One Piece RPG
Sky Walker XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Galeria Infernal do Baskerville
Sky Walker Emptypor Oni Hoje à(s) 16:57

» Arco 1: Passagem pela ilha do riso
Sky Walker Emptypor Milabbh Hoje à(s) 16:47

» [MINI-HITSU] - Hope
Sky Walker Emptypor Jinne Hoje à(s) 16:05

» Um Rugido Inicial
Sky Walker Emptypor Graeme Hoje à(s) 15:47

» I - As rédeas de Latem City!!
Sky Walker Emptypor Felix Hoje à(s) 13:51

» Unidos por um propósito menor
Sky Walker Emptypor Oni Hoje à(s) 11:28

» 1º Cap: O começo de uma grande aventura
Sky Walker Emptypor JaponeisLK Hoje à(s) 10:48

» Unidos por um propósito maior
Sky Walker Emptypor Jean Fraga Hoje à(s) 03:13

» 1° Act - It's Navy Time
Sky Walker Emptypor Roy Collins Hoje à(s) 01:31

» Art. 3 - Our memories
Sky Walker Emptypor Ryoma Hoje à(s) 01:01

» Seasons: Road to New World
Sky Walker Emptypor ADM.Tidus Hoje à(s) 00:01

» [Ficha] Fenrir Seawolf
Sky Walker Emptypor Fenrir SeaWolf Ontem à(s) 23:43

» The Lost Boy
Sky Walker Emptypor Madrinck Dale Ontem à(s) 23:01

» Hey Ya!
Sky Walker Emptypor Takamoto Lisandro Ontem à(s) 20:20

» The Claw
Sky Walker Emptypor Achiles Ontem à(s) 20:04

» Cap 3: O alvorecer da névoa trovejante
Sky Walker Emptypor Akuma Nikaido Ontem à(s) 19:56

» Terminando assuntos inacabados
Sky Walker Emptypor Aokine Daiki Ontem à(s) 19:54

» ~ Acontecimentos ~ Ilha Aracne
Sky Walker Emptypor PepePepi Ontem à(s) 19:28

» III ~ Uma Loira na Ilha das Aranhas?
Sky Walker Emptypor PepePepi Ontem à(s) 19:25

» Una Regazza Chiamata Pericolo
Sky Walker Emptypor DarkWoodsKeeper Ontem à(s) 18:21



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Sky Walker

Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2, 3  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 56
Warn : Sky Walker 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 26
Localização : 1ª Rota - Karakui

Sky Walker Empty
MensagemAssunto: Sky Walker   Sky Walker EmptySeg 17 Set 2018, 17:03

Sky Walker

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Ken Rock. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ken Rock
Pirata
Pirata
Ken Rock

Créditos : Zero
Warn : Sky Walker 9010
Data de inscrição : 27/05/2015

Sky Walker Empty
MensagemAssunto: Re: Sky Walker   Sky Walker EmptyTer 18 Set 2018, 14:07

#001

Um forte cheiro de mar, minha mente estava completamente confusa, milhares de palavrões e ideias desconexas passavam como um trem rasgando a minha consciência. Não conseguia mais me segurar, então simplesmente abri a boca e deixei que toda aquela estupides saísse sem nenhum tipo de filtro... – Seus vermes malditos de merda! Eu Ken Rock o tritão azul mais belo, mais forte, mais sublime, mais fodasticamente escultural está aqui para foder os briocos sujos e pessimamente depilados!... Dessa forma como um telespectador eu conseguia ver o meu corpo atirando balas, mordendo e arrancando membros de pessoas que eu nunca vi na vida.

O pior de tudo isso era que eu estaria vendo um tritão azul, com uma espécie de moicano vermelho e pelado! Nada daquilo faria sentido, mas eu tinha cem por cento de certeza de aquele tritão seria eu, até mesmo o meu nome aquele cretino sem educação estaria usando o meu nome e como se não bastasse ele estaria acompanhado por um mink gato afeminado, uma mulher ruiva que mais se assemelhava a uma estátua e outros seres igualmente estranhos.

A devastação que eu fazia continuava até que do nada, uma espécie de unicórnio com crina e rabo semelhantes ao arco íris foi montado por mim e saímos galopando as nuvens e atirando em crianças e velhinhas inocentes enquanto gargalhávamos em direção ao por do sol. E simplesmente do nada me via caindo em direção ao chão, não conseguia fazer nada a não ser me masturbar durante a queda, até o momento em que meu rosto toca ao chão de maneira violenta.

- Porra!!!!! ... Acordaria em algum local que eu estivesse, sentiria o meu coração acelerar, olharia a minha volta com a respiração ofegante tentando entender onde eu estava quem eu era e que merda de sonho, delírio ou pesadelo havia sido aquele! Aos poucos me certificava de que estaria vestido e de que eu era realmente quem eu era e não aquele excêntrico e bizarro tritão azul que havia sonhado há pouco.

Recuperado do choque que aquele delírio havia me causado, procuraria sair do local de onde eu estava e caminhar por ai, não sabendo com exatidão de onde eu poderia estar, procuraria alguma região povoada ou pelo menos que tivesse pessoas trabalhando ou transitando pelo local.

Meus passos seriam calmos, nenhum pouco exigente com o tempo. Assim que encontrasse pessoas ou até mesmo uma região de comércio, passearia entre elas observando suas vestes, o que faziam e o modo com que caminhavam, se em meio a minha contemplação avistasse uma mercearia ou qualquer tipo de comércio que vendesse cigarros, iria até o local e conversaria com o balconista, fosse ele homem ou mulher... – Olá, como você está?... Eu gostaria de comprar um maço de cigarros, um isqueiro ou fósforo! ... Aguardaria que me fosse entregue o que foi pedido, pagaria e me despediria com um leve sorriso amarelo. Caso o local não tivesse cigarros, pediria informação de onde eu conseguiria e agradeceria pela informação.
No local que me fosse indicado, seguiria o mesmo estilo de conversa, pagaria e sairia do local.

Fora do estabelecimento, ascenderia o meu cigarro e soltaria uma grande e gorda nuvem branca de fumaça, acomodaria o cigarro entre os dedos e voltaria a caminhar pela rua sem nenhum rumo específico... Mesmo que eu não tenha conseguido comprar um cigarro, continuaria a andar pelo local sem preocupação ou stress.

A caminhada sem motivo terminaria assim que o tédio batesse em minhas ações e voltaria a caminhar dessa vez procurando alguma pessoa que pudesse me passar alguma informação de onde era a localização do QG da Marinha... – Olá, tudo bem com você? Desculpe-me tomar o seu tempo, mas poderia informar como eu faço para chegar até o QG da Marinha? Obrigado!... Repetiria essa ação até que conseguisse a informação da qual precisava!

Com a informação obtida, me dirigiria em direção ao QG, novamente sem pressa. Apenas caminharia olhando as informações do cenário em minha volta. Quando avistasse o local eu me aproximaria de algum marinheiro ou recepção que o local pudesse ter e diria... – Olá, gostaria de me alistar como um agente do governo! Você poderia me dizer se é aqui que eu consigo realizar tal inscrição?

Aguardaria a informação e novamente com um sorriso amarelo agradeceria a informação obtida! Se eu ainda tivesse tempo, iria até o local que me foi indicado e assim que chegasse me apresentaria a quem estivesse no comando... – Olá, meu nome é Ken e gostaria de me inscrever como um agente do Governo pode me dizer o que tenho que fazer?

Ficaria de pé olhando fixamente para os olhos de quem estivesse no local.
---
Histórico escreveu:
Nome: Ken Rock
Localização: Micqueot
Post: 01
Ferimentos:
Perdas:
Ganhos:
NPC/PLAYER:

Objetivos e Informações:
 

____________________________________________________

Legendas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Senshi
Mercenário
Mercenário
ADM.Senshi

Créditos : 66
Warn : Sky Walker 10010
Feminino Data de inscrição : 27/05/2018
Idade : 26

Sky Walker Empty
MensagemAssunto: Re: Sky Walker   Sky Walker EmptySeg 24 Set 2018, 02:04


Ken Rock acordava de um sonho, um tanto quanto bizarro, uma outra vida? Talvez algo dessa forma, mas era tão realista que no fim das contas ele até mesmo conferiu se ele não tinha uma pele azul no corpo, ou mesmo a crista de galo. Para sua sorte (Ou não) ele não a possuía mais, estava humano como sempre fora e se lembrava, de algum modo ele estava deitado meio a um lugar desconhecido por ele, havia uma cama, e um cheiro peculiar… Eram girassóis? Sim o cheiro era de fato daquela flor, mas o que estava ao lado dele era ainda mais peculiar, de algum modo ele tinha acordado numa casa de luz vermelha, se ele de fato havia usado ela ou não, era uma questão complicada, quantas pessoas também não estariam procurando as asinhas que ele tinha ali nas costas? De todo modo, não era o foco de sua jornada, apenas batia a poeira dos pés no tapete e caminhava para fora do lugar que antes ele se encontrava.

As ruas da ilha dos vinhos estavam completamente encharcadas de água, aparentemente uma chuva havia assolado o lugar, afinal era inverno naquele ambiente, os primeiros passos pra fora e o cheiro da flor sumia de suas narinas, apesar de aquele cheiro permanecer nas suas roupas havia um cheiro muito mais forte lá fora que tomava conta dele era o cheiro entorpecente dos vinhos, sim aquela era a temporada boa para fazer eles, pois as melhores safras de uvas sempre nascem das épocas de chuvas. As pessoas lá fora eram as mais comuns possíveis, alguns homens de bigodes longos e sombreiros passeando por próximo dele. Entretanto nada fora do normal acontecia, mas havia sim algo que chamava a atenção dele, um ambiente que ele poderia comprar cigarros, era notável que era uma tabacaria chamada “Moe’s Place, Bar e Tabacaria” ele poderia provavelmente se satisfazer por ali.

Sem pensar duas vezes o tritão mais puto dos sete mares o celestial adentrava no lugar, ele não tinha muito o que fazer além de ser cordial pedindo aquilo que procurava, um cigarrinho pra dar uns tapas, o homem era um tanto quanto tranquilo segurava ali consigo uma cerveja na mão enquanto respondia a homem com cordialidade. - Cigarros? eu tenho alguns tipos, deixe-me pegar um maço, e o isqueiro.- Ali mesmo ele trazia para o homem deixando os cigarros na mesa e o isqueiro igualmente dizendo o preço de ambos os itens que ele tinha pedido. - O cigarro custa 10.000 o maço, e o isqueiro custa 20.000.- Falava já estendendo a mão enquanto esperava que ele o pagasse.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Ken pegando de seus objetos novos, pagava os 30.000 apenas se retirando do local, onde lá fora ele acendia o cigarro para que pudesse começar a fumar, ele acendia um deles dava a primeira tragada, soltando a fumaça logo depois, e deixando ele a ponto para ir pra boca seguia, ele iria perguntar para onde ficava o QG daquela ilha, mas era desnecessário e facilmente ele notava isso pois era uma enorme e massiva construção de metal que estava bem próxima da região que ele encontrou o bar. Não demorava muito até que ele chegasse lá no Quartel, e o que ele via ao passar pelos portões eram vários marinheiros correndo em treinamento militar aparentemente, havia um no entanto parado sentado em um tronco cortado de árvore, ele apenas gritava ordens, Ken se aproximava do homem pedindo informações de onde ele poderia se alistar no governo mundial, o que fazia o rapaz parar alguns instantes de gritar respondendo -Procure alguém na parte esquerda do QG, pode caminhar seguindo aquele rumo ali, e vai encontrar uma mulher de cabelo rosa, que deve ter começado o alistamento da maioria já, ela se chama Naomi, apenas se aproxime e fale que quer se alistar.- assim que as informações eram passadas, o garoto seguia rumo a seu novo destino de agente do governo.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

A caminhada dele resultava na visualização de uma moça diferente do que se espera de uma agente do governo, ela lembrava bem mais um tipo de samurai, vestia um quimono que cobria apenas de forma completa a parte esquerda do seu corpo, deixando o lado direito descoberto na parte onde estavam os braços até o ombro, carregava consigo uma espada nas mãos, enquanto a bainha dela estava bem ali na lateral, era bastante bonita, tinha uma pele alva quase pálida, que dava um toque interessante a sua aparência, seguida dos longos cabelos rosados, que ficavam amarrados com uma espécie de fita grossa, seus olhos eram de um profundo azul que lembravam a coloração dos céus, e claro um detalhe específico, seu olho esquerdo possui uma cicatriz que se estendia até a bochecha, provavelmente algo de batalhas passadas. O jovem se aproximava dela colocando o pau na mesa suas intenções de se tornar um agente e porque estava ali. Muito bem, querer ser um agente é um bom começo, mas eu poderia lhe fazer uma pergunta, você teme a morte?- Ela falava aquilo como uma pergunta inicial a o celestial, mas não seria só pra ele claro, ela rapidamente virava o rosto para os outros que estavam ali. Sim apesar de que inicialmente Ken não poder ver eles, pois estavam dentro de um galpão e na visão dele estava fora de foco, haviam vários, e se ele olhasse para a esquerda veria quase 15 a 20 pessoas dentro do galpão. - Digam todos vocês, temem a morte?- Ninguém aparentemente entre os 15 gostava de responder aquela pergunta.

Independente da resposta de Ken ou deles o silêncio perduraria por alguns instantes, até que ela finalmente tomando uma postura ainda mais poucos instantes, até que ela passava as tarefas. -O primeiro de tudo para cada um de vocês é aprender a servir. 5 de vocês, quero agora lavando todo o QG, quero ele brilhando de ponta a ponta. 5 quero que cortem a grama, façam isso com precisão, quero ela bem regular, e para você rapaz de asas, quero que junto aqueles dois que sobraram no fundão lavem todas as roupas na lavanderia, quero que deixem brilhando, quando terminarem me chamem e irei ver o trabalho de vocês- Ela estava séria e tinham realmente mais dois pra ajudar ele, o primeiro que ajudaria ele era um rapaz de óculos um tanto quanto exagerados, tinha um jeito um pouco diferente de se vestir, mas parecia ser eficiente de algum modo. O segundo parecia mais uma montanha de músculos, tinha um jeito mais largadão de ser, e deveria também não ser muito além de apenas isso, ou era o que as aparências diziam.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] / [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Andando muito tempo por aí
Percebo que não tenho muito onde ir
E todos os caminhos percorridos
São páginas velhas viradas de um livro já lido.

(Jimmy & Rats)

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ken Rock
Pirata
Pirata
Ken Rock

Créditos : Zero
Warn : Sky Walker 9010
Data de inscrição : 27/05/2015

Sky Walker Empty
MensagemAssunto: Re: Sky Walker   Sky Walker EmptyTer 25 Set 2018, 15:24

#002

Chegar até o QG da marinha realmente não seria difícil, e até mesmo encontrar a recrutamento foi algo rápido e fácil. Assim que deparei com a recrutadora Naomi de cabelos rosados e a sua pergunta referente ao medo em temor à morte, olharia para os demais recrutas que estavam no galpão, caso não conseguisse um foco adequado para olhar as suas expressões, deixaria aquela análise para depois e responderia a pergunta feita... – Não temo a morte, afinal ela é irremediável! Mas isso não quer dizer que eu não possa fazer as pessoas temerem a morte no meu lugar!... Olharia nos olhos da recrutadora e depois com um sorriso “amarelo” escutaria as ordens dadas a todos os recrutas... “Trabalhos braçais para chutar aqueles que são preguiçosos! Um saco, mas pelo jeito terei que fazer a tarefa com aqueles dois estranhos!"

Chegaria com calma dos outros dois recrutas e os cumprimentaria... – Olá, meu nome é Ken Rock, qual seria o nome de vocês?... Esperaria a resposta daqueles dois e depois iria até a lavanderia, caso não soubesse o caminho, perguntaria a recrutadora para indicar o caminho e tendo as informações iria até o local.

Assim que chegássemos lá, daria uma bela olhada no ambiente, nas roupas que deveriam ser lavadas e principalmente nas máquinas de lavar, se houvessem.  Voltaria a minha atenção para o garoto de óculos e para a jovem montanha de músculos... – Você (falaria com a montanha de músculos) pegue todas as roupas sujas e traga para cá! Enquanto você (jovem de óculos) separe as brancas das roupas de cor enquanto eu procuro os produtos!  Depois Você (músculos) esfregue todas as roupas no tanque e/ou coloque-as na máquina de lavar roupas (se houver) assim que terminar, o jovem de óculos irá perdurar as roupas enquanto você irá lavar a outra leva! Eu estarei à procura de novas roupas para lavarmos, com certeza deve ter alguma coisa perdida por aí e ela irá encontrar e jogar em nossas caras que não realizamos os serviços com deveríamos.

Caso algum deles me questionasse, falasse algo ou recusassem realizar o serviço, levaria uma de minhas mãos na testa, respiraria fundo e fecharia o meu semblante e voltaria a conversar com os dois... – Escutem vocês dois não tenho tempo a perder explicando o porquê vocês irão fazer esse o serviço de acordo com o que designei! Mas se quiserem destruir ou atrasar o meu recrutamento eu irei enfiar o meu pé na bunda de vocês de uma maneira tão absurda que irão conseguir amarrar o meu cadarço com a língua de merda de vocês! Estou sendo claro? ... Falaria em um tom intimidador e caso algum deles levantassem o tom de voz ou apontasse o dedo para mim voltaria a dizer com um tom de voz mais ameaçador e com um olhar sombrio... – Acho melhor você baixar esse seu braço de merda e nunca mais apontar ou se quer levantar o tom de voz para mim ou eu juro que irei arrancar o seu braço, enfiar no meio da sua bunda e depois colocarei minha mão em sua garganta para lhe dar um aperto de mão! Fui claro verme?

Após intimidar os meus colocas de recrutamento, voltaria a sorrir calmamente para eles e diria... – Muito bem, façam as suas partes que irei procurar mais peças sujas perdidas pelo caminho.

Sairia do local com um ar de simpatia no rosto e procuraria mais peças de roupas sujas, caso as encontrassem as levaria até os meus dois amigos e as entregaria para que fossem lavadas.

Assim que o serviço fosse finalizado, sentaria em algum local e ascenderia um cigarro e olharia para as roupas lavadas e caso alguma estivesse suja ou fora do padrão de limpeza a retiraria do local e a jogaria no chão mandando aquele que fora encarregado lavar as roupas e conversaria com os dois colegas... – Somos uma linha de produção e não posse deixar que a nossa qualidade caísse, por isso vamos lavar novamente essas roupas que não estão limpas!... Após finalizar por completo o trabalho refletiria agora cm mias calma, com os dois... - Trabalho difícil esse, descanse um pouco que irei procurar a recrutadora!... Sairia do local e andaria pelo QG a procura da mulher de cabelos rosados.

Assim que a encontrasse, esperaria ela terminar o que ela estivesse fazendo e depois iria direto ao assunto... – Olá Sra. Naomi, sou Ken Rock fui designado junto com outros dois colegas recrutas a lavar as roupas sujas. O serviço já foi realizado e gostaria de saber se pode dar a sua aprovação referente à tarefa... Esperaria o que ela tivesse a dizer e depois seguiria em direção à lavanderia onde lá aguardaria o seu julgamento.


Mas se infelizmente não fosse possível o diálogo ou se a pilha de roupas fosse extremamente grande onde a minha presença fosse necessária para realizar a tarefa não ligaria e assim arriaria as minhas mangas, ascenderia o cigarro e começaria a separar as roupas sujas. Colocaria todas as roupas brancas junto com as brancas, às escuras com as escuras, coloridas com coloridas e assim por diante... – Separem como estou fazendo, dessa forma iremos acabar mais rápido e não teremos problemas em manchar as roupas! Lavem as brancas, primeiros!

Se houvesse máquinas de lavar, olharia as possíveis informações como limite de peso e tudo mais e buscaria acomodar as roupas lá dentro respeitando o limite ou um pouco abaixo do mesmo. Colocaria os produtos necessários como sabão em pós, amaciante e um clareador de manchas se houvesse! No caso de não ter esse último produto, pegaria as peças de roupas manchadas e as esfregaria no tanque com o sabão em pó! Se por um milagre houvesse bicarbonato, vinagre água oxigenada, água sanitária ou pó granado naquela levantaria abriria um sorriso de alívio e colocaria um pouco em cima da macha com um pouco de sabão em pó.

Após alguns segundos começaria a esfregar de forma rítmica e aplicaria força no tecido tomando cuidado para não esgarçar ou rasgar. Após esfregar para retirar as manchas, colocaria as roupas na máquina de lavar e a programaria, evitaria água quente para não encolher as roupas.

Na ausência de tecnologia, faria do modo arcaico, esfregaria peça por peça no tanque e depois as lavaria, bateria no ar as roupas para eliminar o excesso de água e esticar o tecido e depois os pendurariam no local adequando.

Olharia para os dois trabalhando para saber se eles não estavam fazendo nenhuma merda com as roupas! Depois de lavar as roupas brancas iria para as roupas escuras, certificara-me de lavar o tanque antes de acomodar as roupas para não manchá-las por causa da ação dos produtos usados para eliminar a mancha. Feito isso realizaria a lavagem das peças escuras como realizei com as roupas brancas, as penduraria e depois se houvesse realizaria o mesmo com as roupas coloridas!

Assim que terminasse, ascenderia mais um cigarro e ficaria ali sentado em algum canto da lavanderia curtindo o meu cigarro, quando notasse que os demais já haviam terminado as suas demandas, levantaria e procuraria a recrutadora Naomi e assim que a encontrasse diria... – Olá, os serviços da lavanderia já foram executados e gostarias da sua análise.

Sorriria para demostrar simpatia, mesmo que isso desse um ar de falsidade não me importaria e a seguiria até a lavanderia onde lá aguardaria a sua resposta enquanto terminava de fumar o meu cigarro.
---
Histórico escreveu:
Nome: Ken Rock
Localização: Micqueot
Post: 02
Ferimentos:
Perdas:
Ganhos:
NPC/PLAYER:

Objetivos e Informações:
 

____________________________________________________

Legendas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Senshi
Mercenário
Mercenário
ADM.Senshi

Créditos : 66
Warn : Sky Walker 10010
Feminino Data de inscrição : 27/05/2018
Idade : 26

Sky Walker Empty
MensagemAssunto: Re: Sky Walker   Sky Walker EmptyQui 27 Set 2018, 19:34



Ken tinha a mente de um valentão do ensino médio, impor medo buscando ser respeitado, infelizmente o Saitama estava na sala apesar do Nerd se sentir inicialmente propenso a entrar no jogo do Celestial pelo medo o fortão não tinha se quer uma sobrancelha arqueada. - Tá pensando que é o que? Chegou agora e já quer sentar na Janelinha? Se ajusta aí e vai fazer o teu trabalho.- Falava ele começando já a pegar mais roupas ali e colocar no que era uma pia com um lado que precisava ser esfregado, sim não tinham máquinas para o progresso eram 8 pias com um local para esfregar as roupas, alguns chamariam de tanquinho esse tipo de local.

Ele ainda tentava papear sobre uma possibilidade de os dois ali estarem atrasando seu recrutamento, ousado… Afinal ele estava fazendo birra quando já podia ter adiantado as coisas, o fortão no entanto questionava. - Olha vê nós dois aqui? Vê que estamos começando a trabalhar? Do meu ponto de vista, você está atrasando o nosso recrutamento capitche?- Falava enquanto se direcionava para o local a fazer os serviços ordenado, Ken após notar que não estava ali com otários manipuláveis, partia para trabalhar também, o governo não era o lugar pra vida mansa, que irônico não? Pois é o que a maioria ali procura.

Mas o pior problema não vinha de cara, mas sim pela sua demora, como ele tinha gastado tempo conversando e tentando convencer os outros ali, eles tinham pego as roupas que estavam em qualidade razoável, sobrando para Ken Rock meias sujas, cuecas freadas, calcinhas com manchas… Bem dependendo da índole moral dele, o último item lhe poderia ser talvez interessante… Tem gosto pra tudo, não? Mas de maneira geral, era o pior que tinha sobrado, mas era o trabalho.

Depois de algum tempo lavando ele finalmente terminava a parte dele, demorando bem mais que os outros dois já que tinha ficado tirando manchas de calcinhas por bastante tempo. No fim das contas ele caminhava para chamar a superiora, que vinha avaliar o trabalho deles, ela descia sem dizer nenhuma palavra de início. Olhava roupa por roupa que eles tinham lavado, demorava um pouco para que ela tivesse observado tudo mas no fim com um rosto tranquilo ela dizia. - É… vocês foram… Suficientes, mas isso não é tudo pra entrar no governo.- Falava enquanto rodava em volta deles.

Queria avaliar eles de forma mais profunda, e ali mesmo naquela lavanderia ela dizia. - Muito bem, todos os 3 me ataquem, quero um teste de combate aqui e agora, nenhuma parte da instalação deve ser danificada, nem as roupas, nem os tanques, vassouras, nada, devem me enfrentar e proteger o lugar, pois nem tudo é destruição… Maior parte é disciplina, podem vir.- Dizia apenas pegando a bainha da espada e cravando a lâmina no chão, ela parecia querer que tentassem usar a lâmina contra ela, talvez não fosse isso também, poderia ser apenas uma forma de não danificar eles… Muito..

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] / [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Andando muito tempo por aí
Percebo que não tenho muito onde ir
E todos os caminhos percorridos
São páginas velhas viradas de um livro já lido.

(Jimmy & Rats)

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ken Rock
Pirata
Pirata
Ken Rock

Créditos : Zero
Warn : Sky Walker 9010
Data de inscrição : 27/05/2015

Sky Walker Empty
MensagemAssunto: Re: Sky Walker   Sky Walker EmptySex 28 Set 2018, 13:21

#003

Enfim o trabalho havia sido realizado e sem nenhum esforço acabei fixando mais uma nota mental em minha mente (eliminar, matar, rir durante a agonia de sua morte o infeliz do careca). Não saberia ao certo o motivo daquela mulher querer executar o combate ali, talvez um local afastado ou até mesmo sem espectadores a deixasse mais confortável! Por mim, poderíamos estar em qualquer lugar, não dava à mínima!

Enquanto a mesma se preparava para o embate, me dirigiria em direção ao tanque dizendo… - Preciso lavar o meu rosto é só um instante!... Andaria em direção ao tanque pegaria um pouco de sabão em pó se houvesse e o esconderia em um de meus bolsos, não estaria ligando se a mesma estivesse vendo ou não a minha ação, deixaria um pouco do sabão em pó em uma de minhas mãos. Aproveitaria tb para beber água e reservar certa quantidade do líquido em minha boca, uma quantidade o suficiente que não deixasse as minhas bochechas inchadas, que fosse imperceptível.

Voltando para o ambiente da luta e com um olhar mais sério observaria a movimentação dos outros dois para perceber quais seriam os seus estilos de luta e como eles se movimentavam. Se nada tivesse começado ficaria em posição de combate com os braços relaxados e esperaria a movimentação de um deles. Se nenhum deles se movimentasse focaria a minha atenção na recrutadora e recuaria em círculos caso a mesma resolvesse iniciar o ataque e me escolhesse como o seu primeiro alvo.

Mas, se um deles resolvesse iniciar o ataque, me movimentaria rapidamente para ficar usá-lo como escudo, usaria o corpo dele para ficar em um ponto cego e assim me aproximar. Manteria uma distância segura para poder recuar ou me esquivar caso ela e eliminasse e resolvesse vir em minha direção. Assim que o mesmo falhasse ou abrisse uma brecha mudaria a minha movimentação para pegar a sua espada.

“Não posso dar 100% de certeza, mas com certeza ela deixou a lamina como uma isca e se isso for verdade ela irá cair na minha isca também!”

Se tudo desse certo e eu conseguisse chegar até a espada e se de repente ela viesse me atacar, colocaria a minha mão, sem sabão em pó, no bolso em que havia aparentemente guardado o sabão em pó. Como não fiz muito esforço em esconder as minhas ações, estaria julgando que ela me achava um iniciante em tentar algo à surdina. Com a atenção dela focada em minha mão indo em direção ao bolso jogaria o pó que estaria em minha outra mão em seus olhos. Penduraria duas vezes para a esquerda e recuaria para a direita com um movimento de meia luta. Se o plano tivesse tido êxito e os seus olhos estivesse comprometidos, gesticularia com uma das mãos para que eles a atacassem ou tentassem pegar a espada dela.

Não queria pegar a espada, pois eu desconfiaria que mesmo estando com os olhos, possivelmente, afetados pelo sabão ela poderia saber o local de sua espada e desferir um ataque com os olhos afetados em quem a pegasse. Se isso acontecesse esperaria o mesmo ser golpeado ou não e assim me moveria em direção à espada, ela estando ainda no chão, no ar após possivelmente ter sido solta pelo golpeado ou em posse do mesmo.

Se não estivesse tão perto em minha aproximação, correria em zigzague e assim que estivesse a poucos metros usaria a minha habilidade natural, minhas asas, e flutuaria a distância restante. Realizaria tal ação para que o barulho de minha aproximação sumisse e com a sorte do outro tb a atacar para manter meus movimentos mais encobertos.

Em virtude da recuperação de sua visão ocorrer durante o meu percurso até a espada, cuspiria a água em seus olhos, realizaria essa ação apenas em uma distância de sucesso e se a sua visão tivesse retornado mesmo que parcialmente. E continuaria até tomar posse da espada.

Com a boca sem água gritaria,... – Agora acerte ela!... Mesmo que nenhum deles estivesse se movimentando em sua direção queria aqueles segundos de dúvida para apontar a espada em seu corpo ou avançar em sua direção para um golpe, isso se estivesse distante da mesma. Se a situação enquadrasse na segunda, avançaria em um movimento linear e quando desse a penúltima passada para saltar usaria minhas asas para planar novamente e jogaria a espada em sua direção. Pousaria no chão com a intenção de realizar o segundo impulso em sua direção com a mão fechada simulando um golpe em sua barriga.

Caso a mesma tentasse me golpear nesse ataque, pendularia para a direção mais segura, realizaria um zigue zague ou se não houvesse tempo para esquivar, jogaria o meu corpo de joelhos no chão com a intenção de deslizar, levantaria uma das mãos para minimizar o impacto sofrido pelo seu possível golpe e com a outra mão buscaria pegar a espada que havia jogado, caso estivesse próximo. Se a espada não estivesse lá, tentaria pegar o seu quimono e o puxaria para baixo com a intenção de desequilibrá-la e assim criar uma possível brecha para um dos dois bastardos.

Se por ventura durante a minha aproximação o jovem de óculos estivesse próximo ou na minha frente o empurraria na direção da mesma para que dessa vez eu retirasse o pó em que havia guardado no bolso e jogado mais uma ver em direção aos seus olhos. Na credibilidade de tudo ter dado certo, me movimentaria de forma circular para ficar em suas costas enquanto gesticularia para o careca realizar um ataque frontal!   Com um dos dedos apontados em suas costas diria... – Considere o meu dedo uma faca, você foi pega!

Teria sempre em mente a possibilidade de a recrutadora resolver antecipar as ações e partir para um combate ou até mesmo frustrar os ataques de todos. Caso isso acontecesse, buscaria utilizar a minha esquiva com movimentos em pendulo ou até mesmo em recuos para trás de maneira circular, evitando aparentemente encostar nas roupas, mas estaria sempre próximo das possíveis pilhas de roupas ou penduradas, caso fosse o caso.

Se nesse cenário a espadachim do governo estivesse em meu encalço, sorriria para ela sem derrubar o líquido possivelmente escondido em minha boca (caso ainda não tivesse utilizado o mesmo). Após o sorriso empurraria a pilha de contra ela ou pegaria alguma delas que estivessem penduradas e as jogaria contra a mesma.

Aparentemente ela se importaria com aquelas roupas e para executar aquela missão não estaria nenhum um pouco em quebrar tal regra. Para ser sincero não ligava nenhum pouco para aquilo.

Estando possivelmente ocupada com as roupas ou irritada, aproveitaria essa perda de foco e compostura para cuspir a água em seu rosto ou jogar o pó que estaria em meu bolso ou mão. Tendo êxito nesse quesito, esperaria que um dos vermes tivesse pego a espada dela ou que pelo menos estivessem prontos para ataca-la.

Caso não me movimentaria em direção a espada, a pegaria e a recuaria ficando em guarda da mesma enquanto observa a mesma em uma distância segura. Se houvessem mais pilhas de roupas, pilastras ou qualquer coisa que fosse possível para me esconder e observar a situação sem ser descoberto faria com o intuito de aproveitar uma oportunidade.

Porém, se não houvesse nada do tipo, apenas me manteria em uma situação segura segurando a espada com uma das mãos e com um sorriso debochado no rosto. Se os outros dois tb estivessem próximo de mim diria... – Temos que ordenar os meus ataques e se vocês quiserem passar aqui assim como eu quero terão que seguir as minhas ordens ou simplesmente seremos abatidos um a um.

Ou se os infelizes não se aproximassem, simplesmente observaria quieto suas movimentações de uma maneira segura e com a espada sengo segura com uma de minhas mãos, apontada para baixo, na posição de guarda.
-----
Histórico escreveu:
Nome: Ken Rock
Localização: Micqueot
Post: 03
Ferimentos:
Perdas:
Ganhos:
NPC/PLAYER:

Objetivos e Informações:
 

____________________________________________________

Legendas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Senshi
Mercenário
Mercenário
ADM.Senshi

Créditos : 66
Warn : Sky Walker 10010
Feminino Data de inscrição : 27/05/2018
Idade : 26

Sky Walker Empty
MensagemAssunto: Re: Sky Walker   Sky Walker EmptyQua 03 Out 2018, 19:45



Ken tinha ficado com o pior trabalho e isso simplesmente fazia ele querer matar o careca de algum modo no futuro, uma escolha que poderia de algum modo levar ele a ter problemas graves de ossos quebrados, mas isso era um tópico pra mais tarde, porque era hora da treta, ele partia para a pia alegando lavar o rosto, mas na verdade era tudo história de corrupção e crime, por que ele queria mesmo era tentar fazer um cheat da vida, ele pegava sabão em pó, e depois água, metia a água na boca e deixava o sabão na mão fechada até que tudo iniciava.

O primeiro a tomar a iniciativa era… O nerd? Sim ele era o primeiro a avançar ele corria até a mulher de uma maneira desajeitada, segurando na mão o que parecia ser uma adaga, a velocidade dele era razoável pra quem parecia inapto, ele corria com vontade pra cima dela, mas por falta de técnica ele simplesmente não conseguia fazer o que queria, ela simplesmente se afastava para a lateral esquivando e colocando o pé na frente dele enquanto ele estava correndo, pois isso poderia parar ele, e era o que acontecia, ele tropeçava caindo, ela nem mesmo se importava para a espada inclusive dizia. - Está longe demais pra pegarem?- E chutava ela deixando nos pés de Ken Rock, sim, aquilo provavelmente cortava muito do que ele tinha pensado, não era uma isca ela de fato tinha se livrado da arma principal e agora estava ali para mostrar o que queria.

O Primeiro garoto não tinha servido de escudo, pois mal tinha dado tempo de ver ele sair e já estava caído, no entanto o fortão começava também a agir indo com mais cuidado, o que fazia Ken partir atrás do mesmo, aproveitando para chegar mais perto dela, no momento em que ele se aproximava da mulher um ataque vinha rápido em direção a ele, por sorte o destino sorriu pra ele momentaneamente, ela havia avançado pulando alto quase tocando o teto, e  passado do fortão simplesmente caindo  do outro lado e atacando Ken.

Rapidamente a mão de Ken se movia lançando sabão nos olhos da mulher que dizia. - Engenhoso, mas pouco precavido.- Apesar dos olhos fechados, ela sentia o cheiro do rapaz, rapidamente girando seu corpo em torno do seu próprio eixo de forma horizontal se abaixando com uma rasteira que ia diretamente nas pernas de Ken, o fazendo cair, a queda não machucava muito apesar do ponto de impacto deixar a panturrilha dolorida, o que havia de errado na ação é que ele caia quebrando um dos baldes.

O dano às propriedades era algo que estava no protocolo da “missão” eles tinham de lutar e proteger as coisas ao mesmo tempo, era algo que por parte da mulher pensava nas missões, e quando eles tivessem de proteger um nobre? era o tipo de coisa que não podia acontecer. - Esqueceu da sua missão? Proteger e lutar.- Falava ela enquanto, começava a limpar o olho com a própria saliva, sim… ela tinha cuspido na própria mão e tava passando no olho, pessoas podem fazer diversas coisas que não se espera.



Ken ainda tinha tempo ele levantava dali partindo de uma única vez em direção dela agora sua intenção era diferente, cuspir água nos olhos da mulher ele rapidamente avançava e quando se aproximava rapidamente usava um jato em direção a tais. Ele acertava aproveitando para também pegar a espada naquele instante e lançar ela em direção a mulher, por algum motivo, parecia uma boa ideia… Bem, o som do metal cortando o ar era sempre bonito de ouvir para a mulher, que simplesmente saia da frente enquanto o nerd estava atacando ela por trás, a espada atingia o pobre garoto de óculos, ele quase tinha conseguido a pegar por trás, seu amigo poderia ter ali ganhado o recrutamento para ele, pois é o garoto de óculos tinha furtividade…

Mas não apenas isso, a grande massa de carne que estava vindo em velocidade com uma cabeçada de touro, era acertado pelo nerd que voava com uma Katana cravada no peito, e começava a ser lançado para trás. Ken começava ali a pegar velocidade e planava na direção dela mas era tempo mais que o suficiente para que usando de acrobacias a mulher desse um mortal para trás saltando por cima  dos rapazes, mas por que ela entraria no caminho de alguém que vai cair? ela estava atrás da massa de carne que segurava o garoto com a dor cambaleando, e chutava ele bem nas costas com uma potência absurda, fazendo o nerd e ele voarem em cima de Ken como se fossem uma bola de futebol, derrubando ele do ar.

A supervisora naquele momento apenas falava as palavras. -Acabou meus garotos, vocês foram medianos no combate, não se conectaram como um time, e sozinhos vencer de um inimigo experiente é coisa de histórias para crianças, aqui é preciso que façam tudo pela missão, mas é algo que aprendem com o tempo. Agora quero o teste físico de vocês me sigam.- Falava ela caminhando para fora da sala com todos eles e indo para o que seria um ginásio enorme, cheio de aparelhos para musculação, uma pista para corridas, e uma saída para vestiários. Ela olhava para cada um deles e buscava alguns pneus, eles eram bem grandes, e poderiam lembrar até o peso de uma rocha media. - Muito bem rapazes, amarrem 3 desses na cintura, e quero que corram por 40 voltas na pista com eles, e depois que terminarem subam por aquela parede cheia de rochas ali veem? Ela é feita para escaladas, depois disso assim que descerem delas, refaçam a escalada 5 vezes. E quero 100 flexões com o pneu em cima das costas, por fim quero 10 agachamentos com o pneu na cintura, e podem descansar por 5 minutos, e quero que repitam toda a seção mais uma vez. Do inicio!!.- ela não estava brincando aquilo era um teste de verdade, para padrões assustadores, ela queria ver como eles iam se sair naquilo.

Off:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] / [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Andando muito tempo por aí
Percebo que não tenho muito onde ir
E todos os caminhos percorridos
São páginas velhas viradas de um livro já lido.

(Jimmy & Rats)

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ken Rock
Pirata
Pirata
Ken Rock

Créditos : Zero
Warn : Sky Walker 9010
Data de inscrição : 27/05/2015

Sky Walker Empty
MensagemAssunto: Re: Sky Walker   Sky Walker EmptySex 05 Out 2018, 15:21

#004

A frustração de não ter conseguido acertar nem ao menos um golpe de raspão na recrutadora faria os meus nervos explodirem, mas frustrações e derrotas são algo que temos que lidar todos os dias e não era mais uma criança imatura que fica emburrada por não conseguir o brinquedo que tanto deseja. Por isso, após receber a informação da recrutadora que nossas ações foram medianas respiraria fundo, oxigenaria o máximo os pulmões, e refletiria sobre as ações que ocorreram naquele local para um futuro próximo.

“com certeza, que depois disso tudo ela ainda irá querer esfolar o nosso couro com calma e tranquilidade!”


Acompanhava a mulher até o ginásio, olharia os aparelhos e contemplaria todo o local. A instalação parecia ser muito moderna e com um bom investimento para mantê-la, mas não estaria ali para isso e dessa vez focaria nas informações transmitidas por ela.

“Sim realmente ela irá nos esfolar!”

Dobraria as mangas, abriria alguns botões de minha camisa e caminharia com calma em direção aos pneus. Inicialmente tinha algumas ideias em mente de como burlar, ou melhor, adaptar de uma forma menos cansativa os exercícios. Porém, depois do ocorrida da lavanderia, não perderia mais tempo.

Pegaria os três pneus, os mais leves caso houvesse, amarraria em minha cintura e começaria andar um pouco na pista de corrida com a intenção de adaptar o estrago que aquele pneu faria. Depois de algumas passadas inclinaria o meu corpo para frente e começaria a correr, prestaria a atenção para que o pneu não quicasse, para não atrasar os meus movimentos, dessa forma focaria em arrastar o pneu no chão. Tomaria cuidados na hora de realizar a curva, caso houvesse outras pessoas na minha frente prestaria atenção para não tropeçar em seus pneus ou até mesmo que se enroscassem no meu.

Se me fosse fisicamente impossível ou muito mais desgastante correr com os pneus, simplesmente manteria uma velocidade que me permitisse realizar o exercício. Agarraria as cordas com ambas as mãos e puxaria os pneus. Depois de um bom tempo parei de olhar para frente. Focava apenas em minhas passadas e em minha respiração, fazia de tudo para manter o foco nas minhas movimentações e para não perder a contagem das 40 voltas solicitadas pela recrutadora!

“Mais uma nota metal, usar os pneus para queimar essa maldita recrutadora!”


Em determinados momentos, chegava a puxar os pneus caminhando de costas, jogando todo o peso do meu corpo para trás, nessa alternativa ficaria ligado para não cair ou até mesmo sair da pista!

Se a pista em que estivéssemos puxando os pneus fosse oval, buscaria o ângulo fechado das curvas, justamente para não me desgastar mais do que o necessário.

Faltando 5 voltas para o término já não saberia dizer se minhas pernas estavam ali, minha respiração estaria ofegante, por mais que puxasse o ar para dentro parecia que ele não preenchia ou simplesmente não satisfaria o necessário para me ajudar a respirar, meus olhos estariam ardendo devido ao extremo suor que escorria por eles e sem falar nas minhas costas que imploravam por uma massagem ou até mesmo uma cama macia.

Mesmo com essas adversidades físicas, impostas pelo peso nada generoso dos pneus eu rangeria os dentes e de vez em quando com uns grunhidos de dentes serrados buscaria um estimulo para o meu avança... - Ande seu merda, todo o poder que você quis esta ali...arrrrgghh... Falta muito ainda! Então Ande logo arghhh..

Após completar as primeiras 40 voltas, ajoelharia no chão e fecharia os olhos, ficaria alguns minutos parado tentando acumular o máximo de energia para o próximo desafio. Levantaria do chão, levantaria a ponta do meu nariz para cima e respiraria fundo. Fecharia os olhos por alguns segundos e depois iria em direção a algum bebedouro ou até mesmo uma torneira. Lá jogaria uma boa quantidade de água em meu rosto, nuca e saciaria a minha sede.

Aliviado momentaneamente, daria início aos outros exercícios. Na parede de pedras, olharia o obstáculo e mentalmente tentaria bolar a maneira mais tranquila de subir... – Pensar nas opções é fácil, difícil é a prática... Alojando os braços em algumas pedras e o pé em outras, iniciaria a escalada com calma. Antes de iniciar o movimento de subida para a próxima etapa, tomaria a precaução de pelo menos um de meus pés e mãos estivesse de uma maneira estável e segura. Não teria pressa nenhuma em tentar chegar ao topo, estava mais preocupado em não gastar tanto as minhas energias. Assim que chegasse ao topo, iniciaria a descida. Dessa vez, varia o inverso e avançaria primeiramente com um dos meus pés e na sequencia o restante do corpo, pouco a pouco para não me desestabilizar e não cometer qualquer erro bobo.

Aos poucos subiria e desceria aquela parede de pedra, na terceira subida, começaria a sentir as minhas pernas ficar trêmulas, sem contar os meus braços que estariam queimando e justamente por isso ficaria com a minha atenção redobrada para que os meus movimentos fossem mais precisos ainda. Quando terminasse a terceira subida, faria uma pausa de pelo menos uns 3 ou 4 minutos e assim iniciaria a quarta subida da mesma maneira que realizei a terceira. Na quinta e última, assim como na anterior, descansaria o meu corpo antes de subir. Aquela sequência era desgastante....” Talvez ela esteja visando às pessoas que sejam fracas fisicamente e mentalmente para desistirem do exercício”....

Se viesse a escorregar ou a cair, usaria as minhas asas para evitar um impacto mais pesado e dolorido. Caso conseguisse usá-las quando me desequilibrasse para que a queda não acontecesse e assim recuperasse o movimento e voltaria à subida ou descida do obstáculo vertical.

Finalizando essa etapa do exercício, hidrataria novamente o meu corpo e olharia os outros participantes. Caso algum deles estivesse com alguma dificuldade ou até mesmo buscando alguma ajuda iria até o local para ver se era possível ajudar o mesmo. Após ajuda-lo (sem me desgastar por que a ajuda exigisse demais o meu corpo apenas ignoraria a pessoa e também situações nojentas e seriam ignoradas) sorriria de forma simpática e diria para a pessoa... - Como está? Consegue continuar? Me chamo Ken Rock... Prazer! Ah, antes que me esqueça, você agora me deve um favor! ... Faria um gesto de positivo com o dedão de uma das mãos e seguiria para a quarta etapa.

Antes de começar, mais uma nota mental era realizada... “Realmente irei usar um pneu para mata-la!”

Pegaria um dos pneus e o amarraria em minhas costas! ... – Pronto modo tartaruga Ken Rock ativo!

Com os braços esticados e com o peso extra nas costas iniciaria as flexões. Desceria até o meu peito, quase, encostar no chão e subiria, usaria minha respiração para auxiliar os movimentos, quando subisse aspiraria o máximo de ar e na descida o soltaria de forma maneirada. Quando os meus braços começassem a queimar de dor por causa dos músculos, seguraria o meu corpo em cima e depois desceria e subiria novamente... - Arrrrrghh 31 ... Todas as vezes que o meu corpo ou mente fraquejassem pensaria com ódio comigo mesmo! ... “Agora não seu anjo caído sem coração, interesseiro, desgraçado, vai dar o gostinhos para todos os vermes? Levante e desça quantas vezes for necessário! Mas concluía! Avance, Avance, avance, avance!”... Repetiria a palavra mentalmente até completar as 100 flexões, ao terminar ficaria um pouco deitado no chão tentando recuperar o meu fôlego.

Mais uma vez, caçaria a água e encharcaria toda a minha cabeça, lavaria os meus braços e molharia os dois pulsos. Ainda ofegante, beberia um pouco de água e caminharia um pouco pelo local com a cabeça levantada e mão na cintura. Assim que estivesse pronto iria para a última fase da primeira rodada.

Com um pneu na cintura, mais uma nota mental seria criada... “Vou mata-la com o sem pneu! Ahhh vou mata-la!”... Enquanto pensava em minhas notas mentais sorriria com satisfação enquanto olharia para a recrutadora.

Abriria as pernas, matéria os joelhos e pés alinhados com os ombros, inteiros no chão sem ficar na ponta do pé para não prejudicar os joelhos, e desceria empinando a bunda para não prejudicar o movimento de manter o peso no calcanhar. Ficaria com ambos os braços na frente do pneu para manter o equilíbrio. Nas desceria muito, pois o movimento seria em vão e o rosto sempre voltado para frente. Faria uma pequena pausa quando sentisse alguma dificuldade e depois retornaria.

Quando as 10 repetições do agachamento chegassem ao fim, me hidrataria e depois repousaria cinco minutos deitado no chão. Nesse tempo de descanso evitaria pensar, ficaria apenas deitado com os olhos levemente fechado e tentaria equilibrar a minha respiração caso estivesse descompassada.

Após o descanso retornaria para a segunda etapa do exercício, faria as mesmas ações, positivas, já que teria as frustrações da primeira vez. Farias as pausas necessárias e sempre me hidrataria. No descanso de 5 minutos, realizaria o mesmo descanso feito anteriormente e assim voltaria para a última fase, focando apenas nos movimentos bem sucedidos.

Ao fim, andaria em direção da recrutadora, ajeitaria toda a minha roupa, respiraria por alguns segundo e depois com um olhar sério e um sorriso possivelmente estampado diria... – Terminei o teste!

Ficaria de pé, com o corpo ereto e com as mãos cruzadas para trás esperando o que viria a seguir...

Off:
 

Histórico escreveu:
Nome: Ken Rock - Vício (02/10)
Localização: Micqueot
Post: 04
Ferimentos:
Perdas: Cigarros (1/x)
Ganhos: Cigarros(x) e Esqueiro
NPC/PLAYER:

Objetivos e Informações:
 

____________________________________________________

Legendas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Senshi
Mercenário
Mercenário
ADM.Senshi

Créditos : 66
Warn : Sky Walker 10010
Feminino Data de inscrição : 27/05/2018
Idade : 26

Sky Walker Empty
MensagemAssunto: Re: Sky Walker   Sky Walker EmptySeg 08 Out 2018, 16:54



Ken ainda sentia um tanto de frustração pela derrota, aquela investida tinha ido muito contra os planos que ele tinha em qualquer momento, mas levava aquilo também como um aprendizado para o futuro, um futuro onde ele podia tomar atitudes talvez mais bem planejadas, como matar algum daqueles por ali. No fim eles estavam no novo salão, e se ele ainda não tinha certeza que ia ser esfolado completamente agora ele tinha… E bom, é o que se espera de um treinamento de elite, ele tentava pegar ali os pneus mais leves, mas eles não existiam… Para a tristeza do futuro agente, ao segurar nos pneus todos tinham praticamente o mesmo peso, se tivessem diferenças era algo que apenas pesando numa balança daria pra notar.

Ele então pegava os pneus para ver o impacto que aquilo causaria e a resposta é… Bem… Muito, ele simplesmente pouco antes de começar a correr já sentia o peso nas costas, aquilo ia deixar ele quebrado, ele começava volta a volta, e aquilo era um martírio, aquilo castigava ele a cada passo. Apesar de forçar para frente pra correr todos pareciam ter dificuldade, exceto o musculoso, que parecia mal sentir o peso dos pneus, dando voltas rápidas, enquanto todos se matavam ali, ele simplesmente passava direto pelos rapazes correndo.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Já o nerd bem… Ele mal saia do lugar, mesmo depois de Ken ter feito metade das voltas ele apenas tinha feito 5, e estava morrendo, com a língua de fora, e o suor molhando completamente a camiseta que vestia. Ele talvez não passasse daquele ponto, depois disso tudo, finalmente Ken terminava, eram voltas cansativas e suadas, mas agora vinha a escalada… Já Ken não tirava de sua cabeça que aqueles pneus podiam ser usados para queimar a recrutadora, ou talvez fazer algo desse tipo, quem sabe poderia rumar para essa direção nos sonhos dele, no mundo real bem… não… Ele se preparava para começar a subir, a parede era íngreme e um tanto lisa.

O celestial descansava um tanto, suas costas estavam ferradas e evitando deixar um pouco problemático, ele puxava o peso andando de costas pra aliviar a tensão, mas não havia tempo para brincadeiras, e logo estava na hora de subir, ele ia pela lateral direita onde tinham mais pedras, aparentemente o melhor lugar. No momento ele subia normalmente pelas pedras mas estranhamente quando pisava em uma delas no meio do lugar, um pau com uma luva de boxe, sim… Você não leu isso errado… Um pau com uma luva de boxe embutida saia de um buraco que se abria de uma vez no lugar, acertando a barriga de Ken e o jogando no chão, quando ele estava na metade.

É tinham armadilhas ali, a mulher com a espada então comentava. - Há, esqueci de falar, podem ter armadilhas no percurso. - Sim aquele era o inferno claramente, e eles teriam que desbravar da melhor forma que pudessem, pois não é brincadeira aqui, quem não aguenta, pede pra sair!! Mas no fim das contas ele recomeçava, subindo, algumas outras mãos o socavam algumas vezes mas ele concluía a prova. Fortão já tinha passado dessa parte facilmente, os socos pareciam não ter nem se quer afetado ele, talvez ele sequer tivesse notado as luvas dando pancadas, ele era claramente o com físico mais preparado ali.

Ele fazia suas flexões e poderia ficar livre? Não ele apenas tinha alguns minutos, e todo o trajeto tinha de ser feito de novo, ele pensava em se oferecer pra ajudar o nerd a subir, mas não dava muito afinal, ele estava exausto, e bem o nerd, se virava, mesmo sendo o mais lento e claramente pior fisicamente. Depois de tudo finalmente haviam concluído a primeira parte. Era um alívio de verdade respirar após aquilo, mas acha mesmo que acabou? Achou errado otário… Começava a segunda rodada, ainda mais cansativa e dolorosa que a segunda, para que eles se forçassem ao limite, após todo o percurso finalmente as flexões.

Ken começava com o peso base dos pneus sobre as costas a se flexionar, porém, quando ele menos esperava um peso enorme vinha sobre ele… A instrutora sentava sobre as costas do rapaz para dar ainda mais peso o fazendo cair. - O que foi? não aguenta? Acha que aqui é lugar pra vagabundo. Vamos levanta e continua.- Ela falava enquanto o rapaz começava a forçar para conseguir terminar sua sessão. E quando por fim eles tinham completado a garota se aproximava do centro do lugar ela começava a falar do que esperava eles. - Acharam isso dificil? Pois se acostumem, não é nada comparado ao que vão aguentar nesses dias a frente, acharam que vinham aqui pra mamar nas tetas do governo e não fazer nada, pois tirem seu cavalinho da chuva, que nem começamos, vocês agora são agentes em treinamento, e vão comer na minha mão até se graduarem.- Ela pegava do meio dos seios a insígnia da CP 1, Três delas, e jogava uma pra cada um deles. - Veem isso aí? é a prova que passaram na admissão, bem vindos a CP 1 cadetes, e espero que deem 200% de vocês, porque não vou aceitar menos que isso. Vão peguem seus uniformes escolham uma arma e descansem por hoje, há comida no refeitório, e peçam um quarto nos dormitórios para se alojarem. Amanhã receberão seu primeiro serviço.-

Off:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] / [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Andando muito tempo por aí
Percebo que não tenho muito onde ir
E todos os caminhos percorridos
São páginas velhas viradas de um livro já lido.

(Jimmy & Rats)

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ken Rock
Pirata
Pirata
Ken Rock

Créditos : Zero
Warn : Sky Walker 9010
Data de inscrição : 27/05/2015

Sky Walker Empty
MensagemAssunto: Re: Sky Walker   Sky Walker EmptySeg 15 Out 2018, 12:48

#005

Talvez se o inferno existisse e houvesse um demônio que castigasse cruelmente os seres que lá habitam com toda a certeza essa recrutadora seria esse demônio. Mesmo depois de todo o esforço sobre humano, parede com armadilhas secretas e exercícios sem noção nenhum com a ajuda do peso extra dela, finalmente teria terminado o rito de passagem do governo.

Pegaria a insígnia da CP-1 e prestaria atenção nas últimas instruções da mulher. Olharia para o nerd e o ser sem noção que simplesmente fez a etapa de exercícios como se estivesse tomando uma água ou simplesmente admirando a brisa de final de tarde. Já por outro lado olharia o Nerd, ele sim havia me surpreendido, não pensei que ele fosse conseguir. Isso me provará que não poderia sair por aí rotulando todo mundo, precisava estudar mais as pessoas para talvez usá-las como ferramentas.

Com a insígnia em mãos pediria informações sobre a localização do dormitório, refeitório, uniformes, banheiro e a sala das armas. Com essas informações iria primeiramente recolher o meu uniforme e depois me encaminharia para o banheiro, para tomar uma bela ducha. De banho tomado, colaria com calma o uniforme e procuraria um espelho para verificar o corte e caimento da roupa...” Até que a roupa é boa, passa certo ar de mistério! Muito bom, muito bom...”

Arrumado, vagaria em direção ao refeitório, caso o local estivesse com mais pessoas, procuraria uma mesa com o local vago e me sentaria pedindo licença para quem estivesse ali. Enquanto comia, ficaria atento as conversas alheia nunca se sabe o que poderia ser útil em um simples trocar de palavras! Afinal, algumas pessoas sempre acabam vazando informações sobre dinheiro ou riquezas para contar vantagem em cima dos outros.

E finalmente após a refeição iria até o alojamento para descansar um pouco o meu corpo completamente massacrado, apesar de sempre demonstrar um caminhar calmo e sereno, meus músculos estariam gritando de dor e agonia, implorando por um descanso dos deuses...” Acho melhor repousar, não estou mais aguentando minhas pernas! Depois de descansar, irei procurar as armas e uma missão! Tenho que recuperar o meu corpo e a minha mente, o dia de hoje foi extremamente desgastante .”... Enquanto andava, prestava atenção na instalação e nas pessoas que transitavam pelo local, volta e meia daria um sorriso cativante para um ou outro que passasse por mim, fossem homens ou mulheres!... “ Uma coisa que a vida me ensinou é que as pessoas gentis sempre cativam as pessoas e isso facilita bastante que eles baixem a guarda!”.

No dormitório procuraria um local vago ou até mesmo o responsável... – Olá, meu nome é Ken Rock! A recrutadora me informou que eu poderia encontrar um leito para repousar. Você poderia me ajudar?... Muito Obrigado, estou feliz pela sua informação e ajuda!  (sorria inclinando um pouco a cabeça para o lado). Na cama alongaria todo o meu corpo, em míseros segundos sentiria as minhas pálpebras pesarem, parecia que todos os meus membros já estavam adormecidos e antes mesmo que pudesse formular algum pensamento sobre o que fazer quando acordar, meus olhos desabaram e simplesmente apagaria.

Talvez pelo cansaço ou algo do tipo não teria lembrança de nenhum sonho ou qualquer coisa do tipo. Simplesmente abria os meus olhos, sentiria os meus músculos ainda doloridos pelos exercícios. Não teria uma noção de quanto tempo havia descansado por isso assim que encontrasse alguém perguntaria... – Olá, poderia me informar que dia e que horas sim? Muito obrigado...

Bom pelo jeito só me restaria pegar as armas e uma missão. Mais uma vez, voltaria a caminhar pelo local indo em direção à sala de armas. Assim que chegasse me apresentaria ao responsável... – Olá, meu nome é Ken Rock, sou um cadete recém-graduado a CP1. Informaram-me que eu poderia solicitar o que fosse necessário com vocês!... Aguardaria a resposta da pessoa, se fosse necessário alguma identificação mostraria a minha insígnia e a guardaria em seguida e se houvesse alguma papelada a ser preenchida, colocaria os dados necessários e quando me fosse questionado o que eu gostaria informaria... – Vejamos, eu gostaria de duas kunais e uma ninja-ken, por favor... Aguardaria que as armas me fossem entregues e as guardaria. Ainda no local falaria com a pessoa... – Vocês por um acaso teriam aquele coldre de espadas? Aqueles que são usados na cintura e coldres de pistolas de axilas? Há aproveitando posso pedir por uma espécie de mochila ou algo similar para levar minhas coisas? ... Se a resposta fosse negativa continuaria.. – Que pena, sabe onde eu possa pedir para confeccionarem ou quem sabe comprar esses itens?... – Certo, mais uma vez obrigado e desculpe por tomar o seu tempo... “ Inútil”... Sorria para a pessoa enquanto me afastava do local. E se o questionamento fosse positivo, pegaria os itens e sairia de lá agradecendo.

- Muito bem, agora é a hora das missões, vamos ver como as coisas funcionam.... Com as armas e itens em mão, iria até o local que haviam me informado, antes de pegar no sono, para pegar o serviço. É claro que poderia ser uma pessoa e não uma sala em si, por isso andaria encontrar e quando conseguisse iria novamente para as apresentações... – Olá, acabei de ser promovido a CP1 e estou aqui para a minha primeira missão! Poderia me informar com as coisas funcionam por gentileza? Já ia me esquecendo, meu nome é Ken Rock. Mostraria a insígnia e aguardaria....” Que saco ter que ficar me apresentando para todo mundo!
Histórico escreveu:
Nome: Ken Rock - Vício (03/10)
Localização: Micqueot
Post: 05
Consumo: Cigarros (19/20) / Esqueiro(19/20)
Ferimentos:
Perdas:
Ganhos: Cigarros(20) e Esqueiro(20) / Uniforme Agente / Insígnia CP1
NPC/PLAYER: NPC-Recrutadora: Mulher humana de cabelos rosados, corpo bem cuidado marcado por tatuagens e belas curvas. Extremamente rigorosa, sabe lidar com situações quando está desarmada. Sentidos aguçados e revelou um certo ar de sádica (possíveis alterações)...

Objetivos e Informações:
 

____________________________________________________

Legendas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Sky Walker Empty
MensagemAssunto: Re: Sky Walker   Sky Walker Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Sky Walker
Voltar ao Topo 
Página 1 de 3Ir à página : 1, 2, 3  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: North Blue :: Budou Island-
Ir para: