One Piece RPG
Cap 1. Quem sou eu? - Página 6 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» [MINI-DoflamingoPDC] A pantera negra da ilha montanhosa
Cap 1. Quem sou eu? - Página 6 Emptypor Doflamingo pé de caximbo Hoje à(s) 12:27

» The Hero Rises!
Cap 1. Quem sou eu? - Página 6 Emptypor GM.Alipheese Hoje à(s) 12:25

» Meu nome é Mike Brigss
Cap 1. Quem sou eu? - Página 6 Emptypor Shiro Hoje à(s) 12:19

» BOOH!
Cap 1. Quem sou eu? - Página 6 Emptypor CaraxDD Hoje à(s) 12:00

» Apresentação 6 ~ Falência Bombástica
Cap 1. Quem sou eu? - Página 6 Emptypor Licia Hoje à(s) 11:10

» Pandamonio, Vol 1 - Rumo à Grand Line!
Cap 1. Quem sou eu? - Página 6 Emptypor AoYume Hoje à(s) 11:08

» Cap.1 Deuses entre nós
Cap 1. Quem sou eu? - Página 6 Emptypor Iruh Hoje à(s) 11:04

» Kenzö Tenma
Cap 1. Quem sou eu? - Página 6 Emptypor ADM.Noskire Hoje à(s) 10:50

» Cory Atom
Cap 1. Quem sou eu? - Página 6 Emptypor ADM.Noskire Hoje à(s) 10:43

» Kozuki Orochi
Cap 1. Quem sou eu? - Página 6 Emptypor ADM.Noskire Hoje à(s) 10:42

» Reisi
Cap 1. Quem sou eu? - Página 6 Emptypor ADM.Noskire Hoje à(s) 10:26

» [LB] O Florescer de Utopia III
Cap 1. Quem sou eu? - Página 6 Emptypor Kekzy Hoje à(s) 08:36

» Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada
Cap 1. Quem sou eu? - Página 6 Emptypor Skÿller Hoje à(s) 07:22

» A inconsistência do Mágico
Cap 1. Quem sou eu? - Página 6 Emptypor CaraxDD Hoje à(s) 04:30

» Cap IX ~ Esperança ~
Cap 1. Quem sou eu? - Página 6 Emptypor Kenshin Himura Hoje à(s) 00:57

» MEU TOPICO
Cap 1. Quem sou eu? - Página 6 Emptypor Makei Hoje à(s) 00:29

» [M.E.P][MINI-doflamingoPDC]-Busca por orientador
Cap 1. Quem sou eu? - Página 6 Emptypor Makei Hoje à(s) 00:29

» ZORO
Cap 1. Quem sou eu? - Página 6 Emptypor Makei Hoje à(s) 00:28

» Que tal um truque de mágica?
Cap 1. Quem sou eu? - Página 6 Emptypor Veruir Hoje à(s) 00:20

» Ler Mil Livros e Andar Mil Milhas
Cap 1. Quem sou eu? - Página 6 Emptypor Fukai Ontem à(s) 23:35



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Cap 1. Quem sou eu?

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 65
Warn : Cap 1. Quem sou eu? - Página 6 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

Cap 1. Quem sou eu? - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Cap 1. Quem sou eu?   Cap 1. Quem sou eu? - Página 6 EmptySab 17 Mar 2018, 17:19

Relembrando a primeira mensagem :

Cap 1. Quem sou eu?

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Nyx. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
yaTTo
Soldado
Soldado


Data de inscrição : 07/11/2010

Cap 1. Quem sou eu? - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap 1. Quem sou eu?   Cap 1. Quem sou eu? - Página 6 EmptyQua 16 Maio 2018, 20:27



嗨让我们战斗吧


Diante aquela situação só existia uma alternativa eficaz, um plano que não exigia uma estrategia brilhante e muito menos precisão cirurgica para ser executado - Bem, acho que entramos em uma fria... - Abria um sorriso preocupado em meu rosto, era obvio que em uma instalação do governo como aquela o numero de guardas seria no minimo um pequeno esquadrão, porem o tanto de pessoas que surgiam era certamente maior do que eu esperava. Nosso grupo era constituida de Xi, um atiradora quase sem balas, Jiya que ainda estava ferida depois de nosso ultimo combate e eu, um maluco qualquer com um chicote, aquele certamente não era o time dos sonhos de qualquer pessoa no mundo. Entretanto como parte integrante daquele grupo tinha que trabalhar com apenas aquelas peças, o plano que pensava no começo era a melhor opção. - Xi, Jiya, vamos ter que executar o plano vinte e cinco três três quatro... - Fazia uma pequena pausa em minhas palavras, deixava o clima um pouco silencioso em aguardo do que diabos seria aquele plano que anunciava para todos que estavam ali ouvissem - Nos... Fugimos! - Com um grito corria em direção a saída de onde a pouco tinhamos saído, enfrentar quem estivesse em nossas costas era melhor do que enfrentar todos que estavam ali juntos, uma fuga bem executada seria primordial para não termos mais baixas durante aquela missão. O plano de fugir era simplesmente atacar os homens que apareciam nos cercando e ao passar por eles nos reunir com o segundo grupo, eles eram fundamentais naquele momento, lutar em minoria era algo que não estava acostumado, desde que tinha entrado para os revolucionarios toda batalha que tinha feito ate agora era em maior numero, claro, Kyriel era uma exceção a regra. Para realizar essa fuga estrategica tinha que ajudar Jiya a lidar com os espadachins e pedir para Xi que nos desse cobertura para os homens que antes estavam em nossa frente, agora eles estariam em nossas costas, ser acertado por trás era um problema. - Jiya, nossas costas! - Bradava para a mesma enquanto girava meu chicote no ar em um semi salto para frente, tentava diminuir ainda mais a distancia entre mim e os guardas que acabavam de chegar, mesmo que Jiya estivesse lidando com inimigos a curta distancia se ela apenas recuasse em minha direção já seria o suficiente para seguir nessa rota de fuga. Com o chicote sabia exatamente onde acertar para neutralizar rapidamente aqueles guardas, não seria uma medida final e muito menos justa, porem situações desesperadas pediam medidas desesperadas. Cinco guardas, duas espadas e três pistolas, já sabia onde achar a munição que faltava para Xi.

- Xi, para trás. - Pedindo para a mesma recuar planejava tomar sua posição que estava defensiva e partir para o ataque, uma troca de defesa para ataque coordenada as pressas, não seria executado com precisão mas era o necessário para o que planejava. De baixo para cima puxava o chicote que arrastava ao chão com ferocidade, meu alvo era as partes intimidas dos soldados, nenhum homem que tinha visto ate agora em minha vida tinha conseguido receber um golpe naquele local e sair como se nada tivesse acontecido, era um ponto fraco que pretendia explorar, mesmo que não fosse a ação mais honrosa eu nunca tinha dito que era esse tipo de pessoa. - Nas bolas de ouro! - Gritava tentando acertar de baixo para cima o homem que estivesse mais perto. Ainda se aproveitando da velocidade tentava em um semisalto acertar com um chute o mesmo, se conseguisse jogar ele para trás já estaria facilitando nossa fuga. Conseguindo acertar o chute em meu adversário iria assumir seu local na formação de sua equipe, não perdendo qualquer tempo realizava um movimento que agradecia a minha raça felina, jogava meu corpo para o ar e em um giro de trezentos e sessenta graus planejava com meu chicote acertar o homem a minha esquerda e direita, ambos na região do rosto, a força que executava o golpe esperava que fosse o suficiente para os jogar para os lado oposto ao golpe. Conseguindo passar pelos homens, seguiria direto em direção a onde tinha escutado um golpe alto mais cedo, esperava que Jiya e Xi com a abertura que tinha feito me seguissem, era hora de agrupar e se preparar para um novo combate.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Citação :
Nome: Nyx
Posts: 25
Ganhos:Chicote x1
Perdas:30.000 Berries
Berries: • 20.000 Berries
Vantagens: Aceleração | Noção Exata do Tempo | Presas e Garras | Zooglota | Genialidade | Visão Aguçada
Desvantagens: Aparência Inumana | Código de Conduta | Sinceridade Excessiva
NPCs:
Spoiler:
 
Extra:-x-

Objetivos:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ryoma
Super Nova
Super Nova
Ryoma

Créditos : 83
Warn : Cap 1. Quem sou eu? - Página 6 10010
Feminino Data de inscrição : 04/06/2011
Idade : 22
Localização : hell

Cap 1. Quem sou eu? - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap 1. Quem sou eu?   Cap 1. Quem sou eu? - Página 6 EmptySex 18 Maio 2018, 22:32


Ser cercado mostrou-se complicado em um grupo que mal tinha pessoas para combater de frente tantos guardas, precisando assim iniciar um novo plano de fuga, pois os reais lutadores estavam do outro lado daquelas paredes e os revolucionários precisariam se reencontrar para ter uma luta mais interessante. Nyx iniciou os planos de fuga, partindo assim o encontro do primeiro homem que poderia impedir a saída deles, derrubando tal ser abrindo assim um espaço que possibilitou a passagem enquanto as garotas cuidavam de quem estava por trás. Xi disparava sem parar e até conseguia acertar algumas pessoas, Jiya também fazia seu trabalho e por fim lançava uma bomba de fumaça para impedir a aproximação rápida dos guardas. – Morram! – Mais dois homens eram derrotados por Nyx e finalmente as garotas conseguiam atravessar a porta, indo ao lado de fora junto do felino já pronto para encontrar os outros revolucionários. Xi aproveitava o momento para pegar um dos atiradores, arrastando tal ser enquanto corria, pegando assim suas balas para continuar atirando.

Muito bem, vamos logo até eles. – Jiya assumia a frente, abrindo as portas até encontrar os dois companheiros. A dupla tinha derrotado uma sala inteira de guardas e estava finalizando os que restavam, derrubando facilmente todos que impediam a passagem até uma porta nos fundos da sala. O local tinha sido completamente destruído, restando apenas os corpos e destroços pelo chão da sala, além de espadas e pistolas que provavelmente eram as armas deles. O tritão aproveitava-se da derrota dos guardas e chegada de seus companheiros para derrubar com um chute a porta, revelando assim um elevador sem qualquer botão visível. O único mecanismo que podia ser encontrado era algo que precisaria do olho de alguém importante para abrir. Sugok não tomou muito tempo para ir atrás de todos os guardas, pegando seus olhos com frieza e levando estes até o elevador que não abria mesmo com tais tentativas. O tempo de tudo isso acontecer foi suficiente para o restante dos guardas chegar e novamente prender os revolucionários dentro da sala.

Ao todo existiam apenas 5 guardas de pé. Dois espadachins e três atiradores estavam ali para acabar com os revolucionários. – Precisamos derrotar eles, depois podemos procurar alguém que consiga abrir esse mecanismo. – Cada um poderia focar em apenas um único alvo, podendo assim enfrentar com maior tranquilidade qualquer adversário. Ninguém por ali parecia ser tão forte e a luta poderia ser breve, pois mesmo os anteriores tinham sido derrotados facilmente por Nyx, podendo facilitar a passagem do grupo até onde os escravos ficavam. – Deixem um acordado, precisamos dele para descobrir coisas. – Todos entediam a mensagem e quem faria isso não importava muito, qualquer um que conseguisse deixar um dos guardas vivo e acordado poderia usar deste para extrair informações, tendo por ali muitas pessoas que poderiam interrogar o sujeito e intimidar este até contar tudo o que sabia. – Infelizmente não posso fazer isso, só trabalho com mortes. – Ninguém ali pensou muito e partiu ao combate, tomando a frente de Nyx, escolhendo assim seus alvos sem pensar em um plano para tal luta. Xi ia diretamente até um dos atiradores, forçando este até um ponto onde poderiam lutar. Jiya também assumia um atirador e os dois homens cuidavam dos espadachins, deixando assim um atirador para o felino. Não existiu escolha para ele, seu inimigo estava mirando da porta e tinha a visão tão focada que parecia impossível errar o primeiro disparo de sua pistola.

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
yaTTo
Soldado
Soldado
yaTTo

Créditos : Zero
Warn : Cap 1. Quem sou eu? - Página 6 10010
Masculino Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 23

Cap 1. Quem sou eu? - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap 1. Quem sou eu?   Cap 1. Quem sou eu? - Página 6 EmptyQua 01 Ago 2018, 18:14



嗨让我们战斗吧


Um olho? Mas que diabos, agora precisava me preocupar em achar um olho para que possamos avançar em direção aos escravos. Não tinha como ficar pior do que já estava, até aparecer mais gente e mais armas, agora já nem sabia com quantos tinha enfrentado desde que tinha chegado ali e só estava surgindo mais, como formigas em um formigueiro. Realizava uma respiração forte, era hora de enfrentar o atirador, o único homem ali que tinha sobrado para mim, locais fechados não eram de fato o melhor nem pior cenário para minhas habilidades, contudo para um atirador seu alvo ser rápido o suficiente para ir de encontro era pior ainda. Prendia a respiração, estava confiante que mesmo naquela situação ainda sairia vitorioso. Em movimentos de zig-zag iria com máxima velocidade em direção ao homem, com o chicote em minha mão o girava rapidamente contra o chão fazendo uma espécie de "broca". O objetivo era ao chegar próximo o suficiente para meu chicote atingir meu adversário iria lançar um ataque visando acertar sua arma ou mão para desestabilizar a guarda e por fim imobiliza-lo. Tinha a certeza que não era ainda rápido o suficiente para cobrir a velocidade de qualquer disparo, então se o mesmo tivesse o tempo para tal tentaria evitar que qualquer parte mais importante de meu corpo fosse atingida, principalmente meus braços, já estava com um ferido devido a luta com aquele monstro, não seria nada bom continuar a ferir os mesmos. Entre cada investida do zig zag fazia a contração de meus músculos inferiores para que com cada pulo que dava mais perto estivesse de meu alvo, era necessário ter velocidade, aqueles homens tinham acabado de surgir do nada e o histórico de pessoas aparecendo demonstrava que existiam infinitos daquele mesmo tipo, onde diabos tinha me enfiado?

Conseguindo acertar o mesmo na arma ou mão com um salto iria tentar chutar novamente sua arma ou mão, de baixo para cima, para que soltasse e tivesse mais segurança de minhas próximas ações. No mesmo movimento de chute iria girar o chicote, em um impulso enrolaria no pescoço de meu inimigo e fazia que com meu peso no momento do salto me jogasse contra ele o fazendo cair no chão. Seria aquele para quem as nossas duvidas seriam sanadas. Conseguindo enrolar o pescoço do mesmo com o chicote era hora de fazer as perguntas – Como utilizamos aquele elevador? De quem é o olho que eu vou ter que arrancar para aquela merda funciona? Se você tem amor por sua vida aconselho a responder rápido! - No momento em que parava de soltar minhas palavras com fúria puxaria o chicote apertando mais o pescoço em meu semi interrogatório. Conseguindo a resposta que desejava deixava espaço para que meus colegas de equipe fizessem as suas, claro, esperava que todos os outros tivessem conseguido passar sem problemas por aquele pequeno empecilho chamado capangas. - Satisfeitos? - Perguntaria antes de minha tentativa de fazer desmaiar jogando sua cabeça contra o chão com velocidade. Caso tivéssemos o olho para abrir o elevador e fugir daquele local iria entrar, partiríamos para ainda mais fundo naquela zona. Caso ainda não fosse o suficiente era hora de considerar uma abordagem mais estratégica do que simplesmente correr por aí tentando fazer justiça. - O que devemos fazer? Temos que ser rápidos, com certeza mais desse tipo de gente vai aparecer. - Esperava pela resposta de minha equipe, era mais fácil perguntar do que simplesmente sair assumindo coisas e complicar toda aquela situação que cada vez mais parecia emaranhar como fios de teia de uma aranha.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Citação :
Nome: Nyx
Posts: 26
Ganhos:Chicote x1
Perdas:30.000 Berries
Berries: • 20.000 Berries
Vantagens: Aceleração | Noção Exata do Tempo | Presas e Garras | Zooglota | Genialidade | Visão Aguçada
Desvantagens: Aparência Inumana | Código de Conduta | Sinceridade Excessiva
NPCs:
Spoiler:
 
Extra:-x-

Objetivos:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] l [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ryoma
Super Nova
Super Nova
Ryoma

Créditos : 83
Warn : Cap 1. Quem sou eu? - Página 6 10010
Feminino Data de inscrição : 04/06/2011
Idade : 22
Localização : hell

Cap 1. Quem sou eu? - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap 1. Quem sou eu?   Cap 1. Quem sou eu? - Página 6 EmptySex 03 Ago 2018, 14:28


A missão já tinha atingido seu pico, tornando-se chata e cansativa para o grupo de revolucionários. Ninguém ali parecia estar gostando de lutar e lutar sem parar, tentando ao máximo acabar com os adversários e maneira rápida e simples. Todos os lutadores conseguiam executar seus movimentos com maestria, derrubando os guardas que pareciam um pouco atordoados pela visão horrorosa da sala. Nyx acabava desarmando o desatento atirador mesmo após receber dois tiros de raspão nas pernas, que não afetavam em nada sua movimentação naquele momento. – Infelizmente ele morreu. – Comentava Xi sobre a morte de seu inimigo, que parecia ter sido violentamente furado por balas, acabando por criar uma enorme quantidade de sangue escorrendo de seu corpo. – Tudo bem, ao menos um de nós conseguiu deixar alguém vivo. – Jiya estava feliz de Nyx ter feito seu trabalho, imobilizando o sujeito amedrontado com seu chicote. A segurança dele era boa e não existia uma forma de fuga, não que aquele homem estivesse com vontade de correr, pois sabia que morreria no meio do caminho. – N-n-não sei! – Gritou ao receber a primeira pergunta, mas acabou recebendo um pouco de dor no pescoço por conta do chicote, que apertava cada vez mais até ele ter um pouco mais de amor à sua vida e entregar seus companheiros. – Aquele ali do lado do-do-do TRITÃO!! – Mais uma vez ele deu um grito e isso incomodou um pouco Luka, que se aproximou para conversar com o homem no chão. Nyx tinha tempo de sair antes do sujeito se mijar nas calças, começando a chorar e implorar por sua vida.

Mas que merda. – O atirador acabava desmaiando sozinho devido ao desespero e isso só adiantava o trabalho dos revolucionários, seguindo até o sujeito que tinha o olho, arrancando este sem problemas e indo ao encontro do elevador. Luka colocava da maneira correta o olho do espadachim e conseguia abrir aquele elevador esquisito. Ao entrar no mesmo o grupo tinha acesso à um simples botão que apontava para baixo, Jiya não demorou para apertar e a porta fechou-se enquanto o movimento começava. Levou alguns segundos para chegarem até onde o elevador os levaria, saindo em um corredor escuro que os levava até um tipo de prisão em que diversas pessoas estavam dormindo em suas camas e ficavam atrás das grades, provavelmente aqueles eram os escravos utilizados na empresa. Todos pareciam fracos e usavam roupas sujas e velhas, possuindo apenas um uniforme pendurado na parede que provavelmente usavam na hora de trabalhar. – Não tem nenhum guarda aqui, eles devem estar nos procurando lá por cima. – Jiya caminhava na frente sem medo algum, observando todas as celas até chegar no fim do corredor da prisão, encontrando lá duas portas, uma na esquerda e outra na direita. A da direita era onde estava o escritório da pessoa que provavelmente cuidava dos escravos, lá tinha uma mesa com diversos papeis, armário com uniformes e na parede presa a um prego estava uma única chave prateada. Ela não parecia ser a que poderia abrir celas, mas sim a porta da esquerda.

Todos procuravam naquela pequena sala algo que poderia abrir as celas e após algum tempo apenas Xi conseguiu realmente algo de útil, achando dentro do armário de roupas um botão escondido. – Achei! – Bradou com um sorriso no rosto ao apontar para o botão cinza escondido, ele parecia ser algo útil, mas não era algo que poderiam definir rapidamente. Apertar aquilo poderia também ser algo ruim para o grupo e acabar chamando ainda mais agentes. Por conta disso Jiya resolveu não ativar tal botão naquele momento. – Esquece o botão, vamos procurar outra coisa por aqui que consiga abrir essas celas e você, Nyx, vá abrir a porta e ver o que encontra do outro lado. – A mulher jogava a chave para o jovem mink, deixando esta missão para ele enquanto os dois lutadores do grupo ficavam do lado de fora das salas, observando o corredor de onde alguém poderia aparecer. Jiya e Xi ficavam na sala na busca de mais alguma coisa útil e nisso as tarefas se desenvolviam rapidamente. O tempo para escapar daquele lugar ia diminuindo e se não houvesse uma saída dos fundos, eles provavelmente teriam problemas para subir novamente ao encontro dos guardas.

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
yaTTo
Soldado
Soldado
yaTTo

Créditos : Zero
Warn : Cap 1. Quem sou eu? - Página 6 10010
Masculino Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 23

Cap 1. Quem sou eu? - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap 1. Quem sou eu?   Cap 1. Quem sou eu? - Página 6 EmptySex 03 Ago 2018, 17:49



嗨让我们战斗吧


Em poucos segundos o elevador parecia descer com velocidade em um caminho predefinido onde apenas apresentava um botão. Subir novamente talvez não fosse a melhor das opções, com certeza mais daqueles homens estariam chegando com reforços ainda mais fortes. Tínhamos que encontrar uma saída por ali mesmo ou não iria sair barato toda aquela missão. Fintava minha perna com os olhos e observava o local que levava o tiro de raspão, aquele covarde mesmo naquela situação ainda conseguiu disparar. Não poderia contar sempre com a ajuda de meus aliados, apesar de gostar de sua companhia, teria que melhorar de meu próprio jeito. - Mas que diabos... - Antes que pudesse raciocinar chega a um local onde diversos escravos estavam armazenados, sim, pois aquilo não poderia ser chamado de dormitório, era mais como uma dispensa onde produtos ficavam guardados até serem usados por seus donos, aquilo me deixava apreensivo, antes de entrar para os revolucionários não sabia até que ponto iria me importar com a causa, contudo depois de todo esse tempo convivendo com os membros da organização e vendo coisas como essa estava cada vez mais suscetível a entender do porque as pessoas em todo o mundo estavam aderindo a revolução. - Não podemos deixar eles aqui... - Olhava para todos os lados, tinha que abrir aquelas celas de qualquer jeito, seus corpos fracos e farrapos de pano que vestiam me dava ânsia de vomito, aquilo não era ação digna de qualquer ser vivo, seja ele mink ou humano. Tentaria forçar as barras com minhas mãos, mesmo sabendo que seria um movimento inútil, ainda não era forte o suficiente para entortar ferro. - Não se preocupem, nós vamos tirar todos vocês daqui... - Falava baixinho enquanto com passos curtos me encaminhava em direção ao local onde jiya estava. Aquelas duas portas pareciam ser o local para onde deveríamos ir, a porta da esquerda mostrava-se ser algum tipo de escritório simples, provavelmente alguém que cuidava de vigiar os escravos, não tínhamos encontrado ninguém o que em minha opinião chamava de sorte, quanto menor o número de pessoas que tivéssemos para enfrentar melhor. - Esse botão, eu tenho a impressão que seja algum tipo de alarme, não pressione botões sem saber jiya! - Falava para a mesma, um botão que não levava a lugar nenhum era uma incógnita que não desejava descobrir.

Papeis, mesmo que não tivesse o habito da escrita e leitura eles com certeza continham informações que muitas vezes poderiam ser benéficas a causa, então mesmo que o tempo estivesse corrido iria arriscar em dar uma olhada nos papeis. Procuraria por palavras chaves que pudessem ser interessantes como marinha, governo, escravos ou algo que poderia significar futuros planos relacionado a tudo em um conjunto. Caso achasse qualquer coisa interessante colocaria os papeis em meus bolsos. Com pressa devido a minha própria demora recolheria a chave prateada e em velocidade iria em direção a porta da esquerda, não sabia o que tinha do outro lado, mas com certeza seria a nossa única saída estratégica daquele formigueiro. Esperava que no mínimo encontrasse a chave para abrir as jaulas e libertar aquele povo, nunca tinha mentido uma vez em minha vida, não iria essa ser a primeira vez que não cumpria com minha palavra. Como não sabia o que esperar do outro lado iria entrar com um chute na porta logo após abrir sua trinca, com o chicote em minha mão boa era hora de demonstrar que não estava ali brincando, toda aquela situação que tinha acabado de acontecer tinha apenas inflamado mais ainda minha vontade de continuar em frente. O sorriso em meu rosto expressava toda a animação que estava sentindo. Iria entrar observando todo o arredor e sem pensar muito iria procurar por inimigos, achando não importando o número que estivesse não iria excitar nem por um segundo, puxaria o chicote com toda a força que conseguisse e tentaria acertar a parte superior de seu corpo, visando principalmente a cabeça, pescoço e olhos. Esperava que meus aliados entrassem junto comigo e me ajudassem em caso de possíveis adversários esperando do outro lado.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Citação :
Nome: Nyx
Posts: 27
Ganhos:Chicote x1
Perdas:30.000 Berries
Berries: • 20.000 Berries
Vantagens: Aceleração | Noção Exata do Tempo | Presas e Garras | Zooglota | Genialidade | Visão Aguçada
Desvantagens: Aparência Inumana | Código de Conduta | Sinceridade Excessiva
NPCs:
Spoiler:
 
Extra:-x-

Objetivos:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] l [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ryoma
Super Nova
Super Nova
Ryoma

Créditos : 83
Warn : Cap 1. Quem sou eu? - Página 6 10010
Feminino Data de inscrição : 04/06/2011
Idade : 22
Localização : hell

Cap 1. Quem sou eu? - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap 1. Quem sou eu?   Cap 1. Quem sou eu? - Página 6 EmptyQua 08 Ago 2018, 18:42


O botão por hora era deixado de lado, pois ninguém poderia definir se aquilo era bom ou ruim. Jiya tinha certeza que algo de ruim poderia acontecer após apertarem aquilo, como os guardas surgirem do nada. Por conta disso ela apenas permaneceu em sua busca na pequena sala sem muito para ser dito, procurando qualquer informação sobre a abertura das celas. Um chute na porta fechada após esta ser aberta foi o que resultou em um enorme barulho, chamando a atenção dos revolucionários e também das pessoas presas. Nada podia ser visto do outro lado, apenas um corredor que dava em outra porta mais ao fundo, talvez uma saída ou apenas a porta de acesso a algum local dentro do prédio. Nyx não conseguia encontrar nenhum papel muito importante, somente conseguia um que tinha escrito toda a quantidade de guardas naquele prédio, além dos horários das rondas deles dentro do local. Essa era uma informação interessante, mas não ajudaria de nada no meio da invasão. Aproximando-se da última porta o mink podia ver já de longe que a chave também abriria ela, conseguindo passar pela mesma até encontrar o lado de fora da empresa, em um beco escuro e isolado onde quase ninguém poderia imaginar ter uma porta ali. A parte de fora daquela passagem era pintada para ser camuflada como uma parede, podendo ser aberta apenas por quem está por dentro.

Por não ser agora a fuga, Nyx acabou retornando ao interior da prisão e foi lá que percebeu a agitação de Jiya enquanto lia um documento. Rapidamente a mulher movimentava-se até o elevador, pedindo o olho do homem para poder usar este. – As celas só abrem quando o elevador não está por aqui, pois assim eles não podem subir para causar confusão lá por cima. – Esta estratégia da empresa era interessante e sem a chave da porta ninguém poderia fugir de qualquer forma, por isto o guarda que no momento não estava ali ficava em um local fechado. A sala era bem segura quando fechada, porém naquele instante estava aberta devido à invasão dos revolucionários. Jiya executava sua missão, fazendo o elevador subir e assim retornado até a sala que revelava um novo botão, mas este estava por baixo da mesa onde o guarda provavelmente ficava. Apertando este todas as celas se destrancavam e os escravos conseguiam sair sem problemas, começando a movimentação até a porta que Nyx tinha encontrado.

A saída agora estava mais simples, mas o elevador tinha subido e se algum guarda possuísse o olho que abria o mesmo poderia acabar descendo e impedindo a fuga, algo que poderia demorar, mas ainda era um problema na vida dos revolucionários. – Vamos logo, eles podem descer a qualquer momento! – Gritou a líder daquele pequeno grupo, comandando todos os escravos e companheiros para fora do prédio. A saída no beco os levava até um ponto bem tranquilo da cidade, onde teriam de caminhar apenas alguns metros até o ponto de trabalho escravo que a empresa os forçava. A base da revolução era longe, só que somente lá eles poderiam completar a missão e se esconder de qualquer ameaça. O número de escravo era de 20, Jiya tomava a decisão de separar para não serem pegos facilmente e como todos conseguiriam chegar até o esconderijo não existiriam problemas. – Cada um levará 4 desses civis até nossa base, tome cuidado com a marinha e principalmente com os guardas. Caso não chegue em 20 minutos até a base, iremos considerar que existe alguma complicação... Nesse caso começaremos a missão de resgate, então aguentem apenas um pouco. – Ao terminar de falar cada um pegava quatro dos escravos e levava consigo, caminhando por locais distintos para não se encontrarem e dificultar assim a chegada no ponto de encontro. Nyx estava no comando de quatro pessoas bem debilitadas, lutar seria impossível se o número inimigo fosse maior, mas ainda poderiam fugir se necessário pelas sombras da cidade.

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
yaTTo
Soldado
Soldado
yaTTo

Créditos : Zero
Warn : Cap 1. Quem sou eu? - Página 6 10010
Masculino Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 23

Cap 1. Quem sou eu? - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap 1. Quem sou eu?   Cap 1. Quem sou eu? - Página 6 EmptyQua 08 Ago 2018, 19:56



嗨让我们战斗吧


Durante toda aquela confusão tinha conseguido encontrar a saída, aquele local era realmente bem planejado, mas era comandada por pessoas fracas e sem escrúpulos, nada que um bom revolucionário não pudesse resolver. Abria um sorriso ao ver a cena que se apresentava a minha frente, todas as jaulas iam se abrindo e as pessoas saiam às pressas para fora do local, debilitadas? Sim, porem tinham ainda a força de vontade para sair dali como verdadeiros guerreiros. A vitória naquele dia poderia parecer ínfima para muitas pessoas, que diferença fazia libertar escravos de uma mineradora? No passado eu poderia ter a mesma opinião, porém, acho que depois de tudo que tinha passado nesses últimos dias minha vida tinha tomado um novo rumo, era como se estivesse vendado como um animal de carga, olhando apenas para frente, sem noção nenhuma do que acontecia em meus arredores. Com velocidade era hora de sair dali minha missão primaria de libertar escravos era realizada com sucesso, porem a segunda parte estava para começar. Mesmo que sua força de vontade fosse forte o suficiente para os tirar daquelas jaulas, todos os escravos estavam debilitados por causa da exploração, justo quando necessitava que a fuga fosse feita com máxima velocidade não poderia pensar em correr, os quatro escravos que eram deixados a meu cargo estavam lentos e precisavam de mais do que motivação para que pudessem chegar a base dos revolucionários. Além de que provavelmente a informação de nossa fuga tinha já se espalhado por toda a ilha, informações voam como pássaros. Suspirava, tentaria manter um ritmo que todos que estavam comigo poderiam acompanhar, acelerar as coisas com certeza apenas iria atrapalhar, aquelas pessoas já tinham passado por tanto que exigir ainda mais era basicamente torturar seus corpos e almas. Não conhecia muito daquela ilha, sabia por onde tinha vindo e onde era meu ponto final, contudo mesmo que tivesse essas informações ainda sim seria difícil passar por entre a população com pessoas que de longe eram fáceis de ser identificadas. - Me chamo Nyx, me acompanhem que vou lhes tirar dessa vida de miséria... - Falava baixinho enquanto puxava todo o grupo com um sorriso confiante em meu rosto. - Quais são seus nomes? - Meu professor sempre falava que a base de uma boa relação com as pessoas era a comunicação, apresentar seu nome primeiro demonstrava que tinha respeito e perguntar pelo seu nome demonstrava interesse. Naquele instante só pensava em duas coisas, precisava conseguir a confiança daqueles indivíduos e ainda mais importante chegar a base, a partir dali teria finalizado com sucesso aquela missão e teria cumprido minha promessa de salvar todos que estavam presos, expectava que jiya como os outros membros tivessem conseguindo escapar com facilidade.  

Tentaria buscar as partes menos movimentadas da ilha, minhas orelhas não eram meu ponto mais efetivo, contudo me orgulhava de minha visão, tentava sempre observar longas distancias atrás de qualquer tipo de vestimenta que se assemelhava aos guardas que antes tinha enfrentado, marinheiros ou qualquer tipo de sujeito suspeito que não se enquadrasse em minhas expectativas para um civil comum. Caso encontrasse qualquer ameaça ao longe tentaria com a mão esquerda ou direita, dependendo de minha localização, fazer com que as pessoas que me acompanhavam parassem, se abaixassem e esperaríamos até que o suspeito fosse para local oposto de onde estivéssemos. Apesar de confiar em minhas habilidades de combate em nenhuma altura daquela missão poderia arriscar entrar em combate, os riscos eram maiores do que a recompensa, todos que estavam ali não aguentariam um combate, mesmo que não entrassem na batalha ainda assim existiria a chance de qualquer golpe os acertasse por azar. Conseguindo passar pela cidade naquela mesma estratégia de se manter incógnito iria em direção a base dos revolucionários, esperava que alguém me recebesse logo que chegasse na porta, qualquer segundo nas ruas era perigoso demais para arriscar. A estratégia de nos separarmos era efetiva para escapar, porem se uma situação onde a força seria necessária toda nossa habilidade de lutar em conjunto tinha acabado ali.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Citação :
Nome: Nyx
Posts: 28
Ganhos:Chicote x1
Perdas:30.000 Berries
Berries: • 20.000 Berries
Vantagens: Aceleração | Noção Exata do Tempo | Presas e Garras | Zooglota | Genialidade | Visão Aguçada
Desvantagens: Aparência Inumana | Código de Conduta | Sinceridade Excessiva
NPCs:
Spoiler:
 
Extra:-x-


Mudança de Personalidade:
 

Objetivos:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] l [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ryoma
Super Nova
Super Nova
Ryoma

Créditos : 83
Warn : Cap 1. Quem sou eu? - Página 6 10010
Feminino Data de inscrição : 04/06/2011
Idade : 22
Localização : hell

Cap 1. Quem sou eu? - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap 1. Quem sou eu?   Cap 1. Quem sou eu? - Página 6 EmptySex 10 Ago 2018, 16:05


Todos os escravos pareciam um pouco nervosos naquela situação, alguns deles não conseguiam dizer muito enquanto um único se apresentava normalmente ao revolucionário. – Me chamo Raziel! – Disse com clareza e força, sorrindo ao mink que por agora teria de guiar aqueles quatro para fora do perigo. Aquele homem tinha um corpo bem definido e parecia ser forte, talvez esta seja a razão dele estar sendo mantido como escravo. Após esta pequena apresentação os outros humanos se acalmavam um pouco mais, relaxando e se apresentando da mesma forma enquanto caminhavam. – Pode me chamar de Jukera. – Este tinha algumas queimaduras pelo corpo, claramente era um homem, mas agia de maneira envergonhada e distante dos outros. Seu medo ainda existia mesmo quando estava sendo resgatado. – Meu nome é Zikks. – Novamente outro homem falava, este era o mais chamativo do grupo com seu cabelo laranja e olhos da mesma cor, tinha muitas cicatrizes espalhadas pelos braços e pernas, além das que estavam escondidas por baixo das vestes. Ele não parecia ter exatamente medo, só não confiava no mink por hora e seguia ele apenas por não ter para onde ir. – Sheila... Meu nome é Sheila. – Finalmente uma garota falava, ela sentia-se confortável ao lado de Nyx mesmo ele não sendo a criatura mais bonita que ela já tivesse visto. Ao fim das apresentações todos continuavam caminhando seguindo as instruções do revolucionário, conseguindo passar pela cidade tranquilamente, algo estranho, pois eles deveriam estar na caça dos arruaceiros, mas nenhum dos marinheiros parecia ligar para tal situação no momento.

A chegada à base dos revolucionários foi tranquila, sem problemas todos se encontravam no mesmo ponto e Nyx percebia que seus companheiros já estavam por lá. A missão tinha terminado e a única pessoa que ficava para trás era Jiya, que no momento conversava com Zuz, o líder daquela missão e talvez a maior patente dentro daquela ilha no momento. – Eles estão resolvendo os assuntos dos escravos, Jiya vai dar algumas explicações bem chatas e vai nos encontrar mais tarde. – Xi se aproximava sem problemas de Nyx, dizendo que ficar por ali já não era necessário para eles. Deste modo a garota arrastava o mink para uma sala no interior daquele local, subindo algumas escadas e por fim eles se encontravam onde parecia ser os quartos de lá. Não era o melhor lugar para se descansar, mas ao menos existiam aonde eles poderiam fazer isso sem preocupar-se com o pagamento. Algumas camas estavam ocupadas, elas eram individuais, sendo que algumas pareciam de casal e outras ficavam uma em cima da outra, como uma beliche. – Ali você pode pegar algo para comer e aqui poderá dormir. – Ela apontava para alguns caixotes que ficavam no fundo do local, alguns abertos mostravam alimentos que poderiam ser comidos sem precisa preparar nada, como um pão e algo que poderiam ser passado nele e coisas assim. Fora isso algumas garrafas de água também estavam por perto e eles poderiam se alimentar, conversar ou dormir naquele momento após toda a missão. – Me dê seu braço. – Xi dava uma breve checada no braço esquerdo de Nyx, comprovando que este já estava quase curado. – Amanhã ele já deve estar melhor, agora você pode o mover um pouco, mas não faça nada complicado. Seu ferimento está quase curado e não precisamos que fique mais alguns dias com ele inútil. – O braço realmente estava melhor, Nyx conseguia mover ele e pegar coisas sem problemas, mas ainda sentiria um incomodo ao fazer qualquer coisa muito rápida ou complicada, não era dor, somente uma sensação ruim que talvez pudesse piorar a situação.

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
yaTTo
Soldado
Soldado
yaTTo

Créditos : Zero
Warn : Cap 1. Quem sou eu? - Página 6 10010
Masculino Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 23

Cap 1. Quem sou eu? - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap 1. Quem sou eu?   Cap 1. Quem sou eu? - Página 6 EmptySex 10 Ago 2018, 16:51



嗨让我们战斗吧


Os escravos me confiavam seus nomes, toda aquela nova situação, não sabia o que responder, em toda minha vida tinha existido como um único indivíduo e depois de entrar nos revolucionários tudo aquilo estava mudando. Apesar de meu mestre ser a primeira e única em meu passado que tinha respeitado agora estava em meio a tantas pessoas interessante que questionava minhas próprias convicções, ideias sobre o que era realmente o mundo. Não só aliados, aquele monstro da marinha no mínimo era alguém que deveria respeitar como adversário, em nenhum momento em minha vida esperava que fosse encontrar tais pessoas. Mas o que era aquele sentimento? Sentia meu interior morno, não, quente, acolhido como o interior de um ovo, aquilo era felicidade? Mas porquê? Porque agora depois de tanto tempo sentia tal sentimento? Seria resultado de salvar aqueles escravos? Me juntar aquela equipe? Ou seria o conjunto de milhares de fatores que com certeza não poderia explicar nesse instante. Como cientista qualquer coisa que desafiava a lógica era com certeza um enigma e mesmo assim diversos momentos dessa aventura em rumo a descobrir sobre meu passado, diversas ocasiões me faziam questionar o que estava acontecendo em frente a meus olhos, não estava me referindo a apenas devaneios de minha mente em pontos singulares que me faziam trazer o passado para dentro do presente, me referia a momentos como em que as jaulas foram destrancadas, aquilo em teoria não era nada mais do que um fator físico em que uma tranca era liberada, porem o significado daquilo, o que não era possível ser visto, escutado ou sentido. Pouco a pouco sentia que as correntes que antes me prendiam a um eu passado começavam a enferrujar, quebradiças com um tempo elas iria certamente desaparecer. Já no esconderijo era hora de deixar os escravos, ou melhor, as pessoas livres em mãos que sabiam como tratar de seus problemas naquele instante, minha missão tinha sida concluída. O sorriso em meu rosto ao encontrar rostos familiares indubitavelmente não fazia justiça ao cansaço que estava sentindo, não apenas em minha carnadura, mas também em meu mental, meu psicológico estava mudando junto comigo e cada vez mais parecia próximo de achar a resposta que desejava.

Iria subir as escadas junto de Xi, o local onde estávamos com certeza serviria como um bom abrigo até minha próxima missão, não era nada muito chique, contudo não esperava tão diferente do proposto. - Xi, então você acha que meu braço irá melhorar rápido? Perfeito... - Relaxava, depois de tudo aquilo meu braço estar melhorando era boas notícias, um dia inteiro de boas notícias e realizações. Procuraria por entre as frutas algo com aparência suculenta, era melhor cuidar um pouco mais de minha nutrição, fazia quanto tempo desde minha última boa refeição? Tinha que manter tanto meu corpo como mente em perfeita forma, meu corpo era meu templo e laboratório, cuidar do mesmo era mais que obrigação. - Ainda dói um pouco... - Reclamava ao puxar uma das frutas com o braço machucado, mesmo que as palavras de consolação de Xi fosse animadora ainda sentia as dores de uma batalha brutal. - Como será que esta kyriel? - Perguntava para Xi, obviamente não esperava qualquer tipo de resposta positiva, desde que tínhamos saído de Las Camp não nos separamos por longo tempo e provavelmente o que eu já sabia ela também. Colocaria a fruta em minha boca, morderia com meus caninos com força enquanto jogava para minha mão que estava em melhor estado – Tenho que me recuperar rápido, não posso depender de apenas uma mão. - Mantinha um olhar sério, mesmo que sorrindo - Quanto mais penso sobre isso mais tenho certeza que o futuro que me aguarda não será nada tranquilo... - Fintava a figura de Xi – Acho que nós né? Hahaha – Parando para pensar não sabia como iria ficar nossa relação, Jiya era de um cargo superior, então no mínimo conjecturava a mesma liderar aquela equipe, mas ficaríamos em uma mesma equipe por muito tempo? - Xi, você vai continuar me acompanhando em mais aventuras? - Esperava por sua resposta enquanto iria me deitar onde fosse o local com aparência mais confortável, era hora de relaxar um pouco depois de toda aquela adrenalina exacerbada sendo liberada, precisava de um banho.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Citação :
Nome: Nyx
Posts: 29
Ganhos:Chicote x1
Perdas:30.000 Berries
Berries: • 20.000 Berries
Vantagens: Aceleração | Noção Exata do Tempo | Presas e Garras | Zooglota | Genialidade | Visão Aguçada
Desvantagens: Aparência Inumana | Código de Conduta | Sinceridade Excessiva
NPCs:
Spoiler:
 
Extra:-x-


Mudança de Personalidade:
 

Objetivos:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] l [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ryoma
Super Nova
Super Nova
Ryoma

Créditos : 83
Warn : Cap 1. Quem sou eu? - Página 6 10010
Feminino Data de inscrição : 04/06/2011
Idade : 22
Localização : hell

Cap 1. Quem sou eu? - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap 1. Quem sou eu?   Cap 1. Quem sou eu? - Página 6 EmptySex 10 Ago 2018, 17:32


Frutas. Aquela era uma boa ideia para terminar o dia, pegando uma bem grande, suculenta e redonda. Sua cor chamava a atenção por ser branca, mas seu gosto era tão bom quanto qualquer outra. – Oh, aquele cara era forte. Provavelmente está bem, os nossos companheiros que lutaram com ele não conseguiriam matar o homem. – Kyriel não era alguém que morreria ou seria derrotado fácil, sua força estava longe de ser normal e ele provavelmente estava apenas sendo atrasado pelos revolucionários, dando assim tempo para o grupo escapar mais tarde. – Eu gostaria de lutar com ele em algum momento. – Lutar contra aquele sargento seria complicado, até lá a dupla tinha de se fortalecer, pois da maneira atual provavelmente não derrotariam o homem sem perder alguém no caminho. A mão conseguia segurar a fruta, mas ainda parecia não ser hora de forçar ela ao extremo. Um bom descanso poderia levar o ferimento à cura total, talvez fosse isto que o corpo do mink precisava naquele momento. – Claro, lutar com você não foi tão chato quanto imaginei, será divertido fazer missões juntos. –  Jiya talvez fosse alguém que lideraria o grupo por mais algum tempo, mas Xi estava no mesmo nível de Nyx e eles não eram a pior dupla de todas. Devido ao sucesso da missão talvez até os superiores prefiram que eles andem juntos. – Gostaria de fazer isso, espero que não nos impeçam de atuar em missões juntos. – Com esta resposta dada a dupla se encostava nas camas mais interessantes, cada um em seu descanso pessoal em um dia cheio de problemas e ferimentos que agora poderiam ser curados após toda a luta. Ninguém ali fazia barulho e com Nyx e Xi dormindo, tudo ficava ainda mais quieto no esconderijo revolucionário.

Ao acordar no dia seguinte o jovem mink poderia escutar vozes do lado de fora do quarto, sendo uma destas a de Jiya, que parecia conversar com Zuz no momento. A mulher ficava por ali por alguns segundos e logo retornava ao interior do local, vendo que Nyx estava acordado no momento. – Ainda bem que acordou... Queria te entregar uma coisa. – Jiya mostrava um tipo de medalha ou insígnia para o garoto, ela não era lá muito atraente, mas parecia ser importante dentro do exercito revolucionário. – Essa é sua primeira condecoração na revolução, você ainda vai conseguir várias dessas, mas ela é a sua primeira por ter entrado nesse grupo meio complicado. – A mulher sorria quando dizia isso, levando sua mão direita até a cabelo do mink para afagar as madeixas de Nyx. – Você fez um bom trabalho nas duas missões, sem sua ajuda eu não teria conseguido. – Assim ela terminou sorrindo sentada no chão ao lado da cama do  mink.

Condecoração:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
yaTTo
Soldado
Soldado
yaTTo

Créditos : Zero
Warn : Cap 1. Quem sou eu? - Página 6 10010
Masculino Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 23

Cap 1. Quem sou eu? - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap 1. Quem sou eu?   Cap 1. Quem sou eu? - Página 6 EmptySex 10 Ago 2018, 19:28



嗨让我们战斗吧


As palavras de Xi me alegravam - Muito obrigado, espero contar com você! - continuar com sua presença era algo que desejava e já imaginava as aventuras futuras que iriamos ter, daquela pessoa não esperava nada menos que casos ainda mais interessantes. Enfim era hora de dormir, relaxar era o melhor remédio naquela situação, uma boa noite de sono era suficiente para tratar de todas as minhas feridas que não eram possíveis ser vistas a olho nu. Meus olhos aos poucos ficavam pesados e finalmente tudo virava o breu, os sons ambientes se tornavam cada vez mais distantes e a sensação do bom e sereno sonho se tornava presente. De repente me via em meio a um palácio, desde quando tinha me movido tanto? Minha última lembrança era de dormir ao lado de Xi, como diabos vim parar ali? Olhava para os lados e via uma arquitetura rica, tanto em bens preciosos como em detalhes gloriosos. Adornos dourados, Flamulas vermelhas que exibiam o quanto aquele lugar é especial. - Onde diabos estou? - O som local era o mais simples silencio, seria aquele mais um de meus flashbacks? Mas algo estava diferente, antes não tinha qualquer controle sobre a situação, mas agora, era simplesmente... - Simplesmente diferente – Falava observando tudo e cada vez mais confuso sobre o que estava acontecendo. O sol morno, o piso gelado e todos aqueles moveis eram familiares, o cheiro de folhagem verde e o de perfume feminino também, tinha cheiro de – Casa... - Fala baixinho, talvez aquela fosse a primeira vez em muito tempo desde que o sorriso em meu rosto sumia e dava lugar a uma expressão preocupada. Engolia em seco, com passos lentos me dirigia a porta daquele quarto, com a mão direita tentava alcançar a maçaneta e em um susto ela abria antes mesmo de encostar um único dedo nela, o mais bizarro ainda estava por vim, a porta ao ser aberta com pressa passava por dentro de meu corpo. - Eu virei um fantasma?! - Gritava. Um homem passava pela porta, seus cabelos brancos, aparência felina, ele era muito parecido comigo, seus olhos vermelhos e seus trejeitos eram familiares, quem era aquele homem? - Quem é você?! - Gritava e recebia nenhuma reação, por acaso realmente tinha morrido e estava agora em uma espécie de mundo etéreo? Como cientista não poderia aceitar aquilo. - Me responda! - Gritava mais uma vez e novamente sem sucesso. O que estava acontecendo? O homem entrava com pressa e ficava sentado na cama, colocava os braços sobre os joelhos e fazia uma expressão de preocupação, ele com certeza estava passando por maus bocados. - Tenho que fazer uma bela festa de aniversário... - Ele bravejava consigo mesmo enquanto coçava a cabeça em meio a pensamentos que eu nunca poderia imaginar saber. - Aniversario? De quem... - Antes de terminar minhas palavras outra pessoa surgia, como uma pessoa poderia ter uma aura tão parecida com a do homem que entrava e ao mesmo tempo tão diferente? Seus passos largos corriam em direção ao felino que de mesma espécie ficavam acomodados. Eles pareciam discutir preparativos de uma festa de aniversário.

Mas o que diabos estava fazendo ali? Até esse ponto eu com certeza estava em mais um de meus momentos mais estranhos, aqueles flashbacks que de uma hora para outro surgiam em minha cabeça. Mas qual a significância disso? Porque entre tantas coisas para aparecer era justamente ali que estava? Além do mais, onde eu estava afinal? Se aquilo realmente aconteceu no passado onde estou eu nessa cena? Se eu vi isso de algum modo então eu deveria estar nesse quarto... - Mentira... - O homem falava cortando minhas palavras - Você estava aí o tempo todo? Que menino danado! - Gritava em um tom alegre o felino. Olhava para trás, um pequeno armário de coloração marrom, pelas frestas da porta conseguia ver dois pequenos olhos que escondido espiava. - Vamos, saia! - Novamente o desconhecido ordenava para que ao que aparentava ser uma criança saísse de seu esconderijo. Ao fintar a criança que saía do armário meus olhos se arregalavam, ficava mudo por um instante, aquele sou – Eu? - falava em um tom de surpresa. Não conseguia me movimentar, aquela criança, era exatamente o que esperava que fosse meu passado. - Então você sabe da festa de aniversário, não é? Hahaha – O homem ria ao passar a mão na cabeça e cabelo do pequeno felino, não sabia como reagia aquilo, aquele era meu – Pai? - Minha respiração ficava ofegante, estava começando a faltar ar - Não é surpresa que o grande Xanax Nyx, Príncipe de Arno tenha descoberto![/color][/b] - Ficava imóvel – Xanax? Esse é meu nome? - Meu coração parecia que iria sair pela boca, minhas mãos tremiam como uma vara de bambu verde. - Eu sou um príncipe? - Acordava em um susto pulando da cama. Jiya estava ao meu lado, não entendia uma palavra que saía de sua boca, tudo aquilo ainda estava sendo digerido por mim – Jiya, você não vai acreditar! - Gritava de animação com o maior e mais feliz sorriso que tinha feito em minha vida.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Citação :
Nome: Nyx
Posts: 30
Ganhos:Chicote x1
Perdas:30.000 Berries
Berries: • 20.000 Berries
Vantagens: Aceleração | Noção Exata do Tempo | Presas e Garras | Zooglota | Genialidade | Visão Aguçada
Desvantagens: Aparência Inumana | Código de Conduta | Sinceridade Excessiva
NPCs:
Spoiler:
 
Extra:-x-


Mudança de Personalidade:
 

Objetivos:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] l [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Cap 1. Quem sou eu? - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap 1. Quem sou eu?   Cap 1. Quem sou eu? - Página 6 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Cap 1. Quem sou eu?
Voltar ao Topo 
Página 6 de 7Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: West Blue :: Las Camp-
Ir para: