One Piece RPG
Ascensão - Parte 1 - Página 4 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» I - Conhecendo o mundo
Ascensão - Parte 1 - Página 4 Emptypor Kekzy Hoje à(s) 18:34

» [FP] Kozuki Orochi
Ascensão - Parte 1 - Página 4 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 17:34

» Kozuki Orochi
Ascensão - Parte 1 - Página 4 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 17:34

» (Mini) Gyatho
Ascensão - Parte 1 - Página 4 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 17:30

» [Mini-Theodore]
Ascensão - Parte 1 - Página 4 Emptypor Shroud Hoje à(s) 16:26

» Sette Bello
Ascensão - Parte 1 - Página 4 Emptypor Pippos Hoje à(s) 14:38

» I - Pseudopredadores
Ascensão - Parte 1 - Página 4 Emptypor Megalinho Hoje à(s) 13:39

» Teleton Chronicles I: Retaliação
Ascensão - Parte 1 - Página 4 Emptypor Midnight Hoje à(s) 13:16

» Drake
Ascensão - Parte 1 - Página 4 Emptypor CrowKuro Hoje à(s) 13:15

» Unbreakable
Ascensão - Parte 1 - Página 4 Emptypor Ainz Hoje à(s) 12:20

» Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem!
Ascensão - Parte 1 - Página 4 Emptypor Kenshin Himura Hoje à(s) 12:05

» Shaanti Mochan
Ascensão - Parte 1 - Página 4 Emptypor GM.Furry Hoje à(s) 08:21

» Alipheese Fateburn
Ascensão - Parte 1 - Página 4 Emptypor GM.Alipheese Hoje à(s) 07:59

» Evento Natalino - Amigo Secreto
Ascensão - Parte 1 - Página 4 Emptypor ADM.Tonikbelo Hoje à(s) 05:17

» Nox I - Loucura
Ascensão - Parte 1 - Página 4 Emptypor Jin Hoje à(s) 03:32

» Kime's here
Ascensão - Parte 1 - Página 4 Emptypor Kimerado Hoje à(s) 01:35

» あんみつ - Anmitsu
Ascensão - Parte 1 - Página 4 Emptypor Skÿller Ontem à(s) 21:27

» [ficha] Hinata Bijin
Ascensão - Parte 1 - Página 4 Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 20:02

» Hinata Bijin
Ascensão - Parte 1 - Página 4 Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 20:01

» Bizarre Adventure: Smooth Criminal
Ascensão - Parte 1 - Página 4 Emptypor Achiles Ontem à(s) 18:41



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG

Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


Compartilhe
 

 Ascensão - Parte 1

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte
AutorMensagem
Raiden Fuji
Narrador
Narrador


Data de inscrição : 17/09/2017

Ascensão - Parte 1 - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Ascensão - Parte 1   Ascensão - Parte 1 - Página 4 EmptyTer 01 Maio 2018, 15:29

Ascensão - Parte 1
The Lost
Qiáng Hu

Dano: 4 Acerto: 5 Pontaria: 0
Esquiva: 3 Bloqueio: 11 Resistência: 1
Percepção: 2 Manipulação: 0


Durante minha perseguição, acabei por sofrer um acidente devido à estranha fraqueza que a gripe me acometera, e com isso fui descoberto por Magni, que reclamou bastante comigo por ignorar suas ordens, apesar dos meus motivos para o fazê-lo. Mas pelo fato de estar muito longe do QG para simplesmente voltar e não fazer nada, o mesmo optou por me levar junto na continuação da missão, onde continuamos seguindo o rastro de sangue que os dois seres, que descobri ser de uma raça chamada de tritões, e tudo seguia bem, conseguimos encontrar o local onde os humanoides peixes se escondiam, os dois feridos pareciam fazer uma espécie de relat´roio, mas acabei estragando tudo por conta de um espirro mais forte que o normal, já que eu havia o segurado por bastante tempo, o que fez com que fossemos descobertos. Tentamos fugir, mas dois tritões, o que eu ferira na costela e o que Yuri ferira na panturrilha, impediram nossa passagem, dizendo que não sairíamos vivos do lugar.

A situação acabou por me deixar bastante nervoso, e pensativo também, já que Magni era bastante forte, me parecia estranho o mesmo estar assustado perante as pequenas criaturas, mas não deixaria de tomar cuidado com as ações das mesmas, afinal se eu as subestimasse, as coisas poderiam acabar de uma maneira bastante desagradável para mim. Em seguida, acabei por ver deveria tomar cuidado com outra coisa, que era o chão de onde estávamos, o mesmo parecia ser escorregadio, mas isso não parecia atrapalhar os pequenos tritões, então teria de tomar cuidado em dobro, e assim deixaria que o que estava para lutar comigo fizesse a inciativa.

Me manteria parado inicialmente, com minha perna direita atrás e a direita na frente, e as mãos seguiriam da mesma forma, segurando a naginata de forma firme, e assim conseguiria me manter pronto para revidar os ataques que seriam lançados a mim. Por conta da diferença de tamanho, dificilmente eu conseguiria utilizar de meu bloqueio, que era melhor que minha esquiva, tendo como única opção ter de me esquivar. Sabendo quais seriam minhas opções, eu me prepararia para realizá-las, e assim, quando viesse os golpes eu poderia ter uma reação melhor do que se fosse pensar nas alternativas somente no momento. Se viesse um golpe vertical por parte do pequeno tritão, eu daria dois passos para a esquerda, caso o mesmo não viesse a saltar para me acertar, e caso ele viesse a realizar, eu usaria minha perna esquerda de apoio e giraria para a esquerda, deixando com que a pequena criatura passasse direto por mim. Em ambos os casos, eu procuraria me mover para que, apesar da esquiva, eu me mantivesse próximo do meu adversário, e assim eu realizaria um golpe horizontal da esquerda para a direita, mas faria um arco de meio círculo, para que assim eu possa acertar a criatura, que tinha uma estatura bem menor do que a minha.

Se o tritão realizasse um golpe horizontal em vez de um vertical, eu utilizaria o pé direito como apoio, e daria um passo para trás, e junto disso, apoiaria a haste da minha arma no chão para fazer um bloqueio contra a espada do meu adversário, eu acreditava que por conta de sua agilidade e velocidade, não deveria ter muita força, e por conta disso, eu empurraria a naginata na direção contrária a que o golpe viesse, para abrir a guarda do pequeno monstrinho, e assim eu faria um golpe vertical, de cima para baixo, aproveitando o posicionamento da minha arma. E se fosse um golpe diagonal, eu daria utilizaria a perna direita como apoio, daria quantos passos fossem necessários para escapar do raio de alcance da lâmina que visava me ferir, o que provavelmente seria um passo ou poucos a mais, por conta da estrutura do tritão ao comparar com a minha. E se fosse uma estocada, eu mudaria a posição da naginata, para a lâmina desta apontar para baixo, utilizaria essa parte para bloquear a lâmina de meu adversário, e se eu tivesse sucesso com a realização do ato, eu me afastaria da criatura, para ter espaço na hora de realizar uma estratégia de ataque.

Estando longe, era minha vez de atacar, mas como o chão ainda parecia estar escorregadio, eu achei que era melhor não correr, e por isso, eu caminharia com o semblante fechado, focado apenas na movimentação do tritão, e quando eu estivesse em um ponto onde podia atacar, eu logo o faria, mas primeiramente, tentaria pôr as garras de meus pés para fora, e tentaria com elas, furar o solo, deixando minha base mais firme, já que não poedria confiar completamente na firmeza de meus pés, e logo em seguida começaria, primeiro eu faria um golpe vertical de cima para baixo, em seguida uma estocada, e após essa, usaria o pé da frente, o direito no caso, e giraria meu corpo para a direita movendo meu corpo, e pondo o pé esquerdo na frente após o giro, eu aproveitaria a movimentação, e faria um golpe horizontal da direita para a esquerda, e finalizaria com um golpe diagonal de cima para baixo e da esquerda para a direita. Com o fim da minha investida, eu caminharia para trás, procurando pôr um espaço entre mim e a criatura que tentava me matar, para tentar utilizar a mesma estratégia depois, defendendo e contra-atacando, e em seguida realizando uma investida.





Histórico:
 

Objetivo:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Achiles
Pirata
Pirata
Achiles

Créditos : 38
Warn : Ascensão - Parte 1 - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 01/09/2017
Localização : Loguetown - East Blue

Ascensão - Parte 1 - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Ascensão - Parte 1   Ascensão - Parte 1 - Página 4 EmptyQua 02 Maio 2018, 15:04



Ascensão
Parte 1


O mink adotava uma postura mais defensiva contra os pequenos tritões, Magni observava o que o seu companheiro tigre realizava e pensava em fazer o mesmo, ambos os agentes na defensiva o que restava os dois humanoides peixes partirem para cima. Eles pareciam estarem com pressa após terem sido seguidos e atacavam no mesmo instante contra ambos. Seus ataques começavam verticalmente, um golpe reto de cima para baixo na direção do Mink que não tentava bloquear e esquivava do corte que passava levando alguns pelos do tigre branco junto com ele

A arma era direcionada contra o pequeno tritão que olhava a naginata passando bem perto de seu corpo, ele se jogava para trás conseguindo escapar do corte da lâmina, mas gritava de dor tendo batido sua costela sobre uma das pedras, era um ponto fraco do pequeno peixe. O tigre sentia o momento de atacar tentando colocar as suas garras para fora, mas o sapato de agente impedia fazer daquela forma sem que doesse ou quebrasse uma delas, tendo uma surpresa, sem tanta firmeza nos seus pés, realizava o golpe vertical, seu sapato deslizava um pouco sobre o solo, mas não era o ponto-chave da falha, pois o tritão conseguia escapar do golpe rolando no chão. A estocada era bloqueada pela espada que mostrava uma leve trincada e o pequeno ser era jogado para trás com a força e peso exercido no golpe.

Magni parecia conseguir defender bem dos golpes, mas movimentava-se para trás batendo nas costas de Qiáng, ambos olhos se cruzavam e haviam de bloquear os golpes que vinham em sua direção. Eles não estavam preparados para lutar costa com costa contra seus oponentes e ambos acabavam trombando mais uma vez na falha de movimentação e sofriam golpes em suas panturrilhas. Por sorte ou habilidade, Magni conseguia acertar o tritão da panturrilha na sua outra e o animal gritava de dor se jogando na água que ficava vermelha por um momento, o segundo tritão realizava o mesmo movimento para repensarem uma estratégia de ataque, mas podia se ouvir barulhos na água de algo se aproximando em alta velocidade. - Bloquei e os jogue para a esquerda, tentaremos atacá-los dessa maneira. Faremos isso juntos. – O tom era de autoridade e soava como uma rodem.

Os tritões eram ágeis e a dor na panturrilha machucava, a gripe parecia ter melhorado e não sofria mais dos sintomas de antes, o calor da batalha aumentava cada vez mais a adrenalina em seus corpos, o sangue escorria levemente pelo pelos do tigre branco dando uma nova cor aos mesmos.


Considerações:
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ficha na Sign
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Raiden Fuji
Narrador
Narrador
Raiden Fuji

Créditos : 26
Warn : Ascensão - Parte 1 - Página 4 7010
Masculino Data de inscrição : 17/09/2017
Idade : 25
Localização : Las Camp - West Blue

Ascensão - Parte 1 - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Ascensão - Parte 1   Ascensão - Parte 1 - Página 4 EmptyQua 02 Maio 2018, 23:47

Ascensão - Parte 1
The Lost
Qiáng Hu

Dano: 4 Acerto: 5 Pontaria: 0
Esquiva: 3 Bloqueio: 11 Resistência: 1
Percepção: 2 Manipulação: 0


A irritação era grande de minha parte, afinal havia sido acertado na panturrilha por falta de atenção, e fora o fato de ser acertado por esbarrado em Magni, a ferida era incômoda. Mas agora não podia deixar o sentimento nublar meus pensamentos, já que isso fazia com que eu pudesse ser acertado mais vezes, e em lugares que poderiam comprometer minha luta. Mas acabei por ser retirado de meus pensamentos por uma ordem que me foi dada por meu superior, com isso ficaria alerta, já que meus ouvidos poderiam capturar sons da aproximação das criaturas, mas caso não conseguisse escutá-los, me manteria preparado da mesma forma, manteria minha perna direita à frente e a esquerda mais atrás, os joelhos estariam levemente flexionados, e os braços da mesma forma, mas procuraria manter os ombros tensionados, de forma que pudesse aguentar mais firmemente um impacto ou até realizar uma movimentação de forma mais veloz.

Eu esperaria que o tritão surgisse da água com um golpe vertical, visto que fora assim seu primeiro ataque, e caso minha estimativa estivesse certa, eu aproximaria minha mão direita do meu corpo e afastaria a esquerda, e com isso, eu poderia acertar a haste de minha naginata na pequena criatura, e mesmo se o mesmo bloqueasse, meu objetivo estava concluído, já que Magni tinha me ordenado a mandar o tritão para a esquerda. Mas caso o ataque viesse ser horizontal, eu poria minha arma horizontalmente, para bloquear a lâmina, já trincada, se feito com sucesso, eu saltaria para trás e faria o mesmo golpe caso ele me atacasse verticalmente, e se o ataque fosse horizontal eu faria a mesma tática do golpe horizontal. Se eu acabasse por ser acertado, me irritaria e faria um golpe horizontal da direita para a esquerda, e ao final do golpe eu giraria meu corpo para a esquerda, e de costas, faria um golpe horizontal com a ponta da haste, e seguiria girando, e ao final do giro, realizaria um novo ataque horizontal, com a intenção de jogar o tritão para a esquerda, como Magni havia ordenado.

Independente de estar ferido da curta luta contra o tritão, eu virar-me-ia para Magni, e lhe diria. - Vamos lá, eu vou atacar mais de longe, essa panturrilha está me matando. – Diria, e logo eu começaria a caminhar para frente, sempre manteria o olhar fixo nas duas criaturas que eram nossos adversários. - Vamos trocar de alvos, eu vou pegar o que está com as panturrilhas cortadas e você pega o outro. – Diria de forma mais baixa a meu superior, já que isso facilitaria o andamento das lutas. E independente de quem eu tivesse de enfrentar, eu andaria na direção deste, caso o mesmo não viesse já com a intenção de me acertar.

Se o tritão ainda se mantivesse esperando pelo próximo ataque, eu continuaria andando, até que entrasse em um espaço onde pudesse atacá-lo, e sem esperar muito, eu trocaria a mão que estava à frente na hora de segurar a naginata, pondo a direita na frente e deixando a esquerda mais atrás. Com as preparações feitas, eu iniciaria minha ofensiva, eu agacharia levemente os joelhos e faria ataques diagonais, sempre de cima para baixo, somente alternando entre direita e esquerda.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Eu faria cerca de dez golpes desse, não me importando com acertos, somente em realizá-los, e ao fim dos golpes, daria um passo à frente e avançaria em uma estocada, visando acertar o centro da barriga do pequeno tritão, na forma de causar um grande ferimento. Se a criatura desviasse saltando para o lado, eu viraria minha lâmina na direção deste, e faria um golpe horizontal, e se este fosse desviado novamente, eu faria uma nova estocada. Se ele rolasse para desviar da minha primeira estocada, eu avançaria quantos passos fossem necessários na direção do mesmo, e quando o alcançasse, eu faria um golpe vertical de cima para baixo, e caso ele saltasse para o lado, faria um golpe vertical de baixo para cima, e na direção que ele saltasse, se saltasse para a direita, o golpe seria da direita para a esquerda, e vice-versa.

Ao fim da troca de golpes, eu olharia para Magni rapidamente, e nessa olhada, eu procuraria ver se o mesmo estava com problemas, caso não estivesse, eu voltaria minha atenção novamente para meu adversário, mas se houvesse um problema, eu correria na direção do mesmo, mancando se a dor fosse grande demais, e ao alcançá-lo, eu viraria de costas para o mesmo, procurando alguma movimentação do tritão com quem eu lutara à pouco. Se ele viesse em minha direção, eu procuraria bloquear e contra-atacar o golpe que viesse com o mesmo, se fosse vertical, eu poria minha arma horizontalmente, e usaria minha força para girá-la, de forma que a lâmina ficasse para cima, após o contato da arma da criatura com a minha, e em seguida faria um golpe vertical de cima para baixo, se fosse um golpe horizontal, eu poria minha arma verticalmente, e após o contato, eu empurraria minha naginata para a direção contrária ao golpe, com o intuito de abrir a guarda do meu oponente, em logo em seguida, eu faria um golpe vertical de cima para baixo, e se fosse um golpe horizontal, eu poria minha arma verticalmente e depois giraria a mesma para o lado contrário do golpe que viria, e em seguida faria a mesma execução de caso o golpe fosse horizontal. Se o tritão fosse acertado ou desviasse, eu diria para Magni rapidamente. - Vamos trocar de adversário! – E assim eu me manteria parado esperando uma resposta ou uma movimentação do agente, mantendo os olhos na criatura com quem lutava.

Se o agente recusasse meu pedido, eu virar-me-ia para o mesmo caso o trtião contra quem eu lutava tivesse sido derrotado, caso contrário, esperaria que ele viesse me atacar, e eu utilizaria a mesma estratégia que fiz para conseguir falar com Magni. E caso ele aceitasse, eu virar-me-ia para o outro tritão, com minha expressão fechada, e inclinaria meu tronco levemente na direção do mesmo, tentando mostrar toda minha intimidação, em seguida soltaria um rugido. - ROOAAAR!!! – Com isso, eu esperaria que o tritão se intimidasse, e ficasse mais temeroso perante a mim, mas caso isso não acontecesse, minhas ações não mudariam em nada. Em seguida, eu começaria com uma estocada, depois seguiria com um golpe da esquerda para a direita, ligaria um outro, diagonal dessa vez, de baixo para cima e da direita para a esquerda, e finalizaria com vertical de cima para baixo. Após o final dos golpes, eu me afastaria com alguns passos, tentando não pôr muito peso na perna ferida, e observaria qual seria a próxima movimentação do tritão.




Histórico:
 

Objetivo:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Objetivos Futuros:
 


Última edição por Raiden Fuji em Sex 04 Maio 2018, 22:18, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Achiles
Pirata
Pirata
Achiles

Créditos : 38
Warn : Ascensão - Parte 1 - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 01/09/2017
Localização : Loguetown - East Blue

Ascensão - Parte 1 - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Ascensão - Parte 1   Ascensão - Parte 1 - Página 4 EmptySex 04 Maio 2018, 01:25



Ascensão
Parte 1


O tigre se preparava para o que estava a vir em seguida, trabalhando em sua postura e união com seu companheiro mais experiente do que ele em batalhas, adotavam uma estratégia a seguir e esperavam pelo ataque. A água se movimentava rapidamente em direção aos dois e dali saíam os dois tritões com suas espadas pulando para cima de ambos com suas espadas na vertical.

Com o preparado necessário, Qiáng balançava a sua arma e em um movimento de bloqueio mais acerto, conseguia empurrar o tritão e acertá-lo com a haste de sua naginata, o pequeno gritava visto que havia sido acertado na sua costela pelo próprio cotovelo e sendo jogado para onde Magni havia ordenado. O seu superior conseguia lançar o outro tritão para a esquerda e ambos tornavam a batalha mais favorável contra os tritões, as rápidas falas de Hu eram assentidas por Magni e ambos começavam os seus ataques.

Inúmeros golpes em direção aos pequenos tritões que não sabiam bem como defendê-los, tentavam esquivá-los, mas as lâminas passavam perto, muitas das vezes causando cada vez mais ferimentos a cada um, as costelas e a panturrilha eram problemáticas para os pequenos tritões que não sabiam bem como lidar com a situação e cada vez mais acertados até o momento em que a estocada de Qiáng surgia pegando ele desprevenido que esperava mais um golpe da naginata na diagonal e tentando bloquear com sua espada, se via cada vez mais em apuros quando a lâmina perdia o confronto e quebrava por inteiro deixando que a sua carne fosse perfurada e o sangue jorrasse para fora.

O segundo era mais problemático, ele conseguia driblar Magni e acertar Hu com uma mordida em seu pescoço, para a sorte do grande tigre, seu pescoço havia um tamanho incomum e os dentes não eram grandes o suficiente para perfurar a sua jugular, mas deixava uma grande marca e a arcada de dentes do pequeno antes que Magni conseguisse nocauteá-lo. - Mandou bem, tigrão! – O superior sorria para o tigre, mas um grande barulho na água parecia preocupar ambos, mas parecia que o que passava por ali não queria atacá-los, passando numa velocidade bem superior das dos pequenos. - O que diabos foi isso?! – O agente parecia surpreso com o que havia passado. - Vamos levar o tritão para o quartel e tentar conseguir alguma informação dele em um interrogatório, o outro pode deixá-lo aí. – O tigre acabava caindo por estar um pouco exausto e ao pisar forte em sua panturrilha sem perceber, mesmo que estivesse tentando evitar um pouco disto.

Barulhos eram ouvido de passos caminhando até eles, iluminando com uma tocha, os agentes pareciam, Yuri, Ellis e o irmão de Magni. - M-mas que diabos é isso!? – Gritava Yuri ao ver os tritões no chão. - Nada que deva se preocupar, vamos voltar ao QG, não há mais nada aqui. Parece que eles estão trabalhando para alguém acima e precisamos descobrir quem. – Magni estendia a mão para levantar enquanto que Modi se encarregava que prender o tritão com uma corda e carregá-lo no braço. - Você sabe fazer uma bagunça. – Suspirava o agente de óculos começando a se mover para fora da caverna.


Considerações:
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ficha na Sign
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Raiden Fuji
Narrador
Narrador
Raiden Fuji

Créditos : 26
Warn : Ascensão - Parte 1 - Página 4 7010
Masculino Data de inscrição : 17/09/2017
Idade : 25
Localização : Las Camp - West Blue

Ascensão - Parte 1 - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Ascensão - Parte 1   Ascensão - Parte 1 - Página 4 EmptySex 04 Maio 2018, 22:18

Ascensão - Parte 1
The Lost
Qiáng Hu

Dano: 4 Acerto: 5 Pontaria: 0
Esquiva: 3 Bloqueio: 11 Resistência: 1
Percepção: 2 Manipulação: 0


Por sorte, acabou que minha investida deu certo, e acabei derrotando o tritão que enfrentava, mas sofri uma mordida no pescoço, pois acabei abaixando a guarda com a pequena vitória que tive, e o tritão que Magni combatia o driblou e me mordeu, por sorte meu pescoço era grosso o suficiente para que somente a pele fosse atingida, e nada mais grave, mas isso fez com que meu superior pudesse nocauteá-lo, a ferida era em um local bem incomum, e talvez até sensível, por isso poderia acontecer de eu sentir uma queimação no local, se isso viesse a ocorrer, eu coçaria a área ao redor da ferida, em uma tentativa de diminuir a ardência e queimação. Com o fim da luta, acabei por receber um elogio do agente superior, mas acabamos nos assustando quando ouvimos o som de alguma coisa passando em uma velocidade bastante grande. - Parece que alguém estava nos espionando. – Eu concluiria em pensamentos. Depois Magni disse que deveríamos levar um dos tritões para o QG para interrogá-lo, e em seguida, barulhos acabaram por aparecer na caverna, e eu estava no chão, por um descuido meu de pisar mais forte do que deveria com a perna onde minha panturrilha estava ferida, receoso de serem mais inimigos, eu me levantaria, tentando utilizar apenas a perna boa como apoio, e caso não fosse possível, utilizaria o mínimo de apoio com a perna ruim.

Estando de pé, poderia ver que quem chegava eram Yuri, Ellis e o irmão de Magni, ao qual não me recordava o nome no momento, o atirador logo se assustou com a aparência dos tritões, e falou de forma gaguejada e bastante nervosa, a situação era engraçada, e eu riria do mesmo. - Kiririririri. – Eu tinha noção de que minha risada era estranha, mas seria engraçado ver a reação de Yuri. Em seguida disse para todos que voltaríamos para o QG, e que não deviam se preocupar pois não havia mais nada ali. - Não entendi o porquê da mentira, mas não vou me meter nesse assunto – Concluiria em pensamentos, afinal pronunciar isso poderia causar discórdia entre nós, e esse momento não era apropriado para tal.

Depois todos saíamos da caverna, eu poria a mão sobre os olhos, pois não sabia se o brilho da neve irritaria meus olhos, e depois tiraria a mão, e assim que o fizesse, eu olharia para os lados, procurando me localizar, afinal eu não conhecia muito dessa ilha, e caso não soubesse onde estava, apenas seguiria junto do grupo, mancando por conta do ferimento. - O que Garden falou? – Eu perguntaria para Yuri ou Ellis, quem estivesse mais próximo, caso a resposta recebida me dissesse que o supervisor ficasse preocupado, eu poria uma expressão pensativa no rosto, enquanto raciocinava comigo. - Parece que eles têm alguma informação sobre esses tritões, talvez eu possa saber mais sobre essas criaturas. – Se a resposta sobre Garden dissesse que o mesmo pouco se preocupara e que fora bastante emburrado, eu saberia que a situação não era tão preocupante, e relaxaria meus ombros e sorriria em alívio.

Se em algum momento me perguntassem sobre o porquê de eu ter seguido Magni ao invés de ter feito o que me foi ordenado, eu lhes responderia com calma. - Eu senti que esse era o certo a se fazer. Ele reclamou bastante comigo por isso, eu atrapalhei em um momento, mas ao menos, tudo acabou bem. – E com isso eu voltaria a caminhar, mancando novamente, e me manteria calado até que chegássemos ao QG, e se outra pessoa viesse me perguntar, eu procuraria responder da melhor forma possível. Quando chegássemos ao Quartel, eu continuaria seguindo, principalmente Magni, até a sala de interrogatórios, e deixaria que o mesmo adentrasse primeiro, e observaria os métodos que o mesmo utilizaria para a coleta de informações, caso fosse na base da conversa, com poucas ameaças, eu balançara a cabeça, e me manteria olhando até o mesmo ver que aquilo não mostrava resultados e saísse, caso fossem métodos mais intimidativos ou agressivos, eu abriria um pequeno sorriso, e observaria por mais algum tempo, até o momento onde eu pudesse contribuir para a obtenção de informações, e eu bateria no vidro, indicando que eu queria entrar.

Assim que eu entrasse na sala de interrogatório, fosse por vontade própria ou por falha de Magni, eu adentraria a mesma e abriria um sorriso predatório de cara, como se quisesse devorar ali mesmo o tritão, ou torturá-lo antes de matá-lo de vez. Eu me aproximaria devagar da criatura, sem desviar o olhar em momento algum, e adotaria uma postura que me deixasse um pouco maior. - Parece que você ainda acha que está junto dos seus, não pense que está certo, porque você está no nosso território agora. Nós podemos fazer o que quisermos com você, te prender, te torturar, te matar, e outras coisas nada agradáveis. – Diria tudo sem deixar o sorriso predatório em momento algum. - Basta você cooperar conosco que tudo ficará bem. – Eu diria desse vez, com a feição mais séria, deixando o sorriso de lado, e poria toda minha intimidação nessa frase, na tentativa de fazê-lo falar o que era necessário para a investigação que estávamos fazendo.




Histórico:
 

Objetivo:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Objetivos Futuros:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Achiles
Pirata
Pirata
Achiles

Créditos : 38
Warn : Ascensão - Parte 1 - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 01/09/2017
Localização : Loguetown - East Blue

Ascensão - Parte 1 - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Ascensão - Parte 1   Ascensão - Parte 1 - Página 4 EmptySab 05 Maio 2018, 14:52



Ascensão
Parte 1


O tigre se levantava antes dos outros terem chego, coçando o seu ferimento de mordida que fazia um rastro de sangue escorrendo pelo seu corpo, o ferimento não era fundo e coçar parecia apenas piorá-lo. Yuri se assustava ainda mais com a risada do tigre e todos estranhavam pensando que talvez o grande mink deveria ter algum problema mental para rir daquele jeito, mas ninguém dizia nada. Todos começavam a voltar tranquilamente em direção ao QG com Magni carregando o tritão. O lado de fora continuava da mesma forma e o sol parecia estar um pouco mais forte no céu o que ardia os olhos de quem estava lá dentro por mais tempo.

Qiáng não conhecia o local por onde estavam saindo, apenas reconhecendo por terem passado por ali, mas o grupo continuava a seguir em direção pelo caminho da estrada de terra coberto de neve por onde seguiram os tritões. - Deveríamos encontrar vocês dois e ver se conseguíamos trazer um dos Atalantas de voltas. Esses tritões são dois ladrões que sempre estão tentando encontrar informações valiosas... – Ele suspirava novamente, parecia não gostar de como a situação havia se encontrado, mesmo com o resultado estando positivo. - Você não deveria ter se juntado ao idiota do meu irmão, ambos estão errados. – Não era como uma pergunta, mas o mink respondia da mesma maneira. - Isso não justifica nada. – Ele era completamente o oposto do seu irmão, bem mais mandão, noventa por cento a mais responsável.

Parecia tudo estar se encaminhando bem pelo caminho, mas não seria algo tão calmo. O tritão acordava do nocaute gritando e se balançando nos braços de Magni o que fazia o grupo parar por um momento, antes que pudessem nocauteá-lo novamente, uma sombra saia de cima das pedras empurrando os dois irmãos para o precipício ao lado, a sombra dava a sua forma diante da luz.

Yuri parecia se assustar cada vez mais com o que via. - M-mas o que diabos é isso?! – Gritava o pequeno vendo o enorme tritão que aparecia em sua frente, ele era do tamanho de Qiáng, com uma pele escura e uma lança dourada. Os olhos de todos pareciam se arregalar diante do desafio que encontravam pela frente. O pequeno tritão tentava escapar, mas em um rápido avanço, Ellis o capturava com a espada em seu pescoço, os agentes pareciam ter um grande inimigo em sua frente. - Estamos bem! Estaremos aí logo, lembrem-se das dicas que demos! – Gritava Magni um pouco mais abaixo se segurando em alguma pedra para não cair nas correntezas do mar batendo sobre as pedras.

O grande tritão parecia não falar nada e estar pronto para o ataque, Yuri estava mais atrás e tremia, Garden havia falado que ele era um ótimo estrategista, mas daquela maneira, parecia que não iria fazer nada.


Considerações:
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ficha na Sign
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Raiden Fuji
Narrador
Narrador
Raiden Fuji

Créditos : 26
Warn : Ascensão - Parte 1 - Página 4 7010
Masculino Data de inscrição : 17/09/2017
Idade : 25
Localização : Las Camp - West Blue

Ascensão - Parte 1 - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Ascensão - Parte 1   Ascensão - Parte 1 - Página 4 EmptyDom 06 Maio 2018, 01:59

Ascensão - Parte 1
The Lost
Qiáng Hu

Dano: 4 Acerto: 5 Pontaria: 0
Esquiva: 3 Bloqueio: 11 Resistência: 1
Percepção: 2 Manipulação: 0


A caminhada que fazíamos era tranquila, apesar das reclamações vindas de Modi, o irmão de Magni, que disse que tanto eu quanto seu irmão, estávamos errados por seguir os tritões sem esperar ajuda dos outros, que se resumiam a ele próprio, Yuri e Ellis. Mas em um determinado ponto da caminhada, perto de um precipício, uma sombra apareceu e empurrou os dois agentes que eram nossos superiores, mas por sorte os dois conseguiram se segurar e não cair, e a sombra se mostrou ser um tritão, bastante diferente dos que enfrentei antes, Yuri se assustou bastante com a figura à nossa frente, e também acabei ficando surpreso com o ser à minha frente. - Acho que essa é a sombra que vimos passar na água, eu preciso segurá-lo aqui até os dois subirem, não posso deixá-lo escapar com esse tritãozinho maldito, se não ficaremos sem as informações que eles carregam consigo. – Pensaria ficando mais sério, e ao olhar para o lado vi o pequeno tritão tentando escapar, acabei ficando sem reação, mas Ellis se moveu rapidamente e conseguiu prevenir o escape da criatura, bastante escorregadia por sinal. Logo depois, Magni veio a falar, disse para ficarmos tranquilos, e que eles subiriam logo, mas não podíamos esperá-los subir para iniciar uma luta contra o novo tritão, um pouco mais atrás, Yuri estava tremendo novamente, e isso acabou me irritando profundamente. - YURI!!! – Eu diria/rugiria, enquanto olharia raivoso para o mesmo. - Seu maldito, deixa de frescura e some com esse medo, precisamos manter essa luta até Magni e Modi chegarem, Ellis, não deixe esse tritãozinho fugir, e você Yuri, pense em uma estratégia e me dê cobertura aqui, eu vou lutar com ele agora enquanto você pensa em uma estratégia. – Eu diria tudo isso sem tirar os olhos do tritão em momento algum. E eu não me atentaria se estava sendo grosso arrogante ou até mesmo um tirano, mas tinha certeza do que deveríamos fazer.

O tritão parecia estar preparado para atacar, e minha panturrilha ainda me era um problema, já que a ferida atrapalharia alguns ataques que eu poderia fazer, além da ferida do pescoço que poderia piorar dependendo do que eu fosse fazer, mas procuraria fazer o possível para lutar contra o novo adversário. Se viesse uma estocada, eu saltaria para a direita, já que minha panturrilha direita estava ferida, a esquerda me daria força para realizar o salto, sem comprometer a panturrilha ruim, e após o salto, eu faria um golpe horizontal da esquerda para a direita, na altura dos joelhos do tritão, minha intenção era fazê-lo saltar para cima ou para trás, e caso conseguisse esse objetivo, eu faria uma estocada, direcionaria a ponta da lâmina da minha Naginata tentar perfurar o pescoço do meu adversário, e sem me importar com o resultado saltaria para trás.

Caso o tritão recebesse o golpe nos joelhos para poder me acertar, e a não ser que o mesmo viesse a desferir um golpe de cima para baixo ou de baixo para cima, eu me agacharia, sentindo o movimento fazer com que minha panturrilha doesse, já que desta forma eu teria de equilibrar com as duas pernas na mesma proporção, e caso eu tivesse sucesso, eu levantar-me-ia rapidamente trazendo a lâmina da minha arma comigo, ignorando completamente a dor que me assolava, pois esse esforço seria necessário, e dessa forma procuraria acertar a garganta ou então a parte de baixo do crânio que ficava entre o pescoço e o queixo, e caso errasse, eu saltaria para trás, agora tentando pôr o peso do meu corpo sobre a perna esquerda. Caso o golpe viesse a ser um golpe vertical, eu saltaria para a direita, e faria um golpe diagonal de cima para baixo e da direita para a esquerda, e ao final desse golpe, eu saltaria para trás, tentando pôr o peso do meu corpo sobre a perna esquerda.

Se o golpe que o tritão desferisse em minha direção fosse horizontal, na altura dos meus joelhos, eu salaria para cima, mas me deslocaria um pouco para frente, e no ar, faria um golpe vertical de cima para baixo, este tipo de investida era difícil de ser parado, tanto que se eu o acertasse o mesmo poderia ter uma ferida nada legal para si, e eu daria uma continuação e realizaria o mesmo golpe em direção contrária, de baixo para cima, tentando ignorar a dor que sentia na panturrilha naquele momento, pois esse combate era o mais importante que eu tinha em minha vida, e após isso saltaria para trás, independente do resultado do segundo golpe. Caso o golpe vertical de cima para baixo fosse bloqueado, eu poria um pouco mais do meu peso sobre minha Naginata, tentando fazer com que o tritão cedesse ao meu peso, já que pela força não tive muitos resultados, se ainda assim falhasse, eu interromperia a investida e saltaria para trás, e se tivesse sucesso, eu giraria minha arma para a direita, trocando a empunhadura da mão esquerda, pondo a palma da mão de frente para meu oponente, e com isso buscaria acertá-lo nas costelas do lado direito dele, e em seguida faria o mesmo processo só que para o outro lado, tentando cortar sua pele no local.

Se fosse um golpe diagonal, eu inclinaria meu corpo para trás, caso a distância entre nós me permitisse tal movimento, caso contrário, eu daria um passo para trás e inclinaria o corpo, pois queria realizar um contra ataque, e para isso não poderia me afastar muito do tritão, e conseguindo me esquivar com sucesso, eu voltaria com uma estocada, buscando acertar seu pescoço, com o máximo de velocidade que pudesse, eu preferi arriscar nesse golpe pois não tinha certeza de quão forte meu adversário era, então não poderia subestimá-lo e caso eu acertasse, minha vitória era garantida, mas se eu errasse, minha guarda estaria aberta, e nesse caso, eu me jogaria para o lado onde sua lança demorasse a chegar, em caso de um golpe horizontal, para a direita preferencialmente se fosse um golpe horizontal, se fosse um diagonal ou uma estocada, seria para baixo minha queda, em qualquer direção que eu caísse, eu faria um rolamento para trás, e quando estivesse de pé, eu saltaria para trás, a forma de me manter distante do tritão.

Estando longe do tritão, eu virar-me-ia rapidamente para Yuri e lhe diria. - Ei cara, me dê uma cobertura com seus disparos, atire se ele for me acertar, eu vou para o ataque, e não se esqueça de pensar em uma estratégia. – Diria a frase final fechando o cenho, para deixar claro ao atirador que eu estava falando sério, essa personalidade dele medrosa a ponto de deixá-lo travado em qualquer situação me irritava, ele precisava melhorar, o problema não era o medo, e sim ficar travado e não fazer nada. Após isso eu voltaria a encarar o tritão, que poderia estar ferido ou não, mas não ligava para seus possíveis ferimentos, na realidade, era até melhor que o mesmo estivesse ferido. E após encarar meu adversário por alguns segundos, eu partiria em uma corrida, mancando um bocado, por conta da minha panturrilha, afinal naquele momento não havia necessidade de ignorar a dor. E durante a corrida, eu levantaria minha arma acima da minha cabeça, e a giraria ali, procurando aumentar a rotação e o embalo que eu poderia utilizar para realizar um golpe mais veloz e potente, que eu faria de forma diagonal de cima para baixo e da direita para a esquerda, com a mão direita um pouco à frente da metade da haste e a esquerda próxima à base da haste, eu realizaria o golpe quando chegasse relativamente próximo do tritão. Se o mesmo esquivasse ou bloqueasse meu golpe, eu faria outro igual, mas mudaria a direção para o golpe ser da esquerda para a direita, e trocaria a direção dos golpes constantemente, até que eu pudesse acertá-lo, esses golpes, eu realizaria segurando minha Naginata apenas com a mão direita.

Após esse primeiro golpe, eu daria um passo para trás, trazendo minha arma comigo, e realizaria uma nova sequência de golpes, nela eu faria um golpe vertical de cima para baixo, o ataque terminaria pouco abaixo da cintura do tritão, em seguida eu faria o movimento contrário, sendo este de baixo para cima agora, depois eu voltaria a realizar o golpe de cima para baixo, mas o mesmo não seria vindo totalmente de cima, pois a Naginata estaria um pouco à direita da minha cabeça, e durante a realização do golpe, eu saltaria e giraria meu corpo para a direita, e ao final do giro, eu realizaria um golpe idêntico ao realizado antes do giro.


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Eu procuraria realizar os golpes com o máximo de velocidade que pudesse impôr, e por conta da velocidade da sequência de golpes, o tritão poderia vir a ter dificuldades a esquivar ou bloquear os ataques, tento um pouco mais de facilidade da evasiva no golpe com salto e giro, caso o mesmo esquivasse, independente da direção, eu realizaria um giro, mas antes eu teria dado um ou quantos passos fossem necessário para que eu pudesse alcançar o tritão ao final do giro, e quando eu realizasse o giro, faria um golpe horizontal da direita para a esquerda, e após este, eu saltaria para trás, e ao final destes, eu procuraria me aproximar de Yuri, e quando o fizesse, eu diria ao mesmo. - Yuri, tente mantê-lo ocupado por algum tempo, eu preciso despirar um pouco, minha panturrilha direita está ferida, e acaba me atrapalhando. Enquanto isso, me diga a estratégia que você pensou nesse tempo. – Eu diria de forma séria, já que mesmo com o pedido, eu não podia tirar os olhos do tritão, já que se ele conseguisse escapar dos disparos de Yuri e me pegasse de guarda baixa, eu estaria em maus lençóis. Depois de falar com o mesmo, eu me agacharia um pouco, e poria as mãos no chão, tentando tirar um pouco da sobrecarga das pernas, e respiraria fundo, e soltaria o ar devagar, mas em momento algum eu tiraria meu olhos do ser azulado, e estaria atento para escutar o que Yuri me dissesse.




Histórico:
 

Objetivo:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Objetivos Futuros:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Achiles
Pirata
Pirata
Achiles

Créditos : 38
Warn : Ascensão - Parte 1 - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 01/09/2017
Localização : Loguetown - East Blue

Ascensão - Parte 1 - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Ascensão - Parte 1   Ascensão - Parte 1 - Página 4 EmptySeg 07 Maio 2018, 14:54



Ascensão
Parte 1


Yuri parecia se assustar cada vez mais com a situação, o jovem nerd tremia na base diante daqueles ambos e o grito que o mink dava parecia assustá-lo completamente, mas servia como um ponto de ignição para a inteligência que aquele menino havia, percebida por Garden anteriormente e prestes a ser usada. - Ok! – Era a primeira vez que o garoto não gaguejava, havia tomado consciência de que havia de fazer algo.

O vento soprava e a ação começava, o tritão atacava, uma estocada vinha em direção ao peito do tigre que rapidamente exercia um salto para a sua direita, tentando não usar da panturrilha direita para saltar, em meio a esse tempo tentava realizar um corte na altura dos joelhos de seu inimigo para tentar fazê-lo saltar para trás ou para cima e o tritão se movia para trás com um pequeno salto. Antes que o mink conseguisse realizar uma estocada, havia de aterrissar e conseguir a posição, mas sua perna fraquejava e a dor vinha diretamente da panturrilha machucada fazendo seu joelho dobrar e quase cair para o lado, não conseguindo equilíbrio o suficiente para realizar o golpe, a lança de seu inimigo ia em direção ao seu pescoço, mas o tiro de Yuri na arma do tritão fazia o redirecionar e sua estocada passava por cima do ombro de Qiáng sem machucá-lo. O tigre rapidamente saltava para trás conseguindo se distanciar do tritão graças à Yuri.

Hu dava mais uma leve bronca no atirador pedindo a sua ajuda e tentando acordá-lo em combate e isso conseguia fazê-lo ficar ainda mais acordado, ele observava o ambiente ao redor enquanto que o mink tigre partia para mais uma sessão de ataques, esta girando a sua mão direita da qual segurava a arma para conseguir golpes diagonais na direção do tritão que parecia não gostar nada da maneira desprovida de noção que o lanceiro empunhava, a sua perna doía e o fazia mancar diminuindo em grande porcentagem da sua velocidade. Os dois primeiros golpes era bloqueado e na tentativa de um terceiro, o tritão se precavia e dava um passo a frente pegando o grandalhão de calças curtas colocando a sua lança no meio do braço e impedindo que completasse o movimento girando perto de seus braços e acertando com a haste de sua arma na costela do mink branco que caia para a direita.

O tritão parecia não ter misericórdia de erros e se preparava para uma estocada em direção a cabeça, mas Yuri estava acordado, atirando contra o tritão que tentava bloquear a bala com a sua lança e por sorte conseguia, mas percebia que inúmeros disparos vinham em seguida e deveria se esconder atrás de uma pedra próxima para não ser acertado e isso dava um tempo para conseguirem respirar.

Ellis dava um golpe no tritão pequeno usando o cabo de sua espada conseguindo nocautear novamente e assim conseguindo um espaço para lutar, a garota sorria. - Estou pronta para lutar! – Seu sorriso era típico de alguém que amava aquilo, Yuri parecia ter conseguido pensar em alguma coisa e sussurrava para ambos que estavam perto dele a cerca de dez metros do tritão atrás da cobertura da pedra. - Tem uma pedra ali, ele terá que sair quando eu atirar. Vocês atacam ambos em conjunto, um pela direita e outro pela esquerda. Tentarei finalizá-lo quando achar uma brecha e tentarei dar uma cobertura maior como vim fazendo. No três... – Ele estava diferente, não gaguejava, estava ligado no combate e nas ações que poderia acontecer, sua pontaria parecia ótima para quem tremia tanto, pois mesmo acordado, seus braços tremulavam. O ambiente estava frio, mas o calor da batalha aqueciam os corpos daqueles que lutavam. Yuri colocava um dos pés em cima do tritão para que mesmo se ele acordasse, conseguissem mantê-lo ali.


Considerações:
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ficha na Sign
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Raiden Fuji
Narrador
Narrador
Raiden Fuji

Créditos : 26
Warn : Ascensão - Parte 1 - Página 4 7010
Masculino Data de inscrição : 17/09/2017
Idade : 25
Localização : Las Camp - West Blue

Ascensão - Parte 1 - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Ascensão - Parte 1   Ascensão - Parte 1 - Página 4 EmptyTer 08 Maio 2018, 20:45

Ascensão - Parte 1
The Lost
Qiáng Hu

Dano: 4 Acerto: 5 Pontaria: 0
Esquiva: 3 Bloqueio: 11 Resistência: 1
Percepção: 2 Manipulação: 0


Essa primeira investida fora bastante vergonhosa para mim, a costela trincara era só um exemplo, já que se não fosse por Yuri, que tinha tido uma melhora bastante assustadora, eu poderia estar tão ferido que não poderia participar mais da luta, mas isso serviu de aprendizado para mim, afinal eu devo respeitar os limites das minhas feridas, se tentar passar por cima dos limites as coisas vão ficar feias para o meu lado, como acabou de se mostrar. Como eu ainda estava de joelhos, eu aproveitaria para recuperar o fôlego perdido, e em seguida eu me levantaria, e via Ellis desacordando o pequeno tritão, sendo que agora a mesma poderia ajudar-nos com essa luta, o que se mostrou verdade com ela dizendo isso, e Yuri, que agora parecia ter se transformado em outra pessoa, disse que tínhamos que tirar o tritão de trás daquela pedra, para o mesmo poder nos dar uma boa cobertura.

Com isso, eu levantar-me-ia, poria o apoio na perna esquerda durante a realização do ato, e assim que estivesse de pé, eu me aproximaria de Ellis, e dir-lhe-ia baixinho. - Faremos o seguinte, eu vou pela direita e vou iniciar um combate com ele, você se aproxima por trás da pedra, para ele não te ver, e se esgueira para atacá-lo por trás, pois eu tenho mais facilidade em bloquear, e você entra com um ataque rápido para acertá-lo. – Eu diria isso para a mesma de forma firme, apesar de ser apenas uma sugestão. - Eu sei que não sou o melhor estrategista, por isso pode falar se tiver uma ideia melhor. – E com isso eu deixaria claro que não estava apenas ordenando, e sim procurando uma solução para segurarmos ou até derrotarmos o tritão até que nossos superiores chegassem. Mas mesmo dizendo para Ellis que ela poderia dar uma outra sugestão, eu começaria a me dirigir para a pedra que era utilizada como esconderijo do tritão.

Eu avançaria mancando, dessa vez eu estava pronto para fazer o que eu pudesse sem exageros, e quando eu desse a volta da pedra, utilizada como esconderijo do tritão, eu já estaria com minha Naginata preparada para desferir um golpe, a mão direita estaria mais à frente, um pouco próxima da lâmina e a esquerda segurando mais no meio da haste, e com essa posição, eu desferiria um golpe diagonal de cima para baixo e da direita para a esquerda, procurando pegá-lo de surpresa, sem interromper a sequência, eu traria minha mão direita para acima do ombro direito, e a mão esquerda eu utilizaria como alavanca para bater com a ponta da haste no queixo do tritão, e em seguida eu faria um golpe horizontal da direita para a esquerda. Assim que eu terminasse a curta sequência de golpes, eu me manteria parado na frente do tritão, eu olharia para o rosto desse a todo momento, procurando observar algum traço de irritação, o que poderia ser um mal sinal para mim. Enqaunto estivesse parado, eu manteria minha arma em uma posição diagonal, com a ponta da lâmina apontando para a esquerda e para cima, com a mão esquerda próxima da lâmina e a mão direita mais próxima da base da haste da minha arma.

Nesse momento eu somente queria manter meu adversário no lugar, até que Ellis pudesse acertá-lo e tirá-lo de seu esconderijo, onde poderíamos voltar a ter uma luta mais igual, já que o estranho ser era tão ou até mais forte que nossos superiores. E assim eu somente esperaria que o mesmo começasse seus golpes em minha direção, se viessem verticais, eu moveria minha arma para esta ficasse horizontal, fazendo contato com a haste da arma do tritão, se viesse um golpe horizontal, eu deixaria minha arma verticalmente, e giraria meu corpo para interceptar a lança em uma posição frontal, sendo assim mais fácil para que eu pudesse impedir o avanço da arma deste para cima de mim, se fosse um golpe diagonal, eu moveria minha Naginata como se fosse fazer um golpe diagonal de direções opostas ao golpe desferido em minha direção, e com isso, eu procuraria interceptar o golpe antes que seu usuário pudesse aplicar toda sua força no mesmo.

Se em algum momento meu adversário forçasse o golpe contra minha direção após o contato entre as armas, eu procuraria empurrá-lo na direção contrária, e se não me fosse possível realizar tal ação, eu manteria a força por mais alguns instantes até que eu pudesse dar um passo para o lado, preferencialmente para a direita, ou para trás, dependendo da situação e do golpe, para que eu pudesse desistir da pressão e assim deixaria sua arma passar direto por mim, atingindo somente o solo. Se o tritão viesse tentando me acertar com uma estocada, eu daria dois passos para a esquerda, quando sua lança começasse sua trajetória até mim, na tentativa de evitar ser acertado por sua arma, sem que o mesmo pudesse redirecioná-la, e caso fosse efetivo, eu faria uma estocada visando acertar a mão que segurava a lança mais à frente, de forma que pudesse prejudicar sua empunhadura e a força aplicada na arma.

Eu manteria essa estratégia de defesa até que Ellis aparecesse atrás do tritão, e nesse momento, eu recuaria, com passos para trás, tentando deixar o foco somente em mim, deixando minha companheira para acertá-lo sem se preocupar em alertá-lo tão facilmente. Eu esperava que a mesma acertasse o tritão com bastante velocidade, para que o golpe pudesse tirá-lo de seu esconderijo atrás da pedra, e deixá-lo na mira de Yuri. Com a espadachim acertando-o ou não, eu rodearia o tritão mancando bastante, mas com minha arma em posição e sempre manteria meus olhos no mesmo, para não ser surpreendido por uma movimentação por parte da criatura. - Boa movimentação Ellis, agora vamos atacá-lo juntos, tente fazer vários ataques seguidos, sem deixar brecha para ele, que eu vou me manter atrás de você. Eu vou dar um sinal e vamos substituir, até que o derrubemos ou Yuri possa tê-lo em sua mira. – Eu sussurraria para a garota, tentando montar um esquema de ataque em conjunto para que somente o tritão ficasse cansado e teríamos mais chance de lutar contra este.

E após dizer o que eu tinha em mente, esperaria que Ellis começasse seu avanço para que eu a seguisse por trás, observando seus movimentos, e assim que eu pudesse ver que ela estava se cansando, eu gritaria para ela. - Troca!! – E com isso eu faria uma estocada visando acertar o abdome do tritão, e em seguida eu faria quatro golpes diagonais, todos de cima para baixo, somente alternando entre os lados, e depois eu voltaria a fazer uma nova estocada, mas ao final desta eu daria um passo à frente e faria um arco com minha Naginata trazendo a lâmina para cima e com a haste eu buscaria acertar o queixo do tritão, e depois eu desfaria o arco, e aproveitaria a ação para fazer um golpe vertical de cima para baixo, e após isso eu gritaria para Ellis trocar de lugar comigo. - Troca!! – O fato de eu estar levemente debilitado afetava minhas investidas, por isso que eu somente atacaria com mais vigor quando o tritão estivesse bastante cansado ou debilitado, e como isso não acontecia no momento, eu manteria a mesma tática junto de Ellis, até que tirássemos nosso afversário de trás da pedra, e quando isso acontecesse, eu logo gritaria para o mesmo. - Yuri!! Acerte-o agora!! – E com isso esperaria o som dos disparos sendo efetuados, mas jamais tiraria meus olhos do tritão, já que ele poderia tentar voltar para aqui, e assim eu me prepararia para uma futura investida do mesmo, segurando minha arma em uma posição diagonal, com a ponta da lâmina apontando para a esquerda e para cima, com a mão esquerda próxima da lâmina e a mão direita mais próxima da base da haste da minha arma.




Histórico:
 

Objetivo:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Objetivos Futuros:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Achiles
Pirata
Pirata
Achiles

Créditos : 38
Warn : Ascensão - Parte 1 - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 01/09/2017
Localização : Loguetown - East Blue

Ascensão - Parte 1 - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Ascensão - Parte 1   Ascensão - Parte 1 - Página 4 EmptyQua 09 Maio 2018, 01:14



Ascensão
Parte 1


O ataque parecia que teria que dar ao seu início e o tigre dava um último acrescento ao que poderiam realizar e começava a andar para cima do tritão escondido atrás da pedra. Ellis acompanhava-o lentamente pela sua esquerda, seus joelhos flexionados e segurando a espada com ambas as mãos procurando uma melhor visão daquele que se escondia. Yuri atirava, a bala parecia ricochetear numa pedra mais acima de onde estavam e assustava o tritão que percebia que a mesma cairia. Nesse momento, Qiáng estava pronto, um ataque desferido na diagonal do qual o habilidoso lanceiro conseguia bloquear, mas não esperava a alavanca que vinha em direção ao seu queixo e era acertado nesse momento andando para trás, um pouco fora de visão de Yuri que nada podia fazer, o próximo ataque de Hu era mais uma vez bloqueado e o tritão disputava forças com o felino que era jogado para trás, mas Ellis conseguia contornar a pedra pelo outro lado de maneira que surpreendia mais uma vez o líder que não esperava por aquele ataque coordenado, estava irritado da maneira que conseguiam cercá-lo.

A garota rapidamente aplicava um corte na parte de trás da coxa do azulado que gemia da dor e com a haste de sua lança girava em meio ao golpe e conseguia acertar o queixo da garota de cabelos azuis que caia para o lado. O tritão não ficava parado e avançava contra o tigre, dois golpes verticais do qual a sua ponta batia contra a haste da naginata de Qiáng e terminando com uma estocada da qual Hu dava dois passos para o lado e a ponta da arma passava dando um ligeiro arranhão em sua pele e puxando-a para cima com a haste, impedindo que o felino conseguisse realizar uma estocada e puxando sua arma para trás.

Ellis gritava mais atrás chamando a sua atenção e o cheiro de pólvora tomava o ar depois do barulho de disparo que a arma de Yuri efetuava que pegava o bíceps direito do grandalhão. Mancando, Qiáng se aproximava da garota de cabelos azuis e sussurrava rapidamente para a mesma, era notável uma grande vermelhidão no queixo da garota onde havia sido acertada e um cuspe de sangue no chão, a força daquele homem era incrível. - Certo! – Ela avançava com determinação, seus olhos fixados e um sorriso no rosto mesmo tendo sido acertada, a espada brandia contra o tritão que se recuperava há poucos momentos do disparo, ferido, havia de bloquear e contra-atacar na melhor hora, mas a garota tinha uma velocidade bem maior e não era tão fácil de conseguir bloquear e ter tempo para realizar.

Os golpes por via, não haviam a eficácia de acertos, mas Yuri continuava seus disparos contra o homem-peixe que parecia se irritar cada vez mais com o que estava acontecendo, sendo parado por três agentes em treinamentos. A troca acontecia entre os dois combatentes corpo-a-corpo e os ataques continuavam, um atrás dos outros, bloqueando e desviando das balas através da pedra e tirando da visão de Yuri várias das vezes até o momento em que o tritão explodia de raiva por não conseguir atacar, estava ferido e irritado e partia como um bárbaro para cima dos combatentes. Ellis era a primeira a ser atacada, a lança perfurava a esquerda de sua barriga e a garota caia para trás, o tigre era o próximo que conseguia bloquear o primeiro ataque, mas tomava algo parecido com o primeiro ataque acertado e usando da haste de sua lança acertava a costela do felino que gritava de dor ao ter sua costela trincada quebrada.

Por último, restava Yuri mais atrás e era naquela direção que o lanceiro se direcionava, gritando de dor a cada passo que dava, ignorando a sua dor e o atirador se via sem balas. Estava prestes a ser acertado quando Magni passava correndo por cima de Ellis e Qiáng que estava caído no chão. A sua velocidade era ainda maior que a da garota de cabelos azuis e conseguia bloquear a lança antes de acertar o garoto que caia para trás vendo a lâmina estar bem próxima de seus olhos. - Cheguei, *****! – O espadachim dava um sorriso e conseguia afastar o tritão para trás. Modi chegava mais atrás olhando para o felino e Ellis. - Vocês estão bem?! – O agente estava preocupado e portava duas pistolas em ambas as mãos apontando para o tritão.

Magni cercava ele e o tritão estava na beira do precipício, as ondas batiam no mar abaixo, mas não parecia ser uma boa ideia se jogar dali. - Largue a lança e se renda. – O tritão não parecia concordar nada daquilo. - Cães do governo. O mundo vai ser mudado e vocês provarão disso. – Era a mesma voz da caverna com bem menos eco e volume, o tritão olhava para baixo mais uma última vez e abria os braços para cair no meio das redondezas, mas o espadachim impedia aquilo surpreendo a todos, segurando o pé do homem e em um arco jogando-o para cima. Modi disparava inúmeras vezes em suas pernas e braços para que não fossem nenhuma ameaça e finalmente o tritão estava no chão, mas ainda vivo.

O calor da batalha havia seu fim e os machucados ficavam cada vez mais doloridos, a dificuldade para andar aumentaria dali para frente e Ellis se levantava, Modi guardava as suas armas e Yuri parecia voltar a ficar com medo novamente olhando assustado para o tritão que continuava desacordado em seu pé. Com algumas algemas do seu irmão, Magni prendia ambos e começavam a arrastá-los para fora dali, Modi estendia a mão para Qiáng. - Consegue se levantar? – Esperavam os dois para continuarem o trajeto até o quartel.


Considerações:
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ficha na Sign
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Raiden Fuji
Narrador
Narrador
Raiden Fuji

Créditos : 26
Warn : Ascensão - Parte 1 - Página 4 7010
Masculino Data de inscrição : 17/09/2017
Idade : 25
Localização : Las Camp - West Blue

Ascensão - Parte 1 - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Ascensão - Parte 1   Ascensão - Parte 1 - Página 4 EmptyQua 09 Maio 2018, 13:54

Ascensão - Parte 1
The Lost
Qiáng Hu

Dano: 4 Acerto: 5 Pontaria: 0
Esquiva: 3 Bloqueio: 11 Resistência: 1
Percepção: 2 Manipulação: 0


A tática que montei para que pudéssemos derrotar o tritão fora parcialmente efetiva, já que eu tinha minha costela quebrada, Ellis levara um golpe em seu queixo e tinha o lado esquerdo de sua barriga perfurada por uma estocada do tritão, e Yuri também teria sofrido ferimentos graves, caso Magni não tivesse aparecido e bloqueado a investida da criatura, já Modi, fora verificar se eu e Ellis estávamos bem, e eu diria em resposta em sua pergunta. - Eu estou bem, apenas uma costela quebrada, Ellis parece estar pior que eu, precisamos levá-la para um médico logo. - Enquanto dizia isso, eu levantar-me-ia devagar, poria o apoio sobre o pé esquerdo para não prejudicar minha panturrilha e utilizaria minha mão esquerda para dar um impulso para levantar-me cada vez mais, mas sem muita velocidade, já que isso poderia causar uma maior dor na minha costela, além de que ela poderia perfurar alguma coisa dentro de mim se não me movimentasse corretamente.

Já de pé, eu poderia observar o desenrolar dos agentes mais velhos encurralando o tritão, Magni tentou persuadi-lo para se entregar, mas não foi muito efetivo, já que o tritão tentava escapar caindo no precipício no qual Magni e Modi quase caíram, mas o mais descontraído dos irmãos segurou a perna da criatura e jogou-o para o ar, e nesse momento Modi realizou diversos disparos, com uma precisão de tirar o fôlego, e acertou os braços e pernas do mesmo, deixando-o caído no chão, e em seguida Magni pegou umas algemas e as pôs nos dois tritões, que agora seriam levados conosco para o QG, e seu irmão veio me perguntar e para Ellis se conseguíamos nos levantar.

Caso eu tivesse em pé, eu lhe responderia – Eu estou bem, me ajude a levantar Ellis, o meu lado direito está uma merda. – E esperaria que o mesmo tomasse a iniciativa para utilizar meu braço esquerdo para tentar pô-la de pé. Se eu algum momento minha costela viesse a me incomodar, eu travaria meu corpo e diria para o agente. - Travei aqui, minha costela tá me matando, veja se consegue levantar ela sozinho, por favor. – E em seguida, eu levantar-me-ia com calma, tentando não realizar movimentos bruscos. Se eu ainda estivesse deitado, eu aceitaria sua ajuda para levantar-me e tentaria ajudá-lo a levantar Ellis, como eu havia feito anteriormente. Conseguindo ou não ajudar Modi a ajudar e pôr Ellis de pé, eu analizaria minha situação, e caso pudesse perceber que não conseguiria ajudá-la a andar, eu diria para o agente. - Veja se consegue carregá-la, não vou conseguir no estado que eu estou. – Diria enquanto poria minha mão esquerda sobre a costela direita, que havia quebrado com o último golpe do tritão. E caso me fosse possível ajudá-la a andar, eu faria o que me fosse possível sem piorar meus ferimentos, e se em algum momento eu sentisse que viria a fraquejar, eu gritaria pelos outros. - Me ajudem aqui, não estou conseguindo levá-la comigo.

Tendo resolvido o que fazer para que pudéssemos nos encaminhar para o quartel, eu começaria a caminhada, sempre seguindo os outros atrás, já que eu não sabia o caminho certo até chegar ao QG, além de que, não tinha como eu andar mais rápido, por conta das minhas feridas. Durante a caminhada, meus passos seriam curtos e lentos, minha mão esquerda seguraria minhas costelas, para não sofrer nenhum impacto caso alguém esbarrasse em mim. Durante a caminhada, eu também procuraria não manter minha visão focada em somente uma coisa, e sim olharia ao redor, receoso de  ser surpreendido novamente, como acontecera quando o tritão empurrou Magni e Modi.

Se em algum momento eu pudesse ver uma figura desconhecido se dirigindo até nós, eu correria, mancando bastante, e me poria à frente de todos, de forma a tentar enfrentar a figura, caso essa se mostrasse tentada a nos atacar novamente. E nisso que eu me poria à frente de todos, eu fecharia meu semblante e tentaria por uma aura de intimidação para cima da figura, mostrando minhas presas, e rosnando baixo. - Rooaar!!! – E me manteria em guarda, seguraria minha Naginata horizontalmente, e com a ponta da lâmina apontando para a esquerda, minha mão esquerda estaria próxima da lâmina e a direita mais próxima da ponta da haste, pois com isso eu procuraria aumentar a estabilidade dos meus membros, caso viesse a sofrer um golpe que contivesse uma grande força.

E se a figura atacasse, eu procuraria apenas bloquear seus golpes e permitir que os outros atacassem a figura, ou fugissem se este fosse o caso. Se viesse um golpe vertical, eu poria minha arma horizontalmente, um pouco acima da minha cabeça, para evitar que tivesse de receber o golpe com sua força total, se fosse um golpe horizontal na altura do meu peitoral, eu daria um passo à frente com minha perna esquerda, e faria um golpe diagonal de baixo para cima e da direita para a esquerda, caso o golpe viesse da minha esquerda, ou da esquerda para a direita, se o golpe viesse da direita, e meu único propósito na realização desse golpe era interceptar o golpe que era direcionado a mim. Se viesse um golpe diagonal, fosse de cima para baixo ou ao de baixo para cima, e faria um golpe horizontal na direção contrária ao golpe desferido pela figura. E se fosse uma estocada, eu faria um golpe da esquerda para a direita, e com isso eu procuraria acertar a arma que viesse em minha direção antes que eu fosse acertado, e se eu falhasse na hora de acertar a arma da figura, eu me jogaria no chão para a esquerda, visando não ser acertado, mas também não cair para o lado que eu estava mais ferido. Logo após isso eu me afastaria da figura, e esperaria ela se mostrar, para pensar no que faria à seguir.

Se nada acontecesse durante a caminhada, eu chegaria ao QG, com uma expressão corporal tranquila, apesar de estar ferido e cansado, e eu diria logo para Magni ou Modi, o que estivesse mais perto de mim. - Por favor, leve Ellis e me guie para o hospital, no estado que estamos não vamos ser de muita ajuda. – Eu diria calmamente, esperando que com isso pudesse ter um tratamento adequado para as feridas que eu obtive durante essa missão. E assim eu seguiria meu superior, sem pestanejar, já que o mesmo havia conseguido minha admiração por completo. E se o mesmo se negasse a me levar, dizendo que eu deveria esperar, eu não o questionaria, e procuraria um assento que estivesse próximo, e sentar-me-ia no mesmo. Feito isso, eu fecharia os olhos momentaneamente até que eu fosse chamado por alguém.




Histórico:
 

Objetivo:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Objetivos Futuros:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Ascensão - Parte 1 - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Ascensão - Parte 1   Ascensão - Parte 1 - Página 4 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Ascensão - Parte 1
Voltar ao Topo 
Página 4 de 6Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: East Blue :: Conomi Island-
Ir para: