One Piece RPG
Tróia - Parte 2 - Página 4 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Os 12 Escolhidos, O Filme
Tróia - Parte 2 - Página 4 Emptypor Fran B. Air Hoje à(s) 05:24

» Cap 3: O alvorecer da névoa trovejante
Tróia - Parte 2 - Página 4 Emptypor Wesker Hoje à(s) 03:53

» Jade Blair
Tróia - Parte 2 - Página 4 Emptypor Kylo Hoje à(s) 03:42

» Seasons: Road to New World
Tróia - Parte 2 - Página 4 Emptypor Ravenborn Hoje à(s) 02:26

» The Victory Promise
Tróia - Parte 2 - Página 4 Emptypor Akise Hoje à(s) 00:33

» Ler Mil Livros e Andar Mil Milhas
Tróia - Parte 2 - Página 4 Emptypor Fukai Hoje à(s) 00:27

» Kit Phil Magestic
Tróia - Parte 2 - Página 4 Emptypor GM.Muffatu Ontem à(s) 22:25

» 10º Capítulo - Parabellum!
Tróia - Parte 2 - Página 4 Emptypor Marciano Ontem à(s) 22:12

» [E.M] - Gostosuras e Travessuras
Tróia - Parte 2 - Página 4 Emptypor Achiles Ontem à(s) 21:59

» II - Growing Bonds
Tróia - Parte 2 - Página 4 Emptypor War Ontem à(s) 21:36

» Xeque - Mate - Parte 1
Tróia - Parte 2 - Página 4 Emptypor Ceji Ontem à(s) 21:20

» Pandamonio, Vol 1 - Rumo à Grand Line!
Tróia - Parte 2 - Página 4 Emptypor Fran B. Air Ontem à(s) 19:58

» Livro Um - Atitudes que dão poder
Tróia - Parte 2 - Página 4 Emptypor Quazer Satiel Ontem à(s) 18:28

» Galeria Infernal do Baskerville
Tróia - Parte 2 - Página 4 Emptypor Blum Ontem à(s) 18:16

» O Log que vale Dois Bilhões de Berries
Tróia - Parte 2 - Página 4 Emptypor Blum Ontem à(s) 17:48

» Hey Ya!
Tróia - Parte 2 - Página 4 Emptypor Takamoto Lisandro Ontem à(s) 17:25

» Blackjack Baskerville
Tróia - Parte 2 - Página 4 Emptypor Baskerville Ontem à(s) 17:21

» Cap. 2 - The Enemy Within
Tróia - Parte 2 - Página 4 Emptypor Takamoto Lisandro Ontem à(s) 16:07

» ブルーベリーパイ ~ Blueberry Pie
Tróia - Parte 2 - Página 4 Emptypor Skÿller Ontem à(s) 16:07

» Mini-Aventura
Tróia - Parte 2 - Página 4 Emptypor Akaza Ontem à(s) 16:03



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Tróia - Parte 2

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 62
Warn : Tróia - Parte 2 - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

Tróia - Parte 2 - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Tróia - Parte 2   Tróia - Parte 2 - Página 4 EmptyTer 06 Fev 2018, 14:58

Relembrando a primeira mensagem :

Tróia - Parte 2

Aqui ocorrerá a aventura do(a) agente Achiles Wolf. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Achiles
Sargento
Sargento


Data de inscrição : 01/09/2017

Tróia - Parte 2 - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Tróia - Parte 2   Tróia - Parte 2 - Página 4 EmptySeg 12 Mar 2018, 02:01


Tróia - Parte 2





O nosso passeio estava para começar, mas sem antes Six começar a retrucar as minhas estratégias afirmando que não teríamos funcionários o bastante para estar fazendo tais coisas, mas gostava da ideia de deixarmos o chão mais escorregadio, me perguntando qual seria o tipo de líquido que utilizaríamos e o primeiro que vinha a minha mente e que era bem fácil de encontrar era: Desinfetante ou cloro, deixarão bem escorregadio com bastante duração e embora o nobre possa acabar escorregando junto, ele estará cheiroso. - Riria como se fosse uma piada embora o nosso dever fosse de proteger, a forma que ele sempre acabava se metendo em uma confusão era algo que me trazia humor.

Todo o lugar era bem bonito, os detalhes de cada um era incrível de se notar, cada móvel caro que aquele lugar havia, eu não me via morando em uma casa gigantesca dessa nem em milhares de mundo, mas talvez me acostumasse mais um pouco se viesse a fazer mais missões de proteger os nobres. Sem mais sugestões para dar, tentava cantar a garota e era mais do que surpreendido com uma resposta bem curiosa, sadomasoquismo ou masoquismo, qual será que a garota pretendia fazer em quatro paredes usando aqueles utensílios? - Assim que tivermos um tempo seria um prazer. - Diria com um sorriso em meu rosto.

O nosso tour continuava, o nosso tour pela casa estava começando a se tornar bem interessante provando que o nobre havia bom gosto, havia onde beber água e algumas bebidas em grades, embora fosse um fã de bebidas, não era um alcoólatra e aquilo não despertava o desejo de bebê-las, mas sim admirá-las. Após isso entrávamos em uma sala bem mais curiosa e interessante, uma variedade de instrumentos, das maiores qualidades que se pudesse imaginar e andando em passos curtos tomando cuidado era notável que os instrumentos eram realmente caros quando Six dizia, acho que eu nunca tive tempo para aprender algo, muito menos vontade.

Após isso, era uma sala de treino e aqui era onde eu sentia mais a vontade, o desejo de treinar ali era cada vez maior, supinos, mesas, tudo o que mais eu precisasse para realizar um ótimo treino e fortalecer os meus músculos. A agente nos dizia que o nobre passava por ali toda manhã, eu não me importaria de acompanhá-lo ou ajudá-lo nenhum pouco, embora não falasse nada naquele momento. O próximo cômodo era bem mais interessante do que qualquer coisa provocando uma água na boca e uma leve fome, era a cozinha, mais magnífica e tinha um tamanho bem parecido com o galpão do qual eu fui recrutado. Jason dizia que deveríamos voltar ali logo e não podia estar mais certo para "aproveitar da hospitalidade".

Após alguns lances de escada e um corredor não demorava muito para nos encontrarmos com Five, tentava me desculpar por antes, mas parecia que sua raiva não havia mudado, era um infelizmente acontecimento, esperava mudar o seu pensamento em um futuro próximo. E logo depois disso eu conseguia ver a beleza que One havia, mais do que atraente abrindo bastante a sua barriga com a barriga de fora, isso me deixava bem mais interessado na garota e lembrava que eu havia uma pomada para queimaduras do qual nunca cheguei a usar, felizmente. O nosso tour havia chego ao fim quando estávamos uma porta para o nobre, nós ficaríamos cuidando do andar debaixo e as garotas no de cima, não era o que eu queria, pois as garotas seria uma bela visão, mas conseguiria me concentrar melhor em minha missão. Desci com Jason após dar uma piscadela para Six e estávamos no primeiro cômodo, o atirador estava mais próximo da janela com sua arma em mãos, ele me alertava que haviam civis em jogo e deveríamos ficar cada vez mais atento com aquilo.

Sem muito saber para qual direção seguir ou o que fazer, apenas andaria dando uma ronda pelo lugar, alertaria a Jason antes de fazer isso para ver se ele não havia nenhum problema com a minha movimentação. - Jason, irei dar uma ronda pelo lugar para ver se não há nada de estranho. Volto logo, qualquer coisa, grite. - Sabia bem que o meu companheiro não era alguém que gritasse, mas bom.. Vai saber. Começaria a focar a minha visão e audição tentando usufruir dos dois ao máximo para escutar qualquer grito, barulho alto ou estranho, qualquer móvel que estava fora do lugar do que havia sido visto antes, tomaria cuidado ao me movimentar por qualquer cômodo da casa tentando ao máximo não esbarrar com nada, sempre andando em passos curtos e lentos procurando estar atento ao máximo para não ser surpreendido. Tomaria o dobro de cuidado ao passar pelo cômodo dos instrumentos musicais, não haveria dinheiro o suficiente para pagar se esse fosse o caso, então era de extrema importância não danificar nada.

Pararia perto de alguma das janelas em qualquer dos cômodos sempre tentando dar uma espiada do lado de fora, procurando observar qualquer sombra ou movimentação estranha que estivesse acontecendo, se esse fosse o caso, procuraria ficar observando até ver para onde iria, me afastaria da janela e começaria a me direcionar em direção a Jason, me agrupar com o mesmo e deixá-lo em alerta seria ótimo. Quanto as garotas elas já deveriam estar esperando por alguma ação após tanto tempo paradas. Ainda continuaria tomando as precauções necessárias embora ainda apertasse o meu passo, me moveria lentamente pela sala dos instrumentos para não ter o perigo de não derrubar algum instrumento. Diria assim que visse Jason . - Vi uma movimentação estranha *(e/ou)* do lado de fora da janela *(localização)* - Esperaria uma resposta do mesmo já me preparando para voltar ao cômodo em que vi isso.

Em caso de não estar acontecendo nada, abaixaria um pouco da guarda, mas não deixaria por nenhum instante de estar atento olhando para os arredores. Caso me encontrasse com One em meio ao caminho, tiraria de meu bolso a pomada. - Como conseguiu a queimadura? Tenho uma pomada que eu use na minha. - Desabotoaria a camisa até ser capaz de enxergar a minha cicatriz em meu peito, estenderia a pomada para a mesma esperando que ela aceitasse, se esse fosse o caso sorriria para a mesma. - Pode ficar com tudo, faça bom uso. - E continuaria a fazer o que estava fazendo.

Estava a espera pela chance de poder subir para o segundo andar e se houvesse uma troca de turnos eu seria o primeiro a me oferecer para subir, haviam várias garotas ali e estar tão próximo delas me deixaria bem mais animado e retiraria um tanto do meu tédio de estar ali parado.

Se houvesse a invasão, eu começaria uma corrida até a direção sempre me preocupando em não esbarrar em nada, no caso do cômodo dos instrumentos seria bem mais meticuloso e andaria bem mais lentamente para não esbarrar em nada, mas voltaria a corrida após passar pelo cômodo. Ao ver Crasus, correria em sua direção, pulando por cima de obstáculos e jogando as minhas pernas por cima, deixando meu corpo deslizar sobre a superfície em um movimento de Parkour, não hesitaria ao estar próximo do mesmo, estando a uma distância razoável, deslizaria pelo chão tentando evitar ataques altos e tentando agarrar a sua perna para me servir de apoio usando bastante da força, mas não para desestabilizá-lo e sim me dar o apoio necessário para que eu pudesse me levantar rapidamente, se ele desviasse procuraria me levantar o mais rápido para continuar com o ataque. Meu primeiro soco seria em direção as suas partes íntimas vindo de um gancho de baixo para cima com a mão direita e não pararia nesse instante, com a força que restava tentaria levantá-lo do chão usando toda essa forma e tentando com a minha outra mão agarrá-lo pelos braços ou pelo ombro para me dar um melhor apoio e conseguir uma maior força para levantá-lo, se tivesse êxito procuraria jogá-lo ao chão para a minha esquerda.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Não perderia tempo e tentaria pular para cima do mesmo com golpes alternados usando as minhas duas mãos tentando usar o máximo de minhas forças para aplicar uma variedade de ganchos ou diretos em seu rosto dependendo se ele estava com a guarda alta ou não, sempre tentando explorar alguma brecha sobre o mesmo.

Em caso de não conseguir levantá-lo, procuraria tentar agarrá-lo o mais próximo e mantendo a minha cabeça abaixada tentando evitar qualquer golpe que ele pudesse tentar para me tirar daquela posição e depois o empurraria com força tentando usar das minhas pernas para adquirir um impulso e pular para trás tentando me esquivar, observando qual seria o seu estilo de ataque, pensava que seria algo mais lento devido ao seu peso bem superior ao meu e tentaria usar isso como vantagem procurando usar de movimentos de última hora para esquivar com sucesso. Quando ele estivesse próximo o bastante para me acertar, procuraria observar primeiro qual membro do corpo ele estivesse usando, se fossem as suas mãos, procuraria observar como o golpe estava vindo, se era um direto ou golpe mais curvado, vindo um golpe mais cruzado, procuraria me abaixar ao máximo movendo o meu corpo para a direita ou para esquerda baseado em qual braço ele utilizou para isso e consequentemente tentando acertar a parte de dentro do seu sovaco com o alvo do músculo e da costela que há ali, com um golpe bem dado, aquela área ficaria bem dolorida e pesaria mais os seus ombros, na teoria.

Com os joelhos ligeiramente flexionados, esperaria pelo seu próximo movimento, esperando que fosse um golpe com o braço tentando aproveitar do giro para estar virado para mim, se o mesmo viesse, tentaria mais uma vez me abaixar para esquivar e tentaria me levantar rapidamente tentando acertar o seu maxilar com força usando o braço direito para que caso ele estivesse com a boca aberta o golpe seria forte o suficiente para que mordesse a língua ou quebrasse alguns dos dentes.

Tentaria rapidamente me distanciar após o golpe se não tivesse tido êxito em levantá-lo, dando um leve "gap" de tempo para ele respirar e eu também recuperar o meu fôlego. Eu havia pensado em uma estratégia de combate enquanto estava vindo até aqui baseando em sua foto, onde esperava um homem com músculos bem trabalhados e mais alto que eu e tentando usar isso ao meu favor, como Ramiel mesmo havia dito, lutar contra um anão era extremamente mais difícil que lutar contra um cara alto e eu estava tentando ser esse anão.

Eu suspiraria forte em cada golpe para aplicar uma força maior e com raiva, trabalhando também a minha respiração facilitando a recuperação de fôlego que adquiria usando os pulmões de forma controlada.



Objetivos:
 

Histórico:
 

Off:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mephisto
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Mephisto

Créditos : 111
Warn : Tróia - Parte 2 - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 06/04/2017
Idade : 22
Localização : Wars Island (North Blue)

Tróia - Parte 2 - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Tróia - Parte 2   Tróia - Parte 2 - Página 4 EmptyQua 14 Mar 2018, 05:28

Ghost Riders in the Sky


Todas as ideias do garoto foram colocadas em pauta pela jovem agente depois do grande tour pela casa, mas isso não fazia com que tudo mudasse entretanto algumas melhorias ele estava lá embaixo de certa forma em seu momento mais pacífico, vendo que nada acontece feijoada no lugar, ele resolvia sair pra fazer uma ronda pelo local, avisando Jason antes. - Ok, mas não demore, vai que ele resolve entrar pela porta da frente.- falava ele limpando o cano da arma com um paninho enquanto continuava preparado, tudo estava muito bem por todos os lugares e nem mesmo o vento estava barulhento aquele tipo de paz mas que você sente que precede uma tempestade, mas nada demais aproveitando a ronda ele voltava a One, que já havia fechado a blusa mas ainda tinha o gelo ali consigo, ele resolvia então prestar uma certa solidariedade mas não antes de matar sua curiosidade, a questionando onde poderia aquilo ter acontecido, mas entregado sua pomada no processo.

A moça estava meio surpresa com aquela atitude e pegava tal item explicando o que havia acontecido. -foi no South Blue, quando escoltamos o nobre ate aqui, viemos de Zeppelim, mas Crasus perseguiu ele com uma máquina voadora idêntica, e dessa maneira acabou por conseguir avariar o nosso a ponto de que explodiu, pra salvar eles eu fui a última a sair mas fui atingida ainda pelas chamas, e acabei ainda tendo um outro problema, que foi o congelamento por cima, visto que cai meio a neve, meu paraquedas teve um problema já perto do chão, em fim eu dei um grande azar.- ela dava um sorriso daquilo, parecia achar mesmo engraçado o fato de aquilo ter acontecido, agentes são todos malucos mesmo então nem é tão estranho assim imaginar isso, o jovem as vezes tinha dessas também, e era de fato uma força descomunal por trás de cada um daqueles sorrisos depois de cada evento traumático, antes que o jovem fosse embora ela usava o tempo pra agradecer.

Ela olhando bem pra ele mas com um rosto um tanto mais sério prosseguia com sua colocação ali. -Muito obrigada, e fico feliz que se preocupe, esse seu jeito de agir, o sorriso, lembra de alguém, então eu tenho algo a te dizer, não confunda as coisas, O mundo não é belo por suas cores, é como se cada pequeno traço fosse uma miragem pra te confundir.- dizia ela, com um olhar como se esperasse algo dele uma resposta, algo a mais que viesse dele, claro que Achiles não tinha como saber, mas isso era uma frase que era completada pelo companheiro de combates de One, ela não lembrava mais como ele era apenas dessas outras questões por causa da perda de memória, ela tinha fragmentos e só, e naquele pequeno momento o que seria uma esperança de talvez em algum momento aquele homem ali fosse ele, cada detalhe característico a relembrava, maneira de falar se preocupar e ate mesmo sorrir, e principalmente a forma imprudente que demonstrava de portar, mas no fim quando ele talvez não tivesse uma resposta pra aquilo apenas ficaria um pouco sem jeito terminando com uma simples frase. - Não é nada, só me empolguei.- e voltaria ao posto um pouco pensativa, a costumeira resposta dele era sempre a mesma “E se nós colorirmos ele com as nossas próprias cores, então uma hora tudo será real não é?” era uma lembrança que fazia uma pequena lágrima sair do olho dela, o fato de não lembrar perfeitamente dele era doloroso.

O jovem não chegava a ver isso apenas descendo pra seu posto, ele chegava lá e não demorava muito, um minuto ou dois e um grito, vindo lá de cima, era a voz de Nine, o homem havia chegado realmente ali, ou melhor lá em cima, ele se preparava pra correr e avançar, mas nesse exato momento o que vinha era uma enorme sombra negra que voava vinda da escada em uma velocidade inacreditável, desafiava a lógica um corpo se mover assim, Seria talvez o inimigo? Um teste? Não aquilo era… o nobre… que em tamanho golpe caia por cima de Achiles com tudo o derrubando no chão em conjunto, ambos estavam ali enquanto as 5 agentes desciam rapidamente as escadas Nine por sorte tinha corrido rápido, e o inimigo bem se embaralhado pra abrir a janela… ele por algum motivo inexplicável tentou é… abrir ela furtivamente ou sei lá… o que se passou na mente dele? Provavelmente estava tão confiante que não se preocupou muito com detalhes, os dois levantaram do chão o nobre batia a poeira e as Agentes o pegavam pra levar embora dali.- Achiles se apresse venha conosco.- dizia ela notando que quando pegava na maçaneta a porta estava fechada. Ele havia trancado todas as portas por fora. Mas Achiles estava disposto a atrasar ele.

O boxeador avançava correndo pela escada e ouvia o forte barulho de janela quebrando, o pedaço de madeira passava voando pôr os 3 corredores, a força descomunal do inimigo era notável, as luzes começavam a piscar e já lá em cima ele podia ver o enorme avanço do grandalhão, era como olhar para o seu carrasco se movendo, o Caçador de Nobres, Crasus, a figura de 7 milhões de berris, mas aquilo não o parava ele não estava ali pra cair diante de tal majestoso oponente mas diante do cloro no chão, assim que já perto da escada, pronto para disparara um golpe arrasador, Crasus escorregava no cloro que Nine tinha deixado pra trás, entretanto, nosso jovem boxeador é… ele caia também os dois se chocavam peito contra peito.

Em uma enorme velocidade como uma bala para o chão, ambos caiam pela escada depois do enorme tombo, e levantavam desorientados mas vendo uma oportunidade infalível, Achiles pegava o cara o levantando do chão de uma única vez, e lançando sobre a porta, um momento único onde toda aquela enorme estrutura de madeira era quebrada com o peso do indivíduo sobre ela que acabava parando no meio da neve, todo mundo que ainda estava ali embaixo arregalava os olhos de uma única vez. Mas o homem não era fraco e caia no chão já rapidamente em um único giro levantando. Ele bloqueava a passagem, correr dali com o Nobre era inviável em primeiro momento precisariam de uma brecha.- Eu não estou aqui pra machucar vocês. Me entreguem o Norwich, e tudo ficará bem, não pretendo machucar ninguém além dele.- Completava ele assobiando, e por cima do muro já vinham dois lobos, que pareciam ser seus pets pessoais ou algo do tipo, ele estava assustador como sempre, mas com um tom especial agora meio as feras, a luta ia ser pesada e Achiles deveria ter ido com isso em mente.

Spoiler:
 

____________________________________________________

Make love, not war


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

2017 Achievements:
 


2018 Achievements:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Achiles
Sargento
Sargento
Achiles

Créditos : 47
Warn : Tróia - Parte 2 - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 01/09/2017
Localização : The Wonderful Land - 1º Rota

Tróia - Parte 2 - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Tróia - Parte 2   Tróia - Parte 2 - Página 4 EmptyQua 14 Mar 2018, 20:48


Tróia - Parte 2






O clima de silêncio era uma paz perturbadora, estava gerando um clima de tensão estar tudo quieto como se nada estivesse acontecendo, meus passos faziam o único barulho do ambiente e isso me levava até One, infelizmente ela já havia fechado a sua blusa, mas isso não me impedia de lhe dar o remédio. Ela me explicava sobre como havia conseguido a queimadura e tinha um comportamento estranho após aquilo, parecia estar me confundindo com outra pessoa ou era apenas impressão minha devido a algumas falas estranhas, nada que me preocupasse. Elas já conheciam Crasus de perto e eu ainda não havia tido esse prazer de lutar contra o homem forte, mas sentia que esse tempo estava mais próximo do que eu esperava. " O mundo não é belo por suas cores, é como se cada pequeno traço fosse uma miragem pra te confundir. " O que ela queria dizer com aquilo?

Ao voltar para o andar de baixo ainda confuso com a frase me dita, mal se passavam dois minutos e Nine gritava, o homem finalmente havia chego, mas ele já estava voando para cima de mim?! Quem?! Que?! Plaft, omelete de Achiles servido galera! O nobre chegava da pior forma possível para me cumprimentar, voando da escada até mim, nos levantávamos e as garotas desciam a escada correndo como se nada tivesse acontecido. Levando o nobre consigo, tentavam abrir a porta, mas ela estava fechada e finalmente a sensação de enfrentar um inimigo forte estava cada vez mais próxima.

Subia as escadas e conseguia ver a força descomunal do homem arrebentando a janela que estendia pelos corredores, a batalha estava para começar, cada vez mais próxima, o soco está para vir, estou para acertá-lo! Eei, Ooeoupa! Escorregávamos no cloro antes proposto e era escada a baixo, mais uma vez eu estava ao chão do térreo, ainda meio tonto assim como meu inimigo, não podia deixar de aproveitar aquela oportunidade, usando minhas pernas, minha coluna e meus braços, conseguia erguer o homem e jogá-lo da melhor maneira saco de caca em direção a porta que arrebentava sem titubear, o mascarado era mais forte e resistente que eu pensava e em um giro estava de pé já pedindo para que entregássemos o nosso nobre.

Eu acho que meu sobrenome é um chamariz de lobo, pois até agora todas as ilhas que eu visitei algum lobo começava a vir atrás de mim e desta vez eram dois. Abandonando a postura mais hilária diante dos acontecimentos passados, meus olhos agora já estavam mais sérios, minha concentração total na luta e minha adrenalina começando a subir conforme a minha vontade de lutar apenas aumentava. - Crasus não irá parar até que seja derrotado, se o alvo dele é Norwich, ele irá até o inferno até ele. (sacou?)  - Daria uma leve pausa ainda aproveitando da brecha de tempo que os lobos haveriam antes de chegar a nos atacar. - Achem uma nova saída por alguma janela ou porta! - Não recuaria e se alguém tentasse me agarrar tentaria soltá-la balançando o braço, me movimentaria para um pouco atrás da porta, a posição era estratégica, se Jason me desse suporte naquele momento atirando nos lobos ou em Crasus poderia ajudar, mas não recuaria.

Meu braço esquerdo mais para frente mostrava a minha postura contra aqueles carnívoros, meus olhos centrados em meus inimigos, contava que Crasus deixaria os seus animais chegarem primeiro para tentar enfraquecer os distrair as suas vítimas ou vir em seguida deles para causar um ataque em conjunto. Respiraria fundo tentando sentir qualquer cheiro forte, havia escorregado em algo antes e se era o que eu havia pedido para que as garotas colocarem, deveria ser desinfetante ou cloro, o segundo havia cheiro forte o suficiente para deixar uma pessoa tonta se em muita quantidade, se isso causava esse efeito para nós, os lobos deveriam sofrer mais.


Pai! Por que o nosso sobrenome é lobo?! - Meu pai olhava com um sorriso no rosto em minha direção. - Lobos tem a sua alcateia como uma família, sempre estão ajudando um ao outro e caçando em grupo, um lobo está sempre protegendo seu território. Seu nome Achiles vem da história de seu calcanhar ser seu ponto fraco, em alcateias eles atacam primeiro os calcanhares e panturrilhas e depois partem para pontos vitais. Enfraqueça e apunhale.


Talvez meu pai nunca tenha considerado que eu era uma criança quando contava essas histórias, mas eram mais do que simples contos, eram realidade. Estando do lado de dentro da porta sem deixá-los passar não permitiria que eles me cercassem ou tivessem uma oportunidade de atingirem uma área frágil como meu pescoço e calcanhar exposto. Usando da primeira situação como base para a minha defesa, tinha que aliviar um peso em meu corpo e retiraria as mochilas das minhas costas deixando-a em minhas mãos, contaria como o lobo número um o que estaria mais a direita ou na frente, com a minha mochila em mãos, jogaria na direção do mesmo assim que ele estivesse bem próximo tentando quebrar o seu avanço, focando-me unicamente no lobo número dois, observaria os seus passos e veria como ele viria para me atacar, esperaria um último momento para me mover em uma das direções e inclinando meu corpo, acreditando que a minha agilidade e aceleração conseguiriam escapar de seus dentes e garras, tentaria acertá-lo com um gancho em suas costelas de forma a tentar socá-lo com tamanha a força a ponto de jogá-lo na quina da porta. Minha atenção voltaria para o primeiro lobo, procuraria estar focado em sua movimentação, seu focinho provavelmente estaria com os dentes a mostra mostrando o sinal de ataque dos lobos e minha atenção maior eram suas patas onde procuraria ver se ele estava vindo para pular ou tentar acertar minhas pernas.

Caso o lobo viesse pulando na minha direção, tentaria me agachar o máximo que eu pudesse tentando que ele passasse por cima de minha cabeça, se essa fosse a situação procuraria tentar levantar com o máximo de impulso e socá-lo para cima com toda a força do meu braço direito, tentaria me jogar para o lado ou rolar na direção mais longe da parede tentando me esquivar de uma possível recuperada do segundo lobo. Se o rolamento fosse antecipado demais e ele viesse na minha direção, procuraria estender meu braço direito ao máximo para trás e com toda a força reunida aplicaria um direto com o punho centrado na vertical, a direção do golpe era em direção ao seu focinho querendo quebrar o mesmo. Caso o rolamento fosse no ponto ideal do ataque, procuraria pular para cima do mesmo e tentar dar três socos em seu estômago procurando me afastar e dar o meu foco para o primeiro lobo mais uma vez.

Se o Lobo viesse correndo pelo solo e não pulasse, tentaria correr em sua direção, quando estivesse próximo e tentando prever a sua movimentação, procuraria dar um salto bem alto flexionando os meus joelhos, jogando as minhas pernas para o alto em um movimento de giro e tentando cair bem atrás dele, tentando agarrar o seu rabo para aplicar um giro em 360° em posição fixa e jogá-lo na direção do segundo lobo ou em alguma parede/móvel.


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Usaria das mesmas movimentações tentando deixar os lobos nocauteados ou sem conseguirem se levantar facilmente para me atacar novamente. Estaria atento com Crasus também, se em algum movimento conseguisse ver o mascarado se movimentando para se juntar aos lobos, meus olhos seriam fixos em meu inimigo e começaria a ir em sua direção rapidamente, se ele tentasse alguma ataque mais alto, tentaria flexionar ao máximo os meus joelhos para a esquerda onde tentaria passar por debaixo de seus braços tentando estar atrás de seu corpo, se fosse um ataque mais baixo tentaria escorregar por debaixo de suas pernas, usando da velocidade proposta, tentaria agarrar pela sua cintura e virado de costas para a porta tentaria aplicar mais um movimento de força, onde tentaria levantá-lo de uma vez e jogá-lo para trás e me deitando ao chão.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Tentaria realizar um kip-up para levantar chutando o ar e empurrando o chão com as minhas mãos, se ele se levantasse da mesma forma que anteriormente, não pararia o meu avanço, correria em sua direção e desta vez tentaria ser mais direto em meu ataque na tentativa de fazê-lo recuar o máximo que pudesse, assim que estivesse próximo o bastante, procuraria sambar para os lados tentando realizar uma finta dando uma movimentação com o tronco primeiro para a esquerda e depois me movendo para a direita, meu pé esquerdo nesse momento estaria mais a frente e era com ele que apoiaria a minha força e tentaria dar um salto em sua direção, puxando todo o meu braço direito para trás, tentaria puxá-lo para a frente em direção a um de seus olhos com um direto poderoso.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Em caso de notar que não conseguiria me esquivar a tempo de algum dos lobos, procuraria tentar fazê-lo morder uma das minhas manoplas, colocando-a no caminho de seus dentes e em seguida tentando jogá-lo contra a parede agarrando-o com a minha outra mão, se os dois viessem de uma vez para tentar me morder, tentarei usar minhas manoplas como alvo principal deixando-a no caminho de seus dentes, se os lobos mordessem, simultâneo ou consecutivamente, tentaria girar o meu próprio corpo na tentativa de fazê-los largarem e com o giro acabarem caindo de mal jeito ou batendo sobre algum objeto ou parede. Se fosse o caso de estar enfrentando Crasus, colocaria os meus braços na vertical a frente do meu rosto tentando evitar diretos  e jabs ou erguendo-os ao lado do meu rosto para ganchos se fosse o caso de não conseguir me esquivar.

Se a segunda situação viesse a acontecer, estaria em piores apertos tendo que lidar contra três inimigos de uma vez, começaria retirando a mochila de minhas costas da mesma maneira que havia pensado anteriormente, meus movimentos teriam que ser melhores combinados e em um melhor ritmo para conseguir derrotar os três inimigos, mas não pouparia esforço para isso. Eu tinha que estar imóvel e não deixá-lo passar, ele não se importava comigo no caminho ou não, seu alvo era Norwich e eu não podia deixar o nobre ser capturado ou ele ferir os meus novos companheiros. Fugir não era uma opção.

Assim que ele estivesse próximo o suficiente procuraria ver se o meu cheiro estava fazendo algum efeito há algum dos lobos, eles talvez acabassem ficando mais lentos, pois o grandalhão também havia escorregado naquele líquido, deixando o efeito ao dobro. Se esse fosse o caso, não pouparia passos em direção à Crasus, acelerando-me ao máximo e colocando uma das alças da mochila no braço, tendo sucesso no movimento, realizaria um kip-up rápido para tentar acertar os lobos onde jogaria a mochila em um e tentaria atacar o outro com os golpes da primeira situação dedicado aos animais. Se o mascarado se levantasse e não desse tempo para eu conseguir acertar os lobos ou ele se levantasse em meio aos golpes, me concentraria mais nele, tentaria prever os seus movimentos antes de exercer qualquer movimentação, em golpes altos com os seus braços ou na tentativa de ganchos na vertical, procuraria tentar utilizar da minha agilidade para agachar o meu corpo e tentar acertar socos em sua costela me movimentando para a direita ou para a esquerda dependendo da mão que o grandalhão utilizasse. Em golpes baixos na tentativa de acertar minhas costelas com ganchos mais encaixados, procuraria tentar me distanciar dando um leve salto para trás ou movimentando-me mais rapidamente com passos pequenos e rápidos. Se ele tentasse me acertar golpes na vertical, tentaria inclinar o meu corpo ao máximo para trás tentando passos rápidos sem perder o equilíbrio. Na tentativa de diretos, aproveitaria da brecha que o golpe tem para tentar me esquivar para um dos lados dependendo mais uma vez de qual mão fosse utilizada e em seguida procurando tentar acertar um gancho encaixado em seu maxilar com a mão em que estivesse mais distante para ter uma maior força devido a velocidade.

Se em meio aos ataques, os lobos tentassem me acertar, tentaria aproveitar da parte de couro das luvas para tentar socá-los no focinho ou seu rosto com isso, procurando acertar diretos ou ganchos rápidos, usando apenas metade da força de maneira que apenas redirecionasse o seu ataque ou parasse ele para tentar voltar a me focar no principal que era Crasus e não deixá-lo se

Eram planos simples que dependeriam dos contra-ataques para ser efetivos, contra três inimigos a defesa tinha sempre que ser mais priorizada, o objetivo era ser um rato(anão) que batesse forte e rápido do que ser um alvo fácil como Ramiel havia aconselhado antes, estaria também a usar a segunda situação se não fosse capaz de fugir para a segunda sala ou se ele conseguisse invadir e eu não conseguisse contê-los ali por alguma previsão do homem que eu faria um golpe desse jeito.

A dor seria enorme se algum dos lobos me mordesse em algum dos momentos, para isso eu tentaria socar o seu rosto dando marretadas o máximo que eu pudesse até fazê-lo soltar, tentaria agarrá-lo pelo pescoço e jogá-lo contra a parede, se ele insistisse em não soltar, dependendo da área tentaria girar o meu corpo em 360° para tentar me livrar do animal e caso ele ainda insistisse em continuar mordendo voltaria as marretadas, mas dessa vez mais potencializadas em seus olhos. Caso a dor viesse de algum dos golpes de Crasus, tentaria resistir ao máximo em pé, mas se meu corpo ou o golpe fosse forte o suficiente para me deitar ao chão, tentaria me levantar com um Kip-up chutando o ar com as minhas pernas e empurrando o meu corpo com as minhas mãos para tentar estar de pé rapidamente, tentaria chacoalhar a minha cabeça se a tontura viesse e manter a guarda erguida.

Minha respiração em cada um dos golpes seria contínua, expiradas de ar quando um golpe fosse dado e tentando sempre respirar pelo nariz e expelir pela boca rapidamente como sempre fazia. Os meus olhos estavam fixados na luta, eu simplesmente não posso perder, mesmo que eu acabe me ferindo, que eu perca minha mochila ou tudo que eu carrego, a vida de muitos estão em jogo!


Objetivos atualizados!:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ficha na Sign

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mephisto
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Mephisto

Créditos : 111
Warn : Tróia - Parte 2 - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 06/04/2017
Idade : 22
Localização : Wars Island (North Blue)

Tróia - Parte 2 - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Tróia - Parte 2   Tróia - Parte 2 - Página 4 EmptySex 16 Mar 2018, 01:47

"The Trooper"


Os dois lobos avançavam pra cima do jovem enquanto os outros 6 agentes faziam uma murada em volta do nobre pra que nada tentasse transpor, Jason mirava nos lupinos mas a velocidade deles era incrível e na verdade sua preocupação principal era acertar Achiles já que os movimentos dele poderiam ser bruscos naquele momento, então ele mantinha a bala na agulha para usar quando fosse o momento perfeito. O garoto então vendo os dois lobos vindos em rápida velocidade. No momento exato ele já tirava sua mochila das costas, e lançava no primeiro lobo, que não era bem o primeiro, ambos estavam alinhados, apenas jogava no da direita, que era claramente atrasado, mas o que? O outro lobo atrasava seu ataque conjuntamente, eram treinados e pareciam ter uma sincronia de combate ao que parecia mas ambos avançando então agora não davam muita escolha ao rapaz, que apenas se abaixava ao notar os dois ataques colocando uma manopla na boca de cada lobo que recuavam depois de a mordida falhar.

Era nesse momento que ambos partiam de uma única vez para as partes de baixo do garoto, mas no exato momento onde o avanço não podia ser mais parado um tiro de Jason atingia o lobo da direita o derrubando o que era a chance para nosso boxeador que em um rápido movimento saltava sobre o lobo no maior estilo Daiane dos Santos, em um 360 e caindo já de pé segurando a cauda do indigente o lançando contra o seu companheiro de corrida que havia tomado o poderoso tiro, Six então dizia. - AGORA, todos venham.- e aproveitando o momento corriam para a porta com o nobre no colo, apenas Jason decidia ficar ali mas entrava pela porta pra não dar suspeitas explicando já lá.- Fico responsável por remover todos os civis da casa vocês 5 vão.- falava ele indo pra cozinha, sim ele ia exatamente pra lá, enquanto as outras trabalhavam em arrebentar a porta vendo isso Crasus adentrava no local, dando a ordem pros lobos meio de assobios e apontando a direção certinha, para que eles seguissem as pessoas, desse modo ele apenas, se aproximava do garoto.- Você tem problemas rapaz, ninguém devia sair machucado daqui mas tu tá pedindo.- falava ele se aproximando calculadamente do jovem, os lobos que já havia levantado corriam par ao local, mesmo um deles ferido, não era grave..

Ele mantinha uma distância segura já que esperava o avanço do rapaz estalando o pescoço, agora sim o x 1 ia começar os olhos rapidamente se fixavam no oponente e então avançava diretamente assim que se aproximava o homem desferia um golpe rápido, e isso direcionado ao queixo do boxeador que se abaixava sem deixar muita brecha, mas aparentemente Crasus já esperava por isso e no momento que ele partia para agarrar suas pernas ele simplesmente subia com uma poderosa joelhada, em últimos momentos o garoto colocava os bracos em forma de x bloqueando, foi apenas um impulso, mas era suficiente para reduzir o dano, entretanto a força descomunal do homem ultrapassava o bloqueio, fazendo a mão de Achiles acertar o próprio rosto.

Isso não parava claro o dano foi pequeno apesar de derrubar ele, que rapidamente usava um kip-up pra se levantar e aproveitava da surpresa de Crasus, o caçador de nobres não estava esperando que depois daquela joelhada alguém se levantasse tão rápido, muito menos que já levantasse com um fenomenal salto e um poderoso soco na cara do nosso vilão. Ele virava o rosto para o lado em um movimento súbito, mas resistindo sem cair disparava um chute no joelho de nosso garoto, que na hora perdia um pouco do equilíbrio, no entanto o estilo dele agora que começava a ser posto em prática partia primeiramente com uma seria de socos nas costelas, o primeiro acertava a costela esquerda do nosso garoto, e aquilo era bem dolorido, mas sem uma fratura grave ele havia saído parcialmente da frente ainda em sua tentativa de esquiva.

Os outros socos eram todos esquivados pôr o garoto, em um jogo de cintura estilo dança de tango. - Hum… parece que você vai me dar mais um trabalhinho em moleque, sai da frente rapaz, e vai ficar tudo certo, eu não vou ferir seus amigos eu quero o Norwith.- Na hora que o homem falava isso uma pequena garotinha aparecia na entrada, boa e má notícia, boa pois indicava que as pessoas, tinham uma outra saída, e má por que bem o que restava da porta desabava em cima dela, Crasus instintivamente se virava de costas vendo a situação, e avançava mas por que? Aquilo deveria talvez deixar o jovem wolf com as pernas tremendo ele ia terminar de matar ela? Não ele simplesmente segurava a porta, fazendo um sinal pra pequena que naquele pequeno instante estava paralisada de medo, mas logo corria para a janela de onde tinha saído. Mas aproveitando o resto da porta ele a lançava em direção a Achiles. O que o garoto ia fazer com a porta em alto voo em sua direção?

Em outro canto perto dali, Six acabava ficando e apenas as outras 4 seguiram com o nobre e claro os lobos sempre atrás, ela tirava as crianças pequenas por uma janela quebrada o que explicava como aquela chegou ate ali já que ela não podia sair junto precisava estar sempre elevando elas e depois descendo ate o chão. Jason estava na cozinha e comia algumas das comidas enquanto colocava a fuga dos empregados em prática tentando arromba a porta.

Spoiler:
 

____________________________________________________

Make love, not war


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

2017 Achievements:
 


2018 Achievements:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Achiles
Sargento
Sargento
Achiles

Créditos : 47
Warn : Tróia - Parte 2 - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 01/09/2017
Localização : The Wonderful Land - 1º Rota

Tróia - Parte 2 - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Tróia - Parte 2   Tróia - Parte 2 - Página 4 EmptySex 16 Mar 2018, 21:24


Tróia - Parte 2






Os lobos eram bem treinados, eles sabiam quando parar seu ataque se agruparem o que havia ferrado toda a minha estratégia por não ter pensado nisso, embora isso houvesse acontecido, conseguia bloquear as suas mordidas com as minhas luvas e infelizmente não havia tido tempo de revidar, pois logo soltavam a mesma. Antes que eu acabasse me ferrado contra aqueles animais, Jason disparava acertando em um e eu conseguia me esquivar do lobo jogando-o em seguida contra o seu companheiro. As agentes, o nobre e o meu companheiro atirador conseguiam sair pela porta e me deixavam contra Crasus e os lobos, o grandalhão não demorava a entrar dando uma ordem aos seus lobos através de gestos e som, eles perseguiriam o nobre, mas não deviam ser uma grande ameaça a vida do mesmo.

O homem era do típico convencido, dado ao tamanho de seus músculos não poderia ser diferente. Meu avanço era rápido e ele já estava pronto, assim que eu deslizava tentando lhe aplicar um golpe, ele vinha com seu joelho por cima, uma tentativa de bloqueio que era furada e deixava minha mão batendo meu rosto, o impacto tinha seu dano reduzido em boa quantidade o que não havia me nocauteado, com apenas um leve dano, dava um kip-up para cima e conseguia surpreendê-lo, sua guarda estava baixa e já havia pensado que tinha conseguido acabar com o combate ali. Surprise mãedafoca!

Crasus parecia usar todas as partes de seu corpo, um chute baixo que me fazia perder parte do meu equilíbrio e um soco na costela, a dor era grande e não podia deixar de ser diferente do inimigo poderoso que estava a enfrentar, mas em movimentos rápido conseguia escapar dos próximos que ele dava, estava feliz por ter treinado com Ramiel antes e isso já parecia estar sendo colocado em prática. Uma garota conseguia sair de sabe se lá onde e ir até a porta, um grande pedaço de madeira prestes a desabar sobre a garota e parecia que o mascarado iria ferir ela ou coisa pior, eu não tinha uma reação e ele conseguia salvá-la do pedaço de madeira deixando que a pequena fosse embora. Eu realmente não entendia sua reação daquele momento, ele não queria ferir as pessoas?

Antes que minha mente pudesse processar a informação, um grande pedaço de madeira vinha em minha direção e minha primeira reação era sair do caminho, procuraria dar um salto para a direita rolando no chão, me levantando assim que o rolamento tivesse fim e me virando para a posição em que Crasus estava tentando encontrá-lo em minha visão. Se houvesse ao menos uma sombra de um soco perto de mim tentaria inclinar o meu corpo ao máximo para trás, movendo meus pés para trás e tentando ganhar distância de seu alcance.  Nesse movimento tentaria focar a minha visão para o grandalhão, me preparando para tentar prever os seus movimentos e esquivar dos mesmos.

Havia uma grande chance do mascarado continuar como uma sequência de golpes, se ele continuasse próximo tentando me acertar direto ou jabs, tentaria movimentar o meu corpo para o lado tentando abusar do movimento de corpo para tentar virar-me contra a área de maior espaço para trás, caso eu já estivesse faria esses movimentos dando pequenos passos para o lado e para trás tentando não ficar tão próximo de seu alcance. Se os golpes fossem ganchos, cruzados, chutes baixos ou altos, meus pés se moveriam para trás, inclinando o máximo de meu corpo para não ser atingido e tentando estar sempre fora do alcance desses golpes, como estaria fazendo com os diretos e jabs, se não estivesse em uma área de maior espaço traseiro, tentaria me mover para trás e para uma direção aleatória, mas sempre priorizando rodá-lo e deixá-lo de costas para uma possível parede mais próxima dele e um melhor espaço para me movimentar.  Estaria atento com as combinações desses golpes ou possíveis fintas, estar fora de seu alcance era prioridade acima de estar de costas ao ar.


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Com um sucesso na movimentação e conseguindo estar de costas para o ar, meu ataque começaria. Tentaria desviar de um próximo golpe dele caso viesse usando das mesmas movimentações de antes, mas desta vez tentando surpreendê-lo com uma rápida aceleração pela direita onde procuraria inclinar todo o meu corpo para o lado e tentar acerta-lo com um gancho rápido abaixo de sua costela, na parte em que faz dobras e não é protegida pela costela. Em todas as minhas esquivas estava estudando o seu estilo de combate e a maneira que conseguia achar brechas em sua defesa, em meio a isso tentaria focar os meus golpes nessas brechas, fossem elas de tempo ou um golpe que demorasse e deixasse uma área mais expostas.


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Tendo êxito no golpe, procuraria começar com uma nova sequência me abaixando e tentando repetir o movimento pelo lado oposto a direção em que o adversário pode ter se inclinado, atento a movimentação de seus braços, possivelmente garantindo uma posição estranha para que Crasus pudesse representar uma ameaça, caso houvesse uma cotovelada vertical ou uma nova joelhada, sendo de baixo para cima ou ao contrário, tentaria colocar meus braços na frente tentando jogar o meu corpo para o lado ao mesmo tempo e abortando o ataque, os braços serviriam para apenas tentar redirecionar o ataque sem que tivesse um atrito empurrando os seus braços ou perna e bloquear parte do dano se não fosse possível. Se o segundo golpe também tivesse êxito, me afastaria para trás tentando mais uma vez prever seus movimentos em um pequeno salto e ao me posicionar no chão ou caso estivesse de costas para uma parede, procuraria pegar o impulso sobre a mesma ou usando a força das minhas panturrilhas e pernas para aplicar um salto em sua direção mais uma vez tentando acertar o seu rosto onde eu havia acertado anteriormente com um direto de direita.

Crasus poderia também não ter se movido um músculo ficando parado depois de atirar a madeira, estaria olhando seriamente em sua direção e agora eu tinha um melhor tempo para pensar no que havia acontecido, eu nunca fui muito de falar em combate, mas era uma dúvida que não haveria melhor hora para ser perguntada. - Se você salva garotinha em apuros, por que perseguir o nobre? - A minha única lógica naquilo tudo era que os únicos problemas dele era realmente com Norwich e o meu inimigo não era de ferir crianças  e/ou inocentes. Era a minha única resposta para aquilo. Seu estilo mais convencido talvez fosse tão despreocupado que esperaria que eu tomasse a minha iniciativa no combate.

Observaria-o com atenção, olharia ao meu redor procurando por alguma coisa que eu pudesse usar, uma caneta, algum pedaço de madeira da porta ou qualquer outro objeto pequeno e utilizável, caso encontrasse, moveria-me de lado ou para trás, mas sem retirar os meus olhos fixados do mascarado mesmo que precisasse agachar. A partir daquele momento, partiria para o ataque, usando da aceleração para atingir a velocidade máxima tentando compensar a distância que estaríamos, tentaria chegar a uma distância aproximada de dois metros e meio colocando minha perna direita a frente e desacelerando para conseguir girar o meu corpo em 360° sem perder o equilíbrio e tentando disparar o objeto em minha mão na direção dos seus olhos, dando um pequeno salto para trás tentando apenas pegar uma pequena distância. Meu objetivo não era acertá-lo em cheio ou provocar um real dano e sim a provocação realizada, queria deixar meu inimigo irritado e que ficasse irracional, tendo esse resultado, as suas brechas apareceriam mais fácil.

Caso ele começasse a se movimentar em minha direção quando eu começasse o avanço, procuraria realizar esse movimento antecipadamente sem o uso do giro e já começando a minha esquiva com contra-ataque.

Se ele viesse como um touro raivoso, minhas estratégias de esquivas já estavam realizadas para o mesmo tentando usá-las da mesma forma que havia pensado caso ele viesse a me atacar. Se Crasus ainda não movesse nenhum músculo, ficaria parado esperando uma ação do mesmo olhando para sua direção e tentando dar pequenos chutes no chão tentando tirar uma reação do mesmo, não me importaria com suas perguntas, afirmações ou ameaças, as palavras sairiam por um ouvido e sairia por outro. Faria o mesmo para caso não houvesse algum objeto por perto, apenas fazendo barulho com o meu pé e tentando irritá-lo.

Estaria atento para caso ouvisse os lobos voltando a me atacar, eles haviam um ataque em conjunto como demonstrado anteriormente e eu ficaria mais atento sobre isso, se o ataque em dupla fosse usado, procuraria girar o meu corpo em 360° com posição fixa no chão tentando acertá-los em cheio ou com a parte de cima da mão, tentando me afastar dos mesmos e começar a prever os seus movimentos como estava fazendo antes, também valendo para caso atacassem junto ao grandalhão.

Com a adrenalina em meu corpo, estaria disposto a ignorar qualquer dor que viesse a sentir por ter sido acertado antes ou em meio as minhas esquivas e ataques. Levantaria em um KIP-UP se fosse acertado novamente, mas sem antes rolar no chão para tentar qualquer sequência que o mascarado tentasse com algum chute, cotovelada ou soco direcionado a mim quando caído. Manteria a minha respiração constante, usar o máximo de meus pulmões sempre foi uma aula que meu pai me ensinou, controlar o quanto ar inspiro e expiro era uma das técnicas bastante utilizadas no boxe.

Meus olhos sempre fixados em qualquer coisa que pudesse estar incomodando o grandalhão, tentaria ver sempre qual mão ou pé ele costumava usar mais, com qual ele tentava bater com mais força, eram também essas informações do qual eu gostaria de captar.

Nós ficarmos parados seria ótimo para mim, estaria ganhando a luta de qualquer forma com o nobre tendo mais chances de escapar, impedindo que Crasus avançasse era a minha forma de protegê-lo e isso me deixava mais empolgado, de qualquer forma eu estava ganhando aquela luta só por estar comprando tempo.


Objetivos:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ficha na Sign

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mephisto
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Mephisto

Créditos : 111
Warn : Tróia - Parte 2 - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 06/04/2017
Idade : 22
Localização : Wars Island (North Blue)

Tróia - Parte 2 - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Tróia - Parte 2   Tróia - Parte 2 - Página 4 EmptyTer 20 Mar 2018, 03:09

Don't you disrespect me little man


O pedaço de madeira que ia em direção ao ainda espantado Achiles, o voo vinha rápido para ele que perdia por alguns segundos a visão de onde o inimigo estava, mas desviar daquilo não era difícil e com um giro simples ele saia de lá, entretanto o homem já previa aquela esquiva e na verdade esperava por ela, em um rápido avanço, seguido de um enorme dash, ele golpeava o garoto com um chute enquanto ele ainda estava na esquiva da tábua, sim a velocidade do homem era de se cair o queixo, pra o nosso herói, era de forma literal já que foi bem ai que o chute acertou, o fazendo embolar no chão, o queixo ficava vermelho instantaneamente, mas ele consegui encerrar o giro levantando, o grandalhão avançava novamente para ele agora com um cruzado de direita, visando o rosto do garoto, uma sequência de socos ia sendo lançada, esquerda e depois direita, jabs simples, e depois alguns cruzados, o garoto sempre mantinha as costas pro ar em ótimas esquivas, mas ele fintava; nesse momento o que ele mais queria era que fosse ali se formando uma confiança, então em um último momento ele simulava o que seria um soco nos quadris, mas fintava, aproveitando para aplicar o famoso, Clinch, sim ele é um agarão, usado normalmente pra se prender ao oponente, mas o homem usava ele com outro intuito.

Segurando os dois braços do boxeador ele o puxava com tudo de uma única vez colocando o joelho bem na lateral, as costelas que ele havia atingido anteriormente fraturavam naquele momento. Era o tipo de golpe que não se espera muito de um boxeador, mas agora já era notável que ele parecia muito mais um brigão de bar do quem um lutador honesto dos ringues, mas essa nem era a maior preocupação de Achiles, e sim que ele não parecia ter um lado “ruim” ou seja, usava a direita e esquerda perfeitamente. Mas a dor nas costelas era o principal fator naqueles primeiros segundos, o garoto aguentava se mantendo de pé mesmo após golpeado e fastado para trás, sim a coisa havia movido a ponto que ele estava quase contra a parede. Era lidar simplesmente com um monstro bem além do que ele estava acostumado.

Enquanto isso ali em outra área a fuga das criancinhas dava certo com a agente 6, os outros, mesmo seguidos pelos lobos continuavam com a tal escolta, Jason já saia da cozinha carregando a maior parte dos funcionários, e algumas cochas de frango mas agora toda a luta poderia correr mais pacifica sem tantas interrupções notáveis, o mundo tinha cores sinistras as vezes, mas talvez hoje o poder colorido fosse o que reinaria, ou não, no fim das contas agora a luta é apenas dele. Mesmo depois de atingido dessa forma, o garoto não parava suas movimentações rápidas saindo rapidamente dali, já que seu objetivo era não ficar com as costas pra parede, mas o homem não pretendia isso também, e sempre ficava indo mais para o centro da sala, prestando atenção no que pudesse ocorrer nesses momentos.

A velocidade do caçador era de se invejar, tão grande se não maior que a de Achiles, ele esperava que o garoto se aproximasse mais para o centro, antes de voltar a sequência, ele então partia novamente para seus golpes começando a pressionar o garoto que mantinha sua estratégia, esquivas atrás de esquivas sempre dando as costas pro ar, visando manter sempre numa zona mais espaçosa, mas dessa vez ele tinha tempo para iniciar seu ataque, e calmamente tentava se posicionar para a atacar a lateral do homem, ele abaixava um tanto o dorso girando o punho pela direita desferindo um soco na costela do homem, que afastava pra trás com a pancada quando atingido.- Parece que você tá começando a fazer alguma coisa em?- falava ele soltando uma pequena gargalhada enquanto se preparava pra fazer alguma coisa. Mas o nosso protagonista ainda estava na dança e se preparava pra o próximo ataque, e da mesma forma que antes ele ia com tudo para desferir um soco na lateral onde as costelas não protegem completamente ali nas dobras, entretanto dessa vez o homem fastava apenas alguns milímetros pro lado e segurando no braço do boxeador que passava direto, e girando seu corpo junto com a movimentação do braço, o passava sobre o ombro, e usando de toda a força o removia do chão em um único movimento e o lançava na parede, o garoto voava em direção a parede sem um apoio direto. Isso não abalava ele que mesmo dolorido, usava de um Kip-up e se colocava de pé pronto pra agir novamente.

O garoto já de pé estava fronte a um Crasus que não avançava apenas parecia o observar se preparando para o que quer que fosse fazer, e isso poderia ser perigoso, mas, ainda assim, era um momento que ele aproveitava pra fazer seu questionamento. O homem em preto, se fazia surpreso em nenhum momento ele esperava aquela pergunta vinda de um agente, e isso ia contra o que ele imaginava, ou ao menos de maneira direta, normalmente eles batem mais e perguntam de menos. -É simples, garotinhas não fizeram nada de mal a ninguém, a maioria dos nobres sim, o governo mundial só protege o câncer que corrói nosso mundo, mas eu estou aqui pra remover cada tumor que eu puder, e fazer essa terra viver por mais e mais tempo.- era isso que ele tinha a dizer sem muito mais, acreditar naquilo ou não ia ser uma tarefa pra mente de nosso garotinho, que já havia observado todo o local, na sua esquerda da sala tinha uma mesa que ele podia usar, com dois Jarros de flores, as cadeiras que eram 4 ao todo perto da porta de entrada demolida. E apenas dois quadros pendurados, tinha um tapete verde redondo ao centro da sala, que por coincidencia Crasus estava em cima, o que vai rolar dai pra frente só ele poderá decidir.

Spoiler:
 

____________________________________________________

Make love, not war


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

2017 Achievements:
 


2018 Achievements:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Achiles
Sargento
Sargento
Achiles

Créditos : 47
Warn : Tróia - Parte 2 - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 01/09/2017
Localização : The Wonderful Land - 1º Rota

Tróia - Parte 2 - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Tróia - Parte 2   Tróia - Parte 2 - Página 4 EmptyTer 20 Mar 2018, 16:07


Tróia - Parte 2





A minha esquiva da porta era bem-sucedida e como eu imaginava, ele vinha ao ataque, mas era mais rápido do que eu previa não me dando chance de escapar de seu chute, meu queixo enchia-se de dor e o sentia as dores, meu inimigo era realmente forte e mais rápido do que eu previa. Conseguia me levantar rapidamente e uma sequência vinha em seguida, quando eu pensava que estava me dando bem conseguindo desviar de todos os seus socos, ele me enganava, fingindo um movimento e conseguindo me imobilizar rapidamente. Seu joelho vinha de encontro com minhas costelas e podia sentir que algo não estava certo quando ele acertava-as fortemente, a dor enorme e com sorte conseguia me afastar, mas estava para a parede onde não queria estar anteriormente.

Com movimentações rápidas e focando em sair da parede, conseguia mais uma vez uma série de esquivas boas, finalmente conseguia acertá-lo após um bom desvio e na tentativa de um segundo golpe, infelizmente ele conseguia escapar e segurar o meu braço, me jogando contra a parede e eu mais uma vez estava de pé, persistente em vencê-lo, não podia perder. Crasus revelava que ele estava apenas atrás de nobres, não parecia querer ferir crianças e provavelmente isso se estendia para inocentes, seu objetivo era claro, apagar os nobres da terra, os nobres eram realmente ridículos, mas isso não mudava a minha missão de proteger Norwich.

Ao observar a sala encontrava objetos interessantes que poderiam ser utilizados como uma forma de distração ou ataque contra Crasus, minha mente estava a todo vapor pensando em como eu poderia usar aquilo de forma positiva e rápida, pois não demoraria para que o mascarado estivesse colado a mim se a sua velocidade era realmente superior a minha, não haveria porquê eu ficar apostando corridas. O tapete verde abaixo de seus pés era uma incógnita, será que eu conseguiria abusar daquilo para tentar derrubar o homem e tentar golpeá-lo em seguida?

As dúvidas entravam em minha mente e eu não conseguia pensar em uma estratégia muito boa, a frustração de não ter conseguido um soco impactante na luta e apanhar mais uma vez começava a tomar conta da minha mente, aquilo conseguia me lembrar bem do que havia acontecido no beco… EU NÃO PODIA DEIXAR ISSO ACONTECER! Manteria a minha guarda alta novamente e fecharia bem os meus punhos, com um cenho franzido, eu precisava realizar uma aposta.

Começaria uma leve corrida em sua direção, tentaria correr em velocidade média até chegar no tapete verde, mas sempre mantendo os meus olhos focados em Crasus. A minha velocidade média era para tentar enganá-lo de que eu estava ferido o suficiente para não conseguir me movimentar direito, as minhas costelas por mais que me incomodassem, mas não a um ponto que eu deveria estar me focando deixando que a adrenalina tomasse conta daquela dor, ignorando-a se fosse possível.

Caso conseguisse chegar perto o suficiente do tapete, sem que ele se movesse ou desse apenas alguns passos, tentaria puxar rapidamente para a esquerda e para cima, de modo que eu não perdesse a visão dele, mas ele não conseguisse me ver tão bem, faria com a máxima força e velocidade usando as minhas mãos, para que eu conseguisse tentando desequilibrá-lo ou fazê-lo cair.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Não perderia tempo e utilizaria de toda a minha velocidade e aceleração para tentar uma aproximação rápida do mesmo, com êxito, ele estaria desequilibrado ou ao chão e era nesse momento que pularia em sua direção tentando acertar uma cotovelada com meu braço direito em um de seus olhos, caso o golpe tivesse sucesso, não cessaria, meu próximo golpe seria onde tivesse acertado anteriormente, um soco forte de direita impulsionando o meu corpo ao máximo se estivesse de pé e caso estivesse caído puxando o meu braço o máximo para trás.

Estaria atento para caso ele recuperasse rápido do equilíbrio e invés de pular completamente, apenas daria um pulinho mínimo com toda a pose para um salto alto tentando enganá-lo naquele momento e ao aterrissar ao chão perto do mesmo tentaria impulsionar toda a minha panturrilha para tentar acertá-lo com um soco direto saltando na direção do seu pescoço. Tendo um golpe certeiro nessa localidade, não esperaria e continuaria tentando acertá-lo com um gancho de baixo para cima tendo como alvo o seu maxilar e depois tentando um direto de esquerda em seu pescoço mais uma vez.

O problema viria se eu não conseguisse retirar o tapete de seus pés, minha guarda estaria baixa e não demoraria para que ele estivesse perto de mim, colocaria meus braços em “X” como um reflexo, tentando bloquear um possível ataque vindo em minha direção, mas já tentaria mover o meu corpo para o lado inclinando ao máximo dependendo do membro utilizado e tentando sair do caminho do golpe. Procurando me esquivar novamente tentando sair da distância de seus golpes e me preocupando com o seu agarrão tentando não ficar próximo o suficiente para isso, mas se houvesse minha terceira esquiva, independente do que viesse precisava acertá-lo de qualquer jeito e surpreendê-lo, não me preocuparia em desviar e impulsionaria todo o meu corpo para frente tentando lhe acertar com uma ombrada em seu peito o mais forte que conseguisse encontrar.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

A dor em meu peito estaria grande nessa hora, mas não seria a hora de parar, conseguindo acertá-lo e derrubá-lo, tentaria acertá-lo com diversos socos em seu rosto e tentando divergir com cotoveladas ou ganchos tentando quebrar a sua guarda se o mesmo viesse a usar. Se ele tentasse me agarrar em meio ao chão, abriria os meus braços tentando impedir isso e tentaria levantar dando um salto ou pisando em cima do mesmo para pular em seguida, caso viesse um empurrão, tentaria aproveitar do seu impulso para conseguir me levantar de forma mais rápida e nesse momento, já impulsionaria o meu corpo mais uma vez em sua direção procurando usar mais uma vez do meu braço direito para acertar um soco em seu olho. Ainda no chão, tentaria prender as minhas pernas a dele, tentando travá-las e impedir o seu uso facilmente, com a minha postura mais erguida, tentaria bloquear golpes direcionados a mim e tendo um foco maior no bloqueio se direcionados a minha costela e tentando sempre contragolpear devido a sua guarda mais aberta se viesse a tentativa.

Em meio aos meus golpes, tentaria cuspir em seu rosto para tentar abrir melhor a sua guarda, fosse em pé ou no chão, a surpresa do cuspe provavelmente deixaria o homem surpreso ou irritado.

Infelizmente minha estratégia era bem frágil, se ele avançasse em minha direção antes que eu me movimentasse ou em meio a minha movimentação, esperaria que ele chegasse próximo parando todo o meu avanço. Faria uma pose de quem atacaria com um direto puxado o meu braço para direita, mas quando ele estivesse próximo o bastante, jogaria todo o meu corpo para a esquerda me abaixando ao máximo e tentando girar o meu corpo de forma que ficasse de barriga para cima, puxaria as minhas pernas e colocaria minhas mãos ao chão flexionando ao máximo que conseguisse das minhas pernas e com as mãos empurraria para a frente, na forma de um mortal, tentaria me aproximar o máximo que eu pudesse da mesa e seus vasos.

Conseguindo essa aproximação da mesa, pularia em cima dela, tentaria rapidamente jogar o primeiro vaso que estivesse na frente por debaixo de minhas pernas em sua direção, mas de forma aleatória. O segundo vaso eu tentaria pegar e jogar na direção que ele estivesse, dando opções para ele fazer o que quisesse com o objeto, mas agora tentaria descer da mesa e levantá-la rapidamente onde tentaria arremessar em sua direção com o máximo de força que eu encontrasse por mais que minha costela viesse a doer bastante com esse movimento e seria desta vez que tentaria usar da mesma tática que ele usou comigo, correndo em sua direção enquanto a mesa ainda estaria no ar, procuraria me aproximar o bastante do mesmo. Se ele tentasse se esquivar pulando para alguma das direções, tentaria rapidamente tentar acertar um golpe cruzando os meus dedos como uma marreta em direção as suas costas, com êxito, ele provavelmente estará no chão e atacaria com cruzados alternados em seu rosto.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Caso ele quebrasse a mesa ao meio com a sua força, procuraria tentar acertá-lo com a minha cotovelada em seu rosto, tentando pegá-lo desprevenido devido a ter uma melhor visão dele do que ele de mim e continuando a sequência da minha estratégia de antes. Agora, se ele conseguisse redirecionar a mesa para a minha direção, tentaria passar por baixo escorregando da mesma e tentar acertá-lo com um gancho em seus testículos e usar de toda a minha força para levantá-lo do chão e em um suplex jogá-lo contra a parede mais próxima que eu pudesse encontrar.

Uma outra situação que seria terrível para mim, seria se minha força não fosse o suficiente para mover o tapete e ele estivesse segurando o mesmo, nesse momento abortaria a minha estratégia e tentaria usar as outras que já havia planejado.

O pior disso tudo seria se eu não conseguisse esquivar de seu avanço, tentaria me recuperar rápido de todos os golpes que já levei até agora e mais uma vez me levantando com um kip-up sempre que possível, tentaria esquivar de seus golpes tentando manter a distância e usar de pequenos momentos na brecha de seus ataques para girar o combate tentando ficar longe de paredes ou outros móveis.

Se em algum momento ficasse preso contra uma das paredes, procuraria flexionar bem mais os meus joelhos e tentar usar da parede para dar um impulso e tentar acertar um “spear” em direção ao peito de Crasus tentando derrubá-lo ou pelo menos afastá-lo e procuraria me reposicionar de costas para o ar mais uma vez.

Minha determinação e força de vontade eram grandes, a sensação de estar lutando era incrível e era como se eu estivesse no paraíso, embora tivesse acontecido alguma coisa com as minhas costelas do qual eu não havia tempo para verificar, apenas tentando ignorar toda a dor proveniente da mesma.



Objetivos:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ficha na Sign

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mephisto
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Mephisto

Créditos : 111
Warn : Tróia - Parte 2 - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 06/04/2017
Idade : 22
Localização : Wars Island (North Blue)

Tróia - Parte 2 - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Tróia - Parte 2   Tróia - Parte 2 - Página 4 EmptyTer 20 Mar 2018, 22:12

Don't you derogate or deride!


O garoto agora tinha um vaga ideia de como proceder em seus momentos, ele avançava sem colocar todo seu poder de aceleração em prática apenas correndo de forma mais calma, Crasus como sempre não via ele como uma ameaça ainda mais agora ferido, talvez o maior erro do Revolucionário ate agora, nesse avanço ele não pretendia golpear e sim puxar o tapetinho dele de forma literal, dessa maneira assim que chegava a certa distância simplesmente abaixava de uma vez, o que fazia o homem de punhos de aço pensar que estava começando a cair olhando para baixo no último segundo ele via o que realmente rolava o tapete era removido com toda a força de uma só vez ele desequilibrava dando alguns passos pra trás quase caindo, nessa hora o jovem tinha por alguns segundos a vantagem, mas vendo que o homem se recuperava um tanto quanto rápido o equilíbrio ele partia para seu segundo método.

Em um rápido avanço ele fingia o que seria um pulinho que para seu azar o homem não via, se tivesse o golpeado naquele momento no rosto com toda certeza teria sido pego de surpresa, entretanto flexionando os joelhos ele preparava um soco que se direcionava ao pescoço, bem na hora que a atenção dele havia voltado, por pouco ele não acertava, o grandalhão movia a cabeça para trás no último segundo aproveitando do ataque pra acertar com o cotovelo bem na cara do garoto mais especificamente no nariz. Automaticamente o sangue desceria da região claro, e a dificuldade de restirar surgiria aos poucos, não era um dano exorbitante, mas considerável, entretanto Achiles não podia parar agora, como estava perto mesmo errando os golpes, havia uma chance de acertar algo a mais, então ele encaixava um gancho bem no maxilar do alvo.

Entretanto Crasus empurrava o jovem para trás com as duas mãos, o que deixava ele ainda de pé mas perto da mesa, o que não era algo ruim, o grandalhão avançava e vendo a mesa ali do lado mesmo não tendo sido exatamente assim que ele havia preparado, ele a levantava de onde estava no exato momento que o homem putasso se movimentava, não havia tempo para pegar os vasos ou qualquer coisa do tipo, era apenas, levantar no último momento e bater com a força que tivesse nos músculos, e bater, assim que o homem estava bem dentro do alcance de uma única vez uma cacetada enorme com a madeira quebrando a mesa ao meio na cabeça dele, entretanto era a brecha que o garoto precisava, e com um cotovelo voador, que ia bem no rosto do indigente, o fazendo pela primeira vez na luta cair, ele rolava no chão e levantava, mas essa pancada de fato fez ele acordar.- É parece que você está realmente vindo com tudo rapaz, talvez eu não deva pegar mais leve.- falava ele limpando o sangue por cima da máscara, ele havia sido pela primeira vez machucado de verdade na luta.

Ele já de pé mudava a postura que estava antes, ele parecia analisar todo o ambiente e isso começaria a se tornar de extremo perigo a partir desse momento, onde o homem se focava de forma implacável ao seu derredor, a coisa que mais estava impedindo seu progresso durante a luta era principalmente seu tosco orgulho, mas parecia que agora ele tinha abandonado um pouco disso, não tudo, nunca tudo, mas parecia estar disposto a levar o inimigo mais a sério do que de costume. - Você deve se sentir lisonjeado garoto, hora de conhecer o poder de um verdadeiro homem, segure as pontas.- Estalando os dedos ele colocava o pé a frente esperando a próxima movimentação do garoto, ele esperava que tudo que acontecesse conforme o que estava na sua mente, agora Achiles teria de lidar com um Crasus focado, tudo vai ser agora seguindo um rumo distinto, ou tudo será imutável?

Spoiler:
 

____________________________________________________

Make love, not war


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

2017 Achievements:
 


2018 Achievements:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Achiles
Sargento
Sargento
Achiles

Créditos : 47
Warn : Tróia - Parte 2 - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 01/09/2017
Localização : The Wonderful Land - 1º Rota

Tróia - Parte 2 - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Tróia - Parte 2   Tróia - Parte 2 - Página 4 EmptyTer 20 Mar 2018, 23:50


Tróia - Parte 2




Com a estratégia em mente, parti para o ataque, da maneira que eu imaginava que seria, Crasus não movia sequer um músculo me vendo naquele estado, seu estilo arrogante e convencido era o bastante para me ceder uma brecha em meio a sua guarda, o tapete jogado para o lado e eu tinha segundos para o meu ataque, mas ele parecia estar se recuperando mais rápido que o previsto e isso me fazia mudar de ideia quanto a atacar abertamente, um erro que me custara um nariz quebrado.

Fiquei próximo a mesa que tinha me dado uma segunda estratégia, mas não havia tempo para vasos ou sequer outra coisa que eu pudesse tacar e apenas jogava a mesa contra ele e mais uma previsão minha estava certa, ele não desviou e foi direto na mesa o que me dava uma abertura grande, uma cotovelada e o homem pela primeira vez havia sua queda.

A dor em meu nariz e costelas eram poucas comparadas a emoção de ver aquela cena acontecendo era grande e ficava ainda maior quando via-o limpar o ferimento por cima de sua máscara, ele agora estava mais intimidante, tomava uma postura mais focada e agora não parecia ser mais o convencido arrogante de antes, o meu inimigo estava cada vez mais perigoso e isso me trazia uma empolgação.

Calafrios e uma adrenalina em alta em meu sangue, a empolgação a flor da pele e não poderia ser diferente, tudo o que estava acontecendo era mais do que importante para mim, passei a minha vida inteira batalhando por coisas, era como se passassem um flash em minha mente todos aqueles momentos que vivi e cada batalha. O treinamento havia ser colocado em prática, começava a lembrar do momento em que Ramiel me colocou no meio daquela neve toda e me dificultou a movimentação, mas aquele momento me fez pensar em algo que poderia ser muito útil, tornar-se um anão e ser bem chato.

Eu não poderia simplesmente atacar de qualquer maneira e precisava de um tempo para agir da maneira que eu gostaria, agiria da mesma forma que ele, adotando uma postura mais cautelosa, mas eu precisava atacar. Eu olharia para o chão rapidamente e voltaria meus olhos a focar o mascarado, provavelmente estava no lugar em que ele quebrou a mesa e haveria destroços da mesma ou, pelo menos, algum pedaço dos jarros. Me agacharia rapidamente tentando pegar algum deles em minhas mãos e ergueria a minha guarda novamente.

Se nesse meio tempo, Crasus viesse em minha direção, procuraria concentrar os meus olhos em seus movimentos, continuaria parado esperando sua aproximação rápida e tentaria me movimentar quando ele estivesse próximo o bastante disparando o destroço em sua direção. Em um golpe alto ou na altura do peito, tentaria agachar-me a ponto de que seus braços passassem por cima e tentaria um soco de direita bem encaixado em seu maxilar. Com êxito, ele provavelmente daria alguns passos para trás e esse era o momento para começar a minha execução, rapidamente faria um avanço para cima dele, meu braço esquerdo seria puxado para trás como um gancho e começaria a ir em direção ao seu rosto, mas quando estivesse próximo a sua guarda, puxaria o para trás inclinando o meu corpo para a direita e puxando a força do meu braço direito para tentar um gancho vertical em direção ao seu maxilar. Se o golpe houvesse encaixado, começaria o embalo para minha técnica, me movimentando para a esquerda e para a direita em um jogo de cintura com a minha guarda e cabeça se movimentando em um “infinito” daria início a Negative Sequence, com a aproximação necessária, começaria os ganchos alternados tecendo as movimentações necessárias e por último dando um último gancho de direita, este mais demorado e com mais força para tentar acertar o mascarado usando de todos os meus músculos.

Tendo errado o primeiro soco, procuraria me afastar rapidamente para trás tentando escapar de um possível golpe vindo do mesmo, dando um salto ou apenas movimentando os meus pés da maneira que achasse mais viável no momento. Caso errasse o segundo, procuraria tentar fechar a minha guarda o mais rápido possível tentando prever algum ataque do mesmo e tentar diminuir o dano que fosse ser causado procurando também me mover para trás tentando me afastar ao máximo de Crasus.

Caso ele tentasse me acertar com um golpe mais baixo ou chutes, procuraria manter a minha distância mais afastada, inclinando o meu corpo sempre para trás e movendo rapidamente as minhas pernas, os meus joelhos estariam menos flexionados tentando chamar a atenção para um golpe mais alto. Estaria atento com o seu clinch e suas fintas, ele havia provado que sabia utilizá-las bem e em uma movimentação estranha, procuraria me afastar o máximo possível dando um salto se fosse necessário.

Minhas esquivas estariam focadas em passar por debaixo de seus ombros ou tentando me afastar, movendo o meu corpo mais para a direita ou esquerda, dependendo da área que houvesse mais espaço ou fosse mais fácil de ter uma movimentação e rodar o inimigo. Com Crasus mais focado, não poderia limitar meus movimentos apenas para golpes que eu já sabia que viriam e eu estaria mais atento a isso, se o mesmo tentasse usar um golpe saltando para a minha direção, tentaria rapidamente me agachar e tentar passar escorrendo ou apenas dando um leve deslize por baixo tentando inclinar o meu corpo ao máximo para que suas mãos ou suas pernas não fossem capaz de me alcançarem, se fosse um golpe pulando mais baixo, tentaria me movimentar jogando todo o meu corpo para um dos lados, priorizando o mais afastado da parede, e dando um pequeno rolamento ao chão, voltando a manter minha guarda fechada e meus olhos fixos no meu alvo, se observasse uma brecha em meio a isso, aproveitaria para tentar usar da minha técnica nesse momento se não fosse usada antes, caso viesse a se usada antes, procuraria então utilizar dessa brecha para um rápido avanço em sua direção e tentando acertar um direto em seu queixo para começar com uma sequência de dois ganchos alternados e um cruzado mais forte de direita.

Caso ele tentasse rasteiras procuraria dar um pequeno pulo para cima e tentando jogar todo o meu corpo para baixo em uma martelada como eu faria se ele tivesse esquivado da mesa anteriormente. Em caso de um chute alto ou uma joelhada alta, procuraria me movimentar o mais rápido que eu pudesse inclinando a cabeça para trás e tentando me afastar do mesmo. Tentaria não me distrair com cuspes vindo em minha direção tentando utilizar da minha guarda alta para bloquear o mesmo e já me preparar para o que vier em seguida.

Estaria atento para qualquer outra brecha que viesse a partir dele, se fosse observada uma, procuraria aproveitá-la ao máximo começando com a primeira sequência de golpes e tentando dar início a minha técnica se não fosse usada anteriormente, e caso fosse usada, procuraria terminar a sequência da mesma forma que foi dita na segunda situação.

Minhas ideias funcionavam melhor quando era ele me atacando e para isso acontecer, precisava de sua movimentação, mas caso ele continuasse parado, bateria incensadamente meus pés no chão esperando uma movimentação do mesmo. - Acho que esse golpe aí doeu bem mais dos que você me deu para ainda estar parado sem exercer um movimento. – Daria um sorriso esnobe em sua direção tentando provocá-lo cada vez mais, chegando a cuspir em sua direção para irritá-lo mais. Se ele ainda não se movesse, procuraria começar com mais provocações. - O seu nobre deve estar no QG nesse momento, seus lobos vão simplesmente morrer e você está lutando aqui comigo... – Daria mais um sorriso, estava adquirindo uma confiança maior ao dizer aquilo e provocá-lo ao mesmo momento, mas se conseguisse provocá-lo o suficiente para fazê-lo se movimentar, voltaria ao meu foco total no combate.

Se eu algum momento eu fosse acertado e caísse ao chão, tentaria me levantar rapidamente com um giro ou kip-up, tentando já manter a minha guarda alta de imediato e tentando ignorar qualquer dor sentida, meus olhos tentariam se focar na movimentação do mascarado novamente.

Tendo êxito em minha técnica e conseguindo acertá-lo em cheio, não pararia, daria início a minha segunda sequência com um jab de direta em seu rosto mais uma vez e tentando não deixá-lo se afastar tentaria um cruzado de esquerda e continuaria com um pequeno salto e cotovelada como havia feito anteriormente.

Se após o êxito da técnica, o grandalhão houvesse caído, procuraria me jogar para cima dele com uma cotovelada, agindo da mesma forma que já havia planejado em um momento anterior para tentar nocauteá-lo rapidamente.

Caso em algum momento, nenhuma tentativa conseguisse abrir o espaço necessário para técnica, mas eu tivesse um livre espaço de tempo e espaço, daria início para a mesma, por mais que o impacto dela fosse ser diminuído da forma que planejava, seria o bastante para, pelo menos, tentar virar o jogo.

Estaria esperto para caso minha técnica fosse interrompida em algum momento e tentaria me afastar o máximo possível de Crasus nesse exato momento dando um rápido jogo de pés e corpo para trás e mantendo a minha guarda alta, preparado para tentar me desviar de quaisquer golpes que viessem em minha direção.




Negative Sequence:
 

Objetivos:
 

Histórico:
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ficha na Sign

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mephisto
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Mephisto

Créditos : 111
Warn : Tróia - Parte 2 - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 06/04/2017
Idade : 22
Localização : Wars Island (North Blue)

Tróia - Parte 2 - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Tróia - Parte 2   Tróia - Parte 2 - Página 4 EmptyQua 21 Mar 2018, 20:18

Don't you derogate or deride!


O garoto parava por uns instantes para agachar e pegar restos de mesa do chão apesar de claramente ainda não ter uma noção da velocidade de recuperação de Crasus, po que o faria tomar seu próximo golpe, em poucos segundos que ele tomava em suas mãos os cacos onde estava o homem? Simplesmente não estava mais nas vistas quando ele voltava a visão para o local, e nesse exato segundo era onde o joelho do grandalhão acertava o rosto dele bem no maxilar, o que derrubava ele na mesma hora, ao menos havia pego o que queria em um rápido movimento Achiles levantava, e vendo que o grandão mais uma vez avançava contra ele jogava rapidamente os cacos na direção de tal, entretanto ele apenas batia com o braço contra as coisas, o que afastava todas elas em um único movimento.

Entretanto não era como se a intenção do boxeador desde o começo fosse de acertar ele com aquilo, era distração e nada mais que isso, entretanto o movimento era o de sempre ele esperava um primeiro ataque de Crasus um golpe alto provavelmente e era exatamente isso que vinha, e em mesmo instante ele flexionava os joelhos e tomava uma joelhada no queixo, o homem já esperava que instintivamente a esquiva mais obvia para aquilo fosse se abaixar assim já havia preparado a joelhada já que mesmo se o primeiro golpe pegasse, essa viria com uma sequência. Vendo isso o garoto se afastava do lugar dando alguns passos para trás, e desse modo avançava com uma espécie de gancho mas o parando antes de finalizar, depois disso começava a com outro golpe que, acabava por iniciar um gancho vertical, ironicamente o primeiro golpe teria acertado se tivesse continuado pois ainda estava no tempo de recuo.

Mas o segundo era simplesmente dentro do previsto pôr o inimigo que enfiava um soco por dentro do dele, ele se dispunha a receber o golpe, mas aplicando um de igual intensidade na barriga do garoto, sendo mais exato, nas costelas do outro lado, a força era descomunal claro que ele acabou sendo atingido também e foi lançado para trás Achiles não chegava a cair com a dor e suportando o golpe por mais que aquilo o quebrasse bastante, ele iniciava a técnica, começando a fazer a movimentação alternada da cintura com a distância perfeita, ele simplesmente iniciava a enorme metralhadora de socos alternando entre eles, soco a´pós soco, girando os quadris para que todo o impacto.

O homem não esperava por aquilo e acabava sendo completamente atingido por cada um dos golpes, o agente tinha mais golpes em sequência mas não dava tempo encaixar algo a mais, a técnica o derrubava logo no fim de sua execução, era possível ver que ele tinha sentido muito o impacto de cada um dos golpes, claro que não demorava para que o jovem agente colocasse em prática, assim que via o homem no chão saltava com o cotovelo para cima de tal pronto pra um nocaute mas já próximo disso em um giro para o lado ele saia da frente e ainda aproveitava do momento girando de lado com o joelho bem nas costelas de Achiles. E logo aproveitando do impacto pra ir pro outro lado e usando o giro para que ele se levantasse, o outro garoto foi rápido também em um Kip-up. Crasus demonstrava vigor ainda, não que ele não tivesse debilitado, de fato estava começando a ficar, mas era nesse momento que ele decidia que usaria seus truques. - Ok, acho que chegamos ao momento crítico, hora de esmagar ossos.- Falava ele assumindo uma nova pose, ele colocava apenas a mão direita para frente com o punho fechado como se delimitasse o espaço entre eles, pernas entre abertas e a esquerda para trás, e se movia com diferente cautela, começando a girar ao derredor da sala.

Ele tinha um olhar uma feição um tanto quanto mais focada, mesmo com a máscara dava pra perceber, ele havia tomado um bom dano dos últimos golpes, e não parecia tão apressado pra terminar a luta, algo que talvez não tivesse passado pela cabeça de ninguém ali, e era muito pouco provavel é que, talvez ele não tivesse atacado a casa apenas para pegar o nobre, mas pra remover ele dali, ele sabia que não importava muito no fim das contas onde esse homem estaria, ele poderia ir atrás dele a qualquer momento, vir ali era mais um capricho, pela sua forma de agir, não que o revolucionario fosse burro, ele estava fazendo parte do que era sua missão, que poderia ir alem do que os agentes ali teriam em mente. - Bem garoto, esse estilo, eu não o aperfeiçoei ainda, mas logo ele estará pronto pra uso, entretanto terá a honra de prestigiar um pouco de seu poder incompleto.- ele por mais que não admitisse estava gostando do rumo da peleja, e tinha intenção de prolongar um pouco mais aquilo.

Spoiler:
 

____________________________________________________

Make love, not war


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

2017 Achievements:
 


2018 Achievements:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Achiles
Sargento
Sargento
Achiles

Créditos : 47
Warn : Tróia - Parte 2 - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 01/09/2017
Localização : The Wonderful Land - 1º Rota

Tróia - Parte 2 - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Tróia - Parte 2   Tróia - Parte 2 - Página 4 EmptyQua 21 Mar 2018, 23:41


Tróia - Parte 2




O combate estava se prolongando mais do que o esperado, minhas táticas de me defender estavam começando a se tornar cada vez mais previsíveis e quando via, havia tomado diversos golpes e estava ainda mais machucado do que anteriormente, para a minha alegria, o meu treinamento anterior havia dado resultado, golpes eram acertados e Crasus parecia também não estar mais em seus 100%.

Ele agora assumia uma nova posição de combate, suas falas começavam a se tornar mais concentradas e um pouco menos convencidas, um novo estilo de combate que ainda não foi aperfeiçoado? Não fazia a menor ideia do que aquilo se tratava, meus olhos fixados em meu oponente. Minhas dores tomavam conta de mim, minhas costelas doíam e eu tinha uma boa certeza que com aqueles golpes elas haviam fraturado elas, meu nariz sangrava e não podia deixar de ter que passar meu nariz por baixo para limpar o que escorria, meu maxilar também estava estranho, podia senti-lo maior e meu corpo por inteiro doía. Chegou a hora de parar com as tentativas de surpreendê-lo e ser mais direto, esquivas? Cansadas e previsíveis, movimentos que agora deveriam ter sido acertado após uma brecha apenas tinham me feito pagar um preço bem maior por eu atrasá-los e contra que ele se recuperaria mais rápido que o previsto.

- Estilo aperfeiçoado? Bom, eu não tenho nada disso. – Não haviam mais tempo para provocações, o momento crítico havia chego e eu já havia sofrido demais. Esperaria por sua movimentação, observava-o girando pela sala como um lobo atrás de sua presa, seus olhos fixados em mim e a seriedade contínua. Um leve flashback começava a passar em minha mente nesse momento, as palavras de Karonte sobre Ortega e minha família.

“- Você deseja se tornar forte? Você acha que tem um caminho fácil para isso?! Diga-me Achiles, você prefere se tornar um valentão ou lutar por algo que valha a pena?! - Meu pai me repreendia por ter ferido aquele garoto da última vez. Minha mãe trazia band-aids para meus arranhões, mas o único que eu pegava era um no meu nariz, não estava arranhado ou quebrado, mas era uma lembrança daquele dia, nunca me tornaria um valentão que fazia as coisas por raiva. - Quer usar sua raiva? Use-a para tornar seus golpes mais fortes em quem vale a pena bater. Lembre-se disso.

- Apenas tenho a minha raiva. Crasus? Obrigado. – As palavras que meu pai haviam me dito começavam a se transformar em uma motivação, a raiva começaria a se concentrar em meus punhos, mas não em um estado de fúria, apenas em concentração pura. Minha perna direita mais para trás e a esquerda mais a frente, pensava em utilizar a minha mão da mesma forma que ele fazia, mais minhas costelas apenas ficariam mais doloridas com esse tipo de movimento, teria que usar os meus braços da melhor forma possível e que não ficassem cansados, minha guarda estaria baixa apenas com eles um pouco mais a frente, tentaria manter minha respiração firme e calma para não forçar muito de meus pulmões e provocar uma dor maior em minhas costelas fraturadas como eu suspeitava que estavam.

Esperaria pela sua primeira movimentação, suspeitava que ele viria com um golpe alto como estava sempre usando em seus ataques, mas independente disso, daria um salto grande para trás com velocidade, queria atraí-lo até uma parede próxima. Com uma parede em minhas costas, eu usaria da mesma para pegar impulso jogando um de meus pés para trás e flexionaria a minha perna rapidamente e estendendo-a em seguida quando estivesse quasse batendo as minhas costas na parede, com o impulso e embalo, procuraria avançar em sua direção com um salto e soco de direita direcionado ao seu olho direito. Tendo êxito, não pararia a ofensiva, seguiria de uma sequência de dois ganchos alternados e um direto direcionado para o seu maxilar.

Não tendo uma parede em minhas costas tão próxima, procuraria continuar dando leves saltos para trás para manter distância de seus ataques, tendo meus olhos fixados totalmente em suas movimentações para não perder o “timing” de seus ataques, movendo-me rápido ou dando saltos para sempre escapar de seus movimentos. Continuaria mantendo a guarda baixa para ter mais facilidade em realizar os meus movimentos, puxando levemente o cotovelo para o lado inclinando-o se fosse preciso. Não olharia para trás e dependeria da minha familiarização com a sala após isso, tendo rodado por essa área e já estando nela há um bom tempo deveria ter uma noção bem mais ampla de para onde eu estaria indo e quanta distância havia uma parede as minhas costas, para estar sempre de costas ao ar eu precisei olhar bem para onde estava indo e precisava reconhecer isso em minha estratégia atual. Se em algum momento ele viesse com um possível clinch, moveria o meu braço esquerdo para frente do meu corpo e com toda a força que eu conseguisse reunir, golpearia com o braço direito para cima em um gancho vertical focando acertar na parte de dentro de seu maxilar enquanto movimentaria o meu corpo para trás como um “fadeaway”. Também não me esqueceria do tapete verde de antes, se em algum momento viesse a escorregar ou pisar sobre o mesmo, tentaria agarrá-lo e girar o meu corpo em 360º fixos procurando atingir Crasus com ele, com êxito, não perderia tempo para saltar em sua direção com uma cotovelada de direita como havia feito antes, sendo direto ao ataque e não pensando em mais nada, tendo sucesso, continuaria com as outras sequências já planejadas.

Tendo sido agarrado em um momento, seja no momento do salto ou antes, tentaria cuspir em seu rosto, por mais que não fosse do meu estilo usar truques sujos como esses, momentos de desespero se toma medidas desesperadas, tendo conseguido cuspir em seu rosto, forçaria a minha cabeça para trás e para frente tentando uma cabeçada caso ele ainda não houvesse me soltado. Meus punhos se moveriam praticamente sozinho se ele me soltasse, o primeiro movimento seria em direção as suas partes íntimas prosseguindo de um gancho vertical em direção a sua garganta. Com êxito, não pararia, ganchos alternados em seu rosto até que o grandalhão viesse ao chão nocauteado. Não pretendia parar também em caso de ter acertado uma sequência anterior, usando parte dessa como continuação.

Estaria em apuros com uma luta no chão, minhas costelas e dores estariam cada vez piores nesses momentos e provavelmente seriam alvos fáceis, mas tentaria encaixar meus golpes da mesma maneira pensada anteriormente em outra estratégia que pretendia ter usado.

Ao cair ao chão derivado de algum golpe, tentaria rolar rápido para o lado e tentar me levantar com um giro, assumindo as mesmas posições e tentativa de ataques de antes, faria o mesmo se viesse a bater contra alguma parede ou coisa parecida.

Se por algum momento eu estivesse próximo de alguma das cadeiras de antes, não hesitaria em usá-la como uma arma para tentar bater ele com ela caso estivesse próximo demais ou lançá-la em sua direção. Caso estivesse próximo demais pela porta que havia sido quebrada, tentaria pegar a minha mochila que deveria estar próxima dali e correr para fora, me direcionando até a fonte e tentando parar atrás dela.

Meus movimentos após isso seriam de tentar rodear a fonte o mais rápido que eu pudesse, tentando aproveitar do costume do terreno que havia adquirido para não escorregar entre as pedras ou na neve, mas caso viesse a acontecer, me jogar ao chão para evitar alguma torção com o pé e já tentando ao mesmo tempo agarrar a perna do mascarado se fosse me seguido. Tentava provocá-lo com aquele tipo de movimento a ponto que ele tentasse algo a mais e nesse ponto falhasse pulando para cima de mim, com isso, eu flexionaria o máximo que eu pudesse dos meus joelhos e tentaria dar um salto para sua direção tentando acertar em cheio com um direto em seu estômago.

Não poderia retirar o fato de que ele poderia me alcançar em qualquer momento com sua velocidade superior, mas só pararia de correr quando ele me empurrasse ou me acertasse, nesse caso, tentaria me levantar o mais rápido possível com um giro ou kip-up dependendo do meu pensamento do que seria mais correto no momento, mas sem hesitar em tomar uma decisão escolhendo a primeira que viesse a minha cabeça e tentando chegar novamente a fonte.




Objetivos:
 

Histórico:
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ficha na Sign

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Tróia - Parte 2 - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Tróia - Parte 2   Tróia - Parte 2 - Página 4 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Tróia - Parte 2
Voltar ao Topo 
Página 4 de 7Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: East Blue :: Polestar Islands-
Ir para: