One Piece RPG
A Ascensão de um Império Act I: Conquiste o medo, e conquistará a morte - Página 2 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» [Kit - Makei] Red Saber/Mordred Pendragon
A Ascensão de um Império Act I: Conquiste o medo, e conquistará a morte - Página 2 Emptypor Makei Hoje à(s) 00:02

» O que me aguarda em Ponta de Lança? Espero que belas Mulheres, hihihi
A Ascensão de um Império Act I: Conquiste o medo, e conquistará a morte - Página 2 Emptypor Pippos Ontem à(s) 23:31

» Xeque - Mate - Parte 1
A Ascensão de um Império Act I: Conquiste o medo, e conquistará a morte - Página 2 Emptypor TheJoker Ontem à(s) 23:26

» Arco 5: Uma boa morte!
A Ascensão de um Império Act I: Conquiste o medo, e conquistará a morte - Página 2 Emptypor Kenshin Himura Ontem à(s) 23:12

» Supernova
A Ascensão de um Império Act I: Conquiste o medo, e conquistará a morte - Página 2 Emptypor Takamoto Lisandro Ontem à(s) 22:34

» I - O bêbado e o soldado
A Ascensão de um Império Act I: Conquiste o medo, e conquistará a morte - Página 2 Emptypor Masques Ontem à(s) 21:39

» Capítulo I: Raízes Perdidas
A Ascensão de um Império Act I: Conquiste o medo, e conquistará a morte - Página 2 Emptypor ADM.Tidus Ontem à(s) 21:30

» Apresentação 6 ~ Falência Bombástica
A Ascensão de um Império Act I: Conquiste o medo, e conquistará a morte - Página 2 Emptypor Furry Ontem à(s) 21:10

» [E.M] - Gostosuras e Travessuras
A Ascensão de um Império Act I: Conquiste o medo, e conquistará a morte - Página 2 Emptypor Achiles Ontem à(s) 20:27

» Drake Fateburn
A Ascensão de um Império Act I: Conquiste o medo, e conquistará a morte - Página 2 Emptypor CrowKuro Ontem à(s) 19:59

» Hermínia Hetelvine
A Ascensão de um Império Act I: Conquiste o medo, e conquistará a morte - Página 2 Emptypor ADM.Noskire Ontem à(s) 19:51

» Akira Suzuki
A Ascensão de um Império Act I: Conquiste o medo, e conquistará a morte - Página 2 Emptypor ADM.Noskire Ontem à(s) 19:49

» Sette Bello
A Ascensão de um Império Act I: Conquiste o medo, e conquistará a morte - Página 2 Emptypor ADM.Noskire Ontem à(s) 19:46

» Bell Farest
A Ascensão de um Império Act I: Conquiste o medo, e conquistará a morte - Página 2 Emptypor Far Ontem à(s) 19:43

» Alipheese Fateburn
A Ascensão de um Império Act I: Conquiste o medo, e conquistará a morte - Página 2 Emptypor GM.Alipheese Ontem à(s) 19:31

» As mil espadas - As mil aranhas
A Ascensão de um Império Act I: Conquiste o medo, e conquistará a morte - Página 2 Emptypor Noelle Ontem à(s) 19:08

» The One Above All - Ato 2
A Ascensão de um Império Act I: Conquiste o medo, e conquistará a morte - Página 2 Emptypor Thomas Kenway Ontem à(s) 18:54

» Seasons: Road to New World
A Ascensão de um Império Act I: Conquiste o medo, e conquistará a morte - Página 2 Emptypor GM.Muffatu Ontem à(s) 18:28

» Cap. 2 - The Enemy Within
A Ascensão de um Império Act I: Conquiste o medo, e conquistará a morte - Página 2 Emptypor Takamoto Lisandro Ontem à(s) 18:04

» Enuma Elish
A Ascensão de um Império Act I: Conquiste o medo, e conquistará a morte - Página 2 Emptypor Thomas Kenway Ontem à(s) 17:28



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 A Ascensão de um Império Act I: Conquiste o medo, e conquistará a morte

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 62
Warn : A Ascensão de um Império Act I: Conquiste o medo, e conquistará a morte - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

A Ascensão de um Império Act I: Conquiste o medo, e conquistará a morte - Página 2 Empty
MensagemAssunto: A Ascensão de um Império Act I: Conquiste o medo, e conquistará a morte   A Ascensão de um Império Act I: Conquiste o medo, e conquistará a morte - Página 2 EmptyDom 22 Jul 2018, 02:33

Relembrando a primeira mensagem :

A Ascensão de um Império Act I: Conquiste o medo, e conquistará a morte

Aqui ocorrerá a aventura do(a) revolucionário Edmund Dante Bjernnsen Romanov. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Dante
Orientador
Orientador


Data de inscrição : 30/03/2013

A Ascensão de um Império Act I: Conquiste o medo, e conquistará a morte - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: A Ascensão de um Império Act I: Conquiste o medo, e conquistará a morte   A Ascensão de um Império Act I: Conquiste o medo, e conquistará a morte - Página 2 EmptySeg 30 Jul 2018, 21:46

A Oração Perdida


Sabe o que eu pensei naquele momento? Mantenha a calma... Sim, exatamente, era como pedir para a água parar de ser molhada. Pelo menos naquela época parecia ser um estado mental bem inalcançável para mim, mas a verdade é que com o tempo eu descobri que todas as adversidades servem para nós aprendermos a lidar com elas, afinal, não existe alguém sem obstáculos, mas sim quem saiba ou não passar por cima deles.

Colocava ambas as palmas sobre a minha nuca e revelava meu semblante de desespero com os olhos arregalados - AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAHHHHHHHHHHH – Vociferava ao me dar por conta da situação e das mil possibilidades que se passavam pela minha cabeça naquela hora. “Marinheiros, Astrid, perigo...” Não levou muito tempo para eu ser tomado por preocupação, como você pode ver, heh. “Esconderijo, Disfarce” E tampouco levou para eu olhar aquilo de modo mais racional. Pensava, mordiscando minhas unhas num tique nervoso enquanto encarava a porta com uma cara de bunda. ”Eles sabem se virar, eu devo fazer a minha parte agora” Conclui, assim que tentei retirar meu sobretudo e colocá-lo do mesmo modo de antes em disfarce.

Tentava contornar a taverna em busca de respostas e uma forma de esperar onde eu pudesse ter uma boa visão dos outros, enquanto ocultaria a deles da minha. Você deve estar se perguntando como... Eu vou explicar. A minha ideia era escalar o edifício com o conhecimento que eu tinha sobre a área, procurando algum local que parecesse mais fácil aos meus olhos e então subindo de pouco em pouco tomando cuidado com a minha mão queimada e botando pouca força, procurando áreas estáveis para segurar e apoiar os pés, alternando até chegar ao topo onde eu pudesse me esconder por trás de algum lugar, ou mesmo só sentar sobre o teto. Claro que senão pudesse fazê-lo na taverna, procuraria um edifício próximo, mas sempre tinha algo em mente: Não chamar a atenção, evitando isso estando de olho no movimento e nas pessoas que me olhavam, parando qualquer atividade suspeita quando estes se sentissem provocados.

Eu estava tomado por preocupação, isso é verdade. Mas se quer saber, ou eu ficava parado pensando em tudo que poderia ter acontecido de ruim, ou então tentava fazer tudo que estava ao meu alcance, sem ser corrompido pela minha própria cabeça. “Aqueles marinheiros... Deve ter algo a ver com eles. Uma varredura de rotina, talvez.” Era inevitável pensar, mas enquanto escalava me lembraria de como havia aprendido a fazer isso.

Poderia dizer que estava sentindo os ventos da minha terra natal acariciar meus cabelos de novo, era reconfortante. Nossa ideia era subir até o topo da montanha para treinarmos, já que o terreno lá era o melhor que tinha para isso em Shurima, visto que todo o resto era um grande deserto de neve. Contudo, eu com certeza estaria mentindo se dissesse que subia lá porque queria treinar com o meu irmão. Aquele era o único lugar que produzia frutos na nossa terra, e só escalando eu conseguiria me felicitar saboreando o maior presente dos deuses: A esfera verde cujo interior vermelho tem o mais belo dos gostos. Mas naquele momento as coisas estavam mudadas, não pensava mais daquela forma. Não estava mais escalando aquele edifício por interesse próprio ou em prol do grupo, na verdade boa parte do que me motivava naquela época era viver ao máximo por meus entes perdidos num tempo que não volta mais. Só podia me lembrar do meu irmão mais velho sorrindo enquanto trocávamos socos, mas tudo aquilo se desbotava com o tempo.







Histo Rikko:
 


Última edição por Galaxy Dante em Qua 01 Ago 2018, 00:33, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Boreal
Pirata
Pirata
Boreal

Créditos : 4
Warn : A Ascensão de um Império Act I: Conquiste o medo, e conquistará a morte - Página 2 10010
Feminino Data de inscrição : 31/03/2013
Idade : 19

A Ascensão de um Império Act I: Conquiste o medo, e conquistará a morte - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: A Ascensão de um Império Act I: Conquiste o medo, e conquistará a morte   A Ascensão de um Império Act I: Conquiste o medo, e conquistará a morte - Página 2 EmptyTer 31 Jul 2018, 00:35

Sem pensar muito, Edmund torna a colocar seu sobretudo de forma a disfarçar sua aparência, como antes. Isso é, depois de soltar um grito de desespero que chamava a atenção somente de uma velha mulher regando suas flores no jardinzinho a frente de casa, alguns metros dali.

Dante então prosseguia num contornar da estrutura, encontrando uma certa tábua de sustentação que poderia utilizar para começar sua escalada pela construção de madeira e alvenaria. Com seus conhecimentos de alpinismo e um toque (bem superficial) de bom senso, ele conseguia atingir o topo sem chamar a atenção de pessoas que passavam pelas ruas, aparentemente.

Por uma pequena entrada - uma janelinha aberta -, o revolucionário conseguia adentrar a construção, estando em uma sala escura, que não conseguia ver nada. Até ouvir o barulho de um fósforo sendo riscado, e um lampião se aceso, clareando o local.

*clap* *clap* *clap* De fronte a ele estava quem havia acendido o lampião: o Major R, batendo palmas, com sua máscara e roupas características. - Muito bom, camarada, muito bom. - Sua voz possuía a firmeza de sempre mas um certo orgulho também. Ao que parecia, tudo não passava de uma espécie de teste.

Dante então contemplava o local e notava que tratava-se de um sótão, uma construção superior na taverna que ele não havia entrado ainda. Haviam algumas caixas empilhadas e um sofá, onde Astrid e Balor estavam sentados. Ela sorria ao ver a entrada do pai. Já ele, não demonstrava reação.

Além do major, da dupla e do próprio Edmund, havia também uma nova figura ali: um homem branco, caucasiano, de 1,80 no máximo, calça e camisa esverdeadas, pendendo pra um tom cinzento, de barba e cabelos curtos, fumando o final de um charuto. Ao ver a chegada do boxeador, apagava o charuto na sola da botina, guardando-o no bolso da camisa, e se aproximava.

- Camarada Edmund, gostaria de lhe introduzir ao camarada Gehard Chevarra. - R dizia, apontando com sua mão aberta para o novo revolucionário ali. - O cabo Gehard é um guerrilheiro que vem lutando em favor da causa a anos, apesar de nunca aceitar promoções.

- É um prazer, camarada. Pode me chamar de Gue. - O homem dava um sorriso de canto de rosto, simpático. Parecia ser alguém "gente boa". Ele estendia a mão para cumprimentar Edmund. - Revenge me convidou para auxiliar nessa missão, e penso que poderemos ter ótimos resultados se trabalharmos bem em grupo, camarada.

- Assim esperamos, camarada. Em alguns minutos iniciaremos uma pequena reunião antes da missão. Por favor, não deixem o lugar. - Dizendo isso R saia, deixando os dois sozinhos naquele canto do sótão, e Gehard parecia interessado em conhecer melhor o ex-imperador.
Legenda:
 


Gehard Chevarra:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dante
Orientador
Orientador
Dante

Créditos : 2
Warn : A Ascensão de um Império Act I: Conquiste o medo, e conquistará a morte - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 30/03/2013
Idade : 21
Localização : Vivo me perguntando onde

A Ascensão de um Império Act I: Conquiste o medo, e conquistará a morte - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: A Ascensão de um Império Act I: Conquiste o medo, e conquistará a morte   A Ascensão de um Império Act I: Conquiste o medo, e conquistará a morte - Página 2 EmptyQua 01 Ago 2018, 01:41

A Oração Perdida


Eu acreditava que poderia viver um mundo justo se eu obtivesse o poder necessário... Mas não era bem assim, nunca foi. Talvez se eu conquistasse algum lugar e me isolasse do resto do mundo como Shurima foi um dia, mas fugir e evitar jamais foram algo que eu consideraria fazer. Deixei a rota segura para aqueles que se confortavam com migalhas, mas eu, nunca poderia me contentar com algo do tipo.

- Muito bom, camarada, muito bom. – Inclinei minha cabeça para o lado levemente boquiaberto, quase babando. -... Hmm... Quê? – Indaguei pasmo, enquanto tentava ligar os pontos em minha cabeça que parecia recepcionar informações com tanto mau-humor quanto uma garçonete fumante de meia-idade atendia uma demanda de pedidos. - Edmund Dante – Devolvia o cumprimento apertando sua mão. – Mas pode me chamar de Edmund... Ou Dante – Completei, ainda meio confuso.

As coisas começavam a entrar em harmonia assim que percebi minha garotinha rindo, mesmo sem entender o motivo, meu crânio semi-oco parecia aceitar bem aquilo. As notas musicais da minha preocupação se encerravam, finalizando o grande show com um suspiro em forma de “Ufa” mental. – Como em uma sinfonia, trabalharemos em sincronia para produzir o melhor som que são os grunhidos de dor do inimigo. – Sorri sutilmente, apresentando meu comentário em concordância. Assim que o major se retirava, continuaria – Imagino que alguém que recusou promoções deve ter um tanto de experiência a mais, e é claro, um motivo, se quiser contar. – Ouviria atentamente, enquanto me escoraria na parede que estivesse próxima a mim. – Tem algo em mente para a missão? –

No momento em que ele terminasse, colocaria meu ponto no diálogo – Bom, devo ressaltar que não sou bem o tipo de pessoa que passa despercebida – Escaparia então um riso abafado, me lembrando das tantas vezes que estraguei qualquer plano furtivo que já fiz ou participei. Nesse mesmo instante “descolaria” da parede e fitá-lo-ia diretamente nos olhos com convicção – Mas farei o que for necessário pelo sucesso da missão, afinal, tenho um nome a zelar. – Então continuaria mantendo a conversa positivamente até a reunião se dar inicio.







Histo Rikko:
 

____________________________________________________

Tiro de sorte? Sorte é não tomar um tiro meu
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Boreal
Pirata
Pirata
Boreal

Créditos : 4
Warn : A Ascensão de um Império Act I: Conquiste o medo, e conquistará a morte - Página 2 10010
Feminino Data de inscrição : 31/03/2013
Idade : 19

A Ascensão de um Império Act I: Conquiste o medo, e conquistará a morte - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: A Ascensão de um Império Act I: Conquiste o medo, e conquistará a morte   A Ascensão de um Império Act I: Conquiste o medo, e conquistará a morte - Página 2 EmptyTer 07 Ago 2018, 21:20


Com a saída do major R e o olhar de Gehard que demonstrava querer dar sequência àquela conversa, era a vez de Edmund reiniciar o diálogo. - Imagino que alguém que recusou promoções deve ter um tanto de experiência a mais, e é claro, um motivo, se quiser contar.

- Se fosse promovido, teria que deixar o East Blue. E eu gosto daqui. - Sem nem titubear, Guevarra responde com convicção. Seu olhar se desvia para o lado, por um instante, e então retorna para Dante. - A Grand Line é um lugar perigoso, camarada Dante. Aqui, o governo caça nossas cabeças, nos prendem e, se nos considerarem muito perigosos, iremos para a prisão de Loguetown por no máximo alguns anos.... - Seu tom era explicativo, e seu olhar profundo. Movimentava as mãos em gestos enquanto falava. - Na Grand Line o ritmo é outro: se for preso e te considerarem minimamente perigoso, vai ser mandado para Enies, onde será julgado, e depois disso mandado para Impel Down, de onde nunca sairá, nem vivo, nem morto. Isso sem levar em conta de que lá as pessoas não ligam em te matar por alguns trocados que o Governo coloca pela sua cabeça. - Seu semblante demonstrava, até então, certa neutralidade, mas agora ele abria um certo sorriso sutil, direcionando o olhar pelo canto dos olhos para os outros dois revolucionários ali, conhecidos de Edmund. - Talvez eu seja um covarde por ficar, camarada. Mas se todos fossem para a Grande Linha, quem lutaria pela causa revolucionária por aqui? - Ele se escorava na parede ao lado de Edmund, tirando o resto de charuto do bolso da camisa, junto de uma caixinha de fósforos, para acendê-lo e soltar um pouco de fumaça, enquanto o ruivo perguntava se ele tinha algo em mente para a missão. - Vamos ver o que Revenge tem para nós...

- Bom, devo ressaltar que não sou bem o tipo de pessoa que passa despercebida. - O riso abafado de Edmund era complementado pelo riso em meio a uma pequena nuvem de fumaça densa que saía da boca de Gehard. Dante deixava a parede, olhando então profundamente, demonstrando convicção. - Mas farei o que for necessário pelo sucesso da missão, afinal, tenho um nome a zelar.

- Parece um bom homem, camarada Dante. - O revolucionário deixava a parede também, tendo R voltado para o local agora com um papel enrolado como pergaminho em mãos, sinalizando para que eles se aproximassem. - Veremos se seu esforço nos trará a vitória... - E mais uma puxada no charuto, apagando-o da mesma maneira de antes e guardando no bolso.

O grupo então se aproximava, estando ali Astrid, Balor, Gehard, Edmund e o major Revenge, que começa a falar, em seu típico tom que lembra formalidade, mas não chega a ser. - Homens, nossa missão é vital e não poderemos aceitar falhas. Tenham isso em mente. - Ele distribuía um olhar - que não era tão olhar assim por conta da máscara que permitia ver só parte de seus olhos - para cada um, abrindo o papel, que se mostrava um mapa do interior do local. Tratava-se de uma construção de dois andares, com 4 salas embaixo e 5 em cima. Revenge ia explicando enquanto mostrava no desenho. - Vocês estarão divididos em duas duplas: Gehard e Astrid, Balor e Edmund, respectivamente Alfa e Bravo. Bravo irá fazer a invasão "principal", pela porta da frente, rendendo a recepcionista e os burocratas do andar debaixo, enquanto Alfa irá escalar o edifício por trás e adentrar diretamente no segundo andar, na sala onde provavelmente estarão o documento em questão, arquivado. A grande chave dessa missão será a comunicação entre as duplas, para que coordenem suas movimentações de acordo uma com a outra. Tomem... - Entregava tanto para Edmund quanto para Gehard pequenos caracoizinhos, Den Den Mushis, que cabiam na palma de suas mãos. O ruivo notava que o casco do seu ficava um pouco azulado e desenvolvia, em cima deste, um pouco de cabelo ruivo, lembrando, de certa forma, o ex-imperador. - O escritório fechará em 40 minutos. Vocês precisam estar lá antes que feche, depois disso será muito mais difícil; Nesta missão, vocês se reportarão ao Cabo Edmund Dante, que terá certa autonomia na tomada de decisões. Boa sorte. - Ele entregava o mapa para Dante, e ele conseguia ler um certo endereço embaixo da planta aérea do local. Todos esperavam algo do ruivo. O que faria agora?


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dante
Orientador
Orientador
Dante

Créditos : 2
Warn : A Ascensão de um Império Act I: Conquiste o medo, e conquistará a morte - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 30/03/2013
Idade : 21
Localização : Vivo me perguntando onde

A Ascensão de um Império Act I: Conquiste o medo, e conquistará a morte - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: A Ascensão de um Império Act I: Conquiste o medo, e conquistará a morte   A Ascensão de um Império Act I: Conquiste o medo, e conquistará a morte - Página 2 EmptyQui 09 Ago 2018, 22:00

A Oração Perdida


“Morrer seria muito mais fácil... Mas eu nunca gostei de seguir pelo caminho mais fácil. Haviam coisas bem maiores que a minha própria vida em jogo e muitas delas dependiam de mim. Eu estava disposto a morrer pela minha causa sem hesitação alguma. Aprendi com os anos que o que difere o bom do excelente é de longe a sua vontade. A fome voraz pelo poder, e aqueles que nascem com um dom e propósito. Eu nasci com o meu e tenho ele bem claro em mente: Lutar, lutar até que meu último suspiro paire sobre a infinidade gloriosa de Valhala.”

- Perecer é um mero detalhe que estou disposto a pagar. Mas você tem seus ideais, respeito eles. – Completava, pouco antes da reunião se iniciar. Assim que cogitei o inicio da missão, meu sangue começava a pulsar fervorosamente, o coração que almejava mais um confronto. “Eu posso não ser um dos mais inteligentes no geral, mas de conflitos eu entendo.” Conclui, assim que botei minha cara no endereço e me senti perdido. – Errh, onde fica isso aqui? – Perguntaria prestando atenção e repetindo em voz alta para lembrar. Assim que ouvisse, minha cabeça entrava em euforia pensando em todas as brechas que o estabelecimento poderia ter. Faria essa mesma pergunta a algumas pessoas no caminho, senão obtivesse a resposta, claro, mantendo a discrição e não indo em marinheiros e pessoas engravatadas.

A cada segundo que se passava a caminho do endereço, mais problemas e soluções para os respectivos problemas surgiam em minha cabeça como um turbilhão de pensamentos em conflito. Não era necessariamente ansiedade, tudo bem que eu sentia um pouco dela em mim. Era apenas a elaboração da invasão, uma que com certeza não poderíamos falhar. – Agora é a hora de nos separarmos. Lembrem-se de sempre comunicarem a situação. Quando invadirmos e estabilizarmos, comunicaremos. Quando vocês conseguirem chegar à sala, dêem a deixa. Ao pegar os documentos também. – Minha posição ereta exalava confiança, junto da minha voz que se manteria firme e imponente o tempo todo. – Ao final, eu e o Balor seremos os responsáveis por encobrir qualquer fuga para vocês se necessário. – Diria com um sorriso enquanto apoiaria uma das mãos sobre o ombro do rapaz. – Certo, agora vão e digam quando estiverem em suas posições. – Terminaria, mandando-os seguir sua rota enquanto nós esperaríamos próximo à entrada. - Prontos? – Falaria pelo den den mushi alguns segundos após, mesmo que boa parte destes seriam por não saber utilizar direito o mecanismo. Só o havia visto algumas vezes sendo usado por meu pai...








Histo Rikko:
 

____________________________________________________

Tiro de sorte? Sorte é não tomar um tiro meu
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Boreal
Pirata
Pirata
Boreal

Créditos : 4
Warn : A Ascensão de um Império Act I: Conquiste o medo, e conquistará a morte - Página 2 10010
Feminino Data de inscrição : 31/03/2013
Idade : 19

A Ascensão de um Império Act I: Conquiste o medo, e conquistará a morte - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: A Ascensão de um Império Act I: Conquiste o medo, e conquistará a morte   A Ascensão de um Império Act I: Conquiste o medo, e conquistará a morte - Página 2 EmptySex 10 Ago 2018, 21:25

Com as informações sobre como chegar o local acertadas, por uma pergunta de Edmund a Gehard, o grupo seguia seu caminho pelas ruas de Loguetown. A princípio, a região da taverna não era tão movimentada, mas ao entrarem em uma parte mais central da cidade começava a notar um movimento especial de pessoas voltando e outras indo para seus trabalhos, famílias que caminhavam por ali, idosos com cachorros na coleira, enfim, todo tipo de pessoa que se encontra numa cidade como Loguetown.

Após caminhada de alguns minutos, o quarteto então alcançava as proximidades do escritório, e Dante notava que trava-se realmente de uma estrutura de 2 andares, azulada, não muito chamativa, aparentemente um escritório normal. As instruções eram dadas pelo boxeador, desejos de boa sorte trocados, e assim o grupo se dividia nas duas duplas Alfa e Bravo, indo a primeira a contornar o estabelecimento entrando numa viela próxima dali, enquanto a segunda, de Edmund, ficava do lado oposto da rua, disfarçados em meio a toda movimentação urbana.

Dante ativava o Den Den Mushi e ouvia do outro lado da linha, Gehard atender o telefonema com uma saudação esquisita para o ex-imperador. - Moshi moshI. Time Alfa na escuta. - Dante então perguntava se estavam prontos, e a resposta vinha do revolucionário. - Vamos botar pra quebrar...

Contudo, em meio as passagens de pessoas, Dante notava que haviam dois marinheiros, um de cada lado da porta, ambos segurando, cada um, um rifle, e por suas aparências e roupas, tratavam-se de dois soldados dos mais simples. Mesmo assim era um empecilho a se considerar. O que iriam fazer?


Legenda:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dante
Orientador
Orientador
Dante

Créditos : 2
Warn : A Ascensão de um Império Act I: Conquiste o medo, e conquistará a morte - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 30/03/2013
Idade : 21
Localização : Vivo me perguntando onde

A Ascensão de um Império Act I: Conquiste o medo, e conquistará a morte - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: A Ascensão de um Império Act I: Conquiste o medo, e conquistará a morte   A Ascensão de um Império Act I: Conquiste o medo, e conquistará a morte - Página 2 EmptySab 11 Ago 2018, 01:24

A Oração Perdida


“Mesmo naquela época, eu já sabia que só havia uma forma de viver pela eternidade, ainda mais para alguém como eu. Não era a fonte da juventude ou o elixir da imortalidade, tampouco viver recluso do mundo. Ia exatamente para o oposto e além: Viver livre de qualquer arrependimento, dizendo para si mesmo que tentou tudo o que poderia até a última faísca de esperança se apagar. Não será quando meus músculos pararem de se mover que irei me dar por derrotado, longe disso, que pulverizem meu corpo, e tornarei em espírito uma revanche! Estarei vivo enquanto o nome do meu império for lembrado nos livros, com a certeza de uma vida plena e feliz marcada em minha alma."

Mexia meus braços rapidamente por uns breves segundos, agitado pelo que estava por vir. Bagunçava meus cabelos também para ficar irreconhecível pelo menos nos primeiros segundos, e ser confundido com um mendigo. – Garoto, vamos ter que derrubar aqueles guardas simultaneamente para não chamarem ajuda. – Tocaria seu ombro novamente, em um gesto amigável de boa sorte – Quando derrubarmos eles, teremos que render todo mundo concentrando-os no centro do lugar, assim, ficarão longe de qualquer saída. – Sorriria com os olhos fechados retirando a mão sobre o ombro – Vai ser fácil, bata na fuça quando me ouvir dizer Shazam – Encerrava, terminando por falar no den den mushi com uma voz suave e baixa, mas sem deixar de mostrar o entusiasmo – Hora do Show... – Caminharia em direção à porta da frente normalmente, como quem não quer nada, e com um sorriso forçado no rosto diria ao guarda mais próximo a mim – Ei amigo, quer ver uma mágica? Faço duas pelo humilde preço de uma! – Antes mesmo dele terminar sua fala, ou por reflexo eu ver o mesmo prestes a apontar sua arma, subiria meu punho direito de baixo para cima direto para a parte de baixo do seu queixo com tudo, enquanto minha outra mão estaria sobre seu ombro oposto, segurando-o – SHAZAM CARAI – Gritaria milésimos antes de bater, dando tempo para Balor assim que eu pensasse no movimento.

Viraria-me para os outros cidadãos após derrubar o(s) guarda(s), e em alto e bom (e rápido também) som faria minha voz ecoar pela sala - JÁ ERA JÁ ERA SEUS NOIA DO CARAIO, TODO MUNDO DEITA AE NO MEI BANDO DE TROMBADINHA FEDAPUTA! – Me aproximaria de cada um deles ameaçando-os, de forma a conduzi-los para o centro.

Se algum guarda tentasse me dar uma coronhada, bloquearia segurando a coronha com a palma da mão direita, pressionando toda minha força para esse mesmo lado fazendo-o se desequilibrar ao mesmo tempo em que meteria na sua cara com a mão livre, da esquerda para a direita um soco na sua maçã do rosto.

No caso de ainda haverem outros guardas conscientes, me manteria sempre em movimento, ficando com as pernas flexionadas para mexer bem o meu tronco e manter o equilíbrio no solo, ao mesmo tempo em que andaria em zig-zag na maior velocidade possível, evitando assim os tiros até chegar nesse mesmo guarda em uma investida. Assim que o alcançasse, interromperia a ginga e daria um salto usando a perna esquerda para o impulso com a direita ficando no ar, num movimento de trás para frente com o braço direito indo até o nariz do alvo.

Se balor não conseguisse derrubar seu inimigo, imediatamente correria em direção aos dois no pedido de ajuda do garoto, mantendo os casos de zig zag e ao chegar, num movimento de trás para frente com o braço esquerdo, bateria meu punho contra o estomago do marinheiro com tudo.

Assim que derrubássemos os guardas e qualquer perigo, contataria no den den mushi, após assumir uma posição estratégica bloqueando o máximo possível de saídas de uma vez só, instruindo balor a fazer o mesmo. – Fique próximo das saídas, e de olho nesse povo. – Diria ofegante e meio ansioso, após a “conquista” do território. – NINGUÉM VAI SE MACHUCAR, SÓ FIQUEM QUIETOS AI ATÉ QUE ESTEJA TERMINADO! – Diria em tom alto, sobretudo, era apenas alto para ouvirem e não ameaçá-los em si, queria transmitir calma. Por fim, comunicaria – Está tudo certo aqui, prossigam com a missão -









Histo Rikko:
 

____________________________________________________

Tiro de sorte? Sorte é não tomar um tiro meu
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Boreal
Pirata
Pirata
Boreal

Créditos : 4
Warn : A Ascensão de um Império Act I: Conquiste o medo, e conquistará a morte - Página 2 10010
Feminino Data de inscrição : 31/03/2013
Idade : 19

A Ascensão de um Império Act I: Conquiste o medo, e conquistará a morte - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: A Ascensão de um Império Act I: Conquiste o medo, e conquistará a morte   A Ascensão de um Império Act I: Conquiste o medo, e conquistará a morte - Página 2 EmptySab 11 Ago 2018, 02:18

MÚSICA TEMA


Era hora da ação. Com a mão no ombro de Balor, e os cabelos bagunçados como um mendigo (?), o cabo revolucionário explicava para o companheiro jovial qual seria o plano de ação deles, pelo menos naquele primeiro instante. A palavra "Shazam" era combinada e o início do show era declarado via den den mushi.

O loiro ascendia com a cabeça, ajeitando os cabelos para trás e puxando os óculos de aviador de cima da cabeça para frente dos olhos. Edmund ia na frente, puxando assunto com um dos guardas, e eles pareciam um pouco assustados com a aproximação, mas talvez ficassem assim com qualquer um, segurando com um pouco mais de firmeza suas armas, prontos para algo.

"Shazam(carai)". E um socão bem dado no queixo de um dos guardas, antes que pudesse ter alguma reação de verdade, o nocauteava. Balor preferia dois golpes para acabar com seu oponente, um no abdome e então um na face. De qualquer forma os dois caíam, e algumas pessoas que passavam pelas ruas estranhavam.

A dupla adentrava no lugar, e dava de cara com uma recepcionista gordona atrás do balcão, de óculos e cabelos encaracolados, negros com algumas luzes loiras. Ela gritava, mas era interrompida pelo grito de Dante rendendo-a, o que fazia ela se jogar no chão no mesmo instante. - POR FAVOR, NÃO ME MATEM! POR FAVOR, NÃO ME MATEM! - Ela repetia, em desespero.

Balor havia pego um dos rifles dos guardas, e fechava a porta impedindo que as pessoas de fora vissem a movimentação de dentro, apesar de as pessoas que passavam na rua muito provavelmente já terem percebido e algumas até entendido, de certa forma. Edmund passava uma recomendação para o camarada, e no mesmo instante um homem bigodudo, de terno e óculos aparecia no local, assustado. - O que está acontecendo aqui...?

Vinha então a tentativa de acalmá-lo, e ele levantava os braços em sinal de rendição, mas em um piscar de olhos, com o apontar da arma por Balor, o homem sumia para dentro novamente. Dante falava pelo den den mushi que estava tudo certo, para prosseguirem na missão, e a resposta era curta. - Entendido. - Apesar disso, o sumiço daquele homem para dentro talvez não fosse boa coisa, e ele não sabia o que poderia encontrar.

Estava em uma sala pequena, a recepção, com três cadeiras, e o balcão, com vários papeis em cima e um den den mushi maior do que o deles, talvez até difícil de ser carregado, em cima. A gorda estava deitada, de barriga para baixo e com as mãos na cabeça, e logo atrás dela, ao lado do balcão, uma porta que dava para um corredor com apenas uma porta visível, mas podendo haver outras.


Balor:
 

Legenda:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dante
Orientador
Orientador
Dante

Créditos : 2
Warn : A Ascensão de um Império Act I: Conquiste o medo, e conquistará a morte - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 30/03/2013
Idade : 21
Localização : Vivo me perguntando onde

A Ascensão de um Império Act I: Conquiste o medo, e conquistará a morte - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: A Ascensão de um Império Act I: Conquiste o medo, e conquistará a morte   A Ascensão de um Império Act I: Conquiste o medo, e conquistará a morte - Página 2 EmptyDom 12 Ago 2018, 01:40

Whatever it Takes


“Ficar parado? Você achou mesmo que eu iria fazer isso? Mesmo que fosse uma escolha de 50% dar certo e 50% dar errado, eu não poderia ficar parado. Não enquanto aquele bigodudo quatro olhos estivesse à solta por ai, bancando o espertão com o rabo entre as patas. A verdade é que eu estava dividido do que fazer naquele momento por conta daquilo não depender só de mim, meus companheiros poderiam sofrer conseqüências de uma falha ou descuido, e eu não poderia permitir que meus amigos sejam fossem feridos!”

Interromperia meus últimos passos em direção à porta, por puro reflexo, já estava prestes a ir rumo ao encalço do cara de bigode. “Se ele estiver chamando ajuda, devo me certificar de fazermos reféns.” Conclui, assim que me lembrei dos guardas à porta e o Den Den Mushi no balcão, na mesma fração de segundo em que tentava colocar a manopla direita na mão. – Traga os soldados nocauteados para cá, certifique-se de imobilizá-los, e se não der... Mate-os. – Eu não sentia raiva, não dos marinheiros. Eles estavam do lado errado, e esse era um mal necessário para assegurar a vida de meus companheiros. – Quanto a ela, vou garantir que não chame ajuda – Diria, no mesmo momento em que já estava tentando atingir o Den Den mushi com minha técnica. - Foi mal amigão, essa vai doer mais em mim do que em você - Relutante, ainda assim bateria, fechando os olhos no final do impacto querendo me afastar da visão. “Não tenho tempo para medir forças, esse bigodudo não pode fazer seja lá esteja planejando!” Pensei, depois de tentar destruir o den den mushi e procurar o mais rápido possível por qualquer dispositivo ou botão de alarme, tateando com minhas mãos e agilmente movendo meus olhos por breves segundos, procurando em lugares estratégicos como em baixo do balcão, em uma gaveta, etc.

– Se separem na busca e se apressem, um cara de óculos sabe que estamos aqui! – Diria apressado no den den mushi enquanto procurava. Não poderia perder tempo com uma busca tão grande, então senão encontrasse nada dentro de algo como 10 segundos, iniciaria minha investida com tudo em direção à porta que o bigode havia largado em disparada. Procuraria utilizar, além dos meus próprios olhos, meus ouvidos para deduzir onde o mesmo estava. Correndo pelo local, sairia com tudo de olho em cada porta, buscando sinais de uma batida brusca ou mesmo uma porta aberta, qualquer pista coerente que indicasse que alguém passou correndo por ali, valia naquele momento. “Se ele souber por que estamos aqui, então ele está indo exatamente para onde os documentos estão.” Deduzi enquanto procurava pelo bigodudo. – Esse bigodudo, pode ser que ele saiba o que queremos. Se o encontrarem, impeçam-no! – Mais uma vez, dizia no den den mushi enquanto me guiaria dessa vez, para o segundo andar, se não tivesse o encontrado ainda.

Assim que desse de cara com meu alvo, correria com tudo em sua direção e ao chegar perto o suficiente, saltaria me impulsionando em sua direção para segurá-lo com ambos os braços e imobilizá-lo. Se ele me ameaçasse com os documentos ou algo do tipo, cessaria meus movimentos, partindo para a diplomacia, falando da forma mais calma e tranquila possível. – Tudo bem, senão destruí-los você ficará bem. Do contrário, não posso garantir sua segurança... Relaxe... é só passar os documentos que eu te prometo que nada vai acontecer com você. Inclusive deixarei sair daqui assim que me der. – Terminaria, com um sorriso de canto fitando-o diretamente nos olhos. Claro que eu não mataria um civil, era apenas um blefe!









Histo Rikko:
 

Técnica Alterada:
 

____________________________________________________

Tiro de sorte? Sorte é não tomar um tiro meu
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Última edição por Galaxy Dante em Ter 14 Ago 2018, 14:39, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Boreal
Pirata
Pirata
Boreal

Créditos : 4
Warn : A Ascensão de um Império Act I: Conquiste o medo, e conquistará a morte - Página 2 10010
Feminino Data de inscrição : 31/03/2013
Idade : 19

A Ascensão de um Império Act I: Conquiste o medo, e conquistará a morte - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: A Ascensão de um Império Act I: Conquiste o medo, e conquistará a morte   A Ascensão de um Império Act I: Conquiste o medo, e conquistará a morte - Página 2 EmptySeg 13 Ago 2018, 11:50

O grito ensurdecedor da atendente gorda ressoava pelo local no momento em que Balor dava conta de acabar com a vida dos soldados antes desmaiados. Um tiro na cabeça de cada um marcou a parede atrás de onde foram colocados sentados(no chão), e um buraco fora aberto em suas testas. Não seriam mais um problema. Mas o barulho de dois tiros e gritos talvez fosse.

O regular den den mushi recebia um poderoso soco que o fazia voar já se quebrando no ar, e se estraçalhar de vez na cabeça. A mulher que já chorava e respirava rápido, incontrolável, parava. Desmaiava no chão, parando de olhos e boca abertos, com a cara inchada.

- O que foi isso? Tiros e gritos aí embaixo? - A voz feminina de Astrid era ouvida no den den mushi de Edmund, com certa preocupação e irritação aparentes, enquanto ele procurava por algum botão de emergência ou coisa do tipo, não encontrando.

Os dizeres sobre o "homem de óculos" eram passados pelo den den mushi, e uma resposta vinha por parte da garota, que ao que parecia estava agora com ela. - Certo.

O ex-imperador já entrava mais adentro do escritório pela porta, e em um corredor escuro, via as portas que davam para salas adentro, todas fechadas, e uma passagem no final com uma escada para o segundo andar, sem porta. Não havia ouvido barulhos de portas se fechando, e um zumbido minimo vinha das escadas. Era para lá que iria.

Assim que pisou no primeiro degrau, o corpo do homem rolou para baixo, com um buraco também em sua testa. No topo da escada, Gehard com o semblante fechado soprava o cano de uma arma com silenciador, tendo feito o serviço.

- Tem muitos arquivos, camarada Dante. Talvez demore para encontrarmos o que queremos. - Enquanto isso, Dante tinha a impressão de ouvir algo atrás de si, e caso se virasse, veria a figura de uma mulher belíssima, com o mesmo estilo de roupa do que acabara de morrer e os cabelos presos em um coque atrás da cabeça, saindo da sala e apontando um revólver em sua direção, mas sem dizer nada, apenas com um olhar assustado. Com um pouco de atenção notava-se ela tremia um pouco, mas talvez não fosse algo que atrapalhasse sua mira.

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dante
Orientador
Orientador
Dante

Créditos : 2
Warn : A Ascensão de um Império Act I: Conquiste o medo, e conquistará a morte - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 30/03/2013
Idade : 21
Localização : Vivo me perguntando onde

A Ascensão de um Império Act I: Conquiste o medo, e conquistará a morte - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: A Ascensão de um Império Act I: Conquiste o medo, e conquistará a morte   A Ascensão de um Império Act I: Conquiste o medo, e conquistará a morte - Página 2 EmptyTer 14 Ago 2018, 20:01

Choose the Light


“Aprender a matar pode ser muito difícil no inicio, mas com o decorrer, passa a ser como aprender a andar, e com o tempo, você perceberá que nunca mais esquece como é a sensação, mesmo que tente fugir disso.“

Abriria ambos os braços e daria de ombros, inclinando a cabeça para o lado sinalizando um “acontece”, sem a menor preocupação, para Gehard. – Leve o tempo que quiser – Falaria, ainda esboçando estar tranquilo com toda aquela situação. Isso, é claro, se devia ao fato de eu ter em mente o que poderia fazer para sairmos dali, e aquilo já me deixava muito mais confortável. Assim que me virasse, iria me deparar com uma surpresa até agradável. Por um momento, me veria sorrindo involuntariamente, um sorriso sutil, ao perceber tamanha beldade em minha frente. – Eu vivo dizendo para mim mesmo, que a morte é bela, e afinal, parece que estou certo. –

Esse mesmo sorriso ficaria nítido, na mesma medida em que eu me aproximaria MUITO lentamente, enquanto falaria tentando expressar calma e tranqüilidade, a mesma que eu já possuía ao ver o bigodudo no chão – Se você puxar esse gatilho, não haverá mais volta. É um caminho só de ida, meus amigos cercaram o lugar, então se atirar em mim, terá que lidar com eles – Dava uma breve pausa para respirar e prestar mais atenção na mulher - Por outro lado, podemos fazer assim... Você abaixa essa arma, eu passo reto por você fingindo que nada aconteceu, e a senhorita vive tendo a certeza de que escolheu a luz, ao invés da escuridão, e o privilégio de ver sua família e aqueles que ama, enquanto sua vida durar. – Com um olhar fixo e penetrante, definiria meu semblante sério agora dando a palavra final – Aquele homem só teve esse fim porque não escutou o que lhe foi dito. Ele teve essa mesma chance, não perca a sua... – Pausaria novamente, esperando que ela se acalmasse aos poucos. - Eu vou passar por você, e tu vais me dar à arma, e quem sabe no final disso tudo, não possamos até sair para jantar e se conhecer... – Finalizaria com um sorriso de canto, já esperando estar próximo o suficiente para tomar a arma da mulher, sem um movimento brusco sequer, fazendo tudo lenta e calmamente.

Se tudo ocorresse conforme eu esperava, apenas voltaria para onde Balor estava, ignorando a mulher após pegar sua arma. No entanto, se ela disparasse, iria tentar premeditar isso no momento em que estivesse prestando atenção em suas reações, e na forma em que segura e aponta arma. Assim que percebesse que não estava funcionando, iria me atirar imediatamente contra uma das paredes do corredor, a fim de desviar da primeira bala. Depois disso, sairia correndo em zig zag em sua direção, e ao chegar poucos metros próximo, iria me atirar em sua direção com os braços abertos, envolvendo-a em meus braços tentando imobilizá-la e retirar sua arma com força bruta, mesmo que não quisesse machucá-la de fato. Assim que tomasse a arma, me retiraria dali e voltaria para o garoto, ainda assim, ignorando o ocorrido.








Histo Rikko:
 

____________________________________________________

Tiro de sorte? Sorte é não tomar um tiro meu
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




A Ascensão de um Império Act I: Conquiste o medo, e conquistará a morte - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: A Ascensão de um Império Act I: Conquiste o medo, e conquistará a morte   A Ascensão de um Império Act I: Conquiste o medo, e conquistará a morte - Página 2 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
A Ascensão de um Império Act I: Conquiste o medo, e conquistará a morte
Voltar ao Topo 
Página 2 de 5Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: East Blue :: Polestar Islands-
Ir para: