One Piece RPG
私の名前はアイコ、海の王女です - Página 10 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Capítulo I - Despedida
私の名前はアイコ、海の王女です - Página 10 Emptypor GM.Noskire Hoje à(s) 21:04

» Capítulo I: Meu nome é Cory Atom! Filho de Kouha Atom
私の名前はアイコ、海の王女です - Página 10 Emptypor Kiomaro Roshiro Hoje à(s) 20:53

» Cap.1 - O primeiro passo!
私の名前はアイコ、海の王女です - Página 10 Emptypor Kallieel Hoje à(s) 20:27

» [MINI - DJ GBR] 01 | Eco
私の名前はアイコ、海の王女です - Página 10 Emptypor DJ GBR Hoje à(s) 20:00

» The Victory Promise
私の名前はアイコ、海の王女です - Página 10 Emptypor Alê Hoje à(s) 18:22

» Escuridão total sem estrelas
私の名前はアイコ、海の王女です - Página 10 Emptypor K1NG Hoje à(s) 18:21

» Garfield Henryford
私の名前はアイコ、海の王女です - Página 10 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 17:19

» O começo do grande catálogo! Aventura na ilha das flores
私の名前はアイコ、海の王女です - Página 10 Emptypor Kiomaro Roshiro Hoje à(s) 15:26

» Contrato de Sangue
私の名前はアイコ、海の王女です - Página 10 Emptypor Coldraz Hoje à(s) 14:47

» Tyrael Silverfang
私の名前はアイコ、海の王女です - Página 10 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 14:13

» Akira Suzuki
私の名前はアイコ、海の王女です - Página 10 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 14:10

» O início de uma aventura. Em busca do topo!
私の名前はアイコ、海の王女です - Página 10 Emptypor Quazer Satiel Hoje à(s) 13:58

» Leon Ari Nefesh
私の名前はアイコ、海の王女です - Página 10 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 13:52

» Jhonathan Wolf
私の名前はアイコ、海の王女です - Página 10 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 13:42

» Daniel Fried Hanz Von Joseph
私の名前はアイコ、海の王女です - Página 10 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 13:35

» O início da pesquisa.
私の名前はアイコ、海の王女です - Página 10 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 13:22

» Cap 3: O alvorecer da névoa trovejante
私の名前はアイコ、海の王女です - Página 10 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 13:12

» II - Eternas Ondas
私の名前はアイコ、海の王女です - Página 10 Emptypor Mephisto Hoje à(s) 12:28

» II - Aliados
私の名前はアイコ、海の王女です - Página 10 Emptypor Hunson Hoje à(s) 09:05

» Vermelho
私の名前はアイコ、海の王女です - Página 10 Emptypor annavitoria Hoje à(s) 08:27



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 私の名前はアイコ、海の王女です

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1 ... 6 ... 9, 10, 11, 12, 13, 14  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 50
Warn : 私の名前はアイコ、海の王女です - Página 10 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 26
Localização : 1ª Rota - Karakui

私の名前はアイコ、海の王女です - Página 10 Empty
MensagemAssunto: 私の名前はアイコ、海の王女です   私の名前はアイコ、海の王女です - Página 10 EmptySeg 29 Jan 2018, 13:38

Relembrando a primeira mensagem :

私の名前はアイコ、海の王女です

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Aiko. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
ADM.Ventus
Mercenário
Mercenário


Data de inscrição : 15/12/2013

私の名前はアイコ、海の王女です - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: 私の名前はアイコ、海の王女です   私の名前はアイコ、海の王女です - Página 10 EmptyQua 14 Mar 2018, 17:03



Uma perna de pau para dois


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


O silêncio tomava o navio, as vozes iam se calando enquanto homens caiam no sono ou simplesmente se retiravam para dormir deixando alguns poucos permanecerem ali em serviço, um marujo guiava o leme enquanto outros forneciam o suporte necessário durante a navegação, em seu serviço um deles via uma garota loira apoiada na murada do barco babando enquanto dormia talvez homens com más intenções entendessem aquilo como uma oportunidade, porém, isso nunca se passaria na cabeça daquela garota ou na cabeça de um pirata que não desejasse o risco de experimentar a fúria de seu capitão, o homem pegou um manto sujo que fedia a álcool e a fezes de pássaros que ele encontrava jogado por ali e colocava por cima da criança acreditando que estava fazendo algo nobre. O convés era arrumado com os homens guardando tudo utilizado no banquete e apagando as duas fogueiras usadas para assar as carnes e as demais especiarias, um vento frio soprava no convés e doce cheiro do mar preenchia o barco mergulhando o mesmo finalmente em silencio durante a viagem.

Aiko dormia alcançando o reino dos sonhos e sobre a benção de Hipnos a garota tinha vislumbres de figuras familiares mas ao mesmo tempo estranhas para a pirata, mas seu descanso começava a ser interrompido por vozes do além, vozes que não estavam ali naquele cenário mas sim fora de sua cabeça, abrindo seus olhos ainda embriagada de sono ela percebia dois homens discutindo. –Como assim ainda não terminou aquele documento? Sabe que não poderemos vender se não tivermos uma copia do documento assinado pelo Rei de Lvneel né? Aqui você colocou a assinatura do capitão de Loguetown idiota!- O homem falava com um velho que folheava algumas folhas. –Eu sei mas não tive tempo, eu tive que registrar no documento que tínhamos menos mercadoria para o rei não pegar grande parte dos produtos como imposto e acabei tendo que reescrever tudo!- O homem olhava carrancudo para os papeis enquanto gritava com o mais novo. –Eu pedi sua ajuda mas você não aprende nada que eu falo, se parasse de sair por ai roubando e mentindo talvez aprendesse algo sobre falsificar documentos, assinaturas e muito mais.- O velho parecia se acalmar. –Tá legal eu te ajudo, vamos para o dormitório pegar as coisas lá podemos trabalhar com calma.- Dizia o primeiro homem enquanto velho arrumava os papeis em alguma ordem antes de se levantar e seguir com o rapaz, tal discussão despertava a curiosidade da garota que ainda parecia sonolenta.

Sven se permitia pegar apenas uma maça daquele prato enquanto refletia em tudo que tinha escutado até ali sobre a mulher. -Algumas pessoas me falaram sobre você. É injusto que eu saiba tanto sobre você quando você sabe tão pouco sobre mim. - O homem fitava o teto naquele ambiente que pela primeira vez experimentava um silêncio absoluto, Yennefer olha surpresa para Sven. –Então já estão fazendo fofoca?- Sua voz ainda portava algum humor sarcástico que contradizia com a seriedade na voz do médico. - Quando eu era mais novo, um de meus irmãos esmagou meu nariz com uma pedra, coisa de criança. Desde então tudo tem o mesmo gosto.- A mulher deixou escapar uma risada acenando positivamente com cabeça na parte “coisa de criança” como se ela entendesse muito bem sobre aquilo, ela deixava Sven falar enquanto ela mastigava seu a comida de maneira suave com sua boca fechada.- Parece que o nariz é sempre o primeiro a quebrar.- Nesse momento ela engolia o alimento e deixava escapar uma risada. –Espera como é? É sério isso você realmente perdeu o olfato? Nossa achei que era uma brincadeira ou algo do tipo, sinto muito por você não ser capaz de sentir meu doce perfume.- A mulher tinha um sorriso no rosto antes de levar mais um pequeno pedaço de carne para sua boca.

A conversa continuava entre os dois a cada palavra trocada o espadachim se sentia mais ansioso e naquele momento ele se permitiu deixar levar pelos sentimentos deixando suas emoções falarem mais alto que a razão. - Venha comigo, por favor.- A mulher era pega de surpresa e acabava ficando em silencio. - Eu gosto de você... E... Espero que goste de mim também, do jeito que gosto de você. Todos falaram que você só permaneceu tanto tempo naquele amontoado de neve por causa de uma promessa, mas acho que você não pode voltar pra lá. Por favor, só venha comigo. Eu não vou deixar as coisas que aconteceram se repetirem.- A mulher continuava fitando Sven o olhando nos olhos assumindo uma seriedade em seu semblante que ainda não tinha sido visto pelo homem, Bjarke começava a rir, o clima parecia ter ficado mais pesado e mais tenso do que o normal, o lugar onde antes ele riam e compartilhavam brincadeiras agora era tomado pelo silêncio - Me desculpe por isso, eu sou um idiota não sou?- A mulher olhou para a cuia de madeira e acenou negativamente com a cabeça. – Não, não é. Eu gosto de você Sven, gosto da Aiko mesmo conhecendo vocês a pouco tempo eu os considero amigos importantes para mim.- A mulher falava aquilo com naturalidade voltando a olhar para o espadachim. –Você não tem que assumir responsabilidade nenhuma por mim, durante anos lutei e cacei sozinha, gerenciei a pousada, é verdade que sempre quis sair de lá mas agora que realmente está acontecendo tudo me parece tão rápido e tão confuso. - Ficava claro que Yennefer ainda estava confusa e fragilizada afinal todo o momento até ali tinha sido de grande estresse. –Eu ouvia as histórias do Argus e de Cody sobre Reis dos mares, conflitos com outros piratas ou marinheiros, revolucionários lutando pelos mais fracos e no fundo eu sempre me imaginava em meio dessas histórias sonhando com o momento em que estaria vivenciando elas, mas tudo que consigo pensar agora é em quem deve estar cuidando da pousada ou se Edmund e os outros serão o bastante para proteger a ilha... Sera que eu posso pensar um pouco sobre isso? Com um pouco de privacidade?- Perguntou a mulher pedindo um tempo sozinha para que pudesse refletir sobre a proposta sem nenhum arrependimento.

A fumaça gerada pela queima da cannabis vagava pelo quarto do capitão, suas roupas, lençóis e seus corpo ficavam empesteados com o cheiro do mato, Roxanne se divertia lembrando do ato feito ali e mesmo com sua mente criativa ela não percebia que uma perna de pau teria tanta utilidade na cama. - Você é muito divertido, digo, vocês dois. - O homem respirava fundo com seu corpo jogado em cima da cama se limitando apenas em arfar ar para os pulmões. -Sabe Cody, acho que você e essa perna de pau depois dessa noite têm uma ótima história de amor para contar. - A mulher ria baixo mas enquanto arfava o homem não pode evitar de tentar sorrir. –Bem... ela está comigo nos bons e maus momentos- Ainda deitada a mulher se virou para o perneta com um grande sorriso no rosto admirando toda aquela acena. -Gostaria de uma almofada para se sentar? Fui... Muito grossa? - Zombava Roxanne, Cody se virou para a mulher ficando de frente para ela por um momento. –Tão indelicada, talvez eu devesse deixar minhas unhas crescerem também para retribuir o favor.- o perneta exibiu suas unhas também bem feitas porém cortadas, a atiradora se virou deixando o homem sozinho na cama admirando a cena de um jovem e bela mulher andando nua em seus aposento, Cody levava suas duas mãos para trás de sua cabeça e fechava os olhos inalando a marola no ar enquanto ouvia a mulher falar. -Para sua alegria, se é que é possível melhorar algo para você hoje, você não vai morrer hoje, não de minha parte pelo menos.- O homem inspirou fundo com seu nariz e expirou o ar com sua boca parecendo esquecer que a mulher estava com sua perna. –Sou deveras agradecido.- Brincou tentando soar de maneira cordeal.

Roxanne caminhou em direção a cama de maneira lenta observando o homem parecendo tão relaxado e indefeso, Cody percebia a aproximação de Rox então abria os olhos olhando para a mulher com um sorriso no rosto. - Sabe Cody, você acabou de transar com uma mulher que nem sabe o nome...- -Sim eu realmente estou ficando descuidado.-O homem respondia rápido entre as pausas da mulher. -Deixou ela usar sua perna de pau em você... - -Em minha defesa eu não fui o único a ter essa perna de pau em orifícios em que não deveria ter uma perna de pau.- Mais uma vez o homem se divertia respondendo a mulher sem sequer perceber que ela puxava a capa na cabeceira da cama e voltava a caminhar para perto da porta enquanto dava uma longa tragada em seu baseado. - E bom, você está deitado aí, com essa cara de feliz enquanto ela sai com sua perna para dar uma volta. - A garrafa vazia de Doce Anne voou encontrando seu caminho em cima do abdômen magro de Cody. - Caso queira me procurar, estarei lá embaixo, procurando por algumas outras ervas! - Por um momento o perneta travava em sua cama sem entender o que estava acontecendo, ele não podia acreditar que uma mulher nua saia do seu quarto correndo para o navio cheio de piratas em alto mar, era como se mais uma vez ele tentasse resolver a equação em sua cabeça de como aquela mulher agia. - A propósito, me chamo Roxanne. - Ele não conseguiu conter sua gargalhada e começou a rir de maneira escandalosa em seu quarto, enquanto Roxanne corria e atrás dela tudo que pode ouvir foi a risada do capitão ecoar de seu quarto até o convés.

A mulher descia apressada as escadas com a capa sobre o seu corpo, seus pés descalços tinha contato direto com o gelado assoalho sentindo o frio correr por debaixo da capa e subir pelas suas pernas até os seus seios, muitos se viravam curiosos e muitos percebiam a nudez em momentos que a capa balançava. –Eu vi o tornozelo dela.- Falou um rapaz novo se virando para um pirata maltrapilho. –Rapaz eu vi muito mais que um tornozelo...- Respondeu o pirata boquiaberto com a cena. No andar inferior que parecia ser uma espécie de arsenal onde se encontrava quatro canhões Roxanne encontrava também seis caixas de tamanhos variados mas todas estavam bem lacradas com pregos tornando impossível abri-las com as mãos nuas, seguindo para o andar mais ao fundo ela encontrava Argus jogando o que não podia ser reaproveitado do banquete no oceano por um pequena janela circular na cozinha, o cozinheiro parecia não notar a mulher que correu até o dormitório da tripulação dando de cara com um cômodo quase cheio de homens que encaravam a mulher boquiabertos e só nesse momento com uns dez homens a encarando Roxanne percebia sua nudez, muitos começavam a assobiar, outros aplaudir “-Eu bebi muito só pode- / -mamacita tu cuerpo es hermoso como la aurora en medio de la oscuridad-“ Passando rápido pelo lugar ela não encontrava roupas ou armas ali.


-Bjarke-
-Roxanne-
Kajiyashiki-
CONSIDERAÇÕES:
 
Histórico Aiko:
 
Histórico Bjarke:
 
Histórico Luna:
 
FERIMENTOS:
 

Voltar ao Topo Ir em baixo
Luna
Agente em Treinamento
Agente em Treinamento
Luna

Créditos : Zero
Warn : 私の名前はアイコ、海の王女です - Página 10 Banido10
Masculino Data de inscrição : 22/12/2011
Idade : 24
Localização : Lvneel - North Blue

私の名前はアイコ、海の王女です - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: 私の名前はアイコ、海の王女です   私の名前はアイコ、海の王女です - Página 10 EmptyQua 14 Mar 2018, 20:16



Hoje não Faro.



[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]




.......— "Às vezes algumas situações nos deixam sem jeito e, sem sombra de dúvidas a maioria delas envolve nudez, total ou parcial. Veja só, quem nunca saiu do banho nu por ter esquecido uma toalha e se deparou com alguém inesperado no caminho? Ou então, acabou engatando sua roupa em algum prego e passou o dia todo segurando aquele retalho para ninguém ver o que tinha embaixo? A maioria das pessoas não consegue entender que nosso corpo e as coisas que fazemos com ele são algo natural. Aqueles que se dizem crentes, fiéis, religiosos ou fanáticos atribuirão isso a algum motivo superior, uma maçã, uma caixinha proibida, mas bom, se realmente algo assim existe, posso afirmar que nem de longe cruzou comigo, afinal, para mim, ficar nua nunca foi um problema, mas sim uma solução."

.......O gélido toque da madeira fazia um arrepio subir desde a sola do pé até a ponta dos mamilos de Rox. Não a incomodava, o frio era algo com que a mulher teve de se acostumar durante os anos em que morou com os pais, contudo, também não a deixava confortável. — ~ Roupas... Armas... Roupas... ~ — A mulher de cachos negros vasculhava, cômodo por cômodo, passava por caixas lacradas, canhões, lugares vazios e nada, nada de encontrar o que desejava, pelo menos não ela.

.......Olá, rapazes. — Uma enorme plateia, um tanto boquiaberta, um tanto animada, começava a tecer elogios para dama que agilmente se deslocava entre eles, Rox vasculhava o cômodo na falha tentativa de encontrar aquilo que desejava. — ~ Quantas mulheres seminuas eles viram em um navio em todos esses anos como piratas? ~ — Olhava de relance para um dos rapazes com cara de bobo. — ~ Ou melhor, quantos deles já viram uma melhor seminua? ~ — Roxanne partia novamente pelo caminho por onde havia vindo, parando na porta ao aparentemente se dar conta de algo. — ~ Eu não consegui achar o que precisava, mas esses homens vivem aqui, eles com certeza saberão onde achar... ~

.......Garotos, vocês podem me ajudar com uma coisa? — Dizia se virando novamente para a plateia, tomando cuidado para não mostrar demais e acabar atiçando demais o ânimo dos rapazes. — Estava conversando com Cody agora mesmo... — Levantava a perna de pau, acenando com o objeto de madeira, um sorriso maldoso no rosto. — E bom, ele disse que vocês poderiam me ajudar com algumas coisas. — Uma leve piscadela para os homens. — Estou precisando de um par de pistolas, com munição. — Olharia para o teto, fingindo pensar de maneira irresponsável. — Munição para meu rifle também, só tenho cinco balas. — Começaria a rumar para fora do cômodo, parando no meio do caminho, uma perna lateralmente mais aberta, mostrando quase o lado interno inteiro de sua coxa. — Ah, preciso de roupas também!! Roupas sexy, não seria tão maldosa com vocês usando essas roupas de homem. — Sorriria, e caso não notasse movimentação dos rapazes, reforçaria suas palavras. — Vamos rapazes, isso é para hoje, o capitão está me esperando lá em cima!! Me encontrem aqui quando acharem as coisas.

.......Novamente no corredor, Roxanne deixaria os homens fazerem o que ela queria pensando estarem cumprindo ordens de seu capitão. — ~ É incrível o que uma perninha de pau pode fazer por eles. ~ — A mulher partiria procurando o vidraceiro nos cômodos pelos quais ainda não havia passado. — Bonito, heim... — Diria ao encontrar o rapaz, as mãos na cintura, o rosto duro, desaprovador. — Planejava levar as flores para o meu velório? Diabos, quase morri de tanto te esperar!! — Ergueria a mão, os dedos indicador e médio imitando o cano de uma pistola, mirando sua cabeça. — Sorte sua eu não ter encontrado o que procurava enquanto vinha para cá. — Ergueria a mão, simulando um coice de um disparo e então me aproximaria do mesmo, agora ficando a cerca de três passos do rapaz. — Não preciso mais daquelas coisas que pedi, isso também pesa menos a sua barra.~ Mas você ainda pode ser bem útil. ~ — Sorriria, caminhando a esmo, deixando a capa se abrir levemente a cada passo. — Acabei encontrando um outro jeito de me divertir, odeio o tédio. — Viraria, um olhar maldoso, a perna de pau na mão, o baseado agora sendo apenas uma ponta na outra. — Preciso de algumas coisas, esse navio parece ter um sapo pregado nas taboas, não encontro nada que procuro. — Olharia para o pedaço de madeira em minhas mãos, pensando, calculando, estimando. — ~ Será que... ~.

.......Te vendo essa perna de pau por um milhão de berries. — Diria em tom seco e inocente, no mais puro sentido de "pegar alguém de supetão". — Vi você olhando para ela, e vou te dizer, depois de hoje, Cody vai sentir um amor especial por esse pedacinho de madeira, quem sabe você fature até mais que isso. — Gargalharia baixinho, lembrando de horas antes quando aquela peça se enfiava por lugares inimagináveis. Aguardaria a resposta de Bjarke e caso negativa, me aproximaria mais do mesmo, passando os braços envolta de seu pescoço, no rosto, uma cara de manhosa. — Vamos lá B.J., eu sei que você pode me ajudar pelo menos com isso, entenda como um favor para uma amiga... — Aproximaria os lábios de sua orelha enquanto falava, deixando-o sentir o cheiro da maconha, dos meus cabelos, de sexo. — Por favor, vai... — Se por ventura ainda ganhasse um não como resposta, sugeriria em tom um pouco mais sério, menos sedutor e animado. — Façamos o seguinte então, me empreste essa grana, eu te livrei de continuar apanhando daquele tomate, você me deve essa. — Diria apontando pontuando as palavras com a perna de pau, apontando-a para seu peito. Recebendo seu "sim", Rox estenderia o objeto de madeira colocando-o entre seu rosto e o de Sven. — Quer jurar de beijinho? — Aguardaria a resposta e se positiva, completaria. — Você beija primeiro, aqui, na pontinha da perna de pau. — No rosto um sorriso jovial.

.......As notas estando no bolso, pediria licença para o rapaz. — Bom, agora preciso voltar correndo pra cabine do Perneta, esqueci meus pertences lá. Mais tarde nos vemos.   — Diria em tom insinuante, virando-se e partindo para o cômodo onde havia combinado de encontrar os piratas com quem tinha conversado. — Rapazes, conseguiram o que pedi? — Recolheria os itens, premiaria cada um dos homens que havia me trazido o que precisava com um beijo na bochecha, lento, molhado e carinhoso, e por fim, rumaria novamente para os aposentos de Cody. Rapidamente subiria as escadas, chegando ao quarto, começaria a recolher minhas mudas de roupa, rifle, balas e todo o resto do chão e por fim, estando devidamente novamente vestida com roupas novas ou velhas, armada e pronta, voltaria para o convés, observando o dia que estava em seu preguiçoso fim.

....... "Eu sei que não é justo pedir aos outros o que você mesma não está disposta a fazer, não emprestaria um milhão de berries nem mesmo para minha mãe, e olha que ela era do tipo que colocava o capital acima de tudo, até mesmo da filha. Mas não posso dizer que não fui bem-criada, olhe só a mulher de classe, educada, controlada e imponente que me tornei. Talvez essa tenha sido a herança que ela me deixou, a avareza e o apetite sexual, peculiaridades clássicas de uma prostituta."






Objetivos:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Você não me vê na batalha?
É claro que estou lá, veja só o terror e o medo neles.


||Legenda||

|- "Roxanne - Intervenção" - |
|~Roxanne - Pensamentos~ |
|Roxanne - Fala|


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Meursault
Agente em Treinamento
Agente em Treinamento
Meursault

Créditos : 3
Warn : 私の名前はアイコ、海の王女です - Página 10 8010
Masculino Data de inscrição : 28/01/2018
Idade : 23
Localização : Loguetown - East Blue

私の名前はアイコ、海の王女です - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: 私の名前はアイコ、海の王女です   私の名前はアイコ、海の王女です - Página 10 EmptyQui 15 Mar 2018, 06:25







To me, nudity is a joke. ♪






O coração do jovem Sven clamava por uma aceitação imediata da proposta por parte da mulher, sua mente, no entanto, colocava a recusa como um desfecho extremamente provável. A resposta de Yennefer não era o que espadachim desejava, mas era perfeitamente compreensível e mantinha as chamas de sua esperança acesas. O médico retornaria ao seu semblante austero e taciturno, que contrastava com sua alegria e despojo habitual, talvez exibisse até um pouco de melancolia devido ao fato de realmente apreciar a companhia da mulher em questão, mas tentaria fazer com que os sentimentos negativos não transparecessem, retribuindo as palavras com o melhor sorriso que pudesse, mesmo que não fosse genuíno. - Claro que pode, é totalmente compreensível. - Após responder, Bjarke daria as costas e apanharia as cartas deixadas pelo homem que acompanhava Yennefer antes de sua chegada. Enquanto juntava atentamente as cartas, para ter certeza que faziam um baralho completo, daria um conselho sincero para a sua, na melhor das hipóteses, futura companheira. - Meu pai costumava dizer que um homem é livre para fazer suas próprias escolhas, mas vira eterno prisioneiro de suas consequências. - Apanhando todas as cartas, o jovem arrumaria a posição de suas faces, visando deixa-las em uniformidade. - Não se sinta pressionada pelos meus pedidos, ou pelas suas promessas e juramentos. A sua vida é só sua, faça algo que a deixe feliz, isso por si só me faria feliz também. - O médico finalmente guardaria o baralho em seu bolso e se levantaria, traçando seu caminho para fora do aposento.

Bjarke caminharia em passos lentos até a saída, puxaria a maçaneta e, antes de atravessar a porta por completo, viraria seu olhar para trás, já com seu humor habitual. - Antes que eu me esqueça, realmente não posso sentir seu doce perfume, mas tem outros aspectos seus que me encantam, como o brilho do seu sorriso, que faz até o ouro parecer bijuteria. - A declaração deixaria-o um pouco envergonhado, de forma que não faria questão de se atentar à expressão de sua interlocutora, simplesmente se despedindo e cedendo o tempo necessário para a reflexão da mesma. Em meio ao corredor, já um tanto quanto familiar, Sven era surpreendido por uma voz que já conhecia bem. - Bonito, heim... - Um sorriso surgia no canto de sua boca, as interações com Roxanne eram sempre não  ortodoxas, por assim dizer. - Eu escuto isso com uma frequência maior do que você imagina, mas acho que não está falando com o significado que estou acostumado. - Virando-se para a direção da a atiradora, Bjarke podia notar claramente uma feição de desapontamento.

- Planejava levar as flores para o meu velório? Diabos, quase morri de tanto te esperar!! - A resposta seria imediata. - Flores a gente dá pra quem tá morta, pra quem tá viva é só... Bem, outra coisa. - Sven acariciava seus próprios cabelos, próximo da nuca, deixando um certo tom de culpa transparecer, mas felizmente Rox parecia não ligar tanto para as plantas. - Se serve de consolo, eu realmente procurei. - Diria com honestidade, apenas para escutar sobre a diversão que a mulher tinha vivenciado, observando suas vestes, ou a falta delas, concluiria que não era preciso ser um gênio para descobrir que Rox havia praticado a arte milenar do coito com o único perneta do navio. - Deu pra perceber que você se divertiu um bocado... Parece que eu acertei, você gosta de vidro mesmo, eu que não sou o caco o suficiente. - O jovem daria uma breve risada, provocada pelo seu próprio gracejo. - Quando eu tiver uma prótese te procuro, espero que seus gostos não mudem até lá.

A súbita proposta da mulher pegava Bjarke desprevenido, como uma chuva violenta em meio ao verão, tanto pela surrealidade da oferta quando pelo seu momento. - Vi você olhando para ela, e vou te dizer, depois de hoje, Cody vai sentir um amor especial por esse pedacinho de madeira, quem sabe você fature até mais que isso. - O médico tinha certa dificuldade em crer na seriedade das palavras proferidas. - Acho que vou ter que deixar essa oferta imperdível passar, talvez depois de perder um pé eu mude de ideia. - A aproximação da mulher em reação à negativa deixava sua nudez ainda mais explicita.

O nu era um tópico engraçado para o jovem médico. Para a sua religião, o corpo era um templo sagrado, de forma que a nudez deveria ter um caráter sacro e não banal, a exposição de suas intimidades era algo vergonhoso, de forma que devia ser uma ação íntima entre pessoas especiais. Para sua vida acadêmica, por outro lado, a nudez era apenas o estado inicial do homem, algo básico e trivial que devia ser visto com naturalidade. Pessoalmente, Sven encarava a nudez como uma piada, nunca entendendo o motivo de tanto problema ao redor do assunto. A falta de vestimentas não atraia o belo espadachim, ele preferia suas mulheres bem vestidas, o prazer estava em imaginar o que existiria quando começasse a jogar as primeiras peças de roupa ao chão, podia não ser o padrão, mas a expectativa era mais sedutora que a nudez crua em si.

Os braços suaves envolviam o seu pescoço, deixando os corpos dos dois cada vez mais próximos. - Vamos lá B.J., eu sei que você pode me ajudar pelo menos com isso, entenda como um favor para uma amiga... - O tom de voz empregado já chegava a ser um tanto quanto inebriante. - Por favor, vai... - Bjarke sempre sentiu dificuldades para negar os pedidos de uma mulher, principalmente se fosse bela como Roxanne, parecia que dessa vez não seria diferente. - Eu vou ver o que posso fazer. - Diria, enquanto tateava seus bolsos em busca do dinheiro. Após achar metade de quantia pedida pela atiradora, entregaria o montante, esperando que bastasse. Era o melhor que podia fazer sem se prejudicar em grande medida. A proposta do beijinho pegava o homem de surpresa novamente, a esta altura já deveria saber bem que Roxanne era um ser completamente imprevisível. - Acho melhor não, pelo que tudo indica sua boca passou por lugares não tão agradáveis nas últimas horas, fica pra próxima. - O médico se despediria da mulher e, ao ver a mesma se distanciando, diria. - Eu espero que você me pague de volta um dia. - Era quase certo que isso não aconteceria ao levar em conta a personalidade da atiradora, mas a esperança é a última que morre.    

Sem ter nada para fazer e com um tempo considerável para esperar, Sven voltaria ao convés, se posicionando na proa do navio, apenas para observar o horizonte, pensava que talvez isso fizesse o tempo passar mais rápido.








Histórico Bjarke:
 

Considerações:
 

____________________________________________________


Voltar ao Topo Ir em baixo
Kajiyashiki Aiko
Membro
Membro
Kajiyashiki Aiko

Créditos : Zero
Warn : 私の名前はアイコ、海の王女です - Página 10 10010
Data de inscrição : 25/01/2018

私の名前はアイコ、海の王女です - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: 私の名前はアイコ、海の王女です   私の名前はアイコ、海の王女です - Página 10 EmptyQui 15 Mar 2018, 17:19


PERÍCIA
falsificação


O
cheiro fétido do pano que encobria aquela jovem adormecida a mercê do frio noturno invadia suas narinas de tal modo que até mesmo suas mente era incapaz de se concentrar na difusão da química de seu cérebro que naquele instante mostrava a imagem de seus irmãos, todavia, a jovem não viria a se lembrar do ocorrido depois de desperta. Seus olhos semicerrados, entreabertos tinham a sua frente o mar, o barco balançava com o movimento das ondas que batiam contra o casco da embarcação fazendo assim o cheiro salgado do mar dividir o olfato da loira com o nojento trapo que lhe encobria minutos antes. Desperta, seu semblante encarou o manto sujo com repúdio jogando-o metros a frente.  

Ambas as mãos coçaram seus olhos em seguida do seus contantes bocejos, julgou que fosse tarde uma vez que a festa que acontecia e enchia o convés de homens, comida e muita bebida agora dava lugar a um reconfortante silêncio que só não era completo por duas figuras que trocavam palavras entre si, assim como uma boa curiosa Aiko não pode deixar de prestar atenção na conversa alheia que seguia até um caminho cômico pelo modo com que se comunicavam. Falsificação. Aqueles homens faziam muito mais do que estavam dispostos a contar, a viajante arquitetava várias coisas naquela situação para que pudesse tomar proveito de alguma maneira, mordiscou o lábio inferior analisando o leque de opções que se abririam para si ao ter determinado conhecimento e não era preciso muito tempo para concretizar que eram vastas.

Um sorriso divertiu brotou em seus lábios antes de se colocar a caminho dos homens que ali lhe deram uma oportunidade única de agregar conhecimento, seus passos eram incisivos e seu semblante confiante —Eu não pude deixar de ouvir a conversa de vocês - sua cara amassada deixava evidente seu sono recente mas seu humor colocava a prova que estava mais atenta desde sempre —E tenho que admitir que parece muito interessante esse assunto de, hm, falsificação?! — Não era necessário muito convívio com Aiko para entender que era uma garota sem escrúpulos ou limites quando o assunto era se intrometer em conversas das quais não lhe diziam respeito.

1. INTRODUÇÃO
~espaço reservado para post de desenvolvimento de perícia. 
2. TEORIA & PRÁTICA
~espaço reservado para post de desenvolvimento de perícia. 

Aparentemente o breve descanso parecia pouco se comparado a seu esforço físico, para com os confrontos ou mental, para com o desenvolvimento e aperfeiçoamento dos documentos falsificados. Espreguiçou-se levando seus braços acima do top de sua cabeça, olheiras talvez começassem a se formar em baixo de seus olhos que apenas desejavam enxergar terra firme, encarando aquele que fora seu tutor a jovem sorriu mas ainda sim sem os devidos agradecimentos —Ainda falta muito para chegarmos na próxima ilha? — Questionou a loira enquanto manuseava um lápis entre os dedos.

Histórico:
 

Objetivos:
 

'3':
 




# your tags here, bitch

Lorde, The Hunger Games.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

____________________________________________________

know your place
aiko

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Ventus
Mercenário
Mercenário
ADM.Ventus

Créditos : 55
Warn : 私の名前はアイコ、海の王女です - Página 10 10010
Masculino Data de inscrição : 15/12/2013
Idade : 25

私の名前はアイコ、海の王女です - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: 私の名前はアイコ、海の王女です   私の名前はアイコ、海の王女です - Página 10 EmptySex 16 Mar 2018, 16:53



Welcome to the Lvneel


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Roxanne via os homens no dormitório admirando-a enquanto ela vasculhava o lugar, ninguém parecia tenta-la impedir ou se por na sua frente os homens apenas se limitavam a gargalhar e lançar gracejos sobre a mulher semi-nua a nau, astuta a mulher se virava para os homens com a perna de seu capitão em mãos. - Garotos, vocês podem me ajudar com uma coisa? Estava conversando com Cody agora mesmo... E bom, ele disse que vocês poderiam me ajudar com algumas coisas. -  A mulher balançava a perna de pau de Cody enquanto piscava para os marujos e imediatamente um deles se pronunciava. – Mi amor, por ti robo el tridente de Neptuno- O homem de sotaque e idioma estranho logo se pronunciava tomando a liberdade de se ajoelhar e segurar uma das mãos de Roxanne para beija-la. - Estou precisando de um par de pistolas, com munição... Munição para meu rifle também, só tenho cinco balas.- A mulher fitava o teto, os moveis e todo o ambiente como se refletisse no que precisava, alguns homens pareciam começar a procurar pelo o que a mulher pedia enquanto outros se encaravam levantando os ombros. “–O capitão dando algo?” em um de seus passos sua perna se destacava para fora da capa exibindo uma coxa nua e branca. - Ah, preciso de roupas também!! Roupas sexy, não seria tão maldosa com vocês usando essas roupas de homem. - Terminou a mulher com um golpe de misericórdia. –Ali senhor! Eu vi os tornozelos outra vez!- O mesmo rapaz de antes se pronunciava mas logo tomava um forte tapa na parte de trás de seu pescoço para que o mesmo se calasse, os homens saíram do dormitório procurando as coisas que ela pedia enquanto outros focavam em seus afazeres, percebendo que levaria algum tempo para conseguir o que havia solicitado a mulher decidiu encontrar o médico para que conseguisse suas flores solicitadas.

Sven pegava o baralho no chão do consultório e ao conferir notava que ali tinha um baralho completo em perfeito estado pronto para uma boa jogatina ou ser empilhado no formato de um castelo, Yennefer ficava em silencio ao ouvir as palavras do médico como se ele lhe desse mais motivos para pensar, o homem se retirou do quarto com apenas um baralho e a ansiedade em seu peito mas logo a surpresa chegou acompanhada de Roxanne. - Bonito, heim... - Falou posicionando a mão em sua cintura, Sven notava que Roxanne usava sua capa cobrindo todo o seu corpo naquele momento mas a cada movimento era possível ver uma brecha suspeita. -Eu escuto isso com uma frequência maior do que você imagina, mas acho que não está falando com o significado que estou acostumado.- O nariz do médico tinha desinchado bastante deste o último encontro com Roxanne ficando apenas uma coloração rosada em volta do mesmo. -Planejava levar as flores para o meu velório? Diabos, quase morri de tanto te esperar!!- A mulher apontava seu dedo médio e o indicador para o homem imitando uma pistola mirando no nariz rosa do médico que já fora vermelho como o centro de um alvo, mas ao fazer isso a mulher acabava exibindo um de seus seios esquecendo mais uma vez de sua nudez provavelmente por causa de seu baseado que ainda queimava. -Flores a gente dá pra quem tá morta, pra quem tá viva é só... Bem, outra coisa se serve de consolo, eu realmente procurei. - Falou o homem ajeitando seu cabelo mas sendo alvejado pelo disparo imaginário de Rox. -Sorte sua eu não ter encontrado o que procurava enquanto vinha para cá.- A atiradora começava a andar em direção ao médico enquanto ela continuava a falar. -Não preciso mais daquelas coisas que pedi, isso também pesa menos a sua barra. - Ao caminhar a sua capa balançava revelando um pouco da nudez da mulher a cada passo dado. - Acabei encontrando um outro jeito de me divertir, odeio o tédio. - Ficava claro para Bjarke que Roxanne estava se divertindo muito mais que ele nessa viagem percebendo que a mulher e Cody tinham compartilhado um noite de prazer, no entanto, as surpresas não acabavam por ai, um grupo de dois homens corriam em direção da mulher semi nua. –Senhorita! Senhorita, nós tentamos achar alguma coisa mas já estamos chegando em Lvneel então...- O segundo homem trazia um revolver aparentemente carregado. –Sinto muito mas o revolver e as munições só estão disponíveis para venda, dá um total de 70.000B o revolver com munição e a munição do rifle...A munição é 20.000B e... - Ficava claro a decepção no rosto da mulher, não tinha roupas, armas, munição e sequer mais erva. -Preciso de algumas coisas, esse navio parece ter um sapo pregado nas taboas, não encontro nada que procuro.- Dizia ela com a perna de pau em mãos enquanto os homens se afastavam desapontados por não ganharem uma recompensa e nem agradarem a mulher. -Deu pra perceber que você se divertiu um bocado... Parece que eu acertei, você gosta de vidro mesmo, eu que não sou o caco o suficiente.- Falou o homem rindo de seus gracejos enquanto via os outros homens se afastando.

Roxanne encarava a perna de pau do capitão em uma medida desesperada. -Te vendo essa perna de pau por um milhão de berries.- A mulher falava se fazendo de boba. -Quando eu tiver uma prótese te procuro, espero que seus gostos não mudem até lá.- Falou o médico já recebendo uma resposta rápida da vendedora Roxanne d’Lamour. -Vi você olhando para ela, e vou te dizer, depois de hoje, Cody vai sentir um amor especial por esse pedacinho de madeira, quem sabe você fature até mais que isso. - Ficava claro para qualquer um que nem mesmo a mulher acreditava que a perna tinha tal valor. -Acho que vou ter que deixar essa oferta imperdível passar, talvez depois de perder um pé eu mude de ideia. - Roxanne passava seus braços por cima dos ombros de Sven suplicando em seus ouvidos para que ele atendesse seu pedido. -Vamos lá B.J., eu sei que você pode me ajudar pelo menos com isso, entenda como um favor para uma amiga... Por favor, vai... - Sven podia sentir o corpo nu da mulher através da capa assim como o cheiro de sexo e drogas impregnado na mulher. -Eu vou ver o que posso fazer. - O homem tateava seus bolsos buscando ao menos metade da quantia que a mulher pedia esperando que fosse o bastante para saciar o seu desejo. -Bom, agora preciso voltar correndo pra cabine do Perneta, esqueci meus pertences lá. Mais tarde nos vemos. - Mas uma vez com apenas a metade que do que a mulher desejava ela se retirava ouvindo a voz do espadachim a distância. -Eu espero que você me pague de volta um dia. - Falou Bjarke vendo a mulher se afastar sequer respondendo o seu comentário.

Os dois subiram seguindo para o convés e lá se separaram com a mulher voltando a seguir para a sala do capitão e lá encontrando Cody de pé com uma outra perna de pau terminando de se vestir, o homem olhou para Roxanne com um sorriso no rosto. – Que bom que voltou, estava achando que ficaria nua pelo resto da viagem.- O homem apontou para cama onde estava as roupas de Roxanne que as vestiu sem cerimonia enquanto seu baseado deixava de existir, as peças de roupas eram um pouco antigas mas ainda combinavam bem com a sua aparência lhe dando um certo charme. –Bem já devemos estar chegando.- Cody e Roxanne iam para o convés e lá eles podiam ver a distância um farol brilhando em meio à noite e a escuridão sinalizando que eles haviam chegado em Lvneel, a ultima ilha de North Blue.

Durante todo esse tempo Aiko estava com os dois homens no convés que pareciam tentar adiantar o serviço deles mas ao notarem o interesse da jovem pela arte da falsificação não tiveram como negar o conhecimento para a pirata. – E tenho que admitir que parece muito interessante esse assunto de, hm, falsificação?!- O homem mais velho abriu um sorriso orgulhoso ao ver uma jovem garota tão interessada pelos seus ensinamentos. –Exatamente mademoseille é bom ver que alguém entende a importância do meu trabalho- O velho estufava o peito com orgulho. –Por favor sente-se aqui, EZEQUIEL VAI JÁ TRAZER MAIS PENAS, TINTAS E MAIS FOLHAS!- Gritou para o homem mais jovem que imediatamente se assustava e ia buscar o que lhe era pedido apesar de já ter o material ali.

Horas se passaram com Aiko ali aprendendo sobre falsificar em alguns momentos ela podia jurar que Roxanne tinha passado correndo pelo convés nua não só uma mas duas vezes e com finalmente tudo concluído ela via Sven chegar no convés, Cody e Rox saindo da sala do capitão. – Ainda falta muito para... - Suas voz era interrompida pelo canto das gaivotas que sobrevoavam o navio, algumas davam rasantes no mar e no navio pegando resto de comida que encontravam por lá, a presença das aves não só indicavam que tinham chegado em Lvneel mais também que o dia estava para nascer e ao horizonte as primeiras luzes da aurora brilhavam no céu e no horizonte eles viam Lvneel, a ilha regida pela família Montblanc, um reino prospero que ocupava grande parte da ilha, era de conhecido comum que na ilha também existia uma pequena cidade fora do reino onde existia um QG da marinha, Cody tomou posse do leme e começou a guiar o navio em direção a uma costa que parecia não ter nenhuma vigilância. –MUITO BEM HOMENS PREPAREM OS BOTES, NÃO FICAREMOS AQUI O DIA INTEIRO, NÃO SEJAM PEGOS PELOS MARINHEIROS E NEM PELA FAMÍLIA MONTBLANC.- Cody gritou as ordens do leme e imediatamente seus homens desciam um bote e uma escada de cordas até o mesmo. –Bem eu os deixo aqui, não os deixarei no porto porque... bem diferente de Fernand Ice eu não sou bem vindo aqui.- O homem levou um cigarro para a boca e o acendeu com seu isqueiro. –Alguns dos meus homens vão acompanhar vocês afinal eu tenho meus objetivos aqui também.- Dizia o homem dando uma longa tragada no cigarro.



-Bjarke-
-Roxanne-
Kajiyashiki-
Histórico Aiko:
 
Histórico Bjarke:
 
Histórico Luna:
 
FERIMENTOS:
 

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
~[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]~
Olá Convidado seja bem-vindo(a) ao One Piece RPG.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Meursault
Agente em Treinamento
Agente em Treinamento
Meursault

Créditos : 3
Warn : 私の名前はアイコ、海の王女です - Página 10 8010
Masculino Data de inscrição : 28/01/2018
Idade : 23
Localização : Loguetown - East Blue

私の名前はアイコ、海の王女です - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: 私の名前はアイコ、海の王女です   私の名前はアイコ、海の王女です - Página 10 EmptySab 17 Mar 2018, 05:53







Here we go again ♪






A movimentação no convés acontecia de forma rápida e orgânica, todos os tripulantes pareciam ter bastante consciência do papel que deveriam desempenhar naquele desembarque clandestino, o bote descia ao mar sem dificuldade e a escada de cordas proporcionava um caminho seguro pelo casco da nau. Enquanto os bruscos passos dos marujos ecoavam no assoalho de madeira, Sven prestava atenção nas falas de Cody. - MUITO BEM HOMENS PREPAREM OS BOTES, NÃO FICAREMOS AQUI O DIA INTEIRO, NÃO SEJAM PEGOS PELOS MARINHEIROS E NEM PELA FAMÍLIA MONTBLANC. - Ótimo, disse internamente para si mesmo, pensando que agora ao menos conhecia dois dos nomes que deveriam ser evitados, embora não fizesse a mínima ideia de quem eram os Montblanc's.

Vendo os preparativos da partida quase concluídos, o médico desceria ao andar mais baixo da embarcação, mais especificamente até o consultório médico, com o intuito de avisar Yennefer sobre a partida do grupo. Chegando ao seu destino, Bjarke simplesmente bateria algumas vezes na porta, sem parecer grosseiro, para em seguida dizer. - Parece que chegamos ao nosso destino. Se você estiver bem o suficiente para desembarcar, estarei esperando no convés. Ainda devo uma roupa nova. - O jovem esperaria um resposta, sendo negativa, simplesmente pegaria o bote junto aos outros e rumaria em direção ao litoral de Lvneel, um tanto quanto decepcionado, sendo positiva, esperaria pela mulher no convés, ajudando-a a embarcar no bote se apresentasse alguma dificuldade devido ao estado do braço.    

Pouco antes de deixar o navio, Sven procuraria por Cody. Encontrando o capitão, estenderia sua mão direita para o homem, com um sorriso amigável no rosto. - Muito obrigado pela ajuda, ela jamais será esquecida. - As palavras carregavam sua cota de verdade. - Se um dia precisar de mim para algo, pode ter certeza que vou retornar o favor. - O espadachim aguardaria as palavras do perneta e, após isso, se despediria, consciente de que talvez essa fosse a última vez que veria o homem.

Quando o bote começasse a se deslocar, abrindo caminho em meio ao mar até o litoral da nova ilha, Bjarke pensaria no caminho que trilhou até ali. Pouco tempo atrás o jovem médico havia desembarcado em Fernand Ice Island, buscando partes perdidas de sua história e seu passado, agora, finalmente avançava em direção ao seu futuro, com boas companheiras ao seu lado. Cercado por homens da tripulação de Cody, Sven perguntaria sobre a ilha, guardando em sua mente qualquer detalhe que fosse útil.

Enquanto tentava acumular o máximo de informações possíveis sobre o destino daquele grupo, o jovem era surpreendido pela voz de Rox. - Quem diabos chama o filho de Bjarke? Preferiria ser chamada de vidraceira que disso. - Um sorriso surgiria no rosto do homem. - Na verdade o nome mesmo é Sven, o que não é tão comum também, minha mãe tinha um gosto meio exótico, mas não tanto, ainda preferia homens com duas pernas. - A viagem prosseguiria, o espadachim ficaria atento no momento em que o casco do bote tocasse o litoral de Lvneel, ficando pronto para saltar da embarcação, com a arma devidamente em mãos, preparado para o caso de alguma contenda ocorrer, já que próprio perneta disse que não era bem vindo naquele lugar.

Apesar de sua cautela, Bjarke achava improvável que acontecesse alguma ação no desembarque do grupo, afinal a abordagem adotada por Cody diminuía bastante os riscos existentes. Chegando em segurança ao local, com ou sem Yennefer, o espadachim procuraria por sua capitã. - Eu acho que vou dar uma volta, tenho umas compras pra fazer. - Ao proferir as palavras, se lembraria do momento em que encontrou Aiko pela primeira vez. - Tente não se meter em nenhuma confusão, pra variar um pouco. A gente pode se encontrar no farol mais tarde. - O jovem se despediria de sua estimada capitã e rumaria para a cidade. No momento em que começava a se dirigir para a cidade, o médico era surpreendido por Roxanne, que adotava a ideia de comprar algumas coisas, como se fosse sua, e se propunha a acompanhar o grupo. - É uma ótima ideia mesmo, seria um prazer desfrutar de sua companhia. - Diria em tom cordial, para em seguida traçar seu caminho com a mulher, ou as mulheres se Yennefer estivesse presente.

Conseguindo chegar na parte civilizada daquela ilha, se existisse, procuraria por um loja de roupas, no caso de não encontrar com facilidade, apelaria para a ajuda de um civil. - Com licença, eu acabei de chegar e preciso de umas roupas novas, podia me indicar algum local por favor? - Recebendo uma resposta, seguiria as instruções até chegar ao local que almejava. Enquanto o grupo caminhava pelas ruas da cidade, a atiradora se pronunciava novamente. - Sabe narizinho, gostaria de entender por que você segue aquela garota sem sal. - Bjarke gargalharia, percebendo que sua lista de títulos continuava a crescer. - Ela é uma pessoa interessante, eu não tinha nada e ela me ofereceu um futuro, é o suficiente. - Já na loja, procuraria por uma calça preta, uma camisa preta de manga longa e um sobretudo longo, mas não tão longo, de alguma cor fria. Na hipótese de estar acompanhado por Yennefer, compraria roupas para ela também, não se importando em pagar um preço justo pelas peças.  

Concluindo os assuntos no estabelecimento, o médico continuaria andando pela cidade, até captar algo que chamasse sua atenção.










Histórico Bjarke:
 

Adendo:
 

Objetivos Atualizados:
 

____________________________________________________




Última edição por Bjarke em Sab 17 Mar 2018, 18:55, editado 3 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kajiyashiki Aiko
Membro
Membro
Kajiyashiki Aiko

Créditos : Zero
Warn : 私の名前はアイコ、海の王女です - Página 10 10010
Data de inscrição : 25/01/2018

私の名前はアイコ、海の王女です - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: 私の名前はアイコ、海の王女です   私の名前はアイコ、海の王女です - Página 10 EmptySab 17 Mar 2018, 15:15


LVNEEL
is comming


A
pior parte do fim da viagem sem dúvidas havia sido Aiko deixar de descansar para adquirir - ou tentar - uma maneira um pouco ilícita para conseguir coisas em determinados momentos. A movimentação no navio finalmente começava a retornar, o que era surpreendente visto que muitos foram se deitar poucas horas antes, assim como a jovem que sentia-se perdida com todos aqueles homens correndo e gritando de forma tão enérgica logo cedo, mas por outro lado sentia um breve alivio por finalmente chegar ao seu destino, uma ansiedade tomava conta de seu ser e a fazia aspirar novas ambições, suas mãos repousavam sobre os próprios ombros ao momento em que, apenas na espreita, esperava que tudo estivesse pronto para que pudesse junto aos outros desembarcar no porto da última ilha do North Blue. Ao primeiro bote preparado, Aiko logo colou-se a frente de todos os outros, não sem antes de verificar se todos seus pertences estavam consigo, principalmente sua lâmina e bússola, coisas que lhe custaram todo o dinheiro que possuía.

"Montblanc?", pensou Aiko ao ouvir tal nome. Apesar de ter nascido naquele mar seu conhecimento sobre as ilhas ao redor de sua terra natal era tão limitada quanto seus conhecimentos sobre física. —Quem são os Montblanc? — De maneira curiosa, Aiko não conseguia se calar diante suas dúvidas, haviam tantas coisas a mais que desejava questionar mas aquela especificamente pareceu ser a mais pertinente. Logo de cara a diferença entre Lvneel e Fernand Ice ficavam evidentes, como por exemplo a presença de marinheiros e o número elevado de habitantes e visitantes.

—Tudo bem, vá. — Respondeu de maneira indiferente a Sven, não por não se importar com seu aviso mas por sua cabeça estar em outro lugar, principalmente no futuro que dizia respeito ao bando que vinha se formando de maneira caótica e fragmentada, a partir de lá não teriam mais maneiras de se locomover através das ilhas e para chegarem a Grand Line uma embarcação se fazia necessária, assim como novas pessoas ocupando novos cargos dentro do grupo. —E quando foi que eu estava metida em confusões que eu não me lembro? — Seu tom de voz era um tanto sério, pois ela falava sério. Aiko não considerava os acontecimentos da ilha de gelo como uma confusão, e sim uma implicância sem motivos por parte daqueles homens rudes que lhe perseguiram e tudo que encontraram foi a morte. Bjarke aos poucos se distancia para cuidar de seus próprios interesses e ao que dizia respeito a Roxanne a loira pouco se importava. Tudo o que lhe restava era andar, reconhecer o terreno e encontrar oportunidades de algum ganho, conhecer pessoas e obter informação era o mais viável para o momento, até pois, estava desprovida de dinheiro e não tinha intenção alguma de pedir um empréstimo e dever alguma coisa a qualquer um.

—Então, nos encontramos no farol. — Com um ponto de encontro previamente determinado Aiko sentiu-se livre para prosseguir sua caminhada, não tinha um objetivo fixo em mente, apenas tinha ali a chance de andar e relaxar ao menos um por hora, o porto era um local interessante para conhecer outros piratas e grupos que talvez viessem ter seus caminhos cruzados no mar mais perigoso do mundo.  

Histórico:
 

Objetivos:
 

'3':
 




# your tags here, bitch

Lorde, The Hunger Games.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

____________________________________________________

know your place
aiko

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Luna
Agente em Treinamento
Agente em Treinamento
Luna

Créditos : Zero
Warn : 私の名前はアイコ、海の王女です - Página 10 Banido10
Masculino Data de inscrição : 22/12/2011
Idade : 24
Localização : Lvneel - North Blue

私の名前はアイコ、海の王女です - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: 私の名前はアイコ、海の王女です   私の名前はアイコ、海の王女です - Página 10 EmptySab 17 Mar 2018, 18:04



Bala na Agulha.



[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]




......."Se vocês pararem para olhar irão notar que existe uma desconfortável simplicidade no caos. As pessoas correm desordenadas, mas tem um destino, o fogo consome tudo, mas terá um fim, os corpos sangram, morrem e, com toda certeza, partem querendo ficar. Muitos dizem que o caos é desorganização, desespero, perdição e sinceramente eu concordo em partes com isso, mas pare e pense: — De zero a cem, como está seu dia hoje? Deitado passando o tempo com algo inútil? Parado aí vendo alguém fazer aquilo que você sempre sonhou? É preciso introduzir o caos na ordem para que você, largue sua vida de merda e comece a produzir algo bom. Apenas do impacto entre planetas surgem as estrelas. Na digníssima verdade, pouco me importam as estrelas, o que eu quero é o impacto."

..............Os tripulantes começavam a embarcar rumo a costa, a viagem tinha seu fim demarcado claramente, finalmente a tripulação havia chego a Lvneel. Rox havia se despedido de seu companheiro da noite anterior, nada muito claro, apenas um sorriso singelo e um aceno, aquele tipo de mensagem transmitida pelos olhos e que diz: "Talvez a gente se encontre, talvez não." ou até mesmo algo como um: "Se esbarramos por aí."  A corda bambeou quando a mulher de cachos negros escorregou por ela até o bote, lá, junto de alguns tripulantes os piratas rumaram até a costa, por aquilo que deveria ser um ínfimo instante se comparado a viagem em um todo.

.......Quem diabos chama o filho de Bjarke?  — Aproximaria-se do rapaz dizendo, aguardaria sua resposta e descontraída, prosseguiria.  — Preferiria ser chamada de vidraceira que disso.  — Passaria um pouco a frente do jovem, notando a aproximação da garota loira. ~ Cheiradora de coronha. ~  — Rox afastava-se um pouco de ambos, sentindo a ilha, o ar, o odor, havia sem dúvidas coisas importantes para se preocupar, uma família, uns marinheiros, mas a brisa a deixava menos preocupada, isso era intrínseco de seu vício e temperamento. —  [...] tenho umas compras pra fazer. — Conseguia ouvir o rapaz. ~ Talvez fosse interessante ir até alguma loja, trocar esses trapos, conseguir pistolas por um preço mais justo, munição, mais erva quem sabe. ~ — Ponderava, aguardando Sven aproximar-se novamente.

.......O que você acha de irmos até a cidade local comprar algumas coisas? — Sugeriria como se a ideia fosse sua. — Talvez existam coisas interessantes e bom, preciso ver gente, gente diferente. — Olhava para Aiko com certo ranço na expressão. — Vem comigo? —  Aguardaria a resposta do rapaz e partiria para dentro da ilha, em busca de uma trilha, rua ou caminho qualquer que pudesse indicar uma civilização próxima. Procuraria por habitantes no caso de se ver perdida e com educação, solicitaria. — Oi, você poderia me dizer onde fica a cidade? — Guardaria as orientações mentalmente e as seguiria ao pé da letra, procuraria passar despreocupada caso se deparasse com guardas e marinheiros, não havia feito nada para temer os mesmo, não que eles soubessem pelo menos.

....... Sabe narizinho, gostaria de entender por que você segue aquela garota sem sal. — A voz de curiosidade e desgosto expressava bem seu descontentamento, talvez tivesse sido o destino, algum bem maior, mas Roxanne sabia que o melhor momento de todo aquela viagem teria sido ter visto a menina arrogante agonizar, pedindo socorro, ajuda, sem esperança. — ~ Onde já se viu? Dei a cara e ela nem um tapa devolveu. ~ — Chegando a cidade, procuraria uma loja de armas, iria direto para seu interior e solicitaria com educação. — Olá rapaz, quero um par de pistolas e trinta munições para elas, preciso também que você dê uma olhada rápida em meu rifle, ele travou em um de meus disparos. — Mostraria o rifle para o atendente. — Se me fizer o coldre para as pistolas como brinde, compro também mais dez balas de rifle e aquela pequena pederneira para levar na bota. Ah, levo também seis balas pra ela. — Diria apontando para uma pistola pequena o suficiente para ficar entre sua bota e sua panturrilha. Aguardaria o atendente trazer as coisas e fazer suas contas. — ~ Oitenta mil as três armas, mais uns vinte mil de balas, vinte para o conserto... Deve dar. ~ — Pagaria a quantia se ela não passasse de cento e cinquenta mil berries.  — Sabe, sou nova aqui, mas ouvi falar em diversas ilhas sobre a família Montblanc, o que sabe sobre eles?  —  Ouviria atentamente o atendente, aguardaria suas palavras e prosseguiria.  — E você sabe me informar onde posso encontrar alguns produtos químicos a venda por aqui?  —  Apanharia seus itens e os "vestiria", partindo novamente após obter sua resposta para as ruas de Lvneel, rumo ao destino indicado.

......."Você me acha perigosa porque conheço plantas, química e venenos? É porque ainda não me viu armada até os dentes."






Objetivos:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Você não me vê na batalha?
É claro que estou lá, veja só o terror e o medo neles.


||Legenda||

|- "Roxanne - Intervenção" - |
|~Roxanne - Pensamentos~ |
|Roxanne - Fala|


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Ventus
Mercenário
Mercenário
ADM.Ventus

Créditos : 55
Warn : 私の名前はアイコ、海の王女です - Página 10 10010
Masculino Data de inscrição : 15/12/2013
Idade : 25

私の名前はアイコ、海の王女です - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: 私の名前はアイコ、海の王女です   私の名前はアイコ、海の王女です - Página 10 EmptyDom 18 Mar 2018, 19:30



Welcome to the Jungle




Aiko via Cody gritar suas instruções para seus homens mas ao mesmo tempo uma dúvida surgia na mente da jovem, mesmo ela já tendo passando por aquela ilha em seu passado muitas informações haviam se perdido em sua memória e Lvneel era uma delas. – Quem são os Montblanc? - Cody olhava para sua tripulação se certificando que todos faziam suas tarefas com eficiência, o homem cuspiu no convés demonstrando desgosto por aquele nome. –Porcos nobres imundos, são os regentes da ilha tem muita influência então tomem cuidado, fora do reino tem uma pequena cidade com um QG da marinha então essa ilha é o pior lugar para os piratas porque são dois inimigos de cada lado.- O homem se virou e gritou mais ordens para a tripulação que concluía seu afazeres.

Sven desceu até o consultório a procura de Yennefer mas dava de cara com a mulher subindo as escadas. –Ah, oi eu já estou melhor, o que está rolando ai?- Perguntava a arqueira parando na frente de Sven. - Parece que chegamos ao nosso destino. Se você estiver bem o suficiente para desembarcar, estarei esperando no convés. Ainda devo uma roupa nova. - Yennefer parecia surpresa já que ela tinha passado parte da viagem dormindo, a mulher subiu as escadas ao lado de Sven parecendo meio ansiosa para o que estaria por vir, durante anos Yennefer tinha desejado ver o mundo perante seus olhos e pela primeira vez ela era capaz.

As gaivotas voavam sobre o navio como se gritassem por alimento, o sol nascia iluminando tanto o mar quanto os céus dando uma bela visão da floresta verde da ilha e de uma praia em sua costa, ficava claro que Yennefer nunca tinha apreciado tal cena, os piratas correndo de um lado para o outro enquanto amarravam e puxavam cordas, desciam coisas, Cody gritando, ondas batendo de leve no casco do navio que balançava em seu ritmo suave, alguns piratas se viravam e acenavam para Yennefer que acenava de volta cumprimentando os mesmo com um sorriso no rosto. – Finalmente acordou Bela Adormecida! Ahahaha- Gritou Cody próximo do leme, o homem que antes tinha entregado comida para Sven e que Rox conhecia como Argus se aproximou da arqueira e pegou em um forte abraço a girando por um momento. –Ai, ai, ai- O imenso homem a pós no chão com cuidado e com uma delicadeza maior. –Desculpa criança eu acabei me empolgando.- Yennefer abriu um sorriso e deu um soco no meio dos peitos do homem. –Estou brincando Argus....- Os dois começavam a gargalhar diante da cena. –É bom te ver outra vez grandão.- O homem se virou voltando para seus afazeres.

Roxanne e Cody se encaravam em silencio, o sorriso no rosto da mulher já dizia como seria e Cody como um capitão pirata ele entendia que não a veria mais, no entanto sua noite com Roxanne ficaria marcada em sua memoria e como um bom pirata o homem admirava a liberdade e em seu silencio ele também se despedia da mulher. -Muito obrigado pela ajuda, ela jamais será esquecida.- O capitão se virou como se nem tivesse notado a aproximação de Sven. –Fiz isso por elas mas tome cuidado daqui em diante, aqui as pessoas são mais perigosas que em Fernand Ice- Cody respondia enquanto apertava a mão do médico mas nesse momento ele percebia Yennefer ao lado de Sven. –Sim Cody muito obrigada, você sempre foi muito legal comigo mesmo com esse jeito resmungão.- O perneta franzia o cenho enquanto olhava Yennefer rir do próprio comentário. –Obrigado por tudo mas agora eu estou indo, seguirei viagem com eles.- Ficava claro que o perneta parecia um tanto surpreso com a atitude da ex-balconista. –Ah...- Yennefer abraçou o perneta que respondeu o gesto se despedindo de mais uma amiga. -Se um dia precisar de mim para algo, pode ter certeza que vou retornar o favor.- O homem apenas voltou a pegar no leme enquanto olhava para o horizonte com um expressão seria em seu rosto. –Quer retribuir o favor? Cuide dessa garota para que ela não sofra mais se conseguir fazer isso então considere seu débito pago.- Terminou o pirata seguindo com sua vida e deixando os piratas seguirem com as deles.

Já no bote estavam Roxanne, Aiko, Sven, Yennefer e um dos homens de Cody, Sven e o segundo homem no bote remavam até a costa e atrás deles estava um segundo bote com mais cinco piratas do Cody onde quatro homens remavam e logo a velocidade desse era maior. - Quem diabos chama o filho de Bjarke? Preferiria ser chamada de vidraceira que disso. - Um sorriso surgiu no rosto de Sven mas sumia rapidamente pois o outro homem ali parecia deslocado e desanimado por estar em um bode sem seus demais amigos e acaba se exaltando tentando participar da conversa. – Bjrarke es el nombre de maricón mi dulce amor.- Falou o homem com certa inocência e desdém. - Na verdade o nome mesmo é Sven, o que não é tão comum também, minha mãe tinha um gosto meio exótico, mas não tanto, ainda preferia homens com duas pernas. - Falou Sven enquanto remava, o segundo homem pareceu surpreso pela resposta mas logo sorriu. –si, mi primo se llama steven también- Respondia completamente fora do assunto.

Chegando na costa os piratas saiam do bote e alguns começavam a tirar um manto amarelo no tom da areia para cobrir os mesmos e catar folhas e galhos para por em cima dos botes buscando camufla-los ali, Aiko observava o lugar assim como Yennefer que se mantinha em silêncio apreciando toda a paisagem, a praia era um pedaço pequeno e minúsculo da ilha que em apenas três passos dava acesso a floresta, não dava para ver nenhuma trilha ali dando a perceber que estavam em uma parte inabitada do lugar. –Tomen cuidado esta parte es muy peligrosa.- Falou o homem gesticulando com suas mãos. –Muchos animales salvajes y malvados.- Falou mais uma vez para Aiko.

Sven se aproximou da Kajiyashiki se pondo ao seu lado. - Eu acho que vou dar uma volta, tenho umas compras pra fazer.- Aiko parecia distante refletindo sobre seus planos dali para frente. –Tudo bem, vá.- Yennefer se virou para Sven. –Opa, essa é minha deixa né?- A arqueira se colocou do lado do médico pronta para acompanha-lo. -Tente não se meter em nenhuma confusão, pra variar um pouco. A gente pode se encontrar no farol mais tarde. - Aiko respondia tal comentário quase de imediato. –E quando foi que eu estava metida em confusões que eu não me lembro?- Sem respondas a loira continuou. . –Então, nos encontramos no farol.- Sven seguiu com Yennefer se afastando até que encontravam Roxanne em seu caminho. - O que você acha de irmos até a cidade local comprar algumas coisas. Talvez existam coisas interessantes e bom, preciso ver gente, gente diferente. - A mulher olhou por trás dos ombros de Sven vendo Aiko mais a distância. – Vem comigo?- Sven abriu um sorriso em seu rosto animado com a ideia da companhia de duas mulheres. - É uma ótima ideia mesmo, seria um prazer desfrutar de sua companhia. - E assim seguiu o trio se afastando de todos antes mesmo de ouvir qualquer instrução.

Aiko via o trio de Sven, Rox, e Yen se afastarem e sumirem em meio a vegetação da floresta nesse momento o homem que tinha os acompanhado no bote apareceu com um semblante um pouco assustado –NOOOOOOO! ES MUY PELIGROSO, MUCHA INSALUBRIDAAAAAD- Gritou o homem colocando as mãos abertas do lado da boca na tentativa de fazer sua voz ir mais longe, o homem tinha se colocado do lado de Aiko antes de gritar fazendo que sua voz ensurdecesse a espadachim por alguns segundos mas Sven e Rox se limitavam a ouvir um “AAAAD” a distância e abafado demais para aquilo significar algo que valesse sua atenção. – Y ya se fueron, pues bien vamos, tú vienen?- Se virou o homem estranho para Aiko.

No meio da floresta o trio podia escutar tudo que eram som, alguns eram claros serem de animais parecia que acima deles tinha alguns micos pulando de galho em galho derrubando algumas folhas por cima dos novos visitantes, o trajeto parecia tranquilo mas a selva era tensa com uma vegetação pesada, muitas folhas, cipós e arvores apareciam no caminho mesmo Roxanne com sua visão aguçada tinha dificuldade em enxergar mais além em meio de tal ambiente, o percurso continuava com dificuldade até que a voz de Yennefer alertou. –Vocês ouviram isso?- A primeiro momento nada parecia chamar atenção do grupo e durante alguns segundos apenas o silêncio vagou pela mata mas então o som se repetiu, acima deles galhos pareciam serem balançados de maneira bruta, muitas folhas caíram sobre eles e quando o trio levantou o olhar para identificar o que era só viram um vulto negro rasgar o ar fazendo seu caminho até o solo, uma massa de músculos e pelos negro caia sobre um tronco deitado e quebrado no chão que se partiu com o peso da criatura e quando encararam a figura para identificar vira um imenso gorila. –AAAARRRHH!!- Rugiu o animal exibindo enormes presas e batendo suas imensas mãos contra o solo enquanto sua baba escorria pelo canto da boca..



-Bjarke-
-Roxanne-
Kajiyashiki-
Histórico Aiko:
 
Histórico Bjarke:
 
Histórico Luna:
 
FERIMENTOS:
 
OFF:
 

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
~[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]~
Olá Convidado seja bem-vindo(a) ao One Piece RPG.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Luna
Agente em Treinamento
Agente em Treinamento
Luna

Créditos : Zero
Warn : 私の名前はアイコ、海の王女です - Página 10 Banido10
Masculino Data de inscrição : 22/12/2011
Idade : 24
Localização : Lvneel - North Blue

私の名前はアイコ、海の王女です - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: 私の名前はアイコ、海の王女です   私の名前はアイコ、海の王女です - Página 10 EmptySeg 19 Mar 2018, 00:10



Mim ser Jane, Você ser Tarzan!!



[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]




......."Sempre odiei animais, lembro que minha diversão quando criança era envenena-los, uma de minhas infinitas brincadeiras traiçoeiras. O fato é que seres humanos são divertidos, imprevisíveis, atendem a uma lógica sentimental, se comportam socialmente e tem aquela coisa. Os olhos, o rosto, a expressão em um geral. Você sabe quando um ser humano sente medo, raiva, ou desprezo. Agora, e os bichos?! Só servem como cobaias, roupas ou alvos. Mas não posso negar, até mesmo eu sei quando não mexer com um. "

..............A mata era densa, fechada e pouco convidativa, Rox e os outros dois acompanhantes seguiram com certa dificuldade, se embrenharam com afinco floresta adentro. Enquanto caminhavam, alguns animais os perscrutavam, saltavam de galho em galho deixando folhas de variados tamanhos caírem e no caso de Roxanne, se prenderem em meio aos seus cachos. — ~ Bem-vinda à selva, veja ela te deixar de joelhos, veja ela querendo ver você sangrar. ~ — Lembrava a atiradora, essa era uma de suas músicas preferidas, um estilo rock'n roll afetado que costumava ouvir e pedir em algumas tabernas, mas nem mesmo a canção melhorava seu humor. — Vermezinhos ... — Retirava algumas folhas de suas madeixas e bufava, assoprando para o lado alguns fios que começavam colar em seu rosto.

.......Vocês ouviram isso?  — A garota que parecia sua sósia dizia, Rox não ligava muito para aquilo, sua audição não era das piores, mas perto de sua visão ela passava vergonha, simplesmente insuficiente diante daqueles supostos barulhos.  — Não escuto nad-... — A mulher interrompeu a frase quando conseguiu ouvir os sons, seguidos de um grande farfalhar de folhas e "cracks" agudos de galhos rompendo. — ~ Mas só faltava essa agora. ~ — Um imenso gorila com cara de poucos amigos surgia dos céus e caía no solo, quebrando um galho de árvore como se fosse o nariz de Sven. — ~ Só pode estar de brincadeira com a minha cara... ~ — A enorme fera batia no peito e rugia, parecia puta da vida com algo que havia acontecido com ela e nisso, assemelhava-se em muito com Roxanne. — ~ Folha no meu cabelo, areia no meu sapato, mancha de seiva no meu couro, e agora a porra de um gorila. ~ — Rox respirava fundo, não era do tipo que estourava ou se estressava fácil, na realidade, se invés de um gorila tivesse caído um meteoro do céu, ainda assim ela não estaria nervosa, a essência daquilo era seu desgosto por animais, principalmente os que pareciam ter a intenção de quebrar sua cabeça.

.......Wow wow... Calma aí grandão... — Dizia baixinho, inclinando seu corpo, se abaixando, demonstrando inferioridade, sem manter contato olho no olho, apenas fitando a criatura do quadril para baixo. — O sol está baixando... — Sussurrava, começando a recuar lentamente para trás, em sinal de respeito. — O sol já está baixando, grandão... —  Estenderia uma mão, como se oferecendo um sinal de amistosidade, de inferioridade, de desculpas. Durante o processo continuaria recuando, observando a fera da cintura para baixo, sem contato visual e, caso percebesse um possível ataque, se deitaria no chão, ficando em posição fetal, protegendo a cabeça com os braços e o abdômen com as pernas, no mais natural sinal de fraqueza humano, o de quando ainda nem somos pessoas. — O de nariz vermelho tem duas bananas no bolso.

......."Sabe aquela coisa que você vê nas peças de teatro?! Um grupo de exploradores se perde na floresta, são mortos, o filho deles bebê é criado por macacos e se torna o rei da flores e tal?! Naquele dia para mim, a única coisa que faltava era ele aparecer e salvar o dia, no maior estilo Deus ex machina."






Objetivos:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Você não me vê na batalha?
É claro que estou lá, veja só o terror e o medo neles.


||Legenda||

|- "Roxanne - Intervenção" - |
|~Roxanne - Pensamentos~ |
|Roxanne - Fala|


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Meursault
Agente em Treinamento
Agente em Treinamento
Meursault

Créditos : 3
Warn : 私の名前はアイコ、海の王女です - Página 10 8010
Masculino Data de inscrição : 28/01/2018
Idade : 23
Localização : Loguetown - East Blue

私の名前はアイコ、海の王女です - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: 私の名前はアイコ、海の王女です   私の名前はアイコ、海の王女です - Página 10 EmptySeg 19 Mar 2018, 06:27







#PrayForHarambe ♪






A notícia da companhia de Yennefer em sua jornada fazia uma grande felicidade perpassar pelo âmago do jovem espadachim. O conjunto de atributos da mulher era, por natureza, cativante e, ao ver o deslumbre e inocência dos olhos da bela moça, Sven começava a achar cada vez mais difícil resistir aos encantos de sua nova companheira. O pedido de Cody era algo que não chegava a ser digno de uma resposta, proteger aquele ser era uma missão com que Bjarke já havia se comprometido há muito tempo atrás, desconfiando que se deleitaria no desempenho de tal função. Antes de se distanciar do perneta e embarcar no bote, o médico simplesmente balançaria a cabeça, em sinal de confirmação, para em seguida dar as costas ao homem e descer pelo casco da nau, utilizando a escada de cordas.

O desembarque no minúsculo litoral da ilha não apresentou nenhuma dificuldade, a viagem por sua vez tinha sido um pouco irritante, um dos tripulantes do perneta tentava socializar de qualquer forma, fazendo alguns momentos constrangedores existirem durante o percurso. Após aportarem com segurança e tranquilidade, o grupo marcava um ponto de encontro, já que, aparentemente, todos tinham seus próprios assuntos para lidar naquele momento. Felizmente, Bjarke poderia desfrutar da companhia de Yennefer e Roxanne, enquanto desbravavam juntos aquela ilha.  

A cada passo dado, o trajeto daquele grupo se revelava cada vez mais desagradável. Na medida em que avançavam pelo coração da floresta, o progresso se tornava gradativamente mais dificultoso, tendo em vista que a vegetação se tornava mais densa, envolvendo-os. Sven se sentia sufocado pela natureza ao seu redor, mas, ao se lembrar dos dedos de Edmund envolvendo sua garganta, percebia o quanto estava desvirtuando o sentido de sufocar. Tudo ocorria com um grau de pacatez naquele ambiente bucólico, até Yennefer quebrar o silêncio. - Vocês ouviram isso? - O espadachim pausaria seus passos, no mesmo instante, levaria a mão direita ao cabo de sua espada, sem desembainhar a arma e olharia atentamente ao seu redor, não conseguindo detectar nada de anormal. - Eu não ouvi nad... - Suas palavras eram interrompidas pelo som criado por um violento impacto, cortesia do selvagem gorila que acabara de se revelar.

A reação óbvia era brandir sua espada em direção ao animal, para defender as beldades que o acompanhavam, mas Bjarke não era um homem que se deixava levar por seus instintos, ao menos não na maioria dos casos. Um gorila era nada mais que um homem que não deu certo, Sven já havia derrotado homens, então, logicamente, era capaz de derrotar um gorila. Apesar de confiante em suas habilidades, era inegável que o animal tinha uma força bruta considerável, além disso, o cenário ao redor favorecia em demasia os movimentos do primata.

Se o animal estivesse sozinho, o grupo poderia muito bem vencer o combate sem dificuldades, mas não seria precaução demais considerar que pudessem existir mais de um exemplar daquela espécie ao redor. Da forma que fosse, um combate direto não seria vantajoso de nenhuma forma, não ganhariam nada além da sobrevivência e, naquele ponto, o médico já começava a achar a vida um fenômeno superestimado.

Calmo e cogitando todo o leque de opções disponíveis, o espadachim se agacharia, reduzindo seu tamanho para tentar parecer menos hostil, evitaria o contato direto com os olhos do gorila, focando na parte inferior do corpo do animal e caminharia lentamente até encostar-se em uma árvore, sempre com movimentos leves. Deus concedeu um presente aos homens, que foi capaz de fazer com que eles ascendessem ao topo da cadeia alimentar, mesmo sem ter as propriedades físicas mais interessantes, a racionalidade. O símio era um ser bruto, instintivo e simples, não sentiria prazer nenhum em machucar qualquer uma daquelas pessoas por puro deleite, se o fizesse, seria por algum motivo instintivo, assim sendo, continuar com a postura inofensiva e submissa que adotou anteriormente parecia o melhor curso de ação, tendo em vista que, se não apresentasse nenhuma ameaça, o animal não se sentiria obrigado a atacar.

De toda forma, o médico se sentia responsável pela segurança daquelas duas mulheres, assim sendo, precisava se preparar para o pior dos cenários. Bjarke esperaria a reação do animal, torcendo para que o mesmo se acalmasse e deixasse o grupo em paz. Observando as tentativas de Rox para lidar com o animal, o espadachim se prepararia para a hipótese de tudo dar errado. Se o símio atacasse a atiradora ou Yennefer, Sven avançaria na maior velocidade possível até o agressor, com sua espada firmemente empunhada em sua mão direita, tentaria fincar a arma na base da coluna do animal, se baseando nos conhecimentos de anatomia humana, já que eram levemente similares, e após encaixar a sua lâmina na carne do animal, recuaria, tendo certeza de recuperar a espada no processo.

Se, por qualquer motivo, o animal ensandecido resolvesse avançar contra o jovem médico, ele aproveitaria o fato de estar encostado em um tronco e aguardaria até o último momento do avanço do animal, quando o golpe estivesse prestes a ocorrer, Bjarke utilizaria suas pernas, já flexionadas por estar agachado, e se jogaria para um dos lados, usufruindo do impulso que seria facilmente criado, optando pela lateral mais oportuna no momento da esquiva. Na manobra do desvio, tentaria retalhar a pele de seu adversário com a espada enquanto o golpe do gorila se chocava contra a árvore, acertando qualquer parte do corpo do primata na oportunidade em questão. Acertando ou não o símio, Bjarke se deslocaria depois do desvio, visando sair da zona de alcance do animal enquanto se prepararia para uma nova investida.








Histórico Bjarke:
 
Considerações:
 

____________________________________________________




Última edição por Bjarke em Ter 20 Mar 2018, 00:13, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




私の名前はアイコ、海の王女です - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: 私の名前はアイコ、海の王女です   私の名前はアイコ、海の王女です - Página 10 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
私の名前はアイコ、海の王女です
Voltar ao Topo 
Página 10 de 14Ir à página : Anterior  1 ... 6 ... 9, 10, 11, 12, 13, 14  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: North Blue :: Minion Island-
Ir para: