One Piece RPG
Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 2 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» [E.M] - Gostosuras e Travessuras
Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 2 Emptypor xRaja Hoje à(s) 01:39

» [ficha] Arthur D.
Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 2 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 01:13

» Arthur Diggory
Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 2 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 01:12

» Cindy Vallar
Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 2 Emptypor ADM.Noskire Ontem à(s) 22:53

» 1º Tale - Where the Earth Meets the Sky
Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 2 Emptypor Baskerville Ontem à(s) 22:20

» Jade Blair
Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 2 Emptypor ADM.Noskire Ontem à(s) 22:18

» Blackjack Baskerville
Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 2 Emptypor ADM.Noskire Ontem à(s) 22:17

» Apresentação 6 ~ Falência Bombástica
Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 2 Emptypor Licia Ontem à(s) 20:58

» Pandamonio, Vol 1 - Rumo à Grand Line!
Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 2 Emptypor Milabbh Ontem à(s) 20:31

» Karatê Cindy
Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 2 Emptypor Jean Fraga Ontem à(s) 20:29

» A inconsistência do Mágico
Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 2 Emptypor Jean Fraga Ontem à(s) 20:03

» Livro Um: Graduação
Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 2 Emptypor Jean Fraga Ontem à(s) 19:41

» Arco 5: Uma boa morte!
Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 2 Emptypor Milabbh Ontem à(s) 19:28

» As Raízes do Vigilante Lucífugo
Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 2 Emptypor Kekzy Ontem à(s) 18:29

» Meu nome é Mike Brigss
Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 2 Emptypor Shiro Ontem à(s) 17:46

» Os 12 Escolhidos, O Filme
Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 2 Emptypor Ceji Ontem à(s) 16:14

» Kit - Ceji
Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 2 Emptypor Ceji Ontem à(s) 15:23

» Mini-Aventura
Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 2 Emptypor Makei Ontem à(s) 14:25

» [Mini-Aventura] A volta para casa
Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 2 Emptypor Ryoma Ontem à(s) 12:40

» Cap 3: O alvorecer da névoa trovejante
Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 2 Emptypor Akuma Nikaido Ontem à(s) 12:34



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 62
Warn : Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!    Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 2 EmptyTer 17 Jul 2018, 22:13

Relembrando a primeira mensagem :

Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!

Aqui ocorrerá a aventura dos(as) piratas Asken Kanogan, Helves e Kryn Nerelin. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Ryoma
Super Nova
Super Nova


Data de inscrição : 04/06/2011

Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!    Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 2 EmptyQui 26 Jul 2018, 01:08



많은 날이 지나버렸지만

Os materiais necessários eram pegos e Helves retornava até a embarcação junto do desconhecido, sem comentar nada ou tentar conhecer ele. Naquele instante ela estava apenas ajudando o homem, que por algum motivo parecia ser algum conhecido de Asken. Existiam alguns problemas na embarcação, algo que aquele homem precisaria consertar e nesse momento não existia ninguém fora tal ser para cumprir tal tarefa. "Espero que não seja mais uma pessoa que morrerá durante a viagem, isso me preocupa..." Perder tripulantes, mesmo que não sejam tão conhecidos, é algo bem triste. As caronas dadas por seu irmão eram apenas para ajudar as pessoas. Só não parecia certo acontecer coisas horríveis com quem acabava viajando naquela embarcação. – Oh, estive imaginando de onde ele surgiu. – A celestial olhava para seu colar, segurando ele e observando mais uma vez o quão belo este era. – Interessante, muito obrigada. – Saber que existia uma história por trás de uma joia tão bela fazia a garota sorrir, agradecendo animada ao pegar tal conto em mãos. – Vou ler agora mesmo. – Saltitava para longe, indo até um canto isolado do barco onde poderia ficar tranquila sentada para apreciar a leitura.

A história do colar era interessante, falava sobre uma celestial e isso fazia Helves se interessar sobre aquilo. Rhin e Okinassa tinham um amor lindo, todo o caminho até o fim da história só conseguia animar e deixar a garota mais triste. O colar era passado de geração na família da celestial, sendo dado para a mulher mais bela. "Isso quer dizer que eu sou a sucessora dela?" O decorrer do conto emocionava Helves, ver que mesmo naquele pequeno livro o desrespeito com os celestiais existia. Até mesmo escravos eles se tornavam, pareciam ser usados pelos humanos por não entenderem nada do que estava abaixo do céu. Matar alguém que se ama é triste, mas também é a melhor coisa a se fazer em uma situação dessas. Deixar que pessoas tão cruéis e ruins fizessem tal ato é algo que a garota nunca aprovaria, ela preferiria morrer nas mãos de alguém que ama do que perder a vida por nada. Seja salvando uma pessoa importante ou morrendo nos braços de um amor, Helves sempre tentava fazer o certo. As lágrimas nos olhos da celestial se formavam e escorriam lentamente pelo belo rosto dela, descendo até o queixo e assim pingando na madeira do convés.

Após fechar o livro Helves enxugou as lágrimas, e finalmente sorriu por ter terminado de ler toda a história sobre seu colar. "Agora eu sou a mulher mais bela. Me sinto feliz de saber a história desse olho, entender que é de um dragão, ainda mais sendo o dragão da beleza... Asken pode querer saber disso." Com bastante calma a garota iria se levantar, entregando o conto de volta ao seu dono após ter entendido e guardado a história em seu coração. – Asken! – Bradou já se aproximando do negro, buscando ficar bem próxima para ter uma conversa mais reservada. – Acabei de ler um livro sobre este colar. – Com a mão direita a celestial pegaria o colar, mostrando ao negro para que ele pudesse ver melhor do que ela estava falando. – A história contava que este colar era passado de geração em uma família para a mulher mais bela, pois a mulher que o usa é considerada a mais bela. Possuindo o título de Dragão da Beleza. – Com mais cuidado Helves aproximava o colar do negro, imaginando que ele por ser um dragão poderia identificar tal olho. – Este seria o olho do dragão da beleza... Fico pensando se eu realmente mereço esse título de mulher mais bela, não acho que sou tão bonita quanto a celestial que o usava antes de mim. – Naquele momento o que a jovem mais precisava era de uma resposta sincera, pois carregar tal peso que aquele colar trazia consigo podia não ser para ela. – Você acha que eu mereço usar isto? – A questão era completamente direcionada ao negro, mas qualquer pessoa por perto poderia escutar e Helves gostaria de conversar com Aya sobre a mesma coisa, facilitando tal conversa se ela estivesse por perto.

As ações em resposta à pergunta de Helves eram surpreendentes. Ela até esperava que Asken fizesse tais comentários, porém não esperava algo tão grandioso e carinhoso quanto aquilo. Os toques em seu rosto a fazia corar levemente, percebendo o quão encantada e envergonhada estava ao escutar tais palavras. "Asken é realmente meu irmão, me sinto feliz de ter alguém como ele ao meu lado... Mesmo que eu seja um pouco idiota ele ainda me trata dessa forma, acho que nunca terei alguém tão carinhoso em minha vida." Pensar que um deus a achava a pessoa mais bela só aumentava ainda mais o amor que Helves sentia pelo negro, retribuindo todos aqueles elogios com um belo sorriso e uma mordida na mão direita do mesmo. – Sinto-me honrada de poder usar este título, obrigada pela resposta sincera. – Ele nunca mentiria para sua irmã, isto a celestial tinha certeza. – Vou me esforçar para provar que este colar é realmente meu, ninguém poderá discordar que sou a mulher mais bela! – Bradou aos céus com um largo sorriso nos lábios, dando pequenos saltinhos de alegria só de saber que realmente podia ser considerada bonita. "Me separar de você será triste, eu torço para que este dia nunca chegue, mas no fundo sei que em algum momento não poderei seguir com meu querido irmão... Será que você ficará bem sem minha ajuda?" Os pensamentos sobre a partida só deixavam a jovem triste, algo como isto não ajudaria em nada no caminho dos piratas, mas ela sabia que a felicidade em um grupo criminosos não duraria muito tempo. – Sim. – Respondia sobre a questão de continuar viagem, virando-se para o restante do grupo movendo-se bastante devido à animação que sentia naquele instante. – Vamos partir! – Em um tom mais elevado ela dizia tais palavras, esperando que todos os tripulantes conseguissem escutar tal aviso.

Quando tudo estivesse resolvido, com as preparações terminadas para a viagem e Asken desse a ordem de partida, Helves buscaria ajudar em qualquer pedido do negro. Seja cuidar das velas ou mesmo ficar próxima dele, atendendo aos seus pedidos. Fora ajudar, Helves também passaria algum tempo ao lado de Aya enquanto nada de interessante surgisse na viagem. A sirena tinha ficado na embarcação e isso separou as duas por algum tempo, causando certa saudade mesmo que não fosse um longo tempo sem se ver. A necessidade de acariciar sua amiga era muito maior do que qualquer coisa, sentada ao lado de Aya a celestial faria carinho no cabelo de sua companheira, além de ficar bem perto para sentir que estavam conectadas. – Agora que se tornou um pouco mais corajosa, poderá me ajudar nos combates. Fico feliz que te forçar a lutar deu resultados. – A sirena com medo não era exatamente ruim, mas em combates acabava atrapalhando um pouco pela falta de ações dela, ficando apenas parada nas costas de alguém. – Só não se force muito, sei que consegue fazer as coisas por si só, mas lembre-se que eu sempre estarei aqui para te ajudar. – Por fim a garota sorria, aproximando sua boca do pescoço da companheira, onde daria uma mordida longa e suave que não causaria dor alguma. "Você é muito especial para mim... Espero que isso mude com o tempo, não quero ficar presa à um grupo por causa de alguém. Posso acabar me desviando do caminho que busquei seguir por causa de você, Aya." Após alguns segundos ela soltava a mordida, abraçando a sirena rapidamente ate se afastar um pouco, continuando sentada onde estava enquanto os olhos se focavam na beleza de sua amiga.


Objetivos:
 
Histórico:
 
Informações:
 


Última edição por Ryoma em Qui 26 Jul 2018, 18:00, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Kiodo
Honorário
Honorário
ADM.Kiodo

Warn : Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 16/12/2010
Idade : 26
Localização : Crtl + F - Depois digita ADM.Kiodo

Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!    Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 2 EmptyQui 26 Jul 2018, 13:34

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] Post: 03 - Fala ’Pensamento’
Under an Ancient Dragon!

Os reparos no navio eram iniciados por aquele homem misterioso, Asken observava os reparos havia interesse em aprender sobre carpintaria. ’Só isso?’ O negro normalmente notava que todas as ações específicas feita pelos outros eram algo fácil para ele, talvez fosse uma forma de inteligência superior e divina. Após os reparos o navio estava pronto para velejar novamente e com isto, o bando poderia seguir rumo à Grand Line. - Hey! O negro chamava atenção do carpinteiro notava que o mesmo possuía alguns livros em seus pertences que trouxe para o navio, se aproximando dele. - Presumo que você tenha livros de carpintaria, marcenaria e física. Poderia me emprestar? De forma neutra e direta, fazia a pergunta e aguardava a resposta daquele homem. Caso o pedido fosse aceito, o negro pegaria os livros. - Obrigado… Meu nome é Asken, caso queira saber. O espadachim faria uma breve apresentação, seguidamente dava uma pausa esperando uma reação. - Irei ler durante a viagem… Te entrego quando chegarmos em Tuntz Tuntz. O deus avisava suas intenções sobre os pertences daquele carpinteiro que estava presente na embarcação.

Antes que pudesse preparar o navio para zarpar, sua irmã Helves chamou sua atenção demonstrando o colar e a história que havia descoberto sobre o mesmo. ’Hahahaha… Que lindo.’ Conforme o conto era proferido, um sorriso de felicidade e admiração esboçava o rosto do deus. Ao final a celestial perguntou sobre seu valor, se teria merecimento em usar aquele item. - Se você merece usar? De forma doce e com um sorriso em seu rosto diria o deus. - Helves nas noites mais escuras existe uma beleza que sempre a acompanha. Em um tom mais firme, entretanto, com uma doçura carinhosa e durante seu pronunciamento o deus com sua mão direita a colocava no queixo da celestial, com seus dedos acariciava o maxilar de sua irmã e mantendo seu olhar de encontro ao seu. - Você é todas as estrelas mais belas que iluminam a escuridão da minha noite. Se existe um ser que pode usar esse colar com esse título. Dava uma pausa após sua última falácia, seguidamente manteve seu olhar nos olhos da celestial. - Este ser está olhando para mim neste exato momento, possuindo belos olhos turquesas que nunca irei esquecer. Em tom mais baixo e de forma carinhosa recitava com um tom doce. Esperava algum tipo de reação de sua irmã e no momento em que terminar as ações. - Vamos seguir viagem. O deus pronunciava em um tom mediano para sua irmã, continuando a seguir para o mastro pois imaginava que o barco estava completamente preparado para zarpar. - Todo mundo pronto, para velejar? O espadachim aguardava a resposta de todos que estavam na embarcação para que pudesse saber sobre as necessidades de todos que estavam presentes.

Caso todos estivessem de acordo e a viagem pudesse prosseguir, Asken então começaria zarpando o barco e bradando para todos. - LEVANTAR  ÂNCORA, ABAIXAR AS VELAS. VAMOS PARA O MAR! Bradava o capitão começando a viagem, saindo do farol e seguindo para a direção que o eternal apontava. Caso durante a primeira parte da viagem o mar estivesse tranquilo e não precise de muito esforço para manter o navio no rumo necessário para chegar até Tuntz Tuntz, pegaria o primeiro livro de carpintaria para ler e aprender, o espadachim ficava lendo até terminar o mesmo. Caso houvesse uma certa dificuldade marinha, como ondas altas, tempestades e afins; Asken se contrária apenas em seguir o barco no rumo correto, guardando o livro que estivesse em suas mãos.




Objetivos:
 

Histórico:
 

Informações:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


[Você precisa estar
registrado e conectado para ver esta imagem.]


Última edição por ADM.Kiodo em Sab 04 Ago 2018, 13:20, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Punk
Pirata
Pirata
Punk

Créditos : 13
Warn : Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 01/07/2013
Idade : 28
Localização : No barco

Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!    Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 2 EmptyQui 26 Jul 2018, 20:11



Embarcando, pensando no que forjar..


Elisabeth me dava uma resposta simples, talvez eu tenha lhe perguntado errado então coçaria minha cabeça, mas deixaria as coisas como estavam, pensaria comigo mesmo o que poderia lembrar ela. “Isso vai ser algo interessante de se fazer.” Não contaria meus planos por hora, mas sim eu tinha algo bem bonito em mente, algo que lembre Elizabeth, seria chamativo e bonito, ao mesmo tempo mortal e capaz de derramar muito sangue. – Sabe o que nos espera, a felicidade!!! Te tirei de Micqueot para te dar mais do que tinha lá, então fique tranquila, teremos uma boa aventura, uma boa comida, dinheiro, ouro e poder. – Colocaria um sorriso diabólico enquanto já imagina os inimigos poderosos que teria que enfrentar. – Não importa quem eu tenha que matar, para te fazer feliz. – Seguindo a mesma até a proa voltaria a colocar uma expressão bem calma, olhando o mesmo junto com ela e daria um forte abraço enquanto suspiraria ao seu ouvido. – As vezes me pergunto? Todas as noites eu me pergunto, escolhi o caminho certo? As vezes sinto falta de algo, um vazio dentro de mim. Você preenche esse vazio, mas ainda sim me incomoda. Então nunca deixarei nada acontecer com você – Daria um beijo no rosto da mesma enquanto pensaria um pouco e olharia o que os outros estavam fazendo.

Um homem até então estranho para mim, dizia a Asken que ia começar os reparos, meus olhos focavam rapidamente o mesmo. Carregava cicatrizes de possíveis batalhas, algo nele me incomodava em partes, talvez o seu jeito de falar? Não era mais do que isso a sua expressão facial, vazia, sim alguém que ao meu ver não tinha muito a perder. “Espero que nos demos muito bem.” Pensava comigo e se Lisa o notasse também, me questionando ou não sobre o mesmo eu diria uma coisa em que eu acreditava para ela. – Amor, sabe qual é a melhor parte de quando se mata alguém? – Então aguardaria a resposta da mesma e independente de qual seja eu continuaria falando. – É a expressão do rosto das pessoas. Não é quando você ameaça elas!!! Quando elas estão apavoradas e fugindo, não. É quando elas percebem a lâmina entrando em seu corpo! – Faria uma pausa, meio que colocaria um sorriso. – Elas fazem uma cara de surpresa, porque elas não conseguem acreditar que aquilo está acontecendo com elas. E isso é prazeroso, essa duvida é quando elas mostram toda a dor que está sentindo. – Olharia nos olhos da garota.

- As pessoas não conseguem entender, buscam respostas, eu não tenho muitas para dar. Nada do que eu disser pode fazer alguém dormir melhor a noite, ou acordar amanhã melhor. Eu sou a minha única resposta, não existe mistério, eu faço o que faço porque eu gosto, porque eu quero fazer. – Minha mente era tão perversa que parecia que o próprio diabo tinha vindo me visitar naquele momento. Eu podia sentir o ódio, além de uma sede de sangue me possuir de dentro para fora, e é a melhor sensação que eu poderia sentir naquele momento. Caso ela me questione o porque eu estava falando aquelas coisas então responderia com um tom de voz bem suave e encantador, além de mostrar toda a calma do mundo. – Ele tem a expressão de alguém que já morreu, tome cuidado. – Se ela me disser que já viu o rosto dele em algum lugar, por ser parecido com alguém então responderia. – Impossível, acho que o rosto dele sempre esteve ali na frente da cabeça dele, mas se ele se meter a ser engraçado com você, posso arranca-lo se quiser. – Daria um leve sorriso, lembrava que tinha muitas coisas a fazer. “Bom por onde começamos.”

Arrumaria algum canto e pediria ajuda de Lisa com algumas coisas para trazer além de que a opinião feminina dela seria de grande ajuda, achando um cantinho então traria tudo que era necessário. Pensava como seria uma espada perfeita para mim, o que eu era, quem eu sou, o que eu faço. “Eu sou o Chaos, sanguinário, matador, alguém que vendeu a alma para o demônio, mas irá até o inferno buscar. É isso que minha espada deve representar.” Asken perguntava se estávamos prontos para partir, por mim estaria sim era uma pena que ainda não havia matado ninguém ali pelo farol. – Estou pronto!! – Mas para onde vamos, qualquer lugar? Sem direção? Então questionaria se já tinha algum lugar ou se só estava seguindo a maré. – Tem algum destino, ou já sabe para onde vamos? – Ele me falando então daria um jóinha enquanto olharia para Lisa com uma cara um pouco engraçada. – Tuntz, Tuntz? Oi tuntz, tuntz bate coração, tuntz tuntz coração pode bater. – Balançaria minha cabeça negativamente com um sorriso e voltaria a uma expressão típica minha, mas caso não me responda apenas sentaria ali no meu canto. Em ambos os casos eu perguntaria na sequência para Lisa. – Poderia me ajudar, em alguns detalhes? – Ainda sim sentia um vazio muito grande dentro daquele navio.

Era como se eu estivesse ali só por estar, por isso Lisa era a pessoa mais importante para mim naquele momento. Eu já senti essa sensação antes, uma coisa cruel que vai te matando aos poucos, faz você entrar em conflito com você mesmo. Quando meus pais foram levados pelo governo mundial eu vi isso me destruir, cada dia, hora, minuto não a cada segundo. O tempo era um castigo a qual eu não podia suportar, a insegurança de um amanhã. Como se fosse invisível para o mundo, as pessoas passavam por mim e não pudesse me ver e nenhum ferimento, seja corte, socos, chicotada, nada nesse mundo machuca mais que a solidão. Não queria estar sozinho novamente, em nenhum momento demonstraria esse medo, com muita calma encararia isso. Só que sim eu tinha medo de perder a garota de cabelos cor de rosa, pois na minha mente eu passaria a estar sozinho ao ponto de ser um .... “Pirata Fantasma”

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Achiles
Sargento
Sargento
Achiles

Créditos : 47
Warn : Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 01/09/2017
Localização : The Wonderful Land - 1º Rota

Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!    Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 2 EmptySab 28 Jul 2018, 00:26



Cap.3 - You Will Learn To Show Respect



O momento atual se passava antes de Oz ter devido para fazer os consertos com seu navio, onde Kryn conversava com Elizabeth. - Viva! Dinheiro, Comida, Ouro e poder! Tudo ao seu lado! – Ela estava com um sorriso no rosto mesmo vendo o sorriso diabólico que o espadachim desencadeava, ambos se localizavam na proa naquele instante. - Sabe, eu sempre senti esse vazio, como se sempre estivesse faltando água. Mas você correspondeu esse vazio, tornou a minha vida chata em algo divertido e empolgante, cada lugar que nós conhecemos e que nós vamos conhecer! – Beth correspondia com o beijo no rosto de Nerellin. Ambos focavam-se no homem conversando com Asken, observando com atenção as suas cicatrizes e expressão facial. - Qual é a melhor parte? – Ela perguntava com curiosidade, escutando as palavras do espadachim, olhando-o nos olhos, ela não sentia medo dele, era como se estivesse falando de coisas normais, pois para eles, eram coisas normais. Tendo uma curiosidade sobre o assunto, ela exibia uma expressão facial de dúvida. - E porquê você está falando disso? – E com um tom mais tranquilo, Kryn respondia à Elizabeth e ela concordava acenando com a cabeça, ambos iam até um canto do barco onde conseguiriam pensar e ficar juntos.

Nesse meio tempo, Asken chamava a atenção de Octavio pedindo emprestado três livros do mesmo e de imediato o homem colocava a sua bolsa para frente, abrindo-a e retirando os três livros que havia pedido em questão de segundos como se soubesse a localização exata dos mesmos. - Está aqui. Faça bom proveito. Prazer em te conhecer, Asken. – O homem era mais frio quando não estava precisando de alguma coisa, mas parecia ser tranquilo ao emprestar seus bens a uma pessoa da qual não conhecia. - Sem problemas, não tenha pressa. – Ele esboçava um sorriso de canto com uma erguida nas sobrancelhas tentando ser amigável e ia até um dos cantos do navio, pegando um outro livro para ler durante a viagem esperando a ordem do capitão para que eles zarpassem dali. Perto dali, Helves lia o conto dado pelo homem que tinha terminado os reparos do barco, as lágrimas da celestial caiam na madeira do barco, estava emocionado pelo que lia, era algo claro de se ver, a beleza da garota era exuberante, mesmo que a mesma não se achasse naquele momento, digna de portar tal colar, tendo que recorrer ao seu irmão e a companheira do mesmo para essa dúvida, mas não sem antes entregar o conto para Octavio que percebia os olhos vermelhos da garota, embora não esboçasse nenhuma palavra em relação a isso.

Com Aya perto do negro, a bela celestial começava a falar explicando sobre o que acabava de ter lido e terminando com a pergunta de ser merecedora de usar tal colar, as palavras de Kanogan eram mais do que reconfortantes, ele passava uma confiança e amor que apenas os dois conseguiam sentir, com aquilo dito, não haviam palavras que a sirena pudesse falar para completar, era como se aquelas palavras fossem o bastante e ela apenas sorria concordando com tudo. Com tudo acertado e as interações entre todos, feitas, Asken perguntava a todos se estavam prontos e um grande “Sim” era dito por todos, até mesmo de Oz que era o viajante temporário. E o a tripulação inteira começava a trabalhar em conjunto para que o barco começasse a se movimentar, a âncora sendo recolhida e as velas sendo abaixadas, com o deus guiando o barco olhando para o seu eternal pose, além das ondas inicias que batiam no casco devido à proximidade da ilha do farol, o mar estava calmo e o vento forte, o barco navegava rápido com a correnteza que saia da reverse e tomava uma boa distância se afastando do farol. Em um dos cantos do barco, Kryn perguntava a Lisa se ela poderia o ajudar com alguns detalhes e a mesma acenava com a cabeça. - Quais detalhes? – Ela colocava o dedo indicador perto da boca ficando pensativa.

A atenção era voltada mais uma vez a Helves que aproximava de Aya que desfrutava da brisa gostosa do mar sentada na amurada do barco, a celestial acariciava a sua cabeça e a sirena gostava do que ela fazia. - Eu agradeço por todo o seu apoio, Helves. – Ela sorria para a mesma sentindo a leve mordida em seu pescoço, por um momento, a garota sentia um arrepio da espinha e em seguida, um abraço mais apertado terminando com a celestial se afastando levemente. - Saiba que eu te ajudarei em qualquer momento, não h-hesite em me chamar, não quero ficar longe de você ou de qualquer um – Aya estava com poucas palavras, mas eram mais do que sinceras, a tímida garota mostrava todos os sentimentos que sentia naquele momento, era como se fluísse através dela afetando quem estava em volta.

Com o farol se tornando cada vez mais distante, a embarcação progredia em alto-mar, Asken aproveitava do mar tranquilo para começar a ler um de seus primeiros livros, o de carpintaria que haviam boas imagens ilustrativas e descrições/ensinamentos mais do que interessantes. Octavio estava sentado na amurada aproveitando-se de um livro com uma capa de baleia, ele não parecia prestar atenção em mais nada além daquilo. Aya retribuía o carinho de Helves acariciando o cabelo da mesma. O bando estava em calma naquele momento e os mares da Grand Line não mostravam-se muito diferente dos blues até agora.


Considerações:
 

Obs:
 

Legenda:
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ficha na Sign

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Kiodo
Honorário
Honorário
ADM.Kiodo

Warn : Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 16/12/2010
Idade : 26
Localização : Crtl + F - Depois digita ADM.Kiodo

Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!    Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 2 EmptySab 28 Jul 2018, 17:05

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] Post: 04 - Fala ’Pensamento’
Under an Ancient Dragon!

O início da viagem começava, o dia estava ameno e o clima acompanhava aquele belo dia. ’Aparentemente nenhuma preocupação.’ Era um perfeito momento para velejar durante uma leitura, normalmente o começo de uma viagem ao mar era o suficiente para o estopim de uma bela festa para o deus, sendo que naquele instante estava entretido com sua busca de conhecimento e desenvolvimento. Buscando aprender sobre carpintaria iria começar a ler até o final com atenção, caso houvesse uma necessidade de pausar a leitura durante o velejar do navio, por conta, de algum imprevisto como ondas mais agressivas ou ataques repentinos. O espadachim assim faria, parando rapidamente a leitura e se concentrando em proteger seu navio da melhor forma que encontrar ou manter o curso de sua viagem.

No momento em que terminar de ler o livro de carpintaria, já buscava se preparar para sua leitura subsequente e quando fosse possível e iniciaria o segundo livro de Física. ’Amei essa capa’ Capa do livro Sendo que nesse momento ficaria apenas com o livro em suas mãos, caso o barco estiver velejando de forma tranquila e suave o negro andava até a proa. Observando seu aliados tentando notar se alguns deles iriam precisar de alguma coisa, caso todos estivessem entretidos com suas coisas. Voltaria para a pequena cabine do timão para continuar a viagem de forma segura.




Objetivos:
 

Histórico:
 

Informações:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


[Você precisa estar
registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Punk
Pirata
Pirata
Punk

Créditos : 13
Warn : Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 01/07/2013
Idade : 28
Localização : No barco

Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!    Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 2 EmptySab 28 Jul 2018, 20:25



Forja I, Solidão, Chaos e Sangue. A arma daquele que vendeu sua alma.


Queria que Elisabeth me ajudasse com pequenos detalhes e com palpites sobre aquilo que estava fazendo. Os desenhos que tinha em mente para arma em si, estava bem animado por poder usar o oficio, além de que meu pai era um ferreiro. – Estava pensando em fazer algo bem detalhado, a mensagem em si seria algo como Chaos, Morte, Sangue. O que acha? Ou devo fazer com outro pensamento? – Pois lembro que meu pai dizia que toda a arma devia haver sua história essa era a marca principal da mesma. Isso fazia eu pensar comigo mesmo qual era a minha marca, um homem que vendeu a alma para o diabo, um satanista impertinente? Eu pensava um pouco se estava fazendo certo. “Por onde eu passo meu objetivo é o Chaos, é ver o sangue dos inocentes, não mais do que isso era ver o sofrimento de cada um deles.” Ouviria o que Lisa também tinha a dizer sobre a ideia principal do objeto. “Que tal, algo negra pequena alma negra. HAHAHAHA. Algo que lembre a sua alma ou que você já não há tem mais, pois ela está comigo.” Eu detestava admitir mais o Diabo tinha razão, ou pelo menos tinha um bom argumento o ouvindo em minha cabeça, era um bom fardo para minhas armas. “Armas sem Almas” Algo literalmente feito por alguém que vendeu a sua própria alma.

Então era hora de começar o trabalho pegaria o material então começaria a trabalhar, iria até o forno do navio e começaria a preparar o primeiro passo. Deixaria o forno aquecer para que chegasse até uma boa temperatura usaria carvão se necessário, enquanto começaria a história da espada. “Feita sobre a solidão de um homem, que encontrou o significado de continuar vivendo no amor.” O processo seria simplesmente aquecer os grânulos de ferro em alta temperatura. Olharia para a chama, pois essa é uma parte muito importante do processo porque não podemos ver muito bem o material o que determina á a mudança da chama. Enquanto olharia para o fogo continuaria a história da minha espada. “Um amor doentio, que sai perfurando e matando pessoas, pelo simples prazer na dor e sofrimento de cada um. Mas até onde nós iremos juntos?” A primeira seção estava boa então retiraria o material do fogo e o revestia com argila para poder voltar ao fogo novamente, a cor da chama deve estar bem clara e viva, quando chegar na temperatura boa novamente ela ficará em um tom mais avermelhado.

Levando novamente o material para o fogo, tomava cuidado também, além do cuidado para não estragar minhas luvas que custou muito caro. Olhava novamente para o fogo e sentia que poderia ver minha alma queimando. Lembrava das pessoas que matei, dos crimes que cometi era como se eu tivesse que sofrer junto com eles. “Veja almas em tormento, um dia você também experimentará a dor da culpa eterna HAHAHAHAHA.” De fato, o diabo tinha razão mais cedo ou mais tarde ele viria me visitar, aguardaria o material ficar pronto para dar continuidade ao processo, a terceira e ultima ida ao forno. Quando a chama ficasse a um tom mais avermelhado então retiraria o mesmo com muito cuidado. Olharia para o mesmo enquanto esperaria esfriar. “O Pirata segue navegando sem rumo, junto com sua companheira, mas primeira precisa saber se está no caminho certo. Pois sinto um vazio dentro de mim a cada passo dentro desse navio. Ah cada dia, ah cada momento. Nada do que eu fizer terá importância, assim como nada do que acontecer comigo, será que pertenço realmente a essa tripulação ou sou apenas um prisioneiro.” Mediante minhas dúvidas no pensamento então voltaria o ferro ao forno, com bastante cuidado.

Deixaria queimar mais um pouco só que agora que os materiais já se fundiram o processo é diferente a chama que já deve estar meio avermelhada deve ficar a um tom mais alaranjado, vivo. Olharia e prestaria bastante atenção no que eu estava fazendo enquanto também tinha que terminar o legado daquela espada. “Mas quando estou triste e me sinto cada vez mais sozinho eu lembro da importância de ter alguém!!! Oh Elisabeth a pessoa mais importante nesse momento que me mantinha ainda com uma pequena chama acessa.” Tinha medo do que o futuro me reservaria, pois por algum momento tinha a insegurança de ter que contar com as pessoas que hoje chamo de companheiros. Isso me machucava de uma maneira tão grande ao ponto de eu sentir como se me perfurasse de dentro para fora. “Eu não fiz por ganância!! Por ambição. Eu fiz o que tinha que ser feito. A alma de um espadachim se tornou negra, perdida talvez para um todo sempre nos mármores do inferno.” Só que ele seguiu em frente, levantou sua cabeça e acabou com os marinheiros.

“Para sair vivo e tirar sua amada do Banco com vida ele foi capaz de tudo, ele foi capaz de vender a sua própria alma. Quem tem coragem de vender a alma por amor, pode ser capaz de com essa lâmina seja capaz de mudar o mundo.” Estava pronto o significado a história por trás daquilo que estava forjando assim que a chama ficasse em um tom vivo eu a retiraria e a primeira parte do processo estava pronto, era levar até a bigorna e pegar o meu martelo. Se Elisabeth estivesse próximo a mim então falaria com a garota. – Essa é a primeira etapa a Forja do material, agora irei começar a moldar o metal. – Tinha bastante orgulho daquilo que estava fazendo tentaria por o meu melhor, além de ódio, raiva, ira, tristeza, solidão, tudo aquilo que eu tinha, pois, essa espada iria transmitir os meus sentimentos enquanto perfuro os meus adversários cada um deles.

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ryoma
Super Nova
Super Nova
Ryoma

Créditos : 81
Warn : Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 2 10010
Feminino Data de inscrição : 04/06/2011
Idade : 22
Localização : hell

Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!    Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 2 EmptySab 28 Jul 2018, 21:29




마주했던 시간은 마치 어제 같아

As palavras e toques da sirena eram prazerosos, Helves estava feliz de estar aproveitando a viagem em um momento tão carinhoso com sua companheira. – Claro, não vamos nos separar. – Mesmo que fosse verdade naquele momento, não era algo certo de durar para sempre. "Nossa relação nunca vai deixar de existir." Somente isso seria realmente certo e a celestial faria de tudo para manter tal relacionamento para sempre, muito mais por amar aquela sirena que estava ao seu lado. – Ninguém irá te tirar desse bando, eu nunca deixaria isso acontecer. – Essa era uma promessa que Helves poderia cumprir até o fim. Aya precisava ficar viva e bem, mesmo sem a presença da celestial, conseguiria viver com Asken e talvez isto fosse mais do que o bastante. "Qual é, deixe isso de lado... Esse momento bonito não pode ser estragado por pensamentos sobre o futuro, você sabe disso." Foi tão simples perceber que o foco de toda a viagem não seria seu drama de sair do grupo, abrindo um sorriso na feição da jovem que só conseguia observar Aya durante os pensamentos que tinha. Toda a liberdade da Grand Line já tinha se mostrado desde o inicio, dando oportunidades distintas de navegar por aquele mar e também facilitando a vida da companheira aquática, que optava por não usar roupas e sua nudez normalmente incomodava nos blues. "Ninguém prestou atenção ou eles realmente não se importam?" Ainda que houvesse marinheiros para impedir ela de andar nua, Helves estaria lá para impedir que estes marinheiros fizessem tal coisa com sua amiga.

O clima na embarcação estava bem leve. Helves gostava de como as coisas seguiam, tendo Aya acariciando seu cabelo enquanto a celestial apreciava o momento e pensava no que fazer durante a navegação. "Não conseguir definir qual era o problema de Aya naquele dia foi horrível, uma médica precisa entender as doenças e conseguir identificar as doenças em alguém." A forma como teve de tratar a sirena naquele dia não poderia retornar, Helves tinha se desesperado e partido para um lado que não parecia ser ela mesma. – Vou buscar um livro, espere um pouco aqui. – Um sorriso surgia ao dizer tais palavras, observando como a companheira reagia antes de levantar-se, ela seguiria até onde Oz estava para questionar o homem sobre um livro. – Olá, me desculpe pela apresentação atrasada... Pode me chamar de Helves, sou a médica do grupo... – Era o que ela imaginava ser, mas estava longe de ter conhecimento total para ser considerada uma médica. – Na realidade não sou, estou tentando chegando lá. – O tom de sua voz era bem amigável e tranquilo, buscando abraçar o sujeito com sua voz e dar um clima mais suave na conversa. – Sinto muito por perguntar, mas você teria algum livro sobre diagnose? – Se a questão fosse respondida e o mesmo possuísse um livro do tipo em sua mochila, Helves esperaria ele pegar ou então iria ela mesma achar aquilo que queria, pegando e agradecendo brevemente enquanto sorria. – Obrigada. – Terminaria balançando o livro em mãos em um aceno, basicamente despedindo-se do homem para poder caminhar até Aya, sua fiel amiga que provavelmente estava a sua espera.

' Perícia Diagnose '


O livro em mãos e um sorriso no rosto era o que Helves levava até Aya, sentando-se ao lado da companheira já deslizando seu corpo para bem perto dela, aproveitando daquele momento para descansar ao lado da sirena enquanto lia um livro.– Estarei lendo um livro, qualquer necessidade ou incomodo que sinta pode me falar. – Pausava para olhar diretamente nos olhos da companheira e então dizer. – Estou sempre aqui para cuidar de você, lembre-se disso quando estiver precisando de algo. – Concluindo suas palavras, Helves agora apoiava sua cabeça no ombro direito de Aya, abrindo o livro e observando de uma posição que parecia bem confortável para ela. "Diagnosticar possíveis doenças do grupo vai ser importante, não quero que eles precisem de outra pessoa para achar o problema... Isso é irritante." Diagnose pode até parecer algo simples, mas sua função é tão interessante que abrange várias coisas na questão de uma doença. Alguém que possui tal conhecimento consegue dizer quando alguém está doente, reconhecer qual é a doença e também saberá como cura-la. "Realmente muito útil, se eu soubesse isto poderia ter identificado se Aya estava doente ou não e assim acalmado ela de alguma forma... Agrh, ainda odeio aquele velho." Pensar no velho sequestrador da sirena não animava, só deixava a celestial um pouco irritada e a fazia perder um pouco da concentração no livro. Bem, não é que fosse necessária tanta atenção assim, pois ela conseguia ler tranquilamente algo que não parecia ser tão complicado. A real ideia da diagnose era conhecer diversas doenças, já que somente assim ela já saberia como tratar delas e identifica-las comparando com o que já tinha lido. Guardar tanta informação até parecia difícil para alguns, só que Helves estava em um nível superior, os humanos poderiam chamar pessoas assim de gênios. Ela só não tinha tanta noção disso e imaginava que ler uma vez e conseguir decorar fosse algo normal, uma habilidade que qualquer pessoa tinha ou poderia ter. Talvez apenas sua raça tivesse tal poder, mas com Asken também possuindo a mesma habilidade esta dedução estaria incorreta. "Quem sabe isso não seja apenas um poder dele? Hah!" Independente do tempo passado a garota esperava terminar de ler aquilo antes do fim da viagem, continuando ali com sua amiga e o grandioso livro nas mãos. Sua imaginação não a fazia se importar com o tempo ou páginas restantes, focando apenas no conhecimento que poderia ser adquirido, desviando-se um pouco em pensamentos às vezes, mas nunca pensando no tempo passado.

' Fim da Perícia '


O fim do livro seria uma surpresa. Helves abriria um largo sorriso, retirando sua cabeça do ombro da sirena para que ela pudesse descansar aquela parte do corpo um pouco. "Acho que demorei um pouco mais do que ela poderia esperar, haha, o ombro dela deve estar doendo." Por conta disso a celestial iria fechar o livro, colocando de lado para pegar Aya com os braços e a colocar sentada no meio de suas pernas, que por hora estavam abertas para existir um espaço onde a sirena poderia sentar. – Me desculpe, acho que usei seu ombro mais do que deveria. – Com bastante calma Helves começaria a fazer uma massagem bem leve, tentando amenizar a dor que sua companheira poderia estar sentindo. – Se doer me avise. – Comentaria, parando a massagem no exato ponto onde estava doendo, dando um breve beijo no local e assim continuaria os movimentos com as mãos de maneira mais suave para não voltar a doer. – Melhorou? – Questionava, deixando ainda mais leve se necessário, pois o motivo da garota estar fazendo aquilo era para aliviar a dor e não aumentar ela. Se em algum momento Aya fale que já melhorou ou não precisa mais da massagem, Helves se aproveitaria da posição para abraçar sua amiga por trás, segurando firme enquanto repousava seu rosto no ombro esquerdo dela, buscando manter aquela posição por algum tempo. "Abraçar você é tão bom.." Sorria por pensar em algo tão estranho naquele momento, rindo baixinho com os olhos fechados.

Objetivos:
 
Histórico:
 
Informações:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Achiles
Sargento
Sargento
Achiles

Créditos : 47
Warn : Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 01/09/2017
Localização : The Wonderful Land - 1º Rota

Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!    Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 2 EmptyTer 31 Jul 2018, 02:19



Cap.3 - You Will Learn To Show Respect



Asken continuava a ler o seu livro enquanto os tripulantes interagiam entre si, o foco era maior com Helves e Aya, ambas estavam sentadas e sorrindo uma para outra, era uma conexão forte entre as duas. - Eu jamais quero sair daqui e quero você comigo. – Ela exibia um sorriso envergonhado, tentando desviar os seus olhos para qualquer coisa que se movesse, nesse caso, as velas com o vento soprando forte nas mesmas. - Um livro? Tudo bem, vai lá. – A sirena olhava ela indo em direção a Octavio que percebia a celestial vindo em sua direção. - Não há problemas. Me chamo Octavio Oz, apenas o passageiro. – O homem estava com o seu temperamento calmo, mas era como se ele fizesse uma brincadeira com a maneira de Helves se apresentar ou talvez fosse isso que ele havia tentado, só que sem tanto sucesso. - Um livro de diagnose? Deixe-me ver, me lembro de ter tido um bom livro que ilustrava inúmeras doenças. – Ele fechava o livro do qual estava lendo após dobrar a ponta da página para não perdê-la e mexia em sua bolsa, vasculhando em meio ao monte dos livros que carregava consigo, era possível ver que a alça da mesma pesava mostrando que havia um certo peso do qual o homem não parecia se importar, ele retirava um livro de bom tamanho dali, estendendo-o para a garota. - Aqui está, faça bom proveito. – Ao ser agradecido, ele assentia com a cabeça mostrando um “De nada” sem palavras e com o livro em mãos, ela voltava até Aya que esperava-a. - Não tem problemas, pode ler tranquilamente. – A sirena se sentia meio envergonhada por ser encarada daquela maneira, a sua personalidade tímida era sempre visível. - T-também pode contar comigo para tudo. – A mulher-peixe era mais do que sincera em suas palavras, expressando como se sentia, a cena acabava com a garota encostando a sua cabeça no ombro dela.

No meio tempo em que Helves conversava com Octavio, Kryn perguntava para Elizabeth se havia algum problema em ele forjar uma arma com pensamentos daquela maneira, mas a garota mexia a cabeça da direita para esquerda e vice-versa com a sua deliciosa voz saindo de sua boca. - Não há problemas, são essas mensagens que uma arma deve trazer. Em maioria, são feitas para isso. – Ambos seguiam em rumo a cozinha para que o processo do ferreiro pudesse começar, a mulher sentava-se em uma mesa um tanto afastada do forno para não atrapalhar Nerellin com o seu trabalho, o garoto tinha uma boa paciência para esperar o aço aquecer e conseguir trabalhar com ele usando o carvão do barco, em meio as suas pausas, ele começava a montar uma história para aquela arma, baseando-se em fatos de que vivera, seu trabalho era visualizado inteiro pela garota, prestando atenção em cada momento e não parando de sorrir ao olhar para o mesmo, ela se sentia empolgada por presenciar a criação daquela arma, a garota tinha uma boa ideia do que poderia sair dali, com os seus olhos quase brilhando, Kryn explicava que aquela era apenas a primeira parte da Forja. - Comece, concentre-se bastante. – Ela dizia em um tom calmo, sorrindo para o mesmo e tentando inspirar confiança ao garoto.

Voltando para o lado de fora da cozinha, estava Asken que havia criado um bom conhecimento sobre a carpintaria, olhando para os seus companheiros e para o horizonte belo que estava fazendo, todos pareciam bem entretidos por ali, não haviam sequer um problema naquela navegação, a Grand Line ainda não estava mostrando nenhum perigo. A sirena olhava para o negro com os seus olhos brilhantes querendo ouvir a sua voz, mas o mesmo parecia não ter nada a dizer e assim voltava até a cabine para direcionar o leme novamente, embora havia tido apenas um curto tempo em que tinha saído do mesmo, ele percebia que havia uma grande diferença quando o largou, era como se o barco tivesse criado vida própria e movido brutalmente para o leste, tendo que corrigir a rota o que levou um belo solavanco aos seus tripulantes.

Com tudo normalizado, ele olhava para o seu segundo livro de Física, do qual havia uma capa mais do que interessante e ao mesmo tempo bizarra, mas aquilo não o impedia de começar a lê-lo. O tempo parecia passar num piscar de olhos para Helves, era como se haviam passado horas para a mesma e o conhecimento adquirido pela garota era mais do que incrível, como se as palavras explicassem os seus significados para o mesmo em questão de milésimos, com o livro terminado, ela retomava a sua atenção para o mundo afora, mais especificamente para a sirena que parecia sentir uma dor no seu ombro após a celestial ter repousado um bom tempo sobre o mesmo. Sem nem perguntar, a mulher colocava-a no meio de suas pernas o que causava uma boa vermelhidão no rosto da garota, estar no meio das pernas dela assim deixava-a tímida e ao mesmo tempo, envergonhada. - Não tem problemas, apenas está um pouco dolorido. – A massagem era reconfortante para a mesma que fechava os olhos, encostando a sua cabeça sobre a garota, ela assentia a cabeça insinuando que havia entendido e ela parecia estar cada vez mais relaxa. - Está melhor sim, obrigada. – Com a massagem tendo o seu fim, Helves abraçava-a por trás, a garota era pega de surpresa, mas estendia seus braços para cima, alcançando a nuca da celestial e tentando de uma maneira desengonçada, replicar o abraço que estava sendo recebido.

Quando tudo parecia seguir tranquilamente, uma onda mais agressiva batia contra o casco do barco, mas não estavam sequer perto de uma praia ou algum, ao olhar para aquela direção, Aya levantava um pouco da cabeça e olhava para o horizonte. - Veja, golfinhos. – Ela apontava para aquela direção, mas os mesmos tinham um tamanho mais do que anormal para um golfinho, era como se eles fossem baleias, os golfinhos pulavam quase como dando um “boas vindas”. Os mesmos pareciam ser inofensivos aos piratas, chegando a irem embora pouco tempo depois de terem aparecido. A sirena parecia encantada com aquilo, ela parecia ser uma grande fã dos animais, mesmo eles não tendo os tamanhos normais.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Considerações:
 

Legenda:
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ficha na Sign

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Última edição por Achiles em Ter 31 Jul 2018, 22:13, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ryoma
Super Nova
Super Nova
Ryoma

Créditos : 81
Warn : Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 2 10010
Feminino Data de inscrição : 04/06/2011
Idade : 22
Localização : hell

Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!    Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 2 EmptyTer 31 Jul 2018, 22:10



거니는 거리마다

A vergonha de Aya era tão encantadora que Helves não conseguia parar de sorrir. "Gostaria mesmo de ficar aqui para sempre." Não poder olhar a sirena toda vez que acorda seria triste. Tirar a felicidade dela também parecia algo a se pensar, já que ela parecia ser tão feliz com a celestial ao seu lado. "Tudo vai dar certo, até lá eu já terei Aya preparada para qualquer coisa deste tipo." Sentir o corpo dela era diferente de quando Helves fazia isto com Asken, um sentimento mais suave e macio que agradava muito a celestial. – Ainda bem. – Dizia por saber da recuperação do ombro, percebendo que a massagem tinha sido efetiva e agora as coisas pareciam mais tranquilas entre as duas, que se abraçavam de um modo estranho, mas gostoso de se observar e sentir. – Golfinhos?! – A presença de tal animal aquático era desconhecida para a garota, que no mesmo instante ergueu a cabeça para observar. A visão de algo que ela nunca tinha visto a agradava, deixando seu sorriso mais vivo e os olhos brilhando com a presença dos belos golfinhos. – Eu nunca os vi pessoalmente, haaha.. É tão lindo! – Isso a fazia abraçar um pouco mais forte a sirena enquanto observava os animais, aumentando sua animação e rapidamente se levantando junto de sua amiga para observar melhor o mar.

A presença dos golfinhos podia durar algum tempo e Helves pretendia permanecer observando eles o quando fosse possível, aproveitando o momento para conversar com Aya, que também parecia gostar dos animais. – Você parece bem feliz, no céu eu nunca tive uma oportunidade de ver golfinhos, mas hoje estou aqui os vendo com minha melhor amiga. – Por fim ela só poderia sorrir, abraçando Aya mais uma vez enquanto observavam os animais saltando ou apenas se movimentando pela água. "Devo ter tempo de ler mais algum livro." Neste instante a celestial olharia o céu, procurando saber se já era noite ou não, podendo assim decidir o que faria dependendo da hora do dia. O sol poderia estar bem evidente e isso significaria que a noite ainda estava longe, abrindo espaço para mais algumas horas de leitura ao ar livre. "Prefiro assim." Ter o vento e a luz solar para iluminar as páginas do livro era bom, muito melhor do que velas e o interior da escuna, que poderia ser um pouco solitária e barulhenta devido aos sons da água se chocando com a madeira. Fora o sol, poderia ser apenas a escuridão do céu a ser vista e isto poderia trazer consigo o vento gelado. "Vai ser melhor entrar para ler o próximo livro." Somente neste caso Helves ajudaria ou apenas carregaria Aya até o quarto das mulheres, onde as duas poderiam descansar na cama enquanto a celestial leria. Se a sirena estivesse interessada em ficar na banheira, Helves iria encher a mesma com água e carregar sua companheira até lá, colocando cuidadosamente à mesma na banheira. – Volto logo. – Assim ela sorria bagunçando levemente o cabelo de Aya, sendo na cama, no banheiro ou na amurada da escuna, caminharia para onde o passageiro estava e novamente teria de encontrar Oz.

' Perícia Anatomia Humana '


Fora do quarto, caminhando tranquilamente até o homem que anteriormente tinha consertado a embarcação. – Oz! – Diria a jovem com um sorriso no rosto, entregando o livro anteriormente usado para o homem. – Gostei muito da leitura, foi tranquila e rápida. – Concluindo a entrega, olharia rapidamente para a bolsa de livros do mesmo, imaginando se teria algo interessante para ler naquele momento. – Sinto que estou incomodando muito, mas gostaria mesmo de saber se possui algum livro sobre anatomia humana... Posso imaginar que precisarei desse conhecimento quando quiser tratar de lugares específicos, principalmente ferimentos internos. – Dizia esperando que Oz pudesse ajudar com algum livro daquela bolsa, imaginando que ele tinha algo do tipo por ter tamanha quantidade de conhecimentos por ali. "Fora isso também seria bom um sobre cirurgia, mexer com a parte interna do corpo humano é meio complicado e não sei nada sobre isto." Pensando melhor ela acabava requisitando algo assim, continuando da maneira amigável que estava para questionar o homem. – Tem algo sobre cirurgia por aí? Deve encaixar perfeitamente os dois, como a viagem será longa não tenho muito mais o que fazer fora cuidar de Aya e ler. – Obviamente o livro sobre cirurgia ficaria para mais tarde, fazendo Helves pegar ambos ou apenas um deles para que assim conseguisse retornar até Aya, colocando um dos livros de lado para ler aquele sobre anatomia.

Dessa vez tomaria cuidado ao ficar com a sirena, permanecendo ao lado dela no caso de estar na amurada ainda, ou apenas deitando-se ao seu lado caso esteja na cama. A terceira opção seria ficar encostada na porta do banheiro onde poderia observar sua companheira e ler o livro em segurança, para não molhar ele por causa de movimentos bruscos de Aya. – Novamente vou ler um pouco, só não tomarei seu ombro emprestado. Te fazer sentir dor não é muito legal, prefiro que fique bem. – Concluindo suas palavras, abriria o livro sobre anatomia humana, começando a leitura que continuaria por algum tempo já que Helves pretendia terminar ele inteiro sem fazer nenhuma pausa desnecessária. Localizar tudo no corpo humano... Talvez isso não seja bom apenas para tratamento, mas sim para lutas. " O conhecimento total do que compõe um humano era algo grandioso, talvez absurdo de se aprender após uma leitura simples. "Saberei como funciona, após isto é apenas tentar em alguém... Na hora do perigo eu consigo agir bem, assim como aconteceu em Toroa." Os pensamentos não atrapalhavam, apenas ajudavam na leitura que começaria a ter maior sentido, pois aprender algo sem um objetivo é inútil. Ao fim do livro Helves fecharia este, colocando de lado agora que tinha todo o conhecimento necessário sobre tal assunto.

' Fim da Perícia  '


Chegando mais próxima de Aya era a forma de se esquecer um pouco daquele mundo estranho e interessante dos livros. "Asken não avisou nada sobre quando chegaríamos na ilha.. Talvez nem ele saiba disso." A viagem seria longa, Helves apenas não tinha conhecimento total sobre isto e ocupava-se como dava. Ter Aya por perto era muito mais importante do que ler, pois com ela a determinação da celestial aumentava. Querer aprender coisas para ajudar os outros, Helves era exatamente assim. Se importar muito com alguém é doloroso, principalmente quando a pessoa esta ferida, uma situação que a celestial já presenciou e odiou sentir-se inútil. – Quer fazer algo? – Questionava olhando nos olhos da sirena, acompanhando os movimentos que eles poderiam fazer para evitar o olhar da garota. Independente de onde estavam a ideia seria seguir o que sua amiga queria, carregando-a até o local pedido ou apenas deixando-a só se fosse necessário. O sono dela também era uma opção, já que ficar acordada sem fazer nada era um pouco tedioso e o sono poderia aparecer, nesta situação Helves só poderia ficar quieta e observar a bela mulher ao seu lado que descansava. "Asken gostaria de ver ela assim." Pensar que aquela visão poderia ser apenas sua a fez se animar, sorrindo sem tirar os olhos de Aya. Agora se a sirena estivesse com Asken, do lado de fora da embarcação, nadando no mar. Helves apenas poderia retornar para lá com os livros em mãos, observando a situação em que a dupla se encontrava. – Certo, um segundo! – Rapidamente ela iria até onde a escada estava, jogando-a para baixo onde os companheiros poderiam alcançar e subir por ela até o convés. – Me dê sua mão. – A mão da garota estaria esticada na direção de Aya, que provavelmente estaria subindo a escada na frente. Ao segurar ela, com alguma força a jovem pirata puxar sua companheira para cima, trazendo-a rapidamente ao convés onde poderiam se locomover mais facilmente.

Objetivos:
 
Histórico:
 
Informações:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Última edição por Ryoma em Qua 01 Ago 2018, 13:52, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Kiodo
Honorário
Honorário
ADM.Kiodo

Warn : Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 16/12/2010
Idade : 26
Localização : Crtl + F - Depois digita ADM.Kiodo

Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!    Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 2 EmptyQua 01 Ago 2018, 13:34

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] Post: 05 - Fala ’Pensamento’
Under an Ancient Dragon!

A viagem continuava e finalmente Asken havia terminado de ler seu primeiro livro que era sobre carpintaria. Após um breve momento uma forte onda se chocava contra o barco fazendo com que o negro desse atenção ao astro para manter o controle do leme por um breve momento, sendo que rapidamente notava que não havia nenhum perigo e a sirena bradava que avistou golfinhos. ’Bem grandinhos esses… Quanto tempo ela está fora do mar?’ O negro caminhava até o mastro principal e levantou a vela para que o barco perdesse velocidade e fique um breve instante com uma velocidade extremamente reduzido. - Hey, já li esse livro. O deus estendia o livro de carpintaria para aquele sujeito, seguidamente ancorava o barco e logo após se aproximava de Aya colocando a mão direita sobre os ombros da moça. - Vamos se esticar um pouco? Em um tom doce e com um sorriso carismático, seguidamente o homem partia em disparada até a borda do navio e dava um forte pisão para pegar impulso e dar um grande salto em direção ao mar para mergulhar. - Está esperando o que Aya? Após o homem se levantar e ficar em uma espécie de nado parado, batendo seus pés para manter sua cabeça acima da altura do mar e seguidamente bradava o negro aguardando que a sirena desse um mergulho.

Caso a dupla de piratas estivessem se jogado ao mar, o espadachim começava a empurrar a água com suas mãos em direção dela como que se estivesse jogando uma onda contra o rosto da moça. - Hihi… Pode nadar um pouco, meu anjo… Apesar que vou admitir não sou bom nisso. Hiarhiar. O deus buscava nadar de forma simples, visando ter um pouco de respiração controlada com aquela ação. Por mais que não fosse um perito, buscava nadar de forma lenta e paciente sem se afastar do barco. Após um breve momento de estar na água. - Helves pega a escada aí! O deus bradou em direção do navio para que sua irmão pudesse jogar a escada de corda para que a dupla pudesse voltar a subir no navio. - Aya!; Vamos subir!; Precisamos continuar a viagem!. Bradava para a sirena talvez estivesse debaixo da água ou em uma distância maior da embarcação do que o negro, enquanto isso segurava o primeiro degrau da escada, enquanto aguardava a sirena. No momento em que a moça chegar o homem aproximava a escada para ela. - Suba primeiro, eu te ajudo com sua cauda. Com um sorriso, Asken sabia que poderia ser uma tarefa difícil uma sirena subir uma escada e por isso se prontificado para auxiliar com isto.

No barco levantava a âncora e abaixava as velas para que a embarcação volte a se locomover, indo até o banheiro pegando duas toalhas, jogava uma para a sirena e a segunda usava para secar a parte superior de seu corpo enquanto simultaneamente tirou a camisa, Asken continuava uma parte da viagem sem camisa e com sua pernas úmidas secava apenas parcialmente. A viagem voltava a prosseguir, o deus voltava a pilotar a embarcação e se houvesse tranquilidade no mar usava esse tempo para ler o livro de Fisica e aprender um pouco mais sobre essa questão. ’A nossa próxima parada é em Tuntz Tuntz’ Pensou um pouco no tempo que pudesse ter perdido, sendo que rapidamente notava que foi uma pequena pausa sem grande importância. Tentando aprender o máximo possível da perícia e de manter o barco em segurança durante o velejo, caso necessário pararia sua leitura no primeiro instante que pudesse haver algum tipo de imprevisto na viagem.




Objetivos:
 

Histórico:
 

Informações:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


[Você precisa estar
registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Punk
Pirata
Pirata
Punk

Créditos : 13
Warn : Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 01/07/2013
Idade : 28
Localização : No barco

Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!    Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 2 EmptyQua 01 Ago 2018, 23:57



Forja II. A arma daquele que vendeu sua alma.


Bom não pensava em outra coisa além de continuar com o meu trabalho estava muito empolgado com aquilo, tinha que ser uma espada perfeita, para mim. Agora era hora de começar a forja o metal era uma parte bem trabalhosa então com aquele material em uma tonalidade viva e bem aquecia era hora de continuar. Próximo a bigorna pegaria meu martelo enquanto deixaria ali para começar a golpear. “Bom continuar com o que tínhamos em mente.” Então começaria a golpear o metal, meus movimentos eram de uma pessoa com raiva, ódio, ira, mas sabendo onde bater e mesmo com todo esse sentimento negativo eu teria o máximo de cuidado para não estragar a peça a qual estaria fazendo. E mesmo sentindo todas essas coisas ruins eu teria minha expressão calma e não as demonstraria a ninguém “Seu ódio me alimenta cada vez mais.” Então enquanto golpeava o mesmo iria virando-o ao forjar, cada batida do martelo me fazia pensar em cada pessoa que matei, o quão prazeroso foi aquilo. – Ahhhhhhh – Era um grito de alivio, os repetitivos movimentos eram cansativos, além do ódio que me consumia.

Assim que o material estivesse frio eu o levaria novamente para o forno para aquece-lo, pois, os golpes de forja precisam do metal quente. Sempre usando minha luva de raspa para não queimar minhas mãos, todos meus movimentos eram feitos com muito cuidado mostrando sempre uma expressão calma no olhar, escondendo em minha mente os mais perversos desejos, dentro de mim eu era violento, alguém que adora lutas e matança. Jamais teria piedade do seu inimigo, pelo contrário como uma pessoa sádica procuraria o jeito mais doloroso de mata-lo. “Saudades da Matança, assim que pisar numa ilha eu quero o desejo do sangue, ouro, violência.” Após estar bem aquecido novamente então levaria novamente para a bigorna onde eu voltaria a golpear só que agora enquanto eu golpeava meu objetivo era, dobrar e cinzelar o material sobre a bigorna para criar a forma da lâmina. Então direcionaria meus golpes de martelo para ajudar a moldar a lâmina. Enquanto me concentraria na proporção básica da espada inicialmente. “Uma Cimitarra perfeito.” Meu objetivo era esse estilo de espada após conseguir modelar o corpo da mesma limparia o suor do rosto caso tivesse antes de continuar.

Vendo que o metal está duro, novamente levaria ao forno para poder trabalhar com ele, deixando o mesmo até ficar com um laranja bem vivo. Assim retiraria para dar novos golpes com meu martelo, sempre virando enquanto forjava para bater nos dois lados. Assim que satisfeito com o corpo da cimitarra, tendo trabalho na curva que aquele tipo de espada fazia era hora de forjar a ponta da mesma. “Uma boa ponta, para dar estocadas, tem que ser algo mortal, perigoso.” Então começaria a forjar a ponta batendo com o meu martelo diversas vezes. “É com isso que pretende matar? Maravilha!!!” Eu ignorava o diabo na minha cabeça para focar exclusivamente no que eu precisava fazer, quando a ponta da lâmina estivesse pronta, beberia um pouco de água para na sequência voltar ao trabalho. Estava me sentindo orgulhoso comigo mesmo, mas não tinha muito tempo para descansar, assim que tomasse um bom gole de água voltaria para o material.

Agora começaria a trabalhar na curvatura dos Chanfres, que no caso são dois, teria muito cuidado para não estragar o que já tinha sido feito. Um chanfro longo e afiado que se estende até a ponta da espada fornecendo a parte cortante, e o segundo a seção mais curta e grossa percorre ao longo da coluna da espada. Era de extrema importância para a arma em si, então meus movimentos com o martelo agora seriam mais cuidadosos, fazia dos dois lados da espada então seguia trabalhando até concluir para seguir adiante na minha forja. “Um passo de cada vez. Vamos lá que a criança já está pegando forma.”

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!    Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!  - Página 2 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Cap. 3 - You Will Learn to Show Respect!
Voltar ao Topo 
Página 2 de 10Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Grand Line - Paradise (Paradaisu) :: Farol-
Ir para: