One Piece RPG
Um lobo entre as ovelhas XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Apenas UMA Aventura
Um lobo entre as ovelhas Emptypor Mirutsu Hoje à(s) 03:07

» O Ronco do Bárbaro
Um lobo entre as ovelhas Emptypor Ghastz Hoje à(s) 02:29

» Sangue e Pólvora! O Caminho do Atirador!
Um lobo entre as ovelhas Emptypor rafaeliscorrelis Ontem à(s) 23:50

» Nox I - Loucura
Um lobo entre as ovelhas Emptypor Jin Ontem à(s) 23:18

» Unbreakable
Um lobo entre as ovelhas Emptypor Hooligan Ontem à(s) 22:05

» Bizarre Adventure: Smooth Criminal
Um lobo entre as ovelhas Emptypor Achiles Ontem à(s) 21:42

» I - Pseudopredadores
Um lobo entre as ovelhas Emptypor Domom Ontem à(s) 21:03

» Galeria Volker ~
Um lobo entre as ovelhas Emptypor Volker Ontem à(s) 19:27

» Untraveled Road
Um lobo entre as ovelhas Emptypor Layla Morningstar Ontem à(s) 19:07

» Arthas Mandrake
Um lobo entre as ovelhas Emptypor Wing Ontem à(s) 18:17

» [Ficha] Coldraz Vermiillion
Um lobo entre as ovelhas Emptypor Coldraz Ontem à(s) 16:42

» Coldraz Anne Stine
Um lobo entre as ovelhas Emptypor ADM.Ventus Ontem à(s) 15:59

» Karelina Lawford
Um lobo entre as ovelhas Emptypor ADM.Ventus Ontem à(s) 15:57

» O vagabundo e o aleijado
Um lobo entre as ovelhas Emptypor Tensei Ontem à(s) 15:32

» [Mini - Polyn] Sorriso afetado.
Um lobo entre as ovelhas Emptypor Polyn Ontem à(s) 15:09

» Bastardos Inglórios
Um lobo entre as ovelhas Emptypor Dante Ontem à(s) 14:14

» [Ficha] Mikhail Vermillion
Um lobo entre as ovelhas Emptypor Homero Ontem à(s) 13:43

» [Mini- Alvin] O garoto e a serpente
Um lobo entre as ovelhas Emptypor Alvin Stigma Ontem à(s) 13:11

» Latiffa Blackheart
Um lobo entre as ovelhas Emptypor Sunken Ontem à(s) 12:45

» Gato de Convês
Um lobo entre as ovelhas Emptypor Ainz Ontem à(s) 09:37



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG

Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


Compartilhe
 

 Um lobo entre as ovelhas

Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 65
Warn : Um lobo entre as ovelhas 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 26
Localização : 5ª Rota - Pindorama

Um lobo entre as ovelhas Empty
MensagemAssunto: Um lobo entre as ovelhas   Um lobo entre as ovelhas EmptyQui 22 Nov 2018, 18:04

Um lobo entre as ovelhas

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Dixon Colt. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dixon Colt
Membro
Membro
Dixon Colt

Créditos : Zero
Warn : Um lobo entre as ovelhas 9010
Masculino Data de inscrição : 26/04/2018
Idade : 19

Um lobo entre as ovelhas Empty
MensagemAssunto: Re: Um lobo entre as ovelhas   Um lobo entre as ovelhas EmptySex 30 Nov 2018, 00:05

Longe de Casa.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Depois que recebi a carta de Leah, decidi que seria melhor ir para um lugar diferente, longe de casa. Não sobrou mais nada em Loguetown para mim, apenas lembranças ruins que me deixam para baixo. Com isto em mente, pude ter a liberdade de vir para Conomi Island, uma ilha bem mais "verde" em comparação com o lugar que nasci, mas eu não vim aqui para fazer um tour e apreciar a paisagem. Meu objetivo é me tornar um Caçador de Recompensas, o que acredito que é um jeito de vingar minha família e honrar o sobrenome Colt, mas para isso acontecer, primeiro vou precisar capturar um fora-da-lei.

Eu que não sou bobo nem nada, sei que o conflito é inevitável nessas caças e preciso adquirir armamento, tanto para me defender quanto para atacar meus alvos. Não pretendo roubar de alguém e ficar com algo usado, então iria até algum bar ou taverna e abordaria o Barman para pedir informação sobre alguma loja de armas. Como eu não sei se a pessoa que estarei perguntando pode achar isso estranho ou suspeito, eu criaria uma mentira para acobertar minhas intenções.


- Com licença... - Chamaria a atenção com um sorriso gentil - Aqui vende cigarro? Se a resposta for sim, eu compraria um maço e voltaria a conversar - Olha, eu meio que to tendo um problema com pragas em casa. É cada rato ENORME! - Fingiria uma leve exaltação enquanto faço um gesto que exemplifica o tamanho alterado de um rato comum, dando mais conteúdo à mentira - Aí to precisando comprar uma arma para lidar com isso sozinho. Conhece algum lugar aqui que possa vender? - Se o Barman não souber dar a informação que quero, eu agradeceria e abordaria outra pessoa aleatória no estabelecimento usando a mesma mentira.

Ao conseguir a localização de alguma loja de armas pela ilha, eu iria até o local e perguntaria o preço das pistolas e revólveres da loja. Não compraria nada logo de cara, pois barganhar sempre vem primeiro.
;
Thankz [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Legendas:
 


Última edição por Dixon Colt em Dom 02 Dez 2018, 05:50, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Johnny Bear
Pirata
Pirata
Johnny Bear

Créditos : 17
Warn : Um lobo entre as ovelhas 9010
Masculino Data de inscrição : 20/04/2016
Idade : 18

Um lobo entre as ovelhas Empty
MensagemAssunto: Re: Um lobo entre as ovelhas   Um lobo entre as ovelhas EmptySex 30 Nov 2018, 13:47




A alvorada de primavera, clara e viva, tinha a oferecer uma boa visão para aqueles bons amantes da natureza, era um ambiente pacato, simples, porém seus minuciosos detalhes denotavam a beleza local, por ser uma cidade tropical - clima predominante sendo o verão - ela reunia diversos aspectos paradisíacos como estradas repletas de conchas e areia; palmeiras distribuídas nos espaços entre as casas; casas feitas com o uso simples e funcional de madeira e bambu; pequenas plantações de laranjas no quintal de cada casa e mais ao fundo, onde não haviam casas, uma outra enorme plantação de dimensões em hectares.

Em uma ilha assim, tomada pela ambientação simplória, de brisas suaves que beijavam a pele do rapaz enquanto seguia pelas estradas de areia, podia sentir os relevos provocados pelas conchas, de sua casa até a rede de comércio ele atravessara uma pequena ponte feita de madeira, outras pessoas também cruzavam a mesma durante sua travessia. - Bom dia! Linda manhã essa - Dizia o homem para Dixon enquanto acompanhado da filha, uma garotinha de aparentemente 4 anos de idade que brincava de pular pelas tábuas da ponte sem pisar nas linhas.

Da rica rua comercial, onde lá se agrupavam diversas e diferentes estruturas, que iam de convencionais prédios quadrados feitos de madeira e bambu à quiosques feitos de palha, madeira e bambu; alguns até mesmo enfeitavam cocos ou laranjas em suas fachadas, vendedores mais autônomos se reuniam em uma pequena feira mais ao fundo da rua, lá onde se perdia a vista e o mar passava a banhar os pés, exatamente nas areias da praia que se instalavam as pequenas vendinhas que davam aos moradores uma maior variedade de alimentícios, como bananas, melancias e outras frutas que não eram encontradas em plantações da ilha.

É num bar tropical que para Dixon, um lugar rústico e feito completamente com o uso de madeira e palha, algumas plantas estavam dispostas pelo local de modo a decorá-lo e trazer a ambientação tropical, sua entrada era diretamente na varanda, onde estavam as mesas e cadeiras, dispostas de modo a formar um pequeno caminho para que os fregueses conseguissem entrar e passar sem precisar desviar delas. Dentro da cobertura ainda havia algumas mesas, mas poucas, o local era mais voltado para bebidas e jogatinas, isso sendo facilmente visível devido as mesas de bilhar, poker e outros jogos. O bar havia aberto há pouco tempo, alguns funcionários de camiseta florida estavam limpando as mesas de jogos e organizando os talheres, mais a frente o balcão onde podia se pedir bebida e pagar a conta, do outro lado dele um homem robusto, tinha aproximadamente dois metros de altura, era careca e sua característica mais chamativa era um grande tapa-olho que tinha no olho esquerdo.

O gigante estava secando alguns copos, assim que Dixon o chama ele larga o que estava fazendo para se aproximar mais do balcão e atendê-lo. - Pois não? Cigarro? Você não acha que é novo demais pra isso? - Ele encarava o rapaz e sua expressão ia se fechando aos poucos, como se estivesse ficando desconfiado e irritado, depois de alguns segundos ele abria um largo sorriso e começava a gargalhar. - Bahahahahaha, brincadeira! Não esquenta com isso não, sim eu tenho cigarro, aqui está! - Ele passava o maço para Dixon. - São 30.000 Berries, acho que vai precisar de um isqueiro também, não é filho? Mas se quiser só levar o maço é 10.000 - Cobrava primeiramente pelo Isqueiro e o cigarro, ficando a mercê do comprador levar o que lhe parecia mais agradável.

- Olha, a não ser que esses ratos ai tenham o tamanho de uns cachorros, acho que uma arma não é a melhor das opções, Bahahahahaha! Não se preocupe rapaz, não é ilegal arranjar uma arma, a menos que não faça mal uso dela. Você pode comprar alguma no Lamar’s logo aqui em frente, ele tem um estoque bem variado de pistolas e essas coisas, já deve ter aberto inclusive, se ele não estiver cuidando do caixa ele deve estar nos fundos praticando a pontaria, esse horário não é muito movimentado em lojas de armas - Depois de falar, ele pegaria o dinheiro caso já tivesse sido dado por cima do balcão, depositaria no caixa para então voltar aos seus afazeres no bar, como secar os copos e lavar os talheres para atender os clientes que estariam ali em poucas horas.

Quando seguisse para o estabelecimento indicado pelo Barmen, poderia notar que o Lamar’s era caracterizado por um letreiro grande que brilhava intensamente em um neon ciano e verde, podendo até fazer Dixon se perguntar como não tinha percebido antes, a fachada era comum, um estabelecimento quadrado com as portas reforçadas e blindadas, ao entrar ele poderia ver prateleiras dispostas em fileira logo a sua frente, era pequenas e tinham alguns cartuchos, balas e outros utensílios para armas que eram vendidos avulsos, o balcão preenchia todas as laterais do estabelecimento - ao todo três - sendo que cada uma delas vendia equipamentos diferentes. À esquerda se tinha as opções de coletes à prova de bala e paraquedas; no centro estavam dispostas muitas armas pela vitrine e outras dezenas penduradas na parede; e à direita podia notar a venda de explosivos.

Aquele que aparentemente era o Lamar, era um homem alto, de pele escura e corpo atlético, estava trajado de regata semelhante àquelas de basket, tinha o maxilar quadrado e uma barba saliente no queixo, os dreads eram grandes a serem presos em um rabo de cavalo acima da cabeça. Com o óculos transparente verde e uma arma na mão - que aos poucos parecia descarregar a guardar, indicavam que ele havia acabado de voltar do treino diário de disparo nos fundos da loja. Ao notar Dixon entrando ele larga a arma debaixo do balcão para continuar o serviço depois.

-Yo mano! Bem-vindo ao Lamar’s, o lugar onde tu pode comprar as paradas pelo melhor preço morô? Diz ai qual vai ser, vou ter a maior variedade de equipamentos, só tu me dizer o orçamento! - Lamar demonstrava ser um cara energético, sorridente e disposto a ajudar, estava atencioso ao seu cliente e parecia querer vender a arma certa pelo melhor preço, cabendo a decisão a Dixon sobre o que procuraria ali.

Barmen:
 
Lamar:
 
Off:
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dixon Colt
Membro
Membro
Dixon Colt

Créditos : Zero
Warn : Um lobo entre as ovelhas 9010
Masculino Data de inscrição : 26/04/2018
Idade : 19

Um lobo entre as ovelhas Empty
MensagemAssunto: Re: Um lobo entre as ovelhas   Um lobo entre as ovelhas EmptySex 30 Nov 2018, 19:22

Barganha.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Por um momento, pensei que o careca do bar já iria suspeitar de mim, afinal, sou um estranho na ilha, mas pude suspirar de alívio ao ver que era só uma brincadeira. Só os cigarros, por favor... - Diria antes de botar os 10.000 Berries na bancada e guardar o maço pago no bolso. Olha, a não ser que esses ratos ai tenham o tamanho de uns cachorros, acho que uma arma não é a melhor das opções, Bahahahahaha! Não se preocupe rapaz, não é ilegal arranjar uma arma, a menos que não faça mal uso dela. Você pode comprar alguma no Lamar’s logo aqui em frente, ele tem um estoque bem variado de pistolas e essas coisas, já deve ter aberto inclusive, se ele não estiver cuidando do caixa ele deve estar nos fundos praticando a pontaria, esse horário não é muito movimentado em lojas de armas. - O Barman disse antes de pegar o dinheiro do maço. Saber que o pessoal daquela ilha é bem liberal sobre o porte de armas facilita as coisas e me dá uma sensação de alívio, mas ainda prefiro esconder minhas verdadeiras intenções com a história dos ratos gigantes. Nunca se sabe se as paredes têm ouvidos.

Seguindo as direções indicadas, chegaria em uma loja bem chamativa com um forte letreiro de neon, tão brilhoso que fazia meu olhos serrarem. Ao entrar, notaria a grande variedade de armas e acessórios nas paredes e vitrines. Um verdadeiro arsenal.
Pra falar a verdade isso me deixa um pouco curioso. Por que uma cidade tão pacata teria uma loja de armas tão completa como essa?A contradição me deixa com uma pulga atrás da orelha para descobrir a razão disto tudo.

Olá, parceiro.Apoiaria meu braço no balcão de forma relaxadaGostei da sua loja, dá uma sensação bem bacana e tals. Dá pra ver que seu estoque tá bem completo também. O pessoal daqui gera muita demanda? - Perguntaria enquanto tiro um cigarro do maço, aguardando a respostaÓ, to procurando por armas pequenas por um preço bacana, tá ok? Pistolas, Revólveres e um pouco de munição devem servir. - Daria uma olhada para meu bolso, fingindo que conto o dinheiro que tenhoTenho 15.000 Berries comigo. Acha que dá pro gasto? - Aguardaria as propostas para avalia-las dando uma volta dentro do estabelecimento.Aliás, você tem um isqueiro aí contigo? Acabei deixando o meu em casa. - Mostraria o cigarro na minha mão e faria uma expressão de embaraçamento enquanto coço a cabeça. Caso ele rejeite meu pedido, daria um suspiro e guardaria o cigarro de volta no maço.
Thankz [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]



Histórico:
 

Objetivos:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Legendas:
 


Última edição por Dixon Colt em Dom 02 Dez 2018, 05:45, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Johnny Bear
Pirata
Pirata
Johnny Bear

Créditos : 17
Warn : Um lobo entre as ovelhas 9010
Masculino Data de inscrição : 20/04/2016
Idade : 18

Um lobo entre as ovelhas Empty
MensagemAssunto: Re: Um lobo entre as ovelhas   Um lobo entre as ovelhas EmptySab 01 Dez 2018, 12:37




O ambiente mais parecia casual, era reconfortante, conforme mais se entrava para chegar perto do balcão poderia sentir uma brisa gélida provocando um frescor, quebrando o mormaço da manhã que estava do lado de fora do estabelecimento. O objetivo do rapaz era simples, conseguir alguma arma para tentar a vida como caçador, talvez o ponto mais difícil de sua decisão fosse o de partida, a arma a escolher poderia refletir diretamente em seu primeiro desempenho na caçada, com pouco orçamento para cobrir a primeira arma, Dixon teria de lidar com uma importante e difícil decisão, a tarefa de levar as duas armas talvez não fosse possível, isso visto a surpresa de Lamar assim que ouviu seu pedido.

-Valeu brother! - Respondeu após ouvir os elogios sobre o local, orgulhoso de manter o ambiente sempre limpo e agradável para os compradores - No geral essa minha belezinha costuma fazer bastantes clientes por mês, a demanda é altíssima, aqui o produto é de qualidade morô? Também ofereço uma garantia de dois meses na primeira compra, vai cobrir caso a arma apresente algum defeito de fábrica, o que nunca aconteceu antes. - Com um sorriso de orgulho, ele exibia as armas na parede logo atrás, podia se notar que todas estavam em bom estado, polidas e com um acabamento refinado, são poucas as que possuíam estampas personalizadas, mas estas tinham um retoque extra e visivelmente profissional. Após ouvir as especificações de Dixon, o vendedor dá uma risada abafada antes de voltar a falar.

-Mano, eu só devo te falar que por esse preço você não encontra nada de qualidade, mas eu tenho aqui uma arma com o preço na sua faixa. - Ele sumia por trás do balcão, se abaixando para pegar algumas armas que estavam no mostruário da prateleira, eram de diferentes modelos e tamanhos, sua variedade era enorme, podia se contar ao menos uma dezena de armas que ele trazia para cima do balcão, dispôs em uma fileira e se preparou para apresentar os modelos um a um. - Então meu camarada, eu vou ter esses modelos aqui, todos eles vão sair a 30.000 berries; Primeiro aqui a direita tem esses dois modelos de revolver, o primeiro vai conter um tambor com 4 bala e o segundo com 6 balas, o que vai mudar além do acabamento vai ser apenas isso, você vai acabar gastando mais com munição, mas a arma já vem com um tambor cheio então a primeira recarga não precisa se preocupar, a de 4 vai ter um acabamento todo em aço, já a de 6 tem a estrutura do cano e do tambor em aço, já a empunhadura para dar mais conforto vai ser de madeira ou couro; Aqui em pistolas é que eu vou ter uma variedade maior, não tem como eu pegar todos os modelos já que elas variam de tamanho, peso e tudo mais, só que todas elas vem com 8 tiros e o diferencial de cada uma vai estar na cadência de tiro, a Automática vai continuar disparando enquanto tu não tirar o dedo do gatilho, a Semiautomática realiza um disparo a cada vez que você aperta o gatilho, nenhuma dessas duas deve se recarregar sempre antes de dar um tiro, o que não é o caso do revólver. Como eu disse pra tu mano, vai depender do calibre que você quer, recomendo pra você uma semiautomática, empunhadura confortável e leve já que talvez deva ser sua primeira arma. - Lamar então aguardava pela decisão de Dixon, provavelmente ele não encontraria nada pelo preço mais baixo que aquele, e se decidisse por comprar a arma, um sorriso se abriria no rosto do vendedor por conseguir satisfazer outro cliente, ele iria puxar um saco marrom que estava debaixo da prateleira, pegando também algumas balas em um cartucho e colocando dentro do saco junto com a arma nova, junto do cartucho também pegara um isqueiro, que por sua vez não foi colocado dentro da sacola, apenas passado por cima do balcão para que o rapaz pudesse acender seu cigarro. - Aqui está parceiro, tenha bom uso dessa belezinha, qualquer coisa tem a garantia que eu te falei, qual o seu nome mesmo? - Finalizaria este, dando a arma assim que recebesse o dinheiro e anotando o nome de Dixon em uma planilha que estava colada ao lado da caixa registradora com algumas fitas durex.

Caso saísse da loja, com ou sem a arma, poderia ouvir dois disparos pouco antes de abrir a porta blindada, pelos pequenos vidros espaçados no centro você conseguia ver alguns vultos se movendo em meio à estrada e logo depois desaparecendo em algum beco, um corpo estava estirado no chão, se chegasse perto o bastante poderia notar ser um homem de uma certa idade, aproximadamente trinta anos de idade, trajando vestes mais robustas de puro couro e de um caráter mais nobre. Ele gemia de dor por conta dos disparos que havia lhe atingindo a perna direita e a cintura, pouco sangue parecia escorrer dos buracos das balas. - Aah! Malditos revolucionários, aaah! Preciso de… ajuda! Alguém? - Clamando por alguma pessoa que pudesse ajudar, ele ainda segurava a perna enquanto gemia de dor.

Se decidisse por ajudar o homem, Dixon seguiria alguns passos até estar mais perto do nobre que, ao notar sua presença, iria dar um suspiro de alívio - Ah! Finalmente alguém para me ajudar, ei rapaz, pegue o caracol que está no meu bolso direito, não consigo me curvar para pegar por causa desses ferimentos, pegue o caracol e dê ele pra mim, por favor! -



Nobre:
 
Lamar:
 
Off:
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dixon Colt
Membro
Membro
Dixon Colt

Créditos : Zero
Warn : Um lobo entre as ovelhas 9010
Masculino Data de inscrição : 26/04/2018
Idade : 19

Um lobo entre as ovelhas Empty
MensagemAssunto: Re: Um lobo entre as ovelhas   Um lobo entre as ovelhas EmptyDom 02 Dez 2018, 01:19

Um encontro inesperado.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


30.000 Berries... - Abaixaria minha cabeça decepcionado com o preço das armas, mas logo a levantaria para continuar a negociação.Vou ficar um pouco apertado, mas fazer o quê? - Observaria as armas disponibilizadas com uma expressão descontente. Não pareciam tão impressionantes como as mostradas na parede da loja, mas quem não tem cão, caça com gato. Tenho em mente pegar algo bem compacto, então opto por uma pistola com um tamanho reduzido e que seja semiautomática, seguindo o conselho do Lamar. Vou  querer uma pistola semiautomática, mas tem como ela ser bem discreta no tamanho? - Demonstraria o tamanho que procuro formando com as mãos uma medida por volta de 20 centímetros.Eu tenho crianças em casa e acho melhor ela ser pequena para ser mais fácil de esconder, sabe? - Daria um sorriso meio desajeitado.

Enquanto Lamar arruma o produto, pegaria o isqueiro que ele emprestou, acenderia meu cigarro e contaria meu dinheiro, colocando os 30.000 Berries em cima do balcão em seguida. Fumar já virou uma ação automática do meu corpo, só me fazendo sentir um pouco mais relaxado, então não sinto uma grande diferença se comparar com quando comecei com esse vício. Nesse meio tempo, Lamar parecia ter acabado de juntar a mercadoria e pôr em um saco marrom.
Aqui está parceiro, tenha bom uso dessa belezinha, qualquer coisa tem a garantia que eu te falei, qual o seu nome mesmo? - Ele pergunta.Meu nome? - Prefiro continuar incógnito, nesse caso inventaria um nome qualquer.Ah, claro. Meu nome é Theo. Theo Becker. - Pegaria o saco marrom e iria em direção à saída.Valeu, parceiro. Até um outro dia!

Um pouco ante de chegar na porta blindada, consigo ouvir dois disparos vindo da rua. Algo parecia correr para um beco e deixar uma pessoa que gemia de dor no meio da estrada.Aah! Malditos revolucionários, aaah! Preciso de… ajuda! Alguém? - A vítima é um nobre que vestia roupas luxuosas de couro e aparenta estar ferido na cintura e na perna direita. Nenhum ferimento sério ao meu ver, mas não custa nada dar uma mãozinha ao coitado. Seguiria alguns passos na sua direção até ficar mais perto do nobre, que parecia estar aliviado ao notar minha presença.Ah! Finalmente alguém para me ajudar, ei rapaz, pegue o caracol que está no meu bolso direito, não consigo me curvar para pegar por causa desses ferimentos, pegue o caracol e dê ele pra mim, por favor! - O nobre disse ainda imobilizado no chão.Não consegue alcançar seu bolso por causa de uns tiros na perna e na cintura? - Debocharia da sua incapacidade antes de suspirar a fumaça em meus pulmões. Faria o que o nobre pediu, agachando e apalpando os seus bolsos, procurando por algo que parecesse ser um caracol.Que almofadinha mais folgado... Não consegue esticar o braço? - Pensaria enquanto procuro. Ao achar o tal caracol, levantaria, me afastando do homem no chão.O que é isso aqui? É um bichinho de estimação? - Examinaria o tal caracol de diferentes ângulos esperando por alguma resposta do nobre.

Se o nobre decidir em qualquer momento agir de maneira agressiva contra mim, seja com ameaças ou com ações, eu puxaria a minha pistola nova, carregaria um pente e apontaria para ele.Você não quer se ferir mais, não é? - Faria uma expressão maléfica para tentar acua-lo. Caso a ameaça não faça efeito, eu faria um disparo na sua perna esquerda ou, caso esteja com alguma arma, na mão que está armada.
Thankz [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Arma Comprada:
 

Histórico:
 

Objetivos:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Legendas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Johnny Bear
Pirata
Pirata
Johnny Bear

Créditos : 17
Warn : Um lobo entre as ovelhas 9010
Masculino Data de inscrição : 20/04/2016
Idade : 18

Um lobo entre as ovelhas Empty
MensagemAssunto: Re: Um lobo entre as ovelhas   Um lobo entre as ovelhas EmptySeg 03 Dez 2018, 18:19




Decidido por levar a arma nas circunstâncias que se encontrava, ainda que com pouco dinheiro, talvez desse pro gasto levar aquela pequena quantidade de balas, nas mãos corretas, poderiam tirar oito vidas importantes, peças chaves para o enriquecimento caso fosse essa a intenção daquele caçador. Decidido a seguir sem um rumo definido, abraçou as oportunidades do dia a dia, com naturalidade tomando a situação que, se analisada com outros olhos, poderia não ser tão cotidiana assim, as ruas começavam a ficar cada vez mais perigosas, em plena parte da manhã algumas ameaças, nesse ritmo não iria demorar muito até que as ruas da ilha não sejam mais tão tranquilas assim.

O homem derrubado parecia não se importar muito com o comentário irônico, na verdade a dor que lhe corroía parecia preencher boa parte do corpo, com toda certeza o disparo não teria sido comum, era no mínimo estranho todo o escândalo que ele fazia por apenas dois buracos no corpo, mesmo que não fosse dono de um corpo juvenil como um dia antes fora, sua condição era no mínimo anormal e mais grave do que aparentava.

Com uma das mãos introduzidas ao bolso do desconhecido, podia sentir o sangue escorrendo por entre os dedos, aparentemente uma das balas havia feito um buraco exatamente no meio do bolso, podia sentir até mesmo a carne exposta do recém aberto furo tocar na ponta de seus dedos, e mesmo separado por um tecido de couro batido, a pele daquele estava consideravelmente quente, a ponto de poder sentir o calor através da roupagem, não é uma tarefa muito fácil chegar ao caracol - Den Den Mushi.

Depois de puxar para fora, aquela estranha criatura se tratava de um Den Den Mushi do tipo personalizado, cujos quais possuem algumas características e vestes semelhantes ao seu dono, embora ainda não se soubesse quem ou a verdadeira aparência daquele. O contato era feito, a voz que saía da boca do caracol começava a conversar com o homem caído, e pela primeira vez, Dixon pode escutar seu nome e algumas outras palavras partindo deste que não fossem gemidos de dor e angústia.

- Vicent ?! O que aconteceu? - A voz calma saia, era grave e parecia estar um tanto preocupado com o que estava ocorrendo para que fosse feita a ligação, ele também podia ouvir os gemidos de fundo, aumentando ainda mais sua curiosidade sobre a situação. - Ahh! Fui atingido! Acho que foram os capangas do Faraday, eu estava indo pra sede do QG e me pegaram, eu sabia que ele iria tentar algo contra mim, mas não imaginei que fosse um ataque a céu aberto em plena luz do dia! - Com uma certa dificuldade, as palavras saiam da boca de Vicent carregadas com a evidente dor, ele ardia em febre e estava aos poucos perdendo a consciência, era perceptível quando tentava se manter acordado balançando a cabeça e se debatendo.

A voz antes moderada que provinha da estranha criatura agora tomava um tom mais retumbante, parecia ter sido tomado conta pelo desespero, tratando o caso com urgência, podia se ouvir ruídos de um telefone sendo discado. - O que?! Esse desgraçado te atacou no meio da campanha? Bom, agora teremos um bom motivo pra mandar aquele revolucionário de vez para trás das grades, vou mandar meu pessoal ai, onde você está? - E novamente um esforço era feito para que a voz saísse, Vicent agora poupava as forças restantes para se manter consciente. - Eu estou na frente do Lamar’s, na zona comercial! Tem um rapaz aqui comigo que me ajudou a discar… - Se referindo a Dixon como um ajudante, provavelmente deixando claro que ele não representava uma ameaça por estar ali, nem que desconfiasse dele caso o mesmo optasse por ficar observando o homem até a chegada da ajuda. - Certo Vicent, estarei mandando meu pessoal ai, eles estarão ai em 5 minutos! -

Partiria de Dixon uma iniciativa para decidir então o que fazer dali em diante, se optasse por ficar com o homem até a chegada do reforço, perceberia que em não mundo tempo teria a chegada de dois homens de terno ao fim da rua, surgiam da mesma ponte que havia atravessado há um tempo atrás, ambos utilizavam fardas da marinha, um deles estampava uma medalha no peito, este era o mais alto e parrudo, já o outro tinha uma aparência jovial, podia especular-se que eram pai e filho devido às características estéticas semelhantes em abundância entre os dois.

A passos largos, não demoraria muito para que tivessem chegado até vocês, enquanto o mais velho puxava alguns instrumentos para exame da condição de Vicent, agora desmaiado. Colocava o instrumento para medir os batimentos cardíacos, começou a revirar o corpo para buscar pelo ferimento e os buracos das balas. - Afastem-se - Diria ele enquanto puxava o corpo para mais perto a fim de analisar melhor, não demora muito para que, depois de olhar a condição, puxasse uma seringa com algum medicamento, junto de bandagens e gaze; limpando o ferimento com água e depois com a gaze, não demora muito para que ele aplique também a injeção e feche parcialmente os ferimentos, tendo de cortar algumas partes da veste com uma grande tesoura no processo, com toda certeza aquele tratamento seria apenas para controlar a situação e não permitir o pior, ainda precisaria de um ambiente profissional para fechar os buracos e retirar as balas cravadas na carne. O mais novo em paralelo ao outro começava a buscar por evidências na cena, recolhia amostras de sangue e as cápsulas das balas espalhadas pelo local, também limpou a cena do acontecimento, recolhendo o sangue que havia escorrido na areia e os trapos rasgados no meio do tratamento.

-Obrigado por cuidar dele rapaz, aqui, tome como agradecimentos do Senhor Faraday, talvez Vicent queira falar com você depois, se tiver interessado vá até o QG improvisado que nossas frotas montaram no Norte - Diria o mais novo enquanto puxava uma quantia considerável de berries do bolso, aceitado ou não o homem simplesmente largaria o maço aos seus pés e então partiria dali, ambos carregando o nobre em uma maca improvisada usando pedaços de bambu e bandagens que sobraram do rolo usado no tratamento, apesar de simples, era resistente e um trabalho genuinamente profissional, eles iriam caminhar até se perderem no horizonte.


Vicent:
 
Den Den Mushi:
 
Off:
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dixon Colt
Membro
Membro
Dixon Colt

Créditos : Zero
Warn : Um lobo entre as ovelhas 9010
Masculino Data de inscrição : 26/04/2018
Idade : 19

Um lobo entre as ovelhas Empty
MensagemAssunto: Re: Um lobo entre as ovelhas   Um lobo entre as ovelhas EmptyTer 04 Dez 2018, 13:37

Reforços.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


O nobre não esbanjou nenhuma reação à minha sátira, já que estava totalmente focado na dor dos seus ferimentos, me fazendo me sentir um pouco culpado por brincar na hora errada. Enquanto procuro pelo tal caracol, acabo sujando minhas mãos de sangue ao tocar nos ferimentos, mas consigo acha-lo. Chacoalharia as mãos e o caracol para limpa-los do sangue do nobre ferido. Ao analisar a sua aparência, notei que o bichinho é realmente um caracol, mas os acessórios nele me faziam questionar seu propósito para o dono.Que bizarro, talvez seja um pingente customizado. - Penso enquanto o observo.

Vicent ?! O que aconteceu? - Daria uma pequena titubeada por surpresa ao ouvir uma grave voz sair de um animal tão pequeno.Hein?! Esse bicho acabou de falar? - Nunca havia visto algo assim na minha vida. Talvez seja uma tecnologia que não tive o prazer de testemunhar durante o meu crescimento no gueto.Fui atingido! Acho que foram os capangas do Faraday, eu estava indo pra sede do QG e me pegaram, eu sabia que ele iria tentar algo contra mim, mas não imaginei que fosse um ataque a céu aberto em plena luz do dia! - O nobre respondeu ao caracol. A partir daí, os dois começaram a trocar ideia, o que me fez perceber que o nobre era ligado à Marinha e o caracol é uma espécie de dispositivo de comunicação à distância, uma vez que o caracol terminou a conversa dizendo:Certo Vicent, estarei mandando meu pessoal ai, eles estarão ai em 5 minutos!

Decidiria proteger o nobre Vicent até os seus reforços chegarem, afinal, eu já tinha me metido naquela confusão à partir do momento que eu fui ajuda-lo. No meio tempo em que a ajuda não chega, eu tiraria minha arma nova do saco marrom e a carregaria com seu cartucho, antes de esconde-la na minha cintura onde ficaria escondida pelo meu paletó. Também observaria as imediações, atento à possíveis fofoqueiros que estejam querendo saber o que acontecia ali.Está tudo bem aqui. Os amigos dele já estão chegando.Eu diria caso avistasse alguém que não parecesse ser da Marinha.

Pouco tempo se passou até dois homens fardados chegarem para socorrer Vicent.Olha, sua ajuda chegou. - Diria antes de notar que o homem estava desmaiado.Ih! Morreu... - Faria uma expressão de surpresa.

Os dois recém-chegados fazem um procedimento de primeiros-socorros em Vicent, usando diversos utensílios médicos.
A bala estava envenenada? Ele mal conseguia se mexer por causa desses ferimentos... - Perguntaria humildemente com medo de desconcentrar os dois. Depois de um tempo, os dois conseguiram terminar de limpar e fechar o ferimento, então um deles, o mais novo, se virou para me agradecer.Obrigado por cuidar dele rapaz, aqui, tome como agradecimentos do Senhor Faraday, talvez Vicent queira falar com você depois, se tiver interessado vá até o QG improvisado que nossas frotas montaram no Norte. - Disse o mais novo entre eles no mesmo momento que deixava uma quantia de dinheiro como recompensa.Obrigado... -  Pegaria o dinheiro com um pouco de desdém e o guardaria no bolso sem contar. Não gosto de ser reconhecido como um cara exemplar.

Os dois marinheiros levam o nobre para longe, mas decido segui-los de uma distância segura.Quero saber mais sobre esses revolucionários. Esse Vicent deve ser a pessoa perfeita para me falar mais sobre isso. - Analisaria a situação enquanto caminho. Além de estar seguindo os dois marinheiros, ficaria novamente atento as redondezas, procurando por alguém que esteja nos perseguindo, mas não farei nada caso o perceba. Chegando no Quartel General improvisado que os marinheiros disseram, eu abordaria os dois antes de entrar no lugar. Prefiro esperar aqui, mesmo. Me avisem quando o cara aí estiver consciente. - Esperaria pelo meu chamado do lado de fora do QG para ver se o Vicent gostaria de falar comigo antes de eu perguntar qualquer coisa.
Thankz [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Histórico:
 

Objetivos:
 

Off:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Legendas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Johnny Bear
Pirata
Pirata
Johnny Bear

Créditos : 17
Warn : Um lobo entre as ovelhas 9010
Masculino Data de inscrição : 20/04/2016
Idade : 18

Um lobo entre as ovelhas Empty
MensagemAssunto: Re: Um lobo entre as ovelhas   Um lobo entre as ovelhas EmptyQua 05 Dez 2018, 22:29




Começar uma manhã agitada não é lá uma das melhores maneiras de se começar o dia, mas a calmaria parecia estar estabelecida por hora, eles estavam prontos para partir, quando depois do solavanco o mais velho destes se virou, considerou a pergunta feita por Dixon enquanto analisou o rapaz de cima a baixo, pela expressão que fizera pareceu não se importar, na verdade quase conseguiu esconder seu sorriso despreocupado. - Estava, mas eu já apliquei um antídoto que vai resolver o problema, ele não aguentou a dor e desmaiou faz alguns minutos como deve ter notado - E com o término das explicações, partiam, mas sem não antes deixarem um rastro para trás, cujo qual seguiu o aspirante a CR em busca de algo.

Movido pela necessidade de informações sobre os revolucionários, muitas outras lhe vinham à cabeça, faziam parte da história da ilha e não precisava estudar bastante para saber sobre os anos de domínio Tritão e opressão aos humanos, logo após um movimento liderado pelos revolucionários que libertaram o lugar do poderio dos homens-peixe a ilha tem se tornado pacífica, mas a marinha parece ter criado certo interesse em Conomi, quem quer que fosse o homem a falar com Vicent do outro lado daquele caracol tinha interesses em estabelecer a influência azul naquele lugar, e por algum motivo, Vicent era uma ameaça para os revolucionários que precisava ser eliminada. Questões sobre quem seria aquele nobre poderiam surgir na cabeça de Dixon durante o caminho.

Os dois marinheiros seguiam para o Norte, mesmo com a possibilidade de fazer coisas durante o tratamento, o rapaz escolheu seguí-los mesmo assim, o caminho passava da areia com as conchas para as terras férteis das laranjeiras, lá onde se perdiam nas montanhas, a caminhada não era tão longa, na verdade era até mesmo uma surpresa poder ver de tão longe o QG improvisado do planalto em que se encontrava, o local estava escondido pela plantação de laranjeiras. Descendo por uma pequena trilha, agora improvisada - mas de boa qualidade - feita de madeira.

Na costa, estava localizado de beira para o mar, onde a vista era mais bonita ainda do céu azulado e o mar cor ciano, a areia branca e fina afundava a madeira conforme passavam, Dixon podia ouvir o choque das ondas e o cheiro fresco da brisa, invadia e levava aquele frescor natural e limpo para seus pulmões, as laranjeiras logo atrás também tinham papel fundamental na criação do ambiente completamente natural, fornecendo o aroma cítrico. Observando o local improvisado, talvez não fosse o que era esperado. Grandes tendas foram montadas carregando o símbolo da marinha e da frota, elas estavam dispostas lado a lado formando uma meia lua, quatro destas podia se contar; além das tendas tinham três gazebos em frente as tendas, esses gazebos estavam sendo utilizados por marinheiros, para que descansem ou tomem café, já outro estava mais afastado, servindo como um pequeno armazém de suprimentos - armas e alimentos -

A conversa ao longe tomava forma, os marinheiros que estavam descansando também olhavam para um pequeno tabuleiro improvisado, lá haviam bonecos que representavam frotas e a influência tanto revolucionária quanto marinheira na ilha. - Eles pegaram o Vicent hoje de manhã, os desgraçados estão nos isolando cada vez mais na área Norte, estamos entre a cidade e a montanha, uma posição desfavorável demais, eles podem nos emboscar a qualquer custo então temos que reagir e tomar a área Sul - Dizia um homem robusto para outros três dispostos ao redor da mesa, todos eles pareciam ter um posto importante na frota, mas aquele que falava era o que mais se destacava, era condecorado capitão; aproximadamente dois metros de altura, pele bronzeada e o corpo musculoso, tinha o olhar fixo e duro, bem como a presença de uma estranha cobertura de metal em seu maxilar, seu cabelo é amarelado e traja roupagens havaianas por baixo do uniforme da marinha que estava aberto. Ao notar a chegada dos dois marinheiros e de Dixon, ele se surpreende e abre um sorriso no rosto, olha para os homens na mesa encerrando por hora a discussão - Ele chegou! Vão, vejam o que conseguem por mim, dessa vez não aceitarei falhas seus desgraçados! Quero nomes! - Bradou antes de abrir os braços para recebê-los.

-Oh que indelicadeza a minha, estou gritando com um homem ferido sob meus cuidados, vão para minha tenda, mandarei o restante dos médicos para auxiliá-los, quem é o garoto ali atrás? - Perguntava apontando para Dixon, mudando sua expressão para uma preocupação. - Aquele… ah sim, é o garoto que estava com Vicent, achei que quisesse falar com ele - Terminava, indo para dentro da tenda principal e então se preparando para a operação, alguns outros médicos também entravam no quarto, agora trajando vestes mais usuais para a situação.

-Ah sim, o garoto que salvou o Vicent! Qual o seu nome rapaz? Meus cumprimentos rapaz, entre para comer ou beber alguma coisa, temos frutas e cereais na mesa, ele logo já deve estar bom para conversar - Terminou ele, apontando para as mesas da outra tenda, onde lá havia muitas frutas e cereais espalhados por pratos e bandejas, a variedade era grande e poderia achar boa parte das frutas mais comuns - melancia, abacaxi, laranjas, maçãs, bananas, morangos, pera e melão - ficando a escolha do rapaz pegar o que lhe agradava, ou se optasse por não comer nada e voltasse a conferir os ganhos, poderia notar que o maço era de um montante de 200.000 berries, a vida daquele homem parecia ser mesmo importante para valer uma boa quantia daquelas, embora ainda não fosse uma grande recompensa ao se comparar com a cabeça de um pirata.

Após um tempo, se Dixon aceitasse comer ou apenas ficasse parado sem conversar muito com os marinheiros, aquele loiro iria chamá-lo pelo nome que havia dado para ele como seu, a frente da mesa de táticas para discutir alguns fatos importantes, os outros que antes estavam na mesa já haviam partido para a missão no sul, isso visto que há poucos minutos atrás estavam pegando armas e munições e então partindo pela costa. - Venha cá! - Disse mais uma vez enquanto arqueava os braços. - Você me parece ser uma figura interessante, sabe me dizer o que aconteceu com Vicent hoje de manhã? - E caso fosse relatado os acontecimentos, o homem iria colocar o polegar e o indicador no queixo, analisando melhor a situação, verificando mesmo se tratar de um atentado perigoso. - Sim… Foi mesmo um ataque daquele canalha do Faraday, estamos tentando retaliar seus avanços pela ilha, os revolucionários não podem mais permanecer nessa ilha rapaz! Sabe por que? Eles são uma ameaça, e nós demoramos muito tempo até que o governo nos desse a permissão para atuar em Conomi, queremos tornar esse lugar melhor, me diga garoto, você faz o que? - Perguntava o homem tomando uma maçã verde às mãos e mordendo-a.



Vicent:
 
Den Den Mushi:
 
Off:
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dixon Colt
Membro
Membro
Dixon Colt

Créditos : Zero
Warn : Um lobo entre as ovelhas 9010
Masculino Data de inscrição : 26/04/2018
Idade : 19

Um lobo entre as ovelhas Empty
MensagemAssunto: Re: Um lobo entre as ovelhas   Um lobo entre as ovelhas EmptySex 07 Dez 2018, 19:44

Inimigos e Aliados.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


O marinheiro que socorria Vicent confirma minha suspeita de que a bala estava envenenada, me trazendo um sentimento de angústia.
Covardes... - Sussurraria antes de cuspir no chão.Eles realmente são tão baixos à ponto de tentar matar alguém com veneno? - No andar da carruagem, o interesse em saber mais sobre os revolucionários só aumentou, por isso segui os marinheiros até o seu QG.

No caminho, aprendizados me vieram à mente que me lembram da história da ilha. Certamente o domínio dos tritões foi algo horrível e a derrubada de sua ditadura foi uma grande ajuda à Conomi, mas a atitude dos revolucionários contra Vicent me levantou uma questão:
E se os cidadãos daqui não forem à favor desse movimento? Eles fariam a mesma coisa que fizaram com Vicent? - Estas dúvidas ficaram na minha cabeça durante a caminhada.





Não demorou muito até chegar no QG improvisado que os marinheiros disseram, localizado na costa e escondido pelas plantações de laranja que tinham ali perto. Apesar de ser um lugar com uma paisagem natural surpreendente, também é estrategicamente perfeito ao meu ver.
Eles pegaram o Vicent hoje de manhã, os desgraçados estão nos isolando cada vez mais na área Norte, estamos entre a cidade e a montanha, uma posição desfavorável demais, eles podem nos emboscar a qualquer custo então temos que reagir e tomar a área Sul. - Em uma conversa que parecia ser uma reunião, um homem alto e, aparentemente, bem respeitado se destacava com seu jeito clamoroso de falar. Ele chegou! Vão, vejam o que conseguem por mim, dessa vez não aceitarei falhas seus desgraçados! Quero nomes!Ordenou em voz alta antes de se virar para os recém-chegados.Oh que indelicadeza a minha, estou gritando com um homem ferido sob meus cuidados, vão para minha tenda, mandarei o restante dos médicos para auxiliá-los, quem é o garoto ali atrás? - Disse apontando na minha direção. Ver aquele cara com uma presença tão intimidadora se referindo à mim conseguiu me dar um pequeno arrepio na espinha.Aquele… ah sim, é o garoto que estava com Vicent, achei que quisesse falar com ele. - O marinheiro que carregava a maca explicou.Ah sim, o garoto que salvou o Vicent! Qual o seu nome rapaz? - O homem pergunta. Novamente fui reconhecido por ser um cara exemplar, me deixando desconfortável, mas engulo em seco e prefiro manter uma boa impressão, afinal, esses caras vão ser de boa ajuda no meu objetivo de me tornar um Caçador de Reocompensa.Meu nome é Dixon Colt. - Responderia sinceramente, já que não vejo a necessidade de esconder minha identidade da Marinha.Meus cumprimentos rapaz, entre para comer ou beber alguma coisa, temos frutas e cereais na mesa, ele logo já deve estar bom para conversar. - Apontou para as mesas cheias de alimentos. Não sou de recusar comida, então iria de bom grado me alimentar até estar satisfeito.Até que eles parecem ser bem amigáveis. Acho que tenho uma ideia errada desses caras. - A atitude cordial e simpática do marinheiro me fazem mudar minha perspectiva sobre a Marinha.

Depois do pequeno banquete, o mesmo marinheiro me chama pelo nome.Dixon! Venha cá! - O chamado vem da mesma mesa que ocorria a reunião de momentos atrás, então me aproximo e torno minha atenção para o indivíduo.Você me parece ser uma figura interessante, sabe me dizer o que aconteceu com Vicent hoje de manhã? - Ele me perguntou.Eu estava na rua quando ouvi os disparos. Não sei se eram uma ou mais pessoas, mas parecia uma emboscada planejada para assassinar Vicent. - Coçaria minha têmpora tentando lembrar de mais detalhes.Também ouvi dos caras que socorreram ele que as balas estavam envenenadas. - A reação do marinheiro não parecia ser de surpresa. Acho que ele não espera muita humanidade vinda desses revolucionários.Sim… Foi mesmo um ataque daquele canalha do Faraday, estamos tentando retaliar seus avanços pela ilha, os revolucionários não podem mais permanecer nessa ilha rapaz! Sabe por que? Eles são uma ameaça, e nós demoramos muito tempo até que o governo nos desse a permissão para atuar em Conomi, queremos tornar esse lugar melhor, me diga garoto, você faz o que? - A explicação coincide com a ausência da Marinha durante o domínio dos tritões, então prefiro confiar nele.





Eu? - Um reflexo das minhas razões para estar ali passam pela minha cabeça por um breve momento, me fazendo abrir um pequeno sorriso.Agora, estou atrás do meu primeiro procurado. Quero me tornar um Caçador de Recompensas. - Diria com o peito estufado e com uma sensação de orgulho próprio.Parece que estamos do mesmo lado, né? Hahahaha. - Daria um leve tapa em seu ombro.Mas indo direto ao ponto. Você parece ter uma boa influência por aqui, por isso quero te pedir uma coisa. - Cessaria as risadas e tomaria um tom sério nas próximas palavras.Eu concordo com seu ponto de vista sobre esses revolucionários e gostaria que compartilhasse comigo esse objetivo para acabarmos com eles. - Faria o pedido com o intuito de impulsiona-lo a me ajudar.O inimigo do seu inimigo é seu amigo, certo? - Estenderia minha mão para o homem, como oferta de criar uma aliança com a Marinha na caça aos revolucionários de Conomi.

Esperaria ele apertar minha mão e concordar em me ajudar para dar uma boa risada como comemoração. ─ HAHAHAHA! É isso aí! - Daria um joinha para o marinheiro e continuaria a conversa.
Meu plano é o seguinte. Pretendo me infiltrar entre os revolucionários, visto que ninguém me conhece e eles nem sequer irão suspeitar que estou relacionado à Marinha. O que quero dizer é que irei desestruturá-los por dentro, mas não posso fazer isso sozinho, e é aí que você entra. - Apontaria para o homem com um sorriso.Eu vou precisar de uma brecha para os atacar sorrateiramente por debaixo dos panos, o que acha que pode fazer para me dar essa brecha? -
Thankz [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]



Objetivos:
 

Histórico:
 

Inventário:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Legendas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Um lobo entre as ovelhas Empty
MensagemAssunto: Re: Um lobo entre as ovelhas   Um lobo entre as ovelhas Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Um lobo entre as ovelhas
Voltar ao Topo 
Página 1 de 2Ir à página : 1, 2  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: East Blue :: Conomi Island-
Ir para: