One Piece RPG
[Mini - Senshi] - Todas as noites são iguais. XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Amigo Secreto - PRESENTES
[Mini - Senshi] - Todas as noites são iguais. Emptypor Volker Hoje à(s) 01:55

» Sons of Vermillion's Blood: Gênesis
[Mini - Senshi] - Todas as noites são iguais. Emptypor Midnight Hoje à(s) 01:31

» [Mini-Theodore]
[Mini - Senshi] - Todas as noites são iguais. Emptypor Death-D.Obscure Hoje à(s) 00:58

» Rumo aos novos mares ! Grandline me espera
[Mini - Senshi] - Todas as noites são iguais. Emptypor Faktor Hoje à(s) 00:35

» O Legado Bitencourt Act I
[Mini - Senshi] - Todas as noites são iguais. Emptypor SraVanuza Hoje à(s) 00:28

» Apenas UMA Aventura
[Mini - Senshi] - Todas as noites são iguais. Emptypor Mirutsu Ontem à(s) 22:58

» Hinata Bijin
[Mini - Senshi] - Todas as noites são iguais. Emptypor Bijin Ontem à(s) 19:13

» Kit Alipheese/Shiro
[Mini - Senshi] - Todas as noites são iguais. Emptypor GM.Alipheese Ontem à(s) 15:37

» Jack Blackwater
[Mini - Senshi] - Todas as noites são iguais. Emptypor Mad Ontem à(s) 14:34

» [Ficha] Daniel Joseph
[Mini - Senshi] - Todas as noites são iguais. Emptypor DanJo Ontem à(s) 11:55

» mini-aventura
[Mini - Senshi] - Todas as noites são iguais. Emptypor guatemaia Ontem à(s) 11:01

» Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem!
[Mini - Senshi] - Todas as noites são iguais. Emptypor PepePepi Ontem à(s) 05:44

» [Mini - Polyn] Sorriso afetado.
[Mini - Senshi] - Todas as noites são iguais. Emptypor Polyn Ontem à(s) 01:10

» Evento Natalino - Amigo Secreto
[Mini - Senshi] - Todas as noites são iguais. Emptypor ADM.Tonikbelo Ontem à(s) 00:00

» I - Conhecendo o mundo
[Mini - Senshi] - Todas as noites são iguais. Emptypor Bijin Sab 14 Dez 2019, 22:58

» [KIT] Slade Wilson
[Mini - Senshi] - Todas as noites são iguais. Emptypor Achiles Sab 14 Dez 2019, 22:22

» O vagabundo e o aleijado
[Mini - Senshi] - Todas as noites são iguais. Emptypor Ghastz Sab 14 Dez 2019, 20:15

» [FP] Kozuki Orochi
[Mini - Senshi] - Todas as noites são iguais. Emptypor ADM.Senshi Sab 14 Dez 2019, 17:34

» Kozuki Orochi
[Mini - Senshi] - Todas as noites são iguais. Emptypor ADM.Senshi Sab 14 Dez 2019, 17:34

» (Mini) Gyatho
[Mini - Senshi] - Todas as noites são iguais. Emptypor ADM.Senshi Sab 14 Dez 2019, 17:30



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG

Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


Compartilhe
 

 [Mini - Senshi] - Todas as noites são iguais.

Ir em baixo 
AutorMensagem
ADM.Senshi
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
ADM.Senshi

Créditos : 40
Warn : [Mini - Senshi] - Todas as noites são iguais. 10010
Feminino Data de inscrição : 27/05/2018
Idade : 25

[Mini - Senshi] - Todas as noites são iguais. Empty
MensagemAssunto: [Mini - Senshi] - Todas as noites são iguais.   [Mini - Senshi] - Todas as noites são iguais. EmptyDom 27 Maio 2018, 19:30

Nome:  Senshi Akuma Yundi
Idade: 23 anos
Sexo:  Feminino
Raça: Humano
Tamanho:  1,60m
Estilo de Combate: Boxeadora
Localização: East Blue (Shells Town)
Grupo:  Civil
Vantagens: Ambidestria  
Desvantagens: Sem Olfato


Última edição por Senshi Akuma Yundi em Qua 30 Maio 2018, 07:38, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Makei
Estagiário Orientador
Estagiário Orientador
Makei

Créditos : 32
Warn : [Mini - Senshi] - Todas as noites são iguais. 9010
Masculino Data de inscrição : 07/08/2017
Idade : 23

[Mini - Senshi] - Todas as noites são iguais. Empty
MensagemAssunto: Re: [Mini - Senshi] - Todas as noites são iguais.   [Mini - Senshi] - Todas as noites são iguais. EmptyDom 27 Maio 2018, 19:41

~Mini-Aventura APROVADA~


Olá, seja bem-vindo ao OPRPG!!

Eu sou um Orientador, minha função é lhe ajudar a se adaptar neste universo do OPRPG.

Sendo assim irei lhe orientar de todas as formas possíveis, a partir de dicas no decorrer desta Mini-Aventura. Como esse fórum é bem complexo em suas regras, também irei tentar responder suas dúvidas, por isso, no menu de navegação (parte superior do site) existe um link M.P. O mesmo corresponde às mensagens privadas. Lá você poderá, em qualquer momento que achar necessário, me enviar dúvidas de como prosseguir no jogo; ou pode entrar no seguinte link: https://www.onepiecerpg.com/f3-duvidas-criticas-e-sugestoes , e criar um tópico para algum membro da Staff responder; mas caso tenha dúvidas durante a Mini, pode colocar em "off" no próprio post.

Sim... Vamos ao que importa?

Abaixo seguirão algumas dicas para que leia antes de criar seu primeiro post.

DICAS:


  • Lembre-se que você apenas narra as ações de seu personagem, seu personagem nunca FAZ ele sempre TENTA e também demonstre desde o 1º post qual o seu objetivo na aventura.
  • O ambiente que você se encontra, NPC's e todo o resto que compõe sua aventura, quem cuidará disso sera seu narrador.
  • As mini-aventuras servem para corrigir seus erros na narração durante a aventura e também formas melhores de deixar sua narração mais interessante.
  • Caso a Mini-Aventura fique sem post durante 5 dias por parte do player, a mesma será cancelada.


O 1º post é seu e eu serei o seu Orientador.

Dicas e Orientações do Makei escreveu:
Yo ! Sempre tenha uma olhada nas Dicas e Orientações que estarão em Spoiler, será pelo meio que irei te ajudar ao passar dicas, orientações e feedbacks de como as coisas estão andando, também é um meio da gente conversar e interagir, então não se sinta acanhado para perguntar se caso tenha uma dúvida !

GodMode - Temido por muitos e destruidores de outros, é um dos maiores vilões das Mini’s, já que a construção do cenário e etc… Se vem totalmente pelo Narrador, então se atenha ao ato de sempre tomar cuidado com ele, a dica que eu posso lhe dar é abusar do Futuro do Preterito (Verbo + ria , como ; Levantaria, Jogaria, chutaria, etc…) para citar as coisas como ; Poderia estar frio sobre o dia, por isso tentaria pegar uma de suas roupas pesadas para andar pelas ruas da cidade, deixaria essa alternativa de lado caso estivesse a noite por medo de ser assaltado(a). Aqui nós criamos uma situação onde citamos um cenário ao mesmo tempo fugimos do GodMode, ajudando na criação do post.

Linearidade - Nunca tenha apenas 1 caminho a seguir, traga outras rotas e possibilidades ! Isso serve tanto para podermos criar uma aventura legal e divertida como para saber o que o(a) seu(a) personagem lidaria com a surpresa de outros fatores, por isso, ter múltiplas ocasiões sempre se torna um atrativo a ser apreciado na narração !

Mini-Aventura - Se consiste em 4 partes onde iremos testá-los e orientá-los pelo caminho, sendo elas ; Inicialização, Interação & Diálogo, Combate e Finalização.

Inicialização : Considerada para muitos a parte mais chata e uma das mais complicadas pelo simples fato de não puder trazer nada de cenário para o post, as dicas que eu te ofereço são bem simples e de grande ajuda para o início, tente trabalhar com a Personalidade, Características e Aparência do seu personagem e deixando um simples objetivo ao final, um meio que pode lhe ajudar a trazer conteúdo extra para o primeiro post é o uso de Flashbacks, mas tudo isso fica ao seu gosto ! Só não esqueça de não citar nada do mundo afora atual ao mesmo tempo que tenta trazer o máximo possível do personagem !

Interação & Diálogo : Aqui nós iremos ver como você consegue trabalhar com o sistema do fórum, ao usar de Interações com NPC’s e seus diálogos, não sei se já andou dando uma olhada, porém nós usamos o Futuro do Pretérito, onde iremos trabalhar vários casos e possibilidades que possam existir em um simples contato, pode parecer um pouco difícil de início para se acostumar, mas tenha certeza que iremos resolver isso rapidamente !

Combate : O tema considerado por muitos o mais difícil, e eles tem razão ! Pois é aqui que nós iremos trazer todo o potencial do Pretérito, onde iremos tentar imaginar o máximo possível das coisas que possam vir, por isso não tenha preguiça de escrever quando chegarmos ali ! O negócio é loco memo.

Finalização : Acredito que aqui é a parte mais tranquila e sem problemas, já que iremos simplesmente finalizar nossa aventura, saiba que no fórum infelizmente nunca iremos poder trazer a situação “Perfeita” onde você concluiu e resolveu todos os seus problemas, então ter em mente um meio de “Finalizá-lo” é bem importante, parecido com o final de um capítulo onde tentaremos deixar todos os nossos espectadores ansiosos para a próxima parte !

Com isso eu acredito que passei o básico para que possamos criar uma boa aventura ! No meio do caminho estarei a disponibilizar mais dicas e te explicar mais detalhadamente do sistema então esteja atento(a) ! Na dúvida só me chamar por MP ou pelo Discord - Makei#5218

____________________________________________________


[Mini - Senshi] - Todas as noites são iguais. Ren1 [Mini - Senshi] - Todas as noites são iguais. Ezgif-com-gif-maker-2
        Ficha       ~ ~        Aventura


~> Fala <~
~> Pensamento <~


Medalhas:
 

Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Senshi
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
ADM.Senshi

Créditos : 40
Warn : [Mini - Senshi] - Todas as noites são iguais. 10010
Feminino Data de inscrição : 27/05/2018
Idade : 25

[Mini - Senshi] - Todas as noites são iguais. Empty
MensagemAssunto: Re: [Mini - Senshi] - Todas as noites são iguais.   [Mini - Senshi] - Todas as noites são iguais. EmptyDom 27 Maio 2018, 23:13

As vezes nós só queremos ler corações




As noites nada mais são do que um mistério criado pelos deuses, para nos fazer enlouquecer, são nelas que o nosso ímpeto selvagem se liberta e muitas vezes esquecemos até mesmo de quem somos, e o que viemos fazer nesse mundo, claro que nem todos sabem o por que de nascerem, nem a que serve tudo isso, além do mais, talvez seja o mais confortável para qualquer um, viver fazendo aquilo que mais desejam acreditando em sua falsa liberdade, afinal até mesmo eu as vezes acredito que a liberdade, por exemplo, hoje eu gostaria de de fato lembrar o que teria feito na noite passada, eu estava em Wars Island ao que me lembro, alguem me ofereceu algo, eu entrei em um combate, e apaguei, não faço mais ideia do que aconteceu, estranhamente isso não parece nada com Wars Island.

Quando acordei minha manopla estava esfarelada, de algum modo algo deveria ter acontecido, e pela minha caminhada, tudo indicava que estava em um lugar desconhecido, onde eu nem mesmo sabia como cheguei até ele, a chance que eu tinha era de explorar tudo, mas talvez esteja confuso agora, quem eu seria não é? Existem vários nomes dos quais poderiam me chamar, talvez o que você queira seja o de nascença, Sophia Aldebaran Rockfeller, uma pequena poeira apagada do tempo, filha de um executivo corrupto, que vendia substâncias ilícitas na Grand Line, eu cresci pra tomar conta do negócio da família, criada especificamente para isso, sem nenhum outro fim, o homem que eu poderia chamar de pai, era certeiro com suas palavras e não perdia tempo, sua única intenção era que o substituísse, sem carinho, sem amor, e nem algo que um pai pudesse ter por sua filha.  

Crescida como uma máquina, onde tudo que importava era um único objetivo e a determinação de cumprir ele. As coisas iriam ser exatamente como ele planejou, mas um dia  um dia uma voz falou comigo, ela me dizia que tudo aquilo era errado, que o mundo não era como meu pai me ensinava, e que eu tinha um destino diferente, que eu era um elemento dentro do mundo, um tipo de “Juiz” julgar e executar era meu trabalho, eu ignorava isso todo o tempo, mas cada dia a voz me gritava mais e mais na cabeça até que ela me disse que se eu aceitasse tal destino, ela nunca mais falaria na minha cabeça, mas eu seria batizada novamente, pois tal nome não me servia, por muito resisti, fingir que aquilo não era o que eu desejava estava se tornando difícil.

Os dias se passaram até que se tornou impossível, eu não aguentava e então, a voz, me falou uma última vez: “Você a partir de agora receberá um novo nome, se chamará Senshi Akuma Yundi” e diferente de qualquer outra vez ela estremeceu na minha cabeça “A partir de hoje seu destino é decidir o destino das almas, se eles merecem a vida, a morte, e para onde eles irão.” e naquele dia do chão, uma arma saiu uma espada? bem eu não sabia usar tal arma, mas ele me disse que aquela era a espada do julgamento, e sempre que uma vida fosse ser tirada, o final deveria ser feito com ela.  Desse dia em diante, julguei meu próprio pai, abandonei meu antigo nome, e vaguei pelo North Blue até o dia de hoje, não sabia exatamente onde isso ia me levar.



Mas no dia de hoje tinha uma nova missão descobrir onde eu estava, sairia de onde eu estivesse e em primeiro observaria a posição do sol ou da lua, vendo naquele momento a altura de tal apenas para ter uma melhor ideia e tentar supor o horário, apenas para que pudesse me situar, ao menos em que horas deveria ter acordado, e depois disso poderia finalmente partir. O inicio era fácil, olharia meus bolsos, e depois o sutiã para saber se havia qualquer dinheiro, era importante ter certeza de quanto eu teria, nesse momento eu procuraria pessoas pela rua, era hora de descobrir em que ilha eu estava e descobrir a taverna mais próxima.

Me aproxima da primeira pessoa que visse por perto e começaria por indagar qual a ilha que estava. - Oi senhor, sabe me dizer que lugar esse? digo que ilha é essa?- Falaria o olhando com um rosto sério, e tentando manter minha voz gentil, era difícil com a provável dor de cabeça que estaria por conta da ressaca da noite passada, caso a pessoa risse pela minha pergunta ser estranha faria a colocação de que aquilo era sério mesmo. -É sério senhor eu preciso saber onde estou.- e olharia igualmente sério, por mais que por dentro aquilo me irritava só um pouquinho, justamente por ser chato perguntar duas vezes a mesma coisa para um mesmo ser abençoado como esse. E caso ele riu novamente e não quisesse me responder, inflaria as bochechas rapidamente e caminharia pra longe dessa praga de ser humano, antes que achasse que deveria atacar ele, claro que evitaria isso contra qualquer um que não representasse ameaça ao meu senso de justiça, e iria ao próximo possível, fazendo a mesma pergunta.

Caso algum desses dissesse onde é a ilha questionaria sobre o segundo problema da minha lista. - Onde fica a taverna mais próxima?- sim eu sei o que está pensando agora, “nossa ela mal saiu de uma taverna e quer beber denovo, nem a ilha sabia”, pra você tenho uma frase: tô nem aí, e se tivesse essa informação partiria, ao chegar no local caso eu tivesse algum dinheiro pediria um único copo de hidromel. -Quero um copo de hidromel.- E colocaria o dinheiro sobre o balcão enquanto me escoraria sobre ele, se o recebesse tudo estaria pronto, pra começar esquentar o dia, e depois me dirigiria dentro da taverna, procurando cartazes de procurado, olharia a minha volta também, para saber das mesas, sempre com meu copo de hidromel na mão dando algumas bitucas nele, pra sentir o gosto do álcool.

Se eu não tivesse nenhum dinheiro, apenas entraria indo direto atrás dos cartazes de procurados, para pegar alguma informação e talvez, conseguir dinheiro, se capturasse algum deles, eu estava em um momento problemático da minha vida, e precisava do dinheiro pra fazer minhas compras, afinal o que seria de uma mulher sem suas luvas de combate, e suas faixas pras mãos? sabe o que seria rapaz? te respondo: Nada, sem as luvas uma mulher se sente nua, ou talvez só fosse assim pra mim na verdade, nesse momento o olhar inconscientemente desceria as minhas mãos, cheias de cicatrizes e costuras, pelos maus tratos de infância, aquilo estava marcado na minha pele pra sempre e de fato, eu preferia andar pelada na rua, a exibir essas cicatrizes e costuras, elas me fariam sentir um verdadeiro monstro artificial, a marionete do que foi meu pai.

Mas nada que um tempo não resolvesse, não queria ficar pensando nisso agora, focaria no fato de ter ou não procurados. Se de fato existissem pegaria o cartaz de maior valor e sairia do lugar, onde começaria a matutar onde poderia encontrar alguém com aquela face. Em casos de não ter um cartaz, eu faria meu segundo rumo a central da marinha, caminharia para o possível quartel general, inicialmente apenas tentando enxergar ele, evitando qualquer contato com outras pessoas, mas se fosse impossível questionaria, mas que droga, de novo fazer cara de cachorro sem dono. - Sabe me dizer onde fica o Quartel da marinha aqui dessa ilha?- se me dissesse apenas rumaria para ele, se não soubesse me dizer, perguntaria ao próximo e ao próximo, até o destino (Narrador) ter um bom coração de parar isso.

Se em algum momento tivesse essa informação caminharia para o QG onde ao me aproximar, ou adentrar na construção questionaria ao primeiro soldado. - Oi, onde posso achar algum cartaz de procurado aqui?-  se ele me permitisse entrar ou se já estivesse dentro, agradeceria, batendo continência para tal, olhando diretamente nos olhos dele, e faria o mesmo que pretendia na taverna pegar o de maior valor e sair dali, com ele observando as feições da criatura, antes de tudo.

Se por fim em qualquer momento tivesse o cartaz em mãos iria para o porto rumando atrás de informação, ao chegar nele, começaria com uma abordagem simples nas pessoas, me aproximaria dos que me parecessem ser mais ativos ali naquela região, seguranças, pescadores qualquer um desses, e com o cartaz em mãos questionaria.- Já viu esse homem?- enquanto apontaria para o cartaz onde deveria ter o rosto do indigente desenhado. tudo agora devia acontecer mais rápido ou eu esperava que sim, seria bom ter uma presa válida, que pudesse, me tirar um pouco da vontade de julgar, estava distante do meu destino a tanto tempo, mas não iria fugir de minha função, afinal eu era uma juíza, e uma hora teria de rumar corretamente.

Spoiler:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Makei
Estagiário Orientador
Estagiário Orientador
Makei

Créditos : 32
Warn : [Mini - Senshi] - Todas as noites são iguais. 9010
Masculino Data de inscrição : 07/08/2017
Idade : 23

[Mini - Senshi] - Todas as noites são iguais. Empty
MensagemAssunto: Re: [Mini - Senshi] - Todas as noites são iguais.   [Mini - Senshi] - Todas as noites são iguais. EmptyTer 29 Maio 2018, 19:52

Interação


Quem diria que uma moça de Wars Island poderia simplesmente aparecer no meio de Shells Town… Como isso havia acontecido ? Nem ela mesmo sabia explicar direito, talvez tivesse entrado no meio das vielas e aproveitado da indecência que existe no meio do mundo, se perdendo de tudo e do amanhã… Mas uma voz a dizia ser o caminho a seguir, como uma luz, ela mostrava a espada do julgamento enquanto lhe falava o seu verdadeiro destino, se isso não era tudo um trabalho de uma simples droga que muitas pessoas poderiam usar por aí, ou talvez até mesmo oferecida por seu pai, eu diria que a vida de hoje em dia anda um pouco conturbada no mundo de One Piece mas, isso não é o assunto a ser tratado no momento, já que nesse mesmo dia ela havia colocado um fim ao seu antigo nome e aquele ser corrupto que um dia chamou de pai, seguindo sem direção pelo North Blue.

Por mais incrível que pareça, o clima do verão era a marca registrada do local que estava, o calor da manhã, provavelmente em torno do meio dia era a prova de que estava em um lugar diferente, quem diria que alguém do North hoje em dia estaria no East ? Pois é, a vida tem dessas e era exatamente isso que a moça se perguntava antes de se dirigir às pessoas a sua volta… Contudo precisava checar algumas coisas, procurando dinheiro até mesmo em seu sutiã quem sabe poderia deixá-la mais satisfeita ao ver uma pequena quantia guardada, era o poder feminino agindo com tudo ! Já que não existe local melhor que esse para se ter de backup monetário, a quantia ? 50.000 Berries, praticamente o preço de 2 cervejas… Talvez tivesse simplesmente torrado tudo na noite anterior.

- Oi senhor, sabe me dizer que lugar esse? digo que ilha é essa? - Perguntou com um rosto sério enquanto tentava demonstrar gentileza pelo seu tom de voz a primeira pessoa que havia encontrado, tendo apenas a risada do mesmo, já que sequer havia se arrumado direito… Ainda podia sentir a dor da ressaca afetar a sua cabeça, todavia, aquilo realmente era importante, ela não sabia como diabos havia chegado lá.  - É sério senhor eu preciso saber onde estou. - Exclamou novamente, a situação realmente era séria ! No entanto, apenas uma risada pode ser respondida antes de finalmente falar, a pessoa a frente na verdade não era nada mais que um civil comum. - Aiai, o que as pessoas de hoje em dia usam ? Você está em Shells Town ! East Blue ! - Finalmente com sua resposta que tanto queria, agora vinha a outra parte de seu interesse. - Onde fica a taverna mais próxima? - Por mais incrível que pareça, a resposta não havia agradado nem um pouco aquele pobre civil que apenas conseguia vê-la com um olhar de deboche. - Eu sabia que tinha alguma coisa… Olha aqui moça, você não devia ficar se metendo nessa vida, vá fazer algo decente… Se quer tanto assim ir pra lá, é só descer a rua. - A ignorância é uma dádiva na mente das pessoas que conseguem julgar alguém apenas pela primeira impressão, mal ele sabia que ela estava literalmente cagando e andando para o que ele pensava sobre isso.

Com a missão concluída, agora a única coisa que restava era encher a cara, o problema é que não havia tanto dinheiro para isso, resolvendo por pedir apenas um copo de Hidromel no momento que chegou na Taverna. - Quero um copo de hidromel. - Falou ao colocar o dinheiro sobre o balcão do Barman que logo a serviu de forma preocupante, mesmo que a visão não fosse diretamente para ela, podia perceber que havia alguma coisa de errado acontecendo sobre o local, problema esse que até o momento não era perceptível para a nossa protagonista ao dar uma leve bizoiada no local. - A-Aqui está… Se precisar não me ch-, quer dizer, se precisar me chame ! - Comentou ao entrar o copo, gotas de suor poderiam ser vistas escorrer enquanto o medo controlava o seu olhar, estranho… O Bar no momento se encontrava cheio, as seis mesas do local estavam cheias enquanto o segundo andar parecia ter algum espaço livre, a parte do balcão, geralmente vista como uma área nobre para os lobos solitários do mundo da bebedeira havia mais dois homens e uma mulher além da jovem, os rapazes eram claramente apenas mendigos perdidos na vida enquanto buscavam tirar uma grana na bebedeira, a garota ao seu lado parecia portar um visual um tanto quanto diferente do comum, diria que até rebelde, coisa que parecia combinar com as cores de seu cabelo e a jaqueta rosa. Mais ao lado algo parecia chamar a sua atenção, um pequeno par de cartazes de procurados, sim, o Bar do local havia a permissão para isso a única coisa que Senshi talvez não esperasse era que uma delas era claramente a garota que estava ao seu lado.


Sem uma luva para suas belas mãos e um verdadeiro plano, talvez fosse necessário pensar em uma maneira de resolver esse rolo todo… Talvez tentar falar com o Barman fosse uma escolha interessante ou tentaria puxar os cabelos da garota ao seu lado de qualquer forma ? Então, o que nossa protagonista faria ?

”Alexis !”:
 

Legenda:
 
Dicas e Orientações !:
 

____________________________________________________


[Mini - Senshi] - Todas as noites são iguais. Ren1 [Mini - Senshi] - Todas as noites são iguais. Ezgif-com-gif-maker-2
        Ficha       ~ ~        Aventura


~> Fala <~
~> Pensamento <~


Medalhas:
 

Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Senshi
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
ADM.Senshi

Créditos : 40
Warn : [Mini - Senshi] - Todas as noites são iguais. 10010
Feminino Data de inscrição : 27/05/2018
Idade : 25

[Mini - Senshi] - Todas as noites são iguais. Empty
MensagemAssunto: Re: [Mini - Senshi] - Todas as noites são iguais.   [Mini - Senshi] - Todas as noites são iguais. EmptyTer 29 Maio 2018, 23:44

The Evil Inside the Innocence


Para a sorte principal do meu dia, meu sutiã estava cheio de dinheiro, 50.000 era mais do que eu esperava na verdade, da ultima vez eu tinha aparecido sem nada, na verdade. Acho que nem tinha sutiã pra guardar, e eu sei que você agora está aí pensando com voz julgadora “Nossa você tem que se cuidar mimimi” eu só te digo: “Vai se ferrar” mas o fato de eu ter um sutiã, ou melhor, de eu ter dinheiro facilitava em muito meus problemas, afinal trabalhar sem ter tomado uma dose antes não faz meu estilo. Mas antes de tudo vinha a torturante parte de aturar idiotas, e como esperado, ele ria na minha cara, o que de fato me libertava uma certa vontade de simplesmente esquecer aquilo e ir logo embora, pra ver o que eu faço da vida, mas tentava uma segunda vez, ele me respondia… mas não sem uma maldita lição de moral antes. Pra piorar, mais uma lição de moral sobre a taverna... desejo piamente que um dia esse homem aprenda a viver de verdade, as almas humanas não tem uma finalidade nesse mundo, e se você simplesmente se reprime, nunca estará destinado a grandeza, claro que não via um grande propósito pairando sobre ele, nem todos são destinados a fazer o melhor, e alguns apenas preferem tentar ser felizes da forma mais chula possível. Uma vida parada, onde absolutamente nada acontece.

Pelo menos pra algo ele me serviu, saber onde ficava o que estaria a taverna, adentrar no lugar me deixava extasiada, o cheiro do pecado, como diria meu velho amigo, que infelizmente morreu em uma briga de bar, ao menos foi feliz, a faca no pescoço dele foi cravada quando ele tinha o rosto meios aos seios de uma mulher na taverna. Uma forma minimamente estranha de morrer, no fim de tudo, eu não tinha pensado tanto, e por mais que o homem me entregasse a bebida o clima estava estranho, ele suava feito um porco pronto pro abate, mas eu nem tinha tocado nele. Bem, esperava que aquele suor não estivesse dentro do meu copo também, afinal era muito, devia ter caído… ao menos álcool mata as bactérias, sem pensar tanto no suor do taverneiro o jeito era virar um pouco da bebida mesmo assim, tomando o primeiro gole. A resposta que eu poderia esperar vinha como um taco de basebal na minha cara, olhando os cartazes, o que eu tinha? nada mais nada menos que? a procurada do meu lado, ela não tinha cara de ser do tipo de mal que eu combatia, um rosto tão simples e sorridente.

Esse pensamento inicialmente me fazia questionar, o que ela poderia ter feito, pra ganhar um valor tão alto, mas era interessante pra mim pensar que o mal poderia estar em qualquer lugar, olharia para minha caneca de hidromel e novamente pra menina. mas que droga… perder minha caneca? não eu a tomaria degustando ainda, ficaria do lado dela, enquanto tomaria gole a gole, observando se tudo era como no cartaz, o taco, ou se ela carregava outras armas, e apenas me aproximaria novamente do balcão me escorando nele olhando pra frente como se nada tivesse acontecido, manteria a calma enquanto bocejava e bebia todo o resto da bebida, assim que terminasse, olharia pra o barman enquanto o chamaria com a mão para o canto. - Enche esse copo pra mim por favor- e então olharia para a moça, eu não estava bêbada ainda, mas de fato poderia ser útil parecer que estivesse e olhando pra ela questionaria. - É um bom lugar não é? essa ilha? - falaria com um sorriso no rosto, fazendo a cara de lesada, tão lesada quanto aquele maldito civil de mais cedo, como se tivesse perdido minha ousadia. Minhas mãos estariam paradas e calmas, eu não assumiria uma postura de combate.

Naquele momento o que mais queria era que fosse o mais natural possível aos olhos de qualquer um inclusive dela, como se parecesse desavisada sobre sua conduta ou qualquer coisa desse tipo. Independente da resposta dela sobre tal coisa esse momento era hora de entrosar. - Difícil ver outras garotas por aqui, sabe o que dizem de garotas que frequentam esses lugares?- olharia ainda com a mesma postura despreocupada como se nada tivesse acontecido, e aliás, conferiria se ele encheu ou não o meu copo, e ela respondendo ou não. -Antes que pergunte, eu não vim aqui pra oferecer meus “serviços” e não ligo pra essas pessoas em volta na verdade, mas eu queria saber uma coisa apenas.- pegaria o copo e daria a dose de uma única vez terminando todo seu conteúdo, sempre prestando atenção se ela movia ou não o taco pra me atacar. -Eu vim aqui fazer um julgamento.- e nesse momento olhando bem calmamente nos olhos dela, levantaria o copo devagar como se fosse por ele sobre o balcão.

Nesse momento você deve estar pensando: “Ela vai bater com o copo na cara dela, ela vai, to só esperando” só te digo que você está completamente errado. Passaria a mão segurando no braço dela e em um único puxão a beijaria, dizem que todas as pessoas merecem um beijo antes de serem condenadas, sempre achei isso estranho, mas segurava na cintura dela com o copo deixado em cima do balcão, enquanto moveria minha língua pra entrelaçar a dela realmente em um agarrão rápido, e a soltando, me afastaria dois passos para trás. -Me desculpe.- E pegando a caneca. - Não pelo beijo.- E rapidamente de uma única vez subiria meu punhos direito para que ele fosse de encontro ao rosto dela, independente de ele acertar ou não, já me jogaria ao chão rolando para cima dela, e parando o giro ainda abaixada desferiria um soco num dos joelhos dela. Sempre ouvi, se quer derrubar alguém, ataque os joelhos.

Estaria preparada pra subir com um upercut de uma vez em direção ao maxilar dela com uma sequência, apesar de esperar que ela me atacasse nesse momento, se ela descesse o bastão na vertical, eu moveria o corpo como se fosse uma serpente virando 180º para que o lado do punho ficasse posto em direção ao queixo dela, mas tiraria da trajetória do taco se ele viesse descendo nessa forma, mas se por algum motivo ela apenas me atacasse quando eu estivesse subindo, e o golpe fosse horizontal, rapidamente eu… você está pensando que eu vou recuar né? e que avançaria no timing do golpe? sim eu sei que esperou isso, mas eu não sou dessas, avançaria para cima do golpe dela, dando um impacto contra o bastão com meu ombro, provavelmente cerraria os dentes com a dor, mas sabia que quando se bate um golpe contra outro dessa forma, o impacto normalmente diminuiria, já que também fui de encontro, tentando parar ele antes da conclusão, mas o objetivo principal, era a chance de derrubar o taco, se isso fosse possível eu estaria fazendo quase uma mini vitoria.

Rapidamente tentando ignorar a dor da pancada usaria o mesmo braço que estaria proximo dela e agarraria seu pulso, e rapidamente a puxaria com força para desestabilizar, girando meu corpo junto do puxão e subindo com o cotovelo do meu outro braço direto no antebraço dela, visando realmente quebrar aquele osso, e fazer ela com a dor talvez soltar o bastão no chão. Seguindo então de uma joelhada na virilha da mocinha (Briga de rua, sei que precisaria) se ela tivesse bolas seria mais efetivo, mas mesmo não tendo, isso dói em qualquer um, são áreas sensíveis, mas não seria a dor da morte, não ainda eu acho. Se ela tentasse me chutar em algum momento tentaria bloquear usando minha perna para tal também, apenas para remover um pouco do impacto, subiria minha perna tentando jogar a perna dela para um lado, eu não era especialista no uso das pernas, mas esperava que por milagre ela também não fosse, eu não faria isso se suspeitasse dela ser uma taekwondoca.

Se em algum momento ela tentasse socos, bem, aqui ela está lidando com minha especialidade, e tem de se ser um pouco idiota pra socar um boxeador sem ser um também… e se ela o fizesse em direção ao meu rosto apenas tentaria esquivar o mesmo, movendo a cabeça para o lado que parecesse mais viável, faria o mesmo para casos de socos na cintura, ou na região torácica em geral, para que não houvesse o impacto da mão ali. Se de algum modo eu falhasse, e ela estivesse com o bastão ou mesmo antes de tudo e tentasse me atacar com ele teria coisas em mente pra fazer. Se fosse um ataque baixo visando minhas pernas eu saltaria e aproveitaria que estava no ar para ir pra cima dela, não seria só um pulo qualquer, eu saltaria com as duas pernas abertas visando atingir seu rosto no ar com o meio delas visando que realmente a colocasse no chão, e aproveitaria pra girar meu corpo fechando uma chave de perna, no pescoço da infeliz, mas apenas se fosse possível na hora. Se não fosse largaria ali, girando pelo chão para frente e levantando rapidamente correria, pularia em cima do balcão, e ficando lá em cima esperaria que ela começasse a se levantar.

Quando ela começasse a se levantar, saltaria de uma vez agora de braços abertos pra cima jogando todo meu corpo por cima dela, mas estando eu na horizontal, o que visava que caíssemos como um X. Aproveitaria que estava por cima, para então assumir a posição no cavalinho e começaria a desferir uma sequências de socos rápidas em seu rosto, visando finalizar ela, colocando pra dormir. Se visse no ar que ela ia sair da frente, aproveitaria da acrobacia para me posicionar ainda e girar para o chão sem acabar com 300 ossos quebrados, usaria da distribuição de peso girando por cima do ombro rapidamente jogando o peso do corpo para frente enquanto no giro suavizaria a queda.


Spoiler:
 

____________________________________________________


[Mini - Senshi] - Todas as noites são iguais. QR95F9t

Andando muito tempo por aí
Percebo que não tenho muito onde ir
E todos os caminhos percorridos
São páginas velhas viradas de um livro já lido.

(Jimmy & Rats)

Best Gang:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Makei
Estagiário Orientador
Estagiário Orientador
Makei

Créditos : 32
Warn : [Mini - Senshi] - Todas as noites são iguais. 9010
Masculino Data de inscrição : 07/08/2017
Idade : 23

[Mini - Senshi] - Todas as noites são iguais. Empty
MensagemAssunto: Re: [Mini - Senshi] - Todas as noites são iguais.   [Mini - Senshi] - Todas as noites são iguais. EmptyQui 31 Maio 2018, 21:47

Combate


Com um copo de Hidromel cheio em mãos e uma bela garota Loli ao seu lado com um valor de fudendo 3.000.000 Berries, deixaria qualquer um estupendo com tudo aquilo… Por sinal, o quanto o Barman conseguia suar ? Felizmente não havia sequer uma gota caído sobre a sua bebida, pelo menos é o que gostaríamos de acreditar nesse pequeno conto. Terminando seu copo primeiramente antes de decidir fazer qualquer coisa, veio a pedir ao leitão, quero dizer, Barman mais um. - Enche esse copo pra mim por favor - Falou antes de olhar para a garota novamente com um olhar de Bêbada, afinal, quem iria se preocupar com um bêbado no meio de um lar de bêbados bebendo até  se jogarem ao chão de forma bêbada ? (Sim, é pra ficar repetitivo mesmo cabeças vão rolar) - É um bom lugar não é? essa ilha? - A questionou com um sorriso no rosto, a diferença dela entre o civil lesado era tão idêntica que nem mesmo um cego poderia dizer a diferença, afinal, ele nem mesmo poderia ver, hue.

A sua intenção era clara e de fácil entendimento, puxar assunto ! Falar de uma maneira natural, tão natural quanto água mineral… Era incrível como havia sequer demonstrado um pingo de malícia ou algo do gênero, já que estamos falando com alguém que tem um cartaz !  - Uhum ! Eu adoro essa ilha, ela é a melhor, sempre que posso eu venho aqui no bar. - Sua voz fofa poderia quem sabe até mesmo encantar a mente de Senshi, sua aparência pequena e de um corpo não tão desenvolvido, talvez a faria se questionar mais ainda o motivo dela ter uma recompensa tão grande sobre a sua cabeça, no entanto isso pouco importava para a nossa protagonista, tá na hora de entrosar ! - Difícil ver outras garotas por aqui, sabe o que dizem de garotas que frequentam esses lugares? - Perguntou de forma despreocupada, como se nunca tivesse visto aquele cartaz, porém, não se esquecendo do principal que havia feito ela vir até aqui, vendo se o leitãozinho não havia esquecido de encher o seu copo ela continuou, mesmo que Alexis não tivesse a respondido, todavia, tinha conquistado seu interesse. - Antes que pergunte, eu não vim aqui pra oferecer meus “serviços” e não ligo pra essas pessoas em volta na verdade, mas eu queria saber uma coisa apenas.- Comentou antes de virar o copo por inteiro, realmente era uma fudendo alcoólica profissional, não havia sequer deixado um pingo sequer sobrar antes de finalizar a sua lógica. - Eu vim aqui fazer um julgamento. - Soltou a pequena frase ao olhar diretamente nos olhos da jovem, colocando o copo novamente sobre o balcão vagarosamente, usou do outro para passar e segurar aqueles pequenos braços e a puxando com um único propósito, segurando diretamente a sua cintura enquanto se encostava no balcão, havia abus- quero dizer, beijado a bela jovem, que a fazia se perder totalmente naquele sentimento carnal e pecaminoso, ao ponto de apenas se entregar a aquela pobre língua parecia continuar a brincar com a pequena garota… Quem diria que a nossa protagonista era uma pervertida ?

Se afastando rapidamente, podia perceber o desejo da pequena Alexis em simplesmente querer continuar aquilo, o leitão de antes que estava prestes ao abate ao ver isso já havia entrado em combustão, o suor sequer descia do corpo, ela automaticamente virava fumaça sobre a sua cabeça.  - Me desculpe. - Falou ao se afastar, no entanto Alexis não havia aceitado isso, simplesmente indo em sua direção devagar. - N-Não… -

Mas quem diria que a pobre pequenina ao tentar andar em direção de Senshi havia tropeçado levemente e para a pobre garota que já era pequena se viu indo em direção das pernas da jovem moça, coisa essa que deu a entender para a nossa protagonista como um meio de ataque sobre suas pernas que logo respondeu ao pular em direção da mesma, entrelaçando sobre a cabeça da jovem enquanto a parte frontal dava de frente antes de girar e jogá-la ao chão, assim caindo por cima de Alexis e finalizando com uma chave de perna sobre a garota (Eu não sei se apenas com Briga de Rua dá para fazer isso, mas foda-se. Eu que mando nessa porra ! E eu quero ver isso ! cabeças vão rolar ).

Se tem uma coisa a ser dita é que essa rápida interação foi o suficiente para encher os olhos de qualquer um do bar, seja ele homem ou mulher, entretanto, quem diria que algo mais estranho poderia acontecer… Um senhor simples, simples até demais acabou por entrar no recinto, o único problema era que ele ia direto a falar com a nossa Protagonista que estava logo acima de Alexis… Porém a parte realmente estranha era que ao seu lado podia ser vista uma bela duma vaca acompanhá-lo. - Minha Sinhôra, pur acasu se sabe ondi é que fica u… U… U Banhêro ? To precisano descarega, mas a mafarda não me abandona de jeitu nenhum sô. -


No meio do imprevisto, era até engraçado de dar a atenção para o rapaz junto da vaca que havia interrompido tudo isso, no entanto, a surpresa vinha por debaixo de suas pernas que podia ser sentida uma leve bufada fervorosa de tudo aquilo… Alexis havia gostado um pouco até demais da situação atual.

[Mini - Senshi] - Todas as noites são iguais. Tenor

E agora, o que nossa protagonista faria, atenderia o pobre senhor e sua vaca ? Espancaria a jovem ou sairia de cima dela, já que parecia apenas gostar de tudo aquilo com aquele olhar vulgar junto de suas bufadas ? Ou se preocupar com o homem que parecia vir logo a 1000km/h atrás dela como se estivesse procurando confusão ?

”Só abra quando ler tdo !”:
 
Legenda:
 
Dicas e Orientações !:
 

____________________________________________________


[Mini - Senshi] - Todas as noites são iguais. Ren1 [Mini - Senshi] - Todas as noites são iguais. Ezgif-com-gif-maker-2
        Ficha       ~ ~        Aventura


~> Fala <~
~> Pensamento <~


Medalhas:
 

Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Senshi
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
ADM.Senshi

Créditos : 40
Warn : [Mini - Senshi] - Todas as noites são iguais. 10010
Feminino Data de inscrição : 27/05/2018
Idade : 25

[Mini - Senshi] - Todas as noites são iguais. Empty
MensagemAssunto: Re: [Mini - Senshi] - Todas as noites são iguais.   [Mini - Senshi] - Todas as noites são iguais. EmptySex 01 Jun 2018, 03:36

A prisão sempre foi um bom lugar mesmo


As coisas pareciam começar desde já muito estranhas, a menina não tinha cara de criminosa, e respondendo minhas perguntas, bem… ela não tinha voz de criminosa, se bem que o que é ter voz de criminoso? É dessa vez você me pegou eu não faço ideia, nem todo mundo precisa ser idêntico por ser de um hábito específico, apesar de todos que eu tenha conhecido, tinham certas aparências e hábitos peculiares. Mas bem, ela apenas parecia ser alguém que gostava da ilha, e parecia reagir muito bem a minha fala, de fato eu esperava algo um pouco mais bruto, talvez até alguma raiva por parte dela.

Mas ao fim da conversa meus planos não mudaram, e normalmente faria o ritual de passagem tascando o beijão nela, que não oferecia resistência naquele momento, o que era talvez estranho, ou minha ideia estava certa e ela só aceitou a condenação, ou por algum motivo ela estava gostando daquilo, e eu sei exatamente o que sua voz está falando agora ao ler isso “Nossa, já imaginou se faltassem 5 dentes e fosse um gigante você não faria isso” mas para você meu amigo, o que tenho a lhe dizer… é que dessa vez você está certo.. eu não alcançaria o rosto dele, é alto demais. Mas aquilo tinha sido estranhamente prazeroso estaria gostando de uma criminosa por aqueles momentos? Bem eu nunca tinha tentado beijar alguém antes, mas as ideias de Diego sempre me perseguem, talvez eu devesse ouvir mais ele ou não já que eu estava gostando por alguns momentos da presa.

Mas como imaginado criminosos são podres bastava eu a largar, e ela vinha pra atacar minhas pernas, tão estratégica quanto eu, as pernas sempre devem ir primeiro, but not today, saltava de forma firme sobre aquela criatura vil, que se passava por inocente, a prendendo no meio das minhas pernas. HAHA ela estava na minha teia de aranha e agora eu… uma vaca???????? espera tem um homem com uma FUCKING VACA? por algum motivo aquela taverna tinha se tornado um enorme caos, e o homem com a coisa bovina falava comigo, bem… o que responder a ele no meio de um combate. - Senhor, fale com o homem atrás do balcão não está vendo que estou ocupada? Tem uma moça com a cara no meio das minhas pernas, isso significa que estou prendendo uma criminosa.- mas pra minha surpresa ainda maior o calor subia pelas minhas coxas, meu Deus, era disso que ele me falava, que um dia minhas coxas iam esquentar e… espera eu preciso focar… é uma criminosa, nada desses pensamentos agora.

Focando de volta no combate bem, aparentemente ela tinha amigos, pra minha sorte ela não apresentava resistência e estranhamente, estava muito entregue aquela situação, a criminosa mais fácil da minha vida, mas olharia para baixo naquele momento e se visse o rosto dela a reação seria automática, mas que rostinho é esse? ela está feliz? Ok agora eu admito, de fato isso está estranho, bem mas se posso evitar a luta será muito melhor pra mim. Entretanto uma pessoa vinha ali por trás, e me manter desse modo apenas iria complicar. Nesse momento você deve estar pensando “Ela deve finalizar a garota, e então começar a lutar com ele.” eu diria que lhe falta um pouco mais de compreensão, nada de lutar com brucutu.

Nessa hora assim que visse ele se aproximando eu puxaria com minha mão esquerda a cabeça da mocinha pressionando contra o meio das minhas pernas, mas sem forçar muito, apenas pra que prendesse, e assim que ele tentasse dar o primeiro ataque começaria a girar com ela pelo chão da taberna, e pra baixo da primeira mesa mais próxima passando por baixo e com a direita livre a derrubando, mas o estranho é que de alguma forma eu começava a gostar da menina na posição em que ela estava, era interessante, foi minha melhor ideia até hoje.

Giraria por algum tempo pelo chão usando a direita para derrubar e empurrar as primeiras mesas e fazendo um último giro onde ficaria por cima e levantaria do chão, mas claro pegaria a menina rapidamente, colocando a cabeça dela no meio dos meios seios, enquanto a levantava, encaixando ela perfeitamente na cintura, seguraria as duas coxas pra que ela ficasse bem segura ali, e correria para a saída, e finalmente a questionaria. -Você não é a moça do cartaz é?- enquanto correria, se a resposta dela fosse positiva, eu apenas fecharia meu rosto continuando a correr, por mais que eu estivesse curiosa sobre tudo que aconteceu, infelizmente criminosos são criminosos, e precisaria vir à prender, mas mesmo nesse ponto tentaria entender. - Mas o que fez? que crime cometeu?- perguntaria, com um tom claramente triste na voz.

Escutaria tudo permanecendo em corrida até me distanciar na taverna, e quando visse que não estivesse mais sendo seguida, colocaria a moça no chão dando um beijo nela por final, mas dessa vez assim que o terminasse, a questionaria por fim. - Bem eu entendo, mas infelizmente eu preciso que escolha, lutar ou fugir. Eu preciso lhe agradecer por algo hoje, aquilo na taverna foi algo que não esperava mas despertou algo dentro de mim. Eu te dou uma chance de ir embora, e se você for, eu prometo não te caçar mas me prometerá jamais pecar novamente. - O olhar era sereno, calmo, um pouco triste, mas esses eram os ossos do ofício, salvar ou punir. -Mas se você cometer crimes eu te caçarei eternamente e um dia irei lhe pegar, e eu tenho uma segunda ideia. Se estiver disposta a ficar presa até ser absorvida, eu lhe esperarei, e ensinarei o caminho da juíza.- sim, talvez estivesse me precipitando, talvez eu estivesse certa, mas sinceramente, se a maldade estava realmente nela não fui capaz de enxergar.

Mas caso ela me dissesse que aquela não era ela no cartaz, apenas enfiaria minha lingua dentro da boca dela ate o fim do dia... o resto você imagina… (sou muito nova pra ser banida Ç.Ç )

Spoiler:
 

____________________________________________________


[Mini - Senshi] - Todas as noites são iguais. QR95F9t

Andando muito tempo por aí
Percebo que não tenho muito onde ir
E todos os caminhos percorridos
São páginas velhas viradas de um livro já lido.

(Jimmy & Rats)

Best Gang:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Makei
Estagiário Orientador
Estagiário Orientador
Makei

Créditos : 32
Warn : [Mini - Senshi] - Todas as noites são iguais. 9010
Masculino Data de inscrição : 07/08/2017
Idade : 23

[Mini - Senshi] - Todas as noites são iguais. Empty
MensagemAssunto: Re: [Mini - Senshi] - Todas as noites são iguais.   [Mini - Senshi] - Todas as noites são iguais. EmptySeg 04 Jun 2018, 02:32

Finalização


Eai galera, vocês estão prontos para o post mais porra louca que vocês imaginaram ? Então se preparem que ele está vindo ! Alô DJ ! Coloca a música que o bagulho vai fica louco !



Ow seu filho de gambá azulada de deus... Ta tentando tirar comigo seu arrombado ?  Coloca a música certa caralho !



Agora sim carai ! O bagulho agora realmente vai começar porra, estão todos preparados para o post mais nonsense da vida de vocês ? Ouça essa música, meu deus… Bagulho aqui é Raiz, não é esses Meme de Sweet Dreams não carai ! Melhor que isso, só se vocês repararam na nossa atual situação, temos não apenas uma bela cena de um par de garotas (Uma delas sendo uma Loli <3) brincando no chão, sendo uma delas a nossa bela protagonista, como também existe uma vaca e mais um random correndo igual um desgraçado no fundo, o filhote de lombinho assado vulgo Barman já deve estar assado e pronto para comer (Nem sequer me lembro dele mais), além de um monte de randons e agora ? O que vai acontecer ? ENTÃO BORA LÁ, É 1, É 2, É 3 !

Respondeu o senhor com a sua vaca brevemente antes de olhar novamente para a jovem que bufava abaixo de suas pernas. - Senhor, fale com o homem atrás do balcão não está vendo que estou ocupada? Tem uma moça com a cara no meio das minhas pernas, isso significa que estou prendendo uma criminosa.- Retomando as coisas, apenas podemos dizer uma coisa… Se a coisa já tava boa para o lado de Alexis, tudo se vinha por apenas melhorar, quem diria que os seus desejos mais profundos e intensos se tornaram realidade ao sentir a delicadeza de nossa protagonista ao simplesmente “Encaixar” aquela bela situação em seu rosto, a deixando totalmente perdida em seus sentimentos, apenas se entregando a tudo que havia por ali, no entanto as coisas apenas melhoraram ! Quem poderia dizer que Senshi na verdade era nada mais, nada menos que uma Mestra na arte da Beyblade ?! Com a Loli no meio de suas pernas, uma vaca do lado e um maluco gritando no fundo. - LEEEEROOOYYY JENKINSSSSSS !! - Exato ! É desse retardado que estamos falando !

Girando igual uma doida pela porra toda enquanto apenas podíamos ver as perninhas da Loli se moverem de um lado para o outro, Senshi usava sua mão direita para derrubar e empurrar as mesas sobre o local, deixando todos apreensivos e não entendendo que caralhos estava acontecendo nesse momento, principalmente com aquelas perninhas abaixo das suas pernas… Seria errado dizer que haviam se encaixado tão bem como um Megazord ? Na verdade, nem eu faço mais ideia do que estou escrevendo, mas foda-se ! Enquanto todo mundo se perguntava o poderia estar se passando na cabeça dela após toda essa putaria, finalmente se levantou, no entanto não esquecendo de sua fiel companheira, Alexis ! Sua mente havia se quebrado totalmente, apenas saliva (Baba) e um olhar pervertido podiam ser vistos saírem de seu rosto enquanto a nossa Protagonista apenas parecia fazer tudo aquilo se tornar o sonho de qualquer um, usando de outra transformação Megazord, agora esta seria uma forma bípede onde ela a acoplou na parte da frente de seu corpo, a encaixando em seus seios, cintura e a segurando pelas coxas antes de partir em sua corrida pela liberdade, quero dizer, sair do bar.

- Ela ta saindo sem pagar, peguem ela ! - Bradou o Barman, fazendo com que algumas pessoas corressem atrás dela, não podemos esquecer o antigo random que estava até agora igual um retardado correndo por aí, como que ela ainda não havia chegado só deus sabe. - Vamos Mafarda, mi deixa subir em oce ô - Comentou o senhor antes de subir na vaca e seguir atrás de Senshi tentando perguntar. - Qui Homi ? -

Sua fuga havia se tornado algo frenético e rapidamente havia enchido as ruas da cidade que pareciam correr junto deles fazendo cada vez aumentar mais sem um verdadeiro sentido além do fato de eu simplesmente querer, hue.  -Você não é a moça do cartaz é?- Perguntou para a Lolita em seus braços, infelizmente apenas recebendo um gemido como resposta (Mas que caralhos tu fez com ela ?), quem diria que o MindBreak era real ? - Mas o que fez? que crime cometeu? - Perguntou novamente, tentando conversar com a jovem… Coisa essa que era respondida de uma forma difícil após ela conseguir recordar um pouco para a vida, como se não gostasse dessa realidade… - S-Só mais um pouco… Ahh… Sim, sou eu mas… Não é minha culpa ! Eu só bebo no bar, roubei um doce de uma criança, xinguei a mãe de um Marinheiro e outro dia eu... Dei um tapa na bunda de uma também… MAS ELA ERA MUITO, MAS MUITO GRANDE !  Eu te juro de pézinho, nunca vi uma bunda tão grande na minha vida ! - Exclamou no final entusiasmada enquanto olhava para a mão a mexendo, como se não acreditasse no sentimento que havia tido naquele momento. A maratona seguia em ritmo até que todos uma hora se cansaram, deixando finalmente apenas as duas garotas finalmente sozinhas, dessa vez uma de frente para a outra. - Bem eu entendo, mas infelizmente eu preciso que escolha, lutar ou fugir. Eu preciso lhe agradecer por algo hoje, aquilo na taverna foi algo que não esperava mas despertou algo dentro de mim. Eu te dou uma chance de ir embora, e se você for, eu prometo não te caçar mas me prometerá jamais pecar novamente. - O olhar sereno e calmo podiam transmitir a leve tristeza que se escondia no fundo de seus olhos… Infelizmente trampo é trampo, temos que seguir como as coisas são. - Mas se você cometer crimes eu te caçarei eternamente e um dia irei lhe pegar, e eu tenho uma segunda ideia. Se estiver disposta a ficar presa até ser absorvida, eu lhe esperarei, e ensinarei o caminho da juíza. - Tais palavras pareciam bombardear a mente da pequenita, que apenas podia sentir como se estivesse perdendo a maior coisa da sua vida, seus olhos podiam ser vistos lacrimejarem enquanto suas mãos pareciam tremer, os leves soluços de um choro premeditado podiam ser ouvidos antes dela se grudar em uma das pernas de Senshi, finalmente se deixando pelas emoções de não querer deixá-la, não esquecendo de no meio de suas palavras de choro dar uma leve cafungada no seu local mais precioso… Que não vou comentar qual é pois não quero tomar ban. cabeças vão rolar   - P-Por favor ! Não me deixa, me leve com você eu não me importo do que eu tenha que fazer, eu faço o que você quiser, só… Só me deixe ficar aqui… Ao seu lado… Por favor ? - Não esquecendo de finalizar suas palavras com aqueles belos olhos de gato pidão, só para colocar mais pressão emocional mesmo pois eu sou maldoso… E Aí, como será o final dessa história ?


~FEEDBACK~

Visando uma maior qualidade nas orientações, a Staff gostaria de saber a opinião do que achou do orientador em que teve a responsabilidade de narrar. É uma pergunta básica que deve ser respondida com sinceridade, ajudando bastante a qualidade de orientação dos orientadores, afinal os mesmos saberão onde estão indo bem, pecando e assim melhorando gradativamente. Então a questão é a seguinte: "O orientador demonstrou um regular/bom/ótimo trabalho? Desde a parte de tirar dúvidas, as dicas, o carisma do orientador com você (principalmente a atenção que foi dada durante a mini-aventura), o desenrolar dela e por fim se reconheceu uma maior clareza do sistema narrativo."
Opinião:

Legenda:
 
Dicas e Orientações !:
 
Código:
[center][size=20]~FEED[color=green]BACK[/color]~[/size][/center]

[justify]Visando uma maior qualidade nas orientações, a Staff gostaria de saber a opinião do que achou do orientador em que teve a responsabilidade de narrar. É uma pergunta básica que deve ser respondida com sinceridade, ajudando bastante a qualidade de orientação dos orientadores, afinal os mesmos saberão onde estão indo bem, pecando e assim melhorando gradativamente. Então a questão é a seguinte: "O orientador demonstrou um regular/bom/ótimo trabalho? Desde a parte de tirar dúvidas, as dicas, o carisma do orientador com você (principalmente a atenção que foi dada durante a mini-aventura), o desenrolar dela e por fim se reconheceu uma maior clareza do sistema narrativo."[/justify]
[b]Opinião:[/b]

____________________________________________________


[Mini - Senshi] - Todas as noites são iguais. Ren1 [Mini - Senshi] - Todas as noites são iguais. Ezgif-com-gif-maker-2
        Ficha       ~ ~        Aventura


~> Fala <~
~> Pensamento <~


Medalhas:
 

Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Senshi
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
ADM.Senshi

Créditos : 40
Warn : [Mini - Senshi] - Todas as noites são iguais. 10010
Feminino Data de inscrição : 27/05/2018
Idade : 25

[Mini - Senshi] - Todas as noites são iguais. Empty
MensagemAssunto: Re: [Mini - Senshi] - Todas as noites são iguais.   [Mini - Senshi] - Todas as noites são iguais. EmptySeg 04 Jun 2018, 19:34

A prisão sempre foi um bom lugar mesmo


As coisas dentro do bar só pareciam ficar mais loucas, a garota no meio das minhas pernas, bem ela estava, “diferente” eu diria, por um lado isso era bom, porque seria uma coisa terminada pacificamente sem combate por o outro era ruim, já que eu estava começando a gostar demais da sensação do rosto dela por ali. Por momentos eu chegaria a perder um pouco o foco quando sentisse a sensação estranha como essa mas não deixaria isso me dominar, não ali, naquele caos, e concretizava o que esperava acontecer desde antes, girando por o lugar, derrubando mesas e finalmente a fuga, por um descuido eu havia esquecido de pagar, mas depois eu pensaria sobre isso, a corrida com a pequena pelos locais me era estranha ela não tinha realmente nenhum ar de maldade, o maluco com a vaca me perseguia também e mais outro louco, me pergunto agora, se aquele bar só vende bebidas mesmo, mas o ponto alto disso era quando eu a questionava, infelizmente parecia que o cartaz era dela, e eu teria de punir ela de alguma maneira, se bem que a marinha anda muito estranha por dar uma recompensa tão alto por um tapinha na bunda de uma marinheira, eu até deixava dar de graça. Foco Senshi, foco, tira essas ideias erradas da cabeça.

Mas teria que dar a ela as opções difíceis de escolher, como de costume quando não sinto a maldade em alguém sem crimes de fato relevantes ao meu julgamento uma punição leve seria suficiente, mas antes que eu falasse qualquer coisa a garota agarrou minha perna, e aquele jeitinho, aqueles olhinhos me cativaram, eu queria muito levar ela comigo, mas não seria justo se apenas a levasse sem fazer algo para redimir ela. -Calma, eu te levo, mas vai ter de aceitar minha punição ok?- falaria afagando a cabeça dela, e com um olhar agora mais gentil, eu não seria malvada com ela mas ela ia ter de provar um pouco do que ela fez, assim que ela soltasse minha perna caminharia com ela pra algum lugar mais reservado e longe dali, procuraria um bom lugar pra me sentar e diria. - Bem vai ser aqui. Pode deitar por cima do meu colo.- esperando que ela deitasse na vertical por cima dele, deixando a bunda virada para a direita, ou no caso para o lado da mão direita. -Não acho que as coisas que fez são tão ruins, mas vai ter de sentir o mesmo da marinheira.- E nessa hora desceria a mão passando por todo o material da mocinha (Que não vamos entrar em detalhes) e levantando pra cima. - E depois disso, vai sofrer com isso por toda nossa viagem quando eu sair da ilha. - Eu me sentia um pouco mal por eu de fato estar gostando de fazer isso, afinal meu trabalho ainda é julgar e punir, e quando essas coisas externas me atrapalhavam eu tinha um certo receio de executar as coisas como planejei.

Mas não deve ser um crime gostar do trabalho, apesar de eu achar que estava gostando demais, sentia uma sensação estranha pelo corpo e as vezes minhas pernas estavam inquietas, o que me deixava um pouco corada quando eu havia descido a mão por ali, mas não era nada além de os ossos do ofício, e com a mão erguida, começaria a dar alguns tapinhas um de cada lado, e depois alisando um pouco pra não deixar doer tanto assim, e depois um e outro e umas apertadas, ate que quando eu terminasse, olharia pra ela, levantando ela e encaixando ali na minha cintura, o melhor dela era o quanto era maleável, fácil de levantar e mover pra onde eu quisesse. -Essa vai ser a sua punição, por ter feito as coisas que disse, provando da mesma moeda da marinheira viu? Pra me seguir tem de aceitar a penitência, e minha língua também- eu odiava admitir, mas tinha vontade de beijar ela denovo, e assim que ela me respondesse, puxaria ela novamente naquela pose começando a beijar ela, mas dessa vez mais devagar, com calma, enquanto entrelaçava a minha língua a dela, eu ainda sentia culpa por fazer aquilo mas sinceramente, se eu recebi a capacidade de julgar, não seria a toa, e sei o que você está pensando: “Nossa que indecente mimimi” para você meu caro eu digo, esses são os ossos do ofício, se não aguenta ver uma punição bem dada sendo executada, se não tem estômago, não procure por mim nas vielas do destino. Porque onde eu estiver, algo de errado vai estar acontecendo, e eu vou usar de todos os métodos para resolver. O resto da história com Alexis, bem sobre o final da tarde, é algo que deixo para os pássaros cantarem. E claro não acabaria hoje, os dias sempre estão avançando, os ponteiros do relógio giram e eu, estou caminhando rumo ao meu destino, depois de pequenos empecilhos, e agora com alguem pra trabalhar comigo.

Feedback:
 



____________________________________________________


[Mini - Senshi] - Todas as noites são iguais. QR95F9t

Andando muito tempo por aí
Percebo que não tenho muito onde ir
E todos os caminhos percorridos
São páginas velhas viradas de um livro já lido.

(Jimmy & Rats)

Best Gang:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Makei
Estagiário Orientador
Estagiário Orientador
Makei

Créditos : 32
Warn : [Mini - Senshi] - Todas as noites são iguais. 9010
Masculino Data de inscrição : 07/08/2017
Idade : 23

[Mini - Senshi] - Todas as noites são iguais. Empty
MensagemAssunto: Re: [Mini - Senshi] - Todas as noites são iguais.   [Mini - Senshi] - Todas as noites são iguais. EmptySeg 04 Jun 2018, 19:52

~Mini-Aventura ENCERRADA~


Observações:
- Desde o inicio mostrou um bom entedimento do sistema, acredito que a unica coisa que falta é a adaptação e isso geralmente vem com o tempo, então vai com calma e sem Rush, provavelmente no meio de uma aventura oficial ainda terá varias mudanças de costume e estilo até se sintonizar por completo ao seu próprio, no entanto, mal posso esperar pelas ideia erradas que possam vir.  Kappa  

Espero que continue bastante tempo no forum e consiga se enturmar com a rapaize, mal posso esperar pelo dia que eu possa te encontrar na GL. [Mini - Senshi] - Todas as noites são iguais. 3928167618

O que fazer agora que terminei minha Mini-Aventura?
- 1º passo: Agora que encerrou sua mini-aventura basta criar a sua ficha na Criação de Personagens usando o Modelo de Ficha.
- 2º passo: Corra e crie sua aventura. Onde? Há um tópico chamado Crie sua Aventura, lembre-se de que você somente pode criar uma aventura se sua ficha for aprovada e dentro do limite de pedidos de criação de aventura pendentes. Caso haja alguma pendência espere alguém aprovar a aventura anterior, para postar a sua.
- 3º passo: Aventura aceita? Então procure um narrador, onde? Em T.N.D crie um tópico para solicitar seu narrador, e aguarde o ADM responsável pela área escolher um narrador para você.
- AH! Leia as regras para que você não venha a tomar punições.
- Lembre-se você tem 30 dias para pedir os 6 créditos da conclusão da mini-aventura neste link.

____________________________________________________


[Mini - Senshi] - Todas as noites são iguais. Ren1 [Mini - Senshi] - Todas as noites são iguais. Ezgif-com-gif-maker-2
        Ficha       ~ ~        Aventura


~> Fala <~
~> Pensamento <~


Medalhas:
 

Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




[Mini - Senshi] - Todas as noites são iguais. Empty
MensagemAssunto: Re: [Mini - Senshi] - Todas as noites são iguais.   [Mini - Senshi] - Todas as noites são iguais. Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
[Mini - Senshi] - Todas as noites são iguais.
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Personagem e Mundo :: Mini-Aventura :: Mini-Aventuras Concluídas ou Canceladas !-
Ir para: