One Piece RPG
Capítulo 2: Peixe fora d'água! - Página 2 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Voltei, Dattebayo
Capítulo 2: Peixe fora d'água! - Página 2 Emptypor Joe Blow Hoje à(s) 07:32

» [E.M] - Gostosuras e Travessuras
Capítulo 2: Peixe fora d'água! - Página 2 Emptypor Ineel Hoje à(s) 06:25

» Cap 3: O alvorecer da névoa trovejante
Capítulo 2: Peixe fora d'água! - Página 2 Emptypor PepePepi Hoje à(s) 06:04

» O catálogo continua, Baterilla a cidade da beleza
Capítulo 2: Peixe fora d'água! - Página 2 Emptypor CaraxDD Hoje à(s) 05:05

» Primum non nocere
Capítulo 2: Peixe fora d'água! - Página 2 Emptypor Misterioso Hoje à(s) 04:48

» [LB] O Florescer de Utopia III
Capítulo 2: Peixe fora d'água! - Página 2 Emptypor PepePepi Hoje à(s) 04:46

» ブルーベリーパイ ~ Blueberry Pie
Capítulo 2: Peixe fora d'água! - Página 2 Emptypor CaraxDD Hoje à(s) 04:30

» De volta aos negócios
Capítulo 2: Peixe fora d'água! - Página 2 Emptypor Viktor II Hoje à(s) 03:02

» A inconsistência do Mágico
Capítulo 2: Peixe fora d'água! - Página 2 Emptypor CaraxDD Hoje à(s) 02:31

» As Raízes do Vigilante Lucífugo
Capítulo 2: Peixe fora d'água! - Página 2 Emptypor Hisoka Hoje à(s) 02:03

» salve salve
Capítulo 2: Peixe fora d'água! - Página 2 Emptypor DFoolZ Hoje à(s) 01:19

» Arco 5: Uma boa morte!
Capítulo 2: Peixe fora d'água! - Página 2 Emptypor Kenshin Himura Hoje à(s) 01:07

» Xeque - Mate - Parte 1
Capítulo 2: Peixe fora d'água! - Página 2 Emptypor Jacob Allan Hoje à(s) 00:35

» Pequeno Gigante
Capítulo 2: Peixe fora d'água! - Página 2 Emptypor Faktor Ontem à(s) 23:32

» 10º Capítulo - Parabellum!
Capítulo 2: Peixe fora d'água! - Página 2 Emptypor Yami Ontem à(s) 23:18

» Revan Yamamoto
Capítulo 2: Peixe fora d'água! - Página 2 Emptypor Kylo Ontem à(s) 22:27

» Pandamonio, Vol 1 - Rumo à Grand Line!
Capítulo 2: Peixe fora d'água! - Página 2 Emptypor DarkWoodsKeeper Ontem à(s) 21:34

» [Mini-Aventura] A volta para casa
Capítulo 2: Peixe fora d'água! - Página 2 Emptypor Ryoma Ontem à(s) 21:18

» Um novo tempo uma nova história
Capítulo 2: Peixe fora d'água! - Página 2 Emptypor ADM.Noskire Ontem à(s) 20:12

» Apresentação 6 ~ Falência Bombástica
Capítulo 2: Peixe fora d'água! - Página 2 Emptypor Licia Ontem à(s) 19:05



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Capítulo 2: Peixe fora d'água!

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 62
Warn : Capítulo 2: Peixe fora d'água! - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

Capítulo 2: Peixe fora d'água! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Capítulo 2: Peixe fora d'água!   Capítulo 2: Peixe fora d'água! - Página 2 EmptyQui 30 Ago 2018, 19:27

Relembrando a primeira mensagem :

Capítulo 2: Peixe fora d'água!

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Crisbella Rhode. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Luizatomita
Revolucionário
Revolucionário


Data de inscrição : 26/02/2018

Capítulo 2: Peixe fora d'água! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Capítulo 2: Peixe fora d'água!   Capítulo 2: Peixe fora d'água! - Página 2 EmptySex 07 Set 2018, 02:19

New Way
Capítulo 2: Peixe fora d’água!



Felizmente, Rebecca conseguia entender meus medos e meu coração melhor do que ninguém entre os revolucionários. Eu sorri para ela, tanto para tranquilizá-lá quanto para agradecê-la pela confiança. - Tudo bem Reh, irei me esforçar mais! Vejo vocês ao anoitecer!- Vi os homens aliados saírem do estabelecimento e junto a Rebecca, foram na direção do esconderijo. Sorri de canto para eles antes de me virar e ir na direção contrária.

A manhã estava agradável, respirei fundo o ar daquela cidade. Estar em um local diferente pela primeira vez poderia ser assustador, mas senti uma imensa vontade de aproveitar meu tempo de viagem naquela nova ilha. Caminhei calmamente até o mercado da cidade. A vida naquela ilha era surpreendente, e como de costume, a feira de rua estava movimentada, pessoas de vários lugares vendendo todo o tipo de coisas diferentes, desde deliciosas frutas e temperos exóticos até lindas roupas. Caminhei entre aquelas barracas, observando as pessoas naquele ambiente.

Sorrindo, fui abordada por um comerciante, olhei para ele com as bochechas rosadas e logo observei as frutas que estavam expostas em sua barraca. - Parecem muito gostosas… Acho que vou levar cinco maçãs - . Pessoalmente gosto muito de maçãs, assim pensei em levar algumas para Bruce fazer uma bela torta, o que não era uma má idéia. Pagaria o vendedor e escolheria as melhores maçãs disponíveis ali. Após a compra, eu continuaria passeando na feira. Olharia algumas roupas brevemente.

Embora eu tenha um jeito tímido e recatado, belos vestidos atraiam a minha atenção assim como belas jóias. Olharia as lojas, ouvindo ao longe uma música e aplausos. Onde havia multidão haviam coisas boas ou ruins. Me aproximaria do que mais a frente aparentava ser um grupo de circo. Dança, música e espetáculo eram coisas que eu gostava de ver. Assistiria os homens e mulheres dali por um tempo até notar que aqueles artistas poderiam ser de grande ajuda para algo que eu desejava aprender a um bom tempo.

Sorrindo, eu iria procurar alguém do grupo que estivesse fora de performance. Sorrindo, caso encontrasse alguém perguntaria: - O-Olá, meu nome é C-Cris, gostaria de aprender mais sobre como c-cantar. Sabe quem poderia me ensinar? - Caso a pessoa me indicasse quem poderia me ensinar, iria atrás dele ou dela e perguntaria novamente se a pessoa poderia ensinar-me a cantar. Caso a resposta fosse positiva e eu encontrasse um professor, seguiria as instruções dele para aprender a cantar, esperando conseguir manejar bem melhor a minha voz que, já era muito bonita, mas não o suficiente para cantar em algum espetáculo.

Terminada a lição de canto, se eu ainda tivesse tempo até encontrar Rebecca e o grupo, eu iria até as barracas novamente, procurando algum brinco que combinasse com o meu colar de concha. - Oi, eu estou a p-procura de um brinco que combine com esse colar aqui, você teria algum? - Caso não tivesse tempo, ou conseguisse o brinco, eu voltaria até o esconderijo Revolucionário, com um grande sorriso no rosto.

Estaria animada para fazer uma deliciosa torta de maçã junto a Bruce, quem sabe ele não me ensinasse mais a respeito de cozinhar? Sempre quis ser muito boa nisso. - Bruce? Está ai? - Perguntaria pelo rapaz, esperando que ele estivesse ainda no esconderijo.

-x-

Histórico:
Spoiler:
 

Dados:
Spoiler:
 

NEWDAY
WHY MUST OUR CHILDREN PLAY IN THE STREETS BROKEN HEARTS AND FADED DREAMS PEACE AND LOVE TO EVERYONE THAT YOU MEET DON'T YOU KNOW, IT COULD BE SO SWEET

Voltar ao Topo Ir em baixo
Far
Pirata
Pirata
Far

Créditos : 53
Warn : Capítulo 2: Peixe fora d'água! - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 05/07/2015
Idade : 22
Localização : Your worst nightmare

Capítulo 2: Peixe fora d'água! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Capítulo 2: Peixe fora d'água!   Capítulo 2: Peixe fora d'água! - Página 2 EmptySeg 10 Set 2018, 02:24

Narração


De certa forma Rebbeca já estava acostumada com a personalidade da jovem, e portanto optou por não insistir, mesmo que fosse algo de real interesse, não haveria por que forçá-la a fazer algo que não lhe agrada, afinal não queriam de jeito algum interferir no decorrer da missão. Bom, sem mais delongas a garota então decidiu seguir o seu rumo, passando pela cidade e seu grande centro com os mais diversos tipos de loja, assim como vendedores ambulantes que buscavam apresentar seus produtos perante o vasto público caminhando pelas ruas. Chris era uma destas, que havia sido chamada a atenção devido as palavras de um mercador, alguns simples comentários, um sorriso, e frutas de verdadeira qualidade, foram o suficiente para conquistar a garota e faze-la comprar o seu produto. - Muito bem, minha jovem, não irá se arrepender. São 1000 berries no total, faça bom proveito das maçãs. - Sorriu tomando o dinheiro em mãos.

O vendedor até podia ter êxito, no entanto claramente a atenção da ruiva estava voltada para outro local, uma apresentação de artistas autônomos, mais especificamente um grupo com dons especiais, coisas que pessoas comuns simplesmente não podem fazer. Interessada, não hesitou em se aproximar, apesar de ainda estar um tanto quanto acanhada por enfrentar o desconhecido, quem lhe atendia era uma mulher, o que facilitava em muito o diálogo assim como seu pequeno pedido em particular. - Você quer aprender a cantar? Está com sorte minha cara garota, eu posso lhe ensinar isso em dois segundos, basta você ter a voz e talento para isso... Ou talvez, apenas técnica, vamos ver. Sorria, apesar de julgar previamente a garota, estava disposta a lhe ensinar sem titubear, parecia animada com a ideia de ser reconhecida, e por isso apenas levava a garota até o interior de uma pequena tenda onde passavam horas aprendendo sobre as mais diversas técnicas vocais, e assim Chris recebia os conhecimentos necessários para por em prática o que almejava.

A garota por fim tentava encontrar algum estabelecimento que vendesse joias, ou mais especificamente um brinco que acompanhasse as cores de seu colar, no entanto não teve muito êxito acabando por deixar essa tarefa para mais tarde. O sol se punha e a noite começava a surgir no horizonte, parecia que as horas passavam mais rápido quando se está aprendendo e portanto, a escuridão viria logo a seguir, algum tempo ainda restava para que escurecesse por completo no entanto. Sendo assim, não hesitou em retornar até o esconderijo, onde todos deveriam estar prontos para começar a tal almejada missão, mas antes... Chris, não pode deixar de procurar por Bruce, talvez fossem pelas maçãs, talvez apenas pela deliciosa comida que havia provado, mas o fato é que haviam assuntos a serem tratados entre os dois. Como de praxe, logo pode encontrar o homem na cozinha, com uma faca na mão e um sorriso besta na cara, prestes a fatiar um pão que acabara de deixar o forno.

- Oi, oi... Estou sim. - Assustava-se ao notar a aproximação de sua companheira, afinal estava concentrado demais para sequer notar a presença de alguém, mas agora atento não deixava de dar a devida atenção a ruiva. - Com o que posso lhe ajudar? Talvez esteja com fome... Acabei de tirar do forno esse belo pão, talvez queira experimentar. - Salivava ao encarar sua própria criação, aguardando por alguma reação de Chris, afinal de contas, ela havia o procurado antes de mais nada.


off:
 

Legenda:
 

____________________________________________________


Fala (#B22222 - FireBrick)
Pensamento (#4682B4 - SteelBlue)

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Luizatomita
Revolucionário
Revolucionário
Luizatomita

Créditos : 30
Warn : Capítulo 2: Peixe fora d'água! - Página 2 10010
Feminino Data de inscrição : 26/02/2018
Idade : 26

Capítulo 2: Peixe fora d'água! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Capítulo 2: Peixe fora d'água!   Capítulo 2: Peixe fora d'água! - Página 2 EmptyTer 11 Set 2018, 14:11

New Way
Capítulo 2: Peixe fora d’água!



A aula de canto rendeu um bom tempo do meu dia, quando percebi o sol já estava começando a se pôr. ‘’Ah não, irei me atrasar! É melhor eu ir logo! ‘’Pensei enquanto me voltava para o esconderijo revolucionário. Fiquei um pouco chateada por não ter encontrado uma jóia ou artesanato tão bonito quanto meu colar de concha, mas fazia parte, quem sabe no futuro eu encontrasse algo parecido.

Meus pés podem ser pequenos, mas não os julguem, pois posso correr até relativamente bem, ou como minha mãe dizia: ‘’- Damas não correm, apenas se apressam.’’ Assim apressei meus passos para conseguir chegar a tempo do esconderijo. Não queria deixar Rebecca me esperando, manter certa pontualidade era o mínimo que eu deveria fazer. Assim, caminhei apressadamente até o esconderijo, dando uma boa olhada naquele belo pôr do sol. Logo eu estaria longe de Loguetown também, o que me entristecia de certa maneira, pois não consegui ver muitas coisas turísticas na cidade, afinal, a vida é feita para ser vivida ao máximo não é?

Entrei no esconderijo de maneira calma, arfando um pouco pela caminhada recente e apressada. Fui até a cozinha e lá estava Bruce, tirando um lindo e cheiroso pão do forno. Senti meu estômago me xingar por não estar comendo aquele pão ainda, e assim, dei uma leve risadinha ao perceber que eu havia assustado o pobre cozinheiro. - Perdão, não queria lhe assustar. - Meu sorriso seria sincero e divertido.  - Esse pão está tão bonito e tão cheiroso que não posso recusar! - Diria enquanto me sentava ao redor da mesa. Pegaria um pedaço do delicioso pão e, caso tivesse por ali alguma geléia, mel ou queijo, pegaria um pouco para comer junto ao pão.  - Hummm está delicioso… - Diria sorrindo de maneira feliz, comer é um dos prazeres da vida e comer algo delicioso era melhor do que tudo.

- Bruce, estive no mercado hoje de manhã, comprei algumas maçãs para fazermos uma torta.... Sabe, iremos ter uma missão hoje a noite, eu queria fazer um a-agrado aos bravos homens que irão nos ajudar. Será que dá tempo de você me ensinar? - Perguntaria timidamente ao rapaz. Eu sei cozinhar o básico e isso não é algo que me orgulho tanto. Fazer um doce, uma torta ou um cozido bem diferente eram coisas que eu queria aprender. Se ele aceitasse me ensinar, ficaria realmente feliz e absorveria tudo o que ele me ensinasse. Caso contrário, terminaria de comer antes de sair da cozinha.

Se conseguisse fazer a torta, chamaria Rebecca e os outros para comer. Nada melhor que uma refeição antes da batalha para adoçar a alma. - Rebecca? Fiz uma torta para você e os outros… Q-Queria que experimentassem antes de sairmos… - Diria a mulher e se ela aceitasse, ficaria feliz por poder dar algo gostoso aos meus amigos.

Procuraria Elisa também, ela assim como Rebecca merecia um pouco de torta. Animada, eu estaria sorrindo. - Elisa? Quer torta? - Procuraria a garota, e se a achasse, levaria ela até a cozinha para comer a deliciosa refeição. Minha felicidade é muito bem notada, meus sorrisos costumam ser muito sinceros e estar junta das minhas amigas e amigos me fazia me sentir feliz. ‘’Queria que Mirana estivesse aqui também, um dia, irei fazer torta para ela.’’ pensaria enquanto saboreava a torta.

Se Bruce se recusasse a me ensinar, apenas procuraria Rebecca e com um sorriso, perguntaria qual seria o próximo passo, por onde começar. - Então, como vai ser a missão? - Olharia nos olhos dela e espararia a resposta com calma.


-x-

Histórico:
Spoiler:
 

Dados:
Spoiler:
 

NEWDAY
WHY MUST OUR CHILDREN PLAY IN THE STREETS BROKEN HEARTS AND FADED DREAMS PEACE AND LOVE TO EVERYONE THAT YOU MEET DON'T YOU KNOW, IT COULD BE SO SWEET


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Far
Pirata
Pirata
Far

Créditos : 53
Warn : Capítulo 2: Peixe fora d'água! - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 05/07/2015
Idade : 22
Localização : Your worst nightmare

Capítulo 2: Peixe fora d'água! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Capítulo 2: Peixe fora d'água!   Capítulo 2: Peixe fora d'água! - Página 2 EmptyQua 12 Set 2018, 22:45

Narração


A noite caia e consequentemente o horário chegava, Chris precisava retornar até a base e é o que de fato fazia, a passos rápidos se apressava até adentrar aquele ambiente conhecido, que por sinal estava sem sequer uma sombra conhecida. No entanto, não contentou-se em aguardar pelos demais, logo partiu para a cozinha em busca de seus próprios afazeres e vontades, buscava entender mais sobre a culinária, e apenas uma pessoa poderia lhe proporcionar tal ensinamento. O cheiro de comida, mais especificamente o pão do garoto, atraia as narinas da ruiva chamando-a até a cozinha, onde encontrava-se com seu companheiro causando-lhe um belo susto. - Tudo bem, já estou acostumado. Mas vamos ao que interessa... Abria um sorriso, levando a bandeja até a garota, que não hesitava em deliciar-se com o alimento e mais alguns complementos.

Apesar de já parcialmente satisfeita, a garota se pronunciava a respeito das maçãs que acabara de comprar, estavam bonitas e prontas para serem usadas, deixá-las de lado seria um desperdício, mais que isso, uma afronta a sociedade. - Torta de maçã? Hmm... Das minhas preferidas. Me passe para cá essas deliciosas frutas, Chris, vamos começar. - Dizia sorridente, tomando as frutas em mão, e já retirando os ingredientes de uma prateleira acima. A dupla então passava um bom tempo preparando todo o banquete, descascando e preparando a massa até que tudo estivesse nos seus conformes. Chris aproveitava para aprender sobre os dotes do cozinheiro e seus truques sobre como preparar as mais diversas comidas, um papo bom o bastante para que a jovem pudesse compreender suas técnicas e até colocá-las em prática. - Hmm, muito bom! - Dizia apenas de sentir o cheiro.

Com tudo pronto a garota se colocou em direção a Rebbeca, que por sinal já lhe aguardava na parte central do esconderijo, de braços cruzados, junto aos demais. A garota se aproximava da revolucionária, oferecendo-a um pedaço da sua torta, assim como a todos ali presentes, a mulher apenas entreolhava o alimento e a jovem. - Muito bem, temos tempo para um pequeno banquete antes de sair. - Dizia, tomando uma faca em mãos e cortando o alimento em diversos pedaços, para que todos pudessem se alimentar, e suas expressões diziam tudo, estava uma delicia. - Delicioso Chris, você que fez?- Indagava, fugindo ao foco, mas logo voltava a questão da missão, balançando sua cabeça ao lembrar. - Mas, voltando ao foco... Está pronta? - Sorria animada, mas ao mesmo tempo colocava-se de prontidão em frente a porta, ao lado de Daario e Naharis.

- O plano está feito, minha donzela. - Dizia Daario tomando as mãos da jovem, se dispondo a passa-la as informações. - Nos dividiremos em duplas, que entrarão por diversos pontos distintos, a missão não deve parar por nada... Lembre-se disso. - Sorria, levando uma flor até sua mão e segurando-a para que guardasse. - Você acompanhará o senhor Klaus, entrando pelos dutos. Tenho certeza que se darão bem. - Dizia, afastando-se enquanto o semblante do seu futuro companheiro tomava o lugar, sendo praticamente empurrado por Daario, entreolhava a garota e prosseguia, sem nem mesmo olha-la nos olhos. - Olá, K. ao seu dispor. - Fazia um breve aceno com as mãos seguindo em frente, junto aos demais, parecia se separar em seguida olhando para seu superior em concordância e passando a prosseguir sozinho. - Vamos? - Indagava, indiferente.

- Nosso caminho fica por aqui, diferente dos demais. - Caminhava em direção a uma espécie de edifício abandonado, ao menos por fora. Passavam a rodear aquela estrutura, até que encontravam uma tubulação de ar mais ao alto, nenhum dos dois de fato alcançava, mas quem sabe os dois juntos... K parecia compreender, olhando para a garota e de volta ao duto, esperava por sua reação. - Alguma dúvida? - Questionava retoricamente.


Legenda:
 

Klaus:
 

____________________________________________________


Fala (#B22222 - FireBrick)
Pensamento (#4682B4 - SteelBlue)

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Luizatomita
Revolucionário
Revolucionário
Luizatomita

Créditos : 30
Warn : Capítulo 2: Peixe fora d'água! - Página 2 10010
Feminino Data de inscrição : 26/02/2018
Idade : 26

Capítulo 2: Peixe fora d'água! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Capítulo 2: Peixe fora d'água!   Capítulo 2: Peixe fora d'água! - Página 2 EmptyQui 13 Set 2018, 00:29

New Way
Capítulo 2: Peixe fora d’água!



Meu sorriso de felicidade ao ver a torta de maçã pronta era indescritível. Cozinhar podia não ser algo simples, mas me deu certo prazer conhecer coisas novas e, Bruce fora tão paciente e gentil comigo que eu não poderia estar mais satisfeita. Comi um pequeno pedaço da torta para prová-la e, quando percebi, a noite estava começando a cair, eu estava um pouco atrasada a aquela hora talvez? Meus passos apressados com a bela torta em mãos seguiram até o centro daquela cabana a onde Rebecca e os outros aguardavam.

Fiquei receosa ao vê-los provando minha torta tão especial, mas seus sorrisos e rostos afáveis me disseram que tudo estava bem e bom assim como as palavras de Rebecca. - Sim! Bruce me ensinou! - Diria sorrindo e com as bochechas rosadas de vergonha pelos homens presentes. Não demorou muito para comermos e logo começamos a nossa partida, porém, Daario fez questão de me encabular um pouco mais.

A pequenina flor que ele depositara em minhas delicadas mãos fez minha bochechas ficaram quentes como fogo. Provavelmente estavam muito vermelhas. Sem reação quase, prestei atenção apenas no ‘’não parem’’ e ‘’em duplas’’. Percebi um rapaz se aproximar de mim, mas eu estava com muita vergonha para encará-lo diretamente após a situação com Daario. - M-Me chamo C-Cris… - Segui aqueles homens até perceber que era de me afastar de Rebecca e dos outros.

Andando atrás dele, pude perceber algumas coisas.O tecido de seu casaco era de um azul muito bonito e me vi apegada naquela cor, pensando comigo mesma nas tonalidades de azul como as do céu e do mar… Como a cauda de Mirana. O silêncio foi quebrado quando o garoto avisou que iriamos por outro lado, assenti com a cabeça para ele. Finalmente pude encará-lo e notei os belos olhos azuis que ele tinha, assim como seu cabelo branco como a lua. Senti minhas bochechas corarem um pouco, garotos bonitos não são meu ponto forte, mesmo que sejam um tanto frios.

Caminhamos até uma casa aparentemente abandonada e após rodarmos em volta dela umas vezes, um duto de ar seria nossa única entrada para a residência. infelizmente, o duto era alto demais para eu ou ele alcançarmos. O rapaz olhou para mim e depois para o duto e só pelo seu olhar, entendi o que ele queria.

É comum damas ficarem desconfortáveis com situações como aquela, mas... ‘’que situação?’’ Pode-se perguntar… Bem, eu nunca tive muito costume de usar calças ou shorts e sim vestidos e saias, assim, subir num duto de ar com um garoto em baixo era fora de cogitação.  - M-Mas eu estou de vestido! - Diria segurando a peça da minha roupa entre as minhas pernas, meu rosto claramente seria de vergonha e confusão. Encostaria na parede da residência abandonada, meio encolhida e com muita vergonha.

Eu não poderia ser assim para sempre, mas caso Klaus insistisse, pediria para ele virar o rosto ou fechar os olhos.  - N-Não olhe p-para m-mim! Fique de olhos fe-fechados! - Diria para o rapaz antes de subir em seus braços ou ombros, estando totalmente envergonhada.

Tentaria alcançar a tubulação de ar, se estivesse trancada ou fosse forte demais para eu mesma quebrar a entrada, avisaria Klaus.  - É muito resistente… - usaria de mais força para abrir mas não tanta a ponto de perder o equilíbrio. Caso conseguisse abrir, procuraria saber se meu tamanho era o suficiente para entrar ali dentro. Sou pequena e magricela, talvez desse certo, caso fosse possível, entraria no duto de ar, procurando uma forma de me virar ali dentro para poder encarar o rapaz.

O ajudaria a subir ali caso ele tivesse a certeza de que caberia ali dentro, se não, procuraria alguma outra maneira dele entrar na casa.  - Espere aqui fora, eu irei procurar a saída, e abro uma janela pra você. - Diria com uma voz confiante antes de procurar a saída do duto.

Se ele estivesse comigo ali dentro, estaria provavelmente na frente, seguiria pelos canos e com muita vergonha, pedindo uma certa distância entre os dois.  -  H-Hey, não fique encarando ai atrás ouviu! n-Não tem nada de interessante ai! - Estaria falando claramente do meu próprio traseiro.


-x-

Off:
Spoiler:
 

Histórico:
Spoiler:
 

Dados:
Spoiler:
 

NEWDAY
WHY MUST OUR CHILDREN PLAY IN THE STREETS BROKEN HEARTS AND FADED DREAMS PEACE AND LOVE TO EVERYONE THAT YOU MEET DON'T YOU KNOW, IT COULD BE SO SWEET


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Far
Pirata
Pirata
Far

Créditos : 53
Warn : Capítulo 2: Peixe fora d'água! - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 05/07/2015
Idade : 22
Localização : Your worst nightmare

Capítulo 2: Peixe fora d'água! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Capítulo 2: Peixe fora d'água!   Capítulo 2: Peixe fora d'água! - Página 2 EmptySex 14 Set 2018, 12:42

Narração


O grupo tão rapidamente como se juntava, agora passava a se separar cada um para o seu devido lado, já haviam combinado como fazer cada uma de suas funções separadamente para um objetivo final maior, afinal de contas, mesmo se algum dos grupos falhasse ainda teriam outras adentrando o local. Bom, mas se mais delongas a garota apenas concordava em seguir caminho junto ao seu mais novo companheiro, mesmo que não entendesse ao certo o por que, o garoto friamente apenas seguia a passos lentos sem sequer explicar completamente. Rondando os arredores de uma casa, até encontrarem uma espécie de duto, descrevendo claramente o que precisariam fazer, apesar de suas palavras nem um pouco esclarecedora sua expressão corporal facilitava um pouco a comunicação. - Vamos, não tenho o dia todo. - Afirmava, aguardando a cooperação.

Não demorava para que Chris se prontificasse a subir, claro, não era de seu desejo se expor dessa forma para alguém que sequer conhecia, mas parecia ser necessário para o desenrolar da missão, e por isso acabara aceitando. Colocando seus pés sobre o joelho de Klaus e posteriormente escalando até a região de seus braços, conseguia alcançar a tampa da tubulação e retira-la sem muita dificuldade, visto que só estava encaixado ao local. A garota então adentrava o duto, tentando virar-se para auxiliar seu companheiro, no entanto era muito estreito para que pudesse fazer tal movimento, estando fadada a apenas seguir em frente. - Não se preocupe, eu consigo chegar ai. - Comentava o garoto, alguns barulhos de passadas eram ouvidos, mas não de fato ao chão... Klaus havia escalado aquela parede na base da agilidade, juntando-se a garota dentro daquele estreito espaço, que sequer cabia os dois muito bem. - Em frente. - Afirmava.

Seguindo em frente, algumas brechas na tubulação, entradas de ar se espalhavam por todo o local e caso parassem para olhar poderiam ver apenas algumas senhoras trabalhando tranquilamente em suas máquinas de costura, mais e mais roupas eram produzidas. Mas qual o sentido disso? Bom, talvez isso estivesse claro para K, mas não para a jovem. - Uma bela vista. - Não podia deixar de comentar o garoto, sorrindo brevemente, no entanto Chris podia perceber que o cometário não era de fato para as senhoras, mas sim para... Bom, seguiam mais a frente até encontrarem uma sala vazia, por onde desciam seguindo os comentários do revolucionário. - Vamos descer aqui, preciso chegar até o andar subterrâneo... A verdadeira passagem para o local que almejamos, está lá. - Afirmava, certo sobre como proceder.

As paredes finas auxiliavam na propagação do som, logo, assim que desceram era possível ouvir o cantarolar de algumas moças, mas o mais importante, também havia a presença de alguns homens conversando, não tão longe dali. Klaus, logo espreitava-se por entre a porta de madeira observando a situação rapidamente, antes de virar-se para Chris novamente, analisando a estrutura do local como um todo. Aquele cômodo era nada mais nada menos que um quarto, um local de descanso com duas camas, dois criados mudos e um armário, em volta alguns pentes e produtos como cremes, apenas indicando que o quarto era realmente de uma mulher. - Não vai ser tão fácil. Uma dupla de guardas está na frente... Comentava, pausando antes de prosseguir, ao diminuir o som de sua própria voz. - Duas portas a esquerda, em seguida nosso destino. Você... Sabe lutar? - Explicava de forma breve, aguardando pela resposta de sua companheira, além de uma possível opinião.

- Poderíamos esperar eles saírem, mas talvez isso leve tempo, tempo que não temos! - Prosseguia demonstrando as preocupações, e possíveis consequências de se recusarem a enfrentar aquela dupla de guardas mais a frente, talvez existissem mais, no entanto a princípio eram apenas esses que Klaus poderia ver com exatidão. - O que acha? - Por fim, deixava a mercê da opinião da garota, levando a mão a bainha de sua espada, pronto para retirá-la a qualquer momento e partir para a batalha.



Legenda:
 

____________________________________________________


Fala (#B22222 - FireBrick)
Pensamento (#4682B4 - SteelBlue)

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Luizatomita
Revolucionário
Revolucionário
Luizatomita

Créditos : 30
Warn : Capítulo 2: Peixe fora d'água! - Página 2 10010
Feminino Data de inscrição : 26/02/2018
Idade : 26

Capítulo 2: Peixe fora d'água! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Capítulo 2: Peixe fora d'água!   Capítulo 2: Peixe fora d'água! - Página 2 EmptySex 14 Set 2018, 23:06

New Way
Capítulo 2: Peixe fora d’água!



O tubo de ar era um tanto estreito demais para eu poder encarar Klaus de frente, assim, fui andando de quarto naquela superfície estranha até observarmos várias mulheres costurando ali dentro. Senhoras que não pareciam estar mal à primeira vista. Eu estava quieta, observando tudo até ouvir as palavras do rapaz atrás de mim. Senti minhas bochechas corarem e segui mais para frente, engatinhando mais rapidamente para me afastar dele. - ‘’Que ousadia! Quem ele pensa que é falando algo assim! Homens são todos iguais mesmo! ‘’ - Pensei antes de chegarmos a uma sala vazia e dali, descemos dos dutos de ar.

Coloquei meus pés no chão, aliviada e me afastei um pouco do rapaz. Eu conseguia ouvir uma bela melodia vindo de algum lugar daquela estrutura. Por um momento eu pude desfrutar do cântico até ele ser interrompido pela conversa de vozes masculinas. Klaus tomou a frente, aparentemente ele já estava acostumado a se infiltrar em locais como aquele, coisa que eu não estava. Me aproximei dele para poder escutá-lo melhor, ficando atrás de suas costas, peguei-me segurando a ponta de seu casaco, como uma criança faz quando está receosa ou com medo. De fato, medo era algo que eu tinha, nunca fui muito corajosa a ponto de encarar homens de frente em uma briga.

Chegar ao andar subterrâneo era o objetivo principal nosso, mas até agora eu não sabia o porque disso.- Acha que esse cântico vem de lá? - independente da resposta, eu comecei a observar o cômodo que estávamos, as camas, o armário e os adereços indicavam ser quarto de uma mulher. Klaus avisou a respeito dos dois guardas e nisso perguntou se eu sabia lutar. Olhei para ele com o rosto rosado.- Eu sei me virar… - Ajeitaria minhas duas soqueiras em minhas mãos, mostrando a ele meus pulsos firmes. - Não acho uma boa ideia corrermos diretamente para eles… Podemos usar uma distração. - Diria enquanto meus passos iam em direção ao armário ali. Procuraria alguma roupa parecida com as que as senhoras estavam usando caso houvesse, se não tivesse opção, vasculharia mais o quarto, procurando um lençol ou algum tecido maior, caso não encontrasse nada, pegaria o tecido que tinha na própria mochila, mediria o mesmo para ver se era o suficiente para fazer uma amarra.

- Eu vou distraí-los p-para cá, você se esconde atrás da porta e pegamos eles aqui dentro do quarto, n-nocauteamos, amarramos eles com o tecido e amordaçamos. Ah e a-antes de sair a gente tranca eles no armário. O que acha? - Estaria sorrindo confiante para Klaus, se ele aceitasse a ideia louca de atrair os dois guardas, pediria para ele se posicionar em um ângulo bom para seu ataque com a espada.

Respiraria fundo, fecharia os olhos brevemente, se concentrando nas palavras a seguir pela sua habilidade de Atuação… - AAAAAAAAH UMA BARATA CASCUDAAA!! - Gritaria de dentro do quarto para os homens ouvirem. - SOCORRO MOÇO AJUDA AQUI! - Colocaria o braço para fora do quarto, apenas como se estivesse chamando eles, sem exibir meu rosto para tais.

Se eles se aproximassem, entraria por completo no quarto e logo seguiria para o ataque, focaria no inimigo que aparentasse ser mais baixo ou menos forte, até porque de força física eu não sou o melhor exemplar. ele entrando no local, não mediria força em um golpe no rosto do homem. Procurando quebrar-lhe o nariz ou ao menos tonteá-lo o suficiente para dar-lhe uma rasteira. Embora eu não seja capoeirista, quando eu era pequena aprendi a usar meu corpo todo para lutar, embora não com tanta maestria. Subiria em cima do guarda se ele caísse. e sem medir esforço, tentaria apagá-lo com um soco na têmpora. Se ele estivesse armado, tentaria pegar a arma dele e joga-la longe.

Eu esperava que Klaus fosse na direção do outro guarda. E, caso o meu tentasse alguma gracinha, seja me batendo ou me chutando, estaria atenta para tentar desviar de um possível soco/chute. Se minha esquiva e meus movimentos não fossem o suficiente e ele me agarrasse ou me batesse, tentaria me defender com uma mordida em suas mãos, pressionando a carne dele contra meus dentes fortes a ponto de fazê-lo querer chorar.

Se meus movimentos fossem precisos e eu não me machucasse...Tanto, amarraria os dois guardas com o tecido e com um soco ou talvez uma coronhada da espada de Klaus, tentaria desacordar os dois. Caso todos os planos falhassem, tentaria seguir sem incomodar os guardas, de maneira furtiva. Mas se conseguisse se livrar daqueles homens, tomaria as duas portas a esquerda como Klaus dissera, procurando uma saída para o subterrâneo.


-x-


Histórico:
Spoiler:
 

Dados:
Spoiler:
 

NEWDAY
WHY MUST OUR CHILDREN PLAY IN THE STREETS BROKEN HEARTS AND FADED DREAMS PEACE AND LOVE TO EVERYONE THAT YOU MEET DON'T YOU KNOW, IT COULD BE SO SWEET


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Far
Pirata
Pirata
Far

Créditos : 53
Warn : Capítulo 2: Peixe fora d'água! - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 05/07/2015
Idade : 22
Localização : Your worst nightmare

Capítulo 2: Peixe fora d'água! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Capítulo 2: Peixe fora d'água!   Capítulo 2: Peixe fora d'água! - Página 2 EmptyTer 18 Set 2018, 00:17

Narração


Prosseguindo, a dupla chegava até o local almejado, um quarto aparentemente pertencente a alguém do sexo feminino, alguma das senhoras costureiras talvez? Não sabia-se ao certo, no entanto era a possibilidade mais provável. Não que isso realmente fizesse diferença, visto que os objetivos daquele grupo era invadir outra região, mais ao fundo daquele local, onde Klaus buscava adentrar seguindo as ordens do seu grupo de revolucionários. Chris por outro lado também estava envolvida nisso, queira ela ou não, e portanto não contentou-se em apenas observar seu companheiro verificar a situação, como também pendurando-se em suas vestimentas colocou o rosto para fora observando os dois guardas. - Faz sentido, se formos diretamente e existirem mais guardas, estaremos em maus lençóis. - Afirmava em concordância com sua companheira, passando a ouvir o que a mesma havia a mais para lhe compartilhar.

- Tudo bem, quando estiver pronta, fique a vontade. - Concluiu, aceitando sua proposta, enquanto passava a se posicionar na região atrás da porta ao aguardo do plano se concretizar. Logo não demorava muito para que a garota iniciasse a gritaria, um plano um tanto quanto simples, mas devido ao escândalo causado por alguém desconhecido, fora o suficiente para chamar ambos os guardas, liberando-os de sua função e abrindo caminho a frente. As pressas, os dois adentravam o local observando o desespero da garota e imediatamente se colocavam de prontidão a ajuda-la, no entanto tudo que recebiam era um murro bem dado em seu nariz, fazendo-o se afastar por alguns metros. O segundo no entanto saltava em direção a Chris derrubando-a ao chão, nesse momento Klaus deixava seu esconderijo colocando o primeiro para dormir, através de um golpe com o cabo de sua lâmina.

O outro guarda buscava imobilizar a garota, no entanto ela se debatia cada vez mais, buscando livrar-se das garras daquele homem aplicava-lhe socos e chutes até irrita-lo por completo, fazendo-o erguer a mão na tentativa de aplicá-la um golpe em cheio na face. No entanto K era mais rápido, o jovem de cabelos claros como a neve logo partia em auxílio a sua companheira, golpeando o rapaz novamente com o cabo de sua espada, dessa vez diretamente na nuca, o mesmo caia sobre Chris desmaiado. - Essa foi por pouco. - Dava de ombros, ao ver o desespero que pairava sobre a jovem durante todo o ato, no entanto o garoto não hesitava em salvá-la quando fora necessário, apesar de sua personalidade um tanto quanto fria. - Vamos em frente... - Afirmava, estendendo sua mão para que Chris tomasse de apoio para erguer-se e se colocar de pé novamente, antes de seguir até o local almejado.

Amarrando-os com alguns pedaços de trapos, ou melhor, lençóis mal lavados do local, podiam colocar ambos os guardas de forma imóvel dentro do guarda-roupa, assim como a ideia inicial, sem muitos problemas, visto que estavam inconscientes. Em seguida o garoto passava a mover-se em direção ao local onde os homens guardavam, analisando ambos os lados para ver se não havia mais nenhum tipo de problema, e de fato, não aparentava ter mais nenhum tipo de preocupação para se lidarem. Klaus apontava com as mãos em direção a uma passagem que levava ao subterrâneo, conteve sua voz para não se expor demais e passava a apenas seguir em frente. Descendo por aquela passagem podiam ver uma espécie de cozinha, várias gavetas e armários onde estocavam comidas, além de uma mesa central com vários tipos de alimentos prontos para serem preparados. Mas o que realmente chamava mais atenção, era algo mais ao lado, emitindo ruídos.

Um lençol cobria a região, mas algo claramente se mexia murmurando e tentando livrar-se do pano que ali cobria, no entanto tudo que conseguia era chamar atenção dos revolucionários que lá adentravam recentemente. - O que é isso? - Dizia olhando para aquele pedaço de pano móvel, com plena convicção de quem escondia algo a mais, talvez alguém...



Legenda:
 

____________________________________________________


Fala (#B22222 - FireBrick)
Pensamento (#4682B4 - SteelBlue)

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Luizatomita
Revolucionário
Revolucionário
Luizatomita

Créditos : 30
Warn : Capítulo 2: Peixe fora d'água! - Página 2 10010
Feminino Data de inscrição : 26/02/2018
Idade : 26

Capítulo 2: Peixe fora d'água! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Capítulo 2: Peixe fora d'água!   Capítulo 2: Peixe fora d'água! - Página 2 EmptyQua 19 Set 2018, 09:38

New Way
Capítulo 2: Peixe fora d’água!



Meu maior espanto não era apenas o plano ter dado certo, mas sim por Klaus concordar comigo e ter me protegido daquela maneira. Quando ele estendeu sua mão para me ajudar a levantar, pude ver que seu jeito frio e calmo tinha uma faísca quente, ele se importava, de certa maneira com minha pessoa, e assim, sorri de maneira sem graça antes de segurar naquela mão.

Não demoramos muito no quarto, tivemos tempo de colocar os dois guardas dentro do armário antes de seguirmos para nosso destino. Eu me mantive bem atrás do rapaz. Cobrindo suas costas de maneira atenta ao meu redor caso aparecesse mais guardas, felizmente, nenhum outro homem havia aparecido para nos atrapalhar e assim, chegamos em um local que parecia uma cozinha. Olhei para Klaus que via uma espécie de cobertura de pano se mexer.

Coloquei os dedos sobre minha boca, mordiscando a ponta da minha unha, pensando por um minuto no que poderia ser aquilo. Um animal? Uma pessoa? Precisava checar. Olhando ao meu redor, procuraria alguma vassoura ou algo comprido o suficiente para retirar o pano dali sem me aproximar tanto. - Tome cuidado, vai que é algum animal que possa nos atacar… - Diria para Klaus. Caso não arranjasse o item para afastar o tecido ali, me aproximaria com cautela, dizendo baixinho: - Não tenha medo…Não vamos lhe machucar. - Puxaria o pano dali e observaria o que havia escondido ali.

Iria depender de meus reflexos caso algum animal tentasse me atacar, por puro instinto, levaria os braços para meu rosto a sentido de proteger minha cabeça, isso se fosse atacada, caso não, observaria o que ou quem estava ali. Se fosse uma pessoa, olharia para ela, observando se estava ferida, amedrontada, e caso notasse sangue, ofereceria ajuda. - Hey… Está sangrando… Venha aqui, vou lhe ajudar com isso. - Se fosse uma criança, eu estaria bem mais compassiva, pois crianças são um ponto fraco meu. Se fosse um adulto humano, tritão, mink ou sireno, ofereceria ajuda também, tentando acalmar a pessoa. - Estamos aqui para ajudar… Está ferido(a)? - Perguntaria a pessoa antes de oferecer ajuda a se levantar.

Caso fosse um animal e ele estivesse arisco, pediria para Klaus pegar um pouco de comida que estava em cima da mesa e ofereceria a criatura. - Klaus, ele está assustado, pegue um pouco de comida, por favor. - Ofereceria a comida ao animal, mantendo uma certa distância dele para que se acostumasse com minha presença antes de estender lentamente minha mão para ele sentir o cheiro de minha pele. Se notasse que ele havia ficado mais arisco, apenas o deixaria ali e o alimentaria.

- O que exatamente a gente veio atrás Klaus? Porque você não me diz o que está acontecendo? - Minha voz seria um pouco mais firme que o normal, toda aquela situação, entrar por um duto de ar, ter as partes baixas ‘’elogiadas’’ e lutar com os guardas enquanto senhoras costuravam estava me deixando um tanto estressada por não entender qual era o objetivo da missão e porque o grupo havia se separado tanto para essa missão.

-x-

Histórico:
Spoiler:
 

Dados:
Spoiler:
 

NEWDAY
WHY MUST OUR CHILDREN PLAY IN THE STREETS BROKEN HEARTS AND FADED DREAMS PEACE AND LOVE TO EVERYONE THAT YOU MEET DON'T YOU KNOW, IT COULD BE SO SWEET


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Far
Pirata
Pirata
Far

Créditos : 53
Warn : Capítulo 2: Peixe fora d'água! - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 05/07/2015
Idade : 22
Localização : Your worst nightmare

Capítulo 2: Peixe fora d'água! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Capítulo 2: Peixe fora d'água!   Capítulo 2: Peixe fora d'água! - Página 2 EmptySex 21 Set 2018, 16:05

Narração


O desenrolar do plano se dava de maneira melhor do que realmente esperavam, poupando um bom tempo que perderiam caso fosse um embate frente a frente, Klaus não parecia querer admitir mas parecia reconhecer os esforços da garota. Bom, mas não havia tempo a perder e por isso não demorava muito para que colocassem todos os guardas em seus devidos lugares e prosseguissem o caminho pelo qual o jovem indicava, por algum motivo. Chegando lá deparavam-se com uma certa surpresa, uma espécie de pano cobria algo que não estava nem um pouco contente de estar lá, debatendo-se tornava-se clara a sua frustração na tentativa de chamar a atenção dos que estavam ali em volta. Chris parecia preocupada com a possibilidade de ser um animal ou algo do gênero, procurando por algo para que pudesse afastar o pano a distância, no entanto antes mesmo que encontrasse qualquer objeto, Klaus já havia se aproximado colocando sua mão sobre o local.

Sua expressão no entanto não mudava, apenas entreolhando para a garota enquanto retirava o pano vagarosamente, parecendo fazer um certo suspense, mas sem temer o desconhecido retirava-o de uma vez por todos. Nada mais era que uma bela jovem de cabelos verde-claro, que se debatia amordaçada, na tentativa de lutar contra o aprisionamento, claramente buscava se libertar das garras de quem quer que fosse, não parecia estar muito confortável por ali. Sua íris ocular, no entanto era um tanto fora do comum, atingindo uma coloração vermelha, claro, talvez chegando até próximo a rosa, provavelmente a sua característica mais marcante. De imediato o garoto de madeixas brancas, retirava a mordaça de sua boca, deixando a livre para falar, no entanto ela parecia aterrorizada demais para isso, respirando de forma eufórica ao ver a dupla, tentava segurar sua emoção.

- Vo...vocÊs não estão com eles né? nééé? Por favor, me diga que não. Indagava de imediato, desesperada, seu tom um pouco mais elevado do que deveria, não parecia estar muito confiante em seu "resgate". - Não, não estamos... Agora acalme-se, acabará chamando mais atenção do que precisamos. - Dizia o garoto de forma convicta, levando as mãos a sua cabeça, na tentativa de acalma-la de alguma forma, mas a verdade é que não sabia ao certo com o que estava lidando. Para ajudar, não era apenas a nova jovem que estava confusa, como também sua companheira parecia fazer os questionamentos em uma hora não tão conveniente, mas ele sabia que não poderia querer que ela apenas o seguisse cegamente, e por isso apenas suspirou. - Lembre-se do que Daario falou, nos separamos em duplas para entrar em pontos distintos, e evitar falhas. - Comentou objetivamente.

Entreolhava para a garota liberta a pouco tempo, tentando fazer com que Chris entendesse que não havia ao todo confiança naquela nova integrante, mas mesmo assim prosseguiu com as palavras, tentando ser o mais simples possível. - Estamos chegando onde queremos, há várias entradas, e cada grupo será responsável por uma delas. No nosso caso, estamos entrando pela mesma porta que entram os alimentos... Agora o que eu não esperava era você. - Dizia, apontando para a jovem. - Eu, eu fui deixada aqui... Me falaram que estava me comportando mal e passaria um tempo na solitária, não entendi ao certo o que isso queria dizer, não até agora. - Virava seu rosto, um tanto envergonhada com o que estava acontecendo, mas não hesitava em continuar. - Muito obrigada, eu seria uma das mercadorias de hoje se não fosse por vocês... Dizia, ainda ajoelhada ao chão e amarrada.

A esquerda e direita haviam uma porta, não sabiam ao certo para onde elas levariam, mas nesse momento uma escolha havia sido posta, para que lado deveriam seguir? Talvez a jovem amordaçada soubesse mais do que o esperado, deveriam questioná-la? Essa era uma pergunta que apenas os revolucionários deveriam responder, e tomar atitudes para seus próximos passos.


Prisioneira:
 

Legenda:
 

____________________________________________________


Fala (#B22222 - FireBrick)
Pensamento (#4682B4 - SteelBlue)

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Luizatomita
Revolucionário
Revolucionário
Luizatomita

Créditos : 30
Warn : Capítulo 2: Peixe fora d'água! - Página 2 10010
Feminino Data de inscrição : 26/02/2018
Idade : 26

Capítulo 2: Peixe fora d'água! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Capítulo 2: Peixe fora d'água!   Capítulo 2: Peixe fora d'água! - Página 2 EmptyDom 23 Set 2018, 13:44

New Way
Capítulo 2: Peixe fora d’água!


Embora meu jeito cauteloso de resolver os problemas da vida, Klaus parecia mais confiante de si. Ele tomou a iniciativa antes mesmo que eu pudesse achar algo pra tirar aquele pano dali. Olhei para ele com a cara meio emburrada, não sou muito fã de que me cortem no meio assim e muito menos de coisas não cautelosas. ‘’Se fosse uma cobra teria te mordido!’’ pensei comigo mesma ao ver o rosto da garota amarrada ali dentro.

Uma escrava? Possivelmente, assim, não demorou para Klaus tirar o pano que havia em sua boca para ela poder falar. A garota era bonita, e de alguma maneira parecia uma cópia invertida de mim mesma, já que meus cabelos são vermelhos e meus olhos verdes. Ela parecia emocionada com a nossa presença e logo Klaus pedia a ela silêncio.

Que grosso esse rapaz era, a menina estava assustada, emocionada, óbviamente não estaria em seu estado psicológico mais calmo. Ele logo passou a mão sobre os cabelos dela para acalmá-lá. Isso me deixou surpresa e antes que eu reagisse melhor, ele logo explicou-se de maneira não muito convincente ainda para mim, mas aceitei de inicio acenando a cabeça de forma positiva antes de ajudar a moça a se recompor.

A menina logo explicou um pouco da situação, dizendo que fora deixada na ‘’solitária’’. A garota ainda estava amarrada e, como Klaus não havia tomado providência sobre aquilo, eu mesma procuraria uma faca se preciso para libertar a menina. - Está tudo bem, vamos dar um jeito de te tirar daqui. - Eu diria para ela com um sorriso no rosto. Se conseguisse desamarrar a garota, observaria ao meu redor as duas portas ali.

- Sabe o que tem atrás delas? - Perguntaria para a garota de forma gentil. Se ela não soubesse, olharia para Klaus e diria a ele: - Melhor nos separarmos, assim podemos cobrir mais área. Fique com ela, eu vou pela direita. - Diria a ele esperando uma resposta, se ele concordasse, tomaria a porta da direita, andando com cautela para onde quer que a porta nos levasse.

Se a menina apontasse qual porta era mais interessante, pedia para Klaus ir na frente, pois aquela imensa cozinha poderia ter algum utensílio útil para a minha pessoa, uma frigideira por exemplo da qual eu sabia que precisava para as viagens futuras. Não seria um roubo, apenas pegaria emprestado por tempo indeterminado. Checaria a porta contrária dita pela menina, só para ter certeza que não havia nada ali, poderia ser uma despensa ou um armário de vassouras, nunca se sabe.


-x-

Histórico:
Spoiler:
 

Dados:
Spoiler:
 

NEWDAY
WHY MUST OUR CHILDREN PLAY IN THE STREETS BROKEN HEARTS AND FADED DREAMS PEACE AND LOVE TO EVERYONE THAT YOU MEET DON'T YOU KNOW, IT COULD BE SO SWEET


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Capítulo 2: Peixe fora d'água! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Capítulo 2: Peixe fora d'água!   Capítulo 2: Peixe fora d'água! - Página 2 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Capítulo 2: Peixe fora d'água!
Voltar ao Topo 
Página 2 de 5Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: East Blue :: Polestar Islands-
Ir para: