One Piece RPG
Melodias de uma pequena mink - Página 2 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Phantom Blood
Melodias de uma pequena mink - Página 2 Emptypor Johnny Bear Hoje à(s) 21:29

» [Ficha] Kiryu Yamamura
Melodias de uma pequena mink - Página 2 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 20:00

» Kiryu Yamamura
Melodias de uma pequena mink - Página 2 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 19:59

» For Whom the Bell Tolls
Melodias de uma pequena mink - Página 2 Emptypor PepePepi Hoje à(s) 15:25

» Gato de Convês
Melodias de uma pequena mink - Página 2 Emptypor Oni Hoje à(s) 15:19

» Apresentação - 2: Falência ambígua
Melodias de uma pequena mink - Página 2 Emptypor GM.Furry Hoje à(s) 14:55

» V - Into The Void
Melodias de uma pequena mink - Página 2 Emptypor GM.Alipheese Hoje à(s) 01:15

» Bizarre Adventure: Welcome to the Jungle
Melodias de uma pequena mink - Página 2 Emptypor ADM.Ventus Hoje à(s) 00:56

» 1° Versículo - Gadeus, os Ateus do Gadismo!
Melodias de uma pequena mink - Página 2 Emptypor Kenshin Himura Ontem à(s) 22:53

» Prólogo - A primeira perna é a direita
Melodias de uma pequena mink - Página 2 Emptypor ADM.Tidus Ontem à(s) 22:43

» Timbre Mudo
Melodias de uma pequena mink - Página 2 Emptypor Oni Ontem à(s) 13:33

» Sangue e Pólvora! O Caminho do Atirador!
Melodias de uma pequena mink - Página 2 Emptypor Jabuloso Ontem à(s) 10:07

» [MINI - Lily Ann] Rainha das Rosas
Melodias de uma pequena mink - Página 2 Emptypor Kylo Ontem à(s) 05:55

» O Legado Bitencourt Act I
Melodias de uma pequena mink - Página 2 Emptypor Ineel Ontem à(s) 05:42

» [MINI-Amador Amoroso] NANANAAA
Melodias de uma pequena mink - Página 2 Emptypor Kylo Ontem à(s) 02:57

» I - Dançando No Campo Minado
Melodias de uma pequena mink - Página 2 Emptypor Achiles Ontem à(s) 00:52

» Conto I: O que Dizem as Raposas?
Melodias de uma pequena mink - Página 2 Emptypor Vincentão Sex 21 Fev 2020, 18:58

» The New Terror of Pirates
Melodias de uma pequena mink - Página 2 Emptypor Vincentão Sex 21 Fev 2020, 17:07

» Apresentação \o/
Melodias de uma pequena mink - Página 2 Emptypor GM.Kekzy Sex 21 Fev 2020, 15:33

» I - A Match Made In Heaven
Melodias de uma pequena mink - Página 2 Emptypor Teo Sex 21 Fev 2020, 14:33



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


Compartilhe
 

 Melodias de uma pequena mink

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 73
Warn : Melodias de uma pequena mink - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 26
Localização : 1ª Rota - Karakui

Melodias de uma pequena mink - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Melodias de uma pequena mink   Melodias de uma pequena mink - Página 2 EmptyQui 16 Ago 2018, 22:37

Relembrando a primeira mensagem :

Melodias de uma pequena mink

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Anzu Laffey. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Anzu
Civil
Civil


Data de inscrição : 16/05/2017

Melodias de uma pequena mink - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Melodias de uma pequena mink   Melodias de uma pequena mink - Página 2 EmptyDom 09 Set 2018, 07:46

- Pra que eu vou usar minha boca para pegar os puxa-puxa, se eu tenho o Wei-wei para me ajudar.

Diria a jovem, arrumando sua panela que agora tinha batizado de Wei-wei, uma loucura doce, se a ironia permitisse. A mesma não ligaria muito para o homem que estaria jogando o puxa-puxa e pegando com a boca em seguida. Logo ela ouviria o homem falar que ela tinha muito o que aprender.

- É mesmo ?


Diria a garota, em um tom nem pouco interessada sobre pegar chocolates com a boca. Depois que ela falasse todo seu plano e como estaria ocupada, ela ficaria observando o homem que não pararia de rir.

- Você vai acabar molhando as calças de tanto rir.

Ela esperaria o homem pegar a caixa de chocolates. A garota levantaria sua mão direita e pegaria a caixa que o homem estava lhe dando, em seguida ela seguraria a caixa com ambas as mãos. Ela abriria a caixa para ver o que ela continha, em seguida fecharia. O olhar da jovem voltaria para o homem.

- Deixa ver se eu entendi, você esta me dando essa caixa se eu prometer que eu irei voltar para dizer se eu gostei? Por mim tudo bem. E vou querer uma caixa de trinta mil.

A garota guardaria a caixa de chocolate que tinha ganhado. Em seguida ela esperaria o homem pegar a outra caixa de trinta mil, ela também esperaria receber um coelho de chocolate, afinal agora era a degustadora.  


- Ele não se mexer muito nê.

Diria a mink assim que recebesse o coelho de chocolate. Em seguida começaria a cutuca-lo, para ver quanto tempo ele levaria para se mexer. Na mente da garota, ela achava que aquele coelho estava vivo, ou algo perto disso. Logo ela diria confusa.

- Ele come cenouras de verdade ou cenouras achocolatadas?

Assim que ela recebesse a outra caixa a jovem levaria sua mão direita até o bolso, tiraria o dinheiro e daria para o homem, em seguida ela também guardaria a aquela outra caixa e o coelho, mesmo ainda confusa de como alimentaria o roedor de chocolate. Logo ela ouviria o homem sussurrar que não deveria falar pra ninguém que ela tinha ganho chocolates. Ela responderia para o homem.

- Vou contar para todo mundo que te dei uma surra e peguei os chocolates e já que você não falou nada sobre a loja de musicas, eu imagino que você não deva saber.

Se o homem não tivesse mais nada que a garota achasse interessante ou alguma informação ela se prepararia para sair do recinto, ela olharia ao redor verificando se não estava esquecendo nada, em seguida caminharia calmamente até a saída. Assim que chegasse na porta ela abria usando suas duas pequenas mãos. Antes dela sair ela viraria por um breve momento e em seguida acenaria para o homem.

- Bye, bye.

Ela sairia da loja. Em seguida começaria a andar novamente pelas as ruas da cidade com calma e cuidado, olharia as vitrines das lojas, tentando achar uma loja que vendesse instrumentos musicais ou uma loja de armas.
Objetivos:
 

Históricos :
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Pierce
Revolucionário
Revolucionário
Pierce

Créditos : Zero
Warn : Melodias de uma pequena mink - Página 2 10010
Data de inscrição : 25/07/2017

Melodias de uma pequena mink - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Melodias de uma pequena mink   Melodias de uma pequena mink - Página 2 EmptyTer 11 Set 2018, 22:27



A garota aceitava a caixa de chocolates para testar, pedia mais uma para comprar e ainda pegava o coelho de chocolate, o homem penas ria com a ação da mink.

-Hohohoho… Quem te vê pequenina assim não imagina que come tanto…

A caixa de teste era branca e sem enfeites, continha dez bombons de formato simples e idênticos, a caixa comprada continha dez bombons também, no entanto estes eram no formatos de animais de fazenda e a caixa era desenhada com o retrato de uma fazendinha, os bombons pareciam ser divididos em três vaquinhas de chocolate ao leite, três carneiros de chocolate aerado, dois cavalos de chocolate meio amargo e duas galinhas com de chocolate com recheio de morango.

- Ele não se mexer muito nê. Ele come cenouras de verdade ou cenouras achocolatadas?

O homem ao perceber que a pequena achava que era um coelho de verdade, ria de forma a perder o ar.

-HOHOHOHO… COF COF… Ora pequena, não seja bobinha, é apenas uma escultura, um pedaço de chocolate que é moldado nesse formato… Isso nunca foi um coelho de verdade… HOHOHO… E quanto a loja de música, eu realmente não sei se tem alguma, se é que tem, não é algo que eu faça…

O homem pegava a panela da cabeça da menina, essa por sua vez pegava suas duas caixas quadradas de doces de vinte centímetros de lado e cinco de altura cada e o coelho de chocolate um pouco maior que seu punho e saia em direção a rua, antes de fechar a porta ela acenava uma despedida.

Ela andava novamente no frio, agora com as caixas e o coelho nas mãos, a mink caminhava quase meia hora e não via nenhuma loja que aparentasse ser musical, o que ela via era uma loja de armas no centro e uma conveniência próxima ao lado oposto da cidade a loja de chocolate, localização próxima de sua atual agora.





____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anzu
Civil
Civil
Anzu

Créditos : 6
Warn : Melodias de uma pequena mink - Página 2 10010
Feminino Data de inscrição : 16/05/2017
Idade : 25

Melodias de uma pequena mink - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Melodias de uma pequena mink   Melodias de uma pequena mink - Página 2 EmptySex 14 Set 2018, 20:32

A pequena mink saia da loja completamente triste e devastada pela perda da sua panela Wei-wei, uma perda terrível para ela que dividia por anos com seus filhos e netos. Enquanto ela caminharia pelas ruas frias daquela cidade ela começaria a pensar sobre os momento bom que ela tinha vivido com sua falecida panela.

- Não importa quanto tempo leve, nois iremos nos encontrar ♫

A jovem cantarolaria enquanto caminhava, tentando se animar. Ela guardaria as caixas de chocolate e o coelho no bolso, deixando suas mãos livres.

- Finalmente achei.

Diria a garota pra si mesma ao achar a loja de arma. Ela se aproximaria da porta e levaria as duas mãos até a maçaneta, em seguida empurraria para que a  porta se abrisse e ela pudesse entrar na loja.

- Tem alguém aqui? Eu vim comprar uma alpaca.


Diria a garota, se aproximando do balcão. Enquanto aguardava ser atendida ela olharia em volta vendo o que a loja tinha a oferecer para a mesma. Antes do dono da loja responder ela, a mesma começaria andar pela a loja e tentaria mexer em tudo que suas pequenas  mãos consegui-se alcançar, não ligando se iria incomodar o dono da loja.

Objetivo:
 


Históricos :
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]  [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Pierce
Revolucionário
Revolucionário
Pierce

Créditos : Zero
Warn : Melodias de uma pequena mink - Página 2 10010
Data de inscrição : 25/07/2017

Melodias de uma pequena mink - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Melodias de uma pequena mink   Melodias de uma pequena mink - Página 2 EmptyTer 18 Set 2018, 16:16



A mink melancólica pela perda de sua panela que nunca fora dela, enchia seus bolsos de chocolate que ficavam muito apertados dentro de suas roupas e mostrando volume para quem olhasse, em seguida ela adentrava a loja de armas e já saia fuçando em tudo enquanto já mandava sua fala.

- Tem alguém aqui? Eu vim comprar uma alpaca.

Várias adagas e espadas estavam penduradas a mostra, assim como alguns arcos, flechas, escudos e ainda havia alguns bonecos de tecido recheados com palha que estavam utilizando armaduras de couro e metal de coloração marrom-alaranjada.

Não demorava e um careca de bigode grosso e avental de couro, saía dos fundos da loja já estranhando a movimentação da garota.

-Hey garota cuidado, isso ai não é brinquedo, não toque ai não, vai se cortar e… Alpaca? Do que você ta falando? Garota… Espera ae.

O homem vinha atrás da pequena que saltitava por sua loja, porém sem sucesso em alcançá-la, o homem era grande e vestia uma roupa pesada e quente, isso levava ele a já estar sem fôlego em menos de cinco minutos de perseguição pela loja.

off:
 



____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anzu
Civil
Civil
Anzu

Créditos : 6
Warn : Melodias de uma pequena mink - Página 2 10010
Feminino Data de inscrição : 16/05/2017
Idade : 25

Melodias de uma pequena mink - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Melodias de uma pequena mink   Melodias de uma pequena mink - Página 2 EmptySex 21 Set 2018, 22:36

A pequena ficaria bastante animada ao ver aquela enorme quantidade de armas e equipamentos. Ela começaria a mexer em tudo que suas pequenas mãos pudessem tocar até que ela notasse o estranho homem careca de avental sair do fundo da loja.

Ela olharia para o homem por alguns segundos sem dizer nada, em seguida voltaria a mexer nas coisas da loja, ignorando completamente o estranho. Assim que ela ouvisse o homem se aproximar dela, a mesma sairia correndo pela a loja toda, tentando bagunçar o máximo de coisas que houvesse na sua frente enquanto corria daquele que poderia ser o dono do lugar. Ela pararia de correr assim que notasse o estranho homem ficar sem fôlego.

- Já cansou? Não deveria correr usando roupas tão pesado, se estivesse usando uma saia, correria muito mais.

Diria a jovem em um tom humorado. Olharia em volta vendo se aquela loja teria um balcão, caso tive-se, ela se aproximaria do local, levaria suas duas mãos até o móvel e tentaria subir nele, para depois sentar ali. Caso não tivesse um balcão, ela simplesmente ficaria de pé.

- Que tipo de loja não vende uma alpaca? Saber me dizer o que é uma alpaca?

A pequena mink começaria a irritar o homem com suas perguntas idiotas, enquanto ela levantaria seus braços se espreguiçando. Logo ela abaixaria os braços e voltaria a observar aquela loja, vendo as armas e equipamento daquele lugar. Logo ela diria em um tom serio.

- Já que não tem alpaca, eu gostaria de ver seus modelos de foices....Ah....você personaliza as armas ??Eu quero uma foice roxa, não quero uma rosa.....melhor ainda quero rosa com roxo!

A jovem ficaria parada esperando o homem mostrar os modelos de foices que haviam na loja. Caso ele tentasse correr atrás dela novamente. Ela novamente voltaria a correr pela loja, bagunçando novamente o lugar.
Objetivos:
 

Históricos :
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]  [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Shiro
Pirata
Pirata
Shiro

Créditos : Zero
Warn : Melodias de uma pequena mink - Página 2 5010
Data de inscrição : 23/04/2015

Melodias de uma pequena mink - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Melodias de uma pequena mink   Melodias de uma pequena mink - Página 2 EmptyQui 04 Out 2018, 13:31

NARRAÇÃO
#cccc00

- Uma... uma... foice? - Perguntou o enorme homem, ofegando. Suas mãos estavam nos joelhos e seus olhos cansados observavam a garota que acabara de sentar sobre o balcão. O suor fazia sua careca parecer uma esfera besuntada, refletindo a luz num brilho único, como se alguém tivesse polido e mergulhado ela num óleo transparente.

- Eu te vendo a foice se você ficar quieta ai, sem fazer bagunça! - Disse o homem, pegando uma espada e um par de nuchakus no chão. Sua sobrancelha estaria franzida, demonstrando certa raiva, no entanto a figura da garota transbordava uma inocência que amolecia o seu coração. Por conta disso ele decidiu relevar a baderna que a menina havia feito, afinal, ela era só uma criança.

- PRISCILA! - Gritou o bigodudo, fazendo uma veia despontar em seu pescoço. Por detrás do balcão a garota Mink pode ouvir passos pesados e rápidos, como cavalgadas uma em cima da outra, que acabavam se propagando por toda a madeira que compunha as paredes, chão e teto da loja. Abriu-se uma porta nas costas de Anzu e de lá saiu uma garota. Ela era franzina, tinha cabelos castanhos e curtos na altura da mandibula, suas roupas marrons estavam sujas de fuligem e tinha um enorme óculos verde de lentes quadradas.

- Me chamou chefe? - Perguntou ela, ajeitando o óculos.

- Sim, Priscila, preciso que junte essa bagunça que essa menina fez. - Ele colocou em cima do balcão uma adaga. - Eu vou buscar uma foice para essa garota, acho que tem umas foices sobrando lá no armazém né? Lembro que tinha uma ou duas lá... - Continuou a falar o careca, indo para trás do balcão e caminhando na direção da porta da qual Priscila havia saído.

- Sim chefe, tem! Está atrás daquele carregamento de shurikens que chegou antes de ontem. - Disse a garota, começando o seu trabalho de apanhar as armas caídas no chão enquanto o careca sumiu para dentro da loja, fechando a porta que dava acesso ao armazém.

Priscila fazia o seu trabalho lançando alguns olhares de canto de olho para Anzu. Aquelas orelhas e a enorme cauda felpuda a tomaram de tanta fascinação que ela não aguentou. - Eh, menina... - Começou Priscila, colocando um jutte debaixo do braço. - Você parece uma mistura de ser humano com... hmmm... cachorro, eu acho. Nunca vi nada parecido. - Pararia por um momento de frente para Lafrey, um pouco trêmula e com um fio de suor lhe descendo na lateral do rosto. - V-você é uma criatura mágica? - Gaguejou, fazendo uma pergunta com certo medo da resposta que viria.

No momento em que fez a pergunta a porta atrás da mink abriu de supetão, o que fez Priscila, que já estava tensa, dar um tremelique de susto. Saiu de lá o vendedor trazendo uma foice em cada uma das mãos. Os cabos de ambas as foices estavam cobertos por uma borracha que era removível e que servia para que facilitasse o manuseio da arma. O homem tinha vários dessas borrachas pois utilizava ela em várias outras armas. Na mão da direita a borracha era rosa e na esquerda era roxa, como a garota havia pedido. - Ah, então menina, ta aqui, consegui achar duas dessas e tem o adicional desses pegadores coloridos aqui. Cada foice é 30.000 reais, cada pegador é 10.000, então as duas vão ficar 80.000 reais, o que acha? - E então o homem movimentou ambas as lâminas na sua frente, cortando o ar. Priscila estava pegando as últimas armas no chão, duas kunais, e observava a humanoide com a mesma inquietude de antes. O fato do seu chefe não se importar com a aparência da freguesa incomodava muito a pequena empregada.
Arma:
 

Considerações:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | Aventura
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anzu
Civil
Civil
Anzu

Créditos : 6
Warn : Melodias de uma pequena mink - Página 2 10010
Feminino Data de inscrição : 16/05/2017
Idade : 25

Melodias de uma pequena mink - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Melodias de uma pequena mink   Melodias de uma pequena mink - Página 2 EmptySex 05 Out 2018, 17:40

A pequena mink ficaria sentada no balcão, balançaria suas perninhas para frente e para trás, enquanto observava aquele homem se abaixando e pegando as armas que estariam no chão por causa da mink e sua forma de causar boa impressão, ou não.

- Credo...

Diria a jovem com um pouco de nojo ao ver aquela careca brilhando como se alguém tivesse besuntado ela no óleo. A garota continuaria observando por mais alguns segundo, enquanto a palma da sua mão começaria a coçar.

"Não devo dar um tapa naquela careca, não devo dar um tapa naquela careca, não devo dar um tapa aquela careca, devo dar um tapa naquela careca, devo dar um tapa naquela careca, devo dar mil tapas naquela careca!"

Pensaria a pequena,  enquanto se segurava para não descer do balcão e dar um tapão naquele holofote de carne. Logo ela pararia de pensar naquilo ao ouvir o homem dizendo que iria vender a foice se a garota ficasse ali sentada e sem causar mais bagunça. Logo ela diria em um tom sério para o possível dono do local.

- NUNCA!, quer dizer, ok, claro.


O "ok" da garota sairia de forma calma, como se ela não estivesse prometendo nada para o homem, estivesse apenas respondendo algo a esmo. De qualquer forma ela ficaria sentada no balcão. Logo ela ouviria o homem gritando por Priscila, as orelhas da mink se levantariam, indicando que estaria captando sons de passos pesados. Fazendo a pequena mink ficar curiosa, mas antes dela tentar fazer qualquer coisa, ela ouviria a porta de trás se abrir. Ela viraria a cabeça, delegando toda sua atenção para a garota de óculos verde. Os olhos da pequena mink começariam a brilhar ao ver aqueles acessórios que a garota franzina tinha. Mas antes da mesma conseguir fazer algo, ela ouviria o homem conversar com a tal Priscila sobre toda aquela bagunça.

- Ta vendo isso tudo...fui eu que fiz.


Diria a pequena mink com um sorriso, que mostrava o orgulho que tinha de seus atos para a garota, enquanto apontaria para a bagunça que fez, a mesma estaria bastante orgulhosa, como se fosse uma verdadeira obra de arte. A jovem continuaria sentada no balcão enquanto observaria o homem sair e deixando aquela bagunça para a garota. Ela ficaria balançando suas pernas enquanto fitaria a garota, sua calda balançando de um lado para o outro indicando sua animação com tudo aquilo. Logo ela ouviria a garota chamando a mink e falando que a mesma parecia uma estranha mistura de humano.

- Minha avó dizia que eu era uma mistura de humano com demônio, as vezes acho que ela estava certa e as vezes tenho certeza.  

Diria a jovem em um tom humorado, enquanto ela observaria a garota ficar diante dela. Logo ela ouviria a garota perguntando para mink se era uma criatura magica. Antes da mink tentar responde a pergunta, ela ouviria a porta de trás se abrindo novamente.

A mink desceria do balcão, em seguida se viraria, ficando de frente para o pouca telha suada. Ela observaria o homem com as duas foices nas mãos, logo o olhar dela se focaria mais na borracha do que na foice em si, olhando as cores das borrachas que de uma delas era roxa e a outra era rosa. Logo ela ouviria do homem os valores das foices e das borrachas.

- 80 mil no total! Eu pago esse valor se você deixar eu dar um tapão nessa sua careca de bola de cristal!

Diria a mink levantando sua mão direita, deixando o homem ver a pequena mão dela. Enquanto seu rabo balançaria sem parar indicando que a garota estava muito animada. Enquanto o homem não respondesse a proposta da jovem ela olharia para a garota de óculos e diria.

- E sim, sou uma criatura mágica, minha calda felpudo não deixa mentir...se você me dar esse óculos, eu digo onde está meu pote de ouro ou lanço uma magia em você fazendo seu verdadeiro amor aparecer em até 7 dias.

É claro que a mink não era uma criatura mágica e muito menos sabia alguma magia. Mas se aquilo fizesse a assistente dar os óculos para ela, com certeza ela não se importaria de mentir para garota. Caso o homem aceitasse a proposta da pequena mink, ela se aproximaria do homem e esperaria ele se a baixa, para depois dar o tapa aquela careca. Agora caso ele não aceitasse a proposta da mink, ela esperaria a responta do homem para depois tentar fazer outra proposta para ele.
Objetivos:
 

Históricos :
 

Off:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]  [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Shiro
Pirata
Pirata
Shiro

Créditos : Zero
Warn : Melodias de uma pequena mink - Página 2 5010
Data de inscrição : 23/04/2015

Melodias de uma pequena mink - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Melodias de uma pequena mink   Melodias de uma pequena mink - Página 2 EmptySab 06 Out 2018, 18:46

NARRAÇÃO
#cccc00


Um tapa, na minha careca? - O homem franziu o cenho, intrigado e um pouco ofendido. Odiava que lhe lembrassem de sua calvice.

A mink então respondeu a pergunta da garota que, ao ser pega pela resposta, tremeu o corpo todo e inclinou o tronco para trás. - V-ve-verdade? - A menina ajeitou os óculos com as mãos trêmulas. No entanto, antes que ela ou seu chefe pudesse dizer qualquer coisa a porta de entrada da loja se abriu com força, fazendo um estrondo tão alto que todos dentro do estabelecimento se assustaram.

Um sujeito mal educado havia entrado no local, chutando a entrada. Este era um homem vestindo um sobretudo negro, de pele morena e cabelo rabo de cavalo. Trazia um cigarro na boca e uma katana presa na cintura. - Ora, ora, senhor Wilson, a quanto tempo? Saudades de mim? - Disse o homem, em um tom de deboche.

No momento que o estranho sujeito havia entrado no lugar, Priscila pulou para trás de Anzu, se espremendo entre a garota-lobo e o balcão, tremendo de medo. Wilson, o careca, colocou ambas as foices sobre o balcão. O clima da loja era de tensão.

Então, Wilson, já tem a grana?
- Falou o espadachim coçando seu queixo que tinha alguns fiapos de barba que mais pareciam pontas de fio de cobre. - Lembre-se, meu caro, você paga por sua segurança. Você não pagou na semana passada, se não pagar nessa, bem, eu não vou poder mais proteger sua loja… - Sua mão saiu do queixo e pousou sobre o cabo da espada, ele deu uma risada de canto de rosto. -Imagina o que pode acontecer? Pense, a coitada da Priscila pode acabar sendo cortada por um bandido… - Ele bateu o indicador no cabo, intensificando ainda mais o sorriso. Priscila tremeu ainda mais e prendeu suas mãos na parte traseira da roupa de Anzu, encolhendo-se para perto das costas da mink.

Erick, eu já disse, as vendas estão indo mal, se eu te pagar agora eu vou acabar tendo que fechar a loja daqui um mês… - Falou o careca no tom mais pacífico possível, fazendo trejeitos no ar com sua mão que ornavam todo aquele seu discurso.

Wilson, Wilson, você não aprende não é mesmo? - A fala do espadachim estava carregada de seriedade. - Ei, pirralha. To falando com você mesmo! - Apontou para Anzu. - Que tal você dar uma voltinha, hein? Eu tenho coisas particulares para tratar com o careca… - A tensão se intensificava.

Spoiler:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | Aventura
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anzu
Civil
Civil
Anzu

Créditos : 6
Warn : Melodias de uma pequena mink - Página 2 10010
Feminino Data de inscrição : 16/05/2017
Idade : 25

Melodias de uma pequena mink - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Melodias de uma pequena mink   Melodias de uma pequena mink - Página 2 EmptyDom 07 Out 2018, 08:15

Antes que a pequena mink continuasse com sua conversa com o careca e sua ajudante a mesma era surpreendida por um estranho homem que adentrava na loja. A pequena mink ficaria parada enquanto observaria o bandido entrando o local.

Enquanto ela ouvia a conversa do bandido com o careca, a expressão da jovem era completamente vazia, sua boca ficaria levemente aberta deixando escorrer uma linha de saliva, enquanto seus olhos pareciam focar no nada, indicando que a mesma estava fora do ar. Enquanto sentia a Priscila ficando atrás dela.

A jovem voltaria ao normal assim que ouvisse o bandido falando com ela. Ela levaria sua mão direita até a própria boca, em seguida limparia a saliva. Ela olharia para bandido.

- Desculpa, sua babaquice foi tão forte que me deixou fora do ar por alguns segundos, foi mal.

Diria a mink, seu tom era de deboche para o criminoso. A piada que a garota soltara naquele momento indicaria o quanto ela não entendia a situação ou simplesmente não ligava para o que podia acontecer. Logo ela viraria o seu corpo na direção do careca e diria para ele.

- Um careca como você precisando de segurança de um bandinho com ele, eu ia fazer uma piada disso, mas isso é ridículo até para mim.
 

Assim que terminasse de falar, ela levaria sua mão direita até onde Priscila estava segurando na roupa dela e daria um tapa na mão dela, tentando fazer a ajudante solta-la.

- Você é bonitinha, mas prefiro garotas mais velhas, sabe como é né.

Diria para Priscila enquanto caminharia na direção do balcão, indo até as foices. A mesma ficaria de costas para o bandido. Enquanto caminhava suas orelhas ficariam levantadas, indicando que sua audição estava trabalhando o máximo possível para protege-la, caso ela ouvisse algum barulho do bandido sacando sua espada ou de passos, a mink não pensaria duas vezes em tentar se esquivar, jogaria seu corpo para lado dando uma cambalhota e tentaria ficar o mais longe possível do assaltante, em seguida correria em direção as foices. Caso ela conseguisse chegar no balcão ela levaria suas mãozinhas até as lâminas e pegaria, em seguida diria para o dono do local.

- Irei fazer um teste drive com elas primeiro, se não se importar.  

Logo ela se viraria ficando de frente para o bandido. Sua cauda ficaria levantada e completamente arrepiada assim como suas orelhas, indicando que a mesma estava em posição de ataque. Ela levantaria seus braços por um momento e diria.

- Senhoras e senhores, com vocês a bela, a maravilhosa, a diva, Anzu e suas belas ajudantes coronel monocromático e cadete policromático.

A jovem batizaria as foices como a já fossem dela, a foice na mão direita se chamaria coronel monocromático, enquanto a da mão esquerda seria a cadete policromático. Ela abaixaria seus braços em seguida ficaria em posição de ataque. Logo ela diria em tom confiante para seu oponente.

- É hora do show!
Objetivos:
 

Históricos :
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]  [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Shiro
Pirata
Pirata
Shiro

Créditos : Zero
Warn : Melodias de uma pequena mink - Página 2 5010
Data de inscrição : 23/04/2015

Melodias de uma pequena mink - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Melodias de uma pequena mink   Melodias de uma pequena mink - Página 2 EmptySeg 08 Out 2018, 13:01

NARRAÇÃO
#cccc00

Todo o falatório da garota foi recebido pelo espadachim com estranhamento. Sua sobrancelha esquerda estava pressionada para baixo e a direita erguida, demonstrando nessa feição que ele não acreditava muito no que estava acontecendo. Quando a menina virou-se de costas ele não entendeu o porquê e por isso continuou parado olhando para ela, com o rosto da mesma forma e com a mão no cabo da espada.

A garota então retornou com as duas foices na mão e falou mais uma vez da sua forma despreocupada, debochada e infantil. O homem fechou os olhos, soltou o ar pelo nariz que parecia um princípio de risada e disse: - Bem, eu te dei a opção de dar uma volta, mas você não me dá opções sua pirralha! - Seus olhos se abriram, arregalando, pequenas veias vermelhas se espalham por toda a esclera, o homem transbordava violência.

Ele deu dois rápidos passos para frente, sacou a espada de forma veloz, puxando a lâmina de baixo para cima em um movimento de meia lua que lançou um corte no peitoral direito da garota, na altura da clavícula. A menina pode sentir a dor, o golpe havia sido profundo ao ponto da lâmina raspar o osso e abrir um corte na pele e na pouca carne que havia naquela região. O sangue desceu por seu tronco e respingou para cima do balcão quando o homem puxou a espada para longe e depois colocou-a na lateral do seu corpo.

O chefe me pediu para eu não matar ninguém AGORA… Então menina, vai tratar desse ferimento que o meu problema aqui é com o Wilson! Vai logo, some daqui!
- Disse ele em um tom ríspido, mantendo a espada desembainhada apontada para o chão do lado da sua coxa.

_______________________


Considerações:
 

Condição:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | Aventura
Voltar ao Topo Ir em baixo
Anzu
Civil
Civil
Anzu

Créditos : 6
Warn : Melodias de uma pequena mink - Página 2 10010
Feminino Data de inscrição : 16/05/2017
Idade : 25

Melodias de uma pequena mink - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Melodias de uma pequena mink   Melodias de uma pequena mink - Página 2 EmptyQua 10 Out 2018, 21:56

A pequena mink ficaria surpresa ao sentir a espada do bandido em sua pele, dando um golpe em sua clavícula. A jovem daria um passo para trás, fazendo suas costas bater no balcão que estarva atrás dela. Ela começaria a sentir o sangue escorrer pelo corte, que acabaria sujando sua camisa. Ela baixaria sua cabeça por um momento e levaria sua mão esquerda até o corte, sentiria seus dedos úmidos com seu próprio sangue, talvez sujaria o cabo da foice, já que ela ainda mantinha as armas em suas mãos e a mesma acabaria tocando o ferimento também. Algumas lágrimas escorreriam pelos seus olhos. Logo ela levantaria a cabeça.

- Que começo de show animado a gente teve, é a primeira vez que sou cortada, alguém por favor grave esse momento. Como isso machuca!


Diria em um tom humorado, tentaria disfarçar a dor em sua voz. Suas lagrimas seriam de animação, afinal era a primeira luta da garota, a dor e a ardência só fariam ela querer continuar na luta, lutar até o final. Ela tentaria ganhar o máximo de tempo possível com sua falatória. A mão que estava no corte não estaria la para tentar parar o sangramento e sim tentaria juntar o máximo de sangue possível. Assim que o bandido baixasse sua espada, a mink se levantaria e daria alguns passos em direção do bandido, tiraria sua mão esquerda do machucado e em seguida balançaria seu braço na direção do bandido, tentaria jogar o sangue que estaria em sua mão no rosto do oponente, tentaria acertar os olhos dele, visando deixar ele temporariamente cego ou pelo menos tentar faze-lo perder o foco por alguns segundos, dando uma brecha para a jovem. Em seguida ela continuaria indo para cima do bandido, ela usaria sua foice da mão esquerda para tentar bloquear a espada do bandido caso ele ainda conseguisse atacar, ela colocaria sua foice a frente do próprio corpo. Enquanto sua outra foice tentaria ferir o bandido, ela tentaria dar um golpe na horizontal no braço direito do adversário, tentaria causar um dano considerável, visando inutilizar o membro do mesmo. Caso seu ataque tivesse sucesso, ela não perderia tempo e tentaria dar outro golpe, só que dessa vez no outro braço dele, tentaria da um golpe na vertical, tentando acertar na altura do ombro do mesmo. Caso o ataque falhasse, ela tentaria ir para trás. Em seguida usaria suas foices para tentar bloquear o próximo ataque do bandido, ela colocaria sua foices na sua frente em forma de x, visando aparar o ataque que viesse e caso conseguisse tentaria dar um chute para afastar o adversário, caso faltasse apenas tentaria evitar a lâmina, não aceitaria receber um novo corte.
Objetivos:
 

Históricos :
 

Off:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]  [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Melodias de uma pequena mink - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Melodias de uma pequena mink   Melodias de uma pequena mink - Página 2 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Melodias de uma pequena mink
Voltar ao Topo 
Página 2 de 4Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: North Blue :: Budou Island-
Ir para: