One Piece RPG
Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 10 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Voltei, Dattebayo
Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 10 Emptypor Joe Blow Hoje à(s) 07:32

» [E.M] - Gostosuras e Travessuras
Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 10 Emptypor Ineel Hoje à(s) 06:25

» Cap 3: O alvorecer da névoa trovejante
Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 10 Emptypor PepePepi Hoje à(s) 06:04

» O catálogo continua, Baterilla a cidade da beleza
Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 10 Emptypor CaraxDD Hoje à(s) 05:05

» Primum non nocere
Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 10 Emptypor Misterioso Hoje à(s) 04:48

» [LB] O Florescer de Utopia III
Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 10 Emptypor PepePepi Hoje à(s) 04:46

» ブルーベリーパイ ~ Blueberry Pie
Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 10 Emptypor CaraxDD Hoje à(s) 04:30

» De volta aos negócios
Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 10 Emptypor Viktor II Hoje à(s) 03:02

» A inconsistência do Mágico
Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 10 Emptypor CaraxDD Hoje à(s) 02:31

» As Raízes do Vigilante Lucífugo
Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 10 Emptypor Hisoka Hoje à(s) 02:03

» salve salve
Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 10 Emptypor DFoolZ Hoje à(s) 01:19

» Arco 5: Uma boa morte!
Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 10 Emptypor Kenshin Himura Hoje à(s) 01:07

» Xeque - Mate - Parte 1
Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 10 Emptypor Jacob Allan Hoje à(s) 00:35

» Pequeno Gigante
Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 10 Emptypor Faktor Ontem à(s) 23:32

» 10º Capítulo - Parabellum!
Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 10 Emptypor Yami Ontem à(s) 23:18

» Revan Yamamoto
Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 10 Emptypor Kylo Ontem à(s) 22:27

» Pandamonio, Vol 1 - Rumo à Grand Line!
Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 10 Emptypor DarkWoodsKeeper Ontem à(s) 21:34

» [Mini-Aventura] A volta para casa
Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 10 Emptypor Ryoma Ontem à(s) 21:18

» Um novo tempo uma nova história
Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 10 Emptypor ADM.Noskire Ontem à(s) 20:12

» Apresentação 6 ~ Falência Bombástica
Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 10 Emptypor Licia Ontem à(s) 19:05



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 62
Warn : Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 10 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!    Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 10 EmptyTer 17 Jul 2018, 22:13

Relembrando a primeira mensagem :

Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!

Aqui ocorrerá a aventura dos(as) piratas Asken Kanogan, Helves e Kryn Nerelin. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Punk
Pirata
Pirata


Data de inscrição : 01/07/2013

Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!    Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 10 EmptySeg 19 Nov 2018, 02:12



Em Busca da Saga, que ela me divirta..


Agora sim a estranha anja estava falando a língua que eu entendia, quando as palavras de sua boca podem ser ouvidas, um sorriso malicioso brotaria em meu rosto com o seguinte pensamento. “Rostos, Matar!!! Até que fim ela falou algo que presta.” Não sentiria nenhum remorso, pois, se é uma anja estaria matando a mando de Deus. “Sua alma está fritando cada vez mais aqui em baixo.” A voz que vinha lá do inferno não tiraria minha felicidade, pois não existe prazer maior que vê as pessoas agonizando e implorando por suas vidas. As coisas corriam bem e isso me deixaria aliviado, pois em minha mente nunca sairia daquele lugar. Minhas presas pareciam finalmente serem atendidas encontrava um local para comer, agora tinha alguém para matar, parece que as coisas começavam a ficar animadas novamente. Daria um sorriso para Elisabeth, com toda sinceridade compartilhando minha felicidade.

“Roupa estranha a desses caras, e eu hein. Sei não em, mas em rio de pica esses malucos remam com a bunda.” Mais não ligaria muito, pois também não era algo que iria mudar algo, seria uma novidade para mim. Sim, era a primeira vez que podia observar homens vestidos dessa forma. “ O importante é ser feliz.” O preço das coisas era bem mais caro que nos blue, mas não ligaria muito, então com um sorriso no rosto responderia para Elizabeth. “– Quem sabe não voltamos aqui outra hora, para se divertir e deixa esse lugar ainda mais animado.” Pois ela entenderia muito bem o tipo de animação que estava falando, deixaria esse lugar vermelho em sangue. “– Achou engraçado? Está pensando o que? Que berimbau é gaita minha filha.” Em minha mente ela parecia ser inocente para algumas coisas. “Cada maluco(a) que aparece, desaparece no meu caminho.”

“Área residencial? Provavelmente então pode ser que chegue mais pessoas e interfiram no crime.” Bom sem demora então começaria a seguir para o local onde a garota havia apontado o dedo. Enquanto caminharia prestava atenção nas pessoas olhando para ver se observava alguém parecido com o que ela havia descrito, apesar de ser algo muito vago, então perguntaria. “– Oh Nanica, qual é seu nome mesmo?” Jurava em minha mente que a mesma não havia falado seu nome, caso ela não saiba então responderia novamente. “– Amor que tal chamar ela de ...... Rodapé? Ou tem alguma sugestão melhor?” Então tentaria me aproximar da anja e seguraria ela pelo ombro e começaria a chacoalhar ela e diria para ela. “– Vamos lembre-se de mais coisa!!!” Sem nenhuma lembrança as coisas poderiam ficar muito difícil. “– Sabe o que ele faz da vida? Nome? Apelido? Com quem transa? Qualquer coisa? É Pirata? Marinheiro? É velho? É novo?” Soltaria a mesma e tentaria ouvir o que ela tem a dizer. Caso lembra-se de algo seria de extrema importância para minha busca, mas no caso não apenas continuaria seguindo.

Tomaria o máximo de cuidado no caminho para não arrumar confusão, ou ser pego de surpresa estaria sempre atento as coisas e sempre olhando para as pessoas. No caso de eu ver alguém com as características que a menina havia me falado então perguntaria se era ele. Não apenas continua seguindo, mas sendo positiva, então faria uma pequena analise antes de qualquer coisa, olharia o tipo de arma que ele carregava, tamanho, se tinha cicatriz. Também olharia se ele estava de uniforme de alguma coisa ou usava roupas comum. No caso dele estiver com a farda da marinha eu então abria um sorriso e diria para Elizabeth. “– Parece que o destino nos colocou novamente um soldadinho do governo para matarmos.” Olharia fixamente meu inimigo pois precisaria saber se o mesmo estava sozinho ou quantas pessoas estavam com ele. “Que a diversão comece.”

Não encontrando apenas continuaria andando com cuidado pelas ruas de Tuntz Tuntz, sempre atento e com minhas mãos próximo à minhas espadas. E iria pedindo para a garotinha ir lembrando ainda mais do caminho, para irmos atrás da minha vítima. Eu sendo atacado no caminho, ou pela minha presa, ou por qualquer coisa, tentaria me esquivar dos golpes que viriam. Sendo um golpe na altura do peito para cima eu me abaixaria já sacando minha espada e tentando cortar o braço do oponente sendo um soco, sendo um golpe de espada, no momento que abaixo e saco minha espada dou uma estocada de baixo para cima no peito do adversário. Sendo um golpe do peito para baixo eu pulo, sendo de frente, saco minha espada e tento dar uma estocada no ombro, mas sendo punhos eu apenas uso minha lâmina para cortar a mão do mesmo. Sendo vindo nas minhas costas na altura do peito para baixo eu viro um mortal para trás e levo meu pé na cabeça do meu oponente.

Agora se for tiros e de muito longe apenas procuro algum local para a gente se esconder e pensar numa melhor estratégia. Tentaria não ir em linha reta para dificultar os disparos acertar. “ Atiradores .... onde vocês estão minhas espadas querem conversa com vocês”
Voltar ao Topo Ir em baixo
Achiles
Sargento
Sargento
Achiles

Créditos : 47
Warn : Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 10 10010
Masculino Data de inscrição : 01/09/2017
Localização : The Wonderful Land - 1º Rota

Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!    Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 10 EmptyQua 21 Nov 2018, 21:09



Cap.3 - You Will Learn To Show Respect



~~ Ryoma ~~

A celestial estava inquieta, nada de mais acontecia além de ter descoberta a suposta casa do líder dali, mas ela estava incomodada com a forma de que não poderia comunicar com os revolucionários devido ao den den mushi estar quebrado, a fumaça que havia acontecido antes, era sem dúvidas que alguma coisa tinha queimado. Sem sucesso, ela refletia, tentando enxergar alguma porta extra de algum ponto que conseguiria ver todas, mas aquela parecia ser a única entrada da casa. Fora isso, seus pensamentos voltavam para os escravos, para onde eles tinham ido e isso lhe trazia a lembrança antes de ter entrado na visão com o mascarado, ela lembrava que os escravos haviam entrado para dentro do banco e que ela tinha visto tudo, mas talvez pela adrenalina e medo causado pelo transtorno, venho a esquecer ou deixar de lado aquela informação. Estava levantada e novamente inquieta, tendo rodado ao redor da casa e sem pistas, ela olhava para um dos becos do qual entrava para rodear a casa e encontrava um dos revolucionários, o mesmo estava com a usual máscara, mas parecia ter uma aparência tranquila.

- A sua missão se encerra aqui. Conte-nos o que você descobriu. – Com o pedido dos revolucionários sobre as informações coletadas pela garota, ela começava a explicar tudo sobre o que havia acontecido, por onde havia passado e as informações sobre os escravos e o líder destes, o homem compreendia tudo sem falar uma única palavra, estava tudo bem explicado para o mesmo. - Você fez um ótimo trabalho, Helves, aqui conclui a sua primeira missão pela nossa causa. – O homem retirava a sua máscara, era um homem com uma cicatriz que passava por todo o seu olho direito, seus cabelos eram marrons claro e íris verdes, estava com uma barba a fazer e tinha a vestimenta usual dos revolucionários. - Me chamo Lennis, sou um major revolucionário, te levaremos até a nossa base agora, se não tiver nada a resolver antes.

Ela olhava para a rua antes de partirem para a direção oposta e de cara reconhecia um homem que estava bem-acostumado a passar o tempo, era Kryn e sua amada Elizabeth, atrás deles tinha uma pequena garota com asas das quais parecia ser uma celestial, eles pareciam procurar por alguém, mas não haviam olhado para Helves. A garota se andasse até eles conseguiria alcançá-los, onde levaria ela quatro casas de distância do beco.


~~ Punk ~~

Aliviado por finalmente ter um objetivo para matar mais pessoas do que por puro prazer, seguia em direção a zona residencial que a garota direcionava eles, mantendo sempre aquela distância mínima dos dois. - Nós voltaremos, meu amor, deixaremos tudo mais divertido! - Quando a garota tinha o seu nome perguntado novamente pelo pirata, ela olhava com estranheza. - Me chamo Ariel, já disse isso antes. - Após isso, Kryn tentava se aproximar da garota, mas antes que ele pudesse agarrá-la pelo braço, ela tomava uma distância e conseguia esquivar do agarrão, só que a pergunta ainda assim saia, questões como: se ela sabia algo sobre ele, tentando fazer com que ela lembrasse, um nome, apelido, com quem transa, etc. - É um homem meio careca e meio ruivo, seu rosto é metade queimado e nesta parte ele é careca, tem olhos castanhos e veste um terno. Quando minha mente pensa sobre esse cara, me vem a imagem de duas pistolas pratas. – Era de extrema importância para a busca e agora seguiam com um ponto em mente, tentar achar aquele homem. Não tomavam atenção pelas ruas, essas que se esvaziavam conforme fossem avançando para a zona mais residencial.

Era perceptível o número de casas que a área havia, por onde olhassem haviam pessoas brincando na rua, moradores de inúmeras maneiras e vestimentas, era claro que estavam em uma área diferente da do centro, a cidade estava bem estruturada, pois as casas tinham aparências bem modernas, sendo de conhecimento público que as famílias que viviam ali tinham um nível econômico mais elevado. - Por ali. – A garota direcionava eles, mas sempre andava mais atrás, eles passavam por um beco e depois de quatro casas desse mesmo beco, eles encontravam uma casa de dois andares, com quintal e algumas luzes ligadas, boa parte no andar superior.

Não era possível identificar se haviam um ou mais pessoas ali, talvez um reconhecimento pela área da casa seria o indicado, a garota também não parecia saber dizer, mas Elisabeth estava entusiasmada, quase saltitando de alegria. - Isso será divertido! – E dando um beijo no rosto de seu amado. - É aqui mesmo. Me lembro um pouco desse lugar, tem duas portas, uma aqui na frente e outra atrás e várias janelas, dá para nós tentarmos ver por onde ele está.


Considerações:
 

Legenda:
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ficha na Sign

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Punk
Pirata
Pirata
Punk

Créditos : 13
Warn : Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 10 10010
Masculino Data de inscrição : 01/07/2013
Idade : 28
Localização : No barco

Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!    Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 10 EmptyQui 22 Nov 2018, 19:52



Em Busca da Saga, que ela me divirta..


Daria um tapa bem de leve na minha cabeça enquanto pensaria. “Ariel!!!! Como pude esquecer ..” Enquanto ouvia o que ela dizia, minha mente começaria a por em prática e desenhar cada detalhe que me seria descrito. “– Um homem careca, ruivo, terno e duas pistolas de prata.” Isso me incomodaria um pouco, olharia para Elisabeth então perguntaria se ela estava pensando a mesma coisa que eu. “– Sabe né amor, Homem só usa terno por dois motivos, ou trabalha em funerária ou é o próprio defunto.” Faria uma pausa enquanto coçaria a cabeça. “Nosso caso acho que é alguém que já enterrou muita gente.” Pensaria comigo, então agradeceria a anja pelas informações lembradas, poderia me preparar melhor para enfrentar meu adversário. “Com certeza a alma dele está manchada com sangue, faça ele sofre com eles!!!”  Um pequeno sorriso bem macabro brotava em meu rosto, pois aquele com certeza seria um adversário que valia a pena. “Mesmo usando arma de fracassado, com certeza vai ser algo muito bom, pelo menos tenho expectativa.”  Então continuaria seguindo o caminho em busca do careca.

Olharia aquelas pessoas ricas se divertindo, um local ou um publico que a Lisa deveria conhecer muito bem, como uma ex-Baronesa. “– Olha amor, quando era criança era assim também?” Pensaria comigo enquanto ouviria a resposta da minha mulher. “Pensar que ela tinha um casamento marcado com um nobre desde criança para sua família se manter na alta sociedade, me pergunto, por que eu não queimo todas essas crianças, ou as penduro empaladas e observo cada grito de dor, cada gota escorrendo, vendo elas sentirem suas peles sendo rasgada ... Pois elas nunca saberão, ou conheceram o outro lado.” Eu tinha nojo de andar por aquelas ruas, ao mesmo tempo que também entendia o lado nojento das pessoas de alta sociedade. “Elas não tem culpa de nascerem num berço de ouro ..... de terem tudo o que querem, sem medir esforço.” Enquanto seguia o caminho que Ariel iria indicando pensaria comigo mesmo o porquê? Por que eu não as degolo, torço cada pescocinho fino em minha mãos. “ Você é o monstro que vaga nas trevas, sempre ira carregar sua cruz. Mas algo estancou suas feridas e o tenta levar cada vez mais para luz.”

Só que eu não queria a luz, não quero a paz eu prefiro a escuridão eu sou um ser que perdeu isso, então responderia o diabo a um tom bem baixo. “– Eu não tenho uma fé ... eu só carrego maldade!!!!!” O tom da minha voz seria bem baixo, somente para aquele que realmente merecia minha resposta. Observava o local onde estaria meu suposto inimigo, mas tinha algo que eu precisava fazer antes, algo que era mais forte que eu então diria. “– Irei perguntar algo, já volto, saiam de frente da casa e fiquem escondidas ou podem ir comigo e ficar de longe.” Com isso daria meia volta e começaria a andar pelo caminho ao qual nós viemos então quando olhasse as crianças, diria para as duas. “ – Esperem aqui, preciso tirar uma duvida sobre esse lugar.” Colocaria o sorriso mais deslavado do mundo no rosto, usaria minha boa aparência, além da minha voz encantadora. Me aproximaria como alguém perdido que de fato eu estaria mesmo, não fazia a mínima ideia que local era aquele na ilha, só conhecia o caminho ao qual havia vindo e o até a casa do inimigo. Com uma voz que traz, paz, ternura e amor então me aproximaria de uma das crianças, ou do bolo delas e diria. “– Olá, tudo bem com vocês? Poderiam por favor me ajudar com uma informação?” Olharia com um olhar inocente, deixando minha doce voz comovê-los.

No momento que o mais próximo de mim me responder com a mesma inocência, eu sacaria uma de minhas espadas e atravessaria sua barriga com uma estocada rápida e não me importaria com as outras fugirem, queria apenas uma. Após meu golpe seguraria ela bem firme, enquanto tiraria lentamente a espada, feito isso meu passo seguinte eu lentamente enfiaria minha espada pelo seu anus da mesma, até a ponta sair pela boca. Queria ouvir cada grito de dor, observar atentamente cada gota que ali se escorreria. Logo eu terminando de empala-la eu a viraria e cravaria a espada no chão, deixando a mesma ali como uma pequena demonstração para as outras e outros nobres. Enquanto o sangue escorria ela em pé viva ou não, abandonaria minha espada. “ – Esse sou eu, uma cria de vocês nobres e do governo mundial, um rato solto feito praga, uma vida condenada, vendendo morte, ceifando almas sem rumo.” Após isso tentaria me ajuntar novamente com Elisabeth e Ariel para que a gente volte ao nosso foco. “ Você me tiraram tudo, a luz, a esperança, minha família ...” Caminharia ainda mais atento e tentaria andar com os passos um pouco mais rápido enquanto diria para elas fazerem o mesmo, até chegarmos no local novamente.

“ – Esse local me parece muito fechado como uma base, bem provável que tenha mais de uma pessoa, ou que ele seja uma espécie de chefe.” Mas começaria a observar o local em busca de alguma informação, vendo se encontraria algo de estranho além do já visto, perguntaria se haviam visto algo. No caso de sim analisaria, encontrando alguma entrada melhor também me aproximaria para entrar. Mas no caso de não então era entrar com cuidado já sabendo que meu oponente tinha duas armas, era observar possíveis locais para se esconder das balas, ficaria extremamente atento com isso. “ Acho que deveria ser um atirador, parece ser tão fácil ser um.” Pensaria comigo mesmo entrando então olharia se não estaria num corredor fechado se sim, abortaria a missão dizendo que teríamos que esperar a melhor oportunidade do lado de fora até ele sair, pois não havendo nenhum lugar para fugir das balas ou se esconder ia ser os três fuzilados. Então ficaria do lado de fora até ser possível ver o meu alvo sair tomando cuidado e atento a possíveis golpe ou ser atacado, mantendo minhas esquivas e contra-ataques.

Mas caso não entre e veja que há uma possibilidade de um combate franco, onde eu poderia sair da linha dos tiros então diria. “ – Vamos com cuidado.” No tom mais baixo possível. “ – Há uma possibilidade de enfrentar o covardão.” Os meus passos seriam calmos até encontrar meu alvo ou algum oponente, vendo tentaria me manter escondido ou observando para ver o que podia ser visto e ouvido. Ele estando de costa então andaria bem devagar e cravaria minha espada na nuca dele na sequência tentaria esconder o corpo, sendo mais de um e não sendo atiradores faria um sinal para Elisabeth já conhecido uma piscada, que era hora da festa começar. Então me aproximaria do primeiro bem devagar, com todo cuidado para não ser visto e cravaria minha espada no mesmo já utilizando o corpo do mesmo como um possível escudo. Contaria com os movimentos da gatona também e então depois tiraria o corpo do mesmo da minha espada e partiria para cima dos outros oponentes. “ – Tá na hora da festa.” ( Mas sendo todos atiradores nem me aproximaria, apenas voltaria e aguardaria ver meu alvo sair da casa.)

Meus movimentos seriam bem simples primeiro tentaria uma estocada na altura do peito de outro oponente, o mesmo esquivando logo faria um corte para a direção que esquivo, mas caso ele bloqueie com minha perna direita usaria minha luta de rua e chutaria a dobra do joelho do mesmo, de cima para baixo com o intuito de quebrar a perna do mesmo, tendo sucesso logo na sequencia cravaria minha espada no mesmo, matando sem dó, apenas sentindo prazer com o barulho do osso quebrando e com o grito de dor. Não dando certo então tentaria me esquivar de possíveis golpes sendo na diagonal eu esquivaria ao sentido contrario ao mesmo tempo que bateria com minha espada na lâmina ou arma do oponente. Sendo na altura do peito para cima apenas me abaixaria com uma abertura zero e um soco no saco do oponente. “ – Não esperava por essa em meninão.”

Esquiva abertura 0:
 

Caso seja da barriga para baixo, me afastaria para trás, tentando deixa minha lâmina passar sobre a mão que o oponente me ataca, não sendo possível ir para trás minha esquiva seria pular levando meu joelho ao queixo do adversário, ao mesmo momento que aplico uma forte cotovelada em sua cabeça. Ouvindo barulho de tiros eu logo iria para o local antes visto e me esconderia tentando procurar da onde vem os disparos. “ – Que bundão, hahahaha.”

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ryoma
Super Nova
Super Nova
Ryoma

Créditos : 81
Warn : Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 10 10010
Feminino Data de inscrição : 04/06/2011
Idade : 22
Localização : hell

Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!    Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 10 EmptyQui 22 Nov 2018, 21:33



많은 밤을 지새도

Helves já estava desistindo de procurar algo, mas foi no meio desses pensamentos que acabou vendo um mascarado em algum beco nos arredores da casa. "Ainda bem... Achei que estava cometendo algum erro, espero que isso seja o suficiente para ajudar eles a resgatarem os escravos." Só de pensar no que o governo faria com tais pessoas a fazia cerrar os punhos, respirando fundo para acalmar-se e conseguir contar tudo que era necessário ao companheiro da revolução. – Nâo... – Enquanto falava isso ela percebeu a presença de Kryn nas proximidades, vendo uma oportunidade de conversar com ele, mas decidia por não agarrar isto e seguir o caminho. "Estou em um disfarce, estragaria tudo sair agora para conversar com ele." Esta parecia a escolha correta na visão dela. Provavelmente Helves tinha razão e lentamente começava a tomar suas decisões de forma mais rápida, preparando-se para algo que futuramente teria de fazer. – Não tenho nada pra fazer, vamos em frente. – Deste modo a celestial começaria a acompanhar Lennis, o tal major que guiaria ela até a base deles onde poderia se acalmar um pouco e ter mais respostas sobre tudo que havia ocorrido até então.

Com bastante cuidado a jovem celestial seguiria de perto Lennis, tomando distância apenas se fosse ordenado isto, caminhando na mesma velocidade que ele para não ficar muito longe. "Kryn estava com a Liza e uma garotinha... Se me lembro bem ela tinha asas, gostaria de entender a razão dele estar aqui e não ajudando Asken." A luta do negro no porto era algo que Helves tinha em mente desde o inicio da missão, pois existiam pessoas proibindo a passagem para o local e só faria sentido se o ataque realmente estivesse ocorrendo. "Mas se Kryn está aqui..." O resultado da batalha poderia não ser favorável aos piratas, significando que o deus teria sido capturado ou apenas abandonado pelo humano. "Ele faria isso? Bem... Ainda desconfio um pouco desse garoto, mas até então a relação não era tão ruim... Abandonar Asken é o pior que ele pode ter feito se não foi uma ordem do mesmo." Por não saber completamente aquilo que tinha ocorrida, Helves apenas apagou aquilo da sua mente por alguns segundos, percebendo que o real problema naquela situação não era realmente o seu irmão.

Aya... – Helves deixava escapar um sussurro, notando que a sirena poderia estar em maiores problemas do que Asken, pois agora a celestial tinha noção do que eles faziam com seres de outras raças. "Agora não é realmente o momento para ir ajudar ela... Devo lembrar que Asken não arriscaria a segurança de Aya, sei que ele vai dar algum jeito de deixa-la segura." Abandonar a sirena não era algo que o negro faria se fosse capturado, já que ele mesmo sabia das façanhas do governo. "Vou retornar até o barco quando tudo aqui terminar, preciso confirmar algo." O semblante de preocupação estaria presente para o restante do caminho e até mesmo ao chegar na base revolucionária, mas mesmo assim Helves prestaria atenção em tudo, tentando entender a situação em que estava para conseguir sua liberdade ou receber alguma nova missão. "No pior dos casos eu terei que salvar os dois... Se algo ocorreu deve existir algum jornal na cidade que confirme isso, sei que conseguirei ajuda-la se necessário." A celestial nunca deixaria sua companheira para trás mesmo após seguir um caminho diferente, pois se o deus não conseguiria ficar com ela, os braços de Helves estavam sempre abertos para acolher a sirena.

Objetivos:
 
Histórico:
 
Informações:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Achiles
Sargento
Sargento
Achiles

Créditos : 47
Warn : Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 10 10010
Masculino Data de inscrição : 01/09/2017
Localização : The Wonderful Land - 1º Rota

Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!    Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 10 EmptyTer 27 Nov 2018, 00:16



Cap.3 - You Will Learn To Show Respect



~~ Ryoma ~~

Decidida que manter o disfarce seria o melhor do que falar com um antigo companheiro, pedia para o revolucionário mostrar o caminho em direção a base e o homem acenava com a cabeça um sim, pronto para direcionar a garota, onde ambos começavam a ir pelo lado oposto a que Kryn passou. Helves refletia um tanto sobre o que poderia ter acontecido para Kryn estar ali e não ao lado de Asken, até cogitando uma possível traição do pirata, mas preferindo manter isso fora de sua mente no momento. Só que sua mente não era apenas para Asken, Aya também fazia falta para a celestial, sabia que o seu irmão nunca colocaria ela em um lugar não seguro, mas só de lembrar o que o governo fazia com sirenos, isso torturava a sua mente.

Eles caminhavam novamente até o centro da cidade e entravam em um prédio, o prédio era normal, parecia imprimir algumas notícias, pois haviam várias máquinas de impressões, numa delas, era possível ver eles imprimindo cartazes para o evento angelical que estava rolando, eles pegavam um lance de escadas para baixo e quando notavam, estavam aparecendo mais e mais pessoas, haviam algumas capas penduras e outras máscaras em uma bancada.

O lugar era como um grande escritório, haviam salas e mais salas e no centro desse enorme lugar haviam separatórias com homens trabalhando com papéis e alguns den den mushis. - Esse é o nosso canto, a base revolucionária. Você ainda é uma simples revolucionária, há os dormitórios por ali. - Ele apontava com o dedo para um corredor. - Apenas escolha uma cama vazia e o refeitório ali. - Ele apontava com o dedo do outro braço para uma sala de duas portas. - Nós temos uma missão para você, mas só acontecerá mais tarde, por enquanto, aproveite o ambiente, apenas peço para que não atrapalhe aqueles que estejam trabalhando no momento. Qualquer coisa, estou naquela sala. - E por final, ele apontava indo para a direção da sala que havia em seu vidro, escrito: Lennis.


~~ Punk ~~

Elisabeth claramente não estava pensando a mesma coisa que Kryn e sorria quando ele falava sobre homens de terno apenas serem agentes funerários ou defuntos. - Você com esse humor negro, sempre me atraindo mais! - Quando era questionada se era da mesma forma que aquelas crianças quando criança, a resposta vinha com um aceno de cabeça. - Sim, até que era divertido essa parte de ser criança. - Nerellin começava a ter seus delírios em meio a sua fala, conversando com o diabo em um tom baixo do qual puxava a estranheza da garotinha ao seu lado, mas a sua nobre esposa não se importava com aquilo, acostumada a vê-lo conversar consigo mesmo.

O espadachim estava sendo inteligente, ele não invadiria direto aquela casa e ao pedir para que as duas o esperassem, elas não questionavam ou negavam e com um sorriso deslavado no rosto ele se aproximava daquelas crianças que não se importavam com a presença do pirata devido as suas características físicas agradáveis. - Oi tio! Informação?! Que informação? - Dizia uma delas, esperando que o mesmo fizesse a pergunta. Era de imediato o grito de dor e desespero quando a espada perfurava a sua carne, a pobre e inocente criança sendo estocada pelo maligno e vil pirata, ela não tinha quaisquer chances de defender daquele golpe e só sentia a espada entrando por baixo e saindo por cima, morrendo de imediato quando a mesma tocava um de seus pulmões e as suas lágrimas e dor se cessavam. Cravando a espada no chão e a criança caída cortada pela metade ao lado, gritava, alertando todos os moradores que estava ali, não havia sequer uma úncia pessoa naquele lugar após seus gritos, as que não se escondiam em casas tinham fugido desesperadas.

Voltando ao seu objetivo principal, começava a analisar pela casa de diferentes posições, estava a procura do homem de diferentes modos, ele encontrava boas chances para conseguir sair de balas futuras, haviam bastante paredes, móveis e armários pelo caminho que tornariam uma boa proteção para os três. A casa em si era simples, os móveis estavam todos bem organizados e livres de poeira. Eles caminhavam pela casa a procura de alguém e não ouviam sequer um passo pela casa, eles notavam duas portas abertas, uma para o sótão e a outra para o porão. Ariel apontava para o porão. - Há algo estranho ali, me cheira a metal. - A escadaria era escura e o espadachim que embora preparado para um combate, não havia conseguido tornar uma boa invasão a ponto de explorar por toda a casa. Em ambas entradas, as duas eram feitas de escada de concreto de madeira, ambas não eram possível olhar mais dentro a não ser que botasse a cabeça depois de tentar acender alguma lamparina.


Considerações:
 

Legenda:
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ficha na Sign

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ryoma
Super Nova
Super Nova
Ryoma

Créditos : 81
Warn : Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 10 10010
Feminino Data de inscrição : 04/06/2011
Idade : 22
Localização : hell

Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!    Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 10 EmptyQui 29 Nov 2018, 23:05



너의 기억을 다 지우진 못할 거야

A base revolucionária daquela ilha era realmente escondida em um prédio comum da cidade. "Dormitórios, refeitório... É tudo bem organizado e separado, gostei desse lugar." Helves apenas assentia após escutar as palavras de Lennis, começando a caminhar até os dormitórios. "Tanta correria e luta realmente me deixou cansada, preciso ir ao porto, mas também parece necessário aguardar essa missão." Por um instante ela parou de andar, sentindo que deveria estar ao lado de Aya. "Ela está bem, sei que está... Foco Helves, você sabe que está fazendo algo importante aqui." E realmente estava. Ajudar a causa da revolução era importante o bastante para que ela fosse ao porto, abandonando tudo e correndo o risco de entregar não só a posição do esconderijo, mas também seu envolvimento com eles. "É... Finalizar tudo e não correr riscos, estou em uma posição delicada demais para agir pelos meus sentimentos." A questão toda sobre os companheiros incomodava a celestial, ainda mais agora que existia um tempo de tranquilidade em que ela poderia pensar sem interrupções.

Uma cama vazia e isolada de todos, seria isto que Helves procuraria. Qualquer barulho naquele momento a incomodaria, preferindo deitar sozinha ou próxima de mulheres, pois teria menos chances de algo acontecer no meio de seu descanso. "Homens desconhecidos... Asken sempre me disse para tomar cuidado com eles, eu nunca entendi o motivo disso, mas confio no meu irmão." Com calma a cama seria arrumada, procurando deixar tudo mais confortável antes dela realmente deitar-se. Mala sobre a cama, Helves finalmente sentava para descansar um pouco, abrindo-a para conferir tudo o que tinha por lá. "Parece que está tudo bem." Sorria, mordendo o lábio inferior pouco antes de afastar a maleta levemente, aproveitando-se para retirar a fantasia de anja já estragada devido aos cortes feitos. "Não é algo que gostaria de vestir normalmente, só peguei por necessidade." Concluía este pensamento enquanto ia cortando o pano da fantasia em pedaços, fazendo longas tiras de tecido que mais tarde poderiam servir como bandagens. – Lavar elas seria bom, usarei apenas no desespero. – As palavras saiam sem ela perceber e suas mãos iam enrolando e guardando os pedaços de tecido na maleta, trazendo-a mais perto até conseguir organizar tudo dentro dela.

A peruca continuava escondendo o cabelo, pois mesmo entre os revolucionários a garota não poderia confiar sua identidade como pirata. "Eles me conhecem, não há como esconder, mas ao menos os soldados mais baixos precisam saber apenas da minha identidade como revolucionária... Conhecer a Helves pirata não trará nada de bom, não neste momento." E pensar que um dia a celestial havia imaginado entrar na marinha ou no governo, podendo assim ajudar a população com a verdadeira justiça deste mundo. "Nunca pensei que eles seriam tão horríveis, me sinto doente só de lembrar no quanto eu confiava naquela organização." Destruir o governo mundial. Este era um objetivo bem simples que Helves nunca entendeu e agora parecia tão óbvio o motivo, saber que os celestiais de sua ilha poderiam ter sido capturados pelo próprio governo incomodava muito. "Devo mesmo me preocupar tanto assim? Parece até mesmo que estou perdida, nunca tive que decidir tudo sozinha, nem agir sozinha... O mundo é diferente quando se cresce, gostaria de saber o que Asken acharia de como estou agora." Isto era o que ela adoraria. Asken aceitando as decisões tomadas por sua irmã e gostando de como ela estava evoluindo, só de imaginar esse tipo de coisa a fazia sorrir.

Sorrindo a garota subia o capuz da blusa vermelha, cobrindo sua cabeça e logo se deitava, abraçando a maleta enquanto subiria algum lençol ou cobertor que houvesse por perto. "Kryn é o maior problema no momento... Preciso entender o que ele fez, talvez um jornal da ilha consiga me ajudar nos feitos dele e do meu irmão." O momento em que estivesse acordada Helves teria muito para fazer na ilha, talvez a missão envolvesse sair daquele lugar, mas isso não a impedia de dar uma bela olhada em tudo antes de partir. "Confirmar a segurança de todos é o mais importante, após isto eu sigo com a missão. Deveria deixar uma mensagem para eles também, talvez quando retornar ao porto isso seja possível." Toda esta situação poderia ser resolvida mais tarde, pois no momento ela tinha de descansar, somente assim saberia a missão e arrumaria algum tempo para ir ao barco. – Achei que ia ser mais tarde, uma pena essa separação ser tão cedo... Infelizmente não posso fazer nada, meu objetivo não está mais com eles. – Com estas palavras Helves abraçava o sono, fechando os olhos na esperança de conseguir dormir e acordar na hora certa no próximo dia.

Ao acordar ou ser acordada a celestial procuraria encontrar Lennis, pois ele havia dito sobre uma missão que passaria para a garota. "Quero fazer algo grande... Uma missão que realmente ajude as pessoas, é isto que espero ao me tornar revolucionária." Com calma Helves buscaria bater na porta de Lennis e aguardar ser chamada ou apenas encontrar o homem pela base, fazendo um breve aceno com sua cabeça. – Aqui estou... Conte-me sobre a missão. – A fome estaria presente em seu despertar e antes de partir comer seria uma ideia interessante. "Estou feliz e triste... Não consigo entender meus sentimentos no momento." A celestial permaneceria escutando seu superior até que este terminasse, buscando entender tudo sobre a tal missão para não existir duvidas.

Para o Avaliador:
 
Objetivos:
 
Histórico:
 
Informações:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Punk
Pirata
Pirata
Punk

Créditos : 13
Warn : Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 10 10010
Masculino Data de inscrição : 01/07/2013
Idade : 28
Localização : No barco

Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!    Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 10 EmptySex 30 Nov 2018, 20:44



Em Busca da Saga, que ela me divirta..


Enquanto podia ouvir o grito de dor e desespero daquela pequena alma, um golpe duro na realidade eu não sentia nada além de prazer. Enquanto podia sentir a lâmina atravessar seu corpo pequeno e frágil, sentia meramente uma imensa felicidade era como se fosse uma missão comprida. Mas sentia algo vindo dentro de mim, como se me queimasse, seria a minha alma? Eu tinha essa dúvida na minha cabeça e precisava de ajuda. “Ahhhhhhh HAHAHAHA, eu me sinto bem com isso.” Era como o mal se alimentava disso, necessitava da morte. “Você me alimenta, continue assim garoto.” Eu colocaria uma mão sobre meu rosto, enquanto pensaria comigo sobre isso, eu estava alimentando o Diabo, mas no fundo eu gostava, eu fazia isso por que eu gostava, não havia mistério, não havia dúvida eu sou mal, por dentro e por fora. Quando me encontrasse com Elisabeth novamente daria uma piscada, enquanto sussurraria. “– A morte sorriu para eles.”

“Será que alguma vez pensaram o que é a vingança? Como ela se transmite e como ela infeta as pessoas ao seu redor?” Pensaria enquanto observaria aquele local. “Se alguém pergunta isto, então a razão seria, simples, o Diabo.” Eu sabia que aquilo que movia meu desejo de vingança contra os nobres, governo mundial estaria além de mim, era algo que me influenciava mentalmente e pior do que isso sentia que estaria caindo em seu jogo. Eu podia sentir que isso estava além do propósito inicial, era algo que eu estaria fazendo a qualquer custo, com todos que cruzam meu caminho. “A Personificação do horror que muitos seres humanos cometem em ordem de vingar alguém que uma vez amaram e que desejavam que as mortes não fossem em vão.” Colocaria as duas mãos sobre a cabeça, balançaria ela um pouco. “– O que você quer de mim?” falaria num tom tão baixo que parecia que nem a voz estaria saindo sobre minha boca. Enquanto olharia para Ariel, pensaria comigo um pouco voltando ao foco do verdadeiro objetivo. “Cheiro de metal, droga, será que ....” Olharia para Lisa com um olhar desconfiado.

Mediante aquele lugar escuro tomaria o máximo de cuidado, antes de colocara a cabeça lá e começar o show de matança, precisava pensar. Teria que ter um plano para entrar lá, pois poderia ser uma armadilha e das boas. “Agora como prosseguir?” Eu tinha muitas duvidas não queria dar um passo em falso então ficaria olhando um pouco e observando as coisas ao meu redor. “– Seria bom algo para iluminar, pode ser que haja muitas pessoas ali dentro, aí a parada vai ficar séria.” Então olharia para Anja e com um sorriso então diria a mesma. “– Bom, mas também precisamos completar a sua vingança.” Caso ela falasse algumas coisas apenas diria. “– Fique tranquila, não há heroísmo e nem maldade é apenas vingança, nada demais.” Faria uma pausa enquanto ficaria pensando no melhor jeito de seguir em frente sem dar tanto a cara então conversaria um pouco com Beth. “– Alguma ideia brilhante?” Aguardaria a resposta da mesma, não tendo nenhuma respiraria um pouco sabendo que não teria outra escolha, há não ser entrar logo e com cuidado.

“– Sabe Elisabeth, eu gostei disso.” Colocaria um pequeno sorriso maléfico no rosto, então completaria dizendo. “– Vingança!!! Não é uma má ideia sair por aí cumprindo a vingança das pessoas.” Meu sorriso ficaria ainda mais diabólico, mediante a qualquer questionamento logo então responderia para a minha gatona. “– Pensa, fazer contratos com as pessoas, nos, levará a adversários incríveis, piratas fortes, revolucionários de alto escalão, agentes com alta influencia no mundo e aos melhores soldados da marinha, são vitimas perfeitas.” Após mais uma pausa, faria um sinal de positivo para a minha mulher enquanto pensaria. “Ainda alimentaria o mal que está dentro de mim.” Era uma combinação perfeita para continuar dali para frente enquanto pensaria nas inúmeras possibilidades ouvia aquela voz na minha mente. “Isso, vingue as pessoas. Devolva toda a dor que eles causaram a centenas de pessoas por aí.” Naquele momento eu não sabia se isso seria bom ou ruim, mas uma coisa estava certa estava decidido a matar as pessoas por vingança.

Sem nenhum plano em mente o jeito era entrar com muito cuidado pois o cheiro de metal já me fazia pensar diversas possibilidades. Então daria passos calmos e cuidadosos entraria com muita calma antes de fazer qualquer coisa eu tentaria ouvir para ver se havia a possibilidade de captar algum som, conversa, passos, qualquer coisa. Faria um sinal com mão de silencio para as garotas e então seguiria indo. Não percebendo nada meu próximo passo seria procurar uma luz para ascender ou se fosse possível ver o caminho seguiria no escuro mesmo para ter mais chance de não ser percebido.

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Achiles
Sargento
Sargento
Achiles

Créditos : 47
Warn : Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 10 10010
Masculino Data de inscrição : 01/09/2017
Localização : The Wonderful Land - 1º Rota

Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!    Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 10 EmptySeg 10 Dez 2018, 21:33



Cap.3 - You Will Learn To Show Respect



~~ Ryoma ~~

Estava tudo em ordem em sua maleta, após ter a cama arrumada e rasgar tiras da vestimenta que antes usara como tira, ela finalmente tinha o seu descanso após um dia de difíceis separações e uma grande gama de sentimentos e ferimentos que estavam melhores após tanto tempo. Ela acordava, seus olhos abrindo numa iluminação semi-apagada, parecia estar de manhã devido ao silêncio que o local se encontravam, haviam outros revolucionários dormindo por perto. A garota, sem perder tempo. Ela encontrava Lennis em sua sala, ele se surpreendia com a presença da celestial naquele horário, mas estava pronto para detalhar certas coisas sobre a futura missão. - Estamos precisando de uns revolucionários extras para apoiar um de nossos grupos, o cara que você procurará se chama Axell Belmont, ele não está nessa ilha. – Ele abria um cofre abaixo de sua mesa, retirando um papel de tamanho pequeno dentro dele, entregando-o nas mãos de Helves. - Isso é um Vivre Card, se você deixá-lo na palma da sua mão, ele mostrará para qual direção deve ir. Estaremos te disponibilizando um barco ao meio-dia, deve estar pronto até lá, você tem seis horas. – Ele dava uma pausa. - Quando chegar esse horário, me encontre aqui e você será levada até o barco. O seu supervisor da missão te explicará mais sobre a missão no futuro, é isso.

~~ Punk ~~


Kryn refletia um tanto sobre o que estava a acontecer por ali, mas não o que fariam naquele exato momento de primeiro, e sim, sobre vingar as outras pessoas por elas, sair cumprindo esses objetivos para outros e conseguindo matar e ver sangrar as pessoas cada vez mais fortes dependendo da vingança de cada uma, algo que lhe divertiria, sim, era isso que ele queria. Ambas garotas pareciam não ter ideias boas de como descer por ali, ninguém lembrava de uma lanterna, lâmpada ou uma simples tocha, o que faziam com que fossem descendo escada abaixo na escuridão total. Os passos ecoavam, cada um era igual ao outro, vários passos depois, conseguiam ouvir o barulho da porta acima da escada se fechando lentamente, apenas seu ranger até que não restava nenhuma luz. Quando os olhos começavam a se acostumar com a escuridão total, eles encontravam uma luz no fim da escadaria, esta se mostrava um porão, haviam diversos caixotes e prateleiras, todas velhas e empoeiradas, com algumas teias de aranha em meio. Nas diversas prateleiras, haviam alguns potes com água do que pareciam ser ovos, de diferentes animais em conserva. No centro da sala, havia um grande espaço, com um livro no meio. Em sua capa dizia: “Wanna Play a Game?!”



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] escreveu:
Avaliação Ryoma(Helves)

Perdas:
- 90.000 (Suprimentos) Ok
- 100.000 (Mapa de Tuntz Tuntz) Ok
- 600.000 (Roupas) Ok
- 15.000 (Perucas) Ok
- 20.000 (Fantasia) Ok

Ganhos:
● - Suprimentos (Escuna) Ok
- Perícias: Diagnose e Anatomia Humana Ok
- Roupa vermelha(Casual) - Vestindo no momento Ok
- Bilhete (Dado pelos mascarados) Ok
- Baby Den Den Mushi Quebrado(Dado pelos mascarados) Ok, não é um item muito útil,  quebrado mas se for do desejo do player levar a ficha, sem problemas.
- Perucas: Vermelha, Branca e Preta (Mescladas) Ok
- Virei Rev(secret) - Mas continuarei com o grupo de pirata também Ok, irei atribuir isso, bem como o que vier decorrente disso  a sua identidade como mascarada, para facilitar o processo de atualização de fichas.
- 1 Missão como Revolucionário(Visto como Ajudar o Superior) Ok, válido por hora apenas para a identidade secreta.
- Vivre Card de [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] - Será entregue no último post (30) Ok
-Adicionado: Adicional de recompensa de 4kk, apenas enquanto estiver vestindo o disfarce, se player quiser fazer uso de um mesmo.

Relação de personagens:
● O player fará

Exp:16 xp
EdC: 16 xp

Localização: 4º Rota – Tuntz Tuntz Island Ok

Avaliação: Kryn Nerellin (Punk)


Perdas:
● 350,000B$ (materias ferreiro) Ok
● 30,000 bebida e comida Ok
Ganhos:
● 5 materias de forja Ok
● Luva de couro. Ok
● Mochila normal . Ok
● Bigorna. Ok
● Taça de Ouro (Roubado) Ok
● Vinho Que parecia caro (roubado) Ok
● Bandeja com talheres de ouro (Roubado) Ok
Adicional de recompensa de 4kk ao player.
Relação de personagens:
● O player fará.

Exp: 12 xp
EdC: 12 xp

Localização: 4º Rota – Tuntz Tuntz Island

Quantidade de posts do(s) Narrador(es): 30 – Achiles 5 créditos, se ainda não pediu o referente ao Kiodo.

feedback players:
 

Feedback Narrador:
 


Legenda:
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ficha na Sign

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!    Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 10 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!
Voltar ao Topo 
Página 10 de 10Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Grand Line - Paradise (Paradaisu) :: Farol-
Ir para: