~
Olá Convidado seja bem-vindo(a) ao One Piece RPG.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Senshi
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
ADM.Senshi

Créditos : 37
Warn : Bizarre Adventure: Black Dog 10010
Feminino Data de inscrição : 27/05/2018
Idade : 25

Bizarre Adventure: Black Dog Empty
MensagemAssunto: Re: Bizarre Adventure: Black Dog   Bizarre Adventure: Black Dog EmptySab 08 Dez 2018, 14:49



O que um rabo de saia não mover, nem o sol tira do lugar...

Os pensamentos dele eram certeiros, as coisas que a garota tinha em mente eram boas e ruins, claro que ela tinha verdadeiros motivos para escolher agir daquele modo, mas nada garantia o sucesso. Sendo assim JoJo estava decidido, seja como fosse ele ia lutar pra ajudar ela. Aproveitando disso ele perguntava o que poderia por fim fazer ali, se ele seria o bom ou mau policial e claro, onde ficava o barco dela, com muitos detalhes. A moça dava um leve sorriso começando a explicar calmamente a ele sobre as coisas. - Bem você talvez seja o tira bom por hoje hahaha… Vou pensar bem nesse caso. Quanto ao barco tem uma coisa que vai fazer você notar ele de cara… Tem uma enorme escritura em rosa na lateral dele Pussy Brigue- Ela olhava pra ele dando uma leve gargalhada, enquanto se preparava para começar a limpar o balcão. Assim pegando um pano que tava em cima da grade de bebidas, ela começava passando ele do começo até a outra lateral. -Aconselho você a checar o local com cautela, e ver melhor a estrutura do navio, tudo lá é meio diferente. Espero que as coisas deem certo mais tarde. Tem muitos lugares para se esconder lá, eu quando entrar vou levar ele para a parte frontal do navio, então aconselho a entrar na cabine. E sair pela janela na lateral direita.- Falava ela completando aquela história.

Vendo que ela já tinha tudo preparado, ele apenas fazia um leve comentário, e no fim estava decidido a levar tudo adiante como sempre - Quando se lida com gente perigosa tem de estar, tudo tem de ser planejado, ou a gente pode cair numa cilada.- Depois daquilo Jones saia do lugar observando o tempo lá fora, ele podia perceber que a chuva estava começando, algumas pequenas gotículas de água caiam sobre a pele, mas elas eram avulsas. Caiam sempre em partes aleatórias, e em longos espaços de tempo entre elas. Já as horas, tinham passado demais até, ele havia chegado às 8:30 no Lar das Queixas, Agora passava de 14:30, ele tinha gastado muito tempo ali, e isso com toda certeza era algo a se notar, como a atenção dele havia sido roubada. Haviam poucas pessoas na rua nessas horas, afinal, com a chuva se aproximando tudo tinha um modo diferente de acontecer. Os comércios estavam abertos, mas pareciam receber apenas um ou outro transeunte. Os pequenos bares no entanto estavam ainda cheios, talvez por pessoas com intuito de beber tanto, pouco ligaram para se molhar e coisas do tipo.

Ele seguia sem interrupções até o barco, e chegava finalmente até o lugar que era exatamente como ela tinha dito, um Brigue, de coloração amarelada, aparentemente uma madeira pintada a mão. Com um letreiro em rosa choque gritante. O barco era bem grande, um brigue com cabine única, e aparentemente tinha boa parte das acomodações em seu interno. Ao entrar a primeira coisa que ele poderia perceber era que havia uma entrada para dentro do navio logo perto da lateral esquerda em relação ao mastro. Haviam dois mastros com velas duplas na parte central do navio. A cabine grande assim que se entrava era possível ver que ela era dividida em duas partes, um corredor grande com 2 quartos, um de frente para o outro, e já no fim do corredor o que devia ser a central de comando do capitão, ali era onde a moça devia dormir, visto que tinha um colchão jogado lá, e todas as coisas dela estavam espalhadas por ali. Aparentemente organização não é o forte da moça, haviam roupas de todos os tipos espalhadas, e caixas de pizza amontoadas abaixo da mesa de serviço, que era uma mesinha marrom simples, com uma lâmpada móvel, daquelas usadas para escrever. A frente tinha um janelão enorme de vidro fechado, que dava vista pra tudo que estava a frente. Porém estranhamente o Timão não estava ali, mas sim lá fora, pela janela dava pra ver melhor o timão acoplado a quase a ponta do navio, de duas uma ou ela não era a navegadora de fato, ou preferia pilotar ao ar livre. Na verdade uma terceira opção… Esse foi o melhor barco que ela conseguiu…

Ali tinha também o que parecia ser uma maleta que ficava ao lado de uma cômoda que devia acomodar as roupas… Se bem que aparentemente todas estavam no chão… Mas não vem ao caso. De todo modo a sua procura por itens úteis com toda certeza o levaria a esse momento de encontrar algo muito bom pra prender alguém… Digo… Era um Par de algemas estranhas bem independente dos gostos por algemas… É algo que pode de fato ajudar a prender a pessoa em questão, e isso é o necessário. Ele podia ver algumas cordas por ali também, mas eram pequenas para amarrar uma pessoa por completo, eram de mais ou menos 1 metro no máximo, talvez menores. Tudo estava tranquilo por ali, a parte difícil bem… Ainda estava por vir, e ia ser realmente fazer algo pra derrubar o cara.

OFF:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] / [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Andando muito tempo por aí
Percebo que não tenho muito onde ir
E todos os caminhos percorridos
São páginas velhas viradas de um livro já lido.

(Jimmy & Rats)

Best Gang:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Ventus
Pirata
Pirata
ADM.Ventus

Créditos : 74
Warn : Bizarre Adventure: Black Dog 10010
Masculino Data de inscrição : 15/12/2013
Idade : 24

Bizarre Adventure: Black Dog Empty
MensagemAssunto: Re: Bizarre Adventure: Black Dog   Bizarre Adventure: Black Dog EmptyDom 09 Dez 2018, 23:48

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

I Don’t Want to Miss a Thing. part 2

- Aerosmith -



Shantall era uma pessoa divertida e com certo Q de animação, sua conversa era revigorante, trocamos risos e gargalhadas sobre os comentários de minhas ex- acompanhantes que de fato, a mulher me fazia imaginar um cenário onde uma caçadora me prendia na cama esperando que eu fosse um procurado e bem, tal cenário era até interessante em certo ponto. ~ Eu não iria curtir muito ficar vulnerável acorrentado em uma cama… Eu preferia ser aquele que prende as pessoas, mas talvez esse seja o prazer em toda história… Droga, agora fiquei interessado.... ~ Bufei um sorriso descontraído enquanto evitava o contato olho a olho imaginando aquela cena pervertida mas prazerosa. Apesar de relutante a mulher aceitava o dinheiro extra piscando para mim brincando com o seu breve comentário, eu apenas sorri em resposta já que palavras ali naquele momento eram desnecessárias, apenas meu olhar e meu semblante já demonstrariam a gratidão de tê-la conhecido naquela manhã.

A mulher já tinha tudo planejado e seu plano já parecia bastante funcional mesmo sem a minha participação, afinal era ela que estava caçando o grupo a mais tempo, eu só acenei com a cabeça conforme ela ia dando as suas instruções e passando a descrição do navio até eu ouvir aquela palavra. - Pera pussy o que? - Com um semblante zombeteiro eu olhava incrédulo para Shantall que nesse momento limpava o balcão com um pano, minhas mãos estariam apoiadas na beirada do balcão para que não atrapalhasse o serviço dela, com todas as informações passadas eu voltava a minha seriedade habitual e me despedia dela imaginando que na próxima vez que nos encontrassemos estaríamos em meio de uma situação mais séria, nada aconchegante como aquela taverna. Saindo da loja eu tentava seguir como o desejado buscando ser cauteloso mas embaixo de uma breve chuva isso se tornava difícil, claro que talvez isso me ajudasse a perceber possível seguidores contando que com a rua vazia fosse possível notar alguém em meu encalço, o comércio ainda apresentava funcionamento mas o tempo expulsava qualquer possível cliente que realmente não estivesse necessitado de um produto ou serviço mas a única coisa que isso me fazia pensar era. ~ Sera que esse tempo não vai afetar no encontro dela? O cara não vai cancelar pela chuva ou algo assim? Talvez ele realmente esteja interessado nela, talvez ele confie muito no próprio taco e já está pensando que vai se dar bem… Coitado, nem sabe o que lhe aguarda. ~ Não sabia se ficava com pena ou feliz pelo gângster mas um sorriso maléfico se formava em meu rosto de qualquer maneira. - Yare yare dawa... - Balbuciei com as mãos no bolso imaginando o fim trágico que aquele encontro teria.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Não demorou muito tempo para que eu chegasse em meu destino, no porto a costa da ilha, era possível ver de algumas embarcações mas uma Brigue amarela com a palavra Pussy em letras bem chamativas se destacava em meio à multidão, olhar ia em meus arredores voltando à tentar ser discreto já reconhecendo que aquilo seria impossível dado a embarcação em que eu adentrava. ~ Estou embarcando na Pussy… Minha mente está pensando em tantos trocadilhos agora que é impossível citar todos. ~ Pensava tentando listar todos imaginando qual deles daria uma boa frase de efeito para quando o criminoso fosse pego.

Aos poucos eu ia me familiarizado com o ambiente explorando aquele cenário bagunçado. ~ Ainda bem que o encontro não é pra valer… Minha nossa que zona, aquilo é uma caixa de pizza? ~ O espanto perante aquela bagunça era algo evidente, andava pasmo pelo interior da cabine imaginando se aquilo era falta de tempo ou apenas preguiça. ~ Sem tempo para isso agora, tenho que voltar ao plano. ~ Voltando à atenção para o ambiente eu procurava por itens que pudessem ser úteis na captura do meliante e por sorte encontrava um par de algemas suspeitos e alguns pedaços de corda, por um momento voltei a imaginar a cena de mim sendo amarrado por uma caçadora me vendo extremamente vulnerável à mercê de outra pessoa, um cenário um tanto erótico mas a bagunça ali quebrava qualquer clima. ~ Sério ainda bem que esse encontro já estava fadado a dar errado. ~ Pensava pegando as algemas e um pedaço de corda grande que talvez servisse para prender os pés ou o pescoço do oponente.

Se fosse possível eu já deixaria as janelas da cabine abertas e me esconderia abaixado dentro da cabine, ficaria sentado no chão  apenas observando o interior do local e imaginando se eu deveria ou não comer os restos de pizza enquanto a hora do interrogatório não chegasse, ainda estava de tarde então ela provavelmente ia demorar um pouco. Caso tivesse algum tempo sobrando eu iria dobrar as roupas jogadas pelo navio e guardá-las na cômoda ou simplesmente deixá-las em cima da cama, fazendo isso pelo simples motivo de me incomodar com a desorganização do local, se a pizza ainda estivesse boa então em pegaria uma fatia, se encontrasse uma vassoura então eu varreria, um pano, eu passaria, tudo isso para me livrar daquela sensação desconfortável que é estar em um ambiente sujo e também para passar o tempo, quanto notasse o tempo próximo da chegada da Shantall com a sua vítima eu voltaria a me esconder deixando todas as janelas abertas para facilitar a minha saída.

OFF:
 



- Falas -
~ Pensamento & Notas do personagem ~
Objetivos:
 
Histórico:
 

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
~[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]~
Olá Convidado seja bem-vindo(a) ao One Piece RPG.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Bizarre Adventure: Black Dog Empty
MensagemAssunto: Re: Bizarre Adventure: Black Dog   Bizarre Adventure: Black Dog Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Bizarre Adventure: Black Dog
Voltar ao Topo 
Página 1 de 12Ir à página : 1, 2, 3 ... 10, 11, 12  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: East Blue :: Shells Town-
Ir para: