One Piece RPG
♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 9 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Um Destino em Comum
♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 9 Emptypor (Orochi) Hoje à(s) 06:02

» 10º Capítulo - Parabellum!
♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 9 Emptypor OverLord Hoje à(s) 02:44

» Hey Ya!
♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 9 Emptypor GM.Mirutsu Ontem à(s) 23:12

» The One Above All - Ato 2
♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 9 Emptypor CrowKuro Ontem à(s) 22:17

» [LB] O Florescer de Utopia III
♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 9 Emptypor ADM.Noskire Ontem à(s) 22:05

» The Hero Rises!
♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 9 Emptypor Achiles Ontem à(s) 21:57

» Capitulo II: Sangue e navalhas! O Golpe em Las Camp
♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 9 Emptypor Oni Ontem à(s) 21:24

» Meu nome é Mike Brigss
♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 9 Emptypor Oni Ontem à(s) 20:57

» BOOH!
♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 9 Emptypor Oni Ontem à(s) 20:20

» Garfield Henryford
♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 9 Emptypor Sagashi Ontem à(s) 19:54

» Caçadoras Eternas: Almas entrelaçadas!
♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 9 Emptypor Kenshin Himura Ontem à(s) 19:04

» [M.E.P] Kan Kin
♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 9 Emptypor Shideras Ontem à(s) 19:03

» [MINI-*Kan Kin*] *Uma vida de merda*
♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 9 Emptypor Shideras Ontem à(s) 18:58

» Bakemonogatari
♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 9 Emptypor yaTTo Ontem à(s) 18:50

» Apresentação 6 ~ Falência Bombástica
♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 9 Emptypor Furry Ontem à(s) 18:35

» [M.E.P] Albafica
♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 9 Emptypor Albafica Mino Ontem à(s) 18:01

» [Mini] Albafica Mino
♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 9 Emptypor Albafica Mino Ontem à(s) 18:00

» Cap.1 Deuses entre nós
♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 9 Emptypor Salazar Merlin Ontem à(s) 17:54

» Cap 4: O Silêncio dos Inocentes
♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 9 Emptypor ADM.Tidus Ontem à(s) 17:50

» Mess in Grand Line: The Red-Haired Arrived
♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 9 Emptypor ADM.Tidus Ontem à(s) 17:50



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 ♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 65
Warn : ♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 9 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 9 Empty
MensagemAssunto: ♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino   ♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 9 EmptySex 20 Jul 2018, 18:58

Relembrando a primeira mensagem :

♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Hornee. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Bread
Civil
Civil


Data de inscrição : 03/04/2017

♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 9 Empty
MensagemAssunto: Re: ♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino   ♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 9 EmptySex 12 Out 2018, 23:39


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

HORNEE DIAMOND



LAS CAMP / POST 34


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]



*Justiça seja feita, ao mesmo tempo que critico as instalações do andar inferior, devo elogiar estas daqui*. Eu estava surpreso com as acomodações e não era para menos... por mais que eu fosse considerado um dos homens mais importantes de Mr. Badmoney e até mesmo o seu "xodó", eu não imaginava que algum dia eu teria um tratamento V.I.P. desses em alguma instalação da Badmoney's.


John tinha me recomendado este quarto e eu concluía que ele estava satisfeitíssimo com o meu desempenho. Afinal, assassinar sorrateiramente um sargento da Marinha, levar de brinde dois membros do Exército Revolucionário que compravam armas com a concorrência e ainda por cima dar conta de um traidor dentro de nossa própria empresa era algo que impulsionava meu orgulho pessoal à um ponto estratosférico. Até eu mesmo estava satisfeito com minhas conquistas.


Refletindo o que passei por Las Camp, as pessoas que conheci, as pessoas que enganei e as pessoas que matei, deduzo que foi uma experiência deveras divertida. Sorriria e deixaria as gotas do chuveiro chocarem-se com minha cabeça dura enquanto eu deixaria todo o sangue em meu corpo escorrer pelo ralo do box.


Uma menina educada, porém um tanto quanto intrometida - *Como assim entram sem aviso?* - deixa roupas novas para mim - *Ahhhh grife Badmoney's... não espero por menos*.


Terminaria tranquilamente meu banho enquanto tentava imaginar o luxo que deveria ter na suíte principal do Mr. Badmoney se a que eu estava já era boa demais. Quem sabe algum dia eu não consiga um cargo importante o suficiente para conhecê-la também? Vou trabalhar duro para que o dia que meu patrão precisar passar o bastão, eu seja a escolha óbvia.


Sairia do banho enrolado em uma toalha pois eu precisava manter minha elegância e eu jamais colocaria roupas sujas após uma boa ducha. Como imaginado, a humana era educada e me oferece algumas opções de serventia - *Já sei até o que pedir...*.


Sentaria na cama e, encarando a garota, apontaria para meu ombro que tinha sido perfurado por Holff durante nossa luta. Nesse momento é possível que o ferimento já até tivesse estancado, mas não custava nada um tratamento adequado e conveniente. Após a moça tivesse cuidado de meus ferimentos, caso ela tivesse entendido, eu viraria de costas e apontaria com o polegar em meus ombros, colocando a palma das mãos em cima deles em formato de conchinha e apertando levemente induzindo um pedido de massagem - *Adorei a sugestão... fazer o que se eu amo ser tratado com regalias? Estou me sentindo um REI!*


Era uma pena que nem todo mundo entendesse código morse. Pelo fato de eu ser mudo, o uso de um Den Den Mushi para mim se tornava muito limitado se meu interlocutor não conseguisse interpretar mensagens codificadas e essa chance era remota - *Ou será que eles anteveram isso?*.


Após os serviços da donzela Joana terem sido concluídos, eu escreveria em um bilhetinho um pedido singelo juntamente com um agradecimento. A base para manter o respeito é ser respeitado e eu acreditava muito nisso. Desse modo, cada vez mais conquistaria sua confiança:

Papelzinho:
 



Por via das dúvidas, eu acordaria o Den Den Mushi e solicitaria um pedido simples - *Mas delicioso* - que seria um café. Meu pedido seria feito usando código morse para garantir que, caso eu precisasse utilizar o telefone para alguma emergência, o meu ouvinte conseguiria se comunicar comigo à contento. Porém se a filial de Las Camp não tivesse antevisto essa minha necessidade, eu não ficaria emburrado ou irritado... afinal, eu estava feliz demais naquele lugar para reclamar muito de detalhes.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Historico:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Luizatomita
Revolucionário
Revolucionário
Luizatomita

Créditos : 30
Warn : ♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 9 10010
Feminino Data de inscrição : 26/02/2018
Idade : 27

♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 9 Empty
MensagemAssunto: Re: ♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino   ♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 9 EmptySab 13 Out 2018, 00:19


NARRAÇÃO
O Silêncio Caprino
A garota observava o bode calmamente sentar-se sobre a cama, enrolado em uma toalha branca assim como seu pêlo. Ela estava sorrindo e se aproximou dele, ao ver a ferida, ela fez uma cara um tanto espantada. - Oh nossa! Não podemos deixar isso assim, pode infeccionar. - Ela foi até o banheiro e abriu o armário abaixo da pia, pegando dali um kit de primeiros socorros. Ela voltou com a caixinha em mãos e sentou-se ao lado do Caprino, abrindo o kit, ela tirou dali um pedaço de algodão fofinho e um pouco de álcool. - Vai arder um pouco… - Ela disse um pouco antes de aplicar o algodão molhado sobre a pele de Hornee. A garota limpou o ferimento, que já não estava tão ruim devido ao banho do mink, e logo em seguida o cobriu com uma gaze e pomada cicatrizante. - Não é nada grave, em breve você está melhor, teve sorte heim. - Ela sorriu para ele, com as bochechas rosadas, Hornee poderia perceber a atitude estranha da garota, ela provavelmente nunca havia visto um mink antes, pois ela de certo modo, acariciou os pêlos do ombro do caprino. Talvez por eles serem macios? Talvez.

Hornee deitou-se sobre a cama e seus gestos apontavam o pedido de uma massagem. A garota deu uma leve risadinha. antes de deixar o kit de lado e tirar os próprios sapatos. Ela se aproximou de Hornee, ficando sobre os joelhos ao lado dele. As mãos da garota podiam ser finas e delicadas, mas sua pegada era firme, fazendo-a ser uma boa massagista. Dos ombros ao pescoço, do pescoço as costas, as mãos dela deslizavam pelo corpo peludo do mink, trazendo uma sensação calorosa e prazerosa ao mink. A garota parecia satisfeita com seu trabalho e num determinado momento, Hornee pode sentir um gelado escorrer por seus pelos. - Um pouco de óleo perfumado sempre caí bem. - Ela disse enquanto espalhava o perfume pelo corpo do Mink, tirando todos os nós em suas juntas, aquilo era o paraíso para o caprino que desde a manhã daquele dia não sentia algo tão bom assim.

Joana após terminar a massagem, lavou as próprias mãos no banheiro para retirar o excesso de óleo e colocou novamente os sapatos. Ela olhou para Hornee que estava com um bilhetinho em mãos. Ela o pegou e lendo-o ela sorriu de maneira muito contente para ele. - Estamos ao seu dispôr! Avisarei assim que ele chegar pelo Den Den Mushi.- Ela disse se curvando novamente em sinal de respeito antes de guardar o kit médico e se retirar do quarto.

A vontade de tomar um café era interessante para o Caprino, acordando o Den Den Mushi e ligando para o serviço de quarto. Para sua felicidade, o atendente sabia código morse, e anotou o pedido de Hornee, o que lhe trazia mais alegria. Não demorou muito e Joana voltou ao quarto, batendo a porta educadamente antes de entrar. Ela estava com um bandeja em mãos. Nela havia um pequeno bolinho, um bow com morangos, café, suco e pães. A garota deixou a bandeja sobre a cama e logo começou a servir para o Caprino.

Spoiler:
 

- Eles não sabiam ao certo se era só o café ou se era um café da tarde, então eu trouxe o que achei que você talvez goste… O pão tem várias sementes, faz bem pro intestino e o suco é de laranja, espero que seja do seu agrado. -  Enquanto Joana ajeitava a comida, uma voz masculina soou da porta.  -Ahhh Joana, vejo que já está querendo mais um bicho de pelúcia para sua coleção! - O Aproximador entrava no quarto, sorrindo como de costume.

A garota ficou com as bochechas rosadas de vergonha e logo saiu do quarto sem dizer nada, estando completamente cabulada.  -Hahaha sabia que ela dorme com um carneirinho de pelúcia? Deve ser por isso que preparou tudo isso, você é a versão ‘’alive’’ dele. - O aproximador disse enquanto roubava um pãozinho do café de Hornee.

-Então, o corpo foi entregue ao IML e já me reportei para o Governo, eles perguntaram onde você tava e disse que tinha se machucado e tinha ido pra casa para descansar e que não precisava de tratamento porque você era ‘’Cabra macho’’ e sabia se virar. - O Aproximador deu uma leve risadinha ao dizer aquilo e logo se voltou a Hornee novamente. - Então… Temos um plano?- Ele apenas perguntou de maneira seca.




[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Bread
Civil
Civil
Bread

Créditos : 22
Warn : ♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 9 10010
Masculino Data de inscrição : 03/04/2017
Idade : 30
Localização : Cactus Island - 1st Ilha 7th Rota

♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 9 Empty
MensagemAssunto: Re: ♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino   ♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 9 EmptySab 13 Out 2018, 12:40


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

HORNEE DIAMOND



LAS CAMP / POST 35


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]



As palavras que demonstravam atenção e afeto para comigo por causa do meu ferimento preenchiam minha alma com emoções que dificilmente eu recebia durante minha existência neste mundo. Até porque depois de todos os adversários qualificados que derrotei em Las Camp, sair apenas com um machucadinho banal desse beirava o milagre - *Mesmo que estivesse infeccionado...*


Sorrio de canto de boca quando a menina humana menciona que o contato do álcool na minha pele iria arder um pouco - *Isso não é nada... Álcool? Pffff*. Talvez a Joana fosse uma garota nova na Badmoney's ou não estava acostumada com o serviço que fazíamos por aqui - *O real serviço*. Ferimentos graves e mutilações deveriam ser recorrentes para traficantes de artigos raros e a sua inocência, aliada com a delicadeza e dedicação faziam com que meu coração batesse mais depressa e conquistasse rapidamente afeição por aquela garota... ela me tratava como rei - *E cara... como eu estava gostando daquilo!*


Eu sempre pensei em massagens como regalias supérfluas. Mas depois da massagem certeira de Joana, desatando todos os nós em minhas costas com uma habilidade surpreendente e tendo todo aquele carinho sendo transferido para o meu corpo pelo contato carinhoso da menina após dias árduos desde que pisei na ilha me faziam concluir que, se pertencêssemos à mesma raça, neste instante eu estaria apaixonado pela pessoa que trouxe o que eu mais precisava no momento que eu mais precisava.


Ora... vejamos só! Como não seguir alguém tão poderoso e atencioso como Mr. Badmoney? Ele seleciona seus funcionários com extrema cautela - *Com exceção de alguns patifes ai, que acabam desvirtuados* - e além de uma massagista de mão cheia e um lutador habilidoso, ainda deixa ao meu dispor um atendente que sabe código morse!


Eu precisava tomar muito cuidado com tantas regalias... eu estava apaixonado de verdade por aquele local... era muita mordomia e respeito para com minha pessoa! Pedi um café apenas para testar o atendente do Den Den Mushi e acabei recebendo em retorno uma refeição completa! Eu sorriria e balançaria a cabeça em concordância com as palavras da empregada pois era um dos modos mais simples de me expressar devido à minha comunicação ser limitada por conta da fala. Gostava dela... gostava muito dela e de tudo aquilo ali... cada vez mais!


Como "alegria de pobre dura pouco", o Aproximador entra no meu quarto fazendo um auê característico dele deixando a pobre Joana envergonhada e ainda fila um pãozinho do meu café da tarde. Arquearia meus ombros e balançaria a cabeça em uma expressão "tanto faz"; até porque o que me encantava em Joana não era suas motivações e sim suas atitudes... eu gostava de me sentir poderoso e importante e não os meios para me sentir assim.


Coçaria meu queixo junto com a barbicha e percorreria em círculos pelo quarto olhando para o teto tentando extrair alguma ideia de minha mente. Infelizmente após concluir minha missão em Las Camp eu não tinha direção óbvia à seguir... o mais inteligente agora seria coincidir novamente, caso possível, uma missão de Mr. Badmoney com uma missão dada pelo Agente A.


Portanto, eu pararia minha movimentação de captura de ideias e escreveria um papelzinho para meu parceiro, de modo à pôr ele à par de meu raciocínio:


Papelzinho:
 



Após entregar o papelzinho para o Aproximador eu pegaria o Den Den Mushi e solicitaria ao atendente que chamasse John até o quarto. Quando o homem careca chegasse, eu encararia o meu companheiro para que ele desembuchasse e perguntasse para John qual seria nossa próxima missão junto à Badmoney's - *Não tem porque eu gastar vários papeizinhos quando o Aproximador já sabe o que perguntar e pode falar por mim*. Logo após, eu apontaria para o Den Den Mushi para que o Aproximador ligasse para o Agente A pedindo a próxima missão do Governo que fosse correlacionada com essa.


Se John não tivesse informações sobre uma próxima missão de nosso patrono, eu apenas indicaria o Den Den Mushi para que o Aproximador coletasse a próxima missão do Governo para criarmos raiz e confiança naquele antro de bandidos hipócritas ardilosos.


Entretanto se John trouxesse uma missão do Senhor B e não encontrássemos nenhuma missão correlacionada na lista do Agente A - *Que se dane o Governo Mundial...* - a prioridade sem sombra de dúvidas que seria para a empresa do meu coração - *Basta simplesmente comparar os dormitórios e ver qual delas me trata com mais respeito*

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Historico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]~~~~~~~~~~~~~~~~~~[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Legendas:
 


Última edição por Bread em Ter 16 Out 2018, 14:36, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Luizatomita
Revolucionário
Revolucionário
Luizatomita

Créditos : 30
Warn : ♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 9 10010
Feminino Data de inscrição : 26/02/2018
Idade : 27

♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 9 Empty
MensagemAssunto: Re: ♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino   ♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 9 EmptyTer 16 Out 2018, 14:15


NARRAÇÃO
O Silêncio Caprino
Tantos mimos e luxos não eram costume na vida do Caprino, embora a gentileza e às boas mãos de Joana o deixarem bem relaxado e confortável, a presença do Aproximador por si só às vezes era bem negativa. Uma personalidade quase oposta ao cornudo, mas de que fato merecia um tal reconhecimento, não é todo o dia que se encontra alguém tão disposto como ele ali dentro da Badmoney. O Caprino estava incerto sobre o destino a seguir agora, não sabia ao certo se haveria algum trabalho ainda naquela ilha, ou se Mr. Badmoney o mandaria para respirar novos ares em um lugar longe dali.

Ao ler o bilhete, o Aproximador já sabia o que fazer e sem delongar, pegou o Den Den Mushi e ligou para o escritório de John antes mesmo do Caprino, era mais rápido falar que usar código morse no momento. Dois, três minutos se passaram para o homem careca reaparecer batendo na porta do quarto antes de entrar. John se aproximou dos dois rapazes e sem delongar muito, John logo perguntou o motivo de ser chamado. - Bem, em que posso ajudar? - Ele perguntou friamente.  - Queremos saber a onde é nossa próxima missão, se é que há alguma. - Perguntou o Aproximador de maneira direta e clara enquanto o Caprino se deliciava com o bom café e os pãezinhos servidos por Joana. John colocou a mão sobre o queixo, pensativo por um instante, olhou para os lados, deu uma volta pelo quarto antes de olhar de maneira firme para os dois homens ali.

- Bem, temos um pacote para ser entregue em Lvneel, porém nenhum de nossos agentes disponíveis no momento aceitaram a ideia… Acharam arriscado demais o serviço e eu entendo eles muito bem. Acho que não seria um problema para vocês dois já que se saíram bem na última… - Ele passou a mão sobre a cabeça e voltou a falar. - A missão consiste em entregar esse pacote para um nobre em Lvneel, o nome dele é Mustafar Hatti, um homem poderoso e que traficava várias armas da ilha para nossas outras filiais, infelizmente a filha de Mustafar fugiu de casa a alguns meses e nós conseguimos encontra-la aqui na ilha tem alguns dias porém… - A expressão de John ficava meio nublada, como se algo ruim tivesse acontecido. - A garota é um capeta encarnado na terra e não houve nenhum de nossos homens com saco o suficiente para aguentá-la e o pior, nossos informantes de Lvneel disseram que ela tem certo gingado que faz os homens ficarem… Bem… Impossibilitados, indispostos a trabalharem corretamente.. Estão dispostos a tentar? - John perguntou aos dois, esperando a resposta deles.

Se Hornee aceitasse a missão, John levaria os dois homens para um andar acima dos deles. A garota estava hospedada no quarto mais requintado e luxuoso do local, a onde somente Badmoney ficava. Na porta haviam várias trancas para o lado de fora, colocados apenas para prender a garota naquele local. Abrindo a porta depois de um tempo, John deixaria Hornee e o Aproximador entrarem junto a ele no local, a onde uma bela jovem estava sentada sobre a borda da cama, suas mãos algemadas para frente de seu corpo. Ela não parecia muito feliz, mas ao sentir a presença dos homens entrando em seu recinto, ela disse de maneira tranquila: - Ora essa John, é difícil você me trazer visitas. Mas esses dois ai me parecem interessantes. - Ela disse se voltando a eles, e todos podiam ver os grandes olhos totalmente brancos e sem cor, ela era cega. - O nome dela é Mia Hatti, filha do nobre de Lvneel, tomem cuidado, ela parece inocente e fofa, mas deu muito trabalho a todos nós. - John dizia de maneira firme.

- Ah qual é John, sabe que também te amo né? Hehehe - Ela deu uma risadinha antes de se levantar. Seus olhos mesmo cegos encaravam os três e sua presença era um tanto estranha. Para Hornee, seria totalmente estranho, pois não havia como ela ler nada, estavam incomunicáveis.   - Hornee, acho melhor deixarmos o Governo Mundial fora dessa missão, pode ser arriscado demais se souberem que estamos com a filha de um nobre e sem motivo aparente. - Disse o Aproximador ao amigo.

Mia Hatti:
 




[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Bread
Civil
Civil
Bread

Créditos : 22
Warn : ♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 9 10010
Masculino Data de inscrição : 03/04/2017
Idade : 30
Localização : Cactus Island - 1st Ilha 7th Rota

♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 9 Empty
MensagemAssunto: Re: ♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino   ♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 9 EmptyTer 16 Out 2018, 23:46


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

HORNEE DIAMOND



LAS CAMP / POST 36


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]



Levando em conta que dentro da Badmoney's tinha tantos traidores que, só em Las Camp, já tinha encontrado dois - *E eliminado dois, como não poderia deixar de ser!* - sendo que eu sorriria ironicamente pela minha constatação e orgulho por um trabalho bem executado. O Aproximador perto desses caras era alguém que tinha o meu respeito e aparentemente essa cortesia era recíproca, já que ele costumava partilhar de minhas ideias e executar minhas ordens com afinco, sendo só um pouco mais piadista do que eu julgava necessário...


De fato era realmente muito vantajoso ter o Aproximador por perto, pois não só ele era alguém de confiança como conseguia se comunicar verbalmente e muitas vezes vinha sendo a voz que eu não tinha. Ele e John conversavam enquanto eu apreciaria meu saboroso lanchinho entregue com extremo carinho por Joana - *Inclusive agora percebi que o nome de ambos é muito parecido...* - cuja humana eu tinha desenvolvido um certo carinho e desejava que ela estivesse próxima de mim o máximo possível.


*Lvneel? Hmmm... curioso...* - pensaria comigo enquanto sorveria o café de minha xícara. Limparia a boca com um possível guardanapo que tivesse vindo junto com a bandeja do café e me levantaria com o cenho franzido - *Nós não temos nenhuma filial lá pelo que estou lembrado... Mr. Badmoney sempre surpreendendo!* - pois eu não fazia a menor ideia que a ligação de operações da Badmoney's chegava até o North Blue. Eu ignoraria a advertência de John sobre a "capetagem" da menina, pois não conseguia fazer com que entrasse na minha cabeça que um mink que assassina sorrateiramente e de modo inteligente um sargento e dois revolucionários tenha problemas com uma simples criança - *Lvneel... acredito que o melhor e mais rápido jeito de mudar de Blues é pelo ar. Um zeppelin talvez...* - optaria por gastar meus neurônios com o planejamento da missão seguinte.


Subindo na suíte master, mais luxuosa do local e reservada para nosso patrão, eu observaria atentamente e boquiaberto sua majestade em cada detalhe e cada aspecto interessante do ambiente. Se meu quarto já era sensacional, o que dizer de um que conseguia o rótulo de ser ainda melhor?


Me arrepiaria e tentaria me segurar com um passo para trás após ver os brancos olhos da garota. Se ela era cega, eu dependeria ainda mais do Aproximador para que eu me comunicasse com ela em qualquer eventualidade. Porém, uma missão fora da cidade e com uma garota cega era a oportunidade que eu queria, aliados logicamente com o prestígio recente que eu tinha adquirido por derrubar dois traidores em um mesmo dia, para solicitar que o Aproximador e Joana me acompanhassem nessa jornada de entrega do "pacote" - *Põe entre aspas nisso...*.


Prontamente eu acenaria com a cabeça em concordância com a proposta de meu colega para deixar o Governo Mundial fora dessa vez. Por ora, a infiltração no Governo já tinha trazido os frutos que eu queria e usá-lo novamente seria apenas por conveniência.


Escreveria um bilhete ainda tentando digerir uma situação em particular que me dava calafrios - *Como ela percebeu que éramos duas pessoas que ela desconhecia se não enxerga?* - mas poderia ser algo banal tanto quanto eu ser excelente em escrita codificada por ter que desenvolver habilidades para compensar minha fala deficiente. Eu entregaria o bilhete para John, com as solicitações que acreditava serem válidas para a ocasião:


Papelzinho:
 



Meus pedidos talvez fossem atendidos em sua plenitude, talvez apenas alguns... mas era importante deixar claro minhas intenções - *Com exceção de Joana, que no momento era apenas uma desculpa para continuar me mimando.* - e a minha percepção é que todos seriam atendidos. Não só pelo prestígio que havia conquistado rapidamente por aqui e com meu patrono, como por ser o único que tinha de fato aceitado tal missão pelas palavras do próprio John.


Cruzaria meus braços e afastaria levemente as pernas de modo confortável, encararia John enquanto ele lesse o papelzinho e aguardaria ansiosamente uma resposta para minhas requisições.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Historico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]~~~~~~~~~~~~~~~~~~[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Legendas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Luizatomita
Revolucionário
Revolucionário
Luizatomita

Créditos : 30
Warn : ♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 9 10010
Feminino Data de inscrição : 26/02/2018
Idade : 27

♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 9 Empty
MensagemAssunto: Re: ♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino   ♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 9 EmptySex 19 Out 2018, 10:40


NARRAÇÃO
O Silêncio Caprino
Os olhos da garota fitaram Hornee e ele quase podia sentir que ela estava olhando para dentro de sua alma mesmo sendo cega. O quarto luxuoso de Mr. Badmoney era compartilhado com aquela ‘’hóspede’’ por hora, o que deixava o Caprino mais encantado com todo o luxo que seu empregador tinha para si mesmo e como ele cuidava de todos os detalhes desde o chão até o teto. O Caprino estava um tanto intrigado pela garota ser cega, pois a comunicação entre eles seria ínfima e muito complicada, mas talvez Hornee pudesse encontrar outras maneiras de se comunicar com ela. O mink ficou surpreso quando a garota percebeu a presença exata dos homens naquele quarto, como ela podia fazer isso? Talvez seus sentidos fossem aguçados para compensar a falta de visão ou algo mais misterioso talvez?

Assim, sem delongar, Hornee pegou sua caderneta e começou a escrever um bilhete para John, requisitando algumas coisas para a sua partida. John pegou o bilhete e lendo lentamente, se voltou a Hornee e o Aproximador com um sorriso de canto no rosto. - Bem, se o Aproximador quiser ele pode lhe acompanhar, isso é com ele. Quanto ao Baby Den Den Mushi, infelizmente estamos sem nenhum no momento por aqui, o último que conseguimos foi entregue a outro de nossos homens, receio que terá de aguardar um pouco o seu Sr. Hornee. Quanto as passagens, vou providenciar o seu bilhete e o da menina, até porque o Aproximador já tem dinheiro para isso se não me falhe a memória. - John cerrou os olhos e encarou o Aproximador, que assobiou como se não soubesse de nada. - Como vocês tem patente de agente do governo, o preço do bilhete sai mais barato. - Disse John abrindo a própria carteira, retirando o dinheiro necessário para os bilhetes, B$ 150.000 para Hornee e Mia e logo entregou ao mink. - Infelizmente Joana não poderá participar, ela tem serviços aqui para realizar, coisas importantes, não se engane, ela não é só uma camareira. - John disse de maneira séria, mais séria que o normal o que era um pouco estranho.

- Ah vocês falam demais, ainda bem que  não vou precisar escutar isso por muito tempo. - Disse a garotinha, pegando uma pequena mochila e colocando sobre as costas. - Vocês não querem que eu volte pra casa? Então quero ver conseguirem fazer isso. - Ela dizia se aproximando de Hornee, olhando para cima, seus olhos não o fitavam perfeitamente, até porque ela não sabia ao certo aonde estava o rosto dele, mas podia pressentir sua presença. - Tem algo de errado nesse aqui… - Ela dizia a respeito de Hornee e logo o Aproximador pegou na mão da garota e disse de maneira animada para ela. - Ah não se preocupe garotinha, ele é apenas mudo mas tem um grande coração de bode...E chifres também. - ele sorria para ela, mesmo ela não podendo ver o sorriso.

- Ahhh… Um mink? Bem que percebi que não era humano… Nunca havia sentido o cheiro de um mink bode antes. Interessante. - Ela sorria enquanto cruzava os braços. O Aproximador olhou para Horne e dando um sorriso motivado disse: - Irei com o bode para Lvneel. Ele precisa de mim sabe, se não vai ficar muito magoado e chorar pelos cantinhos, se jogar do Zeplin… E isso seria muito ruim. - Ele disse mordendo a língua no canto da boca. - Pois bem, vocês partem imediatamente. - Disse John de maneira firme enquanto saia do quarto em direção a escada. O Aproximador e Mia foram logo atrás, descendo os degraus devagar até a garota tropeçar. Caindo de bunda no chão ela estendeu os braços para que alguém a pegasse no colo. Após isso, na porta de entrada da filial, Joana estaria esperando a todos com um sorriso. Ela tinha uma cesta consigo, com alguns mantimentos e uma toalha para os viajantes. - Hornee! - Ela diria de maneira animada, se aproximando do mink. - Fiz algumas coisas para a viagem de vocês, Lvneel não possui uma base da Badmoney’s então talvez essas coisas possam lhe ajudar na sua próxima viagem...Espero que goste. - Ela entregou a cesta a Hornee com o sorriso delicado que ela tinha. A cesta era simples, dentro dela tinha um pote de geléia de morango, um pão bem gordo e alto que podia ser fatiado em vários pedaços, uma jarra de leite de cabra junto a uma faca de pão e um pedaço de queijo, também de cabra. Junto aos alimentos havia uma toalha xadrez branca e vermelha, perfeita para um piquenique. Joana era atenciosa e logo se voltou a Mia, abaixando para falar com ela. - Mia, vou sentir sua falta, volte pra casa, seu pai pode ser durão e chato, mas há pessoas que te amam lá. - Ela sorriu para a garota e deu um abraço nela, que foi correspondido pela pequena. Aparentemente as duas eram muito apegadas e serem separadas era uma coisa muito triste.

John estava imóvel, e não cedia os sentimentos a aquela bela despedida. O Aproximador estava quase chorando, comovido com a cena e logo os dois homens junto a garotinha estavam prontos para partir rumo a estação. No meio do caminho, o Aproximador que andava segurando a mão de Mia, olhou de canto para Hornee e disse:  - Uma pena Joana não poder vir, fazia tempo que eu não a via tão feliz… Parece que John não gosta de vê-la assim… Já até pensei em raptá-la e levá-la para longe uma vez, só para ver ela sorrir daquela maneira como ela sorri para você. - Ele dizia olhando para frente, seu semblante era um tanto mais sombrio do que o normal. Mia estava quietinha, chateada.




[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Bread
Civil
Civil
Bread

Créditos : 22
Warn : ♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 9 10010
Masculino Data de inscrição : 03/04/2017
Idade : 30
Localização : Cactus Island - 1st Ilha 7th Rota

♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 9 Empty
MensagemAssunto: Re: ♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino   ♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 9 EmptySab 20 Out 2018, 02:51


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

HORNEE DIAMOND



LAS CAMP / POST 37


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]



Eu realmente acreditava que aquela menina cega tinha algum poder senciente que permitia que ela sentisse minha presença mesmo que não pudesse me ver - *Ou ouvir minha voz*. Talvez fosse algo criado pela minha mente para tentar encontrar uma explicação da qual eu não compreendia - *Ou simplesmente não houvesse alguma...*


Das minhas quatro requisições, apenas metade delas foram aceitas. Julgava ser muito pouco para a posição em que eu me encontrava de prestígio para com a companhia e por aparentemente ser a última opção disponível para John - *Palavras dele próprio, inclusive.*. Quanto ao Baby Den Den Mushi era compreensível, já que não são dispositivos... digamos... baratos. Entretanto essa história toda envolvendo Joana estava um tanto quanto mal contada... - *Mas não irei insistir... afinal, é sua funcionária e se a Badmoney's tem planos mais importantes para ela, que assim seja!*


Abriria um sorriso irônico que mostrasse os dentes com a alegação de Mia que eles "falavam demais". Parece que nossa relação já começou com o pé direito já que me manter calado não seria esforço algum...


*Cheiro? Hmmm...* - então era assim que ela conseguia identificar a presença das pessoas ao seu redor? Uma maneira bem curiosa e interessante de fato! Parece que essa menina não será um fardo como John quer fazer com que pareça e posso até mesmo aprender coisas interessantes com ela, por que não?


Existiam alguns momentos que eu chegava a duvidar de mim mesmo e me pergunto por que eu me identifiquei tanto com o Aproximador? - *Me jogar do zeppelin? Que ideia estapafúrdia...* - Nós temos personalidades muito distintas... acho que eu me apego muito fácil àquelas pessoas que me tratam bem e me consideram relevante - *Não foi diferente com Joana, por exemplo*


Pegaria a mão da menina e a puxaria para colocá-la de pé de uma forma um tanto quanto bruta para com uma criança, mas sem fazer com que isso a machucasse. Eu apenas a levantaria e fitaria ela encarando seus olhos esbranquiçados, como se eles pudessem ser utilizados para seu poder de me notar esperando alguma retribuição de sua parte.


Acenaria com a cabeça e sorriria para Joana, tentando emitir algum tipo de som gutural de modo que soasse como um agradecimento por ter preparado um lanche para nossa viagem. Frieza fazia parte de meu âmago e, portanto, eu faria tanto descaso da despedida das meninas quanto John. A grande verdade é que minha simpatia pela serviçal era apenas pelo bom modo com o qual ela me tratou... sua relação com Mia para mim era simplesmente irrelevante.


Continuaria caminhando um pouco mais atrás do que o Aproximador e a "Menina Problema". Desviaria meu olhar para o chão sinceramente triste por ter que deixar Joana para trás. Eu não era daqui e talvez nunca mais voltasse para Las Camp e nunca mais voltaria a vê-la - *Uma pena, de fato...*


Chegando até a estação dos zeppelins, eu entregaria o dinheiro que John havia me dado para meu aliado para que comprasse o ingresso para nós três. Já que ele conseguia falar, seria mais fácil a comunicação com a bilheteria. Porém, junto com o dinheiro, eu escreveria um breve papelzinho e entregaria para ele contendo inclusive um rostinho piscando desenhado, já que eu o conhecia bem o suficiente para saber que ele deveria se simpatizar por tal futilidade:

Papelzinho:
 



Após comprar passagens e aguardar pelo horário estipulado de saída, eu adentraria o zeppelin juntamente com Mia e o Aproximador para dar início à nossa viagem à tal Lvneel. Eu sentaria no local destinado à mim e cruzaria os braços olhando para o lado aguardando o veículo levantar vôo.


Essa missão de agora era certamente menos desafiadora do que a anterior de matar e arrancar a cabeça de modo sorrateiro de um sargento da marinha. Porém, eu estava indo em destino à uma ilha que não tinha influência da Badmoney's pela primeira vez na minha vida... estranhamente, por mais incrível que parecesse, eu estava empolgado com isso - *Quem sabe não serei eu que aumentaria nosso poder por lá?*

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Historico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]~~~~~~~~~~~~~~~~~~[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Legendas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Luizatomita
Revolucionário
Revolucionário
Luizatomita

Créditos : 30
Warn : ♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 9 10010
Feminino Data de inscrição : 26/02/2018
Idade : 27

♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 9 Empty
MensagemAssunto: Re: ♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino   ♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 9 EmptyQua 24 Out 2018, 10:03


NARRAÇÃO
O Silêncio Caprino
Os dois homens e a pequena garota caminhavam tranquilamente pelas ruas de Las Camp, O Caprino andava mais atrás do aliado e da garota, carregando a grande cesta que Joana havia entregue. Aquele lanche seria bom para a longa viagem que se aproximava. Com passos tranquilos, dos trê seguiram até a estação dos grandiosos Zeplins. A visão das magníficas máquinas voadoras era encantadora naquele final de tarde. O Caprino não demorou a escrever um bilhete e entregar o dinheiro que John os havia dada para os ingressos. O aproximador sorriu de canto e entregou a mão da garotinha para o mink.  - Fique com ela, eu já volto...Ah, aliás, preciso de seu distintivo. - O Caprino entregando seu distintivo para o humano, O Aproximador iria para a fila para comprar os bilhetes.

Não estava muito grande e o humano se aproximou do caixa, mostrando os distintivos de ambos e entregando o dinheiro das passagens para a moça da cabine.  - Moça, criança paga meia né? - Perguntava o Aproximador para a atendente que confirmava com a cabeça, qualquer oportunidade de se guardar dinheiro era válida.  Com os bilhetes em mãos, o humano se aproximou do Mink e da menina cega.  - Muito bem, partimos em dez minutos, ainda bem que chegamos a tempo, se não o próximo zeplin era só amanhã… - Ele dissera enquanto sentava em uma cadeira de espera daquele terminal.  - Infelizmente não consegui lugares na primeira classe, mas estamos bem, pelo menos temos uma janela. - Ele dizia enquanto se recostava na cadeira, deixando o chapéu cair sobre os olhos, descansando um pouco.

- Posso ficar na janela? - Perguntou a menininha um tanto animada. - Pra que? Você não consegue ver nada. - Respondeu o Aproximador de maneira um tanto sarcástica. Mia logo fez uma cara muito emburrada, porém muito fofinha . - Eu não vejo mas ouço o vento, sinto o cheiro das nuvens. É uma sensação boa que você jamais vai conseguir sentir seu chato! - A voz de uma criança mimada e os trejeitos de uma menina rica eram aparentes em Mia. Era estranho se pensar em como ela havia fugido de seus pais tendo uma condição física e uma personalidade problemática.

- Eu to com fome… - Ela dizia para Hornee, puxando o braço do paletó do mink. O tempo começava a passar, e quando menos perceberam, um homem na ponte gritava: - TODOS OS PASSAGEIROS, EMBARCAR! - A frente dele havia uma moça, recolhendo os bilhetes das pessoas. O aproximador tirou o chapéu da cara e logo começou a se levantar, esticando as costas em um estalo. - Ahhhh… Caramba, acabei cochilando, vamos lá. - O Aproximador pegou os bilhetes de seu bolso e junto da menininha, ia em direção a ponte de embarque. O pôr do sol ao longe anunciava o fim de um dia e o início de uma nova viagem.

Subindo a rampa e mostrando seus bilhetes para a moça que os checava, O caprino, seu fiel escudeiro e a estranha garota entravam no veículo, procurando as cadeiras designadas de cada um. Uma fileira de três  cadeiras de cada lado do Zeplin, o Aproximador sentava do lado da janela enquanto Mia vinha ao seu lado e, barrando a passagem da garota estava Hornee. Os passageiros iam entrando e aos poucos se assentavam no grande veículo. Não demorou muito para um som agudo zunir a todos, as máquinas estavam ligando e finalmente o veículo partia em direção ao sol poente.

Viagem:
 




[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Bread
Civil
Civil
Bread

Créditos : 22
Warn : ♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 9 10010
Masculino Data de inscrição : 03/04/2017
Idade : 30
Localização : Cactus Island - 1st Ilha 7th Rota

♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 9 Empty
MensagemAssunto: Re: ♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino   ♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 9 EmptyQui 25 Out 2018, 00:30


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

HORNEE DIAMOND



LAS CAMP / POST 38


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]



Sorriria e deixaria um grunhido partir de minha garganta ao ver os majestosos zeppelins estacionados - *É a primeira vez que os vejo...*. Eles eram imponentes e plantavam uma pequena semente no fundo da minha alma com um desejo de obter um deles conforme eu fosse ganhando dinheiro e poder ao longo da minha vida. Quando essa semente florescesse, eu iria adquirir um para mim com toda certeza - *Não importa como*.


Entregaria meu distintivo como requisitado pelo meu parceiro e sorriria, mas sem mostrar os dentes, enquanto olharia para a menina. Obviamente ela não conseguia ver minha expressão facial, mas de alguma forma eu sabia que ela percebia meus movimentos. Isso não era baseado apenas em intuição... era claro que ela tinha uma percepção muito aguçada já demonstrada anteriormente na Badmoney's.


Acompanharia o Aproximador em uma das cadeiras na área de espera para embarque e observaria atentamente o meu redor, ao invés de tentar cochilar míseros 10 minutos que eu particularmente julgava que não adiantaria de nada para meu bem estar. Mas não ficar de pé por muito tempo era realmente uma proposta agradável... e eu não fazia ideia de como seriam nossos assentos dentro do zeppelin - *Espero que melhor que estes daqui, já que deve ser uma viagem longa*.


*Ouvir o vento? Sentir cheiro... das NUVENS?* - faria um enorme esforço para não rir e colocaria a palma da minha mão direita pressionando meus lábios para evitar uma gargalhada bizarra que deixasse Mia ainda mais nervosa. Cerraria meus olhos e respiraria profundamente pelo menos três vezes, para me tranquilizar e conter minhas emoções... um bom ninja precisa manter um temperamentoo tranquilo.


Cortaria um pedaço do queijo que Joana havia me dado e entregaria de bom grado para a menina. Se ela recusasse o queijo, eu estenderia a cesta de piquenique para que ela escolhesse a comida que melhor a agradasse. Aguardaria um agradecimento de Mia que, se viesse, eu acenaria positivamente com a cabeça como se gesticulasse um famoso "de nada".


Entraria no veículo seguindo os outros dois após o anúncio do vôo ser realizado. Procuraria pelo meu assento marcando mentalmente o caminho dele até a entrada do zeppelin. Deixaria a menina cega com o Aproximador e vascularia o zeppelin tentando entender como era o mapa do veículo para ler seus corredores e interpretaria como funcionavam as saídas de emergência - *Nunca se sabe...*. Se Mia insistisse em vir comigo, pegaria carinhosamente a mão da menina e a conduziria assim como um pai faz com uma filha, e a levaria comigo para o tour pelo zeppelin.


Caso encontrasse um espaço aberto, como um deque ou uma grande janela que pudesse ser aberta, de preferência com o mínimo possível de expectadores, eu aproveitaria a oportunidade para treinar meus arremessos com minha mão esquerda.


*Rainee Weapons é uma técnica interessante...* - E de fato é mesmo - *Porém ela não é tão eficaz se minha mão esquerda não se comporta como a direita*. Estava claro como água para mim que eu precisaria treinar arremessos com minha mão inábil.


Se a oportunidade de treino surgisse, eu utilizaria minhas kunais para tal, já que eu tinha preferência pelas shurikens e não gostaria de descartá-las no processo. Observaria atentamente tanto os céus procurando nuvens e pássaros, assim como procuraria no solo por alguns alvos possíveis para meu treinamento. Tanto melhor se fossem móveis porém, se não fosse possível, treinaria com alvos imóveis.


Giraria meu tronco para trás para fazer um arco que gerasse mais impulsão para meus arremessos e fazer minhas kunais chegassem o mais próximo de meu alvo treinando tanto a propulsão quanto a mira apenas fazendo uso da mão esquerda. Para impor dificuldade em meu treino, procuraria fazer todos os arremessos com minha mão direita nas costas para evitar sequer que ela encostasse nas kunais ou ajudasse de alguma forma no processo.


Para deixar a viagem no zeppelin mais interessante, tudo o que eu faria durante o percurso seria feito com a mão esquerda. Isso incluiria escrever meus papelzinhos, cortar pão ou pegar objetos que eventualmente fossem necessários. Para treinar uma ambidestria completa, eu também conduziria minha perna esquerda juntamente com o movimento de giro dos arremessos de kunai também fazendo um treino com ela semelhante à um chute, em um movimento muito semelhante a como arremessadores de baseball fazem.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Historico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]~~~~~~~~~~~~~~~~~~[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Legendas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Luizatomita
Revolucionário
Revolucionário
Luizatomita

Créditos : 30
Warn : ♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 9 10010
Feminino Data de inscrição : 26/02/2018
Idade : 27

♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 9 Empty
MensagemAssunto: Re: ♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino   ♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 9 EmptyQui 25 Out 2018, 09:25


NARRAÇÃO
O Silêncio Caprino
As pequenas e delicadas mãos de Mia seguravam o pedaço generoso de queijo que Hornee havia dado a garotinha. Ela curtia o sabor, mastigando lentamente cada pedacinho do alimento. Logo os três embarcaram, e Hornee diferente do Aproximador, procurava cada janela, cada brecha que pudesse ser um risco a vida de Mia e a dele também. As saídas de emergência se encontravam do lado direito, uma ao meio da aeronave e outra mais ao fundo. Tudo parecia seguro e muito bem fechado, e assim, Mia ficava sobre os olhos do Aproximador, que bocejava cansado enquanto o Cornudo se dirigia para o final da aeronave.

Lá havia uma redoma de vidro temperado e forte, que proporciona uma bela vista do oceano e do céu.

Spoiler:
 

A cúpula era grande o suficiente para várias pessoas observarem dali, mas como já era noite, a maioria dos passageiros se encontravam em seus assentos, descansando seus corpos nas poltronas confortáveis do veículo, deixando apenas três curiosos por ali. O Aproximador dava umas pescadas e quando menos percebera, já estava dormindo naquela poltrona. Mia ao notar o sono de seu escoltador, saiu de perto dele, caminhando lentamente entre as poltronas. Segurando nas poltronas, ela se dirigiu até a saída no final do zeplin, dando de cara com Hornee.

A garotinha sentou-se em um canto, apenas ouvindo o barulho das kunais que Hornee usava em seu treino de ambidestria. Quietinha, ela estava emburrada, pois o zeplin era diferente do anterior que ela havia andado, esse parecia um zeplin de guerra, mais blindado e fechado que qualquer outro. O Caprino continuava atirando suas Shurikens e Kunais em uma pobre planta em um vaso que ali estava, usando sua mão esquerda para tentar acertar seu tronco. Hora conseguia, hora não, era muito relativo até uma das kunais cair perto de Mia, a garotinha pegou o objeto e começou a analisá-lo com as mãos, sentindo o metal frio sobre os dedos. Enquanto isso, o Aproximador roncava em sua poltrona. A nave seguia viagem noite adentro.

Viagem:
 



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Bread
Civil
Civil
Bread

Créditos : 22
Warn : ♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 9 10010
Masculino Data de inscrição : 03/04/2017
Idade : 30
Localização : Cactus Island - 1st Ilha 7th Rota

♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 9 Empty
MensagemAssunto: Re: ♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino   ♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 9 EmptyQui 25 Out 2018, 22:42


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

HORNEE DIAMOND



LAS CAMP / POST 39


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]



Mia parecia estar saboreando seu pedaço de queijo que eu havia lhe ofertado. De um modo ou de outro, eu sentia que a frieza que tinha dentro do meu coração existia apenas quando o foco fosse derrubar alguém enquanto eu estava tentando subir - *Ou por vingança* - pois Joana, Mia e até o próprio Aproximador liberavam o meu lado mole... Mia por exemplo me encantava com sua inocência de menina e me cativava com seu interessante dom de enxergar coisas que quem não era cego - *Como eu* - não conseguia.


Eu tinha mapeado todo o veículo conforme as saídas de emergência e, no caso de um infortúnio, eu estaria atento e preparado para nos manter vivos.


A redoma dava uma impressão ainda mais majestosa que aquele zeppelin proporcionava para quem o fitasse. Seus mecanismos me encantavam e eu guardava essa emoção no fundo da minha alma para que futuramente, quem sabe, viesse à estudar mais mecânica e como essas engenhocas funcionavam... eu poderia construir ferramentas interessantes que me auxiliassem na arte da arqueologia.


Era noite, e além de afastar olhares curiosos e indesejados para meu treino, ele se tornaria mais desafiador pois eu não teria a luz solar ao meu favor. Eu riria e interromperia meu treino com a presença da garota, iria até ela e daria uns tapinhas em sua cabeça de modo carinhoso com a mão esquerda, já que eu havia prometido para mim mesmo que não usaria minha mão direita durante o vôo. Após isto e notar seu tom de receptividade, eu voltaria para meu treino de arremessos e exercícios com a mão esquerda.


No caminho de volta, eu pegaria algumas kunais que tivessem por ventura errado meu alvo para obter mais munição e dar sequência ao meu treinamento. Apesar de me esforçar para melhorar meus ataques pela esquerda, eu sentia de certo modo que minha aptidão ainda estava relativamente longe do ideal.


Manteria um olhar atento em Mia enquanto treinava, principalmente após ela pegar uma das kunais do chão. Ela podia ser bem espertinha e até ter dons divinatórios para entender o que ela tateava, mas eu não conseguia alertá-la do perigo devido minha mudez e ela poderia acabar se acidentando com a arma.


Portanto, caso eu observasse que a menina cega corria um risco breve de se ferir com a kunai, eu jogaria minha kunai com força no chão para fazer um barulho alto e distraí-la tentando fazer com que ela parasse imediatamente o que estaria fazendo. Correria então em sua direção de forma eficaz e mantendo a respiração constante assim como o traidor do Holff me ensinou para chegar o mais rápido possível até ela e seguraria seu pulso para evitar que ela se ferisse com minha arma. Por fim, balançaria a cabeça negativamente, torcendo para que Mia conseguisse ver ou entender de alguma forma meu sinal de negação.


Tanto o arremesso da kunai no chão como aparar o punho de Mia, eu faria mantendo meu braço direito para trás, a fim de manter minha promessa e rigidez de treinamento no nível almejado. Eu sentia que não bastava apenas desenvolver meu lado esquerdo do corpo em combate como também melhorar suas capacidades para qualquer coisa - *Como escrever papelzinhos, por exemplo* - me dando assim uma vantagem a mais na vida como um todo.


Vantagens trazem facilidades, facilidades trazem conquistas, conquistas trazem poder - *E poder traz dinheiro...* - sorriria de canto de boca com minha reflexão ligeiramente egocêntrica.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Historico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]~~~~~~~~~~~~~~~~~~[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Legendas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 9 Empty
MensagemAssunto: Re: ♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino   ♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 9 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino
Voltar ao Topo 
Página 9 de 10Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: West Blue :: Las Camp-
Ir para: