One Piece RPG
Redenção - Página 4 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Unidos por um propósito menor
Redenção - Página 4 Emptypor Oni Hoje à(s) 08:14

» Enuma Elish
Redenção - Página 4 Emptypor GM.Alipheese Hoje à(s) 06:18

» Arco 1: Passagem pela ilha do riso
Redenção - Página 4 Emptypor Kenshin Himura Hoje à(s) 05:52

» O Sapo Mágico
Redenção - Página 4 Emptypor CaraxDD Hoje à(s) 05:13

» Pirataria, doces e mistérios
Redenção - Página 4 Emptypor CaraxDD Hoje à(s) 04:51

» Una Regazza Chiamata Pericolo
Redenção - Página 4 Emptypor Milabbh Hoje à(s) 02:46

» [MINI-Fenrisulfr] Começo
Redenção - Página 4 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 01:11

» As mil espadas - As mil aranhas
Redenção - Página 4 Emptypor jonyorlando Hoje à(s) 01:04

» The One Above All
Redenção - Página 4 Emptypor Achiles Hoje à(s) 00:57

» The Claw
Redenção - Página 4 Emptypor Achiles Hoje à(s) 00:22

» II - Growing Bonds
Redenção - Página 4 Emptypor Vincent Hoje à(s) 00:21

» VI - Seek & Destroy
Redenção - Página 4 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 00:09

» Seasons: Road to New World
Redenção - Página 4 Emptypor Ravenborn Hoje à(s) 00:02

» Cap 3: O alvorecer da névoa trovejante
Redenção - Página 4 Emptypor Sagashi Ontem à(s) 23:49

» I - As rédeas de Latem City!!
Redenção - Página 4 Emptypor Kyoji Ontem à(s) 23:24

» 1° Act - It's Navy Time
Redenção - Página 4 Emptypor Roy Collins Ontem à(s) 23:12

» Mini - new man reformed
Redenção - Página 4 Emptypor new man reformed Ontem à(s) 23:04

» [LB] O Florescer de Utopia III
Redenção - Página 4 Emptypor Kekzy Ontem à(s) 22:57

» 1º Cap: O começo de uma grande aventura
Redenção - Página 4 Emptypor JaponeisLK Ontem à(s) 22:11

» Ficha Lawrence
Redenção - Página 4 Emptypor Lawrence Ontem à(s) 22:08



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Redenção

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 53
Warn : Redenção - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 26
Localização : 1ª Rota - Karakui

Redenção - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Redenção   Redenção - Página 4 EmptyTer 11 Set 2018, 20:32

Relembrando a primeira mensagem :

Redenção

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Shaanti Mochan. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
GM.Furry
Game Master
Game Master


Data de inscrição : 27/03/2015

Redenção - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Redenção   Redenção - Página 4 EmptySeg 01 Out 2018, 14:46





Pagamento

15



Shaanti acabava que não lembrava exatamente de que cor era o pingente, nem se havia símbolo nele, e assim tudo o que pode dizer para garota era que estava preso na pata traseira do animal.

- HAAAA, mas não se preocupe pirralha, eu mandei ele ficar esperando lá que depois iria te leva pra vê-lo. Tenho certeza que o infeliz vai me obedecer. - falaria também com extrema convicção. - Você sabe como é, quando eu falo… Os outros obedecem, Hehe. - teria respondido naquele momento para a pequenina.


Por fim teve que deixá-la descansar, mas quando saiu do quarto seu humor havia melhorado bastante ao ponto que nem se importava mais com quais eram seus ferimentos já que Emily acabaria ficando bem.


>>><<<

- HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA, GUTINHOOO? HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA QUE MERDA DE APELIDO. TCHAUUU GUTINHO. HAHAHAHAHA. - riu-se ao ver o moleque ser arremessado pela porta.


- Eu vi! - falou como repreensão. - Tenho certeza que tinha te falado o que ia fazer se a aveia não fosse remédio. - no entanto estava de bom humor agora e aquilo na verdade não a incomodava mais. - Tenho a impressão que minhas mãos lavaram muito mais. - inclinar-se-ia no assento apoiando os cotovelos na mesa e cruzando os dedos de ambas as mãos para apoiar o queixo e mudando de assunto. - O garoto… Tá mais arrogante. Antes era covarde. Que diabos ele tem? - desviaria o olhar para a porta curiosa para entender.

(resposta do velho)

- AHN? HAHAHA, essa merda existe mesmo? - demorar-se-ia um tempo rindo e depois secando as lágrimas completaria. - Os dois sabem tratar ferimentos? - deixaria um sorriso crescer enquanto ideias acumulavam-se em sua mente.

Se fosse questionada do porquê da curiosidade ou do sorriso.

- Só tive uma ideia divertida… Hehe, mas falamos dela depois. Agora aos negócios, me explique essa sua lógica para que eu possa esfrega-lá na cara da pirralha. - estaria com um sorriso perverso cheio de dentes pontiagudos.


Aprendizado Perícia Lógica.

Conforme o acordo mútuo Shaanti havia aceitado o pagamento por seus serviços na forma de aprendizado e por tanto passaria ali com o velho o tempo necessário para que ele pudesse lhe ensinar o que fosse preciso sobre lógica.

Sua única e mais potente motivação? Esfregar na cara de Emily que era muito mais do que músculos.

Fim do aprendizado.

- Pela lógica de todos os mares…. Essa merda da dor de cabeça. - Shaanti saia da cabana com a cabeça latejando e mais cansada do que quando havia enfrentado o tubarão.

Olhando para o lado diria ao mesmo.

- Preferia lugar de novo contigo. - apertava as têmporas com os dedos. - Na próxima vou pedir dinheiro, que mané ser paga com conhecimento, que merda eu tava pensado. - abaixar-se-ia junto ao monstro para recuperar sua corda e arpão. - AHHH. Sim, era pra esfregar na fuça dela. - sorriu. - É vai servir, hehehehe.

Mas ainda precisava de ar para recuperar os neurônios.


>>><<<

Procuraria filar mais uma boia na casa do médico para depois dormir no chão ou alguma cadeira no quarto de Emily.

>>><<<

- Bom dia pirralha. - diria quando acordasse e percebesse que Emily também. Teria ficado sentada ali até que a visse acordar, ou até que fosse acordada por uma pirralha serelepe. E se fosse esse o caso, o de ser despertada por uma Emyle faceira a tritã sorria antes de falar. - Parece que tá com a corda toda, hehe.


Ao levantar procuraria o doutor, pegaria algo para que Emily comece, e também tentaria encontrar alguma garrafa no local para levar água.

- Ei, de mais uma olhada nela antes de sairmos, vou dar uma volta pra ela ver a ilha. - ficava insistindo para o doutor dar mais um checada na jovem e não sossegaria até que o mesmo fizesse o que desejava.


>>><<<

Após o check-up e ter pego alguma garrafa com água sairia da cabana levando Emily.

- Hehehe. - Abraçaria Emily pelos ombros na saída. - Ta vendo esse monstro ai? HEHE, Salvei um garoto de ser devorado por ele. Sou incrível não sou? HAHAHAHAHAHA, foi dele também que o velho fez o teu remédio. - Shaanti realmente se iludia achando que havia sido a heroína que salvará o moleque de ser devorado, o fato de que o havia usado como isca não era importante para ela. - Então é melhor me reverenciar direito pirralha, hehehehehehehe.


Se Emily retrucasse dizendo que já havia salvado a vida de Shaanti também?

- AHN? AH, sei sei, você só me carregou… - falava toda sem jeito. - ISSO NÃO VEM AO CASO AQUI. - gritou sem qualquer motivo. - SÓ IMPORTA AGORA, EINN, TÁ ME OUVINDO? - baixaria o tom de voz olhando para o lago. - Você salvou muito mais que só minha vida idiota.



- QUE? EU NÃO DISSE NADA PIRRALHA METIDA. NÃO TE FALARAM QUE É FEIO FICAR OUVINDO O PENSAMENTO DOS OUTROS NÃO?


>><<

Seguiria dali com Emily em direção a floresta.


- HEEIIIIIIIIIIIIII, VIADO DE MERDAAAAA, CADE VOCÊÊÊÊÊÊÊ. - gritaria pelo animal, pois esse era certamente o melhor jeito de encontrá-lo novamente. - ACHO BOM VOCÊ APARECER OU VOU TE MATAR, HEIII, TA ME OUVINDO, VOU TE MATARR.




”objetivos”:
 

Histórico:
 

Spoiler:
 




Voltar ao Topo Ir em baixo
Mephisto
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Mephisto

Créditos : 105
Warn : Redenção - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 06/04/2017
Idade : 21
Localização : Wars Island (North Blue)

Redenção - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Redenção   Redenção - Página 4 EmptyQua 03 Out 2018, 12:12



Heavy Metal breakdown - 15



Antes de deixar a pequena descansar a tritão arrancava mais umas curtas risadas dela, mas a conversa não ia mais longe que ali, Emily dessa vez não fazia piada do que  Shaanti tinha falado sobre mandar e as pessoas obedecerem, apesar de que o riso rosto dela dizer tudo. Não era uma questão tão simples quanto parecia um bichinho como um veado ter esperado, mas quem sabe ele estivesse ainda lá. Lá fora Shaanti aceitava a proposta do velho mas não antes de presenciar a cena mais icônica do “Gutinho” e ainda zoar ele, ele ainda respondia a tritã quanto a palavra dela. - VAI SE FERRA PEIXE FRITO!!!- e cuspia no chão logo depois se retirando aos poucos.

A ruiva perguntava ao velho sobre a súbita mudança de humor do garoto assim como a forma dele de se portar até mesmo com o velho. Ele coçava o queixo começando a explicar o estado mental do garoto. - O garoto tem uma condição mental “rara” onde o corpo dele abriga duas personalidades, uma mais medrosa, porém gentil, e outra alvoroçada, corajosa, e bem irritante, porém ele não nota quando a personalidade muda, ele simplesmente começa a falar desse modo e muda a maneira de agir completamente- completava ele coçando o queixo diante da história que ele mesmo contava, a segunda pergunta dela era se aquilo existia, o que o velho fazia para responder isso, era um leve balançado de cabeça mostrando um sim como resposta, e por último se ambos sabiam usar da medicina para tratamentos. -Há sim, ambos compartilham memórias, então tudo que o primeiro sabe o segundo sabe, e vice-versa, como disse ele nem mesmo percebe que a personalidade dele está completamente distinta.- o velho dava aquela respirada profunda naquele momento como se muitos pensamentos estivessem rodando a cabeça dele.

Ele olhava pra fora e novamente de volta pra a garota azul e falava um pouco mais do garoto. - Os pais do Moleque eram piratas, deixaram a ilha cedo, desde que eles foram embora, ele não era bem-visto, apanhava o tempo todo por ser “O Filho dos Karkarov” era uma vida difícil, ele vivia com medo… Até que de tanto sofrer com essas coisas, ele simplesmente surtou um dia e essa personalidade surgiu, ele começou a lutar e revidar, e posso te dizer o garoto era bom lutando, ele aproveitava até do que aprendeu comigo na medicina pra atacar, ele prometeu que ia sair da ilha um dia e caçar os pais dele, e eles iam se arrepender de terem criado um caçados de recompensas que pegou a cabeça deles HAHAHA o moleque é meio doido, mas tem um coração gigante.- O velho tinha uma história um tanto longa se parasse pra pensar, mas ele decidia por contar a ideia a mulher, pois no fundo ele sabia que era algo que ela deveria saber. Não demorava, no entanto, para que o treinamento de Logica começasse, eles passavam quatro horas estudando aquilo, fazendo jogos e enigmas, até que ele acreditava que ela tinha entendido completamente. Shaanti no entando arrancava algumas risadas do velho com suas palavras pois era engraçado imaginar que ela preferia brigar com o monstro a de fato entender coisas como aquilo.

No fim a garota decidia por comer mais alguma coisa, havia ainda carne na panela e uma espécie de sopa ou coisa do gênero, ela comia aquilo mas no fim parava para deitar e descansar no chão do quarto que Emily repousava. Era algo que resultaria no próximo dia… Não demorava muito para que a pequena estivesse acordada, e bem… Ela acordava Shaanti da maneira mais estranha possível, ela tinha uma pena de ganço que estava na prateleira, devia ser usada pra escrever, mas ela passava na frente do nariz da tritão, pra ela acordar com as cócegas, inicialmente não funcionava, e logo ela decidia passar no ouvido dela, o que fazia Shaanti acordar em seguida depois de se virar. Ela jogava a pena na prateleira dizendo Bom dia!! Estava te esperando. Vamos explorar a ilha não vamos?! a pequena estava eufórica e apesar da possível coceira no ouvido dela que devia trazer um desconforto inicial. Ela dava bom dia para a pequenina também e comentava sobre a euforia que ela apresentava. -Acho que fazia tempo que não me sentia tão bem, nem parece que eu tava tão cansada ontem- Falava levantando os braços e se alongando.

Ali fora o café da manhã da pequena eram biscoitos, sim havia um pequeno pote que ela já sabia onde estavam e ela pegava sentando na mesa, já abrindo e comento eles para começar o dia, era um café da manhã medianamente plausível, não era o exemplo de saudável, mas já dava pra recuperar as forças. A Azul pedia para que ela fosse examinada uma segunda vez, ele se aproximava da pequena e pegava também o medidor de batimentos, onde ele checava ela, e fazia todos os exames de rotina pra falar. - É, ela está realmente bem, não tiveram sequelas como ela foi tratada rápido, então ela já pode começar o dia a todo vapor.- ele dizia aquilo afagando a cabeça dela enquanto ela voltava a comer mais biscoitos com um sorrisão no rosto.

Shaanti lá fora apresentava para Emily seu antigo inimigo, o olhar de admiração da garota era algo notável, ela não deixava de comentar sobre o bicho. - Isso vivia no lago? Desse tamanho? Caramba, devia ser bem perigoso, como ele era vivo? Tinha olhos maus?- Falava ela abrindo as duas pálpebras como se imitasse o que ela imaginava ser olhos maus, enquanto mostrava as persas, na verdade acabava ficando fofinho quando no rosto dela. Shaanti se gabava ali de ter salvo a vida do garoto e de como tinha sido incrível aquilo tudo, a pequena pegava um pequeno caderninho que cabia no seu bolso de trás e removia uma estrelinha que colava na testa de Shaanti. -Toma, essa é a estrelinha de boa garota. - O sorriso dela ao dizer aquilo era de uma pureza sem igual, ela falava um pouco sobre aquilo também. -O senhor da cabana me deu esse caderninho, meus pais quando eu fazia algo muito bom, me colocavam um adesivo de estrelinha na testa, é um agradecimento quando as pessoas fazem boas coisas, eles ganham um desse hihihi- ela dava um leve sorriso naquele momento começando a caminhar de leve antes de puxar um outro assunto.
Ela agora já tinha um sorriso no rosto por imaginar que a tritã teria uma ração indiferente ao que ela diria. - Mas não vá se gabando não, eu já salvei sua vida uma vez também em?- falava ela olhando pra frente com orgulho no rosto e caminhando, Shaanti começava desconversando sobre o assunto fazendo a pequena olhar pra ela rindo da reação, er ao tipo de reação que ela esperava ver. Ela ia começar a falar retrucando, mas a última frase da ruiva deixavam ela sem palavras. Emily não falava nada, aquilo apenas tinha deixado ela sem saber o que dizer, as bochechas dela ficavam levemente coradas com aquela frase, e como ações falam mais que mil palavras ela abraçava a azul, era um gesto de carinho, que talvez ela precisasse tanto quanto Shaanti, que mais uma vez desconversava sobre o assunto, enquanto a pequena ainda abraçando. -Eu não ouvi nada, só to me esquentando aqui- falava ela com aquele tom claramente sendo irônica.

Depois disso, as duas seguiam para a floresta a procura da pequena criaturinha, apesar de o jeito peculiar que a tritão o chamava, Emily olhava para ela dizendo. - Esse bicho se aproximou mesmo de você? Gritando desse jeito? Não parece uma forma muito boa de chamar ele hihihi- Mas para a sorte da tritão, a criatura aparecia atrás de uma arvore naquela hora, e caminhava devagar. -Que fofinho, está perdido pequeno?- ela dizia aquilo estendendo a mão para a a criaturinha ficando de cocoras enquanto ele levemente se aproximava dela, a criaturinha começava a lamber a mão dela que estava estendida, enquanto ela, alisava a cabeça dele. -Ele é tão bonitinho, e carinhoso.- ela continuava afagando o bicho que começava a lamber agora a bochecha dela. Mas logo ele fazia um sinal com a cabeça se afastando um pouco dela, ele andava pra frente e parecia querer dizer alguma coisa naquele momento. Observando a forma como ele fazia dava pra imaginar, ele vinha pra perto, depois caminhava um pouco a frente e movia a cabeça como se dissesse “Venham”. -Acho que ele quer que a gente siga ele.

Ferimentos:
 

____________________________________________________

Make love, not war


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

2017 Achievements:
 


2018 Achievements:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Furry
Game Master
Game Master
GM.Furry

Créditos : 51
Warn : Redenção - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 28

Redenção - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Redenção   Redenção - Página 4 EmptyQua 03 Out 2018, 15:17




BamBi CaDe Vc.

16



Durante a caminhada Shaanti mexia o nariz forçando a testa levemente desconfortável com a estrelinha ali colada.

- Agora sou o tipo que ganha estrelinhas por boas ações…… Mas tinha que ser na testa?

Para sermos justos a tritã estava feliz, mas se controlando muito para não arrancar a estrela. Tinha feito inclusive menção a arrancá-la da testa, mas sua mão havia sido parada pela história que Emily contou a seguir, resolvendo assim deixá-la ali para ver a garota contente.

- Boas ações incomodam. - continuava mexendo o nariz para aliviar o desconforto de suas boas ações. Talvez não fosse exatamente a estrela que incomodasse, mas a sensação de estar sendo reconhecida por algo de bom.


- Se bem que… - olhou para baixo, vendo a pequena lhe abraçando e não conseguindo evitar o surgimento do sorriso.

Moveria a mão para tocar o ombro da mesma e puxá-la para mais junto. - Não incomodam tanto assim, hehe.  - Já que é assim. - levou a outra mão para coçar o nariz sem jeito e virando a cabeça para o outro lado. - vem mais perto….. - todavia . - SÓ NÃO SE ACOSTUMA NÃO PIRRALHA, É SÓ PORQUE VOCÊ TÁ DOENTE, NÃO VAI SE ACOSTUMANDO.   - aí estava ela gritando coisas para tentar convencer aos outros que o que sentia era o mesmo que o que falava, mas sem nunca conseguir agir de forma normal. AHNNNN? É SUOR!!!! QUE MERDA DE CHORANDO O QUE, TA QUERENDO MORRER É? responderia no caso da garota notar a lágrima escorrendo por sua face, a qual seria secada pela outra mão para não soltar a garota.

>>>><<<<


- AHNNNN,  SE TA DIZENDO O QUE PIRRALHA? EU SOU UM POÇO DE SIMPATIA É Ó-B-V-I-O QUE O BICHO VAI VIR E ACHO BOM VOCÊ TAMBÉM VIR QUANDO EU CARINHOSAMENTE CHAMAR VOCÊ.

Olharia para frente nesse momento vendo o viado surgir.


- HEHEHEHEHE, Toma essa pirralha, hahahahaha. QUANDO EU MANDO OS OUTROS OBEDECEM. - completou absolutamente orgulhosa de suas capacidades.

- EIII, não seja burra. Ele mora aqui vai ta perdido como?.... E depois eu que sou os músculos. - Não, mulher não esquece e Shaanti por mais que não pareça é uma mulher e aos 80 anos ainda lembrará que foi tida como apenas músculos por Emily.


- Sim, sim, bonitinho, carinhoso… - E está vivo. - completaria o pensamento em voz alta.

Esperava certamente ouvir algum sarcasmo de Emily sobre ser óbvio ele estar vivo.

- Se fosse você não teria tanta certeza. - resmungou.

-Acho que ele quer que a gente siga ele.

- Você fala ‘viades’ por acaso?   - todavia daria os ombros. - Se é o que você quer… - começaria a andar.

- To pensando em arrastar aquele outro pirralho com a gente.. - comentaria logo a seguir. - Sim, o neto…. Acho que é neto do velho. Talvez seja bom ter alguém que saiba tratar, ainda mais com uma pirralha frágil que nem você. E também é bom ter alguém para pescar. Se ela perguntasse se ele sabe pescar. - Hnnn, podemos dizer que sabe. Heheh.


Acompanharia Emily em sua perseguição ao viado… Não esse tipo de perseguição que vocês podem estar imaginando, o tipo bom de perseguição…. Não, também não é esse é o sem segundas intenções.

- Viu o amuleto? Apontaria. - Ali ó, na pata traseira.

Se necessário durante a caminhada a tritã ajudaria a garota a atravessar os obstáculos, ou erguendo-a ou afastando os galhos para que passasse.

- Quer água? - Ofereceria após algum tempo de caminhada, entregando a garafa se a mesma quisesse.


- Aquele Norlando… - falaria após algum tempo. - Aquele do livro.. Ele era o que mesmo? - Sim, mas além de mentiroso. - insistiria caso a resposta tivesse sido somente Mentiroso.


>>><<<

- Bem? Chegamos? Mas onde? - falaria caso o viado parasse. E se não parecesse ter nada de especial a primeira vista. - Só você mesmo para achar que esse bicho burro queria mostrar algo.


”objetivos”:
 

Histórico:
 

Spoiler:
 

____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]




Última edição por GM.Furry em Sex 05 Out 2018, 18:06, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mephisto
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Mephisto

Créditos : 105
Warn : Redenção - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 06/04/2017
Idade : 21
Localização : Wars Island (North Blue)

Redenção - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Redenção   Redenção - Página 4 EmptySex 05 Out 2018, 16:49



Heavy Metal breakdown - 16


A tritã tinha feito ali um comentário um tanto “obvio”, sim, o bicho estava vivo, claro que ela dizia isso por anteriormente ter pensado em ser seu carrasco, mas a garota não precisava saber disso. Ela, no entanto, apenas olhava pra Shaanti quando ouvia isso comentando.- Mas claro, só ver o bicho se mexendo.- falava como se não tivesse entendido bem por que ela dizia isso, a tritão só falava que ela não devia ter tanta certeza o que fazia Emily rir. - Ta vendo, por isso que você é os músculos do time hihihi.- ela falava aquilo justamente por conta do comentário dela quanto a pergunta de “ele estar perdido” e é, sem saber dos fatos era uma afirmação bem ambígua.

Shaanti questionava a fala da pequena quanto a ela entender o que o bâmbi falava e bem a pequena talvez tivesse razão no que dizia. -Nem tudo que a gente quer dizer tem de sair da boca sabe? Linguagem corporal… É como se ele falasse com os gestos, e animais também são inteligentes, as vezes mais que nós.- contestava a pequena dando de ombros e seguindo o rapaz, não era bem uma indireta pra a tritão, apesar de poder ser tomada como uma se ela fosse levar as coisas pelo lado, a pequena começava correndo na frente seguindo o bichinho, enquanto a azul apenas acompanhava e livrava o caminho pra que tudo desse certo, sem a garota se machucar.

Ela aproveitava aquele momento pra comentar sobre levar mais um no barco, claro quando elas tivessem um barco… A pequena continuava correndo até que a tritã terminasse a frase, onde ela virava o rosto pra falar, e tropeçava num galho solto, entretanto pra sorte dela, Shaanti já esperava por isso e a segurava pra ela não cair. Ele é um médico? Acho que seria interessante ter um, principalmente pra viagens longas, principalmente quando chegarmos em águas mais perigosas- ela comentava isso com um brilho no olhar, não pelo medico, mas pelo senso de aventura que se tinha na cabeça dela quando pensava no futuro. A tritã apontava também para o amuleto azul na pata do bicho que também arrancava um comentário de Emily, afinal ela já tinha visto aquilo. - Hum… bonito, me é familiar.

Shaanti comentava também sobre Noland e a história que a pequena lia o que só fazia ela viajar ainda mais nas ideias. A primeira resposta dela era simples. - Há, ele era O Mentiroso, por conta da última coisa que ele fez.- ela comentava sem pensar muito, e assim que a tritã comentava que era outra coisa, ela pensava por alguns segundos até entender que ela perguntava sobre o cargo dele-Ele era um explorador, que trabalhava diretamente para o rei, era muito respeitado em Lvneel, e ele conseguia descobrir sempre novas ilhas, trazer tesouros, ele era excepcional. Ela sorria, levemente olhando para a ruiva, e parecia que essas historias ascendiam uma chama no peito de Emily, como se ela se enchesse de determinação. - Eu acho que ele não mentiu quando falou aquilo sabia? Eu realmente acho que ele viu aquelas coisas, mas alguma coisa aconteceu quando ele levou o rei lá… Por que mesmo quando ele estava pra morrer ele manteve sua historia. Por que alguém condenado a morte, podendo se livrar daquilo, manteria uma mentira? Sabe mentiras não tem determinação por trás nem… fundamento.- Ela olhava novamente pra Shaanti, e era possível ver aquelas chamas nos olhos dela que mostravam a vontade no olhar, e aquela força por trás de cada palavra ou pensamento. - Já pensou como deve ser divertido? Sair explorando o mundo, e falando de tudo que viu, e sempre reportar ao rei?-

Após muito tempo de corrida as duas estavam frente a uma choupana numa parte isolada, era uma casa enorme, porém completamente coberta pela vegetação, como se as pessoas que um dia moraram ali, tivessem deixado aquela casa pra trás a muito tempo. O veado parava na porta da casa como se indicasse que ali tinha alguma coisa, talvez fosse o lugar que ele vivia ou parecido. A tritã vendo que era nada mais que uma casa abandonada comentava que nada de especial estava ali. Não fale tão cedo hihihi nos contos de terror tudo começa assim, uma linda garotinha persegue um bicho perdido, até uma choupana abandonada… e o que espera lá é um destino terrível- Ela falava olhando para Shaanti colocando as duas mãos na frente do rosto quando citava isso e mexendo os dedos das mãos para passar o efeito dramatico da história… é acabava por ser uma coisa que poderia se tratar como engraçada.

Ela olhava pra azulada com um sorriso e se virava em seguida caminhando pra a casa, abrindo a porta. - Mas as garotinhas dos contos não tem uma tritã fortona com elas, então deixo essa como um ponto pra você Hihihi- falava cruzando os braços pra trás e começando a entrar no lugar. Era algo que apesar de destruído por fora, parecia mais conservado por dentro, não vamos exagerar mas tudo estava medianamente melhor, as paredes ainda tinham algumas raízes, ou plantas nascendo, mas o piso parecia bem cuidado, havia um baú no chão perto do que antes seria a lareira, mas o que mais impressionava era o quadro na parede, aqueles eram os páis de Emily segurando uma criança recém-nascida. Não dava pra saber se aquela era realmente ela, ou talvez outra criança, ele aprecia mais uma pintura, e por isso poderia indicar mais um plano que uma coisa diferente.

Haviam vários quartos no local, e uma cozinha invadida por plantas, a pequena ia diretamente no quadro enquanto olhava fixadamente pra ele sem dizer uma palavra, o veado adentrava também no lugar, esfregando a cabeça na perna de Emily e lambendo a mão dela. Como se ele dissesse “Lamento muito” é a criatura pequena parecia entender o que estava acontecendo ali, ou medianamente bem o que acontecia.

Ferimentos:
 


____________________________________________________

Make love, not war


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

2017 Achievements:
 


2018 Achievements:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Furry
Game Master
Game Master
GM.Furry

Créditos : 51
Warn : Redenção - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 28

Redenção - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Redenção   Redenção - Página 4 EmptySex 05 Out 2018, 17:59




Wall

17


A caminhada prosseguiu sem muitas interrupções, a não ser a causada pela pouca coordenação motora da baixinha.

- Já pensou como deve ser divertido? Sair explorando o mundo, e falando de tudo que viu, e sempre reportar ao rei?

Shaanti estreitou o olhar nesse momento, pôs as mãos na cintura inclinando a cabeça sobre o ombro esquerdo.

- Eu era uma pirata… Lembra? Explorar os lugares era o que eu fazia. - falaria sem muito pensar… - Mas… Sim… - permitir-se-ia sorrir para a pequena. - Parece ser uma aventura e tanto explorar em nome de um rei. - Afastou as pernas e simulou uma reverencia torta com um glande floreado da mão direita. - EU SHAANTI MOCHAN, CAVELAIRA DOS MARES. EM NOME DA SUA EXELENTISSISISSISISIIMMAAA GRANDE ALTEZA REAL. HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA. - não conseguiria conter-se e por fim cederia a gargalhada. - AHAAHAA… Talvez devêssemos visitar esse rei… hehehe, adoraria ser chamada de Grande Cavaleira dos Mares. - virar-se-ia para a pequena. - Soa encorajador não? AHAHAHAHAHAHAHAHAHA.

>>><<<

-Não fale tão cedo hihihi nos contos de terror tudo começa assim, uma linda garotinha persegue um bicho perdido, até uma choupana abandonada… e o que espera lá é um destino terrível-

- PUrvujad - babou-se segurando o rizo. - Aterrador, hahahaha.

Emily então começava a caminhar, Shaanti atrás dela se posicionava de forma a se esgueirar para atacar de surpresa a pequena, seu plano era ergue-la, gritar e fingir lhe morder. Pé ante pé tentava se aproximar sorrateiramente com um sorrisão estampado no rosto.

- Mas as garotinhas dos contos não tem uma tritã fortona com elas, então deixo essa como um ponto pra você Hihihi-


Falou no exato momento que Shaanti estava pronta para dar o bote, interrompendo assim a ação da tritã que rodopia para parar o ímpeto do movimento.

- É, É. - falou nervosa. - Eu te protejo sim. - completou sem jeito por causa da fala da pequena, o que para os ouvidos de Shaanti havia soado como um elogio que lhe havia constrangido e impedido de concluir o seu susto.

 - Me admira esse lugar não ter desabado. - completou desviando o assunto.

Os olhos da tritã passavam rapidamente pelo chão, vendo as portas a seguir, o báu, para então se deterem no retrato.

As mãos dela vacilaram e depois se moveram para cima tentando alcançar Emily, mas detendo-se muito antes de de fato alcançarem a garota. Shaanti não via apenas o retrato, o que via em sua mente era muito pior. Olhos esbugalhados em um rosto contorcido de terror enquanto ela ria da situação. Via um pai gritando em terror enquanto tudo o que tentava era salvar sua família.

Afastou-se, recuando com passos lentos para trás, enquanto era observada por um olhar duro da mãe que asfixiava em suas mãos.

Shaanti não conseguia se sentir no direito de estar ali, por mais que tentasse ignorar isso, por mais que tentasse iludir a si mesma ainda não era capaz de entender como Emily suportava estar ao seu lado.

Estava tentando mudar, ser outra pessoa, ser o que Emily precisava. Tentava ser algo para se redimir, mas ao ver o retrato…

- Eu não posso. - não sentia haver algo que pudesse fazer para compensar o que era.

Saiu, afastando-se da cabana, seus olhos embaçavam. Não percebeu quando mais viu-se correndo, também não percebeu o momento que jogou o arpão no chao, ou a corda, ou mesmo a garrafa d'água, só voltou a sentir onde estava a mais ou menos 50m da casa, encostada em uma árvore.

- Talve… - sentou-se na mata, ali puxaria as pernas contra o peito e deitava a cabeça em seus joelhos, apertou com força os braços ao redor das pernas para fazê-los parar de tremer, mas nada que fizesse podia impedir as lágrimas de rolarem por sua face.

- eu… - não conseguia pensar, não conseguir falar, tudo que conseguia sentir era aquela adaga cravada em seu peito pressionando os seu ser.

- Ela.. - sabia que Emily merecia alguém melhor, merecia os pais que ela havia perdido.

Ela… - não vai…. - falou entre o soluço, mas sem ter coragem de concluir, mas questionava-se o que aconteceria agora, duvidava que ao ver o retrato… Dúvida que a garota quisesse continuar com ela. Ela não continuaria consigo.


O arrependimento sentido era forte, as emoções dela sempre haviam sido fortes. A perda de seus amigos, que muito embora fossem cruéis como ela, eram ainda assim a família que possuía, ou melhor, a que não mais possuía, a dor de não se entender, os velhos hábitos e os novos sonhos… Tudo que sentia era intenso e confuso.


>><<

- Me mate. - diria se ouvisse os passos de Emily se aproximando, todavia não ergueria o olhar de seus joelhos, apenas apertaria mais os braços em volta dos mesmos. - Eu… eu não consi...go nem te encarar. -doía o que havia feito. As coisas eram mais fáceis antes, antes dela conhecer o significado de bondade.

Engolia pesadamente, mas já não havia saliva apenas a amargura estava trancada em sua garganta.


”objetivos”:
 

Histórico:
 

Spoiler:
 

____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Voltar ao Topo Ir em baixo
Mephisto
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Mephisto

Créditos : 105
Warn : Redenção - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 06/04/2017
Idade : 21
Localização : Wars Island (North Blue)

Redenção - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Redenção   Redenção - Página 4 EmptySab 06 Out 2018, 14:21




Heavy Metal breakdown - 17




O comentário da ruiva sobre seu título de cavaleiras dos mares, arrancava algumas risadas de Emily também, por mais que fosse possível era difícil imaginar, e claro acabava ficando engraçado de se pensar -Hahaha Seria algo bem interessante de ver hahaha Apesar de toda aquela descontração logo elas estavam dentro da casa, a visão do lugar após a entrada parecia ser um lugar bem destruído, o que tirava um comentário da tritã, sobre ele ainda estar de pé. Afinal realmente estava tudo em condições precárias, mas antes fosse só isso naquele ambiente, o problema vinha em forma de uma pintura, a visão daquele quadro, era uma coisa diferente, aqueles eram os pais dela, mas naquela hora, não era apenas isso que a azul via, o sentimento de culpa a corroia pouco a pouco, ela via a morte deles por suas mãos, ela entendia o que antes não era claro pra ela, um pai que tinha lutado pela família, pessoas que não tinham feito nada para merecer a morte, sendo chacinadas por suas mãos.

Shaanti lembrava do mais perto que ela tinha tido de uma família, o seu velho grupo, que mesmo que fossem cruéis, eram seus companheiros, eles eram seus irmão de certo modo. As mãos da ruiva tentavam alcançar Emily, mas sem sucesso, ela estava impotente naquela hora, como se as coisas simples fossem impossíveis, até mesmo falar era difícil, ela não suportava a sensação, seu cérebro tinha travado, e então a decisão que ela tinha era fugir, simplesmente não podia encarar a pequena saindo pra fora do lugar e se afastando até certo ponto, onde apenas sentava agarrando os próprios joelhos, com toda aquela sensação a corroendo por dentro, nem mesmo podia pensar, ou falar direito, tudo estava confuso, o mundo tinha cores tão dolorosas quando se via ele daquele aspectos que se tornava até assustador, as pessoas temiam o mundo pelas cores que ele tem, desde o cinza e cruel tom da dualidade, até aquele belo e caloroso vermelho, que pode representar o amor, ou a morte, o sangue. A pequenina saia de dentro do lugar, ela tinha uma expressão sorridente, por mais que lágrimas escorressem dos olhos dela enquanto caminhava em direção a azul, que vendo que ela se aproximava, apenas dizia para que ela a matasse, uma frase que a garotinha já tinha escutado antes algumas vezes.

Ela diferente do que poderia fazer naquele momento abraçava Shaanti pela lateral recostando a cabeça no ombro dela, enquanto afagava a cabeça da ruiva falando. -Nós temos que encarar aquele lugar de frente sabia?- as lágrimas que escorriam do rosto dela pingavam sobre o ombro da azulada ela conseguia sorrir mesmo no meio das lágrimas e ser carinhosa, mesmo depois de tudo aquilo. -Sabe? quando temos problemas assim… Nós enfrentamos eles certo? Você lutou contra um tubarão gigante, então pode enfrentar isso comigo não pode?- Ela apertava mais forte a tritão com o abraço, e olhava pra ela, o rosto da pequena estava cheio de dúvidas também, isso era claro, ela era jovem, entendia o mundo pelo que leu, tinha pouca experiencia de vida, mas mesmo assim, era parecia sabia até nessas horas. -Só me resta você… Eu não tenho mais nada… Se eu te perder… Eu...- a frase era engolida em meio aos soluços.

A própria ideia de poder perder ela se fazia assustadora, se mostrava um grande mar escuro, que Emily não queria trilhar, ela engolia um pouco, ela ainda estava em prantos e soluços mas completava mesmo assim. - Eu… Eu… não posso… Não posso perder minha família pela segunda vez- Sim ela se referia Shaanti, a tritã agora era a família dela, era quem cuidava, protegia, e caminhava ao lado dela, perder a ruiva, seria como ver seus pais morrendo pela segunda vez por tudo que eles tinham construído. O mundo era cruel e duro com a pequena desde que ela nasceu, retirando dela tudo que ela encontrava conforto, aguentar mais uma perda não parecia ser algo suportável.

____________________________________________________

Make love, not war


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

2017 Achievements:
 


2018 Achievements:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Furry
Game Master
Game Master
GM.Furry

Créditos : 51
Warn : Redenção - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 28

Redenção - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Redenção   Redenção - Página 4 EmptyDom 07 Out 2018, 09:32




Medo e Dúvidas

18


Ainda não havia conseguido reunir coragem para erguer o rosto dos joelhos, sentia em sua pele as lágrimas de Emily, e em seu coração o carinho.

- Como que você pode me chamar de família? - sua voz estava triste e rouca.





- Sabe… Lutar contra um tubarão.. - ergueu o rosto apoiando o queixo nos joelhos. - É fácil.. Eu só precisava lutar porque você precisava. Sabe.. Do remédio. - deu um sorriso com o canto da boca, - Então isso é fácil….. Mas. - voltou a enfiar a cara nos joelhos. - Você só precisou do remédio por minha culpa…. Isso…. Não é tão fácil.


Ficaria em silêncio por um tempo antes de continuar.


- Eu nunca conheci meus pais… Acho que eles eram piratas… Na verdade não sei, acho que nem sequer ouvi falar deles. Cresci nas ruas do distrito tritão, talvez eu nem estivesse viva se não fosse por Toch. - Shaanti nunca havia contado nada do seu passado pra alguém, nem mesmo para Emily, talvez nem para si mesma.

- Ele era um pirata. Todo o seu bando foi morto e… - tentava encontrar um jeito mais fácil de falar, mas não havia. - Torturado por humanos. Ele conseguiu fugir. - Shaanti prosseguiu com a história, falando da investida dos tritões e de como isso permitiu Toch a voltar para sua ilha natal, falou da academia que lá abriu e dos amigos que fez naquela época.

- Mas tudo que nos foi ensinado dos humanos… Tudo que Toch podia nos ensinar era sobre a crueldade e o preconceito.


Ergueu mais uma vez o rosto, falar começava a lhe acalmar.

- E foi o que vimos, quando fomos para o mar…. Mas o que eu podia esperar ver, quando entrego o meu pior é de se esperar que me retribuam com o pior…. E assim foi até que encontramos alguém pior que nós.


Lágrimas corriam novamente por seus olhos enquanto se lembrava do episódio e assim vários outros minutos se passaram antes que prosseguisse.

- Eu perdi tudo que podia chamar de família naquele dia… Acho.. Que é o meu castigo. Castigo por todas as familias que eu roubei.


Virou o rosto para olhar a pequena nos olhos.

- Foi isso que quis dizer antes. Nunca conheci nada dos outros que não fosse agressividade, desprezo ou medo. Mas aí conheci você. Eu te dei o meu pior. -chorava, mas essas lágrimas eram de alívio e alegria. - E você me retribuiu com… - mover-se-ia abraçando a pequena. - Com tudo isso.


Ali ficaria, já não tinha mais o que falar, queria apenas sentir o corpo diminuto da garota junto ao seu.


>>><<<


- Era aqui então? - muito tempo teria passado antes que tivesse reunido coragem para voltar a cabana, teria juntado no caminho o que havia derrubado. - Que você nasceu?

Ainda estava com o rosto inchado, mas já conseguia falar com certa segurança, ao menos achava conseguir.


Caminhava no interior, mas evitava erguer o olhar para o quadro e seguia até o baú para assim ter uma desculpa para olhar para o chão. Abaixar-se-ia junto ao mesmo para tentar abri-lo.



”objetivos”:
 

Histórico:
 

Spoiler:
 

____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]




Última edição por GM.Furry em Seg 08 Out 2018, 14:15, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mephisto
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Mephisto

Créditos : 105
Warn : Redenção - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 06/04/2017
Idade : 21
Localização : Wars Island (North Blue)

Redenção - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Redenção   Redenção - Página 4 EmptySeg 08 Out 2018, 13:15




Heavy Metal breakdown - 18




A ruiva se impressionava quando ouvia aquilo, as palavras que tirariam o ar de qualquer um naquela situação, “Familia”, era difícil para ela compreender como a pequena se sentia, ela discorria sobre a ideia de lutar contra um tubarão, e se culpava pelo ocorrido de certo modo, a pequena continuava abraçando ela. - Você não tinha como evitar um mosquito de ter me picado sabe… E se você tivesse visto ele, teria espantado ele… foi… descuido meu...- ela completava aquilo de certo retirando um pouco da culpa dos ombros da azul mas comentando também sobre a ideia geral daquilo. -E enfrentar isso é como um… grande tubarão, só que ele fica dentro da sua cabeça.- ela ainda falava no meio de soluços e tinha uma maneira diferente de explicar aquilo, mas de fato era como ela entendia a situação, ou melhor, como ela conseguia explicar.

Shaanti contava sobre seu bando e tudo que aconteceu com ela, as coisas que ela encontrou, o preconceito que sofreram por parte dos humanos, e seu bando sendo completamente exterminado, a garota abraçou a ruiva ainda mais forte, e chorava junto do ombro dela. - A maldade ela… bem… está em todo lugar, ela pode vir dos humanos, tritões, ou qualquer outro, quando alguém quer ser mal, a pessoa apenas é… Eu sinto muito por eles… Eu...- A garota não tinha palavras pra expressar o sentimento que passava por ela, a tritã continuava contando um pouco mais sobre a sua história, sobre o que ela tinha conhecido, ódio, angústia, dor, medo, ela conhecia apenas o pior que podiam dar pra ela, a mulher vivia seus dias sem muita sorte.

Emily ouvia ela chorando junto da mesma, afagando a cabeça da ruiva, dando algum carinho pra a mesma, ela sabia que Shaanti não podia ser culpada por o sentimento ruim que os outros tinham dado a ela, era angustiante saber com as coisas tinham sido. Eu… não fiz nada… eu só fiz o que eu sabia… o que eu aprendi… Te ofereci o que eu conhecia sabe… era tudo que eu conseguia fazer naquela hora, e bem… hoje também- Sim carinho era tudo que ela poderia dar naquele tempo, e até mesmo um tanto hoje, pois foi o que ela havia aprendido de seus pais, e o pouco que ela tinha experimentado, uma história de vida diferente de cada uma, a pequena que conhecia o amor, e a tritã que ainda não conhecia o significado real dessa palavra até aquele momento, quando ela conheceu a menina.

A vida das duas tinha mudado a muito, e hoje era difícil compreender o rumo que isso iria tomar mas naquela hora Shaanti apenas abraçava a garota fortemente, por alguns minutos, elas apenas ficavam ali. Depois de bastante tempo finalmente a coragem chegava de volta as pernas da ruiva, que caminhava para enfrentar a choupana abandonada, que trazia uma toda aquela sensação. A ruiva levantou dali acompanhando a pequena até o lugar, ela evitava olhar pra o quadro, sempre ficando com os olhos mais para o chão ela perguntava se ela tinha nascido ali, o que era algo que Emily não teria certeza de responder, mas comentaria mesmo assim. - Bem, eu acredito que sim, apesar de eu não ter memórias concretas daqui, lembro vagamente de algumas coisas.- ela devia ser muito pequena quando deixaram o lugar, assim não tendo muitas memórias sobre o ambiente.

A tritã aproveitava o momento para ir no baú era algo que tinha chamado a atenção e que poderia ser uma boa desculpa para ela não ficar olhando para o quadro ou pra cima de forma geral, não era muito difícil abrir ele pois o tempo tinha corroído a tranca. Assim que ela abria tinham diversas coisas ali dentro, a primeira e que podia chamar mais atenção era um mapa, sim aparentemente era um mapa daquela ilha, e tinha um lugar marcado, algo como um tesouro talvez? Mas mesmo que o fosse, parecia estar incompleto apenas uma parte dele estava ali. Mas tinham mais coisas dentro da caixa, a primeira notável era um anel com ruby vermelho no topo, provavelmente uma jóia da mãe de Emily, havia ali muitos berries no fundo, porém tinham sido destruídos pelo tempo, não tinha mais valor, mas dava pra imaginar que tinham ao menos 50 milhões ali, porém desgastados e destruídos.

A maioria falava pedaços, ou nem mesmo tinha cor, o motivo provavelmente se dava a ter ficado invadido por enchentes e o bau não ser dos melhores, não era do tipo que guardava tesouros, eles deviam ter saído com intuito de pegar ele em poucos anos. Além disso, dentro de uma, mas a última coisa que tinha ali, e estava preservada, era o que parecia uma carta dentro de um saco plástico. Emily olhava para aquilo tudo demorando alguns minutos antes de falar qualquer coisa. - Eram as coisas deles.- dizia pegando o anel e olhando ele mais de perto. Ela pegava também o saco plástico com a carta mas parecia hesitar em abrir. Eu não sei se… eu deveria… Pode ser que eu ache algo bom mas...- a garota não sabia o rumo que as coisas tomariam a partir dessa decisão e isso de fato a perturbava um pouco.

____________________________________________________

Make love, not war


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

2017 Achievements:
 


2018 Achievements:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Furry
Game Master
Game Master
GM.Furry

Créditos : 51
Warn : Redenção - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 28

Redenção - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Redenção   Redenção - Página 4 EmptySeg 08 Out 2018, 14:13




Retribuição de Coragem

19


- Saiu cedo mesmo daqui então.  comentou pouco antes de dar um chutinho no baú.

-Me admira mesmo que não tenha desmoronado tudo.


Abriu a caixa sem nenhum tipo de esperança em encontrar algo, mas logo acabava por ser surpreendida. Os olhos da tritã se arregalaram em primeiro comento conforme registrava toda aquela quantidade de dinheiro ali, estava quase a ponto de gritar de alegria, mas acabou por começar a registrar outros aspectos.

- MERDA. Que desperdício. - reclamou ao entender que o dinheiro estava completamente destruído. - Viu? É por isso que se deve gastar o dinheiro. - relembrou a conversa tópico da chegada na ilha.

- Perdi a chance de ser rica. - coçou a ponta do nariz. - Não que o dinheiro fosse durar muito tempo.

Pegaria então o mapa de dentro, já que Emily havia pego as outras coisas.

- Hnmm. - sentar-se-ia apoiando as costas em alguma parede. - A carta deve ser importante. Eles preferiram manter ela protegida ao dinheiro. - relatou um pensamento lógico enquanto observava atentamente Emily. - É difícil não é? Acho que você também acharia o tubarão mais fácil agora. - A pequena havia acabado de dar tudo de si para ajudar Shaanti a continuar, o clima e aquele sentimento ainda estavam bem frescos na mente da tritã de modo que havia pouco espaço pro seu costumeiro humor sarcástico o qual usava para tentar, sem sucesso, se fingir de durona.



Com as costas apoiada na parede, flexionando os joelhos e criaria um ‘nicho’ para Emily sentar entre as suas pernas.

- Que tal se eu ler com você pirralha? - Faria sinal para Emily sentar a sua frente. - Assim… Bem… - Shaanti não tinha jeito para proferir palavras carinhosas. - Ah… Você entendeu vai. Vem cá. - aguardava a garota sentar. - Mas… vou entender se preferir.. Sabe, ler sozinha.


Caso Emily sentasse junto Shaanti a envolveria em seus braços e forneceria apoio para as costas da pequena.

- Preferia outro tubarão...Vai abre logo isso ae. - incentivou desejando que fosse rápido antes que a própria coragem se esvaísse.


Assim como havia dito, iria ler junto a pequena, para enfrentar o que quer que estivesse escrito juntas. Ajustaria os braços ao redor da mesma sempre que a leitura lhe ficasse desconfortável/emotiva abraçando com um pouco mais de força.


- Foi mal.. - falaria ao afrouxar o aperto se a pirralha reclamasse de falta de ar.


Aguardaria o término da leitura por parte de ambas.

- Me empresta o anel? - falaria estendendo a mão para pegá-lo. - É bonito. - teria-o erguido em frente aos olhos. - Você. - pegaria a mão direita de Emily e colocaria o anel no dedão, onde suspeitava que o mesmo conseguisse se manter encaixado. - deveria usar. - Fecharia sua mão delicadamente ao redor da mão da pequena.

...

- O mapa é esse? - comentaria a seguir, largando a mão de Emily e pegando o mapa que havia solto ao lado. Abriria-o em frente de Emily.

- Então cerebrozinho de minhocas, o que você entende? - manteria o mapa aberto a frente da garota.


- Queria saber porque viado trouxe a gente aqui. - ergueria o olhar procurando pelo mesmo enquanto Emily analisava o mapa. - Ele não pode estar vivo desde a época que vocês saíram daqui, ou pode? - Shaanti não entendia nada de animais. - Deve fazer o que? Uns 10 anos? Viados vivem tudo isso com essa aparência… mirrada? - ia dizer fofa, mas queria manter a pose.



”objetivos”:
 

Histórico:
 

Spoiler:
 

____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Voltar ao Topo Ir em baixo
Mephisto
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Mephisto

Créditos : 105
Warn : Redenção - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 06/04/2017
Idade : 21
Localização : Wars Island (North Blue)

Redenção - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Redenção   Redenção - Página 4 EmptySeg 15 Out 2018, 13:40




Heavy Metal breakdown - 19




O comentário de Shaanti era real, um tubarão seria bem mais fácil naquele momento, a pequena olhava para ela ainda um tanto preocupada com o que poderia ter ali no conteúdo. - É complicado… Mas tem coisas que temos que fazer... A tritã se oferecia pra ler junto dela a carta para de uma forma a talvez deixar toda a experiência mais “fácil” ou ao menos diminuir a tensão. A pequena fazia o sinal de positivo com a cabeça dizendo. -Sim… Eu acho que… É uma boa ideia, no fim ter alguém pra ler junto.- ela apenas comentava um tanto vagamente o motivo disso? Basicamente a cabeça dela estava em outro mundo naquela horas, ela pensava em milhares de possibilidades minadas pela sua cabeça que só seriam efetivamente confirmadas ou esquecidas, depois de ler aquela carta.

Shaanti sentava ali no canto ajustando as pernas pra que a pirralha sentasse de modo a que ambas pudessem ver a carta. Ela segurava a carta firme e sem demora se posicionava ali pelo local novamente, sentando meio as pernas da tritã, enquanto ia abrindo a carta. A pequena garota tremia um pouco quando começava a ler em voz alta o que estava escrito na carta para que ambas pudessem assimilar aquilo ali. Bom dia pequenina, sempre soubemos que um dia ia chegar aqui, uma hora você teria de encontrar esse lugar, e quando o fizesse queria que soubesse que deixamos nossos bens espalhados por aí. parecia uma carta um tanto intuitiva pelo que se mostrava, de algum modo ela era interessante. - O mapa se refere a o lugar onde a primeira parte de tudo que conquistamos está, e é seu, basta você ir pegar!! esperamos que se divirta caçando, a aventura está no nosso sangue, apenas te entregar tudo não era o que você gostaria não é?-

A carta era estranha, afinal como eles preferiam isso? Talvez não esperassem estar mortos na verdade ou talvez… Não fosse deles, afinal por pior que pudesse parecer estava sem assinatura no fim da carta. - É tudo seu vá lá pegar!! Nós te amamos, e sei que sabe disso, sabemos o quanto você esperou por esse dia, mas hoje é sua vez de brilhar, sua vez de viver suas próprias aventuras e conquistar o mundo. Vá pequena e dê tudo de si, conquiste tudo aquilo que desejou, aliás, existe mais que ouro nesses tesouros, algo ainda mais valioso.- ela parava por alguns segundos de ler naquela hora, a ideia de algo mais valioso que um tesouro a fazia pensar em diversas possibilidades, talvez uma foto deles, ou quem sabe algo deles, mas a última coisa de leitura a deixava um pouco preocupada. - Para meu pequeno pintarroxo. Assinado… não tem assinatura, não da pra saber quem deixou a carta.- ela poderia ficar abalada por aquilo naquele momento.

Uma pessoa poderia sentir certa frustração mas ela bem… Ela sorria, apenas afirmando o que seu coração dizia. - Foram eles… Eu… Sinto que foram eles, e eu sei o que estamos fazendo, estamos caçando tesouros.- terminando aquilo Shaanti pedia o anel que sem muito pestanejar era entregue a ela pela pequena, que apenas esperava sem questionar muito. Ela pegava a mão de Emily colocando o anel no dedo dela, aquele instante a pequena corava por alguns segundos, era pensar que aquele anel poderia ter sido da sua mãe, ela pensava por alguns minutos depois da fala da tritã. Até que o mapa vinha até ela cortando o momento de pensamento, ela analisava o mapa calmamente, enquanto pensava um pouco sobre isso. - Bem isso fica perto das zonas mais afastadas, a gente teria que entrar floresta a dentro e…. acho que, entrar pra dentro de uma mina ou buraco, não sei, mas aparentemente segue adentrando em algum lugar, não sei ao certo. Entretanto tenho certeza onde ficaria a entrada e como seguir.- comentava ela apontado pelo traçado do mapa pra onde elas teriam que ir.

A última pergunta da tritã deixava no entanto ela um pouco intrigada também, ela pensava sobre aquilo agora e bem… poderia de fato ter vivido por tanto tempo, mas… era novinho demais pra ter ficado esse tempo todo ali. -É, eles podem viver de 10 a 20 anos, mas esse é pequeno demais pra estar vivo desde lá. Acho que a mãe dele ou algo assim devia morar aqui, talvez ela fosse alimentada, mas bem… Eu não sei o por que do pingente.-

____________________________________________________

Make love, not war


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

2017 Achievements:
 


2018 Achievements:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Furry
Game Master
Game Master
GM.Furry

Créditos : 51
Warn : Redenção - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 28

Redenção - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Redenção   Redenção - Página 4 EmptySeg 15 Out 2018, 14:46




Tesouro

20


Sentadas Shaanti ouviu a leitura da pequena, era diferente do que imaginava… Para ser justa não imagina país criando uma trilha de migalhas para sua filha imaginando que estariam mortos.

- Se bem que eles eram caçadores, talvez esperassem ter uma vida curta.

- é…. Talvez… - havia se lembrado o que havia comentado mais cedo. - Tal. - torceu a boca sem jeito. - Não sejam só idiotas que enterram tesouros. - deu um pequeno sorriso com o canto da boca.

Shaanti levantar-se-ia naquele momento, de forma não muito delicada deixando a garota sem apoio, sua cota de carinho e gentileza parecia ter se esgotado.  


- HAHAHAHAHAHAHA, ENTÃO É ISSO. VAMOS CAÇAR TESOUROS, HEHE. - virar-se-ia para a garota e apoiaria ambas as mãos na cintura com os punhos fechados, afastaria as pernas. - Vamos dividir é claro. - daria uma piscada de um olho. - Eu fico com o dinheiro e você com a aventura pirralha. Hehe. - esperava que fosse haver algum protesto, por mais que Emily talvez nem quisesse mesmo o dinheiro esperava o protesto pelo simples fato de que elas eram assim. - HHAHAHAHAA, VAI SER ÓTIMO.- Falaria alto já começando a andar para interromper Emily. - Vamos lá pirralha, anda, anda, não temos o dia todo, comece a ler esse mapa, se tiver dúvidas é só me pedir. Hehe. - coçava o nariz já dando as costas para sair da cabana.

- Pais são todos assim? - ponderava sobre o que nunca teve.

Shaanti esperaria Emily à alguns metros da porta, esperando que a mesma apontasse a direção.


- Ela disse que temos que entrar em alguma coisa, talvez caverna.. Seria bom uma luz, mas… - apalpou as suas economias. - ARRGG, QUE INFERNO TER QUE COMPRAR.

Shaanti teria removido o arpão das costas, estavam adentrando a floresta e por mais que já não fosse a primeira vez que transitavam por ali poderia ainda haver perigos com os quais não tinham se deparado. Permitiria que Emily seguisse a frente, mas andaria próxima ajudando a pirralha no que precisasse.

- Muito cérebro e nenhum corpo pra transportar ele. HAHAHA- Riria se a pirralha estivesse precisando de muita ajuda até ali. - AHNNNNN? VAMO VE SE VOCÊ DIZ ISSO QUANDO MEU CORPO TIVER ACHATANDO TEU CÉREBRO EM PORRADA. - diria como um rosnado feroz, quando e se Emily retrucou novamente lhe chamando de músculos.


Caso durante a caminhada Shaanti percebesse algo potencialmente perigoso interromperia a garota, puxa-lá-ia pela roupa para trás de si e se prostraria em posição defensiva de modo a cobrir a pirralha.

-Shiiii. - sinalizaria pedindo silêncio.

Faria isso até mesmo quando somente suspeitasse ver ou ouvir algo estranho, estaria um pouco, para não dizer muito, paranóica quanto a segurança da pequena, principalmente agora depois do que haviam conversado e por isso estava muito mais cuidadosa com tudo ao seu redor.

- Não reclame… - falaria automáticamente caso Emily reclamasse das constantes paradas. - Não quero ver você mal de novo. - já estaria falando antes mesmo de se dar conta da melosidade. - Prefiro ser eu a me ferir do que te veeee…. - completaria e só então se daria conta de quão superprotetora estaria parecendo. - Hnn, err. NÃO ENTENDA ERRADO PIRRALHA, TEM NADA HAVER COM ISSO, É SÓ PORQUE NÃO FICO CHORANDO POR QUALQUER COISINHA QUE NEM VOCÊ.  - diria como se não tivesse chorado a menos de uma hora atrás. - Até parece que me preocupo…. - todavia não importava o que resolvesse falar já estava mais do que claro o quanto se preocupava.

Mesmo com esses percalços esperava que chegassem ao destino..

- Hnn… Parece mesmo que temos que entrar. - comentaria se esse fosse o caso. - Tem certeza que é aqui pirralha? Não quer que eu verifique o mapa pra confirmar? - diria com um amplo sorriso no rosto completamente convicta de que poderia conferir o mapa.

Caso Emily entregasse o mapa:
- hnnnm, bemmm… - Sacudiu mapa nas mãos, estreitava os olhos e emitia mais sons. - Uhum, aqui, sim, uhum, depois aqui… Certo, e então viramos, ok.. Hnm, hnm, sim, sim. Parece que você acertou pirralha, nada mal pra meio metro de gente. - Não havia entendido nada do mapa e sua face certamente deixaria isso extremamente evidente, ela ou o mapa de cabeça para baixo.

- É QUE EU LEIO MELHOR ASSIM…. - gritaria em resposta. - SATISFEITA? AGORA VAMOS VER ESSA ENTRADA LOGO.   - não estava realmente nervosa, só sem jeito por não saber fazer algo.


”objetivos”:
 

Histórico:
 

Spoiler:
 

____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]




Última edição por GM.Furry em Qua 17 Out 2018, 09:30, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Redenção - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Redenção   Redenção - Página 4 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Redenção
Voltar ao Topo 
Página 4 de 7Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: North Blue :: Malkiham Island-
Ir para: