One Piece RPG
♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 2 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» O Log que vale Dois Bilhões de Berries
♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 2 Emptypor Handa Hoje à(s) 20:08

» Bell Farest
♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 2 Emptypor ADM.Noskire Hoje à(s) 19:25

» Helves
♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 2 Emptypor ADM.Noskire Hoje à(s) 19:22

» Caçadoras Eternas: Almas entrelaçadas!
♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 2 Emptypor Kenshin Himura Hoje à(s) 18:53

» O Segredo de Um Ladrão
♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 2 Emptypor ADM.Tidus Hoje à(s) 18:11

» Art. 5 - The hunt is on
♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 2 Emptypor ADM.Tidus Hoje à(s) 18:10

» Cap.1 Deuses entre nós
♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 2 Emptypor Thomas Torres Hoje à(s) 18:09

» The Hero Rises!
♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 2 Emptypor GM.Alipheese Hoje à(s) 17:21

» VIII - The Unforgiven
♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 2 Emptypor GM.Alipheese Hoje à(s) 17:10

» 11º Capítulo - Cataclismo em Skypeia!
♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 2 Emptypor Far Hoje à(s) 16:17

» Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada
♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 2 Emptypor K1NG Hoje à(s) 15:52

» Vol 1 - The Soul's Desires
♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 2 Emptypor Arthur Infamus Hoje à(s) 15:41

» Apresentação 6 ~ Falência Bombástica
♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 2 Emptypor Furry Hoje à(s) 13:22

» Seasons: Road to New World
♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 2 Emptypor GM.Muffatu Hoje à(s) 10:55

» [FICHA] Sonny Delahunt
♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 2 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 10:10

» Sonny Delahunt
♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 2 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 10:09

» Capitulo II: Sangue e navalhas! O Golpe em Las Camp
♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 2 Emptypor Oni Hoje à(s) 08:33

» Meu nome é Mike Brigss
♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 2 Emptypor Oni Hoje à(s) 08:18

» Evento Natalino - Amigo Secreto
♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 2 Emptypor Hisoka Hoje à(s) 03:24

» Ler Mil Livros e Andar Mil Milhas
♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 2 Emptypor Fukai Hoje à(s) 01:54



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 ♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 68
Warn : ♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 2 Empty
MensagemAssunto: ♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino   ♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 2 EmptySex Jul 20 2018, 18:58

Relembrando a primeira mensagem :

♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Hornee. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Bread
Civil
Civil


Data de inscrição : 03/04/2017

♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: ♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino   ♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 2 EmptyQua Ago 01 2018, 17:53


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

HORNEE DIAMOND



LAS CAMP / POST 05






Eu já disse e repetirei apenas mais uma vez: Este local precisa comer muito arroz e feijão para chegar ao menos aos pés de uma academia digna de uma instalação Badmoney's...


Minha cabeça chacoalha de um lado para o outro tentando retirar o pensamento de como as instalações eram feitas na filial de Las Camp e me concentrar mais no ensinamento. Não é por ser um gênio e possuir uma inteligência privilegiada que posso me dar ao luxo de desprezar conhecimento transmitido... além do mais, em uma luta real, não terei tempo para me concentrar e aprender sozinho os macetes de uma luta de rua. Essa simulação é uma oportunidade de ouro que não irei desperdiçar!


Naquele cubículo úmido e gélido fedendo à suor e sem janelas era impossível ter uma noção de passagem de tempo sem no mínimo um relógio ou um treino muito propício para tal feito - *Hmmm... isso é algo interessante que posso vir a estudar mais para frente...*. Socos, chutes, cabeçadas e outros golpes agressivos eram desferidos contra meu mentor e contra mim. Eu poderia julgar que algumas horas se passavam mas eu não conseguia precisar quantas e, caso tentasse, é capaz que eu errasse feio.


Eu tentava garantir durante o treinamento que meus golpes fossem violentos o suficiente para uma simulação que, apesar de simulada, deveria ser o mais fiel possível de uma luta real que se ocorre nas ruas. Joelhadas, cotoveladas, pontapés, socos imprecisos... isso tudo me encantava na arte da Luta de Rua pois, ao invés de garantir a precisão dos golpes, o intuito é derrubar - *E obviamente machucar...* - o mais rápido possível seu oponente, da primeira forma que passar por sua cabeça. É um tipo de treino que envolve mais experiência que conhecimento mas, através da teoria, era possível minimizar muito o tempo de aprendizado.


Inesperadamente, meu mentor desprovido de pêlos capilares pára o treino, vai até um armário de cedro e me arremessa uma toalhinha - *Não tão felpuda quanto eu, diga-se de passagem...* - bem fofinha e macia que, além de limpa, era cheirosa e proporcionava uma boa absorção; o que era fundamental para alguém que era muito peludo por natureza.


Aceito de bom grado a água ofertava pelo meu mentor. Seus ensinamentos foram em grande maioria na parte prática e exercícios físicos feitos durante horas cansam qualquer ser vivo. Portanto, eu abriria uma das águas e a saborearia lambendo os beiços enquanto ela refrescava o meu corpo por dentro.


Não fazia a menor questão de esconder meu sorriso arrancado pelos elogios de John. Eu meneio a cabeça afirmativamente em agradecimento à consideração pessoal e profissional que ele me concedia pouco antes de perguntá-lo sobre o treinamento de corrida...


Fico me perguntando enquanto vestia novamente minhas roupas e amarrava o cadarço de meu sapato chique contra o meu casco se Holff era aquele vendedor que ficara no lugar do careca enquanto este me ensinava sobre luta de rua. Tentava manter a calma e voltar meus batimentos cardíacos ao normal, afinal, eu queria ser mais calmo e sereno para conseguir pensar de modo ainda mais frio e calculista do que eu já fazia. Pessoas descontroladas emocionalmente fazem burradas... burradas essas que podem custar a missão, seus objetivos pessoais e até mesmo sua própria vida. Eu pegaria mais uma água, caso houvesse ainda, naquele depósito que John havia aberto e tomaria em goladas pequenas enquanto controlava minha respiração e relaxava meus músculos até chegar em um ponto que seja quem for que entrasse pela porta da sala, jamais desconfiaria que o senhor caprino - *No caso eu* - estava treinando luta durante horas naquele local.


-Olá Misster Diamond, me foi dito que o ssenhor desejava aprender maiss sobre corrida, estou saindo para minha corrida noturna, se for de desejo do ssenhor me acompanhar. Sse ssinta convidado a vir comigo. - Eu sorriria para as palavras daquele homem chamado Holff que, apesar de não ser o mesmo vendedor da entrada - *Ou estaria eu enganado?* - parecia muito com ele. Meu sorriso seria um misto de felicidade por ter justamente alguém para treinar um conhecimento do qual era deficiente, como para tentar esconder o riso de um homem que parecia ter um sotaque fortemente carregado.


Logicamente que eu não me importava de rir do sotaque do homem apenas por cortesia ou educação. Mas sua voz era neutra e fria, o que me impedia de tentar analisar qualquer relance de emoção que aquele senhor deixasse no ar para ser pescada. Por inteligência e para ajudar no meu treinamento para manter meu temperamento calmo e sereno, abster minha exacerbação era o melhor a se fazer.


Eu sairia da loja acompanhando o homem enigmático e que parecia ter um TOC com seu óculos - *Bem... eu talvez tenha com o meu, que aliás são muito estilosos... mas esse cara realmente exagera!*. Tentaria acompanhar não só sua velocidade como sua postura, respiração e ensinamentos que pudesse transmitir. Ao contrário de Luta de Rua, talvez Corrida exigisse uma excelência teórica muito mais apurada que a prática. Um velocista pode possuir um dom nato, mas um homem preparado em postura, respiração e porte físico consegue derrotar e alcançar um ponto correndo com muito mais maestria do que um velocista desengonçado.


Corrida era uma arte para mim, da qual eu respeitava muito e me ajudaria bastante para alcançar meus objetivos. Fuga, perseguição, agilidade e vantagens até mesmo durante combates... tudo isso poderia ser meu em breve; bastava eu respeitar e prestar atenção nos ensinamentos do meu novo mentor todo o tempo que fosse necessário, o tal frio e estranho homem chamado Holff.


Depois do meu professor de corrida transmitir seu conhecimento, seja durante o tempo que fosse, eu procuraria repousar de mais um exercício físico puxado buscando a maestria assim como fiz após receber os ensinamentos do rapaz careca. Respirando profundamente para angariar fôlego, eu escreveria em um papelzinho - *Cara... como adoro esses papeizinhos!* - e o entregaria para Holff caso ainda estivéssemos do lado de fora, mas para John caso tivéssemos voltados para a Badmoney's:

Papelzinho:
 



Meu sorriso irônico para um dos homens que entregaria o papel seriam a chave para quebrar a minha criptografia. Não exatamente uma chave per-se, mas um indicativo que eu não estava sendo direto no meu pedido.


A verdade é que eu sabia que o senhor B possuía muitos recursos infiltrados na Marinha e no Governo Mundial. Sargentos, Cipher Pols pelos blues... muitos recursos interessantes que ajudavam ele à continuar sua empresa da forma que julgasse ser melhor. Meu objetivo era ser mais um desses recursos, afinal, eu poderia ser muito mais útil me tornando líder de uma Cipher Pol ao seu serviço do que sendo um mero guarda costas pessoal.


Era inegável que eu tinha um potencial imenso para evoluir em habilidades de combate. Trabalhar para o Governo me daria não só condições de ter um treinamento puxado e de qualidade, como seria uma fonte infinita de informações para Mr. Badmoney e uma peça chave do seu jogo de xadrez dentro do Governo Mundial. Eu seria essa chave... eu seria reconhecido... eu seria seu braço direito e futuramente iria substituí-lo.


Isso é o que eu sempre quis, e o Governo Mundial seria o caminho ideal para tal feito...



Historico:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Bijin
Civil
Civil
Bijin

Créditos : 58
Warn : ♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 2 10010
Feminino Data de inscrição : 17/01/2017
Idade : 21

♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: ♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino   ♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 2 EmptyQua Ago 08 2018, 00:48


Não é que a vida era fácil demais para algumas pessoas. Para chegar ao topo era necessário mais do que poder, mas influência e o protagonista dessa história já parecia estar entendendo essa verdade. Se quer ser grande, seja como os grandes.

Depois de dois treinos árduos, como combate e corrida, o chifrudo achava que sua missão para com o chefe estava acabada, que poderia seguir seus planos, como por exemplo, virar um agente. Não que alguém impedisse isso, claro que era livre para tal atitude, mas quando escrevia seu papel, John pegava um envelope.

Assim que ele pega o envelope, passa ele para Hornee enquanto pega o pepel e da uma rápida lida.

- Sinto que essa não é o fim de nossa jornada senhor Hornee. - Dizia calmamente o seu companheiro de empresa. - Mister B também lhe enviou uma missão, deveria ler ela com calma, todas a informações necessárias estão ai. - Dizia com um sorriso. - Claro que depois de ler vai ter que queimar o envelope e seu conteúdo.

John saia deixando Diamond sozinho em uma sala para ler. O envelope era simples, cor parda, mas o selo que o fechava era único, Mister B havia lacrado o envelope.

CARTA Mr. B:
 


____________________________________________________

OBJETIVOS:

Nessa missão::
 

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Bread
Civil
Civil
Bread

Créditos : 22
Warn : ♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 03/04/2017
Idade : 30
Localização : Cactus Island - 1st Ilha 7th Rota

♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: ♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino   ♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 2 EmptyQua Ago 08 2018, 19:06


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

HORNEE DIAMOND



LAS CAMP / POST 06






Eu juro que tentei demonstrar meu valor para Mr. Badmoney tentando dar uma ideia de como serví-lo. Me infiltrar no Governo Mundial, com minha inteligência privilegiada e minhas habilidades de combate seriam uma carta na manga muito promissora para meu patrão. Porém, todavia, contudo... eu estava enganado e minha feição de surpresa ao ver que John me entregava um envelope só não foi maior e mais bizarra que minha feição ao ler seu conteúdo:


CARTA Mr. B:
 



*Ele quer que eu mate um... sargento? - Uma gotícula de suor deslizava por minha testa e acompanhavam minha feição de espanto, justamente como meus pêlos branquinhos e fofinhos se arrepiavam e completavam o conjunto da obra - *Mas... isso beira à loucura!*.


Cerro os olhos durante alguns segundos... seis, para ser mais preciso... tentando buscar a calma interior da qual eu almejava treinar, juntamente com a necessidade óbvia de assimilar a situação. Essa era, de muito longe, a missão mais difícil que eu esperava receber do senhor B. A minha paz e tranquilidade interior era encontrada na clara confiança que meu patrono depositava em mim.


Minhas habilidades com armas ninja me tornavam... praticamente um ninja - *Isso é óbvio... dahhhhr! - mas ainda me faltam muitas qualidades que um ninja assassino de aluguel dispõe. Era nítido que Mr. Badmoney fazia acontecer tudo o que ele queria e suas motivações eram por muitas vezes nebulosas; mas assassinar sorrateiramente um homem forte da Marinha local - *E devido ao seu cargo, consideravelmente mais forte do que eu* - representavam um misto insano de confiança com uma aposta em minhas qualidades.


Sorrio alegremente mostrando os belos dentes tão brancos quanto meu pêlo felpudo, exibindo a minha alegria com o desafio proposto - *O alistamento como agente irá aguardar...* - caso eu cumpra com louvor tal missão, não só Mr. Badmoney como eu mesmo me encherei de orgulho de mim mesmo. Imagino até mesmo como John reagiria quando a missão estivesse completa enquanto encaro lugar onde estava o homem careca pouco antes dele sair da sala.


Bom... o envelope era sucinto e ao contrário do que Mc Smith havia dito, as informações contidas nele eram deveras superficiais. O nome do alvo, sua foto, o método desejado de execução, o método desejado de comprovação de conclusão do serviço e o prazo eram as únicas coisas que ali constavam. Todavia, um assassinato de um homem importante e visado precisariam de mais informações... talvez os lugares onde ele frequentava fora de serviço, horário de ronda, qual seu estilo de combate, dentre outras informações necessárias para efetuar uma bem sucedida emboscada.


Sim... uma armadilha era meu plano inicial. Não uma armadilha per se, mas algo do qual eu pudesse assassiná-lo sem ser alvo de um contra-ataque e ainda conseguisse arrancar sua cabeça para entregar a John e que ainda parecesse um acidente. Inspiro e expiro profundamente tentando me concentrar no objetivo e no método de procedência, ao invés de me distrair com as adversidades que poderia encontrar pelo caminho - *Essa parece até mais uma Missão Impossível... poderia ter até um nome de filme assim!*.


Aproveitando aquele papelzinho do qual eu iria escrever uma mensagem subliminar para Mc Smith - *Já que não gosto de desperdiçar papeizinhos, que são literalmente minha saliva...* - começo a rabiscar alguns pedidos que eu possuía para completar tal missão. Eu já fui presenteado com armas e dois treinamentos completos e de boa instrução, porém ainda era pouco para atingir tal objetivo. Eu ainda precisava de um ajudante e de informações cruciais para seguir com o plano...


Papelzinho:
 



Esse com certeza foi o maior papelzinho que já escrevi para John. Mas era tudo o que eu precisava para executar meu plano já arquitetado. Caso algum dos itens não fosse possível eu improvisaria na hora conforme fosse possível. Porém, se pelo menos o ajudante expert em Toxicologia ou os locais frequentados pelo alvo não pudessem ser fornecidos, eu iria precisar repensar meu plano como um todo.


Meu plano era simples, porém no meu humilde ponto de vista eficaz. Eu não tinha lábia - *E tão pouco voz* - para enganar o sargento, mas eu sabia que o dinheiro falava muito mais do que eu. Subornar alguém para que pudesse envenenar a bebida preferida do sargento, ou que me permitisse fazê-lo discretamente, era fundamental para uma execução limpa e rápida.


Contudo, eu precisava fazer parecer como acidente e ainda entregar a cabeça do sargento de volta para John. Oras, não iria ser fácil arranjar um acidente do qual sumisse a cabeça de alguém sem que as pessoas cogitassem um assassinato. Portanto, o meio mais lógico era transportar seu corpo para até um local onde grandes objetos caindo fosse fatal e pouco incomum - *E daí vem a ideia de transportá-lo para um local em construção...* - onde as pessoas pudessem pensar que sua cabeça foi esmagada, porém...


Na verdade, esta ninjaken de lâmina azulada em meu bolso terá sido o motivo do sumiço de sua cabeça. Eu sou um gênio em lógica e todas as peças do quebra-cabeça se encaixam perfeitamente.


Bateria na porta fazendo um "knock, knock" para que John ou algum outro funcionário retornasse por eu já ter lido e planejado minha ação e entregaria meu papelzinho para ele. Sorrio sadicamente próximo a porta enquanto meus ombros saltavam para frente devido ao meu riso contido: *O Início do Fim está próximo para o senhor, Sargento Pou Pay...*.



Historico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]~~~~~~~~~~~~~~~~~~[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Legendas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Bijin
Civil
Civil
Bijin

Créditos : 58
Warn : ♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 2 10010
Feminino Data de inscrição : 17/01/2017
Idade : 21

♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: ♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino   ♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 2 EmptyQui Ago 09 2018, 09:06


NARRAÇÃO
02

Mr. Smith olhava o papelzinho que o caprino lhe entregava e logo colocava dentro do bolso para mais tarde dar um fim a ambos. Mas ele olhava sério para o ninja e então se acalmou um pouco.

- Senhor Hornee. - A voz era calma e tranquila, mas tinha como sua principal característica a seriedade. - O mr. B já lhe deu armas e treino, tudo como você solicitou. Mas se ele precisasse de outra pessoa para fazer o serviço qual seria a sua utilidade? Imagine que eu vá a meu patrão pedir uma pessoa para o caixa, outra para atender, outra para limpar, outra para buscar mercadorias e assim vai. Por que eu estaria aqui então? Além disso eu não sei quem é o alvo, não estou autorizado a saber, como acha que posso conseguir informações sobre ele? Desculpa dizer, mas para essa misão você esta sozinho.

Assim que ele acabava de falar John sacava um isqueiro estilo Zippo, mas todo dourado, pegava os papeis e botava fogo. Queimava tanto a carta de Badmoney como o bilhete de Diamond botando fim a todas as evidências.

- Claro que isso não significa que você não opde ter ajuda. - John voltava a falar. - Claro que sua ligação com nosso patrão deve ser omitida e terá que usar os recursos próprios para conseguir. Lhe desejo boa sorte.

____________________________________________________

OBJETIVOS:

Nessa missão::
 

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Bread
Civil
Civil
Bread

Créditos : 22
Warn : ♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 03/04/2017
Idade : 30
Localização : Cactus Island - 1st Ilha 7th Rota

♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: ♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino   ♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 2 EmptyQui Ago 09 2018, 18:30


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

HORNEE DIAMOND



LAS CAMP / POST 07






Minha sobrancelha esquerda não se aquieta com aquela recusa tão veemente vinda de John. Meu pescoço se inclina tentando compreender o sentido daquilo e, por mais que eu insista, em minha cabeça só vem duas opções:


A primeira diz respeito à verdade. Nesse caso, Mc Smith realmente havia recebido um envelope à pedido de Mr. Badmoney que seria endereçado a mim para assassinar o tal sargento. E não havia mal algum nisso, apesar de ser demasiadamente estranho... o problema era que ele disse saber em um primeiro momento que naquela carta continha todas as informações necessárias para eu executar meu alvo e, em um segundo momento, acabou por dizer que não sabia o conteúdo da carta e nem ter permissão para conhecê-lo; o que na minha humilde opinião é extremamente contraditório - *E faz de um homem que eu admirava um mero de um trouxa...*.


Já a segunda teoria que vem à minha cabeça é deveras mais complexa e conspiratória. Nesta teoria, John estaria entregando um envelope que não havia tido como remetente Mr. Badmoney e, portanto, ele seria um mentiroso e um traidor que deveria ser eliminado ali mesmo - *Caaaaaaaalma Hornee... caaaaaaaaaaalma...* - Ranjo meus dentes de boca fechada e tento controlar minha respiração para que ela acompanhe os batimentos normais de meu coração.


Prosseguindo... se Mc Smith fosse um traidor ele era um dos péssimos! Como deixar uma ponta solta dessas para lidar com um homem de confiança do senhor B? De qualquer forma, ao voltar para Bingo Bingo Island, suas atitudes incongruentes constariam com certeza no meu relatório sobre a filial de Las Camp...


O tom irônico feito por John talvez fosse o fator que mais tentasse trazer toda minha ira para fora. Mas eu já havia respirado tranquilamente e tentado me manter sereno. Não era tal provocação que iria me desconcentrar agora.


O fato conclusivo de tudo isso era que - *Algo de errado não está correto, devo afirmar...* - Ki ki ki... - Um som baixo e gutural escapa de minha garganta, uma risada de um mudo... não é algo que seja comum, portanto é algo do qual procuro conter. Felizmente, dessa vez, ele escapou em um volume bem baixinho - *Talvez John nem tenha percebido...* - Arrisco duvidar.


Voltando ao que interessa... Mr. Badmoney era um sábio... não era a toa que ele possuía tal império com a Badmoney's e tanta influência espalhada pelos Blues e pela Grand Line... este pedido de assassinato para mim era estranho! Ele sabia muito bem que eu era um dos funcionários menos indicados para executar uma pessoa importante sorrateiramente e que bater de frente com um sargento ainda, infelizmente, estava um pouco distante das minhas qualidades de combate. Um desafio por parte dele não fazia sentido... um homem tão poderoso não poderia por sua operação inteira em risco por conta de uma brincadeira!


Já raciocinei por tempo demais, é verdade... minha decisão é simples: confirmar com Mr. Badmoney em pessoa sobre a tal missão, já que o John não quer esclarecer o que há por detrás disso tudo... meus únicos aliados em Las Camp por enquanto pareciam ser meus papeizinhos e minha caneta, o qual recorro novamente para solicitar ao careca uma conferência pessoal com o patrão:


Papelzinho:
 



Caso John aceite de boa vontade a minha solicitação de conferência com Mr. Badmoney e eu consiga contactá-lo através de um Den Den Mushi, eu enviaria a seguinte mensagem criptografada em código morse, utilizando meu indicador para bater na cabeça do caramujinho transmitindo assim o sinal:


Código:
 



Se o senhor B confirmasse a veracidade da mensagem eu já estaria aliviado, apesar de não poder contar com um médico toxicologista. Pelo menos eu poderia garantir que John era só burro mesmo e não um traidor...


Todavia se Badmoney não pudesse atender, eu tentaria marcar uma reunião para depois com ele. Não poderia dar início à uma missão da qual eu desconfiava que poderia ser arapuca. E se o careca se recusasse à me emprestar o telefone, eu o olharia fixamente com a expressão séria por alguns instantes e sairia tranquilamente da filial de Las Camp, procurando pela cidade por algum telefone público ou algum estabelecimento do qual eu pudesse contactar meu patrono e garantir a veracidade da missão que me foi confiada.



Historico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]~~~~~~~~~~~~~~~~~~[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Legendas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Bijin
Civil
Civil
Bijin

Créditos : 58
Warn : ♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 2 10010
Feminino Data de inscrição : 17/01/2017
Idade : 21

♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: ♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino   ♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 2 EmptySex Ago 10 2018, 10:06


O mink estava nervoso, claro que matar alguém mais forte, com condições e sem ajuda logo fez ele cometer o primeiro erro. Desconfiar do gerente da loja, ou será que seu patrono era tão inocente de por pessoas que ele não confiasse.

Logo que questionou a missão, John deu um sorriso. Claro que estava cheio de sarcasmo, mas conduziu o ninja para uma sala especial. Ali ligou um den den muchi que transmitia uma imagem, ele não estava apenas fazendo uma ligação, mas uma vídeo conferência.

Quando menos se esperada Hornee via seu chefe, o homem que lhe ajudava e que continuaria a ajudar seguindo em seu crescimento. Mas logo a conversa começou com o mink colocando suas dúvidas e seu pedido.

- Senhor Hornee. - A voz poderosa de Mr. B. chegava aos ouvidos do mink. - Confio em todos os meus gerentes e funcionários, incluindo o senhor. Se existir algo que precise e que poderia lhe fornecer já o teria feito. Quero seu crescimento e desenvolvimento, mas entendo sua frustração, por isso vou lhe dar um prazo de uma semana e isso é tudo.

A imagem some sem nem dar oportunidade de Diamond responder.

____________________________________________________

OBJETIVOS:

Nessa missão::
 

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Bread
Civil
Civil
Bread

Créditos : 22
Warn : ♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 03/04/2017
Idade : 30
Localização : Cactus Island - 1st Ilha 7th Rota

♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: ♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino   ♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 2 EmptySex Ago 10 2018, 22:59


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

HORNEE DIAMOND



LAS CAMP / POST 08






*Tudo bem, tudo bem...* - Dou de ombros e balanço a cabeça negativamente aliviando a tensão após o vídeo transmitido por Mr. Badmoney se encerrar. Minhas suspeitas não estavam incorretas e era fato que o senhor B confiava em meu potencial e me propôs um "jogo" - *Um jogo deveras arriscado, inclusive...* - A tensão do meu corpo se esvai aos poucos enquanto meu raciocínio volta a se tranquilizar e tomar forma.


Por incrível que pareça, começo a encontrar um certo sentido na missão que Mr. Badmoney havia me concedido. Um homem rico e poderoso não se mantém assim por tempos longínquos sem arriscar tudo o que tem algumas vezes... se Las Camp fosse uma mesa de pôker, aquele homem engravatado havia empurrado todas as fichas dele para cima de mim, e isso me deixava lisonjeado o suficiente à ponto de gargalhar - Kiá kiá ká! - bizarramente, como não deixaria nunca de ser infelizmente...


Honrado era como eu me sentia agora. Se contássemos todas as empresas que haviam no mundo, incluindo as que seguiam rigorosamente as leis estabelecidas, deveria ser impossível de chegar a preencher uma mão completa com as que colocariam tudo em risco em prol da evolução de apenas um funcionário. Meu sorriso era aberto de orelha à orelha como uma criança que acaba de receber o presente que tanto queria no Natal e era difícil ser diferente... meu sentimento é que eu estava no lugar certo; indo para o caminho certo.


Não poderia deixar portanto à desejar. Cada parte do meu plano, cada ideia, cada movimento deveria ser cirurgicamente bem executado. Eu não teria facilidades pelo visto, com exceção logicamente da extensão do prazo para cumprimento da missão, mas eu seguiria o plano traçado anteriormente. A única ressalva é que, desta vez, eu teria que correr atrás de todos os instrumentos que eu julgava estarem faltando.


John e Holff já foram de grande ajuda e eu cria que só deveria voltar mesmo a ver um dos dois quando pudesse trazer a cabeça do sargento embaixo do braço. Eu nunca havia feito um desse estilo sorrateiro, mas era inteligente o suficiente para saber que qualquer deslize poderia fazer desmoronar meus sonhos por completo.


Tendo isso em mente, acredito que o primeiro passo seria angariar informações. Com elas, posso vir a encontrar inclusive oportunidades melhores para executar o tal Pou Pay e me poupar tempo, esforço e preocupação. O fato é que cheguei em Las Camp desarmado e sem conhecer praticamente nada sobre a ilha. Porém, se há um sargento por aqui e Mr. Badmoney construiu uma filial nesta região, é porque ele viu potencial aqui e existem pessoas querendo barrar seu crescimento... uma pena para o futuro decapitado.


Eu aproveitaria este primeiro dia para caminhar pela cidade e conhecer melhor onde ficavam os estabelecimentos, por quais lugares as pessoas costumavam circular habitualmente e em qual horário, além é claro de procurar por bares e um local que pudesse ser um antro de marinheiros, como uma base ou um porto.


Caminharia com as mãos nos bolsos, atento para a movimentação e evitando que minha presença estivesse em destaque, mesmo sendo difícil - *Afinal, um mink bode de óculos escuros não se vê em todo local - pelo menos o meu vínculo com a Badmoney's e minhas habilidades de assassinato deveriam ser mantidas em low profile.


Em um primeiro momento, eu evitaria contato com outras pessoas. Primeiramente porque contatos sociais não é meu ponto forte - *Já que eu não consigo falar...* - e em segundo lugar porque a investigação obtida diretamente de uma fonte nesse caso precisa ser muito bem escolhida. Sair perguntando para qualquer um sobre o sargento Pou Pay e suas intimidades para ele depois aparecer morto seria exatamente a mesma coisa que tatuar "CULPADO" bem no meio da minha testa.


Porém, eu tinha plena noção de que minha memória era de se invejar. O nome e a imagem do alvo devido meu intelecto elevado deveriam ser claros e memoráveis como água neste instante. Caso eu encontrasse o meu alvo parado ou passando por mim, eu não perderia a oportunidade de seguí-lo sorrateiramente ao longe, evitando ao máximo olhares curiosos (e obviamente olhares dele próprio e de seus aliados). Eu usaria a própria multidão e objetos das ruas à minha volta para servirem de escudo entre a minha presença e a de Pou Pay, sempre com os ouvidos direcionados à uma conversa que ele pudesse ter com outra pessoa para angariar o máximo de informações possíveis sobre seu paradeiro e sua rotina, além é claro de prestar atenção em seus passos para identificar seu próprio destino sem necessitar olhar diretamente para ele.


Se ele adentrasse algum bar ou estabelecimento eu iria reparar nas conversas e pessoas das quais ele conversava durante o período que lá estava, bem como demarcar o horário de entrada e saída. Observaria atentamente a conversa para elencar quais amigos deles eram mais confiáveis e quais eram menos, além de traçar uma ficha por cima também de seu círculo social. Com isso, seria uma maneira indireta de obter informações sobre o alvo e inclusive tornar possível um suborno para me ajudar no abate.


Mas se o sargento não surgisse naquela noite, mas eu encontrasse alguma loja ou laboratório que confeccionasse ou pudesse vender venenos, eu adentraria (caso fosse permitido a entrada de civis) ou observaria do lado de fora por uma janela de forma sorrateira (caso fosse uma área restrita). Desse modo, eu poderia obter informações importantes de como comprar ou roubar um veneno potente e mascarado o suficiente para derrubar o sargento, sem que eu pudesse ser rastreado depois.


Na situação de adentrar a loja de venenos, eu escreveria um papelzinho singelo para o vendedor que lá estivesse:

Papelzinho:
 





Historico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]~~~~~~~~~~~~~~~~~~[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Legendas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Bijin
Civil
Civil
Bijin

Créditos : 58
Warn : ♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 2 10010
Feminino Data de inscrição : 17/01/2017
Idade : 21

♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: ♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino   ♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 2 EmptyDom Ago 12 2018, 08:23

O mink agora sabia que sua missão era verdadeira e não uma brincadeira ou plano maligno do gente da loja. Então logo se pois em movimento. Começou a caminhar pela ilha em busca de conhecer melhor o local onde sua primeira missão deveria ser executada.

Não muito longe do quartel da Marinha, Hornee localizou um bar chamado "The Mariners Bar", e como era de se imaginar haviabum grande entra e sai de marinheiros no bar, provavelmente só o quartel deveria ter mais marinheiros que aquele bar. Mas infelizmente o alvo não foi visto.

Em sua caminhada, quase no m por do sol, nosso protagonista havia achado a loja de ervas com dizeres em seu cartaz: "Dos milagrosos remédios aos poderosos venenos". O nome da loja era Fito Fito. E quem atendia era um velho meio careca com os cabelos restantes brancos e bagunçado, vestida um jaleco branco todo manchado. Ele cheirava as ervas no momento.

Quando Diamond entrou nonrecinto e mostrou o papel o homem leu e ficou com um semblante triste.

- Que triste! - Havia um pesar na fala do velho. - Você ainda é jovem e não precisa acabar com dia vida assim. Só porque é feio, mudo e surdo, não deveria desistir da vida assim.

Mas logo usando o verso do papel o velho escreveu um bilhete passan DFo para o mink com o seguinte dizer: "Somente agentes podem comprar esse tipo de mercadoria,"


____________________________________________________

OBJETIVOS:

Nessa missão::
 

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Bread
Civil
Civil
Bread

Créditos : 22
Warn : ♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 03/04/2017
Idade : 30
Localização : Cactus Island - 1st Ilha 7th Rota

♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: ♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino   ♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 2 EmptyDom Ago 12 2018, 22:13


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

HORNEE DIAMOND



LAS CAMP / POST 09






O primeiro passo do arquiteto é conhecer muito bem o terreno onde sua obra será edificada. Com assassinos de aluguel competentes, mudos, com chifres afiados e pêlos felpudos não iria ser diferente. Portanto, o primeiro passo que daria era caminhar tranquilamente pelas ruas de Las Camp com o intuito de conhecer melhor o território onde eu e meu alvo nos encontrávamos.


Com as mãos dentro de meu blazer fino, evitando que minhas armas ninja ficassem aparentes para os transeuntes, eu caminhava tentando captar qualquer peça de informação que meus olhos acabassem lançando para minha mente: quantas pessoas haviam no local, como elas se vestiam, que lugares frequentavam, se a Marinha possuía soldados muito ou poucos presentes ao redor, etc.


Nesta minha caminhada de reconhecimento acabo me esbarrando tanto com o local onde ficava o Quartel da Marinha de Las Camp, como um bar de nome muito sugestivo - *The Mariners Bar...* - que dificilmente não seria um local de recreação para os marinheiros da região. E eu estava certo.


Apesar de ser um retiro onde muito provavelmente o sargento Pou Pay ficaria nas horas vagas - *Ou até mesmo em tempo de serviço, imagino eu...* - aquilo era literalmente um antro de inimigos que no menor deslize colocariam uma cabeça de bode como troféu de caça na parede daquele mesmo bar que eu havia selecionado como local para cumprir minha missão. Um excelente lugar, sem sombra de dúvidas, mas ainda sim arriscado...


Já era quase pôr-do-sol e eu guardo alguns instantes para apreciá-lo por detrás de meus óculos escuros enquanto tons avermelhados começassem a surgir no horizonte. Mr. Badmoney realmente tinha um feeling especial para escolher ilhas para abrir seus negócios.


Os poucos instantes de calmaria e relaxamento dão espaço para que minha consciência volte novamente à tona e eu relembre de manter o foco no cumprimento de minha missão ali. Uma loja de venenos com uma placa relativamente chamativa estava de frente para mim graças à minha procura pela cidade. Meus dentes rangiam e eu engolia em seco tentando manter a calma; havia sido dada a largada para meu plano.


O senhor de cabelos brancos e um desleixo sem igual para vestimentas e esmero para cuidados pessoais era o homem que estava atendendo naquele local - *Diria eu que nós dois somos tão diferentes quanto a água e o vinho* -, sendo que seu semblante tristonho ao ler meu papelzinho, assim como o seu comentário sobre o que eu havia escrito acabavam por confirmar essa minha suspeita.


- Você ainda é jovem e não precisa acabar com dia vida assim. Só porque é feio, mudo e surdo, não deveria desistir da vida assim. - Dizia o velho com um certo pesar. Internamente eu assumi um misto curioso de raiva pela sinceridade excessiva que feriam o meu orgulho - *Eu não sou feio cara! Não sou!* - com uma dose de tranquilidade por ele me ver mais como um suicida do que um assassino por encomenda.


Ou talvez não... no verso do papelzinho que eu havia entregue o velho escreveu uma mensagem muito curiosa dizendo que aquele veneno só poderia ser comprado por agentes - *Agentes do Governo, imagino eu...* - o que poderia representar basicamente duas coisas:


Uma delas é que aquele velho safado queria arrancar uma boa grana para mim. Pelo fato de ser um veneno restrito, ele iria me cobrar um preço de mercado negro naquela porcaria - *Bom, bom, bom... eu não esperava por menos...*.


A outra - *E que fazia muito menos sentido, diga-se de passagem* - era que ele era idôneo e só venderia tal substância para pessoas licenciadas. Eu obviamente já descartei logo de cara essa hipótese, pois além de ele ter conversado verbalmente comigo e não acreditado que eu era surdo, qualquer idoneidade tinha seu preço à venda estipulado em berries... bastava portanto eu descobrir o do velho.


Sem pensar uma segunda vez - *Talvez uma terceira... eu acho que cheguei a pensar uma segunda vez na verdade... hmmmm* - prontamente escrevo embaixo da letra que o velho havia me entregue a simples pergunta para adquirir o veneno:


Papelzinho:
 



Eu esperava que o velho fosse me fazer uma proposta em berries ou, pelo menos, me conceder uma outra missão para que ele me desse o veneno de bandeja. Talvez ele optasse por ser honesto mesmo e me indicasse como eu poderia me juntar ao Governo Mundial e ser um agente. Ora, eu já havia há pouco tempo idealizado isso para me infiltrar... é capaz que isso fosse o destino?


Se de alguma forma eu já conseguisse sair imediatamente de lá com o veneno subornando o vendedor, meu próximo passo seria continuar vagando nas proximidades para procurar alguma construção onde eu pudesse desovar o corpo e simular o acidente que Mr. Badmoney havia estipulado, além é claro de tentar pescar, com cautela à uma distância suficientemente segura, conversas dos marinheiros nas proximidades do "The Mariners Bar" sobre o meu alvo. Eu evitaria porém me manter próximo da loja de venenos caso já o tivesse adquirido, pois ter uma testemunha que me conectasse com um comprador de venenos seria péssimo para todo o conjunto da obra.


Porém se o velho fosse insistente em aceitar dinheiro para a venda do veneno, eu optaria por seguir suas instruções para o método alternativo do qual eu pudesse adquirí-lo.



Historico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]~~~~~~~~~~~~~~~~~~[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Legendas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Bijin
Civil
Civil
Bijin

Créditos : 58
Warn : ♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 2 10010
Feminino Data de inscrição : 17/01/2017
Idade : 21

♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: ♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino   ♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 2 EmptyTer Ago 14 2018, 16:28


NARRAÇÃO
Post 5

O senhor Diamond parecia pensativo enquanto lia o bilhete do velho. Também parecia meio chateado por ser chamado de feio, mas quem mandou dizer que era um surdo/mudo. Agora ouviria o que quer e não quer. Esse era o terrível destino.

- Tadinho. - Disse o velho lendo o bilhete. - Além de feio é burro. Como posso escrever para ele de maneira mais clara que só agentes autorizados podem comprar? - Pensava alto o velho. - Talvez seja melhor dizer que eu não tenho. Ai ele para de encher o saco.

Logo o velho pega o pepel e escreve um bilhete e entrega novamente para o mink.

Bilhete:
 

Após Hornee ler o bilhete olhava para o velho que estava com um sorriso no rosto e com a mão direita opontava para o bilhete confirmando o que estava escrito.

____________________________________________________

OBJETIVOS:

Nessa missão::
 

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Bread
Civil
Civil
Bread

Créditos : 22
Warn : ♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 03/04/2017
Idade : 30
Localização : Cactus Island - 1st Ilha 7th Rota

♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: ♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino   ♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 2 EmptyQua Ago 15 2018, 22:09


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

HORNEE DIAMOND



LAS CAMP / POST 10






Uma gota gigante de incredulidade escorre da minha testa pelo meu rosto após ler o que o velho havia escrito. Eu julgo que meu maior defeito é pensar que todos ao meu redor são pessoas tão ambiciosas e famintas por poder como eu sou, chegando a ignorar recomendações legais para atingir seus objetivos. Neste caso, era apenas um pobre e infeliz velho, vendedor de uma loja tão infeliz quanto ele e que irá falecer um dia no próprio poço de infelicidade que ele mesmo cavou.


Expiro um ar quente pela minha boca, suspirando de modo a regularizar minha respiração e conseguir manter a calma diante de um ser tão ignorante - *Que velho desgraçado...*.


Além de tudo ele conseguia ser mais burro que uma porta. Ele realmente acreditou que eu era surdo e que não conseguiria ouvir o que ele me disse. Na verdade, o único imbecil ali era ele... minha vontade de arrancar sua cabeça ali com minha ninjaken de lâmina azulada só era superada pela minha consciência da missão que Mr. Badmoney havia me concedido. Roubar o veneno da loja era muito arriscado, o que apenas me deixava com a opção de procurar outro lugar para adquirir a ferramenta que iria matar o tal sujeito Pou Pay.


Todavia, pelo menos algo de interessante o vendedor de venenos havia dito. Uma venda exclusiva de um veneno poderoso para agentes poderia ser uma carta na manga para me infiltrar naquele grupo do Governo Mundial e, além de conseguir acesso à este e outros itens, poderia me abrir portas para adquirir informações valiosíssimas de dentro. Uma delas poderia ser os hábitos e horários do sargento - *E por que não?*.


Tendo isso em mente, eu iria abrir um sorriso de orelha à orelha para o velho, enquanto escrevia em um novo papelzinho a seguinte mensagem:

Papelzinho:
 



Aguardaria uma demonstração de no mínimo uma compreensão por parte do velho burro. Não era possível que eu não tivesse sido claro o suficiente desta vez. Obviamente minhas intenções para adentrar como agente do governo não eram nobres - *Muito pelo contrário, na verdade...* - mas ele não precisava saber disso e nem eu iria dizer.


Caso o homem tivesse entendido finalmente depois da minha mensagem direta que eu queria me alistar como agente - *A segunda opção depois do suborno, mas podemos pular essa parte por ora...* - e me indicasse a localização do teste e como procedê-lo eu iria ao local estipulado já armado de meu papelzinho e caneta para escrever minhas intenções para o recrutador, com direito a smile e tudo:

Papelzinho:
 



Se por ventura o cara babaca continuasse agindo de forma estúpida, eu menearia a cabeça negativamente e sairia da loja sem dizer mais nenhuma palavra - *Não que eu houvesse dito alguma nestes últimos anos, mas...* - e daria seguimento ao meu objetivo anterior de peruar marinheiros em busca de ouvir informações sigilosas e interessantes sobre o sargento Pou Pay, além é claro de procurar por outra loja de venenos para que eu pudesse executar o mesmo processo de compra de antes, escrevendo um bilhetinho e entregando a solicitação de compra do veneno - *Tomara que dessa vez com um vendedor pouca coisa mais inteligente... já deve ser o suficiente!*.



Historico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]~~~~~~~~~~~~~~~~~~[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Legendas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: ♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino   ♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino - Página 2 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
♤ Episódio 1: ◇ O Silêncio Caprino
Voltar ao Topo 
Página 2 de 10Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: West Blue :: Las Camp-
Ir para: