One Piece RPG
Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. - Página 5 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Sidney Thompson
Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. - Página 5 Emptypor Zed Hoje à(s) 1:19

» Ler Mil Livros e Andar Mil Milhas
Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. - Página 5 Emptypor Fukai Hoje à(s) 0:49

» Seasons: Road to New World
Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. - Página 5 Emptypor Ravenborn Hoje à(s) 0:26

» Hello darkness my old friend...
Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. - Página 5 Emptypor Zed Hoje à(s) 0:09

» Phantom Blood
Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. - Página 5 Emptypor Licia Ontem à(s) 23:50

» [M.E.P]Kujo
Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. - Página 5 Emptypor Kujo Ontem à(s) 23:42

» [Mini-Aventura] A volta para casa
Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. - Página 5 Emptypor Ryoma Ontem à(s) 23:30

» Enuma Elish
Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. - Página 5 Emptypor Thomas Kenway Ontem à(s) 23:07

» [E.M] - Gostosuras e Travessuras
Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. - Página 5 Emptypor Blum Ontem à(s) 22:44

» Xeque - Mate - Parte 1
Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. - Página 5 Emptypor Ceji Ontem à(s) 22:22

» Ain't No Rest For The Wicked
Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. - Página 5 Emptypor Hoyu Ontem à(s) 22:00

» BOOH!
Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. - Página 5 Emptypor Oni Ontem à(s) 21:35

» [LB] O Florescer de Utopia III
Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. - Página 5 Emptypor Kekzy Ontem à(s) 21:27

» Apresentação 6 ~ Falência Bombástica
Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. - Página 5 Emptypor Furry Ontem à(s) 21:24

» Meu nome é Mike Brigss
Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. - Página 5 Emptypor Oni Ontem à(s) 21:07

» The One Above All - Ato 2
Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. - Página 5 Emptypor Thomas Kenway Ontem à(s) 21:07

» Que se ascenda o fogo!
Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. - Página 5 Emptypor ADM.Tidus Ontem à(s) 21:01

» Mise en place
Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. - Página 5 Emptypor ADM.Tidus Ontem à(s) 21:01

» [MINI - Gates] O Pantera Negra
Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. - Página 5 Emptypor Ryoma Ontem à(s) 20:46

» [M.E.P - Gates] O Pantera Negra
Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. - Página 5 Emptypor Ryoma Ontem à(s) 20:44



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Quarto Ato: Caught in the Spider's Web.

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 62
Warn : Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Quarto Ato: Caught in the Spider's Web.   Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. - Página 5 EmptyQui 18 Jan - 4:18

Relembrando a primeira mensagem :

Quarto Ato: Caught in the Spider's Web.

Aqui ocorrerá a aventura dos(as) piratas Buzz Bee e Jacob Allan. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Jacob Allan
Super Nova
Super Nova


Data de inscrição : 19/08/2015

Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Quarto Ato: Caught in the Spider's Web.   Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. - Página 5 EmptyDom 25 Mar - 15:13

Você é um TOURO?!

Um novo poder, MUUU!






—Que gosto...de merda...!  

Eu costumava apreciar todo tipo de alimento, nada era disperdiçado em minha cozinha, nada era disperdiçado em minha vida, mas aquela fruta, pela primeira vez eu quis jogar fora um ingrediente. A podridão de seu sabor era equivalente a uma noite de amor sem chegar ao climax, um verdadeiro terror, mas logo a engoli, se Umika estivesse correta aquela fruta poderia ser o poder que precisava par mais forte ficar, se ela estivess errada seria a experiência culinária mais terrível que tive em toda a minha vida, restava saber o resultado final:



[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]



— AHAAAAA!!!  




Após engolir o gosto parecia piorar, arregalei meus olhos e abri minha boca em sinal de alivio, por mais cômico que pudesse parecer era a melhor forma que tive de expressar aquele terrível gosto que encontrava-se em meu palato, alguns instantes se passaram e nada mudou, nenhuma misera mudança e logo não só Umika como eu me senti frustrado por tamanho sacrifício para nada, ou foi assim que pensamos.

Pude ver Li ser socorrida por Staz/Buzz e no momento seguinte foi que uma pontada em minha cabeça foi sentida, pude sentir o seu peso mudar, alongar-se, expalhar-se, era esquisito, uma mudança que só poderia descrever como “peculiar”. Uma cabeça de bufalo encontravas-e no lugar da minha cabeça, tocando a mesma eu pude sentir, eu pude compreender, aquela esquisita fruta tinhame transformado em um animal?!

Antes mesmo que eu pudesse falar Li acordou e a sua reação foi digna de uma mulher assustada com um dos seus piores pesadelos. A muito tempo lembro-me de uma velha cantiga que costumava ser cantada para as crianças do orfanato:
” Boi, boi, boi, boi da cara preta... uma cantiga que aflorava o nosso medo de não se aventurar nos portões de fora por ser perigoso demais, mas dessa vez me tornar o “Boi da cara preta” foi um pouco de mais e foi com o susto de minha companheira de aventuras de climax que falei:


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]



-- Muuuuita calma “Broto”, sou eu seu Jacoooob...


Não era fácil de falar, a maldita garganta ate encontrava-se melhor, mas por deus como era complicado falar com a vontade imensa de mugir! Logo fui me acostumando com a sensação de ter uma cabeça de buffalo e pude me equilibrar melhor e ate mesmo ficar um pouco mais ereto, tendo em vista o desequilibrio inicial, não ligava par as picuinhas que meus companheiros faziam, estava e um momento um pouco preocupado demais para isso, mas uma coisa eu tiha ceteza, aquele cabeça oca do meu irmão não ia parar de rir.

Logo o homem que parecia ser o dono do local chegou, meia duzia de palavras, um sorriso serpenteador e uma gratuidade sobre nossa estádia, aquele homem, como poderia confiar nele? Existiam poucos animais que eu não gostava e cobra era um deles. Apenas assenti com minha cabeça anormal, afastei-me para poder melhor me acomodar e então com um olhar direto a meus amigos após a saida do homem falei com certa dificuldade :




– “Brooothers”,  acho que temoooos que conversar muuuito sobre issoooo aqui .

 Apontei para a minha cabeça enquanto sentava no corpo desfelecido de Orfeu, não era algo perjorativo, apenas tentava me apoiar, sentia dores ainda, meu corpo não estava cem por cento e naquele momento eu tinha uma cabeça grande, chifruda e ruminante para me preocupar, a medida que eu escutaria as ideias e afins, eu me concentraria para tentar reverter isso, meu grande poder não precisa e nem deve ser apenas uma grande cabeça, eu tenho que voltar ao normal.


bichaelson



Menu Completo:
 

Historico Afro:
 


Última edição por Jacob Allan em Dom 25 Mar - 15:14, editado 1 vez(es) (Razão : Link de Imagem com Bug - Concertado)
Voltar ao Topo Ir em baixo
BuzzB
Pirata
Pirata
BuzzB

Créditos : 83
Warn : Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 03/04/2016
Idade : 21
Localização : Nos anais do Acre

Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Quarto Ato: Caught in the Spider's Web.   Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. - Página 5 EmptyTer 27 Mar - 20:23

Friboi. Carne de qualidade, tem nome.


Staz


Às vezes as coisas acontecem por um motivo. Isto é o que os mortais chamam corriqueiramente de destino. Naquela situação podia se dizer que esta tal força universal agiu em prol do meu bem estar. Após checar a condição em que a mink se encontrava, esta chamava minha atenção ao fato da fruta ter mostrado seu poder. Ao ver o que havia acontecido com a cabeça do cozinheiro, não pude deixar de agradecer ao pessimismo e a racionalidade do garoto que me impediram de comer aquele negócio. Minha reação a isso seria diferente da mostrada pela panda, até por que eu era uma pessoa educada, calma e adaptável. - CARAL**, O CARA TÁ COM A CABEÇA DE UMA VACA! HAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHHA!!!!! MEUS DEUS, EU VOU ME MIJAR, MANO. NÃO TAVA PREPARADO PARA ISSO, CARA. PQP BICHO, SERIÃO. HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHA!! - Tentaria manter a minha respiração para não morrer de rir e aos poucos iria me acalmando. A felicidade logo desaparecia com a chegada do recepcionista, que parecia estar à par de tudo que ocorrera mais não havia mexido um músculo para nos ajudar. Novidade, né crianças?

Pelo menos, ele parecia trazer algumas coisas boas para nós, como a informação de que o chifrudo era um dos oficiais de um tal Mille Kellig, do qual nunca ouvira falar e apenas teorizava que ele era forte por conta de como Nemura nos comunicou o fato. - Finalmente a gente fez alguma coisa que aumente a nossa recompensa. Eu não sei vocês, mas minha recompensa só me faz passar vergonha. - Além do possível aumento de recompensas, ainda de quebra levaríamos um crachá que nos deixava livres de pagar pela maioria das coisas, o que munido à minhas mãos leves tornava aquele hotel uma lojinha grátis de lembrancinhas. Pegaria meu crachá e o olharia por completo, apenas por pura curiosidade sobre o objeto. E também, não tinha mais nada melhor para fazer. - Mano, é sério. Antigamente as quests davam toneladas de outro, itens top, armas fodas e até umas roupa massa. Geração Nutella mata o cara. O mundo não é mais o mesmo, Charles. Vivemos tempos sombrios. - * Eu não sei da onde você tira isso tudo... * - Cultura, BB, cultura. -

Antes de deixar o local, Nemura comunicava que a programação do hotel permaneceria do mesmo jeito e que o jantar seria servido em pouco tempo. Mesmo não estando com tanta fome assim, eu não era o tipo de cara que recusa uma boia bem feita. Pelo menos esperava que fosse. Entretanto, como nada de bom acontece por acaso, logo o tom da conversa ficou mais estranho. Não bastasse os trejeitos que ele estava mostrando, ainda por cima parecia querer nossa presença no jantar mais do que deveria. - Isso é uma armadilha, né não? - * Tem cara, mas espero que seja só paranoia. * - Eu não vou nem perguntar se você quer que a gente vá ou não, porque eu já sei a ladainha que você vai falar. Tomara que seja uma armadilha mesmo, tem que dar uma agitada por aqui. - * Não dá pra você fingir que é normal por um tempo e não ir? * - E ficar fazendo o que? Chorando? Vamo logo com isso que com sorte a gente descobre mais sobre o local e se pá acha dinheiro. -

Assim que o recepcionista se retirou, Allan chamou nossa atenção para debater sobre aquela situação envolvendo a cabeça de vaca. Não sei o que ele queria que disséssemos exatamente, então iria apenas dizer o que sabia e deixar que ele filtrasse o que quer que quisesse. - O que você acabo de comer, meu amigo desafortunado, foi uma Akuma no Mi do tipo Zoan. Isso quer dizer que você agora tem a capacidade de se transformar em um animal ou em uma forma misturada de humano com esse animal. No seu caso, parece que é uma espécie de vaca feia e muito peluda. Meus pêsames. Ah, você agora fica fraco quando em contato com água do mar e um metal chamado Kairouseki. Não preciso nem dizer que você não pode mais nadar, né? - Faria um movimento circular com o dedo indicador à medida que falava. Apesar de ser pouca informação, julgava ser o mais importante para se saber, já que o funcionamento das Zoans era até bem simples. Esperaria alguém complementar minha resposta se assim desejassem, antes de chamar a atenção de todos com uma palma. - E então, vamos comer? -

Contudo, antes de ir comer, precisava dar um jeito de imobilizar meus braços para evitar forçá-los. Não tinha certeza se havia tido dano nos ossos, mas é sempre bom prevenir para não se ferrar depois. Olhando em volta, procuraria quatro pedaços de madeira que tivessem pelo menos um lado plano e fossem quase do tamanho do meu antebraço. Os pedaços não tinham que ser exatamente do mesmo tamanho, o que talvez me ajudasse um pouco na procura. Se não achasse pedaços de madeira, procuraria algum móvel feito deste material ali por perto e o quebraria com as pernas, mirando em um local que possibilitasse pedaços próximos ao tamanho do meu antebraço. No caso de não achar nada disso por ali, sairia procurando nos outros cômodos até achar. Chamaria Umika para que me ajudasse a fazer aquilo, já que não poderia usar meus braços para isso. - Poderia me acompanhar? Preciso das suas mãos, no bom sentido da frase. - Daria preferência à objetos que não tivessem nada sobre ou dentro e que de preferência não tivessem ninguém por perto para testemunhar o que faria.

Quando conseguisse as talas, lembraria que também precisaria de faixas para prender as madeiras e só conseguia imaginar uma possível saída, mesmo sendo algo horrível. Abrindo minha mochila, retiraria a camisa que havia comprado e daria uma última olhada. - Eu gostei tanto dela. Isso é cruel até para mim. - Mas tinha que ser feito. Os casacos eram muito mais importantes que a blusa, além de que eu não tava nem doido de gastar mais dinheiro do que já tinha gastado. Entregaria a camisa nas mãos da garota e falaria. - Eu preciso que você rasgue a camisa em tiras para amarrar esses pau aqui. Antes, preciso que você dê uma boa olhada na camisa e lembre do que ela diz. O garoto comprou isso pensando em você. - Daria um sorriso de canto de boca enquanto esperava o grito que se seguiria. * AAAAAAAAAAAAAHHHHHHHHHHHHHH, O QUE DIABOS VOCÊ FEZ? * - Relaaaaaaaxa, ela gostou. - Falaria em um tom mais baixo, porém não ligando se ela conseguia me ouvir ou não. Já que esse moleque não se ajuda, alguém tem que fazer isso por ele. E quem melhor que este bom samaritano que vos fala?

Com as faixas feitas, diria. - O procedimento é fácil, ok? É só colocar uma tala de cada lado do meu braço... - Estenderia a região que havia sido atingida pelo golpe do brutamontes anteriormente para que ela visualizasse onde seria aplicado o tratamento. - E depois você usa as faixas para amarrá-las ao local. O nó você pode ir apertando até que eu avise para parar. Depois faz o mesmo no outro braço e pronto. - Quando ela estivesse apertando o nós, esperaria até sentir um desconforto causado pelo excesso de aperto em meu braço e falaria. - Pode parar agora. - Faria o mesmo com o outro braço e assim que estivesse terminado, daria uma piscada de olho para ela e falaria. -Você daria uma boa enfermeira, mas vai ter que esperar o médico voltar. -

Com todos prontos para ir, me dirigiria ao local onde seria realizado o jantar. Porém, por não ter a menor ideia de onde seria, checaria os cômodos do térreo até achar a sala de jantar. Se algum dos membros do meu grupo não nos acompanhasse, perguntaria. - Não vai comer? Bem, depois nos alcance(m). - Antes de adentrar o recinto, faria uma checagem visual do local não deixando escapar nenhum detalhe do que havia ali. Queria manter este mapa mental para eventuais problemas. Quando concluísse, entraria na sala de jantar e me dirigiria até a mesa. Tentaria puxar uma cadeira da melhor forma que conseguisse para que a jovem se sentasse e me juntaria em uma cadeira ao seu lado. Caso a mink também estivesse conosco, faria o mesmo caso Jacob já o não tivesse feito. Afinal, eu sou um cavalheiro da mais alta astúcia e periculosidade máxima. -O poderosíssimo ninja. Nunca desrespeite a minha história. - Sentado, chamaria a atenção de Umika e diria. - Com os braços assim, eu vou precisar de ajuda para comer. Só dizendo mesmo... - Buzz que me desculpasse, mas ele teria que entender que aquilo seria um mal necessário, ou nem tanto, vai saber. Se eu sentisse que conseguiria comer sem ajuda ou ela recusasse me auxiliar, teria de me virar com minhas próprias mãos. Usaria o que lembrava das aulas de Abraham para tentar comer o mais civilizado possível, sempre mastigando bem para ficar cheio mais rápido e não comer igual um boi. Ainda, no caso de não ter conseguido fazer os curativos nos braços, teria de suportar a dor e evitaria movimentos bruscos e que exigissem força, comendo em um ritmo mais lento se fosse preciso.

Histórico:
 

____________________________________________________

* Pensamento * (Buzz)
* Pensamento * (Staz)
- Fala

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Pedrão
Civil
Civil
Pedrão

Créditos : Zero
Warn : Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 15/10/2015

Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Quarto Ato: Caught in the Spider's Web.   Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. - Página 5 EmptyQui 29 Mar - 3:58




RISE OF THE DRAGON


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Akuma no mi... Eu já tinha ouvido falar um pouco sobre essas misteriosas frutas, mas até hoje nunca tinha visto uma pessoalmente, tampouco um de seus usuários. A fruta que tínhamos achado era de fato misteriosa, sua forma era no mínimo questionável. Vendo meu irmão devorá-la, eu sai de cima do corpo do punhos de merda com dificuldades.

A verdade é que minha cabeça não estava muito boa. Naquele último momento, quando o inimigo caiu no chão, tudo ao meu redor tinha desaparecido restando somente nós dois. Minha selvageria tinha chegado ao seu ápice, e meus punhos se moviam involuntariamente socando a sua face com brutalidade.

Eu estaria mentindo se eu dissesse que eu não estava sentindo prazer naquele momento. Meu rosto exibia um sorriso perverso no canto dos lábios, enquanto meus olhos refletiam uma sedenta sede de sangue. Graças a Umika-chan eu tinha sido capaz de despertar desse estado irreconhecível. Entretanto isso agora não tinha muita importância.

Olhei para o meu aniki com grande expectativa, quase prendendo a respiração. A cada segundo que passava eu esperava minha ansiedade só aumentava.


Tundum
Tundum
Tundum


O ritmo do meu coração acelerava, até que de repente absolutamente nada aconteceu. Decepcionado, soltei a respiração enquanto levava a mão ao peito tentando me acalmar. Eu já ia consolar o meu aniki, quando de repente eu me deparei com um boi a minha frente. Li Wan não era única que tinha se assustado, eu também!

“Satanássssssss.” – Embora eu não conseguisse falar, algo “grrrrr” saiu da minha boca. O diabo tinha surgido repentinamente a minha frente, e ele era feio. Senti meus olhos saltando de suas órbitas, enquanto ao meu lado menino Bee gargalhava. Por que ele estava tão calmo? Será que ele não notou o demônio? O mais estranho de tudo é que menino Bee estava diferente de antes, será que tinha levado alguma paulada na cabeça?

Eu olhei para o demônio novamente, dessa vez prestando mais atenção. Havia algo de familiar nele. O terno, o estilo... Hm... Nã-nã-nã...


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Balancei a cabeça várias vezes reafirmando minha ideia. Aquele era de fato o meu aniki, e ele mesmo fazia questão de dizer isso. Eu estava chocado demais, como meu irmão foi virar logo uma vaca? Com cuidado olhei para a cabeça de boi desproporcional ao corpo, e vendo aquelas orelhinhas se mexendo...

Eu gargalhei, ou melhor, eu tentei. Devido a minha traqueia machucada, eu acabei vomitando uma cachoeira de sangue, e por mais que eu tentasse me acalmar simplesmente não era possível!


“Hahahahahaha uma vaca hahahahahahaha” – Continuei vomitando até chegar um ponto em que sufoquei no meu próprio sangue e cai para trás. Senti minha visão escurecer e voltar; a cada soluço dado mais sangue voava da minha boca. Eu simplesmente ignorei o que o dono da pousada tinha dito, eu sequer estava condições de ficar de pé.

Meu indicador direito apontava para o meu irmão enquanto todo o meu corpo tremia devido a fadiga acumulada e ao choque. Sério, eu tentei me controlar, mas novamente vomitei sangue, enquanto tudo a minha volta rodava.


- Muuu muuuuu. – Tentei falar, mas tudo o que saiu da minha boca foi o gemido de uma vaca. Coitado do meu aniki, ele não merecia isso, logo ele que é tão vaidoso. Eu já não tinha mais forças para levantar, eu precisava dos meus amigos para me socorrer! Tentaria me levantar apoiando-me em qualquer objeto, ou então segurando em algum dos meus companheiros. Com eles iria para o local do jantar tentando me recuperar do susto.


Histórico de Pedrão:
 
Codigo do Caçador:
 


(As imagens são ilustrativas)





Quarto Ato: Caught in the Spider's Web.

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Hoyu
Olhos de Deus
Olhos de Deus
Hoyu

Créditos : 76
Warn : Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 27/04/2013
Idade : 20
Localização : Grand Line - Jingle Bell Island

Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Quarto Ato: Caught in the Spider's Web.   Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. - Página 5 EmptySab 31 Mar - 21:03




O jantar!

  • Todos


A oferta de Nimura era generosa, mas suspeita. O jeito que agia deixou os piratas com uma pulga atrás da orelha, mas não havia motivos para não aceitar o presente. Aquilo eram só suspeitas, afinal. Além do mais, eles tinham coisas mais importantes a tratar, como por exemplo o recém adquirido poder de Jacob. Sua cabeça ainda estava transformada na de um bisão, mas Li Wan e os outros pareciam começar a aceitar o que estavam vendo. - Isso é muito... Estranho... - Comentou a mink. Com um pouco de esforço, a cabeça do cozinheiro voltou lentamente ao normal, mas aquilo abria brecha para outra dúvida. - O que mais será que você consegue fazer? Digo, se realmente você consegue se transformar em um bovino, isso talvez aumente suas capacidades físicas. - Aquele novo poder precisava ser testado, mas no presente momento havia outra coisa que precisavam tratar: o convite do jantar.

Enquanto alguns funcionários da estalagem arrumavam o salão de jantar, onde havia se passado grande parte da luta, Staz e Umika adentrou pelo buraco na parede, que haviam tampado com um pano, e foram até uma das mesas quebradas, onde Jacob havia aterrissado após ser lançado por Orfeu. As pernas quebradas de uma cadeira formavam pedaços de madeira perfeitos para o que o médico queria, e com a ajuda de sua companheira, seus braços foram imobilizados. Úmido parecia meio inquieta, mas quando Staz fez o comentário sobre a camisa, seu rosto enrubesceu completamente.

Alguns minutos se passaram depois de terem saído dali, e logo o salão de jantar foi aberto novamente, com as cadeiras e mesas quebradas já substituídas, e o buraco na parede coberto provisoriamente com um pano. Lá de dentro já era possível sentir um aroma formidável de comida sendo feita, e logo os hóspedes da estalagem foram se dirigindo ao local. Sobre cada mesa havia um cardápio, mas os cinco não precisariam se preocupar com o preço, pois graças aos crachás que receberam, seria tudo de graça. E, por um motivo que não sabia, Jacob estava com uma vontade de comer salada, e sem apetite nenhum para carne. Talvez fosse a influência da fruta que havia acabado de comer.

Um garçom logo veio os atender, pegando cada pedido para, depois de um tempo, trazer-lhes os pratos. O salão estava cheio de pessoas, e o barulho de metal dos talheres se chocando era inconfundível. A comida, também, era maravilhosa, independente do prato que pedissem, e mesmo que nada comessem, tal sensação era notável no olhar e expressão de todos a volta deles, que comiam com voracidade e com prazer. A mesa onde se sentavam era dupla, com duas mesas encostadas para que os 5 pudessem se sentar, o que deixava um lugar sobrando, e uma das pontas da mesa. Lugar que não ficou vazio por muito tempo, pois logo Nimura veio se sentar com eles, ocupado a cadeira que ficava no canto da mesa.

- Espero que estejam gostando da comida, nosso chef trabalha muito duro nesses pratos. - Ele dizia, com um sorriso no rosto. - Espero que possam ficar até a sobremesa, logo mais teremos um pequeno show, e creio que vocês devem gostar. Enfim, gostaria de agradecer novamente por terem protegido a estalagem mesmo que esse não fosse o objetivo de vocês, e dizer que, se precisarem de algo, podem me pedir. - Aquela poderia ser uma boa oportunidade para, enfim, conseguir algumas informações relevantes dele, afinal, ninguém deveria conhecer aquela ilha melhor do que ele.



Legenda:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Grupo:
 


2017:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Jacob Allan
Super Nova
Super Nova
Jacob Allan

Créditos : 29
Warn : Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 19/08/2015
Idade : 27
Localização : Bingo Bingo Island - 2ª Rota

Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Quarto Ato: Caught in the Spider's Web.   Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. - Página 5 EmptyTer 3 Abr - 1:48

Um Jantar de Matar!

O touro, o dragão e a víbora.






— É isso mesmo “Brother”, eu sei muuugir...

Com a minha cara de Buffalo eu observava o descontrole quase que causado por completo pelas minhas novas feições. Meu irmão parecia de fato muito aturdido a isso, mas a medida que as risadas dele se formavam melhor, mais eu conseguia perceber que era preciso que eu me concentra-se no que se passava. As informações de Staz/Bee me eram uteis, segundo o que eles disseram, encontrava-me com uma fruta que me foi capaz de transformar em um ser “ Aniamal “ , aparentemente deveria concluir que sou o Homem-Bisão dessa equipe e a medida que íamos para o jantar mesmo sem ninguém querer conversar sobre o ocorrido conseguia voltar ao normal, o que era um grande alivio:



[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]



— AHAAAAA!!! ...Estou de volta...Brotos!




A garganta ainda incomodava um pouco, mais o alivio de ter a minha cabeça de Buffalo não mais me incomodando, afinal ficava com um aspecto feio e nada atrativo, como conseguiria conquistar os Brotos assim não é mesmo? Logo o questionamento de Umika surgiu e sinceramente ela tinha levantando a melhor das questões.

Não conhecia o animal a qual tinha me transformando com tanta maestria, não senti grandes mudanças apenas a incontrolável vontade de dar um mugido a cada frase, eu teria que explorar meus novos poderes, teria que compreende-los com afinco, mas sinceramente? Não conseguiria e nem queria fazer isso agora, estava na hora do jantar, precisava comer e precisava acima de tudo entender a dinâmica das coisas agora, pois existiam perguntas e elas tinham de serem feitas.

Caminhei com meus companheiros até onde seriamos alimentados, apesar de minha voracidade para comer costumeira era a salada que me apetecia e incrivelmente estava deliciosamente bem feita, cada corte, cada tempero, era uma explosão em meu paladar, degustava aquilo como se um mestre estivesse fazendo aquilo especialmente para mim e como cozinheiro minhas primeiras impressões foram :
”Deve fazer parte do seu próprio Menu, tenho que conversar com esse homem.” Cada mastigar me fazia sentir a realização por estar naquela mesa e mesmo com tantas confusões prestes a acontecer fui o primeiro a falar quando o homem terminou o seu discurso de anfitrião:


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


-- Agradeço...essa refeição “ Sorrisinho de Boneca “...arg...desculpe, garganta...mas tenho perguntas.


Não queria ser depreciativo, mas era o que ele me passava, sorria friamente como uma boneca, parecendo estar sempre um passo a frente de nós, isso poderia ser arriscado, esperava que Ryu compreendesse isso, mas era a hora de começar a colher as informações da maneira mais segura possível, pensando em não revelar muito para o nosso “ inimigo “ em potêncial.

Com um olhar um pouco mais inquisidor e debochado estiquei a mão, apontando para o homem e perguntando duas coisa que para mim eram importantes e que se respondidas corretamente poderiam nos garantir a certeza do que estávamos enfrentando e o que poderíamos encontrar em meio a essa ilha :



[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


– Quem era aquele cara...e para quem ele...trabalhava..arg...”foi mal”. Quem manda por aqui?  .

Saber com qual cacique tínhamos que lidar era importante, saber que inimigo provocamos ao derrotar um de seus soldados era mais importante ainda, pois se esses mares tem ele como ameaça, bem, as coisas não vão ficar nada saldáveis de se navegar.


bichaelson



Menu Completo:
 

Historico Afro:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
BuzzB
Pirata
Pirata
BuzzB

Créditos : 83
Warn : Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 03/04/2016
Idade : 21
Localização : Nos anais do Acre

Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Quarto Ato: Caught in the Spider's Web.   Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. - Página 5 EmptyQua 4 Abr - 20:58

Jantar e recuperação de ferimentos.


Staz


É interessante notar o quanto você consegue apreciar momentos de paz como esses após uma luta até a morte. Talvez seja uma auto recompensa pela sobrevivência, ou pode ser que seja um lembrete do quão importante é a vida, assim nos apegaríamos mais à ela e daríamos nosso melhor caso nos encontrássemos em uma situação de risco de vida novamente. Eu lembro de gostar de lutas desde que me entendia por gente. Entretanto gostava dos combates elaborados, com utilização de armas variadas, técnicas mirabolantes, poderes fantasiosos, estratégias e aquele bom e velho discurso ideológico que sempre rola quando um protagonista luta. O combate que à pouco havia tido, bem, não entrava neste quesito. A luta parecia ser sempre mais do mesmo e eu não conseguia sentir o calor da batalha. Não estou culpando unicamente o oponente, não sou tão hipócrita assim. Reconheço que tanto eu quanto os que lutaram ao meu lado ainda estávamos em um nível mais humano da coisa. Por conta disso, apreciava mais o momento da refeição que o embate com o senhor chifrudo.

Não tinha muita certeza do que pedir a princípio. Tantas opções que poderiam se provar deliciosas dificultavam a minha escolha. Levando em conta que compartilhava os mesmos gostos culinários que o moleque, preferiria ter algo doce para comer. Entretanto, seria mais sábio ter uma refeição balanceada para recuperar as energias perdidas durante a luta. Quando o garçom viesse anotar meu pedido, falaria. - Eu gostaria de um prato de Caneloni e uma taça de vinho tinto Chianti, por favor. - Assim que a refeição chegasse, começaria a degustar do prato e da bebida com apreço, saboreando o momento de descanso e reenergização em que me encontrava. Havia tudo para ser uma refeição deliciosa e calma, não fosse a presença pouco conveniente do recepcionista que sentava conosco. Era obviamente uma boa chance para tentar arrancar mais alguma informação relevante sobre a ilha, apesar de que eu não esperava conseguir isso vide a personalidade que Nimura aparentava ter. Mesmo assim, não custava nada tentar.
- A comida está excelente. Mande meus cumprimentos ao chef quando tiver tempo. - Daria mais uma garfada na refeição e faria todo o procedimento para ingerir o alimento. Assim que terminasse de engolir, continuaria. - Esperemos o show, então. Porém irei logo avisando que meu gosto pode ser diferente do que pensa. Aqui a gente só trabalha com cultura. E espero REALMENTE que isso não tenha sido uma analogia para armadilha, porque eu não tô com saco pra isso hoje. - Continuaria me alimentando calmamente mas me manteria atento as reações que ele poderia deixar escapar. Com sorte, conseguiria notar algo em sua expressão que me avisaria sobre o que possivelmente estaria por vir. Mas levando em consideração o quão dissimulado eu achava que ele era, teria mais sorte focando em meus arredores. Tinha pleno controle do movimento das minhas mãos e estava comendo em um ritmo lento, por isso não seria complicado para mim manusear os talheres e pegar a comida sem ter que olhar para o prato. Assim, poderia vasculhar o local com os olhos periodicamente, atento à movimentações estranhas ou coisas suspeitas.

Antes que pudesse iniciar, Jacob resolvia questionar o homem sobre o pirata que tínhamos acabado de derrotar, e como eu era um cara muito educado, esperaria ele receber a resposta por completo para só então fazer as minhas próprias. Limparia a garganta com um gole do vinho e começaria. - Gostaria que me respondesse algumas coisas, e que fosse franco quanto a isso. Como a estalagem é a única construção da ilha, isso faz de você o regente? Ou há outra pessoa acima de você? - O olharia fixamente por alguns instantes, demonstrando minha seriedade com a pergunta que acabara de fazer. Tendo uma réplica ou não, seguiria para a próxima. - O que exatamente há na cidadela? - Sendo uma pergunta que parecia ser tão delicada quanto à outra, estava pouco confiante de que ouviria uma resposta. Ela vindo ou não, faria um último questionamento. - Onde estão seus outros dois irmãos? -

A partir daquele momento, deixaria as coisas prosseguirem naturalmente. Não havia muita coisa que um bando de pessoas cansadas e machucadas pudesse fazer além de aproveitar a calmaria que estavam passando. Se eu estivesse certo e viesse mesmo uma armadilha, daríamos nosso jeito e sairíamos da situação, mesmo que de uma forma não tão gloriosa quanto gostaria. Não há vergonha em fugir quando você já apanhou mais que o Hisoka na luta contra o Chrollo. Apesar de que, para mim, o Hisoka poderia ter ganho se não tivesse aquele monte de gente perto. Mudando de assunto, afastaria um pouco a cadeira em que estava para trás, afim de facilitar minha evasão do local no caso de algum imprevisto. Aproximaria minha boca da orelha de Umika e sussurraria. - Fique atenta ao seu redor. Na pior das hipóteses, vamos ter que desviar de algum ataque. - Pelo que se dava para entender, se fosse haver algum estratagema, provavelmente seria o "show" do qual ele falava. Portanto, assim que este começasse eu me concentraria e ficaria preparado para contornar a situação. No caso de algum projétil ser atirado em minha direção, abaixaria a parte superior do meu corpo de modo a usar a mesa como escudo. Ou, se isso não fosse possível, moveria meu corpo para o lado e me levantaria da cadeira, armando minha base e avançando contra o atacante, aplicando um chute lateral em seu tronco se possível. No caso de virem me atacar diretamente, buscaria sempre tomar distância até conseguir colher alguns dados importantes, como o tipo de arma e o modo como a manuseia. Se nada ocorresse, tentaria ao máximo aproveitar o que quer que fosse ser mostrado ali, deixando minha mente aberta para coisas novas que pudessem parecer estranhas ou não fossem exatamente do meu gosto, desde que não ultrapassassem os limites.

Histórico:
 

____________________________________________________

* Pensamento * (Buzz)
* Pensamento * (Staz)
- Fala

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Pedrão
Civil
Civil
Pedrão

Créditos : Zero
Warn : Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 15/10/2015

Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Quarto Ato: Caught in the Spider's Web.   Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. - Página 5 EmptySeg 9 Abr - 12:00




RISE OF THE DRAGON


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Minha situação não era maravilhosa, muito pelo contrário, eu estava fudido mesmo. Estatelado no chão, fiquei olhando para o teto durante alguns segundos enquanto criava coragem para me levantar. Virei à cabeça para o lado cuspindo o resto de sangue que estava na boca, em seguida limpei o canto dos lábios usando a manga direita do casaco. Depois de uma luta tão intensa, eu podia sentir o meu corpo exausto.

Com dificuldade me levantei, apoiando-me nas coisas ao redor. Minha mão direita doía, e vendo que as estavam soqueiras banhadas de sangue, comecei a limpá-las na camisa mesmo, guardando-as nos bolsos frontais da calça. Olhando para o meu irmão novamente, eu podia ver que ele já havia voltado ao seu estado normal. Ainda assim, toda vez que eu me lembrava da cara de boi a vontade de gargalhar voltava.

De todo jeito, agora que a situação tinha se acalmado um pouco, nós tínhamos ao menos um pouco de tempo para respirar. A verdade é que eu estava curioso para saber mais a respeito do background do punhos de merda. Será que havia alguém mais forte do que ele? Só de pensar nisso eu me arrepiei de excitação e preocupação. Acompanhando o restante do bando, sentei-me em uma das cadeiras de maneira relaxada.

Cruzei minhas pernas elegantemente, e apoiando o cotovelo no encosto da cadeira olhei para a figura do dono do estabelecimento. Eu não estava com vontade de comer, aliás, como poderia? Na minha situação tudo o que eu podia fazer era deixar o meu aniki e menino Bee resolverem a situação. Por falar em menino Bee, eu estava curioso. Durante a luta eu senti como se ele tivesse mudado drasticamente, o que não é algo ruim.

Sem ter muito o que fazer, olharia ao meu redor ficando atento as pessoas. Apesar do ambiente calmo, só Deus sabe quando seríamos atacados novamente. Nós precisávamos com urgência de informações, e também decidir qual seria o nosso próximo passo. Olhando para o meu irmão, apenas balancei a cabeça concordando com a sua decisão. Bee também estava correto.






Histórico de Pedrão:
 
Codigo do Caçador:
 


(As imagens são ilustrativas)





Quarto Ato: Caught in the Spider's Web.

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Hoyu
Olhos de Deus
Olhos de Deus
Hoyu

Créditos : 76
Warn : Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 27/04/2013
Idade : 20
Localização : Grand Line - Jingle Bell Island

Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Quarto Ato: Caught in the Spider's Web.   Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. - Página 5 EmptyQui 12 Abr - 15:43




A teia vai se tecendo!

  • Todos


A batalha havia acabado, mas eles não haviam saído ilesos. Os ferimentos eram óbvios, mas pelo menos poderiam relaxar. Li Wan finalmente acordava, com tudo já acabado e parecia meio perdida, mas nada de mais. Um convite foi feito pelo próprio Nimura, e os piratas seguiram logo em seguida para a sala de jantar, onde a refeição iria ser servida. Mais pessoas chegavam e eram servidas, assim como eles, e não demorou para que os próprios pedidos chegassem. De fato a comida era maravilhosa, mas uma nova presença atrapalhou o momento de paz dos cinco; Nimura se sentiu com eles. Parecia ser uma aproximação agradável, mas era o momento perfeito de tentar extrair mais informações. Jacob foi o primeiro a colocar as cartas na mesa, e o loiro respondeu com um sorriso. - Orfeu? Aquele homem é um pirata a mando de Mille Kelig. Mille é um supernova que estava desaparecido a um tempo, mas deu as caras de novo no Novo Mundo para enfrentar um yonkou. Ele enviou seus comandantes mais fracos de volta ao paradise para saquear e conquistar, mas vocês conseguiram derrotar um deles.

Aquele Mille Kelig deveria ser problema certo, mas saber que Orfeu era um dos comandantes mais fracos era um tanto assustador. - E se está se referindo à estalagem, quem administra a maior parte das coisas aqui sou eu mesmo. - Depois de Jacob, era a vez de Buzz fazer as perguntas, mas Nimura parecia não ter simpatizado muito com ele, provavelmente por ter insinuado que sua hospitalidade poderia ser uma armadilha, mas mesmo assim decidiu responder. - Não entendo de onde vem todas as insinuações, eu estou sendo franco. Mas não, eu não seria arrogante o suficiente para dizer que eu sou o regente. Eu e meus dois irmãos, juntos, fazemos tudo funcionar por aqui. Nos três, juntos, somos os regentes. - Sua resposta era decidida, e não parecia haver mentiras em suas palavras. - A cidadela... Digamos que lá é um ninho de criaturas ferozes. Ir lá não é seguro. A única pessoa louca o suficiente para viver lá é um velho doido que já perdeu a sanidade há muito tempo.

- Meus dois irmãos cuidam de outras partes burocráticas, como por exemplo o comércio, e por isso não tem muito contato com os hóspedes, mas não se preocupem com isso. - Ele terminou, e do outro lado do salão eles puderam ver uma cortina se abrindo e um pequeno palco de madeira sendo revelado. Aquele deveria ser o show que Nimura havia dito, e logo uma mulher, com um vestido preto e decote exagerado apareceu, carregando um microfone em suas mãos. Seu olhar era penetrante, e sua pele pálida fazia um contraste chamativo com o ambiente pouco iluminado. Todos se viraram e deram sua atenção à mulher recém chegada, e um sorriso surgia no canto do seu lábios. Um piano começou a tocar, antes que a mulher começasse enfim a cantar.


Sua voz era melodiosa, e ela dominava o palco com uma dança sutil, se movendo de um lado para outro com movimentos sedutores. Antes que percebessem, a música havia acabado, e todos batiam palmas pela apresentação. A mulher descia do palco e caminhava em direção do grupo, enquanto todos terminavam suas refeições e se retiravam. - Então vocês são os que Nimura falou que salvaram a Estalagem? Devo dizer, vocês salvaram meu emprego, então obrigada. - Suas palavras eram calorosas e carismáticas, enquanto a mulher estendeu a mão para cumprimentar os cinco. - Ah, antes que eu me esqueça. Me chamo Anastasia, e sou a cantora daqui. Não é o melhor dos palcos, mas eu recebi bem e o público é bem... Acolhedor. - A mulher disse, dando uma mordida quase imperceptível no lábio inferior. - Não sei quanto tempo vocês pretendem ficar aqui, mas se se prolongarem, provavelmente nos veremos bastante ainda. Se precisarem de um show particular, já sabem quem procurar. - Depois de cumprimentar todos, a mulher deu um sorriso e se virou, indo embora. Nimura também se despedia e se retirava. O salão ia esvaziando, e, com a barriga cheia, os piratas estavam livres novamente.



Off:
 

Legenda:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Grupo:
 


2017:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Jacob Allan
Super Nova
Super Nova
Jacob Allan

Créditos : 29
Warn : Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 19/08/2015
Idade : 27
Localização : Bingo Bingo Island - 2ª Rota

Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Quarto Ato: Caught in the Spider's Web.   Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. - Página 5 EmptySex 13 Abr - 13:17

Cozinhando Amor!

O Buffalo e a Aranha.






— Então você...ta me dizendo..."Meu Chapa", que só vocês...mandam aqui? ...Que nenhum meganha, "transa" esse lugar? Arg...

Maldita garganta, ela já estava me dando nos nervos, Orfeu parecia ter conseguido me fazer um belo de um estrago e não estava sendo fácil me recuperar de todo o estrago causado pelo desgraçado. Mas isso era coisa para outra hora, nesse exato momento existiam questões mais urgentes que a meus ferimentos, existia Nimura e sua " forma ardilosa " de agir, Bee encontrava-se com questionamentos sólidos, não podia negar ele estava passos a frente, mas Ryu compreendia o que minhas ações indicavam pois estava em silêncio ( E sinceramente acho que poderia ser apenas a sua garganta o impedindo de falar ), Nimura estava nos " cevando " para algo ainda maior, não dava para confiar naquela cobra, estava muito tranquilo.

Porem foi na postura dele para com o jovem " Bee-Boy " que compreendia que o jogo nesse tabuleiro de " Mafiosos e criminosos " estava só aumentando e ainda tínhamos um ser mais perigoso que provavelmente irritamos, Milles, um Supernova, seja lá o que isso significa-se. Parece que estávamos chegando com tudo nessa nova etapa de nossas vidas e isso era excitante.

Logo um som melodioso começou, meus olhos viraram para ver o que aquele belo palco nos mostraria, surpreso fiquei ao ver não só uma mas as duas mais belas coisas que poderia ver em toda a minha vida, um belo Broto e uma bela voz, cada nota, cada suspiro, eu ate mesmo parei de apreciar os acepipes apenas a voz daquele ser me alimentava, eu estava encantado e a minha feição não pode negar isso e apenas uma palavra foi dita ao ver a mesma cantar :



[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]



— "Do Balacobaco..."




Aquela mulher era o show de uma mulher só, eu não tenho certeza do que ela me fazia sentir a cada nota cantada, mas eu tinha uma certeza, dela eu queria um ou dois "solavancos" sem sombra de duvidas. Quando a apresentação foi acabando, pude ver os presentes se retirarem, mas a minha musa cantora não, ela desceu de seu altar da arte e veio nos contemplar com a sua voz e presença. Podia ser coisa da minha cabeça mas aquele aroma delicioso de amoras silvestres entravam em minhas narina e eu podia sentir o prazer da presença da mesma e isso só indicava uma coisa, eu estava gamado.

As palavras da mulher vieram como um tapa no rosto para que eu acorda-se do meu transe momentanio de contemplação a um ser tão belo e suas palavras de agradecimento foram sinceras ao ponto que eu acreditasse ( A quem eu queria enganar, ela poderia falar qualquer cosa que para mim estava bom. ) .

Quando a mesma virou-se para seguir, partir e sumir momentaneamente de minha vida eu me levantei, caminhei garbosamente e com ma postura digna de nota ate a mesma, arrumei meus cabelos os colocando para trás, um tique muito presente quando tento impressionar e pensei comigo :
”Vamos lá Jacob, não estrague tudo, use seu groove, use seu jeito, mostre a ela o gingado.” E foi quando vi mordida no lábio da bela mulher enquanto falava sobre o publico acolhedor que me coloquei a falar em tom sereno e claro, tentando ser o mais compreensível possível para que assim pudesse não deixa brechas por causa de uma garganta ferrada:


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


-- "Broto"...nunca escutei uma musica tão " groove"...uma dança tão...bela, você é uma brasa...transa do que estou falando?


Minha mão formaria um pequeno apoio movendo o indicador em forma de gancho e o polegar, juntando os dois como se estivesse pegando um alfinete, apoiaria abaixo do queixo da bela mulher e a olharia nos olhos com um sorriso gentil e galante, não posso resistir, é minha natureza, uma bela mulher, um belo momento e um gesto sedutor, quando tudo isso está junto no mesmo lugar é a certeza que estarei lá fazendo parte disso.

Piscaria para a bela mulher, apreciaria aquele belo momento e tocaria meus lábios em sua testa gentilmente enquanto falaria com uma expressão tranquila enquanto me viraria para voltar a mesa e a deixaria partir falando para meus companheiros :



[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


– " Brothers e Brotos"...temos muito a...arg...conversar eu acho.

Tinhamos alguma poucas informações, precisávamos de um plano e mesmo que deixar aquele Broto partir por ora marcasse meu coração, eu tinha um compromisso leal com meus companheiros e eles eram minha prioridade, depois, talvez pudesse pensar em um show particular...ou ate mesmo dois.


bichaelson



Menu Completo:
 

Historico Afro:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
BuzzB
Pirata
Pirata
BuzzB

Créditos : 83
Warn : Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 03/04/2016
Idade : 21
Localização : Nos anais do Acre

Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Quarto Ato: Caught in the Spider's Web.   Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. - Página 5 EmptySeg 16 Abr - 20:20

Canção em oito tempos.


Staz


De vez em quando rolava dessas situações que eu tinha que dar o braço à torcer e admitir certas coisas que não me agradavam. Uma delas estava acontecendo naquele exato momento. À contra gosto, tinha que admitir que não conseguia arrancar de Nimura o que quer que ele estivesse escondendo. E sim, tinha muita confiança de que ele sabia mais do que nos contava. Eu poderia hipnotizá-lo e tentar fazê-lo contar o que sabe, mas algo me dizia que eu não iria conseguir ter sucesso nisto. Além do mais, isso é mais o estilo do moleque, que tem toda aquela frescura de evitar uma boa trocação de golpes e coisas mais excitantes. Infelizmente, recorrer a violência naquele momento seria mais estúpido que cair no esquema da Telexfree. E como já deu para notar, eu sou um homem de uma astúcia máxima e sagacidade poderosa que não cai nesse tipo de armadilha. Deixar as coisas fluírem naturalmente e jogar meio que na defensiva parecia ser uma boa para aquele momento em específico.

E em fim o tal show de que o homem falara se iniciava. E era impressionante como ele tinha acertado na mosca. Uma mulher linda e sedutora, munida ainda por cima de um incrível dom de canto. Com toda certeza pelo menos um de nós seria fisgado por isso, e me referia em específico a nossa nova vaquinha. As meninas provavelmente gostariam no máximo da música e da dança, a menos que alguma delas gostasse de mulher e tivesse me tapeado esse tempo todo. Ryu era uma incógnita nesta situação. A única coisa que sabia era que ele gostava de lutar, mas qualquer outra coisa era especulação ou desconhecida. Quanto a mim, era óbvio que a mulher havia me chamado a atenção de várias maneiras possíveis. Contudo, as relações interpessoais tanto do garoto quanto minhas ainda estavam meio complicadas, e dar em cima de uma cantora que acabara de ver não facilitaria nada. A dama, após sua bela performance, veio até nossa mesa para nos agradecer por ter salvo o hotel. O quão interessante seria a reação dela caso descobrisse que a gente tava cagando e andando pro local e apenas deu um cassete no cara para descontar o socão que ele deu na panda? - Crianças, esse é um item secreto que usaremos mais tarde. - Diria, antes de me levantar calmamente de meu assento e estender a destra para a mulher, tendo a palma virada para cima. Ela me parecia ser o tipo de pessoa que reconheceria o gesto, então esperaria que pousasse sua mão na minha antes de aplicar um leve beijo na mesma. De curta duração, assim que terminasse eu endireitaria minha postura e pronunciaria. - É um prazer conhecê-la. Devo mencionar que a senhorita possui um talento que pouco vi durante minha vida, mas espero voltar a ver algum dia. - Deixaria que ela recolhesse a mão e voltaria a me sentar.

Ciente de que poderia ter um mal entendido por parte da jovem que me acompanhava, trataria logo de explicar. - O que eu fiz, o moleque teria feito com você. É claro, se ele não ficasse mais envergonhado que freira em bordel. - Finalizaria minha refeição em silêncio, apenas prestando atenção no que era dito ao meu redor. Não faria nenhuma crítica à Jacob pelo modo como agiu com a mulher, apesar de achar que ele exagerou um pouco. O problema aqui não era ele estar apressando as coisas com uma recém conhecida, e sim o fato de estar jogando charme para uma dama sendo que ele já estava acompanhado. Prezo por tudo que é belo, em principal, o sexo feminino. A felicidade, autoestima e descanso são fatores de realce, enquanto a raiva, tristeza, ciúme e inveja fazem o papel oposto. Esperava que a jovem estivesse acostumada aos péssimos costumes de Allan e apenas relevasse tudo isso, mas talvez mais tarde eu conversasse com ela para saber como estava. Com a saída da cantora, o cozinheiro parecia querer uma reunião entre o grupo. Para mim, aquilo era desnecessário. As informações eram explícitas e simples, sem necessidade de nada explicar. Além disso, a ilha só teria três grandes pontos para se visitar: A cidadela, a floresta ou o hotel. O terceiro não parecia ter mais muita coisa que realmente valesse a pena ver, então restava as opções um e dois.

Infelizmente, para mim, o "chefe" do grupo era o loiro e cabia a ele decidir isso. Mesmo eu podendo simplesmente ir para a cidadela com ou sem o consentimento dele, poderia ser que Nemura estivesse falando a verdade e houvessem mesmo criaturas perigosas. Por conta disso, ir e grupo seria o mais seguro a se fazer. - Eu gostaria de explorar o lado de fora do hotel, indo para a cidadela ou não. Eu ainda tenho uma coisa pra fazer antes de deixar o lugar, então se forem lá para fora mesmo, peguem esses casacos e me esperem na porta principal para irmos todos juntos. Dica, arraste o cozinheiro se for necessário. - Retiraria da mochila os casacos e entregaria um para cada um. Após isso, me viraria para Umika e questionaria. - Gostaria de me acompanhar ou irá ficar com eles? - Ela vindo ou não, iria para a área onde se localizavam as lojinhas, procurando alguma com livros. Assim que conseguisse achar uma, adentraria o lugar e iria até o ou a atendente. - Olá. Quais seriam as chances de você ter um livro sobre botânica e outro sobre farmácia? E qual seria o preço pelos dois? - Se por sorte houvessem ambos os livros, retiraria a quantia requisitada do bolso e entregaria-a em troca dos livros. Assim que os tivesse, ou caso não houvesse nenhum dos dois, agradeceria e deixaria o local, seguindo em direção à entrada do hotel. Assim que chegasse ali, olharia em volta à procura dos outros membros do grupo e caso os achasse me juntaria a eles. No caso de nenhum deles estar ali ou no de nenhum deles se mover para fora da estalagem, sentaria-me ao chão e pegaria o livro sobre botânica, pondo o outro dentro da mochila. Aproveitaria o tempo para ler o livro, mesmo que não conseguisse terminá-lo por inteiro no momento. Até que um deles saísse do local, permaneceria focado na leitura e tentaria assimilar tudo que estava lendo.

Histórico:
 

____________________________________________________

* Pensamento * (Buzz)
* Pensamento * (Staz)
- Fala

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Pedrão
Civil
Civil
Pedrão

Créditos : Zero
Warn : Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 15/10/2015

Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Quarto Ato: Caught in the Spider's Web.   Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. - Página 5 EmptySab 21 Abr - 4:29




RISE OF THE DRAGON


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Não havia nada melhor que o cheiro da comida em nossa mesa, e ainda assim eu nem sequer me arrisquei a beliscar. A garganta doía, e além do mais eu tinha acabado de fazer uma refeição no quarto. Eu estava mais interessado é nas informações do Nimura. Supernova, yonkou... Esses termos eram novos para mim, entretanto uma coisa era certa: o tal punhos de merda, que nos deu tanto trabalho, não passava de um mero capacho, e o pior de tudo, era um dos mais fracos!

Diante dessa eu informação era impossível eu ficar calmo. Involuntariamente cerrei os punhos com força, fazendo com que as unhas lacerassem pele deixando escorrer um pouco de sangue. Apesar da dor, eu sorri de felicidade e excitação. A gargalhada era fraca, rouca, mas o suficiente para assustar as pessoas a minha volta. Sinceramente, eu não me importava que me vissem como um louco.


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


- An... Aniki... Você... Ouviu... O que... Ele... Falou? Ha... Ha... Aquele cara... Era um dos mais fracos... Eu estou feliz... – E ao mesmo tempo temeroso! A força do tal Milles era algo que eu não podia imaginar. Perto do que ele representava... Eu não era nada, o que tornava ainda mais urgente a minha decisão em ficar mais forte. De todo jeito pensar nisso agora não nos levaria a lugar algum. Tentando me acalmar, relaxei o corpo jogando-me de vez no apoio da cadeira à medida que cruzava as pernas sedutoramente.

A música que tinha acabado de começar colaborava para que o meu espírito se acalmasse um pouco. Eu fechei os olhos apreciando a canção, e antes mesmo que eu me desse conta a apresentação chegava ao seu final. Cruzei os braços atrás da cabeça, e olhando para o palco observei a sedutora cantora se aproximar da nossa mesa.

Ela era de fato muito bonita, mas apesar de toda a sua elegância e do decote exagerado, a sensação que eu tinha é de que essa mulher era fria. Esse não era o tipo de beleza que me atraía, ao contrário do meu aniki. Balancei a cabeça negativamente já sabendo o que ele estava planejando, e antecipando-o, levantei-me suavemente, tentando puxá-lo pela gola de trás da camisa antes que ele pudesse fazer algo.

Ficando entre os dois, tomaria a mão da dama com minha destra, e curvando-me beijaria suavemente a sua mão exibindo um sorriso confiante.


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


- Ryu Tetsuya... Ao seu dispor senhorita. – Dito isto olharia para Li Wan dando uma leve piscadela. Eu não queria que ela fosse humilhada na frente de tantas pessoas. O aniki podia ser o meu irmão, mas eu jamais deixaria que ele ferisse a minha amiga. Se ele quisesse ir atrás de outras mulheres, então que o fizesse discretamente. Em seguida eu olharia para o cozinheiro com um olhar sério, e dando um leve cascudo voltaria a sentar-me na cadeira.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


- Menino Bee... He... He... Eu não sei... O que mudou... Em você... Mas eu gostei... Nossa próxima parada... É a cidadela... Mas antes precisamos nos organizar. Deixarei as provisões... E os casacos ao... Seu encargo está bem? Nos encontraremos aqui... Dentro de trinta minutos... Até lá façam o que tiverem que fazer. – Eu estava exausto, e precisava descansar nem que fossem alguns minutos. Sentado na cadeira, colocaria os pés em cima da mesa e cruzando os braços atrás da cabeça tentaria dormir nem que fosse um pouco para me recuperar.


Histórico de Pedrão:
 
Codigo do Caçador:
 


(As imagens são ilustrativas)





Quarto Ato: Caught in the Spider's Web.

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Quarto Ato: Caught in the Spider's Web.   Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. - Página 5 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Quarto Ato: Caught in the Spider's Web.
Voltar ao Topo 
Página 5 de 9Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Grand Line - Paradise (Paradaisu) :: Ilha Aracne-
Ir para: