One Piece RPG
Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» BOOH!
Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça Emptypor CaraxDD Hoje à(s) 11:06 pm

» [LB] O Florescer de Utopia III
Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça Emptypor Vincent Hoje à(s) 10:56 pm

» VIII - The Unforgiven
Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 10:48 pm

» Mess in Grand Line: The Red-Haired Arrived
Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça Emptypor Revescream Hoje à(s) 10:33 pm

» Vol 1 - The Soul's Desires
Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça Emptypor Milabbh Hoje à(s) 10:06 pm

» O Samurai
Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça Emptypor K1NG Hoje à(s) 9:30 pm

» Capitulo II: Sangue e navalhas! O Golpe em Las Camp
Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça Emptypor Oni Hoje à(s) 9:28 pm

» Caçadoras Eternas: Almas entrelaçadas!
Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça Emptypor Kenshin Himura Hoje à(s) 8:39 pm

» Cap.1 Deuses entre nós
Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça Emptypor Tensei Hoje à(s) 8:00 pm

» Julian D'Capri, das Mil Espadas
Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça Emptypor ADM.Tidus Hoje à(s) 7:55 pm

» Carregada de Culpa / Amanhecer em Prata
Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça Emptypor Adrian/Vampiro Hoje à(s) 7:28 pm

» The One Above All - Ato 2
Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça Emptypor Thomas Kenway Hoje à(s) 7:01 pm

» Cortes e Tiros, resgate na ilha das aranhas!
Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça Emptypor jonyorlando Hoje à(s) 5:47 pm

» Cap IX ~ Esperança ~
Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça Emptypor Kenshin Himura Hoje à(s) 4:34 pm

» A Ascensão da Justiça!
Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça Emptypor K1NG Hoje à(s) 4:27 pm

» Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada
Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça Emptypor K1NG Hoje à(s) 3:56 pm

» Art. 4 - Rejected by the heavens
Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça Emptypor Ryoma Hoje à(s) 3:02 pm

» The Hero Rises!
Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça Emptypor Achiles Hoje à(s) 2:36 pm

» Pandamonio, Vol 1 - Rumo à Grand Line!
Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça Emptypor xRaja Hoje à(s) 2:35 pm

» Meu nome é Mike Brigss
Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça Emptypor Shiro Hoje à(s) 1:41 pm



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça

Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 65
Warn : Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça Empty
MensagemAssunto: Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça   Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça EmptySeg Jul 02, 2018 3:28 pm

Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Sakuma Teo. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Teo
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Teo

Créditos : 7
Warn : Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça 10010
Masculino Data de inscrição : 09/10/2012
Idade : 21
Localização : Ilusia Kingdom

Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça Empty
MensagemAssunto: Re: Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça   Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça EmptySeg Jul 02, 2018 7:19 pm

Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça


Dava um longo suspiro, enquanto virava a ultima página do livro de Anatomia Humana, que tinha pegado na biblioteca da universidade de Las Camp. Estava estudando aquele livro fazia horas, e eu nem sabia que horas eram no momento em que eu o fechava. Eu me levantava da cadeira que estava sentado, fechando o livro e me espreguiçando, alongando meus braços e bocejando no processo. Eu passava a mão sobre a minha camisa social, que provavelmente naquele momento estaria completamente amassada, já que eu já estava há bastante tempo dentro da universidade estudando. Eu estava em uma posição confortável, mas que  provavelmente não faria muito bem para as minhas roupas, ou para o meu corpo. Era meio irônico, eu estar estudando um livro de Anatomia Humana e estar com uma postura tão ruim. Enquanto nesses devaneios, eu me lembrava de que o planeta estava girando, e que tinha feito um compromisso comigo mesmo no dia de hoje:

“...Que horas são...? Estou aqui faz tanto tempo que não sei nem se é dia ou noite... Eu preciso ir até o QG da Marinha...”

Eu pensava, olhando para baixo e refletindo, enquanto ia pra o caminho da saída da universidade. Eu tinha feito uma promessa pra mim mesmo. Que depois de estudar para me tornar médico, eu sairia da ilha de Las Camp, com o objetivo de ser um defensor da justiça. Ainda não tinha me decidido com 100% de certeza se ingressaria como um Agente do Governo ou como um Marinheiro, mas confesso que minha mente pendia para a primeira opção:  Eu achava a hierarquia do Governo mais sofisticada, e coisas nesse estilo me faziam interessado.  

Eu não sabia se era dia ou noite, por isso, se ao sair da Universidade, notasse que estava de dia, sairia cobrindo meu olho bom para evitar ardência no mesmo, e caso estivesse de noite, sairia normalmente. Antes de ir para o QG, eu tinha algumas pendências. Eu planejava comprar uma mochila, ou bolsa. Sinceramente eu preferia comprar um kit de medicina completo, mas eu não tinha dinheiro pra isso. Então o plano era comprar uma mochila para guardar meu futuro kit, ou guardar qualquer coisa que fosse futuramente útil de ser guardado. Dito isso, se nada estivesse me atrapalhando, eu me dirigiria à loja de itens da ilha. Enquanto no caminho, observava meus arredores, as pessoas andando nas ruas (se houvesse pessoas andando nas ruas), os barulhos do ambiente, e tudo o que a ilha tivesse a oferecer, tanto visualmente, quanto auditivamente. Esse podia ser meu ultimo dia nessa ilha, por isso queria ter lembranças do ambiente e das pessoas antes de sair... Minha história estava prestes a começar.

Histórico:
 

Objetivos:
 

Ao Narrador:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Dialogo:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ryoma
Super Nova
Super Nova
Ryoma

Créditos : 83
Warn : Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça 10010
Feminino Data de inscrição : 04/06/2011
Idade : 22
Localização : hell

Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça Empty
MensagemAssunto: Re: Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça   Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça EmptySeg Jul 02, 2018 11:49 pm


Las Camp. Um belo lugar para se viver, onde as oportunidades surgem e as pessoas adquirem conhecimento. Uma das ilhas mais importantes daquela rota, principalmente por possuir uma das melhores universidades do mundo. Talvez ela fosse a melhor, impossível dizer sem antes viajar o mundo inteiro. Muitas pessoas de todos os blues e até mesmo da Grand Line decidem viver nesta ilha para estudar naquele lugar, formar-se e subir na vida com todo o conhecimento que tal lugar pode trazer. Las Camp passou por problemas recentes, algo muito falado e conhecido na ilha como “O Ataque da Deusa da Morte”. Um grupo pirata desconhecido na época invadiu a prefeitura, mantendo a prefeita de refém e ao fim de tudo assassinando seu marido, Daiki. Tal acontecido ficou marcado na vida de muitas pessoas da ilha, causando certo medo de novos ataques. Deixando este assunto de lado, nossa história começa na grandiosa e respeitada Universidade de Las Camp. Teo, um simples estudante que resolveu seguir o caminho oposto ao normalmente esperado por outros alunos. Largar o estudo para se tornar um marinheiro ou talvez um agente do governo mundial, esta pequena decisão poderia mudar a vida do jovem e mesmo assim ele não parecia pensar em continuar os estudos.

Teo, uma pessoa tão jovem e que parecia estudar bastante, mas preferia dar todo o seu conhecimento e poder para o governo mundial.  – Isso é triste. – Comentou uma voz nos corredores da universidade, parecendo até mesmo falar com o próprio Teo.  – Sinto pena dele. – Pouco tempo depois a voz desapareceu, passos foram escutados e mais ninguém pode ser visto. Pulando para a saída daquela construção, o jovem celestial tinha seu objetivo já cravado na mente, independente do que poderia impedir a ida ao QG. Ao pisar do lado de fora da universidade ele não sentiu nada incomodando os olhos, nenhuma iluminação forte o bastante poderia fazer isto, pois a noite já escurecia os céus e os poucos postes de luz pelas ruas não fariam mal aos olhos do garoto. Dependendo do horário a loja de bolsas poderia estar fechada, mas isto era algo que ele não poderia saber sem um relógio. Foi necessário andar todo o caminho até a loja, passando por diversas casas e outros estabelecimentos que já estavam fechados. Os únicos lugares abertos naquela parte do dia eram as tavernas, onde diversas pessoas bebiam e se divertiam sem ligar para o horário. Poucas árvores podiam ser vistas e quase ninguém andava pelas ruas pouco iluminadas, provavelmente já estavam no conforto de suas casas para passar o resto da noite sem problemas.

Encontrar uma loja onde bolsas eram vendidas parecia impossível, mas desistir naquele instante parecia inviável. Em uma ilha tão grande onde esta era completamente preenchida pela cidade seria complicado não encontrar uma única loja aberta, parecia óbvio que algum comércio estaria aberto e foi assim que Teo encontrou a tão esperada loja. Um lugar tão simples, sem nenhum nome na porta de entrada, tendo apenas roupas expostas na vitrine e alguns acessórios, além das bolsas que podiam ser vistas em pequena quantidade. As luzes do interior se apagavam e logo as portas se abriam, revelando uma bela garota de madeixas rosadas, pele alva e olhos azuis.  – Oh oh! – A surpresa dela ao ver uma pessoa ali pareceu engraçada, como se ela nunca tivesse visto uma pessoa interessada em sua loja. – Ooh... Está aqui para comprar algo? Eu estava fechando a loja, mas posso abrir novamente se quiser alguma coisa. – Como se ela soubesse a resposta, abria novamente a porta e entrava no estabelecimento, ligando as luzes e guiando o celestial para onde poderia ver tudo o que poderia ser oferecido naquele lugar. – Fique à vontade. – O sorriso no rosto dela era tão lindo, algo divino que poucas pessoas conseguiam passar, a felicidade em estar vendendo algo parecia tão óbvia que ela mal conseguia parar de sorrir enquanto observava Teo. A variedade de produtos existia, todos pareciam ter sido feitos à mão e possuíam uma qualidade mediana. As bolsas iam das mais simples até aquelas que possuíam cores e detalhes variados, podendo ter alguma do interesse do celestial por ali. Poucas tinham o valor de 50.000 berries exposto, enquanto outras passavam deste valor e Teo não tinha condições de pagar mais que isto, provavelmente nem seria necessário uma bolsa tão grande quando não se tem nada.


Vendedora:
 
OFF:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Teo
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Teo

Créditos : 7
Warn : Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça 10010
Masculino Data de inscrição : 09/10/2012
Idade : 21
Localização : Ilusia Kingdom

Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça Empty
MensagemAssunto: Re: Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça   Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça EmptyTer Jul 03, 2018 5:40 pm

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
"A Garota e a Loja"



Enquanto estava a caminho da saída da universidade, ouvia a voz de alguém, e tal voz falava com tom de compaixão sobre ter pena de alguém, aquilo parecia direcionado a mim de alguma forma, mas eu estava muito focado para me direcionar para aquela pessoa e tirar algum tipo de satisfação. Finalmente na saída da universidade, eu tinha a resposta para a pergunta que tinha feito em minha mente ao terminar meus estudos.


“É... Já está de noite... “

Prosseguia em busca de uma loja para comprar uma bolsa/mochila. Ao seguir adiante, os postes de luz iluminavam meu caminho em direção ao distrito comercial, o que me fazia perceber que a maioria dos estabelecimentos já havia fechado ou estava em processo de fechar.



“Talvez eu parei de estudar em um mau horário...”



E cada vez mais e mais estabelecimentos fechados. As únicas exceções eram tavernas onde dava para se ouvir pessoas se divertindo...



“Ok... Péssimo horário...”


Eu começava a me lamentar. Mesmo assim, eu não desistia, eu deveria ao menos tentar achar algum lugar, afinal, tinha muito espaço nessa ilha para não encontrar ao menos um lugar aberto para comprar coisas em horários inconvenientes, certo?

Depois de alguns minutos andando, eu achava finalmente um estabelecimento que vendia o que eu estava procurando, o que me fazia soltar um longo suspiro de alívio. Era um estabelecimento bem simples, e não apresentava nenhum tipo de identificação na entrada ou algo muito extravagante para mostrar do que se tratava, mas era possível ver os produtos do local de onde estava. Nesse momento, uma jovem bem atraente, que eu assumia ser humana, aparecia com uma expressão surpresa, o que era um pouco cômico, já que uma pessoa interessada em sua loja/produtos deveria ser algo normal. Talvez ela fosse uma novata? Talvez ela não tivesse muito movimento recentemente?

Ela então perguntava se eu estava interessado em algo, e sem esperar a minha resposta ela abria a loja novamente, ligando as luzes e me guiando para “o salão”, ou seja lá qual for o termo que definia o local onde ficavam a vitrine e os produtos.

Já dentro do estabelecimento, ela me dizia “Fique a vontade”, eu respondia para ela:



-Peço perdão por chegar em um momento tão inoportuno, e agradeço por ser tão gentil comigo mesmo com tal inconveniência.



A garota estava com um belo sorriso, que indicava quão dedicada ela era e o quão satisfeita ela estava com o que fazia. Tal expressão me fazia feliz e triste ao mesmo tempo, e me fazia cair em um de meus devaneios novamente enquanto olhava alguns dos produtos em silêncio:


“Ela é tão linda e parece estar tão contente com o que faz... Mas a loja não parece ter muito movimento dado sua reação à minha chegada...”



Continuaria olhando os produtos, e andaria em direção ao local onde as bolsas estavam.


“ Talvez eu esteja pensando demais e isso foi só um ato de gentileza.. De qualquer forma, deveria ser honesto com ela...”


Pensando isso, diria:



-Estou procurando uma Bolsa Transversal, ou uma mochila bem discreta, pra que eu possa carregar utensílios médicos e afins. Entretanto só tenho B$50.000 comigo.



Diria com uma expressão leve de constrangimento. Eu realmente gostaria de poder gastar mais, porém era o que eu tinha. Esperava alguma referência da garota, e se houvessem várias opções, escolheria a mais discreta e com menos detalhes possíveis, de preferência uma de cor escura e então diria:


-Eu quero essa, por favor.


Pegaria o dinheiro em meu bolso da calça e entregaria para a jovem. Recebendo o produto na qual tinha comprado, eu diria, fazendo uma reverência de respeito, inclinando a parte superior do meu corpo para baixo:

-Muito obrigado pela atenção. Espero que tenha ótimas vendas!


Começava a caminhar em direção à saída. Algo naquela garota me despertava um sentimento curioso. Não era algo como amor, afinal, não era o mesmo sentimento que tinha pelos meus pais. Era algo que me instigava a querer saber um pouco mais sobre ela... Talvez simpatia? Eu Não sabia, mas antes de sair pela porta do estabelecimento, viraria minhas costas em direção a ela e diria:


-Com licença, pode me dizer o seu nome?

Esperaria para ouvir (ou não), a informação que tinha pedido. Não tinha certeza se começaria um dialogo com a garota, se sim, ficaria para ouvir o que ela tinha pra falar e dar alguma resposta. Se nada se sucedesse eu sairia da loja e iria em direção ao QG da marinha.


Histórico:
 

Ao Narrador:
 

Objetivos:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Dialogo:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ryoma
Super Nova
Super Nova
Ryoma

Créditos : 83
Warn : Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça 10010
Feminino Data de inscrição : 04/06/2011
Idade : 22
Localização : hell

Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça Empty
MensagemAssunto: Re: Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça   Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça EmptyTer Jul 03, 2018 9:50 pm


A garota não se importava com o quão tarde era ela apenas sentia-se feliz por ter um cliente que realmente queria comprar algo em sua loja. – Não se preocupe, fico feliz de ter alguém querendo meus produtos. – Com um sorriso ela guiava seu cliente pelo interior do local, mostrando onde ele poderia encontrar algo para carregar os pertences. Teo estava interessado em bolsas, quem sabe uma mochila, o que era não parecia ser tão importante se estivessem dentro do valor estabelecido. Não precisaria muito para encontrar aquilo que estava interessado, mostrar para a garota e pagar, mas o jovem médico parecia interessado nas opções que vendedora poderia oferecer a ele. – Tudo bem, vou reunir as que encontrar. – Com bastante calma ela pegava as bolsas e mochilas no estilo mais parecido com o do celestial, levando tudo até o balcão onde conseguia mostrar tudo. Todos tinham cores escuras, variando de preto, cinza escuro, azul escuro e coisas assim. Existiam várias bolsas transversais como ele buscava e também as mochilas. De equipamentos aquele local estava abastecido, faltavam apenas clientes interessados. A cor ficaria à cargo do médico e independente do que fosse pego, o dinheiro seria entregue e a garota sorriria ao agradecer. – Estou muito feliz de ter conseguido vender algo hoje, muito obrigada mesmo. – Ainda que estivesse feliz, dizer tais palavras soava tão triste. – Claro que posso, sou Taenya Yenzash. – Respondendo a questão ela esperava receber também o nome de quem tinha perguntado, aguardando alguns segundos até ouvir algo para então continuar com o que queria conversar.

Minha loja é uma falha até o momento. Estudei tanto, gastei muito dinheiro para comprar esse lugar, os materiais e equipamentos necessários, mas até o momento não deu certo. Nessa semana eu só tive dois clientes, você e uma antiga amiga da minha mãe. – Falar tão abertamente com alguém só era possível por conta idade, Taenya sentia-se mais confortável conversando com alguém semelhante a ela, mostrando facilmente isto. – Realmente estou feliz que tenha passado aqui, mesmo já sendo tão tarde... Mas não sei se posso continuar sobrevivendo com poucas vendas. Estive pensando em vender os materiais e o terreno, para tentar emprego em alguma outra loja. – Desistir nunca era a opção certa, mas limite tinha alcançado a garota e ela não tinha muitas opções naquele momento. Perder algo onde tinha trabalhado por tanto tempo seria triste, Taenya obviamente não queria fazer isto, mas a sobrevivência tinha maior importância e sem dinheiro a vendedora não conseguiria continuar se alimentando, comprando materiais para a loja que ninguém se interessava. – Acho que estou realmente no limite... Estou preocupada, não sei se é a coisa certa. Estive esperando a oportunidade de conversar com alguém assim, só não tive oportunidades antes. Você acha que eu deveria continuar mesmo sofrendo tanto? Ou largar isto e tentar a carreira em outro lugar é  mais interessante? – A resposta do médico seria importante na decisão da carreira da garota, algo que ele não poderia errar naquele instante.

A noite ficava cada vez mais escura e a conversa no interior da loja seria curta, algo que não seria necessário muito tempo para se desenvolver e talvez um laço de amizade fosse criado naquele local. – Estou feliz de ter conhecido você, seguirei seus conselhos. – Taenya mais uma vez sorria, deixando que Teo pudesse seguir o caminho ao QG de maneira tranquila após ter sua resposta. Para a surpresa do celestial, o QG estava bem próximo da loja e foi rápido chegar até lá, passando novamente por uma taverna e raramente encontrando outro civil caminhando por ali. Na entrada do quartel general estavam dois marinheiros de pé, um de cada lado da porta. Eles observavam a movimentação de qualquer um que estava se aproximando, tomando cuidado ao lidar com tais pessoas. Teo não era um problema e teria caminho livre ao interior do local, encontrando logo à sua frente o balcão onde uma jovem marinheira de madeixas douradas tão longas que escondia até mesmo o rosto dela, impedindo a identificação. – Bem vindo ao quartel general da marinha, em que posso ajuda-lo? – A voz da marinheira encantava qualquer pessoa, mesmo sem ver o rosto dela as pessoas podiam facilmente cair em sua lábia em poucos segundos se fosse desatento. O uniforme vestido mostrava claramente que ela não passava de uma simples soldada. Parando também para observar os arredores, seria fácil encontrar outros marinheiros caminhando pelos corredores, desaparecendo ao entrar em portas que tinham claramente a placa de "Somente marinheiros".

OFF:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Teo
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Teo

Créditos : 7
Warn : Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça 10010
Masculino Data de inscrição : 09/10/2012
Idade : 21
Localização : Ilusia Kingdom

Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça Empty
MensagemAssunto: Re: Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça   Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça EmptyQua Jul 04, 2018 5:11 pm

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
"A Promessa"



A jovem garota, com extrema boa vontade me guiava para o interior da loja, e depois da minha explicação sobre o que eu estava procurando, ela pacientemente ia buscar todos os produtos que se encaixavam nas minhas condições, incluindo mochilas e bolsas transversais de várias cores. Eu escolhia uma bolsa transversal de cor preta, que combinava com a discrição das minhas roupas, pois eu preferia algo simples ao invés de algo extravagante e cheio de detalhes. Eu entregava o dinheiro, agradecendo e fazendo uma reverência respeitosa e a garota dizia que estava muito feliz de ter vendido algo naquele dia, o que me deixava mais angustiado. Estava prestes a sair da loja, quando os sentimentos que cresceram no meu coração devido toda a situação tomavam controle, eu me virava e então perguntava o nome dela.  “Taenya Yenzash”, era a resposta que eu recebia. Não podia deixar de ser cortês com a garota e me apresentar para a garota, fazendo outra reverência respeitosa:


-Prazer, meu nome é Sakuma Teo.

Eu não precisava arranjar uma desculpa ou algo do tipo para iniciar uma conversa, já que a própria garota já iniciava o diálogo. Ela dizia sobre a situação de vendas da loja, se abrindo sobre sua vida de uma forma a me fazer criar uma simpatia ainda maior pela situação dela, além disso, saber sobre a sua situação, me dava um sentimento de angústia. Ver ou presenciar pessoas sofrendo de qualquer forma, me faziam ficar muito mal, e a situação de Taenya era uma particularmente “irritante”, pois não havia nada que eu pudesse fazer para dar a ela uma solução imediata ou rápida, era algo que devia ser feito em longo prazo, e eu já tinha planos muito sólidos para o meu futuro, pra ficar e ajudar. Mesmo assim, se virasse as costas e deixasse a garota à deriva, eu provavelmente não dormiria por uma semana pensando em sua situação. Ela então terminava de explicar a situação, pedindo uma sugestão do que deveria fazer a seguir... Sinceramente aquela situação me deixava cada vez mais angustiado, e se eu pudesse dar B$1.000.000 para aquela garota nesse instante, eu o faria. Para mostrar que eu estava verdadeiramente interessado na questão e que eu estava seriamente pensando na resposta, cruzava meus braços, levando a mão esquerda para a ponta do meu queixo. Na minha face, eu demonstrava uma expressão seria, olhando com o meu olho bom para o chão.

“Ela é uma ótima atendente, e parece extremamente feliz com o que faz, mas uma garota tão linda não deveria sofrer tanto... Isso é realmente uma situação complicada que exige uma resposta eficiente... Bom... o que pode ser o fator para a falta de movimento? Talvez o problema não seja com a loja em si, mas talvez as pessoas não estejam notando o estabelecimento por que há muita concorrência, ou porque ela está localizada em um lugar que prejudica o movimento... E a solução pra isso...”

Depois de pensar sobre o assunto, diria:


-Você tem uma loja com diversos produtos, o que é bom, e você atende de uma forma encantadora, tratando o cliente como se ele fosse um parente... Portanto, a falta de movimento me confunde um pouco... Talvez o problema seja a publicidade, já que a concorrência e a localização da loja possam ser o fator que atrapalham o fluxo de clientes.


Talvez a garota não fosse tão inocente como eu pensei que ela fosse e já tivesse pensando em algum tipo de publicidade, se esse fosse o caso, eu diria de forma pensativa, e com um tom mais passivo possível para não ofende-la:



-Talvez esse método sozinho não seja o suficiente...

Depois de falar isso (ou não), se minhas palavras estivessem sendo bem recebidas, eu me aproximaria dela, e seguraria uma de suas mãos com minhas duas mãos, e diria, fazendo a cara mais convicta possível:

-Você é uma pessoa incrível... Eu sei que você está no seu limite, mas aguente só mais um pouco, e trabalhe com a publicidade da sua loja. Eu prometo que irei ajudar no que for capaz, recomendando sua loja para toda pessoa que tiver necessidades que sua loja possa suprir. –Soltaria então a mão da garota para não parecer estranho-Se isso não der certo, você poderá desistir sabendo que fez tudo que podia, não é?


Após terminar de falar, daria um leve sorriso de canto de boca, finalizando minha resposta:


-De novo, muito obrigado pelo seu produto. Mas eu preciso ir agora... Assim como você, eu preciso trabalhar duro na minha carreira. Eu acredito que estarei no QG da marinha pelas próximas horas. Se você bolar uma ideia de publicidade, ou algo em que eu possa te ajudar de alguma forma, deixe-me saber, e eu te ajudarei como for possível, OK?


Olhando nos olhos dela, eu diria, com convicção:


-Vamos nos esforçar até desmaiar de cansaço, Taenya-san!


Depois disso, me despediria, saindo da loja, com minha mais nova bolsa transversal indo do meu ombro direito até minha cintura, e dessa forma, indo para o QG da marinha, que não era muito longe da loja de Taenya, o que era um detalhe interessante, pois poderia usar isso como um ponto de referência para futuras conversas. Chegando ao QG, e não tendo nenhum trabalho para entrar no local, era recebido por uma recepcionista. Que me perguntava como ela podia me ajudar, novamente era cordial e fazendo uma reverência respeitosa com o corpo, diria:

-Boa Noite, meu nome é Sakuma Teo. Estou aqui para ingressar como um agente do governo.



Esperaria pacientemente a resposta da mulher, e ouviria atentamente o que quer que ela poderia me dizer.  Um desafio estava se iniciando, tanto pra mim, quanto pra Taenya.


Histórico:
 

Ao Narrador:
 

Vantagens & Desvantagens:
 

Objetivos:
 
[/b]

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Dialogo:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ryoma
Super Nova
Super Nova
Ryoma

Créditos : 83
Warn : Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça 10010
Feminino Data de inscrição : 04/06/2011
Idade : 22
Localização : hell

Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça Empty
MensagemAssunto: Re: Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça   Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça EmptySex Jul 06, 2018 3:49 pm


Taenya escutou sem dizer uma palavra. Ela estava concentrada em entender e absolver tudo o que o celestial estava querendo passar, pois se ele realmente pensou sobre o assunto poderia trazer informações úteis e dicas que talvez ajudassem. Para fazer uma melhor publicidade ela precisaria de tempo, focando muito mais nisto do que nas vendas, pois elas nem mesmo apareciam. Teo estava tentando e a garota entendia bem que ele não poderia resolver seu problema, nenhum dos dois tinha recursos o bastante para anunciar bem a loja. Ambos ainda eram novos e estudaram algo especifico as dicas de Teo não passavam de algo simples que qualquer um poderia pensar, mas por ser uma ajuda nunca conseguida antes, Taenya só podia concordar com o mesmo e sentir-se feliz por ter alguém que parecia ser de confiança. – Sim, eu entendo o que está querendo dizer. Vou continuar tentando, talvez focar mais em conquistar os clientes do que realmente vender. Se eu atrair pessoas para a loja já será algo melhor do que estou por agora, então vou tentar fazer isto. – Ela não parecia acreditar que uma pessoa desconhecida tinha lhe dado tanta força, fazendo-a desistir da ideia de vender a loja, pois agora ela parecia ter alguém que estava ali para apoiar a decisão dela. – Sim, vamos tentar tudo o que for possível. Teo, estou muito feliz de ter conhecido você hoje, muito obrigada por toda a ajuda. – Sorrindo muito feliz com o resultado da conversa, ambos se despediam e cada um seguia seu caminho. A loja mais uma vez tinha suas luzes apagadas e a vendedora seguia até onde morava, deixando que o celestial pudesse ir ao QG.

A decisão final do médico era de que ele seria um agente do governo mundial. Aquela escolha podia não parecer tão boa para alguns, mas era a escolha do jovem e ninguém poderia reclamar com algo que ele mesmo decidiu. – Governo... Sei, espere um pouco. – A marinheira começava a mexer em diversos papeis, abrindo gavetas e por fim pegava um formulário para alistar-se no governo mundial. Ela deixava tal formulário sobre o balcão, mostrando ao celestial o que deveria fazer. – Preencha com sinceridade, o seu futuro superior gosta quando falam a verdade... Ele odeia mentirosos e já teve casos de alguém ser reprovado por uma mentira, então tome cuidado. – Ela era sincera e deixava uma caneta para que o médico pudesse escrever aquilo que fosse necessário. Tinham poucas coisas a serem escritas e nem todas precisavam de muitos detalhes, algumas pareciam apenas complementares e o real teste só apareceria após o formulário ser entregue.

Formulário escreveu:
Nome:
Idade:
Sexo:
Motivo de querer se alistar:
Estilo de combate utilizado:
Conhecimentos fora de combate:
Estilo de abordagem em uma missão:

Assim que tudo estivesse preenchido corretamente, Teo poderia entregar o papel, completando a parte inicial do alistamento. – Certo, agora você terá que completar testes que um agente superior vai te passar... Inicialmente são coisas simples, uma missão básica de entregar mensagens, talvez limpar uma sala. Não é nada muito difícil... A segunda tarefa será um treino com os equipamentos do QG, possuímos uma academia para este tipo de coisa. A última tarefa provavelmente será a mais complicada, pois é um combate contra este agente que testará suas habilidades, dificilmente alguém é negado após completar todas as tarefas. Mesmo assim tome cuidado, machucar-se feio antes mesmo de entrar para a organização pode não ser muito interessante para você. – Com calma ela olhava os arredores, indicando com a mão esquerda o corredor logo atrás de Teo. – Siga aquele corredor até a última porta do lado esquerdo, provavelmente vai parecer estranho quando entrar lá, mas espere alguns segundos e tudo ficará bem. Explique a situação e a pessoa lá vai entender, pois enviarei este formulário agora... Se mostrar medo pode acabar incomodando a pessoa que vai te testar, então se apresente e diga a razão de estar lá. – Agora que já tinha dispensado o novato, rapidamente ela cuidava de diversos papeis, enviando eles em pastas que desciam por algum mecanismo ali no QG, provavelmente algo que chegaria rapidamente até as pessoas certas. A sala estranha que a garota tinha dito era algo simples, parecia um quarto abandonado que só parecia ter poeira e sujeira, além de caixotes vazios e diversas coisas quebradas pelo chão. Não tinha luz por lá, mas se o que a marinheira tinha dito estava correto, tudo que Teo precisava fazer era esperar.

OFF:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Teo
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Teo

Créditos : 7
Warn : Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça 10010
Masculino Data de inscrição : 09/10/2012
Idade : 21
Localização : Ilusia Kingdom

Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça Empty
MensagemAssunto: Re: Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça   Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça EmptySab Jul 07, 2018 4:05 pm

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
"O Alistamento"


Enquanto falava com Taenya, a garota ficava em silêncio, absorvendo cada palavra que eu falava pra ela. No fim, não havia muita coisa que eu poderia fazer, ou falar para ela, já que eu não entendia meio por cento de comercio. Eu apenas sugeria o que qualquer pessoa com senso comum sugeriria. O que no fim não me deixava  muito satisfeito, se eu pudesse, ajudaria Taenya de uma forma a acabar com todo o seu sofrimento. Mas agora, nessas condições, pouco eu poderia fazer. A garota então, com um grande sorriso agradecia e eu me despedia, deixando a loja, na qual as luzes estavam sendo apagadas.

Chegando no QG da Marinha, e depois de me apresentar, a recepcionista me dava um certo tipo de formulário e pedia que eu fosse franco com as informações colocadas no mesmo. Assim que pegava o formulário, lia as coisas escritas, e então percebia que não eram informações muito complexas, e que poderiam ser respondidas tranquilamente. Entretanto não era provável que eu concluiria meu alistamento apenas com aquele pequeno formulário. O desafio iria acontecer após o preenchimento do mesmo.

Depois de ler todas as informações, preencheria cada item com calma.


“Ok... Primeiro item, nome.”

Preencheria então no item, o substantivo próprio “Sakuma Teo”, com calma, de modo a fazer o item ficar fácil de ser lido.


“Próximo... Idade”

Colocaria o numero “21” no item.


“Próximo... Sexo.”

Colocaria “Masculino” em tal campo. E lendo o próximo item, percebia que ele exigia um pouco mais de dedicação na resposta, em relação aos itens anteriores. Pensaria então...



“Motivo de querer se alistar...”-Nesse momento eu entraria em um pequeno devaneio-“Me alistar na marinha seria “mais correto” que me alistar como um agente do governo, já que um médico é realmente necessário no campo de batalha... Mas eu não me considero um médico de verdade... eu não sei fazer uma cirurgia, nem ao menos  fazer um diagnóstico...  Coisas que eu terei que aprender enquanto estou aqui no governo... E outra, para proteger os inocentes e suprir os necessitados, o governo é uma opção muito melhor, já que marinheiros passam a maior parte do tempo correndo atrás de piratas... Ah sim... De volta ao item do formulário...”

Após pensar por um momento, escreveria no campo “Proteger os inocentes e suprir os necessitados”.  O próximo item se referia a algo que eu não era tão chegado, que era o combate, e que arma eu utilizaria. Desde pequeno, quando treinava com meu avô, eu preferia métodos não-letais, e que não causariam danos permanentes/irreversíveis aos oponentes, só que eu era(e ainda sou) muito fraco para tentar algo relacionado a combate corpo-a-corpo, por isso a arma que eu mais gostava de usar, era o chicote, que não causava danos letais no oponente e me possibilitava um ataque á distância. Fazia questão de colocar “Chicoteador” no campo em questão.


O próximo item era algo em que o tal superior me cobraria se eu não fosse 100% honesto. O nome campo era “Conhecimentos Fora De Combate”. Eu pensava:


“Talvez eu devesse enfatizar as informações e colocar tudo que eu sei de uma forma bem descrita. Algo como: Conhecimentos sobre as partes do corpo humano e suas funções, conhecimentos sobre os mais derivados tipos de plantas, e primeiros socorros. Ou será que devo manter as coisas na simplicidade...?”

Depois de refletir um pouco, decidia manter tudo simples, o que talvez mostraria humildade para quem quer que lesse as informações. Escreveria então, “Anatomia Humana, Botânica, Primeiros Socorros.”

O próximo item já estava na minha cabeça por um bom tempo durante o preenchimento deste formulário, que era a Abordagem em uma missão. Relembrando tudo o que tinha pensado, escreveria “Proteger e Auxiliar companheiros e pessoas que necessitam de proteção e cuidados médicos”. Talvez preencher isso pudesse ser meio arriscado, já que 1- Eu não tinha um conhecimento total sobre medicina e 2-Eu me achava fraco de mais para proteger alguém. Mas fazia do mesmo jeito, já que eu precisava de um desafio, e que a justiça necessitava esforços fora da sua zona de conforto.

Ao pensar mais um pouco, pensava que também podia deixar claro que não gostava de métodos ou coisas muito ofensivas, então completava no ultimo item com “No geral, qualquer tipo abordagem em que a violência possa ser evitada”


Formulário Preenchido escreveu:
Nome:  Sakuma Teo
Idade:  21
Sexo:  Masculino
Motivo de querer se alistar: Proteger os inocentes e suprir os necessitados.
Estilo de combate utilizado: Chicoteador
Conhecimentos fora de combate:  Anatomia Humana, Botânica e Primeiros Socorros.
Estilo de abordagem em uma missão:  Proteger e Auxiliar companheiros e pessoas que necessitam de proteção e cuidados médicos. No geral, qualquer tipo de abordagem em que a violência possa ser evitada.

Ao ver que todas as informações estavam preenchidas, entregava o formulário para a recepcionista, que me explicava como seria o processo de alistamento e o que eu deveria fazer a seguir. Todas as partes do processo me agradavam, inclusive o treinamento, já que eu não tinha o físico muito avantajado e o treino poderia me ajudar um pouco nisso. Terminando de ouvir tudo o que a mulher me falava, fazia novamente um gesto respeitoso de gratidão, e diria:


-Muito Obrigado.

E então, me dirigiria para o local que a mulher tinha me direcionado, caminhando com passos curtos, mas rápidos para a ultima porta do lado esquerdo. Ao chegar ao local, bateria na porta três vezes, e diria:


-Com licença.

Assim, abrindo lentamente a porta, para não incomodar quem quer que estivesse lá dentro.

Confesso que estava esperando algum tipo de escritório, ou alguma sala de treinamento, mas era recebido por um local completamente sujo e empoeirado, com alguns caixotes e objetos quebrados no chão. Talvez buscar algumas informações dentro daquela sala me dariam algum indicio do que aconteceria aqui dentro. Então a primeira coisa que faria era analisar as coisas quebradas no local, e ver se havia algum indicio de luta ou restos de alguma coisa, como comida, líquidos, ou até algum resíduo humano. Após essa pequena análise pelo local, andaria em direção a parede mais próxima da entrada, e ficaria encostado, esperando o que quer que fosse acontecer dentro daquela sala.


Histórico:
 

Ao Narrador:
 

Vantagens & Desvantagens:
 

Objetivos (ATUALIZADOS):
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Dialogo:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ryoma
Super Nova
Super Nova
Ryoma

Créditos : 83
Warn : Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça 10010
Feminino Data de inscrição : 04/06/2011
Idade : 22
Localização : hell

Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça Empty
MensagemAssunto: Re: Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça   Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça EmptyDom Jul 08, 2018 8:24 pm


A sala estava vazia e nada no interior parecia fazer muito sentido. Teo tinha feito seu trabalho da melhor possível, preencheu corretamente todas as informações no formulário e agora estava onde tinham lhe mandado ir. Só que não existia nada naquela sala, ninguém aparecia e as coisas ficavam quietas por algum tempo. Foi assim que tudo se acalmou e nenhum barulho surgiu por algum tempo que o celestial percebeu outra respiração próxima, como se alguém estivesse por ali. Não precisou de muito para determinar de onde o som estava vindo, e assim encontrar a passagem até o governo. Simplesmente ao encostar-se à parede do lado esquerdo, bem no fundo da sala, abriu-se uma passagem. Partindo a parede ao meio verticalmente, abrindo um pedaço para cada lado e assim revelando uma figura de cabelos pretos, camisa social branca e diversas tatuagens pelo corpo, tal ser estava sentado em sua cadeira atrás de uma mesa cheia de papeis e lia o livro que estava em mãos. Tal livro não tinha qualquer nome na capa, era simplesmente preto. – Estive esperando vocês dois. – Atrás de Teo estava uma garota impressionada com a sala secreta, ela esperou o médico entrar na sala e logo em seguida fez o mesmo.

Lizandra e Teo. Podem me chamar de Shi, sou a pessoa de mais alto cargo no governo que reside neste QG. – O livro era fechado e colocado de lado, rapidamente ele colocava dois papeis sobre a mesa, mostrando os formulários de cada um dos novatos. – Vocês dois escrevam coisas interessantes, ambos são mais qualificados para a marinha, mas estão tentando entrar no governo. Posso dizer que já gosto de vocês, mesmo possuindo as qualidades para serem reconhecidos por todos estão aqui, em um lugar onde o reconhecimento pouco importa, pois ninguém escutará sobre vocês pelo mundo... O governo é algo secreto, eu irei saber que vocês fizeram um bom trabalho, mas dificilmente as pessoas vão entender isto. – Trabalhar tanto e ninguém saber que foi você quem fez aquilo, obviamente não era o melhor dos trabalhos, mas ainda era um e se Teo queria aquilo ninguém poderia discordar da decisão dele. – O teste é bem simples, primeiramente vou querer que você entregue este relatório ao Tenente Vincent. – Um envelope amarelo com o tal relatório era entregue para Teo, a localização dele era desconhecida e esta seria a missão do jovem celestial, encontrar aquela pessoa e entregar alguns papeis.

Lizandra. – Devido à velocidade das coisas anteriormente não foi possível prestar muita atenção na garota, mas agora que existia certo tempo Teo conseguia perceber que ela tinha cabelos vermelhos e olhos esverdeados, sua beleza era única. – Sim, continue. – Com bastante calma ela dizia ao superior, esperando a missão que teria de cumprir. – O seu objetivo é ajudar o cozinheiro chefe à preparar comida. Existem poucas pessoas que comem neste horário, mas é necessário que tenha comida pronta. Como você é uma cozinheira, imagino que consiga completar esta tarefa facilmente. – Sem esperar muito ela saiu da sala, passando por Teo para seguir até a cozinha onde encontraria sua missão. Ao finalmente sair da sala e voltar à entrada o médico encontraria poucas pessoas no QG, tendo apenas a recepcionista para atender, além de poucos marinheiros que ficavam parados naquela área. Muitos passavam rapidamente para seguir suas obrigações e outros apenas sentiam-se cansados para conversar com civis naquele momento, restando a opção de perguntar para alguém ou então seguir até um tipo de mapa do QG onde tinha escrito exatamente onde ficavam as salas e o que cada uma delas era, explicando se alguém ficava por lá ou não. Daquele modo o celestial poderia encontrar Vincent para entregar o relatório independente da forma escolhida.

Agentes:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Teo
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Teo

Créditos : 7
Warn : Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça 10010
Masculino Data de inscrição : 09/10/2012
Idade : 21
Localização : Ilusia Kingdom

Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça Empty
MensagemAssunto: Re: Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça   Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça EmptySeg Jul 09, 2018 1:07 pm

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
"Virando Hermes"

Tinha chegado na sala conforme fôra me pedido. Mas minha curiosidade não me deixava apenas ficar parado e eu então começava a analisar a sala, que não apresentava nada relevante para que eu pudesse bancar o detetive. Quando então após algum tempo de silêncio, eu ouvia bem ao fundo uma respiração, e ao me aproximar desse exato local, abria-se uma espécie de passagem, onde um agente do governo estava sentado atrás de uma mesa. Tudo aquilo me deixava impressionado. Até que então o homem dizia que estava nos esperando...


“Espera... “Vocês”? No plural?”

Nesse momento de dúvida e confusão, viraria meus olhos, para procurar por alguém que estivesse comigo, e nesse momento sentia uma presença logo próxima. Aquilo instantaneamente me fazia ter um estupor de pensamentos:


“Como essa pessoa chegou aqui? Desde quando ela está aqui?”

Eu não me lembrava de ninguém junto a mim na recepção, e nem andando junto comigo no corredor, e mais, quando eu entrei aqui, também não me lembro de ter visto ninguém. Ela estava escondida? Ela entrou furtivamente? Ela já estava aqui antes de mim? Aquele ser que estava na minha visão periférica e já tinha me causado uma dúzia de dúvidas. Ele ou ela não parecia ser alguém comum.

Deixando tal individuo de lado, e indo para o que realmente interessava, seguia caminho em direção a “sala” do agente do governo, que se apresentava como “Shi”, ou algo do tipo. Honestamente, minha primeira impressão em relação ao sujeito não era das melhores... Digo, um agente do governo, que segundo sua própria explicação era a pessoa de maior cargo naquele QG, cheio de tatuagens estranhas? Eu estou mesmo me ingrssando para o governo... Né?

Eu não sei se eu tinha um pensamento muito antiquado, justamente pela minha criação, mas se esse cara estivesse em uma missão furtiva comigo, o inimigo provavelmente conseguiria identificar ele a quilômetros de distância com esse farol de tatuagens. De qualquer forma, eu não era uma pessoa que gostava de causar qualquer tipo de intriga, por isso, tentaria o máximo possível disfarçar o meu desgosto pela a aparência mafiosa do agente, e prestaria atenção no que ele estava falando, afinal, ele era o meu superior, e eu tinha que mostrar respeito pelo mesmo.

Ele então mostrava o formulário, comentando coisas referentes ao mesmo, dizendo o que eu já havia pensado antes, enquanto estava na recepção do QG. Sobre o fato de minhas habilidades combinarem mais com a marinha, ele também dizia ter gostado das coisas que leu, o que me deixava um pouco mais confortável.  No fim, ele dizia sobre o trabalho no governo, pelo menos na área, ser algo que ninguém saberia ou comentaria, justamente pelos trabalhos como agente do governo serem secretos. Sinceramente, eu preferia desse jeito. Afinal, é melhor ter uma gratidão verdadeira de alguns, do que a falsa admiração de muitos.

Ele então olhava para mim, para explicar como seria o teste de admissão. Ele explicava que eu teria que entragar um envelope com relatórios para um homem chamado “Tenente Vicent”. Ele não me dava localizações e nem nada do tipo, então eu interpretava que essa seria minha tarefa, localizar o tal tenente e entregar este relatório para o mesmo. Quando ele terminava de me explicar tudo, eu dizia:


-Entendido.

Ele explicava para a outra pessoa que também estava no local, o que ela deveria fazer. Por tudo que tinha acontecido até agora ter sido tão repentino, eu não tive a chance de reparar em suas características. Era uma garota, ruiva de olhos verdes, esbanjando beleza e uma pitada de mistério. Ela ficaria com a missão de ajudar a cozinhar, na qual ela já tinha certa familiaridade.


“Hm... Ele mandou a garota para fazer algo que ela já sabe fazer, mas pra mim, ele pediu para bancar o Hermes. Na lógica, talvez esse “Tenent Vincent”  é um médico, e nós dois façamos coisas na qual estávamos familiarizados...?”

Após receber as ordens do que fazer, a garota se retirava. E após um gesto respeitoso para com o agente superior, eu fazia o mesmo, e diria:


-Com licença.

E então sairia da sala. Já fora daquele lugar sujo e empoeirado, eu me encontraria de novo na parte da frente do QG.


“Bom, vamos por partes... Estou procurando por um Tenente, então a pessoa que estou procurando é um marinheiro. E ele tem patente alta, então eu provavelmente não o encontrarei nas partes mais “públicas” do QG.”

E nesse momento, a primeira pessoa na qual buscaria alguma referência, era a recepcionista. Caso a moça estivesse atendendo alguém, aguardaria pacientemente, caso não houvesse ninguém, ou após a(s) pessoa(s) resolver(em) o que tinha que ser resolvido, me aproximaria novamente da recepção e diria:


-Com licença, eu estou procurando pelo Tenente Vicent, a senhorita teria alguma pista de onde encontra-lo?

Se caso ela não tivesse nenhum indício do que estava procurando, procuraria pelos arredores daquele local, algum marinheiro que estivesse livre para responder a pergunta, de forma a tentar receber alguma informação útil e faria a mesma pergunta. Procuraria pelos arredores de fora do QG caso não encontrasse nenhuma informação no interior. E assim, caso conseguisse a informação, me dirigiria ao local que me fora informado.


Histórico:
 

Ao Narrador:
 

Vantagens & Desvantagens:
 

Objetivos:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Dialogo:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça Empty
MensagemAssunto: Re: Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça   Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Sakuma Teo - O Anjo Caído com Sede de Justiça
Voltar ao Topo 
Página 1 de 7Ir à página : 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: West Blue :: Las Camp-
Ir para: