One Piece RPG
I - For Whom The Bell Tolls - Página 3 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» 10 Anos de OPRPG - Bingo!
I - For Whom The Bell Tolls - Página 3 Emptypor Kenshin Himura Hoje à(s) 07:55

» 1° Versículo - Gadeus, os Ateus do Gadismo!
I - For Whom The Bell Tolls - Página 3 Emptypor Kenshin Himura Hoje à(s) 07:12

» Cap. 2: Da alvorada ao Crepúsculo, os aspectos da liberdade surgem!
I - For Whom The Bell Tolls - Página 3 Emptypor Wesker Hoje à(s) 05:00

» Draguren Hynno
I - For Whom The Bell Tolls - Página 3 Emptypor OverLord Hoje à(s) 04:31

» Duncan Dellumiere
I - For Whom The Bell Tolls - Página 3 Emptypor Wesker Hoje à(s) 03:11

» Aaron DeWitt
I - For Whom The Bell Tolls - Página 3 Emptypor Yami Hoje à(s) 01:40

» There's no good man in the west
I - For Whom The Bell Tolls - Página 3 Emptypor PepePepi Hoje à(s) 01:31

» [Mini-Shinki Karan] Ficha
I - For Whom The Bell Tolls - Página 3 Emptypor Quazer Satiel Hoje à(s) 00:21

» O bando nasce! Nobreza contra ralé!
I - For Whom The Bell Tolls - Página 3 Emptypor Aesop Ontem à(s) 23:24

» Hey Ya!
I - For Whom The Bell Tolls - Página 3 Emptypor Megalinho Ontem à(s) 23:23

» Naomi Yumi
I - For Whom The Bell Tolls - Página 3 Emptypor ADM.Ventus Ontem à(s) 23:22

» Capítulo I - Despedida
I - For Whom The Bell Tolls - Página 3 Emptypor GM.Noskire Ontem à(s) 23:16

» Capítulo I: Meu nome é Cory Atom! Filho de Kouha Atom
I - For Whom The Bell Tolls - Página 3 Emptypor Kiomaro Roshiro Ontem à(s) 23:04

» Joe Kerr
I - For Whom The Bell Tolls - Página 3 Emptypor ADM.Ventus Ontem à(s) 22:38

» Bizarre Adventure: Welcome to the Jungle
I - For Whom The Bell Tolls - Página 3 Emptypor ADM.Ventus Ontem à(s) 22:34

» Laith Kinder
I - For Whom The Bell Tolls - Página 3 Emptypor ADM.Ventus Ontem à(s) 21:33

» Karyo Shen
I - For Whom The Bell Tolls - Página 3 Emptypor ADM.Ventus Ontem à(s) 21:30

» Noskire M. Hughes
I - For Whom The Bell Tolls - Página 3 Emptypor ADM.Ventus Ontem à(s) 21:27

» Alexsander Kaelum Colt
I - For Whom The Bell Tolls - Página 3 Emptypor ADM.Ventus Ontem à(s) 21:22

» Hizumy Mizushiro Mayan
I - For Whom The Bell Tolls - Página 3 Emptypor ADM.Ventus Ontem à(s) 21:20



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 I - For Whom The Bell Tolls

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 44
Warn : I - For Whom The Bell Tolls - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 26
Localização : 1ª Rota - Karakui

I - For Whom The Bell Tolls - Página 3 Empty
MensagemAssunto: I - For Whom The Bell Tolls   I - For Whom The Bell Tolls - Página 3 EmptyTer 05 Jun 2018, 14:35

Relembrando a primeira mensagem :

I - For Whom The Bell Tolls

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Sophia Aldebaran Rockfeller. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
ADM.Senshi
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas


Data de inscrição : 27/05/2018

I - For Whom The Bell Tolls - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: I - For Whom The Bell Tolls   I - For Whom The Bell Tolls - Página 3 EmptyQua 08 Ago 2018, 18:35



Passo 10: Season ticket, on a one way ride

A reação da pequenina não ia muito distante do que eu esperava, talvez um pouco apenas, mas tudo estava certo no fim das contas, tínhamos terminado o serviço eu estava recuperada, e o mundo girava, quisesse ou não, tempo também é dinheiro, e precisava sair dali, a mulher se despedia de mim o que eu respondia apenas com um acenar de mão, ela me dizia um velho “Se cuide” pois é, é complicado, não entendo esse tipo de incentivo, o que exatamente seria “Se cuidar” não faz qualquer sentido, nesse mundo a única coisa que dá pra fazer é sobreviver, e ainda assim é uma coisa que tem de se contar com a sorte, às vezes um “boa sorte” faz muito mais sentido, porque disso eu tenho certeza que eu vou precisar.

Mas não é algo que eu fosse responder, ela foi gentil comigo, não responderia com grosserias, menos ainda tentaria qualquer coisa para afrontar alguém como ela, eu guardo meu fôlego pra encher o saco de vagabundos, isso sim… Mas o tempo não tinha parado, encontrava finalmente o marinheiro com informações sobre o lugar que vende barcos… E te falar… Marinheiros andam desinformados… “Bela moça?” Ele provavelmente precisa de melhores referências, mas fazer o que não é. Ele me tinha informações claras e era isso que eu procurava, e esperava que nesse ponto as referências dele fossem realmente boas, porque se não eu provavelmente vou naufragar no meio do mar… de fato, espero que o gosto dele para barcos, seja melhor que o pra mulheres.

De todo modo não perdia meu tempo com isso, seguindo calmamente para a loja o homem me cobrava 3 milhões como já esperava, barcos são caros, é melhor que ele valha a pena mesmo, porque caramba… 3 milhões, é muito, eles representam 2/4 dos meus machucados, e boa parte do que era a recompensa do filho da mãe que me fez eles, então é bom que esse barco dure… OUVIU? VOU REPETIR PRA VOCÊ, É BOM QUE ESSE BARCO DURE MUITO!!! Porque o valor dele são de uma costela trincada, um dente a menos, e dores no corpo todo, te dizer, se essa coisa naufragar, eu vou precisar tomar medidas drásticas aqui, e vou precisar resolver isso de um jeito diferente… Sério, não afunda esse negócio… Não quero brincar com os peixes hoje…

O homem no entanto ficava pacífico, apenas aceitava o que vinha e Alexis me dava um resultado do que esperava, e de como tudo aconteceu até ali, o barco estava todo correto. - Bem, acho que tenho apenas uma pergunta… então, eu acabo de comprar um barco… legal né?- daria um sorriso de canto, pois bem… eu não sei pilotar um barco, é, eu adquiri uma coisa que eu não sei usar, mas bem rezemos para que a pequena saiba, por que porra, comprei tão no impulso de sair da ilha. - Então… sabe… eu não sei pilotar… haha… você por acaso já pilotou um barco antes?- eu ficaria com o olhar sério pra ela esperando a resposta, se ela dissesse que sim, automaticamente partiria abraçando ela com um abraço apertado. -Eu sabia!! Nunca duvidei.- há…. ainda bem que a coisa deu certo, se não ia ter de contratar um piloto, e isso podia ir me custando mais e mais, se bem que eu poderia ser a pessoa a pilotar, meu rosto mostraria bem meu alívio ao saber que alguém pilotaria aquilo.

Bom, antes de partir ainda tinham algumas coisas que eu queria fazer, e era pra esse rumo que iriamos. Acho que vale a pena comprar umas roupas novas, e bem, itens úteis que eu posso usar para minha organização pessoal. Por fim convidaria a pequenina para ir às compras comigo. - Alexis, o que acha de irmos a alguma loja por aqui em?- olharia com aquele olhar que mostrava felicidade e satisfação e de fato, eu estava satisfeita, fazia algum tempo que eu não ficava nesse estado pessoal onde nada de errado está acontecendo e eu posso simplesmente viver minha vida na santa paz, sem ALGUÉM tentar acabar com meu dia, mas aproveitaria desse momento para falar com o vendedor do barco novamente, pois pedir informação a ele era mais facil. - Senhor, você sabe me dizer, onde teria alguma loja que vendesse, roupas novas? e itens de maneira geral? como cadernos por exemplo, ou canetas? tintas?- diria olhando pra ele, estava com um rosto bom diferente de antes, pois o fato de o barco de fato se mostrar em bom estado, tinha me agradado.

Se ele soubesse me dizer o agradeceria normalmente sem muitos arrodeios. - Obrigada, eu vou procurar por ele, espero que tenha boas vendas nesses dias- A partir desse ponto seguiria a procura do lugar que ele tivesse me indicado, e caso ele não pudesse me indicar… bem… Lá vamos nós de novo… procuraria o primeiro civil que pudesse dar nas vistas me aproximava dele, com calma, e perguntaria. - Olá senhor, saberia me dizer onde posso achar uma loja que venda roupas, e itens diversos como cadernos, canetas e afins?- e lá vamos nós eu já sabia que a resposta dele não vai ser direta, não vai ser precisa, e que ele vai fazer questionamentos desnecessários a tudo e mais um pouco, a torto e a direito. - Senhor, só a informação por favor, eu não faço ideia do motivo, eu não posso ir a um lugar apenas por eu querer ir? Pois é eu estou indo lá apenas por vontade mesmo.- tentaria ser o menos rude possível falando isso, não era hora de exagerar, e de todo modo se um não soubesse teria que ir ao próximo, e por fim para todo caso eu seguiria as instruções da informação.

Caso conseguisse em algum momento achar uma loja entraria normalmente pela porta, e daria bom dia para o homem ou mulher que fosse dono do local. - Boa tarde senhor, como vai? eu queria saber se você tem algumas coisas que eu queria, uma jaqueta pra mim, uma calça e um quepe. Teriam essas coisas por acaso?- falaria com um leve sorriso eu estava começando a me animar naquele momento, lembrava de vários momentos que tive assim antes, um deles que me marcou, foi quando comprei um colar em uma loja, ele tinha um formato de coração e era todo vermelho, claramente era falso mas parecia um ruby, ou no mínimo lembrava um, fosse como fosse, as coisas estavam começando, mas naquele momento me lembrava de mais algumas coisas. - Há e senhor, tem aí por acaso cadernos, caneta e tintas? e algo desse modo? há e uma vara de pescar e iscas? é que pretendo ir para uma viagem então devo ir bem preparada, quero também alguns ingredientes de cozinha se me permitir. Já que vou precisar de comida.- falaria em tonalidade amigável, sempre tentando ser respeitosa com o homem, afinal, não é bom irritarmos nosso negociador, exceto após a compra é claro, aí depois dela a gente pode ferrar com tudo, esperava que esse não fosse o caso dessa vez. Caso ele me deixasse caminharia por dentro da loja e procuraria os itens que me interessassem, desde a jaqueta que me parecesse mais bonita e confortável, calça, um quepe e claro caderno, lápis e tintas, e meu trunfo supremo que vai ser a diversão de toda a viagem, minha vara de pescar, e por fim voltaria a ele. - Quanto custam estes?- diria ainda calma pensando em como a viagem poderia ser, eu já andei muito de barco, mas nunca tão preparada como iria desta vez, pescar provavelmente ia ser a melhor coisa.

Histórico:
 


Off:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Achiles
Pirata
Pirata
Achiles

Créditos : 32
Warn : I - For Whom The Bell Tolls - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 01/09/2017
Localização : The Wonderful Land - 1º Rota

I - For Whom The Bell Tolls - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: I - For Whom The Bell Tolls   I - For Whom The Bell Tolls - Página 3 EmptyQui 09 Ago 2018, 14:42



I - For Whom The Bell Tolls



Com tudo certo e o barco comprado, Senshi perguntava para Alexis se ela sabia pilotar, pois por mais que tivesse comprado o barco, o seu conhecimento sobre navegação era aproximado ao zero. A pequena se animava com aquilo, ter o barco todo para si em sua navegação e como uma criança agitada, dava saltinhos. - Navegar? Pode deixar comigo, eu sei fazer isso! – Não seria preciso um novo navegador para elas e era uma notícia que deixava Sophia alegre. Estava tudo prontos para elas irem as compras e a notícia de elas irem deixava a pequena ainda mais animada e agitada do que já estava. - Compras! Compras! Compras! – Ao voltarem para o homem da loja de barcos, o mesmo estava prestes a fechá-la, mas ele não via problema em responder as informações da garota. - Há uma loja na esquina, eles vendem roupas e itens gerais, é sempre uma loja bem útil, garanto que você gostará. – Ele terminava a fala fechando a porta e trancando a mesma, colocando a chave em seu bolso com um sorriso no rosto.

Alexis dava as mãos para Rockfeller e ambas se direcionavam até a loja da qual entravam, do lado de fora, era uma loja bem simples uma vitrine com algumas roupas, na vitrine se encontravam letras douradas em curvatura onde estava escrito: “Wonder’s Shop”. Do lado de dentro, a história era completamente o oposto, as roupas estavam divididas em categorias e em valor, dava para se notar de cara a qualidade de cada peça que poderia ser escolhida, haviam desde sapatos à bonés, de tops a jaquetas e das mais variadas coisas que a garota poderia imaginar, mas também não deixava de lado os itens mais comuns que podiam ser vistos, haviam diários a cadernos, lápis a canetas chiques, alguns móveis domésticos, a loja por si, era muito maior do lado de dentro como se fosse pura mágica da qual não podia ser vista do lado de fora. O vendedor era um homem velho com várias rugas no rosto, grande parte de sua cabeça era calva e o que tinha de cabelo em meio as suas falhas eram grisalhos com algumas manchas marrons em sua cabeça, seu par de óculos eram redondos e o mesmo vestia vestimentas brancas simples, não parecendo ser de muita qualidade, mas seus detalhes eram impecáveis. O homem estava jogando contra si mesmo em um tabuleiro de xadrez apoiado em uma de suas mesas, ele não se sentava, jogando de pé e parecia estar bem sério, demorando cerca de dez a trinta segundos para decidir uma jogada. Ao notar a presença da moça, o homem erguia a sua postura, deixando sua coluna reta que apesar do tempo, não parecia haver problemas com a mesma.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

- Oh! Boa noite, linda senhorita! – O homem reverenciava-se em um cumprimento, sendo bastante cordial. - Uma jaqueta, uma calça e um quepe, tenho tudo isto e mais o que imaginar. Ao olhar para seu visual, devo imaginar que goste de roupas feita de couro, deixe-me escolher, sinta-se à vontade para olhar a loja e ver se algo lhe agrada. – A educação do velho era enorme e ele começava a andar até suas roupas, observando o estilo de Senshi e o que ela poderia gostar, trazendo consigo, para o balcão de madeira encontrado no lado esquerdo da loja. O conjunto que ele havia escolhido combinava e ele mostrava para a mesma. A jaqueta preta feita de couro de uma qualidade mediana, a calça feita do mesmo material e com uma qualidade idêntica a jaqueta e por último, o Quepe branco com contornos em preto, este de um material diferente, mas com uma qualidade idêntica e que todos juntos, combinariam em perfeição.

Ele parecia ter um gosto em relação as vestimentas, com um novo pedido sobre itens mais comuns e de utilidade diferente, o homem também se mostrava bastante conhecedor da sua loja, não hesitando em nenhum momento para qual direção deveria seguir, recolhendo tudo e colocando com cuidado sobre o balcão, as iscas estavam localizadas em um pote de tamanho mediano com alguns furos em sua tampa e terra para que as minhocas pudessem respirar e se exercitar, não morrendo em meio ao transporte. - As roupas ficaram no preço de duzentos e setenta(270) mil berries. Em relação a tinta, eu apenas tenho cinco cores, preto, branco, azul, verde e vermelho. Cada uma custando vinte e cinco(25) mil cada, o caderno e o lápis juntos custam quinze(15) mil e a vara de pescar com as iscas também custam vinte e cinco(25) mil. No total, tudo dá: quatrocentos e trinta e cinco mil(435) berries ou se for escolher apenas uma cor de tinta, trezentos e trinta e cinco(335) mil berries. Deseja mais alguma coisa? – Ele estava como sempre, sendo bastante educado e esperando a resposta da garota, Alexis estava ao seu lado aproveitando para testar a maciez da jaqueta e dos outros itens que haviam sido colocados no balcão, mesmo que o balcão fosse mais alto que ela e a garota tivesse que ficar na ponta de seus pés.


Considerações:
 

Ferimentos:
 

Dicas:
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ficha na Sign
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Senshi
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
ADM.Senshi

Créditos : 54
Warn : I - For Whom The Bell Tolls - Página 3 10010
Feminino Data de inscrição : 27/05/2018
Idade : 26

I - For Whom The Bell Tolls - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: I - For Whom The Bell Tolls   I - For Whom The Bell Tolls - Página 3 EmptyQui 09 Ago 2018, 16:00


Passo 11: Asking nothing, leave me be


O homem que estava no local para me atender bem, era um cara comum aparentemente, mas uma coisa em específica me chamava a atenção nele, era a forma como ele agia, jogando em uma mesa um jogo que para mim é desconhecido, mas ele parecia pensar antes de agiria, olhando para ele eu poderia dizer que, ele está tentando vencer de si mesmo, e pra isso ele formula algo… como uma estratégia, o jogo parecia uma coisa complexa quando eu observava, algo interessante talvez mais do que poderia, ele tinha maneiras de fazer suas jogadas aparentemente, mas assim que me via ali ele rapidamente se aproximava, era extremamente cordial e aparentemente trazia tudo que eu precisava passo a passo, as roupas eram bonitas e pareciam confortáveis também… É eu dessa vez não vou reclamar de você, aparentemente você sabe recompensar também… às vezes… não vai ficando animadinho não… Você tá com algum plano secreto de fundo né? Eu sei que tá, gosta de brincar de morde e assopra por acaso? HÁ MAS JÁ SEI EU VOU SER ASSALTADA QUANDO SAIR AGORA? ACABEI DE COMPRAR O BAGULHO E VÃO ME ROUBAR? HÁ NÃO!!! HÁ NÃO…. Você pode até não admitir mas tá tramando alguma coisa aí no fundo que eu sei.

De todo modo o preço estava dentro do meu orçamento, e não via mal em pagar a ele aquela quantia, afinal parecia um total em dinheiro bem plausível, ele não tinha cara de quem queria me enganar… but... wait… Um enganador não tem cara de um enganador, se um enganador quer te enganar ele não pode parecer um enganador, por que se ele parecesse com um ele não conseguiria fazer isso, logo ele seria péssimo nisso… Tem caroço nesse angu… você não ia me dar uma coisa assim… ou talvez vá por que isso te favorece em me ferrar quando eu estiver feliz né? Isso seu sádico dos infernos, afinal qual a graça de me foder se eu estiver já triste não é mesmo? Não se pode tirar algo de alguém que não tem nada, então você vai me dar alguma coisa pra tirar ela de mim depois de maneira cruel… HAHA TE PEGUEI, ACHOU QUE EU IA CAIR NAS SUAS ARMADILHAS?  Achou certo porque eu vou comprar tudo. - Tudo bem senhor vou levar as cores variadas, devo fazer uma coisa muito legal pra mim.- colocaria a mão dentro do sutiã removendo o dinheiro e contando exatamente o valor que ela falou, e guardando o resto de volta ali. - Hum… você teria uma mochila grande também?- questionaria, caso ele tivesse a mochila, eu a compraria, pagando o valor necessário por ela.

Bem se eu tenho itens uma mochila me é útil não é mesmo? afinal carregar muitas coisas sem um local se torna meio… inviavel, eu acho que isso vai agregar as minhas aquisições e vai me dar possibilidades é claro. Mas além de todas as minhas compras existia outra coisa que esse homem podia fazer por mim. Ou ao menos eu acreditava que sim, e esperava fielmente que ele pudesse fazer algo relacionado a tal, depois do meu combate, eu acreditava que apenas quebrar o inimigo todo não é suficiente, as vezes ter um plano em mãos a mais pode me fazer sofrer menos e vendo ele jogar a vontade que eu tinha era de questionar a ele, e bem era isso que eu faria, Diego sempre me disse que as melhores mentes estão nos lugares que nós não esperaríamos não é mesmo? pois bem, esse é meu ponto, quem diabos ia esperar um vendedor de uma loja de conveniências, capaz de mover uma guerra, bem ninguém, mas é esse o ponto.

~Aprendizado de Estrategia~


Olharia nesse momento para o homem com um olhar calmo, eu tinha que perguntar a ele sobre o jogo primeiramente antes de avançar até o meu ponto principal. - Bom, antes de eu sair tem mais uma coisa que eu gostaria de saber senhor, esse jogo que você estava jogando, ele é algo como guerra não é?- olharia para ele com um olhar bem calmo, esperando a resposta dele, estava um pouco inquieta, e não conseguiria esconder minha curiosidade no olhar pois esse tipo de ideia me instigava por mais que parecesse talvez um pouco bobo de minha parte.

Ouviria atentamente qualquer coisa que ele explicasse sobre o jogo prestando a máxima atenção, sim, esse é o tipo de coisa que consegue me prender por algum tempo, jogos de maneira geral são divertidos e possuem sempre esse ar de novidade, eu gosto de novidades na minha vida, QUANDO ELAS NÃO SÃO UM CARA COM UM RABO GIGANTE COM UMA ARMA NELE… Esses caras de arma na cauda eu prefiro evitar… mas, enfim,  assim que ele terminasse de me explicar o jogo continuaria com o questionamento e com uma explicação. - Bem é que eu vi você jogando concentrado e imaginei que entendesse algo de estratégias, mas serei um pouco direta, eu sou uma caçadora de recompensas, e acabei passando por combates difíceis e queria saber se você poderia me ensinar sobre estratégia?- falaria agora com a empolgação em meu olhar, meus punhos automaticamente se fecharam, eu apertaria eles com certa ansiedade, qualquer coisa que me pudesse fazer bem, e me ensinar um pouco mais sobre a arte da guerra me era algo sem igual, e faria valer a pena.

E assim que ele me respondesse isso seguiria passando informações e questionando, pois cada momento era importante pra mim, e claro eu queria aprender o jogo também, então todas as informações me seriam úteis. - Acha que posso aprender a melhorar minhas estratégias, ou saber como enfrentar inimigos? preparar algo para cada um deles… poderia me ensinar algo assim?- diria essa ultima coisa como uma confirmação do que eu queria aprender, e claro talvez eu tivesse exagerado um pouco na minha descrição mas ele deve entender…

A partir dali prestaria atenção em todos os ensinamentos, assim como tentaria reproduzir tudo que ele me ensinasse, para pouco a pouco aprender, não me importaria com quanto tempo isso levasse, pois naquele momento, a demora não podia me causar problemas, eu tinha feito tudo que precisava hoje, por fim estaria atenta a cada detalhe até que ele terminasse de me passar o que podia.

~Fim do Aprendizado~
 

Após tudo minha cabeça devia ter esquentado o motor, estaria pronta pra mais um round de conhecimentos, eu não sabia o quanto poderia ser divertido trocar ideias e conhecimentos importantes com alguém, era tão bom quanto os livros… não era melhor que isso, o fato de ter alguém na sua frente que pode interagir, ter uma visão diferente, e poder mostrar os lados de cada jogada, era de fato uma sensação única. - Muito obrigada senhor, eu me diverti a beça com isso, e queria saber se tem mais algo de interessante assim? um outro jogo? ou já sei, um mais físico como golf por exemplo? Eu não sei é que fazia um tempo que eu não me divertia muito assim, então se tiver algo eu gostaria de tentar.- Diria com a clara empolgação no rosto, e mostrando um pouco mais de como aquilo tinha me afetado, não podia deixar de ser sincera, mesmo que eu tentasse, ela não escapava ao meu rosto, que estava com um enorme sorriso verdadeiro, estava feliz de estar ali, e estava feliz de me divertir mais uma vez sem preocupações e sem estar enlouquecendo pra levar uma vida adiante. Se ele me chamasse pra algum lugar o seguiria, indo tranquila enquanto observava a loja novamente sempre olhando pros lados.

Histórico:
 


Off:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] / [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Andando muito tempo por aí
Percebo que não tenho muito onde ir
E todos os caminhos percorridos
São páginas velhas viradas de um livro já lido.

(Jimmy & Rats)

Best Gang:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Achiles
Pirata
Pirata
Achiles

Créditos : 32
Warn : I - For Whom The Bell Tolls - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 01/09/2017
Localização : The Wonderful Land - 1º Rota

I - For Whom The Bell Tolls - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: I - For Whom The Bell Tolls   I - For Whom The Bell Tolls - Página 3 EmptySex 10 Ago 2018, 00:50



I - For Whom The Bell Tolls



Ele estava feliz em receber a grana e ao ser questionado por uma mochila grande, o homem rapidamente pegava a mesma, de cor preta e feita de couro. - Aqui está, custa cem mil. – E mais uma vez, a garota pagava pela mercadoria do senhor. Com a mochila em mãos, ela guardava os seus itens dentro da mochila e tratava-se falar com o velho sobre mais uma coisa da qual se interessava, a estratégia que estava sendo utilizada naquela partida solo de xadrez. - Teoricamente, sim, é baseado em uma estratégia onde se deve mover as peças para alcançar a vitória, é necessário inteligência e conhecimento para ganhar e das diversas vezes, há muitas reviravoltas, vencendo com poucas peças. – O homem explicava em um leve resumo do jogo, ele se direcionava até o seu tabuleiro, movendo a sua torre até o rei inimigo. - Assim como este, com apenas três peças, consegui cercar o outro que haviam sete. Um xeque-mate. – Ele por fim, derrubava o rei inimigo, deixando do jeito que estava para finalizar a sua explicação. - Te ensinar um pouco de estratégia? Hm. É uma ideia boa, um velho como eu sempre tem algo para ensinar. – Ele sorria concordando com a garota, Alexis estava meio perdida em torno daquilo tudo e o homem começava a explicar os básicos daquele jogo fazendo com que Senshi jogasse junto com ele para começarem a aprender, ele começava a lhe mostrar exemplos de estratégias e fazer com que a mente de Sophia começasse a girar como uma engrenagem em uma máquina acima do que estava habituada. - Assim como em uma guerra, a estratégia é vital para tudo, dá para traçar em coisas básicas como uma arrumação, armadilhas e o que mais tiver e sempre dá para melhorar as suas estratégias, ter esse conhecimento é essencial para qualquer coisa. – O homem continuava sendo cordial e gentil sempre e os minutos passavam como segundos e as horas como minutos, antes que tivessem visto, o relógio dava oito horas da noite e o velho percebia isso após ter ensinado bastante do seu conhecimento de estratégia para a garota. - Acho que passamos um pouco da conta, a loja já deveria estar fechada. – O homem não queria expulsar a garota e por isso ainda não havia fechado a mesma. Após receber a proposta de outros jogos, o velhote parecia continuar cada vez mais animado com aquilo.

- Eu tenho alguns mais físicos e posso te ensinar outras coisas dentro dele, você conhece a Física? – O homem sorria para ela fechando e trancando a sua loja. - Venha comigo até o fundo da loja, tenho outros jogos que podem te interessar. Ter a companhia das senhoritas estão em animado, fazia tempo que eu não via duas beldades como vocês. – O homem elogiava-as levando até o fundo de sua loja e ao atravessarem uma cortina, encontravam uma sala dos mais diversos jogos, haviam pequenos campos de golfe, máquinas caças níquéis e o que parecia mais interessá-lo, vários pedaços de madeiros em tamanho médio, tendo a altura de Alexis em suas peças. - Este é conhecido como Jenga, é um jogo ótimo para se aprender as leis da física. – Ele empurrava uma das peças com os dedos do meio em disparada para retirar e era como mágica, a torre mantendo-se em pé apenas com uma simples peça.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Após isso, ele retirava outra peça da qual fazia a torre toda desmoronar. - A física é incrível, dá para se ter uma boa noção disso. Se quiser, posso te ensinar melhor sobre ela. – Ele começava a montar toda a Jenga novamente. Alexis notava que havia um pequeno laboratório ao lado, algumas balanças, uns equipamentos de medições, algumas bússolas, um trilho de ar e uma bola redonda que quando a pequena tocava, seu cabelo arrepiava para cima. - Mááágica! - A garota continuava tocando e seu cabelo arrepiando, se divertindo com aquilo. - Isso envolve um pouco da física também, se chama Gerador de Van der Graaff, é um equipamento para experimentos com energia Eletrostática. - Ele parecia se divertir com todo o seu ambiente.


Considerações:
 

Ferimentos:
 

Dicas:
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ficha na Sign
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Senshi
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
ADM.Senshi

Créditos : 54
Warn : I - For Whom The Bell Tolls - Página 3 10010
Feminino Data de inscrição : 27/05/2018
Idade : 26

I - For Whom The Bell Tolls - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: I - For Whom The Bell Tolls   I - For Whom The Bell Tolls - Página 3 EmptySex 10 Ago 2018, 13:14



Passo 12: Taking everything in my stride


O homem naquela hora me falava mais e mais sobre o jogo, o nome desse jogo era Xadrez, nome familiar, lembro de ter lido diversas vezes, mas aquela era minha primeira vez vendo, cada detalhe me era emocionante, cada ensinamento que ele me passava era cada vez mais empolgante e quando por fim terminamos, muitas horas tinham se passado, e percebia também que naquele ponto ele mantinha a loja aberta por educação, bem eu estava empatando as coisas, mas mesmo assim quando falei do novo jogo ele rapidamente me acolhia nele também, ele me trazia algo igualmente interessante, e aproveitava para fechar a loja no processo, acho que ele tinha se empolgado tanto quanto eu, já a pequena parecia meio perdida. Era um jogo complexo, na verdade todo o papo que nos rodeava era bem complicado do ponto de vista que observava pra alguém que talvez não tivesse se envolvido diretamente no jogo fosse difícil de entender.

A partir dali ele me mostrava algo bem… Como posso dizer? Estranho se comparado ao jogo anterior, uma pequena torre onde ele simplesmente batia embaixo removendo uma peça e puff, ela não caia. - Pera… Essa parte de cima é colada aí?- E antes de qualquer coisa ele puxava outra e tudo desabava. De fato não era colada, ele tinha feito alguma coisa que era bem complexa, a minha dúvida naquele momento era, sorte ou truque, mas vamos lá. - Bom eu quero tentar me permite?- Se ele deixasse montaria novamente a torre, ou se ele preferisse, esperaria ele montar, e minha tentativa seria realmente remover a peça de baixo igual ele tinha feito, e bem eu provavelmente falharia, era algo que na verdade eu imaginava não ser capaz e por mero capricho tinha decidido tentar… Mas antes que eu perguntasse se ali havia um truque ele dizia que era “Física” bem então é ciência acredito. - Certo certo, eu quero saber mais, mas exatamente o que é Física, o nome não me é estranho mas, não me lembro de ter estudado algo assim antes. Eu vi algumas coisas sobre outras ciências, apesar de nunca ter me aprofundado muito.- Mas o homem não era um mero amador, ele tinha consigo um laboratório, com muitas coisas interessantes, há aquele lugar era de fato incrível. Até mesmo alexis se divertia ali, e me deixava novamente empolgada com o que eu poderia fazer aprendendo algo como aquilo

~Aprendizado de Fisica~


Olhando para o homem com clara face de admiração ao lugar, e eu ainda estava um tanto quanto boba em como ele fazia aquelas coisas e sabia esses detalhes eu tomada por aquilo logo me renderia a curiosidade. - Certo, me diga, o que é exatamente a física, com detalhes o que ela estuda.- Esperaria nesse momento que ele me respondesse o olhando atentamente e claro não apenas vendo mas o ouvindo também, bem, era algo interessante de verdade aparentemente, as vezes, você sabe acertar onde as coisas deveriam estar e como elas poderiam estar não é? Se isso apareceu no meu caminho quer dizer que estava programado, onde em algum momento você decidiu que isso estaria aqui, seja por algo egoísta ou por simplesmente ser algo que eu precisava, bom… Seja qual for dos motivos, é dessa vez você conseguiu dar uma aliviada no dia dia, e descarregar um pouco do tempo estressante que passei.

Quando ele tivesse me respondido inicialmente eu olharia pra ele ainda com aquele olhar cheio de curiosidade, empolgação e claro duvidas, você sabe o porque das dúvidas, mas eu precisava de uma aplicação para qualquer coisa que eu fosse fazer, e por esse motivo tudo estava interligado ao meu destino. - Entendi, mas o que eu posso fazer com isso? É possível fazer aquilo que você fez em uma escala maior? E se você fizesse aquilo numa construção por exemplo?- Diria olhando pra ele bem séria, e de fato, eu gostaria de saber se removendo as peças certas eu poderia simplesmente destruir algo, nem sempre temos essa sorte no dia dia, e normalmente precisariamos remover parte por parte, ou usar uma dinamite na porta… Usar uma dinamite é uma ideia divertida inclusive, sabe, sem querer abusar da sorte mas… Se de repente assim… Quem sabe no futuro… Talvez mais um pouco distante, eu pudesse achar uma dinamite para explodir algum lugar ia ser realmente bem legal. Sério… Nunca te pedi nada… Às outras 500000221454454 vezes não contam, elas eram só de teste…

Mas naquele momento minhas dúvidas não tinham terminado, eu queria entender além de apenas construções e edifícios, eu queria saber sobre o mundo num geral. - Bem então, mas além desse ponto, o que mais ela mostra? Eu tenho algo em mente, sobre outras coisas, como por exemplo, eletricidade? o que você sabe sobre e, como aplicar a física nisso, se é que é possível, e claro o que mais eu poderia aprender com a física fogo? ou algo assim?- Bom acho que física não é mágica, mas não custa tentar pegar umas ideias um tanto diferentes, e alguma coisa dali poderia vir, a própria ideia de combustão e coisas desse tipo. De todo modo a partir daqui prestaria atenção em cada detalhe do que ele me ensinasse, tentando dali aprender o que ele quisesse me passar, afinal era o momento que eu tinha pra isso.

~Fim do Aprendizado~


Assim que tudo terminasse, olharia para o homem ainda empolgada, era um momento que se tinha poucas vezes num dia, sim, por mais que eu amasse ele, não era um momento que eu tinha todas as horas do meu dia, PORQUE SERÁ EM? Mas o pouco que passava ali era interessante e mudava completamente meu humor pelo dia de hoje, pois era de fato algo que eu gostava, estava fazendo coisas do meu agrado, que não eram como perder um dente por exemplo, ou ter as costelas quebradas, e precisar QUASE SER OPERADA, ao menos você teve piedade nessa parte né? Porque pouuuurrraa quase que eu não saio da bancada do hospital. Mas esquecendo esses momentos, era hora do agradecimento e da partida. - Obrigado senhor, foi muito divertido tudo que me mostrou, sério eu gostei das ideias que me deu, acho que todas me vão ser bem úteis e podem me ajuda no trabalho que é um tanto quanto estranho às vezes.- Falaria dando uma leve risadinha ao fim quando pensava no que estava dizendo, e de fato tinha horas que coisas absurdas que só poderiam acontecer comigo acontecem, e você aí que agora tá olhando aqui pra mim e assoviando de canto que eu to ligada, não se faz de desentendido não, que a culpa é sua mesmo, fica esperto...

A partir dali começaria novamente a me preparar para a saída e pediria um breve momento com o homem ali para usar a última coisa na sua loja. - Senhor posso rapidamente usar o provador para trocar de roupa, antes de eu sair, sei que já gastei muito do seu tempo, e até me desculpe por isso.- Há agora você tá impressionado né? Achou que eu não sei ser gentil, meiga e cordial? Admite, o queixo caiu aí que eu sei, mas sim, quando eu não estou ME FODENDO eu costumo ser alguém legal, mas só tendo a encontrar babacas pelo mundo, aí não tem o que eu fazer não. Se ele me permitisse usar o provador, bem a partir dali, apenas agradeceria mais uma vez e iria até o lugar me trocar. - Obrigada, é que essa roupa ainda tá suja de sangue, terra, pelos, e qualquer coisa que caiu do maldito que capturei hoje.- Diria levemente sorrindo novamente enquanto iria para o provador, se Alexis viesse comigo eu não a impediria, deixaria que entrasse juntamente.

Ali a primeira coisa era dar mais uma olhada nas roupas, ver como elas eram, e depois tirar as antigas vestir as novas, jogar as antigas dentro da mochila e finalmente partir para o lado de fora novamente. - Bem acho que agora sim está tudo concluído, mais uma vez obrigada por tudo que me ensinou e por o provador é claro, vou falar muito bem da sua loja por onde passar, bom, não que isso valha muito agora mas, decore esse nome Senshi Akuma Yundi, um dia você vai ouvir falar de um nome assim. Bem senhor boas vendas, e na verdade está bem tarde sua casa é aqui por perto?- Falaria um pouco preocupada agora com ele o horário não era dos melhores e era um senhor de idade queira ou não além disso, numa terra onde tem caras com rabo, armas na cauda, e nada de sombreiros e bigodões, algo está errado e não queria que ele acabasse sendo vítima de algum desses vagabundos.

Olharia para ele esperando uma resposta, bem talvez ele até mesmo dormisse na loja mas por fim, o que o questionaria era algo que depois da pergunta ele devia esperar. - Quer que eu o acompanhe até em casa só por precaução? Sei que é um pouco chato pedir algo assim, mas é que a ilha é um tanto perigosa e não faria mal ter uma ajuda não é?- Diria novamente com um sorriso, de fato me preocupava com ele e queria garantir o bem estar, e se ele aceitasse esperaria que ele fizesse o que tivesse de fazer ainda na loja, para poder sair, e caminharia em conjunto com ele até onde fosse sua casa, o deixando ali apenas depois que ele já estivesse dentro e de porta trancada, já sei ta impressionadinho denovo né? “Nossa ela não tem o coração gelado, ou melhor ainda tem um coração ali” há vai a merda, você sabe que eu sou assim, só preciso de alguém que valha a pena me preocupar, e não um babaca aleatório que eu queria esganar. Caso ele se negasse a me deixar ir, ou a casa dele já fosse na loja, qualquer coisa desse gênero, apenas me despediria, pedindo que ele se cuidasse. - Bem, não posso te forçar a nada, não é? Mas espero que a loja prospere, e se cuida tá? Dá pra viver mais uns 100 anos ainda, bom descanso.- E sairia caminhando com Alexis de volta para a embarcação.

Depois de tudo durante o caminho da volta, olharia para a pequena e começaria, a afagar sua cabeça, bem animada, eu de fato tinha ganhado um belo gás vindo daqueles momentos de descontração. - Viu, é por isso que a gente ainda luta sabe? Existe gente que vale a pena proteger.- Diria novamente sorrindo durante tudo aquilo e finalmente caminhando para o barco sem mais preocupações. Assim que chegasse no barco apenas adentraria nele novamente passeando por ele e relembrando de como as partes eram, os quartos, cozinha, e os detalhes da madeira também, era importante pra mim ver essas pequenas coisas. E por fim deixaria na decisão da pequena se devíamos ou não já partir agora. - Bem já está bem tarde, acha que colocamos o navio em curso, ou vamos dormir e partimos amanhã?- Sim posso ser mandona mas nem tudo eu decido, tem coisas que podem ser melhor que outra pessoa tome a decisão, no caso essas coisas são as que pra mim tanto faz, é não vamos forçar a barra aqui, só essas já é muita coisa, nunca disse que sou santa… Mas de fato não me incomodava nenhuma das decisões eu iria deitar um pouco de todo modo e dormir até amanhã mesmo.

E bem independente da resposta dela era isso que eu faria. - Obrigada, por me acompanhar o dia de hoje, você foi bem pra uma primeira caçada, nas próximas você vai melhorando. - Falaria sorrindo e dando um abraço nela, recostando ela sobre meu tórax mas sobre o lado não machucado claro, apenas um pequeno momento de afeto, por que eu precisava um pouco de um abraço ali, e por fim dizendo isso partiria para o quarto me deitando e tentando começar a dormir.

Histórico:
 


Off:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] / [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Andando muito tempo por aí
Percebo que não tenho muito onde ir
E todos os caminhos percorridos
São páginas velhas viradas de um livro já lido.

(Jimmy & Rats)

Best Gang:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Achiles
Pirata
Pirata
Achiles

Créditos : 32
Warn : I - For Whom The Bell Tolls - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 01/09/2017
Localização : The Wonderful Land - 1º Rota

I - For Whom The Bell Tolls - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: I - For Whom The Bell Tolls   I - For Whom The Bell Tolls - Página 3 EmptySex 10 Ago 2018, 23:55



I - For Whom The Bell Tolls



O velhote começava a explicar para Senshi todos os segredos do jogo, permitindo-a montar e desmontar os seus jogos, te ensinando a física e fazendo com que Alexis também se divertisse em meio aos seus aparelhos, o tempo passava em um piscar de olhos e era como se apenas o sono começasse a bater nas garotas. O dia havia sido bem cansativo para as caçadoras e depois de todo o aprendizado, o homem também parecia estar cansado. - Eu espero que todo conhecimento seja bem útil para você em suas aventuras, lhe desejo toda a sorte do mundo. – Ele exibia um sorriso sincero. A garota perguntava do provador, ele sorria assentindo com a cabeça. - Não tem problemas, faz tempo que eu não tenho uma boa companhia como vocês duas. – Ele parecia voltar a montar a sua Jenga para voltar a praticar sozinho, Alexis acompanhava Sophia até o provador onde ela ficava olhando com atenção o corpo de sua companheira. As vestes novas eram confortáveis, bonitas e ficavam do tamanho perfeito na garota, deixando as suas curvas bem as mostras, mas não impedindo-a de realizar qualquer movimentação que exigisse um pouco mais de flexibilidade. Com tudo preparado para ir embora, ela se despedia do homem, dizendo o seu nome e o homem parecia estar bem feliz com a sua presença e um tanto triste com ela estar indo embora. -  Aliás, nós passamos tanto tempos juntos e eu mal perguntei seu nome, peço desculpas. Eu me chamo Antônio. Agradeço pela sua divulgação, espero que seu nome esteja em todo o canto do mundo. Boa sorte, garota. – Ele dava mais um sorriso, mostrando ser bem carismático, o velho abria a porta da qual havia trancado anteriormente para que as duas saíssem, antes das mesmas saírem, ela fazia a proposta de levá-lo até a sua casa, mas o homem mais uma vez sorria. - Eu agradeço a sua generosidade, Senshi, mas minha casa é aqui, tenha uma boa viagem e uma boa noite. – Ela desejava que a sua loja prosperasse e que ele ainda poderia viver mais cem anos, o homem dava uma boa risada com aquilo. - Com pessoas como você do meu lado, seria ótimo viver mais cem anos. Bom descanso, obrigado pela companhia e por tudo. – O seu sorriso e expressão era como: “^^’” sorrindo e ao saírem, fechando a sua porta onde a tranca podia ser ouvida.

Em meio ao seu caminho de volta, Alexis tinha sua cabeça afagada pela garota e ela parecia sorrir ao mesmo tempo que bocejava, tentando falar em meio a isso. - Maaaa o veeelho ééra leegau. – Ela ficava com uma expressão de “:3” com lágrimas de sono saindo de seu olho da qual passava a mão para retirar. Ao entrarem no barco, não haviam nada de novo, tudo estava no lugar assim como haviam deixado para a sorte de ambas, ao ser questionada se deveriam partir agora ou amanhã, a pequena olhava para Rockfeller com um rosto de sono. - Deixemos a viagem para amanhã de manhã. – Ela era abraçada pela caçadora, sendo pressionada contra seu tórax e a pequena se sentia confortável naquela posição, soltando um suspiro no final. - Você é incrível, Senshi! Eu te amo! Nós acabamos com aquele rabudo! – Ela sorria e ambas iam para o quarto onde deitavam-se na mesma cama, a garota aproveitava para ficar agarrada com sua companheira e ambas dormiam sem muito pestanejo.

Era dia quando as duas acordavam, a luz batia por uma das janelas de seu quarto, Senshi conseguia ver que haviam se passado dez horas desde então, Alexia ainda dormia toda torta na cama e era um novo dia para ambas, apenas o hematoma em suas costas e a sua costela doíam agora e todos os outros ferimentos pareciam estar bem melhores. Era um novo dia onde o clima parecia bem claro e o sol forte, dando um leve calor nela.


Considerações:
 

Ferimentos:
 

Dicas:
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ficha na Sign
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Senshi
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
ADM.Senshi

Créditos : 54
Warn : I - For Whom The Bell Tolls - Página 3 10010
Feminino Data de inscrição : 27/05/2018
Idade : 26

I - For Whom The Bell Tolls - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: I - For Whom The Bell Tolls   I - For Whom The Bell Tolls - Página 3 EmptySeg 13 Ago 2018, 01:31



Passo 13: Don’t need reason, don’t need rhyme


A questão mais difícil do dia vinha, ali, qual o meu nome? bem como eu me chamo ou como eu fui batizada? Difícil de se responder, é difícil de se explicar, mas como já estamos nessa o que fazer não é mesmo? A caminhada mal tinha começado afinal, apenas diria o básico. - Me chamo Senshi, mas fui batizada pela primeira vez como Sophia, então pode acabar ouvindo qualquer coisa sobre os dois nomes.- ele acabava de todo modo não precisando da escolta depois daquilo, apenas nos despedindo dele e partindo ao barco, já a pequenina decidia por domir e bem, era isso que faríamos, Ter começado a viagem não faria mal, mas de todo modo, não era ruim também pensar que ainda vamos seguir pela manhã. Depois de tudo era apenas dormir de forma comum.

~Sonho~

Era uma noite escura de outubro, sim, um momento diferente do meu dia, as marés estavam fortes, e bem tudo era tão diferente, naquele lugar eu tinha muitas coisas distintas em mim, minhas roupas, estava de terno, eu de terno? essa era novidade, bem, não que fosse difícil eu vestir um, desde que e fosse confortável estava entrando, mas estava ali olhando o horizonte, imóvel, até que o homem se colocava na minha frente, a última pessoa que eu queria ver estava ali, meu pari ele me rondava e dizia.- então você chegou até aqui não é?- pergunta que podia se mostrar retórica aparentemente, a chuva começava a cair e eu estava com uma tonalidade seria em minha voz quando começava a falar, ter ele na minha frente despertava um pouco da raiva que estava sempre ali comigo. - Eu? acha que estou aqui por tua causa? Acha que fez qualquer coisa por mim? Acha mesmo que pode entrar no meu barco?- ele nessa hora gargalhava alto, ele parecia realmente ter algo ali para colocar, algo que poderia talvez fazer com que minhas palavras estiverem parecendo um show de comédia.

Ele era a cara do deboche, e parecia que estava pronto para o que vinha dali. - desde quando algo nesse mundo foi seu? você não tem nada, nunca teve e jamais terá.- sem pestanejar, meu punho se moveria com toda a força em direção a face dele, com um giro de corpo rápido, mas como esperado dele, apenas com uma palma de mão aberta paralisa meu soco, e rapidamente forçando os músculos rasgava toda a parte de cima da roupa. - quem você acha que te ensinou a dar esses socos? fui eu que te ensinei tudo que sabe!!! Nada de novo sobre o sol garotinha, venha, vou te ensinar os negócios da família - Rapidamente, subia com um chute em direção ao joelho do qual ele sem dificuldades esquivava, e depois um salto acrobático girando 360º e vindo com o joelho na face do indigente, mas igualmente ele apenas me socava, e batia com o punho no meu joelho me fazendo ir pra trás. - Nem tudo velhote, nem tudo, o mundo me ensinou muito mais que você.- dizia agora avançando com um giro pelo chão mas antes que qualquer coisa ali pudesse acertar ele, apenas uma rajada de água controlada pelos seus punhos vinha com poder forte diretamente me lançando para longe.

Ele gargalhou novamente de forma extremamente agonizante pra mim. Ele parecia rir de cada fracasso em meus ataques. - Acha mesmo que pode me vencer, eu estou no meu lugar perfeito, veja a chuva, veja a água, por todo o lugar, com meu estilo de combate sou invencível, você não tem se quer chance.- ele tinha uma firmeza no tom de voz, que parecia de fato ele saber do que estava falando, e golpe atrás de golpe, nenhum funcionava, eu ia ao chão vez após vez e...

~Fim do Sonho~


Acordar depois daquilo me trazia uma expressão azeda no rosto, odiava quando esse tipo de coisas me cercava, a sensação de o quão distante esse homem estava de mim, até onde eu terei que ir pra pegar ele? não que eu faça meu trabalho apenas por ele, ele não é meu final, mas sei que será um grande trunfo quando eu puder vencer, pois ele já foi minha âncora, quando se corta a âncora fora, todos sabemos que o barco vai mais rápido. Aliás preciso procurar o cartaz desse maldito, a quanto ele já deve ter chegado com seus capangas? provavelmente muito além do que eu tenha contato aqui nos blues.

Nesse momento levantaria do lugar anterior e partiria até a pequenina se ela já estivesse acordada, apenas daria a ordem para partirmos. - Alexis, pode colocar o barco em movimento, pois vamos rumo a nova ilha, a Cidade do começo e do fim, Loguetown.- diria com um enorme sorriso, não ia deixar aquele sonho tirar o melhor de mim, e sei que às vezes eu poderia ter ficado muito pior, eu poderia estar bem mais destruída agora, mas, muitas engrenagens me moviam, e não importava pra onde eu tivesse que seguir, estava pronta, nem mais um segundo de tempo me faltava, tudo que eu mais queria era simplesmente seguir o fluxo dos meus dias como se nada mais tivesse me impedindo. Se a pequena tivesse dormindo, sentaria um pouco ao lado dela, apenas observando o corpo deitado, e depois chamaria pelo seu nome carinhosamente. - Alexis, está na hora de partirmos.- se ela com apenas o chamado não acordasse, balançaria um pouco o ombro dela de leve apenas para que acordasse, e ficaria fazendo isso até ela finalmente estar acordada, e depois o que diria era o mesmo.

Depois que ela tivesse tudo pronto, eu esperaria os comandos dela como navegadora, para poder ajustar as velas, e qualquer coisa que ela pedisse, e depois que o barco finalmente estivesse se movendo, eu pegaria minha vara de pescar e ficaria na lateral do barco, colocaria a isca no anzol, jogaria ela, e apenas observaria o horizonte. Os peixes deveriam vir em alguma hora, era só esperar, foi o que ouvi um pescador dizendo uma vez.

Histórico:
 


Off:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] / [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Andando muito tempo por aí
Percebo que não tenho muito onde ir
E todos os caminhos percorridos
São páginas velhas viradas de um livro já lido.

(Jimmy & Rats)

Best Gang:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Achiles
Pirata
Pirata
Achiles

Créditos : 32
Warn : I - For Whom The Bell Tolls - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 01/09/2017
Localização : The Wonderful Land - 1º Rota

I - For Whom The Bell Tolls - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: I - For Whom The Bell Tolls   I - For Whom The Bell Tolls - Página 3 EmptySeg 13 Ago 2018, 23:35



I - For Whom The Bell Tolls



Sophia não teve o mais suave dos sonhos, não havia como ter a manifestação de algo que a marcou tanto negativamente, poderia ser uma sensação frustrante ir ao chão tantas vezes e este poderia ser um reflexo da própria dificuldade de sua caçada sobre o seu subconsciente ou qualquer outro fator, acordar com esse tipo de sentimento a fazia pensar sobre a âncora de sua vida e o quanto ainda teria de progredir para que pudesse capturá-lo, ainda que ele não fosse o seu objetivo final, apenas um meio para que sua vida pudesse prosseguir.

Quando acordou, percebeu que a garota não estava mais ao seu lado, provavelmente havia acordado primeiro e Rockfeller teria de ir até o lado de fora para que pudesse encontrar Alexis que já estava proxíma ao timão do barco, a luz do sol parecia um pouco intensa e talvez isso pudesse se dever ao fato da garota de cabelos brancos ter acordado a pouco tempo e seus olhos provavelmente estarem mais sensíveis naquele momento. A temperatura estava  um pouco quente mas a própria maresia e a brisa que poderia balançar seus cabelos poderia fazer com que a temperatura foss mais confortável.A pequena de cabelos rosados acenou para a caçadora quando havia a visto, era possível ver um sorriso em seu rosto e pela noção exata de tempo de Senshi, ela seria capaz de saber que era aproximadamente  8 e meia da manhã, quem diabos poderia ficar tão animado as 8 da matina? Bem, ao que parecia Alexis. - Eu acabei acordando mais cedo, talvez eu devesse ter esperado você acordar? A idéia de te olhar dormindo pareceu bem tentadora, mas dar mais uma olhada no barco também pareceu divertido!

Dizia a pequena em um tom animado e vívido, era notável que ela penderia um pouco a cabeça ao lado e que suas pupilas dilatariam um pouco ao ver o sorriso que Sophia havia lhe dado, não havia porque se manter com o humor ruim quando as coisas em sua vida começaram a andar, quem sabe seu futuro não lhe garantisse o encontro com pessoas mais normais? Definitivamente um cara que lembrava uma cebola com uma arma no rabo não poderia ser criação de alguém normal, e Loguetown parecia ser o seu destino, talvez fosse o começo de visualizar pessoas normais como alguém com bigodão e sombrero e o fim de rabudos malucos?  Bom, isso só caberia a elas descobrir. - Vamos! Eu preciso da sua ajuda para ajustar as velas e para puxar a âncora, eu tentaria sozinha mas acabar caindo pro lado de fora não parece um bom jeito de começar o dia.


Era notável como toda a aura do ambiente quando as duas encontravam-se a sós havia mudado, o rumo da viagem da aventura parecia bem mais leve do que o começo e com a ajuda da caçadora, logo o barco deu o solavanco inicial da partida, enquanto Senshi pegou a sua vara de pescar, algumas iscas e muita boa vontade para que tentasse pescar algo, provavelmente seria uma atividade divertida, apesar de que pescar em um barco em movimento não fosse a mais fácil das idéias a paciência pareceu estar ao lado da garota naquele momento, aos poucos a região portuária começaria a se afastar da vista das duas e a navegadora naquele momento controlava o timão com energia, algo que era até mesmo engraçadinho se considerar a sua altura e como ela teria de usar uma pequena caixa de madeira para que pudesse fazer isso ao mesmo tempo que poderia ver o que havia a frente pelo vasto mar azul ao qual navegavam, ao mesmo  tempo que um pequeno puxão viria na vara de pescar da garota de cabelos brancos, Alexis parecia curiosa para lhe perguntar.- Nós vamos dar um nome a esse navio?

Era uma pergunta inocente, em um tom gostoso de se ouvir, talvez na hora mais inconveniente, no entanto, em que a garota precisasse de mais concentração para que tivesse a chance de pescar alguma coisa, talvez o velho pescador tivesse razão e não era assim um bicho de sete cabeças? Seria inocente demais para a garota que preocupava-se  com o perverso destino ao qual parecia se divertir as suas custas, esperando que ela desse um nome, se apegasse ao barco para assim tirá-lo? Bom, conhecendo esse mesmo carinha que criou um cara com arma no rabo, não seria injusto que a garota pensasse.


Considerações:
 

Ferimentos:
 

Dicas:
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ficha na Sign
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Senshi
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
ADM.Senshi

Créditos : 54
Warn : I - For Whom The Bell Tolls - Página 3 10010
Feminino Data de inscrição : 27/05/2018
Idade : 26

I - For Whom The Bell Tolls - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: I - For Whom The Bell Tolls   I - For Whom The Bell Tolls - Página 3 EmptySeg 13 Ago 2018, 23:47



Passo 14: Don’t need reason, don’t need rhyme


A garota tinha acordado antes de mim e tinha apenas algumas ideias simples para concretizar o que quer que fosse ali naquele lugar, ajudar com a âncora nada demais apenas coisas de rotina. - É acho que são coisas bem simples no fim, posso te ajudar sim.- Naquele momento, apenas iria para a lateral do barco como de costume, onde ficasse a âncora, e colocando os pés na parte de baixo ali da lateral e firmando eles contra a madeira para que pudesse ter maior sustentação sem ser levada pela âncora. Puxaria ela pra cima tentando remover do fundo, para finalmente por ela dentro do barco deixando tudo certo ao menos nessa parte, e bem, ali estava mais um trabalho cumprido, e depois disso o que me restava era ir pescar na lateral, aparentemente em um momento simples como o que poderia fazer naquela hora, entretanto talvez não tão perfeito.

O tempo se seguia ali com a vara de pescar até haver algum puxão, Alexis me perguntava qualquer coisa sobre o nome do barco, e tá achando que advinha minha reação e pensamentos agora? Vai sonhando… Não vai ser hoje não… A ideia de dar um nome me parecia muito boa na realidade, eu sinceramente to cagando se você acha que pode me intimidar com essa ideia de perder o barco… Você tá muito enganado, ler meus pensamentos é algo que não vais ter meu caro, nem sonhe… Mas se o barco for embora, quero meus 3 milhões de volta, não foi fácil de conseguir não, então nem sonha com isso, se não eles saem do seu pescoço na próxima, e eu não to de blefe, quer dizer, eles sairiam se eu tivesse como te enforcar, um dia eu descubro um jeito… Vai vendo…

Entretanto naquele momento responder Alexis não seria meu foco e sim puxar o que quer que estivesse lá embaixo gritando. - FILHO DA PUTA- se bem que talvez esse seja agora o nome do barco. - SOBE DESGRAÇADO.- puxando a corda com tudo que tivesse de força, para cima, com a intenção de realmente tirar o que quer que fosse do fundo do mar para dentro do barco, há é… Às vezes o destino é generoso, pegar um peixe no meio do nada ali seria um feito incrível até mesmo pra mim. Há sim, ia ser uma coisa… não pera… e se não for um peixe…. HÁ NÃO, FILHO DE UMA ANTA COCHA, NÃO FAZ ISSO, ISSO PRECISA SER UM PEIXE, PUTA MERDA SE EU PESCAR UM PNEU… Há mas você não vai fazer isso não, mas não vai mesmo… puta merda, não pensa nisso, NÃO!!! EU DISSE NÃO!!
POR QUE? PORQUE? por favor… só um peixinho, nunca te pedi nada....

Mas pensando melhor, pneu é muito mainstream né? Eu vou pescar lixo tóxico e ter cancer? por que não duvido de nada. VAI PRA MERDA SEU ANIMAL DE TETA, EU SEI QUE TA TENTANDO FERRAR COM MINHA VIDA AQUI, QUER FODER O BATALHÃO, PASSA UM LUBRIFICANTE ANTES, QUE ASSIM NÃO DÁ… Caso aquilo não fosse um peixe eu respiraria fundo e contaria lentamente até 10, aquela técnica budista clássica sabe. respira 1… 2… VOU TE ESGANAR SEU INFELIZ DAS COSTAS OCA, CÊ VAI VER QUANDO MINHA MÃO FOR NO TEU PESCOÇO… 3… 4… 5… HÁ NÃO NÃO DÁ NÃO DA… 6… E SETE E OITO E… FALTAM SÓ DOIS, SÓ DOIS, NOVE, DEZ… tô melhor, da pra viver com meu pneu, não tem porque chorar, quer dizer, tempo que eu pular no pescoço desse ANIMAL DE TETA, mas fora isso, nada novo sob o sol, devia ter imaginado que não era um peixe, pra que estresse não é mesmo? Nada de bom deve se esperar, dessa criatura acéfala que coordena minha vida.

Bem me concentraria nesse momento em Alexis, deixando a vara de pescar um pouco parada, retirando a linha pra fora da água, e colocando ela na lateral deitada com o baldinho de iscas na frente para ela não girar pelo barco. Voltando para a pequenina na caixa começaria a falar. - Então você não poderia travar o leme? Ou ainda não estamos com curso certo? Porque poderia vir comigo pra a gente desenhar um pouco tenho umas ideias.- diria com um leve sorriso no rosto esperando por uma resposta da pequena, afinal se ela viesse seria mais divertido, mas se ela não pudesse sempre há como se dar um jeito. - Se não puder não tem problema eu desenho aqui mesmo.- Abriria a mochila em qualquer desses casos e começaria retirando o caderno, e nesse momento falaria. - Bem, já te contei sobre a entidade que me deu essa espada. - Falaria apontando pra a grandiosa em minhas costas, há aquele belo símbolo imaculado que usava para as punições, tão bela e reluzente e intocada, nessa espada você acertou admito… Mas não vai ficando felizinho não, que essa é uma em 100… to de olho…

Uma obra de arte começaria ali a ser produzida, sabe o que estou desenhando? Não sabe? vai ver já já… Começaria a com todo o foco do mundo a desenhar passo a passo. E parando brevemente em alguns traços para dizer. - Prepare sua mente Alexis, ou ela não vai compreender tamanha magnificência dessa entidade maravilhosa. E prosseguiria traço a traço até que finalmente, pegaria a folha do caderno a rasgando e mostrando a Alexis. - Vê? esse ANIMAL DE TETA AQUI… É quem me impede de pegar um peixe, e fica colocando malditos bichos de cauda pontiaguda… Pra foder com meu moral.- Você sabe do que eu estou falando seu maldito, ta assobiando fingindo que não ta me vendo agora né?

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Após a maior magnificência de obra de arte ser feita apontaria ela pra o céu dizendo. - OLHE PRA CÁ SEU MALDITO, SEI QUE TÁ VENDO, OLHA O QUE EU FAÇO COM QUEM NÃO ME DEIXA PESCAR.- E nessa hora picotaria o papel amassaria em uma bola cuspiria em cima, esfregaria nas iscas e depois pisaria fortemente nele até que ele estivesse esmagado, e depois juntaria ele colocando ele em um cantinho e virando de costas pra ele. - Você é mau.- diria sem olhar para o papel amassado… Sim tô de mal… era só um peixe… Ficaria nesse momento de cara, olhando pra outra direção e fazendo bico… tá tá perdoado… mas quero mais peixes na próxima… sem falta e sem mas… Porque eu preciso cozinhar ainda hoje.


Pro caso de ter um peixe, apenas o mostraria para alexis. - Olha só que bicho gigantes- a frase seria a mesma mesmo que fosse uma piaba, porque eu preciso manter a moral aqui, e de todo modo ficaria feliz com meu minguado, porque eu quero chamar ele assim problema? Mas dessa vez não vou tiltar, você ainda ta na minha mira, mas dessa vez acertou.

Histórico:
 


Off:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] / [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Andando muito tempo por aí
Percebo que não tenho muito onde ir
E todos os caminhos percorridos
São páginas velhas viradas de um livro já lido.

(Jimmy & Rats)

Best Gang:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Achiles
Pirata
Pirata
Achiles

Créditos : 32
Warn : I - For Whom The Bell Tolls - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 01/09/2017
Localização : The Wonderful Land - 1º Rota

I - For Whom The Bell Tolls - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: I - For Whom The Bell Tolls   I - For Whom The Bell Tolls - Página 3 EmptyTer 14 Ago 2018, 03:45



I - For Whom The Bell Tolls



Diante de todas as situações as quais o ser superior que parecia controlar o seu destino havia colocado, de fato Sophia tinha razão em percar pela cautela, fosse ao ajudar com a âncora antes que tivessem saído do porto em direção a Loguetown ou até mesmo em relação às ressalvas que fazia em relação ao seu barco recém adquirido no entanto o ritmo com que as coisas começavam a acontecer pareciam ter mudado… Certo? Bom a forma como Alexis a perguntou sobre algo justamente na pior hora, talvez fosse um indício de que talvez as coisas não fossem assim tão tranquilas como ela pensou que seriam, no momento em que a garota de cabelos brancos respondeu, Alexis acabou caindo um pouco na risada em pensar como seria um barco nomeado “  Filho da puta”, por mais que pudesse entender bem que ela não era bem o alvo da atenção naquele momento, não tornou a situação menos divertida o puxão era forte, fazendo com que por um momento a garota pudesse pensar provavelmente que cairia para o lado de fora, porém com um único puxão bem intenso por parte da garota da água poderia ver um movimento, junto a algumas pequenas bolhas de ar, se aquilo não era um peixe certamente era algo tóxico, pois não seria normal que outro objeto pudesse causar aquilo e o que os olhos da garota poderiam ver naquele momento sem dúvidas seria o mais improvável dos cenários


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Não apenas um peixe havia mordido a sua isca e ficado preso, mas dois! Sendo um de grande porte e outro de pequeno porte, a força necessária para puxá-los havia feito com que ambos pudessem cair na parte de dentro do barco, sem qualquer risco de que eles pudessem voltar ao mar, os peixes se debatiam desesperados em seus últimos momentos antes que pudessem encontrar o seu fim, certamente ali havia algo de errado Jubileu estava esquisito, estaria aquele que controla o destino sofrendo um processo de destetificação? Ou estaria tudo isso sendo apenas para que ela criasse esperança e ele pudesse novamente se mostrar como um cruél rapaz que gostava de rir, enquanto garotinhas inocentes apanhavam com um rabo equipado com um arma? Bom, essa resposta chegaria mais cedo do que pensou, uma vez que ainda que tenha capturado os dois peixes, pela força exercida na linha junto ao peso dos peixes havia se rompido, sendo provavelmente necessário que ela tivesse o trabalho de caso quisesse usar novamente a sua vara de pescar, que precisasse dar um pouco mais de corda e novamente amarrar o Anzol sobre a linha para que pudesse usar novamente, algo que era mais inconveniente do que de fato problemático. Seria notável como quando Alexis havia olhado novamente para  Senshi a expressão de mais pura surpresa pelo sucesso da mesma.- Como é possível que você tenha conseguido em um barco em movimento pescar dois peixes ao mesmo tempo? Você deve ser a mestra da pesca!- Diria a garota com uma voz tão surpresa quanto a sua expressão, antes que pudesse travar o leme para que pudesse se aproximar,quando alcançaram uma corrente marítima, estava impressionada com o feito da caçadora e não contendo a própria animação, quando tratava-se da pesca a caçadora mostrava-se alguém superior até mesmo a Misty, quando se tratava de pokemons seres aquáticos, talvez Senshi tivesse algum parentesco com Poseidon e era de seu conhecimento? Bem era algo a se questionar, pois um evento desses não ocorre todo dia não. Seu talento nato para a pescaria parecia desabrochar de modo que mesmo o misterioso animal de teta que tinha algum prazer doentio em torturar menininhas havia reconhecido o seu lugar? Se até pouco tempo atrás o sádico controlador do destino portador de grandes mamas parecia querer curvá-la, talvez fosse aquele momento em que ele se curvasse, reconhecendo sua derrota, por completo diante da garota, ou estava simplesmente se fingindo para que pudesse pegá-la desprevenida?

Alexis pareceu pensativa em relação aos peixes, sobre o que poderiam fazer com eles e então perguntaria a Senshi -Bem… Eu não sei bem como cozinhar um peixe, você sabe?  Eles tão muito bonitos! Mas acho que eu estragaria eles, se tentasse fazer algo!- Completou a garota em uma preocupação genuína, elas tinham os peixes mas, como iriam prepará-los? Caso olhassem para Shells Town seria necessário que pudessem forçar a vista para que pudessem ver onde a cidade se encontrava, o seu caminho em direção a Loguetown parecia cada vez mais próximo.



Considerações:
 

Ferimentos:
 

Dicas:
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ficha na Sign
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Senshi
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
ADM.Senshi

Créditos : 54
Warn : I - For Whom The Bell Tolls - Página 3 10010
Feminino Data de inscrição : 27/05/2018
Idade : 26

I - For Whom The Bell Tolls - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: I - For Whom The Bell Tolls   I - For Whom The Bell Tolls - Página 3 EmptySex 24 Ago 2018, 06:16


Passo 15: Ain't nothing I would rather do


Naquele momento, eu tinha pescado 2 peixes com uma só vara de pescar, uma isca única num barco em movimento, finalmente o universo compreendeu minhas habilidades surreais, e me recompensou devidamente como deveria, uma coisa que eu deveria ganhar sempre, pelo meu excepcional trabalho de juíza, e nem venha me dizer que eu devia ter matado aquele cara, e que ele vai me infernizar depois, porque eu sei disso, talvez eu me arrependa de ter deixado ele vivo, e lembro perfeitamente que ele bem… Não deveria ter ficado, e eu posso acoplar isso para o futuro, sei que eu também havia estipulado isso anteriormente, não precisa me lembrar essas coisas eu lembro, eu penso nisso desde que saí, mas foquemos nos peixes.

Alexis me perguntava como eu tinha pescado aquelas coisas e eu não tinha uma resposta lógica para ela, eu gostaria de dizer que sou a grande mestre da pescaria, mas nunca tinha feito isso na vida. - Na verdade eu só posso dizer que é o destino, nunca tinha segurado uma vara na minha vida.- Sim tanto pelo literal que apresentava, como pelo sentido triste da frase, era uma questão que eu seria honesta naquele momento. - Bem só posso dizer que foi uma jogada de sorte, ou sempre fui uma gênio da pescaria e não sabia disso.-Diria olhando para o mar novamente. Quando ela me perguntava sobre cozinhar, a resposta seria a mesma. - Nunca cozinhei mas se eu pesquei dois peixes aqui, deve ser uma tarefa fácil, eu sei ferver água, e assei linguiça uma vez, mas linguiça mesmo a carne, da outra não faço ideia.- Era o dia de lembrar de tristes deixas, eu sabia que eu devia ter aproveitado o marinheiro com gostos questionáveis para mulheres.

Eu sempre deixo as chances passar mesmo, se bem, que eu to com a Alexis no barco… Hum… parece uma boa ideia, mas deixemos para mais tarde. Nessa hora me resta guardar os peixes e pra isso apenas caminharia até a cozinha da embarcação e procuraria algum lugar que tivesse um meio de conserva que eu pudesse deixar eles, então o colocaria e voltaria pra onde estava. Olharia para o mar nesse instante dizendo. - Vamos lá meu velho amigo, que agora temos a segunda rodada.- E colocaria a isca na ponta da anzol da vara e lançaria novamente para o mar, dessa vez o resultado era irrelevante, pescar aqueles dois tinha me satisfeito até aqui se preciso faria algo quanto a linha arrebentada, se precisasse a amarraria no anzol, então pegar mais bem, se viessem bem, se não viessem eu tinha o que precisava. Se viesse algum peixe os guardaria e com a segunda pesca pararia de pescar por ali, se depois de exatos 40 minutos nenhum novo bicho fisgasse apenas pararia a pesca. Em ambos os casos ao finalizar eu guardaria meu material de pesca colocando eles de volta na dispensa.

Depois de guardar, partiria até a pequenina mais uma vez para ver se ela ainda estava muito ocupada no leme. -Alexis, já estamos na corrente correta ou você ainda está precisando manter as coisas em rumo?- Questionaria pra saber se ela podia apenas travar o timão ou se ela ainda estava ocupada sem poder se retirar dali, afinal era um tanto quanto legal se ela estivesse livre pois tinham coisas que eu gostaria de fazer, e uma delas era bom uma presença amiga para meu show. Se a resposta dela fosse que de fato estava livre bem eu a chamaria para a cozinha, sim a ideia era que ela fosse comigo pra usar tudo que tivesse a meu dispor e fazer a melhor comida que alguém já comeu. - Que tal cozinhar algo pra comermos? Não sei se tem uma coisa aqui que eu possa fazer perfeitamente, mas eu acredito que você possa gostar da minha especialidade… AMATEUR FISH… exatamente isso que você ouviu.- Sim, seria aquele peixe que ela nunca mais iria esquecer. E nesse caso a levaria para a cozinha, o primeiro de tudo e mais importante, tiraria a roupa por dentro da minha nova jaqueta, no caso primeiro a jaqueta, depois a camisa, e vestiria ela por cima, ficando apenas de sutiã + jaqueta naquele momento.

Pegaria então a camisa e amarraria na cabeça como se fosse uma faixa deixando o cabelo pra fora claro e por fim olhando para a pequenina novamente dizendo. - Veja bem Alexis-san.- Sim meu rosto agora transmitiria paz e calma, como a de um velho mestre de qualquer arte marcial que você pensar aí, exercite esse cérebro preguiçoso aí que tô ligada que cê não é do tipo que curte pensar muito não. - O primeiro passo de todo grande começo na cozinha… É colocar uma faixa na sua cabeça, pois sem isso, não se tem estilo, sem estilo a cozinha não funciona.- diria com plena convicção em minhas palavras, não me falhe agora destino, eu preciso de você, pois é aqui que a sobrevivência começa. - Vamos lá, vou começar por o simples, untar minha frigideira.- Pegaria óleo e começaria colocando ele sobre a frigideira, e depois disso deixaria ela na lateral, mas não acenderia o fogo ainda, começaria agora tratando o peixe, inicialmente, removeria todas as entranhas do bicho, para que não ficasse algo bem, estranho… Eu tiraria isso, e limparia ele na água obviamente com bastante cuidado.

Depois disso ligaria a boca do fogão esquentaria um pouco o óleo, enquanto com a faca fatiaria o bicho em vários pedaços colocando ele finalmente na frigideira, claro que sem cauda e sem cabeça. - Viu o que pode dar errado?- Diria olhando para a pequenina, bem muita coisa ainda podia dar extremamente errado mas não pensaria tanto sobre isso, mantendo meus olhos ali, e claro, procuraria por ovos, caso tivessem ovos ali era hora de preparar eles para empanar meus pedaços de peixe quando eles fritassem, claro que nunca empanei nada na vida, mas Diego? Bem ele era um ótimo cozinheiro e vi ele fazendo, claro que ele faz tudo parecer simples. E quando olhasse para os ovos, bem minha sensação seria aquela clássica… Não saber exatamente como eu deveria agir… Não ter a plena certeza, mas lembrava um mínimo.

A coisa inicial era bater com a colher no topo para abrir uma fenda por onde removeria apenas a clara, onde derramaria ela em um prato a parte batendo ela com a colher, e depois quando aquilo começasse a espumar, bem, colocaria a gema, bateria tudo junto até a espuma amarelar, e colocaria em frigideira a parte, e por fim esquentaria, mas só quando visse que o peixe estava próximo do ponto, bem medir os tempos não era algo difícil, na verdade pra mim é como respirar, eu só lembro e cálculo, sem pensar muito sobre. E no momento exato que visse ali com o ovo ainda mole e claro um pouco de farinha, jogaria rapidamente os pedaços do peixe no ovo, e começaria a bater eles na frigideira para que o ovo cobrisse tudo, e depois disso era só esperar, que bem, deveria ficar uma lindeza… ou não bem… A estética não é tudo se o gosto for bom… É o que importa…

Mas sabe… agora que parei pra pensar… E se os peixes que eu pesquei… não forem consumiveis, isso tem sua cara, e não me olha desse jeito que sei que ta com essa cara de quem diz “EU? eu jamais faria isso” FARIA SIM SEU ANIMAL DE TETA, E NÃO ME DIRIA QUE ISSO NÃO ERA DE COMER, IA ME DEIXAR SOFRER QUE EU SEI… Mas que filho de uma babuína com asma… eu to ligado que essa porra vai me foder ainda… Esses seus esqueminhas aí HUM… Só que agora é tarde, vamos provar isso. - Aqui está o meu supremo novo dote, a cozinha “Amateur Fish” meu prato mais legal. Dá pra sentir os nutrientes em? Só de olhar pra essa bela textura. - Sim eu diria isso mesmo que ele parecesse que saiu de um esgoto… Porque o que vale é que seja gostoso, e que por amor de Deus seja gostoso, não dá pra não ter um cozinheiro se eu não conseguir fazer no mínimo isso… Sei que está dizendo agora “ Se queria cozinhar, aprendesse de pequena ué? Esquecer esse negócio de caçar criminoso, e ser mais útil” MAS A CULPA É SUA SEU FILHO DA MÃE, EU SÓ QUERIA UMA PORRA DUM PEIXE EMPANADO, É PEDIR DEMAIS? EU NUNCA FAÇO UM PEDIDO E VOCÊ ME NEGA LOGO ESSE… Nem vem com isso também… Aquele último não conta... os outros 4520201544787844548 também não contam não, porque eles foram injustos… NÃO QUERO OUVIR… Lá, lá lá lá lá lá lá sai da minha mente lálálálá… MALVADO!!

Depois de tudo isso finalmente a hora da verdade… Com um garfo partiria o pedaço do peixe e moveria até a boca provando ele já deixando outro grafo ao lado pra caso Alexis quisesse.

Histórico:
 


Off:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] / [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Andando muito tempo por aí
Percebo que não tenho muito onde ir
E todos os caminhos percorridos
São páginas velhas viradas de um livro já lido.

(Jimmy & Rats)

Best Gang:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




I - For Whom The Bell Tolls - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: I - For Whom The Bell Tolls   I - For Whom The Bell Tolls - Página 3 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
I - For Whom The Bell Tolls
Voltar ao Topo 
Página 3 de 5Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: East Blue :: Yotsuba Island-
Ir para: