One Piece RPG
Ascensão - Parte 1 - Página 5 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Unbreakable
Ascensão - Parte 1 - Página 5 Emptypor Ainz Hoje à(s) 15:32

» Bizarre Adventure: Smooth Criminal
Ascensão - Parte 1 - Página 5 Emptypor ADM.Ventus Hoje à(s) 14:42

» O Legado Bitencourt Act I
Ascensão - Parte 1 - Página 5 Emptypor SraVanuza Hoje à(s) 14:08

» Evento Natalino - Amigo Secreto
Ascensão - Parte 1 - Página 5 Emptypor Shroud Hoje à(s) 14:01

» Procura-se piratas no East Blue
Ascensão - Parte 1 - Página 5 Emptypor Ainz Hoje à(s) 13:58

» Miyuki Morningstar
Ascensão - Parte 1 - Página 5 Emptypor ADM.Ventus Hoje à(s) 12:58

» Rumo aos novos mares ! Grandline me espera
Ascensão - Parte 1 - Página 5 Emptypor Faktor Hoje à(s) 11:13

» Construindo o Começo
Ascensão - Parte 1 - Página 5 Emptypor Ainz Hoje à(s) 9:24

» [FP] Kozuki Orochi
Ascensão - Parte 1 - Página 5 Emptypor Akagami Hoje à(s) 9:24

» [Mini - Polyn] Sorriso afetado.
Ascensão - Parte 1 - Página 5 Emptypor Layla Morningstar Hoje à(s) 3:00

» mini-aventura
Ascensão - Parte 1 - Página 5 Emptypor Layla Morningstar Hoje à(s) 2:01

» Bastardos Inglórios
Ascensão - Parte 1 - Página 5 Emptypor Kenway Hoje à(s) 1:06

» Nox I - Loucura
Ascensão - Parte 1 - Página 5 Emptypor Catuios Ontem à(s) 23:31

» Sons of Vermillion's Blood: Gênesis
Ascensão - Parte 1 - Página 5 Emptypor ADM.Tidus Ontem à(s) 22:08

» Teleton Chronicles I: Retaliação
Ascensão - Parte 1 - Página 5 Emptypor Sakaki Ontem à(s) 21:34

» [ficha] Hinata Bijin
Ascensão - Parte 1 - Página 5 Emptypor Bijin Ontem à(s) 20:39

» Apenas UMA Aventura
Ascensão - Parte 1 - Página 5 Emptypor Van Ontem à(s) 20:35

» Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem!
Ascensão - Parte 1 - Página 5 Emptypor Wesker Ontem à(s) 20:07

» Buki Bijin
Ascensão - Parte 1 - Página 5 Emptypor ADM.Ventus Ontem à(s) 19:02

» Arthas Mandrake
Ascensão - Parte 1 - Página 5 Emptypor ADM.Ventus Ontem à(s) 18:58



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG

Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


Compartilhe
 

 Ascensão - Parte 1

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte
AutorMensagem
Raiden Fuji
Narrador
Narrador


Data de inscrição : 17/09/2017

Ascensão - Parte 1 - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Ascensão - Parte 1   Ascensão - Parte 1 - Página 5 EmptyQua 9 Maio - 13:54

Ascensão - Parte 1
The Lost
Qiáng Hu

Dano: 4 Acerto: 5 Pontaria: 0
Esquiva: 3 Bloqueio: 11 Resistência: 1
Percepção: 2 Manipulação: 0


A tática que montei para que pudéssemos derrotar o tritão fora parcialmente efetiva, já que eu tinha minha costela quebrada, Ellis levara um golpe em seu queixo e tinha o lado esquerdo de sua barriga perfurada por uma estocada do tritão, e Yuri também teria sofrido ferimentos graves, caso Magni não tivesse aparecido e bloqueado a investida da criatura, já Modi, fora verificar se eu e Ellis estávamos bem, e eu diria em resposta em sua pergunta. - Eu estou bem, apenas uma costela quebrada, Ellis parece estar pior que eu, precisamos levá-la para um médico logo. - Enquanto dizia isso, eu levantar-me-ia devagar, poria o apoio sobre o pé esquerdo para não prejudicar minha panturrilha e utilizaria minha mão esquerda para dar um impulso para levantar-me cada vez mais, mas sem muita velocidade, já que isso poderia causar uma maior dor na minha costela, além de que ela poderia perfurar alguma coisa dentro de mim se não me movimentasse corretamente.

Já de pé, eu poderia observar o desenrolar dos agentes mais velhos encurralando o tritão, Magni tentou persuadi-lo para se entregar, mas não foi muito efetivo, já que o tritão tentava escapar caindo no precipício no qual Magni e Modi quase caíram, mas o mais descontraído dos irmãos segurou a perna da criatura e jogou-o para o ar, e nesse momento Modi realizou diversos disparos, com uma precisão de tirar o fôlego, e acertou os braços e pernas do mesmo, deixando-o caído no chão, e em seguida Magni pegou umas algemas e as pôs nos dois tritões, que agora seriam levados conosco para o QG, e seu irmão veio me perguntar e para Ellis se conseguíamos nos levantar.

Caso eu tivesse em pé, eu lhe responderia – Eu estou bem, me ajude a levantar Ellis, o meu lado direito está uma merda. – E esperaria que o mesmo tomasse a iniciativa para utilizar meu braço esquerdo para tentar pô-la de pé. Se eu algum momento minha costela viesse a me incomodar, eu travaria meu corpo e diria para o agente. - Travei aqui, minha costela tá me matando, veja se consegue levantar ela sozinho, por favor. – E em seguida, eu levantar-me-ia com calma, tentando não realizar movimentos bruscos. Se eu ainda estivesse deitado, eu aceitaria sua ajuda para levantar-me e tentaria ajudá-lo a levantar Ellis, como eu havia feito anteriormente. Conseguindo ou não ajudar Modi a ajudar e pôr Ellis de pé, eu analizaria minha situação, e caso pudesse perceber que não conseguiria ajudá-la a andar, eu diria para o agente. - Veja se consegue carregá-la, não vou conseguir no estado que eu estou. – Diria enquanto poria minha mão esquerda sobre a costela direita, que havia quebrado com o último golpe do tritão. E caso me fosse possível ajudá-la a andar, eu faria o que me fosse possível sem piorar meus ferimentos, e se em algum momento eu sentisse que viria a fraquejar, eu gritaria pelos outros. - Me ajudem aqui, não estou conseguindo levá-la comigo.

Tendo resolvido o que fazer para que pudéssemos nos encaminhar para o quartel, eu começaria a caminhada, sempre seguindo os outros atrás, já que eu não sabia o caminho certo até chegar ao QG, além de que, não tinha como eu andar mais rápido, por conta das minhas feridas. Durante a caminhada, meus passos seriam curtos e lentos, minha mão esquerda seguraria minhas costelas, para não sofrer nenhum impacto caso alguém esbarrasse em mim. Durante a caminhada, eu também procuraria não manter minha visão focada em somente uma coisa, e sim olharia ao redor, receoso de  ser surpreendido novamente, como acontecera quando o tritão empurrou Magni e Modi.

Se em algum momento eu pudesse ver uma figura desconhecido se dirigindo até nós, eu correria, mancando bastante, e me poria à frente de todos, de forma a tentar enfrentar a figura, caso essa se mostrasse tentada a nos atacar novamente. E nisso que eu me poria à frente de todos, eu fecharia meu semblante e tentaria por uma aura de intimidação para cima da figura, mostrando minhas presas, e rosnando baixo. - Rooaar!!! – E me manteria em guarda, seguraria minha Naginata horizontalmente, e com a ponta da lâmina apontando para a esquerda, minha mão esquerda estaria próxima da lâmina e a direita mais próxima da ponta da haste, pois com isso eu procuraria aumentar a estabilidade dos meus membros, caso viesse a sofrer um golpe que contivesse uma grande força.

E se a figura atacasse, eu procuraria apenas bloquear seus golpes e permitir que os outros atacassem a figura, ou fugissem se este fosse o caso. Se viesse um golpe vertical, eu poria minha arma horizontalmente, um pouco acima da minha cabeça, para evitar que tivesse de receber o golpe com sua força total, se fosse um golpe horizontal na altura do meu peitoral, eu daria um passo à frente com minha perna esquerda, e faria um golpe diagonal de baixo para cima e da direita para a esquerda, caso o golpe viesse da minha esquerda, ou da esquerda para a direita, se o golpe viesse da direita, e meu único propósito na realização desse golpe era interceptar o golpe que era direcionado a mim. Se viesse um golpe diagonal, fosse de cima para baixo ou ao de baixo para cima, e faria um golpe horizontal na direção contrária ao golpe desferido pela figura. E se fosse uma estocada, eu faria um golpe da esquerda para a direita, e com isso eu procuraria acertar a arma que viesse em minha direção antes que eu fosse acertado, e se eu falhasse na hora de acertar a arma da figura, eu me jogaria no chão para a esquerda, visando não ser acertado, mas também não cair para o lado que eu estava mais ferido. Logo após isso eu me afastaria da figura, e esperaria ela se mostrar, para pensar no que faria à seguir.

Se nada acontecesse durante a caminhada, eu chegaria ao QG, com uma expressão corporal tranquila, apesar de estar ferido e cansado, e eu diria logo para Magni ou Modi, o que estivesse mais perto de mim. - Por favor, leve Ellis e me guie para o hospital, no estado que estamos não vamos ser de muita ajuda. – Eu diria calmamente, esperando que com isso pudesse ter um tratamento adequado para as feridas que eu obtive durante essa missão. E assim eu seguiria meu superior, sem pestanejar, já que o mesmo havia conseguido minha admiração por completo. E se o mesmo se negasse a me levar, dizendo que eu deveria esperar, eu não o questionaria, e procuraria um assento que estivesse próximo, e sentar-me-ia no mesmo. Feito isso, eu fecharia os olhos momentaneamente até que eu fosse chamado por alguém.




Histórico:
 

Objetivo:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Achiles
Pirata
Pirata
Achiles

Créditos : 38
Warn : Ascensão - Parte 1 - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 01/09/2017
Localização : Loguetown - East Blue

Ascensão - Parte 1 - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Ascensão - Parte 1   Ascensão - Parte 1 - Página 5 EmptyQui 10 Maio - 12:15



Ascensão
Parte 1


Qiáng tentava se levantar e a dor era enorme que caia mais duas vezes antes de conseguir se manter em pé, a costela estava matando-o e sua panturrilha dificultava cada vez mais o trabalho, a mordida em seu pescoço impedia que movimentasse tão bem a cabeça sem sentir alguma dor. Modi se encarregava de levantar Ellis não deixando que o tigre fizesse algum esforço que poderia resultar em sua morte. Ao olhar para o seu estado, era óbvio que não conseguiria ajudar a garota de cabelos azuis a andar e o agente, mais uma vez, se encarregava de fazer isso.

O caminho até o quartel tinha seu início, o tritão carregado da maneira mais bruta por Magni, Modi ajudando Ellis e Yuri caminhando mais atrás cuidando da retaguarda com a sua pistola em mãos recarregada. Eles passavam por áreas mais desabitadas para não chamar muita atenção, mas até ali haviam moradores por Loguetown ser uma ilha quase completa de urbanização. Marinheiros observavam o ocorrido e ao reconhecer que eram agentes, começavam a fazer uma escolta em direção ao QG, por sorte, nenhuma sombra ou qualquer outro tipo de ameaça era visto pelos arredores.

Garden esperava-o na recepção, os tritões trazidos algemados eram levados por marinheiros até uma ala secundária hospitalar e o outro era levado para uma sala de interrogatório como ordenava o velhote ranzinza. - Não foi um trabalho excelente, mas conseguiremos boas informações de ambos. Ótimo trabalho capturando estes dois atalantas. – O velho estava sorrindo, não era comum que isso fosse acontecer. - Levem os novatos para o hospital e cuidem deles.

Assim como era ordenado, Modi e Magni ajudavam Qiáng e Ellis a se direcionarem até a ala hospitalar com Yuri seguindo mais atrás. Todos entravam em uma grande sala repleta de equipamentos médicos, macas, enfermeiros e médicos, haviam pacientes por ali, alguns doentes e outros machucados devido há ferimentos, o cheiro do ambiente era confortante, um aroma de rosas e o calor era agradável invés do frio nevado que fazia do lado de fora. As condições de ambos eram analisadas por um médico e enfermeiras, era constatado que a costela estava realmente quebrada e a panturrilha parecia não ser nada grave, assim como a mordida. - Vocês ficarão bem. – Dizia um médico de aparência na casa dos trinta, Magni e Modi precisavam sair para realizar outros afazeres, mas não sem antes o agente sorridente falar algo para todos. - Fizeram um ótimo trabalho, devem estar orgulhosos de si mesmo. Mas esse é apenas o primeiro dia, não duvido que subirão logo se continuarem se dedicando dessa forma. – Ele franzia para Qiáng. - Apenas lembrem-se de seguir as ordens. Aliás, depois de descansarem, vão falar com Garden. – E finalmente ambos saíam.

O tratamento havia dado seu início, remédios, faixas e injeções aplicadas, uma maca confortável com coberta para um descanso apropriado e uma comida quente esperando para eles em uma prateleira no criado-mudo ao lado dos agentes. - Descansem um pouco após comerem, deixe que o tempo os cure apropriadamente. – O médico sorria vendo que os agentes estavam bem no final das contas. O inimigo havia deixado as suas marcas, mas todos tinham feito um bom trabalho, ele não parecia ser alguém com quem Qiáng lidaria facilmente com o poder que há atualmente, mas a ajuda de Ellis e Yuri foram completamente gratificantes. Era momento de descanso.


Considerações:
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ficha na Sign
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Raiden Fuji
Narrador
Narrador
Raiden Fuji

Créditos : 26
Warn : Ascensão - Parte 1 - Página 5 7010
Masculino Data de inscrição : 17/09/2017
Idade : 25
Localização : Las Camp - West Blue

Ascensão - Parte 1 - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Ascensão - Parte 1   Ascensão - Parte 1 - Página 5 EmptyQui 10 Maio - 20:07

Ascensão - Parte 1
The Lost
Qiáng Hu

Dano: 4 Acerto: 5 Pontaria: 0
Esquiva: 3 Bloqueio: 11 Resistência: 1
Percepção: 2 Manipulação: 0


Apesar da dificuldade que meus ferimentos me transmitiam, acabamos tendo uma caminhada até o Quartel General da Marinha bastante tranquila após a derrota de um tritão que vinha tentando nos impedir de levar um de seus subordinados. Sua raça me era estranha, mas eu não sentia repulsa ao olhá-lo, somente curiosidade, visto que eles poderiam ser terríveis, como Magni comentou antes de seguir um dos tritões que achamos em uma casa do Governo. Quando chegamos ao QG, Garden nos esperava com sua expressão emburrada de sempre, e nos parabenizou pela missão, ao seu jeito é claro, e disse para os irmãos cuidarem dos novatos, ou seja, nós.

E como ordenado, Magni e Modi nos levaram para o hospital, e durante o caminho até o mesmo, eu sentiria minha mente apagar ocasionalmente, como se eu estivesse caindo de sono, mas também poderia ser por conta dos combates que eu participei, e isso era algo totalmente novo para mim, já que mesmo quando eu era mais novo, eu só treinava e lutava com animais, e as lutas que eu tive nessa missão foram totalmente diferente do que eu fazia em treinamento. Mas sentiria uma melhora no meu estado quando entrássemos no hospital, já que era bastante comum o frio dar uma leve sonolência, e o clima fora do hospital estava bastante frio, contrastando com o local onde estava agora, que emanava um calor agradável.

Um pouco melhor da sonolência, eu via que estava em um consultório, de cor provavelmente branca, apesar de ser bastante confortável, e também que havia um médico à minha frente, e este olhava a situação dos meus ferimentos, e destes o mais preocupante era a costela direita, que havia quebrado na luta contra o tritão, os outros ferimentos eram mais superficiais e o mesmo parecia não se demorar olhando estes. Depois de ver meus ferimentos, o médico disse para os irmãos que ficaríamos bem, e Mogni, virando-se e falou algo que era para todos nós, o mesmo disse que estava orgulhoso de nós, e que deveríamos continuar nos dedicando da mesma forma, que deveríamos seguir as ordens, essa parte acreditei que era especificamente para mim, e que deveríamos no apresentar para Garden depois que descansássemos.

Depois de que ambos se retiraram, o médico começou o tratamento, que fora mais rápido do que o esperado, e ao final deste, havia comida quente em um criado-mudo e uma coberta para nos cobrir, e enquanto saia, disse que deveríamos apenas descansar, pois o tempo nos curaria completamente, e em reposta ao que foi dito pelo médico, eu responderia baixinho. - Esperar o tempo curar? Um cara incrível como eu não precisa disso. Eu belo descanso e eu já estou pronto para outra. – E finalizaria minha fala com um sorriso felino.

Ao final do tratamento, minha fome provavelmente viria a atacar, já que nem lembrava qual fora minha última refeição, por isso eu levantar-me-ia devagar, na tentativa de encostar as costas no encosto da maca onde eu estaria deitado, e para me levantar, eu utilizaria o apoio da minha mão esquerda, e puxaria meu corpo para trás. Cada puxada seria feita de forma lenta e cautelosa, para que as dores não voltassem ao meu corpo. Estando na posição que eu pretendia, eu utilizaria minha mão esquerda para pegar o prato de comida, e o botaria sobre meu colo. Nesse momento, eu tentaria ficar com o corpo bastante relaxado para que a comida não viesse a derramar, e com a mão esquerda pegaria um talher e começaria a comer a comida que estivesse no prato, mas caso não houvesse um talher, eu voltaria a pegar o prato na mão esquerda e viraria o conteúdo do mesmo na boca, de pouco em pouco para não acabar derrubando a comida em cima de mim. Se eu viesse a derramar a comida em cima de mim, eu botaria a mão esquerda na boca e soltaria um grito silencioso, caso a comida estivesse quente, mas se a mesma já houvesse esfriado, eu ficaria irritado comigo mesmo, por conta de me sujar com algo tão banal. Comendo corretamente ou não, após a refeição, eu voltaria à posição deitada, fazendo o processo contrário ao realizado para levantar-me, e deitaria minha cabeça confortavelmente, deixando meu rosto virar para um dos lados, e puxaria o cobertor até meu abdome, e ali eu iniciaria meu sono.

Durante o sono, meu pesadelo usual viria a me incomodar, eu correndo atrás de meus pais e os tripulantes de seu barco, e no final encontraria todos mortos, mas dessa vez um adicional aparecia ali, o mesmo tritão que derrotamos na missão estava um pouco atrás dos cadáveres, e sua boca se escancarava em um sorriso, que se transformava aos poucos em uma risada maligna, que trazia alguns arrepios para mim, e no momento seguinte, ele sacava sua lança e começava a movê-la pelo ar, que aos poucos se transformavam em figuras conhecidas minhas, Magni, Modi, Yuri e Ellis, o homem-peixe acertava a todos meus companheiros, e eu sentindo a impotência me atingindo novamente, comecei a correr na direção do mesmo, mas quando cheguei para ajudá-los, todos estavam mortos, e o tritão continuava com sua risada maligna.

Depois da risada arrepiante do tritão, eu acordaria assustado, mas procuraria mover somente minha cabeça, para assim não prejudicar meus ferimentos, mas se acabasse me mexendo mais do que o necessário e acabasse ficando com dor, eu morderia o lábio inferior da boca, e grunhiria de raiva e de dor. Após isso eu olharia para os lados, e procuraria por sinais de Ellis ou Yuri, caso nenhum deles estivessem mais lá, eu voltaria a encostar minha cabeça no travesseiro, e suspiraria, mas caso houvesse um deles ou ambos, eu começaria uma conversa banal com quem estivesse presente.

- Bom dia, como você(s) está(ão). Aquele tritão nos deu um bocado de trabalho, não é mesmo? Kiririririri. – Terminaria com minha risada estranha. - Mas ele era realmente bom, quebrar a costela de um cara incrível como eu não é nada fácil, sabia? – Eu diria bastante convencido de minha força. Caso alguém debochasse ou fizesse piada de mim, eu diria. - Calado, maldito(a)! – Com uma face meio irritada, e meio que com vergonha, e depois continuaria o diálogo normalmente.

- Antes de ir embora, Magni disse para passarmos para falar com Garden, será que ele vai passar uma nova missão? – Eu perguntaria meio aéreo, e de repente, uma ideia aparecia em minha mente. - Enfermeira!!! – Eu gritaria, procurando chamar alguém para o local onde estávamos, e continuaria os gritos até que obtivesse uma resposta. Se Yuri ou Ellis me perguntassem o que eu queria fazer, eu tinha a resposta pronta. - Vamos logo ver aquele velho rabugento, depois a gente pode descansar sem nos preocupar com o que ele vai querer de nós. – Eu diria, abrindo um sorriso simples, mas que mostraria todos os meus dentes.

Assim que alguém entrasse no quarto por conta dos meus apelos, eu diria ao mesmo(a) – Oi, Bom dia, precisamos falar com Garden, o Agente do Governo, fomos designados a falar com ele, mas como pode ver, eu ainda não estou pronto para ir sozinho, e preciso saber se pode me ajudar. – Eu diria com um sorriso constrangido aparecendo em meu rosto. Se me dessem ajuda, eu a aceitaria de bom grado, não me importando como seria essa ajuda, mas caso me negassem, dizendo que eu deveria descansar antes de ir falar com o velhote, eu tentaria argumentar contra. - O médico disse que eu preciso descansar, mas eu não sei o que Garden quer, e enquanto eu não souber o que é, não vou conseguir descansar direito. Deixa eu ir, por favor. – Eu diria, tentando persuadir a pessoa a me tirar dali. E se a pessoa voltasse a negar me tirar dali, eu teria de apelar para Yuri. - Então me levem até lá, por favor. Eu preciso ir, não tem problema em me levar na cadeira de rodas. – Mas caso o mesmo não estivesse lá, eu teria de arrumar uma outra opção, e diria para a pessoa que viera ver meu chamado. - Então por favor, chame algum médico para ver se eu posso ir até lá. – E esperaria que outra pessoa entrasse, e assim eu repetiria o procedimento até que alguém me levasse para ver Garden.

Fosse com muita insistência ou não, eu poderia vir a conseguir poder me dirigir até onde Garden se encontrava, e muito provavelmente seria de cadeira de rodas, já que minha panturrilha ainda não estava bem, e minha costela quebrada me impedia de usar muletas, sendo assim eu teria de ser carregado por alguém. Assim que chegasse aonde o superior estivesse, eu esperaria que o mesmo falasse, e em seguida eu falaria para o mesmo, caso sua fala não me desse as informações necessárias. - Garden, para quê nos chamou aqui? Não quero ser desrespeitoso, mas não consegui descansar antes de saber o que você queria com nós. – Eu tentaria utilizar um tom mais formal com o mesmo, já que apesar de ser bastante rabugento e afins, ele era meu superior, e eu devia tratá-lo com o devido respeito ali.





Histórico:
 

Objetivo:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Objetivos Futuros:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Achiles
Pirata
Pirata
Achiles

Créditos : 38
Warn : Ascensão - Parte 1 - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 01/09/2017
Localização : Loguetown - East Blue

Ascensão - Parte 1 - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Ascensão - Parte 1   Ascensão - Parte 1 - Página 5 EmptySex 11 Maio - 14:33



Ascensão
Parte 1


A comida estava mais do que fabulosa, era um alívio mandar algo quente para dentro de seu estômago e dando uma boa revigorada em sua energia, mas apenas a comida não manteria o mink em pé e era necessário um bom descanso. Assim que deitava a sua cabeça sobre o macio travesseiro da maca, o sono venho de imediato e o seu pesadelo usual venho a tomar conta de seus sonhos, seus aliados mortos e sua impotência era assustadora diante do tritão maligno, assustado com o seu pesadelo, Qiáng vinha a acordar chamando a atenção da garota de cabelos azuis deitada na maca do lado. Tendo se mexido um pouco durante o seu sono, uma dor vinha em sua costela, mas passava em instantes. Yuri não estava ali, devido a não ter ferimentos, devia ter sido liberado.

Após o bom dia de Hu, Ellis olhava para o tigrão. - Ainda não passou das seis. Mas bom dia. – Ela não estava com a melhor das caras, parecia estar com dor. - Tritões são detestáveis desde de todo tempo, raça medíocre e horrível. Nos deu um trabalho, mas conseguimos acabar com ele! – Era a primeira vez que Qiáng via um ódio pela raça do homem-peixe, um ser detestável, o motivo de seu ódio era uma incógnita, mas o tigre já parecia pensar adiante em sua carreira como agente e perguntava sobre uma nova missão. - Não acho que estamos em um estado bom o suficiente para irmos em uma missão, mas vai saber… - O grito assustava uma enfermeira que estava perto que saia correndo em sua direção para checar se estava tudo bem, o mesmo também havia assustado Ellis.

O pedido que Qiáng realizava era idiota para a enfermeira, ele não estava em condições de ficar andando por aí como se não estivesse ferido ou coisa parecida, era negado inúmeras vezes e até mesmo o pedido para ver o médico era negado, Yuri não estava ali e Ellis parecia se negar a ajudá-lo também, as esperanças pareciam cada vez mais perdidas, mas o escândalo que o tigre fazia parecia incomodar os outros pacientes e a enfermeira, por fim, cedia, aceitando que ajudaria Hu a se locomover até a sala de Garden. O velhote parecia estar irritado com alguma coisa como sempre e assim que ele entrava, a enfermeira era dispensada. - Quando mandei avisar Magni para vocês virem depois, não era no mesmo dia. – Ele colocava a mão na própria cara. - Eu havia chamado vocês para outra coisa, mas como os outros estão descansando como VOCÊ também deveria estar, agora você fará outra coisa. – O sorriso malicioso em seu rosto era mais do que notável. - Você tem um rosto intimidador e lutou contra um daqueles pequenos, eles estão em uma sala de interrogatório e você deve se dirigir para lá, Magni deve estar cuidando disso, mas ambos não são “assustadores”. – A enfermeira entrava na sala mais uma vez quando Garden dava um leve grito chamando-a.

Não demorava muito e estavam dentro de uma sala com um vidro para outra sala onde o tritão estava algemado a mesa sentado em uma cadeira, suas pernas também pareciam amarradas. Magni olhava diretamente para ele e observava Qiáng entrando com sua cadeira de rodas e de imediato dava uma risada. - Mas que?! - Ele não parecia saber que Garden tinha enviado alguém para ajudá-lo e a aparência do tigre naquela pequena cadeira de rodas para o seu tamanho era um tanto engraçada para ele.


Considerações:
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ficha na Sign
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Raiden Fuji
Narrador
Narrador
Raiden Fuji

Créditos : 26
Warn : Ascensão - Parte 1 - Página 5 7010
Masculino Data de inscrição : 17/09/2017
Idade : 25
Localização : Las Camp - West Blue

Ascensão - Parte 1 - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Ascensão - Parte 1   Ascensão - Parte 1 - Página 5 EmptySab 12 Maio - 19:20

Ascensão - Parte 1
The Lost
Qiáng Hu

Dano: 4 Acerto: 5 Pontaria: 0
Esquiva: 3 Bloqueio: 11 Resistência: 1
Percepção: 2 Manipulação: 0

A reação de Ellis sobre os tritões me pareceu ser muito estranha, já que eu não sentia nada pela raça, não os odiava, mas tampouco adorava-os, eles me eram indiferentes, mas sentia que haviam muitas coisas por trás de tudo isso, porém não era o momento de procurar mais sobre o assunto, já que eu consegui ser levado a Garden, claro que fora minha insistência que causara isso, mas no fim estava satisfeito com isso, já que depois de ter a certeza do que faríamos a seguir, eu poderia descansar tranquilamente, doce engano, pois não aconteceu da forma que eu pensava.

Garden estava em sua sala e parecia surpreso por minha presença, já que aparentemente ainda era o mesmo dia em que eu fui levado ao hospital, minha expressão nesse momento se voltaria para a surpresa, já que por conta de meu sono nada descente, eu imaginei que pelo menos, muitas horas haviam passado. E acabei me surpreendendo logo em seguida por saber que minha teimosia teve resultados, inesperados e negativos para mim, pois em vez de apenas saciar minha curiosidade, eu teria de ajudar meus superiores com o interrogatório dos tritões. A enfermeira foi chamada novamente e me levou até onde o interrogatório estava sendo feito, e a primeira pessoa a me ver fora Magni, ficava confuso, mas ria de mim. Isso não chegou a me abalar, já que eu queria encerrar a tarefa que me foi passada de uma fez.

Enquanto chegava, eu abriria um sorrisinho convencido, enquanto dizia para que todos pudessem escutar. - Deêm licença para a criatura mais bela que vocês vão ver em suas vidas. – O ar convencido que proviria de mim normalmente deixava os outros irritados na maioria das vezes, e essa poderia não ser uma exceção, e se alguém viesse questionar minha presença ali, eu simplesmente diria a essa pessoa. - Garden me mandou aqui, se tem algo contra, vá reclamar com ele. – Durante minha fala, eu procuraria engrossar minha voz, e fecharia meu semblante, tentando passar uma expressão de que estava irritado, além de que tentaria deixar claro que não era uma boa ideia mexer comigo.

E se esta se mostrasse ser tão medrosa quanto Yuri era quando eu o conheci, seu corpo deixaria a urina sair, e caso isso realmente acontecesse, eu abriria um sorriso, e começaria a rir, com minha risada estranha. - Kiririririri. Segura essa bexiga, palerma. – E eu continuaria rindo deste até chegar até Magni. E caso a pessoa com quem eu falasse se mostrasse irritada com minha petulância, eu diria de forma bastante provocativa. - Fica puto não, se não é pior. – Eu tentaria deixar um deboche bastante forte passar junto de minhas palavras, procurando deixar a pessoa morrendo de raiva, mas eu em momento algum faria questão de parar de seguir o caminho até Magni. E caso a pessoa se mantivesse neutra independente do que eu falasse, não insistiria e iria diretamente até meu superior.

- E aí, Magni. Como vão as coisas aí? Aquele velho rabugento me mandou vir aqui pra ajudar a tentar tirar umas informações desses tritões aí. – A menção a Garden seria feita de forma baixa, já que eu provavelmente teria um problema caso outras pessoas me escutassem falando dele de tal forma. Independente de como ocorria a coleta de informações, eu viria a pedir para Magni. - Eu preciso entrar lá, nem que seja apenas para manter as aparências. – E assim eu esperaria a confirmação por parte do agente. Enquanto estivesse esperando, eu procuraria pensar em formas de abordar o(s) prisioneiro(s), já que se a coleta de informações estivesse sendo um fracasso, eu teria de pôr um esforço maior do que se as informações já tivessem sido obtidas, o que eu duvidava um pouco, já que pelo que Garde disse anteriormente, havia poucas pessoas que pudessem intimidar alguém por ali. Tendo a confirmação para a entrada na sala de interrogatório, eu olharia para a enfermeira, e dir-lhe-ia. - Me deixe ali dentro e pode sair. Muito obrigado por me trazer até aqui. – Eu diria com um sorriso simpático.

Assim que eu entrasse na sala de interrogatório, eu me manteria com os olhos fechados e as duas mãos sobre o colo até que a enfermeira parasse de carregar a cadeira de rodas que me permitia mover-me até ali. Eu estava ciente de que algum tipo de gracinha poderia provir do tritão menor, caso o mesmo estivesse ali, já que o maior deles parecia ser bastante sério, mas independente do que me fosse dito, eu não me abalaria. E após as gracinhas terminassem, ou nem começassem, eu abriria meus olhos, e nesse instante, eu focaria minha visão completamente na minha vítima, sendo o menor tritão de preferência, e ao mesmo tempo, eu fecharia meu semblante como se estivesse irritado, o que de fato era verídico, e abriria minha boca levemente, deixando escapar um pequeno e curto rosnado.


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Depois desse curto momento, eu começaria a falar, mas não desfaria minha expressão facial. - Ora, ora. O que temos aqui? Uma criaturinha, presa como uma formiga assustada. – Minha intenção com essa primeira fala, era de provocá-lo, dizer que tínhamos tido sorte em escapar e afins. - Bom, não me interessa o que você pensa ou quer. – Eu diria como quem não quer nada, para depois ir ao ponto que eu queria ter conhecimento. - Eu quero saber o que vocês pretendiam exatamente invadindo aquela casa. Eu tenho certeza que vocês sabiam que aquele lugar era de posse do Governo. – Eu diria com uma expressão mais amena, além de que eu sabia que provavelmente não teria a resposta de uma vez, por isso apelaria para o medo que o mesmo poderia vir a sentir de mim, caso eu utilizasse minha intimidação corretamente. - Não sou um idiota que pensa que vocês são uma raça inútil, ou desprezível. Olhem para mim. Eu pareço normal? – Eu diria com uma pitada de humor. - Mas apesar disso, eu tenho um trabalho a fazer aqui. Então eu preciso que você me diga o quê exatamente vocês pretendiam com aquela invasão. Por quê, se não obtivermos as respostas, vamos ter que partir para outra abordagem, na qual você vai preferir estar morto muito antes de chegar no fim. – E ao final das palavras, eu fecharia me semblante e poria uma expressão um pocuo mais ameaçadora, tentando passar uma impressão bastante assustadora ao tritão.


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]






Histórico:
 

Objetivo:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Objetivos Futuros:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Achiles
Pirata
Pirata
Achiles

Créditos : 38
Warn : Ascensão - Parte 1 - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 01/09/2017
Localização : Loguetown - East Blue

Ascensão - Parte 1 - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Ascensão - Parte 1   Ascensão - Parte 1 - Página 5 EmptyDom 13 Maio - 12:03



Ascensão
Parte 1


As outras pessoas que estavam na sala também pareciam agentes e um marinheiro do qual não se tratava de dizer nenhuma palavra, independente da atitude convencida do mink ser irritante para os outros, eles pareciam estar em um momento sério e não se esquentar com trivialidades, obviamente, não era o caso de Magni que ainda tentava segurar o seu riso algumas das vezes. Tendo o caminho até o seu superior tomado, o tigre dizia quais eram suas pretensões e o superior parecia se surpreender um pouco com a abordagem que Garden queria dentro daquele interrogatório. - Até agora nada de útil a não ser ameças. Nós tentamos algumas coisas, mas nada. Entre sozinho e vê se consegue alguma coisa. – A permissão para entrar na sala era dada e a enfermeira mais uma vez começava a empurrar a cadeira de rodas para dentro do interrogatório e saindo em seguida assim que o deixava do lado de dentro.

O maior tritão parecia todo remendado cheio de faixas e ferimentos em diversas partes do corpo enquanto que o menor continha um riso vendo o estado em que Qiáng se encontrava, nada intimidante sentado em uma cadeira que não servia para o seu tamanho. As gracinhas haviam seu fim e o ambiente começava a se tornar mais sério com o tigre focando-se no menor, a intenção era de provocá-lo, mas outras pessoas já pareciam ter feito aquilo e ele revirava os olhos para cima. - Lá vamos nós de novo... – Ele suspirava enquanto que o tritão maior continuava com o seu semblante sério e de olhos fechados e assim permaneciam independente do que o tigre dizia ou queria saber.

- Nunca vai ser normal sentado em uma cadeira de rodas, igual um idiota. – Ele dava uma gargalhada alta ouvindo aquela pitada de humor e voltando para a expressão de antes. - Abordagem, blé, blé bé. Prefiro morrer do que dizer alguma coisa para o governo. – Ele dava um sorriso maléfico olhando diretamente para o vidro. O tritão por mais que se sentisse mais tentado a ter medo do tigre, outras pessoas já haviam feito aquelas ameaças para eles antes que Hu entrasse na sala e isso já era de se esperar dos agentes do lado de fora da sala. Qiáng deveria se esforçar mais para conseguir alguma coisa deles e sentado naquela cadeira de rodas era bem improvável que conseguisse intimidar o pequeno a tamanho ponto em que ele contasse alguma coisa e o outro tritão parecia acostumado com aquele tipo de interrogatório. Seus desejos, objetivos ou motivos eram desconhecidos, não havia o que usar contra eles dessa maneira e pareciam que não abririam a boca independente da maneira que o tigre realizasse.


Considerações:
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ficha na Sign
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Raiden Fuji
Narrador
Narrador
Raiden Fuji

Créditos : 26
Warn : Ascensão - Parte 1 - Página 5 7010
Masculino Data de inscrição : 17/09/2017
Idade : 25
Localização : Las Camp - West Blue

Ascensão - Parte 1 - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Ascensão - Parte 1   Ascensão - Parte 1 - Página 5 EmptyDom 13 Maio - 20:57

Ascensão - Parte 1
The Lost
Qiáng Hu

Dano: 4 Acerto: 5 Pontaria: 0
Esquiva: 3 Bloqueio: 11 Resistência: 1
Percepção: 2 Manipulação: 0


Minha entrada na sala de interrogação fora acompanhada pelo deboche do pequeno tritão, mas como isso era algo que eu já esperava, por isso não me foi um problema. O simples processo de interrogação que eu fiz era bastante básico pelo visto, já que a criatura parecia estar acostumada com isso, ou seja, os outros agentes deviam ter feito a mesma coisa, por isso decidi ser um pouco mais radical. Eu não sabia como exatamente retirar as respostas do tritão, mas eu tinha um método em mente que podia utilizar, apesar de não ser o mais recomendado.

- Bom, eu te avisei. Era melhor ter colaborado comigo. Mas se você prefere morrer do que dizer alguma coisa, não se preocupe, pois eu vou realizar seu pedido. – Eu começaria dizendo isso com os olhos fechados e os ombros caídos, mas ao final da frase, eu teria um olhar sério. Após terminar a suposta ameaça, eu levantar-me-ia da cadeira de rodas, experimentando pôr o peso do meu corpo levemente sobre a perna direita novamente, já que as dores do ferimento na panturrilha pareciam estar diminuindo, além de que sentado parecendo um doente, a chance de eu conseguir alguma coisa daquela criatura era mínima.

Depois de estar de pé, eu começaria a caminhar na direção do pequeno tritão, se a dor me permitisse eu andaria sem mancar, para demonstrar que eu estar plenamente capaz de realizar as ameaças que eu havia feito à integridade da criatura. Assim que eu chegasse onde a criatura estivesse, eu a rodearia, com o cenho franzido e o corpo inclinado em sua direção. - Te darei mais uma chance. Então fale logo, antes que eu mude de ideia. – Eu acreditaria que mostrando que eu pudesse me mover livremente, diferente dele, o faria dizer o que fosse necessário, mas caso suas convicções se mantivessem, eu apelaria. - Bom, eu te avisei. – Diria em forma de lamento, mas no momento seguinte, eu abriria uma expressão irada em minha face, e rugiria de forma alta, para deixar claro que o mesmo estava em uma péssima situação.


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Rugido:
 

Após o rugido, eu utilizaria minha mão esquerda para segurar seu pescoço, e assim que eu o fizesse, eu levantaria o tritão ate sua face estar parelha à minha, e eu o olharia bastante irritado. - Se eu escutar um único gemido, vou acabar com sua vida. – Eu utilizaria uma expressão ameaçadora em minha face, seu um único resquício de bondade em meu grande corpo. Após dizer isso, eu o poria de volta onde estivesse, fosse em pé ou sentado, e assim que eu o pusesse no lugar, eu deixaria que minhas garras da mão esquerda se mostrassem. Eu esperava que minhas garras o deixasse bastante assustado, e se tivesse sucesso nisso, abriria um sorriso predatório, este que eu faria mesmo que a pequena criatura não mostrasse reação alguma. Em seguida eu pegaria a garra do dedo indicador da mão esquerda e faria um caminho, começando no cotovelo, passando pelo antebraço e parando antes de chegar à mão do tritão, eu aplicaria pouca força, para não acabar por fazer um ferimento profundo demais, e deixaria que o sangue da criatura rolasse abaixo antes de me virar para sua face, e quando eu o fizesse, olharia de forma séria e soltaria um novo rugido, dessa vez um pouco mais baixo.

- Então, pequeno tritão, como vai ser? Você pode falar o que sabe de uma vez, ou podemos continuar com isso o tempo que for necessário, eu não tenho pressa alguma. – Se o mesmo decidisse falar o que sabia, eu abriria um sorriso simples e lhe diria. - Viu, não foi tão difícil, não é mesmo? – E chamaria todos que estivessem ali fora para escutar o que o mesmo tivesse para dizer. - O menor deles decidiu falar, venham escutar o que ele disser. – Eu diria de forma tranquilamente, olhando no rosto de todos ali. Se alguém me perguntasse como eu consegui fazê-lo falar, eu simplesmente diria. - Eu sou incrível, não é mesmo? Só precisei de umas ameaças, e ele decidiu falar. – Diria com um sorriso convencido. Mas se o tritão insistisse em não falar o que soubesse, eu rugiria novamente para este, tentando ser ainda mais assustador do que anteriormente. - Já que você não quer dizer nada, continuaremos. – Eu deixaria que um olhar de ira aparecesse com bastante intensidade quando eu olhasse para a criatura, de forma a deixá-la amedrontada.

Eu realizaria o mesmo processo para fazê-lo falar as informações que tinha, nem que precisasse deixar ferimentos por toda sua pele, arranhando-o, mordendo-o em partes que não o matassem ou decepassem um membro, e caso houvesse, itens cortantes e/ou perfurantes. Mas se mesmo com todo meu esforço eu não conseguisse nada do tritão, eu sairia da sala de interrogatório, e falaria com Magni. - Eu tentei o que eu sabia, mas não deu certo. Vou me reportar para Garden,  tentem fazer mais coisas para fazê-lo falar, ou tentem com o grandão. Eu deixei ele ileso. – Diria de forma cansada, já que até que todos os métodos se esgotassem, um bom tempo havia de passar.

Com ou sem resultados, eu andaria até o escritório de Garden, talvez estivesse muito tarde, mas, mesmo assim, eu não deixaria de me dirigir até o local. Caso eu o encontrasse no caminho, eu o abordaria sem pestanejar, já que intimidar alguém para conseguir uma informação causa um grande desgaste mental. - Bom/Boa Dia/Tarde/Noite Garden. Eu fiz como você me ordenou e fui até a sala de interrogatório. Eu vim me reportar. – Eu diria de forma formal, já que entregar um relatório era algo mais profissional, não poderia tratá-lo de forma informal, mesmo que meu superior o fizesse comigo. - Eu não consegui nenhuma informação do tritão, tentei de tudo. Pressão psicológica, ameaças, ferimentos, mas nada deu certo. Ele disse preferir morrer do que nos dar alguma informação. Eu deixei a parte de interrogar o tritão maior para os outros. – Eu diria para Garden caso falhasse na obtenção das informações. Se o mesmo reclamasse comigo, eu não o retrucaria de forma alguma, independente do que me fosse dito, já que eu falhara com a ordem que me fora dada.

- Eu consegui fazer aquela criatura falar, mas acabei não anotando nada. Mas eu chamei todos que estavam por ali para escutar o depoimento dele. Acredito que tenham como te passar tudo certinho. – Eu diria ao mesmo caso conseguisse as informações do tritão, mas evitaria dizer quais métodos eu usei para fazer o pequeno falar. Após dar meu relatório, eu esperaria que o mesmo dissesse tudo o que queria, independente do que fosse, e após isso eu falaria com o mesmo. - Então, minha participação nisso está terminada, não é? Tem mais alguma coisa para mim? – E esperaria que o mesmo me dispensasse, ou não. Caso ele ainda precisasse de mim para alguma coisa, eu poria a mão no rosto, em cansaço, mas não reclamaria disso, e esperaria que o mesmo dissesse o que quisesse que eu faria, e faria meu melhor para cumprir com o que me fosse requisitado.

Se Garden me dispensasse, eu voltaria para a ala hospitalar de onde eu viera antes de receber a missão de ajudar no interrogatório, e por ter sido carregado numa cadeira de rodas até lá, eu provavelmente lembraria do caminho, mas caso não conseguisse, falaria com algum marinheiro que estivesse de guarda por ali. - Desculpe interromper. Mas é que não consigo me lembrar o caminho para a ala médica. – Eu diria constrangido. Caso não conseguisse resposta com o mesmo, eu nada diria, e procuraria outra pessoa para repetira a pergunta até encontrar o caminho correto, e eu diria para a pessoa que me desse a informação. - Obrigado, você terá muita sorte por ajudar uma pessoa tão incrível quanto eu. – E continuaria o caminho até chegar até a ala médica, onde eu procuraria um médico ou uma enfermeira. - Eu fiz o tratamento das minhas feridas mais cedo, mas tive que ir ver o agente Garden, estou voltando agora, e estou um pouco cansado. Aonde eu posso descansar? Estou me sentindo um pouco exausto. – Diria para quem eu encontrasse, e mostraria minha identificação de agente, que estaria guardada dentro do meu paletó, para indicar que eu realmente era um agente daquela unidade, como justificativa de ir ver Garden. E com isso esperaria que eu pudesse ser direcionado a um quarto para dormir. Assim que eu deitasse na maca que estivesse disponível para mim, eu apagaria devido ao extenso cansaço mental que eu sentia por conta do interrogatório, e o cansaço seria tão grande, que depois de muito tempo, eu conseguiria dormir sem ter o pesadelo que constantemente me perturbava.

Com o sono tranquilo, pela primeira vez em anos, eu não viria a acordar de supetão, assustado com o ambiente ao meu redor. E assim que eu estivesse desperto, eu levantar-me-ia da maca aonde eu estaria deitado, poria um pé de cada vez no chão, sendo o esquerdo primeiramente, já que ainda estava receoso por conta do ferimento na panturrilha. Estando de pé, eu me dirigiria ao escritório de Garden, sem esperar por Ellis ou Yuri, já que se ambos estivessem bem, estariam ambos no escritório. Assim que eu chegasse ao escritório, eu bateria na porta e a abriria logo em seguida. - Bom dia, o que tem para mim hoje, Garden? – Eu perguntaria para meu superior assim que eu passasse pela porta, e esperaria a resposta do mesmo, e quando eu a recebesse, eu faria meu melhor para cumprir com o que me fosse requisitado.





Histórico:
 

Objetivo:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Objetivos Futuros:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Achiles
Pirata
Pirata
Achiles

Créditos : 38
Warn : Ascensão - Parte 1 - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 01/09/2017
Localização : Loguetown - East Blue

Ascensão - Parte 1 - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Ascensão - Parte 1   Ascensão - Parte 1 - Página 5 EmptySeg 14 Maio - 22:22



Ascensão
Parte 1


A ameaça do tigre podia ser complementada com um gole seco de saliva da boca do tritão menor, finalmente o grandalhão se levantava da cadeira apoiando-se na perna direita que dava uma bambeada, mas estava, com certeza, melhor, a dor era pequena, mas era capaz de sustentar o peso imposto sobre o ferimento. Qiáng mancava pela dor em sua costela e um pouco de sua perna, mas nada que impedia que sua intimidação fosse usada para cima do pequeno tritão, rodeando-o como um animal selvagem atrás de sua presa, o cenho franzido e um olhar mais do que intimidante na direção do homem-peixe.

O pequeno não cedia e Hu apelava para uma abordagem bem mais severa dando um grande rugido do fundo de sua garganta que era impedido na metade pela dor que seu pulmão provocava em sua costela ao expandir-se, o que fazia, por um momento breve, o tigre recuar e depois continuar a sua abordagem. O tritão se debatia tentando se livrar das enormes mãos que envolviam o seu pescoço e levantava face-a-face, a mesa chegava a dar uma leve levantada, mas estava presa ao chão e aos punhos do tritão maior que nada dizia com os olhos fechados. O menor caia na sua cadeira quando era solto e a garra começava a ter o seu caminho ferindo-o por onde desejava e o tigre dava mais um de seus rugidos, desta vez, doendo menos que o anterior, mas sua garganta por um momento ficava mais seca.

Independente de seus esforços, não parecia dar certo. O tritão não dizia sequer uma palavra e apenas gemidos de dor enquanto se contorcia em sua cadeira, não satisfeito, o tigre estava prestes a voltar com sua tortura, mas o maior parecia querer dizer alguma coisa. - Os atalantas retornarão com cada vez mais força. Vocês pensam que conseguem algo com essas torturas ou matando alguns dos nossos? Piada! – Ele dava risada da cara do tigre que sentia dor em seus ferimentos. - Nada pode ser mais comum do que isso. Você acha mesmo que nós trairemos a nossa própria raça como vocês fazem com a sua?! Tritões não são tão canalhas! – Ele dava mais um sorriso, mas era óbvio que também estava sentindo dor por si e pelo seu companheiro, os machucados em seu corpo dos ferimentos anteriores estavam sangrando, o tritão não duraria por muito mais tempo. - Pelo leste, pelo oeste? Norte ou sul? Atrás de suas embarcações?! Somos muitos, nunca saberão o que queremos ou como atacaremos, eu não sou o primeiro e muito menos o último. – Ele dava um sorriso, mas seus olhos perdiam a cor, estava morto.

O tritão menor também parecia não resistir aos seus ferimentos, ele havia cortado a própria língua em meio ao interrogatório e havia perdido cada vez mais sangue devido aos seus ferimentos abertos e isso provocava a sua morte. Sem mais ter o que fazer, Qiáng saia da sala e Magni o esperava do lado de fora. - Sempre dessa maneira mais idiota de guardar segredos invés de salvar as suas vidas… Mas eu faria o mesmo. – Hu havia de reportar ao seu superior e assim fazia indo até a sua sala.

O velho rabugento tinha esperado o grandalhão antes de descansar em sua própria casa e ouvia as palavras de Qiáng sobre não conseguir obter nenhuma das informações, Magni chegava em seguida explicando que os dois tritões estavam mortos devido aos ferimentos graves que haviam tido anteriormente. - Infelizmente é um infortúnio que ambos não tenham dito nenhuma palavra, tritões são a pior raça da humanidade, só trazem o caos... – Era óbvio sentir a expressão de ódio e racismo com aquela raça. - Não tenho mais nada por hoje. Você tem que descansar. – Ele terminava, mas parecia se lembrar de algo de última hora. - Não esqueça de estar aqui de manhã, tenho aquele dever para você e companhia. – Ele concluía dispensando o mink tigre que saia ao lado de Magni, mas cada um ia para um lado.

Ao chegar na ala médica sem problemas lembrando do caminho, a mesma enfermeira trazia a cadeira de rodas novamente para dentro da sala no mesmo momento em que Qiáng chegava e ao ouvir o que o mink tigre havia de dizer, respondia. - Deite-se na mesma maca de antes, sinta-se à vontade. – Ellis ainda parecia permanecer ali, ela lia algum livro com capa azul do qual não podia se entender a letra, mas parecia ser algo do tipo romântico pela capa desenhada com um casal. Ela parecia gostar muito da cor azul. Hu deitava-se e dormia sem pestanejar, sem preocupações e cansado.

As dores eram recorrentes quando virava e se movimentava, mas o sono estava tranquilo e conseguia dormir bem. As horas passavam como um vulto e quando via, estava acordado e preparado para as ações, sua costela ainda doía fortemente e mancava ao andar, mas ao chegar na sala de Garden, via Ellis e Yuri chegando junto a ele. Magni já se encontrava do lado de dentro e assim que todos estavam reunidos e Qiáng perguntava o que o seu superior desejava, o velho rabugento estufava seu peito e começava colocando algumas bolsas na mesa. - Vocês coletarão impostos para o governo. Magni supervisará o trabalho de vocês, mostrem o seu distintivo e esteja sempre alertas para qualquer movimentação. Tem uma lista com cada nome de morador do distrito leste, aqueles que se recusarem a pagar, marquem com um “*” no lugar do visto. – Ele dava uma pausa para respirar. - Cada um tem sua quantia específica na lista, aqueles que não efetuarem o pagamento correto, façam um “F” no lugar do visto e a quantia que falta a frente. Magni tem todas as ordens. Roubar é obviamente proibido, quem redirecionar o dinheiro de alguma forma será preso e expulso do governo com uma pena severa. – Ele esperava que os seus agentes pegassem a bolsa na mesa e Magni mostrava um mapa para eles com o distrito leste circulado e por onde deveriam seguir para fazer as cobranças, a lista era entregue na mão de Qiáng por Garden com uma caneta presa a prancheta por um barbante e o papel preso na prancheta. - Vocês tem até duas horas da tarde para efetuar todo o recolhimento. Não parem para comer ou conversar, sejam diretos, terão tempo para isso depois. Agora são oito horas da manhã, vocês tem quatro horas. Carreguem suas armas consigo a todo momento. Vão. – O rabugento parecia mais feliz do que o normal, não estava reclamando ou dando ordens mais do que absurdas, ao saírem da sala, Magni alertava Qiáng. - Você é o encarregado do grupo, mas sempre que eu der uma ordem, obedeça. – Ele estava sério diante do tigre encarando-o independente da diferença de tamanho.


Considerações:
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ficha na Sign
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Raiden Fuji
Narrador
Narrador
Raiden Fuji

Créditos : 26
Warn : Ascensão - Parte 1 - Página 5 7010
Masculino Data de inscrição : 17/09/2017
Idade : 25
Localização : Las Camp - West Blue

Ascensão - Parte 1 - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Ascensão - Parte 1   Ascensão - Parte 1 - Página 5 EmptyQua 16 Maio - 0:20

Ascensão - Parte 1
The Lost
Qiáng Hu

Dano: 4 Acerto: 5 Pontaria: 0
Esquiva: 3 Bloqueio: 11 Resistência: 1
Percepção: 2 Manipulação: 0


Pela primeira vez desde que eu fora aprovado no teste de admissão para o Governo Mundial, eu via Garden não estar irritado com algo ou rabugento, a visão me era estranha, mas eu jamais reclamaria disso, era até melhor tê-lo assim, mas tive que parar de pensar sobre o que achava do meu superior, porque ele começou a explicar o que queria de nós, no caso uma missão, bem monótona por sinal, basicamente teríamos que coletar impostos dos cidadãos, além disso era para anotarmos em uma planilha se os impostos foram cobrados inteiramente, se faltou algum valor, entre outras coisas. Eu respiraria fundo antes de fazer ou falar qualquer coisa, afinal aquela missão era uma chatice, mas eu não podia falar algo do tipo, pois se não fosse pelos impostos o Governo não poderia se manter, e o dinheiro provinha desse tipo de missão, mas que era entediante era. Resignado com a tarefa monótona que viria a seguir, eu me encaminharia para a mesa de Garden, já que eu queria algo para a missão, não era de suma importância, mas ajudaria na realização da mesma. - Garden, tem como você nos dar mais duas listas dessas, para facilitar. Ir todo mundo de casa em casa vai demorar muito, se nos separarmos vai agilizar o processo. – Eu sugeriria para o mesmo.

Tendo as listas extras ou não, eu me encaminharia para a saída do escritório em seguida, mas não antes de escutar de Magni que eu era o encarregado do grupo, mas que eu deveria obedecer as ordens dele. - Sem problemas, o que aconteceu antes ficou no passado. Agora eu entendo o que meus atos podem causar. – Eu diria de forma mais séria, e continuaria a sair do escritório. Do lado de fora eu esperaria que Yuri e Ellis saíssem, já que Magni provavelmente estaria perto de nós, para dizer para eles. - É o seguinte. Temos um prazo um pouco curto, vamos separar, cada um vai em uma casa para coletarmos os impostos. – Eu explicaria o que tinha pensado. Caso Garden nos disponibilizasse outras listas, eu entregaria uma para cada um e diria em seguida. - Façam as anotações ai. Depois juntamos e anotamos tudo em uma única lista. Mas caso não tivéssemos mais listas, eu voltaria para dentro do escritório e pegaria papéis suficientes para que os dois pudessem anotar a coleta dos impostos. - Como só temos uma lista, ela fica com Magni. – Diria entregando a lista para ele. - E ele nos dá o nome, valor e onde temos que ir. – Eu diria, tentando manter a proposta de realizarmos a missão rapidamente. - Pode nos ajudar com isso Magni? – Eu perguntaria ao mesmo, para não parecer que estava dando ordem para o mesmo, afinal ele era acima de mim na hierarquia. Se o mesmo aceitasse a proposta, eu sorriria e virar-me-ia para a direção onde pudéssemos sair do QG, mas caso ele não aceitasse a proposta, eu diria para Yuri e Ellis. - Então a lista vai ficar comigo, vamos manter a mesma abordagem, certo? – Eu explicaria e em seguida virar-me-ia para a direção onde pudéssemos sair do QG.

Já do lado de fora do Quartel, eu seguiria para o distrito leste, durante a caminhada eu manteria meus olhos em movimento, olhando os dois lados, procurando indícios de ameaças, aquele ataque surpresa do tritão me deixou meio paranoico com isso, e seguiria assim até chegarmos ao distrito leste. Assim que chegássemos a nosso destino, eu olharia a lista, independente do que fora acordado antes e diria para que todos me escutassem. - Eu vou no primeiro nome, vocês escolham o segundo e o terceiro, e assim por diante, até acabarmos. – E com essa última explicação, eu me retiraria, tendo meu alvo localizado.

Eu me dirigiria até a moradia indicada da pessoa que era a primeira da lista, e eu bateria na porta com o punho fechado, com pouca força claro, já que não queria pôr a porta abaixo. - Bom dia, senhor(a). Eu vim aqui para coletar o imposto mensal. – Diria com um sorriso no rosto, sendo este apenas um curvar de lábios, já que a visão de minhas presas poderiam assustar a pessoa que deveria me entregar os impostos, além disso eu me afastaria um pouco da porta, para não passar nenhuma impressão de ameaça. Se a pessoa me desse o dinheiro certinho eu conferiria a quantia ali na hora e diria em seguida. - Está certinho. Muito obrigado, e tenha um bom dia! – Caso a quantia estivesse mais baixa do que o que estava anotado na lista, eu desfaria meu sorriso e perguntaria, e começaria a franzir o cenho enquanto falava. - A quantia não está completa, houve algum problema? – E eu escutaria a resposta, se fosse por falta de dinheiro, eu anotaria um F, como Garden me disse para fazer, e poria a quantia que faltava para completar, mas se eu visse que a pessoa mentia para pagar menos, eu aproximar-me-ia da mesma e fecharia meu cenho, e deixaria minhas presas aparecerem pela primeira vez. - Tem certeza de que não tem o dinheiro? – Eu perguntaria em voz baixa, deixando um pequeno rosnado sair da minha garganta, para não alertar ninguém e também porque minha costela ainda não estava boa suficiente para me permitir um rosnado mais forte. Se com isso a pessoa me desse a quantia correta, eu anotaria olhando fixamente para a mesma, mas caso me dissesse que não tinha o dinheiro necessário, eu anotaria isso, com a quantidade que faltava.

E mantendo a abordagem, eu seguiria até que eu recolhesse o dinheiro de todas as pessoas. - Finalmente acabamos. – Eu diria um pouco alto, e me espreguiçaria, para espantar o tédio que eu sentia ao realizar essa tarefa. Tendo finalmente encerrado a curta missão, eu voltaria para o QG, ainda manteria meu olhar a procurar por possíveis ameaças. Assim que chegássemos ao QG eu iria direto para o escritório de Garden, tendo deixado o dinheiro com Magni, eu somente entregaria a lista que nos fora entregue anteriormente com os dados anotados. - Aqui está, Garden. O que devemos fazer agora? – E eu esperaria uma nova ordem por parte do mesmo. Caso não houvesse, eu voltaria para a ala hospitalar, já que minha costela ainda não estava completamente recuperada, por sorte eu já sabia o caminho para chegar ao local, por isso não teria de fazer perguntas a mais ninguém. - Bom tarde, minha costela ainda está doendo um bocado. Isso é normal, ou eu preciso descansar mais? – Eu perguntaria, ainda em dúvida com a dor que eu sentia para qualquer atividade mais complicada. Eu esperaria a resposta que me fosse dada, e não tendo algo certo a se fazer, voltaria para a sala onde eu estivera antes e deitaria para tirar um cochilo.

Se em algum momento durante a missão, eu viesse a ser atacado, eu teria de me esquivar, afinal com a costela do jeito que estava, um bloqueio poderia piorar minha situação, por isso eu saltaria para trás, caso viesse um golpe horizontal ou diagonal, não importando-me a altura deste, se fosse um golpe vertical ou uma estocada, eu saltaria para a direita preferencialmente, para que minha costela já ferida não viesse a sofrer um novo ferimento, e logo em seguida eu saltaria para trás. Estando longe de quem tentara me acertar de surpresa, eu observaria a figura para depois pensar no que eu faria em seguida.





Histórico:
 

Objetivo:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Objetivos Futuros:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Achiles
Pirata
Pirata
Achiles

Créditos : 38
Warn : Ascensão - Parte 1 - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 01/09/2017
Localização : Loguetown - East Blue

Ascensão - Parte 1 - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Ascensão - Parte 1   Ascensão - Parte 1 - Página 5 EmptyQua 16 Maio - 22:15



Ascensão
Parte 1


O tigre tinha uma ideia melhor de como poderiam coletar os impostos de forma mais rápida e ágil e pedia mais duas listas e o velho era grosseiro como usual. - Essa é a única! Cuidem bem dela! – Ao saírem, Magni ouvia o tigre aceitando o conselho de seu superior e se mostrando capaz de entender que suas ações traziam consequências. Como encarregado do grupo, Qiáng havia pego alguns papéis e explicava como deveriam seguir aquele tipo de coleta, eles pareciam concordar que aquela era uma das melhores maneiras de prosseguirem a coleta, Magni concordava com a abordagem e podia sentir um pingo de orgulho vindo daquele tigre tomando as rédeas.

Não demoravam para chegarem até o distrito leste da ilha e ainda com a lista em mãos, o tigre pegava a primeira casa para si, todas estavam enumeradas conforme a lista e se localizavam próximas dando o poder de Magni de observar todos ao mesmo tempo em interrupções. As ruas encontravam tranquilas naquela parte da manhã com poucas pessoas passeando e isso era bom para os agentes poderem realizar suas coletas com mais facilidade, mesmo daquele jeito. Mais uma vez o grupo assentia e o agente superior tinha a lista em suas mãos começando cada um fazer a sua coleta.

A primeira casa parecia ser tranquila, um homem de barba negra e musculoso atendia a porta e ouvia o que o mink felino havia a dizer, ele parecia meio surpreso pelo grande tigre de terno em sua porta, mas pedia um instante para pegar o dinheiro. Não demorava mais do que um minuto até que o mesmo voltasse com a quantia certa monetária em mãos e após a contagem, Qiáng se despedia com educação e o homem retribuía na mesma moeda, um sorriso no rosto e um bom dia ao homem. Algumas outras pessoas respondiam na mesma moeda e outras acabavam parecendo que demoravam de propósito para deixar o agente em sua porta, mas dentre estes, um dos moradores parecia se incomodar de ter um agente do governo em sua porta, um homem careca de tatuagens por diversas partes do corpo, camiseta regata preta, um shorts camuflado e botas pretas. - Não tenho dinheiro, vá embora. – Mesmo com o rosnado, ele encarava-o com toda a seriedade e raiva do mundo, não parecia gostar nem do homem de terno como o de um mink. - Tenho toda a certeza do mundo, vá incomodar outro, ratinho do governo. – E as anotações continuavam em seus papéis, nada parecia incomodá-lo a tal ponto, mas era obviamente que aquele homem tinha alguma coisa estranha e contra o governo.

Estavam prestes a terminar e faltava apenas um último quarteirão do distrito, todo o grupo estava reunido por causa da parte ser bem estreita e eles eram cercados por moradores, eles estavam bravos e os agentes se reuniam batendo as suas costas um contra os outros ficando em uma espécie de círculo com civis por todos os lados. - Vocês tem o direito de nos cobrar impostos, mas não podem enviar ninguém para consertar vazamentos de água na rua?! – Gritava uma mulher próxima de cabelo cacheado preto e roupa rosa. - Não pagaremos um tostão até que envie alguém para consertar os vazamentos da rua e os problemas com os ratos que infestam essas ruas! – Magni ria um pouco daquilo e isso incomodava cada vez mais os cidadãos. - Tigrão, você é o encarregado, o problema é seu, como resolver?! – Ele dava a palavra para Qiáng que deveria propor uma estratégia para aquele problema, as soluções eram várias, tais quais eram prejudiciais aos cidadãos apenas ignorando os seus problemas, tentando intimidá-los ou fazer promessas. Independente de suas ações, os civis estavam gritando cada vez mais e isso gerava um grande desconforto no grupo que não podia continuar a sua coleta.


Considerações:
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ficha na Sign
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Raiden Fuji
Narrador
Narrador
Raiden Fuji

Créditos : 26
Warn : Ascensão - Parte 1 - Página 5 7010
Masculino Data de inscrição : 17/09/2017
Idade : 25
Localização : Las Camp - West Blue

Ascensão - Parte 1 - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Ascensão - Parte 1   Ascensão - Parte 1 - Página 5 EmptySab 19 Maio - 12:56

Ascensão - Parte 1
The Lost
Qiáng Hu

Dano: 4 Acerto: 5 Pontaria: 0
Esquiva: 3 Bloqueio: 11 Resistência: 1
Percepção: 2 Manipulação: 0


A coleta dos impostos não chegou a ter muitos problemas, a maioria dos cidadãos nos dava todo o dinheiro que estava na lista, houve apenas dois problemas, o primeiro fora por parte de um homem careca com diversas tatuagens, que não quis pagar o imposto, então anotei o tudo o que ele disse, para ão dar problemas para mim. Mas o segundo problema não era de somente uma pessoa, e sim um quarteirão inteiro, que reclamavam de um vazamento de água na rua, os moradores diziam que não pagariam o imposto até que o vazamento estivesse concertado, Magni frente a isso disse que eu deveria resolver o problema, já que eu era o encarregado do grupo.

A situação não era nada agradável, e ainda punha uma pressão sobre mim, que tinha de resolver esse vazamento, mas Magni parecia não saber que eu nunca tinha tido de resolver esse tipo de problema antes, portanto a inexperiência podia me atrapalhar bastante ali. Apesar das dificuldades, eu não podia dar para trás, pois meu superior me pôs como o encarregado do grupo, essa confiança não é algo que se pode fugir sem mais nem menos, eu devia honrara a posição que recebi. Apesar da determinação, eu não sabia exatamente o que fazer, por isso, começaria a caminhar na direção da multidão, lentamente para poder pensar em alguma coisa. - Yuri, Ellis, venham comigo, e tentem pensar em ideias para resolvermos isso, eu tive uma mas não sei se vai ser suficiente para resolver essa questão. – Eu diria para os outros dois agentes pouco depois de começasse a caminhar.

Assim que eu estivesse perto dos moradores, eu respiraria fundo, tentando ganhar um pouco de coragem, e começaria a falar. - Moradores, eu tenho uma sugestão para resolvermos esse problema. – Eu começaria com estas palavras para chamar a atenção das pessoas ali, já que de nada adiantava eu dizer minha ideia se ninguém parava para escutá-la. - Estamos coletando os impostos como missão, e meu superior é um pouco rabugento. – Eu riria sem graça antes de continuar falando. - Então, eu gostaria que vocês pagassem o imposto agora. – Eu tinha ideia de que os moradores provavelmente ficariam furiosos com o que eu falei, e me interromperiam com alguns insultos, mas eu tentaria reestabelecer um diálogo. - Calma pessoal, deixe-me continuar falando. – Eu pediria para ter minha ideia escutada por todos ali. - Sem o problema do imposto, eu vou tirar do meu bolso o dinheiro para consertar esse vazamento. – Eu acreditaria que um dos agentes do Governo tendo algum prejuízo, eles se sentiriam satisfeitos a ponto de aceitarem pagar o imposto para depois concertar o vazamento na rua. Se Ellis ou Yuri dessem uma sugestão do que fazer, eu escutaria atentamente, mas algumas coisas teriam de ser avaliadas, afinal eu não sabia como concertar esse vazamento, mas se alguém soubesse deixaria que essa pessoa o fizesse.

Caso os moradores aceitassem minha ideia, eu me aproximaria deles com um sorriso simples nos lábios e diria. - Se vocês pudessem pegar o dinheiro agora, eu agradeceria. Eu prometo que vou resolver isso assim que tivermos o dinheiro. – E assim esperaria que todos nos trouxessem o dinheiro dos impostos, eu não questionaria caso alguém não desse a quantia completa, apenas anotaria na lista, como me foa ensinado, e em seguida entregaria a lista e o dinheiro arrecadado para Yuri. - Entregue para Garden. Não perca essa lista e o dinheiro de forma alguma, entendeu? Proteja ela com sua vida, se necessário. – Eu diria para o atirador, procuraria frisar para ele que a possibilidade de perder aquela lista não poderia existir, mas como eu não tinha total confiança nele, eu virar-me-ia para Magni e diria. - Pode ir com ele, Magni? – E em seguida eu começaria a resolver o problema do vazamento. - Ellis, você pode procurar por alguém que saiba concertar isso? Eu ainda não conheço bem as ruas daqui. Vou tentar encontrar a origem do vazamento, para não perdermos tempo com isso. – E eu esperaria que a azulada se fosse. E assim que ela o fizesse, eu ajoelhar-me-ia perto do vazamento, tiraria meu terno e a camisa social, para não molhá-las demais, e poria a mão no local do vazamento, e com os dedos indicadores e médios das duas mãos, eu tentaria encontrar alguma ruptura ou até mesmo um pequeno buraco, que seria a causa do vazamento.

Se eu achasse esperaria que Ellis voltasse com alguém, e diria para essa pessoa. - Eu achei uma falha aqui, acredito que deve ser a causa do vazamento. – Diria, tirando a mão do local do vazamento, e deixaria que a pessoa trabalhasse. Assim que esta terminasse seu trabalho, eu o agradeceria com um Obrigado, e lhe perguntaria o quanto ele queria pelo concerto. Eu pagaria a quantia que ele pedisse, afinal não queria problemas ali, e em seguida virar-me-ia para os cidadãos ali. - O problema de vocês está resolvido, tenham um bom dia. – E com isso, eu pegaria meu terno e minha camisa social, poria as roupas e me retiraria dali.

Se os cidadãos quisessem que concertássemos o vazamento primeiro, eu faria o mesmo processo supracitado, somente pediria que Yuri fosse junto, e pediria aos moradores o dinheiro do imposto assim que encerrasse o concerto do vazamento. - Agora, precisamos do dinheiro. – Eu diria sem esboçar uma expressão facial, afinal eu estava irritado, mas necessitava ser profissional ali, pois eu estava em uma missão. E tendo o dinheiro, eu entregaria o mesmo junto da lista para Magni, e voltaria com todos, sendo esses, Ellis, Yuri e Magni. Durante o caminho de volta para o QG, eu manteria meus olhos atentos a tudo, espionando ambos os lados da rua, procurando possíveis ameaças vindo a nós, minha lança estaria sendo segurada pelas minhas duas mãos, sendo a esquerda mais próxima da lâmina, e a direita mais próxima do fim da haste.

Se houvesse algum movimento suspeito em nossa direção, eu me poria à frente de todos, com minha lança posta horizontalmente, e com isso eu me prepararia para interceptar um possível golpe, mas isso era apenas de fachada, afinal bloquear um golpe poderia piorar a situação da minha costela, que ainda não estava totalmente curada, por isso na hora do bloqueio, eu abaixaria minha Naginata e saltaria para trás, caso fosse eu golpe horizontal ou diagonal, e se o salto não fosse suficiente para escapar totalmente do golpe, eu realizaria mais de um, até conseguir escapar sem maiores ferimentos. Se fosse um golpe vertical ou uma estocada, eu saltaria para o lado, esquerdo de preferência, para não ser acertado na costela ferida caso o salto fosse insuficiente para escapar ileso da investida, sendo que se isso viesse a acontecer, eu procuraria girar meu corpo para a direita no ar, ficando de frente para a possível arma do suspeito, e assim facilitaria minha esquiva completa. Após essa primeira investida, eu saltaria para trás, procurando pôr uma distância entre mim e a figura suspeita, para que eu pudesse analisá-la e pensar em um plano de ataque.

Se não houvesse problema algum na caminhada, nós chegaríamos ao escritório de Garden ao final da caminhada, e eu procuraria entrar primeiro, mas não ligaria se não o fizesse. - Aqui está a lista e o dinheiro, Garden. Mais alguma coisa? – Eu diria, e entregaria tudo nas mãos do mesmo, esperando que o mesmo dissesse mais alguma coisa, fosse uma ordem ou que estávamos liberados. Se fosse uma ordem, eu procuraria escutar o que o mesmo me dissesse e tentaria executar o que me fosse pedido. Se ele me liberasse, eu sairia do escritório dele, e esperaria que Yuri e Ellis saíssem, para depois perguntar a eles. - Eu vou em um bar, para desestressar um pouco, vocês querem ir? – Eu esperaria uma resposta por parte dos dois, e começaria a andar depois da resposta, fosse com algum deles ou sozinho.

Assim que eu saísse do QG, eu perguntaria para Ellis ou Yuri caso eles viessem comigo, ou para um marinheiro perto do portão caso nenhum deles viessem comigo. - Você sabe onde tem um bar por aqui? – Se meus companheiros ou o marinheiro não soubessem responder, eu repetira a pergunta para alguma pessoa que passasse por ali. Tendo um caminho para seguir, eu começaria a andar na direção que me fora indicada, dessa vez mais despreocupado, embora minha nagintata ainda estivesse comigo. Assim que eu adentrasse o bar, eu olharia o ambiente, avaliando-o, mas nada diria mesmo se este não me agradasse, e após isso, eu dirigir-me-ia ao balcão, e pediria para o(a) barman. - Eu preciso de uma cerveja bem gelada para combinar com esse incrível tigrão! – Eu aproveitaria esse momento para relaxar, esquecer a formalidade de trabalho que eu procurava manter durante minhas missões, e procuraria um assento para sentar e esperar minha bebida, e assim que essa chegasse, eu daria um longo gole, sorrindo em satisfação após esse. - Que delícia de bebida! – Eu exclamaria, um pouco mais alto do que de costume. Se eu estivesse sozinho, aproveitaria minha bebida até que esta acabasse, e eu pediria uma nova, degustando essa com mais calma, mas se Ellis ou Yuri estivessem comigo, eu beberia a primeira cerveja de forma rápida e pediria uma nova, e quando essa chegasse, eu virar-me-ia para o(s) agente(s) e diria. - Fale-me mais sobre você(s) – E com isso recostaria minhas costas sobre o encosto do assento, caso esse tivesse um.





Histórico:
 

Objetivo:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Objetivos Futuros:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Ascensão - Parte 1 - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Ascensão - Parte 1   Ascensão - Parte 1 - Página 5 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Ascensão - Parte 1
Voltar ao Topo 
Página 5 de 6Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: East Blue :: Conomi Island-
Ir para: