One Piece RPG
[Divine Tools] II - Juntando as peças! - Página 12 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Kamui Arashi
[Divine Tools] II - Juntando as peças! - Página 12 Emptypor GM.Noskire Hoje à(s) 22:22

» O Regresso do Anjo Torto
[Divine Tools] II - Juntando as peças! - Página 12 Emptypor Jean Fraga Hoje à(s) 22:10

» The Lost Boy
[Divine Tools] II - Juntando as peças! - Página 12 Emptypor Madrinck Dale Hoje à(s) 21:52

» Hisoka Kurayami
[Divine Tools] II - Juntando as peças! - Página 12 Emptypor GM.Noskire Hoje à(s) 21:48

» Kizumonogatari
[Divine Tools] II - Juntando as peças! - Página 12 Emptypor yaTTo Hoje à(s) 21:29

» Vincent Kjellberg
[Divine Tools] II - Juntando as peças! - Página 12 Emptypor GM.Noskire Hoje à(s) 21:28

» [MINI-*fxgabriell*] *Em busca de justiça*
[Divine Tools] II - Juntando as peças! - Página 12 Emptypor fxgabriell Hoje à(s) 21:14

» Apresentação 4 ~ Falência Articulada
[Divine Tools] II - Juntando as peças! - Página 12 Emptypor GM.Furry Hoje à(s) 20:36

» Supernova
[Divine Tools] II - Juntando as peças! - Página 12 Emptypor Shroud Hoje à(s) 18:48

» Do ferro ao aço
[Divine Tools] II - Juntando as peças! - Página 12 Emptypor Vincent Hoje à(s) 18:03

» 1º Cap: O começo de uma grande aventura
[Divine Tools] II - Juntando as peças! - Página 12 Emptypor Muffatu Hoje à(s) 17:53

» Cap. 2 - The Enemy Within
[Divine Tools] II - Juntando as peças! - Página 12 Emptypor King Hoje à(s) 17:39

» As mil espadas - As mil aranhas
[Divine Tools] II - Juntando as peças! - Página 12 Emptypor jonyorlando Hoje à(s) 17:06

» Unidos por um propósito menor
[Divine Tools] II - Juntando as peças! - Página 12 Emptypor Oni Hoje à(s) 16:49

» [MINI-Ballu] Um momento desesperador
[Divine Tools] II - Juntando as peças! - Página 12 Emptypor Shroud Hoje à(s) 15:16

» Green Alert! O imortal Renasce! Ressurreição dos Skull Moneys(Parte.1)
[Divine Tools] II - Juntando as peças! - Página 12 Emptypor Noah Hoje à(s) 15:14

» [MEP - Haqim]
[Divine Tools] II - Juntando as peças! - Página 12 Emptypor Haqim Hoje à(s) 14:36

» [Mini-Radamanto] One Piece - MEP
[Divine Tools] II - Juntando as peças! - Página 12 Emptypor Radamanto Hoje à(s) 14:28

» [Mini-Radamanto] One Piece
[Divine Tools] II - Juntando as peças! - Página 12 Emptypor Radamanto Hoje à(s) 14:19

» [Mini-Haqim] Maelstrom
[Divine Tools] II - Juntando as peças! - Página 12 Emptypor Shroud Hoje à(s) 14:07



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 [Divine Tools] II - Juntando as peças!

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3 ... 10, 11, 12
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 53
Warn : [Divine Tools] II - Juntando as peças! - Página 12 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 26
Localização : 1ª Rota - Karakui

[Divine Tools] II - Juntando as peças! - Página 12 Empty
MensagemAssunto: [Divine Tools] II - Juntando as peças!   [Divine Tools] II - Juntando as peças! - Página 12 EmptySab 12 Maio 2018, 18:34

Relembrando a primeira mensagem :

[Divine Tools] II - Juntando as peças!

Aqui ocorrerá a aventura do(a) marinheiro Karyo Shen. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Bijin
Orientador
Orientador


Data de inscrição : 17/01/2017

[Divine Tools] II - Juntando as peças! - Página 12 Empty
MensagemAssunto: Re: [Divine Tools] II - Juntando as peças!   [Divine Tools] II - Juntando as peças! - Página 12 EmptySab 25 Ago 2018, 11:53

Cactus Island 05
Post 22

O tumulto havia começado, um combate entre navios logo que chegaram na Grand Line, cinco embarcações menores cercando uma maior. Um nobre arrogante querendo matar pessoas surgia na cena com uma super arma.

Kurai sabia muito bem que esse era o momento, esse era a hora de tomar a decisão de que tipo de justiça ele deveria perseguir, e a decisão já estava tomada. Pedindo compreensão ao pai ele partiu para sua missão secreta. Como um agente (não do governo) mas da justiça, tomou a parte de trás do nobre e da comitiva.

O nobre, com aquela sua arma estranha deu um disparo contra um dos navios que atacavam, o estrago era como se fosse um tiro de um poderoso canhão. O navio atingido teve pessoas voando e caindo no mar, mas não afundaria com aquele disparo.

Quando Kurai pensava em falar alguma coisa o mascarado deu um tiro rápido acertando o desprevenido Gio Mio cm um dardo. Logo ambos partiram para o ataque. Foi nesse momento de vacilo do Lorde Lammark que Kurai agiu dando logo um golpe no nobre nocauteando esse e pegando a menina.

Mizzu, ouvindo o grito de Kurai e sem entender começou a correr na direção dele, na verdade poucas pessoas estavam dando atenção a ele e mais atentos aos navios, entretantouma pessoa não deixou passar a atitude de Kurai desapercebido, esse era a agente Sado.

- Kurai! - Ela gritava se colocando entre o sargento e o bote. - O que você pensa que esta fazendo?

Voltar ao Topo Ir em baixo
darkmilks
Pirata
Pirata
darkmilks

Créditos : 8
Warn : [Divine Tools] II - Juntando as peças! - Página 12 10010
Masculino Data de inscrição : 07/02/2018
Idade : 26
Localização : North Blue - Micqueot

[Divine Tools] II - Juntando as peças! - Página 12 Empty
MensagemAssunto: Re: [Divine Tools] II - Juntando as peças!   [Divine Tools] II - Juntando as peças! - Página 12 EmptySab 25 Ago 2018, 15:50

A CONVICÇÃO PARA LUTAR CONTRA O MUNDO
SENTIMENTOS A FLOR DA PELE E UMA DESPEDIDA INESPERADA
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Quando agimos para proteger nossas convicções a justiça pessoal se choca com a justiça social e divina. Com isso nos tornamos juízes, júris e Deuses. Mas com esta ação vem uma responsabilidade assustadora, onde alguns homens vão apenas até onde aguentava e outros abusam de sua força para chegar ao fim, porém o verdadeiro guerreiro da justiça encontra o equilíbrio entre a paixão em seu coração e a razão em sua mente, buscando igualar suas forças e suas certezas. Assim como eu buscava fazer.

Em meio a desordem formada pelo confronto entre as embarcações a presença de Lorde Lammark se mostrava poderosa, afinal de contas ele não apenas possuía escravos para se defender, como também possuía uma arma capaz de danificar severamente um navio. Mas não deixaria aquilo me inibir, pois naquele momento nem mesmo medo poderia parar meus movimentos, pois eu era movido por um sentimento muito mais poderoso. A distração causada pelo mascarado fora suficiente para distrair o nobre, que fora atingido por todo o ódio e repúdio contido em minha tonfa, sendo jogado contra o chão desacordado.

“Isso é apenas o começo... Vamos nos encontrar novamente e então sua dívida será saudada.”

O frenesi ainda tomava conta do meu ser, mas eu não podia arriscar a segurança da garota, precisava retirá-la dali não importava como, então prontamente agarrei-a me direcionando a um bote salva-vidas para escapar daquele local. O ataque pelos navios realmente servia de distração, pois poucos eram aqueles que prestavam atenção ao que ocorria ao redor, apenas Mizzu que mesmo confuso não me abandonou naquele momento.

Fico feliz por tê-lo ao meu lado, apesar de eu não ter sido completamente franco com você... Quando sairmos daqui eu lhe devo explicações. — Falava para o atirador enquanto iniciava a caminhada.

Mas o destino havia preparado um último obstáculo entre eu e meu objetivo, a Agente Sado estava diante de mim questionando minhas ações. Mesmo com a adrenalina do momento eu não conseguia inibir o palpitar de meu coração e os sentimentos sobre ela, pois estranhamente nutria algo pela garota. Eu sabia o que deveria ser feito, mesmo que fosse por cima dela eu tinha que cumprir com meu objetivo, com o meu destino.

A justiça não está na proteção de alguém como Lorde Lammark ou qualquer um dos outros porcos como ele que existem entre os nobres... Justiça deve ser absoluta, aplicada sobre tudo e sobre todos. Sei que fazemos o possível para cumprir com ela dentro da corporação, mas você mais do que ninguém percebe que o conceito de justiça dentro dela está deturpado o assassinato de Typ Gay, o recrutamento de Gio Mio e o modo como Lammark tratava esta garota, onde está a justiça nisso?! — Suspirava antes de continuar sacando as tonfas e ficando em posição de combate. — Eu gostaria que você pudesse compreender, sei que tem suas ordens... — Apesar de querer negar deixava que meu coração falasse naquele momento, mesmo na presença de Mizzu e Unmei. — Não sei você, mas eu sinto existem sentimentos em meu peito sobre você que eu não consigo compreender direito, mas não posso voltar atrás... Não agora. — Sentia um aperto no coração por aquela situação, afinal de contas nunca tinha me relacionado tão proximamente com uma mulher como com Sado. — Por favor se afaste...

Esperava que ela entendesse minhas motivações, pois diferente de Tuudos dentro de seu peito parecia bater um coração mais humano, apesar de seus gostos peculiares. Caso ela se afastasse continuaria minha caminhada junto a Unmei e Mizzu em direção ao bote, me direcionado uma última vez à ela quando passasse.

Sado, obrigado. — Abraçaria-a e a beijaria, me despedindo. Soltaria então o barco e começaria a jornada em direção a ilha mais próxima, caso um de meus dois companheiros me indicasse o que deveria fazer seguiria as indicações.

Caso a Agente estivesse disposta a cumprir seus dever a todo custo, não hesitaria em enfrentá-la, apesar de saber sobre a diferença de nossas forças. Entregaria Unmei a Mizzu, dizendo para os dois antes de partir para cima da Agente.

Mizzu cuide da garota, eu vou segurar a Agente, se eu não me juntar a vocês no bote em dois minutos quero que parta sem mim... Cuide dela. — Para a garota diria. — Unmei, confie nele, apesar de novo ele sabe o que faz, vai te manter em segurança... Logo nos encontramos, pois te devo algumas respostas.

Em minha investida tentaria golpear a Agente com uma sequência de três golpes, começando com um soco frontal com a cabeça da tonfa direita(Gedan Tsukagashira) focando no estômago, seguida por um golpe da tonfa esquerda segurada pela parte de baixo(Ushiro Tsukagashira) como um pequeno bastão mirando o punho(Tsukagashira) na cabeça dela, finalizando a sequência com um golpe girando a tonfa direita e usando a parte de baixo(Ushiro Tsukagashira) para frente mirando os lados das costelas. Se fosse bloqueado, tentaria bloquear qualquer golpe com as tonfas a frente do corpo, se ela tentasse usar suas correntes para me puxar puxa ou vir até mim, utilizaria a força do puxão para me deslocar até ela mirando um golpe em seu corpo com a tonfa que estivesse na mão livre ou usando a cabeça caso as duas tonfas estivessem presas. Se ela optasse por se esquivar tentaria jogar meu corpo contra o dela agarrando-me a ela e tentando emendar uma sequência de mais três golpes curtos com a cabeça da tonfa(Gedan Tsukagashira) focados em seu abdômen.

“Espero que esteja feliz... Pois estou seguindo o caminho que deixou pra mim, maldito.” Dizia para o titereiro que guiava meus passo como as de um marionete.

Caso isso fosse suficiente para neutralizá-la, me entregaria aos bons sentimentos que sentia por ela me abaixando sobre sua persona dando um beijo na bochecha e me despedindo, me direcionaria em seguida para o bote, esperando que Mizzu e Unmei não estivessem partido, caso tivessem feito, saltaria para o mar gritando para que me esperassem e nadando até eles o mais rápido que conseguisse.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Partes da Tonfa:
 

OFF:
 

Objetivos (Atualizado):
 


NPC Acompanhante:
 


Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Divine Tools:
 

WANTED:
 

Legenda:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Bijin
Orientador
Orientador
Bijin

Créditos : 54
Warn : [Divine Tools] II - Juntando as peças! - Página 12 10010
Feminino Data de inscrição : 17/01/2017
Idade : 20

[Divine Tools] II - Juntando as peças! - Página 12 Empty
MensagemAssunto: Re: [Divine Tools] II - Juntando as peças!   [Divine Tools] II - Juntando as peças! - Página 12 EmptySab 25 Ago 2018, 21:54


Cactus Island 06
Post 23

A situação se tornava caótica, a luta entre o mascarado e o pirata pareciam trazer mais estragos do que era possível, as vezes Mizzu, Kurai e a pequena Unmi poderiam sentir as ondas de choque provocadas pela luta. O sargento precisava muito avançar mas nesse momento Sado, a amorosa agente estava diante dele atrapalhando seu caminho.

Kurai tentava explicar para a Agente a situação, seu pensamento sobre justiça e o porque dele esta partindo. Ele pode perceber que saia uma lágrima dos olhos da mulher a sua frente, a mesma que a alguns dias havia aprisionado ele em suas correntes na cama.

- Você tem um bom senso de justiça. - Disse Sado com tristeza na voz. - Mas isso o torna o mais sujo dos piratas.

A agente já preparava suas correntes para atacar Kurai enquanto esse passava Unmei para Mizzu, este ultimo foi se dirigindo para o bote e logo colocando a menina em cima do bote.

Kurai partiu para o ataque e viu a agente se esquivar lindamente com um salto, mas não foi só isso, ela jogava a corrente sobre Kurai fazendo ele receber um forte golpe no seu ombro esquerdo. Um marinheiro que via a cena não sabia o que fazer preferiu ajudar outro lugar.

O segundo golpe que visava o punho foi novamente esquivado, Kurai estava percebendo que ele não era adversário para essa que novamente atacou a face do tonfeiro acertando a corrente na horizontal fazendo um corte feio no supercílio. Muito sangue saiu da feria e seu olho esquerdo ardia com o sangue que escorria sobre ele.

Mas o ultimo golpe do sargento finalmente atingia seu objetivo, entretanto não teve o impacto que imaginava e Sado usou uma de suas técnicas de aprisionamento com as duas correntes, uma girando de cima para baixo e outra de baixo para cima, deixando o sargento imobilizado.

- Te peguei! - Dizia ela satisfeita. - Agora aquele beijo de despedida que você quer tanto dar.

A Agente se aproximava de Kurai e logo beijava os lábios do marinheiro com vontade.

BOOOOOOOOOOM

Uma forte explosão bem ao lado de Kurai, uma bola de canhão de algum navio acertou o andar de baixo causando um grande estrago. Kurai e a Agente Sado foram jogados no mar. O bote que estava Unmei e que Mizzu já preparava para descer ficou pendurado só de um lado, a garota estava se segurando no bote para não cair.

Durante a queda a agente Sado puxou suas correntes libertando Kurai, mas ainda assim a queda era grande e ao cair na água o sargento sentiu seu ombro se deslocar e as pernas ficarem adormecidas e isso piorava, pois a água era extremamente gelada e poucos minutos ali poderiam causar uma hipotermia.

Entretanto Kurai, percebia que Sado estava ao seu lado desmaiada e que um navio que atacava o navio nobre se aproximava.

____________________________________________________

OBJETIVOS:

Nessa missão::
 

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
darkmilks
Pirata
Pirata
darkmilks

Créditos : 8
Warn : [Divine Tools] II - Juntando as peças! - Página 12 10010
Masculino Data de inscrição : 07/02/2018
Idade : 26
Localização : North Blue - Micqueot

[Divine Tools] II - Juntando as peças! - Página 12 Empty
MensagemAssunto: Re: [Divine Tools] II - Juntando as peças!   [Divine Tools] II - Juntando as peças! - Página 12 EmptyTer 28 Ago 2018, 11:31

AS CONVICÇÕES DE UM ESPÍRITO DA JUSTIÇA
KURAI E O DESESPERO DA QUEDA AO MAR
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

A maioria de nós, seres humanos, não somos violentos por natureza, todos acabamos por ter nossos problemas com a autoridade imposta pela sociedade, mas não somos anarquistas. Quando optamos por viver fora deste ambiente social aprendemos a nos defender, porém dentro dele o dinheiro e o status social fazem as leis e se você não for um homem com convicções a violência se torna algo inevitável para propagar a justiça. Infelizmente naquele momento minhas convicções me levam por este caminho.

O caos da batalha entre os dois guarda costas do Lord demonstrava a incomparável força da Grande Rota, apesar de não ter minha atenção neles era possível sentir através do chacoalhar do navio cada golpe executado por eles. Mas eu tinha minha própria prova da crueldade deste oceano, pois tinha que enfrentar uma das poucas pessoas as quais havia me aproximado intimamente desde meu retorno a vida social. Minhas tentativas de explicar minha motivação para a Agente pareciam ser vãs comparadas aos poderes aos quais ela obedecia e eu recebia uma resposta dela que atingia profundamente minha alma, não apenas pelas lágrimas e a tristeza em seu olhar, mas também por suas palavras.

Você tem um bom senso de justiça. Mas isso o torna o mais sujo dos PIRATAS.

Em meu coração eu entendia o sentimento dela, pois se não tivesse lido as palavras da Tenente Eisenberg e presenciado todas as sujeiras necessárias para perpetuar aquilo que chamavam de justiça para proteger apenas a alta classe, provavelmente eu seria um dos soldados que estaria ali tentando enfrentar o desertor, mas eu não era mais um destes homens simples, eu havia me tornado algo diferente, um espírito movido apenas pela justiça, a verdadeira justiça e me tornaria parte da escória para perpetuá-la.

Eu não desdenho de sua palavras, um senso de justiça moldou quem eu sou... Se para provar minhas convicções for necessário eu me tornar um Renegado, que assim seja... — Aquelas palavras tinha uma carga emocional grande o suficiente para me impedir de falar mais e para sanar qualquer dúvida no coração da Agente e no meu também, portanto o combate se tornava inevitável.

Mizzu levou Unmei até o bote como instruído, preparando-se para partir enquanto eu investia contra a Agente. Apesar de saber que não seria capaz de vencê-la, o sentimento em meu coração tornava estas questões irrelevantes. Meus golpes eram executados em câmera lenta frente a velocidade dela, que se esquivava com um salto atingindo meu ombro com uma de sua correntes no processo. Seu segundo golpe atingiu minha fronte tingindo meu olho direito de rubro, mas não impedindo que minha terceira tentativa fosse um sucesso, porém o resultado não era como esperado e ela me envolvia em suas correntes mais uma vez, assim com havia feito na cama a alguns dias atrás. Com um ar de satisfação ela declamava suas palavras me agraciando uma última vez com seus lábios, eu fechava os olhos e também me entregava aquele momento.

Uma explosão, um grito e então silêncio.

“Pai, é chegada a hora de nos reencontrarmos... Sinto muito por não ter feito mais por sua justiça.”

Não é seu destino morrer aqui, garoto. — A voz de meu pai ecoava em minha mente.

Meus olhos se abriam enquanto eu era jogado no mar, durante a queda podia ver o bote pendurado e Unmei se agarrando por sua vida, antes do impacto a Agente puxava suas correntes me libertando, mas a altura cobrava seu preço e sentia meu ombro ser deslocado e minhas pernas perderem parte de suas funções, além da gélida água do oceano quase que me congelar, ao meu lado o corpo da Agente jazia desacordado e um navio se aproximando.

“Droga... Não posso desistir agora... Ainda não…”

Apesar da dor e do frio, eu utilizaria meu braço ainda bom para agarrar a Agente, trazendo-a para perto, tentaria mexer as pernas para me manter na superfície e recobrar o movimento delas, caso ao redor houvesse algum pedaço de madeira boiando utilizaria-o de boia para me manter na superfície, se fosse grande o suficiente para suportar o corpo da agente, colocaria-a sobre ele, para Mizzu soltava um grito, o mais alto que conseguisse.

MIZZU, CUIDADO COM A UNMEI... DESÇA O MAIS RÁPIDO POSSÍVEL E VENHA NOS PEGAR.

Enquanto aguardava o resgate dele, tentaria me mover para mais perto de onde o bote desceria, tentando me afastar da área de impacto com o navio que se aproximava. Independente de qual fosse a circunstância não abandonaria a Agente, a levaria comigo custe o que custar.

“Espero que esteja se deleitando com isso... maldito…” Declamava em minha mente para minha entidade favorita.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Objetivos:
 

NPC Acompanhante:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Divine Tools:
 

WANTED:
 

Legenda:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Bijin
Orientador
Orientador
Bijin

Créditos : 54
Warn : [Divine Tools] II - Juntando as peças! - Página 12 10010
Feminino Data de inscrição : 17/01/2017
Idade : 20

[Divine Tools] II - Juntando as peças! - Página 12 Empty
MensagemAssunto: Re: [Divine Tools] II - Juntando as peças!   [Divine Tools] II - Juntando as peças! - Página 12 EmptyTer 28 Ago 2018, 17:05


NARRAÇÃO
POST 24

Depois de se despedir do mundo, Kurai recebeu nova vida, claro que não era aquela maravilha, tinha muita dor no braço, e pernas doloridas, ainda assim estava consciente e precisava agir apesar do frio que sentia. Do jeito que podia nadava na direção da agente Sado.

Assim que a pegou sentiu muita dificuldade, as correntes não eram leve na água e com um braço a menos a situação ficava ainda mais dramática, quando olhou para cima e viu a pequena Unmei pendurada no barco só pensou em pedir ajuda diante de sua incapacidade.

Mizzu, do lado de cima começou a abaixar rapidamente o bote para a água na esperança de que a garota aguentasse tempo suficiente para aguentar a decida toda. Se Kurai e a Sado já haviam se machucado, Unmei tinha boas chances de não sobreviver.

Kurai, perdendo as forças, observa que uma corda foi jogada, eram as pessoas do barco que estava atacando o navio do nobre que estavam tentando socorrer.

Foi nesse instante que Kurai ouviu um grito, era uma voz conhecida, era do sargento Mizzu. Olhando para cima Kurai podia ver seu companheiro com uma espada atravessada pelas costas e saindo pelo peito e logo depois sendo jogado nas águas. A figura em cima era do nobre que olhando para baixo viu a garota e começava a subir o bote.

____________________________________________________

OBJETIVOS:

Nessa missão::
 

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
darkmilks
Pirata
Pirata
darkmilks

Créditos : 8
Warn : [Divine Tools] II - Juntando as peças! - Página 12 10010
Masculino Data de inscrição : 07/02/2018
Idade : 26
Localização : North Blue - Micqueot

[Divine Tools] II - Juntando as peças! - Página 12 Empty
MensagemAssunto: Re: [Divine Tools] II - Juntando as peças!   [Divine Tools] II - Juntando as peças! - Página 12 EmptyQui 30 Ago 2018, 12:33

QUEDA EM UM POÇO SEM FUNDO
O DESESPERO DE UMA BATALHA PERDIDA
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

No turbilhão salgado de ondas e espuma, o túmulo de meu pai clamava por mais uma alma, como tantas outras que seriam levadas por aquela batalha, mas por que aquela era diferente? Por que eu sentia algo por ela? Por que era uma Agente do governo?

Eram muitos porquês e pouco tempo para responde-los, eu apenas deveria agir ou perderia a Agente para sempre. Mesmo com o ombro deslocado e as pernas dormente não deixaria o mar leva-la diante de meu olhos, ele já tinha cobrado seu alto preço na minha vida e não estava disposto a ter mais sangue em minhas mãos. Apesar do peso das correntes que tornavam o esbelto corpo da mulher em uma âncora, eu puxava-a para cima com meu braço esquerdo, sentindo todo o peso daquele momento em minhas costas, mas não poderia mais desistir... Esse momento já havia passado.

DES-DESGRAÇADO... SEI QUE QUER LEVÁ-LA, MA-MAS NA-NÃO VAI... NÃO V-VOU PERMITIR. — Esbravejava apesar do frio da água gelada daquele oceano.

Mizzu acatou meu pedido iniciando a descida do bote, enquanto Unmei fazia seu máximo para se segurar, pois sua vida dependia disso. Eu sentia a impotência daquele momento como nunca, minhas pernas e meus braços não seriam capazes de fazer nada por ela, então me restava confiar... Confiar que Mizzu a salvaria. Felizmente é no desespero que se encontra esperança e um dos navios atacantes nos arremessou uma corda, permitindo que uma fagulha de vitória se acendesse em meu peito. Enquanto amarrava a Agente a corda, pude ouvir um grito se propagar por todo o ardor do campo de batalha, uma voz familiar, demonstrando o quando o destino era sádico.

Mizzu, meu companheiro da batalha das cobertas, aparecia empalado por uma espada que atravessava de suas costas até seu peito, sendo arremessado para o túmulo de meu pai, enquanto a nefasta figura de Lorde Lammark crescia em suas costas. Palavra alguma poderia descrever o que sentia naquele momento, o mix de sentimentos me levava a uma quase perda de consciência, pois o peso de tudo aquilo me puxava ainda mais para o fundo do meu poço de desespero, me afogando completamente em ódio e fúria. Para selar de uma vez por todas minha sina, o nobre percebia a presença de Unmei, iniciando novamente a subida do bote. O sentimento de impotência me sufocava, me afogando cada vez mais em dor e desespero, me fazendo barganhar com aquele que eu mais odiava para garantir que a garota ficaria bem... A mesma entidade que havia levado meus pais, me tornado um renegado e esfaqueado Mizzu.

"Hey, desgraçado... Sei o quanto nos odiamos, mas se quer alguém, leve a mim e não a garota, ela merece muito mais."

UUUNMEEEEI, PULE... EU TE PEGO... — Apesar de ter sido golpeado durante seu movimento o atirador havia conseguido descer um pouco o bote o que proporcionava uma queda menor para a garota, pelo menos era o que eu queria acreditar, pois era somente aquilo que tinha...

Com a Agente amarrada a corda eu faria sinal com o braço para que nossos "aliados" a puxassem para cima, enquanto eu iniciava minha via crucis. Usando aquilo que me restava de forças para nadar até a garota, sem pensar sobre os conceitos de possível e o impossível, apenas fazendo o que deveria fazer, o que conseguiria fazer e em meu âmago desafiava o espírito que me perseguia.

"Enquanto eu tiver braços vou socá-lo, se ousar arrancá-los conhecerá a fúria de meus pés e se me aleijar será amaldiçoado por toda a eternidade, pois enquanto eu viver você não descansará."

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Objetivos:
 

NPC Acompanhante:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Divine Tools:
 

WANTED:
 

Legenda:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Bijin
Orientador
Orientador
Bijin

Créditos : 54
Warn : [Divine Tools] II - Juntando as peças! - Página 12 10010
Feminino Data de inscrição : 17/01/2017
Idade : 20

[Divine Tools] II - Juntando as peças! - Página 12 Empty
MensagemAssunto: Re: [Divine Tools] II - Juntando as peças!   [Divine Tools] II - Juntando as peças! - Página 12 EmptySex 31 Ago 2018, 16:10


NARRAÇÃO
POST 25

~ SARGENTO KARYO ~

O sargento Karyo se despedia dos amigos, Mizzu e Kurai estavam partindo de viagem. Elena estava praticamente em turnos opostos com ele e não conseguiam mais se ver como antes. Karkarov, o bárbaro que mal conheceu, estava ainda em como no quartel e nenhum médico tinha previsão dele sair tão cedo.

Agora ele teria que se organizar, com a morte de três tenentes ele era um dos poucos líderes que restaram na ilha e os soldados precisariam da sua ajuda. Desenvolver o quartel era um pedido, uma missão. Agora seu único companheiro era sua arma, além disso ele havia recebido 6.020.000 de berreis poderia gastar como quisesse, suas medalhas estampavam o seu uniforme sentia que todos a sua volta o respeitavam.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] escreveu:
Avaliação - Kekzy

Perdas:
● 500.000 berreis NEGADO. Novo sistema de perícias [Divine Tools] II - Juntando as peças! - Página 12 1439049992

Ganhos:
● 13's Jason - arma feita pelo player OK.
● Perícia (Interrogatório*) OK.
● Mapa da ilha OK.
● 1 Missão Cumprida OK.
● 60.000 berreis da missão (no Banco Mundial) ALTERADO. Você era soldado no momento da missão, então o salário é de 20.000. Além do mais, o dinheiro lhe foi entregue junto da recompensa do pirata.
● 6 milhões de berreis pela captura de um pirata de 7,5 milhçoes de berreis OK.
● Medal of Novitiate OK.
● Enterprise - Captura de um pirata com recompensa OK.
● Potential - Captura de um pirata com recompensa de 7,5 milhões de berreis OK.
● Patente sargento ADICIONADO.


Relação de personagens:
● O player faz OK.

Exp: 13
EdC: 13

Localização: Lvneel - North Blue. OK.

Créditos: Bijin receberá os créditos quando a aventura for finalizada para todos os players. OK.


Feedback Player:
 

Feedback Narrador:
 

Feedback Geral:
 

~ SARGENTO KURAI ~

Eu meio a uma batalha navel, tiros eram disparados, Unmei estava no bote pendurada que começava a subir, bem mais lentamente do que descia, o corpo de Mizzu se chocava com as águas escuras de fria do mar. Sado, amarrada começou a ser puxada pelo navio que vinha em socorro. Caos em meio a batalha.

o Sargento Kurai, se é que poderia ser chamado sargento ainda, gritava com a garota buscando chegar até ela, mas bateu no corpo de Mizzu, que agora sem vida e um olhar vazio, mostrava para o marinheiro a crueldade da Grand Line, nesse local não havia perdão e não havia paz.

- Seu imbecil! - Gritava Lord Lammark para Kurai. - Vou te pegar e vai desejar morrer mais de mil vezes antes de eu te aleijar e soltar para esse mundo. Vou te tornar um "bom para nada" e te largar no mundo seu infeliz.

As juras eram terríveis. Mas o fato era que Unmei não parecia ter coragem de saltar do bote que lentamente subia. Kurai que tentava fazer ela saltar mas nada acontecia. Até um novo disparo acertar a lateral do navio sacudindo o bote e fazendo com que a garota caísse do bote, a queda equivaleria a um prédio de 3 andares, ela caia de costas e dessa altura os estragos seriam grandes.

Mas na ultima hora uma pessoa saltava do navio que atacava o nobre e pegava Unmei antes da queda. Kurai viu que a pessoa era meio sapo, meio humano. Essa pessoa havia grudado na lateral do navio e saltava novamente para a o navio. Unmei estava salva.

Kurai já não tinha muitos sentidos funcionando, suas pernas estavam começando a ter câimbra e se lembrava que não comia banana a muito tempo. Além disso, havia o estresse emocional, perdeu um amigo e praticamente traiu a marinha, estava só e quase sem consciência. Logo sentiu alguém agarrando ele e o levando para o barco, era um rosto semelhante, era o tritão Klein Fish. Essa foi a ultima coisa que ele viu antes de apagar.

NA MANHÃ SEGUINTE

Kurai lentamente abriu os olhos e viu a pequena Unmei dormindo ao seu lado. Ela estava sentada em uma cadeira e apoiada na cama onde o ex-sargento dormia. No mesmo quarto, deitada e acordada, mas olhando para o teto e com pensamentos perdidos, estava a sargento Sado.

- Unmei disse que seguiria você. - Disse Sado sentindo o olhar de Kurai. - O pai dela aparentemente orientou que na fuga ela deveria ficar com o homem que a resgatasse. Ela confiava no pai dela e agora confia em você. Por isso não a decepcione. - Uma lágrima escorreu nos olhos da Sado. - Você sabia de tudo e me arrastou com você. Por que?

Havia tristeza no voz da agente.

____________________________________________________

OBJETIVOS:

Nessa missão::
 

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
darkmilks
Pirata
Pirata
darkmilks

Créditos : 8
Warn : [Divine Tools] II - Juntando as peças! - Página 12 10010
Masculino Data de inscrição : 07/02/2018
Idade : 26
Localização : North Blue - Micqueot

[Divine Tools] II - Juntando as peças! - Página 12 Empty
MensagemAssunto: Re: [Divine Tools] II - Juntando as peças!   [Divine Tools] II - Juntando as peças! - Página 12 EmptyDom 02 Set 2018, 16:16

ALGO TERMINA, ALGO COMEÇA.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Em minha espiral de desespero, me vi caindo em um enorme buraco criado por minha impotência frente às adversidades de meu caminho, eu havia sido julgado pelo destino, declarado insuficiente e apenas podia aceitar o abraço de minha mãe que me envolvia sob as ondas, as mesmas ondas que levaram meu pai e agora resvalam em meu corpo quebrado, cantando uma suntuosa canção fúnebre, dando tom ao silêncio que eu ouvia. Estava diante da árvore da vida, vendo Mizzu sucumbir e Unmei caminhar para o mesmo destino, enquanto eu era levado pelo escuridão.

"Parece que está chegando a hora... Pai, me dê sua mão..."

O nobre declarava seu ódio tentando me atingir com palavras fortes, mas eu já havia transcendido-as a muitos ciclos, estava entregue a meu destino, apenas Unmei importava. Eu me esforçava o máximo que meu corpo permitia tentando me aproximar do bote, mas ele parecia repreender meus movimentos, exigindo um descanso, enquanto Unmei demonstrava medo, não conseguindo encontrar a coragem necessária para o salto...

Um estampido, um grito e então silêncio.

Eu gritava o nome da garota, mas som algum se propagava... Enquanto o destino me puxava em direção ao inferno, sem que eu pudesse fazer nada, eu podia vê-la sendo acolhida pelas mãos deste meu algoz, em meu último segundo de consciência eu pude sorrir antes de meu corpo desligar e eu afundar completamente.

"Nosso trato está completo... Pode me levar agora..." Com isso aceitava o meu destino.

Sonho escreveu:
Luz quente, ventos frios. O sol no iceberg a minha frente cega meus olhos, a falta de uma vestimenta que cubra a parte de cima do corpo gera um arrepio de frio que nasce da minha espinha. Estou de volta onde tudo começou. Através do iceberg vejo minha mãe correndo de mãos dadas com meu pai, eles se juntam a Tenente Eisemberg, depois a Mizzu... Fugindo, gritando, chorando... Perseguidos por algo, alguém, um ser que não consigo identificar. Me vejo socando o bloco de gelo, a medida que um a um, eles são destroçados, despedaçados diante de meus olhos através do reflexo do iceberg. Sei que sou o único capaz de impedir, mas eu não tenho força para fazê-lo, mesmo com a força em meus punhos não sou capaz de ultrapassar o iceberg...

Quando eu sucumbo ao desespero, deitado na neve, com os punhos quebrados, sinto alguém segura-los, tem um aperto firme, mas não aumenta a dor que sinto, pelo contrário, me conforta, como se tudo fosse ficar bem. Levanto os olhos buscando a origem do aperto, mas o sol cega meus olhos... Me levando milhas de distância, para o mar dos sonhos... Para a Grande Rota.

Kurai:
 

Sou um homem quebrado, não apenas meu corpo, mas o meu espírito. Ver Unmei ao lado da minha cama é algo reconfortante, apesar dos meus pensamentos ruins, mas ela não é a única no quarto, deitada em outra cama está a agente Sado, porém acordada. Ela me falava sobre a garota, sobre o que nossa relação se tornaria, mas eu não conseguia tirar o aperto de meu coração, pois eu não me considerava digno dela, eu era apenas um homem quebrado.

Não sei se sou a melhor opção... Eu não fui capaz de salvá-la quando ela precisou de mim... — As palavras saiam da minha boca enquanto eu encarava o teto, não tinha coragem de olhar para a agente depois de tudo. Mas o que temia era levantado por ela, antes que eu pudesse me preparar, era questionado minha motivação de tê-la salvo, podia sentir a tristeza em sua voz. — Sado... Eu vi pessoas demais morrerem... Não sei até onde sabe, mas Mizzu foi vítima da batalha... Ele morreu por minha causa, eu não fui capaz de fazer nada para impedir isso... O destino é cruel comigo e com aqueles próximos a mim, não podia deixá-la... Não consigo colocar em palavras o que sinto por você... Mas espero que entenda. — Tentaria me levantar da cama, apesar de meus ferimentos recentes, me ajeitando com as roupas que estivessem disponíveis, tentando não acordar Unmei. Se conseguisse, iria até a cama da Agente, daria um beijo em sua testa e concluiria. — As coisas serão diferentes, agora eu sou um fora da lei... Lammark não me deixará sair impune, mas eu estou ciente do que fiz, nunca estive mais ciente em minha vida... Fiz o que fiz por justiça.

Minha cabeça ainda era uma confusão de pensamentos e sentimentos, pois eu havia renegado o caminho que meu pai queria pra mim, mas ao mesmo tempo eu havia protegido a coisa mais sagrada que ele havia me deixado, que era sua justiça, precisava colocar as coisa em ordem. Recolheria uma coberta e cobriria a garota, procuraria uma janela para olhar para fora tentando identificar algo que revelasse onde estávamos, caso não conseguisse me viraria novamente para a Agente, questionando-a sobre nossa localização.

Onde estamos? — Ficaria atento a sua resposta, pois eu desconhecia a Grande Rota e poderia muito bem ter sido levado para uma ilha com um grande QG da Marinha. Ainda olhando pela janela, levantaria mais uma questão para a Agente. — Você sabe quem foi que atacou o barco? Preciso me preocupar com isso?

Depois de sua resposta, procuraria no quarto um local para meditar, para colocar os pensamentos em ordem. Me colocando em posição de lótus, eu me afastava do mundo por alguns segundos, me entregando a meus pensamentos.

"Pai... Parece que o destino ainda tem algumas coisas preparadas para mim. Sei que já conversamos sobre isso, mas espero que o senhor entenda o que fiz..."

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Objetivos (Atualizado):
 

NPC Acompanhante:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Divine Tools:
 

WANTED:
 

Legenda:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Bijin
Orientador
Orientador
Bijin

Créditos : 54
Warn : [Divine Tools] II - Juntando as peças! - Página 12 10010
Feminino Data de inscrição : 17/01/2017
Idade : 20

[Divine Tools] II - Juntando as peças! - Página 12 Empty
MensagemAssunto: Re: [Divine Tools] II - Juntando as peças!   [Divine Tools] II - Juntando as peças! - Página 12 EmptyDom 02 Set 2018, 21:50

CHEGANDO EM CACTUS ISLAND


 
Kurai falava com Sado enquanto a pequena Unmei dormia, mas foi no momento o protagonista perguntou que a porta se abriu e um homem entrava. Era um senhor de uma certa idade. Cabelos e barba branca mostravam que ele tinha mais dias no passado que no futuro.


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


  - Estou feliz que acordou Kurai Hoshiken! - Disse o homem demonstrando profundo respeito nas palavras. - Vocês estão em um navio revolucionário e eu sou o imediato deste navio. Pode me chamar de Morgan. - Ele se sentava em uma cadeira. - Estamos chegando em uma ilha chamada Cactus Island.

  - Já ouvi sobre essa ilha. - Disse Sado com um pouco de nervosismo na voz. - Essa ilha é de caçadores de recompensa. Vocês são loucos?

  - Sim, é verdade! - Disse com calma o revolucionário. - Mas nós temos nossa base aqui. Entretanto não tenho autorização para levar vocês. Sado, você ainda é uma agente, embora eu acredite que logo você e o jovem Kurai aqui terão suas recompensas.

  O homem então pegava uma pasta e dava ela a Kurai com duas folhas, um cartaz e as acusações que a marinha tinha contra a pessoa do cartaz. (Conteúdo [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.])

  - Leia sobre essa pessoa. - Disse Morgan. - Vou estar lá fora gostaria que se arrumassem, a roupas civis aqui para vocês. - O revolucionário apontava para um armário. - Assim que acabarem de se arrumar estarei lá fora.

  Kurai tinha tempo de ler a pasta e se arrumar, Sado rapidamente se levantava e colocava uma roupa "civil". Ela fazia isso sem nenhum tipo de pudor e a roupa que ela havia escolhido era um tanto ousada. Unmei que acordava viu apenas as costas de Sado saindo. Para Kurai era difícil saber o que passava na cabeça da agente.

Roupas Sado:
 

  Unmei vendo que Kurai estava se levantando e precisava se trocar saiu e disse simplesmente que iria para o refeitório do navio e após o ex-sargento sair ele encontraria com o velho o esperando a porta, logo ele chamava o homem para uma conversa franca.

  - Elena Eisenberg pediu para resgatarmos a filha dela, mas nos orientou que você deveria cuidar da garota. - Disse ele com franqueza olhando para o mar e com um certo pesar na voz. - Cumprimos nossa parte do acordo com ela, os tritões ajudaram bastante por sinal. - Ele parecia meio perdido, Kurai sabia que para o velho falar de Elena parecia trazer profunda tristeza. - Mas vamos falar do favor que eu quero te pedir. - Agora o velho falava apontando para a pasta. - Buki Bijin nasceu em uma ilha que nós revolucionários cuidamos no East Blue, Conomi Island. Um grupo de revolucionários radicais incriminaram ela de envenenar a população, usaram isso para eles conseguirem tempo e tentar derrubar um civil rival na liderança da ilha. - Havia certo pesar na voz do velho. - Bem, o fato é que ela foi abusada pelos pais a infância toda e o líder local gostava mais de receber as armas do pai dela do que cuidar desse tipo de problema. Ela acabou matando os pais e por isso foi alvo fácil do grupo extremista. - Então o velho faz uma pausa para Kurai entender. - Veja bem, esse grupo extremista não faz parte dos revolucionários, eles eram chamados de Corte e foram perseguidos.

  A conversa foi interrompida por um tripulante que trazia um suco de frutas bem nutritivo com hortelã dando certa resfrescância a bebida. Após o homem sair o Morgan voltava a falar sobre a pirata.

  - Bem, erramos com ela! - Disse em tom triste. - Depois de sair fugitiva de sua ilha natal ela foi para CLouguetown, onde enfrentou a Marinha, mas o motivo, foram libertar uma sirena que estava presa unicamente por ser sirena, racismo do governo mundial, ela provavelmente seria vendida coo escrava na Grand Line. - Agora havia um tanto de nojo na voz do homem. - Depois disso passou pelo farol, chegou em Cactus Island e enfrearam um pirata que já havia causado muitos problemas. Após a luta ela e seu bando, o Reino, foram caçados e em uma batalha a capitã Metza morreu.

  O olhar do homem se voltava para a pasta que Kurai tinha na mão, era visível que ele não concordava com a recompensa da pirata. Mas depois de algumas respirações ele voltava  a falar.

  - Bijin é explosiva! - Disse o revolucionário. - Ela esta no centro da ilha, onde há uma arena chamada WoW, lá os caçadores não vão pegar ela ou você, mas com o temperamento dela acredito que assim que acabar aquele torneio ela vai caçar os caçadores. - O homem disse então olhando firmemente nos olhos de Kurai. - Ela odeia os revolucionários, mas é uma pessoa simples e fácil de fazer amizade, junte-se com ela, com certeza ela ajudaria você a cuidar da pequena Unmei, ela sabe o que é ser abusada, ser órfã. Além disso ela precisa salvar a sua alma. Kurai,embora não goste de caçadores, aqui a cidade é deles e se ela vier muitas famílias podem morrer. Ajude ela a se recuperar, afinal como muitos de nós, ela é uma RENEGADA.

Logo a ilha estava a a vista e a gritaria começava. Era Cactus Island, uma ilha que Kurai iria iniciar sua nova jornada.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Logo o navio parou em uma costa deserta da ilha onde Kurai, Unmei e Sado desembarcariam, próximo a uma montanha.

- Lembrem-se! - Disse Morgan. - Apenas na Arena WoW é um lugar seguro para vocês. Fica bem no centro da ilha, no meio do deserto. Boa sorte.

____________________________________________________

OBJETIVOS:

Nessa missão::
 

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
darkmilks
Pirata
Pirata
darkmilks

Créditos : 8
Warn : [Divine Tools] II - Juntando as peças! - Página 12 10010
Masculino Data de inscrição : 07/02/2018
Idade : 26
Localização : North Blue - Micqueot

[Divine Tools] II - Juntando as peças! - Página 12 Empty
MensagemAssunto: Re: [Divine Tools] II - Juntando as peças!   [Divine Tools] II - Juntando as peças! - Página 12 EmptyQui 06 Set 2018, 21:56

UM ENTERRO SOB O MAR,
NASCE UM NOVO PIRATA.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

A imensidão azul que vislumbrava da minha janela, me remetia ao passado, o presente e o futuro, todos eles unidos sob as mesmas águas que navegamos, apesar disso o grande azul me fazia sentir pequeno, tão pequeno quanto uma gota d'água em toda a sua magnitude, mas eu sabia que mesmo sendo apenas uma gota, ele seria menor sem minha presença. Estes devaneios aconteciam enquanto eu esperava a resposta de Sado sobre nossos "salvadores", uma resposta que vinha através da porta do quarto, com cabelos grisalhos e algumas décadas nas costas.

O velhote se apresentava como Morgan, um Revolucionário, eu apenas havia me virado para olhar quem havia entrado no quarto, mas continuava próximo a janela escutando suas palavras. Ele falava sobre uma ilha da Grande Rota, uma que causava certo transtorno a Agente, por causa de sua afiliação de caçadores de recompensas, porém o velhote parecia tranquilo quanto aquilo, eu apenas observava absorvendo o conhecimento que ele me passava. Infelizmente, ele acabava levantando um assunto que trazia um gosto amargo a minha boca, a famigerada recompensa que eu provavelmente receberia em alguns poucos dias, mas este não era o tópico principal da conversa. Me entregando uma pasta, ele requisitava que eu me iterasse das informações contidas nela e o encontrasse fora do quarto, para uma conversa mais aberta.

Sado se levantava trocando de roupa sem nenhum problema, sem emitir som algum ou alguma de suas piadas, o que causava uma confusão de sentimentos em meu peito.

Sado... Eu... — Antes que pudesse me responder ela saia do quarto, enquanto a jovem Unmei despertava. Se levantando, ela também se retirou, porém bem mais amável dizendo ir até o refeitório, eu apenas acenava com a cabeça positivamente consternado pela situação com a Agente, ou ex-agente.

Enquanto me vestia, eu revisava o conteúdo da pasta que remetia a uma procurada, Buki Bijin, uma garota que apesar de jovem tinha uma ficha criminal notável, além de uma recompensa que facilmente superava a de Brian e Brutos juntas, mas o que mais chamava minha atenção era o possível fato de ela ser uma usuária de um Fruto do Diabo, um dos maiores mistérios do mar., ainda existia o fato de que sua última localização conhecida ser Cactus Island, a ilha que era nosso destino.

"As coisas podem complicar com esta daqui, se sua recompensa remete ao seu grau de poder, posso ter complicações... Afinal de contas não estou em meu melhor momento."

Terminava de me vestir, escolhendo calças e sapatos que facilitassem meus movimentos, além de uma camiseta e uma jaqueta que pudesse ser aberta, para a cabeça procuraria uma touca ou algo assim, deixando o boné de meu pai ainda na cabeceira da cama, as roupas de marinheiro, recolhia e colocaria dentro de um saco, pois tinha planos para elas. Por fim saia do quarto ao encontro do velhote, para escutar suas considerações. Dentre elas ele falava sobre o acordo com a Tenente Eisenberg, para resgatar Unmei, mas que o acordo se restringia apenas a isso e que eu deveria agir como tutor dela a partir daquele momento, mas estranhamente havia tristeza em sua voz sobre Elena e ele prontamente mudava de assunto.

O velhote contava a história de garota da pasta, uma jornada profundamente dramática, com escolhas erradas ocasionadas por seres humanos que assim como a escória dentro da marinha, se importam apenas com seus interesses pessoais, ao invés da justiça. Ela havia cometido sua cota de erros, mas assim como eu havia sido colocada contra a parede, sendo levada ao limite para sobreviver, eu não seria seu advogado em uma corte, afinal de contas ela ainda era uma criminosa, mas eu também não seria seu juiz, pois tinha minha cota de pecados a pagar, portanto preferia conhecê-la antes de tomar quaisquer decisões. Por fim, ele me transmitia a localização dela dentro da ilha, um local dentro da mesma onde os caçadores não seriam um empecilho, mas que não impediria que a garota se virasse contra eles quando o momento chegasse e este medo do velhote poderia ser fundamentado baseado no histórico dela.

"Os velhos são realmente sábios, ele me faz lembrar você mestre, mas não sei se sou o herói que ele busca... Como posso eu salvar a alma desta garota, quebrantado como estou..." Perdido nesses pensamentos, eu fechava os olhos respirando, sentindo a brisa salgada daquele mar, recobrando novo fôlego ao pensar no meu pai e no caminho que escolhi. "Pai... O caminho que escolhi não será fácil, nem pra mim nem para Unmei... Não sou um herói e nem pretendo ser, mas como um homem da justiça preciso fazer algo... Não posso deixar inocentes sofrerem."

Sr. Morgan, eu não sou o herói que essa garota merece... — Mostrava convicção em minhas palavras, pois acreditava mais que tudo nelas. — Sou apenas um homem quebrado... Cuidarei de Unmei e farei uma visita a Bijin, mas não prometo que serei seu salvador...

Consternado eu me virava, procurando Sado com minha visão, se a encontrasse iria até ela, caso não eu questionaria algum dos tripulantes sobre sua localização, indo até onde estivesse, convidando-a para um ambiente particular, antes de iniciar qualquer conversa.

Sado... Assim como você também fui levado a essa situação, mas eu fiz uma escolha. — Me aproximava dela o máximo que me permitisse. — Eu não devia ter te trazido comigo, mas eu trouxe... Não me arrependo de tê-la salvo, sei que o caminho será penoso, mas eu gostaria de ter você ao meu lado nele, entendo se buscar se afastar, mas peço que me acompanhe apenas uma última vez quando chegarmos a ilha. — Aguardaria sua resposta, não aceitando um não sobre o meu convite, sendo firme com ele.

Aportamos em uma costa deserta, perto de uma montanha, local perfeito para algo que eu precisava fazer. Desembarquei recolhendo minhas coisas, junto ao saco de roupas da marinha e o boné, cumprimentando o velhote antes de seguir meu caminho.

Sr. Morgan, obrigado por tudo... Infelizmente não tenho como recompensá-lo pela ajuda, mas espero que aceite meus sinceros obrigado. — Iniciando a caminhada até a montanha, eu me virava para Sado com um olhar triste no rosto, convidando-a para se juntar a mim. — Precisamos chegar ao topo da montanha. — Para Unmei, tentaria abrir um sorriso, apenas para tentar não acerta-la com minhas inseguranças. — Hey Unmei, venha com a gente é importante que você esteja lá.

Subiria até a montanha acompanhando das garotas, mantendo o silêncio por todo o caminho, como se estivesse de luto, pois esse também era o sentimento que se passava em meu coração. No cume da montanha, procuraria um lugar de onde o grande azul fosse visível, recolhendo alguns galhos com aproximadamente um metro. Quando encontrasse o lugar adequado, utilizaria as mãos para cavar um buraco, não muito grande ou profundo, apenas o suficiente para receber as roupas de marinheiro. Colocando as vestimentas azuis e brancas dentro dele, eu tamparia com terra, cercando-o com pedras, utilizaria apenas o lenço azul para juntar as madeiras que havia recolhido em uma cruz, fincando-a próximo ao buraco, finalizando com o boné de meu pai pendurado sobre a cruz.

Túmulo:
 

Me levantando ficaria ao lado dele, com lágrimas escorrendo pelos olhos enquanto eu fala com a voz rouca para as duas garotas que estariam ao meu lado.

Eu nunca pude enterrar meus pais... Eles foram levados pelo mar... Assim como Mizzu. — Limpando o nariz, eu estendia a mão para Unmei. — Assim como eu, você não esteve lá quando sua mãe partiu e nem mesmo estará quando seu pai se for... — Puxaria-a para perto abraçando-a, estendendo a outra mão para Sado. — Sei que o Agente Tuudos era importante para você, mas como não fazia parte do seu dever não pode estar lá quando ele foi sepultado. — Se ela não estendesse a mão para segurar a minha, eu agarraria seu braço, puxando-a também para perto, envolvendo-a também no abraço. — Aqui enterramos nossos entes, que as almas deles possam descansar no outro mundo... Também enterro quem eu era... Para que alguém melhor possa nascer. — Soltando-as eu limparia os olhos, recolhendo novamente a mochila e preparando-me para a descida, dizendo para Sado. — Kurai está morto, se for de sua vontade se afastar eu entenderei... Mas este que restou continuará levando o legado dele e tendo o mesmo sentimento por você.

"Pai, espero que continue abençoando meu caminho, pois eu sempre estarei guardando aquilo que me ensinou..."

Descendo da montanha, me direcionaria para o local do torneio World of Winners, junto com Unmei e da ex-agente, caso ela decidisse continuar nos acompanhando nesta jornada.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Objetivos (Completos):
 

NPC Acompanhante:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Divine Tools:
 

WANTED:
 

Legenda:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Bijin
Orientador
Orientador
Bijin

Créditos : 54
Warn : [Divine Tools] II - Juntando as peças! - Página 12 10010
Feminino Data de inscrição : 17/01/2017
Idade : 20

[Divine Tools] II - Juntando as peças! - Página 12 Empty
MensagemAssunto: Re: [Divine Tools] II - Juntando as peças!   [Divine Tools] II - Juntando as peças! - Página 12 EmptyQui 13 Set 2018, 22:02

FIM

Kurai estaca agora na Grand Line, ele havia deixado a Marinha e em um funeral simbólico dedicava-se a uma nova jornada, um caminho que ele não imaginava, tornando-se um pirata, e quase um pai. Unmei acompanhou todo esse momento de luto e dor do ex-marinheiro.

A Agente Sado não tinha para onde ir, observava quieta o momento de Kurai, assim que ele desceu da montanha a ex-agente foi na sua direção.

- Vou acompanhar você até ao WoW! - Disse Sado para Kurai com um voz tranquila. - Quero ver essa tal de Buki Bijin que esta aqui com meus olhos.

Assim os três partiram rumo ao WoW.



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] escreveu:
Avaliação - Kurai


Perdas:
●  50.000 B$ OK

Ganhos:
● Duas Tonfas de Metal Level 2, Forjadas pelo jogador Karyo Shen. - OK - Mas lembrando que é um par de tonfas, ou seja, um único item e não dois. A arma possuí 8 de Dano.
● Diario - OK
● Mudança de classe: Marinheiro para Pirata - OK - Recompensa: A ser analisada.
● 6 milhões de Berreis (recompensa da captura de pirata) - OK
● 60.000 cumprimento de missão como sargento - OK
● NPC acompanhante - OK


Relação de personagens:
● O player faz. OK

Exp: 15
EdC: 15

Localização:
●  7ª Rota - Cactus Island - OK.

Créditos: Bijin - 6 OK.

Feedback (player):
 

Feedback (narrador Bijin):
 

____________________________________________________

OBJETIVOS:

Nessa missão::
 

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




[Divine Tools] II - Juntando as peças! - Página 12 Empty
MensagemAssunto: Re: [Divine Tools] II - Juntando as peças!   [Divine Tools] II - Juntando as peças! - Página 12 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
[Divine Tools] II - Juntando as peças!
Voltar ao Topo 
Página 12 de 12Ir à página : Anterior  1, 2, 3 ... 10, 11, 12

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: North Blue :: Lvneel Kingdom-
Ir para: