One Piece RPG
Cala a boca, maldito! Eu coloco o nome que quiser nessa merda! - Página 8 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Sidney Thompson
Cala a boca, maldito! Eu coloco o nome que quiser nessa merda! - Página 8 Emptypor Zed Hoje à(s) 01:19

» Ler Mil Livros e Andar Mil Milhas
Cala a boca, maldito! Eu coloco o nome que quiser nessa merda! - Página 8 Emptypor Fukai Hoje à(s) 00:49

» Seasons: Road to New World
Cala a boca, maldito! Eu coloco o nome que quiser nessa merda! - Página 8 Emptypor Ravenborn Hoje à(s) 00:26

» Hello darkness my old friend...
Cala a boca, maldito! Eu coloco o nome que quiser nessa merda! - Página 8 Emptypor Zed Hoje à(s) 00:09

» Phantom Blood
Cala a boca, maldito! Eu coloco o nome que quiser nessa merda! - Página 8 Emptypor Licia Ontem à(s) 23:50

» [M.E.P]Kujo
Cala a boca, maldito! Eu coloco o nome que quiser nessa merda! - Página 8 Emptypor Kujo Ontem à(s) 23:42

» [Mini-Aventura] A volta para casa
Cala a boca, maldito! Eu coloco o nome que quiser nessa merda! - Página 8 Emptypor Ryoma Ontem à(s) 23:30

» Enuma Elish
Cala a boca, maldito! Eu coloco o nome que quiser nessa merda! - Página 8 Emptypor Thomas Kenway Ontem à(s) 23:07

» [E.M] - Gostosuras e Travessuras
Cala a boca, maldito! Eu coloco o nome que quiser nessa merda! - Página 8 Emptypor Blum Ontem à(s) 22:44

» Xeque - Mate - Parte 1
Cala a boca, maldito! Eu coloco o nome que quiser nessa merda! - Página 8 Emptypor Ceji Ontem à(s) 22:22

» Ain't No Rest For The Wicked
Cala a boca, maldito! Eu coloco o nome que quiser nessa merda! - Página 8 Emptypor Hoyu Ontem à(s) 22:00

» BOOH!
Cala a boca, maldito! Eu coloco o nome que quiser nessa merda! - Página 8 Emptypor Oni Ontem à(s) 21:35

» [LB] O Florescer de Utopia III
Cala a boca, maldito! Eu coloco o nome que quiser nessa merda! - Página 8 Emptypor Kekzy Ontem à(s) 21:27

» Apresentação 6 ~ Falência Bombástica
Cala a boca, maldito! Eu coloco o nome que quiser nessa merda! - Página 8 Emptypor Furry Ontem à(s) 21:24

» Meu nome é Mike Brigss
Cala a boca, maldito! Eu coloco o nome que quiser nessa merda! - Página 8 Emptypor Oni Ontem à(s) 21:07

» The One Above All - Ato 2
Cala a boca, maldito! Eu coloco o nome que quiser nessa merda! - Página 8 Emptypor Thomas Kenway Ontem à(s) 21:07

» Que se ascenda o fogo!
Cala a boca, maldito! Eu coloco o nome que quiser nessa merda! - Página 8 Emptypor ADM.Tidus Ontem à(s) 21:01

» Mise en place
Cala a boca, maldito! Eu coloco o nome que quiser nessa merda! - Página 8 Emptypor ADM.Tidus Ontem à(s) 21:01

» [MINI - Gates] O Pantera Negra
Cala a boca, maldito! Eu coloco o nome que quiser nessa merda! - Página 8 Emptypor Ryoma Ontem à(s) 20:46

» [M.E.P - Gates] O Pantera Negra
Cala a boca, maldito! Eu coloco o nome que quiser nessa merda! - Página 8 Emptypor Ryoma Ontem à(s) 20:44



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Cala a boca, maldito! Eu coloco o nome que quiser nessa merda!

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 62
Warn : Cala a boca, maldito! Eu coloco o nome que quiser nessa merda! - Página 8 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

Cala a boca, maldito! Eu coloco o nome que quiser nessa merda! - Página 8 Empty
MensagemAssunto: Cala a boca, maldito! Eu coloco o nome que quiser nessa merda!   Cala a boca, maldito! Eu coloco o nome que quiser nessa merda! - Página 8 EmptyQua 17 Out 2018, 15:37

Relembrando a primeira mensagem :

Cala a boca, maldito! Eu coloco o nome que quiser nessa merda!

Aqui ocorrerá a aventura do(a) pirata Siegfried Uller Frey. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Boreal
Pirata
Pirata


Data de inscrição : 31/03/2013

Cala a boca, maldito! Eu coloco o nome que quiser nessa merda! - Página 8 Empty
MensagemAssunto: Re: Cala a boca, maldito! Eu coloco o nome que quiser nessa merda!   Cala a boca, maldito! Eu coloco o nome que quiser nessa merda! - Página 8 EmptyQui 21 Fev 2019, 19:08

Se existe de fato o que chamam de "amor a primeira vista", eu estava vivendo aquilo no exato momento. No instante em que meus olhos contemplaram aquele belo capacetes nas águas, como partes dos restos e destroços do navio pirata abatido por marinheiros a poucos instantes, um brilho sem igual deve ter irradiado de minhas iris tamanho foi o desejo de possuí-lo que me consumiu. Era como se me chamasse, dizendo meu nome, pedindo para que o tomasse para mim como um verdadeiro pirata toma despojos de uma vila que saqueara.

Tão bem desenhado, com enormes chifres, só podia ser mais um presente dos deuses para a minha pessoas. Não fazia sentido ser diferente. E apesar de por toda a minha vida eu ter permanecido com aquele capacete padrão viking que utilizava até então, nada mais justo, considerando a transição de fase que eu falava anteriormente, que fazer mais uma melhoria em meus equipamentos, equipando-me melhor ainda com aquele objeto.

- O CAPACETE, HOMENS! - E não poderia conter a animação, com um sorriso quase infantil de uma criança que desejava um brinquedo novo. Sequer havia dado tanta atenção para os eventos anteriores entre os piratas e marinheiros, mas aquele capacete tinha um ar especial que não poderia ser ignorado. Para tal, apontaria em sua direção, ordenando e orientando para que movêssemos o navio até ele, para que eu assim tentasse alcançá-lo com o martelo e puxar o mais próximo, e recolher. Seguraria-o com ambas as mãos, mas antes de colocá-lo deixaria de lado por um instante, para então virar-me para o primata do grupo. - Albo Drolerove, Valhariano que já mostrou seu valor em combate. - Colocaria as mãos em minha cabeça, para pegar então o capacete velho, levantando-o e em um movimento em arco depositando-o na cabeça do albino. - Será conhecido como Albo, a Peste Albina, por toda a eternidade. Os cantos bárbaros levarão seu nome e ecoarão até mesmo em Valhalla. - E o fitava, sendo firme mas verdadeiro, demonstrando a esperança que conseguia sentir na presença do macaco. - Para sempre lembrarão de seu poder e tremerão. Pelo que será o terceiro em comando dos Valharianos. Primeiro, eu, Siegfried Uller Frey. Segundo, Rurik, o Branco. Terceiro, você. Não me decepcione, desgraçado.

E caso, de alguma forma, fosse questionado por Groggy daquilo que estava fazendo, lançaria o mesmo olhar orgulhoso de antes para ele, deixando um curto sorriso na expressão enquanto respondesse. - Tem provado também seu valor, mas ainda não é o suficiente, maldito. Quem sabe em breve comprove que também é digno de herdar Valhalla. - Aquilo, contudo, sairia com um ar de encorajamento, e mais uma vez eu me via pondo a prova toda a questão ligada a liderança, depositando também certa esperando no bebum enquanto o olhasse nos olhos. Se não perguntasse, também não faria questão de dizer nada.

De qualquer maneira, enquanto faria um próprio ritual colocando o novo capacete na cabeça, sem dizer muito sobre, e tentando ajeitá-lo da melhor forma possível, como também adaptar-me ao novo peso e medidas, lançaria palavras para o Branco, com um curto ar de incerteza sobre aquilo que estava dizendo. - Tritão viadinho desgraçado, você não consegue conversar com os tubarões, maldito? - Sequer esperaria uma real resposta, já lançando mais palavras a ele, sabendo da capacidade que tinha de se comunicar com outros de sua espécie tubarônica. - Consiga informações. Se estamos próximos a alguma ilha, se existe algum fluxo de águas que pode nos auxiliar a chegar mais rápido em Dream Whater, qualquer coisa.

E assim, seguiria como antes, alternando entre os turnos das remadas, com orientações e ordens para corrigir ou aplicar mais força em algum lado, de forma a nos adequarmos a rota indicada pelo Eternal Pose. Continuaria com o uso da bebida como um incentivo, da exata mesma forma que antes, enquanto que, se o tritão conseguísse alguma informação, tentaria utilizá-la em favor de nossa navegação.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Noelle
Soldado
Soldado
Noelle

Créditos : 40
Warn : Cala a boca, maldito! Eu coloco o nome que quiser nessa merda! - Página 8 10010
Feminino Data de inscrição : 02/12/2012

Cala a boca, maldito! Eu coloco o nome que quiser nessa merda! - Página 8 Empty
MensagemAssunto: Re: Cala a boca, maldito! Eu coloco o nome que quiser nessa merda!   Cala a boca, maldito! Eu coloco o nome que quiser nessa merda! - Página 8 EmptySab 23 Fev 2019, 17:24


~ NARRAÇÃO ~ HOMERO 10/18 to Dream Whater

Uma nova visão fez com que o Barba Ruiva ficasse animado, pois logo a frente um capacete com chifres de boa aparência e bem melhor em vários aspectos do que aquele que ele vinha usando acabou surgindo. Acreditando que é novamente um presente dos deuses, uma vez que já não bastava um cantil infinito, o bárbaro decidiu de imediato que precisava tomar posse daquele belíssimo objeto que vinha boiando em cima de uma tabua de madeira. -SIM SENHOR!- Responderam os camaradas valharianos, e foram remando até fazer uma proximidade na qual Siegfried fosse possível puxar com o martelo aquele novo capacete.

Uma vez que obteve seu novo "ornamento" de cabeça, o capitão fez a escolha de deixar o anterior com outro de seus aliados, no caso, o Albino foi sua opção. Albo mal acreditava no presente que vinha a ganhar, ficando completamente emocionado de forma que só não deixava suas lagrimas cair por que sabia que talvez não fosse uma atitude de valhariano. Mas seus grandes olhos cheios de lagrimas mal conseguiam esconder a felicidade e emoção. -Estou... Muito feliz! Obrigado, capitão!- Declarou o primata e depois respirou fundo ao arrumar o capacete em sua cabeça.

Algumas palavras também foram ditas para Groggy, que apenas acenou com a cabeça em concordancia, talvez si quer tenha entendido bem o que acabou de lhe ser dito, quem sabe um dia ele deixe de ser tão tonto, mas esse dia não seria hoje... Seguindo viajem, Barba Ruiva sugeriu para Rurik que tentasse algum tipo de comunicação com seus parentes do mar, os tubarões. -Oh, é verdade caralho! Vou trocar uns papos com eles...- Falou enquanto fazia um gesto de punho direito fechado batendo na mão esquerda aberta. Juntou as palmas das mãos, fez uma pose de sapo sentado e depois saltou para dentro do mar. Os tubarões vieram até ele, e tudo que Siegfried podia ver era Rurik balbuciando algo com os tubarões, até finalmente retornar.

Albo curioso foi de imediato perguntar o que havia sido falado. -O que eles disseram?- Perguntou ainda arrumando seu capacete. O tritão médico olhou para um lado e para o outro, e então decidiu falar. -Ah, bem, sabe como é... Eles querem nos comer...- Fez uma pausa antes de dar um grito. -NÃO PULEM NA ÁGUA!- alertou ele aos demais colegas de tripulação. O bárbaro podia bem ver que os tubarões ficavam circulando de longe sua pequena embarcação, e de alguma forma pareciam até mesmo sorrir quando colocavam suas cabeças momentaneamente para fora d'água. São uns cinco ao todo.      



NPC'S no Local:
 

Historico do Homero:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
O Painel a esquerda no fórum irá te ajudar.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Boreal
Pirata
Pirata
Boreal

Créditos : 4
Warn : Cala a boca, maldito! Eu coloco o nome que quiser nessa merda! - Página 8 10010
Feminino Data de inscrição : 31/03/2013
Idade : 19

Cala a boca, maldito! Eu coloco o nome que quiser nessa merda! - Página 8 Empty
MensagemAssunto: Re: Cala a boca, maldito! Eu coloco o nome que quiser nessa merda!   Cala a boca, maldito! Eu coloco o nome que quiser nessa merda! - Página 8 EmptyQua 06 Mar 2019, 11:26

Era fato que ter um tritão em meio a nossa tripulação, especialmente tubarão, naquele instante, era uma boa vantagem em uma situação tão específica como aquela. Com Rurik ao nosso lado, conseguíamos estabelecer um canal de comunicação com aqueles seres marinhos que em qualquer outras circunstâncias seria totalmente improvável. Bem, a vida no mar da Grand Line talvez não seja algo necessariamente previsível, com acontecimentos triviais como os do North, por exemplo.

Lá estava eu, de braços cruzados e o olhar fechado, meio impaciente, esperando enquanto o companheiro peixe trocava suas palavras com os animais de sua espécie. Os olhos não se desviaram nenhum segundo das águas enquanto esperava que ele retornasse, e quando retornou para a pequena embarcação improvisada, um quase sorriso nasceu nas minhas feições, enquanto que Albo já o questionava, curioso, sobre o que os peixes teriam dito.

Infelizmente, eles não eram tão amigáveis. No instante em que ouvi os dizeres de Rurik sobre nos comerem, já tinha por mim que era óbvio que não pularíamos nas águas, de forma que talvez ele nem precisasse avisar. E os predadores dos mares nos encaravam com, imagino eu, desejo, tanto quanto eu olharia para uma garrafa de rum tendo passado algumas horas sem beber.

- Pau no cu deles. - A resposta seria simples e fácil, saindo quase que sem entonação até no primeiro momento, ao quanto que as sobrancelhas se abaixavam no mesmo instante, não necessariamente num semblante bravo de forma propriamente dita. - Faça a tradução do que eu vou dizer, Branco.

Assim, aproximaria um pouco mais da borda da jangada, firmando os pés sobre sua madeira e lançando o olhar para os tubarões, caso notasse eles em algum momento por cima das águas, cortando-os com a intimidação. Não sabia se isso funcionaria com animais, mas estava pouco me fodendo, e faria mesmo, elevando o tom de voz, já totalmente exaltado de um segundo para o outro. - ESCUTA AQUI, SEUS TUBARÕES DESGRAÇADOS DE MERDA! - Socaria o ar com a destra, num movimento curto, esboçando corporalmente o descontentamento com aquela situação. - EU QUERO É QUE VOCÊS VÃO PARA A CASA DO CARALHO! AGORA A POUCO NÓS DESTRUÍMOS UM BICHO MARINHO ENORME, E NÃO VAI SER VOCÊS PROJETOS DE SARDINHA QUE VÃO NOS PARAR! - E eis que uma luz se acendia em minha mente, com uma ideia que talvez pudesse dar certo, então tentaria. - EU VOU MOSTRAR PRA VOCÊS O QUE ACONTECEU COM A PORRA DO ÚLTIMO TUBARÃOZINHO DE MERDA QUE OUSOU ATRAPALHAR NOSSA VIAGEM, DESGRAÇADOS! - E assim, arrancaria do meio das roupas aquela grande arcada dentária de tubarão que tinha comigo deste o North Blue, levantando-a acima da cabeça com as duas mãos para expô-la totalmente aos seres marinhos, com o ódio bárbaro no olhar voltado para eles ainda, caso surgissem na superfície das águas. Caso não estivessem ali por cima, distribuiria olhares pelo mar no entorno de nossa embarcação improvisada.

- SE VOCÊS QUISEREM MESMO SE METER COM OS VALHARIANOS, CONHEÇAM OS RISCOS QUE ESTÃO ASSUMINDO, DESGRAÇADOS MALDITOS FILHOS DA PUTA! VEREMOS QUE COMERÁ QUEM! - E assim jogaria, enraivecido e em pura cólera, a arcada dentária tubarônica na direção do mar, no mesmo instante colocando as mãos para trás e puxando o martelo, apertando seu cabo com força o suficiente para ferir a palma das mãos de um homem comum. Por sorte, não o era, e minhas palmas já eram calejadas o suficiente para provavelmente não me ferir com aquilo. - REMEM, HOMENS! AVANTE! - Daria a ordem, encarando pela primeira vez desde que me exaltara os companheiros Valharianos, lançando mão daquela ordem até com alguns resquícios na voz da ira que tinha correndo em mim.

Meu sangue borbulhava, meus olhos estariam em chamas, a respiração minimamente ofegante e pesada, e a postura levantada, com o peito inflado de forma a expor o tamanho que possuía. Seguiria orientando os companheiros nas remadas para que seguíssemos nossa trajetória, sempre seguindo o caminho apontado pelo Eternal Pose, é claro. Enquanto isso, contudo, manteria o martelo levantado, e os olhos olivas percorrendo a superfície das águas, procurando sempre por possíveis aproximações daqueles antagonistas peixes. Assim, caso notasse alguma aproximação ofensiva da parte deles, não hesitaria de nenhuma forma em desenhar o arco diagonal descendente com a arma bárbara, martelando com máxima força aquele ser maldito que tentasse atentar contra nós, tentando não só feri-lo, mas empurrá-lo para fora da trajetória de nossa pequena jangada. E isso somaria a pulos e passos, podendo fazer o movimento inverso ao golpe ou outros, logo em seguida, tentando assim acertar outros que pudessem vir contra nós, ao quanto que, se visse que o barco seria acertado, estaria tentando também sair da trajetória da mordida do que tentasse me tragar.

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Noelle
Soldado
Soldado
Noelle

Créditos : 40
Warn : Cala a boca, maldito! Eu coloco o nome que quiser nessa merda! - Página 8 10010
Feminino Data de inscrição : 02/12/2012

Cala a boca, maldito! Eu coloco o nome que quiser nessa merda! - Página 8 Empty
MensagemAssunto: Re: Cala a boca, maldito! Eu coloco o nome que quiser nessa merda!   Cala a boca, maldito! Eu coloco o nome que quiser nessa merda! - Página 8 EmptyQua 06 Mar 2019, 13:47


~ NARRAÇÃO ~ HOMERO 11/18 to Dream Whater

Ainda em alto mar, os valharianos agora tinham que lidar com famintos tubarões, até que o capitão Siegfried sugere para o tritão do grupo tentar dialogar com os outros animais aquáticos. Aguardaram alguns instantes enquanto Rurik conversava, e quando ele retornou foi logo questionado sobre o que havia recebido de resposta dos tubarões. E as más notícias é que eles nem cooperar vão, além de pretenderem fazer dos valirianos suas refeições.

Irritado com tais afirmações, o bárbaro quis dar sua resposta, fazendo assim do tritão médico o seu porta-voz de tudo que pretende falar para os inimigos aquáticos. Como pedido, Rurik foi traduzindo cada palavra que era dita, e de início os tubarões não ficaram nada felizes com o que foi escutado, pior ainda quando sofreram certa intimidação por parte de Siegfried. Mas, algo neles havia mudado quando ouviram sobre monstro marinho, ficaram assim reunidos em círculos, conversavam de forma que o tritão decidiu traduzir o que ouvia. -Eles estão conversando sobre o monstro marinho, algo sobre grande refeição gratuita!- Disse o tubarão-branco.

Quase que de imediato, os tubarões saíram as pressas, animados e com suas línguas de fora enquanto saltavam rumando para a direção oposta em que o barquinho dos valharianos estava indo. E sem necessidade de cair na porrada com os animais, Barba Ruiva e sua tripulação voltaram a navegar com velocidade ao mover os remos para tentar chegar na tal de Dream Whater. -Acho que não os veremos tão cedo…- Disse Albo com um sorriso meio forçado, de quem achou aquela situação engraçada e estranha também.
     



NPC'S no Local:
 

Historico do Homero:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
O Painel a esquerda no fórum irá te ajudar.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Boreal
Pirata
Pirata
Boreal

Créditos : 4
Warn : Cala a boca, maldito! Eu coloco o nome que quiser nessa merda! - Página 8 10010
Feminino Data de inscrição : 31/03/2013
Idade : 19

Cala a boca, maldito! Eu coloco o nome que quiser nessa merda! - Página 8 Empty
MensagemAssunto: Re: Cala a boca, maldito! Eu coloco o nome que quiser nessa merda!   Cala a boca, maldito! Eu coloco o nome que quiser nessa merda! - Página 8 EmptyQua 06 Mar 2019, 14:40

- ISSO MESMO, COVARDES! FUJAM! - Era uma satisfação enorme ver aqueles inimigos desistindo de tentarem nos comer, apesar de haver um curto toque de descontentamento por ter imaginado que poderia acabar tendo que, de alguma forma, atacar-lhes com o martelo. Era como se o Caminho de Valhalla pedisse por aquela demonstração de força, nem que fosse aplicando um ou dois golpes que fossem nos tubarões. Mas tudo bem, viagem que segue.

Tenho de dizer que não entendi muito bem o que Rurik quis dizer, ou talvez nem tenha querido entender mesmo, preferindo a crença de que havia assustado os tubarões com minhas habilidades de intimidação a qualquer outra bobagem que a sardinha branca tenha tentado proferir. De qualquer maneira, era hora de prosseguirmos assim nossa viagem, e com o comentário do Albino, agora terceiro em comando naquela embarcação improvisada, o clima já não era mais o mesmo de segundos atrás.

- Seguiremos viagem então, homens! Estou sentindo que estamos próximos. - Diria, e sim, talvez aquilo fosse mesmo um blefe, afinal não tinha muitas informações de quanto tempo e distancia faltavam para que alcançássemos Dream Whater. De qualquer maneira, era melhor acreditar naquilo do que nada. - Voltemos a nos concentrar na navegação.

Desta maneira, não tinha muito mais o que fazer além de seguir orientando e remando, como antes, nas mesmas lógicas de orientação pelo Eternal Pose, dando ordens e fazendo eu próprio, naquela típica troca de turnos que já havíamos estabelecido, tentando manter um tempo justo, ou seja, equivalente, para ambas as duplas. Se fosse necessário, alternaria também os membros das duplas, caso houvesse muito cansaço de alguma parte, e também concedendo agora goladas do meu rum infinito sempre que alguém desejasse - mas é claro que não deixando Groggy se aproveitar daquilo para ficar bebendo toda hora e não trabalhar, é necessário algum equilíbrio.

E manteria as olhadas na direção em que a bússola especial apontava, principalmente, tentando visualizar se a ilha de nosso destino estaria realmente próxima, além de manter-me atento ao ambiente a nossa volta e demais coisa que poderiam acontecer durante aquela viagem. No mais, não havia, por ora, outras ações além daquelas "triviais" da navegação para que nos aproximássemos cada vez mais de Dream Whater.

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Noelle
Soldado
Soldado
Noelle

Créditos : 40
Warn : Cala a boca, maldito! Eu coloco o nome que quiser nessa merda! - Página 8 10010
Feminino Data de inscrição : 02/12/2012

Cala a boca, maldito! Eu coloco o nome que quiser nessa merda! - Página 8 Empty
MensagemAssunto: Re: Cala a boca, maldito! Eu coloco o nome que quiser nessa merda!   Cala a boca, maldito! Eu coloco o nome que quiser nessa merda! - Página 8 EmptyQui 07 Mar 2019, 20:46


~ NARRAÇÃO ~ HOMERO 12/18 to Dream Whater

Siegfried estava realmente certo, agora eles estão cada vez mais próximos do novo destino, o que acabou sendo comprovado assim que passaram por uma das muitas ondas do mar que encontraram pelo caminho e puderam ver ao longe um pequeno ponto no horizonte, justamente para onde o Eternal Pose aponta.

Uma ilha sem dúvidas, ainda pequena na vista dos valharianos, o que começava a diminuir com o passar das braçadas remando em sua direção. -Meus braços ~hicccc~ doem muito!- Disse Grogy ao resmungar do seu esforço, mas assim que tomava uns goles da bebida infinita de seu capitão, seu cansaço aparentava passar.

O que no final é uma ilusão de ficar tão entorpecido pela bebida. Algumas gaivotas sobrevoavam a pequena embarcação, o chilrear daquelas gaivotas e o som das ondas é tudo por enquanto que os tripulantes poderiam ouvir além de suas vozes e dos remos puxando a água para lá e pra cá.

-A primeira criatura que eu encontrar naquela ilha eu vou comer inteira...- Disse o tritão que já demonstrava estar bastante entediado de toda aquela viagem. O suor de toda aquela trabalheira já fazia com que os quatro tripulantes sentissem o mal cheiro de ainda não terem tomado algum banho depois de muito tempo, talvez antes não fosse tão percebível.

Uma vez que como piratas estavam acostumados com o odor de alcool e sangue, mas em um espaço tão pequeno como aquele em que os quatro estão era como se todos esses odores fossem cinco vezes maior, pior ainda para o Mink albino com todo aquele pelo no corpo. -Nem a selva da qual eu vim parecia tão quente.- Disse o primata. O clima de primavera que vinha da ilha também podia ser um dos fatores para a propagação dos mal cheiros.        
     



NPC'S no Local:
 

Historico do Homero:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
O Painel a esquerda no fórum irá te ajudar.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Boreal
Pirata
Pirata
Boreal

Créditos : 4
Warn : Cala a boca, maldito! Eu coloco o nome que quiser nessa merda! - Página 8 10010
Feminino Data de inscrição : 31/03/2013
Idade : 19

Cala a boca, maldito! Eu coloco o nome que quiser nessa merda! - Página 8 Empty
MensagemAssunto: Re: Cala a boca, maldito! Eu coloco o nome que quiser nessa merda!   Cala a boca, maldito! Eu coloco o nome que quiser nessa merda! - Página 8 EmptyQui 07 Mar 2019, 22:42

Realmente, os tempos não eram os melhores. Era evidente o cansaço, desgaste e tédio que deslizavam suas mãos pelos Valharianos, apertando-nos naquela pequena embarcação improvisada. Por instantes, eu diria, até inconscientemente me deixava levar pela tendência negativa nos comportamentos, com um olhar durante as tarefas de navegação carregado por certo semblante desanimado.

Mas tudo mudou com a visão da ilha a frente, mesmo que muito ao longe ainda, para mim. Talvez o mesmo não ocorresse com os companheiros de embarcação, mas tendo visto aquele pontinho distante se aproximando cada vez mais, trazendo até retalhos de sua influência climática, minhas pupilas se dilatavam e era como se um novo espírito de ânimo tomasse conta de meu ser.

- Não se preocupem, desgraçados! Não demorará para que cheguemos em Dream Whater. E então descobriremos o porque dos deuses nos trazerem até aqui. - Diria, de peito inflado e com o corpo apontado na direção de nosso destino cada vez mais próximo. O tom, ou pelo menos a tentativa de empostação, seria de encorajamento. - Mas para que cheguemos, não podemos perder o ritmo! Mesmo com essa porra de cheiro de sovaco.

E com isso, levantaria o cantil de rum, dando boas goladas, como se tomasse uma bebida energizante, revigorando-me ao trabalho. No fundo, não era como se fosse tal bebida, mas realmente me era energizante. O álcool, e principalmente o rum, lavam minha alma, e sempre me colocam para cima.

Seguiríamos então a navegação, da exata mesma forma de antes, podendo sempre encurtar ou prolongar mais os períodos entre trocas de duplas, considerando a necessidade dos tripulantes, enquanto que daria mais bebida ainda a eles, oferecendo-lhes a todo momento que notassem cansaço, mas é claro que não deixando Groggy exagerar totalmente. Eu mesmo beberia um pouco menos que eles nesta ocasião, sendo quem orientava o caminho da pilotagem pelo apontar do ponteiro do Eternal.

Tentaria ainda, em algum momento, utilizar da luneta para examinar o máximo de detalhes que conseguísse captar a distância, mesmo com as poucas capacidades de conhecimentos geográficos ou coisa do tipo. De qualquer maneira, tentaria, é claro, enxergar se via algum símbolo da marinha, ou até mesmo o seu conjunto de cores, ou do próprio Governo Mundial, para que nos situássemos de onde estaríamos aportado.

- E aí, segundo imediato maldito, por que não nos conta sua história? - Sugeriria, em hora aleatória, que Albo contasse sua história de vida para os camaradas Valharianos, perguntando-lhe com certo interesse demonstrado na voz, querendo ouvir, mas sempre incentivando para que não parassem de remar, ou eu mesmo, no meu turno, não necessariamente parando de remar para ouvir os contos do primata albino desgraçado.

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Noelle
Soldado
Soldado
Noelle

Créditos : 40
Warn : Cala a boca, maldito! Eu coloco o nome que quiser nessa merda! - Página 8 10010
Feminino Data de inscrição : 02/12/2012

Cala a boca, maldito! Eu coloco o nome que quiser nessa merda! - Página 8 Empty
MensagemAssunto: Re: Cala a boca, maldito! Eu coloco o nome que quiser nessa merda!   Cala a boca, maldito! Eu coloco o nome que quiser nessa merda! - Página 8 EmptySex 08 Mar 2019, 14:37


~ NARRAÇÃO ~ HOMERO 13/18 to Dream Whater

Continuando em sua navegação, os valharianos seguiram agora com uma ilha sendo avistada ao longe. Cada vez mais próximos do tão aguardado destino, sem ao menos saber o que poderiam acabar esperando.

E ignorando as pequenas inconveniências, Siegfried mantinha-se atento enquanto orientava seus colegas de tripulação. Depois olhava na direção da ilha, tentando descobrir alguma pista sobre o governo ou marinha, mas por enquanto nada lhe foi revelado.

A cada remada mais próximos da ilha estavam chegando, e em meio ao trabalho braçal, o capitão bárbaro teve interesse em saber mais da história de um de seus tripulantes, o macaco. -Oh, bem, já que quer saber.- Disse Albo fazendo uma pausa pensativa.

-Eu vivia com minha mãe em um circo desde que nasci, nunca vi meu pai, éramos a atração principal. Fazíamos encenação de combates um com o outro, as pessoas adoravam ver dois selvagens primatas brigando… Mas, não passávamos de escravos dos donos do espetáculo.- Suspirou fundo andes de prosseguir.

-O circo já passou por vários lugares da Grand Line, como Alabasta, um lugar bem quente, não vai querer ir lá!- Disse Albo e limpou parte do seu suor com o braço -E por fim, um dia piratas Mink atacaram e saquearam o circo, me salvaram, mas minha mãe foi morta na confusão.

-Acabei assim me juntando ao bando de mink’s, que tinha aquele porco estúpido como irmão do capitão, depois que o irmão morreu assumiu o posto, mas só fez merda! E acabamos ficando presos no farol quando o bando debandou. Isso me lembra agora, que minha mãe dizia que ela nasceu em um lugar chamado “Novo mundo” mas nunca disse nada mais sobre esse lugar.- Disse finalizando sua história.               
     



NPC'S no Local:
 

Historico do Homero:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
O Painel a esquerda no fórum irá te ajudar.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Boreal
Pirata
Pirata
Boreal

Créditos : 4
Warn : Cala a boca, maldito! Eu coloco o nome que quiser nessa merda! - Página 8 10010
Feminino Data de inscrição : 31/03/2013
Idade : 19

Cala a boca, maldito! Eu coloco o nome que quiser nessa merda! - Página 8 Empty
MensagemAssunto: Re: Cala a boca, maldito! Eu coloco o nome que quiser nessa merda!   Cala a boca, maldito! Eu coloco o nome que quiser nessa merda! - Página 8 EmptySex 08 Mar 2019, 22:21

Como companheiros de navio, nada mais justo que os Valharianos conhecessem a história de seus membros. Quando sabe-se ao lado de quem está lutando, terá sempre mais segurança a lutar ao seu lado. Além do que seríamos companheiros para tudo, no júbilo ou na desgraça, até a morte, e conhecer as histórias de outros membros só aumentam nossos vínculos e entrosamento para quando em batalha.

Com este pensamento, então, eu ouvia os dizeres que o jovem primata tinha a dizer, remetendo-me novamente ao maldito porco com quem disputara o Log Pose de Karthus. Era um maldito de um covarde, e se mostrava cada vez mais uma lixo com os conhecimentos adquiridos pelas memórias de Albo. Haviam também citações a ilhas, falando de uma tal de Alabasta, e despertando até, mesmo que bem no fundo de meu eu, uma certa curiosidade sobre esta localidade. E, por último, um outro lugar, um tal de "Novo Mundo", que não me soava estranho, mas particularmente não fazia ideia do que se tratava também.

- Por sorte os deuses permitiram que nossos caminhos se cruzassem, desgraçado! HAHAHAHA - Daria leves (moderados, quase fortes, talvez) tapas nas costas do segundo imediato, dando também uma bela golada no rum infinito, com o ar animado para com os companheiros, mesmo diante do desgaste. Não acredito que realmente ocultaria tal desgaste, eram evidentes até quem sabe as gotas de suor que escorriam por meu corpo, mas o espírito da moral daquele grupo não podia morrer. Como conhecedor de estratégias, eu sabia que um exército é vencido quando a moral de seus membros cai. - E além de alcançar Valhalla no pós-vida, você tem alguns sonhos ou metas específicas? - Ainda, instigaria mais para que falasse acerca de si, buscando conhecer seus preceitos.

- E você, Groggy? Como acabou no Farol, onde nos encontramos? - Sorriria com certa felicidade genuína enquanto perguntasse agora para o bebum do bando, após ter ouvido a resposta das perguntas de Albo.

E é claro, sempre mantendo os padrões para a navegação, instigando, conduzindo e remando eu próprio nos momentos que fosse dado meu turno, sempre visando a direção apontada pelo Eternal Pose, provavelmente aquela ilha a nossa frente. Não perderia o foco disso nenhum instante, apesar das tentativas de diálogo em meio àquilo. E o rum eterno salvando-nos sempre nos momentos de aflição e cansaço, como antes.

Não deixaria ainda de tentar novamente olhar com minha luneta, tentando apreender alguma coisa que pudesse apreender visualmente da ilha quanto mais próximos estivéssemos. Repetiria essas tentativas mais algumas vezes, sempre que passadas algumas léguas de distância, aproximando-nos do objeto de observação, a ilha.

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Noelle
Soldado
Soldado
Noelle

Créditos : 40
Warn : Cala a boca, maldito! Eu coloco o nome que quiser nessa merda! - Página 8 10010
Feminino Data de inscrição : 02/12/2012

Cala a boca, maldito! Eu coloco o nome que quiser nessa merda! - Página 8 Empty
MensagemAssunto: Re: Cala a boca, maldito! Eu coloco o nome que quiser nessa merda!   Cala a boca, maldito! Eu coloco o nome que quiser nessa merda! - Página 8 EmptyDom 10 Mar 2019, 12:14


~ NARRAÇÃO ~ HOMERO 14/18 to Dream Whater

Cada vez mais próximos da ilha os valharianos prosseguiram conversando e remando, ouvindo historias passadas como a do albino Albo. E apesar de não ter ficado muito contente em escutar sobre o porco irritante do farol, Siegfried demostrou ter tido bastante interesse na historia de vida de um dos seus tripulantes. Dando tapinhas nas costas do outro pirata e perguntando sobre o que o primata tem como objetivos.

-Bem, quero conhecer tudo o que for possível, como alguém interessado na arqueologia, saber sobre as historias desse mundo é um dos meus objetivos!- Disse Albo para seu capitão. E assim chegou também a vez de Grogy o bendito bêbado falar sobre si mesmo. Cambaleou um pouco para o lado, sorrio com sua feição de tonto para o bárbaro para começar a dizer algumas palavras. -Eu... ~hicccc~ vim do oceano do norte. Micute, micqueto, micque alguma coisa o nome da ilha. ~hicccc~ até ter sido enganado e perdido meu bar, então matei os infelizes que me enganaram e fugi para o Farol.- Disse Grogy, com sua historia curta, mas ainda assim com seu tom único de tristeza.

Ser um bebado sem duvidas facilitou para que fosse enganado pelos outros, e um bêbado enganado é apenas um passo para ser um bêbado bem louco da cabeça. O mar continuava calma enquanto remavam, até o ponto em que uma silhueta surgiu próximo ao pequeno barquinho o fazendo sacudir. A forma é sem duvidas de um peixe. Passou nadando em extrema velocidade para o outro lado. -ELES VOLTARAM?!- Disse gritando Rurik ao olhar para o mar. Foi quando foi surpreendido por um rosto deveras feminino, mas apenas o rosto, pois o resto é de um longo peixe de tom de pele escura.

-Ora, ora. O que temos aqui? Talvez esses sejam bons aliados quem sabe? Iara vai me elogiar se os levar até ela! Certo, tubarão-branco?- Disse a nova presença próxima a embarcação, sorrindo de uma distancia segura e encarando o tritão colega do Barba Ruiva. Sem reações imediatas, os demais valharianos apenas ficavam surpresos, no aguardo do que seu capitão poderia ordenar para fazerem, não que pudessem fazer algo contra aquela criatura suspeita, desarmada, que estava sorrindo de longe...



NPC'S no Local:
 

Historico do Homero:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
O Painel a esquerda no fórum irá te ajudar.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Boreal
Pirata
Pirata
Boreal

Créditos : 4
Warn : Cala a boca, maldito! Eu coloco o nome que quiser nessa merda! - Página 8 10010
Feminino Data de inscrição : 31/03/2013
Idade : 19

Cala a boca, maldito! Eu coloco o nome que quiser nessa merda! - Página 8 Empty
MensagemAssunto: Re: Cala a boca, maldito! Eu coloco o nome que quiser nessa merda!   Cala a boca, maldito! Eu coloco o nome que quiser nessa merda! - Página 8 EmptyDom 10 Mar 2019, 13:28

Ouvir as histórias de nossos companheiros Valharianos enquanto compartilhava com eles daquela bela bebida infinita no cantil com estampa de caveira era o suficiente para me distrair por alguns instantes de todos os esforços que ainda estavam sendo e seriam necessários para que alcançássemos aquela ilha a nossa frente, por mais que já pudéssemos vê-la. O sorriso acompanhava o ouvir das histórias dos tripulantes, mesmo com a história de Groggy, crendo que tudo aquilo que ele passara não passavam de desenhos dos próprios deuses para que nossos caminhos se cruzassem de forma a tornarmos camaradas, com o fim mútuo do alcance de Valhalla e do caos ainda nesta vida.

Podia dizer que nossa viagem, desde que encontramos os tubarões, não havia tido muito mais complicações, e seguia calma, aumentando cada vez mais meu estado de confiança em nossas habilidades, e a ansiedade me tomando por Dream Whater estar cada vez mais perto. E era com este ânimo ansioso que continuava com as ordens e orientações ao remo, as vezes eu próprio remando quando era meu turno.

Isso é, até que uma diferente figura passou por nós, em alta velocidade, de maneira que a sardinha enlatada da tripulação, o imediato Rurik tinha de se assustar acreditando na volta dos tubarões de antes. Tenho de admitir que naquele instante até eu próprio me assustei, e minhas mãos já correram para as costas para puxar o martelo e iniciar qualquer movimentação que surgisse em minha mente naquele instante para defender-nos dos vis peixes.

Por sorte, ou quem sabe não, a afirmativa de se tratarem dos tubarões era falsa. No caso, uma curiosa figura tritônica surgia, uma sereia de feições femininas e corpo mais próximo dos peixes do que dos humanos. A primeira coisa a se reparar era que, apesar de parecer da mesma espécie de Rurik, ela não possuía as pernas humanas que a sardinha branca tinha, o que me fizera estranhar no primeiro momento.

A atenção se voltou a ela, com um mínimo de desconfiança que não poderia deixar de sentir. Apesar daquilo, a forma como aquela criatura havia se aproximado, e sua aparência haviam despertado em mim, em algum grau, uma certa pré-disposição a dar-lhe atenção. Digamos que comumente eu sinto-me atraído (num sentido mais geral, não somente sexual) por indivíduos que talvez, teoricamente, não despertariam meu interesse. Mas o ponto é que ela possuía minha quase total atenção enquanto falava, porém parecia se dirigir muito mais ao companheiro de sua espécie em nossa tripulação.

- Nós somos os Valharianos, mulher-peixe! Somente servimos de aliados àqueles que têm o prazer de arrombar a bunda de marinheiros e de levar a destruição ao povos! - Eu diria, dando um curto passo a frente dos outros tripulantes de forma a já me apresentar como líder, com a postura erguida e o semblante sem muitas expressões. - Os deuses nos enviaram até esta porra de Dream Whater, e em breve aportaremos na mesma para causar algumas confusões! HAHAHA - Nesta segunda fala, contudo, permitiria que o ânimo tomasse um pouco de mim, sendo até reafirmado na curta risada que soltaria ao final das palavras.

Assim, caso não obtivesse a atenção da sereia com meus dizeres, tentaria cutucar com um movimento lateral o companheiro tritão de nosso bando, com o cotovelo, como se indicasse para ele tomar as rédeas da situação. Imaginava eu, neste caso, que um tritão talvez conseguísse dialogar melhor com outro, e se aquela mulher falava de alianças, tinha certo interesse no que isso poderia trazer para nós, por mais que ainda não soubesse nada daquela ilha em questão a qual nos aproximávamos cada vez mais.

- Eu sou o capitão Siegfried Uller Frey, o mais maldito dos piratas que já navegaram na Grand Line! - Em algum momento propício durante a conversação, se esta existisse, aproveitaria para me apresentar, incluindo principalmente aquele título de capitão auto-proclamado, mas que vinha sido reconhecido nos últimos dias, e que já assimilava de alguma forma. - Diga-nos, sereia, o que nos espera neste tal de Dream Whater?

Atentaria-me sempre, contudo, a navegação em primeiro plano. Por mais que estabelecêssemos um diálogo com aquela criatura, incentivaria os Valharianos para que não parassem de remar, e se chegasse meu turno, remaria eu também, sempre seguindo as orientações do Eternal, e agora daquela ilha que já podíamos visualizar a nossa frente. Na prática, aquela pergunta que eu tentaria fazer em algum momento para a mulher-peixe refletia uma dúvida que vinha me acompanhando desde que os deuses nos mandaram esta bússola especial através daquela ave maldita: O que o destino nos reservaria em Dream Whater?


Considerações Finais:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Cala a boca, maldito! Eu coloco o nome que quiser nessa merda! - Página 8 Empty
MensagemAssunto: Re: Cala a boca, maldito! Eu coloco o nome que quiser nessa merda!   Cala a boca, maldito! Eu coloco o nome que quiser nessa merda! - Página 8 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Cala a boca, maldito! Eu coloco o nome que quiser nessa merda!
Voltar ao Topo 
Página 8 de 9Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Grand Line - Paradise (Paradaisu) :: Farol-
Ir para: