One Piece RPG
私の名前はアイコ、海の王女です - Página 11 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Ares Coldwood
私の名前はアイコ、海の王女です - Página 11 Emptypor Handa Hoje à(s) 11:14

» [M.E.P.] - [MINI-Kyoji] Sobrevivência.
私の名前はアイコ、海の王女です - Página 11 Emptypor Kyoji Hoje à(s) 10:48

» [MINI-Kyoji] Sobrevivência.
私の名前はアイコ、海の王女です - Página 11 Emptypor Kyoji Hoje à(s) 10:47

» Ficha - Ares Coldwood
私の名前はアイコ、海の王女です - Página 11 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 09:41

» Ficha - Borium Sartoski
私の名前はアイコ、海の王女です - Página 11 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 08:44

» Borium Sartoski
私の名前はアイコ、海の王女です - Página 11 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 08:43

» Apresentação 3 - Falência Abrasiva
私の名前はアイコ、海の王女です - Página 11 Emptypor Licia Hoje à(s) 08:00

» Tyrael Silverfang
私の名前はアイコ、海の王女です - Página 11 Emptypor Mephisto Hoje à(s) 07:56

» For Whom the Bell Tolls
私の名前はアイコ、海の王女です - Página 11 Emptypor PepePepi Hoje à(s) 03:21

» [MINI - Masques] A far off dream
私の名前はアイコ、海の王女です - Página 11 Emptypor Masques Hoje à(s) 02:07

» Red Albarn e o Alvorecer de um Herói
私の名前はアイコ、海の王女です - Página 11 Emptypor Kiomaro Roshiro Hoje à(s) 01:36

» Capítulo I: Meu nome é Cory Atom! Filho de Kouha Atom
私の名前はアイコ、海の王女です - Página 11 Emptypor Kiomaro Roshiro Ontem à(s) 23:08

» Faíscas da Revolução
私の名前はアイコ、海の王女です - Página 11 Emptypor K1NG Ontem à(s) 22:30

» [M.E.P - Masques] A far off dream
私の名前はアイコ、海の王女です - Página 11 Emptypor Bijin Ontem à(s) 22:23

» [MINI - Gon Vinteluas] *SENHORAS E SENHORES!*
私の名前はアイコ、海の王女です - Página 11 Emptypor Bijin Ontem à(s) 22:21

» O Sapo Mágico
私の名前はアイコ、海の王女です - Página 11 Emptypor K1NG Ontem à(s) 22:04

» I - Dançando No Campo Minado
私の名前はアイコ、海の王女です - Página 11 Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 21:54

» [Mini-Handa] Uma beleza preguiçosa
私の名前はアイコ、海の王女です - Página 11 Emptypor Bijin Ontem à(s) 21:47

» [MINI - DJ GBR] 01 | Eco
私の名前はアイコ、海の王女です - Página 11 Emptypor TheJoker Ontem à(s) 21:46

» Navegando por uma nova história. A revolução começa!
私の名前はアイコ、海の王女です - Página 11 Emptypor Khrono Ontem à(s) 21:44



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 私の名前はアイコ、海の王女です

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1 ... 7 ... 10, 11, 12, 13, 14  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 47
Warn : 私の名前はアイコ、海の王女です - Página 11 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 26
Localização : 1ª Rota - Karakui

私の名前はアイコ、海の王女です - Página 11 Empty
MensagemAssunto: 私の名前はアイコ、海の王女です   私の名前はアイコ、海の王女です - Página 11 EmptySeg 29 Jan 2018, 13:38

Relembrando a primeira mensagem :

私の名前はアイコ、海の王女です

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Aiko. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Meursault
Agente em Treinamento
Agente em Treinamento


Data de inscrição : 28/01/2018

私の名前はアイコ、海の王女です - Página 11 Empty
MensagemAssunto: Re: 私の名前はアイコ、海の王女です   私の名前はアイコ、海の王女です - Página 11 EmptySeg 19 Mar 2018, 06:27







#PrayForHarambe ♪






A notícia da companhia de Yennefer em sua jornada fazia uma grande felicidade perpassar pelo âmago do jovem espadachim. O conjunto de atributos da mulher era, por natureza, cativante e, ao ver o deslumbre e inocência dos olhos da bela moça, Sven começava a achar cada vez mais difícil resistir aos encantos de sua nova companheira. O pedido de Cody era algo que não chegava a ser digno de uma resposta, proteger aquele ser era uma missão com que Bjarke já havia se comprometido há muito tempo atrás, desconfiando que se deleitaria no desempenho de tal função. Antes de se distanciar do perneta e embarcar no bote, o médico simplesmente balançaria a cabeça, em sinal de confirmação, para em seguida dar as costas ao homem e descer pelo casco da nau, utilizando a escada de cordas.

O desembarque no minúsculo litoral da ilha não apresentou nenhuma dificuldade, a viagem por sua vez tinha sido um pouco irritante, um dos tripulantes do perneta tentava socializar de qualquer forma, fazendo alguns momentos constrangedores existirem durante o percurso. Após aportarem com segurança e tranquilidade, o grupo marcava um ponto de encontro, já que, aparentemente, todos tinham seus próprios assuntos para lidar naquele momento. Felizmente, Bjarke poderia desfrutar da companhia de Yennefer e Roxanne, enquanto desbravavam juntos aquela ilha.  

A cada passo dado, o trajeto daquele grupo se revelava cada vez mais desagradável. Na medida em que avançavam pelo coração da floresta, o progresso se tornava gradativamente mais dificultoso, tendo em vista que a vegetação se tornava mais densa, envolvendo-os. Sven se sentia sufocado pela natureza ao seu redor, mas, ao se lembrar dos dedos de Edmund envolvendo sua garganta, percebia o quanto estava desvirtuando o sentido de sufocar. Tudo ocorria com um grau de pacatez naquele ambiente bucólico, até Yennefer quebrar o silêncio. - Vocês ouviram isso? - O espadachim pausaria seus passos, no mesmo instante, levaria a mão direita ao cabo de sua espada, sem desembainhar a arma e olharia atentamente ao seu redor, não conseguindo detectar nada de anormal. - Eu não ouvi nad... - Suas palavras eram interrompidas pelo som criado por um violento impacto, cortesia do selvagem gorila que acabara de se revelar.

A reação óbvia era brandir sua espada em direção ao animal, para defender as beldades que o acompanhavam, mas Bjarke não era um homem que se deixava levar por seus instintos, ao menos não na maioria dos casos. Um gorila era nada mais que um homem que não deu certo, Sven já havia derrotado homens, então, logicamente, era capaz de derrotar um gorila. Apesar de confiante em suas habilidades, era inegável que o animal tinha uma força bruta considerável, além disso, o cenário ao redor favorecia em demasia os movimentos do primata.

Se o animal estivesse sozinho, o grupo poderia muito bem vencer o combate sem dificuldades, mas não seria precaução demais considerar que pudessem existir mais de um exemplar daquela espécie ao redor. Da forma que fosse, um combate direto não seria vantajoso de nenhuma forma, não ganhariam nada além da sobrevivência e, naquele ponto, o médico já começava a achar a vida um fenômeno superestimado.

Calmo e cogitando todo o leque de opções disponíveis, o espadachim se agacharia, reduzindo seu tamanho para tentar parecer menos hostil, evitaria o contato direto com os olhos do gorila, focando na parte inferior do corpo do animal e caminharia lentamente até encostar-se em uma árvore, sempre com movimentos leves. Deus concedeu um presente aos homens, que foi capaz de fazer com que eles ascendessem ao topo da cadeia alimentar, mesmo sem ter as propriedades físicas mais interessantes, a racionalidade. O símio era um ser bruto, instintivo e simples, não sentiria prazer nenhum em machucar qualquer uma daquelas pessoas por puro deleite, se o fizesse, seria por algum motivo instintivo, assim sendo, continuar com a postura inofensiva e submissa que adotou anteriormente parecia o melhor curso de ação, tendo em vista que, se não apresentasse nenhuma ameaça, o animal não se sentiria obrigado a atacar.

De toda forma, o médico se sentia responsável pela segurança daquelas duas mulheres, assim sendo, precisava se preparar para o pior dos cenários. Bjarke esperaria a reação do animal, torcendo para que o mesmo se acalmasse e deixasse o grupo em paz. Observando as tentativas de Rox para lidar com o animal, o espadachim se prepararia para a hipótese de tudo dar errado. Se o símio atacasse a atiradora ou Yennefer, Sven avançaria na maior velocidade possível até o agressor, com sua espada firmemente empunhada em sua mão direita, tentaria fincar a arma na base da coluna do animal, se baseando nos conhecimentos de anatomia humana, já que eram levemente similares, e após encaixar a sua lâmina na carne do animal, recuaria, tendo certeza de recuperar a espada no processo.

Se, por qualquer motivo, o animal ensandecido resolvesse avançar contra o jovem médico, ele aproveitaria o fato de estar encostado em um tronco e aguardaria até o último momento do avanço do animal, quando o golpe estivesse prestes a ocorrer, Bjarke utilizaria suas pernas, já flexionadas por estar agachado, e se jogaria para um dos lados, usufruindo do impulso que seria facilmente criado, optando pela lateral mais oportuna no momento da esquiva. Na manobra do desvio, tentaria retalhar a pele de seu adversário com a espada enquanto o golpe do gorila se chocava contra a árvore, acertando qualquer parte do corpo do primata na oportunidade em questão. Acertando ou não o símio, Bjarke se deslocaria depois do desvio, visando sair da zona de alcance do animal enquanto se prepararia para uma nova investida.








Histórico Bjarke:
 
Considerações:
 


Última edição por Bjarke em Ter 20 Mar 2018, 00:13, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kajiyashiki Aiko
Membro
Membro
Kajiyashiki Aiko

Créditos : Zero
Warn : 私の名前はアイコ、海の王女です - Página 11 10010
Data de inscrição : 25/01/2018

私の名前はアイコ、海の王女です - Página 11 Empty
MensagemAssunto: Re: 私の名前はアイコ、海の王女です   私の名前はアイコ、海の王女です - Página 11 EmptySeg 19 Mar 2018, 14:40


XURASTEI
ou xuragou?


O
homem de bigode que vos acompanhava era deveras estranho, e também, engraçado. Seu sotaque seja lá de onde fosse apenas acentuava tal característica, mesmo que a intenção dele não fosse ser cômico tudo nele somava para que no fim esse fosse o resultado, seus comentários avulsos em relação a conversa entre Sven e Roxanne era o que mais divertia Aiko naquele momento, mesmo que no semblante do médico ficasse evidente um cero incomodo. Não demorou até que chegassem a costa da ilha que lhes apresentava uma praia seguida de uma grande floresta devidamente avisada como 'muito perigosa', na cabeça da garota perigo era algo muito relativo, o que pode ser ameaçador para alguns não passa de uma perda de tempo para outros e naquele dia tudo que se apresentava para o grupo era muito hostil, talvez fosse apenas um dia ruim ou uma maneira do universo dizer 'bem-vindos a pirataria!'

Tudo que viu foi o trio se aprofundar cada vez mais dentro do verde que fazia fundo ao cenário e continuaria a se atentar a isso caso não fosse aquele homem gritando ao seu ouvido, suas palavras carregadas de um sotaque desconhecido apenas fazia a tarefa de entende-lo mais difícil, nem mesmo a loira ao seu lado havia compreendido cem por cento do que dissera, o que diria aos outros que já estavam a uma distância considerável. —Não se preocupe, eles sabem se cuidar. Eu acho que sabem. — Aiko não demonstrava preocupação, afinal havia sido uma escolha deles prosseguir por aquele caminho, sua mão esquerda se elevou até a parte de trás de sua cabeça e por lá repousou seguindo de um suspiro, seus delicados dedos puxaram a fita que outrora prendia seus dourados fios de cabelo assim permitindo-os sofrer a lei da gravidade, estes eram longos chegando até suas costas, Aiko tinha profundo orgulho disso, afinal, não os cortava desde sua infância, longos dez anos de crescimento.

Olhou para o 'Sr. Bigodes' com certo desdém —'Vem' para onde especificamente? — Suas mãos apoiaram-se em seu quadril em clara desconfiava para com as palavras do subordinado de Cody —Se quiser me levar para algum lugar, me leve até o porto de Lvneel. Tenho algumas informações que preciso recolher. — Mesmo que não interessasse ao homem saber de seus planos a Kajiyashiki divagava sem se importar com o que viessem a pensar. —Ande, me mostre o caminho do porto, e que preferencialmente não precisemos passar por esta floresta, eu odeio mato. — Sua voz, mesmo que infantil exigia de forma tão acentuada que parecia que ambos ali se conheciam faziam tempos, mas era apenas mais um dos tantos defeitos da jovem se mostrando.

Histórico:
 

Objetivos:
 

'3':
 




# your tags here, bitch

Lorde, The Hunger Games.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

____________________________________________________

know your place
aiko

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Ventus
Mercenário
Mercenário
ADM.Ventus

Créditos : 52
Warn : 私の名前はアイコ、海の王女です - Página 11 10010
Masculino Data de inscrição : 15/12/2013
Idade : 25

私の名前はアイコ、海の王女です - Página 11 Empty
MensagemAssunto: Re: 私の名前はアイコ、海の王女です   私の名前はアイコ、海の王女です - Página 11 EmptySeg 19 Mar 2018, 23:43



Follow me into the jungle


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]



O sol já se instalava nos céus atribuindo um clima agradável com rajadas vento leves e refrescantes para aqueles que se encontravam na praia admirando a bela imagem no litoral no seu amanhecer, mas para aqueles na floresta já não encontrava tanta paz sendo obrigados a lidarem com mosquitos, uma região já um pouco mais abafada e claro um gorila que talvez estivesse a procura de sua princesa ou uma donzela em perigo e para sua tristeza encontrava apenas um médico de nariz recuperado, uma cientista maconheira e uma ex balconista, mas sem encanadores ali então o gorila não tinha nada a temer.

No litoral os piratas pareciam prontos para partir e ao que tudo indicava era um caminho diferente do que o trio anterior havia adotado, este grupo no litoral era formado por seis homens um deles era o homem estranho e engraçado que havia acompanhado tanto Aiko quanto Sven e Rox no bote, outro era Argus conhecido brevemente por Rox e Sven, a Kajiyashiki tinha visto o homem abraçar Yennefer no barco mas os outros lhe eram completos estranhos assim como para Sven e Roxanne.




Aiko Kajiyahiki


Aiko estranhava o convite do homem já que eles não tinham mais nada para tratar com ela. –'Vem' para onde especificamente?- O homem arqueou uma das sobrancelhas como se buscasse compreender a pirata. -No, no, “viene” si, “vi-e-ne”...- Falava abanando suas mãos e braços de frente para trás em um movimento lento como quem diz vem cá garotinha -comprende?- Seu sotaque estranho mais o idioma e os gestos tornava a cena um tanto cômica. –Se quiser me levar para algum lugar, me leve até o porto de Lvneel. Tenho algumas informações que preciso recolher.- Mesmo a garota já seguindo em frente pela praia o homem acenou positivamente com a cabeça e exibiu o polegar em um joinha.

-si el puerto es muy bueno, el puerto es muy hermoso, el puerto es mucho puerto.- Falou com os olhos fechados enquanto a pirata se afastava. –Ande, me mostre o caminho do porto, e que preferencialmente não precisemos passar por esta floresta, eu odeio mato.- Aiko foi obrigada a se virar e falar um pouco mais alto já que o estranho tinha ficado para trás, o rapaz se obrigou a correr enquanto segurava seu belo chapéu para ficar na frente de Aiko a guiando até o outro grupo de piratas.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Era um total de seis homens acompanhando Aiko e durante um tempo eles seguiram a caminhada pela praia, os homens trocavam algumas conversas sobre assuntos que não interessavam muito Aiko, um dos homens que não portava camisa e tinha uma bandana em sua cabeça conversava com o rapaz de chapéu estranho que tinha acompanhado a pirata no barco, Aiko percebia que os dois falavam no mesmo sotaque e no mesmo idioma falando de um jeito acelerado e fervoroso tornando parcialmente incompreensível o que eles diziam. -Ei Argus precisamos tomar cuidado, ouvi dizer que foram aqueles caras que pegaram o garoto.- Falou o homem barbudo de vestes simples, ele portava uma grande e pesada mochila em suas costas e dois facões em sua cintura, o homem musculoso de pele em tom âmbar mais a frente respondia sem sequer se virar. -O capitão estava querendo resgatar o garoto com o Porco mas eu acho isso suicídio, trabalho demais para ajudar um mercenário emo qualquer.- Falou Argus como se não quisesse tocar muito naquele assunto.

Eles começavam a sair da praia e entrar na selva por um caminho não tão fácil mas também não tão tortuoso quanto aquele que Sven havia escolhido, Argus apresentava bons instintos de sobrevivência em suas costas tinha um grande machado de duas mãos mas ele naquele momento fazia uso de um facão para cortar as plantas em seu caminho criando um caminho bem mais tranquilo para quem o acompanhava trilhar, estava um tanto silenciosa a trilha seguida pelo grupo sendo possível apenas escutar o canto de diversos pássaros diferentes, borboletas de diversas cores variadas sendo mas todos os pequenos animais eram espantados. -UUUUUUUUUUUUUUAAI AI AIIIII- Todos se viraram assustados para trás vendo que era o estranho de chapéu que gritava mas agora ele portava um pequeno violão. -Que el cielo no es azul / Ay mi amor! Ay mi amor! / Que es rojo dices tú / Ay mi amor! Ay mi amor!...- Imediatamente o outro homem de sotaque e idioma similar tomava o instrumento. -No Gonzales, sin música ahora! Quieres atraer algún bicho?- O homem abaixou a cabeça desanimado. -Lo siento primo Steven- Falou encarando o solo.

Argus levava sua mão até seu rosto desacreditado no que tinha acabado de acontecer ali. -Por favor só vamos sair dessa mata antes que algum tigre apareça.- E assim o grupo voltou a caminhar, todos pareciam atentos ao seus arredores tentando evitar serem surpreendidos.



Sven Bjarke Koza / Roxanne d’Lamour


Antes mesmo de terminarem suas frases em grande sincronia o grupo era surpreendido pelo gorila que não parecia nada animado em ter seu território invadido por estranho, a criatura batia com força em seus peitos e rugia para os humanos invasores os desafiando para o combate, Roxanne abaixou seu olhar enquanto curvava seu corpo de leve tentando deixar claro para o gorila que ela não queria um combate mas o fato dela portar uma arma assim como Sven não parecia ajudar. -Wow wow... Calma aí grandão...- Ao se pronunciar ela acabava chamando a atenção do gorila que avançou batendo no solo com seus pesados punhos fazendo voar um pouco de terra e quebrar os galhos no solo, o animal começou a circular o grupo enquanto batia no chão e rugia exibindo suas presas amareladas.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

O grupo conseguia prosseguir a passos lentos enquanto o gorila os circulava jogando terra, pedras, galhos quebrados, nem todos os objetos acertavam mas ainda tinha alguns que conseguiam acertar com força o grupo mas uma força que provavelmente não era nada comparada a um soco do animal. -O sol está baixando...- Rox conseguia dar alguns passos com o gorila voltando a rugir e bater no peito, aos poucos Roxanne via um certo resultado positivo conseguindo evitar e até mesmo se afastar do gorila enquanto Sven se posicionava com suas costas encostadas contra uma árvore próxima. -O sol já está baixando, grandão...- As palavras eram um tanto sem sentido mas a calma transmitida na voz e na postura de Roxanne deixava claro para o gorila que ela não seria uma ameaça e permitiu que ela se afastasse ganhando apenas uns rugidos como ameaça.

-O de nariz vermelho tem duas bananas no bolso.- Falou Rox de certa forma “fora” do perigo, o gorila virou para Sven que estava um pouco curvado e agachado com as costas virada para uma árvore, o gorila estava bem na frente do espadachim bufando um ar pesado e um pouco de meleca e saliva para cima do médico, o gorila rugiu para o médico que se mantinha calmo, Yennefer encarava aquela situação surpresa com a situação e com a calma dos demais. Pela proximidade do gorila com Sven a única saída para o médico era pelos lados, eles identificavam que o gorila de certa forma também não queria lutar mas desejava evitar os intrusos em seu território.

A calma de Rox tinha sido efetiva o bastante para permitir que ela prosseguisse pela floresta em vez de recuar abrindo uma janela para seus acompanhantes também conseguirem se fossem tão calmos e pacientes quanto a atiradora.



-Bjarke-
-Roxanne-
Kajiyashiki-
Histórico Aiko:
 
Histórico Bjarke:
 
Histórico Luna:
 
FERIMENTOS:
 
OFF SURPRESA:
 

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
~[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]~
Olá Convidado seja bem-vindo(a) ao One Piece RPG.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Luna
Agente em Treinamento
Agente em Treinamento
Luna

Créditos : Zero
Warn : 私の名前はアイコ、海の王女です - Página 11 Banido10
Masculino Data de inscrição : 22/12/2011
Idade : 24
Localização : Lvneel - North Blue

私の名前はアイコ、海の王女です - Página 11 Empty
MensagemAssunto: Re: 私の名前はアイコ、海の王女です   私の名前はアイコ、海の王女です - Página 11 EmptyTer 20 Mar 2018, 01:21



Onde está o meu caçador?



[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]




......."Não sou muito de ler sobre filosofia ou psicologia, mas certo dia acabei encontrando um livro que falava sobre as coisas darem errado. Era engraçado, porque o autor enumerava algumas leis que, segundo eles, englobavam todo nosso cotidiano, como por exemplo: "A torrada sempre cai com o lado da manteiga para baixo.", "A informação mais importante de qualquer mapa está na dobra ou na margem.", "Levar um guarda-chuva quando há previsão de chuva torna menos provável que chova." e a minha predileta: "Se algo pode dar errado, dará.". Para minha alegria e infelicidade de meus companheiros, hoje as merdas estavam acontecendo para eles.

..............A mulher de cachos negros lentamente se afastava da fera, incrivelmente, ainda ilesa, seria uma encantadora de animais? Uma zooglota? Detentora de um poder divino? Quem sabe uma macaca em outra encarnação? As probabilidades eram incontáveis, o fato realmente relevante estava em Roxanne conseguir diminuir a ferocidade da criatura, e lentamente sair de seu raio de fúria.— ~ Mas o que... ~ — Olhava para os braços, tronco e palmas. Sua distância agora era segura e lentamente endireitava sua coluna. Pasma em não ter sequer sofrido um arranhão. — ~ Quando El me dizia que palavras podiam ser mais úteis que balas, nunca levava muito a sério, mas pelo amor do meu caneco, nem mesmo uma metralhadora faria eu sair ilesa daqui. ~ — Lembrava dos conselhos de sua segunda mãe, e isso a entristecia um pouco, afinal, havia sido ela a responsável pela morte de Vries.

.......Well Boy, see you later.  — Rox dizia baixinha, recuando por onde viera e partindo novamente floresta adentro, refazendo seu caminho para um local mais amistoso, onde não houvesse tantos macacos pulando sobre sua cabeça, quebrando galhos e querendo esfacelar seu crânio.  — A vida é mesmo uma caixinha de surpresas, quando achei que hoje seria um daqueles dias em que até a vaca da leite azedo, vem um macaco louco para me alegrar a manhã. — Rox agora caminhava por entre a floresta, as folhas, cipós e seiva não a incomodando tanto quanto antes.  — ~ Além do que, aqueles dois já estão saudáveis, eles conseguem se virar. O vidraceiro tem um nariz duro, no máximo o macaco vai quebrar a mão espancando seu rosto.  ~ — Sorria, lembrando da cantada de Sven, logo após matar o homem que o fazia parecer uma piada em combate, tão ou até mais que em xaveco. — ~ Eles virão como me livre do comedor de banana, é só fazerem igual... ~ — Para Rox era estranho estar pensando aquelas coisas e em meio a suas divagações, interrompeu a caminha, empertigada. — ~ Diabos, do que me interessa saber se eles conseguem ou não se virar? ~ — Bufava, quase que insatisfeita consigo mesma por ficar pensando naquela dupla que agora brincava com o macaco de mau humor.

.......Foco Roxanne, você já salvou eles uma vez, diabos, olhe para si, não existe capa, laço mágico ou braceletes de prata. Heróis salvam pessoas, você atira nelas. — Dizia baixinho, lembrando algo que parecia confundir sua mente quase nada perturbada.  — Vamos lá.— Olhava para frente, partindo floresta a dentro fora da rota que tomara anteriormente, ia agora rumo a praia novamente, buscando um caminho mais simples, menos movimentado, densou ou perigoso. —  ~ Já que estou aqui, talvez encontre algo interessante no caminho... ~—  Começaria a prestar mais atenção por onde andava, procurando plantas conhecidas, principalmente exemplares de acônite, belladona, mamona, lírio, cicuta, mas em especial, a exemplares da espécie erva de lobo. Procuraria as mesmas e as colheria usando todo cuidado adquirido em seus anos de prática em botânica, guardaria as mesmas longe de sua pele, sem contato e partiria novamente. Faria isso o caminho todo, usando de sua visão aguçada para ajudá-la, Roxanne era uma mulher calma e o tempo para ela não era algo para se preocupar, tudo seguiria seu ritmo, uma hora encontraria ou as plantas ou o caminho certo.

......."Não sou a Chapeuzinho Vermelho, na verdade, eu não faço parte de nenhum conto que você já tenha ouvido  falar por ai... Mas que eu adoro, amo, um lobo mau... Ahh meu amigo, isso sem dúvidas."






Objetivos:
 

Histórico:
 

Bjarke daqui a 10 posts:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Você não me vê na batalha?
É claro que estou lá, veja só o terror e o medo neles.


||Legenda||

|- "Roxanne - Intervenção" - |
|~Roxanne - Pensamentos~ |
|Roxanne - Fala|


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Meursault
Agente em Treinamento
Agente em Treinamento
Meursault

Créditos : 3
Warn : 私の名前はアイコ、海の王女です - Página 11 8010
Masculino Data de inscrição : 28/01/2018
Idade : 23
Localização : Loguetown - East Blue

私の名前はアイコ、海の王女です - Página 11 Empty
MensagemAssunto: Re: 私の名前はアイコ、海の王女です   私の名前はアイコ、海の王女です - Página 11 EmptyTer 20 Mar 2018, 05:18







Peace begins with a smile ♪






Tava ruim, tava bom, mas parece que piorou. Felizmente, o animal ensandecido não era guiado pelo puro desejo de violência, mas sim por questões instintivas. Sven observava as tentativas de Roxanne gerarem um efeito eficaz, o primata parecia muito menos furioso e deixava a imprevisível atiradora seguir o seu caminho, sem nenhum empecilho. Por outro lado, lamentavelmente, a afabilidade do primata não se estendia aos outros dois membros do grupo, que ainda eram acuados pela presença imponente e ameaçadora do animal.

Qualquer alegria, animação ou sentimento positivo que o jovem médico pudesse sentir ao ver que uma abordagem mais diplomática poderia funcionar sumia, subitamente, quando as secreções do gorila iam de encontro ao seu corpo e suas vestimentas. Bjarke começava a pensar sobre o motivo dos últimos eventos terem sido tão desafortunados em relação aos seus acontecimentos pessoais, tudo que fez desde que chegou a Fernand Ice Island foi ajudar as pessoas que aparecerem em seu caminho e tudo que ganhou em troca foi um nariz quebrado, saliva de gorila e muitas zombarias.

Existiriam vários momentos propensos para a lamentação, aquele não era um deles. Compelido contra o troco, diante da ameaça selvagem, o espadachim começava a pensar sobre gestos, já que estava ciente de que a segurança da dupla dependia da delicadeza e carisma de suas ações. Gestos eram algo simples, algo que até um primata poderia entender, mas gestos de submissão especificamente eram os que interessavam. Tendo certeza de ser a figura dominante daquela relação, o gorila não teria necessidade de reafirmar seu controle com violência e simplesmente deixaria o casal prosseguir, sem ver nenhuma ameaça naqueles dois.

A mente de Bjarke trabalharia com várias hipóteses, finalmente chegando até um gesto simples e sofisticado, que acreditava ser o suprassumo da demonstração de dominância, o tributo. Tentando manter sua calma exemplar e sua compostura, Sven utilizaria sua voz em um tom suave e tranquilo para se dirigir ao símio. - E ai amigão, acho que é a hora da gente conversar né? - Obviamente o rapaz era completamente consciente de que o animal não compreendia suas palavras, mas era o tom e a falta de ameaça que realmente importava. - Eu entendo que você não quer arrumar briga com ninguém, felizmente a gente também não. Podemos simplesmente seguir cada um com o nosso rumo, não concorda? - Com movimentos suaves, o médico buscaria a garrafa de rum que carregava consigo, tendo certeza de fazer seu ato não ser interpretado como um movimento ameaçador.

Achando o destilado, mostraria o objeto para o primata, calmamente, esperando que ele ficasse encantado, ou ao menos interessado pelo objeto, que para ele deveria ser estranho. - Podemos fazer o seguinte, eu te dou esse presentinho. - Diria, fazendo o líquido chacoalhar pela garrafa, tentando captar a atenção de seu interlocutor. - E em troca, você deixa eu a minha amiga passarmos. - Diria, olhando para Yennefer pela primeira vez desde que haviam se deparado com aquele obstáculo. Ainda com a mesma serenidade e pacatez com que conduzia todo aquele encontro, o jovem estenderia o fundo da garrafa para o animal, torcendo para que ele pegasse. Durante o ato da entrega, colocaria o melhor sorriso possível em seu rosto, tentando gerar um pouco de empatia.

Seria sensato se preparar para um ataque de raiva do gorila, mas Bjarke acreditava que, no caso em questão, a esperança e o verdadeiro desejo de paz em um estado puro surtiriam um efeito melhor. Se o primata aceitasse de bom grado seu gesto de paz, Sven caminharia até sua parceira, em passos lentos. - Muito obrigado pro tudo, amigão. - Diria para o símio enquanto estendia a mão para Yennefer, esperando que ela a segurasse, numa demonstração de que os dois estavam associados, assim, se estivesse em paz com o médico, o animal estaria em paz com a mulher também.

Conseguindo prosseguir com sua jornada sem encontrar nenhum outro obstáculo, o espadachim avançaria, sempre em guarda alta, rumando na mesma direção, para não correr o risco de se perder e ficar dando inúmeras voltas. Chegando a qualquer indício de civilização, Sven daria prosseguimento aos seus planos originais, procurando por qualquer estabelecimento que vendesse roupas, mais especificamente algo para Yennefer além de uma camisa preta de mangas longas, um sobretudo de cor fria e uma calça preta para si.





Histórico Bjarke:
 
Considerações:
 

____________________________________________________


Voltar ao Topo Ir em baixo
Kajiyashiki Aiko
Membro
Membro
Kajiyashiki Aiko

Créditos : Zero
Warn : 私の名前はアイコ、海の王女です - Página 11 10010
Data de inscrição : 25/01/2018

私の名前はアイコ、海の王女です - Página 11 Empty
MensagemAssunto: Re: 私の名前はアイコ、海の王女です   私の名前はアイコ、海の王女です - Página 11 EmptyTer 20 Mar 2018, 15:12


YO NO
speak spanish!


O
sol finalmente banhava sua pele com seu calor, a brisa batia contra o rosto trazendo um frescor que a muito não sentia, a cada passo que dava sabia que mais próxima estava de seus objetivos, mesmo que a grande maioria já tinha sido completa. Aiko já havia desistido de tentar de comunicar com o homem de bigode por 'n' motivos, mas o principal era sua maneira de falar que fugia totalmente de sua realidade, a cada passo dado tanto a loira quando o grupo que a escoltava se aprofundava cada vez mais dentro da selva o que claramente aborreceu a garota que odiava plantas, moscas e todo o desconhecido que poderia residir dentre aquelas árvores. Aiko não se atentava a conversa dos piratas ao seu redor pois o assunto não lhe trazia interesse e nem curiosidade, mas não pode evitar de rir alto ao contemplar a cena de seu velho amigo bigodes arrancar um violão de sabe-se lá onde e como em uma serenata qualquer soltar a voz antes de ser repreendido por seu primo Steven.

Todos os homens pareciam apreensivos ao andar em meio aquela floresta o que deixava a jovem igualmente preocupada e com pressa para sair desta o quanto antes, suas mão direita apoiava-se no punhal de sua espada pronta para qualquer obstáculo que viesse a se por em seu caminho. —De quem vocês estão falando? Quem é mercenário? Sinceramente, parem de ficar cochichando coisas das quais eu não sei, okay? Mas agora que abriram espaço, me contem, sou curiosa. Quem sabe eu não possa ajudar em troca de alguns berries? — O sorriso que se colocou nos lábios de Aiko eram de puro interesse, como se tivesse visto ali uma oportunidade de faturar ou levar vantagem de alguma maneira em cima da situação que nem mesmo lhe havia sido apresentada. Em meio a expectativa da história que viria a ser contada Aiko revirou os bolsos, seus dedos passaram pela gelada bússola velha até se aprofundar até que alcançasse os poucos doces que lhe foram vendidos - naquela altura o negócio parecia ter sido uma grande furada -, entre o dedo indicador e médio pescou um pirulito, este que foi prontamente aberto e levado até a boca da garota que mantinha seu olhar fixo no seu caminho a frente.

Histórico:
 

Objetivos:
 

'3':
 




# your tags here, bitch

Lorde, The Hunger Games.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

____________________________________________________

know your place
aiko

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Ventus
Mercenário
Mercenário
ADM.Ventus

Créditos : 52
Warn : 私の名前はアイコ、海の王女です - Página 11 10010
Masculino Data de inscrição : 15/12/2013
Idade : 25

私の名前はアイコ、海の王女です - Página 11 Empty
MensagemAssunto: Re: 私の名前はアイコ、海の王女です   私の名前はアイコ、海の王女です - Página 11 EmptyTer 20 Mar 2018, 18:13



Follow me into the jungle


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]




Roxanne d’Lamour


A atiradora se via mais aliviada em conseguir evitar o perigo apresentado pelo primata e inconscientemente ela sabia que a floresta poderia apresentar mais perigos como aquele por isso seria bom sair de lá o quanto antes, mas algo estranho se passava na mente da mulher, não um sentimento novo mas sim raro para a cientista se vendo preocupada com Sven criando até mesmo desculpas em sua cabeça pelo abandono do médico vidraceiro, mas com pensamentos felizes e otimistas a mulher seguiu pela mata não encontrando nenhuma trilha mas pelo menos um caminho menos tortuoso, Rox caminhava atenta aos seus arredores tentando evitar ser surpreendida outra vez e também a busca de algo que lhe pudesse ser útil em suas aventuras.

Durante o trajeto a mulher era importunada por mosquitos que tentavam picar sua pele, os pássaros que antes cantavam pareciam ficar cada vez mais distantes, ela já estava uns bons metros mais distante de onde Sven e Yennefer se encontravam com o gorila, como estavam em uma floresta já não era mais possível ver e sequer ouvir os dois e como o caminho anterior era um pouco mais tenso Rox provavelmente teria dificuldades em encontrar os demais, mas antes que começasse qualquer outro questionamento ela percebia que começava a entrar em um lugar um pouco mais silencioso da floresta, o canto dos pássaros sumia por completo e os mosquitos já não mais incomodavam.

Isso não chamava atenção de Roxanne de imediato pois era uma mudança gradual, no entanto enquanto ela vigiava seus arredores ela pode perceber um mutuado de flores brancas em formas de cone mais similares à pequenos pêndulos, ela reconhecia a planta tanto de seus estudos botânicos quanto toxicológicos aquelas eram trombetas de anjo ela conseguia encontrar dois “arbustos” com as flores.

A d’Lamour lembrava que tal flor tinha altos teores de alcaloides podendo ser extremamente mortal em mãos efetivas, porém ela também sabia que tinha que tomar cuidado ao colher a flor para evitar demais riscos que a mesma poderia apresentar ao contato direto com a pele, era difícil ter certeza mas o fato de existir aquelas flores ali poderia ser o motivo da mulher não ser mais incomodada por mosquitos e até mesmo os pássaros que cantavam anteriormente.

Como uma exímia botânica Roxanne quebrava a especiaria pelos cabos com cuidado preservando até mesmo as folhas que acompanhavam as flores, como tinha um boa quantidade da planta ali Rox conseguia remover todas ficando com um total de vinte flores trombetas de anjo no entanto ela sabia que a dosagem que cada flor portava poderia variar e para seu veneno ser efetivo a pontos fatais precisaria extrair uma quantidade de elixir que fosse o suficiente para causar overdose no alvo e como cada pessoa tem seus níveis de tolerância ficava difícil dizer a olho nu o quanto de elixir fatal conseguiria produzir.

Após recolher as flores a mulher continuou pelo seu caminho podendo tentar calcular em sua cabeça o quão efetivo às plantas poderiam ser, mesmo que a quantidade de alcaloides pudessem variar de flor para flor ainda era evidente que as trombetas de anjo portavam uma quantidade maior do que qualquer outra planta e na quantidade que ela tinha conseguido poderia no mínimo assassinar duas pessoas e com sorte produzir algum alucinógeno ou com maior sorte ainda poderia produzir o suficiente para matar quatro à seis pessoas dependendo da imunidade das mesmas claro.

Enquanto continuava com seu percurso a mulher conseguiu visualizar mais a frente o que parecia ser um percurso de uma antiga trilha como se fosse a muito tempo uma espécie de estrada de terra, tinham raízes grossas que cruzavam ela, árvores que cresceram em meio a trilha, cipós que iam até o solo, além de toda a vegetação abundante daquela floresta mas também do lado contrário a velha e antiga estrada Roxanne podia ver um certo espécime que lhe era de muito interesse, umas três flores azuis em um tom púrpura de caule ereto que balançava ao sabor do vento mas essas especiarias estavam um pouco mais distante em direção oposta a trilha encontrada.



Sven Bjarke Koza


O gorila estava diante de Sven em uma cena que contraria a evolução humana onde o homem é que estava curvado perante o primata, ficava claro que o gorila estava incomodado com a presença humana ali. -E ai amigão, acho que é a hora da gente conversar né?- A criatura se curvou encarando Sven cara a cara. -UUUAAARRRRRGH!- Um longo e forte rugido era produzido bem na frente do rosto de Sven o permitindo ver todos os dentes do gorila e até mesmo contar as cáries que o animal possuía graças a sua falta de olfato acabava ficando livre do bafo primata. -Eu entendo que você não quer arrumar briga com ninguém, felizmente a gente também não. Podemos simplesmente seguir cada um com o nosso rumo, não concorda?- A criatura se permitia deixar levar não pela conversa mas sim por toda calma transmitida, no entanto ao perceber a movimentação de Sven mesmo não sendo bruta o gorila imediatamente bateu no chão com suas mãos e deu uma puxada na perna de Bjarke o erguendo de cabeça para baixo enquanto o animal brandia em seu idioma macacaquez.

Yennefer imediatamente pegou um galho quebrado no chão como se tentasse se por pronta para um combate contra o animal, Sven via tudo se virar de ponta cabeça em um movimento rápido, sua espada saiu da bainha caindo no solo enquanto o gorila  andava de um lado para o outro com Sven sendo carregado. -O seu Donkey Kong solta o meu amigo antes que eu te faça um chifre com esse galho!- Gritou Yennefer tentando chamar atenção do animal que parecia apenas querer balançar Sven naquele momento. -Podemos fazer o seguinte, eu te dou esse presentinho.-  Sven puxou a garrafa garrafa a balançando, a luz do sol batia na garrafa produzindo um efeito de refração o que chamou atenção do primata, Yennefer se aproximou e deu uma porrada com o galho que de imediato se partiu no corpo do gorila que sequer pareceu ter sentido o golpe da mulher. -O que tem nas bananas que esse bicho come?- Falou a mulher enquanto se afastava dando passos lentos para trás.

O gorila simples soltou Sven o deixando cair no chão. -E em troca, você deixa eu a minha amiga passarmos.- O primata ficou olhando a luz que batia e era refletida no chão pela garrafa, o efeito da luz permitia perceber o líquido em seu interior como um sombra que “dançava” na superfície o gorila olhava aquilo pasmo enquanto balançava a cabeça. -BRUUFH BRUFFFGH- cuspia um pouco de sua saliva enquanto balança a cabeça, o gorila ficou andando de um lado para o outro enquanto batia no chão e em um movimento rápido ele pegou a garrafa e subiu no galho mais próximo admirando sua nova conquista.

-Acho melhor sairmos daqui antes que aquele macaco se canse da garrafa ou pior… fique bêbado.- Falou Yennefer ajudando Sven a se levantar. -Acha que conseguimos alcançar a sua amiga?- Roxanne já não estava mais na vista de Sven e ao mesmo tempo a mulher não parecia ter deixado algum rastro ou um caminho feito com migalhas de pão.



Kajiyashiki Aiko


Aiko seguia com o grupo atento aos arredores agora o silêncio parecia ter se estabelecido ali com o Gonzales cabisbaixo por ter perdido seu violãozinho, a Kajiyashiki parecia incomodada com a conversa dos piratas que tentavam dialogar sem deixar muitas informações escaparem o que acabava incomodando mais a loira. –De quem vocês estão falando? Quem é mercenário? Sinceramente, parem de ficar cochichando coisas das quais eu não sei, okay? Mas agora que abriram espaço, me contem, sou curiosa. Quem sabe eu não possa ajudar em troca de alguns berries?- Os homens se olharam uns para os outros como se refletissem se falavam ou não e quem falaria e foi então que Argus começou a falar. -Bem como eu posso dizer isso, o capitão Cody é uma pessoa complexa e um tanto imprevisível, vira e mexe quando estamos em uma ilha ele acaba fazendo certas amizades com pessoas que como posso falar isso....- O homem coçou o queixo como se pensasse em uma palavra ideal. -Bem pessoas mais ou menos assim.- Falou apontando para Gonzales o estranho de chapéu. -Ou como Yennefer, ou o Porco, sabe pessoas “singulares” e em Wars Island ele conheceu um garoto que ia além de qualquer outra pessoa que Cody conheceu, um garoto que não sentia nada…- Argus falava isso enquanto continuava a guiar o grupo cortando toda a flora que se apresentasse contra eles. -Um garoto completamente vazio.-

Depois de seguir cortando e criando sua própria trilha agora o grupo se via em uma estrada de terra e imediatamente uns cervos começaram a correr assim que viram a aproximação do grupo assim como os pássaros que parecia repousar em galhos nas árvores próximas começaram a voar cantando sua melodia enquanto o grupo continuava a trilhar seu caminho. -O garoto era habilidoso e um tanto assustador em batalha, nunca pareceu desejar nenhum tipo de relacionamento com o capitão ou qualquer outra pessoa mas ainda assim Cody sempre tentou ajudar-lo no que podia…- O homem guardou seu facão na cintura e começaram a trilhar pela estrada de terra.-Infelizmente não temos mais nenhuma notícia dele, a última coisa que ficamos sabendo era que ele tinha vindo para Lvneel por causa de um serviço mas também ouvimos boatos que um bando pirata tinha feito seu caminho até aqui, nós estamos aqui por dois objetivos entregar o resto de nossa carga para um vendedor local e conseguir informações sobre o rapaz.-

O caminho pela estrada era bem mais tranquilo de se seguir com o terreno bem estável e uma visão bem mais aberta para o caminho que tinha que ser seguido, não demorou muito para o grupo começar a sentir o cheiro do mar novamente afinal durante boa parte do trajeto tinham seguido pelo litoral e pegado um caminho menor pela floresta. O porto não era nada muito grandioso na verdade era bem simples apenas com uma grande e larga plataforma de madeira onde tinha apenas dois navios um de cada lado do porto, existiam alguns guardas no local e mais um pouco a distância em uma costa mais elevada tinha o farol que parecia estar caindo aos pedaços de tão antigo que parecia ser.

-Ali está o porto, Al e Gonzales irão no porto para resolver os assuntos de nossas mercadorias eu e o resto do pessoal iremos para uma pequena cidade que tem por aqui para recolher informações, você realmente quer vir conosco? Podemos conversar sobre o valor depois isso se você for efetiva é claro.- Dizia Argus com uma de suas mãos na cintura, o porto estava mais a frente a mais ou menos quinhentos metros de distância do grupo.



-Bjarke-
-Roxanne-
-Kajiyashiki-

Histórico Aiko:
 
Histórico Bjarke:
 
Histórico Luna:
 
FERIMENTOS:
 


____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
~[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]~
Olá Convidado seja bem-vindo(a) ao One Piece RPG.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Luna
Agente em Treinamento
Agente em Treinamento
Luna

Créditos : Zero
Warn : 私の名前はアイコ、海の王女です - Página 11 Banido10
Masculino Data de inscrição : 22/12/2011
Idade : 24
Localização : Lvneel - North Blue

私の名前はアイコ、海の王女です - Página 11 Empty
MensagemAssunto: Re: 私の名前はアイコ、海の王女です   私の名前はアイコ、海の王女です - Página 11 EmptyQua 21 Mar 2018, 00:25



É uma Bilada, Cino.



[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]




......."Ah o veneno, como eles me encantam. Não sou o tipo de mulher que sente prazer em ver o sofrimento alheio, nem de longe minha motivação em aprender química e toxicologia teve relação com o que queria infligir aos outros, mas sim com o que eu queria infligir a mim. O gosto pelo negócio veio quando Elayne me ensinou a aplicar em animais, a coisa era tão mais interessante, tão mais científica, quase viciante. Infelizmente, tanto para El quanto para uma vila inteira, sou o tipo de pessoa que se empolga um pouco demais com algumas coisas.

..............A trilha que Rox buscava em um primeiro momento se mostrou demasiadamente tímida, ao contrário dos mosquitos que pareciam querer comer sua carne, sem dó nem piedade. — ~ Malditos insetos, ainda vou conseguir uma agulha fina o suficiente para ficar picando vocês!!  ~ — Os braços coçavam e vez ou outra um tapa afastava um dos pequenos traiçoeiros, não obstante, aos poucos aparentemente eles iam perdendo seu interesse na mulher, Roxanne ponderava se teria o seu sangue um gosto doce demais, ou se algo havia mudado.

..............O ambiente selvagem em suas singularidades formava um cenário muito propício a surpresas, era algo que agradava a atiradora, principalmente quando as surpresas eram tão positivas quando algumas trombetas de anjo, perdidas em meio ao caminho. — ~ Shit happens? Not today. ~ — Sorria, colhendo as plantas e guardando-as para um posterior preparo, não se atinha aos cálculos, conhecia o bastante de venenos para saber que plantas como aquelas tinham uma variabilidade alta demais para traços prontos. Muito provavelmente sua solução seria uma mistura com um potencializador, e não uma aplicação direta da mesma.

.......Ora ora...  — Uma trilha se revelava a frente, era estranho como as coisas haviam mudado nos últimos minutos, não havia som de pássaros, mosquitos, rastros, animais, nem mesmo os macacos andavam por aquele local.  — Onde diabos você se meteu, d'Lamour? — Lembrava da voz de seu pai, reprendendo a mãe ao chegar tarde de seus programas, a mão ia a barriga em uma tola tentativa de se defender, aquelas lembranças marcavam muito mais profundo que o próprio aço.  — ~ Cada peso uma medida... ~ — Lembrava do que sua mãe lhe dizia após as surras, nunca entendia o que aquilo queria dizer, mais tarde chegou a conclusão de que a frase empírica de sua mão aplicava-se bem a química.  — ~ Vamos ver onde vai dar isso aqui. ~ — A mulher partia na direção do caminho que aparentava a muito ter sido abandonado, virando-se no meio do trajeto ao ouvir o som de algumas folhas mexendo.  — ~ Foi só uma brisa, mas o que é aquilo... ~ — Os olhos que a esmo enxergavam apenas folhas, agora haviam encontrado um espécime em potencial muitíssimo mais interessante que as trombetas de anjo.

.......Definitivamente, algo de muito errado não está certo. — Sorria, o que estava acontecendo naquele dia era uma utopia para a rotina de Roxanne levando em consideração as últimas quarenta e oito horas. Se existia algum Deus defensor dos maconheiros, bom, ele estava olhando por ela naquele momento.  — Melhor pegar logo antes que tudo volte a dar errado.— Agilmente corria rumo a planta, usando sua visão aguçada para identificar a espécie da mesma e se, diante dos fatos, viria a ser algo interessante ir até lá recolher suas folhas.

.......Caso a planta contivesse substância "interessantes" de acordo com sua experiência, Rox completaria seu trajeto, aproximando-se, colheria usando todo cuidado adquirido em seus anos de prática em botânica, guardaria o espécime colhido longe de sua pele, sem contato e partiria novamente, agora caminho a trilha que havia encontrado. Todo aquele silêncio era algo assolador, então mesmo aparentemente estando sozinha, a atiradora procuraria manter-se alerta, em caso de investidas de um inimigo, saltaria para trás, sacando seu rifle, recuando até ter espaço suficiente para montar sua postura de disparo e atirar contra o atacante, mirando seu peito/cabeça.

......."Sabe, a trombeta de anjo por muito tempo foi uma planta ignorada pelos amantes dos venenos. Lembro que uma de minhas colegas de quarto no manicômio costumava contar sobre as flores que sua vó regava, e como a velha dizia para ela que aquilo era um tesouro guardado desde a época de sua mãe e blá blá blá. A maluca da velha fazia chá daquelas folhas e dava pra neta todo santo dia, a garota não morreu, mas em compensação ficou alucinada em período integral, não é atoa que tornou uma de minhas melhores amigas."






Objetivos:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Você não me vê na batalha?
É claro que estou lá, veja só o terror e o medo neles.


||Legenda||

|- "Roxanne - Intervenção" - |
|~Roxanne - Pensamentos~ |
|Roxanne - Fala|


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kajiyashiki Aiko
Membro
Membro
Kajiyashiki Aiko

Créditos : Zero
Warn : 私の名前はアイコ、海の王女です - Página 11 10010
Data de inscrição : 25/01/2018

私の名前はアイコ、海の王女です - Página 11 Empty
MensagemAssunto: Re: 私の名前はアイコ、海の王女です   私の名前はアイコ、海の王女です - Página 11 EmptyQua 21 Mar 2018, 01:43


EMPTY
no emotion!


A
loira respirou fundo aliviada por finalmente estar fora daquela floresta, alisou os próprios cabelos enquanto fitava o ambiente portuário da ilha, tão simplório quanto qualquer outro apenas o farol se fazia grandioso - mesmo que estivesse em decadência - em meio a toda a normalidade alocada ali, alguns guardas, poucos barcos ancorados e uma decisão: seguir para o porto e seguir com o planejado ou se colocar a disposição para fazer parte de um 'grupo de busca'. Não havia falado sério ao momento em que se ofereceu como suporte e muito menos em relação a ser paga por isso, mas os piratas pareciam ter considerado sua oferta que agora era cogitada pela garota. A destra, delicadamente acariciava seus fios loiros que agora soltos lhe caiam aos ombros, estava tentada a aceitar não somente pelo dinheiro mas por saber que ficar sozinha pelo porto seria extremamente entediante, isso sem contar as possibilidades de coisas ruins acontecerem, pois se considerarmos os últimos acontecimentos as ruins se sobressaem as boas. 

'Um garoto vazio?', estava ai algo que Aiko pagaria para ver, a descrição do jovem era tão singular que despertava o desejo mais inerte da jovem em querer saber mais, do tipo daquelas histórias que lhe prendem até o final apenas por ter um ar de mistério e tensão que apenas podem ser saciados com respostas, e ali, a reposta viria apenas ao encontrar o garoto que não sentia nada. —Tudo bem, essa história me cativou, vou com vocês e depois discutimos valores. — A mão de Aiko se projetou a frente de seu corpo, oferecendo-se para o homem num gesto que selaria compromisso entre as partes. —Não sei se já é de conhecimento de vocês, mas meu nome é Aiko, só Aiko. Prefiro ocultar o nome de minha família por alguns motivos que não vem ao caso, mas de toda forma, se vamos seguir com isso preciso saber de tudo. Quem é esse garoto, qual o nome dele? Aparência? E o que quer dizer com 'vazio'?! — Seus dedos coçavam seu queixo lhe dando um ar pensativo, seus passos curtos mal lhe permitiam avançar enquanto seus olhos baixos contemplavam o terreno pelo qual era traçava seu caminho.

Histórico:
 

Objetivos:
 

'3':
 




# your tags here, bitch

Lorde, The Hunger Games.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

____________________________________________________

know your place
aiko

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Meursault
Agente em Treinamento
Agente em Treinamento
Meursault

Créditos : 3
Warn : 私の名前はアイコ、海の王女です - Página 11 8010
Masculino Data de inscrição : 28/01/2018
Idade : 23
Localização : Loguetown - East Blue

私の名前はアイコ、海の王女です - Página 11 Empty
MensagemAssunto: Re: 私の名前はアイコ、海の王女です   私の名前はアイコ、海の王女です - Página 11 EmptyQua 21 Mar 2018, 05:09







Haste makes waste ♪






O mundo de Bjarke virava de ponta cabeça, literalmente. Erguido pelo primata com a mesma facilidade que uma criança ergueria um boneco de pano, o médico começava a se perguntar se a diplomacia tinha sido a melhor opção. Se fosse um homem de pavio curto, provavelmente teria se deixado levar pela raiva, interpretando aquilo como uma humilhação e reagindo fisicamente, mas, mesmo naquela situação adversa, dava sequência ao seu plano, com tranquilidade e sensatez. No fim das contas, seu esforço e sua calma rendiam bons frutos e, ao ver o símio avançar para longe fazendo uso da vegetação local, tinha certeza de que tinha feito uma boa escolha.

Jogado ao chão, o espadachim procuraria por sua espada que, depois de todos os acontecimentos, era praticamente uma extensão de seu corpo. Além da arma, que tinha certeza de ter sido derrubada, olharia ao redor com cuidado, para se certificar de não perder nenhum outro pertence, verificando a presença de seu baralho e de seus aparatos médicos, prezando pela integridade do conjunto. Enquanto recolheria o objeto do chão, Bjarke pensaria nos acontecimentos frenéticos daquela floresta, desde que desembarcou na nova ilha estava extremamente ansioso para ver qualquer representação de uma sociedade civilizada, que contrastaria com a imagem frígida e selvagem de Fernand Ice Island. Sua pressa não agregava em nada, apenas trazia mal para si mesmo. Do momento que pisou no novo território em diante, o jovem teve seus julgamentos entorpecidos pelos seus desejos, algo que não era de seu feitio, então, decidiu que daquele instante em diante simplesmente aproveitaria o momento, não sabia se voltaria a encontrar um ambiente como aquele outra vez em sua vida, assim sendo, desfrutaria até dos contratempos que encontrasse.

Após se recompor, Sven limparia seu rosto e sua pele, se livrando das lembranças do gorila com as costas da mão esquerda, para em seguida limpar as costas da mão em algum tronco. Livre das secreções, arrumaria seu cabelo para trás, utilizando os dedos como um pente. Um pouco mais apresentável, finalmente aceitaria a ajuda de Yennefer para se levantar. - Acho que me salvar tá meio que virando um hobby seu, qualquer dia desses você vai aparecer com um cavalo branco pra salvar esse príncipe indefeso. - Diria bem humorado, mas ao mesmo tempo demonstrando gratidão, se referindo ao golpe ineficaz executado contra a fera.

Quando pronto para partir, Bjarke escutaria a voz de sua companheira, tão doce que causava inveja até ao canto dos pássaros, ao menos em seus ouvidos. - Acho melhor sairmos daqui antes que aquele macaco se canse da garrafa ou pior… fique bêbado. - O médico reagiria com descontração, como sempre. - Que nada, ele é uma boa pessoa, ou melhor, um bom macaco, só é um pouco afobado. A propósito o nome dele é Marcacos, é tipo Marcos, só que pra primatas. - Sabendo que a mulher estava certa, Sven simplesmente começaria a andar, seguindo uma direção aleatória. - Acha que conseguimos alcançar a sua amiga? - Normalmente, se qualquer mulher se perdesse em uma floresta, o espadachim sentiria uma aflição em seu peito e faria de tudo para ajudar, mas, se tratando de Rox, Bjarke sabia que eram os animais daquele ambiente que precisavam tomar cuidado. A aparência da atiradora podia lembrar uma presa indefesa, mas qualquer predador que cruzasse seu caminho ficaria no chão. - Bem, ela sabe se cuidar sozinha e não tenho a mínima ideia de como rastrear alguém em uma floresta, acho que fazemos melhor em procurar uma saída por nós mesmos. - Sem mais delongas, o homem continuaria avançando, usando sua espada para cortar um eventual obstáculo que impedisse seu progresso.

Sair do labirinto natural era bastante simples, bastava apenas seguir reto, evitando dar voltas a qualquer custo, para não se perder. Se a sorte estivesse ao seu lado, a dupla encontraria uma cidade após a caminhada, caso não fosse tão afortunado, chegariam até o litoral, se fosse o caso, bastava seguir pela costa da ilha até encontrar o porto.

Na medida em que seu avanço progredisse, Bjarke se sentiria cada vez mais cansado e sujo. - Eu preciso de um banho, urgentemente. - Comentaria, sem nenhuma intenção em específico. Se, por ventura, se deparasse com um rio, ou algo do gênero, tiraria sua camisa, usaria a veste pare envolver seus pertences, fincaria a espada no chão, para fazer com que um animal não conseguisse roubar a arma, e amarraria a camisa, preenchida com os pertences, no cabo da lâmina. Com seus bens em segurança, verificaria se o ''oásis'' era seguro, considerando fatores como presença de animais hostis, independentemente do porte, força da correnteza, se presente, e profundidade.

Se as condições analisadas fossem propensas, o belo jovem pularia na água, desfrutando da ocasião. Caso notasse que Yennefer não seguia seus passos, voltaria sua atenção para a mulher e diria. - Tá esperando o quê? Essa é a liberdade que você tanto almejava. - O tempo que Sven gastaria no local dependeria da reação de sua acompanhante, se ela também aproveitasse o momento, não se importaria de passar cerca de uma hora no local, se a reação não fosse positiva, passaria poucos minutos, apenas o suficiente para se higienizar e se refrescar, retomando seus avanços em seguida.  



Histórico Bjarke:
 

____________________________________________________


Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Ventus
Mercenário
Mercenário
ADM.Ventus

Créditos : 52
Warn : 私の名前はアイコ、海の王女です - Página 11 10010
Masculino Data de inscrição : 15/12/2013
Idade : 25

私の名前はアイコ、海の王女です - Página 11 Empty
MensagemAssunto: Re: 私の名前はアイコ、海の王女です   私の名前はアイコ、海の王女です - Página 11 EmptyQua 21 Mar 2018, 19:58



Mata-Lobos & Mata-Pessoas


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]




Roxanne d’Lamour


Roxanne fazia seu caminho até as flores que lhe eram avistadas e aos poucos ela ia se afastando da velha e esquecida trilha que tinha encontrado ali, durante sua corrida ela conseguia ver mais detalhes da planta é não demorou muito para que identificasse a tão amada e temida mata-lobos, uma planta muito desejada na medicina para uso de alguns tratamentos mas também muito temida pelo veneno que tal especiaria poderia produzir. A flor não era tão rara quanto imaginavam sendo facilmente encontrada em ambientes propícios a ela no entanto seu valor no mercado era muito alto devido às propriedades que a flor portava, sua aproximação era tranquila e sem muitos obstáculos, o lugar ainda apresentava um certo silêncio o que poderia deixar as coisas mais tranquilas ou assustadoras.

Chegando na flor a mulher começava a tentar recolher até que o silêncio era quebrado, pode ouvir barulhos do crepitar de alguns galhos de um lado, algo parecia de aproximar pela grama do outro lado e folhas começavam a cair em sua cabeça era como se estivesse cercada mas ao olhar em sua volta era difícil notar alguém ou algo próximo a ela até que ela ouviu um sibilar frio e arrepiante, levantou seu olhar e viu uma imensa cabeça reptiliana com imensos glóbulos vermelhos como olhos, suas escamas tinham um tom verde e marrom que facilmente se camuflava com o ambiente em si, a criatura sibilava com sua língua enquanto sua imensa cabeça pendia pendurada em um galho alguns metros acima da atiradora, era uma cobra colossal.

A cobra era imensa sua cabeça parecia ser tão larga quanto à boca de um canhão, seu corpo estava enroscado não só no galho mas em toda a árvore não sendo possível ver onde a cauda da criatura se encontrava, mas se fosse só isso talvez Roxanne conseguisse dar conta no entanto as surpresas pareciam não ter fim, desta vez ela ouvia um outro sibilar vindo alguns metros atrás dela e agora ela entendia o motivo daquele silêncio mortal, porque nenhuma criatura daquela floresta ousaria pisar no território de tais criaturas.

Até o momento a cientista ainda não tinha conseguido recolher as flores já que tinha sido surpreendida pelas criaturas, a primeira estava com a cabeça bem em cima de Roxanne a encarando em seu olhar mortal quase hipnótico, seus olhos vermelhos pareciam penetrar pela mente da mulher como se analisasse sua alma, de trás ela só ouvia um rastejar vindo em sua direção lentamente com o sibilar em uma melodia arrepiante.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]



Sven Bjarke Koza


Sven continuou fazendo seu caminho cortando a flora em sua trajetória, deste de seu encontro com Marcacos o grupo não tinha sido mais incomodado por nenhum animal e por mais que fosse tortuoso seu caminho a dupla conseguia se guiar sem muitos riscos além de poder contrair alguma doença com as picadas de mosquito, depois de muito tempo caminhando Sven e Yennefer encontravam um estrada de terra bem ampla e a distância eles podiam até mesmo ver algumas carroças sendo puxadas por jumentos, infelizmente já estavam distante demais para o grupo pedir algum auxílio mas aquilo já indicava um caminho que tinha que ser seguido.

Seguindo o percurso de terra ao poucos o cenário começava a mudar porque eles já podiam ver muralhas e torres de pedras se erguendo conforme iam se aproximando depois de um tempo na mata era quase um alívio agora poder voltar para a civilização. -Finalmente poderemos ter algum descanso, acho que também vou gastar meu dinheiro aqui preciso de um arco e uma aljava nova.- Falou a mulher enquanto caminhava ao lado de Bjarke, de fato seu arco tinha sido inutilizado no último conflito sendo agora a única membro do grupo que ainda não portava uma arma.

Agora que estavam próximos dos portões abertos do reino de Lvneel era possível identificar alguns guardas na entrada da cidade e em cima das muralhas mas em nenhum momento os guardas demonstraram alguma preocupação com a entrada de Sven e Yennefer na cidade e nem mesmo havia motivos já que seus crimes tinham sido cometidos a milhas de distância dali sobre a ilha de gelo e neve. -Podemos ir em uma armaria antes?- Perguntava a companheira do médico de maneira animada como se estivesse empolgada por estar entrando em uma cidade diferente de Fernand Ice.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]



Kajiyashiki Aiko


Os piratas que tinham assuntos para resolver no porto já começavam a se direcionar para o mesmo enquanto os demais ainda trocavam algum assunto. -Tudo bem, essa história me cativou, vou com vocês e depois discutimos valores.- O homem sorriu e apertou a mão da pirata respondendo o cumprimento.-Negócio fechado então- Respondeu com um sorriso no rosto. -Não sei se já é de conhecimento de vocês, mas meu nome é Aiko, só Aiko. Prefiro ocultar o nome de minha família por alguns motivos que não vem ao caso, mas de toda forma, se vamos seguir com isso preciso saber de tudo. Quem é esse garoto, qual o nome dele? Aparência? E o que quer dizer com 'vazio'?!- Os demais homens se olharam como se tivessem certa curiosidade sobre os motivos da loira desejar ocultar seu sobrenome no entanto ninguém ali pareceu interessado em tentar sequer perguntar.

-Bom eu sou Argus, aquele ali é o Frank, não jogue cartas com ele porque ele rouba...- O tal Frank reclamava com um “Ei” enquanto Argus continuava. -Aquele é Steven, não me pergunte de onde ele é porque nem nós sabemos e quando perguntamos tanto para ele ou para o primo dele Gonzales eles começam uma história doida e longa que ninguém entende.- Dizia Argus enquanto Steven devolvia o cavaquinho de Gonzales. - Aquele são Ermos e Jaco, Jaco é um mulherengo de araque por isso já peço desculpas de antemão.-

Com as apresentações feitas Aiko via Gonzales e Ermos se afastarem seguindo sozinhos para o porto e os demais seguindo o caminho contrário pela estrada de terra, durante a caminhada eles continuavam com sua conversa. -Ele quer dizer que o garoto é um emo.- Falou Jaco dando de ombros enquanto seguia caminhada, alguns até davam uma leve risada como se não quisessem que o comentário passasse em branco. -Não é bem assim na verdade…- Falou Argus mexendo a cabeça em desaprovação. - Bem o nome dele é Arata um rapaz jovem de cabelos escuros e pele pálida, sempre sério e quieto.- Falou o homem enquanto seguia um pouco mais a frente do grupo.

Enquanto seguiam a estrada de terra eles podiam identificar uma espécie de cidade a sua frente, uma cidade bem pequena com cinco pequenas construções simples e no centro das construções um QG da marinha com sua bandeira balançando ao vento, na cidade tinha uma certa patrulha distribuída por ali não que fosse uma patrulha longa com um grande número de marinheiros já que a cidade parecia uma aldeia de tão pequena que era, só as torres de vigia do QG já eram o suficiente para fornecer a visão necessária para zelar pelo lugar mas ainda assim marinheiros andavam de um lado para o outro fazendo sua ronda.

Não tinha sido necessário andar muito de onde eles estavam para alcançar essa vila e assim que chegaram Argus se virou para o grupo. -Bem vamos lá, eu irei até o QG pedir informações dizendo que procuro pelo meu filho que falou que vinha para essa ilha, preciso que alguém venha comigo para dar algum apoio o outros vão ficar circulando por aí para ver se encontram algo suspeito, certo? Quem vai comigo?- Terminou Argus enquanto esperava o grupo se pronunciar, todos pareciam terem entendido o plano mas todos ficavam se olhando receosos em entrar no quartel general da marinha, se olhando como se esperassem alguém se pronunciar.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]




-Bjarke-
-Roxanne-
-Kajiyashiki-

Histórico Aiko:
 
Histórico Bjarke:
 
Histórico Luna:
 
FERIMENTOS:
 


____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
~[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]~
Olá Convidado seja bem-vindo(a) ao One Piece RPG.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




私の名前はアイコ、海の王女です - Página 11 Empty
MensagemAssunto: Re: 私の名前はアイコ、海の王女です   私の名前はアイコ、海の王女です - Página 11 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
私の名前はアイコ、海の王女です
Voltar ao Topo 
Página 11 de 14Ir à página : Anterior  1 ... 7 ... 10, 11, 12, 13, 14  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: North Blue :: Minion Island-
Ir para: