One Piece RPG
Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça - Página 5 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» O Log que vale Dois Bilhões de Berries
Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça - Página 5 Emptypor Handa Hoje à(s) 20:08

» Bell Farest
Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça - Página 5 Emptypor ADM.Noskire Hoje à(s) 19:25

» Helves
Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça - Página 5 Emptypor ADM.Noskire Hoje à(s) 19:22

» Caçadoras Eternas: Almas entrelaçadas!
Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça - Página 5 Emptypor Kenshin Himura Hoje à(s) 18:53

» O Segredo de Um Ladrão
Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça - Página 5 Emptypor ADM.Tidus Hoje à(s) 18:11

» Art. 5 - The hunt is on
Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça - Página 5 Emptypor ADM.Tidus Hoje à(s) 18:10

» Cap.1 Deuses entre nós
Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça - Página 5 Emptypor Thomas Torres Hoje à(s) 18:09

» The Hero Rises!
Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça - Página 5 Emptypor GM.Alipheese Hoje à(s) 17:21

» VIII - The Unforgiven
Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça - Página 5 Emptypor GM.Alipheese Hoje à(s) 17:10

» 11º Capítulo - Cataclismo em Skypeia!
Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça - Página 5 Emptypor Far Hoje à(s) 16:17

» Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada
Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça - Página 5 Emptypor K1NG Hoje à(s) 15:52

» Vol 1 - The Soul's Desires
Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça - Página 5 Emptypor Arthur Infamus Hoje à(s) 15:41

» Apresentação 6 ~ Falência Bombástica
Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça - Página 5 Emptypor Furry Hoje à(s) 13:22

» Seasons: Road to New World
Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça - Página 5 Emptypor GM.Muffatu Hoje à(s) 10:55

» [FICHA] Sonny Delahunt
Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça - Página 5 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 10:10

» Sonny Delahunt
Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça - Página 5 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 10:09

» Capitulo II: Sangue e navalhas! O Golpe em Las Camp
Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça - Página 5 Emptypor Oni Hoje à(s) 08:33

» Meu nome é Mike Brigss
Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça - Página 5 Emptypor Oni Hoje à(s) 08:18

» Evento Natalino - Amigo Secreto
Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça - Página 5 Emptypor Hisoka Hoje à(s) 03:24

» Ler Mil Livros e Andar Mil Milhas
Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça - Página 5 Emptypor Fukai Hoje à(s) 01:54



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 68
Warn : Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça   Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça - Página 5 EmptySeg 02 Jul 2018, 15:28

Relembrando a primeira mensagem :

Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Sakuma Teo. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Teo
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas


Data de inscrição : 09/10/2012

Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça   Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça - Página 5 EmptyQua 12 Set 2018, 16:14



Chicoteando


Ao pegar informações com meu novo companheiro, apenas descobria o que já podia ser visto com alguma analise do local, algo que eu não estava muito interessado em fazer. uma parte do que o agente dizia me chamava atenção: -Não existiu luta, eles eram fracos e foram destruídos. As armas vocês podem ver pelo chão, todos possuíam estilos diferentes. A última parte me fazia inconscientemente afirmar com a cabeça, tirando uma conclusão sobre como poderia lidar com tais pessoas caso houvesse um conflito. “Não é um grupo que tem estilos parecidos ou um padrão de abordagem, isso significa que é necessário verificar a arma de meus oponentes e tomar cuidado com a abordagem, para não sermos pegos desprevenidos”. Quando ia falar com o nobre, ele respondia minhas perguntas com uma expressão um tanto irritante, mas que não me incomodavam a ponto de me alterar, era senso comum sentir desgosto por alguém que se sente superior, mas um cliente era um cliente e eu não podia demonstrar expressões muito fortes ao mesmo.  Após o termino de sua fala eu apenas acenava com a cabeça, finalizando qualquer conversa com as partes envolvidas anteriormente na missão. Ficávamos então em uma formação onde eu e Lizandra estaríamos acima junto com o nobre, e Red ficava no andar de baixo.

Não demorava muito para que um ataque acontecesse, sendo detectado primeiramente por Lizandra, e depois pelos muitos barulhos que os sujeitos causavam ao entrar no local. Imediatamente pegaria meu chicote, e iria à frente do cliente afim de bloquear total ou parcialmente a visão que o inimigo tinha do cliente, não fazia muito sentindo tentar conversar com os indivíduos agora, pois provavelmente eles não dariam a mínima atenção para minhas palavras. Com pouco esforço, era fácil perceber que não era possível ver as armas dos oponentes de antemão... “Lá vai minha estratégia por água abaixo...".

Mesmo com a “ameaça” do nobre, não lutaria com a intenção de matar, eu não sujaria minhas mãos de sangue. "Eu não posso vacilar agora... Sim, machucar os outros continua sendo desconfortável, mas tais pessoas querem mata-lo, e até que o contrário seja provado, esse homem não fez nada de ruim, então eu preciso protege-lo, para meu próprio bem...”. No meu campo de visão, um indivíduo com o numero 11 em sua mascara estava mais próximo de minha pessoa, então este seria meu oponente. Imediatamente puxaria meu chicote para cima com a mão do ombro bom (para evitar mover o ombro ferido), e o giraria em um movimento de meia-lua em sentindo anti-horário, para assim dar força ao chicote, e avançando com um passo pra frente, miraria no rosto do individuo, com o intuito de tirar sua mascara, mas que podia também servir para atordoa-lo por um breve período, logo em seguida, tentaria o mais rápido possivel uma segunda chicoteada, dessa vez em seu abdômen, mais precisamente na região lombar direita. Se ambos os golpes fossem acertados da forma que previa e queria, daria uma ultima chicoteada em sua panturrilha de forma a enrolar a extremidade do chicote em uma de suas pernas. Antes de dar esse ultimo golpe, me aproximaria caso estivesse muito distante para dar a chicoteada. Se conseguisse com sucesso envolver a perna do oponente com o chicote, puxaria a arma para trás, afim de fazer o mascarado cair, e assim finalizaria o homem me aproximando e chutando a área de sua têmpora, para que assim o sujeito desmaiasse.

Se meu oponente ou o oponente de Lizandra mostrassem uma arma de fogo/projétil, substituiria minha segunda chicoteada no abdômen do homem por uma chicoteada de desarme, mais precisamente na mão do individuo, voltando à minha estratégia assim que tal movimento fosse feito. Se meu oponente por algum acaso conseguisse pegar o chicote, puxaria o chicote para trás com uma das mãos, fazendo uma instância com as pernas para me preparar para correr, pois se o inimigo fosse puxado para em minha direção, rapidamente usaria esse momento de guarda baixa para correr até o mesmo e envolver o chicote em seu pescoço, e caso eu fosse puxado até ele, correria para frente para aplicar um soco na boca de seu estômago. Nos momentos que estivesse em curta distância com meu oponente, prestaria atenção nos movimentos de seu corpo, e daria uma curta finta para trás em uma rápida previsão onde um golpe me acertaria. Caso conseguisse com sucesso desacordar meu oponente e Lizandra estivesse tendo dificuldades com o dela, me movimentaria pelas laterais, procurando não acerta-la, e então tentaria chicotear as pernas do indivíduo, causando uma leve distração em que a garota poderia aproveitar para dar um golpe efetivo. Caso a segurança do nosso cliente estivesse para ser comprometida de alguma forma, imediatamente pararia o que estivesse fazendo para mudar sua posição, seja pulando para protege-lo, ou ficar à sua frente, ou puxa-lo em minha direção, ou até mesmo fugir para o andar de baixo com ele, não poderia deixar que a missão falhasse por qualquer que fosse a distração.  


Dados:
 

Ao Narrador:
 

POST: 20 PAGINAS: 04 ILHA: West Blue - Las Camp LOCAL: Mansão do Nobre

Coded By [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]Lilah!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ryoma
Super Nova
Super Nova
Ryoma

Créditos : 83
Warn : Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça - Página 5 10010
Feminino Data de inscrição : 04/06/2011
Idade : 22
Localização : hell

Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça   Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça - Página 5 EmptyTer 25 Set 2018, 00:29


Matar como um agente do governo era algo que se aprenderia com o tempo. Teo não seria forçado a isto, mas fazia parte do seu trabalho e em algum momento a morte de alguém ocorreria durante uma luta. A intenção nunca entrega o final dos combates e sem se focar muito na morte, mas sim no combate, Teo posicionava-se contra os oponentes que teria de enfrentar. Os ataques iniciais eram feitos durante a movimentação de seu adversário, impedindo este de aproximar-se sem medo, precisando bloquear e escapar dos de maneira simples. Sem o uso de qualquer arma o criminoso apenas afastava o chicote sem levar danos, empurrando a arma para longe enquanto movia o corpo na direção contrária. Com duas falhas, restou apenas mais um ataque planejado e este também não parecia promissor, isto até que o chicoteador golpeava com sucesso e prendia a longa arma na perna direita do mascarado. O real problema se iniciou após a prisão, sendo necessário puxar aquela pessoa que acabava por revelar-se forte o bastante para aguentar a força imposta pelo celestial.

Usando ainda mais força do que o frágil agente, em um puxão forte e violento Teo era basicamente arrastado para perto, recebendo em cheio uma joelhada de direita no rosto, sendo jogado para trás quase de imediato. A pancada causava forte dor, revelando o gosto de sangue na boca que doía por dentro, provavelmente algum corte interno. O possível lutador até tentava fazer uso do chicote, mas acabava desistindo quando via que não daria nenhuma vantagem fora a surpresa já mostrada. Os braços dele mostravam-se conforme ele movimentava-se, revelando músculos definidos e um corpo bem firme, forte e grande. A força da joelhada obviamente poderia ser por conta do puxão, facilitando o dano ser causado, pois mesmo com um corpo daquele jeito ele não poderia estar tão acima de Teo em poder.

Do outro lado do corredor estava Lizandra, ela enfrentava com muito mais tranquilidade seu adversário, lutando sem problemas enquanto esquivava dos ataques e impedia a aproximação do mascarado. O nobre permanecia quieto em seu canto com os olhos atentos aos arredores, aquele homem entendia a situação e sabia muito bem quando estavam ganhando. Já no andar inferior as coisas pareciam bem mais sangrentas, não existia nenhum que poderia lutar de frente com Red e ele aproveitava-se dessa situação para dar medo nos oponentes, lançando sangue por  todos os lados sem ligar para a sujeira que fazia e as mortes criadas em tão pouco tempo.

OFF:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Teo
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Teo

Créditos : 7
Warn : Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 09/10/2012
Idade : 21
Localização : Ilusia Kingdom

Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça   Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça - Página 5 EmptyTer 02 Out 2018, 18:52



Outra Estratégia


Estava no chão, com uma dor extremamente desconfortável. Tinha falhado mais uma vez... só que dessa vez não havia tempo para chorar ou me sentir mal, passava uma das mãos no meu rosto, no lugar do impacto para tentar aliviar um pouco o desconforto, e enquanto isso aos poucos me levantaria, aquilo não me agradava nenhum pouco, por isso tentava pensar em formas de vencer aquele oponente que agora não tinha mais o elemento surpresa. “Ele é mais forte do que eu, o que foi definido no “cabo de guerra” entre nós, o que pode significar que eu seja mais rápido que ele, mas como avançar, sem deixar o cliente em cheque...?” O nobre provavelmente fugiria caso se sentisse ameaçado, mas isso não era garantia de sua segurança... “O único ataque que funcionou anteriormente foi enrolar meu chicote em sua perna, mas não acho inteligente fazer aquilo de novo, se não eu irei eventualmente ficar inconsciente... Ele usa uma mascara, o que limita seu campo de visão, então se eu for veloz o suficiente... talvez com alguma distração... Já sei!”

Uma ideia surgia enquanto me recuperava do golpe que tinha levado, e se conseguisse me levantar, diria: - Quanta estupidez... – Com um tom de deboche, e tiraria meu paletó, deixando o mesmo em uma de minhas mãos, enquanto segurava o chicote na outra. Imediatamente, correria em direção ao meu inimigo, dando a impressão de que tentaria uma luta corpo a corpo, ficaria atento a movimentos vindos de seus braços e pernas, e me moveria de forma a evitar levar um golpe, talvez dando uma finta para o lado oposto ao utilizado pelo meu oponente, talvez com um salto para frente, ou até mesmo simplesmente deslizando enquanto continuava minha trajetória, caso fosse um golpe dado por cima. Meu objetivo era chegar por detrás do homem, e assim, utilizar o meu paletó para cobrir totalmente sua visão, jogando a roupa por cima de sua cabeça, e assim daria um rápido nó, recuando alguns passos assim que isso fosse concluído. Caso o homem tentasse me golpear enquanto eu estivesse fazendo tal nó, me afastaria para os lados de forma a desviar do golpe, e avançaria com um soco na boca de seu estômago (ou na sua área lombar caso ainda estivesse de costas), que a não ser que tivesse o corpo feito de aço, sentiria pelo menos um Newton da força aplicada em seu corpo.

Concluído o nó ou não, puxaria meu chicote, e imediatamente começaria a chicotear o homem que agora sem visão para desviar, receberia inúmeras chicoteadas em regiões variadas de seu corpo, tentaria distribuir as chicoteadas de forma a atrapalhar o homem a tirar o paletó do rosto, chicoteando seu peito/costas, braços e pernas.  “O único jeito que consigo pensar de vencer este homem sem mata-lo, é debilita-lo...”. Se com todas as chicoteadas, o homem ainda estivesse de pé, me aproximaria com uma pequena corrida, e chicotearia de forma a enrolar o chicote em seu pescoço, puxando o mesmo a fim de começar o processo para desmaia-lo, se novamente, o homem tentasse usar a própria força para evitar que aquilo acontecesse, apenas soltaria o chicote para que não pudesse ser puxado novamente, e aproveitando o momento, golpearia mais uma vez o meu oponente na boca do estômago.


Dados:
 

Ao Narrador:
 


POST: 21 PAGINAS: 04 ILHA: West Blue - Las Camp LOCAL: QG

Coded By [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]Lilah!

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Dialogo:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ryoma
Super Nova
Super Nova
Ryoma

Créditos : 83
Warn : Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça - Página 5 10010
Feminino Data de inscrição : 04/06/2011
Idade : 22
Localização : hell

Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça   Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça - Página 5 EmptySex 05 Out 2018, 21:30


Um golpe poderoso e Teo tinha que pensar em um novo plano. Estava com dores e não parecia que a vitória poderia chegar perto dele, pois a pessoa na sua frente era mais forte e resistente do que o celestial. Paletó na mão mais fraca e o chicote na outra, aquela era a nova forma de luta do agente que estava pronto para enfrentar o mascarado mais uma vez. O avanço do frágil garoto fez seu adversário rir um pouco e apenas aguardar enquanto ficava em uma posição bem firme no chão, deixando ambas as mãos na frente do peito. Todas as ações seguintes foram rápidas demais para aquele homem acompanhar, sendo deixado completamente para trás enquanto tentava golpear seu adversário e via o chicoteador evitar facilmente os ataques, atravessando ele até alcançar as costas. Teo conseguia usar o paletó como queria, tendo sorte de ser muito rápido comparado ao mascarado. Um soco do fraco chicoteador não tinha grande sucesso, basicamente não tinha efeito pela falta de prática do mesmo com luta sem armas. Por fim o chicote finalmente aparecia nos ataques, acertando o criminoso diversas vezes sem parar. Estes golpes faziam o homem recuar, se aproximando mais do nobre que naquele momento não ligava e nem mesmo se dava ao luxo de mover-se. Vários socos e chutes no vento apareciam tentando acertar o pequeno agente, algo que não tinha muito sucesso e ao fim de tudo a luta havia terminado. Um mascarado desmaiado e Teo de pé bem na frente do nobre, percebendo que havia finalizado aquele homem no limite.

Lizandra estava tão bem quanto Teo, pois havia derrotado seu adversário facilmente. – Muito bem, agora acabem com esses dois e vão ajudar aquele louco. – Dizia apontando para Red, que no momento tinha um pouco de desvantagem por causa do número elevado de lutadores. Os números das mascaras pareciam ter diminuído e isso só podia significar que Red estava enfrentando mais dos assassinos, já que o restante estava tudo no chão. – Vai dar certo descer? Ele pode até parecer estar tendo problemas, mas não acho que é tudo isso e bem... Precisamos proteger você, acho melhor ficarmos por aqui. – A ruiva dizia isto e no exato momento em que terminava de falar todos podiam ver o agente no andar inferior atravessar todos os mascarados, suas mãos estavam abertas, cheias de sangue e todos os oponentes do mesmo caiam no chão sem qualquer reação. Suas máscaras eram destruídas e eles aparentavam não ter mais vida. – Hehe! – Enquanto ria ele virava-se e olhava para os três no andar superior. – Continuem ai, estou bem por aqui. – O sorriso em seu rosto desapareceu assim que uma flecha atravessou seu antebraço esquerdo, conseguindo ver o sangue escorrer enquanto três pessoas entravam na sala. Estas tinham mascaras pretas e a numeração ia de 1 até 3.

O de número 3 estava com o arco que havia disparado a flecha em Red, já o número 2 tinha uma grande espada na cintura. Por último estava o número 1, que não tinha arma nenhuma e estava no meio, caminhando como se fosse o líder. – Talvez agora vocês tenham de descer, se estes são os mais fortes eu não tenho muitas chances de vencer os três. – Assim a chance dos novatos participarem de uma verdadeira batalha surgia, dando espaço para os dois irem ao andar inferior enquanto o nobre ficava tranquilo no topo das escadas. – Fizeram um bom trabalho de aguentar até agora. Sinto que são o bastante para lutarem comigo, venham, estou preparada para acabar com todos. Essa vai ser a única chance de me enfrentarem em trio. – A voz da mascara 1 era feminina e não mostrava qualquer maturidade, provavelmente uma garota com no máximo 18 anos. Sua força deveria ser grande já que os outros dois estavam aceitando a escolha dela, provando que não deveriam desrespeitar ela em momento algum.

OFF:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Teo
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Teo

Créditos : 7
Warn : Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 09/10/2012
Idade : 21
Localização : Ilusia Kingdom

Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça   Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça - Página 5 EmptyTer 09 Out 2018, 13:04



A Ultima Luta


Depois que a luta havia terminado, não pude deixar de dar um longo e forte suspiro para expressar o alívio em não ter que sujar minhas mãos de sangue, e não ia faze-lo mesmo com o pedido do nobre, pegava meu terno e o colocava de volta em meu corpo. Íamos pra perto do nobre acompanhar Red finalizando o resto dos homens na parte de baixo, um triste banho de sangue, mas se o homem via aquela como a única maneira, não havia nada o que pudesse fazer. Após ter finalizado o serviço, o agente era surpreendido por uma flecha que acertava seu antebraço, e três dos mascarados apareciam, estes, parecendo ser os últimos. Dado o momento, diria para o nobre. –Senhor, precisaremos ajudar nosso companheiro... Esses parecem ser os últimos inimigos, mas precaução nunca é demais então por gentileza, procure um lugar seguro e se proteja enquanto terminamos o serviço. – Faria uma leve reverência enquanto terminava de falar e então desceria ao andar inferior, ao chegar lá, procuraria entre os corpos, alguma adaga ou peça de metal cortante que estivesse jogada, e se achasse uma, buscaria na minha bolsa, o resto de pano das minhas roupas antigas (que já tinham sido cortadas por Lizandra no tratamento de bala na missão anterior), e então me aproximaria de Red, e diria –Com Licença. –Antes de levemente pegar seu braço ferido para examina-lo.

Primeiro tentaria ver a intensidade da perfuração: se a flecha tinha atravessado seu braço, e se havia muito sangue saindo, isso me diria quão séria era a ferida, e se eu tinha a capacidade de temporariamente trata-la. Se o corte não fosse tão profundo, e o sangue fosse escuro, lentamente tiraria a flecha do local, envolvendo o braço do rapaz no tecido, amarrando no final. Se o sangue saindo fosse um vermelho vivo e/ou o corte fosse profundo, apenas usaria a lamina pega entre os corpos para cortar as extremidades da flecha,(ou extremidade caso a flecha não tivesse atravessado seu braço) para que assim a flecha não atrapalhasse tanto o rapaz, quando fosse se movimentar.  A partir dali, com cuidado envolveria o braço do rapaz com o pano, e pressionaria levemente nos locais de entrada e saída da flecha, amarrando com um nó fraco para não causar dor ao mesmo. Se em qualquer momento do tratamento visse ou ouvisse algo que nos feriria ou comprometeria o tratamento, me moveria em de modo a rapidamente alterar as posições minha e de Red, talvez com um salto para os lados, ou um empurrão contra o agente levando meu corpo em sua direção. Em ambos os casos de tratamento, terminaria dizendo em um tom mais baixo –Por enquanto, é o máximo que se pode fazer com esse seu braço. Ouça, vamos tentar fazer eles acharam que inicialmente será uma luta de um contra um, e enquanto lutamos, eu irei usar meu chicote para imobilizar ou distrair o seu oponente, para que assim você consiga finaliza-lo. Sou contra o método de operação que o senhor usa, mas se esse é o único jeito de terminar a missão, que o senhor seja o único a sujar as mãos de sangue. – Terminado meu diálogo, me distanciaria um pouco dos meus colegas, indo para em direção de onde o homem de arco estava, e então diria alto o suficiente para que todos na sala ouvissem  –Eu cuido do meliante com arco. –E após dizer tais palavras, e se não fosse interrompido por algum de meus aliados, correria em direção ao arqueiro.

Minha estratégia era dificultar suas chances de acerto correndo em forma de “S” em sua direção, e se visse que o homem estava próximo de atirar uma flecha, saltaria para os lados quando visse e/ou ouvisse seu movimento soltando a flecha, continuando a trajetória em sua direção, tentaria essa forma de esquiva quantas vezes fossem necessárias, até que alcançasse uma distância boa o suficiente do homem, para poder chicoteá-lo. Se no meio do caminho, ele conseguisse me acertar, ou alguns de seus companheiros me interrompessem, tentaria ignorar tal obstáculo, driblando pelos lados caso fosse um de seus companheiros. Quando finalmente chegasse a uma distância interessante, daria uma chicoteada lateral, para em direção de suas mãos, mas que também poderia servir para atingir seu arco, o objetivo seria tentar temporariamente impossibilita-lo de usar tal arma para então enrolar uma de suas pernas em meu chicote, puxando e fazendo-o cair. Se meu oponente desviasse de qualquer um dos meus ataques, me aproximaria um pouco mais para aumentar o alcance, e chicotearia a região de suas coxas, fazendo isso o mais rápido possível, pois isso faria com que ele não tivesse tempo de desviar e projetar uma flecha ao mesmo tempo, todos esses golpes na região da coxa teriam o intuito de continuar a estratégia de enrolar o chicote em sua perna e faze-lo cair, mas não repetiria o mesmo erro novamente, e se visse que meu inimigo era mais forte do que eu, e tentava me puxar em sua direção através do chicote, rapidamente soltaria o mesmo, e me focaria em ir para cima do meu oponente, afim de desarma-lo. Se minha estratégia se concretizasse como havia planejado, correria em direção ao oponente de Red, e com a força em minhas mãos, mais o impulso dado pela corrida, daria uma chicoteada rápida em direção ao pescoço do oponente do agente, afim de enrolar meu chicote em seu pescoço e logo em seguida puxando minha arma, para que desta forma o chicote se apertasse na garganta do inimigo, fazendo com que Red tivesse tempo o suficiente para dar um golpe letal ou pelo menos eficiente. Caso meu oponente conseguisse ter posse de meu chicote, mudaria o alvo para ele, tentando desvios rápidos com deslizes e fintas para chegar em suas costas e assim tentar pegar todas as suas flechas, o que o impossibilitaria de usar o seu arco.


Dados:
 

Ao Narrador:
 


POST: 22 PAGINAS: 03 ILHA: Casa do Nobre LOCAL: QG

Coded By [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]Lilah!

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Dialogo:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ryoma
Super Nova
Super Nova
Ryoma

Créditos : 83
Warn : Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça - Página 5 10010
Feminino Data de inscrição : 04/06/2011
Idade : 22
Localização : hell

Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça   Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça - Página 5 EmptySeg 15 Out 2018, 23:56


O foco dos mascarados já parecia ter mudado, sem nem mesmo olhar para o nobre no andar superior eles ficavam de frente para Red, aproveitando o momento que enfrentariam um grupo forte e ao fim de tudo poderiam terminar a missão de assassinato. – Humph... Façam o que for necessário, só cuidem de desaparecer com essas pessoas quando tudo terminar. – Concluía sem mover-se um centímetro de onde estava, sério e inabalável observaria a luta até seu fim. Teo seguia até o agente ferido, vendo um ferimento complicado por conta de a flecha ter ficado presa no corpo, atravessando de um lado ao outro e provavelmente teria problemas ao usar aquele braço de maneira indevida. Os adversários deixavam o tratamento ocorrer, pensando que a luta não tinha como ser perdida mesmo com aquele homem tratado, aproveitando isto para observar toda a extensão da mansão e dos agentes que enfrentariam. A lâmina de um dos mascarados era usada para cortar os pedaços da flecha, deixando-a presa no braço por hora. Red sorria ao ver que ainda poderia usar aquele braço, forçando este ao limite para que a luta tivesse um fim agradável aos mesmos.

A vantagem de enfrentar uma única adversária era deixada de lado com o avanço de Teo, focando no arqueiro que poderia atrapalhar muito o combate. Porém a ideia da número um era enfrentar todos os agentes sozinha, algo que poderia ser vantajoso para eles. O plano foi aceito e com seu grito todos avançaram na direção de seus alvos. Teo encontrou o arqueiro distraído, erguendo sua arma no meio da corrida do médico para disparar algumas flechas que não encontravam seu alvo devido a falta de atenção. Esquivas tranquilas de serem feitas e um golpe com o chicote preciso, desarmando imediatamente o adversário, além de golpear diversas vezes as pernas daquela pessoa, derrubando-a sem dó. O arco estava jogado um pouco longe e aquela pessoa não parecia querer lutar realmente, ficando no chão incomodado com a dor, além disso, tinha a mão direita por trás da cabeça como se tivesse batido ela no chão. Do outro lado da sala estavam Lizandra e Red derrubando o espadachim sem muito esforço, acabando completamente com as chances de eles terem vantagem no combate. Não foi exatamente fácil, apenas parecia que os números dois e três não tinham qualquer intenção de enfrenta-los.

A número um apenas ficava quieta esperando toda a confusão terminar, observando toda a ação sem mover-se até encontrar o motivo de estarem fazendo aquilo. – Como falei, vocês tinham a vantagem de pessoas. Eles não iam lutar, só complicaram o trabalho e se cansaram sem motivo... Já que escolheram isso não há como voltar atrás... Um e dois, retornem. – Ela deu um simples passo para a frente e retirou a máscara que usava, revelando um sorriso e a face estranhamente familiar. A garota por trás da máscara tinha olhos e traços parecidos com os de Lizandra, seu cabelo também lembrava o dela, porém tinha uma tonalidade mais escura assim como a de seu pai. – Parece surpresa, hahah. Felizmente preciso matar aquele homem, então vamos terminar isso rápido. – Lizandra estava parada sem saber o que fazer após a aparição daquela pessoa, pois a ruiva parecia conhecer aquela garota de algum modo. Poderia até mesmo ser alguém de sua família já que os traços lembravam muito as pessoas d família Van Lierde que Teo havia visto. A máscara ia ao chão, restando apenas o capuz que ainda assim liberava o cabelo da assassina para os lados. O brilho em seu olhar era incrivelmente atraente e ela demonstrava certa frieza quando não estava olhando para a agente ruiva.

Number One:
 
OFF:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Teo
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Teo

Créditos : 7
Warn : Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 09/10/2012
Idade : 21
Localização : Ilusia Kingdom

Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça   Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça - Página 5 EmptySex 30 Nov 2018, 09:54



A Luta Continua


Coisas muito chocantes aconteciam enquanto fazíamos nossa estratégia. Apesar de nossa oponente ter alegado ser uma luta onde tínhamos vantagem numérica, eu não queria arriscar levar uma flechada de repente ou pior. Agora estávamos de fato em vantagem, e o risco de uma surpresa era menor. A garota então retirava a mascara que cobria sua face, revelando alguém com características físicas muito parecidas com as dos integrantes da família van Lierde, o que deixava-nos surpresos. Por fim ela dizia suas intenções e nos desafiava ao combate. Aproveitaria o breve dialogo para me aproximar da posição que Lizandra estava, para então perguntar: –A senhorita sabe quem é esta mulher? –Me preparando para a luta independentemente da resposta.

Não sabia se meus aliados (principalmente Lizandra) iriam se alterar com a revelação da face da mulher, entretanto eu tentaria me manter calmo durante toda a batalha, independentemente de provocações e/ou desafios feitos pela oponente “Pelo visto, essa é mais uma luta que não vai poder ser evitada...”.  Assim que Lizandra avançasse em direção ao oponente,  faria o mesmo, ficando um pouco atrás da garota. Minha estratégia era usar o avanço de Lizandra para dar chicoteadas laterais à sua posição, aumentando a frequência dos ataques e tomando o devido cuidado para não acerta-la no processo. Caso a situação fosse contraria, e fosse a mulher quem avançasse em direção a Lizandra, apenas recuaria alguns metros e faria a mesma estratégia. Tentaria mudar minha posição de acordo com a movimentação das mulheres, e se visse uma chance onde a ruiva inimiga estivesse distraída, usaria da mesma movimentação usada anteriormente com o chicote para envolvê-lo em seu pescoço, facilitando aos meus aliados os acertos de golpes.

Mesmo ficando um pouco atrás, isso não garantiria que a mulher não avançaria em minha direção para atacar-me, principalmente se conseguisse derrubar/acertar um de meus aliados. Caso isso acontecesse, [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] acima de minha cabeça inclinando-o para frente, de forma a tentar mantê-la distante, e punindo-a caso decidisse se aproximar mesmo assim. Se conseguisse acerta-la uma ou algumas vezes, rapidamente começaria uma [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] de golpes para que ela fosse debilitada o máximo possível antes de um de meus oponentes ter a oportunidade de finaliza-la.

Se a estratégia de giro do chicote não desse certo, e a ruiva conseguisse quebrar minha defesa, ou no caso da mesma lançar um projetil em minha direção, daria uma rápida finta para os lados, e após isso me impulsionaria para trás, tentando manter o máximo de distância possível, e daria algumas chicoteadas no processo para contra-atacar.  Se houvesse qualquer chance de salvar um de meus aliados, ou a mim mesmo, de receber um golpe letal ou debilitante através de uma chicoteada, assim o faria.


Dados:
 

Ao Narrador:
 

POST: 23 PAGINAS: 04 ILHA: Las Camp LOCAL: Mansão do Nobre

Coded By [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]Lilah!

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Dialogo:
 


Última edição por Sakuma Teo em Sex 14 Dez 2018, 14:58, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ryoma
Super Nova
Super Nova
Ryoma

Créditos : 83
Warn : Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça - Página 5 10010
Feminino Data de inscrição : 04/06/2011
Idade : 22
Localização : hell

Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça   Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça - Página 5 EmptyQua 12 Dez 2018, 05:59


Sim. – Dizia a jovem agente ao escutar as palavras de Teo, sendo bem direta sem dar muitos detalhes ao garoto, pois aquela não era a melhor hora para isto. – Podemos conversar sobre isso após capturarmos ela. – A forma como ela queria realmente evitar falar sobre aquilo era estranha, Lizandra parecia realmente abalada por ver aquela mulher na sua frente, algo que provavelmente nunca imaginou encontrar em suas missões. Sem muitas opções do que fazer, todos os agentes partiam para o ataque, tendo a ruiva na frente para guiar com sua extrema habilidade em combates já que Red estava com alguns ferimentos. O confronto inicial das duas garotas era intenso, diversos golpes eram bloqueados e desviados, como se elas conseguissem entender muito bem o estilo da outra. – Sim, você sempre foi compatível comigo... Imaginei que isso iria acontecer, somos iguais e você sabe disso. – Lizandra não parecia gostar nem um pouco das palavras de sua oponente, aproveitando-se dos ataques de Teo para acertar em cheio a perna direita da número 1, forçando o joelho da mesma a encostar no chão e abrir ainda mais possibilidades de ataque.

Red avançava ao ver que não existia nenhuma arma nas mãos da ruiva, atingindo sua velocidade máxima até seu punho encontrar o rosto de sua oponente. – Sinta o gosto do meu soco!!! – Em um grito bem alto ele atacava a oponente, mas não sentia quase nenhum contato com o rosto dela, notando que ela havia virado o rosto junto do soco, basicamente não sendo acertada. A surpresa de Red foi gigantesca e exatamente por isto ele não estava preparado para o que viria a seguir, sentindo mais uma vez o sangue escorrer de seu corpo quando uma lâmina oculta surgia do antebraço da garota e penetrava levemente a perna direita do agente. Por conta disto o mesmo teve de pausar a ofensiva, recebendo um corte bem leve sem qualquer perigo. – Parar de evoluir é o pior que podemos fazer... Uma hora eles iam descobrir de qualquer forma. – A lâmina escondia-se novamente e sem demorar a ruiva saltava para longe, tomando certa distância de todos os ataques para poder respirar e formar um plano melhor.

Até você deve ter percebido que abandonar este nome é a melhor forma de evoluir, por isso está aqui. – Tudo o que ela estava falando parecia muito estranho. Lizandra não parecia saber o que dizer ou apenas não queria falar nada, ficando quieta com um olhar extremamente sério em seu rosto. – Façam algo melhor, ignorem o que ela esta falando e foquem no combate. Precisamos de um combate em equipe melhor, falem quando for a hora correta de atacar, não sei... Apenas peçam de algum modo e eu irei aparecer, precisamos do elemento surpresa, algo que nem mesmo eu estaria preparado. Teo, você pode fazer as chamadas, precisamos de um timing impecável. Vamos tentar isso antes de qualquer outra coisa, ela não é forte o bastante para acabar com nós três. Estamos na vantagem aqui. – Red jogava um plano básico nas mãos de Teo e o celestial teria de trabalhar com aquilo sem muito tempo para se preparar, podendo ser atacado a qualquer momento.

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Teo
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Teo

Créditos : 7
Warn : Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 09/10/2012
Idade : 21
Localização : Ilusia Kingdom

Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça   Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça - Página 5 EmptySex 14 Dez 2018, 14:57



Um Plano


Curiosas... Eram as reações que a garota (agora não mais) mascarada e Lizandra tinham uma para com a outra, eu começava a tirar minhas próprias conclusões sobre a relação delas baseado no que a oponente dizia, mas não tinha tempo de processar e pensar sobre tudo com clareza. Após uma sequência de golpes, Red me colocava para liderar o ataque em grupo, e tal responsabilidade me fazia sentir uma mistura de ansiedade e coragem, talvez mostrada no leve sorriso inevitável no meu rosto e uma provável alteração no meu olhar ao ouvir o pedido do homem, seguido de um aceno com a cabeça que seria feita mesmo sem eu ter nada em mente. O fardo de comandar um grupo, naquele momento, parecia algo bom pra mim, algo tão confortável quanto um bom travesseiro, e eu tentava converter esse sentimento em um bom plano para concluir a missão.

No momento entre meu gesto para responder Red, e o momento em que olharia de volta para o nosso alvo, começaria a pensar “Tenho que admitir... Essa garota tem habilidade, entretanto ficou nítido que ela não aguenta a nós três juntos... Tudo que tenho que fazer é preencher as lacunas de reação dela e uma hora ela irá ceder. Vamos começar com...” Nesse momento me direcionaria para Lizandra. –Senhorita, fique a vontade para encaixar quantos golpes forem necessários, quanto mais rápidos eles forem, melhor. –Olharia para Red–Senhor, tente ficar em posições oportunistas, de preferência fora do campo de visão do inimigo. Ao meu sinal aplique quantos golpes seu corpo permitir... Vamos.

Eu não sabia se nossa oponente estava ouvindo, mas mesmo se esse fosse o caso, nem ela estaria pronta para o que eu pensava em fazer. “Uma hora eu vou acabar me matando com essas minhas estratégias de batalha...”. Já não era a primeira vez que eu tentava uma estratégia suicida, e da ultima vez, eu levei um tiro. Não foi letal, mas poderia ter sido, e isso deveria me fazer parar de fazer esses tipos de estratégias, mas isso não acontecia, devido a minha vontade insaciável de fazer o que era certo e nesse momento, o certo era capturar aquela garota.

Depois que terminasse de proferir o meu plano, era óbvio que não restava nada mais a ser dito, e pela forma que Lizandra estava se expressando nos últimos momentos, não era de fato necessário dizer mais nada, avançaríamos em direção da ruiva inimiga. Eu esperaria Lizandra conectar alguns golpes, e Red entrar em posição antes de tentar algumas chicoteadas, tais chicoteadas teriam como alvo, partes que interromperiam o fluxo de golpes de nossa oponente, tal como ombros e pernas, fazendo-a ter pouco tempo para reagir entre os golpes de Lizandra e tais chicoteadas. Isso permaneceria por alguns momentos, para que nossa oponente tivesse uma sensação de conforto/cansaço, enquanto eu usaria essa frequência para me aproximar cada vez mais da mesma. De repente, correria em direção a oponente, e chamaria sua atenção para mim gritando subitamente: –BASTA! -Nesse momento prestaria a atenção em cada movimento da ruiva, pois se não o fizesse, provavelmente seria acertado e toda minha estratégia seria neutralizada.

Meu objetivo era chegar perto o suficiente dela para que o contato corporal fosse possível.  Se a garota projetasse um soco em direção à parte superior do meu corpo, apenas abaixaria minha cabeça no tempo certo para que tal golpe fosse desviado e continuaria avançando. Caso ela aplicasse um golpe lateral, pararia rapidamente a investida e desviaria para o lado contrário ao golpe. Em caso de um golpe direcionado a qualquer outra parte do corpo, inclinaria rapidamente o meu corpo de modo a desviar tal golpe e continuaria avançando. Em caso de uma rasteira, saltaria rapidamente em sua direção para desviar do golpe e continuar chegando mais próximo.

Quando, e se finalmente conseguisse chegar próximo à garota, subitamente a agarraria, e envolveria meus braços sobre todo o seu corpo, tentando limitar fortemente o uso de seus braços puxando-a para mim. Nesse momento gritaria para Red –AGORA!!! –Enquanto tentava o máximo evitar que a garota saísse do meu controle. Confiava na velocidade já mostrada pelo agente, mas minha estratégia poderia ser um desastre caso a garota de alguma forma escapasse, por isso, se nesse meio tempo, ela tentasse fugir, ou me golpear, projetaria uma cabeçada em direção a sua testa, para tentar então atordoa-la ou ao menos impedir sua fuga.


Dados:
 

Ao Narrador:
 

POST: 24 PAGINAS: 04 ILHA: Las Camp LOCAL: Mansão do Nobre

Coded By [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]Lilah!

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Dialogo:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ryoma
Super Nova
Super Nova
Ryoma

Créditos : 83
Warn : Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça - Página 5 10010
Feminino Data de inscrição : 04/06/2011
Idade : 22
Localização : hell

Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça   Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça - Página 5 EmptySab 15 Dez 2018, 07:40


O plano de Teo precisava ser ao menos interessante. As coisas estavam caminhando bem para o grupo de agentes, derrotando muitos oponentes e agora basicamente provando que tinham força o bastante para enfrentar a número um. O celestial tinha pensado rapidamente no que fariam, dizendo tudo aos companheiros em uma distância segura para não ser escutado pela outra garota. Lizandra avançou sem questionar o que precisava fazer, chamando muita atenção para que assim Red conseguisse fazer sua parte, indo de força lateral em um posicionamento onde não seria visto facilmente pela adversária. As ruivas mais uma vez trocavam golpes, com Lizandra acertando alguns e precisando recuar de outros, tomando muito o foco para si mesma durante a ofensiva de Teo. O chicote voava até encontrar um alvo, obrigando a oponente a realizar saltos para longe e mover-se de forma um tanto estranha enquanto tentava escapar de todos os ataques da dupla.

E foi exatamente nesse ponto que ela começou a errar. Não era uma dupla e sim um trio, algo que não passou muito em sua cabeça por conta da falta de aparições do outro agente. Por estar completamente focada no combate as chances de lembrar-se de algo fora o que acontecia no momento era complicada, ainda mais durante a tremenda pressão em que era colocada. O grito foi algo crucial naquele momento. Com apenas sua voz, Teo conseguiu não só atrair toda a atenção da oponente para si, como também abrir a guarda dela em relação à Lizandra, acabando por receber golpes que não levaria normalmente. Dois golpes precisos nas costelas dela projetavam seu corpo para o lado direito, quase indo ao chão por um momento. Só que a luta não poderia terminar ali, ela nunca deixaria acabar tão facilmente e foi exatamente essa determinação que permitiu o corpo da garota mover-se levemente para trás, esquivando de uma perigosa joelhada e afastar-se por alguns segundos.

Quanto mais Teo chegava perto, maior o perigo aparecia. Lizandra até tentava fornecer auxilio ao companheiro com a pressão de seus chutes, mas nem mesmo isso parava os avanços da oponente de modo feroz. Os punhos dela voavam ao encontro do celestial, atravessando até mesmo os espaços menores deixados por Lizandra, de um modo que ela parecia ter alcançado finalmente o poder máximo e estava lutando com toda sua força. Os movimentos eram tão fluidos que a esquiva normalmente nem funcionava, resultando em golpes acertando de raspão ou até mesmo golpeando em cheio o tronco de Teo. Em um veloz avanço ele até conseguia alcançar a garota, quase aproximando-se o bastante para agarrar ela. O problema dessa investida foi por conta da falta de cuidados, sendo basicamente surpreendido ao agarrar sua oponente e sentir lâminas cortando suas mãos. Enquanto uma parte de seu corpo estava sendo preso, ela apenas utilizava da outra e aproveitava-se disso para executar cortes que complicariam muito mais do que golpes normais. Os ferimentos poderiam até incomodar, mas ainda deixavam a movimentação do garoto ser o suficiente para prender sua adversária de um modo onde Red teve a chance de chegar de surpresa, conectando dois golpes precisos enquanto ele acertava cabeçadas nela e percebia o quão fraco era comparado a uma simples garota, ficando mais atordoado do que ela quando as testas chocavam-se.

O primeiro soco acertava exatamente na barriga da garota, fazendo-a cuspir sangue. Já o segundo foi brevemente desviado, usando de toda a força naquele momento ela teve a chance de lançar seu corpo para o lado junto com Teo, recebendo um ataque preciso no ombro direito. Este não era o alvo principal, mas causava dano o bastante para inutilizar tal membro por hora. Teo até tentava manter ela presa, só que acabava recebendo ainda mais cortes e no exato momento em que ela levou ambos ao chão uma das lâminas havia penetrado bem fundo na perna direito do chicoteador. Com bastante força a garota jogava o corpo do agente para o lado, deixando este deitado enquanto a mesma levantava-se e trazias as lâminas para dentro das vestes onde não poderiam mais serem vistas. – Com um plano tão idiota... Vocês estão mesmo me subestimando, preciso mostrar do que sou capaz. Só assim vão perceber o quão forte eu sou e qual a razão de possuir o número 1. – Ela estava extremamente irritada com toda aquela situação e com o médico fora de combate, não conseguindo fazer muito por seus companheiros, restava apenas para ele confiar que aquela louca seria derrotada logo, pois o sangramento não parava em nenhuma parte do corpo dele. As coisas ficariam complicadas se ficasse sangrando ali por vários minutos.

Lizandra apenas sorria com a situação, parecendo bem tranquila quanto ao combate sem nem mesmo perceber que Teo ainda não havia se levantado. Naquele instante o sorriso dela mostrava muita confiança, parecia mesmo saber o que iria fazer quanto a sua oponente mesmo sem ajuda dos outros. Red também não ligava para Teo, estava muito feliz por ter o sangue daquela garota em suas mãos e sentia-se animado demais para ir ajudar um companheiro caído. O nobre no topo das escadas também não sentia qualquer vontade de mandara alguém para resgatar o garoto, ele até mesmo observava o sangue lentamente formando uma poça por baixo do corpo do agente. A sujeira estava incomodando o nobre, só que existia um leve sorriso de canto em seu rosto que provava o quão doentio ele era, sem ligar para as mortes dos outros, apenas aproveitando a vista sem perder nenhum detalhe.

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Teo
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Teo

Créditos : 7
Warn : Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 09/10/2012
Idade : 21
Localização : Ilusia Kingdom

Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça   Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça - Página 5 EmptySab 15 Dez 2018, 14:50



Fraqueza


“...Qual era mesmo a necessidade dessa luta...?” Era o meu pensamento ao cair no chão desamparadamente. Meus aliados não se davam conta da minha situação, por isso não recebia qualquer auxilio vindo da parte deles. Por outro lado o fato de ser eu a pessoa que caía com esses ferimentos, e não eles, me deixava curiosamente aliviado, mesmo na situação em que estava.

Talvez fosse pela dor, pela aversão a qualquer tipo de violência, ou pela quantidade assustadora de golpes que tinha recebido em um curto período de tempo, mas meu corpo queria um descanso, o que me faria ficar por um período no chão, de olhos fechados. “Eu sou fraco. Até mesmo para ajudar meus companheiros, eu sou fraco, mas eu não me tornei um agente do governo para morrer na casa de alguém que eu nem conheço... ” Pensar desse jeito me fazia lembrar de meus pais. “Santo Arcanjo... Se minha mãe me visse nessa situação, ela ficaria mais brava comigo do que com o causador das minhas feridas...” Afinal, meus pais desejavam muito que eu me tornasse um médico, mas os dias com o meu avô na infância, inspiraram um senso de heroísmo em mim, simbolizado pelo tapa-olho que cobria minha cavidade ocular direita, agora vazia, por causa da memoria mais ardente que tinha do homem. Seu senso de justiça me levou até aqui, e agora eu estou deitado no chão, sangrando, à mercê da vida ou da morte. “Isso está ficando muito clichê... Eu sou um médico, maldição!” Eu precisava me recuperar, eu precisava levantar e voltar para a batalha, nem que minha presença fosse mínima.

Tudo foi muito rápido, e apenas após a conclusão do meu plano eu pude perceber algumas incoerências que talvez estivessem bem óbvias para qualquer pessoa que estivesse vendo isso de uma perspectiva diferente.  Ainda no chão inspirava ar até encher meus pulmões, forçando os músculos do meu abdômen e soltando o ar lentamente. Isso serviria para fazer com que meus pulmões ao se “expandirem”, me alertassem através da flexão dos músculos, se havia algum corte profundo em alguma região desagradável de se ter um corte.

Minha perna provavelmente doeria como nunca, e se conseguisse ter forças para levantar a parte superior do meu corpo, usaria um de meus cotovelos como suporte para me elevar ligeiramente para olhar para a quantidade de sangue escorrendo do meu corpo no chão, e seguiria a trajetória para saber de onde mais havia sangue escorrendo, caso a adrenalina não me permitisse sentir todos os ferimentos com clareza.  Sabendo disso, usaria minhas forças para colocar as mãos em minha bolsa, e verificar se havia qualquer resquício da minha antiga camisa, que havia sido rasgada algumas vezes, e caso não houvesse nada, teria que usar a camisa que estava usando no corpo. Com a força restante dos meus braços, rasgaria qualquer parte da camisa e envolveria o ferimento de minha perna, pegando mais alguns pedaços para envolver ou ao menos passar sobre outros ferimentos que estivessem sangrando. Quando finalmente conseguisse parar todos ou ao menos os mais graves, tentaria me levantar, usando a minha perna que ainda estava boa como um suporte, junto de minhas mãos, e após isso pegaria meu chicote, movendo-me em direção a batalha. “Eu não posso ficar parado...” Pensaria enquanto me posicionava de forma a ficar fora da visão da garota, assim como tinha pedido para Red fazer anteriormente.

Com os ferimentos que tinha ganhado graças ao meu descuido, provavelmente não me moveria bem o suficiente para fazer uma boa sequência de golpes, mas minha estratégia agora era dar uma chicoteada decisiva, para novamente poder facilitar o trabalho dos meus aliados.

Poderia ser que a garota estivesse mais atenta nesse momento, então não tentaria nada que comprometesse minha segurança, apesar de achar que a garota não perderia tempo de luta para me perseguir de qualquer forma. Lentamente me aproximaria, apoiando meu peso sobre a perna que estava boa, esperando o momento certo, que seria quando a garota estivesse entre uma esquiva e um contra-ataque, para então chicotear em direção a suas pernas, tal chicoteada seria projetada para enrolar suas pernas e faze-la cair, e mesmo se falhasse, e o chicote apenas atingisse a ruiva, seria o suficiente para servir como uma pequena distração. Se antes de achar o momento certo, chegasse um momento onde a garota pudesse dar um golpe que a deixaria na vantagem contra um de meus aliados, não mediria esforços para dar uma chicoteada com toda a minha força, em sua direção para impedir que tal golpe fosse concluído. Não estava confiante que meus esforços seriam muito efetivos, mas não queria desistir, mesmo com toda a dor que estava sentindo.


Dados:
 


POST: 25 PAGINAS: 05 ILHA: Las Camp LOCAL: Mansão do Nobre

Coded By [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]Lilah!

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Dialogo:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça   Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça - Página 5 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça
Voltar ao Topo 
Página 5 de 7Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: West Blue :: Las Camp-
Ir para: