One Piece RPG
Caminhos revelados - Página 5 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» MINI maximo 12 A procura de um destino
Caminhos revelados - Página 5 Emptypor maximo12 Hoje à(s) 00:16

» Red Albarn e o Alvorecer de um Herói
Caminhos revelados - Página 5 Emptypor Bijin Ontem à(s) 23:49

» Só mais uma Aventura
Caminhos revelados - Página 5 Emptypor Jabuloso Ontem à(s) 23:30

» Cap. 2: Da alvorada ao Crepúsculo, os aspectos da liberdade surgem!
Caminhos revelados - Página 5 Emptypor PepePepi Ontem à(s) 23:30

» [Mini-Eizen] Redenção do Espadachim
Caminhos revelados - Página 5 Emptypor TheJoker Ontem à(s) 23:18

» Construindo o Começo
Caminhos revelados - Página 5 Emptypor Graeme Ontem à(s) 22:55

» [MINI-JIN WOO] Ocioso de mão cheia
Caminhos revelados - Página 5 Emptypor TheJoker Ontem à(s) 22:30

» Timbre Mudo
Caminhos revelados - Página 5 Emptypor Oni Ontem à(s) 22:30

» I - Conhecendo o mundo
Caminhos revelados - Página 5 Emptypor Bijin Ontem à(s) 22:12

» O vagabundo e o aleijado
Caminhos revelados - Página 5 Emptypor Megalinho Ontem à(s) 21:53

» Sem rumo definido
Caminhos revelados - Página 5 Emptypor PepePepi Ontem à(s) 20:13

» Cap. 1 - Abrindo caminho
Caminhos revelados - Página 5 Emptypor Bijin Ontem à(s) 19:53

» Apresentação - 2: Falência ambígua
Caminhos revelados - Página 5 Emptypor love.licia Ontem à(s) 17:45

» Phantom Blood
Caminhos revelados - Página 5 Emptypor Remenuf Ontem à(s) 17:13

» 1° Versículo - Gadeus, os Ateus do Gadismo!
Caminhos revelados - Página 5 Emptypor ADM.Kiodo Ontem à(s) 16:51

» Sons of Vermillion's Blood: Gênesis
Caminhos revelados - Página 5 Emptypor Midnight Ontem à(s) 16:41

» Arco da Queda I: O novo poder da marinha!Avante para a Grand Line!
Caminhos revelados - Página 5 Emptypor Noah Ontem à(s) 16:13

» 1º Capítulo - Adeus, Micqueot
Caminhos revelados - Página 5 Emptypor Oni Ontem à(s) 15:23

» [FICHA] - Artturi
Caminhos revelados - Página 5 Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 14:56

» Artturi Bloodfist
Caminhos revelados - Página 5 Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 14:50



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


Compartilhe
 

 Caminhos revelados

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 70
Warn : Caminhos revelados - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 26
Localização : 1ª Rota - Karakui

Caminhos revelados - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Caminhos revelados   Caminhos revelados - Página 5 EmptyQui 15 Nov 2018, 23:44

Relembrando a primeira mensagem :

Caminhos revelados

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Shaanti Mochan. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
GM.Furry
Game Master
Game Master


Data de inscrição : 27/03/2015

Caminhos revelados - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Caminhos revelados   Caminhos revelados - Página 5 EmptyQua 02 Jan 2019, 17:09




A fofa vai te pegar.

20


Era-lhe difícil ficar irritada quando olhava para aqueles olhos brilhantes, mas faria o seu melhor para continuar parecendo e durante bravos 10s conseguiria manter a face fechada contendo a muito esforço o sorriso que lutava para surgir.

- HAHAHAHAHAHA, QUASE FOMOS TODOS NADAR.. Ta, ta, hahaha, só fica ligada piveta. - no fim estava rindo do acontecido, embora mesmo ela pudesse ter saído toda quebrada de um atropelamento desses.

Remada a remada iam se aproximando do destino final, sentia os músculos pesados e ouvia a pesada respiração do pirralho ao seu lado. Outra hora se passava quando então a ilha se fez presente de forma clara no horizonte, dano a Emily a visão de um grande castelo.

- Olha! Olha! Um castelo de verdade! Nós podemos passar por ele?

- Essa é a ideia, não? - refere-se-ia ao plano de entrar para o exército do reino, plano do qual já haviam conversado.

Seguiram então para um ponto afastado, local no qual Gutinho desabou como se não houvesse mais sentido em viver.

- Puff… Fracote. - todavia o xingamento não chegava aos olhos da tritã, pois estes acompanhavam sua boca em um sorriso surpreso, já que ela estava admirada por ele ter aguentado, mas deixando-o ali desmaiado ela começaria a trocar sua vestimenta, sendo auxiliada pela pirralha principal.

- Você ficou incrível! E ainda assim conseguiu ficar fofa de algum modo - veias saltaram na testa da tritã, segundo antes dela começar a correr atrás de Emily.

>><<

- Esse lugar parece legal, ele tem castelo! E… Você sabe o que era aquele senhor de roupa vermelha? Será que é famoso? E essas luzinhas… São muito legais, será que é uma data comemorativa?

- Tinha alguém de roupa vermelha? E luzes? - HEHE, eu só vi as caixas, pareciam fáceis de roubar, hehehehehehe. - embora só tivesse pensado o rosto de Shaanti teria virado uma risada cruel de alguém que certamente está pensando travessuras. - hehehehe. - felizmente estava de capacete.

Pegaria seus pertences, colocando o arpão preso as costas, bem como a mochila, a corda entregaria para que Gutinho carregasse e assim começaria a caminhar para o porto dizendo.

- Não vamos descobrir o que é aqui paradas. - Estaria marchando um pouco a frente das crianças, não muito rápido, mas em uma velocidade um pouco acima de uma caminhada de passeio, buscaria manter sua postura reta de modo que sua altura se fizesse valer ainda mais e lhe permitisse transmitir uma sensação de ‘poder’.


Ao se aproximar do centro do porto ela perguntaria sem qualquer suavidade para o primeiro humano que tivesse a infelicidade de ‘tropeçar’ na sua frente.

- EI VOCÊ, você mesmo careca/gordo/baixinho/feio/senil/ (ou qualquer outro adjetivo que caracteriza a pessoa abordada) . - colocaria uma mão pesada sobre o ombro do mesmo, não o suficiente para machucar, mas o suficiente para desencorajar grosserias. - O que é tudo isso, um festival? Do que? - trato social nunca havia sido exatamente o seu forte.

Ao ter sua resposta: - Nunca ouvi falar, do que se trata? - completaria no caso da pessoa já não ter explicado o significado do festival. - E o cara de vermelho rodeado de pivetes? - concluiria o interrogatório. - Certo. - soltaria o ombro do indivíduo, liberando-o para ir, sem sequer agradece-lo virando-se a seguir para Emily.

- Pronto. - refere-se-ia sobre agora ela ter a resposta da pergunta anterior, todavia algo na explicação teria incomodado a tritã, que voltava-se novamente para frente observando as crianças e seus pais.

- Os pais dão presentes pro seus filhos? - inclinaria a cabeça um pouco para trás para olhar novamente para Emily pelo canto dos olhos. - Mas tirei isso dela. - olharia para frente denovo, puxaria melhor a mochila nos ombros e diria. - Vamos? A cidade é grande e só vimos o porto.

Shaanti começaria então a andar para o centro da cidade, procurando a via mais larga que seguisse na direção do castelo. Abrandaria o ritmo de suas passadas permitindo que Emily se distraísse observando as coisas, até mesmo a deixaria caminhando a frente para que a mesma não ficasse esquecida para trás.

- EIEIEIE PIRRALHA, não se afasta muito ou vou comprar uma coleira pra você. - era verdade, ela compraria uma coleira.

Durante o caminho a tritã estaria procurando uma pousada/hospedaria/hotel/pensão onde pudesse alugar um quarto para os três, onde preferencialmente o quarto possuísse um banheiro privativo já que não queria ser descoberta, ainda.

Se visse uma:


- EI PIRRALHOS. - gritaria se ambos estivessem um pouco afastados e fá-los-ia sinal para segui-la para dentro do local.

- EIIII, quero um quarto. - anunciaria-se ao entrar pela porta do local. - SEJA CARRANCUDA, SEJA CARRANCUDA, SEJA CARRANCUDA. - Orava em sua mente desejando por um atendente carrancudo e não aquelas pessoas bondosas e agradáveis das quais ela estava começando a gostar.




”objetivos”:
 

Histórico:
 

Spoiler:
 



Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Alipheese
Capitão
Capitão
GM.Alipheese

Créditos : 48
Warn : Caminhos revelados - Página 5 10010
Feminino Data de inscrição : 31/03/2013
Idade : 25
Localização : Mawakun-3ª Rota.

Caminhos revelados - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Caminhos revelados   Caminhos revelados - Página 5 EmptySab 05 Jan 2019, 05:27



Caminhos revelados - 17

Haviam enfim chegado a ilha de Lyneel, uma ilha que a primeira vista parecia muito convidativa, pelo menos para a maior parte das pessoas já que parecia estar acontecendo alguma espécie de festival comemorativo ou algo assim, o que para Shaanti talvez não fosse compreensível, afinal queria evitar gente e pessoas animadas em meio a umhomem vestindo vermelho não era lá a sua idéia de local dos sonhos, mas era para onde poderia começar a realizar seu rumo em busca de tornar-se uma cavaleira, algo que poderia legrar tanto seu próprio coração, quanto da pequena que a acompanhava. Emily teria ficado tão encantada com as luzes, com o tanto de pessoas e os castelos, que havia dado muito foco a tais coisas, se distraindo a alguns outros detalhes menos chamativos.

- Será que ele comprou aquilo tudo? Mas... Que ilha bonita!  Haviam luzes, castelo... Várias caixas de presente... Castelo.. Ah... Era tanta coisa bonita... Principalmente o castelo.

Diria a garota com um ar de sonhadora, apresentando toda a sua inocência, onde de fato, não era nem um pouco disfarçado o maior de seus interesses. A tritã teria pego os seus equipamentos e os colocado sobre suas costas, deixando a corda para que Gutinho já um pouco melhor levaria a corda consigo. O rapaz parecia bem curioso pelo que Emily estava dizendo, afinal parecia um lugar muito bonito e ele não pode aproveitar nada disso já que estava de costas remando.

- Tinha mesmo tanta coisa assim? Eu.... Eu... Espero que seja um lugar legal, é a p... primeira vez que eu saio da minha ilha eu... Não faço idéia de como deve ser um outro lugar

Dizia o rapaz um pouco inseguro, trêmulo tanto de ânimo quanto de medo pela descoberta, Emily por outro lado? Faria indiana Jones sentir-se um explorador mequetrefe, tamanha era a sua sede por aventura, estava animada e feliz e tentou compartilhar com gutinho também esse momento, enquanto caminhava e comentava fazendo gestos com as mãos.

- Sim! tinha um castelão, e o que pareceu ser uma festona, parece um lugar bem animado... Ou a gente chegou na época perfeita, eu quero saber se isso é normal!

Diria a garota com um sorriso no rosto, algo que talvez a tritã não reparasse naquele momento mas que já existia era um sorriso também no rosto do rapaz que pareceu mais animado, contagiado pela garota. Quando aproximou-se da região portuária, parecia um formigueiro de tanta gente, por onde haviam chegado era até difícil de se mover sem trombar com alguém, é de algum jeito isso conseguiu ficar mais cheio e insuportável. A primeira pessoa que a garota encontrava para pedir informações, era um rapaz bem estranho, loiro alto com um corpo bem definido vestes amareladas e um cinto de coração azul certamente alguém peculiar. Para além disso o moço colocava a mão esquerda na cintura, enquanto a direita fazia algum tipo de apontamento estranho e um sorriso no rosto surgia no rapaz quando lhe chamavam atenção. Emily focava-se bem no cinto do rapaz que para ela era bem bonito.

- Hey, não se chega nos outros apontando algo ruim delas, bom dia viu? Pedir informação sendo cortÊs cai a lingua não ôoo... Capacetuda!

Diria o rapaz indignado com a forma como havia sido tratado, mas ainda não pareceu que queria confusão, apenas ficou irritado com isso, o rapaz então fechou os olhos por um momento e respirou fundo, enfim respondendo a pergunta da moça após o interrogatório.

- É o Red Festival, um festival inspirado em uma ilha natalina chamada Jingle bells... Até o nome soa musical né? Então te falar, é uma época pra passar com a família, amigos, com gente próxima, ta ligada? Tipo esses seus dois irmãozinhos, vieram acompanhar junto, certo? Ou são novatos? Bah, pouco importa, então tem bastante comida boa, as pessoas comemoram com fartura e se enchem bastante de tudo, essa época tem bastante brinquedo, vinhos, bebidas e comida boa, acho que é a segunda vez que isso tem  acontecido. O cara vermelho é  Vermelho parrudo... É esse nome mesmo, as crianças chamam ele de vovô vermelho, mas pra mim vermelho parrudo é mais legal. Ele sabe quem foi bom ou mal e da um presente pra quem é bom... Carvão pra quem é mal, você vai de carvão de certeza.

Diria o rapaz explicando bem a situação, mas ainda mostrando alguma marra, enquanto deu um tapinha na mão da tritã para que tirasse a mão de seu ombro, algo que poderia notar antes que saísse, era que ele tinha na parte de trás de sua roupa amarela escrito:" Aspirante a cavaleiro", sim era algo bem específico, pois abaixo havia o seu número, dado o quantos podiam se inscrever, e o seu número era  03/100, determinando que ele havia se inscrito bem cedinho para conseguir tal posição. Não demorou muito para que andando pudessem encontrar uma espécie de pousada, Emily e Gutinho estavam andando bem perto com medo de se perderem no meio de tanta gente que passava, em meio a isso poderiam ver mais de perto as caixas de presentes e um monte de crianças, onde algumas recebiam uma caixinha de presente e outras carvão, tudo baseado na converssa que tinha com os pais antes da criança sentar no colo do vovô vermelho ou... Vermelho parrudo, como preferisse. Ao chegar na pousada, poderia ver que seu chão era feito de uma madeira bem bonita, envernizada, havia um lustre ao centro iluminando tudo direitinho e duas escadarias, que deixavam a vista alguns dos quartos, havia um balcão, também de madeira com algumas chaves atrás e uma moça loira bem bonita.Quando se aproximasse poderia ver que ela trajava roupas bem chamativas com temática da comemoração a moça no entanto parecia bem estabanada, quando a via vestindo armadura.

- S-Sim! Um quarto? Pela armadura... Pela armadura... Você  é uma das participantes? Eu admiro quem se inscreveu eu.. Talvez me inscreva quando terminar o meu turno se hjouverem vagas ainda! O preço bem... Não  é nada não para uma possível companheira de competição digo... Foi meio convencido? Espera um segundo... Eu só posso te dar um desconto... de 50.000 por cabeça, faço por 10 pode ser?

A garota então abaixou-se parecendo procurar algo no balcão, junto as chaves e então entregaria uma caixa de presentes verdes para a ruiva, esperando que ela aceitasse, estava bem nervosa e trêmula, mas era alguém bem gentil.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

- Tem um botão de Lyynel, nela, muitos cavaleiros ou aspirantes tem dificuldade de achar algum, ainda mais nessa época do ano... Eu só consegui dois,  e eles são necessários para passar de uma das etapas, então guarde bem, certo?

Diria a moça de forma gentil... É, talvez o pesadelo de Shaanti fosse real, aquela era mais uma pessoa gentil. Quando fossem ao quarto, poderiam encontras três camas e um banheiro privativo com água quente, além disso haviam criados mudos e espaços largos entre as camas, um armario para por roupas e tudo que poderia trazer conforto, assim como uma cartinha  fixada na frente do quarto escrita: Refeições para hospedes podem ocorrer de três em 3 horas, sendo apenas 3 refeições permitidas por dia para cada hospede, mesmo com horários flexíveis, agradecemos a compreensão.

”Histórico”:
 


____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ação
Pensamento
Fala
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Furry
Game Master
Game Master
GM.Furry

Créditos : 64
Warn : Caminhos revelados - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 28

Caminhos revelados - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Caminhos revelados   Caminhos revelados - Página 5 EmptySab 05 Jan 2019, 15:19




Eu tenho um caso grave de alergia

21



- Sim, sim, o castelo, sim, prometo de atirar por cima do muro mais tarde. - falou de forma rabugenta, mas não conseguindo esconder por muito tempo a diversão que sentia com o ar sonhador da pirralha.  - Hehehe. Poderia até dar um nome para esse ataque especial, hahahahahahahahahahaha. Gyojin Karate, ataque surpresa da cabeçuda bomba, hahahahahaha.

Porém a animação logo dissipou-se substituido pelo desconforto de estar dentro daquele mar de humanos. A cabeça de Shaanti não parava de girar de um lado para o outro observando desconfiada todos os rostos que iam e vinham. A voz de Toch e os antigos ensinamentos ressonavam no fundo das suas memórias, agitando-se em lembranças de tempos antigos, nos quais ela certamente estaria disparando com canhões contra essas pessoas enquanto seus companheiros esfaqueariam inocentes tomando seus pertences.

As mãos dela se apertaram em um forte punho, olhou para trás, sacudiu a cabeça e forçou-se a prosseguir. - Vou ter que me acostumar com isso. - estar cercada de humanos faria parte da nova vida da tritã e seria um fato cada vez mais constante nos dias que passariam ali.


>>><<<<

- Capac… - ...etuda? - trincou os dentes contendo a raiva. - Na próxima vou evitar esquisitões. E o que há com esses malditos corações? - pensava na perseguição que estava sofrendo. Corações, pessoas carinhosas e gentis, humanos educados que lhe aceitaram como tritã e lhe foram bons.

Todavia, embora esquisitão o sujeito havia dado uma explicação completa sobre tudo e ainda sem perder a oportunidade de tirar uma com a cara de Shaanti que por dentro do capacete sorria de forma ameaçadora.

Carvão pra quem é mal, você vai de carvão de certeza.

- HEEE, talvez você devesse ir ali, quem sabe ganhar um pouco de bom gosto. - diria ao homem que se afastava. - Aspirante a cavaleiro? 3? - faria um som de desagrado, algo entre nojo e desgosto. - É com esse tipo de besta que vou ter que conviver? - sentiu um arrepio.

>>><<<

- NÃO, NÃO, NÃO, NÃO, MAIS UMA FLORISTA SORRIDENTE. ARRGGG.   - arrastou-se para o balcão, sentindo-se pressionada pelos sorrisos amigáveis e ali, com ambas as mãos sobre o balcão olhou para a mulher ouvindo-a com atenção.


- Participantes? - perguntaria pegando a caixa, mas deixando-a sobre o balcão. - Parece que tem alguma competição. - a tritã começava a ligar os pontos, juntando ao fato do esquisitão possuir um número de inscrição, vagas limitadas e agora a balconista a ter confundido com uma competidora. - Na verdade ainda não….. Acabamos de aportar, pretendo me juntar ao exército, mas não sabia que havia uma competição. - desconfiada puxou a caixa com o tal do botão. - Se é tão difícil… Porque está me dando? - seria muito mais sensato que ela monopolizar esse tipo de informação para eliminar participantes.

Em meio a este novo tópico a tritã havia prestado pouca atenção nos valores, embora os houvesse escutado, todavia o surgimento da ‘competição’ havia captado sua atenção fazendo-a direcionar o foco dos seus pensamentos a esse assunto. - E porque uma recepcionista sabe dessas coisas? - Shaanti não confiava plenamente em humanos e seu tom de voz estaria azedo em comparação ao grande bom humor da atendente.

Estaria inclinando-se mais sobre o balcão, aumentando a intensidade do seu olhar para a mulher, ao ponto que talvez Emily tivesse de lhe chamar a atenção para sua grosseria.


- Hnmm. - afastar-se-ia do balcão no caso da pirralha ter-lhe chamado a atenção, tiraria a mochila das costas e colocaria 300k sobre o balcão. - Ficaremos 10 dias inicialmente. - jogaria a chave para Gutinho. - Sairei para me inscrever em 10 minutos. - ter-se-ia voltado para a recepcionista novamente. - E você vai comigo. - ergueria a mão impedindo-a de protestar. - Vai, e vai se inscrever. - pegaria a caixa de presente azul e iria para o quarto junto das crianças.

Quando entrasse no quarto ela trancou a porta e tiraria o capacete.

- Hehe, viemos na época certa mesmo. - diria animada no quarto, antes de desatar a gargalhar. - HAHAHAHAHAHAHAHAHA, uma competição? E eu achando que teria que…. - Shaanti resolver que não seria bom revelar quais métodos havia pensado em usar para persuadir sua entrada no exército. - ...bem, hnmmm. não importa, hehehe, isso deve facilitar, só vou precisar achatar a cabeça de alguns idiotas e mostrar que sou a mais forte, hehehehehe.


Se Emily fizesse algum comentário que remetesse a, como a atitude dela de levar a recepcionista para se inscrever havia sido legal, talvez imaginando que Shaanti tivesse feito aquilo como forma de encorajá-la a correr atrás do seus sonhos a tritã responderia.

- Encorajá-la? Não…. - negou veementemente com a cabeça. - São vagas limitadas, ela pareceu fraca, então se ocupar uma vaga é menos 1 oponente. - e com isso toda a expectativa que pudessem ter no bom coração da tritã teria sido desfeito. - Alguém sempre perde pra alguém ganhar pirralha. - diria se Emily a repreende-se por ser cruel, o que era verdade, pois para elas realizarem o seus sonhos ali, alguém teria de ser impedido do mesmo.

- Vocês descansem um pouco. Vou fazer a inscrição e depois vamos dar uma volta. - abria a pequena caixa de presente enquanto falava, para ver o que seria o dito botão de alguma coisa.


- Será que foi por isso mesmo? - a dúvida surgiu na saída do quarto.

>><<<


Novamente na recepção pararia em frente ao balcão. Estaria mais uma vez vestindo seu capacete. Estaria carregando apenas um pouco do seu dinheiro, aproximadamente 500k, e o arpão, os demais pertences teria deixado no quarto.

- Vamos! - não havia sido uma pergunta.



”objetivos”:
 

Histórico:
 

Spoiler:
 

____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Alipheese
Capitão
Capitão
GM.Alipheese

Créditos : 48
Warn : Caminhos revelados - Página 5 10010
Feminino Data de inscrição : 31/03/2013
Idade : 25
Localização : Mawakun-3ª Rota.

Caminhos revelados - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Caminhos revelados   Caminhos revelados - Página 5 EmptySeg 07 Jan 2019, 00:52



Caminhos revelados - 18
O rapaz de certo havia a provocado, mal sabia ele que talvez isso pudesse custar muito caro, afinal a moça pretendia alistar-se no torneio para que pudesse se tornar parte da guarda real de Lyneel e tornar-se uma verdadeira cavaleira, e além disso o que haviam com os malditos corações? Talvez a perseguição deles fosse tanta que indiretamente até mesmo o destino parecia empurrar corações para cima da ruiva, talvez aquele não fosse o naipe de pessoas que poderiam chegar na final, mas de certo quando pudesse ir para a pousada onde poderia descansar, poderia ver que de fato havia todo tipo de pessoa querendo tornar-se membro da guarda real, era algo que era almejado por todo tipo de pessoa, talvez pudesse ter um bom salário, conexões, beneficios ou simplesmente Status, era uma posição que não era fácil de alcançar, de toda forma.

A gentileza era algo que a tritã ainda não estava muito acostumada a fez ter perguntas e como tal, desejou ter respostas para que pudesse saber se não estava entrando em uma armadilha, afinal, humanos sendo tão gentis assim? A garota com a pergunta teria simplesmente olhado para baixo, enquanto ambos indicadores bateriam um contra o outro e seu rosto ruborizou-se levemente e a garota respirou fundo para que pudesse falar.

- È o espirito do Red festival de certo modo... Dar aquilo que você gostaria de receber e... Eu gostaria de entrar, me tornar membro da guarda real, sabe? E você ta andando com esses dois, pensei que fossem seus irmãozinhos, então se você conseguir ir bem, poderia ajudá-los... Foi o que eu pensei...

A garota dizia meio sem jeito, já meio que respondendo algumas perguntas que a tritã poderia ter sobre também, talvez fosse tão boa de coração que sua suspeita poderia tê-la feito sentir-se mal, ou não, já que sua moral era bem engraçada de se tentar adivinhar como funciona. A grande quantia de dinheiro por um momento surpreendeu a moça que rapidamente daria a chave do quarto. Dada a forma inesperada como as coisas aconteciam a garota só conseguia responder:

-D-Dez minutos? Eu.. pera... Ok vou estar pronta!

Era possível ver uma determinação na garota que rapidamente começou a procurar algo embaixo do balcão, uma chave de armário talvez, era difícl determinar mas em seu rosto era fácil de ver ânimo, era até bonitinho. Seus caminhos se separariam, no momento em que ela se dirigisse ao quarto onde de imediato, Gutinho se jogou em uma das camas, após fechar a porta do quarto e deixá-la ali para que quem quisesse sair pudesse ficar a vontade Emily pareceu ter gostado da moça, ela era bem gentil e havia os ajudado bastante.

- Acho que viemos na melhor época! E aquela moça era bem gentil, até nos ajudou... Eu gostei de como você agiu com ela, não esperava isso de você, ela parecia meio que aquelas cavaleiras que saem das histórias não? Digo... Encaixa na idéia de coração puro pelo menos hahahaha, não que isso vá de impedir, seu coração é puro de outras coisas

Dizia a garota empolgada enquanto sentou na cama e espreguiçou-se deitando as costas por um momento. E bem a tritã não poderia ter deixado a boa impressão durar muito, pois naquele momento sua frase teria feito a pequena sentar-se abraçando ambos os pés e inchando um pouco a bochecha, parecia dizer na sua cara " que coisa feia Shaanti", mesmo que ela não disesse nada e ela explicou a sua própria lógica ali no fim, ela só deitou um pouco emburradinha e aproveitaria para com os próprios pés empurrar os seus sapatinhos e relaxar um pouquinho ali, deixnado que Shaanti descesse. poderia encontrar a recepcionista ja arrumada ela trajava uma armadura azulada e tinha consigo uma espada grande dourada, também mostrava que ficava bem bonita de cabelo solto. A garota armadurada passava um certo ar de nobreza e tinha um olhar sonhador ao horizonte, até que poderia então ser trazida de volta a realidade com o chamado da tritã onde ela timidamente concordaria e mostraria a direção, se assim a tritã permitisse.

- Eu espero que o gerente entenda, eu deixei avisado ano passado que iria participar, olhando direitinho... Esse arpão... Você é uma espécie de lanceira? Isso é muito legal, eu nunca enfrentei um, dizem que é super difícil pelo alcance. Eu uso uma espadona mesmo, acho que já deve ter visto né? Haha mas vamos lá que a fila deve estar grande

Ambas caminhariam por um bom tempo juntas e talvez pudesse rolar algumas interações nesse tempo, no entanto ao chegarem no local de inscrições, poderiam ver que aquele era o QG De Lvneel, onde havia um cartaz dizendo:

Citação :
Para todos que quiserem adentrar ao torneio para a guarda real, deverão primeiro mostrar que podem limpar a cidade do mal, pegue um ou mais cartazes e traga algumas cabeças! Essa é a prmeira parte para inscrição, lembrem-se as vagas são limitadas

Poderiam ver ali na parede uma lista de cartazes que ainda não haviam sido pegos abaixo de um letreiro com a marcação: 50 vagas preenchidas. Cartazes E com isso como agiria a tritã?

”Histórico”:
 


____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ação
Pensamento
Fala
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Furry
Game Master
Game Master
GM.Furry

Créditos : 64
Warn : Caminhos revelados - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 28

Caminhos revelados - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Caminhos revelados   Caminhos revelados - Página 5 EmptySeg 07 Jan 2019, 11:14




Apenas em Frente.

22


- De certa forma, parecem mesmo irmãos. Maldito seja se já não mandei o pirralho me chamar de irmãzona. - pensava logo após o comentário da mulher sobre eles parecerem irmãos.

O conceito apresentado pela atendente ainda era distante para Shaanti, o Fazer o Bem apenas por ser o bem, lhe era algo distante, pois sempre esperava algo em troca pelas coisas que fazia.

No meio desse pensamento acabaria estacando durante a volta para a recepção. - O que ganhei juntando Rick e a florista? - em meio a essa concepção a tritã ficou sem resposta, pois em nenhum momento lhe havia ocorrido do porque estar fazendo aquilo. - Diversão! Sim, sim, foi por diversão, o som dele destruindo a loja foi impagável. HAHAHAHAHAHA - mas havia sido mesmo isso? Ou ela estava começando a se tornar boa? E sem esforço? Ajudando as pessoas enquanto se fazia acreditar que era para o seu próprio benefício, enganando-se, enquanto nem sequer era capaz de enganar os outros? A atitude anterior havia sido realmente só para si? Ou havia sido um impulso para agradecer a balconista? Shaanti não sabia, mas no fundo da sua mente uma irritante coceira se formava, como uma vozinha caçoando das atitudes dela.

>>><<<

- Porque diabos uma recepcionista tem uma armadura? - foi a primeira reação que teve ao ver a mulher completamente trajada a sua frente, pois pensamentos de: como está bonita, ou como seu cabelo é brilhante não existiam na cabeça ruiva da tritã.

-- Eu espero que o gerente entenda, eu deixei avisado ano passado que iria participar, olhando direitinho... Esse arpão... Você é uma espécie de lanceira? Isso é muito legal, eu nunca enfrentei um, dizem que é super difícil pelo alcance. Eu uso uma espadona mesmo, acho que já deve ter visto né? Haha mas vamos lá que a fila deve estar grande.

Não estava realmente muito a fim de conversar com a humana, mas antes de perceber estava a lhe responder.

- De certo não faz diferença se ele entender ou não, a não ser que você planeje voltar pra lá. Se já ta pensando assim é melhor nem seguir. - novamente palavras duras que eram ditas com uma brutalidade sem compaixão, onde alguns poderiam até mesmo ver crueldade, mas que para Shaanti era somente a verdade, pois se a mesma desejava seguir em frente não poderia se manter amarrada a um peso.

Shaanti pararia de caminhar nesse momento olhando para a mulher, seus olhos não podiam ser vistos, mas estariam estreitos mirando os olhos da outra. - Se é o que você quer esqueça que tem um lugar para voltar. - a frase certamente deveria seguir com mais palavras de um discurso inspirador, glorificado com uma posição áurea de dever e honra, onde a tritã deveria falar sobre como a loira deveria se focar apenas na tarefa a sua frente como se aquele fosse o único caminho possível e de como jamais deveria duvidar de que não seria capaz de trilhá-lo, mas…. A frase terminou ali mesmo e a loira teria de imaginar por conta própria o glorioso caminho que devia seguir e então voltando a caminhar ela diria.


- A pirralha que tá comigo ficou doente na ilha anterior, precisei caçar um tubarão para coletar escamas pro remédio…. - tirou o arpão das costas erguendo-o verticalmente à frente dos olhos. - É também um stigma. - no fim, não havia respondido a pergunta sobre ser ou não ser lanceira, mas certamente havia respondido algo que era muito mais profundo. - E você consegue balançar essa coisa? - perguntaria sobre a grande espada.

Continuaram caminhando por um bom tempo, até que inesperadamente a própria Shaanti resolveu quebrar o silêncio. - Porque cavaleira? - seria a simples pergunta, mas que poderia demandar uma resposta não tão simples.

Caso a pergunta também lhe fosse feita a ruiva responderia com honestidade.

- A pirralha salvou minha vida, de muitas formas… - ficaria um pouco em silêncio cobrindo mais alguns metros de caminhada antes de continuar. - Ela gosta daquele livro… Norland, acho que é esse o nome. Então, cá estou. - Honesta? Sim, mas certamente esse era um dos resumos mais resumidos que alguém poderia fazer. - É por ela. - Não era algo que ela devia falar com tamanha leviandade, pois deixava claro qual era o maior ponto fraco dela, Shaanti soube assim que falou, soube que havia se exposto mais do que devia e nesse momento parava de caminhar virando-se para a loira. - Se você falar isso pra alguém…. Não vai ter uma morte agradável. - a fala estaria repleta de uma raiva profunda e maternal, misturado a um ódio de si mesmo por ter falado demais. - Onde que eu to com a cabeça. - as recentes experiências consecutivas de bondade e compreensão estavam pouco a pouco corroendo sua guarda fazendo-a se tornar mais complacente.

Respirando fundo seguiria caminho, não falando mais nada pelo restante do percurso, o qual após algum tempo lhes revelava a inscrição.

- Uma inscrição condicional? - concluiu em voz alta. - Existem mais de 100 procurados nessa ilha? - concluiu surpresa logo depois, visto que, capturar um procurado se fazia necessário para validar a inscrição, então…. -Talvez alguns entrem por indicação… - era uma possibilidade também, uma vantagem para aqueles que já sejam conhecidos.


>>><<<

Analisou os cartazes com algum desgosto, já que, tornar-se uma caçadora não era realmente algo que lhe agradava. - Ao menos não tem tritões, mas tem muitos peludos. - Acho que você não vai voltar tão cedo pra recepção. - falaria com a loira, seu tom de voz estava normal novamente, tendo deixado o ódio anterior para trás.

Do painel pegaria dois cartazes, ambos de humanos, 10 e 5 milhões, não que ela houvesse escolhido-os pelos valores, simplesmente não queria caçar outras espécies quando havia a opção de humanos.

Talvez nesse momento a ‘relação’ de ambas não estivesse das melhores, não após o ódio mostrado pela tritã, talvez fosse preciso algum pedido de desculpas, mas para tal a ruiva teria de ter a humildade necessária para reconhecer que o erro havia sido seu…. Todavia sabemos que isso não é algo possível, e que assim sendo não haveria desculpas. - Podemos fazer juntas. - proporia - Porque? - talvez por ter se acostumado a ter alguma companhia. - A sim… Ainda preciso que ela se inscreva para ocupar uma vaga. - lembrou a si mesma de suas intenções, ou o que acreditava que fossem elas. - Ela também conhece melhor a cidade.


Se a loira aceitasse a tritã perguntaria a seguir.

- Tem algum lugar afastado e vazio? - teria que primeiro ver as habilidades da mulher. - Não tem como lutar juntas sem saber como a outra se move. - explicaria. E assim se houvesse o local dirigir-se-ia para lá acompanhando a loira.





”objetivos”:
 

Histórico:
 

Spoiler:
 



____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Alipheese
Capitão
Capitão
GM.Alipheese

Créditos : 48
Warn : Caminhos revelados - Página 5 10010
Feminino Data de inscrição : 31/03/2013
Idade : 25
Localização : Mawakun-3ª Rota.

Caminhos revelados - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Caminhos revelados   Caminhos revelados - Página 5 EmptySeg 07 Jan 2019, 15:10



Caminhos revelados - 19

Shaanti parecia ter alguns conflitos, teria sido influenciada tanto ao ponto da bondade a atingir, mesmo que indiretamente?Aquele conceito da bondade, apenas pela bondade, ainda lhe era estranho, mas ainda assim teria seguido em frente ao lado da loira, haviam perguntas que naquele momento viriam a sua cabeça, felizmente para as duas eram verbalizadas, pois só assim poderia se ter uma resposta. Diante da lógica da tritã, sobre não retornar, ela tinha certa lógica, afinal não poderia pensar na derrota se quisesse vencer, mas talvez como um todo fosse difícil para que ela pudesse compreender o principal motivo do porque ela pensava dessa forma. A loira teria feito uma cara um pouco pensativa, antes que o sorriso voltasse ao seu rosto e ela pudesse responder
- O gerente foi muito gentil em me acolher, bem... Não é como se eu planejasse voltar como uma perdedora mas, para que pudesse lhe dar a boa noticia, todo meu equipamento foi comprado com o salário, então... Meio que indiretamente eu tenho uma divida...Moral, sabe?

Diria a garota  enquanto caminhava ao lado de Shaanti, feliz pela garota ter a sua simpatia, respeitaria o espaço da moça ao seu lado, talvez pensasse que forçar a conversação fosse ruim e por isso, teria a deixado a vontade, mesmo que houvesse vontade de conversar mais, sua etiqueta era impecável. Diante de seu comentário, teria olhado para a armadurada, olhando para o seu arpão, levando a mão a frente da boca para rir, não era um riso de deboche, mas achava bonitinho o jeito de pensar da garota e isso era bem visível. A garota teria continuado a caminhar mais um pouco antes  que pudesse responder, após um silêncio que não durou muito.

- Stigma? Eu provavelmente veria de forma diferente, sabe? Se isso ajudou a salvar alguém importante, não seria mais bonito lembrar como um troféu?  Digo... É melhor lembrar da conquista do que do problema que a levou até ela haha.... Mas isso é como eu vejo, não esta errada não. Olha, eu até que dou conta viu? Antigamente eu não conseguiria pensar que eu podia levantar com esses braços, mas, hoje é como se fosse uma extensão do meu corpo! Eu treino todos os dias após o horário de trabalho.

Diria a garota recostando sobre o cabo de sua espada, enquanto seus olhos pareciam ter um brilho e havia um semblante confiante, mas longe da arrogancia, era algo bonito de se ver, como se tivesse mesmo saido de um conto ou história, seu modo de agir era algo bem irreal para os padrões do mundo. Ainda caminhando junto a moça, teria a pergunta, do porque cavaleira e sendo bem honesta consigo mesma, não era uma resposta fácil para que ela pudesse dar.

- Eu poderia dizer que seria pela honra, pelo salário mas... É algo bem mais bobinho, talvez você ache engraçado... Quando a gente é pequena, normalmente ouvimos ou lemos histórias, ou assim é para muita gente... Sempre me acharam meio estranha por isso mas, enquanto outras meninas amavam a idéia da princesa que encontrava o seu cavaleiro, para mim a jornada dele sempre pareceu bem mais divertida, ele lutava pelo que acreditava... Eu sempre quis ser alguém assim... E você?

Diria a garota, mostrando novamente um pequeno jeito de sentir-se mais confortável consigo mesma ao bater um indicador contra o outro levemente enquanto falava, ao juntar as mãos, sua voz dessa vez saia tímida e talvez a garota pudesse lhe lembrar em muita coisa Emily. A garota então ouviria a resposta da cavaleira armadurada, seu olhar era plenamente interessado no que ela tinha a dizer, não havia zombaria ou algo assim em seu rosto, mas assim que lhe era pedido sigilo, ela  faria um sinal de ziper na boca com as mãos  e jogaria fora, como um sinal de que estava seguro com ela o segredo. Levariam mais algum tempo em silêncio, até que pudessem ver os cartazes e por fim as instruções para que houvesse a inscrição e a garota vendo a dúvida, via certo sentido.

- Normalmente  aqueles que ficam em segundo lugar, dentro de uma das chaves do torneio ganham uma vaga pro ano seguinte, pois são candidatos promissores, mas é  a primeira vez que eu vejo algo assim... Normalmente o Reino e o QG tem relações mais distantes, me pergunto o motivo... De toda forma, isso ajuda a ter menos pessoas ruins, o dever de um cavaleiro também é de proteger o povo....Acho.

Passaram mais um tempo, até que pudessem escolher cartazes e com o comentário, não poderia ter pensado em outra coisa se não... É, não teria mesmo como voltar tão cedo, apesar de isso ser esperado. Mas, seria legal para Shaanti que comentasse sobre como funcionava nos anos anteriores, talvez fosse interessante para ela ouvir alguns detalhes.

- Geralmente a competição dura alguns dias hoje teria sido meu ultimo dia antes de um periodo curto de férias de 15 dias, justamente para garantir que teria tempo para dedicar-me a competição mas... É gentil da sua parte se preocupar. Adoraria passar dessa etapa junto a você... Onde eu estava com a cabeça. Me chamo Rin Akiyama, qual seu nome?

Perguntari a moça carregando uma culpa em sua voz, pela sua falta de modos. Esperaria a resposta e então dado o convite de sua parceira nessa jornada, a garota  apontaria para a floresta concordando com a cabeça, talvez fosse útil, em sua cabeça só poderia ter uma razão para isso, na verdade duas. Se iam lutar juntas contra criminosos, era bom que pudessem cobrir a fraqueza uma da outra e a segunda coisa? Bem, nunca havia visto uma fase que exigisse trabalho em equipe, mas esse ano estava tão diferente que... Quem sabe? A garota então tomaria a frente, e ambas prosseguiriam até uma clareira, não muito longe dali, ondehavia um espaço aberto considerável, algumas arvores ao redor e uma brisa gostosa acontecia por ali. A garota afastaria-se cerca de 10 passos  e pegaria a sua bainha e a sua espada, amarrando uma cordinha para que a bainha não escapasse, segurando com ambas as mãos a sua espada embainhada, não queria correr o risto de machucar a garota, o que era um pensamento bem confiante de sua parte.

- Podemos começar quando você quiser, não pegue leve comigo!

Diria a garota com um sorriso no rosto, claramente animada e esperando o sinal da ruiva para que começassem, prestaria atenção também a qualquer termo para quando pudessem parar e o aceitaria se fosse justo.
”Histórico”:
 


____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ação
Pensamento
Fala
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Furry
Game Master
Game Master
GM.Furry

Créditos : 64
Warn : Caminhos revelados - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 28

Caminhos revelados - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Caminhos revelados   Caminhos revelados - Página 5 EmptySeg 07 Jan 2019, 18:31




Nova Emily

23


Não foi preciso muito tempo para que Shaanti tivesse se arrependido de puxar conversa, pois a mulher falava pelos cotovelos e algo nela irritava profundamente a tritão, embora ela ainda não tivesse conseguido descobrir o que era.

A loira não se irritava, não se magoava, era como brigar com uma porta e por fim, ao observá-la batendo os indicadores um no outro a ruiva entendeu.

- Ela é uma maldita pirralha crescida. - refere-se-ia ao comportamento dela ser igual ao de Emily, talvez ficando menos emburrada por algumas coisas, mas para todo o resto uma era escarrada a outra e era isso que lhe irritava. Não que odiasse Emily ou não suportasse estar com ela, mas certamente as birras que faziam uma com a outra causava irritação e ter alguém igual junto a si, mas que não era Emily irritava-lhe em dobro.

- Eu mereço. - respirava de forma cansada e profunda.

>>><<<


Não era com pouco desconforto que Shaanti olhava para o QG, agradecendo silenciosamente a armadura completamente fechada que havia comprado, pois se não fosse ela era provável que já estivesse sendo perseguida por marinheiros sem qualquer chance de se justificar.

Todavia estava ali, frente a um QG, certamente não o maior, mas ainda assim era o mais perto que havia chegado de um e estava ali… Sem precisar sair correndo enquanto socava a cabeça de marinheiros.

Respirando com a tranquilidade renovada Shaanti pegou dois dos cartazes guardando-os a seguir.

- Não, não, eu não estava preocupada com você perder seu emprego. - abanava a mão à frente do rosto descartando aquilo. - Como que tiram essas conclusões? - Hehehe, sim. Hehehe. - era um riso nervoso que provavelmente a deduraria se a percepção da mesma sobre sua pessoa fosse parecida com a de Emily. - Shaanti. - apresentar-se-ia simplesmente, já traçando o caminho para a floresta indicada.


- Ela… parece confiante. - olhava-a agora pela primeira vez como oponente e dessa vez sentia que havia se enganado. - É indecisa que nem o pirralho…. mas….

Puxou o arpão das costas girando-o de uma mão para outra.

- Não tenho bainha pra ele, mas tomarei cuidado. - Embora Shaanti não fosse boa em mentir, pois suas falas sempre lhe entregavam durante um confronto a situação era diferente, pois o que usava agora para enganar sua oponente não eram palavras, mas sim a própria suposição que a mesma havia feito.


Era uma lanceira, ou assim a loira lhe via.

- Se é assim, comecemos. - pararia o giro do arpão deixando-o na mão direita lançando-se em uma corrida contra Rin, na qual manteria o arpão recuado igual se manteria para uma estocada, enquanto mantinha os olhos focados na espada da mulher.

Mesmo para um sparring a luta estaria sendo levada a sério, pois algo na postura tomada havia mudado a opinião de Shaanti. - Mas ela não deve ter experiência real. - poderia ser verdade, talvez fosse apenas uma lutadora de treino que nunca havia entrado em um combate real onde houvesse apostado a própria vida.

Conforme se aproximava variaria os passos com diagonais esquerda direita, feitas com saltos curtos que não lhe diminuísse o impulso, mas adicionariam um novo fator no qual Rin deveria manter-se atenta. O plano era simples, não focado a uma luta demorada e sim a uma curta troca de golpes, pois não poderiam também desprender muita energia uma contra a outra.

O zigzag visaria terminar com um curto salto para direita, junto à torção do tronco para ‘carregar’ força no golpe do arpão, embora este nunca fosse acontecer. A tática serviria para tirar vantagem das conclusões que Rin havia tirado, junto ao fato dela ter se mostrado preocupada quanto a enfrentar oponentes lanceiros e adicionando o fator do arpão não estar coberto e possuir um fio afiado. O plano era convergir todos esses aspectos para desviar a atenção de Rin, dando-lhe assim um blefe, enquanto o golpe real seria um soco com a esquerda, tentando se aproveitar do fato que ela estaria focada a reagir a uma estocada da lança e assim talvez perdesse o timing para sua reação.


O golpe real, um soco cruzado torcendo o punho em direção ao punho de Rin, visando quebrar sua postura. Porém este seria o único golpe, antes de Shaanti saltar para trás novamente e relaxar sua postura, girando o arpão e pondo-o nas costas, isso obviamente se houvesse concluído com êxito o golpe.  


- Sou uma lutadora. Posso usar o arpão se necessário. - daria os ombros. - Mas sou melhor com os punhos. - diria concluindo sua apresentação. Esperava que ela pudesse tirar as próprias conclusões sobre as conclusões precipitadas que havia tirado, redundante?

Todavia era possível que Rin superasse suas expectativas e visse através do blefe, esquivando-se ou bloqueando o seu golpe.  No caso de uma esquiva onde o corpo de Shaanti não encontrasse resistência ela permitir-se-ia ser jogada para frente por seu próprio ímpeto virando uma cambalhota quando atingisse o solo enquanto rolava para tomar distância e se recuperar.


No caso de ser bloqueada a situação seria provavelmente pior para Rin, no caso de um bloqueio onde os golpes se travassem, visto que o local alvo era ‘baixo’ o bloqueio teria sido provavelmente executado com o guarda mão, o que dificultaria o desvio do golpe que por sua vez as deixariam provavelmente travadas naquela posição, na qual Shaanti muito provavelmente poderia atacar ainda, se fizesse uso do arpão. Não seria provavelmente um golpe forte, mas ainda assim seria um dano o qual não aplicaria em Rin.

- Hehehe. - aliviaria um pouco a pressão, enquanto arrumava sua postura para um posição relaxada, indicando a Rin que não prosseguiria com o ataque. - O que me entregou? - perguntaria com evidente surpresa, já que achava que havia executado bem o movimento.

Em todos os casos resumiria a ‘luta’ a esse único movimento, seguido da interrupção do confronto. Utilizando-se se necessários de saltos para longe do alcance da espada, caso Rin conseguisse um contra-ataque. Se não fosse possível ‘aterrissar’ para trocar de direção e esquivar a tritã ainda moveria o arpão para frente do golpe em um bloqueio emergencial a fim de reduzir o impacto.

>>><<

- Lhe julguei mal. - diria ao fim de qualquer um dos casos. - Supus que por ser recepcionista seria fraca. - daria os ombros. - Aprendemos a não julgar o livro pela capa…… MERDA…. Parece a pirralha falando. Aff.


Por fim, Shaanti falaria mais de como luta, obviamente no seu jeito completo de explicar algo.

- Sou agressiva, prefiro atacar, me viro com qualquer arma, inclusive revólveres, mas sou mais eficiente com os punhos. Sou melhor atacando do que defendendo, e por isso acabo me ferindo geralmente. - era mais de suas fraquezas que revelava para aquela humana, mas o fato dela ser tão parecida com Emily lhe havia feito dizer isso como se fosse para a própria.


Por fim, depois de se conhecer melhor iniciaria. - Cheguei hoje na cidade, então a cabeça é você, aponte a direção. - realmente já começava a agir como se estivesse lidando com Emily.


Acompanharia a loira em silêncio, mas estando agora um pouco mais leve do que antes. Podia não ter achado uma inútil para ocupar vaga, mas os termos do ingresso haviam se alterado e desse ponto de vista era benefício que sua visão da mulher também tivesse sido errônea.






”objetivos”:
 

Histórico:
 

Spoiler:
 

____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Alipheese
Capitão
Capitão
GM.Alipheese

Créditos : 48
Warn : Caminhos revelados - Página 5 10010
Feminino Data de inscrição : 31/03/2013
Idade : 25
Localização : Mawakun-3ª Rota.

Caminhos revelados - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Caminhos revelados   Caminhos revelados - Página 5 EmptyQua 09 Jan 2019, 04:35



Caminhos revelados - 20


A semelhança de Rin com Emily acabava sendo impossível para a tritã de não notar, era quase como ver o futuro da garota, se ela tivesse sonhos de cavalaria, era nobre, pura até demais e para muitos isso era um sinal de algo que estava fora da curva e isso poderia incluir Shaanti ali. A garota ficava feliz em conhecer o nome da pessoa com quem estava se dando tão bem, talvez lhe faltasse alguém para partilhar dos sonhos, objetivos e isso poderia fazer muita falta na vida de uma pessoa, ainda que não parecesse difícil para a garota por sua aparÊncia ou jeito adorável, sua timidez poderia ter sido ali um bloqueio

A loira quando haviam entrado no campo de treino, que se fazia a clareira, sorria quando via a proposta de gentileza da tritã, mesmo que ela não fosse uma boa mentirosa, para quem gostaria de acreditar, isso se fazia bem convincente, a moça preparou-se enquanto a tritã de seu próprio jeito preparou-se também, era possível para a ruiva ver que a garota atentava-se bem ao movimento de suas mãos, de seu arpão em especifico, como se o temesse um pouco, ou talvez respeitasse fosse o melhor? Os olhos azuis da cavaleira acompanhavam a garota, era um sparring curto, não queria uma luta longa o golpe do arpão e a estratégia de Shaanti pareciam eficazes, pois o movimento da espada da garota era bem preciso, na verdade, parecia mais um ataque do que um bloqueio em si, pois mutualmente a garota teria feito um movimento com a espada que havia sido forte o suficiente para lhe arrancar o arpão das mãos, mas não só isso como também deixou a mão bem dolorida naquele momento de modo, que a ruiva teria certeza que se não tivesse vestindo uma armadura, teria sua mão quebrada, mas ao mesmo tempo que isso acontecia um soco bem dado era dado no rosto de Rin com a outra mão a fazendo dar alguns passos para o lado na direção do soco até que ajeitasse a sua postura, a garota ria naquela situação da troca de golpes.

- Ai... Você é forte hahaha.

Diria a loira, passando a mão no rosto e guardando a espada embainhada na cintura, enquanto buscaria o arpão para entregar para Shaanti, o arpão estava bem cravado em uma arvore e seria necessário que ela empurrasse com um dos pés enquanto puxava para tirar.

- A maior parte das pessoas tem essa idéia, mas eu sou bem esforçada, acho haha. Mas bem, eu sou mais defensiva, sou boa em bloquear e criar brechas... Acho que o seu estilo complementa bem o meu, eu acabo sendo um pouco gentil demais as vezes haha.

Dizia a moça claramente empolgada enquanto conversavam, era algo saudável e pareciam poder sentir confiar uma na outra, talvez sua semelhança com Emily a fizesse se abrir mais, se o destino fosse bom, poderiam continuar a ajudar uma a outra, não seriam rivais no torneio mas quem sabe.... Parceiras? A idéia talvez fosse interessante a Shaanti, a moça então estenderia a mão para a ruiva.

- Pode me mostrar os cartazes novamente?

A garota pediria com educação e assim que os tivesse em mãos faria uma cara pensativa, enquanto analizava bem, parecia saber de algo que talvez fosse útil e então com isso teria complementado.

- O com a maior recompensa... Bem, eu acho que talvez possamos encontrá-lo no Wavers club.... Mas acho que só poderiamos fazer isso pela noite, não fica aberto de dia, já o outro.... Eu não faço muito idéia de onde pode estar, mas tendo o cartaz podemos perguntar, o que acha? Eu posso fazer isso por você, se você preferir!

Teria dito a moça empolgada, caso a tritã quisesse que ela mostrasse club, ela as teria guiado, por pelo menos 20 minutos de caminhada, passando pela cidade, as pessoas olhavam para as garotas armaduras e cochichos podiam ser ouvidos " Candidatas a guarda real? Parecem bem magricelas, espero que possamos ver até a fase do combate, ela deve fazer sons engraçados quando apanha" Diria uma voz em meio a multidão, de alguém claramente perturbado, que não parecia ser muito mais alto do que uma criança seria, caso decidissemc ontinuar até o club, ele esteria fechado, teria uma fachada vermelha, em um lugar que parecia bem bonito, para que um procurado o frequentasse. Poderiam nesse tempo conversar, assim como também poderia ter perguntas que a tritã poderia ter, naquele momento Rin dependeria um pouco de como a tritã decidiria, para que pudesse decidir os seus passos, como uma pessoa muito defensiva, lhe faltava um pouco de iniciativa.

Wavers club
”Histórico”:
 


____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ação
Pensamento
Fala
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Furry
Game Master
Game Master
GM.Furry

Créditos : 64
Warn : Caminhos revelados - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 28

Caminhos revelados - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Caminhos revelados   Caminhos revelados - Página 5 EmptyQui 10 Jan 2019, 13:04




Primeiro o mais importante.

24


A troca rápida havia servido para mostrar que ambas ao menos estavam no mesmo nível de reação, permitindo que Shaanti sentisse o peso que a garota conseguia botar por trás da espada enquanto a mesma poderia ver como o comportamento de Shaanti se dava nos confrontos.

- Cartaz...Sim. Aqui. - retirava ambos entregando-os para a jovem, enquanto a ouvia falar de onde poderiam ir, colocava novamente o arpão nas costas e ficava massageando o pulso por cima da armadura enquanto a ouvia.

- Podemos dar uma olhada, pra avaliar, e voltar a noite…. Também tenho que avisar os pirralhos que vão ter que passar um tempo sozinhos.

Havia se lembrado disso agora, pois simplesmente havia largado Emily e Gutinho no hotel, bem, inicialmente poderia dar certo, pois estariam cansados, mas sabia que mais cedo ou mais tarde eles iriam querer sair, mas não o fariam por lhe estar esperando. - Se bem que a pirralha deve ta lendo algum livro e nem ter notado que a hora passou e o pirralho deve estar até agora desmaiado…. devo ta me preocupando demais.

- E então guia? Vamo, mostra o caminho. - falou no seu simpático tom de sempre, aquele sem a simpatia.


A caminhada seguiu por um pouco de tempo, e embora curta, havia sido o suficiente longa para que elas ouvissem gracinhas. - Sempre. - E isso só porque não sabem toda a verdade. - Penso que meu tempo seria melhor gasto fazendo esse tipo de gente engolir os dentes.

Era provável que o comentário assustasse Rim, ao menos era de se esperar visto sua natureza “Emilyana”.

- Não, não vou fazer isso. Só tenho vontade. - responderia a qualquer comentário feito por ela. - Talvez isso tornasse eles menos ignorantes. - então apontaria para sua própria bochecha. - Um soco ensina bastante, afinal. - refere-se-ia ao soco que Rim recebeu.


>><<

- Não parece bonito de mais? - comentaria a tritã ao chegarem no lugar. - Porque você acha que ele vem aqui? …. - Hnm.. - então sem dizer mais nada a ruiva simplesmente começaria seu caminho de volta para a hospedaria.

- Saímos a noite? - diria ao chegar na frente da mesma, isso se Rim ainda lhe estivesse acompanhando. - Vou levar os pirralhos para verem aquele tal velho vermelho. - ter-se-ia virado para seguir para dentro do quarto, mas algo lhe fez ficar parada olhando para a mulher, não sabia dizer ao certo o que lhe segurava, ou talvez só negasse o reconhecimento dessa emoção. - Quer ir? - Porque?


>>><<<


- Pirralhos? - chamaria ao entrar no quarto. E caso ambos estivessem ali começaria a contar para eles como as coisas haviam ocorrido.

- Por causa disso vai demorar um tempo, Rim não sabe dizer porque as coisas estão diferentes esse ano, mas estão. Talvez nos vejamos pouco nos próximos dias, talvez não, hehehehehe, não sei. - estava sem o capacete e por isso eles poderiam ver o sorriso travesso no rosto dela. - Quando for a parte do torneio eu levo vocês pra assistir. - lhes piscaria. - A noite vou caçar, por agora… Podemos ir ver aquele velho de vermelho, ao menos se eu ganhar um carvão posso incendiar algum lugar. - não que Emily fosse lhe deixar fazer isso. - e então colocaria novamente o capacete dirigindo-se para a porta e saindo do quarto, esperando que Emily e Gutinho lhe acompanhasse.

- Pirralhos… Guia…. Guia….Pirralhos. - fez a apresentação ao lembrar que a loira parecia gostar desse tipo de coisa, não que tivesse sido uma apresentação ideal. De toda forma todos tinham bocas e poderiam se comunicar.

Isso obviamente seria feito caso Rim tivesse aceitado acompanhá-los, caminharia até o local, seguindo ao lado de Emily, estaria um pouco distante em pensamento e por tal um pouco mais silenciosa que de costume, pois pensava em tudo que teria que enfrentar para conseguir alcançar o que queria.

- E depois? Depois de passar e vencer todos? Vou continuar com o capacete pra sempre??? Talvez colar ele na cabeça…. Porque eu tive essa ideia de girico? - A grande Shaanti passava por dúvidas e inseguranças, o nervosismo era grande, pois o que estava fazendo era uma grande mentira e isso a desconcertou.

- Ahn? Oi, que? - diria caso fosse tirada do seu estupor. - Não tenho nada, tô ótima.100%, não na verdade 1000%, nunca me senti melhor, não me sinto assim a anos, perfeita, sem dúvidas, sabendo exatamente o que tenho que fazer, sabe? Tudo, ótima, 10,000% certa. - o mais completo estranho conseguiria sentir o nervosismo absoluto que a desculpa carregava e isso para Emily que a conhecia profundamente seria ainda mais fácil. Todavia esperava-se que, justamente por a conhecer a garota fingisse acreditar e não insistisse no assunto, pois isso poderia acabar criando um clima não muito legal.

- Penso nisso depois, quando encarar a situação resolvo como fazer. Sim, vai dar certo, é só seguir em frente e realizar os sonhos da pirralha. Em frente… - arrumaria os ombros caminhando com mais confiança o restante do caminho e evitando pensar novamente no assunto.

- Conhece alguém da guarda chamado… - olharia para Emily incerta do nome. - Era San? Sami? Sani? O pai do Rick? - esperava que Emily que havia anotado lembrasse melhor do que ela. A pergunta teria sido feita a Rim, caso a mesma estivesse junto.

>>><<<

Lá colocaria as crianças na fila, enquanto aguardava por perto, tal qual uma irmã mais velha real faria.


- São sim. - responderia no caso de Rim traçar algum elogio, ou comentário gentil sobre os pirralhos. - Você e ela são iguais. - Ou quase isso.


”objetivos”:
 

Histórico:
 

Spoiler:
 



____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Alipheese
Capitão
Capitão
GM.Alipheese

Créditos : 48
Warn : Caminhos revelados - Página 5 10010
Feminino Data de inscrição : 31/03/2013
Idade : 25
Localização : Mawakun-3ª Rota.

Caminhos revelados - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Caminhos revelados   Caminhos revelados - Página 5 EmptyQui 10 Jan 2019, 16:14



Caminhos revelados - 21

Com  Rin agindo como guia, dentro do possível o caminho era tranquilo, mas infelizmente ainda haviam pessoas que eram inconvenientes, poderiam ter provocado a tritã e até mesmo também a Rin, que não parecia se importar com isso... Na verdade era bem comum que fosse subestimada e no fim isso acabava mais a ajudando que atrapalhando no campo de batalha, quando ela tivesse visto a parceira chateada com isso, teria colocado a mão sobre seu ombro rapidamente, para que ela se acalmasse.

- Não se incomode com essas coisas... Te subestimarem nem sempre é algo ruim... Permite você acertar com mais força por onde não espera, vê? Eu sou  exemplo disso, não esperava um soco e olha a minha cara como que ta ahahaha

Diria a garota de forma simpática, sendo capaz até mesmo de brincar com a própria ferida, mostrando-se alguém de um coração bom o suficiente para que pudesse ver até nessas coisas algo bom, já que pra ela  o possível laço criado através da troca de golpes, parecia a ela algo muito mais intenso do que algo forjado por palavras, ações seriam aquilo que faria a diferença. É, talvez a natureza Emilyana fosse de fato o melhor para descrever bem o que sentia.


O local era até que bem bonito, surpreendia, era de se esperar que um cara como aquele frequentasse locais mais mal encarados mas, talvez até entre os brutos houvesse a procura por algo bom? Bem.. Ela mesma era meio bruta e gostava de coisas boas, talvez fosse uma pista. Rin parecia bem pensativa enquanto olhava o seu arredor, como se procurasse qualquer outra pista ali.

- É um lugar bem famoso para pessoas que estão dispostas a talvez encarar uma confusão ou outra... A bebida é boa também.. Digo... Não é como se eu tivesse visitado uma ou duas... Talvez sete vezes...  Enfim haha, deixemos isso de lado.

Diria a garota seguindo a companheira no caminho de volta para a hospedaria e havia  animo em seu olhar,  ainda que fosse muito de Emily... Talvez tivesse um Qzinho mais interessante de Shaanti? Bem...quando o convite lhe tivesse surgido, de fato não esperava aquilo, até pensava que talvez houvesse um desanimo em tê-la como parceira, e então com um brilhante sorriso responderia.

- Sim, vamos, por favor. Com crianças.... Deve ser mais legal de chegar lá né? Digo... Eu já não sou tão novinha e... Acho que você entende

Diria a garota ruborizando um pouquinho, enquanto já na hospedaria se sentaria em um dos banquinhos atrás do balcão, enquanto checava se estava tudo direitinho nos papeis, deixando o caminho livre para tritã subir ao quarto. Emily, tinha um pedaço de plástico circular em mãos que poderia ser fácilmente identificado como uma espécie de marmita, o cheiro era bem gostoso, ela havia provavelmente pêgo nesse meio tempo, havia também um copinho próximo de umd os criados mudos, de plastico com ums uco de coloração rosada, talvez de algo que fosse  melância ou morango e Gutinho? Bem... Ele parecia ter se recuperado bem, estava tentando fazer algumas flexões, mas havia caído logo que  ela chegou... Ele parecia estar se esforçando bastante, por mais que pudesse ter jurado que o número que ela ouviu ele contando tenha sido quatro.

Emily engolia o que tinha na boca, olhando para a companheira, havia um sorriso em seu rosto, estava animada para que pudesse assistir um verdadeiro torneio para guardas reais.

- Parece divertido!  Eu estava falando com Gutinho a pouco, que precisava pensar em um jeito de te convencer a visitar lá, ele até sugeriu que se mostrasse esforço, talvez ficasse mais fácil pra mim ou algo assim, né?

O rapaz tentou se recompor e apenas assustado teria concordado com a cabeça, de algum modo eles estavam se virando bem ali e pareciam até mesmo começarem a ter algum tipo de amizade ou... Seria um complô?  Bem, isso dependeria dela para interpretar.

Um tempo se passou e o trio teria saído, na busca daquela que junto poderia formar um quarteto Emily teria se aproximado e vendo a moça armadurada, assim como a sua espada, parecia bem encantada.

- Então você até mesmo tem uma armadura! Caramba, isso é muito legal, posso ver sua espada?

Rin olharia para a tritã, como se esperasse aprovação  e se houvesse, deixaria que Emily pudesse  vê-la embainhada, até a teria ajudado para o peso não  ser grande demais, e parecia que ambas se divertiam bastante ali, ela teria se apresentado com seu nome, e um aceno de mãos, também para o rapaz que escondia-se de forma bem tímida atrás de Shaanti, talvez o rapaz estivesse tão cansado anteriormente, que não pudesse ter reparado muito na moça, onde seria possível vê-lo levantar tremulamente a mão e apresentar-se de forma bem engraçada.

-E-E-Eu So- Sou o Gutinho... Pr..Pra... Prazer!

O rapaz claramente se esforçava e aquilo parecia ser o cenário perfeito para que Shaanti se divertisse muito, a loira acabava trazendo ao grupo elementos que pareciam muito mais somar do que qualquer outra coisa, antes que saissem a loira teria avistado em Emily uma pequena manchinha, possívelmente de algo que ela tinha comido, bem no canto do queixo, e ela tirou um paninho de uma das partes da armadura.

- Só um minutinho, posso limpar pra você?

Teria dito a garota ajoelhando-se e limpando  o queixo da garota e a mostrando, que ela tava sujinha, algo que talvez  conquistasse a simpatia da tritã. O quarteto então teria partido, talvez a convivência agradável, só lhe fosse mais temerosa pois, qual seria a reação das pessoas quando tirasse o capacete? Gutinho havia apresentado um temor, muita gente preconceito e foram poucos os que demonstraram alguma simpatia a ela, pareciam todos tão empolgados que não teriam notado o quanto ela estava encucada com aquilo... Talvez o capacete ajudasse um pouco nisso também, até que ela arrumasse a postura e continuasse a caminhar. Quando perguntando o nome, Emily teria complementado com o nome correto, " Sue", a loira parecia pensativa e então levantou o dedo indicador, como se lembrasse de algo.

- Eu nunca o vi mas ele tem uma canção bem conhecida. Você provavelmente deve a ouvir, se formos lá hoje de noite e ele deve estar entre as pessoas que estarão como juizes no torneio

Diria a garota sorridente, enquanto adentravam a fila, Enquanto Shaanti, parecia mostrar a imagem de irmã mais velha e madura, deixando só as crianças na fila... Bem, Rin aproveitou-se e seu rosto estava como um tomatinho por ser a mais alta da fila ali... Que era formada por crianças, já que os pais agiam como Shaanti, a garota parecia querer convidá-la para esperar junto, mas não pareceu que as palavras sairiam de sua boca e se perguntada, ela confirmaria com um sonoro sim, se ela queria companhia. Parecia que teriam de esperar um tempo ali ainda, mas o tempo poderia ser bem agradável.

”Histórico”:
 


____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ação
Pensamento
Fala
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Furry
Game Master
Game Master
GM.Furry

Créditos : 64
Warn : Caminhos revelados - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 28

Caminhos revelados - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Caminhos revelados   Caminhos revelados - Página 5 EmptyQui 10 Jan 2019, 18:38




Hehehe, Nem morta.  

25


- Preciso ensinar uns palavrões pra ela também, que nem pra Emily. Toda essa bondade deve fazer mal. - não se conformava com o quão fácil aquela Emilyana deixava as coisas pra lá, nem com a facilidade com que ela aceitava ser subestimada. Porém respiraria fundo e se daria por vencida, algumas pessoas simplesmente eram assim e já havia percebido que era impossível mudá-las, afinal, Emily lhe havia perdoado e o que havia feito era milhares de vezes pior que aquele tipo de comentário.

- Tenho que ensinar você xingar. - ainda assim, acabou por constatar isso para Rim.

>>><<<<


- É um lugar bem famoso para pessoas que estão dispostas a talvez encarar uma confusão ou outra... A bebida é boa também.. Digo... Não é como se eu tivesse visitado uma ou duas... Talvez sete vezes...  Enfim haha, deixemos isso de lado.

- Você??? Aqui??? Nãooooo. - balançava a cabeça. - Há, isso eu gostaria de ver. Hahahahaha, mas você ainda pode ter salvação, ao menos tenta mentir, hahahahahaha. - não que pessoas normais fossem considerar mentir como uma qualidade, mas para a tritã… era, ao menos tirava um pouco daquela aura de perfeição que parecia rodear a cavaleira.

>><<


Por fim acabaram por retornar para a hospedaria, já que haveriam algumas horas até o anoitecer, lá em um ímpeto convidou Rim para acompanhá-las, de início não foi capaz de entender, mas depois perceberia que o havia feito por Emily, já que supunha que ambas dar-se-iam bem.  


- Sim, vamos, por favor. Com crianças.... Deve ser mais legal de chegar lá né? Digo... Eu já não sou tão novinha e... Acho que você entende

- Porque a maldita tá tão animada.. - Porque tenho a impressão que você sempre vai lá? Aghh. - passou as mãos no braço como se para limpar todo o Doce que a alegria de Rim espalhava. - Certo, certo pirralha, nós já vamos e se você se comportar te compro um pirulito. Hehehe. - foi-lhe impossível não ‘tirar’ uma com a atitude criançona que Rim demonstrava.


Já no quarto tudo parecia estar em paz e sua preocupação efetivamente se mostrava ter sido invã, pois Emily mostrava ser capaz de ser bem independente e Gutinho...


- Eu ouvi quatro? - estreitava os olhos para ele. - Espero que tenha sido quatro centos.

Deixando isso pra lá Shaanti voltou-se para responder Emily.

- Hnmmm. E posso saber porque vocês dois. - movia o dedo lentamente de um para o outro. - Supuseram que eu seria um monstro que me negaria a levá-los lá? A resposta pode salvar alguns dentes.  - porém embora tentasse fazer parecer uma intimidação ela não conseguiria conter o sorriso de estar fingindo a irritação, ainda que Gutinho pudesse já estar assustado demais para perceber.


>>><<<

Acenava afirmativamente para Rim, permitindo que ela mostrasse a espada para Emily, todavia uma ruga de irritação formava-se em sua testa, a ruga aumentava a cada vez que Gutinho entrava e saia de suas costas, quando começou a gaguejar a ruga quase estourou, ela então virar-se-ia para o pirralho, abaixando-se para ficarem na mesma altura e com ‘carinho’ colocaria uma mão em cada ombro do mesmo.

- Se fizer isso de novo vou daqui até lá te chutando, entendido? - diria em um tom falsamente controlado.

>>><<<


Já na fila as coisas pareciam correr um pouco melhor e como boa adulta ela havia se mantido no cantinho dos pais observando suas três crianças empolgadas na fila.

- Parece que to fazendo coleção. Só ficam maiores. - considerou sobre a escadinha que os três formavam em altura. - Pode ser uma boa lutadora, mas é uma criançona. - foi nesse momento que sentiu um arrepio lhe advertindo, e então observando melhor pode notar que Rim parecia ansiosa para que ela se juntasse aos 3 na fila.

- Aaaaaa não, nem morta que vou ficar na fila com um monte de ranhentos pra falar com um velho gordo, hahahaha, se vira aí. - virou-se então olhando para além, para qualquer lugar onde pudesse ignorar os olhos suplicantes de Rim. - Talvez eu devesse também…. - certamente não pensava em ir para a fila, mas sim, comprar ela mesma um presente para Emily.

Observaria então o tamanho da fila e o quanto cada moleque demorava para sair, estimando assim o tempo que tinha e então acenando começaria a ir para longe sem dizer o que pretendia.


- HEHEHEHE, ela vai entrar em pânico, hehehehehe. - - Você mereceu por ser tão inocente, hehehehe.


Seguindo dali Shaanti pretendia procurar por alguma livraria, no local perguntaria por algum livro antigo de contos com fantasias e aventuras, tentaria recordar os que Emily possuia para não levar algum repetido.


Seu plano inicial teria sido apenas esse, porém no caminho resolveu procurar algum lugar que vende-se pesos, onde compraria uma grande barra de ferro para Gutinho se exercitar.

Já estaria retornando quando lhe passaria uma última ideia para a cabeça e então voltar-se-ia procurando uma loja de doces, local onde pediria por um grande pirulito e então mudando de ideia pegaria três.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


- A festa vai ficar pra depois que eu passar nos testes, mas isso deve deixar ela feliz. - olhava para os presentes que havia comprado, e então com os presentes adquiridos voltaria para o local onde os havia abandonado.

-  Hehehehe. - começaria rir, se ao longe observasse o trio e percebesse que Rim estava desorientada.


Ao chegar esperaria algum protesto pelas suas atitudes, protestos que seriam calados com um pirulito enfiado na boca.

- Pra você, pra você e pra você. - enfiaria um pirulito na boca de cada um esperando-os assimilar o que havia feito. - Achei um livro que você pode gostar. - esticaria o mesmo para Emily. - Pra você uma barra de ferro para ajudar nas quatrocentas flexões. Você fique feliz com o pirulito.


Caso percebesse olhares estranhos, talvez com um forte sentimento de gratidão junto a um ‘quero tanto te abraçar’ a tritã recuaria um passo.

- Ei, ei, ei, não me olhem assim. - erguia as mãos a frente do corpo em defensiva. - Nãooo, nãooo, parem… Não pensem nisso. - falava como se para três cachorrinhos que estivessem prontos para saltar em enchê-la de lambidas.

- Se eu soubesse que iriam ganhar um abraço triplo… Bom… não tá ruim. - talvés ela só se negasse a acreditar que tinha sorte.


>><<<

Por fim, após mais algum tempo caminhando para permitir que Emily olhasse a cidade Shaanti guiaria novamente o grupo para a pousada, despedindo-se de Rim e indo para o quarto descansar o restante do tempo até anoitecer. Pediria para Gutinho buscar comida para todos e então, depois de descansar e jantar desceria novamente para se encontrar com Rim e seguir para a caçada.


”objetivos”:
 

Histórico:
 

Spoiler:
 

____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Caminhos revelados - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Caminhos revelados   Caminhos revelados - Página 5 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Caminhos revelados
Voltar ao Topo 
Página 5 de 10Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: North Blue :: Malkiham Island-
Ir para: