One Piece RPG
Tróia - Parte 2 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Os 12 Escolhidos, O Filme
Tróia - Parte 2 Emptypor Ceji Hoje à(s) 16:14

» Meu nome é Mike Brigss
Tróia - Parte 2 Emptypor Oni Hoje à(s) 15:54

» Kit - Ceji
Tróia - Parte 2 Emptypor Ceji Hoje à(s) 15:23

» [ficha] Arthur D.
Tróia - Parte 2 Emptypor arthurbrag Hoje à(s) 15:15

» Mini-Aventura
Tróia - Parte 2 Emptypor Makei Hoje à(s) 14:25

» [E.M] - Gostosuras e Travessuras
Tróia - Parte 2 Emptypor King Hoje à(s) 13:44

» [Mini-Aventura] A volta para casa
Tróia - Parte 2 Emptypor Ryoma Hoje à(s) 12:40

» Cap 3: O alvorecer da névoa trovejante
Tróia - Parte 2 Emptypor Akuma Nikaido Hoje à(s) 12:34

» Mini-Aventura
Tróia - Parte 2 Emptypor Makei Hoje à(s) 12:29

» Art. 4 - Rejected by the heavens
Tróia - Parte 2 Emptypor Ryoma Hoje à(s) 12:04

» O Log que vale Dois Bilhões de Berries
Tróia - Parte 2 Emptypor Takamoto Lisandro Hoje à(s) 11:06

» [Mini-Azarado] Um falastrão beberrento
Tróia - Parte 2 Emptypor GM.Jinne Hoje à(s) 10:58

» Jade Blair
Tróia - Parte 2 Emptypor Kylo Hoje à(s) 03:42

» Seasons: Road to New World
Tróia - Parte 2 Emptypor Ravenborn Hoje à(s) 02:26

» The Victory Promise
Tróia - Parte 2 Emptypor Akise Hoje à(s) 00:33

» Ler Mil Livros e Andar Mil Milhas
Tróia - Parte 2 Emptypor Fukai Hoje à(s) 00:27

» Kit Phil Magestic
Tróia - Parte 2 Emptypor GM.Muffatu Ontem à(s) 22:25

» 10º Capítulo - Parabellum!
Tróia - Parte 2 Emptypor Marciano Ontem à(s) 22:12

» II - Growing Bonds
Tróia - Parte 2 Emptypor War Ontem à(s) 21:36

» Xeque - Mate - Parte 1
Tróia - Parte 2 Emptypor Ceji Ontem à(s) 21:20



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Tróia - Parte 2

Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 62
Warn : Tróia - Parte 2 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

Tróia - Parte 2 Empty
MensagemAssunto: Tróia - Parte 2   Tróia - Parte 2 EmptyTer 06 Fev 2018, 15:58

Tróia - Parte 2

Aqui ocorrerá a aventura do(a) agente Achiles Wolf. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Achiles
Sargento
Sargento
Achiles

Créditos : 47
Warn : Tróia - Parte 2 10010
Masculino Data de inscrição : 01/09/2017
Localização : The Wonderful Land - 1º Rota

Tróia - Parte 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Tróia - Parte 2   Tróia - Parte 2 EmptyTer 06 Fev 2018, 22:45


Tróia - Parte 2





A noite estava ficando cada vez melhor ao lado de Rannah, estávamos intensos dentro do quarto e aproveitávamos dos que era nos dado pelo hotel. Alimentados e satisfeitos não via outra coisa a não ser dormir. A última fala da garota ao meu lado realmente agradava os meus ouvidos sabendo que todos estavam bem e isso era o suficiente para ter tranquilidade pelo resto da minha noite.

Olharia para a gata ao meu lado em seus olhos e passaria minha mão em sua cabeça. - Acho melhor irmos dormir. Boa noite Rannah. - Tentaria me acomodar na cama de forma que conseguisse dormir e não tendo nenhum motivo para desconfiar da garota apenas tentaria descansar o máximo que eu conseguisse sem sentir tanta dor dos meus ferimentos anteriores.

Assim que viesse a acordar estaria preparado para me levantar em seguida, verificaria se ela ainda estava comigo deitada ou já havia saído do quarto sem me avisar. Se ela estivesse procuraria abraça-la forte tentando não forçar muito os meus ferimentos ou apenas dar um beijo em sua boca tentando começar algo mais picante com mãos bobas e o que viesse a seguir. - Bom dia! - Exibiria um sorriso. Se ela já tivesse saído procuraria olhar para os meus pertences tentando encontrar tudo. - Para onde será que ela foi? - Me perguntaria em voz alta.

Em todos os casos procuraria tomar um banho a seguir tentando não desfazer os tratamentos que foram me dado cobrindo com algum plástico ou tentando não molhar aquela região apenas lavando as partes mais importantes. Meu segundo passo seria me vestir e recolher os meus pertences, se ela houvesse levado algum estaria bravo pois havia confiado nela e ela precisaria dar explicações para mim. Em caso de ter todos ali estaria feliz sorrindo sozinho ou para ela se estivesse ali. Ajeitaria tudo da melhor forma possível, isso se não fosse deixado nu naquele quarto com ela tendo roubado minhas roupas, mas confiava mais do que nela. Se ela tivesse me deixado nu procuraria uma toalha ou algo parecido que pudesse tampar meu quadril, desceria até a recepção ou para alguma arrumadeira e perguntaria. - Você não ter um par de roupas extra? Fui deixado na mão... - Diria constrangido tentando disfarçar a vergonha de estar fazendo aquilo.

Se ela não tivesse me deixado na mão e estivesse tudo da forma que havia deixado, olharia para a mesma e diria. - Vou ver se consigo comprar uma mochila ou ir para o QG a procura de novas armas, depois das últimas batalhas minha manopla está mais do que gasta e ferrada. Você quer vir? - Estaria propondo mais um pouco da sua companhia ao meu lado, se ela aceitasse e não estivesse arrumada, esperaria a mesma se arrumar independente de quanto tempo demorasse. Seguiria em direção as ruas de Loguetown, a ilha era completamente inexplorada por nós dois e precisávamos habituar naquele lugar, nunca havia saído de Shells Town e cada atração me proporcionaria cada vez mais emoções e surpresas.

Procuraria por diversas lojas que encontrasse e procuraria olhar pela sua vitrine tentando enxegar cada vez mais objetos, ver atrações e coisas parecidas, mas sempre mantendo a minha guarda alta olhando para os lados para não ser surpreendido por algum trombadinha ou coisa parecida. Se avistasse uma loja do qual achasse uma mochila, adentraria na mesma onde iria até o balconista. - Eu quero a mochila mais grande que o senhor tiver. - Meus pertences estariam em meus bolsos e procuraria avaliar a condição da mesma antes que pagasse o preço, se estivesse gasta ou qualquer outro tipo, perguntaria para o vendedor se ele não havia uma nova. - Essa parece que foi bem usada, não há uma nova em folha? - Esperaria a sua resposta e avalaria se ele me trouxesse hoje, caso não fosse do meu gosto procuraria devolver a mochila e seguir procurando por uma outra loja.

Minha ideia não era pedir informações para explorar o máximo pela ilha tentando lembrar de cada quarteirão e rua que estivesse andando, sempre procurando ver cada objeto em suas vitrines, abordaria uma próxima loja de mochila do mesmo jeito de antes.

Com uma mochila em mãos guardaria todos os meus pertences na mesma e com o esforço devido aos meus machucados tentaria manter as duas alças se não estivesse muito pesadas, caso estivesse bastante pesada procuraria segurar uma alça e segurar bem forte para que nenhum espertinho tentasse roubá-la. Se estivesse com Rannah diria para a mesma. - Tem alguma coisa que você quer fazer? Acho que irei para o QG. - Se ela não houvesse começaria a andar em direção ao QG, se ela tivesse e quisesse a minha companhia eu seguiria para o seu lado esperando o tempo para ir em seguida ao QG. Caso estivesse sozinho, apenas seguiria em direção ao QG.

Se algum marinheiro viesse a me parar, mostraria a insignia do governo e continuaria a andar mostrando que também era permitido a andar pelo QG. Estaria a procura pela senhora que fiz o relatório de ontem tentando lembrar o caminho até a sua sala, bateria na porta com o braço do ombro bom e se houvesse uma resposta adentraria a mesma. Se ela me dissesse para esperar, ficaria um pouco longe da porta encostado na parede com um dos pés encostado na parede. Caso fosse me dado uma permissão para entrar na sala falaria com a mesma. - Desculpe-me o incômodo senhora, Achiles Wolf. Gostaria de saber se posso obter melhores manoplas, as minhas foram bem gastas nos últimos combates. Ainda estou meio mal dos acontecimentos anteriores e visitarei a enfermagem hoje para uma melhor avaliação. - Ouviria a sua resposta atentamente, se fosse positiva atentaria a um sorriso para a mesma, caso fosse negativa insistiria um pouco. - Fui uma chave na última missão, mereço equipamentos melhores do que esses gastos, não concorda? - E esperaria mais uma vez sua resposta. Independente de positiva ou negativa, perguntaria para a mesma. - Me desculpe novamente pelo incômodo, mas qual é o seu nome, senhora? - E esperaria sua resposta me levantando para sair da sala.

Se a resposta tivesse sido positiva, seguiria para as instruções que haviam sido me dadas, se houvesse que falar com algum marinheiro diria para o mesmo. - A senhora *Nome se tivesse me dito ou visto* me pediu para buscar um melhor par de manoplas do que essas. - Retiraria de minhas mãos como estava sempre vestindo-as e entregaria para o homem esperando receber melhores em troca.

Se a resposta tivesse sido negativa ou já conseguido as manoplas, seguiria procurando pela enfermagem, caso demorasse muito pelos corredores do QG não hesitaria em perguntar para algum marinheiro de passagem por ali. - Para onde fica a enfermagem, por favor? - E seguiria nas direções indicadas. Assim que tivesse chego a enfermaria procuraria pelo médico ou enfermeiro mais perto e diria sentando em uma das camas. - Tive ferimentos recentes, quero que analise-os para mim se puder. - E retiraria minhas vestimentas superiores esperando o diagnóstico.







Objetivos:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ficha na Sign

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mephisto
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Mephisto

Créditos : 111
Warn : Tróia - Parte 2 10010
Masculino Data de inscrição : 06/04/2017
Idade : 22
Localização : Wars Island (North Blue)

Tróia - Parte 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Tróia - Parte 2   Tróia - Parte 2 EmptyQui 08 Fev 2018, 20:38

Larger Than Life




Quando Achiles acordava a pequena não estava mais do seu lado por que? Bem não se sabia ate ele levantar e ver um bilhetinho, “precisei ir cedo pra o QG eu tinha que ir cedo pra lá” com um beijo de batom na cartinha, e uns coraçõezinhos nos pingos dos is além vários desenhos de gatinhos, devia ter sido trabalhoso fazer tudo aquilo… é algo de errado não estava certo, a primeira vez em tudo é marcante, devia ter sido pra ela, talvez, não fosse o mesmo sentimento pra o Jovem boxeador, mas de fato um ponto a se pensar.

Ele tomava banho e partia depois disso, a neve não tinha parado e na verdade ela dominava o chão de todo o ambiente que era a ilha, ele ate procurava as lojas na parte mais comercial já era um pouco tarde então todas estavam abertas nas ruas muitas crianças brincavam coma neve jogando bolas de neve em um ou outro e fazendo anjos de neve, as construções eram de realmente uma ilha de alto desenvolvimento, maior e mais estruturada de onde vinha o boxeador, sim Shells Town era um parquinho comparado aquilo ali.

Ele via então a oportunidade compra uma mochila entretanto nenhuma era nova na primeira loja, então ele ia pra próxima, lá tinham melhores então escolhendo uma mochila grande preta ia pro balcão. - São 100.000.- ele pagava jogava tudo dentro e ia pra o QG lá não demorava muito ele procurava uma superior dessa vez era outra lá chamada de Akame, ela autorizava ele a trocar a arma e mandava que ele fosse, lá tudo corria corretamente e ele tinha uma luva de combate pra que ele pudesse usar. - Está aqui e pode deixar as manoplas na mesa.- Falava ela enquanto o jovem fazia o ordenado.

Depois disso o caminho dele era a enfermaria, ver o que havia nele, já que estava todo furado. Naquele momento a Enfermeira se aproximava dele. - Poderia remover a camiseta por favor?- e passava a examinar tudo que tinha naqueles ferimentos, não tinha nada demais sem qualquer infecção ou coisas do tipo apenas eram o de sempre feridas tratadas e cicatrizando. -Você está bem, mas vão ficar cicatrizes, essas em questão ao menos.- Ela olhava apenas constatando o que estava por lá, e depois na sala entrava Yami, sim o homem que ele odiava. - Olha só parece que a gatinha foi selvagem em?- falava ele adentrando pra dentro do local, sem prestar muita atenção no que fosse respondido por Achiles. Nesse momento ali chegava Jason também entrando ali e pedindo pra ela olhar um ferimento de bala de raspão no braço havia escutado aquilo . - Não liga ele é inconveniente mesmo mas luta bem.- era o mínimo pra consolar ele mas não devia servir muito.

Spoiler:
 

____________________________________________________

Make love, not war


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

2017 Achievements:
 


2018 Achievements:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Achiles
Sargento
Sargento
Achiles

Créditos : 47
Warn : Tróia - Parte 2 10010
Masculino Data de inscrição : 01/09/2017
Localização : The Wonderful Land - 1º Rota

Tróia - Parte 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Tróia - Parte 2   Tróia - Parte 2 EmptyQui 08 Fev 2018, 22:42


Tróia - Parte 2





Acordava de manhã e já percebia que Rannah infelizmente não estava o meu lado, mas havia deixado mais do que um bilhete caprichado com batom e tudo mais. Ela realmente parecia que a aquela primeira vez era algo mais do que especial, infelizmente eu não estava sentindo aquilo além de ter tido uma boa noite de prazer. Ela tinha ido para o QG que era um caminho futuro que estaria a seguir. Com um banho tomado e as coisas arrumadas comecei a andar pela cidade que ainda estava nevada com crianças se divertindo com suas inúmeras brincadeiras, mas o que mais me surpreendia naquela cidade era o quão grande e bem mais tecnológica era do que Shells Town e isso me deixava bem mais empolgado com um grande sorriso no rosto. Conseguia comprar a minha mochila por um preço de cem mil, era bem carinho, mas não estava querendo poupar gastos no momento após ter ganho quinhentos, dinheiro que nunca tive em minhas mãos, mas precisava para guardar os meus pertences.

Dentro do QG me encontrei com Akame, ela me permitiu a troca das manoplas por luvas de combate, eram quase manoplas, mas bem mais confortáveis do qual esperava também serem bem mais fortes. Me sentia revigorado após aquela noite, mas meu corpo ainda estava doendo, especificamente o ombro enquanto as minhas costelas pareciam estar melhor pelo que eu sentia." Por que toda enfermeira é bem gata?! " Era o meu primeiro pensamento a ver a garota com o jaleco bem decotado e os seus cabelos rosas, completamente diferente da gata com quem estivesse na noite passada, ela fazia uma rápida análise em meus ferimentos e via que não haviam nada demais a não ser eles se curando normalmente, ficariam cicatrizes e eu gostava disso, deixava o corpo mais atraente e corajoso ao meu ver.

Yami entrava na sala fazendo um comentário como sempre. - Seus insetos te aqueceram bem gostoso? - Jason estava em seguida também pedindo para ser avaliado. Me vestiria e pegaria todas as minhas coisas olhando para Jason. - Sabe onde está Ramiel? - Esperava que ele soubesse, mas caso contrário apenas acenaria com a cabeça. Em busca de saber da localização de Ramiel estaria procurando por marinheiros dentro do QG. - Você sabe onde está Ramiel? Por onde sigo até encontrá-lo? - Se ele não conhecesse procuraria tentar descrevê-lo. - Alto, branco, cabelos negros longos e uma cara de malvado. - Se ele reconhecesse e passasse alguma informação agradeceria com um aceno de cabeça dando um sorriso para o mesmo e fazendo um sinal de joia. Caso contrário perguntaria para outro marinheiro ou agente. Em último caso após ter passado bastante tempo sem ter encontrado alguma informação seguiria em direção a sala de Akame, bateria na porta e esperaria o sinal para entrar se fosse possível, perguntaria para ela. - Você viu onde está Ramiel? Estou a procura dele, por onde sigo para encontrá-lo? - Em caso de resposta negativa diria. - Se você-o vir, diga para ele que estou a sua procura. - Olharia para a enfermeira e começaria a analisar as suas curvas. - Com licença enfermeira, acho que estou com um pouco de dor no pescoço, tem como fazer uma massagem para melhorar? - Perguntaria e tentaria me esquivar de qualquer coisa que fosse me atacada ou algum movimento de ataque rolando na cama para o lado e tentando correr para a porta dando um salto pequeno para frente aproveitando das forças nas pernas.

Com informações adquiridas sobre Ramiel, seguiria em direção a ele com qualquer informação que havia sido me dita, procuraria achar pelos caminhos que fora me indicado até ele ficando atento com qualquer outra pessoa ao meu redor e também tentando encontrá-lo. Se viesse a ver ele daria uma acelerada em meus passos na sua direção. - Ramiel! - Me aproximaria do sábio homem ainda mais rápido se ele me visse, se o seu desejo fosse continuar andando seguiria ao seu lado. - Da última vez eu enfrentei um lobisomem e noite passada me encontrei com Rannah que estava mais para meia felina, existe contos de fadas reais saindo dos livros nos tempos atuais? - Pergunta para o mesmo por não saber o que significava. - Você sabe onde posso arrumar algum colete que me proteja fisicamente no torso? Ultimamente levei bastante ferimentos no mesmo e tenho que encontrar algo para protegê-lo se minhas defesas não forem o suficiente. - Mostraria um sorriso mais torto e esperava receber uma resposta, mas não o momento para procurar por aquilo lá.

Em caso de não tê-lo encontrado ou estar indo até ele, andaria pela cidade pensando e observando ao redor, meus ferimentos ainda não estavam cem porcento e não me via lutando tão brevemente desse jeito, a batalha contra o Lobisomem e Karonte deixaram cicatrizes e machucados que ainda não haviam sido completamente curados. Mas meu corpo ansiava por uma batalha após tantas experiências adquiridas através daquilo, por um tempo havia me esquecido daquilo que o espadachim havia me dito e também o que Ramiel havia me dito.

Tendo Ramiel respondido a minha pergunta procuraria olhar para ele mais uma vez. - Me pergunto se o senhor lutaria comigo assim que meus ferimentos estiverem curados, seria bem empolgante! - Mostraria o meu sorriso e toda a empolgação vinda do meu bom humor esperando por uma resposta positiva. Não sabia bem o que fazer a não ser descansar naquele momento, uma missão ainda estaria em falta devido aos meus ferimentos recentes. - Encontrarei um lugar melhor para descansar, até mais, valeu! - Seguiria uma direção aleatória exibindo um sorriso no rosto.

Caso encontrasse com Rannah em qualquer um dos caminhos procuraria sorrir e dar uma piscadela para ela, se fosse possível abraçá-la e falar em seu ouvido. - Gostei da noite passada. Estou indo procurar Ramiel, sabe onde ele está e como posso chegar? - Perguntaria para a mesma e seguiria na direção que fosse me dita caso ela soubesse, daria mais um dos meus sorrisos largos e uma apertada mais forte na palma de sua mão de forma a não machucá-la, mas demonstrar um obrigado.

Se as minhas procuras fossem em vão ou tivessem sucesso estaria a procura de um lugar para descansar como um porto ou uma montanha alta ou coisa parecida, sentaria em qualquer lugar que houvesse e começaria a olhar o horizonte tomando cuidado ao meu redor para não haver algum trombadinha, Shells não era a cidade mais limpa e duvido que esta também fosse. Procuraria pegar a minha mochila grande e meu relógio de bolso, este eu olharia do lado de dentro e o analisaria firmemente olhando a foto do lado de dentro e sentindo a saudade deles. Olharia também para o meu colar em meu pescoço e procuraria olhar diretamente para ele como a parte de trás onde estava escrito "A.W." e olharia para as minhas novas luvas de combate analisando-as com cada detalhe seu. Estava feliz por poder carregar uma lembrança deles comigo. Por fim olharia o horário e veria quanto tempo ainda resta para o almoço e se minha fome já estava aumentando ou não. Caso estivesse seguiria em direção ao refeitório do QG onde estaria a procura mais uma vez por informações se não lembrasse o caminho perguntando a marinheiros ou pessoas na cidade, sentaria-me em uma mesa vazia ou com alguns conhecidos trazendo um prato/bandeja do que estavam servindo ali.






Objetivos:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ficha na Sign

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mephisto
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Mephisto

Créditos : 111
Warn : Tróia - Parte 2 10010
Masculino Data de inscrição : 06/04/2017
Idade : 22
Localização : Wars Island (North Blue)

Tróia - Parte 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Tróia - Parte 2   Tróia - Parte 2 EmptySex 09 Fev 2018, 20:48

I See a Darkness


O pensamento primordial do garoto era por que toda enfermeira é gata? Bem a resposta é por que o narrador é tarado um mistério, ele então era atormentado de leve pelo Yami e prosseguia a conversa com Jason, que infelizmente não tinha a resposta pra pergunta dele. - Eu não sei, mas deve estar por ai no quartel. - Resposta que não ajudava em muita coisa, apenas na informação de não ser uma busca perdida. Ele levantava colocando as roupas e se preparando para sair dali, lá fora a caminhada dele pelo QG era rápida ate achar a primeira pessoa a quem perguntar que não tinha ideia do que fosse. - Devo ter visto mas tem alguns assim por aqui, então é difícil.- era um marinheiro uniformizado alto e com boné que não deixava ver seus cabelos direito.

Ele acabava por encontrar ele por conta própria por mais que ele andou muito nessa procura o que de fato deve ter demorado um bom tempo, e muitas perguntas negadas, ele estava perto de onde era o dormitório feminino combinando alguma coisa com uma mulher, ela estava toda corada mas saia quando via o rapaz chegando se despedindo de Ramiel, que olhava pensando que o boxeador tinha dado uma certa atrasada no seu esquema, mas ouvia todas as perguntas dele antes de dizer qualquer coisa sobre isso. - Primeiramente, bom dia, mas o que faz perto do dormitório feminino?- Achiles poderia lhe perguntar o mesmo mas bem ainda assim era uma pergunta valida, ele então não esperava muito o garoto ter uma resposta lógica igual ele não teria, mas bem o que importava a essa altura do campeonato?

Ele então explicaria o que se passava com os peludos e o que era de fato um desses, bem se eles saíram de contos de fadas? Na verdade isso fez o grandalhão se perguntar por uns segundo mas a resposta era não e ele se colocava a explicar. - Na verdade não, eles são Minks, são como se fossem humanos peludos, com feições de mamíferos variados, por isso o homem lá era um Lobo, já ela lembra mais os felinos, mas vem cá você não perguntou nada estranho pra ela né?- falava um tanto preocupada e esperava que ele respondesse, por que havia visto algo importante mas antes de tudo queria saber disso.

Ele ficava olhando pra ele e depois falava. - Bem, ela está chorando na porta do quarto ali, eu diria pra você ir lá e depois a gente conversa e eu te explico sobre isso das raças com mais detalhes, falamos de coletes e essas coisas. Vou estar na pista umas 16:00h me procure por lá, acho que hoje deve ser dia de cobrar impostos então procure isso e veja, é um bom passa tempo ate lá.- completava ele saindo um pouco preocupado ele queria saber o que podia ter feito a moça chorar tanto, o boxeador poderia sim ser um homem cruel com as moças, poderia ser isso, bem no fim não era da conta dele e apenas seguia seu caminho.

Se ele avançasse veria que ela estava sentada na porta do que deveria ser o quarto segurando algo nas mãos difícil saber o que mas parecia papel, os cabelos dela estavam sobre o rosto e dessa forma cobertos por eles não era possível ver se chorava ou se sorria no fim de tudo, mas pelo tremor no corpo e ate mesmo pela forma como parecia travada, o barulho de soluços, era a maior possibilidade de estar muito mal, os pelos estavam bem estranhos, molhados? Bem não dava pra saber bem sem tocar, mas agora tudo era com Achiles, e apenas ele decidir o que vai fazer e mesmo nesse ponto as vezes poderia ser complicado por não ter certeza do que se tratava.

O frio começava a aumentar naquele ambiente, e ele era fechado apesar de ter duas janelas, era possível ver a neve lá fora, era um enorme corredor com 10 portas todas azuladas, assim como a maioria naquela região e com o os números de cada uma acima das maçanetas, bem diferente do que era comum no masculino onde o número ficava centralizado na porta se havia algum motivo pra isso, era desconhecido, talvez pra diferenciar ambos os dormitórios e evitar “enganos” mas eram detalhes apenas que talvez no momento nem mesmo viessem a mente do garoto, deprimente ver uma felina tão animada nesse estado.

Spoiler:
 

____________________________________________________

Make love, not war


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

2017 Achievements:
 


2018 Achievements:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Achiles
Sargento
Sargento
Achiles

Créditos : 47
Warn : Tróia - Parte 2 10010
Masculino Data de inscrição : 01/09/2017
Localização : The Wonderful Land - 1º Rota

Tróia - Parte 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Tróia - Parte 2   Tróia - Parte 2 EmptySab 10 Fev 2018, 00:08


Tróia - Parte 2





Ninguém parecia saber o paradeiro de Ramiel e isso me levou a uma exaustiva procura que demorou um grande tempo. Quando consegui encontrá-lo, o agente não foi dos melhores conselheiros, mas conseguiu sanar parte de minha dúvida sobre o que eram os animais de conto de fadas mais conhecidos como Mink e isso já me fazia ter bem mais dúvidas, de onde eles haviam vindo? Existem quantos tipos de minks? Eles são mais forte que os humanos?

Infelizmente o homem de cabelos longos não queria me dizer agora, ele me dizia que Rannah estava chorando do lado de dentro do dormitório feminino, isso me trazia grandes dúvidas pois eu não havia respondido ou dito nada demais para ela, a noite havia sido boa e ela até havia deixado uma carta, como eu iria acalmá-la?

Adentraria o local notando o quanto o dormitório feminino era diferente do masculino, era bem mais organizado e com melhores placas identificadoras, ela parecia estar com um pedaço de papel em suas mãos e aparentava estar chorando, como um bom amigo me aproximaria lentamente em sua direção retirando as minhas luvas de combate colocando-as em minha mochila para poder tocá-la com mais sensibilidade. - Rannah?! - Tentaria chamar a sua atenção quando estivesse bem próxima dela, me agacharia ao seu lado independente de sua resposta. - Hey, me diz o que aconteceu? - Imaginava que ela não iria me dizer o que estava sentindo.

Sentia o frio se aproximando daquele local mesmo com as pequenas janelas exibindo a neve, os climas da ilha estavam bem estranhos recentemente e isso poderia acabar nos provocando algum resfriado ou coisa parecida, ainda mais com lágrimas caindo dos olhos. Tentaria passar minha mão em seus cabelos fazendo uma leve carícia sobre o mesmo, lentamente iria colocando minha mão sobre a sua e tentando ver seu rosto por debaixo de seus cabelos. Se ela não me mostrasse nada ou tentasse me afastar procuraria procurar o relógio em meu bolso, abriria o mesmo e mostraria para ela por debaixo de seus cabelos sentando-me no chão. - Esses são meus pais e Karonte, o espadachim que nós enfrentamos na volta até aqui. - Começaria a me abrir tentando obter alguma reação dela puxando o meu relógio de bolso e guardando-o no meu bolso novamente. - Ele me disse coisas sobre o que havia acontecido com meu pai e agora tenho que ficar forte para matar esses desgraçados que mataram ele. - Aquelas palavras me traziam o ódio, mas não podia mais seguir o caminho de Karonte, a justiça seria feita por minhas mãos, era o que eu merecia fazer e não queria que ninguém tirasse aquilo de mim, o mundo e o povo sentiria-se bem melhor sem a presença desses homens. - Me lembro do dia que lhe dei essa pulseira sua, foi um dia bem divertido como foi essa noite passada, não forçarei para que me diga o que aconteceu, apenas venha, levante. - Me levantaria esticando a minha mão para que ela se apoiasse. - Levante e lava esse seu lindo rosto do qual não merece que caia uma sequer lágrima, seja o que tiver acontecido pode contar comigo. - Tentaria estar lhe demonstrando confiança a cada palavra minha tentando trazer aquele bom humor usual da garota de volta.

Se ela não quisesse levantar eu me deitaria aos seus pés com os olhos fechados para o teto. - Ficarei aqui até que você decida se levantar. - E esperaria pacientemente qualquer reação da gata. Tentaria me manter ali a todo ponto independente se chegasse alguém e me falasse para levantar, queria mostrar que me importava com ela embora não chegasse a ama-la.

Se estivéssemos de pé tentaria mexer em seus cabelos, deixá-lo arrumados e esfregar os seus olhos levemente com a manga da camisa social puxando o paletó para os cotovelos. Mostraria-lhe um sorriso e retiraria o colar de dentro da camisa mostrando-o. - Esse foi um presente do meu pai enviado por Karonte, gosto muito desse colar desde a primeira vez que o vi. - Me colocaria a andar tentando puxa-la levemente pelo braço. - Vamos até Akame, ela deve ter alguma coisa leve para fazermos hoje. - Não sei o porquê, mas aquilo me parecia uma boa ideia, novamente abriria a minha mochila e vestiria as minhas luvas de combate.

Esperaria que ela estivesse me acompanhando naquela altura onde estaria me direcionando em direção a sala de Akame, bateria na porta da mesma e esperaria a sua ordem para entrar. - Senhora Akame, queria saber se não há uma tarefa simples que nós pudéssemos fazer em nome do governo, Ramiel havia me dito algo sobre impostos. - Esperaria suas repostas e começo de instruções já me preparando para ficar empolgado, caso contrário apenas diria. - Sinto muito pelo incômodo, senhora, estou saindo. - E olharia para Rannah. - Você está com fome? - Esperaria sua resposta e se fosse confirmado procuraria pelo refeitório dentro do QG onde me serviria e esperaria que a mink se sentasse ao meu lado.

Em caso de ter a missão de cobrar impostos me prepararia conversando com Akame. - Por onde eu deveria começar pela ilha? Há algum ponto em específico que torne o trabalho mais rápido e como eu deveria cobrar e as pessoas confiarem em mim como um agente? - Seria uma série de perguntas objetivas a missão. Se todas fossem respondidas acenaria com a cabeça para a mesma e seguiria em direção a saída do QG. - Está pronta para cobrar alguns impostos ou precisa fazer algo antes? - Estaria disposto a ficar esperando Rannah por ali ou indo com ela dependendo de sua resposta.






Objetivos:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ficha na Sign

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mephisto
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Mephisto

Créditos : 111
Warn : Tróia - Parte 2 10010
Masculino Data de inscrição : 06/04/2017
Idade : 22
Localização : Wars Island (North Blue)

Tróia - Parte 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Tróia - Parte 2   Tróia - Parte 2 EmptySab 10 Fev 2018, 11:12

I See a Darkness


Ramiel que agora se resmungava no refeitório enquanto comia, ele estava bem empolgado com aquela garota aparentemente, mas ainda haviam chances de tudo dar certo, e na verdade talvez apenas precisa-se de mais algum tempo pra ela esquentar de novo, mas sua mente se focava, por fim, no objetivo dele, era algo na grand line, uma coisa grande mas o que exatamente? Não se sabia, talvez nem ele mesmo soubesse de fato o que era, uma lenda talvez. Em outro canto, Jason se preparava já havia recebido a missão de ir cobrar os impostos de uma das áreas da ilha e partia para outra localidade, depois disso, Yami já recebia outra missão diferente indo parar em um lugar não muito agradável da ilha, mas essa é outra história, a Adlet e Amber, recebiam também uma missão para prosseguirem, a outra ambientação na ilha, precisava resolver um pequeno caso de infiltração, eles agora eram de fato agentes e tinham suas missões um pouco mais complicadas.

Achiles tinha sua missão diferente e era cuidar de Rannah, o que talvez fosse falível. Ele perguntava mas ela nada respondia, e sempre tentava se afastar quando ele se aproximava e mesmo quando mostrava o relógio ou falava da pulseira não havia nenhuma reação, entretanto depois da insistência ela o falava levantando e abrindo a porta do quarto pra entrar. - Desculpe mas hoje eu não sairei do quarto, eu recebi uma carta, meus pais morreram em um incidente com piratas a alguns dias e hoje recebi essa carta contando tudo, não consigo sair.- a voz dela estava fraca o corpo cedia a pressão conjuntamente estando toda trêmula e desconcertada, ela completava entrando e fechando a porta. Provável que ele não esperasse por essa reação. Mas o que fazer então? Ele aparentemente apenas tinha a opção de sair dali por enquanto, e era justificável tal comportamento da felina, pois aquilo foi uma perda de larga escala na verdade, daquelas improváveis e irrecuperáveis não é como se não soubéssemos da morte mas, nunca esperamos de fato que ela uma hora venha.

Como única escolha de seguir sozinho ele partia para pegar sua missão com a mulher em questão Akane ela estava no mesmo lugar de mais cedo, apesar de agora bem mais relaxada do que da outra vez, o jovem boxeador a perguntava da missão e ela explanava aos poucos. - Sim temos uma missão, precisávamos de mais um pra cobrar os impostos da zona sul da ilha, ela é uma parte de agricultores então pode ter pequena dificuldade, bem pode ir.- mas pra Achiles aquilo não acabava ali ainda, precisava de uma resposta mais completa e complexa ate por nunca ter feito nada do gênero em nenhum momento, e provavelmente não ter pensado muito nisso, afinal quando lembramos de agentes do governo não é cobrança de impostos que vem a mente… na verdade… agora pensando assim… é exatamente o que vem na mente e.e

Ela o olhava, achando estranho mas já devia esperar por ele ser um agente em treinamento, loga história mas explicava mesmo assim. - Bom primeiro vá de uniforme, e segundo tenha sua insígnia, além disso tome essa prancheta com todos os nomes e custos de cada pessoa, número da casa e imposto referente a propriedade.- dizia o entregando isso, pranchetinha simples de madeira com 3 folhas, uma caneta amarrada nela e todos os nomes como ela disse. - A única coisa que dá pra te dizer é siga a ordem dos setores da prancheta, está organizado como deveria, além disso pra se localizar mais facil venha pra cá.- Falava ela apontando um lugar no mapa, bem ao sul mesmo uma zona afastada das cidades, deveria ser boa parte de agricultores, mas havia também cidade na zona que ela circundava com uma varetinha, era 75% cidade e o resto sítios, mas realmente havia uma lacuna ali. - então procedimento é, chegue na casa apresente-se, apresente essa intimação que está aqui, diga o preço, assim que receber risque o nome da pessoa da lista, mas se não receber deixe, colocando um asterisco na frente do tal.

Ela entregava um papel enrolado com uma fitinha o mantendo, a intimação que ela explicava e na verdade, era ate mesmo bastante informação sobre cada um dos detalhes que tinha ali, e continuava explicando. - em alguns comércios maiores mostre sua insígnia, lugares realmente grandes, por que eles podem duvidar de você e tome cuidado, é lidar com muito dinheiro recolhido, ou seja, se o perder, são anos do seu salário que vão pro espaço, isso se não for demitido. - ela dava uma risadinha, talvez não fosse engraçado, mas ela de fato o achava. - Entendeu tudo? Se entendeu agora vá- ela estava rindo do que ele podia fazer

Achiles saia então indo ate a entrada do Qg e ficando pensativo, talvez a neve dificultasse um pouco as coisas, principalmente por ficar bem funda quando se pisava nela, além disso o frio, se bem que o uniforme não era assim tão leve e ate ajudava um pouco com o que era friagem, além de a visão do mundo branco a frente dele ser as vezes bela mas um pouco perturbadora, pois ocultava um pouco algo que estivesse muito distante, mas esses eram apenas detalhes de como prossegui com tudo que desejasse.

Spoiler:
 

____________________________________________________

Make love, not war


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

2017 Achievements:
 


2018 Achievements:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Achiles
Sargento
Sargento
Achiles

Créditos : 47
Warn : Tróia - Parte 2 10010
Masculino Data de inscrição : 01/09/2017
Localização : The Wonderful Land - 1º Rota

Tróia - Parte 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Tróia - Parte 2   Tróia - Parte 2 EmptySab 10 Fev 2018, 23:44


Tróia - Parte 2





Meus esforços para tentar animar Rannah eram inúteis, não havia o que animar quando a tragédia de perder seus pais apareciam e aquilo me deixava triste por ela, vê-la daquele jeito alimentava o ódio que sentia por piratas e a cada momento que se passava queria ficar cada vez mais forte para acabar com essa raça imunda que assola o mundo. Minha vontade de socar e acabar com cada rosto desses homens e mulheres que não mereciam estar vivos...

Infelizmente não havia outra caminho a seguir a não ser Akame que me atendia estando do mesmo jeito de antes e me explicando sobre o que eu deveria fazer, como Ramiel já havia dado uma dica, seria uma cobrança de impostos no sul da ilha do qual precisaria de uma prancheta analisar os nomes e custos e recolher o imposto, com a minha mochila grande aquilo facilitaria o trabalho para o governo, mas precisaria estar bem atento a isso para não acabar cometendo um erro e perdendo a grana do mesmo.

Ela havia me mostrado no mapa a área que eu deveria estar fazendo a busca por impostos e seguindo o número das casas anotado na prancheta que eram por volta de três folhas, provavelmente aquele trabalho demoraria um pouco mais do que pensava devido ao tanto de casas que haveria de pedir os impostos.

Começaria com a casa que havia visto mais a esquerda do mapa, aproveitaria daquele tempo que estaria andando pela cidade a procura de reconhecer a área cada vez melhor, tentaria lembrar pelos caminhos desde que havíamos chegados, a passagem até o bar e o hotel onde tinha passado com Rannah para conseguir chegar ao sul da ilha. Meu momento seria carregar a prancheta sempre em uma de minhas mãos atento ao redor para que nenhum espertinho viesse a me atacar. Se estivesse difícil de encontrar o lado sul da ilha perguntaria por cidadãos no caminho. - Por onde devo ir para chegar no sul da ilha? - E seguiria pelo caminho indicado perguntando se possível caso estivesse a demorar.

Estaria olhando para o número das casas assim que tivesse chego no sul da ilha ou pelo menos eu pensasse ter chego, estaria sempre comparando com o da minha prancheta e se fossem iguais iria até a porta da residência. Bateria três vezes na porta e esperaria que alguém viesse me atender, caso estivesse demorando bateria mais três vezes, quando atendesse procuraria dar um sorriso para a pessoa. - Sou o Agente Achiles Wolf, vim cobrar o imposto. - Mostraria a intimação e diria me baseando na prancheta. - O preço do imposto é *diria o preço*! - Se fosse pedido apenas uma pequena espera para que pudesse juntar o dinheiro, esperaria, mas caso ele me pedisse por horas diria. - Me desculpe, senhor, mas tenho outras casas a visitar, não posso ficar esperando. - Esperaria um último instante para ver se haveria o dinheiro em minhas mãos, caso contrário marcaria o asterisco no nome e voltaria a minha caminhada, faria isso se o habitante também não me atendesse. Com o dinheiro em mãos guardaria-o em minha mochila e agradeceria a pessoa, riscaria o nome com a caneta e voltaria a minha procura por casas com números anotados na prancheta onde repetiria o mesmo processo.

Em caso de uma aproximação indesejável de algum trombadinha que estivesse se aproximando de forma suspeita, tentaria apertar os meus passos ou ficar de olho em qualquer avanço do mesmo. Se houvesse um avanço procuraria manter a minha guarda alta, tentaria ignorar o peso de minha mochila se naquele ponto já havia feito uma maior coleta dos impostos. Procuraria me esquivar movendo o meu corpo para trás e tentando achar algum ponto em uma parede que eu pudesse me impulsionar onde abusaria da minha aceleração para tentar arranjar uma impulso na parede e tentar acertá-lo com gancho de esquerda em seu maxilar tentando causar um nocaute imediato medindo a força+velocidade. Tentaria correr após aquilo embora quisesse lutar meus estado ainda não estava do melhores embora ainda estivesse quase totalmente curado, o ferimento em meu ombro havia sido perigoso.

Caso não fosse capaz de escapar procuraria lutar mais habilmente com o mesmo, manteria a guarda alta e tentaria escapar de me movimentos tentando flexionar e movimentar o meu corpo para trás tentando abrir alguma brecha em sua defesa mais precisamente em suas costelas onde tentaria acertar um gancho dentro daquela área e iniciar uma sequência de ganchos alternados em sua cabeça tentando não forçar tanto o seu ombro, mas queria acabar com qualquer um que estivesse aparecendo em sua frente.

Se o morador quisesse saber a minha identidade procuraria mostrar a insignia que mantinha do lado de dentro do paletó para o mesmo. - Se a intimação não é o bastante, isso confirma tudo. - Manteria um sorriso no rosto, mas desta vez seria de ironia. Impostos são necessários para gerar a base econômica de uma cidade, era algo que prejudicava o econômico da população quando é muito abusivo, mas que o governo pode transformar em uma qualidade boa.

Na chegada em comércios procuraria ir até o bartender onde procuraria tentar achar o gerente do estabelecimento ou o seu dono tentando fazer a coleta através dele, se não fosse possível achá-lo de cara perguntaria para o balconista. - Estou aqui para cobrar os impostos. - E esperaria que o mesmo fosse capaz de me pagar, mostraria a insignia para ele junto da intimação que estava sempre mostrando toda vez que perguntava sobre os impostos e marcando em seguida.

O meu processo era simples, chegar na casa, bater na porta, apresentar mostrando a intimação e falar o preço que o imposto deveria ser pago, em caso dele demorar para pagar, não atender ou acabar não pagar estaria colocando o asterisco em seu nome e em caso dele pagar estaria riscando sem deixar para marcar em outra casa.

Se conseguisse encher minha grana sem ter nenhum problemas, seguiria em direção ao QG buscando ir me reportar com Akame e entregar o dinheiro em minha mochila para a mesma junto com a prancheta corretamente anotada e um sorriso no rosto de dever cumprido.






Objetivos:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ficha na Sign

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mephisto
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Mephisto

Créditos : 111
Warn : Tróia - Parte 2 10010
Masculino Data de inscrição : 06/04/2017
Idade : 22
Localização : Wars Island (North Blue)

Tróia - Parte 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Tróia - Parte 2   Tróia - Parte 2 EmptyDom 11 Fev 2018, 15:46

Never Gonna Give You Up


A visão da moça débil em um estado talvez mais triste do que ele pudesse imaginar ate o momento, só o fazia ver o quanto aquele tipo de pessoa (Piratas) trazia problemas, mas ele precisava seguir em frente e era isso que ele fazia e após compreender toda a missão ele partia indo para o seu trabalho, achar a zona sul não era um problema pois assim como ela tinha mostrado no mapa era um lugar bem aparente, ele começava por lá sua cobrança de impostos, lá aparentemente a neve não havia sido tirada em nenhum momento o que fazia imaginar que por ser um lugar mais afastado era também mais abandonado, a neve dava na canela, o que já era bem fundo e dificultava um pouco o andar.

A primeira casa da lista era uma mansão, de um homem chamado Arterion, lá a cobrança era rápida por mais que ele não aparecesse mas sim sua esposa, era um imposto bem gordo o que dava a entender que eles deveriam ser ricos, mas nada de se impressionar, homens ricos estão por todo canto, ele seguia e de casa em casa repetia o procedimento e o dia avançava, depois de muitas horas já era quase meio dia, fora muitas cobranças e a mochila de dinheiro estava gorda, agora ele partia pra a última casa da região principal, antes de partir para o local mais rural, era uma outra mansão bem grande o nome era Anastásia Natreyeva, uma viúva de 30 anos, e claro era bem diferente de se imaginar.

Ele batia à porta e a moça que saia de lá era um estouro, o tipo de milf que não se vê todo dia, com um vestido longo e preto, pele clara como a neve, cabelos negros como a noite, e olhos que os acompanhavam. - O que deseja?- Ela falava olhando ele de cima a baixo devorando o rapaz todo com os olhos, e claro Achiles explicava por que tinha vindo ali, e falava o preço dos impostos, ela então o trazia o dinheiro rapidamente.- estão aqui, mas não quer entrar?- falava ela tocando o peitoral dele, descendo o dedo por ele, e então o olhando com um olhar de extremo provocativo, ele tinha uma missão e não podia aceitar, mas ela o abraçava deixando os seios bem na cara dele quase sufocando o menino. - É tão bom saber que somos protegidas por homens tão robustos.- e a mão não parava de descer pelo peitoral, e, por fim, dava um beliscão na traseira do jovem Wolf, que precisava sair dali e ia em direção as partes mais afastadas. - Volte aqui depois fortinho- acenava durante a fala.

Mulher estranha mas tentadora, de fato ele seguia pra a zona rural, os primeiros impostos eram simples como aqueles ate o momento ate chegar numa das últimas fazendas pôr a região, era uma das áreas com imposto mais alto por ali mas assim que o Agente se apresentava um Capial maluco, começava uma revolução. -não vamo paga!!!!- Ele pulava em cima da cerca quase caindo por cima de Achiles, e as outras pessoas da fazenda já pegavam tridentes e foices, e umas tochas pra acender e ele continuava. - Vucês deixaro nossas cabra fugi, e eu num vou paga, já tive prejuizo, e se minhas cabra num vultar, e num pago não!!!!- Todos ali da região por perto concordavam “É NINGUEM PAGA” eram muitos moradores ali pela vilinha e isso ia acarretar em muitos nome da lista mas o que o boxeador decidiria no final das contas? Eles estavam bem furiosos e não pareciam lá co medo dele.

Spoiler:
 

____________________________________________________

Make love, not war


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

2017 Achievements:
 


2018 Achievements:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Achiles
Sargento
Sargento
Achiles

Créditos : 47
Warn : Tróia - Parte 2 10010
Masculino Data de inscrição : 01/09/2017
Localização : The Wonderful Land - 1º Rota

Tróia - Parte 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Tróia - Parte 2   Tróia - Parte 2 EmptySeg 12 Fev 2018, 00:35


Tróia - Parte 2





A neve que caia pela ilha também havia chego naquela região, o lugar parecia mais abandonado que todas as outras partes da cidade com a neve chegando na altura da canela, meus pobres sapatos sociais não eram feitos para aquilo e não havia costume algum em andar na neve. A cobrança de impostos eram simples, as pessoas me pagavam assim que me identificava com a intimação, houve uma mulher bem curiosa que estaria disposto a voltar qualquer hora dessas tendo em azarado em meio a cobrança e até pego em uma de minhas nádegas. Isso havia me deixado feliz e feito meu coração acelerar um pouco me fazendo relembrar da noite passada com Rannah.

Antes que viera a ficar triste com o acontecimento sobre os pais dela era me visto em uma situação com fazendeiros raivosos, de alguma forma suas cabras haviam escapados e eles recusavam-se a pagar os impostos, eles não pareciam estar sentindo medo de mim e pareciam atacarem se eu recusasse com suas ferramentas de protesto e fazenda. - Então senhores, tenham calma. - Começaria tentando tranquilizá-los exibindo um sorriso mais do que gentil. - Me digam para onde suas cabras foram e onde devo colocá-las, o governo se preocupa com os seus animais e eu estarei ao resgate delas. - Isso me lembra bastante do tempo em Shells Town ajudando os moradores. Eram algumas algumas galinhas fugitivas ou carregamento de material para a construção de alguma casa, mas a sensação de estar fazendo trabalho desse jeito era boa.

Meu ombro parecia estar melhorando conforme o tempo passava, mas a mochila pesada em minhas costas prejudicaria a minha movimentação e também agarrar as cabras independente de quantas eu haveria de pegar. A fazenda era enorme e eu precisava achar um meio de conseguir de cercá-las antes de conseguir agarrar para facilitar a minha vida, mas antes disso eu precisava achá-las e talvez não fosse o trabalho mais simples vendo que os fazendeiros não haviam conseguido fazer isso sem a minha ajuda.

Começaria esperando que a minha resposta fosse positiva e eles tivessem pelo menos uma direção a ser dada de onde as cabras haviam ido, começaria a sua procura guardando qualquer coisa em minhas mãos inclusive a luva de combate que poderia me atrapalhar ao tentar agarrar o animal em minha mochila grande tentando deixar tudo ajeitado e fechar sem haver nenhum problema.

Assim que avistasse a cabra procuraria me aproximar lentamente dela, se ela houvesse uma parede ou árvore por perto seria melhor e ia ficar tentando contorná-la movendo-me para os lados quando preciso tentando deixá-la impossibilitada de fugir tão facilmente, sempre me aproximando lentamente em sua direção. - Cabra boa, cabra quer voltar não quer? - Falaria meigamente em sua direção tentando acalmá-la embora eu fosse um estranho tentaria não passar nenhuma sensação para que sentisse medo. Assim que estivesse próximo o bastante para tentar dar um pulo em sua direção tentaria garrá-la o máximo que pudesse tentando ter um grande aperto segurando e puxando-a para perto de mim. Manteria ela bem firme em meus braços e tentaria me levantar com a mesma onde começaria a andar em direção ao cercado procurando para ver se algum fazendeiro estava próximo para ver o que eu estava fazendo e sempre tentando inclinar minha cabeça para o lado para ver se não havia algo em meu trajeto que fosse me fazer tropicar.

Assim que estivesse no cercado tentaria coloca-la por cima ou pela entrada do mesmo tentando deixar a entrada fechada com o trinco. Em caso de não ter conseguido agarrá-la da primeira vez procuraria tentar fazer mais vezes da mesma estratégia, caso não estivesse conseguido êxito procuraria começar a afasta-la pegando as minhas luvas de combate e ficar espantando elas em direção ao cercado tentando fazer igual um lobo faria para empurrar as cabras na direção certa que a encurralasse ou manipulasse a sua trajetória tentando deixar o cercado aberto ou gritar para algum fazendeiro quando estivesse próximo com as ovelhas: - Abra a cerca!

Em caso de não ter conseguido encontrar cabra nenhuma voltaria para os fazendeiros revoltados mais uma vez. - Suas cabras estão desaparecidas, não sei onde podem encontrá-las. Estarei voltando para o QG, enviem suas reclamações para lá. - Infelizmente haveria de lidar com Akane e deixar o aterísco marcado na prancheta com aquelas casas e era isso que faria deixando tudo marcado na prancheta seguindo em direção ao QG tomando cuidando com o dinheiro em minha mochila.

Se houvesse completado a missão com as cabras voltaria para os fazendeiros e com as cabras no cercado falaria para os mesmos. - Suas cabras estão recuperadas, agora me devem os impostos do governo. Passem-me. - E começaria a coleta do dinheiro guardando sempre em minha mochila procurando falar a quantidade certa para cada um perguntando o seu nome e riscando em minha prancheta para depois seguir em direção ao QG.

Estaria esperto que aquele clima pudesse também atrapalhar as cabras o que me permitiria agarrá-las mais rápido ou agilmente já que elas estariam com os pés bem mais afundados do que os meus, mas era uma via de mão dupla que também me atrapalharia na hora de carregá-las optando por tentar mantê-las erguidas em minhas costas se fosse mais fácil, mas rejeitando essa ideia em qualquer momento que sentisse a minha mochila sendo mastigada.









Objetivos:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ficha na Sign

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Tróia - Parte 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Tróia - Parte 2   Tróia - Parte 2 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Tróia - Parte 2
Voltar ao Topo 
Página 1 de 7Ir à página : 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: East Blue :: Polestar Islands-
Ir para: