One Piece RPG
Ato I: Planejamento Ousado - Página 12 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» O Ronco do Bárbaro
Ato I: Planejamento Ousado - Página 12 Emptypor Ghastz Hoje à(s) 02:29

» Sangue e Pólvora! O Caminho do Atirador!
Ato I: Planejamento Ousado - Página 12 Emptypor rafaeliscorrelis Ontem à(s) 23:50

» Nox I - Loucura
Ato I: Planejamento Ousado - Página 12 Emptypor Jin Ontem à(s) 23:18

» Unbreakable
Ato I: Planejamento Ousado - Página 12 Emptypor Hooligan Ontem à(s) 22:05

» Bizarre Adventure: Smooth Criminal
Ato I: Planejamento Ousado - Página 12 Emptypor Achiles Ontem à(s) 21:42

» I - Pseudopredadores
Ato I: Planejamento Ousado - Página 12 Emptypor Domom Ontem à(s) 21:03

» Galeria Volker ~
Ato I: Planejamento Ousado - Página 12 Emptypor Volker Ontem à(s) 19:27

» Untraveled Road
Ato I: Planejamento Ousado - Página 12 Emptypor Layla Morningstar Ontem à(s) 19:07

» Arthas Mandrake
Ato I: Planejamento Ousado - Página 12 Emptypor Wing Ontem à(s) 18:17

» [Ficha] Coldraz Vermiillion
Ato I: Planejamento Ousado - Página 12 Emptypor Coldraz Ontem à(s) 16:42

» Coldraz Anne Stine
Ato I: Planejamento Ousado - Página 12 Emptypor ADM.Ventus Ontem à(s) 15:59

» Karelina Lawford
Ato I: Planejamento Ousado - Página 12 Emptypor ADM.Ventus Ontem à(s) 15:57

» O vagabundo e o aleijado
Ato I: Planejamento Ousado - Página 12 Emptypor Tensei Ontem à(s) 15:32

» [Mini - Polyn] Sorriso afetado.
Ato I: Planejamento Ousado - Página 12 Emptypor Polyn Ontem à(s) 15:09

» Bastardos Inglórios
Ato I: Planejamento Ousado - Página 12 Emptypor Dante Ontem à(s) 14:14

» [Ficha] Mikhail Vermillion
Ato I: Planejamento Ousado - Página 12 Emptypor Homero Ontem à(s) 13:43

» [Mini- Alvin] O garoto e a serpente
Ato I: Planejamento Ousado - Página 12 Emptypor Alvin Stigma Ontem à(s) 13:11

» Latiffa Blackheart
Ato I: Planejamento Ousado - Página 12 Emptypor Sunken Ontem à(s) 12:45

» Gato de Convês
Ato I: Planejamento Ousado - Página 12 Emptypor Ainz Ontem à(s) 09:37

» O Legado Bitencourt Act I
Ato I: Planejamento Ousado - Página 12 Emptypor Ineel Ontem à(s) 05:38



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG

Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


Compartilhe
 

 Ato I: Planejamento Ousado

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1 ... 7 ... 11, 12, 13, 14, 15  Seguinte
AutorMensagem
TJ-kun
Pirata
Pirata


Data de inscrição : 24/01/2018

Ato I: Planejamento Ousado - Página 12 Empty
MensagemAssunto: Re: Ato I: Planejamento Ousado   Ato I: Planejamento Ousado - Página 12 EmptyQui 12 Abr 2018, 09:51

Capítulo 1.21 - É hora de seguir...



A refeição compartilhada por todo o grupo foi prazerosa, houve algum "roubo" de comida por parte de Will que mais parecia um morto de fome, tanto pela quantidade quanto pela forma de comer, mas isso não era um problema, muito provavelmente ele não havia recebido uma educação adequada como TJ, então isso poderia ser relevado sem maiores problemas, o melhor seria pagar a conta salgada e seguir para se despedir de Nix, despedida esta que não foi tão calorosa quanto gostaria, infelizmente aquela mulher era indecifrável e isso atraía ainda mais o jovem médico.

Ao se aproximar do barco, foi até uma surpresa encontrar Alfred conversando com Drake, porém já era de esperar já que a relação entre Drake e Troy era bem próxima, então os subordinados também deveriam em algum ponto da vida, ser em comum, enfim, sua maior preocução seria a de zarpar logo, sentia que em Loguetown suas aventuras continuariam, queria aproveitar ao máximo tudo aquilo, escutava tanto o capitão quanto o Drake, suas ordens/indicações não passavam desapercebido.

"Estou aqui para ajudar, já descansei o suficiente e fechei a noite com chave de ouro, só não vou fazer comida, pelo amor de Deus, sou uma negação, só sei comer".

- Estou a disposição para auxiliar no que precisarem, contem comigo, quero que essa viagem termine logo, Loguetown é a minha meta!

TJ já se imaginava chegando na cidade, não fazia ideia de como era lá, então em sua mente estava pensando em um lugar cheio de gente de todo o tipo, havia a pouco conhecido tritões, então imaginava ter muitos outros tipos diferentes, muitas aventuras o esperava, tinha encontrado companheiros fortes nos quais iria se dedicar ao máximo para não atrapalhar eles e ajudaria como fosse possível, seria o médico daquele grupo então tentaria sempre se atualizar e melhorar suas habilidades, sem esquecer da espada, sua vingança um dia chegaria.

"Chega logo Loguetown, não vejo a hora de colocar os pés naquele lugar e desbravar tudo, tenho certeza que é um lugar cheio de mulheres lindas".

Caminharia então pelo barco, desbravando o que pudesse, mesmo se o barco fosse muito pequeno, no fim das contas, queria ter um barco grande, cheio de companheiros indo atrás de aventuras, pilhando tesouros e tendo diversão com muitas mulheres lindas, principalmente este último item, depois de Nix, sua mente ficou meio perturbada nessa questão, enfim, queria ficar de olho nas habilidades de luta de Will, ele conseguiu lutar de uma forma eficiente, o urso também deveria ser observado, tinha um estilo de luta muito peculiar, criativo e até certo ponto, destrutivo, TJ se considerava muito fraco em batalhas ainda, então se esforçaria muito para melhorar.

- Ei urso, muito legal você ter duas espadas, um dia eu ainda vou conseguir lutar com as duas simultaneamente.

Depois se aproximaria de Silk, sabia das habilidades daquela menina com armas, mas o que interessava de verdade eram as habilidades atléticas dela, TJ se achava muito travado, então seria muito importante nas próximas aventuras que ele conseguisse se mexer melhor nas batalhas, era o médico e sentia que não poderia ficar debilitado no meio da batalha, teria que servir de apoio e tratar todos do seu grupo, focaria então em se proteger e essa habilidade seria importantíssima nisso.

- Silk, fiquei impressionado com suas habilidades de acrobacia, você poderia me ensinar?
Legenda:
 

Histórico:
 

Objetivos:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
West
Pirata
Pirata
West

Créditos : 28
Warn : Ato I: Planejamento Ousado - Página 12 8010
Data de inscrição : 12/03/2016
Localização : East Blue

Ato I: Planejamento Ousado - Página 12 Empty
MensagemAssunto: aaa   Ato I: Planejamento Ousado - Página 12 EmptyQui 12 Abr 2018, 10:18

Rumo a Loguetown!

O céu permanecia nublado e o tempo gelado não dava uma trégua, a neva continuava a cair na pequena cidade de Conomi, esta que para a surpresa de Will havia lhe proporcionada grandes surpresas e reservado grandes lutas. O jovem espadachim subia no barco ao qual havia visitado ontem a noite, o Capitão já começava a dar ordens para que lhe ajudassem com as redes de pescas, Will dava uma suspirada e uma olhada para baixo, aquilo seria uma longa viagem, ao contrário do que Drake havia prometido.

- Velho, eu sou um grande espadachim, talvez eu deva ficar de guarda caso sejamos atacado, o que você acha? - Se o velho negasse o pedido, o espadachim buscaria um novo jeito de se livrar daquela tarefa indesejada, todavia, se o Capitão reconhecesse a força de Will, o mesmo ficaria de guarda andando de um lado para o outro no convés, vigiando qualquer possível inimigo que se aproximasse.

Will tentaria fugir ao máximo daquela missão, a ideia de ficar desenrolando redes de pesca parecia ser entediante, o aspirante a Pirata já começava a formular um plano para que ficasse livre daquela ardorosa tarefa – Assim que o Chô e o TJ chegarem, vou me distanciar desse velho maldito, assim, eles iram lhe ajudar com as redes hehe, o Velho nem ira me verWill esboçava um sorriso enquanto tramava seu plano, já vasculhando um lugar no convés onde fosse possível se esconder, por fim, diria para o Velho Capitão, eu trouxe três bravos guerreiros, entre eles tem um grande Urso, ele tem a força de 10 homens – Will tentaria segurar a risada, sabia que o Urso era um rapaz correto, a lembrança dele questionando a índole do espadachim no fundo do mar ainda estava fresca na memória, ele jamais iria recusar um pedido daquele velho.

Mesmo o velho lhe mandando ajudar com a redes, Will iria escorar na borda do barco, dando uma última olhada para a cidade, pois agora rumaria para um novo desafio, Loguetown era a cidade mais próxima da Grande Line, a imagem de uma ilha gigantesca com vários espadachins poderosos inundava a mente de Willian, provavelmente teria grandes aventuras na cidade onde o Rei dos Piratas foi executado.

Esperaria que Chô e TJ adentrassem no barco, se percebesse que ambos procurariam o velho perguntando o que poderiam fazer, Will iria usar de sua furtividade para ficar o mais longe possível das vistas do velho, pela idade avançada, provavelmente teria uma visão debilitada, procuraria por algum barril que estivesse vazio, e pularia para dentro do mesmo, esperando não ser visto por ninguém. Caso não tenha nenhum para se esconder naquele barco, iria simplesmente escorar na borda do barco, e fitaria o horizonte, esperaria até que alguém lhe chamasse a atenção pelo menos duas vezes.

Se não tivesse outro jeito, e o Velho obrigasse o jovem Will a lhe ajudar, o mesmo faria reclamando, procuraria fazer o trabalho se espelhando em TJ, que parecia ser o mais sensato daquele grupo, se Finn, Chô ou Drake não estivesse ajudando, o espadachim procuraria o velho e diria num tom baixo, tentando não chamar atenção – Por que eles não estão ajudando? Todo mundo aqui e igual, não vou trabalhar sozinho não – o jovem não diria de forma ríspida, apenas não queria trabalhar sozinho.

Assim que o barco zarpasse de Conomi, Will pararia tudo que estivesse fazendo para aproveitar a última visão que teria daquela cidade, era muito provável que nunca mais voltaria a pisar naquela terra novamente, buscaria esquentar seu corpo se encolhendo em suas veste, colocaria sua mão direita sobre o cabo da Anzol (nome da sua katana), e com a mão esquerda seguraria seu chapéu, seria possível ver um sorriso em seu rosto, finalmente iriam rumar a um novo desafio.

Histórico:
 

Legenda:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Johnny Bear
Pirata
Pirata
Johnny Bear

Créditos : 17
Warn : Ato I: Planejamento Ousado - Página 12 9010
Masculino Data de inscrição : 20/04/2016
Idade : 18

Ato I: Planejamento Ousado - Página 12 Empty
MensagemAssunto: Re: Ato I: Planejamento Ousado   Ato I: Planejamento Ousado - Página 12 EmptySex 13 Abr 2018, 22:57

Havia poucas coisas na vida das quis Chô achava importante lutar, algo que desse para se prender firmemente com dentes e unhas para nunca mais soltar e aproveitar-se daquilo ao máximo, aquele frescor que sentia na pelugem tremulante ao bater da pouca brisa trazia o cheiro do mar, o sal e a batida das ondas dava-se uma boa sensação para aquele Mink que gozava das poucas e simplórias coisas da vida. Aquelas novas lâminas dariam cabo do que viria pela frente, se mantendo bem abastecido no caso de uma nova ocorrência de furto, embora agora Silk estivesse no grupo para auxiliar com suas habilidades esguias e nefastas caso algum outro larápio ousasse tentar roubar do íntegro Urso. Embora a garota ainda lhe garantisse dores de cabeça e um desgosto que perecia no fundo da alma mesmo depois das diferenças entre ambos serem resolvidas, era uma companhia aceitável, não era como antes como a qual se tornava tão repudiada pelo Mink que não suportava nem mesmo compartilhar a presença para com a garota. Existia aquele sentimento de que uma exímia ação como esta para ajudar a recuperar o dinheiro talvez nunca fosse realizada por parte de Silk, era indecifrável o tipo de relação que ela nutria por aquele rapaz que por tanto tempo só infundiu em seu peito o desgosto e desafeto para com esta, mesmo depois de entender a situação mental que a acarretava, aquele declínio em suas atitudes ainda não era totalmente justificáveis visto que Chô também passara por uma situação semelhante sem muitas sequelas. No fim, a mente de ambos se discernia não só pela idade, mas como também por todos os eventos que esses haviam vivido até o momento do trauma. No fim, era somente dois seres que tinham uma relação complicada de se descrever, nem mesmo o Urso conseguia descrever ao certo se sentia apenas repúdio ou algo mais perto de pena ou aceitação, em todo caso, não era um incômodo completo a presença desta ali, pensou em apenas ignorar, MS não fez descaso de toda aquela agitação e também ficou curioso em saber o que ela faria em Logue. – Hm?! Vai para Logue com a gente? O que vai fazer por lá? – Ajeitando as lâminas ao redor da cintura, distribuindo as armas de forma simétrica de modo que cada qual ficasse em um lado diferente do corpo, embora ainda não pudesse utilizá-las em conjunto durante o combate, a segunda serviria apenas como um estepe para que situações onde ele esquecesse a lâmina em um momento delicado não fosse mais um problema tão grande, embora agora fosse tomar mais cuidado para com os lugares onde deixava sua lâmina.

O clima era de despedida, para com aquele lugar que por muitos anos viveu, a terra que por tanto tempo esteve disposto a lutar para proteger o povo, estava dando partida daquele lugar para que então pudesse viver as aventuras que prometera ao seu povo, deixava para trás sentimentos tristes e a solidão, as almas daqueles guerreiros que um dia foram prósperos no seu Reino Natal agora eram carregadas em seu peito e no fundo do espírito daquele Mink, a aceitação do passado era algo necessário, aqueles que podem olhar para trás e aprender com os erros são os mais prósperos e os que mais podem evoluir, aqueles que ignoram o passado e tentando olhar somente para o futuro são os quais nunca vão encontrar o caminho para a verdadeira aceitação e virtude, seres falhos como Humanos, como Mink ou como Tritões, todos estes possuem seus próprios sentimentos, honra, orgulhos e ambições, a voz de cada qual pode ecoar pelo mundo de modo a escrever sua própria história, mas tentar fazer isso se esquecendo do que aprendeu e de onde errou nunca vai resultar em lugar algum. – Acho que aprendi uma valiosa lição com os senhores. – Dizia Chô olhando para o céu azulado, o clima gélido parecia não comprometer toda a beleza que aquela Ilha tinha a proporcionar, lá no alto as imagens criadas eram de seus, talvez, futuros companheiros de empreitada. Aquele grupo que se formara do nada a partir de diferenças de ideologia e de diretrizes agora partia junto para uma nova direção, rumo a uma ilha para que pudessem desbravar juntos. Ainda com aquele pensamento calmo e sereno, o grupo se reunia na embarcação como era o combinado, parecia que no fim aquele lugar de antes era mesmo o ponto de encontro final do grupo para que enfim pudessem embarcar em alto mar.

Chô nunca havia navegado antes, esse era um dos fatores que justificavam o fato de que ele estaria reencostado bem ao canto da embarcação com os braços abertos se seguraria em qualquer estrutura que estivesse bem firme para se mantiver sempre atento e cuidadoso para com o mar. Ouviu histórias – muitas falsas – sobre pandas de sua terra natal que haviam navegado, alguns contavam terrores do mar e descreviam monstros marinhos como as maiores bestas e aterrorizantes que podiam ser vistas pelo mundo, obviamente muitos contos eram poucos e defasados o bastante para que fossem reais, outros eram bem contados porém muito fantasiosos, mas coisa de 3 em uma leva de 100 eram capazes de se destacarem por passar a impressão de serem muito mais reais do que o que a própria lógica estabelecia, quebrando leis naturais que Chô conhecia e até mesmo impondo medo em seu ser. Era bem grandinho para saber que muitos dos folclores contados nem mesmo existiam, mas outros não passavam de criaturas reais que só tinham outro nome quando perguntados a um especialista no assunto. Aquele medo todo das ondas se agitando não era evidente, não dava na cara para que os outros tivessem noção de que aquela era a primeira viagem em mar aberto que o Panda estava fazendo, ele queria que aquela experiência nova fosse prazerosa ao ponto de não se dar ao luxo de deixar que alguém viesse para consolá-lo durante o movimento desconfortante do convés.

Os outros precisavam desempenhar as funções, mas devido a natureza nova do transporte do qual trafegava, Chô tentou permanecer isento das tarefas de pescaria durante os primeiros momentos de viagem, apenas para que pudesse se habituar, mas caso viesse a ser solicitado que este fizesse algum trabalho em específico, faria o possível para ajudar com o mais simplório das intenções, tomando aquele favor pedido pelo velho marujo uma forma de remunerá-lo para com a viagem que este viria a dar ao grupo até a ilha seguinte. O Panda atiraria a rede como mandado pelo homem ou então faria a coleta dos peixes que teriam maior peso, tomando cuidado com as longas garras para não comprometer a durabilidade e funcionalidade da rede e nem mesmo ferir de forma indesejável algum peixe, a criatura apetitosa não chamava tanta a atenção daquele urso como as plantas faziam, era um apreciador de Bambus como nenhum outro, as laranjeiras também faziam seu gosto como nenhuma outra fruta.

- Ah! Essas duas espadas são apenas para que eu não fique sem nenhuma caso eu esqueça a minha e alguma caverna. – Coçando a cabeça enquanto responderia ao comentário de TJ para com o fato do Panda carregar duas espadas, aquele estilo ainda era desconhecido e desajeitado, uma luta que frisava a dança conjunta e sincronia de duas mãos para cortar utilizando lâminas era algo complexo, ansiava um dia poder se tornar um lendário guerreiro antes descrito nas lendas mais velhas da vila, os mitos diziam sobre um guerreiro capaz de lutar utilizando 6 espadas simultâneas, com a capacidade de dançar com o vento e manter a maestria em seus movimentos mesmo durante um combate utilizando tantas armas, era firme porém solto e livre para com todos os golpes, fora dito certa vez que nunca havia perdido sequer uma batalha, morto apenas pelo tempo implacável que a todos o acomete. Não se sabe a veracidade dos mitos, por isso são contados de forma oratória para que se adapte ao contexto histórico de cada época, mas os mitos ajudavam aqueles sonhadores a chegarem ainda mais longe, motivados pelo desejo de também fazer história como aquele descrito nas cantigas, chegar aonde este chegou e poder ver através de seus olhos o mundo que veio a descobrir com tamanho poderio.

Objetivos:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Última edição por Johnny Bear em Sab 21 Abr 2018, 12:38, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Remenuf
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Remenuf

Créditos : 20
Warn : Ato I: Planejamento Ousado - Página 12 10010
Feminino Data de inscrição : 01/12/2017
Idade : 19
Localização : No seu coração

Ato I: Planejamento Ousado - Página 12 Empty
MensagemAssunto: Re: Ato I: Planejamento Ousado   Ato I: Planejamento Ousado - Página 12 EmptySeg 16 Abr 2018, 02:27

~Narração~



Apesar das desavenças Chô percebia que haviam mais semelhanças entre ele e Silk do que intrigas, na mente da garota todo mal entendido nem havia acontecido, e muito menos percebia ou se importava com o resquício de rancor do urso, permitindo-lhes conversas normalmente mesmo que pouco.

- Mas é claro. - Respondia Silk para o mink. - Eu tive que implorar muito ao Drake para me deixar ir. Vou aproveitar para roub… olhar alguns locais, hehe. - Ela terminava com uma risada descontraído e “nem um pouco suspeita”.

O trio que se encontrava um pouco mais atrás agora se encontrava subindo o barco enquanto Will começava a ser puxado pelo velho para o trabalho ao mesmo tempo que tentava de esquivar com quaisquer desculpas e até mesmo jogando trabalho para os outros.

- Bobagem! Estamos no meio do mar não tem pra quê se preocupar com ataques surpresas. - O curso era tomado e o pequeno navio pesqueiro começava a velejar rumo a Loguetown. Feito isto o velho que mais uma vez se encontrava arrastando Will que fugia do trabalho finalmente ouvia o jovem espadachim.

- A força de dez homens? - Ele repetia enquanto fitava o urso que se encontrava parado na embarcação. - Então pode desenrolar dez redes! Vamos. - dizia o velho enquanto esquecia de Will completamente e começava a empurrar trabalho para o panda e o ruivo que se encontrava do lado. - Você também! - Ele se dirigia a Tj. - Não vai ficar aí parado só porque tem esse rostinho bonito. -

Era dado o início da jornada, Tj e Chô conversavam enquanto faziam seus respectivos trabalhos, o ruivo era constantemente atormentado pelo velho levando carões e puxões de orelha, enquanto que o mink por outro lado era muito bem tratado e recebia de certa forma uma simpatia pelo capitão. Drake e Finn passavam um bom tempo jogando xadrez enquanto Silk alternava entre ficar perambulando pelo barco ou implicando com o garoto, Will por sua vez dava uma última olhada na ilha que ficava para trás, não só relembrando o que passou mas também almejando o que está por vir.

Era possível ver que o ruivo, Alfred, havia ficado mais um tempo antes de se retirar, a cidade já não era mais vista e tudo que se podia avistar momentaneamente era uma pequena porção de terra seguido as copas das árvores que exalavam um último aroma de laranja. Apesar de já distante de Conomi, clima no mar permanecia estranho, trazendo para a viagem uma turbulenta tempestade.

- Recolham as redes! Não vamos conseguir pescar com o mar tão agitado. - As ordens eram dadas pelo capitão e os dois já não precisavam mais trabalhar e Will muito menos necessitava se esconder, apesar de após se revelar levar constantes mal encaradas do velho. O tempo se passava e Tj após liberto de seu serviço se dirigia a Silk que agora estava quieta em seu canto, o rapaz pedia para que lhe ensinasse sobre acrobacia, e os olhos da menina brilhavam como se estivesse de volta em seus delírios.

- Você quer aprender Kung fu? - Ela se anunciava enquanto usava uma das cordas para se apoiar no alto do mastro. - Então eu serei sua mestra! - Antes que Tj percbesse Silk já se encontrava atrás do garoto com seu dinheiro em mãos. - Mas não de graça é claro, isso aqui deve servir. - E após retirar quinhentos mil Berries devolvia o resto do dinheiro como se não tivesse feito nada.

A viagem se seguia e mesmo com alguns solavancos do mar, o percurso era seguido sem problemas, e o mesmo se aplicava aos ensinamentos de Silk para Tj, por fim eles chegavam a Loguetown, mas diferente de suas expectativas de clima ensolarado e luminoso a cidade se encontrava ainda mais fria que Conomi, ainda que o resto fosse condizente com os boatos, na costa era possível ver a ilha rodeada por pedras e vegetação, e no restante,a urbanização era o que se estendia por todo o território.

O barco por fim atracava e mais detalhes da cidade podiam ser vistos, diferente de conomi que tinha o ar de interior com diversas plantações, Loguetown era um verdadeiro centro urbano com todo tipo de gente, suas ruas calçadas se estendiam em uma imensidão branca de neve, as pessoas na rua andavam agasalhadas para todo tipo de lugar, tabernas, lojas, e lugares “especiais” com moças bonitas na frente, em suma, bordéis. Soldados da marinha podiam ser vistos fazendo a ronda e impedindo confusões causadas entre piratas em diversos pontos da cidade.

Um soldado vinha registrar a chegada do pequeno barco pesqueiro, e enquanto isso Drake se preparava para partir e entregar os tritões junto de Silk que a pouco havia terminado seu treino com Tj, e Finn, que para a surpresa de todos não pretendia seguir caminho até os perigos da Grand Line junto dos outros.

- Will… - Dizia o garoto um pouco triste e envergonhado, mas com convicção nos olhos. - Muito obrigado por todo esse tempo e por me proteger, mas ontem eu percebi que sou muito fraco, e decidi ficar com o Drake para treinar. - Ao fundo podia-se ver a garota ruiva já correndo pela cidade e surrupiando os cidadãos sem que os mesmos notassem, Drake fazia um sinal de afirmativo com a cabeça enquanto se despedia de todos, e em sua suas últimas palavras Finn se também dizia adeus enquanto soltava pequenas e animadas risadinhas. - A gente se vê! -

O homem acompanhado das duas crianças sumiam de vista, o trio remanescente por fim se encontrava na maior cidade portuária do East Blue, Loguetown, e ainda por cima, livres para fazer o que bem entenderem, isto é, se decidirem ir, pois ao fundo já conseguiam ouvir o velho capitão reclamando de algo com um marinheiro e gritando por seus “trabalhadores”.

- Ei! Me ajudem a descarregar esse peixe… Onde está aquele inútil com chapéu de cowboy? -
Silk:
 
Drake:
 


Considerações:
 
Ferimentos:
 
Status:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Praise The Sun:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
TJ-kun
Pirata
Pirata
TJ-kun

Créditos : 6
Warn : Ato I: Planejamento Ousado - Página 12 10010
Data de inscrição : 24/01/2018

Ato I: Planejamento Ousado - Página 12 Empty
MensagemAssunto: Re: Ato I: Planejamento Ousado   Ato I: Planejamento Ousado - Página 12 EmptySeg 16 Abr 2018, 23:05

Capítulo 1.22 - A chegada a Loguetown



Ah Loguetown, finalmente havia conseguido chegar nesta cidade, esse seria o ponto inicial de sua grande aventura em um bando? Não que Conomi e a luta contra os tritões não tivesse sido importante para ele, mas somente o fato de estar em um centro urbano ao invés de um ar de interior já era algo de grande diferença, o sentimento de que ali encontraria finalmente os companheiros que precisava para se fortalecer e enfim ir atrás de sua vingança ficava cada vez mais forte, que sensação esquisita e gostosa ao mesmo tempo...

"Embora esteja frio, meu coração está quente, será que eu devo ir para algum bar beber uma cerveja? Com esse tanto de mulher bonita aqui, meu Deus..."

Acabou sendo pego de surpresa pela despedida de Brav, era um garotinho muito corajoso, até certo ponto imprudente, mas isso não o tornava um guerreiro fraco, muito pelo contrário, o considerava um forte guerreiro, só lhe faltava experiência e, talvez essa companhia de Drake o faria se tornar ainda mais forte, poderíamos nos encontrar futuramente, isso seria muito bom. O velho comandante começou a gritar por ajuda, felizmente naquele momento a audição de TJ estava "prejudicada" e sairia andando como se não ouvisse nada.

- Ei urso e will... estou pensando em ir procurar uma taberna para beber e ver mulheres bonitas, vocês vem comigo?

Após dizer isso, iria procurar um local para beber, de preferência acompanhado de seus novos amigos, desbravar um pouco o lugar seria interessante e, quem sabe encontrar informações sobre algum bando precisando de membros ou melhor ainda, informações sobre alguma embarcação que pudesse ser roubada, sabia que precisaria disso para sair de Loguetown e seguir em direção a GL, ato esse que não seria fácil, mas com a força do urso e a inteligência de Will, essa tarefa ficaria muito mais fácil.

"Pirataria... é disso que a gente precisa, roubar! Nada melhor do que um barco grande e forte, não será fácil chegar a GL, então isso será de grande ajuda, pagar por ele está fora de cogitação, além de não ter dinheiro, piratas são conhecidos por serem foras da lei..."

Caso conseguisse encontrar um local para beber, chegaria no balcão e pediria uma cerveja - Quero uma cerveja das boas!, então procuraria algum lugar para se sentar, lugar que pudesse observar bem todo o local, caso não encontrasse um bom lugar, ficaria sentado no balcão mesmo ou encostado em algum canto bebendo a cerveja, estaria a procura de informante em potencial, seja homem ou mulher, provavelmente alguém com feição astuta, que estivesse sozinho(a), TJ estaria em busca de alguém que fosse capaz de dar alguma pista a respeito de embarcações naquela região, como localização, segurança e outras informações importantes que o ajudasse a se preparar.
Legenda:
 

Histórico:
 

Objetivos:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
West
Pirata
Pirata
West

Créditos : 28
Warn : Ato I: Planejamento Ousado - Página 12 8010
Data de inscrição : 12/03/2016
Localização : East Blue

Ato I: Planejamento Ousado - Página 12 Empty
MensagemAssunto: Re: Ato I: Planejamento Ousado   Ato I: Planejamento Ousado - Página 12 EmptyTer 17 Abr 2018, 09:44



Loguetown!
A Ultima cidade


Finalmente havíamos chegado a última cidade do East Blue, a famosa Loguetown, ainda no navio era possível ver a silhueta da cidade, diferente das últimas cidades que Will já havia passado, aquilo era totalmente diferente, era uma cidade enorme, ali Will tinha certeza que poderia se tornar mais forte, não tinha certeza de como iriam chegar até a Grand Line, mas várias ideias passavam por sua cabeça – Então e aqui, a cidade onde o Rei dos Piratas foi executado, aqui será meu ponto de partida para o desconhecido, preciso buscar informações sobre aquele homem- o jovem espadachim olhava não so para a cidade, mas tentava também vislumbrar seu futuro, já tinha encontrado alguns companheiros, agora faltavam encontrar um barco.

Ao atracarem no porto da cidade, era possível notar uma enorme quantidade de pessoas naquele local, mesmo com a neve que caia sobre seus ombros, ordens eram dadas, marujos gritando um com os outros, que naquele curto momento que haviam chegado,  já era possível notar os Marinheiros sobre as ruas – Malditos Cachorros, então aqui deve ter um QG, interessante, tenho que discutir uma ideia com Chô e o TJ – Will olhava atentamente a tudo ao seu redor, mesmo já estando a bordo de um barco e trabalhado como grumete, se sentia confortável enquanto navegava.

Infelizmente o grupo recém formado já havia uma perda, Finn pretendia seguir Drake e se tornar mais forte, Will conhecia o garoto a pouco tempo, mas já nutria de uma amizade com aquele pequeno lutador – Me prometa Finn, me encontre no pior mar de todos, nos encontraremos na Grand Line, você ouvira meu nome ecoar muito, vou te esperar no topo garoto – Will estendia a mão para Finn, para que o mesmo o cumprimentasse, assim que se despedissem, Will iria ficar olhando para Finn seguindo Drake e se afastando do grupo – Cuide bem dele Drake, faça dele um Guerreiro – Diria Will por fim, estendendo seu braço e balançando de um lado para o outro, dava adeus ao trio que outrora o ajudara a derrotar a dupla, que Drake agora levava para deus sabe onde.

O jovem espadachim finalmente pisava no solo daquela cidade, a neve cobria todo o chão, a visão era bela, se não fosse pelo velho gritando atrás, aquele maldito havia forçado o grupo a lhe ajudar, e parecia estar com algum problema, pois, reclamava algo com o Marinheiro que havia vindo checar alguma coisa – Velho, primeiro de tudo, o combinado era trabalhar até chegarmos em Loguetown, e cá estamos, então não tenho mais nada com você, e outra coisa, se me chamar de inútil de novo eu vou chutar essa sua bunda ossuda – Will nesse momento caminharia ao encontro do velho, se este dissesse algum insulto para Will, este iria se virar e deixaria o velho falando sozinho – Diga ao Drake, que na próxima vez que nos vermos, eu vou cortar ele em dois hahaha.

Will não iria ignorar a presença do marinheiro perto do velho, procuraria verificar se estava armado, e qual tipo de arma possuía, talvez os marinheiros naquela cidade tivessem um padrão, a chance de todos portassem os mesmos equipamentos eram grandes, se soubesse as armas que estes possuíssem, seria mais fácil derrubar algum durante uma futura luta.

Após se "despedir" do velho, iria ao encontro de TJ e Chô, o ruivo já lhes dava uma ideia, procurar uma taberna, enfim, talvez aquela seja a melhor opção – Então vamos, talvez conseguimos algumas informações sobre o que se passa nessa ilha.

Não deveria ser muito difícil encontrar uma taberna naquela cidade por se tratar de uma metrópole urbana, mas se por acaso, nenhum dos três conseguissem achar, Will caminharia ate um civil e lhe perguntaria – Ei, você, sabe me dizer onde posso me esquentar com um bom rum? – Assim que recebesse a resposta, iria dar um leve aceno com a cabeça, e rumaria para o local indicado, todavia, se o trio encontrasse uma taberna, adentraria seguindo TJ.

Quando entrassem na taberna, Will iria vasculhar o local com sua visão aguçada, tentando encontrar detalhes nas pessoas que estivesse ali presente, procuraria ver se haviam marinheiros ali, se tivessem, quantos seriam, e se aparentavam estar embriagados ou não. Depois iria procurar por pessoas que portavam armas, pistolas, espadas, etc. E por fim, iria ver os locais de saída que o local possuía, janelas, portas laterais, ou qualquer outra forma que fosse possível escapar, afinal, se algo desse errado, já teria um plano traçado.

Já dentro do local, caminharia até o balcão, e esperaria o atendente lhe indagar sobre o que iriam beber, assim que fosse questionado, ja pediria sua cerveja– Eu quero uma cerveja preta – Se o homem já lhe entregasse a cerveja, Will iria procurar um local para se sentar, seguraria a cerveja com todo cuidado para que não desperdiçasse nenhuma preciosa gota. Se tivesse alguma mesa vazia, iria sentar-se procurando ficar de costas para a parede, de modo que sua visão fosse do interior do local, e principalmente para a porta de entrada, entretanto, se não houvesse local vago, iria beber sua cerveja no balcão, e esperaria uma mesa ficar desocupada, e assim seguiria o mais rápido possível para a mesma.

Assim que estivesse devidamente sentado e confortável na mesa, Will irai dizer o que pretendia fazer naquela cidade, e buscaria saber o que seus parceiros pensaria a respeito – Eu estava pensando num modo para que pudéssemos subir para a Grand Line, eu não entendo nada de navegação ou coisa do tipo, e o mais importante não temos um barco, eu queria saber de vocês, se importariam de roubar um barco ? Mas já adianto, muito provável que após estes atos, seremos considerados bandido pela marinha.


Willian West





Histórico:
 

Legenda:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Remenuf
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Remenuf

Créditos : 20
Warn : Ato I: Planejamento Ousado - Página 12 10010
Feminino Data de inscrição : 01/12/2017
Idade : 19
Localização : No seu coração

Ato I: Planejamento Ousado - Página 12 Empty
MensagemAssunto: Re: Ato I: Planejamento Ousado   Ato I: Planejamento Ousado - Página 12 EmptyQui 19 Abr 2018, 02:12

~Narração~



Finalmente a última ilha, apesar da recente e entristecedora despedida um súbito ânimo preenchia o trio por finalmente cumprir o primeiro dos muitos objetivos almejados. Tj sugeria irem de encontro a um bar para novamente beberam e festejarem como homens do mar deveriam fazer, Chô simplesmente assentiu com a cabeça concordando silenciosamente, William no entanto tinha um pequeno desvio, e antes de partir com seus companheiros se colocava em uma pequena “despedida” para com o velho e aproveitando também para analisar o possível equipamento padrão da Marinha, e logo via que não era nada demais, além do costumeiro uniforme e uma prancheta em mãos o soldado dispunha apenas de um rifle em suas costas, ficando claro no entanto devido a outros marinheiros que circundavam o local que seus armamentos iam de preferência própria.

- Cortar Drake ao meio? Não me faça rir… Apenas tente não morrer até lá garoto. - Apesar da afronta de Will para com o velho capitão ele parecia não sem importar desejando-lhe apenas o melhor, e no momento em que o jovem se virava para retornar ao seu grupo que já haviam fugido como desentendidos podia ouvir as últimas reclamações do velho. - Já não se fazem mais marujos como antigamente… E o que você está fazendo aí parado com essa prancheta, trate de descarregar o peixe que pesquei seu soldado raso.

Achar uma taberna não se demonstrou nem um pouco difícil, Loguetown é uma cidade grande, e é muito fácil encontrar diversos bares em uma mesma rua, o “Drunk Moon” foi o que chamou a atenção dos três, tinha uma frente aconchegante e bem decorada em uma fina aparência germânica, por dentro apresentava o mesmo conforto, era pequena mas que conseguia abranger todos, as mesas eram um pouco separadas umas das outras apenas para abrir espaço para que as pessoas perambulem pelo salão, o local não se encontrava lotado mas também nem um pouco vazio, diversas pessoas bebiam e cantavam ao som de uma bela moça tocando animadamente em seu violino, outros pareciam discutir e comentar sobre algo, e por fim havia aqueles isolados em seus próprios cantos apenas bebendo e observando a movimentação, todos aparentemente desarmados, mas nada garantia que não as estivessem escondendo.

Ao se aproximar do balcão podiam observar melhor o local, uma extensa estante se colocava por trás do taverneiro com uma variedade de bebidas para se tomar, mais ao lado dois grandes barris com torneiras davam espaço a um grande depósito de cerveja, uma mulher bebia quieta sentada do balcão enquanto que um homem alto e refinado com um terno e gravata borboleta lhe servia mais uma caneca. Todos pediam por algo, os dois humanos optaram por cerveja enquanto que Chô ficava em pequeno e simplório como de sakê.

- Imediatamente. - Dizia o taverneiro em resposta aos espadachins mas no entanto permanecendo parado com a pal da mão estendida. - Ooh, imagino que nunca tenham vindo aqui, é regra da casa pegar antes de consumir, são dez mil para cada um dos três. Nada pessoal, é só que Loguetown costuma ser bem… Movimentada. - Sua fala tinha um certo sotaque forçado de alguém com uma certa “classe” ele continuava esperando pelo pagamento, e se o recebesse imediatamente retiraria uma garrafa debaixo do balcão servindo um copo para Chô, enquanto que logo depois pegaria duas grandes canecas de madeira e as enchendo com bebidas de dois barris diferentes logo antes de entregar aos dois jovens.

Após prestar mais um pouco de atenção uma conversa tumultuada podia ser ouvida por Will.

- Ei, vocês viram isso? - Dizia um homem mostrando o jornal.

- Ah você diz o ataque na casa dos Mallone? Soube que uma novata fez isso Fanalis… Algo do tipo. - Respondia um que estava do lado.

- Sim essa mesma, uma ruiva pelo que dizem, ela e mais um espadachim invadiram a mansão e derrubaram toda a escolta do governo que estava lá.

- Sério isso?

- Sim! Imagino o quanto será a recompensa dela, pode render um bom dinheiro.

- Não sejam tolos. - Um terceiro homem interrompia a conversa. - Savage também estava lá, tenho certeza que a derrota dos agentes foi de responsabilidade dele, assim como toda a invasão, esses novatos devem só ter pego a deixa para aparecer.

- É… Faz sentido.

- Bobagem! - Gritava a mulher que bebia no bar meio irritada se dirigindo à mesa dos homens enquanto atirava uma caneca de vidro em um deles, pela primeira vez Will, Tj e Chô podiam ver ela com mais detalhes, sua estatura era média e detinha de uma beleza extrema acompanhada de longos cabelos azuis presos em uma tiara de metal, suas roupas roupas eram brancas e sua blusa em um decote v que destacava bastante os seios, no entanto em boa parte escondidos por um grande sobretudo azul que se estendia até seus pés e lhe protegia do frio, por mais que desarmada e aparentemente bêbada por seu andar desajeitado, fala elevada e uma garrafa vazia em suas mãos, ela conseguia finalizar os três homens com um simples soco em cada um finalizando uma possível briga de bar que todos ao redor já pareciam estar habituados quando se tratava daqueles quatro.

- Ahaha, trinta e seis a zero pra mim. - Comemorava a bela mulher de madeixas azuis enquanto cambaleava de embriaguez. - Não precisam decorar o nome desses novatos que vão afundar antes mesmo de chegar no topo da Reverse, eu estou prestes a fazer algo incrível! - Anunciava ela para todos enquanto subia na mesa. - E podem ter certeza que terá um cartaz meu nesse maldito jornal. - Terminando assim sua frase ela tornava a se sentar em uma mesa começando a cochilar onde a paz retornava a taberna como se aquilo fosse uma cena diária, no entanto na mesa errada, pois agora se encontrava sentada junto do trio que havia acabado de se acomodar.
Mulher:
 


Ferimentos:
 
Status:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Praise The Sun:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
TJ-kun
Pirata
Pirata
TJ-kun

Créditos : 6
Warn : Ato I: Planejamento Ousado - Página 12 10010
Data de inscrição : 24/01/2018

Ato I: Planejamento Ousado - Página 12 Empty
MensagemAssunto: Re: Ato I: Planejamento Ousado   Ato I: Planejamento Ousado - Página 12 EmptyQui 19 Abr 2018, 10:24

Capítulo 1.23 - Aventurar-se ou não aventurar-se?


Muito interessante isso de estar em uma cidade tão grande quanto Loguetown, talvez TJ já havia se acostumado um pouco com o ar do interior, mas aquela agitação, aquela multidão, o cheiro de aventura e o tanto de mulher naquele lugar, rapidamente o deixou fascinado, não tinha outra forma de agir, o negócio ali era beber em algum bar e se deliciar vendo alguns decotes, quem sabe arrumar alguma confusão ou mesmo se aventurar por aí.

"Meu Deus, por que aqueles malditos não me trouxeram para Loguetown ao invés daquela cidadela?!?! Agora tenho ainda mais ódio deles... opa, aquela ali está com peitos de fora?!?!?! Que lugar abençado."

Finalmente TJ e seus companheiros chegaram a uma taberna chamada "Drunk Moon", o lugar não estava lotado, isso era bom, o jovem médico já pressentia que brigas e confusões faziam parte da rotina daquele lugar, então ter rotas de fuga era importante, embora confiasse que Will pudesse dar conta de qualquer um ali... "Engraçado como eu confio na força desse cara, será que ele me lembra alguém?" o pedido pela cerveja foi feito e o taberneiro estendia a mão aguardando o dinheiro, aquela atitude era estranha para ele, mas após a explicação dessa ação, fazia muito sentido, então o espadachim ruivo efetuaria o pagamento dos 10k berries solicitados, queria beber para comemorar sua chegada, não seria essa quantia que o impediria, caso os demais também pagassem e pegassem suas bebidas, proporia um brinde batendo as canecas de madeira ao alto.

- É aqui que começará tudo para nós!

Um início de conversa tumultuada era iniciado, mas não conseguiria entender o que era dito e nem quem eram as pessoas envolvidas, só que isso não era importante a princípio, estaria mais preocupado com a bela dama tocando violino, até se recordou um pouco de Nix, ah Nix... até que uma mulher entrou no meio da discussão, aparentava estar um tanto quanto bêbada, era extremamente bonita e logo de cara já chamaria a atenção do aspirante a pirata que não podia ver um rabo de saia, porém, ao vê-la finalizar 3 homens com um simples soco em cada, recuaria em seus pensamentos e iria preferir se manter quieto no começo.

"Que mulher é essa hein... É linda demais, mas forte pra burro, o soco dela deve ser pior do que daqueles tritões de Conomi, acho melhor ficar na minha por enquanto, ainda mais que ela disse estar trinta e seis a zero para ela..."

Ela parecia ser bem forte e confiante em seu poder, anunciou em alto e bom tom que faria algo incrível e teria um cartaz de procurada em breve, aquelas palavras fariam com que os olhos de TJ brilhassem, era exatamente aquilo que ele queria, um cartaz de procurado, ser forte, confiante, partir para a GL, só que infelizmente, em sua mente, ele não tinha nada disso, então acabava tentando se espelhar um pouco em Will, que havia sido supremo contra os tritões, ele precisava de alguém para correr atrás em termos de força, não como rival, mas como inspiração, então, eis que aquela bela mulher de cabelos azuis adormece na mesa do trio, TJ travaria!!!

- Ei, eu não quero morrer agora, essa mulher é insana... dizia o espadachim em um tom baixo para não acordá-la e ao mesmo tempo mexendo a cabeça para ver se conseguia ver alguma coisa naquele decote. - Will, dá um jeito nisso aí?

Por incrível que pareça, mesmo sendo uma bela dama, o médico se interessaria mas travaria e ficaria com medo, isso seria estranho, surpreendente para ser mais claro, ele queria conversar com ela, mas não conseguia, então jogaria para o Will acordá-la, caso ela acordasse e não ficasse tão hostil, iria tentar iniciar uma conversa, caso ficasse hostil, ficaria alerta para não ser acertado de surpresa e a deixaria totalmente a cargo do outro espadachim do grupo, mas se ela não acordasse ou Will tentasse acordar ela, ficara quieto tomando sua cerveja e continuaria tentando ver através do decote.

- Me chamo TJ, qual o seu nome? Ouvi que você vai fazer algo incrível e terá um cartaz de procurada, como isso não é um segredo pelo visto, poderia me contar mais sobre isso?
Legenda:
 

Histórico:
 

Objetivos:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
West
Pirata
Pirata
West

Créditos : 28
Warn : Ato I: Planejamento Ousado - Página 12 8010
Data de inscrição : 12/03/2016
Localização : East Blue

Ato I: Planejamento Ousado - Página 12 Empty
MensagemAssunto: aaa   Ato I: Planejamento Ousado - Página 12 EmptyQui 19 Abr 2018, 11:39



Loguetown
Drunk Moon


Como esperado da cidade de Loguetown, várias tabernas, muitas mulheres, e o principal, deveria haver muitos guerreiros habilidosos rondando por ali. Enquanto o trio caminhava, um bar chamou atenção, Drunk Moon, seu design se destacava dos demais, e parecia ser um lugar onde pudessem discutir sobre o que fariam no futuro. Adentrando ao local, podia-se notar que não estava lotado, havia algumas mesas desocupadas, ao fundo, podia-se ouvir uma moça tocando uma bela canção, Will mesmo gostando da melodia, iria observar o local e seus habitantes – Não consigo ver ninguém armado, isso e preocupante, ou será que e so meu instinto me alertando? - O jovem espadachim caminharia apoiando seu braço esquerdo sobre o cabo da sua katana, talvez tentando impor algum respeito em que olhasse.

Caminhando ate o balcão, todos pediam por uma cerveja, menos Chô, que preferia saque, o local tinha realmente uma aparência agradável, o taberneiro vestia-se bem, não que Will importasse, mas os bares que ele frequentava eram bem diferentes daquele, na prateleira ao fundo, várias bebidas chamavam a atenção de Willian – Nem sabia que havia tantas bebidas assim, essa cidade vai me falir hahaha ou me deixar muito rico – o pensamento do espadachim so era interrompido pelo taberneiro lhe informando o preço, Will pegaria o dinheiro no seu bolso, e colocaria sobre  o balcão, pegaria a caneca e daria um gole, se estivesse gelada Will exclamaria para o vendedor – Isso e um boa cerveja hahaha. Se a cerveja estivesse quente ou morna, Will bateria a caneca no balcão e diria irritado para o rapaz – Isso aqui está pior que mijo de cavalo- esperaria a reação do vendedor, se este desse de ombros, Will iria deixar a caneca no balcão, e pegaria seu dinheiro, se o homem trocasse por uma cerveja mais gelada, pegaria e daria as costas sem nada dizer para o balconista.



[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Caso estivesse com a cerveja em mãos e TJ fizesse a proposta de um brinde, Will levantaria sua caneca e levaria de encontro a dos seus parceiros, e daria um grito acompanhando o que TJ dissesse. Após se sentarem, Will daria um gole na sua cerveja, e após alguns olhares ao seu redor, ouvia-se rumores sobre uns novatos que teriam arrumado confusão – Um espadachim hein? derrubaram uma escolta do governo, se ele ainda estiver nesta ilha, poderá ser um oponente digno hehe.

A conversa dos homens foi interrompida bruscamente por uma voz que vinha mais ao fundo, a pessoa jogava uma caneca de vidro nos rapazes, Will se virando para analisar quem poderia ser, ficaria surpreso em notar que era uma moça bela, possuía cabelos azuis longos, que lhe caiam sobre os ombros, a bela moça se levantava e caminhava até a mesa dos homens, e num movimento súbito efetuava socos certeiros nos homens, que por sua vez não conseguiam se defender – Quem e essa mulher? – Will tocava o cabo da Anzol, e ficaria atento aos movimentos ao redor, os homens poderiam estar acompanhados de mais alguém.

A moça parecia estar bêbada, seu andar era serpentioso e mesmo assim ela havia derrotado 3 homens com as mãos nua – 36? Essa mulher pode ser perigosa – A moça por estar bêbada, ou por simples falta de atenção, sentava na mesa onde Will e seu parceiros estavam. TJ parecia estar alarmado, o ruivo parecia tenso em frente aquela situação – Não temos que nos preocupar com ela, aqueles caras podem estar acompanhados, e ela sentou-se na nossa mesa, podem pensar que estamos juntos- Will observaria todos os cantos daquele local, procuraria por pessoas que estivesse olhando para sua mesa, focaria em olhar as mãos e caso possível a cintura, sua visão aguçada estava focada em achar armas de longo alcance, pistolas por exemplo.

Se por acaso ninguém dessa atenção para aquela situação, e voltassem a fazer o que estavam fazendo antes, Will voltaria sua atenção a moça sentada em sua mesa. Olharia para TJ e Chô procurando entender suas emoções, todavia, aquela moça havia dito algo sobre ter um plano para algo grandioso, e isso havia chamado a atenção de Will.

O aspirante a Pirata, pegaria sua caneca de cerveja, caso a caneca estivesse vazia, ou ele não tivesse caneca, pegaria a de TJ, e colocaria perto da cabeça da moça que encontrava-se debruçada sobre a mesa. Sua intenção era que talvez o cheiro da cerveja chamasse sua atenção. Após colocar a cerveja próxima a moça, daria um chute nos pés da cadeira que ela havia se sentado, forte o suficiente para que a cadeira estremece e acordasse a moça.

Por acaso, se mesmo assim, ela não acordasse, Will iria esperar que ela acordasse por vontade própria, colocaria sua mão sobre sua katana para o caso de movimentos bruscos da mesma, e deixaria TJ começar a conversa, afinal, o ruivo já tinha demonstrado ter uma lábia contra o sexo feminino.

Willian West





Histórico:
 

Legenda:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Johnny Bear
Pirata
Pirata
Johnny Bear

Créditos : 17
Warn : Ato I: Planejamento Ousado - Página 12 9010
Masculino Data de inscrição : 20/04/2016
Idade : 18

Ato I: Planejamento Ousado - Página 12 Empty
MensagemAssunto: Re: Ato I: Planejamento Ousado   Ato I: Planejamento Ousado - Página 12 EmptySab 21 Abr 2018, 12:02

Os grandes centros urbanos nunca foram o foco em específico dos alardes daquele Mink, os gostos por cenários mais conceituais e verdes em específico eram coisas que puxavam o interesse daquela alma como nada outro tipo fazia, era notória esta preferência dada sua origem nada duvidosa, no entanto, incomum. A muito se fala sobre específico local que sempre retorna nas lembranças daquele vívido ser, era como se cada coisa presente na natureza e no cenário que estava por visitar o lembrasse de pequenos fragmentos desse passado, coisas como costumes e outras experiências como o próprio ato de pescar sempre sendo interpretados como uma genuína lembrança de coisas que já havia feito ou estava muito presente em sua vida antes do genocídio. Longe de Conomi Island ele finalmente sentiu de que não estava mais agregado ao passado, que – falando noutras línguas – as coisas já não o lembravam de mais do Vilarejo, e sim possuíam suas próprias características e valores culturais sem que fosse logo interpretado como uma mera cópia do que podia ser visto em qualquer lugar. Apreciou a cada pequeno metro quadrado composto por edifícios e estabelecimentos, como as casas eram construídas e os prédios como se estendiam até o alto onde o brilho do céu ofuscava a visão, aquele clima ainda sim permitia uma visibilidade completa das coisas mais a cima, coisa que não seria capaz em dias onde o sol pontuava calorosamente no topo do céu. Aqueles trajes diferenciados, onde tudo apresentava não só uma forma diferente de talho, mas como também o material utilizado.

Aquela ilha cheirava diferente, com um aroma que por muito se discernia dos campos de laranjeiras que podiam ser encontrados em abundância na Ilha Natal. Eram informações que entravam na cabeça daquele rapaz e demorava um tempo para que fossem processadas, tanto quanto assimilar os cheiros ás imagens e uma intensa busca pela compreensão de mais termos e acessórios humanos começou por parte daquele urso que tampouco conhecia sobre os costumes da sociedade encontrada na própria vila, compreender os de outra parecia se tornar uma missão ainda mais difícil que se estabelecia não pela necessidade de se adaptar, mas sim pela própria aceitação. Se quiser viver com os humanos deveria se entender a forma com que eles se comportavam, ou ao menos o básico sobre isso. Ainda mais havia uma busca pessoal pela melhor forma de utilizar-se da linguagem verbal oral, não que seu idioma fosse discrepante a ponto de torná-lo indecifrável para aqueles com quem convivia, mas sim para tornar esta compreensão e comunicação mais fácil, sem que os outros precisassem pensar bastante no emprego das palavras para que pudessem chegar a uma ideia final do que aquele urso poderia ter dito. Esse busca pessoal o mudava, não era um urso mais comunicador em boa parte do tempo como antes, ficando ocupado agora com os próprios pensamentos que procuravam associar palavras já ditas, “copiar” a oratória de outros, e como aqueles dois que o acompanhavam compreendiam bem a linguagem mais concisa.

Como uma prole que se escondia à silhueta de sua progenitora, o Urso interpretava o papel de quem nada do mundo sabia – assim como a indefesa prole – escondia-se à silhueta de seus companheiros que já e habituavam para com aquele ambiente urbano e tão diferente do já conhecido, com tanta coisa nova entrando em cena, os perigos e desavenças que viria a enfrentar poderiam ser inúmeros dados por conta de sua própria ingenuidade, mas como estava acompanhado de outros, seguir o caminho proposto por estes seria apenas uma forma de confiar os próprios cuidados a cabo destes até que conseguisse se acostumar. Consentia sem e mais questionamentos, seguiria em busca da taberna que TJ queria, este movido pelo desejo de deleitar-se da visão e companhia do Álcool e de fêmeas de sua espécie, aquele envolvimento e apreço nada comum dava ao rapaz uma característica marcante, esta viria a ser reconhecida pelo Urso em pouco tempo de convívio e já elaborava uma forma verbal de definir este – um apelido – algo que soasse como “Predador de Donzelas” ou algo mais renomado como “O Sedutor Implacável”, eram formas primitivas e talvez muito falhas de tentar apelidar alguém.

- Isso é um Estorvo! – Bradava chocando o punho contra o próprio palmo, ainda com o pequeno saco que carregava o dinheiro amarrado em seu braço e junto de seu corpo a fim de evitar complicações antes já enfrentadas na mesma aventura, o grito retumbante ecoava em sua própria mente, o colapso mental era encontrado enquanto que as vozes incessantes surgiam. “ Pagar antes de deleitar-se?! Isso é um absurdo! Como saberei se o licor vale o meu suado dinheiro?!”. – Pagar antes de beber? Como saberei que tu não estás a me vender um produto de segunda mão?! Dou o devido valor ao meu dinheiro, pois este quase me custara um braço... NA VERDADE DOIS! – em protesto, não era dado demasiado tempo para diálogo, o Urso cortaria de imediato o contato com aquele tasqueiro. Iria se sentar junto dos outros companheiros, não tendo muita voz naquele cenário de tumulto provocado por uma mulher de características marcantes, era muito provável que um dos dois, ou até mesmo ambos fossem na tentativa de cortejar aquela fêmea, tendo em vista os costumes até que um pouco semelhante de ambos. Chô permaneceria na mesma mesa que antes ambos estariam a descansar, iria beber do copo daquele que o tivesse deixada para trás, caso algum tenha o feito depois de estabelecerem contato para com a baderneira. O Panda sem voz, iria apenas observar aos gestos, a fala, aos gostos e costumes de cada qual, além de estabelecer que aquela distância fosse o ideal para evitar se envolver em desavenças caso houvesse, embora não hesitaria em momento algum e buscar pelo punho de sua nova arma.


Objetivos:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Remenuf
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Remenuf

Créditos : 20
Warn : Ato I: Planejamento Ousado - Página 12 10010
Feminino Data de inscrição : 01/12/2017
Idade : 19
Localização : No seu coração

Ato I: Planejamento Ousado - Página 12 Empty
MensagemAssunto: Re: Ato I: Planejamento Ousado   Ato I: Planejamento Ousado - Página 12 EmptySeg 23 Abr 2018, 02:58

~Narração~



Uma cena de certa forma estranha se seguia ali no bar, ali sentados em uma mesa de canto de quatro lugares se encontravam Chô e Will lado a lado, na outra extremidade da mesa se sentava Tj, e à seu lado, a misteriosa beberrona que adormecera, enquanto inconsciente sua feição era sublime e inocente, se encontrava apoiada de bruços na mesa um pouco apoiada no ruivo que tentava se aproveitar da situação para dar pequenas olhadas em seus “belos olhos”. Will por outro lado tinha os olhares voltado para os arredores e logo percebia que as pessoas realmente não se importavam com aquilo, brigas de bar e piratas estavam em cada esquina e era algo realmente comum de se ver em Loguetown, até mesmo os homens que haviam apanhado já se levantavam para ir embora sem querer causar confusão.

- Um dia eu ainda acerto ela…

Ainda em sua revista pelo local Will notava certas coisas que procurava desde que adentrou ao bar, além da porta, duas janelas frontais de vidro que serviam de iluminação, West estava prestes a terminar suas suspeitas pegando sua cerveja gelada para beber quando cruzou olhares com o que estava procurando, o homem de terno bebendo sozinho que avistara mais cedo agora olhava fixamente para a mesa dos três, desviando abruptamente seu olhar com a percepção de Will.

Um tempo se passava sem que a mulher acordasse mesmo com as tentativas de Willian, este que ainda se sentia desconfortável pela estranha situação com o homem que havia se retirado do local logo após o ocorrido, Por fim ela despertava lentamente abrindo apenas um de seus olhos, seus dentes cerraram e em seu rosto uma expressão de dor era formado enquanto a mulher de cabelos azuis se desencostava de Tj já levando sua mão a cabeça.

- Aahr… - Uma desconfiança ainda era sentida por West enquanto Chô só observava tudo desde que entraram no estabelecimento, deixado toda a interação ao ruivo que colocava se colocava a falar a pergunta que todos queriam fazer. No entanto a feição da moça ao seu lado mudava de dor para angústia enquanto sua mão agora ia para a testa completando ainda mais um sentimento de derrota. - Sim era pra ser um segredo…. Eu não acredito que fiz de novo. - Agora que estava “mais sóbria” sua personalidade parecia ter mudado de uma bêbada agressiva para uma garota meiga e um tanto desastrada quem sabe. - Me desculpem se eu fiz alguma coisa para vocês, eu não me dou bem com essas coisas. - Concluía ela afastando sua garrafa de bebida vazia.

- Espera… Por que estão me perguntando isso? - Um momento de silêncio perdurava por alguns instantes brevemente quebrados ainda pela moça que agora esboçava um misto de surpresa e preocupada. - Vocês são marinheiros? Vieram me prender? - Mas logo se tranquilizava com um descontraído sorriso ao notar as vestes e como os três se portavam. - Não podem ser... hehe… Meu nome é Auster, sou uma aspirante à pirata. - Sua fala era repleta de confiança sem o mínimo temor de dizer aquilo em voz alta. - Imagino que eu já tenha anunciado a alguns minutos atrás então não deve ter problema em contar pra vocês... - Auster coçava a cabeça enquanto pensava em contar ou não, e sua voz claramente demonstrava uma estranha inocência.

- Na verdade eu meio que… oh oh - Neste momento o homem de terno que havia saído retornava com mais quatro figuras ao seu lado, três delas eram soldados da marinha, dois portavam espada enquanto o terceiro usava de um rifle, a quarta figura no entanto era a mais intrigante, uma mulher relativamente alta com roupas pretas de couro, sua blusa deixava boa parte de seu corpo a mostra, além disso usava uma capuz com máscara do mesmo material sendo todo seu traje adornado com pequenas peças de prata além de um chamativo colar tão escarlate quanto seus olhos que se destacavam em meio aos seus cabelos brancos, uma simples olhada para a mesa dos aspirantes a pirata e seus alvos estavam definidos.

- Essa não… - Dizia Auster pegando na mão de Tj instintivamente. - Temos que sair daqui, esses caras não costumam largar o osso tão cedo. - A mesa em que se encontravam ficava no fundo lhe dando algum tempo para pensar, algumas pessoas no bar começavam a se agitar, inclusive um homem alto e forte se exaltava pensando estar sendo procurado pela Marinha e criava uma certa “distração” tentando atacá-los futilmente, pois em questão de segundos caía com uma faca arremessada em seu peito pela mulher de máscara. Os quatro ainda na mesa tinham poucos instantes de raciocínio antes da ação, e em meio a isso Auster já se inclinava a fugir começando a puxar Tj mesmo sem perceber.
Auster:
 
Mulher de máscara:
 


Ferimentos:
 
Status:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Praise The Sun:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Ato I: Planejamento Ousado - Página 12 Empty
MensagemAssunto: Re: Ato I: Planejamento Ousado   Ato I: Planejamento Ousado - Página 12 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Ato I: Planejamento Ousado
Voltar ao Topo 
Página 12 de 15Ir à página : Anterior  1 ... 7 ... 11, 12, 13, 14, 15  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: East Blue :: Conomi Island-
Ir para: