One Piece RPG
I - Ponto de equilíbrio! - Página 2 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista
I - Ponto de equilíbrio! - Página 2 Emptypor Licia Hoje à(s) 18:40

» Drake Fateburn
I - Ponto de equilíbrio! - Página 2 Emptypor CrowKuro Hoje à(s) 17:13

» Ficha - Alejandro Martínez
I - Ponto de equilíbrio! - Página 2 Emptypor Domom Hoje à(s) 15:50

» Arco 4: Segredos enterrados em gelo!
I - Ponto de equilíbrio! - Página 2 Emptypor Kenshin Himura Hoje à(s) 14:11

» Pandamonio, Vol 1 - Rumo à Grand Line!
I - Ponto de equilíbrio! - Página 2 Emptypor Milabbh Hoje à(s) 13:56

» O Legado Bitencourt Act I
I - Ponto de equilíbrio! - Página 2 Emptypor Fran B. Air Hoje à(s) 13:18

» Art. 4 - Rejected by the heavens
I - Ponto de equilíbrio! - Página 2 Emptypor Ryoma Hoje à(s) 13:09

» Ryuzaki Loster
I - Ponto de equilíbrio! - Página 2 Emptypor Revescream Hoje à(s) 12:37

» Bakemonogatari
I - Ponto de equilíbrio! - Página 2 Emptypor ADM.Tidus Hoje à(s) 11:44

» ブルーベリーパイ ~ Blueberry Pie
I - Ponto de equilíbrio! - Página 2 Emptypor Skÿller Hoje à(s) 10:53

» 7º Capítulo - A Guerra do Apocalipse!
I - Ponto de equilíbrio! - Página 2 Emptypor Far Hoje à(s) 10:34

» III - Grand Line
I - Ponto de equilíbrio! - Página 2 Emptypor PepePepi Hoje à(s) 02:45

» Thomas Kenway
I - Ponto de equilíbrio! - Página 2 Emptypor Thomas Kenway Hoje à(s) 02:33

» [LB] O Florescer de Utopia III
I - Ponto de equilíbrio! - Página 2 Emptypor PepePepi Hoje à(s) 02:07

» Xeque - Mate - Parte 1
I - Ponto de equilíbrio! - Página 2 Emptypor TheJoker Hoje à(s) 01:34

» Samael
I - Ponto de equilíbrio! - Página 2 Emptypor yaTTo Hoje à(s) 01:00

» Azura V. Pendragon
I - Ponto de equilíbrio! - Página 2 Emptypor Kenshin Himura Ontem à(s) 23:56

» Kizumonogatari
I - Ponto de equilíbrio! - Página 2 Emptypor Milabbh Ontem à(s) 23:47

» Arco 3: Entre a Luz e as trevas!
I - Ponto de equilíbrio! - Página 2 Emptypor Milabbh Ontem à(s) 23:45

» Raja
I - Ponto de equilíbrio! - Página 2 Emptypor xRaja Ontem à(s) 23:37



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 I - Ponto de equilíbrio!

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 59
Warn : I - Ponto de equilíbrio! - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

I - Ponto de equilíbrio! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: I - Ponto de equilíbrio!   I - Ponto de equilíbrio! - Página 2 EmptyTer 10 Jul 2018, 23:47

Relembrando a primeira mensagem :

I - Ponto de equilíbrio!

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Linda Von Paumgartten. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Kerigus
Agente em Treinamento
Agente em Treinamento


Data de inscrição : 13/09/2015

I - Ponto de equilíbrio! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Ponto de equilíbrio!   I - Ponto de equilíbrio! - Página 2 EmptyQui 13 Set 2018, 05:08

Depois de 45 minutos cansativos e de muito trabalho finalmente eu tinha terminado tudo, e a comandante havia gostado do café. Talvez o meu maior medo naquele momento fosse errar a forma que ela gosta o café, normalmente quem gosta de café é muito específico em como gostar de beber. A comandante estava certa, 45 minutos foi um tempo razoável, talvez se eu estivesse mais acostumada a fazer aquele tipo de coisa teria terminado mais rápido, ela saia para verificar o meu trabalho, e quando voltava me indagava perguntando o que eu faria se ela me falasse que eu não fui boa o bastante. Aquilo me deixava um pouco decepcionada, não queria causar uma impressão ruim no meu dia de recrutamento, então respondia. - Que posso fazer tudo novamente até ficar perfeito, senhora! - Acreditava que aquilo era o certo a se responder naquele momento, apesar de tudo sabia que enfrentar a comandante ali não seria uma boa ideia, e era bom eu me controlar senão meus objetivos não iriam se realizar.

Felizmente ela não me disse para repetir tudo, e me chamou para iniciar o teste físico. O que me deu um alívio, talvez ela somente tivesse comentado sobre eu não ter sido boa o bastante para me fazer terror psicológico, e por um breve momento chegou a funcionar. E bem o teste físico era bem cansativo, talvez até demais, mas eu daria tudo de mim, seguindo a ordem indicada por ela começava as 100 flexões, tentaria manter a posição correta o máximo possível, caso perceba que não conseguiria manter a posição certa das flexões, tentaria no mínimo fechar as 100 flexões, mesmo que não esteja na posição perfeita. Finalizando as flexões era hora de começar as 50 abdominais, seguiria o mesmo princípio das flexões, mantendo a postura o mais perfeita possível até o final e fazendo o movimento completo, mantendo sempre a minha coluna o mais reta o possível para fazer o movimento perfeito e completo. No agachamento, manteria o mesmo princípio, coluna reta e fazendo o movimento completo o máximo possível até que eu não consiga fazer o movimento perfeito, mas tentaria pelo menos fechar os 100 que ela indicou.

Na etapa de corrida em volta da pista, tentaria não manter um ritmo rápido demais e sempre controlando bem a respiração para conseguir utilizar o máximo possível minhas capacidades físicas e sobreviver até o final do teste, meu objetivo ali era conservar energia para conseguir fechar as 20 voltas sem estar completamente cansada no final. Então os 10 minutos de natação, não era uma exímia nadadora mas eu conseguia me virar, então iniciava com a mesma ideia da corrida em mente, não me esforçar demais nem de menos, controlando bem a respiração para conseguir terminar o teste da melhor forma possível.

Concluindo o teste, estaria realmente cansada, então ofegante iria para a frente da superior, e diria. - Tudo… Tudo pronto senhora! - Na minha respiração seria claro que estava cansada, afinal não é todo dia que tenho que limpar tudo que limpei e depois ainda fazer um teste físico daqueles. E então estaria esperando novas ordens dela.
Histórico:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Ventus
Mercenário
Mercenário
ADM.Ventus

Créditos : 58
Warn : I - Ponto de equilíbrio! - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 15/12/2013
Idade : 25

I - Ponto de equilíbrio! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Ponto de equilíbrio!   I - Ponto de equilíbrio! - Página 2 EmptySab 15 Set 2018, 00:02



NARRAÇÃO




Cena: Czar
O ruivo caminhava pela ilha popularmente conhecida pelos vinhos produzidos, era uma manhã bonita e ensolarada ainda sendo possível sentir o cheiro de terra molhada indicando que a pouco tempo, talvez na noite anterior, tenha chovido ali o que de alguma forma era bom para a colheita local, a movimentação na rua era crescente com algumas pessoas já começando as suas compras para o almoço, Czar via algumas senhoras que poderia associá-las a poodles devido aos cabelos grisalhos e volumosos além de demonstrar uma personalidade um tanto passiva, havia muitos vendedores ali também comercializando os seus produtos sendo possível também notar que cada tenda ou loja parecia vender vinho, as crianças brincavam na rua jogando bolando chegando um momento até mesmo cruzar o caminho de Czar enquanto uma criança tentava driblar a outra em meio a uma disputa de bola. ~ Vai Ronaldinho! ~ Gritou uma criança provavelmente do mesmo time do rapaz torcendo pela sua vitória, nada disso chamava muito a atenção do Carrasco Ruivo que já tinha ali um objetivo claro que não permitia espaços para distração e esse objetivo era se juntar a agência do Governo Mundial, de certa forma durante toda a sua vida ele tinha sido preparado para tal propósito e por isso ele estava ali seguindo toda a sinalização que levava até o QG da marinha, para se tornar um agente.

Não era nenhum desafio encontrar o QG da marinha naquela ilha podendo se dirigir apenas pelas placas que se via em algumas esquinas e pela movimentação crescente de oficiais em alguns pontos da região, era uma estrutura relativamente grande que a marinha tinha ali podendo se dizer que era quase uma fortaleza ou um pequeno forte com uma segurança alta e muito bem vigiada, os oficiais ali eram sérios e muito bem preparados apesar de serem oficiais de uma ilha nos Blues, provavelmente por um grande poder comercial aquela ilha sofria com diversas incursões criminosas o que de certa amadureceu os homens que serviam ali, entrando no hall de entrada ele via uma pequena recepção com alguns oficiais distribuídos pelo local e uma marinheira atendendo na recepção, não parecia de certa forma ter alguém de patente muito alta ali mas isso não mudava que ele teria que se apresentar e declarar os seus motivos no QG. - Bom dia senhor em que posso ajuda-lo? - Perguntou a marinheira de maneira séria, Czar apresentava o motivo de estar ali o que não pareceu ser o bastante para a oficial. - Quem lhe orientou? - Ela ouviu a resposta enquanto vasculhava alguns papéis presos em sua prancheta. - Como o senho se chama? - Perguntou a marinheira esperando a resposta enquanto vasculhava os seus documentos, somente se o ruivo se apresentasse informando o seu nome ali que a marinheira conseguiria encontrar o nome do rapaz na lista de possíveis candidatos a agentes do governos, Czar já tinha executado algumas missões de pequena importância mas nunca tinha sido ligado com o governo mundial mas agora isso iria mudar. - Bem… você está atrasado, os exames começaram a uma hora tudo bate de acordo com o documentado aqui então... - A marinheira se virou para um dos oficiais que fazia a guarda no local. - Pode levar ele para a sessão de recrutamento por favor, se não me engano tem mais um grupo se reunindo ali. - O marinheiro acenou positivamente com a cabeça para então se aproximar do ruivo. - Por aqui. - Diria ele antes de liderar o caminho.

Seguindo com o marinheiro Czar entraria em um rede de corredores muito bem vigiada com dois marinheiros patrulhando o local mas o ruivo não ficaria ali por muito tempo já que o oficial o guiou até uma terceira porta no lado esquerdo do corredor, lá ele encontrava um grupo com mais nove pessoas ali diante de um homem de pele escura e um corte de cabelo militar, o mesmo usava roupas sociais mas não portava de uma gravata, seu rosto apresentava algumas cicatrizes e seu semblante era sério enquanto encarava uma prancheta, o oficial que guiou o ruivo até ali mas impediu que o mesmo passasse pela a porta. - Espere um pouco aqui, vou avisa-lo de sua situação. - o marinheiro caminhou até se apresentar para tal homem prestando uma continência antes de sussurrar algo em seu ouvido, o homem acenou positivamente com a cabeça o que fez o marinheiro se retirar do local parando na porta e deixando Czar entrar naquele salão com as demais pessoas ali.


Cena: Natasha/Socorro
A ilha de Micqueot não era nada estranha para aquela figura que caminhava pelas ruas já quase movimentadas do local, a ex-mercenária ainda estava incomodada com as últimas ordens de seu antigo tutor Ivan pois a liberdade para Natasha parecia mais como uma maldição caótica que lhe traria muitos problemas em vez de algum prazer, era simples seguir ordens e executar as tarefas para quais tinha sido treinada, em contrapartida “fazer o que quiser” parecia algo bastante utópico para Romanov e talvez a solução mais simples fosse migrar de um mestre para outro mas antes disso ela tinha algumas coisas para resolver, Natasha seguiu para uma loja quase conhecida na região chamada “Vende-se Coisas” onde supostamente o dono venderia todas as coisas que alguém poderia pedir na ilha, entrando na loja a ex-mercenária dava de cara com diversos itens e objetos organizados de maneira tão aleatória que poderia deixar alguém tonto tentando entender a organização do dono, se aproximando de um vendedor ela dizia tudo o que procurava demonstrando certa timidez ao falar da massinha de modelar mas isso não incomodou ou espantou o vendedor que provavelmente já tinha escutado pedidos mais estranhos de uma loja que dizia se vender tudo que alguém procurava. ~ Ah sim nós temos tudo isso… E muito mais na real, espere no balcão que vou levar para lá tudo… ~ Falou o vendedor abrindo um sorriso já se preparando para pegar tudo que a garota pedia.

Antes que ele pudesse seguir com o seu trabalho Natasha chamava a atenção do homem antes mesmo dele dar mais um passo para pedir um diário. ~ Ah… tá bom, me espera no balcão… ~ Ele já ia seguir com seu passo para buscar as coisas quando Natasha se pronunciou mais uma vez relatando agora a sua necessidade por algum armamento e dessa vez o vendedor se pronunciava gesticulando com ambas as mãos em um sinal de pare. ~ Desculpa nós não vendemos armas aqui, aqui leia a placa ou esse cartão… ~ Ao olhar o cartão da loja que ele apresentava era possível ver escrito e letras minúsculas e quase imperceptíveis abaixo de “Vende-se Coisas” estava “Menos armas, escravos e drogas”. ~ Se você quiser pode ir na “Vende-se Armas” aqui do lado. ~ Falou o rapaz apontando para a loja mas mesmo que fosse ao lado da qual ela se encontrava a mercenária não tinha nenhuma vontade de ir lá agora aceitando naquele momento tudo que tinha conseguido ali. ~ 156.000,00 Berries tudo senhorita. ~ Terminou o vendedor entregando todo o troco e os itens após recolher o pagamento de Romanov. A jovem seguiu até o QG fazendo o seu caminho agora com novos pertences guardados na sua mochila, o caminho era simples com o sol iluminando os céus depois de uma noite chuvosa tornando aquela manhã mais bonita em um clima agradável e bem equilibrado, já conhecendo a região não foi difícil para a kunoichi encontrar o QG ficando diante de uma grande estrutura que lembrava muito um pequeno forte, era ali que a marinha e o governo organizavam suas operações.

Natasha entrou pela porta principal ficando de cara um hall de entrada um tanto simples  tendo apenas de uma recepção em frente de duas portas, no lugar tinha oficiais da marinha distribuídos de maneira estratégica para fazer a guarda do local e já ali tinha um grupo de pessoas que por suas vestes pareciam ser “civis” assim como Natasha se reunindo em volta de um homem que analisava sua prancheta olhando um por um que se apresentava diante dele, Romanov já via ali alguém com certa autoridade parecendo inspecionar cada possível candidato para o recrutamento e diante disso a mercenária não pode se segurar já foi logo se apresentando uma certa reverência que fez o homem arquear uma de suas sobrancelhas. - Hm… - Ele analisava a mulher com um olhar frio e analitico.  - Nós não fazemos isso aqui, prestamos continência, sabe o que é isso? - Apesar das palavras diretas o homem não era rude, ele dizia aquilo de maneira apática não vendo motivos para ser ríspido e nem gentil com a estranha se pronunciando então de maneira neutra, esperando uma resposta o homem analisou a sua lista possivelmente procurando alguma informações sobre a mulher que acabou de se apresentar ali diante dele. - Você tem um nome? - Perguntou ele da mesma forma que anteriormente, quando Natasha respondesse o agente iria perceber que a mulher não se encontrava na lista que ele tinha ali com ele e isso geraria alguma surpresa em seu semblante. - Seu nome não está na minha lista… Me diga por que você quer se alistar? Quais são os seus motivos? - Perguntaria o homem um pouco curioso sobre a mulher mas independente da resposta ele já tinha criado uma certa curiosidade sobre Natasha esperando ver como ela se sairia. - Muito bem... - Ele se virou encarando os demais que estavam ali. - Todos vocês me sigam. - Ele concluiu sua fala seguindo entrando em uma das portas que dava acesso ao interior do QG guiando os possíveis recrutas por uma cadeia de corredores até chegar em uma sala à esquerda do corredor. - Certo, se preparem que logo iremos começar o exame de cada um... - As pessoas começavam a se espalhar naquela sala enquanto o agente se posicionava no centro do local fazendo algumas anotações.

Aqueles que entravam na sala começavam a trocar alguma conversa esperando o homem se manifestar mais uma vez mas não demorou muito para que um marinheiro entrasse na sala na presença de um ruivo, o marinheiro caminhou até o agente e sussurrou algo em seu ouvido que fez o homem arquear mais uma vez a sua sobrancelha como se o que tivesse lhe falado tinha lhe despertado algum incômodo, como se não quisesse lidar com o assunto naquele momento mas ainda assim ele acenou positivamente com a sua cabeça o que fez o marinheiro se afastar e falar algo com o ruivo que seguiu adentrando o salão.


Cena: Linda
Linda ficava aliviada com seu desempenho satisfatório e o que somava a tal sentimento era que a comandante tinha aproveitado do café e não visto nenhum problema na faxina feita pela lutadora, já sendo informada sobre qual era o exame físico que teria que desempenhar no local em que tinha sido levada, Linda se preparava para iniciar aquela sessão pesada de exercícios. A comandante se sentou em uma cadeira que tinha ali e puxou de um de seus bolsos um pequeno cronômetro para analisar com mais detalhes os resultados alcançados pela possível recruta, linda começou as flexões possivelmente sabendo que uma série de exercícios era composto de repetições e pausas mas ali eram só repetições e mais repetições dando a entender que resistência era o fator analisado, as flexões começavam bem até alcançar a décima quinta flexão onde o seu corpo começava a sentir os efeitos que a ausência de uma pausa gerava, seus braços começavam a tremer e a sua postura vacilava se adaptando de uma maneira que o corpo poderia continuar com o exercício de uma forma mais confortável o que de certa forma era notada pela comandante fazendo uma anotação, talvez por perceber a ação da mulher, a lutadora tentou se recompor assumindo a postura correta e continuando com mais algumas flexões até alcançar a casa dos vinte onde o seu corpo automaticamente mudava a postura da flexão para uma mais confortável, Linda queria e tentou continuar o exercício de maneira correta mas o seu corpo gritava de exaustão, suando a mulher continuou com as flexões antes de tombar por um momento no chão mas rapidamente voltou ao exercício continuando de onde tinha parado.

As flexões tinham se apresentado um grande desafio fazendo Linda se sentir como se tivesse presa naquele exercício por uma eternidade sentindo o seu corpo tremer e seus braços amolecerem como se fossem macarrões pré cozidos, terminando as cem flexões tombando com seu corpo no chão a mulher era golpeada pela exaustão fazendo com que a comandante fizesse mais uma anotação na ficha que carregava consigo, arfando o ar em seus pulmões a lutadora seguiu com as abdominais aproveitando que estava deitada para já começar com a tarefa se colocando na posição apropriada, ela começou a erguer o tronco de maneira lenta como se as flexões já tivessem esgotado grande parte de sua energia já que fazer o exercício de maneira correta era bem mais desgastante do que fazer de qualquer forma em busca de poupar alguma energia, ela se prolongou na abdominal assim como tinha feito na flexão fazendo com que a comandante levasse o seu olhar com frequência para o cronômetro o que poderia criar uma certa ansiedade na lutadora que percebia o tempo passar de maneira nada favorável. Encerrando as abdominais Linda já corria para os agachamentos sem fazer uma pausa para respirar e devido a exaustão crescente era comum que a mulher ali sentisse uma grande vontade de deitar para descansar nem que fosse por alguns minutos, mas de acordo com que ela ia fazendo a sua tarefa ela pode sentir seus braços aos poucos se recuperando devido a adrenalina e seu cansaço por um momento pareceu sumir gradualmente deixando que Linda continuasse com os agachamentos até chegar na casa dos quarenta quando sentiu novamente o cansaço crescer em seu corpo.

As suas forças aos poucos iam lhe deixando fazendo com que as vezes ela quase caísse mas continuando de onde havia parado a mulher conseguiu completar os cem agachamentos se sentido um bagaço, começou uma corrida em ritmo lento aproveitando para se recuperar um pouco mantendo um ritmo controlado em sua respiração e apesar do cansaço naquele momento o seu corpo não parecia sofrer tanto com a exaustão, talvez pelo fato do movimento contínuo Linda pode sentir alguma adrenalina lhe ajudando a se manter de pé mesmo sentindo as suas pernas doerem, seus braços pesarem e seu corpo aos poucos se curvar como se em algum momento ela fosse cair, superando isso com a respiração já acelerada a possível recruta terminava as voltas e já seguia para a piscina que tinha ali para fazer os dez minutos de natação, a água gelada surpreendeu a mulher lhe causando um choque térmico pelo seu corpo quente devido às práticas executadas antes do “banho” Linda começou a nadar de maneira habitual mas alguém com conhecimentos em natação identificaria o estilo crawl adotado pela mulher que agia automaticamente seguindos os seus instintos ali, o desafio ali era grande trazendo a tona todo o cansaço acumulado da ruiva que sofreu a cada minuto daquela tarefa quando finalmente a comandante se levantou e gritou. - Muito bem, tarefa concluída. - A mulher não exatamente gritava e sim dizia aquilo em um tom que Linda pudesse ouvir mesmo da piscina, ofegante a ruiva saiu da piscina seguindo até onde a oficial estava analisando. - Estou vendo... - Respondia ela olhando para Linda e fazendo mais uma anotação. - Tire um momento para descansar enquanto analisarei o seu resultado, me encontre em vinte minutos na sala de exames I, não vai ter dificuldades em encontrar a sala se seguir as placas nos corredores. - A mulher de cabelos brancos seguiu o seu caminho deixando Linda ali sozinha livre para repousar depois de se esforçar tanto.


Cena: Czar & Natasha
Naquela sala os dois se viam diante de um agente que analisava ali uma lista de possíveis recrutas o que talvez insultasse alguns em serem comparados com os demais mas aos olhos daquele homem todos ali eram iguais, todos tinham potencial para serem úteis a causa do governo ou todos poderiam ser perfeitos inúteis, no entanto alguns já tinham chamado a atenção do agente que por um momento levava o seu olhar em direção de alguns ali como Natasha, Czar, uma segunda mulher ali de cabelos loiros, um rapaz talvez mais velho do que a sua aparência mostrava trajando algumas vestes esportivas e um homem grande e musculoso com quase dois metros de altura, o agente voltou a olhar para os demais imaginando quais daquelas pessoas suportariam todo o exame e seriam aprovadas como agentes. - Muito bem, eu sou Gabriel Reyes e serei o responsável pelo exame de vocês, vejo aqui um grupo grande de candidatos para começarmos eu queria que cada um demonstrasse as suas habilidades em combate mas também quero ver como vão se sair trabalhando em equipe então formem duplas… Vocês tem dois minutos para formar um time, será um combate desarmado então nada de armas.- O homem concluiu sua fala deixando que os candidatos se organizarem como bem entendessem e ali ele já começava a sua análise observando as habilidades sociais de cada um já que era comum para um agente trabalhar com estranhos.

Legendas:
 

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
~[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]~
Olá Convidado seja bem-vindo(a) ao One Piece RPG.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mephisto
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Mephisto

Créditos : 111
Warn : I - Ponto de equilíbrio! - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 06/04/2017
Idade : 21
Localização : Wars Island (North Blue)

I - Ponto de equilíbrio! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Ponto de equilíbrio!   I - Ponto de equilíbrio! - Página 2 EmptyTer 18 Set 2018, 12:06

Combate desarmado?

Eu aparentemente havia conseguido comprar as coisas que precisava exceto minhas armas, a loja aparentemente vendia tudo menos armas… e drogas, era um bom lugar para eu voltar mais tarde, eu tinha um sorriso dentro de mim quando recebia minhas coisinhas, claro que era só por dentro mesmo, aquele leve calor de felicidade, por mais que meu rosto estivesse como sempre paralisado, igualmente o corpo pouco expressivo, e ele ainda assim me dava a informação sobre um lugar que vendia armas, algo de útil que eu poderia usar mais a frente, claro que só passaria por alí depois de tudo que quero fazer. Depois de lá não demorava nada, estava na construção era o tipo de ambiente que eu gostava, parecia protegido, e parecia o tipo de lugar que um soldado fica, essa estrutura era diferente do antigo clã de mercenarios, afinal viviamos em algo um tanto mais clássico, era aqueles velhos chalés, nada tão protegido ou grande.

O momento que eu fazia minha reverência era quando finalmente tinha encontrado meu primeiro superior, eu podia ver que parecia um homem de pulso firme, e claro seu corpo era forte bem definido, estava feliz de ter o visto, entretanto ele me perguntava sobre fazer continência, eu sabia o que era, entretanto nos mercenarios nos cumprimentavamos com reverencias, foi apenas uma falha de costumo, responderia a pergunta dele já colocando as pernas juntas e levando a mão a testa, fazendo a continência e respondendo. -Sim senhor, anotei suas preferências senhor.- diria mantendo a postura por mais algum tempo até que ele continuasse a falar, manteria uma postura corporal firme com os dois braços para trás queixo reto, olhos firmes sem exitação, e felizmente ou infelizmente, pareceriam sem vida como sempre, mas por dentro, eu estava em chamas.

Sentia que de certo logo encontraria um novo propósito de por que lutar no meio daquelas pessoas, talvez novos amigos? Bem, não era como se esse fosse meu foco mas poderia me fazer imaginar como as coisas poderiam ser, a questão sobre meu nome me faria responder com clareza. -Me chamo Natasha Romanov Natreyeva, filha de Nikolai Romanov e Martha Natreyeva senhor.- Dizia o nome dos meus pais por que normalmente essa era a pergunta que me faziam por eventualmente já terem ouvido os nomes “Romanov e Natreyeva” afinal eles eram caçadores famoso, mas não lembrava tanto deles só que eu gostava bastante deles quando pequenininha, não tiveram parte na minha criação, mas sinceramente isso não me incomodava hoje em dia, apesar de admitir que gostaria de vê-los para mostrar como estou agora, e perguntar certas coisas. Entretanto esse não era o foco, ele fazia a pergunta mais difícil de todas, pois não havia uma resposta tão completa pra aquilo, mas eu tinha uma única coisa que poderia dizer, era a verdade. -Estou aqui para seguir ordens senhor. O que me ordenar estarei disposta a seguir, poderia dizer com certeza que esse é meu objetivo aqui.- Eu dizia aquilo em um tom firme, meus olhos por um leve momento se encheriam de cor mostrariam a verdade do que minha alma esconde, mas logo aquele tom sem brilho seria retomado, era o clássico padrão do meu dia a dia.

Depois daquele momento ele pedia que o seguíssemos, levava a gente pra um lugar diferente e naquele momento eu apenas estaria tranquila aguardando minhas ordens, aguardando que em algum momento tudo seguisse bem, muitas pessoas me chamavam atenção ali, cada um parecia bem único naquela sala, colocaria meus olhos em um por um, passando a vista enquanto raciocinava sobre a conduta que deveria assumir depois daquilo, estudar as pessoas era uma coisa importante pois padrões de comportamento, poderiam me ajudar em adaptação. No entanto não demorava até que ele desse minha verdadeira primeira ordem “Socializar?” é… diferente do que eu esperava, achei que seria algo como “Mate todos eles e você entra” cada um com sua faca talvez. Entretanto fazer um amigo deveria ser mais fácil, minha primeira conduta era procurar alguém que eu pudesse me identificar, começaria por tentar falar com a garota loira, ajustaria minha postura e me aproximaria dela com calma, o motivo? Simples, uma mulher provavelmente estaria menos distraída comigo, e com qualquer outra coisa, a capacidade de manter a atenção e foco na minha concepção deveria ser maior.

Assim que me aproximasse da loira teria uma abordagem simples. -Bom dia, você gostaria de ser minha dupla durante esse combate, não possuo grande experiência no âmbito do corpo a corpo, no entanto posso ser de ajuda em análise de padrão e logística, e poderia me esquivar muito bem e distrair.- olharia com rosto sério pra ela pensando apenas no que era mais plausível pra nós duas, se ela aceitasse a proposta eu prosseguiria com uma segunda pergunta, que era saber como ela se colocava em relação ao combate, precisava conhecer minha parceira. - Você possui proficiência no corpo a corpo? Ou quais são suas habilidades? Gostaria de saber para me planejar para nosso possível embate- ouviria tudo que ela tem a dizer enquanto por esse tempo raciocinava, pensando no que quer que ela tivesse me dito e diria o que eu pensava como principal para que no fim eu tivesse uma coisa interessante para dizer, apesar de achar que meu plano inicial seria simplesmente o mesmo quando ela terminasse de se explicar. -Nosso objetivo eu diria então que será cansar nossos oponentes na defensiva deixando para atacarmos depois que eles estiverem bem mais cansados, e por fim finalizar, eu posso começar os distraindo para que você possa eventualmente atacar eles de maneira surpresa- diria com os olhos focados e um tom de voz firme, no entanto sublime, não tinha qualquer intenção de parecer uma imposição apenas queria dar ideias pessoais de como lidar com aquele tipo de situação.

Se a moça se recusasse, meu segundo alvo seria o ruivo, para ele eu me dirigiria da mesma maneira, colocando em pauta o mesmo assunto, ele ser minha dupla no combate, e claro que eu poderia ser uma isca bem usada, e poderia atrapalhar os inimigos, para que as coisas não ficassem um 2x1, lutar desarmada entrava para a lista de coisas que de certeza eu queria aprender, apesar de que tinha levemente uma ideia de tentar imitar uma neko-te com minhas unhas, talvez falhasse, mas era uma tentativa interessante. De todo modo sempre haviam possibilidades de precisar procurar mais pessoas, entretanto meus preparativos por enquanto eram pra esses dois, o rapaz musculoso demais não me era muito uma opção, poderia ser um tanto de preconceito, mas o que me passava era que… pessoas assim tendem a ser muito convencidas, poderia ser algo errado da minha cabeça, mas me intimidava um pouco fazer amizade com alguém assim, não era medo da pessoa, mas da convivência geral. Então minha próxima opção era o rapaz de cabelos pretos um pouco mais franzino, a abordagem com ele também usaria a mesma forma de falar, dizendo o mesmo que pra loira, repassando as ideias que tinha e ouvindo as dele também.

Historico:
 

____________________________________________________

Make love, not war


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

2017 Achievements:
 


2018 Achievements:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kerigus
Agente em Treinamento
Agente em Treinamento
Kerigus

Créditos : 74
Warn : I - Ponto de equilíbrio! - Página 2 10010
Data de inscrição : 13/09/2015
Idade : 30

I - Ponto de equilíbrio! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Ponto de equilíbrio!   I - Ponto de equilíbrio! - Página 2 EmptyQua 19 Set 2018, 03:54

Depois de todo aquele exercício estava completamente exausta, não pensei que fosse cansar tanto, mas pelo menos eu sei que dei o máximo de mim. Todo meu corpo pedia uma pausa e eu felizmente tinha ela, ao terminar a parte da natação e ouvir a comandante dizer que o teste estava concluído parecia tirar um peso de minhas costas e me dar um pouco mais de fôlego. Após isso ela percebia que eu estava realmente cansada, ali eu fiquei na dúvida se isso era bom ou ruim, aquele treino era realmente exagerado, mas nunca se sabe o que se passa na cabeça de um comandante enquanto ele recruta pessoas para seu grupo, esperava que tudo desse certo mas ainda assim tinha um pouco de medo de falhar, afinal falhar ali, seria falhar com minha devoção, meu objetivo era fazer o governo continuar no controle do mundo a qualquer custo.

Agora eu tinha 20 minutos para encontrar a comandante na sala de exames I, bem era o tempo que eu precisava para tomar um banho e relaxar depois de todo aqueles esforço, então era o que eu faria. Tomaria um banho rápido no vestiário, seria rápido mesmo, não tinha porque enrolar, era entrar de baixo do chuveiro lavar o corpo rapidamente e sair. Com tudo feito e vestida corretamente e com roupas secas, era hora de ir atrás da sala de exames I. Não devia ser difícil achar, afinal era uma “Sala de Exames” logo deve ficar na ala médica do QG, então era onde eu procuraria, como antes a comandante me disse sem perguntas, eu faria desta forma novamente sem perguntas até eu encontrar o local. Encontrando a sala me dirigiria até a comandante e diria. - Estou pronta senhora! - Então esperaria sua resposta para saber se passei ou não no teste.
Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | Mudanças Importantes | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Nerockiel
Revolucionário
Revolucionário
Nerockiel

Créditos : Zero
Warn : I - Ponto de equilíbrio! - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 29/04/2017
Localização : Micqueot

I - Ponto de equilíbrio! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Ponto de equilíbrio!   I - Ponto de equilíbrio! - Página 2 EmptyQua 19 Set 2018, 04:11

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Team up.



Não foi difícil chegar a sede do Governo Mundial, e digo ainda bem, pois se demorasse mais tempo seria muito entediante, lugar patético deve dizer, somente poodles, outros animais herbívoros e alguns filhotes, se ao menos fossem pitbulls... Isso me irrita, mas pelo menos durou pouco, ao chegar no QG vejo que nem todos daquela ilha são imprestáveis, de fato os soldados que aqui servem não são nenhum grande predador, mas consigo ver que foram endurecidos pela vida e isso pode torná-los muito mais fortes.

Burocracia vem burocracia vai... venha aqui me siga até ali, finalmente eu havia chegado aonde a coisa começava de verdade. Entrando eu imediatamente observaria todos a minha volta, nunca se sabe como tal teste de entrada pode ser, talvez todos eles se tornem minhas presas e o algo que faz um grande predador e saber observar sua presa, continuaria o meu pequeno jogo, uma loira que parece uma serpente, um garoto que parece um rato (não se engane, ele podem ser perigosos), um homem que parece um urso (só não tenho certeza se é um urso pardo ou um panda), uma garota que parece um gato (com certeza um bombay) e por fim outro felino na sala, só que esse bem mais assustador, fazendo meu corpo ficar mais tenso somente com sua presença e um sorriso abrir em meu rosto pela excitação, um homem que aparenta ser uma pantera negra. - Isso definitivamente começou a valer a pena. -.

Dito o que deveríamos fazer tentaria observar qual deles seria o mais fácil de se ter em um grupo, cobras com certeza podem ser fatais, mas são igualmente traiçoeiras, corvos podem ser muito inteligentes, porém tal inteligência os tornam difíceis de se lidar, ursos pardos são forte, mas geralmente cabeças quentes e arrogantes, já se ele for um panda o problema é o contrário, pode ser muito calma para uma luta e por fim a gata bombay, seu olhar passar uma frieza e selvageria, um predador domesticado muito provavelmente, não que eu seja diferente. Por fim começaria indo falar com o garoto, me aproximaria de modo confiante corpo ereto, cabeça erguida e com um sorriso no rosto. - Ei gostaria de formar uma dupla comigo? - Se ele aceitasse eu seguiria falando - Minha especialidade é luta a curta distância, portanto posso me garantir nisso, já em relação a você? - O escutaria atentamente para tentar bolar um plano a partir das informações que eu tenho.

Caso o garoto não quisesse formar dupla comigo eu seguiria para a garota bombay se a mesma ainda não houvesse formado grupo, eu gosto do olhar dela, pode resultar em algo interessante - Ei gatinha, não que trabalhar comigo não? Se os inimigos não forem fortes o suficiente você pode acabar nem precisando interferir. - Se ela me abordasse também eu a responderia - Eu consigo luta muito bem a curta distância, com isso você não precisa se preocupar. Então está pronta gata preta?-. Caso eu não conseguisse por qualquer motivo me juntar com ela eu seguiria abordando a loira -Eae loira precisando de um parceiro?-. E por fim o urso - Ola grandão quer se juntar comigo e me mostra se você é um urso pardo ou um panda? -.



Histórico:
 

____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
(Ficha no SIGN)

Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Ventus
Mercenário
Mercenário
ADM.Ventus

Créditos : 58
Warn : I - Ponto de equilíbrio! - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 15/12/2013
Idade : 25

I - Ponto de equilíbrio! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Ponto de equilíbrio!   I - Ponto de equilíbrio! - Página 2 EmptyQui 20 Set 2018, 22:51



NARRAÇÃO




Cena: Cza & Natashar
Assim que o superior dava as suas instruções os candidatos já começavam a se entreolhar duvidosos com a ordem, ninguém ali parecia afim de socializar, todos de alguma forma pareciam compartilhar da ideia de sair no soco até ser o último a ficar em pé, cada um tinha orgulho em suas próprias habilidades certo de que seria melhor trabalhar sozinho, existem aqueles que sequer se incomodavam com o comando de Gabriel apenas aceitando as instruções e seguindo em busca de quem seria a sua dupla, a loira já olhava para os lados imaginando em quem chamaria para fazer uma dupla quando ao seu lado ela percebeu Natasha aparecendo quase do nada a pegando um pouco de surpresa. - Hmm… Pode ser. - A mulher respondia em um tom quase tão apático quanto o de Natasha. - Eu sei brigar se é o que me pergunta e sei cuidar de mim mesma então não precisa se preocupar comigo só tente não ser derrotada que ficaremos bem. - Respondia a mulher de uma maneira duvidosa não deixando claro se debochava ou era franca naquela conversa soando de maneira maliciosa. Outras duplas também se formavam naquela sala com Czar caminhando até o rapaz que tinha sido assimilado como um rato, a aproximação do ruivo era notada pelo rapaz que manteve o semblante sério perante o riso do boxeador. - Por mim tudo bem, eu sou de Karate Island fui aluno de Korra durante anos enquanto outros desistiam de treinar com ela… Então pode se dizer que eu me garanto também. - Respondeu o rapaz virando o seu olhar para as demais pessoas naquela sala. - Mas e então… O que você me diz dos outros? - O rapaz cruzou os braços se posicionando ao lado de Czar enquanto analisava cada um ali e as duplas que formavam.

A dupla que parecia mais chamar atenção ali era uma composta pelo loiro barbudo militar que tinha formado uma dupla com um homem misterioso de cabelos brancos e bigode preto, havia uma outra dupla também bem intimidadora um rapaz que segurava uma espada de kendo que estava visivelmente irritado em ter que lutar desarmado contra alguém, ao seu lado tinha um jovem de olhar determinado que não carregava consigo nenhuma arma o que provavelmente indicava que ele também poderia lutar desarmado, a última dupla não parecia nenhum pouco intimidadora sendo formada por um homem que parecia se preocupar mais com sua aparência do que com lutar e uma criança de cabelos exoticos. A cada dupla que se formava o Agt. Reyes anotava o nome de cada membro em sua lista lhes dando também um número que só ele saberia, percebendo que todos agora tinham um companheiro o homem deu um passo à frente chamando a atenção apenas dando um click em sua caneta para recolher a ponta da mesma. - Muito bem agora que estão todos prontos vamos continuar, essas serão as duplas até o fim do exame de recrutamento e depois só Deus sabe o destino de vocês, quero que todos olhem para a sua direita... - O homem fazia uma pausa para que todos ali olhassem para a direção indicada fazendo os candidatos ter apenas a visão das pessoas ao seu lado. - Agora olhem para a sua esquerda... - A pausa se repetia. - Muito bom… Lembrem-se bem do rosto de seus colegas pois metade aqui deve ser reprovada é alguém provavelmente vai acabar morrendo... - Ele dizia isso em um tom sério enquanto revisava os nomes anotados em sua lista com a sua mão livre já correndo até o bolso de sua calça pegando um pequeno dado preto com pequenos pontos brancos que indicavam a numeração dos lados. - Então vamos lá. - Com a mão direita o homem jogou o dado para o alto fazendo-o rolar enquanto caia de volta para a sua mão, depois de pegar o pequeno objeto o agente segurou o mesmo entre os dedos indicador e polegar mostrando o número quatro em quatro pequenos pontos brancos naquele dado negro. - Dupla número 4, Czar Krasnyy e Keith Yamata, deem três passos a frente. - O homem repetia a ação jogando o dado para o ar e o pegar só que dessa vez mostrando o número dois. - Dupla número dois, Melinda D’ Lanore e Natasha Romanov Natreyeva, deem três passos a frente… O restante recue dois passos para trás. - Aqueles que não tinham sido selecionados davam os passos para trás deixando que as duas duplas se posicionasse ali no meio conseguindo seu espaço para lutar.

Com as duas duplas posicionadas o Agt. Reyes olhava uma por uma já criando em sua cabeça um cenário como se ele já imaginasse um vencedor ali. - O cenário é simples esta não é uma luta até a morte e muito menos um duelo, nem todos aqui devem ser lutadores de combate corpo a corpo no entanto o básico de uma luta você deve conseguir desempenhar em um momento de grande perigo… Quero que todos saibam que mesmo agindo em duplas eu também estou analisando o individual de cada um, ou seja é possível que um de vocês passe e o seu companheiro não… De volta ao combate, a regra é bem simples aquele que cair não pode mais agir deixando que o companheiro continue lutando sozinho e se os dois caírem então a derrota vai ser declarada para a dupla, cada dupla vai ter uma luta sendo esta sua única oportunidade para você demonstrar suas habilidades de sobrevivência então faça valer a pena, ainda vai ter mais outras duas etapas fora a esta então a derrota nessa etapa não quer dizer exatamente que você está fora apenas mostra um péssimo desempenho que para mim é quase a mesma coisa. - Ele concluía guardando o dado em seu bolso e apoiando sua prancheta em uma mesa que tinha ali ao seu lado. - Muito bem, se não existe mais nenhuma dúvida então já podem começar. - Concluía ele deixando que o duelo se iniciasse entre as duas duplas ali.


Cena: Linda
A lutadora se viu livre para seguir em busca do banho que ela tanto precisava, o vestuário não ficava muito longe de onde ela estava e durante a caminhada pode ver outras poucas marinheiras seguindo o mesmo caminho que ela até o local para tomar um banho mas ninguém entre elas parecia necessitar mais daquilo do que a possível recruta que já exalava o odor de suor que poderia ser notado por qualquer um naquele corredor, Linda caminhava com o tronco curvado e pernas bambas como se todo o seu corpo estivesse mais pesado agora e que a qualquer momento ela ia desmoronar no chão, por isso a candidata a agente se via obrigada a apoiar uma de suas mãos na parede ao seu lado para se manter em pé, Linda ainda estava molhada da breve natação exercida um pouco antes e por isso chamava mais alguma atenção para si, alguns marinheiros transitaram ao lado dela a olhando com curiosidade apenas imaginando o que poderia ter deixado aquela mulher em tal estado mas no fundo eles sabiam a resposta já que provavelmente tinham passado pelo mesmo. Chegando no vestuário a mulher tomava um banho rápido ensaboando apenas o que fosse necessário para deixar de feder e voltar ao batente mas não tinha como não apreciar o breve momento em que a água morna caia em seu corpo trazendo uma breve sensação de prazer para o seu corpo, como se por alguns segundos aquela breve chuveirada relaxasse um pouco o estresse em seus músculos a deixando mais leve e tranquila, saindo a mulher revestia as suas roupas que apesar de secas ainda exalavam algum cheiro desagradável mas ela não tinha tempo para perder ali não sabia muito bem onde era a sala citada e por isso ela devia sair com alguma antecedência para garantir que conseguisse chegar a tempo.

A mulher fazia o seu caminho pelo quartel general seguindo as indicações de cada placa apresentada no local sendo que em um breve momento ela deu cara com um pequeno mostruário que apresentava um pequeno mapa do local com a indicação “Você está aqui” ali a lutadora pode imaginar com alguma facilidade um caminho até a sala de exames I, seguindo todas as orientações encontradas ela chegou no local com alguma antecedência encontrando apenas uma sala vazia com oito leitos também vazios sendo quatro deles do lado esquerdo com um do lado do outro e quatro do lado direito, as cortinas de cada leito estava aberto sendo possível ver as camas vazias e todas as outras instrumentações que se esperaria encontrar em uma enfermaria, no final daquela sala tinha ali uma mesa com uma cadeira atrás e duas cadeiras à sua frente como se esperaria ver em um consultório médico, a candidata teria que esperar um pouco algo de mais ou menos cinco minutos até a chegada da agente que estava supervisionando os seus testes, dado o tempo a mulher passava pela a porta e fazia o seu caminho até ao lado da candidata, ela não se surpreendia em ver Linda ali como se já estivesse tão acostumada em ter pessoas esperando por ela que aquilo tinha se tornado natural ou como se no fundo ela já esperava que Linda estaria ali, se posicionando de uma maneira que pudesse olhar para a possível recruta algo pareceu incomodar a agente. - Sniff* snif*... - Ela levantava o seu nariz e fechava os olhos como se farejasse algo ali dentro mas logo parava fazendo uma careta sentindo um breve fedor e olhando para a sua origem ela via Linda, se recompondo forçando uma tosse contra o seu punho a agente voltou com a sua linha de raciocínio. - Linda o seu caminho está quase no fim, já analisei todos os outros pontos de seus testes até aqui mas agora eu quero te pedir uma última coisa. - Assim que terminava a alva agente rápidamente levou cada uma de suas mãos para um dos ombros da candidata e antes que Linda processasse isso a mulher deu um passo para frente posicionando um de seus pés atrás da ruiva, antes que percebesse Linda era empurrada sendo jogada com força batendo com com suas costas no chão, o movimento era rápido e preciso não permitindo sequer uma janela de tempo para que a ruiva se posicionasse melhor para amortecer a queda, olhando aquela agente do chão ela pode ver a seriedade no olhar assassino da mulher de cabelos brancos. - Me vença e se torne um agente. -

Ali estava a última parte no exame de Linda, enfrentar uma agente experiente que até agora tinha a observado e estudado sua movimentação enquanto a própria Lutadora sequer tinha noção do que aquela mulher era capaz sendo pega completamente desprevenida em um local que claramente não era feito para um combate e sim para lidar com os danos causados por um, era tudo ou nada para ruiva sendo este o seu último desafio para ingressar na organização de agentes do governo mundial.

Legendas:
 
OFF:
 


____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
~[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]~
Olá Convidado seja bem-vindo(a) ao One Piece RPG.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kerigus
Agente em Treinamento
Agente em Treinamento
Kerigus

Créditos : 74
Warn : I - Ponto de equilíbrio! - Página 2 10010
Data de inscrição : 13/09/2015
Idade : 30

I - Ponto de equilíbrio! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Ponto de equilíbrio!   I - Ponto de equilíbrio! - Página 2 EmptyTer 25 Set 2018, 05:32

Me sentia extremamente cansada, andar até o banheiro para tomar o banho era difícil, alguns me olhavam enquanto eu me dirigia até o vestiário me segurando nas paredes com dificuldade de andar. Não esperava que fosse ser tão cansativo como foi o teste físico, mas lá estava eu me arrastando de forma precária, os olhares direcionados a mim pareciam ja estar acostumados com a cena de alguém cansado, mas ali era um pouco diferente, eu era uma mulher bonita molhada, o que atiçava mais ainda a mente pervertida de alguns marinheiros do local. O cheiro saia com o banho e um pouco da minha energia voltava, ainda assim queria é ir para uma cama e dormir por 12 horas seguidas depois daquele banho, apesar do banho ter tirado o fedor do meu corpo, minhas roupas ainda fediam um pouco, talvez depois que tudo aquilo passar eu consiga roupas novas e limpas, mas por hora era o que eu tinha.

Chegando na sala de exames, era um local como qualquer enfermaria, não sabia mais o que vinha pela frente, mas esperava que estivesse acabando, o banho me relaxou e descansou, mas provavelmente não aguentaria outro teste físico daqueles tão cedo. Enquanto esperava tentava relaxar o máximo possível para estar minimamente pronta para o que vier a seguir, e o que veio foi a comandante, ela já chegava sentindo o fedor que minhas roupas emanavam, no fim o banho somente serviu para relaxar um pouco já que o cheiro ruim ainda estava nas minhas roupas. Quando ela começava a falar eu percebia que o teste não era o final, havia ainda uma luta contra ela para provar o meu valor, na minha cabeça eu fiquei tentando entender como eu a derrotaria depois daquele teste físico extremamente cansativo, era como se aquilo tivesse sido feito para mim rodar no final, e talvez seja por isso que ela me chamou para a enfermaria, depois que eu apanhar já ficaria ali.

- Sim senhora! - Não tinha muito o que fazer além de responder isso, se eu queria mesmo entrar para o governo, era a única resposta possível, e mesmo estando cansada e fedida estaria pronta para o combate, afinal quando eu estiver em campo, não será sempre que terei tempo de descansar. Seguiria para o local indicado pela comandante, sempre atrás e tomando cuidado para algum ataque surpresa, para qualquer coisa me esquivar saltando para trás ou para o lado de forma a sair do golpe e não o receber.

O combate começando tentaria usar minha velocidade para ir para cima da comandante e aplicar um chute na lateral do seu joelho esquerdo seguida de uma joelhada na barriga. Sempre tomando cuidado para contra ataques que ela possa fazer, não sabia o estilo que ela utilizaria para lutar ou então se usaria alguma arma de corte ou algum outro tipo de arma. Para golpes frontais como um direto ou algum tipo de estocada ou golpe vindo de cima para baixo ou de baixo para cima, me esquivaria com um pequeno salto para trás me afastando do ataque. Responderia o ataque com um pisão no abdômen, mantendo meu pé na horizontal, o objetivo ali era estar uma boa posição para dar um golpe rodado com a perna que ficou de apoio e acertar o meu calcanhar no rosto da comandante. Eu sei que aquilo era um treino provavelmente, mas eu estava cansada, e se não desse tudo de mim as chances de perder e falhar no teste eram grandes.

Havia também a possibilidade de golpes vindos das laterais, para esses caso fosse possível, eu me esquivaria me abaixando e responderia com um gancho no queixo da comandante. Se não for possível me esquivar me abaixando, minha esquiva seria com um salto para trás me afastando do golpe, e contra atacando com um chute rodado tentando acertar as costelas da comandante.

No caso de ela lançar algo na minha direção tentaria me esquivar me aproximando dela, manter a curta distância quando o adversário luta melhor a longas distâncias era o melhor a se fazer naquele momento. Minhas esquivas seriam pequenos saltos de forma a me aproximar da comandante, indo ou para o lado dela ou caso possível, para as costas dela, sempre de forma a rodar em torno dela sem aumentar a distância entre nós. Conseguindo fazer estas esquivas, era hora de atacar, primeiro tentaria quebrar a base dela, com chutes na lateral do joelho ou na parte de trás tentando desequilibrar a comandante. Conseguindo ou não a desequilibrar era hora de usar de joelhadas nas costelas para dificultar a respiração. Sabia que a luta não seria fácil e esperava que ela não durasse muito, para mim ali tempo era um fator extremamente importante, eu já estava cansada então precisava acabar logo com aquilo antes que fique completamente exausta.
Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | Mudanças Importantes | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mephisto
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Mephisto

Créditos : 111
Warn : I - Ponto de equilíbrio! - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 06/04/2017
Idade : 21
Localização : Wars Island (North Blue)

I - Ponto de equilíbrio! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Ponto de equilíbrio!   I - Ponto de equilíbrio! - Página 2 EmptySex 28 Set 2018, 02:11

Ok que comecem os jogos.


A a garota tinha aceitado meu convite, parecia ser prática com suas palavras o que era bom, pessoas assim tem uma simplicidade maior quando precisamos lidar com tudo, mas no fim das contas eu não me importava com o que ela pensasse sobre mim em específico, mesmo que ela não fosse prática e sim tentasse ser desagradável, desde que ela pudesse me servir bem para o trabalho, não demorava muito até termos as duplas formadas, tudo parecia bem-feito, algumas chamavam bem mais atenção, outras se perdiam no meio da multidão mas se existe algo que aprendi é a não subestimar os outros, as pessoas as vezes são como jaros, o que importa não é como ele é por fora, a superfície é apenas uma visão limitada deles, mas o conteúdo que eles apresentam, o mesmo jarro pode ter uma flor ou veneno dentro dele, e as pessoas elas têm momentos, hora tem veneno, hora flores, depende da sua sorte no dia.

Mas o que marcava aquele momento não era isso, mas outra frase, ele dizia que talvez muitos morressem, o que só me fazia imaginar que estava no lugar certo, não havia perda de tempo por parte de nosso chefe e logo teríamos que lutar, nossos nomes eram chamados para nos apresentarmos ao centro do lugar, eu poderia chamar isso de primeira ordem oficial? É… acho que não mas talvez algo próximo disso acho… eu não me demoraria nisso apenas caminhando para o centro e esperando meus inimigos, no momento que estivesse de frente para eles, independente de quem tivesse ido ao centro primeiro, faria uma reverência para ambos, meu olhar fixo e sem muita forma diria bem pela primeira vez como eu me sentia, naquela hora era como se minha cabeça se esvaziasse e não pensasse em nada além do estratégico, mas ainda que assim o fosse nosso caminho ainda era a cordialidade, talvez fossemos parceiros. - Boa sorte para vocês, espero que tenhamos uma boa luta- diria antes de voltar o corpo após a reverência.

Estaria atenta a todo o tempo, mas assim que visse o sinal meu primeiro movimento seria claro e simples, fingir atacar, eu avançaria rápido para cima do oponente, mas contendo um pouco da minha velocidade, nada de dar tudo que tinha, de início não iria para o ruivo, focaria no outro rapaz de começo, minha corrida seria diretamente para ele, queria bastante fazer com que ele achasse que as coisas tinham começado, mas de início eu via duas ações possíveis, a primeira delas era pra se de alguma forma ele tivesse começado a correr, se após me ver em avanço o jovem garotinho tivesse de algum modo começado a vir também em minha direção fingiria ir com a mão para meter na cara dele, sim eu iria como se fosse socar com tudo ele, e de fato eu pensava inicialmente em realmente fazer. Apesar do meu avanço a minha expressão não ajudava muito, afinal não havia nenhum resquício de violência no meu olhar.

Durante toda a movimentação dele eu faria mentalmente o calculo de quanto tempo havia entre os movimentos dele, sim, coma noção de tempo perfeita não devia ter uma coisa difícil, mas não só isso eu não teria começado dessa vez com a velocidade total e isso era um trunfo, tendo em mente o tempo de reação que ele tivesse mostrado até agora, esperaria o momento exato do avanço dele para usar de minha aceleração para ir para o chão quando ele estivesse no ponto certo, onde eu imaginasse que ele não conseguiria frear, me jogaria de 4 no chão ficando com minha lateral na frente das pernas dele (Já viu um drift de um carro? Similar isso aqui) para que ele tropeçasse e caísse, era ousado e talvez arriscado, pois, tudo poderia acontecer naquele momento, mas se a vitória fosse minha, era um a menos para se preocupar.

Entretanto se o garoto ficasse parado depois de me ver avançando eu tinha outra coisa em pensamento, se ele apenas me visse avançando eu rapidamente correria em direção dele como estabelecido, sem me acelerar, apenas mantendo uma velocidade media, e quando perto dele fingiria tentar um soco, mas muito lento, não daria um forte, para que não tivesse um impacto. E iria para o chão com um giro de corpo, dando alguns passos para trás e me afastando dele de novo, a intenção era atrair ele para mim correndo, e se, por fim, ele viesse aproveitaria para fazer o mesmo movimento que executaria anteriormente em prática.

Mas ainda existia a chance de ele ficar na defensiva, e se isso acontecesse eu começaria a correr em volta dele nessa mesma velocidade, tentando deixar ele tonto, visando que ele talvez ficasse em giro contante me perseguindo com a movimentação corporal apenas mantendo o foco na minha movimentação, estaria sempre tentando ficar a uma distância segura dos socos, e nunca tirando também minha atenção do ruivo. Caso ele me atacasse em algum momento rapidamente giraria para o chão quando tivesse a chance, para não ser atingida, e voltaria a correr quando levantase, e novamente tentaria tomar distancia ficando de forma provocativa, minha ideia era simplesmente atrair ele para executar a ação, e se ele viesse para cima, a abordagem ainda seria a mesma.

Caso qualquer um dos dois me atacasse tentaria me manter pronta para os diversos golpes, se fosse, por exemplo, atacada por o ruivo no meio de alguma das minhas corridas iniciais, giraria para o chão se fosse um soco alto, recobrando novamente a movimentação para meu alvo, se fosse um golpe baixo saltaria indo para a direção já premeditada, ignorando ele para ir para meu alvo. Se em algum momento tivesse algum soco direto para o tórax de qualquer um dos dois, tentaria ir para os lados ou direito ou esquerdo para me afastar, se algum deles me atacasse com soco cruzado na altura das costelas em media, iria para o lado contrário ao soco visando esquivar do mesmo. Se alguma rasteira viesse eu rapidamente saltaria por cima já pulando em direção ao chão em um rolamento simples.

Se algum golpe muito forte me acertasse para me desestabilizar, a primeira ação que tentaria era me segurar no meu oponente antes de mais nada, para que não caísse ao chão com o golpe, seguraria o membro que me bateu para me manter de pé e assim após me segurar ainda soltaria o mais rápido possível, era um momento apenas para que eu recobrasse novamente a postura e me afastasse novamente, tomando mais dois passos de distância. Se me visse incapaz de me manter muito tempo de pé começaria a girar pelo chão enquanto estava com meus pensamentos focados em recobrar minha distancia dele, por isso todos os giros visariam tomar certa distância, por fim, deitaria no chão para relaxar um tanto o cérebro enquanto meu inimigo ainda estivesse se aproximando. Assim que ele tivesse perto giraria em direção dele, mas não sobre meu ombro como em casos anteriores, aqui eu giraria como um rolo de massa de pastel… Sim é uma péssima comparação, mas estou com fome e só pensei nisso agora, minha barriga estaria de fato roncando nesse momento.

Se em algum momento o primeiro inimigo tivesse caído poderia focar completamente o ruivo, mas com ele eu seria completamente suporte de minha amiga, a ideia era ser uma distração para ele, começaria, indo para as costas dele por meio de giros, o que já por si só devia causar incomodo, e se tivesse em qualquer hora a oportunidade tocaria as costas dele, não como um ataque, mas como momento de distração, apenas daria um leve tapinha, me jogando no chão em seguida, visaria também atrapalhar sua movimentação. Quando ele fosse atacar ela e houvesse a chance rapidamente me jogando no chão agarraria a perna mais próxima dele para causar alguma desestabilidade, e rapidamente giraria me afastando novamente, caso em algum momento visse ser necessário proteger ela me jogaria na frente do punho do mesmo, para tomar o golpe, mas aproveitando o momento para segurar o braço do mesmo e tentar não cair. Assim que recebido o impacto, me afastaria girando para o chão novamente.

Se em algum momento ele me focasse contaria com minha parceira para o dano manteria apenas me esquivando das formas antes pensadas para esses ataques no entanto, tentaria em algum momento com ajuda da minha parceira fazer algo, se visse algum momento propício para mudar a direção dele a um ponto que ficasse favorável a ela o faria também. Se em algum momento o ruivo não tivesse sua atenção focada em mim tentaria algo ousado junto de minha parceira, ficaria de 4 no chão por trás do boxeador e daria o sinal para que a mesma o empurrasse o mais rápido possível, visando que ele fosse derrubado.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Historico:
 

____________________________________________________

Make love, not war


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

2017 Achievements:
 


2018 Achievements:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Nerockiel
Revolucionário
Revolucionário
Nerockiel

Créditos : Zero
Warn : I - Ponto de equilíbrio! - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 29/04/2017
Localização : Micqueot

I - Ponto de equilíbrio! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Ponto de equilíbrio!   I - Ponto de equilíbrio! - Página 2 EmptySab 29 Set 2018, 13:24

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


The hunt.


Havia conseguido me juntar com um primeiro parceiro o que facilitava minhas próximas escolhas era apenas seguir o fluxo do ambiente e ouvir o que ele tivesse para dizer, admito que estaria um tanto ansioso para começar a caçada, não demorava muito e estávamos ao centro as ordens de hoje era caçar as duas pequenas gazelas que tínhamos a mão, lamberia meus lábios superiores passando levemente a língua sobre os lábios superiores. Era a hora da primeira caçada pra o governo, só esperaria o sinal para partir para cima dos meus inimigos.

Meu primeiro alvo era a loira partiria com uma investida feroz em direção a ela, claro que sem tirar os olhos da outra garota de cabelos pretos, a intenção era simples dar um jeito de derrotar ela, meu primeiro ataque começaria diferente já do esperado, seria uma investida rápida frontal usando de minha aceleração para me aproximar com velocidade atacando com uma cotovelada no estômago, mas não faria isso sem um plano para evitar a esquiva, no momento que em meu avanço estivesse nos pés dela, rapidamente daria um pisão executando a cotovelada depois disso. A pisada era uma distração para que o outro golpe pudesse ser mais efetivo, aquela não era minha primeira caçada, as presas desprevenidas sempre caem mais rápido.

Independente de acertar o primeiro movimento o segundo seria diferente do que se espera de uma sequência, pois uma das regras de um caçador é que se a presa não se move, ela é capturada mais rápido, então ataque as pernas com força. Assim no momento exato que tinha feito o outro golpe, rapidamente me abaixaria de uma única vez socando diretamente o joelho da garota, independente do acerto prosseguia subindo em uma sequência visando uma cotovelada na virilha, seria algo que poderia machucar de fato, e era ainda hora de seguir com a anatomia humana. Rodaria pelo chão visando ir para a parte traseira dela, a intenção era terminar o giro atacando com uma cotovelada a fossa poplítea (Parte de traz do joelho) da moça, a intenção ali era desestabilizar ela para o próximo ataque que viria a partir da minha levantada.

Assim que levantasse do chão giraria o dorso rapidamente para dar um direto mais poderoso usando a posição dos pés somado ao giro para desferir um golpe na nuca da mulher, a intenção era que eu atingisse exatamente na área onde temos o bulbo raquidiano desprotegido, assim que desferisse tal golpe, seguiria com uma sequência visando diretamente os rins da moça ali na lateral, um soco forte focado naquela região poderia causar dor e distrair ela antes do que eu planejava por final, um salto rápido tentando agarrar ela pela cintura jogando todo o peso do meu corpo sobre a mesma.

Caso ela em algum momento me atacasse, para socos altos eu me abaixaria, para chutes ou socos muito baixos saltaria, e se fosse preciso desviar de socos diretos escolheria me mover para as laterais, se fossem rápidos demais para que eu pudesse esquivar optaria pelo mais claro bloqueio, onde tentaria desviar eles para as laterais, usando uma defesa de dentro pra fora como um arco com os braços, visando afastar, partindo do umbigo para a altura do rosto no rápido movimento de braço, visando levar o dela em conjunto. Meu ofato naquele momento eu usaria para tentar tomar cuidado com a outra inimiga, pois tentaria sentir o cheiro da mesma se aproximando pra tentar evitar ser pego desprevinido.



Histórico:
 

____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
(Ficha no SIGN)

Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Ventus
Mercenário
Mercenário
ADM.Ventus

Créditos : 58
Warn : I - Ponto de equilíbrio! - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 15/12/2013
Idade : 25

I - Ponto de equilíbrio! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Ponto de equilíbrio!   I - Ponto de equilíbrio! - Página 2 EmptySeg 01 Out 2018, 23:42



NARRAÇÃO




Cena: Cza & Natasha
A primeira etapa daquele exame era algo simples para uma breve análise de trabalho em equipe e algumas outras questões sociais, as duplas tinham sido formadas e uma rápida competição iria começar, cada dupla tinha o objetivo de derrubar os membros da dupla rival como isto seria feito ficaria a critério de cada lutador ali agindo em equipe ou não, todos de alguma forma já começavam a se preparar para o combate em vista que nenhum deles apresentava uma dúvida que valesse a pena atrasar o combate, Natasha fazia sua breve reverência para os seus oponentes que claramente não se preocupavam em responder tal gesto de espírito esportivo. O início do combate era anunciado com as duplas avançando umas contra as outras, Natasha corria em direção do rapaz chamado de cabelos negros chamados Keith que de imediato respondeu o avanço seguindo seu caminho contra ela, Czar corria em direção da loira que entendeu o avanço e seguir indo em direção contra o ruivo.

O embate já era quase visível já sendo esperado por quase todos que assistiam a luta, Natasha possuía uma grande aceleração e mesmo não utilizando do máximo de sua velocidade ela conseguia estar um passo à frente dos demais exceto por Czar que também possuía uma aceleração grande e corria com tudo que tinha, a morena já armando sua breve “finta” surpreendeu todos quando se jogava no chão estando apenas alguns metros de distância do rapaz Keith que em todo seus cálculos sequer conseguia esperar uma ação tão original por parte da garota, ele tentava desacelerar seu passos provocando um andar completamente desajeitado enquanto Naty vinha deslizando já esperando derrubar o rapaz quando o mesmo saltou de maneira desajeitada e completamente instintiva mas antes que ele pudesse acreditar estar salvo e comemorar o garoto tropeçava no pouso pelo salto feito de mal jeito e consequentemente caiu no chão de bruços, sua reação de imediato foi se levantar irritado e virar o olhar para Gabriel que analisava a luta. - Isso é permitido!? Ela se jogou no chão! - Ponderou o rapaz apontando em direção de Natasha com uma de suas mãos. - Não foi você que a jogou no chão, poderia simplesmente tê-la chutado ou algo do gênero, no seu caso um golpe forte teria parado ela e então você poderia pegá-la e soltar… De qualquer forma você perdeu mas ainda tem as outras provas. - Respondia o homem anotando mais informações em sua lista.

Antes que Czar pudesse alcançar a loira a mulher parecia esperar o rapaz chegar ao seu alcance, sei olhar era afiado mas ao mesmo tempo ela parecia ver além do ruivo como se em sua mente ela estivesse armando algo, quando o ruivo deu seu primeiro passo diante da mulher a loira de maneira sincronizada, como se tivesse contado em sua mente o tempo do rapaz, rapidamente saltou para trás em uma velocidade grande fazendo um recuo de maneira acelerada. Esquivando do primeiro ataque a mulher se manteve segura dos demais quando o ruivo então pode ouvir a queda atrás de si para logo depois escutar o seu companheiro reclamando da ação de sua inimiga, nesse momento enquanto ele reclamava o ruivo pode sentir o cheiro de sua inimiga se aproximando notando ela antes que a mesma pudesse pegá-lo por trás, com sua guarda levantada Naty começou a agir chamando a atenção do ruivo que no calor do momento se deixou levar permitindo que Melinda avançasse de maneira rápida executando um ataque de corpo no rapaz distraído que era empurrado em direção de Natasha, Czar bateu o seu corpo contra o de Naty que imediatamente sentiu a instabilidade naquele momento e buscando recuperar seu equilíbrio ela acabou se segurando nos ombros do ruivo o que só colaborou para uma queda.

O ruivo caia com o seu corpo por cima do corpo de Natasha fazendo os membros se entrelaçar por um breve momento e os lábios se tocarem. - Eita… - Falou Melinda olhando a cena surpresa enquanto os demais se entreolharam, trocavam sorrisos e piadas com a situação. - Okay, okay, os dois pombinhos ai também perderam mas a dupla das meninas vence, levantem e voltem para os seus lugares para que outra equipe possa se enfrentar - Falou Gabriel tentando dar um fim naquela cena enquanto gesticulava negativamente com a cabeça e voltava para as suas anotações, a loira seguiu andando até o canto da sala onde aqueles que assistiam estavam deixando os dois ali naquela cena um tanto constrangedora. Quando os dois saíssem do meio da sala Gabriel voltaria a arremessar os dados para que o exame continuasse, as outras duplas também desempenhavam um teste rápido demonstrando um pouco de trabalho em equipe ou não, alguns poucos se destacaram enquanto outros assim como a dupla de Czar não tinham oportunidades de demonstrar seus verdadeiros talentos.

Levou em média uns trinta minutos para tudo aquilo terminar e Gabriel fazer anotações sobre cada embate, depois de tudo ele andou até o meio da sala olhando para toda a “turma” que estava ali. - Muito bom, existem pessoas bem talentosas aqui e existem também pessoas talentosas que sabem trabalhar em duplas para situações simples… Isso é bom, agora por favor venham comigo. - O homem seguiu andando para fora da sala esperando que os demais o acompanhassem, todos poderiam seguir ele nesse momento onde adentraram os corredores do QG e seguiram para as partes mais internas do local chegando a passar por um pátio de treinamento o que poderia dar a entender aos candidatos a recrutas que fariam algo mais físico e mais sério agora, mas isso não iria durar muito já que a caminhada do Agt. Reyes continuava pelos corredores até o pátio se tornar distante e ele parar em frente as portas que davam ao banheiro, vestuário e lavanderia. - Certo… Vocês e vocês vão limpar esse aqui... - Primeiro ele apontava para a dupla de Czar para logo em seguida apontar para a dupla de Natasha com a caneta. - As garotas limpam o banheiro feminino e os homens o masculino, podem começar o material que precisarem está do lado de dentro. - Com os comandos dados ele se virava para as outras duplas e indicava novos locais de limpeza para cada um. - Volto em meia hora e espero que tudo esteja brilhando até lá. - Dizia ele se afastando deixando cada um com seus devidos trabalhos.


Cena: Linda
A ruiva se levantou respondendo a mulher esperando que aquele não fosse o local de combate mas a agente ficava ali parada em pé analisando Linda com um olhar penetrante dando a entender que ela queria sim lutar na enfermaria, um desejo um tanto louco mas era o desejo de uma superior, a mulher avançou em uma rápida aceleração executando um dash que chegou até mesmo empurrar a mesa que estava atrás dela para próximo da parede ao mesmo momento que Linda também avançava para cima da comandante em um grande momento de embate onde as duas cruzariam seus golpes, Linda almejava um ataque lateral mas a comandante tinha uma abordagem mais direta, em meio ao percurso ela dava um pequeno salto o que logo revelou para linda qual seria o estilo de luta de sua inimiga pois ela conhecia aquele movimento que a mulher executava em meio ao ar que normalmente seria executado em solo como Tit tchagui, um movimento giratório que terminava com a primeira volta executando um chute no tronco de Linda na altura do peito, um golpe que criava uma breve dificuldade respiratória para a ruiva que tombava no chão de imediato.

- Você possui um déficit enorme em seu bloqueio, algo que dificilmente encontro em alguém, sua velocidade é satisfatória mas foi pega de surpresa por não conhecer o estilo de sua oponente... - A comandante dizia essa palavras em pé na frente de Linda em frente as pernas da ruiva. - Em um combate o menor dos deslizes pode resultar em sua morte, nesse golpe eu só coloquei parte de minha força e você já caiu… Vamos lá tente outra vez. - Linda parava de tossir tentando recuperar o controle de sua respiração para finalmente se recompor e poder voltar para o combate.

Agora a ruiva tinha noção que a comandante possuía um estilo de luta taekwondoca similar ao dela o que agora iria permitir de criar estratégias que pudessem evitar melhor os ataques da oponente mas ao mesmo tempo teria que tomar cuidado para que tal estratégia não interferisse em seus planos de ataque, a mulher de cabelos brancos parecia se manter em uma postura ereta simples cheia de aberturas como se não tivesse exatamente uma postura de combate ou não quisesse adotar de alguma naquele momento, seus olhos frios fitavam a ruiva de maneira analitica como se aguardasse por uma resposta ou reação de Linda, a enfermaria não tinha sofrido de demais danos com aquela trocação mas o fato de uma luta rolar ali já era de todo um incômodo se o lugar não estivesse vazio o que poderia ou não ser útil para Linda.

OFF:
 
Legendas:
 

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
~[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]~
Olá Convidado seja bem-vindo(a) ao One Piece RPG.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mephisto
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Mephisto

Créditos : 111
Warn : I - Ponto de equilíbrio! - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 06/04/2017
Idade : 21
Localização : Wars Island (North Blue)

I - Ponto de equilíbrio! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Ponto de equilíbrio!   I - Ponto de equilíbrio! - Página 2 EmptyQua 03 Out 2018, 14:50

De volta aos velhos tempos, limpar banheiros

O inimigo que eu tinha como alvo havia caído facilmente quando minha estratégia era posta em prática, ele não tinha ficado feliz com isso aparentemente, bem.. Ninguém gosta de ser derrotado, a aceitação dela pode vir de maneiras muito diversas pra cada um de nós, no caso dele ele reclamava para o instrutor sobre minha ação que havia levado a vitória, não era como se eu não imaginasse tal postura, afinal deve ser tão importante pra ele quanto é pra mim, mas naquele momento eu queria dizer algo a ele, eu não falaria, mas a frase “Conheça a luta” estava na mente, sim a diferença entre ele e eu é que eu conhecia a verdadeira luta, o que quer dizer que eu entendia o propósito do embate, era apenas mente contra mente. No fim das contas como eles tinham um homem a menos era minha vez de focar no Ruivo, eu até conseguia me aproximar dele mas algo estranho acontecia, de alguma forma ele já estava sendo jogado pra cima de mim e… bem… ela caia me beijando? Cara… Por essa eu definitivamente não esperava, tudo bem que nossa, como assim? As pessoas tão me olhando? Ser observado por aquele monte de olhares, aquelas risadas, e a própria fala do instrutor, era desconfortável, é eu poderia tratar com essa palavra acho, o tipo de atenção que eu não queria chamar com toda certeza, mas no fim das contas eu não dizia nada sobre o ocorrido, por dentro admito que a vergonha tinha surgido bem íntima lá no fundo, mas por fora não demonstrava nada, apenas o velho modo vazio de agir, empurrando um pouco ele para que se afastasse e eventualmente me levantando dali sem dizer uma palavra.

Os outros combates começavam, e meus olhos eles se voltariam completamente para eles, queria ver o que tinha por trás de cada um ali, não era como se esses fossem demorados, mas ainda que fosse algo simples era sempre bom ver embates inteligentes entre pessoas diferentes, pois gera experiência. Era uma espera bem longa até o final daquela faze do recrutamento, mas o homem que estava entre nós começava a dar as ordens para cada experimento que fosse a surgir devagar. E minha primeira ordem era… Limpar banheiros, hum? Essa é fácil, mas será que ele está testando se somos bons em todas as áreas? Eu gostei disso, ser funcional para tudo e sem restrições, naquele momento faria uma continência para o homem, juntando as pernas e levando a mão a testa. - Sim! Senhor!!- Eram poucas palavras mas elas diziam muito sobre mim, talvez mais reveladoras do que deveriam.

Naquele momento falaria com minha parceira para combinarmos como seria a lavar os banheiros, pois de fato demoraria um pouco, principalmente imaginando que pessoas em Quarteis devam ser apressadas, recebem missões e saem rápido. Diria pra ela com a mesma calma e frieza de sempre, apesar de que minhas mãos inquietas falassem um pouco mais que minha expressão facial. - Meio a Meio o que acha? Cada uma lava metade dos itens periféricos, como pias e similares, espelhos ou o que for necessário, e depois cada uma lava metade do perímetro, paredes e chão.- Não era uma imposição era apenas uma sugestão para que pudéssemos dividir o trabalho igualmente entre nós afinal seria o melhor pois ficariamos fazendo o mesmo tanto de trabalho, uma divisão justa na minha cabeça, assim como cada uma tinha derrubado um inimigo na luta, claro que eu caí também, mas não muda o fato.

Naquele ponto independente da resposta dela partiria o mais rápido possível para pegar esfregão e produtos que pudessem ser usados para limpar aquele ambiente, sem muita demora começaria a usar quaisquer coisas que eu pudesse ter achado e fosse útil, se tivesse sabão eu o derramaria de leve em um balde se tivesse algum por ali, e encheria com água, agitaria e, por fim, eu jogaria tal no chão, a ideia era usar inicialmente a vassoura para espalhar o sabão e esfregar para aos poucos remover a sujeira, assim como posteriormente fazer com que aquilo fosse mais fácil, mas antes de começar a esfregar tiraria meu casaco, e colocaria sob a pia, ficando apenas com a camiseta regata que usava por baixo dele, e a calça. Começaria esfregando com força o chão para remover o máximo possível de sujeira.

Limparia em especial os cantos de parede para que pudesse remover o máximo de sujeira possível, caso além disso tivesse uma escova que pudesse ser usada pra limpar o chão, não teria nenhuma hesitação em me ajoelhar no chão para começar a limpar manchas com a escova para que tudo fosse o mais rápido possível, usaria a possível escova para limpar também os cantos de áreas como pias e sanitários. Quando tivesse esfregado toda minha parte, se a moça não tivesse ainda terminado a dela partiria para ajudar ela, afinal a velocidade contava também, depois que tudo tivesse terminado faltava uma coisa… retirar o espumante. Assim agora encheria baldes para jogar sobre o chão e usaria um rodo ou similar pra puxar ela, se não tivesse um rodo aproveitaria a própria vassoura pra isso, mas claro enxaguando ela antes para que não ficasse cheia de sabão.

Começaria por jogar água pelas pias para que o sabão que descesse dali, pudesse já ir direto ao chão… Pois é… ser aprendiz em um lugar como eu era por tanto tempo me ensinou muitas coisas, uma delas é lavar banheiros, e fazer limpezas, quem diria que até aqui eu poderia usar do meu tempo com o doutor Aleksandr, eu sempre achei que fosse usar o que aprendi no laboratório, não nas funções de serviçal, naquele momento quando terminasse de puxar o excesso de água para o ralo ou similar usaria o pano que tivesse a disposição para pode secar, se tivesse um rodo o colocaria normalmente no rodo, e começaria a esfregar para secar o lugar, se não tivesse um pano que eu pudesse usar, removeria minha camiseta branca e enrolaria no rodo fazendo o mesmo processo, se não tivesse um rodo, em ambos os casos o pano ou camisa seriam enrolados na vassoura. Tirar minha camisa não seria uma ação confortável, fazer aquilo me fazia sentir estranha, vergonha? É acho que seria isso… Mas tudo é pela ordem, pela missão, tinha de fazer meu melhor naquela situação mesmo que não soubesse ao certo até onde era algo necessário.

Se o homem chegasse ali para vistoriar se tínhamos terminados eu começaria batendo continência dizendo. - Ordem cumprida senhor!! - falaria com convicção, e seguiria qualquer instrução que me fosse passada por ele a partir dali.

Historico:
 

____________________________________________________

Make love, not war


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

2017 Achievements:
 


2018 Achievements:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




I - Ponto de equilíbrio! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: I - Ponto de equilíbrio!   I - Ponto de equilíbrio! - Página 2 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
I - Ponto de equilíbrio!
Voltar ao Topo 
Página 2 de 9Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: North Blue :: Budou Island-
Ir para: