One Piece RPG
Ato III: Not Fast but Furious XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» 1º Ato - O Despertar
Ato III: Not Fast but Furious Emptypor Chaitanya Mahaprabhu Hoje à(s) 01:12

» Cap 3: O alvorecer da névoa trovejante
Ato III: Not Fast but Furious Emptypor PepePepi Ontem à(s) 23:55

» VI - Seek & Destroy
Ato III: Not Fast but Furious Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 23:52

» Chapter I: Seafret - Oceans ♪♫♪
Ato III: Not Fast but Furious Emptypor tamerex12 Ontem à(s) 23:24

» [LB] O Florescer de Utopia III
Ato III: Not Fast but Furious Emptypor Kekzy Ontem à(s) 22:52

» [MINI-Ballu] Um momento desesperador
Ato III: Not Fast but Furious Emptypor DarkWoodsKeeper Ontem à(s) 22:34

» Enuma Elish
Ato III: Not Fast but Furious Emptypor GM.Alipheese Ontem à(s) 22:05

» The Claw
Ato III: Not Fast but Furious Emptypor Achiles Ontem à(s) 20:46

» Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem...
Ato III: Not Fast but Furious Emptypor Pippos Ontem à(s) 20:15

» III ~ Uma Loira na Ilha das Aranhas?
Ato III: Not Fast but Furious Emptypor PepePepi Ontem à(s) 20:06

» MaikLynn Scarlaiti de Orr
Ato III: Not Fast but Furious Emptypor GM.Noskire Ontem à(s) 19:24

» II - Aliados
Ato III: Not Fast but Furious Emptypor Hunson Ontem à(s) 19:19

» Tríade Selvagem
Ato III: Not Fast but Furious Emptypor GM.Furry Ontem à(s) 19:18

» Escuridão total sem estrelas
Ato III: Not Fast but Furious Emptypor K1NG Ontem à(s) 19:17

» Rumo à Grand Line?
Ato III: Not Fast but Furious Emptypor Kekzy Ontem à(s) 19:00

» Una Regazza Chiamata Pericolo
Ato III: Not Fast but Furious Emptypor Vrowk Ontem à(s) 18:40

» Arco North Blue: Uma Odisseia no Santuário
Ato III: Not Fast but Furious Emptypor tamerex12 Ontem à(s) 18:26

» O início da pesquisa.
Ato III: Not Fast but Furious Emptypor K1NG Ontem à(s) 18:07

» Yami Sukehiro
Ato III: Not Fast but Furious Emptypor Mad Ontem à(s) 17:50

» O Sapo Mágico
Ato III: Not Fast but Furious Emptypor K1NG Ontem à(s) 17:47



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Ato III: Not Fast but Furious

Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2, 3 ... 9, 10, 11  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 53
Warn : Ato III: Not Fast but Furious 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 26
Localização : 1ª Rota - Karakui

Ato III: Not Fast but Furious Empty
MensagemAssunto: Ato III: Not Fast but Furious   Ato III: Not Fast but Furious EmptySex 08 Jun 2018, 15:58

Ato III: Not Fast but Furious

Aqui ocorrerá a aventura dos(as) Piratas e Revolucionário Mephisto Redgrave, Yamazaki Raizo, Nerockiel Schwarz, Katherine Silverstone, Ryujin, Siegfried Uller Frey. A qual não possui narrador definido.



[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Boreal
Pirata
Pirata
Boreal

Créditos : 4
Warn : Ato III: Not Fast but Furious 10010
Feminino Data de inscrição : 31/03/2013
Idade : 19

Ato III: Not Fast but Furious Empty
MensagemAssunto: Re: Ato III: Not Fast but Furious   Ato III: Not Fast but Furious EmptySex 08 Jun 2018, 22:33

A liberdade é um bem que todos os homens almejam! Fato é, contudo, que nem todos os homens fazem questão de tal liberdade e alguns chegam até a renunciá-la por segurança ou conforto. Contudo, eu não sou um destes homens. Eu sou Siegfried Uller Frey! O meu conforto é com os pés molhados pelo sangue de inimigos, e a minha segurança está na certeza de que morrerei em glórias.

Naquele navio, que agora podia chamar de meu, e que eu havia batizado para mim mesmo como Holandês Arrombador, estavam alguns homens que eu sequer conhecia, mas julgando por suas filiações revolucionárias, deveriam ter um mesmo desejo de foder com a bunda com a bunda de cães do governo que Rurik e eu. Pelo menos era isso que eu esperava.

- Rurik! - Eu chamaria o companheiro tritão, evitando desviar meu olhar do mar, prestando atenção na navegação. Alias,- talvez eu não tenha mencionado - o timão estaria segurado por uma das mãos, enquanto na outra estaria a bússola, o instrumento de direção que, aliado a meus conhecimentos de astronomia, seria utilizado em todo momento para corrigir os erros na rota do navio, que rumava a direção de Lvneel. - Eu estava pensando... Talvez seja interessante ter esses revolucionários conosco por enquanto. Eles podem ser bons aliados na passagem por Lvneel pois não sei se você, sua sardinha enlatada, sabe, mas essa ilha é a terra de um desgraçado filho da puta sob o comando de vários outros desgraçados filhos da puta... O maldito capitão Eric e seus marinheiros... - O cenho cairia enquanto falava aquele nome. Entre os vários homens desgraçados que eu tenho vontade de causar muita dor, o capitão Eric da Marinha de Lvneel talvez esteja no topo da lista. O único problema é que o maldito é poderoso. - Chame aquela mulher que parece ser líder destes revolucionários. Mulheres não costumam ser muito difíceis de se conquistar.

Esperaria então que o tritão bárbaro a chamasse ali, ou caso ele se negasse a fazer aquilo, diria para ele pelo menos segurar o timão sem deixar sair muito da rota enquanto eu mesmo iria chamá-la. Se fosse o segundo caso, me aproximaria e acenaria com a mão chamando-a para junto de mim no timão. De qualquer maneira, com a aproximação dela, tomaria novamente a direção se tivesse perdido-a por um instante, e iniciaria um diálogo. - Não é comum ver mulheres no comando de homens e demônios... Qual é seu nome, gracinha? - Tiraria uma das mãos discretamente do timão e pegaria de dentro da capa minha garrafa de cachaça, apresentando logo ao ouvir ou não o nome da vadia. - [color=brown]E de beber, gosta? - E ofereceria a bebida para a mesma. - [b]Não sei se me ouviu falando, mas sou Siegfried Uller Frey, e este é meu companheiro Rurik. Nós talvez tenhamos certo interesse em uma aliança entre piratas e revolucionários, com o fim de causar dano a Marinha de Lvneel. O que me diria sobre sobre isso...? - E o que pode dar errado?


OFF:
 

Objetivos:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Ventus
Mercenário
Mercenário
ADM.Ventus

Créditos : 55
Warn : Ato III: Not Fast but Furious 10010
Masculino Data de inscrição : 15/12/2013
Idade : 25

Ato III: Not Fast but Furious Empty
MensagemAssunto: Re: Ato III: Not Fast but Furious   Ato III: Not Fast but Furious EmptySab 09 Jun 2018, 02:25



Mindful Education
Um momento para respirar


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Tudo parecia acontecer tão rápido, ainda sentado no navio lendo o livro sobre engenharia que tinha comprado em Wars Island eu buscava tirar minha cabeça dos últimos acontecimentos que me levaram até ali, não que tivessem sido todos ruins ou algo do tipo mas ainda me questionava se tinha feito a escolha certa ao decidir seguir com aquelas pessoas afinal...~Tem muita gente… Eu devia ter simplesmente comprado uma passagem para Lvneel ou outra ilha qualquer e ir sozinho.~ Deixava um leve suspiro descontente escapar de meus pulmões enquanto fechava o livro e o guardava em um dos bolsos de meu casaco, era verdade que muitas coisas ruins tinha acontecido depois que sai das florestas de Wars e voltei para a cidade mas ficar em meio de muitas pessoas e interagir com todas elas ainda era um pesadelo para mim. ~É verdade eu esqueci de comprar a mochila…~ Refletia ao perceber o quão estúpido era guardar um livro em um bolso. ~Acho que devo comprar uma arma melhor que essa espada velha também, na verdade eu acho que vou forjar uma quando tiver oportunidade afinal já li o bastante e me lembrei de umas coisas enquanto estava com Zeuç...~ Me levantava lembrando da breve listas de compras que tinha criado em minha imaginação enquanto ainda estava em Wars mas ao lembrar de Zeuç eu travei imerso em um arrependimento quase tão grande quanto de assassinar meu melhor amigo, balancei a cabeça de uma lado para o outro em um aceno negativo tentando espantar os pensamentos ruins e buscando voltar a focar naquele momento, eu olharia para as pessoas ao meu redor não queria atrapalhar seu trabalho naútico e muito menos ajudar na verdade afinal não tinha nenhuma experiência sobre navegação ou qualquer coisa que pudesse ajudar a guiar ou pilotar o navio. ~Deixo a viagem com você Frey.~ Pensei enquanto me lembrava que era o tal bárbaro que tinha assumido o leme, parecia ser uma pessoa “complexa” demais para se interagir e não imagino nós trabalhando juntos depois de chegarmos a Lvneel mas talvez eu devesse agradecê-lo pela gentileza de comprar o barco e nos levar para a ilha sem cobrar nada. ~Farei algo para você também moço, parece que não usa uma katana né… pensarei em algo.~ Pensei enquanto começava a caminhar pelo navio assobiando uma melodia qualquer demonstrando um pouco do meu tédio.

Por hora ainda tinha que refletir sobre tudo que tinha acontecido nesse tempo que passou, nunca me imaginei como o samurai mais forte do mundo mas ultimamente tinha encontrado pessoas absurdamente fortes. ~Estou enferrujado, não só como ferreiro mas também como espadachim, que vergonha...~ Tentaria seguir até o deck principal do navio ignorando qualquer um que falasse comigo e quando estivesse lá me sentaria em postura de lótus apoiando minhas costas no mastro do navio. ~Parece que o mundo inteiro seguiu em frente e fui deixado para trás, como posso ser tão fraco ao ponto de passar pela humilhação da derrota denovo e denovo.~ Fecharia os meus olhos e começaria a meditar buscando limpar minha mente de tais pensamentos, não tinha como não lembrar de meu antigo mestre Ketsuo-sama me orientando na época em que ele me treinava, aquele velho foi um escroto abusivo escravista de merda e tenho quase certeza que ele tem algum envolvimento sobre o fato de eu não me lembrar sobre meus pais e maior parte da minha infância mas vou deixar isso de lado por um momento para poder admitir que aquele desgraçado tem lá seus truques, seus ensinamentos foram a chave para minha sobrevivência durante um ano sozinho na floresta, sem mencionar de todos os combates que já venci por lembrar de algum detalhe ou outro que ele costumava mencionar em meus treinos.~Lembre-se Ryu, meditação não se trata de buscar um poder interno ou domar a energia da natureza, meditação se trata apenas de autoconhecimento, respiração e o mais importante…~ Ele fazia sua pausa para fumar seu cachimbo e me encarar. ~Se trata do momento, foque no aqui e o agora pois só assim o futuro vai se tornar uma possibilidade.~ A imagem de meu mestre em minha cabeça se dissipou após essa frase, lembrar de tal ensinamento me fazia morder o próprio lábio demonstrando certa irritação, ainda era humilhante para mim reconhecer que Ketsuo-sama conseguia ser bom em algo mas o mais humilhante era perceber que sua presença e seus ensinamentos ainda me afetava e de certa forma me guiavam em momentos de necessidade. ~Um dia ainda acertaremos nossas contas velhote.~ Foi o que pensei antes de me concentrar e começar a tentar esquecer o que acontecia à minha volta para focar no meu interior.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Começaria a meditar tentando ignorar qualquer ruído externo sendo de pessoas falando ou trabalhando para que assim conseguisse criar ordem no meu interior ainda abalado pelos recentes eventos, mesmo uma pessoa lindamente calma como eu consegue acumular no seu âmago sentimentos que afetam o nosso emocional e com meus recentes fracassos e derrotas isso vem crescendo mais e mais, primeiro tinha sido a morte de Ichaku, ordens que simplesmente segui sem contestá-las mesmo ele sendo meu melhor e único amigo, depois meu confronto contra Ketsuo-sama onde só tinha conseguido feri-lo graças a uma movimentação “covarde” por assim dizer, meu ano isolado na floresta vivendo como um animal selvagem, minha derrota contra Zeuç e minha quase captura perante Arnold, tudo isso se acumulava dentro de mim formando um profundo sentimento de derrota me deixando extremamente desapontado com minhas atuais habilidades mas ao lembrar desses eventos eu também lembrei do tal revolucionário Mephisto Redgrave que junto com a celestial me salvaram das garras do sargento Arnold Armstrong e me dado mais uma chance de lutar e somente graças a tal ajuda que eu tinha sido capaz de derrotar o sargento, era reconfortante lembrar daquele momento mas tinha que deixar essas lembranças e esses sentimentos para trás sendo eles positivos ou negativos pois só assim eu conseguiria seguir em frente almejando coisas novas no futuro, tinha que focar no que acontecia no aqui e no agora não ligaria para chuva, neve, sol ou seja lá o que fosse pois minha concentração estava em minha meditação na busca da paz interior almejando por ordem em meus ruídos internos, criar música com sons aleatórios, claro que todos acham que meditar é algo fácil e tranquilo mas somente quando você está em silêncio refletindo sobre a vida é que suas inseguranças e medos se revelam.

Iria manter meus olhos fechados e minhas mãos juntas -assim como no gif acima- fazendo intervalos longos entre a inspiração e expiração do ar, prenderia o ar em meus pulmões criando o intervalo em minha respiração, os intervalos seriam intercalados começando com algo de vinte segundos e cada vez diminuindo cinco em cinco segundos até que a contagem chegasse a zero para subir gradualmente de cinco em cinco até chegar em vinte mais uma vez para que assim a contagem fosse reduzida novamente em um loop, era um exercício ao qual já estava acostumado onde a contagem me ajudava a manter o foco, concentração e a calma, poderia parecer um exercício entediante para muitos mas tal meditação ajudava a manter minha mente afiada, iria ignorar qualquer palavra direcionada a mim durante minha meditação os deixando que falassem sozinhos enquanto eu mantinha meu foco mas obviamente isso não seria possível caso alguém fizesse um algum contato físico exagerado comigo como puxões, empurrões e etc.

Em casos assim abriria meus olhos lentamente até que o meu olhar desinteressado e cansado se encontrasse com o de quem me incomodava naquele momento. ~Estou ocupado no momento porra, o que esse(a) maldito(a) quer comigo?~ Refletiria enquanto aguardava a pessoa pronunciar o motivo de seu incômodo tentando esconder a irritação em meu semblante buscando manter minha faceta neutra habitual de cada dia, em caso dessa pessoa ser o Mephisto então buscaria ser um pouco mais brando pela “simpatia” gerada por ele mas por ser ele em si eu deixaria minha infelicidade clara em meu semblante pelo seu ato de atrapalhar minha concentração, porque de alguma forma eu conseguia me sentir um pouco mais a vontade com ele por perto e por algum me sentia livre para demonstrar e ser honesto com os meus sentimentos quando estava falando, acho que o tal revolucionário conquistou meu interesse ou no mínimo minha curiosidade de certa forma. -Hm… Que foi?- Diria em um tom QUASE ameno, minha neutralidade e desinteresse de sempre iriam cobrir minha face por completo se não fosse pelo meu cenho cerrado em uma expressão irritada com as bochechas infladas pelo ar de quem prendia a respiração em seus pulmões e um belo esporro em sua garganta, meu rosto normalmente pálido iria acabar ficando rubro de maneira consequente por prender a respiração, depois de pronunciar tais palavras iria esperar ele se pronunciar para alegar seus motivos e intenções.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Não planejava meditar a viagem inteira apenas o tempo suficiente para refletir sobre tudo que tinha acontecido e buscar um pouco mais de autoconhecimento, planejava depois começar um breve treino físico mas por enquanto iria focar no agora, deixaria as interações para mais tarde, tinha encontrado pessoas fortes em Wars Island e sofrido pelo meu despreparo, por isso eu precisava me preparar para o que poderíamos encontrar em Lvneel e quando digo preparar me refiro tanto fisicamente quanto espiritualmente.


-Falas-
~Pensamentos~
~Ketsuo~ (flashback)
Objetivos:
 
Histórico:
 

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
~[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]~
Olá Convidado seja bem-vindo(a) ao One Piece RPG.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Nerockiel
Revolucionário
Revolucionário
Nerockiel

Créditos : Zero
Warn : Ato III: Not Fast but Furious 10010
Masculino Data de inscrição : 29/04/2017
Localização : Micqueot

Ato III: Not Fast but Furious Empty
MensagemAssunto: Re: Ato III: Not Fast but Furious   Ato III: Not Fast but Furious EmptySab 09 Jun 2018, 23:22

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Travel and Apologies





Olhando para o mar estaria debruçado na beirada do barco, enquanto olho para o mar e bocejo devido ao corpo cansado após estar desmaiado por todo esse tempo, é normal do corpo se sentir cansado por um tempo após longos períodos de sono. Refletiria então sobre minha falha na última missão, assim criando uma nota mental para não cometer tal erro novamente ~Cuidar da saúde de meu corpo para que isso não mais corra o risco de comprometer missões. ~ Eu então deixaria um suspiro escapar enquanto me desencosto do muro e levanto minha cabeça e olho para o céu, colocando a mão em frente ao meu rosto, isso mesmo que não esteja fazendo Sol, é apenas um costume.

Andaria à procura de algum dos meus companheiros calmamente enquanto pensava no que faria, ao chegar próximo de um de meus companheiros eu abaixaria e diria – Peço desculpas pela minha falha nessa última missão. – e assim repetiria até ter falado com todos. Por fim seguiria a procura de Athena aonde quer que ela estivesse, quando chegasse próximo dela eu bateria continência e abaixaria meu tronco – Peço desculpas a senhorita pela minha falha nesta última missão, trabalharei para que isso não volte a acontecer.  – Após isso me dirigiria ao capitão do navio, caso tivesse ouvido como ele tratou Athena seria com um olhar um pouco mais sério, estenderia minha a mão para um aperto de faria de modo firme – Obrigado pela carona e espero que possamos nos dar bem na viagem a frente. –.

Após tudo resolvido se não houvesse nada para ser feito procuraria por algum livro perdido em algum lugar dentro do navio, a viagem provavelmente demoraria mais algum tempo e ler é um bom jeito de passá-lo.




Histórico:
 
Objetivos:
 

____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
(Ficha no SIGN)

Voltar ao Topo Ir em baixo
Vincent
Revolucionário
Revolucionário
Vincent

Créditos : 42
Warn : Ato III: Not Fast but Furious 9010
Masculino Data de inscrição : 12/06/2017

Ato III: Not Fast but Furious Empty
MensagemAssunto: Re: Ato III: Not Fast but Furious   Ato III: Not Fast but Furious EmptyDom 10 Jun 2018, 09:10

1, 2, 3 Indiozinhos...

Toda nossa vida é moldada por escolhas, seja ela boa ou ruim inevitavelmente alguma coisa sempre vai acabar ficando para trás por conta de nossas decisões. A experiência nos faz tomar rumos diferentes do que tomaríamos se não a tivéssemos e assim como se fosse uma banheira cheia da água o arrependimento te molharia por completo. Pensar sempre antes de fazer algo foi uma solução para eu não acabar optando por algo precipitado, apesar que muitas a emoção pode surrupiar o lugar da razão e realmente acabamos fazendo muitas loucuras, principalmente quando alguém de que gosta está perto do perigo. Ainda bem que não me arrependo da escolha que fiz antes de deixar o céu, talvez poderia ter seguido outro caminho, mas aí a verdadeira Katherine Silverstone sequer seria mostrada as mais diversas pessoas e bem, eu claramente não estaria fazendo o que gosto nem estaria com um grupo revolucionário.

De forma surpreendente consegui manter a calma durante a longa missão que tivemos dentro do WoW, mas é claro que se eu não participado nunca acumularia experiências novas. Trabalhar num circo se comparado a isso é brincadeira de criança e não me refiro a periculosidade, pois em cada um dos dois há um risco a ser corrido, mas digo que ser revolucionária possui uma certa complexidade tanto missões quanto em ideais. Eu sequer conheço tudo o que estes que estão comigo passaram, todavia sinto que tornaram especiais para mim e que ainda renderam momentos muito melhores daqui pra frente, afinal ter amigos pode ser uma das maiores riquezas que possui um ser-humano. Claro que as dificuldades sempre viram nos atormentar, mas a grande importância disso tudo é se manter com aqueles que estão com você em momentos bons e ruins até por que não teria nenhum sentido se na primeira dificuldade aquele "camarada" que dizia estar com você sem se importar com problemas te abandonasse. Não detenho todo o conhecimento que existe nesse mundo e é por isso que sempre tento vivenciar coisas novas, talvez por isso eu acho pessoas negativas tão chatas, por conta de sequer tentarem fazer algo inédito vendo apenas o lado ruim de tudo "Nem sempre o desconhecido é bom para você, talvez apenas se machuque por uma decisão errada" as palavras soavam em minha mente, como sempre ela buscava me contrariar "É justamente por isso que se deve fazer suas escolhas baseadas em sua experiência, talvez você nunca tenha feito algo e se acabar fazendo errado, já terá experimentado isso pra não cometer o mesmo mais uma vez" respondia com sinceridade buscando mostrar que ela estava errada, mas é claro que isso não aconteceria tão facilmente.

A viagem para Lvneel poderia se demonstrar mais longa do que eu pensava e realmente teria de me distrair com algo, caso não quisesse que a impaciência voltasse a ser minha inimiga. O violino era o que eu precisava para me divertir durante o caminho, já que com ele tive ótimos momentos fazendo apresentações e foi uma pena ter deixado meu antigo instrumento em casa, assim sequer precisaria ter de comprar outro, mas como não voltaria até a ilha do céu só para revê-lo era melhor obter outro mesmo. Até agora eu só havia tocado relativamente pouco, talvez por eu ter escolhido momentos em que agimos rápido demais, mas dessa vez procuraria algum local adequado no convés onde me sentaria e respiraria fundo antes de começar a deslizar o arco pelas cordas do instrumento. Não é como se eu fosse tocar para todos o que estavam ali, mas de um jeito ou de outro escutariam iriam acabar me escutando - To change the world ressoaria ao começar a tocar o violino  - and myself, i need to believe continuaria em um tom não tão alto por enquanto - in what i can achieve... prosseguiria por mais algum tempo antes de pensar em parar. Possivelmente a saudade tomaria conta de mim e com certeza me emocionaria durante a “apresentação”, talvez não pelo o que eu estivesse tocando, mas sim por me lembrar dos tempos da minha infância.

Quando terminasse ficaria por alguns instantes parada procurando repor todo o fôlego que poderia ter perdido quando eu tocava. Caso o Nero viesse até mim, enquanto eu estava descansando para se desculpar por alguma falha na missão o observaria com um olhar calmo - Não precisa pedir perdão, todos nós vamos errar em algum momento, o importante é saber reconhecer isso sorriria para o emo buscando consolá-lo, mesmo que não fosse muito boa fazendo isso. Depois de alguns instantes me levantaria e procuraria por algo para comer naquele momento qualquer coisa comestível poderia vir a servir para quem está sem comer a algum tempo. Assim que encontrasse uma cozinha ou algum local parecido adentraria - Ei, pode me dar algo para comer? pediria sorrindo antes de me acomodar por ali mesmo. Se me servissem algo agradeceria - Poderia me ensinar a fazer isto? olharia atentamente para o “suposto" cozinheiro, assim que terminasse de comer - Posso até pagar se for necessário sinalizaria com a mão o local onde guardava meu dinheiro. Se não encontrasse a cozinha ou nem mesmo me servissem algo, voltaria a onde estava sentada anteriormente e novamente tocaria por muito mais tempo. A busca pelo conhecimento não poderia parar e com isso todo momento que eu teria livre usaria pra fazer algo que nunca pensei em realizar, talvez não sempre, mas tentaria ao máximo.



Histórico Vincentão:
 

Objetivos:
 


Offzão:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ato V: Aranhas e mais aranhas
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Yamazaki Raizo
Revolucionário
Revolucionário
Yamazaki Raizo

Créditos : 6
Warn : Ato III: Not Fast but Furious 10010
Masculino Data de inscrição : 21/03/2017
Idade : 25

Ato III: Not Fast but Furious Empty
MensagemAssunto: Re: Ato III: Not Fast but Furious   Ato III: Not Fast but Furious EmptySeg 11 Jun 2018, 22:14

Yamazaki Raizo
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]





O celestial estava finalmente, após muitos anos de treino absoluto, saindo de Wars Island para cumprir o propósito de sua vida, lutar para mudar o mundo.
A brisa marítima e os salpicos do mar em seu rosto sério traziam uma forte emoção de euforia, que o centrado celestial usava como combustível para sua determinação.

Raizo caminharia calmamente pelo convés daquele navio, observando as pessoas que viajavam com ele, o que causava um certo incômodo, já que piratas o sequestraram de seu lar e destruíram sua terra natal, porém graças ao seu treinamento, Raizo desenvolveu uma excelente técnica de auto-controle, o que lhe permitia permanecer completamente calmo mesmo estando incomodado.

Caso Nero lhe pedisse desculpas, Raizo colocaria sua pesada mão no ombro de seu companheiro e apertaria de forma firme, olhando em seus olhos - Não se desculpe irmão, tudo que fez foi pela missão! Haverão outras chances de mostrar o seu valor.

Raizo tentaria passar confiança ao seu companheiro, pois o celestial acredita que a união dos homens que tem o mesmo ideal é a arma mais forte contra a maldade do mundo.

Após conversar com Nero, o ninja seguiria seu caminho pelo convés, atento para encontrar alguém que vendesse armas pois estava interessado numa ninjaken, caso achasse alguém que parecesse propenso à vender armas, o ninja iria se aproximar e perguntar, olhando firmemente nos olhos da pessoa - Olá, desejo comprar uma kunai, você poderia me mostrar as armas que você possui ?







Histórico:
 


Objetivos:
 

Thankz [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

____________________________________________________

~A vida é apenas um fenômeno superestimado...~


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]  |  [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Gods Slayers
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
From the ashes, we will be reborn


- Fala -
* Pensamento *
~ Flashback ~

Objetivos:
[x] Entrar no exercito revolucionário
[  ] Declarar guerra ao governo mundial
[  ] Organizar um ataque à marinha que entre para a história
[  ] Libertar os escravos das mãos dos tenryuubitos
[  ] Obliterar Mariejoa com uma arma apocalíptica
Voltar ao Topo Ir em baixo
Achiles
Soldado
Soldado
Achiles

Créditos : 39
Warn : Ato III: Not Fast but Furious 10010
Masculino Data de inscrição : 01/09/2017
Localização : The Wonderful Land - 1º Rota

Ato III: Not Fast but Furious Empty
MensagemAssunto: Re: Ato III: Not Fast but Furious   Ato III: Not Fast but Furious EmptySab 16 Jun 2018, 13:47



Ato III: Not Fast but Furious



O sol estava forte no céu, os protagonistas estavam em seu barco viajando diretamente em direção a Lvneel. Vários pensamentos tomavam a conta dos membros ali presentes, frustrações, esperanças para a nova aventura e pedidos de desculpas. Tudo começava com Nerockiel se movendo em direção a seus companheiros, ele pedia desculpas por ter fracassado em uma missão passada, Katherine e Raizo eram quem reagiam a aquilo, incentivando o seu companheiro e tentando tirar a suas frustrações de suas costas, o jovem revolucionário sentia o peso em suas costas por ter falhado naquela missão. - Como se algum daqueles filhos de uma **** fossem sobreviver diante de mim, né, seu pedaço de bosta. – O tritão continuava com sua personalidade mais agressiva independente de quanto tivesse que passar, para ele, o combate era sempre essencial e a maneira mais divertida de resolver os problemas. - Com essa tua cara feia, qualquer mulher deve ser difícil conquistar. – Ele dava uma das suas gargalhadas mais do que estranhas, seguindo em direção a Athena e chamando-a.

A mulher seguia em direção ao navegador do grupo, olhando-o nos olhos firme em sua posição. - [color#b2222]Eu sou o capeta em pessoa e esse é o meu pequeno grupo de diabretes. Athena.[/color] – Ela sorria naturalmente olhando ele retirar a bebida de seu bolso, após ter sido oferecida a bebida, ela pegava agarrando-a com grosseria retirando sua tampa e bebendo uma grande golada, colocando na mão do bárbaro novamente após o uso. - Obrigada! Aah, mas o que quer mesmo? – Ela prestava atenção na proposta do qual o grandalhão fazia, Rurik estava mais atrás apenas ouvindo tudo, o tritão parecia interessado também naquele acordo entre ambos independente de sua confiança, ele tinha grande conhecimento de que grupos sempre faziam uma enorme diferença, lembrando do momento em que se conheceram naquela máfia, mas antes que pudesse responder, Nero aparecia interrompendo o trio pedindo desculpas pela falha na sua última missão, a primeira reação de sua mestra era observá-lo da cabeça aos pés. - Vá descansar, quem nunca falhou?! Compensará na próxima. – Estendendo a sua mão para o navegador, parecia não responder e Rurik dava uma gargalhada de fundo no vácuo que o garoto levava.

Katherine começava a tocar uma de suas músicas emocionando-se no meio devido ao seu passado, Ryujin estava em outro canto apenas meditando, Mephisto, até agora não citado, parecia continuar parado em algum dos cantos do barco, o pirata parecia esperar ele em algum momento de sua meditação, mas tal não acontecia. Tendo fim à pausa provocada por Nerockiel, Athena sorria mais uma vez colocando uma de suas mãos em seu queixo, mostrando-se pensativa diante disso. - Acho que dá para vocês serem úteis para nossa causa. Eu aceito a aliança. – A mulher terminava com aquilo colocando-se para mover pelo barco mais uma vez, observando que Nero procurava por algum livro para ler, a comandante observando que o mesmo procurava por algo, se aproximava. - Nero. Após chegarmos, lhe explicarei o que deve fazer, há algo que recebi antes de partirmos de Wars. – Ela estendia a sua mão após retirar algo de seu bolso, era um pequeno livro com a capa de um polvo gigante. - Leia isto. – E ia para algum outro canto descansar.

Após a música ter terminado, a frágil violinista se movia em direção a cozinha, a mesma se encontrava com Purg e Raizo conversando, o revolucionário perguntava ao homem se ele havia alguma kunai e o velho rabugento colocava uma bolsa em cima da mesa mostrando uma diversidade de equipamentos e retirando desta, a arma com a ponta e o círculo no seu cabo. - Eu perdi uma das minhas boas armas por aí ultimamente, estas são de qualidade porca, apenas conseguirei arranjar melhores em Lvneel, pft. – O velho estava incomodado em admitir aquilo. - Custam trinta mil(30.000), vai querer? – Ele não parecia estar com paciência naquele momento, uma panela estava ao fogo mostrando que estava cozinhando alguma coisa. Nesse momento, a celestial entrava pela porta pedindo algo para comer e um pão era jogado em sua direção. - A sopa ficará pronta logo, coma isso, enquanto não fica. – E ouvindo a proposta da qual a garota fazia, Purg ficava vermelho. - Vocês querem me incomodar mesmo! Só PODE! Pagar?! Não será barato, garotinha! – Por mais irônico que aquela frase poderia ser, ele estava chamando Katherine de garotinha. - Um mihãol(1.000.000) berries, nada menos. – A cozinha era repleta dos equipamentos mais variados de cozinha, panelas, talheres, fogão a lenha, entre outros e tinha o ambiente perfeito para que Silverstone pudesse aprender o que desejava.


Considerações:
 

Off:
 

Legenda:
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ficha na Sign

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Vincent
Revolucionário
Revolucionário
Vincent

Créditos : 42
Warn : Ato III: Not Fast but Furious 9010
Masculino Data de inscrição : 12/06/2017

Ato III: Not Fast but Furious Empty
MensagemAssunto: Re: Ato III: Not Fast but Furious   Ato III: Not Fast but Furious EmptyTer 19 Jun 2018, 09:14

MasterChef

Após a emoção, enquanto tocava eu me dirigia até a cozinha aonde um pão me era arremessado por Purg. Apesar de ele ter se irritado e ter se referido a mim em um tom irônico como "garotinha", aceitara me ensinar seus conhecimentos em Culinária por 1.000.000 - Sem Problemas! diria me empolgando, enquanto retirava o dinheiro necessário para a aprendizagem com ele. A todo momento prestaria atenção em tudo que ele dissesse durante o processo, já que realmente queria aprender o máximo que eu pudesse e como estava pagando uma quantia relativamente alta deveria aproveitar o que fosse ensinado. Se também me fosse permitido utilizar alguns dos equipamentos que estivessem lá, não perderia tempo e sem desperdiçar a oportunidade procuraria aprender da melhor forma como utilizá-los, quando eu estivesse sozinha cozinhando.

Após adquirir conhecimento e terminar de comer o pão, voltaria até o convés onde novamente me assentaria sobre o chão, começando a descansar pelo provável esforço mental e físico que eu fizera durante o aprendizado. Aos poucos eu avançava em meus objetivos, mesmo que de forma lenta é bom pelo menos contemplar algum progresso durante essa curta "caminhada" até onde estou nesse exato momento. Isso também me faz pensar sobre outras pessoas que compartilham a mesma doença que eu tenho, talvez venceram na vida? Morreram? Ou então estão perdidos por aí? Não havia até agora tido vontade de procurar por alguém com o mesmo problema, mas até que seria interessante faze-lo, quando chegasse em terra firme. Sem muito o que fazer, apanharia o violino mais uma vez voltando a tocar mais alguma música - And that belief is alway continuaria a música que eu anteriormente havia tocado antes de ir para a cozinha and forever in me nesse instante não sentia muita necessidade em cantar em um tom audível para que todos ouvissem apenas sentiria o momento e se aumentasse a voz, seria apenas por pura emoção que eu estava - This world's getting worse to my dismay encerraria dessa vez com um pequeno "solo" com o violino.

Caso fosse interrompida enquanto tocava ou então depois que eu terminasse, olharia calmamente para pessoa - Olá, algum problema? sorriria quando encerasse minha fala. De qualquer forma procuraria saber os motivos de virem até a mim e se eu poderia auxiliá-lo no que precisasse "Você é sempre boazinha demais, mas por que? como sempre testando minha quase que inexistente paciência " É simples, porque eu quero?" responderia com outra pergunta "Vou considerar que você não me respondeu e pergunto mais uma vez, por que ?" realmente eu teria de respondê-la direito, caso quisesse que parasse de incomodar por um tempo "Eu sou assim e bem, se não me fazem mal por que eu faria sem mais nem menos?" responderia mais uma vez esperando que não fosse ser mais incomodada com a insistência irritante de uma voz, que só atrapalha minha vida. De qualquer forma procuraria resolver as coisas com a pessoa que me chamara, para então poder voltar a tocar ou então apenas observar um pouco do mar.

Histórico Vincentão:
 

Objetivos:
 


Offzão:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ato V: Aranhas e mais aranhas
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Última edição por Vincentão em Dom 24 Jun 2018, 04:19, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Boreal
Pirata
Pirata
Boreal

Créditos : 4
Warn : Ato III: Not Fast but Furious 10010
Feminino Data de inscrição : 31/03/2013
Idade : 19

Ato III: Not Fast but Furious Empty
MensagemAssunto: Re: Ato III: Not Fast but Furious   Ato III: Not Fast but Furious EmptyQui 21 Jun 2018, 23:03


Um aliança entre piratas e revolucionários estava formada! E esta com certeza geraria uma boa aventura em Lvneel, com possibilidades de destruição e diversão - apesar de serem, essencialmente, a mesma coisa - na ilha. Talvez fosse até possível bater de frente com o poderoso capitão da Eric da Marinha local. Ele terá que nos engolir!

- Eu falei para você que seria fácil, bafo de peixe! As mulheres não resistem ao meu charme de Frey. - Diria para Rurik, ostentando este meu charme com um sorriso amarelado, acompanhado daquele maravilhoso bafo de álcool. - E quando elas resistem nós usamos a força AHAHAHAHAHA

E as coisas que viriam em sequência seriam estritamente simples. Mais uma olhada para o céu, buscando informação de direcionamento pelo astro rei, e um breve movimento no timão, ajustando mais uma vez sua rota para que seguíssemos sempre o caminho certo. - ...O foda é quando ela e todas as amigas putas dela sabem lutar, e o filho da puta do Elísias resolve me trair... - Um lamber do dedo, esticado ao lado da cabeça, como se apontasse para o céu, testando a direção e intensidade do vento. - ...Era a porra de um ingênuo. O mundo não é feito para loucos idealistas. De sorte, já deve ter morrido em Wars. - Um colocar de mão dentro da capa, e o tirar de minha luneta. Os olhos caçariam pelo céu pássaros rumando na mesma direção que estávamos indo, a de Lvneel, para guiar meu olhar aumentado pelo objeto, afim de tentar ver, mesmo que distante, a ilha.

Havia sim uma animação em ir para Lvneel, ainda mais com uma aliança que me garantia companheiros aparentemente poderosos contra a Marinha naquela ilha. Mas também me sobrava um medo, admito. Talvez não um medo. Não, não era um medo, Freys não sentem medo! Mas... Um receio, eu acho, de ir para lá. O último Frey a pisar naquela ilha fora executado pelo próprio capitão Eric. "Porra tio Loki... Venceria ele com uma mão amarrada nas costas..."

Os ajustes e demais ações de navegador prosseguiriam acontecendo, até que meus olhos avistassem uma outra figura feminina, demoníaca talvez, mas talvez mais frágil que Atena, retornando ao convés. Aqueles olhos verdes, abaixo de um grande chifre. E ainda, em mãos, um instrumento. Era uma mulher perfeita para me servir. Algo diabólico, num misto com uma beleza inocente que eu adoraria corromper. Morderia inclusive o canto inferior do lábio por um instante, me perdendo em luxúrias nos pensamentos. Travaria a direção do timão naquela que devíamos seguir, e, se não estivéssemos com muitas ondas que pudessem alterar nosso curso naquele momento, me voltaria para aquela revolucionária, indo ao seu encontro. Mas não sem antes, é mais do que óbvio, dar um golinho em minha garrafa de rum.

- É verdade que... - Me aproximaria lentamente, por suas costas, dizendo quando estivesse próximo de si, em seu ouvido. - ...as mulheres que tocam violino fazem o sexo mais selvagem de todos...? - Era um tom malicioso, acompanhando do semblante que estampava um leve sorriso assim. Uma de minhas mãos já tocaria muito leve o lado de sua coxa, sutil, mas insinuativo.



A possibilidade da intromissão de uma figura em minhas ações me produziria uma certa raiva, por um instante, com o desejo de atentar contra mim com aquela arma. Isso até notar a aparência daquela figura e simplesmente simpatizar com ela. Não que eu tenha meus motivos, mas você que vai tomar no cu com essa porra de que não pode sei lá o que, que na minha personalidade ta descrito isso. Enfim, era hora de causar um certo terror, independente da simpatia com a figura ou não.

- PIRATA IMUNDO É O CARALHO, DESGRAÇADO! EU SOU A PORRA DO SEU PIOR PESADELO! - Antes mesmo de começar a falar isso, estaria dando um pisão forte na madeira do navio para fazer barulho, no mesmo movimento que faria surgir as machadinhas em minhas mãos sacando-as num mover preciso, bloqueando a ninjaken com a parte plana de uma das armas empurrando-a para o lado com toda a força e capacidade de bloqueio que tinha para, se possível até, desarmar o inimigo. O peito inflado, o semblante totalmente demoníaco e as narinas dilatadas com a passagem do ar forte como que simulando certa raiva, usando de minhas habilidades de intimidação, permaneceriam por alguns instante após a fala enquanto encarava o indivíduo, para então deixar escapar a risada. - -ahaHAHAHAHA ESSA FOI BOA HAHAHAHAHA - Bateria nas costas do rapaz com aquela aparência curiosa, de forma amigável, tendo guardado as machadinhas antes disso. - Diga-me revolucionário... Está achando que é um herói? Aqui todos somos foras-da-lei. Não somos os mocinhos. - Manteria um sorriso de canto de rosto, para completar. - Mas eu entendo sua preocupação com a dama. Na verdade, se você não me parecesse alguém interessante, com certeza o tubarão já teria te devorado... - E um olhar apontando para Rurik.


Objetivos:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Última edição por Homero em Seg 25 Jun 2018, 23:00, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Yamazaki Raizo
Revolucionário
Revolucionário
Yamazaki Raizo

Créditos : 6
Warn : Ato III: Not Fast but Furious 10010
Masculino Data de inscrição : 21/03/2017
Idade : 25

Ato III: Not Fast but Furious Empty
MensagemAssunto: Re: Ato III: Not Fast but Furious   Ato III: Not Fast but Furious EmptySab 23 Jun 2018, 22:15

Yamazaki Raizo
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]





Purg oferecia à Raizo uma arma ninja de qualidade muito inferior à que o celestial havia imaginado. Raizo conhecia bem armas de seu estilo de combate e aquela não serviria para o ninja, com um olhar sério Raizo diria à Purg - Desculpe Major, mas prefiro esperar para adquirir a de melhor qualidade que o senhor tiver, assim que chegarmos em Lvneel...- O celestial esperava Katherine falar com Purg, e a observava enquanto ela falava, e algo muito estranho começou acontecer com o celestial. À medida que o ninja observava os lábios da garota enquanto ela falava começou sentir frio na barriga e um comichão próximo à virilha, algo que acontecera poucas vezes com o ninja e ele nunca soube explicar o que era.

Percebendo que precisava se acalmar, o celestial virou o rosto e começou a respirar profundamente, tentando ocupar sua mente com outras coisas. Voltando sua atenção à Purg novamente, o celestial diria - Major, ainda desejo comprar suas armas e vou esperar até Lvneel pra isso. Porém, há algo mais importante e muito mais valioso que armas, e além disso, não precisamos esperar até Lvneel para isso. - E com um tom humilde na voz, porém com o semblante ainda sério, prosseguiria - Falo sobre a sua experiência, estou muito satisfeito por ter aprendido engenharia e forja com o senhor, e seria um prazer se pudesse me ensinar sobre mecânica e costura, e é claro, pagarei o quanto for necessário. - E finalizaria sua fala fazendo uma pequena reverência com a cabeça.

Assim que terminasse sua proposta à Purg, caso Raizo percebesse alguém entrando na sala, caso tal pessoa se aproximasse de Katherine com segundas intenções, o celestial sentiria uma fúria súbita que o faria queimar por dentro. Instintivamente o celestial pensaria em sacar sua ninjaken e decepar a mão do brutamontes que se aproximasse da linda celestial, porém um segundo antes de agir Raizo se acalmaria, pois o dever de um ninja antes de qualquer outra coisa é ter uma mente forte e serena, e não se permitir abalar o psicológico independente da situação. Então o ninja se acalmaria, iria respirar fundo, e antes de decepar qualquer coisa, Raizo sacaria sua ninjaken e apontaria para o pescoço do brutamontes, e com o cenho extremamente cerrado, com olhos de tigre, Raizo olharia para quem estivesse próximo à Katherine e diria - Vou dar um segundo pra você tirar sua mão asquerosa dela, pirata imundo!





Histórico:
 


Objetivos:
 

Thankz [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

____________________________________________________

~A vida é apenas um fenômeno superestimado...~


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]  |  [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Gods Slayers
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
From the ashes, we will be reborn


- Fala -
* Pensamento *
~ Flashback ~

Objetivos:
[x] Entrar no exercito revolucionário
[  ] Declarar guerra ao governo mundial
[  ] Organizar um ataque à marinha que entre para a história
[  ] Libertar os escravos das mãos dos tenryuubitos
[  ] Obliterar Mariejoa com uma arma apocalíptica
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Ato III: Not Fast but Furious Empty
MensagemAssunto: Re: Ato III: Not Fast but Furious   Ato III: Not Fast but Furious Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Ato III: Not Fast but Furious
Voltar ao Topo 
Página 1 de 11Ir à página : 1, 2, 3 ... 9, 10, 11  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: North Blue :: Lvneel Kingdom-
Ir para: