One Piece RPG
No Trees for Smoking, No Boyfriends: The Shark Hunters - Página 5 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» I - A Whole New World
No Trees for Smoking, No Boyfriends: The Shark Hunters - Página 5 Emptypor ADM.Tidus Hoje à(s) 14:37

» Apresentação 6 ~ Falência Bombástica
No Trees for Smoking, No Boyfriends: The Shark Hunters - Página 5 Emptypor Furry Hoje à(s) 12:39

» [ficha] Arthur D.
No Trees for Smoking, No Boyfriends: The Shark Hunters - Página 5 Emptypor arthurbrag Hoje à(s) 12:25

» Enuma Elish
No Trees for Smoking, No Boyfriends: The Shark Hunters - Página 5 Emptypor GM.Alipheese Hoje à(s) 11:22

» [Mini-Aventura] A volta para casa
No Trees for Smoking, No Boyfriends: The Shark Hunters - Página 5 Emptypor Fiest Hoje à(s) 10:51

» Ler Mil Livros e Andar Mil Milhas
No Trees for Smoking, No Boyfriends: The Shark Hunters - Página 5 Emptypor Fukai Hoje à(s) 10:10

» [MINI-ARTHURBRAG] COMEÇANDO UMA AVENTURA
No Trees for Smoking, No Boyfriends: The Shark Hunters - Página 5 Emptypor arthurbrag Hoje à(s) 10:07

» Cap 3: O alvorecer da névoa trovejante
No Trees for Smoking, No Boyfriends: The Shark Hunters - Página 5 Emptypor PepePepi Hoje à(s) 07:50

» Pandamonio, Vol 1 - Rumo à Grand Line!
No Trees for Smoking, No Boyfriends: The Shark Hunters - Página 5 Emptypor Thomas Kenway Hoje à(s) 06:02

» Hey Ya!
No Trees for Smoking, No Boyfriends: The Shark Hunters - Página 5 Emptypor GM.Mirutsu Hoje à(s) 02:56

» [E.M] - Gostosuras e Travessuras
No Trees for Smoking, No Boyfriends: The Shark Hunters - Página 5 Emptypor GM.Jinne Hoje à(s) 02:08

» [Ficha] Raveny Moonstar
No Trees for Smoking, No Boyfriends: The Shark Hunters - Página 5 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 01:38

» Raveny Moonstar
No Trees for Smoking, No Boyfriends: The Shark Hunters - Página 5 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 01:36

» ブルーベリーパイ ~ Blueberry Pie
No Trees for Smoking, No Boyfriends: The Shark Hunters - Página 5 Emptypor CaraxDD Hoje à(s) 01:11

» Escuridão total sem estrelas
No Trees for Smoking, No Boyfriends: The Shark Hunters - Página 5 Emptypor CaraxDD Hoje à(s) 00:39

» Capítulo I: Meu nome é Cory Atom! Filho de Kouha Atom
No Trees for Smoking, No Boyfriends: The Shark Hunters - Página 5 Emptypor Kiomaro Hoje à(s) 00:27

» Arco 5: Uma boa morte!
No Trees for Smoking, No Boyfriends: The Shark Hunters - Página 5 Emptypor Kenshin Himura Ontem à(s) 23:58

» A inconsistência do Mágico
No Trees for Smoking, No Boyfriends: The Shark Hunters - Página 5 Emptypor CaraxDD Ontem à(s) 23:45

» Seasons: Road to New World
No Trees for Smoking, No Boyfriends: The Shark Hunters - Página 5 Emptypor Volker Ontem à(s) 22:44

» Ain't No Rest For The Wicked
No Trees for Smoking, No Boyfriends: The Shark Hunters - Página 5 Emptypor Hoyu Ontem à(s) 21:55



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 No Trees for Smoking, No Boyfriends: The Shark Hunters

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6 ... 9, 10, 11  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 62
Warn : No Trees for Smoking, No Boyfriends: The Shark Hunters - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

No Trees for Smoking, No Boyfriends: The Shark Hunters - Página 5 Empty
MensagemAssunto: No Trees for Smoking, No Boyfriends: The Shark Hunters   No Trees for Smoking, No Boyfriends: The Shark Hunters - Página 5 EmptyQui 01 Mar 2018, 15:57

Relembrando a primeira mensagem :

No Trees for Smoking, No Boyfriends: The Shark Hunters

Aqui ocorrerá a aventura dos(as) Caçadores de Recompensas Gallore Strange, Kisame e Nie. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Sahashi Minato
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas


Data de inscrição : 02/05/2013

No Trees for Smoking, No Boyfriends: The Shark Hunters - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: No Trees for Smoking, No Boyfriends: The Shark Hunters   No Trees for Smoking, No Boyfriends: The Shark Hunters - Página 5 EmptyTer 17 Abr 2018, 22:00


Realmente os "últimos anos" que eu vivi não haviam passado de um bom sonho, no momento em que acordei percebi o quão distante eu estava dos homens que estavam no topo desse mundo, se esse velho foi capaz de me apagar apenas com um olhar nessa idade, imagino o que ele poderia fazer comigo no seu auge. Não iria reclamar nem um pouco se esse velho permitisse que eu me tornasse seu aluno, aposto que poderia aprender muita coisa com ele, mas no momento nada disso seria possível, meu irmão estava ansioso para estar aqui na grand line e provavelmente não era na primeira ilha que ele queria se estabelecer por muito tempo, bom tirando isso da cabeça, eu mal havia me levantado e nós ja estávamos saindo para algum lugar, sem entender nada, apenas seguia-os, não demoraria muito para chegarmos ao local, uma grande caverna com pedras pontiagudas para todos os lados, e la dentro estava uma grande ave que, aparentemente, se chamava bolinha, um nome que não condizia em nada com a sua presença, que para mim parecia ser um animal realmente forte, caso contrario não estaria em um local como este.

Aparentemente a nossa missão era lutar contra a ave, não entendia muito bem, mas ao ver meu irmão se desfazendo de sua arma eu entenderia um pouco da situação, aparentemente não devemos machucar o animal, então acompanhava-os deixando meu machada na cintura. "Vamos juntos, sem movimentos bruscos." A ordem de Kisame seria acatada na hora, moveria-me vagarosamente com sentimentos e expressões neutras, para evitar ao máximo possível que o animal se sentisse ameaçado de alguma forma. "Irmão, deixe que as mãos de menina, do Strange, resolvam isto. Quando eu der o sinal, tente imobilizar o pássaro com toda sua força." Concordava com meu irmão apenas acenando com a cabeça e esperava ate a Gallore ou meu irmão dessem o seu sinal para que pudesse começar a agir.

Com um local lotado de pedras em que qualquer descuido poderia resultar em uma perfuração ou algo ate mesmo pior, o maior cuidado seria pouco, então me posicionaria o mais distante possível das pedras, mas que ao mesmo tempo pudesse acompanhar meus companheiros na investida contra o animal. Gallore faria seu movimento, e em seguida Kisame também o faria e junto a ele, me movimentaria também, Kisame se direcionava para a asa esquerda do animal, então eu focaria na asa direita, usando toda a minha aceleração ate me aproximar da asa do animal me agarraria nela de uma forma em que o imobilizaria de abri-las e assim faria com que ele não conseguisse levantar voo ao mesmo tempo usaria a minha cauda para enrolar na perna do Bolinha e assim diminuir mais ainda sua movimentação.

Tendo exito ou não na investida ficaria sempre atento com as pedras, não seria nada bom se esse animal me empurrasse em direção de alguma delas, ou ate mesmo que com alguns movimentos fizesse com que caíssem pedras sobre nos me afastaria correndo delas para esquivar na melhor forma possível. Aproveitaria essas ações para me aquecer já que o clima estava cada vez mais frio, no caso de ter conseguido me segurar nas asas da ave aproveitaria também para me aquecer nelas. Caso o Bolinha consiga levantar voo ficaria atento a ele ao meu redor para me defender e esquivar de seus possíveis ataques e das rochas ao nosso redor, e esperaria também por uma nova ideia de algum dos meus aliados.

Histórico:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Boreal
Pirata
Pirata
Boreal

Créditos : 4
Warn : No Trees for Smoking, No Boyfriends: The Shark Hunters - Página 5 10010
Feminino Data de inscrição : 31/03/2013
Idade : 19

No Trees for Smoking, No Boyfriends: The Shark Hunters - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: No Trees for Smoking, No Boyfriends: The Shark Hunters   No Trees for Smoking, No Boyfriends: The Shark Hunters - Página 5 EmptyQui 19 Abr 2018, 23:36

Diante de tão magnífica criatura que era Bolinha, o grupo começava a bolar ideias em suas cabeça do que poderia ser feito para controlá-lo sem causar-lhe danos. Kisame soltava sua katana no chão logo na entrada, e se movimentava um pouco em tentativa de se esquentar, apesar de isso acontecer naturalmente com os movimentos seguintes.

O jovem Gallore era quem tomava a frente do grupo, e com sua corda na mão esquerda, escondida com o corpo, ele tentava se aproximar da ave com o máximo de cuidado possível, tentando parecer nada ofensivo para ela. Bolinha, enquanto o grupo se aproximava, apesar dos dizeres de Strange ainda parecia um pouco acoada, olhando-os atentamente com um semblante intimidador, aparentemente tentando assustá-los para que fosse embora.

O trio estava bem próximo, e a ave ainda um pouco acoada, quando o boxeador salta em sua direção tentando prendê-la com a corda, o que era notado no mesmo instante pelo animal. Seus olhos se arregalavam e ela se jogava para trás, abrindo suas asas, em uma tentativa inclusive de, com seu movimento de abertura em arco, acertar Gallore, que era rápido o suficiente para se esquivar, apesar de derrubar sua corda na tentativa anterior.

- KHIA! - Mais um barulho era produzido por Bolinha enquanto se afastava. Nie e Kisame, diferente dos outros dois, avançavam de novo, e cada um então se agarrava nas asas de Bolinha, e era possível notar o desespero da criatura no instante que eles a seguravam.

Kisame na asa esquerda, Nie na asa direita, somando suas forças para manter a ave azulada presa, firmando seus pés tritônicos no chão de pedra da caverna. Karthus apenas sorria, enquanto Bolinha dava pequenos saltos e tentava movimentar suas asas, tentando se livrar. Eis que então um jato de fogo vem na direção deles.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Cuspidas por Strange, as chamas se aproximavam da criatura e dos tritões, e no mesmo instante eles percebiam o reflexo do fogo nos olhos do animal, que se arregalaram ainda mais. Em um movimento poderoso, Bolinha fecha suas asas com força, lançando os tritões uma para cada lado. Kisame voava por um instante sentindo inclusive suas costas rasparem nas rochas pontudas do chão, não causando grande dano por muito pouco, e se chocando com a parte plana de uma dessas rochas, que parava seu voo. Nie, que voava para o outro lado, não passava perto o suficiente de pontas nenhumas, mas acabava por se chocar de costas contra uma das paredes de pedra da caverna, sentindo no mesmo instante uma dor que percorria todo seu corpo. Ambos haviam recebido certo dano, mas não muito, de maneira que poderiam continuar a lutar, mesmo que com breves dores nas costas.

Bolinha, com aquele movimento, além de lançar os tritões para os lados, criava um vento que no mesmo instante impedia o avançar das chamas, levantando então voo. - KHIIIIIIIAAAAAAAAA! - Seu voo era levantado na direção de Gallore, que no mesmo instante que via as chamas se disperçarem, observava a aproximação rápida da ave, que tentaria no instante seguinte um provavel rasante contra ele, que ainda tinha a tocha e o frasco de alcool com um pouco mais da metade de seu conteúdo ocupando suas mãos.

Enquanto isso, a bela escuna Walrus navegava contornando as praias do Farol com uma nova figura como seu capitão. Os aventureiros haviam deixado, em um lugar perigoso como aquele, o barco sozinho, e havia sido a oportunidade perfeita para um certo peixe não muito falador tomar a embarcação para si.

Um grupo de tritões em um acampamento improvisado, numa praia mais afastada, gritava animado pela volta de seu capitão do cárcere, levantando suas espadas e punhos. O tritão, com um sorriso determinado no rosto, jazia na proa do navio com um dos pés apoiados na parte posterior do parapeito, fazendo seu ressurgimento esplendoroso para sua tripulação enquanto o navio se aproximava cada vez mais deles.

- CAPITÃO HILGRIN! - Gritava um deles, como quase todos os outros, parando por um instante e percebendo outras figuras na embarcação, inclusive guiando-a para o local. O peixe cutucava um de seus nakamas, estranhando. - Ei... Conhece aqueles dois...?

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidado
Convidado
avatar


No Trees for Smoking, No Boyfriends: The Shark Hunters - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: No Trees for Smoking, No Boyfriends: The Shark Hunters   No Trees for Smoking, No Boyfriends: The Shark Hunters - Página 5 EmptyDom 22 Abr 2018, 19:37


Poderosa como era de se esperar, ave de Karthus conseguis livrar-se dos três (3) em um piscar de olhos e causando alguns novos machucados. - Erga-se Nie! Gallore está sendo encurralado. Diria enquanto estivesse tentando me levantar, o choque contra a caverna era dolorido, algo que não gostaria de experimentar novamente. Nesse instante um mal pressentimento percorreria meu corpo, quase como se perdesse um parte de mim, que por ora seria ignorado já que estaria lutando contra meus instintos para não abocanhar aquele meldito pássaro azul. - AGORA! Ereto, gritaria para meu irmão, em seguida comacaria a correr na direção do médico que agora parecia estar afugentando pela criatura.

A agressividade tomava conta da situação, para ambas as partes, talvez fosse um equivoco precoce iniciar uma disputa com um animal, porém não havia mais volta e de algum jeito ela deveria começar a dormir. De modo veloz tentaria me aproximar pelo flanco de Bolinha, onde se por um instante me mantivesse, saltaria em suas costas e me grudaria em suas penas. Com toda minha força tentaria escala-la não descriminando carne ou penugem, apenas seguraria com toda minha força até alcançar seu pescoço, local onde tentaria agarrar-me novamente. Já esperaria por uma montaria dificil pois era descomunal a maneira com que ela se movia. Meu objetivo em alcançar aquela parte seria para tingir a parte que julgava mãos sensível do animal, seus olhos. Desta forma tentaria alcançar seu bico ou seus olhos com ambas as mãos, com o mesmo intuito para elas, tapas a área. Fechar o bicho ou tampar o olhos talvez nós conseguisse o tempo necessário para que Gallore tivesse outra oportunidade de atordoar a ave.

Não gostaria de repetir meu erro ao subestimar a força de Bolinha, entao toda minha força seria aplicada em cada ação realizada por mim. Se julgasse necessário e em último caso, cravaria minhas presas no animal para me fixar, evitaria causar grandes danos no animal, mesmo que esquecido por um momento, Karthus ainda amedontrava a caverna. - Andem seus idiotas, este tubarão em particular não gostaria de voar por aí novamente. Palavras seriam ditar em meio aos suspiros de tensão. Nie e Strange não deveriam demorar tanto, oportunidades não poderiam ser diaperdiçadas. - Ei anão, me diga que você tem alguma ideia para parar está coisa. Onde quer que estivesse, gritaria para Aduum, está seria a hora perfeita de aparecer com alguma de suas ideias, já que ele aparentava ser tão inteligente.

No entanto, se a tentativa fosse falha ou novamente Bolinha me lançasse contra as rochas, rapidamente tentaria me recompor. - Karthus, como faz para esse demônio dormir? Indagaria ofegante, nossas alternativas apenas iam se esvaindo conforme o tempo passava. Retomaria o fôlego se nenhum dano mais grave fosse aplicado e retornaria à perseguir o pássaro. Novamente tentaria saltar sobre o animal é atingir suas zonas mais sensíveis, desta vez utilizando minhas pernas para envolver seu pescoço e utilizaria de minha força para comprimi-lo, de modo que a ave não conseguisse respirar, o Tritão agora agiria como um carrapato e não Soltaria até que seu desejo fosse cumprido.

Em todo momento, não tiraria nosso prêmio da cabeça, uma bússola para guiar-nos na grande linha era oq precisávamos e não sairíamos dali de sem ele de jeito nenhum. Sabia que os integrantes do meu grupo compartilhavam o mesmo desejo que eu, e por isso confiaria a eles esta missão árdua, mesmo que agindo sozinho, esperaria até que um deles me "socorresse". - Bolinha, ou você vai dormir agora ou eu vou pra Grande Linha montado em você. Expressaria-me para o pássaro, não esperaria uma resposta, mas uma cooperação não seria má ideia.


Histórico:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Remenuf
Designer
Designer
Remenuf

Créditos : 19
Warn : No Trees for Smoking, No Boyfriends: The Shark Hunters - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 01/12/2017
Idade : 20
Localização : No seu coração

No Trees for Smoking, No Boyfriends: The Shark Hunters - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: No Trees for Smoking, No Boyfriends: The Shark Hunters   No Trees for Smoking, No Boyfriends: The Shark Hunters - Página 5 EmptyTer 24 Abr 2018, 13:00

"Pokebola Anão! Vai!"



Eu não quero desmerecer Bolinha nem nada parecido, mas tiro o “chapéu” pra nossa dessincronia que acaba por piorar a situação, entendo que por muito tempo era apenas Kisame e Nie um cobrindo as costas do outro lutando como bons irmãos, mas é justamente isso que dificulta minha entrada em meio aos dois, não sei se é falta de confiança, alguma má expressão minha ou o simples orgulho na cabeça do tritão onde ele não quer ser mandado. Meu plano era simples, uma distração minha e os dois com mais força bruta se encarregariam de derrubar a ave, seria uma pena se eles não me escutassem e seguissem sua própria linha de raciocínio conflitando diretamente comigo, posso ser um cara tranquilo mas essa estranheza que temos lutando junto desde mais cedo na reverse já está me deixando puto, não necessariamente com os tritões, e sim comigo mesmo que falhei em transmitir minha vontade, e isso precisa mudar agora!

O fogo parecia atiçar Bolinha, forças provindas do desespero faziam com que ele se soltasse e avançasse em minha direção. - Oh oh... - Era o que eu queria mas não o que esperava, em minha concepção chamas o afugentariam ao invés de atraí-lo, e qualquer maluco largaria aquela tocha no chão para não cometer o mesmo erro duas vezes, eu no entanto sou um maluco um tanto quanto diferente, e uma ideia se formava em minha mente à medida que ave se colocava a vir contra mim, eu só teria que sobreviver até lá. Manteria meu material “incendiário” ainda em mãos, sempre no cuidado de deixá-los separados evitando minha auto combustão, em primeiro momento apontaria o fogo para ave e ver se aquilo o afugentava ou realmente aumentava seu vigor contra mim, meros instantes seriam necessários, pois o resto seria concentrado em minha sobrevivência.

Esperaria o ataque de Bolinha até julgar que ele estaria em uma distância suficiente para meu desvio mas que este já não cancelasse seu ataque, subitamente tentaria tentaria me esconder por detrás de umas das pedras mesmo que certas rolagens fossem necessárias para tal, e na possibilidade de o terreno não estar tão ao meu favor para uma cobertura, eu tentaria usar a parede de impulso para pular e apoiar minhas mão no próprio animal desviando acrobaticamente de seu golpe por cima e junto a isso me manteria atento para calcular sua velocidade de ataque em movimentos futuros. Se fosse acertado tentaria me recompor e ignorar as dores de possíveis ferimentos, e enquanto correria na direção da corda que mais cedo derrubei chamaria pela atenção de meus companheiros.

- Prince! Eu tive uma ideia, me dê cobertura! Nie! Prepare-se para subjugar o pássaro! - Chegando em minha corda eu apoiaria o Álcool e tocha no chão e começaria a dar um nó simples na mesma, juntando uma das pontas até uma metragem considerável (formando um pequeno laço) eu utilizaria deste para dar uma volta eu seu próprio eixo e por fim passando pelo segundo semicírculo apertando bem e formando uma espécie de nó de forca onde o laço feito eu colocaria ao redor de uma das pedras pontiagudas como “âncora” e por fim entrelaçaria a corda em meio às pedras não só para fortalecer sua base mas também para diminuí-la até que ficasse com um comprimento de no máximo dois metros. Na ponta remanescente eu a amarraria em um dos lados fechados de minhas algemas com o mesmo tipo de nó, finalizando assim minha “prisão” improvisada.

- Ei Bolinha! - Por fim chamaria a atenção do animal que espero estar sendo distraído por Kisame, mais uma vez encheria minha boca com o líquido inflamável que por sinal tem um gosto horrível, e por fim com a tocha em uma mão e a algema em outra eu posicionaria o fogo como anteriormente mantendo uma certa distância de meu corpo e inclinando o tronco na execução de mais um cuspe de chamas contra o animal. Após executado jogaria a tocha longe esperando mais uma vez a investida de Bolinha contra mim, desta vez usaria de minha noção temporal junto às informações obtidas anteriormente para não só desviar por debaixo de seu possível rasante ou ataque mas também para tentar prender a algema em uma de suas patas.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

- Nie agora! - Se meu plano der certo a ave subitamente presa a pedra deve receber um solavanco “parando” seu voo em meio ao ar onde eu aproveitaria para saltar e golpear suas costas com a palma da mão semiaberta no intuito de jogá-la ao chão esperando que Nie também me ajude com isso, se mesmo assim ele não cair puxarei a corda em uma espécie de cabo de guerra auxiliado também pelas outras tentativas dos tritões em deitar Bolinha. Uma vez com a ave no chão montarei nela junto de Kisame ficando de costas ao tubarão branco e ainda por cima pisando nas asas do animal para restringir seus movimentos ao mesmo tempo em que tentaria impedir qualquer ferimento fatal vindo de meus companheiros.

Se a ave for subjugada olharia para Karthus esperando algum tipo de aprovação ou aval para que pudéssemos soltá-la, caso contrário golpearia Bolinha por detrás da cabeça com um único e ligeiro movimento na tentativa de nocauteá-lo, não quero que o animal sofra mais do que estaria naquele momento, estenderia os braços ao velho esperando por alguma resposta.

- Está satisfeito?! - Diria com um tom um pouco irritado por ele me forçar a machucar uma criatura como Bolinha, e dada sua aprovação sairia de cima da ave avaliando quaisquer possíveis ferimentos que ela venha a ter. No entanto se eu errasse meu primeiro movimento de constrição tentaria chamar sua atenção novamente e desta vez pediria o auxílio do anão em meu plano de ação.

- Aduum, se importa de me ajudar com uma coisa? - Se ele concordasse entregaria a algema em suas mãos e o pegaria com minha mão direita me preparando para arremessá-lo. - Certo, imagino que já saiba o que fazer… Vai! - Dito isto lançaria o pequenino com toda minha força em direção aos pés de Bolinha esperando que Aduum consiga prendê-lo, sendo sucedido nisso faria a mesma linha de ação citada anteriormente para dar fim a essa luta.


Objetivos:
 
Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Sahashi Minato
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Sahashi Minato

Créditos : Zero
Warn : No Trees for Smoking, No Boyfriends: The Shark Hunters - Página 5 4010
Masculino Data de inscrição : 02/05/2013
Idade : 25

No Trees for Smoking, No Boyfriends: The Shark Hunters - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: No Trees for Smoking, No Boyfriends: The Shark Hunters   No Trees for Smoking, No Boyfriends: The Shark Hunters - Página 5 EmptySex 27 Abr 2018, 15:20


O animal era mais forte do que eu imaginava, nossa estratégia não foi nenhum pouco efetiva, felizmente o local onde o animal havia me lançado não havia nenhuma pedra pontuda em seu caminho, o que fez com que eu batesse apenas em um local liso, sem ter ferimentos graves. Meus companheiros haviam tido o mesmo destino, e felizmente todos nós saímos praticamente ilesos. Agora o animal estaria mais alerta e mais difícil de ser surpreendido, isso faria com que ficasse mais difícil de pega-lo com uma estratégia simples, mas a parte da estrategia ficaria para meu irmão, Gallore ou para o anão, eu seria apenas os músculos da operação.

Com meu irmão e Gallore efetuando seus movimentos, estava na hora de eu também fazer os meus, tomando cuidado para não entras na "bola de fogo" de Gallore usaria da minha aceleração para ir rapidamente ate o animal e caso a estrategia de Gallore tenha sido efetiva ou não eu executaria meus movimentos. Aproveitaria que o animal estaria voando baixo devido a altura da caverna e saltaria em sua direção e me agarraria onde fosse possível no corpo da ave, afim de não ferir gravemente o Bolinha eu não usaria meu machado, apenas as minhas mão e pés. Conseguindo me agarrar nele usaria todas as minhas forças para me segurar na tentativa de permanecer nele independentemente do que ele fizesse para me tirar de la. Com isso no caso de star na parte de baixo dele iria manter minhas mãos firmes em sua penugem ou onde quer que seja o local que eu estaria usando para me segurar, e com os joelhos iria desferir ataques, para atrapalhar seu voo e quem sabe derrubá-lo. No caso de ter ficado sobre o Bolinha agarraria-o com minhas pernas e cauda para que não caísse ao liberar as minhas mão, socos seriam desferidos ao corpo do animal, com aqueles mesmos objetivos e se possível visaria acertar a sua nuca também.

Por fim apenas seguiria as ordens de meus aliados, esperaria pelos seus sinais para que realizar alguma ação ou ate mesmo fugir de uma situação de perigo, ou ajuda-los de alguma outra forma. ficaria sempre atento a alguma possível investida do animal, e no caso de haver alguma contra mim, apenas me jogaria para algum dos lados para fugir de seu ataque.  
Histórico:
 

____________________________________________________

   
[Você precisa estar
registrado e conectado para ver esta imagem.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Boreal
Pirata
Pirata
Boreal

Créditos : 4
Warn : No Trees for Smoking, No Boyfriends: The Shark Hunters - Página 5 10010
Feminino Data de inscrição : 31/03/2013
Idade : 19

No Trees for Smoking, No Boyfriends: The Shark Hunters - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: No Trees for Smoking, No Boyfriends: The Shark Hunters   No Trees for Smoking, No Boyfriends: The Shark Hunters - Página 5 EmptyTer 01 Maio 2018, 15:22

A grande ave estava bem próxima da Gallore e seu movimento em rasante pegaria ele em cheio, se não fosse a velocidade do médico, que conseguia rolar para o lado e escapar da poderosa investida de Bolinha. Contudo, em seu rolar, Strange acabava por permitir o álcool se derramar no chão em uma fio contínuo, que era logo em seguida pego pelas chamas da tocha.

Por sorte, nem Bolinha nem ele eram atingidos pela linha de chamas que se formavam, mas agora o frasco com o líquido inflamável e anticéptico de Gallore estava quase em seu fim. De qualquer forma, aquela esquiva era fundamental para que tanto Nie quanto Kisame saltassem nas costas da ave azul, se agarrado a ela.

Bolinha começava um voo desenfreado para os lados, rodando no ar, desesperado, e os tritões sentiam imensa dificuldade para se manterem presos a ele, a princípio. Contudo, Kisame conseguia "montar" na criatura e tapar seus olhos, e eis que tudo ficou mais complicado.

Sem saber para onde ia, a ave, que já estava num altura mais alta(relativamente, levando em conta a altura da caverna), começava a se mover mais desesperadamente, e, sem ver, se aproximava do topo com as formações rochosas lá também.

O pássaro raspava então suas costas em uma série de pontas no teto, tingindo sua pelugem com alguns riscos vermelhos de seu sangue, mas não só do dele. Kisame, que o segurava, acabava por raspar suas costas mais do que a própria ave, produzindo agora uma série de cortes em suas costas e barbatana dorsal que ardiam e sangravam, causando extrema aflição, e inclusive derramando alguns fios de sangue em Nie, um pouco mais abaixo, agarrado.

Contudo, percebendo então sua proximidade com o alto, a ave, ainda com os olhos tampados pelo espadachim, descia seu voo, e era o momento ideal para Gallore realizar seu plano. No momento em que Bolinha estava próximo o suficiente, Strange tentava cuspir uma certa quantidade de fogo, menor do que antes, que acabava por nem fazer diferença. O que realmente importava era a segunda ação: o boxeador conseguia prender uma das pernas do pássaro, ainda em voo, usando de sua algema e sua corda, além da própria estrutura do local.

O que aconteceria era que, logo em seguida, Bolinha era travado por um solavanco que não permitia continuar seu voo, mas novamente Kisame e Nie voavam, agora muito mais rápido por conta da cinética da movimentação aérea. Desta vez, Nie passava bem ao lado de uma rocha extremamente pontiaguda, que produzia um rasgo em seu braço esquerdo desde um pouco abaixo de seu pulso até quase no ombro na parte interna do membro. O ferimento ardia de mais, e começava a sangrar bastantes, molhando as roupas do tritão do carmesim. Já Kisame acabava por voar até uma rocha próxima as chamas causadas pelo álcool de Gallore, não se ferindo por elas ainda, mas sentindo que o fogo começava a pegar em seu sobretudo por baixo, de forma que se ele não o tirasse logo poderia talvez se queimar seriamente.

Gallore neste instante percebia o sumiço de Aduun, quando pediria ajuda dele para prender as pernas da ave, que neste momento estava totalmente desesperada, pulando para os lados e batendo suas asas com força, de forma que era difícil até se aproximar da mesma. A garrafa de álcool agora estava vazia, então as chances de produzir fogo com ela agora eram nulas. O que se daria logo em seguida?

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Remenuf
Designer
Designer
Remenuf

Créditos : 19
Warn : No Trees for Smoking, No Boyfriends: The Shark Hunters - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 01/12/2017
Idade : 20
Localização : No seu coração

No Trees for Smoking, No Boyfriends: The Shark Hunters - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: No Trees for Smoking, No Boyfriends: The Shark Hunters   No Trees for Smoking, No Boyfriends: The Shark Hunters - Página 5 EmptyQui 03 Maio 2018, 14:36

Attack on Titan Bolinha



Sinto que nossa situação está melhorando, não só por parte de meu plano ter dado certo mas tenho essa impressão de que nosso trabalho em equipe pode estar melhorando, ou não, Aduum está desaparecido. - Me preocupo com o carinha, alguém que perdeu seu propósito pode fazer qualquer loucura. - E quem sabe talvez a maioria dos ferimentos em meus aliados tenham sido provocados por minha causa. - Mas quem vai reclamar de um foguinho aquecedor em um frio tão grande como esse. - O fato que tudo está caminhando na direção certa, Bolinha agora está preso em minha armadilha e eu ainda continuo firme e forte pra finalizar essa batalha.

Ou era o que eu gostaria de dizer, a ave poderia estar presa mas agora se movia mais loucamente do que nunca. - Esse é o problema em enfrentar animais, são imprevisíveis. - Qualquer deslize e sua vida estará acabada em questão de segundos, felizmente também há uma vantagem nisso, e esta é poder combinar nossos planos em voz alta sem que o oponente entenda. - Certo, isso deve funcionar. - Em meio a batalha minha mente funciona a mil tentando trazer alguma possibilidade de vitória o mais rápido possível, e ao observar Bolinha preso tentando voar por aí sem rumo só me trazia mais um, insight, não é exatamente um plano completo, mas deixarei meus instintos decidirem os detalhes na hora.

- Muito bem pessoal vamos aproveitar essa chance! - Gritaria para meus companheiros que pareciam um tanto quanto avariados. - Os monstros dos mares vão fraquejar agora só porque estamos enfrentando uma criatura voadora? Eu acho que não! - Diria de forma zombeteira para ver se o orgulho os motivaria um pouco ao mesmo tempo em que me afastaria alguns metros ainda mantendo-me em linha reta com meu alvo, quando já estivesse em uma distância considerável e os dois tritões já de pé começaria a passar as instruções.

- Prince! Você é o que tem mais força bruta, quando sentir que o Bolinha fraquejar por um instante puxe-o para o chão com tudo que você tem! Vou criar uma chance pra você! - Diria apontando para a corda e já dando um gancho para minha próxima fala. - Nie! Eu preciso de um apoio pra chegar lá em cima! Preparem-se! - De toda forma o pássaro se encontra preso então temos um pouco de tempo, enquanto esperasse por Kisame e Nie se posicionarem eu calcularia todo o movimento em minha mente, imaginando meu salto na altura e local correto não só para que eu acertasse a ave mas também a fim de evitar o teto pontiagudo.

Uma vez com tudo pronto começaria a correr na direção de Nie com o máximo de minha velocidade, ao me aproximar o suficiente dele espero que este esteja agachado para que em um passo mais longo eu possa me apoiar seja em seu braço, costas, machado ou quem sabe em seu escudo, o importante é que eu usaria Nie de plataforma junto do impulso que espero que ele me dê para saltar como calculado previamente na direção de Bolinha. Minhas mãos se uniriam acima de minha cabeça a medida em que arquearia meu tronco e pernas para trás não só para dar uma maior aerodinâmica e tempo no ar mas também para gerar mais força quando eu fizesse todo movimento contrário em um golpe “martelo” bem no meio de onde seriam as costas do animal esperando que ele perdesse um pouco de força com isso. - Foi mal amiguinho.

- Prince! - Não que um sinal fosse necessário, mas caso eu consiga acertar Bolinha imediatamente chamaria a atenção de Kisame para que ele puxe a corda com toda a força enquanto eu tentaria não ser arrastado nisso tudo amortecendo minha queda no chão com um rolamento logo após o contato com o solo. No entanto se algum imprevisto ocorrer e eu não puder ter a ajuda de Nie eu tentaria me apoiar nas pedras, em Kisame ou até mesmo tentaria pular por conta própria contanto que chegasse a meu objetivo. Se Bolinha chegar a cair desta vez não tentarei imobilizá-lo, um nocaute rápido e indolor é a melhor saída, então juntaria todas as minhas forças em um rápido e forte soco de direita por detrás da cabeça do animal onde supostamente seria sua nuca, e se apenas um não fosse o suficiente repetiria o golpe com um pesar ainda maior no coração a cada soco até que ele por fim apagasse. - Maldito seja Don Karthus, não podia nos dar um oponente humano?

No entanto se todo plano for por água abaixo seja com Bolinha se soltando, meu golpe não sendo forte ou preciso o bastante, ou quem sabe com uma resistência inesperada do animal mais uma vez eu analisaria seus movimentos sempre me atentando com o cenário e esquivando para os lados com rolagens se necessário. Eu jogaria minha katana com bainha e tudo para Kisame e diria: - Não é hora de economizar força, a lâmina não é a única parte de uma espada que você pode usar. - E então me focaria no próximo plano de ação.

Por outro lado se a deusa do destino vulgo Homero estiver do nosso lado e o plano der certo eu pegaria um momento para tomar fôlego. - Ufa, essa foi difícil. - E só então longe do calor da batalha perceberia uma coisa importante. - Onde está o Anão?! - Parando pra pensar não faço ideia de onde ele pode estar, mas tenho quase certeza que ele entrou na caverna com a gente, sendo assim o único momento em que no separaríamos seria… - Puta merda.

- Aduuum! - Gritaria pelo homenzinho enquanto tentaria abrir o bico de Bolinha com as mãos e olharia lá dentro. - Não é possível que ele foi engolido enquanto eu esquivava.

- Aguente firme amigo eu já vou te tirar daí! - E então esperaria por alguma resposta, esperançosamente do anão ainda vivo ou de alguém me provando alguma outra localização que ele possa estar.


Objetivos:
 
Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidado
Convidado
avatar


No Trees for Smoking, No Boyfriends: The Shark Hunters - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: No Trees for Smoking, No Boyfriends: The Shark Hunters   No Trees for Smoking, No Boyfriends: The Shark Hunters - Página 5 EmptyQui 03 Maio 2018, 18:13


O ataque de Starnge surtos mais efeito em seus próprios aliados do que na ave, que se enfurecia cada vez mais. Eu por outro lado estava muito ferido e por causa do curandeiro da minha tripulação já não teria mais minhas vestes, que tiraria rapidamente antes de ser completamente consumida pelo fogo. Por ora ficaria tudo bem, o calor do momento não me deixaria impossibilitado, porém não teria como me aquecer quando tudo isso acabasse, e se acabasse. Todavia as prioridades seriam outras, canlizaria minha raiva pelos acontecimentos no próprio animal que se tornará o obstáculo mais irritante até agora, meu desejo era de poder devora-la imediatamente, sem ter que lidar com Karthus depois.

Em conjunto com Gallore partiria em direção á fera, começaria a partir daí uma imersão na situação, onde a adrenalina tomaria conta de meu corpo, para desta forma nem o frio nem a dor pudessem atrapalhar minhas últimas ações, as que decidiriam nosso futuro. Correndo com toda minha velocidade, tentaria reduzir a distância entre eu e Bolinha, que ao ser reduzida para poucos metros, saltaria em sua direção. Colocaria tu força em minhas parnasianismo, para lançar-me próxima de seu bico, onde que meus braços esticados tentariam segurar a corda que envolvia-na. - Morra, sua ave desgraçada! Com toda minha força e pesa que agora estaria sendo arrastado pela gravidade, puxaria a corda para que a mesma descesse de encontro ao chão.

Envolveria a corda em ambos os braços para tornar nossa ligação muito mais firme, em todo instante procuraria deixar meus pés no chão, forçando a cabeça da ave para baixo sempre que pudesse ou que ela desse uma brecha. Posteriormente pegaria o equipamento que Gallore lançava em minha direção, neste momento manteria apenas meu braço esquerdo sustentando as cordas, enquanto que o direito pegaria a arma e com toda destreza moveria-a para trás de meu corpo. Traria a espada de encontro ao animal, enquanto que a bainha seria deixada para trás. Com toda minha força tentaria acertar sua cabeça com o lado oposto ao fio da lâmina, com o intuito do impacto apagá-la, ou invés de corta-la.

Realizaria diversos golpes se necessário, até que o animal desmaiasse. No caso de tudo sair como o planejado, soltaria a corda e relaxar ia todo meu corpo até ir de encontro ao chão, onde me manteria sentado e descansando por um breve momento. - Eu Gallore, me dê uma ajuda com isto daqui! viraria de costas para o médico e então mostraria meus ferimentos, estaria disposto á qualquer tratamento do mesmo, só tínhamos que ficar saudáveis parar começarmos a navegar novamente pela Grande Linha.

Histórico:
 


Última edição por The Hooligan em Dom 06 Maio 2018, 15:25, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Boreal
Pirata
Pirata
Boreal

Créditos : 4
Warn : No Trees for Smoking, No Boyfriends: The Shark Hunters - Página 5 10010
Feminino Data de inscrição : 31/03/2013
Idade : 19

No Trees for Smoking, No Boyfriends: The Shark Hunters - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: No Trees for Smoking, No Boyfriends: The Shark Hunters   No Trees for Smoking, No Boyfriends: The Shark Hunters - Página 5 EmptyQui 03 Maio 2018, 18:50

A vitória talvez estivesse próxima para a família de tubarões(que inclui, também, Gallore), e com isso em mente, o boxeador ruivo tratava de lançar certa provocação para os tritões. Nie parecia um pouco chocado com o ferimento em seu braço e não reagia, já Kisame, agora já sem seu antigo sobretudo que ardia em chamas logo ao lado, tinha de devolver tal provocação com algo ao mesmo nível.

De qualquer forma, o plano estava para se concretizar, e os dois caçadores mais poderosos do grupo saiam em corrida contra a ave, que parecia querer recuar ao golpe. Eles viam que aos poucos, a corda que a prendia estava começando a se romper, então talvez não tivessem muito tempo.

Sendo assim, próximo o suficiente, Gallore utilizava de uma rocha menos pontiaguda em seu caminho para saltar alto, com suas habilidades de acrobata, e se aproximar o suficiente da ave com os punhos juntos deferindo-lhe um golpe. Kisame, entendendo o sinal que vinha ao mesmo tempo, puxava as cordas de Bolinha, e eles, em conjunto, conseguiam derrubá-lo.

Era o instante perfeito para os golpes certos, dos dois, de Gallore como soco, e de Kisame como pancada com a parte plana da espada do companheiro, que vinham a colocar a ave azulada no chão, sem consciência. Eles desviam o olhar para Karthus, e ele sorria da mesma forma debochada de antes, como se eles não tivesse feito nada de mais.

- Olha só... Vocês conseguirem derrotar o Junior. Agora deve ficar mais fácil dar conta do Bolinha. - E então eles olhavam de volta para trás, em uma região de sombra, onde a caverna não era iluminada. Surgia dali um pássaro semelhante ao anterior, mas maior em altura, quase atingindo o teto, e com uma envergadura de uma asa a outra muito maior. - Esse é o Bolinha.

- KHIAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA! - A ave não parecia nada feliz em ver a menor caída. Muito pelo contrário, ela parecia extremamente irritada, e seu grito feroz era de quase ensurdecer os caçadores, de tão alto que era.

Seria uma tarefa difícil, se não fosse a inesperada queda instantânea da ave. Eles viam seus olhos perderem a consciência e ela vir ao chão. Em cima de sua grande cabeça, estava o pequeno Aduum, com um sorriso simpático no rosto. - Hehehehehe... - Ria ele, com as mãos na barriguinha.

- Quem diria, hein? - Karthus batia palmas para o desempenho do grupo, tendo derrotado as duas grandes aves. Ele se aproximava do grupo, dirigindo palavras para Gallore, enquanto o anão se aproximava deles também. - Muito bem, vocês venceram a aposta. Como combinado... O Log Pose. - Ele soltava a bússola estranha presa em seu pulso, e a entregava nas mãos do médico, sorridente. - Agora, uma pergunta... Vocês não deixaram o navio de vocês sozinho no Farol, não, né...?
Rota do Log Pose:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Remenuf
Designer
Designer
Remenuf

Créditos : 19
Warn : No Trees for Smoking, No Boyfriends: The Shark Hunters - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 01/12/2017
Idade : 20
Localização : No seu coração

No Trees for Smoking, No Boyfriends: The Shark Hunters - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: No Trees for Smoking, No Boyfriends: The Shark Hunters   No Trees for Smoking, No Boyfriends: The Shark Hunters - Página 5 EmptyQui 03 Maio 2018, 21:30

Rodada de Cura



Contratempos a parte nós finalmente conseguimos derrubar Bolinha, ou era o que eu pensava até aquele velho fanfarrão me vir com essa história de “Júnior” e revelar nosso verdadeiro oponente. - Filha da… - Não haveria outra reação senão essa, depois de tanto trabalho e esforço pra derrubar um filhote minha tão aclamada deusa do destino me vem com uma dessa? - Não é possível. - naquele momento o que mais me viam era um misto entre xingamentos para o velho e pedir por mais tempo já que não estávamos enfrentando nosso “verdadeiro” oponente. - O que eu fiz para merecer isto. - Eram meus pensamentos ali no momento enquanto ouvia aquele grito que ecoava no fundo de minha alma, não me entenda mal, eu gosto de lutar, na verdade vivo pra isso, mas bater em animais assim, não é a minha preferência, ainda mais quando eles são insanos o suficiente para me matar em um piscar de olhos.

No entanto em um estranho acontecimento a grande ave caia repentinamente sem que nós precisássemos fazer nada, ou melhor, já fizemos, quando recrutamos aquele pequeno anão lá no porto de Baterilla, pois era esse que pairava vitorioso por cima do real Bolinha. - Aduum! - Minhas palavras eram únicas e de surpresa, enquanto meus pensamentos completamente aliviados. - Ufa, que bom que eu estava errado. - Nesta hora me aproximei do anão cutucando seus braços me perguntando de onde vinha tamanha força para derrubar uma criatura tão grande. - Eu nunca duvidei de você, sabia que iria nos salvar, hehe. - Não sei se ele estava acreditando muito em mim, por algum motivo toda vez que tento mentir o tom de minha voz muda completamente enquanto penso em minhas reais palavras. - Achei que ele tinha sido devorado. - Mantia um verdadeiro mas descontraído sorriso enquanto estendia a mão para que ele tornasse a subir em meu ombro se assim desejasse. - Depois me conta como você fez isso. -

Por fim Karthus se aproximava nos parabenizando, e meu mau humor para com o velho que já havia diminuído agora se esvaía completamente no momento em que ele me entregava o tão aclamado e difícil de se conseguir Log Pose, não pensei duas vezes em pegar o objeto rapidamente o o erguer acima de minha cabeça enquanto anunciava para todos na caverna. - Souvenir! - O objeto mais parecia um bracelete com uma bola de cristal no centro, dentro do vidro pendurado por um filamento de metal algum tipo de bússola apontava fixamente para uma direção que até mesmo um leigo como eu sabe que não é o norte, ou talvez seja. - Eu não entendo dessas coisas de navegação afinal.

- Me dói o coração ceder uma de minhas lembranças mas… -

- Acho que deve ter uma serventia melhor com você. - Diria entregando o Pose para Kisame, nosso navegador.

E enquanto continuava a ouvir os dizeres do velho analisaria os ferimentos mostrados por Kisame. - Cara, isso não tá nada bom. -

- Quer um destes? Vai te deixar mais, “relaxado”. - Diria oferecendo uma morfina para Kisame que expressava dor em sua face. Infelizmente eu não tinha mais o Álcool para desinfetar a ferida, mas se fossem cortes profundos que ainda estivessem sangrando eu faria o mesmo de sempre, começaria uma cauterização para matar as bactérias e estancar o sangramento. - Imagino que já esteja acostumado com isso. - No entanto se não houver sangramento ou se eu já tiver cauterizado, suturaria o que fosse necessário e finalizaria enfaixando-o com as bandagens, esta última ação que faria isoladamente se os cortes fossem apenas superficiais, e o mesmo procedimento seria tomado com Nie caso ele me peça ou simplesmente consinta que eu o faça.

Claro que não pretendo faltar com educação para com o “bom senhor” que foi Don Karthus, sendo assim a medida que fizesse todos os tratamentos necessários eu continuaria conversando com o velho, primeiro respondendo a sua pergunta. - Deixamos, por que? - Responderia de uma forma verdadeiramente inocente e desentendido.


Objetivos:
 
Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidado
Convidado
avatar


No Trees for Smoking, No Boyfriends: The Shark Hunters - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: No Trees for Smoking, No Boyfriends: The Shark Hunters   No Trees for Smoking, No Boyfriends: The Shark Hunters - Página 5 EmptyDom 06 Maio 2018, 14:58


Após muito esforço, Bolinha se rendia para a Família di Squalo. Uma combinação de forças entre os companheiros foi o suficiente para que a mesma apagasse, resultando na nossa recompensa, ou pelo menos era o que eu esperava. Karthus como um bom apostador, tinha uma carta na manga, e quando menos esperamos, nosso anfitrião anunciará o verdadeiro Bolinha, uma ave colossal muitas vezes maior que a anterior. - Maldição! O esforço que teríamos de fazer para confronta-lo seria muito maior que momentos atrás, que já não tinha sido muito facil. Diante da criatura um sentimento de frustração e ódio que me deixará muito irritado. Entretanto, antes que pudéssemos nos preocupar de verdade, a ave também sucumbia e acima dela um pequeno ser. Aduum de alguma forma nos ajudava a completar o desafio e pelo seu feito, recebíamos nossa recompensa.

Durante a entrega, Karthus dava bastante ênfase em uma frase, que ao terminar de ser pronunciada, me deixaria com calafrios, o mesmo indagava se nosso barco estaria sendo guardado por alguém ou se estaria abandonado pelas terras do farol. Rapidamente a preocupação tomaria a minha mente, como que o capitão e navegador deste grupo poderia deixar o bem mais precioso de uma tripulação, tão vulnerável. Com rapidez me direcionaria até o local onde meus pertences estariam, pegaria-os, assim como o log pose que seria fundamental para navegar nos até a próxima ilha da Grande Linha. Apenas daria o tempo necessário para que Strange pudesse tratar meus ferimentos e tomariamos nosso novo rumo.

- Karthus, você tem algum casaco para me dar? Desta vez sem apostas! O velhote não me devia nada porém, como o farol era sua moradia talvez ele tivesse algo para me me doar, cedido ou não, começaria a correr em direção de Walrus, ou pelo menos onde ela deveria estar. - Vamos logo, nossa  jornada depende disso! Diria enquanto estivesse correndo, para os mais próximos. Se chegassemos no local e a embarcação não estivesse pelas redondezas, logo começaria a questionar, quem poderia roubar nosso barco. Existiam muitas possibilidades, muitos criminosos pelas redondezas, alguns ousados o suficiente para tentar invadi-la. Logo aquela maldita raposa voltava aos meus pensamentos.

Começaria a questionar os indivíduos das redondezas. - Vocês viram a embarcação que estava ancorada ali? Apontaria para o local. - Viram quem embarcou nela? É para onde foram? Perguntaria pelos arredores até que uma pista fosse encontrada e mesmo que ninguém se dispusesse a responder, caminharia pela costa a procura de outras embarcações ou até mesmo pela própria Walrus. - Quando eu encontrar os malditos que nos roubaram, eu vou massscra-los tanto, que a única coisa que vai sobrar são suas cabeças miseráveis que me servirão como troféu. Seria notável minha frustração e raiva pelo acontecimento e o surgimento  de mais um obstáculo, atrasaria ainda mais a nossa viagem.

Se durante minha busca encontrasse meu tesouro, adentraria no convés e então sacaria minha espada. - Quem ousa roubar do Principe dos Mares? Indagaria em alto e bom tom em busca de um nome responsável por tamanha ofensa. Não teria dúvidas do que fazer com este, retaliação.


Histórico:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




No Trees for Smoking, No Boyfriends: The Shark Hunters - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: No Trees for Smoking, No Boyfriends: The Shark Hunters   No Trees for Smoking, No Boyfriends: The Shark Hunters - Página 5 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
No Trees for Smoking, No Boyfriends: The Shark Hunters
Voltar ao Topo 
Página 5 de 11Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6 ... 9, 10, 11  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: South Blue :: Baterilla-
Ir para: