One Piece RPG
Kalisto - Dragões e Demônios XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» MINI maximo 12 A procura de um destino
Kalisto - Dragões e Demônios Emptypor maximo12 Hoje à(s) 00:16

» Red Albarn e o Alvorecer de um Herói
Kalisto - Dragões e Demônios Emptypor Bijin Ontem à(s) 23:49

» Só mais uma Aventura
Kalisto - Dragões e Demônios Emptypor Jabuloso Ontem à(s) 23:30

» Cap. 2: Da alvorada ao Crepúsculo, os aspectos da liberdade surgem!
Kalisto - Dragões e Demônios Emptypor PepePepi Ontem à(s) 23:30

» [Mini-Eizen] Redenção do Espadachim
Kalisto - Dragões e Demônios Emptypor TheJoker Ontem à(s) 23:18

» Construindo o Começo
Kalisto - Dragões e Demônios Emptypor Graeme Ontem à(s) 22:55

» [MINI-JIN WOO] Ocioso de mão cheia
Kalisto - Dragões e Demônios Emptypor TheJoker Ontem à(s) 22:30

» Timbre Mudo
Kalisto - Dragões e Demônios Emptypor Oni Ontem à(s) 22:30

» I - Conhecendo o mundo
Kalisto - Dragões e Demônios Emptypor Bijin Ontem à(s) 22:12

» O vagabundo e o aleijado
Kalisto - Dragões e Demônios Emptypor Megalinho Ontem à(s) 21:53

» Sem rumo definido
Kalisto - Dragões e Demônios Emptypor PepePepi Ontem à(s) 20:13

» Cap. 1 - Abrindo caminho
Kalisto - Dragões e Demônios Emptypor Bijin Ontem à(s) 19:53

» Apresentação - 2: Falência ambígua
Kalisto - Dragões e Demônios Emptypor love.licia Ontem à(s) 17:45

» Phantom Blood
Kalisto - Dragões e Demônios Emptypor Remenuf Ontem à(s) 17:13

» 1° Versículo - Gadeus, os Ateus do Gadismo!
Kalisto - Dragões e Demônios Emptypor ADM.Kiodo Ontem à(s) 16:51

» Sons of Vermillion's Blood: Gênesis
Kalisto - Dragões e Demônios Emptypor Midnight Ontem à(s) 16:41

» Arco da Queda I: O novo poder da marinha!Avante para a Grand Line!
Kalisto - Dragões e Demônios Emptypor Noah Ontem à(s) 16:13

» 1º Capítulo - Adeus, Micqueot
Kalisto - Dragões e Demônios Emptypor Oni Ontem à(s) 15:23

» [FICHA] - Artturi
Kalisto - Dragões e Demônios Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 14:56

» Artturi Bloodfist
Kalisto - Dragões e Demônios Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 14:50



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


Compartilhe
 

 Kalisto - Dragões e Demônios

Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 70
Warn : Kalisto - Dragões e Demônios 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 26
Localização : 1ª Rota - Karakui

Kalisto - Dragões e Demônios Empty
MensagemAssunto: Kalisto - Dragões e Demônios   Kalisto - Dragões e Demônios EmptyQua 30 Maio 2018, 19:46

Kalisto - Dragões e Demônios

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Kalisto. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Lyniel
Membro
Membro
Lyniel

Créditos : Zero
Warn : Kalisto - Dragões e Demônios 10010
Data de inscrição : 17/04/2018

Kalisto - Dragões e Demônios Empty
MensagemAssunto: Re: Kalisto - Dragões e Demônios   Kalisto - Dragões e Demônios EmptyQui 31 Maio 2018, 11:40

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Post 1
Kalisto - Dragões e Demônios
 
Quem diria? Não via Kuerv desde que o bárbaro havia saído a procura de um procurado, a algumas semana atrás. Torcia para que estivesse bem, afinal não podia ter sucumbido em um procurado de tão baixo nível. Os dias em Malkihan já não eram muito mais tão, digamos, movimentado. O clã Anti-Bullet, mantinha a ordem sobre toda a ilha. Cartazes desapareciam de cada mural, a mesma medida em que eram postos. Muitos caçadores, significava muita concorrência. Acontecia que os que se saiam melhor, conseguiam melhores trabalhos, em uma sociedade que tinha como base de sua economia, em certa parte, a caça dos mais variados tipos de criminosos.
 
'' Ferry Kurt, é o seu salvador, meu jovem. ''
 
Fazia 6 anos do incidente de Anti-Bullet, como foi nomenclado pelos envolvidos que participavam da carnificina. Como todos os anos, devia ir até a central do clã de caçadores, agradecer Ferry Kurt, pelo que tinha feito por mim, e por Kuerv, torcia para que fossemos juntos, como todos os outros anos. Enquanto não o encontrava, resolvia fazer um trabalho, mas como tudo, possuía limitações: Não tinha uma arma de corte, para meu estilo de combate. Procuraria por uma loja de armas naquela enorme cidade.
 
Me limitava a pensamentos enquanto caminhava, era o que me restava, uma vez que era desprovido do dom da fala. Deixava com que os pensamentos voassem para fora, a medida em que cada passo era dado, um após o outro, em um ritmo quieto, andando como qualquer outro cidadão. Repararia o clima, o movimento das ruas, tentaria delimitar um horário usando da minha noção exata do tempo, enquanto que, transmitindo serenidade de um temperamento calmo, começava a correr, afim de me aquecer, para eventuais combates que fosse realizar, aliás, era adepto a uma vida restrita de exercícios, armas não matam pessoas, pessoas matam pessoas. Um bom condicionamento físico, seria ideal para um bom abate, se isso se fizer realmente necessário, desperdiçar a vida, mesmo de um pirata, ou de um transgressor, era lastimável.
 
Mesmo vivendo tantos anos naquela ilha, não era como se eu soubesse exatamente aonde cada loja se encontrava, nem como se eu soubesse o que cada loja vendia. Tinha visto algum ferreiro, ou alguma loja de armas em algum lugar, mas não podia dizer se ainda estaria na ilha, ou aonde era. De qualquer forma, aproveitava a procura para treinar, mantinha um ritmo constante e pesado de caminhada, sobre cada alameda, percebendo cada beco, cada viela, tomando o cuidado de reparar em tudo.
 
Levando em conta que achasse um lugar em que poderia comprar uma katana, iria até o balcão, enquanto que imaginando que por ser mudo, não conseguiria me comunicar com palavras, e deveria demonstrar o que gostaria ao vendedor ou ao ferreiro. Demonstraria a bainha vazia em minha cintura, enquanto que fazia um saque, deixando 30.000 Berries na bancada, pegando a arma, e saindo do local. Caso o homem não entendesse, tentaria outro recurso, tentando observar uma katana ou arma branca média que servisse ao meu estilo de luta, apontando para ela, enquanto que esperava que o homem agora soubesse o que eu queria, e se assim acontecesse, daria o dinheiro, pegaria a arma, e sairia do local, andando novamente, em procura de uma taverna, ou a central do clã de caçadores, para arranjar trabalho.
 
Tomando nota que não encontrasse um lugar para venda de armas, continuaria andando, tentando localizar a central do clã Anti-Bullet para depois que arranjasse uma arma pudesse achar cartazes de procurados, continuando a procura pela loja, em cada canto.
 
Considerações:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mitsurugi1
Civil
Civil
Mitsurugi1

Créditos : Zero
Warn : Kalisto - Dragões e Demônios 10010
Masculino Data de inscrição : 04/01/2016
Idade : 27
Localização : North Blue

Kalisto - Dragões e Demônios Empty
MensagemAssunto: Re: Kalisto - Dragões e Demônios   Kalisto - Dragões e Demônios EmptySex 08 Jun 2018, 15:35

1° ATO

I
____



...O som baixo e acelerado, das pequenas patinhas dos roedores no assoalho de madeira tiravam Kalisto de um sono profundo, o espadachim abria lentamente seus olhos pesados, que ainda se adaptavam de vagar a minima luz presente naquele local, todo o cenário girava devagar a sua volta, cenário este que não passava de uma pesada porta de barras de ferro bem a sua frente, uma luz amarelada que vinha de longe em um estreito corredor era o que dava forma aos poucos objetos que podia identificar, o gelado metal que circulava ambos os pulsos do guerreiro finalmente pudera ser percebido, juntamente com o som dos pesados grilhões negros que se conectavam até o centro da parede de concreto logo a suas costas, logo sua vista ia se embaçando novamente, tudo a sua volta girava mais rápido, e quando se deu conta, escuridão novamente...

---

Ainda era cedo, aproximadamente 6:53 da manhã, pode calcular o espadachim, devido ao sol que ja se revelara quase que por completo no horizonte, enquanto caminhava pelas ruas calmas de sua cidade natal, os pescadores ja haviam deixado suas residencias, munidos de suas ferramentas de trabalho partiam em direção ao mar, juntamente com os comerciantes, que começavam a destrancar suas lojas, todos os civis que cruzavam com Kalisto, o cumprimentavam, com largos sorrisos e simpatia, mesmo não sendo um caçador oficial do Clã, os aldeões o respeitavam como tal, vendo naquele homem um simbolo de proteção para sua ilha.

O espadachim dava por falta de duas coisas, a primeira era de seu amigo Kuerv, que a semanas não dava sinal de vida, desejava reencontra-lo, e quem sabe dividir uma bebida ou outra em momentos casuais, a segunda era uma espada, o que podia facilmente ser resolvido, uma vez que conhecedor da ilha e suas lojas, pode se lembrar do caminho ao ferreiro mais caprichoso da cidade, uma loja não muito chamativa, mas a placa "Armas Bella" em formosas letras, em uma placa de carvalho envernizado davam destaque a lojinha, comparado a suas vizinhas.

Em seu interior, o velho Belladeon, dono de uma enrugada face, olhos puxados, cabelo raso e grisalho, afiava uma coleção de adagas em um moleiros, as tirando de uma pilha, amolando e as alinhando precisamente uma ao lado da outra, simetricamente posicionadas sobre o balcão. Ao notar a presença de Kalisto ali, Bella se coloca em pé e cumprimenta o rapaz que adentrara a sua loja. -Bom dia Kalisto, já estava achando estranho sua demora em vir conhecer minha humilde loja. O espadachim logo faz um sinal ao vendedor, apontando para sua bainha solitária, ao qual rapidamente o vendedor compreende a mensagem, e caminha até um doas vários barris posicionados nos cantos do estabelecimento, e retira uma negra katana, e entrega ao caçador, recebendo o dinheiro em troca. - Esta é a melhor das espadas que consegui produzir de meu ultimo lote, acredito que ira gostar de seu balanço. Dizia sorrindo e encerrando a venda. Já que era incapaz de prolongar qualquer conversa, o espadachim se preparava para deixar o recinto, quando o velho chama sua atenção.

-Ei... Rapaz espere! Ouvi falar que o Darion, mercador das docas estava lhe procurando! O vendedor, puxa um pergaminho enrolado de trás de seu balcão, e o desenrola bem a frente do espadachim, revelando ser um mapa da grande ilha em que viviam, apontando para o único porto da cidade.
Mapa:
 
-Ele disse alguma coisa sobre o Kuerv se não me engano, minha cabeça ja não funciona mais como antes hehehe, bom, recado dado, tenha um bom dia!

Devido ao horário, o espadachim sabia que nenhuma da stavernas da cidade estaria aberta naquele momento, suas opções era continuar rumo a central dos caçadores, ou se encaminhar ao porto, o que Kalisto faria?

Off:
 

____________________________________________________

- Fala
*Pensamento*
~Sonho/Ilusão~
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]



Última edição por Mitsurugi1 em Qui 21 Jun 2018, 13:50, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Lyniel
Membro
Membro
Lyniel

Créditos : Zero
Warn : Kalisto - Dragões e Demônios 10010
Data de inscrição : 17/04/2018

Kalisto - Dragões e Demônios Empty
MensagemAssunto: Re: Kalisto - Dragões e Demônios   Kalisto - Dragões e Demônios EmptySab 09 Jun 2018, 13:01

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Post 2
Kalisto - Dragões e Demônios
 
Trancafiado, privado, com medo. De uma hora pra outra, vivenciava o inferno. Estava preso, como no torneio doentio que fizeram com crianças, conseguia quase sentir o cheiro de sangue, tal como o grito de todos aqueles competidores que foram ceifados por minhas mãos, tentava forçar as correntes, ao máximo. Sentia como se meus braços fossem postos a uma tensão muito grande, e meus pulsos sendo esmagados pelo ferro. Não queria passar nem mais um momento ali.
 
---
 
O sol nascia ao horizonte, transformando a gélida madrugada em um clima mais ameno, fazendo com que o dia desse seu primeiro sorriso, eram exatamente 6:53, começo de manhã. Algumas pessoas saiam pra trabalhar, outras estavam indo comprar comida para iniciar seu dia, independente do que todos faziam, enquanto caminhava me cumprimentavam, alguns com sorrisos, outros com acenos, independente de tudo, mesmo sem ser um efetivo caçador de recompensas, até que, ia direto ao melhor ferreiro da cidade, Belladeon.
 
Conhecia Belladon, de episódios anteriores, que vão desde pequenos trabalhos que eram me dados pelo clã, até mesmo favores, em buscar encomendas para os caçadores mais famosos da ilha. Mantinha-me quieto, mesmo querendo cumprimentar com palavras, não podia, dando um sorriso e curvando-me como um cumprimento excepcionalmente respeitoso, colocando uma mão no abdômen e outra nas costas. Não gostava de interromper ninguém, mas precisava comprar, e espera até com que o homem me notasse, afinal, era falta de respeito interromper seu trabalho com as adagas.
 
Sua melhor Katana, estava destinada a minha, de empunhadura negra e conseguia sentir o rugido de seu fio de corte, ao balançar-la no ar, cada movimento, por mais suave que fosse, sentia com que podia rasgar os céus. Era realmente uma ótima arma, como o esperado de um ferreiro com exímia habilidade. Guardava ela em sua bainha, em um movimento único, enquanto que olhava para frente, como em um ritual. Virava-me e ia em direção as portas para ir pegar algum trabalho, mas, antes que pudesse sair, era interrompido por Bella, que pronunciava um discurso que me instigava. Tirava um pergaminho que revelava ser um mapa de Malkihan, e me mostrava o mapa da ilha, queria-o, seria bom saber me localizar, todo senso de direção é importante.
 
Apontava para o mapa e roçava o dedo indicador contra o polegar da minha mão direita, tentando estipular um valor para o mapa, afinal, nada é de graça. Se o mapa pudesse ser comprado, deixaria o dinheiro no balcão - caso tivesse sobrado o suficiente para compra - outra vez, realizaria uma saudação tipicamente cavalheira e sairia do local, guardando o mapa na cintura. Entretanto, se o mapa não pudesse ser comprado, ou não tivesse dinheiro para tal, sairia da mesma forma, mostrando cordialidade ao saudar-lhe, como no outro caso.
 

'' Darion, o que Kuerv tem a ver com isso? ''

 
Saindo do estabelecimento, iria dirigir-me para a direita, continuando a primeira esquerda, até sair da zona comercial, e viraria-me para a direita, já deveria ser possível ver barcos e o porto propriamente. Iria procurar por Darion, qualquer notícia sobre meu amigo bárbaro seria de exímia importância, na realidade, seria uma perda de tempo olhando friamente, mas a saudade que tinha de quem considerava um irmão, me movia. Em passos apressados, começava a trotar, até correr. Não tinha notícias a tempo, e me preparava pra tudo, até escutar que o meu irmão, foi morto em combate. Torcia para o bem, mas estava pronto para o mal, detalhes que só um verdadeiro combatente sabia aplicar desde em combate, até no dia a dia. Mantinha-me atento também ao horário, e quaisquer coisas que pudessem me atingir enquanto corria, afinal, era perfeccionista, detalhes deviam ser nítidos, por mais mínimos que fossem.
 
Considerações:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mitsurugi1
Civil
Civil
Mitsurugi1

Créditos : Zero
Warn : Kalisto - Dragões e Demônios 10010
Masculino Data de inscrição : 04/01/2016
Idade : 27
Localização : North Blue

Kalisto - Dragões e Demônios Empty
MensagemAssunto: Re: Kalisto - Dragões e Demônios   Kalisto - Dragões e Demônios EmptySeg 11 Jun 2018, 10:33

II


_____



Quando Bella abre o mapa sobre o balcão, o aspirante a caçador de recompensas demonstra interesse sobre o item ali exposto, fazendo um sinal com os dedos ao vendedor, demonstrando que tinha interesse em adquiri-lo. O Velho coça as pelugens grisalhas de seu queijo por um instante, e então levando um sorriso em direção ao novato responde:

- Para você meu amigo, posso fazer por apenas 10.000 Berrys, visto que este mapa ja esta bem usado, e um novo sairia no minimo uns 100.000 Hehehe Fora apenas depois de dito que o espadachim pode ver as diversas marcas de uso sobre o pergaminho, manchas de café, e até rasuras no verso do mesmo, mas visto o belo preço feito pelo mercador, não negou, pagou-o e deixou a loja.

Kalisto decide então por partir em direção ao porto, ansiava por noticias de seu amigo, e até chegava a pensar o pior, agora munido com um mapa da ilha, não demorou nada para ver as velas e os mastros dos navios no horizonte. Foi quando mais se aproximava do porto, que o rapaz pode notar um dos navios que ali estavam, onde este por sua vez realmente se destacava dos demais. Dono de grandes e largas velas vermelhas que estavam a ser recolhidas naquele momento, o simbolo da marinha estava exposto bem ao seu centro, mas aquela cor de vela era realmente incomum para barcos oficiais, se aproximando ainda mais do porto, Kalisto pode notar a carranca de madeira em uma das extremidades do navio, comum em todo tipo de navio, mas carranca como aquela era realmente difícil de se ver, tratava-se de um rosto com semblante demoníaco, onde dois largos chifres erguiam-se bem a frente, um par de olhos esbugalhados e dentes afiados completavam a imagem nada reconfortante.
Carranca:
 

Subindo os degrais do deck de madeira do porto, o caçador pode notar os aparentes donos daquela embarcação, cerca de 10 ou 15 homens, trajando vestes negras, e simetricamente posicionados um ao lado do outro desembarcavam do navio em marcha, todos os indivíduos usavam mascaras prateadas, mascaras estas que faziam juz a carranca de sua embarcação.
Soldados:
 
Os soldados então, marchando igualmente partem em direção a cidade, enquanto um segundo sujeito, de aparência completamente diferente, parecia supervisiona-los do lado de fora da embarcação, de braços cruzados em seus finos trajes brancos, usava um belo chapéu, em seu olhar, Kalisto pode sentir um profundo tom de superioridade sobre a ilha em que acabara de chegar.
Líder:
 

Quando se deu conta, o espadachim ja estava em frente ao estabelecimento de Darion, o qual o viu se aproximando e ja partiu em sua direção para recebe-lo.

-O..Olá Kalisto meu rapaz... finalmente recebeu meu recado espero... espalhei por quase todos os comerciantes da ilha, imaginava que logo um deles o encontraria... Dizia o homem o puxando para dentro, no semblante do sujeito um certo desespero pode ser sentido, o comerciante mesmo sendo do dobro do tamanho e peso do espadachim, tinha um falar manso e totalmente diferente do esperado por alguém de seu tamanho.
Darion:
 
-Venha... venha até os fundos aqui comigo por favor... Dizia o homem, atravessando o balcão de sua loja, e adentrando a uma porta que levava aos fundos do local, a loja por sua vez, Kalisto pode notar que se tratava de um comercio de pescados, e itens náuticos, ancoras, redes, arpões, varas e iscas, tudo aquilo estava exposto ao seu redor, mas nada daquilo realmente chamava-lhe sua atenção no momento. Seguindo Darion até os fundos, o caçador pode notar que o gordo mercador retirava de uma caixinha de madeira um papel dobrado, e então o estende para o Jovem. -Tome... Kuerv passou por aqui ontem de tarde, pediu para que lhe entregasse isso, eu não li assim como ele me pediu... mas antes de partir ele me disse que "coisas terríveis estavam para acontecer em nossa ilha"... e agora esses caras sinistros desembarcam logo de manhãzinha... O prefeito esteve aqui mais cedo recebendo esses caras, esta tudo munto estranho... Dizia o homem com uma voz de preocupação, talvez tão ansioso para saber o que estava escrito na carta do que o próprio espadachim.

O caçador, com aquele pequeno pedaço de papel em mãos o observa atentamente, e começa a desdobra-lo, em seu verso, ja podia ser visto uma especie de gravura, feita com tortos traços, claramente feita por alguém sem experiencia em desenho, parecia ser uma especie de caverna ou gruta, com o que parecia algumas arvores de galhos secos a frente, e o que parecia ser uma galinha gigante ao fundo.
Spoiler:
 
Do outro lado da carta, dezenas de palavras se alinhavam em um texto, Kalisto pode perceber na hora que tratava-se da letra de seu companheiro.
Carta:
 

Ao terminar de Ler, Dario roía suas unhas olhando ao espadachim. - E então, o que ele dizia ai? Algo a ver com esses sujeitos estranhos? Aquelas eram muitas novas informações, talvez demais para o jovem caçador processar de uma vez, o que ele faria com tudo aquilo? Como lidaria com aquele pedido de ajuda?

Off:
 

____________________________________________________

- Fala
*Pensamento*
~Sonho/Ilusão~
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Voltar ao Topo Ir em baixo
Lyniel
Membro
Membro
Lyniel

Créditos : Zero
Warn : Kalisto - Dragões e Demônios 10010
Data de inscrição : 17/04/2018

Kalisto - Dragões e Demônios Empty
MensagemAssunto: Re: Kalisto - Dragões e Demônios   Kalisto - Dragões e Demônios EmptyQua 13 Jun 2018, 17:31

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Post 3
Kalisto - Dragões e Demônios
 
O velho parecia pensar sobre a proposta, e no final dava seu veredito: Faria o mapa por 10.000 Berries, uma pechincha caso fosse um novo, mas aquele já estava desgastado, com manchas de vários tipos além rasurado e riscado em seu verso. Enrolava-o com cuidado e o colocava em um dos meus bolsos largos, para não danifica-lo ainda mais, terminado isso, sairia da loja de Bella. Mantinha passos acelerados, enquanto me dirigia até o porto, iria procurar saber sobre Kuerv, a qualquer custo, era meu melhor e provavelmente, único amigo verdadeiro. Nosso laço não era como qualquer outro, diria até que inquebrável, estávamos ligados por uma amizade extremamente forte, diria que morreríamos um pelo outro.
 
Foi no caminho até Darion que pude ver: Um navio atracado no porto, com uma enorme carranca Oni em uma de suas extremidades, ao contrário do que qualquer um que passava pelo porto, não tinha medo daquela face demoníaca, pelo contrário, tentava memorizar para descrever enquanto que olhava disfarçadamente para o barco, provavelmente em uma outra oportunidade iria fazer uma máscara como aquela, sobre medida. Seus mastros carregavam duas enormes velas vermelhas, que estavam recolhidas naquele momento, o navio era feito de madeira aparentemente, como sua carranca, e por fim, era dotado de um simbolo da marinha anormalmente vermelho, não fazia ideia de por que tal peculiaridade estava exposta, não tinha informação suficiente para deduzir nada.
 
Eu simplesmente adorava a cultura oriental, sobre demônios e monstros, tal como samurais que os eliminavam, trazendo paz para seus respectivos povos. Subindo o deck de madeira do porto, percebia um grupo de homens, não queria delimitar uma quantidade, mas eram em volta de dez à quinze homens. Estavam simetricamente postos, como se estivessem preparados para guerra, vestiam trajes pretos, que também cobiçava, afinal, seria uma ótima roupa para usar em assassinatos furtivos a noite, apesar de não ter tal perícia ainda, suas mascaras, não eram tão elaborados quanto o rosto de Oni do barco, mas provavelmente, poderiam seu adaptadas para tal.
 
Supervisionando os soldados demônios, um homem de trajes sociais brancos, dotado de um chapéu e impondo superioridade com seu olhar, provavelmente era muito forte, ao menos, sua postura e o jeito como se portava denunciava isso. Os marinheiros iam em direção ao centro da cidade, talvez para a sede do clã de caçadores, ou até mesmo para o zoológico, não sabia determinar, de qualquer modo, impunham respeito em sua marcha.
 
Não demorava muito e sem perceber chegava até o comércio de Darian, que abordando-me pelo braço, fazia com que me assustasse e dirigisse meu braço livre a minha katana, como um ato instintivo, estava pronto para cortar inclusive seu braço fora, se não fosse pelo fato de que antes analisava o rosto do meu possível oponente. - O..Olá Kalisto meu rapaz... finalmente recebeu meu recado espero... espalhei por quase todos os comerciantes da ilha, imaginava que logo um deles o encontraria... - O que era que queria falar comigo, já quase não podia esperar para saber, a ansiedade, mesmo em contra ao meu temperamento calmo, conseguia achar espaço em meio ao meu semblante neutro, estava anormalmente assustado, seria por se tratar de Kuerv? Provavelmente.
 
O homem de grande porte físico, me levava aos fundos do comércio, aonde um cheiro de peixe era nítido, anzóis e materiais para pesca em geral podiam ser vistos, provavelmente um comércio focado apenas no ramo da pesca. Darion pegava uma caixinha de madeira e desenrolava um pequeno papel, guardado ali, me entregando, sem ler. Com o papel em mãos, lia a mensagem do meu irmão. Enquanto prestava atenção nas palavras de Darion, não sabia muito bem o que significavam, mas em tudo deveria ser algo nitidamente importante, ou não seria dito.
  
Kurev estava enrascado, pela forma que escrevia, não seria de estranhar se aqueles homens estivessem tentando o matar, não duvidava, sempre foi assim. A calcular pelo tempo, tinha um dia para conseguir um barco para uma possível fuga, afinal, ontem ele havia passado em Darion, a julgar pelo tempo de três dias, amanhã iria estar lá. Precisava antes de qualquer coisa, de um trabalho rápido para conseguir no mínimo um barco a remo, ou uma carona para onde seja que for.
 
Agradecia Darion com um aperto de mão, e logo me despedia, guiando me pelas ruas da cidade, voltando ao centro, precisava encontrar o mural de procurados o quanto antes para pegar um trabalho, estava correndo contra o tempo. Era o faria, dirigiria-me pelas ruas e alamedas daquele local, procurando por um mural de procurados, se não encontrasse iria até o clã Anti-Bullet, e pegaria um de lá. Com o primeiro cartaz que pudesse pegar, em uma recompensa que pudesse render-me um barco, dirigiria-me até a primeira taverna qual pudesse entrar, ali ficaria, apontando a uma garrafa de saquê de kiwi ao barmen, não estava ali para beber, mas para arranjar informações sobre os procurados, afinal, com aquela frota da marinha desembarcando na ilha, provavelmente estariam escondidos.
 
Considerações:
 
[/quote]

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mitsurugi1
Civil
Civil
Mitsurugi1

Créditos : Zero
Warn : Kalisto - Dragões e Demônios 10010
Masculino Data de inscrição : 04/01/2016
Idade : 27
Localização : North Blue

Kalisto - Dragões e Demônios Empty
MensagemAssunto: Re: Kalisto - Dragões e Demônios   Kalisto - Dragões e Demônios EmptyQui 14 Jun 2018, 16:48

III

_____



Após a leitura da carta, Kalisto ja começava a traçar seus objetivos, 24 horas aproximadamente, era este o tempo que ele tinha até a chegada de seu parceiro, o espadachim precisava agir, e agir rápido, precisava de um trabalho que pudesse fornecer-lhe um barco ou algo parecido, então o caçador despede-se do comerciante com uma reverencia e vai embora, deixando-o a roer as unhas. Pelo horário da manhã em que estava, Kalisto sabia que nenhuma das tavernas estaria aberta até então, não tendo outra escolha se não tomar rumo em direção a sede do clã, que estava com suas portas sempre abertas a seus integrantes.

O mudo espadachim caminha então pela cidade, os rumores e conversas não podia ser outro se não o grupo peculiar da marinha que havia desembarcado naquela manhã, alguns citavam um possível combate com o clã de caçadores, outros imaginavam ser mais um dos planos obscuros do prefeito, mas até então não passava de especulação do povo. Após cerca de uma hora de caminhada, o caçador finalmente chega a tão familiar base dos Ant-Bullet, uma imponente construção feita de madeira e pedra, a segunda maior edificação da cidade, perdendo apenas pelo grande Zoo da cidade, dois grandes dragões se posicionavam como guardas ao lado da porta principal, sendo um de pedra e o outro de ferro fundido, a movimentação dos caçadores ali nunca terminava, alguns deles chegavam com indivíduos amordaçados, outros só com a cabeça, alguns se colocavam a debater sobre que tinha o pau maior, ou outros assuntos banais, regados com muito álcool ao redor de rodas de conversas, aquele local era mais do que um simples prédio, era um local onde os caçadores se sentiam em casa e entre amigos.
Spoiler:
 

Adentrando ao local, o espadachim dava de cara com o grande Lobby de entrada do local, onde as caçadores entregavam os procurados e recebiam suas recompensas, mais ao fundo daquele local, estava o grande painel de contratos, onde não apenas tarefas de capturas de procurados podiam ser aceitos, como favores a sociedade, o clã anti-bullet era simbolo de segurança para toda a ilha, o que faziam os moradores sempre os procurar para resolver qualquer tipo de trabalho que fosse. Se aproximando do painel, o espadachim passava os olhos pelas opções que ainda tinha presas ali.

Missões do quadro:
 

Após o espadachim escolher sua missão de interesse, o mesmo percebe a aproximação de uma mulher, trajando um fino robe florido, seu cabelo era negro e estava preso por dois palitos de madeira que se cruzavam em um coque, seus olhos eram puxados, e seu rosto levemente arredondado.
- Senhor Kalisto, o Mestre Kurt deseja conversar com o senhor em sua sala, se puder me acompanhar! Dizia a mulher com leveza e controle em sua voz. A moça então aguardava a resposta do espadachim, Kalisto sabia que o tempo corria contra ele, o que ele faria?[/quote]

____________________________________________________

- Fala
*Pensamento*
~Sonho/Ilusão~
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Voltar ao Topo Ir em baixo
Lyniel
Membro
Membro
Lyniel

Créditos : Zero
Warn : Kalisto - Dragões e Demônios 10010
Data de inscrição : 17/04/2018

Kalisto - Dragões e Demônios Empty
MensagemAssunto: Re: Kalisto - Dragões e Demônios   Kalisto - Dragões e Demônios EmptyQui 14 Jun 2018, 17:48

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Post 4
Kalisto - Dragões e Demônios
 
Distanciando-me do porto da cidade, dirigia-me a sede do clã Anti-Bullet, a medida em que não visualizava nenhuma taverna ou mural de condenados para que pudesse caçar. Alguns minutos depois do uma boa caminhada, chegava até o clã de caçadores, adentrando simetricamente pelo meio dos dragões que guardavam as portas, a figura de dragão era me um tanto familiar, parecia que, todas as vezes que entrava por ali, sentia meu espírito pegando fogo. Pelas ruas, o assunto se limitava aos soldados que havia visto pouco antes de encontrar Darion, provavelmente teriam relação com o medo de Kuerv, que por muito já foi intitulado como um ''javali'', pelo incidente que o fez atacar desarmado um animal de grande porte e força física, além de sair vencedor, em uma luta mano a mano, sem sequer recuar.
 
Me focava em pegar o trabalho e sair logo daquela estrutura, e como via todos os outros, fui até os fundos do lobby do clã, avistando um painel grande, aonde podia ver quatro pedidos, e caçados a serem feitos, um em particular parecia-me perigoso, mas seria o mais rápido a ser feito afinal, não precisaria procurar minha presa, provavelmente seria atacado como todos os outros caçadores e civis que tiveram o azar de trombar com o que parecia ser um animal. Observava atentamente cada detalhe da missão e virava-me para sair daquele local.
 
Trabalho Aceito:
 
 
Uma mulher se aproximava de mim, provavelmente estava esperando para que fosse lá, e dizia que Kurt queria falar comigo, eu não podia responder, e precisava ir o quanto antes até as copas rochas averiguar o que estava acontecendo, mas a julgar que provavelmente seria uma caçada rápida, ofereço-me de prontidão para ir falar com Kurt. Apesar de tudo, era mudo, e não podia falar o que aconteceu com Kuerv, fingiria em todo caso, não saber nada sobre o que aconteceu com o bárbaro. Provavelmente, era a primeira vez, desde que fomos salvos que não visitamos o líder dos caçadores para lhe agradecer sobre o que aconteceu a seis anos atrás, estaríamos mortos se não fosse por Ferry Kurt.
 
Direcionava-me em passos lentos seguindo a jovem, já sabia aonde se localizava a sala de Ferry, a seguiria mais a um tom de cortesia do que por não saber andar naquele clã, que um dia, pude achar abrigo, um lugar para me restabelecer, até que pudesse encarar o mundo. Ao chegar a sua sala, impunha todos os padrões de respeito com quem via como uma figura paterna, curvando-me e ficando de pé, se Ferry me pedisse para que me sentasse o faria, se não, permaneceria em pé, esperando com que falasse o que tinha que falar comigo.
 
Considerações:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mitsurugi1
Civil
Civil
Mitsurugi1

Créditos : Zero
Warn : Kalisto - Dragões e Demônios 10010
Masculino Data de inscrição : 04/01/2016
Idade : 27
Localização : North Blue

Kalisto - Dragões e Demônios Empty
MensagemAssunto: Re: Kalisto - Dragões e Demônios   Kalisto - Dragões e Demônios EmptySex 15 Jun 2018, 16:11

III

____



A garota então seguia a frente de Kalisto, que já conhecia bem o caminho até a sala do Líder daquele clã, mas por pura cortesia, deixava-a ser útil. Os dois atravessam a grande escadaria de madeira avermelhada que se encontrava no Lobby, que se dividia em duas, dando acesso ao segundo andar, Kalisto sabia que naquele andar ficavam os dormitórios dos principais associados do clã, que faziam daquele local sua morada, mas os dois continuam seguindo em um corredor, que dava a uma escada bem mais discreta, mas não menos bem trabalhada, novamente o simbolo de dois dragões podiam ser vistos nos entalhes desta escada, que levava ao terceiro andar, onde Kalisto sabia que ficava a sala de Ferry Kurt, além de dezenas de outras salas ao qual nunca fora convidado a entrar. Se aproximavam da grande porta de carvalho, e de novo, os dois dragões formavam os batentes da passagem, a moça em silencio abre a porta do comodo, e faz um sinal para que o espadachim entrasse, enquanto ela voltava pelo caminho percorrido.

Do lado de dentro, uma enorme escritório, um conjunto de sofás de estofado vermelho e estrutura de madeira, em volta de uma mesinha de centro, uma larga escrivaninha feita de madeira trabalhada se encontrava mais ao fundo do local, junto de uma larga poltrona, grandes janelas de vidro emolduravam as paredes de ambos os lados, dois homens estavam presentes naquele comodo, um deles era o bem conhecido Ferry Kurt que estava em pé, a frente de uma das janelas, admirando a vista do topo de seu palácio, e percebendo a chegada de Kalisto, apoia o copo ao qual bebia na janela, e vem em sua direção, o segundo estava sentado em uma das poltronas de madeira, de costas para a entrada do comodo. Kurt era um homem de meia idade, mas sua elegância e a imponência sempre foram admirareis, seus grisalhos cabelos cinzas combinavam com sua espeças mas alinhada barba, seus trajes eram negros e de boa qualidade, com alguns detalhes em cinza, e correntes e joias de prata. O Segundo homem virava parcialmente o rosto, apenas para olhar com o canto dos olhos o samurai que adentrava, este por sua vez tinha cabelos loiros e espetados, com as laterais e a parte de trás da cabeça raspados, usava um terno e calças de puro linho, seu semblante era fechado e de poucos amigos.
Ferry Kurt:
 
Segundo homem:
 

- Jovem Kalisto, fico grato por atender meu chamado. Dizia o mestre do clã, enquanto Kalisto fazia uma reverencia. - Ora menino, não precisa de formalidades comigo sabe disso, você é da familia, só não foi iniciado ainda. Completava o homem fazendo um gesto para que o espadachim sentasse em uma das poltronas. - Sr. Freizer, seja gentil e sirva a Kalisto com um pouco de saquê também. O homem emburrado se coloca em pé, sem dizer nada, e parte para uma mesinha próxima, onde colocava uma porção da cara bebida em um copo de vidro, e posiciona-o na mesinha a frente do samurai, juntamente com um bloco de notas e uma caneta que retirava do terno fino. Kalisto conhecia grande parte dos oficiais do clã Ant-Bullet, mas tinha certeza de que nunca vira aquele sujeito antes, ao qual não parava de o encarar.

Kurt pega novamente seu copo, e se junta aos dois, em uma das poltronas, brincando com um dos vários anéis que usava em sua mão direita, o senhor do clã parecia medir bem suas palavras antes de iniciar a conversa com Kalisto. - Sei que você não fala Kalisto, não por sua culpa claro, sabe que gosto de conhecer bem os meus "filhos", mas você...tão fechado em seu silencio e seus traumas, por isso o papel e a caneta a sua frente, vou cortar o papo furado, e partir logo para o que tem-me perturbado nos últimos dias, Kuerv... Onde ele esta? Tem tido alguma noticia dele? Ao fazer tais perguntas o semblante amigável de Kurt muda para um ar mais sério, o velho o encarava, assim como o outro homem na sala. Kurt espera alguma "resposta" do samurai, e então continua: - Assim que souber algo sobre ele, ou o vir, quero que me informe, imediatamente, parece que ele andou quebrando algumas regras do clã... Dizia o grisalho homem, ainda com o semblante sério. O que Kalisto faria em seguida?


____________________________________________________

- Fala
*Pensamento*
~Sonho/Ilusão~
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Voltar ao Topo Ir em baixo
Lyniel
Membro
Membro
Lyniel

Créditos : Zero
Warn : Kalisto - Dragões e Demônios 10010
Data de inscrição : 17/04/2018

Kalisto - Dragões e Demônios Empty
MensagemAssunto: Re: Kalisto - Dragões e Demônios   Kalisto - Dragões e Demônios EmptySex 15 Jun 2018, 19:23

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Post 5
Kalisto - Dragões e Demônios
 
Como o trajeto costumeiro era guiado pela mulher, mantinha quieto durante todo o percurso, qual relação teria o chamado de Ferry sobre todo o cenário em que a ilha se mantinha? Poderia ser algo sobre Kuerv? Talvez podia ser algum tipo de missão especial, relacionada as figuras que vi mais cedo, talvez um aviso ou repreensão por não ter vindo ainda agradecer o meu salvador, aquele que me livrou de meu antigo cativeiro. Subimos a escadaria do lobby do local, estava tão habituado, que sem olhar aos pisos, pude subir sem nenhum tipo de impedimento. Fomos até a última escadaria, até a sala de Kurt, com entalhes de dragões em cada piso daquela escadaria de madeira. Como pude notar, as salas qual nunca havia visto o interior, provavelmente eram os dormitórios dos melhores caçadores daquele clã, almejava algum dia,estar ali entre os melhores dos melhores, ao lado de Kurt. A grande porta de madeira, rústica como as demais era guardada por duas figuras de dragões que eram tão ameaçadoras quanto o dono daquele espaço, parei fronte a porta enquanto a provável assistente avisava sobre minha chegada, pude entrar, e fazendo apresentações costumeiras, pude ver uma figura diferente, não o conhecia mas provavelmente era importante para estar naquela sala com Ferry.
 
A sala, como me lembrava estava muito bem arrumada, nada de estranho podia ser visto, além da garrafa de saquê na mesa de centro. Sentava em uma das poltronas do lugar, enquanto que ouvia atentamente cada palavra do caçador de recompensas. - Sei que você não fala Kalisto, não por sua culpa claro, sabe que gosto de conhecer bem os meus "filhos", mas você...tão fechado em seu silencio e seus traumas, por isso o papel e a caneta a sua frente, vou cortar o papo furado, e partir logo para o que tem-me perturbado nos últimos dias, Kuerv... Onde ele esta? Tem tido alguma noticia dele? - Evitava demonstrar qualquer sentimento enquanto Kurt falava, iria contar tudo. - Assim que souber algo sobre ele, ou o vir, quero que me informe, imediatamente, parece que ele andou quebrando algumas regras do clã... - Provavelmente Kurt já sabia sobre o que Kuerv havia feito, estava em um empasse, falar sobre o que sabia e prejudicar meu amigo, ou então, desobedecer meu superior e me sentir culpado, com uma grande parcela de chance de descobrirem minha mentira e provavelmente ser punido por isso. Pegava o copo de saquê, e tomava um gole, enquanto que pensava no que iria fazer, em seguida, pegava a caneta e tendo a mesa como apoio escreveria um bilhete curto.
 

Kalisto escreveu:
Ferry, primeiramente, venho lhe agradecer como todos os anos, muito obrigado por ter me salvado a seis anos atrás. Segundo, Kuerv falou que eu não poderia lhe contar isso mas me nego a te desobedecer, ou ocultar qualquer coisa de você, tenho reverência aos meus superiores. Não sei aonde ele está, mas ele está na ilha e provavelmente vai tentar entrar em contato comigo o quanto antes, ele é um procurado? Se for, gostaria com que deixasse essa captura em minhas mãos, nada mais justo que um irmão, cair pelas mãos de outro irmão. Se já tivermos acabado por aqui, preciso fazer um trabalho.

 
Se não fosse liberado, manteria-me atento sobre o que Ferry iria me dizer.
 
Se o interrogatório houvesse acabado, e minha saída houvesse sido liberada, visualizaria no mapa mirrado aonde era localizado as copas roxas, e me dirigiria até lá, quanto estivesse chegando perto, procuraria por corpos, mantendo-me atento a qualquer coisa que se aproximasse, calculando o tempo para que um saque rápido e efetivo fosse feito, a vantagem do primeiro golpe, era algo que deveria ser explorado com maestria em uma batalha. Em todo momento enquanto vagasse pelas copas rochas, matinha o mapa guardado e a mão direita na empunhadura negra de minha Katana, sorrateiramente afim de pegar meu oponente de surpresa. Se a batalha fosse inciada, qual fosse meu oponente, e ele houvesse tentado um golpe supresa pulando contra mim, abaixaria meu tronco para trás, deixando a espada e impondo força para frente afim de parti-lo no meio enquanto que me afastava.
 
Se meu oponente atacasse com uma investida, qual fosse, frontal lateral, ou pelas costas, realizaria um pulo enquanto que esperava sua cabeça, afim de aflingi-lo como uma estocada vertical contra seu crânio e fincar-lo no chão enquanto retirava minha katana e afastaria-me. Se o oponente, possuísse garras ou dentes, não tentaria medir força, e iria esquivando no momento certo, calculando a cada movimento com a minha noção exata do tempo, quando achasse uma brecha iria tentar um corte em meia lua contra sua cabeça ou seu pescoço enquanto que iria me afastar a fim de analisa-lo em todos os seus sentidos, como se fosse um animal, ou talvez um humano selvagem. Se ele me encarasse, manteria-me longe, e com os olhos bem fixados no oponente, tentaria acompanha-lo em todos os seus movimentos, criando uma leitura corporal em toda a sua essência. Em todos os ataques e defesas, empunharia a lâmina com as duas mãos, para aumentar o poder de corte, e consequentemente, minha própria força.
 
Considerações:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Kalisto - Dragões e Demônios Empty
MensagemAssunto: Re: Kalisto - Dragões e Demônios   Kalisto - Dragões e Demônios Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Kalisto - Dragões e Demônios
Voltar ao Topo 
Página 1 de 2Ir à página : 1, 2  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: North Blue :: Malkiham Island-
Ir para: