One Piece RPG
Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Apresentação 6 ~ Falência Bombástica
Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. Emptypor Licia Hoje à(s) 11:34 am

» Kit - Jinne
Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. Emptypor GM.Jinne Hoje à(s) 10:03 am

» Arco 5: Uma boa morte!
Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. Emptypor Kenshin Himura Hoje à(s) 4:17 am

» Xeque - Mate - Parte 1
Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. Emptypor Jacob Allan Hoje à(s) 12:45 am

» Art. 4 - Rejected by the heavens
Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. Emptypor Ryoma Hoje à(s) 12:40 am

» Hey Ya!
Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. Emptypor Takamoto Lisandro Ontem à(s) 11:53 pm

» [LB] O Florescer de Utopia III
Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. Emptypor Vincent Ontem à(s) 11:19 pm

» Blues, Bourbon e balas
Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. Emptypor ADM.Tidus Ontem à(s) 10:58 pm

» Sorte ou Azar? Uma Ascensão Pirata!
Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. Emptypor Misterioso Ontem à(s) 10:51 pm

» Livro Um: Graduação
Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. Emptypor Jean Fraga Ontem à(s) 9:40 pm

» Um Destino em Comum
Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. Emptypor Jean Fraga Ontem à(s) 9:03 pm

» Capítulo I: Raízes Perdidas
Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. Emptypor Zeitgeist Ontem à(s) 8:27 pm

» Cap 3: O alvorecer da névoa trovejante
Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. Emptypor Akuma Nikaido Ontem à(s) 7:56 pm

» Um novo tempo uma nova história
Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. Emptypor new man reformed Ontem à(s) 7:50 pm

» MEP _ IRUH
Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. Emptypor Iruh Ontem à(s) 7:49 pm

» Mini-Aventura
Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. Emptypor Iruh Ontem à(s) 7:44 pm

» [E.M] - Gostosuras e Travessuras
Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. Emptypor Akuma Nikaido Ontem à(s) 7:39 pm

» [Mini-Azarado] Um falastrão beberrento
Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. Emptypor Azarado Ontem à(s) 5:31 pm

» [MINI-ARTHURBRAG] COMEÇANDO UMA AVENTURA
Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. Emptypor arthurbrag Ontem à(s) 11:37 am

» Escuridão total sem estrelas
Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. Emptypor K1NG Ontem à(s) 11:33 am



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Quarto Ato: Caught in the Spider's Web.

Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 62
Warn : Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. Empty
MensagemAssunto: Quarto Ato: Caught in the Spider's Web.   Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. EmptyQui Jan 18, 2018 4:18 am

Quarto Ato: Caught in the Spider's Web.

Aqui ocorrerá a aventura dos(as) piratas Buzz Bee e Jacob Allan. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Jacob Allan
Super Nova
Super Nova
Jacob Allan

Créditos : 29
Warn : Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. 10010
Masculino Data de inscrição : 19/08/2015
Idade : 27
Localização : Bingo Bingo Island - 2ª Rota

Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. Empty
MensagemAssunto: Re: Quarto Ato: Caught in the Spider's Web.   Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. EmptySab Jan 20, 2018 5:44 am

Uma ilha nova!

Novas aventuras e novos inimigos.






Vocês bagunçaram a minha cozinha...

Talvez aquela frase falada com uma pausa tão extensa não tenha deixado claro para eles o que aquilo tudo significaria para mim, entretanto minhas falas foram interrompidas com o grande reboliço causado pelo momento de avistarem a nova ilha se apróximar, admito que minha cabeça virou rapidamente para a direção que foi observada por Umika no momento que ela  empolgada com a nova ilha que nos esperava .

Não pude negar que por um instante eu também fiquei sem jeito, rapidamente coloquei-me a observar e esqueci aquela bronca, era a nova ilha que me levaria ao meu sonho, era a nova ilha que nos faria sonhar um pouco mais, não tinha como não desejar ao menos um pouco nela estar, tentei tocar o ombro de Umika e logo em seguida a olhei serio, minhas feições me fariam demonstrar que de fato aquilo me incomodava mas foi o sorriso que daria em sequência que mostraria que não tinha o que se preocupar, naquele momento o pior já tinha passado.

Caminhei ate a polpa, lentamente, enquanto observava tudo aquilo e pensava comigo como era incrível o lugar onde chegamos. Minha excitação percorria os meus nervos e logo pude me ver admirando aquela ilha com o olhar de um homem entusiasmado para enfrentar o que quer que estivesse do outro lado, pois podia sentir em meu corpo a nova força que me consumia  e ela pedia para ser testada e foi por isso que falei:


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]



–  “Brotos”,  “Anakis-Boys”  acho que chegamos na “ Toca do Leão” .  

Meu sorriso começava a me contagiar e logo minhas únicas preocupações era quais ervas teria de colher para fazer um molho apetitosa para as nossas reservas de comida, caçar um pouco é uma opção e talvez fosse esse seu destino.



bichaelson



Menu Completo:
 

Historico Afro:
 
[/color]

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
BuzzB
Pirata
Pirata
BuzzB

Créditos : 83
Warn : Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. 10010
Masculino Data de inscrição : 03/04/2016
Idade : 21
Localização : Nos anais do Acre

Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. Empty
MensagemAssunto: Re: Quarto Ato: Caught in the Spider's Web.   Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. EmptyDom Jan 21, 2018 10:57 pm

And Here We Are...



Buzz



Conseguia sentir os músculos da minha perna esquerda levemente aquecidos. Não era uma sensação que chegava a me incomodar, mas também não passava despercebida. Era como um lembrete do esforço que havia sido aplicado na área, só que aquilo não me satisfazia. Tinha que ir ainda mais além, precisava chegar perto de passar dos limites que eu conseguiria aguentar. Só assim eu saberia que estava obtendo resultados. * Deveria ter iniciado isto antes. * Pensei com a cabeça baixa. Estava certo sobre aquilo. Agora que já havia iniciado a minha jornada, não poderia desfrutar de um treinamento leve e cauteloso. Tinha que fazê-lo rápido, rápido o suficiente para que não houvessem brechas no meu estilo de luta. Por tudo que havia passado e pelos constantes lembretes que Staz fazia, eu não confiava mais na minha própria força. Comecei a notar falhas em mim mesmo que antes passavam despercebidas. Estava me tornando mais crítico e afiado em minhas observações, e gostava disso. Ser capaz de notar os erros e corrigi-los em tempo me parecia muito melhor do que a segunda opção.

Teria continuado o treino, não fosse o fato de que ouvira a mink gritar do convés. Instantaneamente notei do que se tratava e abriria um leve sorriso para o fato. * Chegamos. * Calçaria minhas botas rapidamente e pegaria minhas vestes que estavam sobre o móvel. Deixaria para pô-las no convés e partiria em disparada até lá, onde procuraria ver a ilha para a qual estávamos navegando. Gravaria sua imagem em minha cabeça e buscaria notar as características mais chamativas da mesma. * Uma ilha praticamente tomada por uma floresta imensa. Não vou mentir que esperava algo mais urbano. Quer dizer, quantas pessoas devem viver ai? Se tivesse que arriscar, diria que ela é apenas um destino para turismo e descanso. E aquela construção grande ali deve ser... * Ouviria a jovem navegadora dizer com animação o que achava que fosse o local. * É, ela não está completamente errada. Deve ser algo como um hotel ou estalagem e provavelmente contém um spa nele. Afinal, se for realmente uma ilha que serve como destino turístico, esse tipo de coisa seria bem comum. * Quanto a fala de Jacob, diria sem muita emoção na voz. - Espero que não tenha leões aqui. A ilha é praticamente floresta, então seria horrível ter que ficar olhando ao redor a cada dois minutos.

Começaria a colocar a parte de cima da minha roupa com cuidado e prestando atenção para que nada ficasse mal arranjado ou torto. Prestaria atenção em Umika e esperaria alguma instrução quanto ao barco, realizando o que ela pedisse prontamente. Assim que o barco estivesse ancorado, desceria para terra firme e esperaria todos fazerem o mesmo. Caso alguém não descesse, perguntaria. - Não vai nos acompanhar? - Se não obtivesse resposta ou a pessoa não quisesse vir, terminaria. - Então cuide bem do navio. Nós vamos ali naquela construção, então se precisar falar com algum de nós, é só ir lá. Passaria a ir em direção à estalagem sem muita pressa. Iria observando o solo enquanto caminharia, mas não esperava encontrar nada demais. Era apenas um jeito de suprir o sentimento de curiosidade que me compelia a entrar floresta a dentro e explorar o local, porém não poderia fazê-lo agora. Tinha que primeiro achar alguém que pudesse me responder algumas perguntas que eu tinha sobre a ilha.

Objetivos para a aventura:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

* Pensamento * (Buzz)
* Pensamento * (Staz)
- Fala

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Hoyu
Olhos de Deus
Olhos de Deus
Hoyu

Créditos : 76
Warn : Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. 10010
Masculino Data de inscrição : 27/04/2013
Idade : 20
Localização : Grand Line - Jingle Bell Island

Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. Empty
MensagemAssunto: Re: Quarto Ato: Caught in the Spider's Web.   Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. EmptyQua Jan 24, 2018 8:44 pm

 



A estalagem!

  • Todos


Finalmente o navio chegava na ilha, e a primeira visão que seus tripulantes tiveram era surpreendente. Uma grande estalagem se erguia logo a frente, envolta por uma belíssima floresta paradisíaca. De fato, aquele lugar parecia bastante um ponto turístico, parecido com o spa que Umika havia descrito para Buzz. Pelo visto, sua estadia naquele lugar seria bem agradável. - Buzz, desce a ancora para mim. Vou atracar o navio. - Assim, enquanto o medico pegava a pesada ancora e jogava-a no mar, Umika prendeu o navio na terra com uma corda, de modo a impedir que ele fosse embora.

Logo todos desceram da embarcação, menos Ryu, que não dava as caras. - Melhor deixar ele descansar. Apesar de tudo ele foi quem mais se esforçou, lutando contra Moby. Além do mais, não acho que vamos ter tanto problema aqui. - Li Wan comentava, confiante e com um sorriso no rosto. Então, sem o menor aviso, algo gelado encostou na nuca de Buzz. De um momento para o outro, repentinamente flocos de gelo começaram a cair do céu, em uma neve rala. Quanto mais tempo se passava, mais a neve ia caindo com mais força. O lugar começava a ser coberto por uma camada branca, e forçava os piratas a apressarem o passo e entrar no estabelecimento.

Lá dentro, tudo era bem modesto, apesar de ser realmente muito grande. Paredes e chão de tabuas de madeira compunham o local, com uma escada na frente para levar a andares mais acima, ao lado de um balcão, provavelmente a recepção, e dois corredores que seguiam cada um para um lado. Quando se aproximaram do balcão, um homem loiro os recepcionou. - Bom dia. Sou Nemura Hexstock, resolvível pela recepção e hospedagem nessa Estalagem. - Olhando por trás deles, , ele viu a neve caindo pela entrada. - Imagino que vão ficar aqui por um tempinho. - Mexendo em algo embaixo do balcão, o homem pegou um papel com a diagramação dos quantos, mostrando quais estavam vazios e quais não estavam, e na realidade vários se encontravam vagos. - A diária aqui é de 10.000, serviços extras não inclusos. Quartos pares tem duas camas separadas e quartos impares tem cama de casal. Todos são suítes, então podem escolher sem medo.
   

Legenda:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Grupo:
 


2017:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Jacob Allan
Super Nova
Super Nova
Jacob Allan

Créditos : 29
Warn : Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. 10010
Masculino Data de inscrição : 19/08/2015
Idade : 27
Localização : Bingo Bingo Island - 2ª Rota

Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. Empty
MensagemAssunto: Re: Quarto Ato: Caught in the Spider's Web.   Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. EmptySeg Jan 29, 2018 11:27 pm

Relaxando.

Ate mesmo guerreiros descansam






Não se preocupe “Bee-Boy” , se um leão aparecer você irá provar um saboroso “ Guisado A Lá Jacobino “ isso posso garantir.

Meu sorriso contagiava a minha voz, não podia negar que um leão seria uma comida exótica a se prepara, mas não seria o primeiro desafio culinário que teria de enfrentar para que fosse preparado um belo de um rango.  Os ânimos ali estavam exaltados, eu podia ver no brilho do olhar, nas palavras ditas e ate mesmo o ranzinza do Bee encontrava-se animado com as possibilidades, ou com a possibilidade de continuar sendo caladão em outro lugar, bem, não se pode compreender por completo os irmãos mais novos.

Quando colocamos o pé na ilha pude ter certeza de duas coisas interessantes: Era uma ilha florestal de fato, nunca tinha visitado uma assim, Reven era cercada por bosques, mas os conflitos da cidade acabavam fazendo esses bosques serem um local inalcançável, o mais próximo disso que tinha chegado era Dawn Island, mas convenhamos, lá foi um lugar onde mais peguei cicatrizes do que pude de fato aproveitar, mas ainda sim era a única referência de região arborizada que eu tinha visto. Meus passos eram cautelosos, mas meu sorriso era evidente, eu não os deixaria serem feridos, afinal, eu era o escudo, mas atenção nunca era demais.  

Quando senti os primeiros flocos de neve em minha pele olhei para cima com um pouco de surpresa, era incrível perceber que uma ilha poderia nevar, mas foi olhando para trás onde estavam meus companheiros com um olhar fraternal que pude complementar o que sentia a cada passo naquela ilha :


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

–  Nunca  sabe o que se esperar de uma ilha nesse marzão não é mesmo “ Rapeize “?  

O sorriso formou-se em meu rosto, estava feliz de mais uma descoberta, não significativa, neve era algo que eu já tinha lido em livros, inclusive, grandes receitas de geláto de frutas usam neve como base para faze-lo, mas ver algo tão belo cair do céu, ainda era algo incrível de ver. Independente dos resmungos ou ideias de meus companheiros  eu seguia para o estabelecimento, precisava de uma cama quente, de um café escuro e de uma bela rabanada, nada seria melhor que isso, nada seria tão bom de se consumir para relaxar e foi adentrando no lugar que pude ver a sua arquitetura.

Incrivelmente rústico, acho que isso definiria o lugar, as tabuas de madeira, os bancos ornamentados, as prateleiras organizadas, no fim das contas era um estabelecimento digno, não mais do que a cama empoeirada dos habitantes de Dawn Island, mas ainda sim excelente lugar, quando o homem loiro na recepção falou a medida que eu e meus companheiros se aproximavam estiquei meu dedo em sua direção e com uma cara típica dos guetos de Revan e falei:
:


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

– Três “dormidores”, dois de casal e um de solteiro, mas deixa um “ presente pimpão” na cama do de solteiro que ele é exigente. Se possível um “rango” modesto e arrumado quando voltarmos do banho merecido que teremos lhe renderá um agrado extra.

A brincadeira pessoalmente não era muito engraçada, mas sinceramente, meu “Brother” merecia aquela avacalhação, ate mesmo o “Bee-Boy” tinha um “Broto”  e bem, estávamos falando do caladão da equipe. Mas brincadeiras a parte os pedidos foram práticos, três quartos era o que era mais preciso, vivemos em “ risco” o tempo todo, eu poderia arcar com os problemas por um pouco de tranquilidade durante o sono e acredito que meus companheiros assim também precisasse, peguei a quantia sugerida pelos quartos e botei uns 1000 mil a mais, apenas para dar o agrado prometido para que tivessem ao menos aquela noite algo que provavelmente pouco teríamos, paz.

Esperaria a reação do individuo para que logo em seguida pega-se a chave e jogasse na mão dos companheiros presentes, deixando apenas a de Ryu sobre o balcão. Passaria a mão pelos cabelos e respiraria fundo antes de me alongar e virar para o loiro do balcão novamente apenas para deixar um recado com uma cara simpática em semi-sorriso, falar do cabeça oca sempre me deixava nostálgico por tudo que passamos, irmãos se amam de forma esquisita, bem, eu e Ryu não éramos diferentes, e por isso expressávamos isso de maneira muito clara quando falávamos um do outro e talvez por isso o sorriso:  


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

—Guarde essa chave para um “ tampinha “ chamado Ryu Tatsuya, ele costuma falar o nome dele o tempo todo, diz que “ Anaki-Boy” mandou ele se arrumar para o jantar.

Minha expressão continuava simpática e virando-se para meus companheiros sorri fazendo um “vamos “ com a cabeça e seguindo o que fosse mais claro possível o corredor dos quartos seguiria para uma higienização clara e obviamente um relaxamento mínimo, se era o melhor local que alguém pode pagar nessa ilha que fosse o mais aproveitado possível.




bichaelson



Menu Completo:
 

Historico Afro:
 

Objetivos da Aventura:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
BuzzB
Pirata
Pirata
BuzzB

Créditos : 83
Warn : Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. 10010
Masculino Data de inscrição : 03/04/2016
Idade : 21
Localização : Nos anais do Acre

Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. Empty
MensagemAssunto: Re: Quarto Ato: Caught in the Spider's Web.   Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. EmptyQua Jan 31, 2018 12:24 am

Mr. Snowflake



Buzz




Estar em terra firme me deixava um pouco mais energético do que estava há alguns segundos atrás. Com certeza isso se devia ao fato de que agora eu possuía uma gama de possibilidades ao meu alcance, e estava ansioso para usá-las. Os primeiros momentos na nova ilha me faziam sentir um ar misterioso circundando o local. Sentia como se algo estivesse sendo escondido por trás da fachada de "ilha paradisíaca com spa", mas talvez não fosse nada perigoso. Pelo menos, assim esperava. Antes que pudéssemos entrar na estalagem, um floco de neve caiu sobre minha nuca e meu corpo se arrepiou por conta do estímulo gélido. * A pronto, agora está nevando? O clima por aqui é realmente uma loucura, porém gostei deste. Acho que só teremos um problema se aqui não vender roupas de frio. Mas já que esse fenômeno ocorre por aqui, eles com certeza devem estar preparados para isso. Infelizmente, isso significa mais dinheiro para gastar. * Jacob comentava sobre o estranho clima da ilha e eu o responderia. - Sim, mas devo dizer que neve não era o meu primeiro palpite.

Rapidamente adentramos o local e pudemos observar como ele era por dentro. Como era de se esperar do aparente único estabelecimento do local, ele era provavelmente grande o suficiente para comportar a tripulação de um navio turístico. O atendente do local logo apareceu e nos informou sobre os quartos e o preço da estadia, que era bem mais razoável do que pensei que seria. Antes que pudesse tomar a dianteira para respondê-lo, Jacob resolveu toda a questão de maneira simples e direta. Normalmente eu não reclamaria de não ter que lidar com pessoas que não conheço, entretanto havia algo a se reclamar quanto à forma que ele havia feito as coisas. - EI! Você não pode sair decidindo coisas importantes assim sem consultar as outras pessoas. Você já perguntou o que as garotas acham da ideia de quartos de casal? - Esperaria que ambas se pronunciassem quanto à isso e teria de acatar o que quer que elas decidissem. No caso da divisão agora ser entre homens e mulheres, pediria um novo quarto com duas camas de solteiro. * Como se eu tivesse cara de quem dorme com outro cara em uma cama de casal. * Entretanto, se elas aceitassem a divisão que Jacob propunha quando escolheu os quartos, ficaria enrubescido e de certa forma nervoso, porém não reclamaria.

Pegaria a chave do quarto e olharia se havia alguma identificação na outra chave, para saber como achá-lo. Além disso, diria aos meus companheiros. - Ainda há algumas coisas sobre as quais quero me informar, então permanecerei aqui por mais um tempinho. - Caso meu companheiro ou companheira de quarto quisesse ir na frente, entregaria a chave e ponderaria rapidamente sobre por onde começar. - Senhor Nemura? Gostaria de fazer algumas perguntas ao senhor sobre esta ilha. - Começaria. Eu poderia ter usado minha técnica para conseguir as informações, só que o que eu queria saber não era nada demais então não tinha o risco dele estar mentindo para mim. - Eu gostaria que você me contasse um pouco sobre a ilha. O clima, características específicas desta ilha, sobre a fauna e flora, coisas deste tipo. - Após ouvir o que ele tinha à dizer sobre a ilha, faria duas últimas perguntas. - Vocês tem casacos à venda? Se tiver, eu vou querer quatro. E nessa ilha há alguma loja de armas? Se tiver, pode me dizer onde é? - Caso ele tivesse os casacos, esperaria ele me informar o preço e pegaria a quantia do meu bolso para entregar a ele. Após isso, iria até o outro quarto e entregaria dois dos casacos às pessoas nele e seguiria posteriormente até os meus aposentos. Chegando lá, entregaria um dos casacos para a pessoa que estivesse lá e deixaria o outro reservado para Ryu, já que eu já possuía um casaco.

Sentaria na cama em que dormiria e testaria sua maciez com as mãos, depois jogaria o resto do corpo para trás e teria uma prévia de como seria minha noite de sono. Me espreguiçaria um pouco e logo depois me levantaria e começaria a explorar o quarto para ver o que havia nele. Se houvesse uma janela, me aproximaria da mesma e olharia a vista que tinha do local. Minha animação para explorar toda aquela região apenas crescia, mas antes eu teria que ser prudente e esperar. A ilha de Micqueot, onde fui criado, era de clima frio e nevava constantemente. Por conta disso, sabia que aquela neve que caía do lado de fora poderia se tornar uma nevasca, e nunca é muito legal estar no meio de uma nevasca. O que tinha que fazer agora era observar a constância em que os flocos caíam e verificar se eles estavam ficando mais rápidos ou apenas mantinham a velocidade. Apenas poderia sair em segurança para explorar caso fosse o último caso. Pegaria meu relógio de bolso e marcaria cinco minutos nele. Neste tempo, faria a observação sobre a velocidade dos flocos de neve atentamente para que não acabasse me confundindo. Após o fim do tempo, colocaria o colar novamente no pescoço e andaria para próximo a quem estivesse no quarto. Contaria tudo que o recepcionista houvesse me dito e veria se a pessoa teria alguma reação quanto à qualquer das informações.

Se eu houvesse notado que a neve se mantém caindo no mesmo nível, faria um leve alongamento para as pernas, flexionando-as e fazendo movimentos giratórios com a perna, tendo cuidado para não acertar nada ou ninguém durante este ato. Caso fosse Allan que estivesse no quarto, daria o recado. - Eu estou saindo para explorar a ilha um pouco e talvez leve Umika comigo. Como eu não quero arriscar a segurança dela, não vamos muito longe. - Após isso, sairia do quarto e iria em direção ao outro onde a jovem estava. Quando lá chegasse, bateria na porta e esperaria que alguém atendesse para que eu pudesse entrar. Quando o fizessem, iria até Umika e perguntaria. - Eu vou dar uma saída para olhar um pouco a ilha e queria saber... Se você... Não quer vir comigo? - Aguardaria sua resposta e caso ela aceitasse, esperaria ela estar pronta para então começar a caminhar para o lado de fora da estalagem. Caso fosse Umika que estivesse no quarto, falaria. - Eu estou indo dar uma volta pela ilha, mas não vou muito longe. Se... Se quiser, você pode vir comigo. - Meus olhos estariam estariam direcionados para o chão, evitando contato visual. Se ela recusasse, sairia do quarto e seguiria meu caminho até a saída do hotel. Se ela aceitasse, esperaria até que ela estivesse pronta para então deixarmos o quarto. Trancaria a porta e guardaria a chave em um dos meus bolsos, antes de sair da hospedaria para o lado de fora.

Após deixar o local, respiraria fundo e olharia para o céu. Não tinha nenhum motivo especial para isso, faria apenas para aproveitar o momento. Após poucos segundos assim, olharia em direção à floresta e daria um leve sorriso. * Essa é a primeira de muitas que virão. algum de vocês tê algo a acrescentar? * Faria a pergunta me referindo às outras vozes que ouvia em minha cabeça desde pouco tempo atrás. * Vocês? A sim, sim... Então... Meio que isso já me encheu o saco. É chato ficar fazendo isso então eu vou só falar e pronto. Não tem mais ninguém aqui além de mim. Eu só tava tirando uma com a tua cara. * * Pera, O QUE? * * Cara, eu achei que ia ser daora, mas você conseguiu se acostumar e ai ficou chato. Bem, já que tu já sabe, vamo pra floresta logo! * * Cara, qual o seu problema? Você é retardado? * * Eu já disse, eu achei que seria engraçado. Supera isso e vamo. * Em uma situação normal, eu teria ficado mais puto do que estava e ficaria reclamando muito. Entretanto, eu não iria deixar de aproveitar uma oportunidade única como essa por conta dele. Resolvi que por hora iria me conter. Com isso resolvido, seguiria até a mata de maneira devagar, por conta da neve que estava no chão. Se estivesse acompanhado da garota, seguraria sua mão de leve e continuaria andando. Caso ela me questionasse sobre o motivo de irmos de mãos dadas, ficaria envergonhado mas revelaria. - Por conta da neve... Pode ser que escorreguemos e... Servir de apoio. E também... Eu gosto de segurar sua mão. - A última frase seria dita em um tom baixo e contido. Não me atrevia a olhá-la por conta das minhas palavras e apenas seguiria meu caminho.

A medida que estivéssemos entrando na floresta, olharia sempre para todos os lados. Como estaria(mos) andando em um ritmo lento, não havia risco de deixar muita coisa escapar. Teria atenção também à sons, já que isso poderia acabar revelando algo interessante escondido na selva. Cada passo seria firme e preciso, sempre esfregando o pé após colocá-lo no chão, de modo que além de dificultar um escorregão, deixasse um rastro para que pudéssemos seguir para voltar ao estabelecimento. Como a neve não estaria caindo muito rápido, o rastro na teoria deveria se manter por um certo tempo. Não iríamos muito longe, de modo que não acabássemos adentrando em alguma área perigosa. Em minha mente, quanto mais perto da estalagem, mais seguro. até porque ninguém faria um ponto turístico em uma área de risco. Depois de alguns poucos minutos andando, procuraria algum local que pudesse servir de assento e, caso achasse apenas um e estivesse acompanhado, cederia o local para a dama. Já se houvesse mais de um local ou eu estivesse sozinho, me sentaria e observaria a beleza do local. Se a jovem estivesse comigo, também observaria seu jeito e suas feições estando naquele local.

Histórico:
 

____________________________________________________

* Pensamento * (Buzz)
* Pensamento * (Staz)
- Fala

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Última edição por GM.BuzzB em Qui Fev 01, 2018 12:38 pm, editado 2 vez(es) (Razão : percebi que faltava a desvantagem adquirida na aventura passada)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Pedrão
Civil
Civil
Pedrão

Créditos : Zero
Warn : Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. 10010
Masculino Data de inscrição : 15/10/2015

Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. Empty
MensagemAssunto: Re: Quarto Ato: Caught in the Spider's Web.   Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. EmptyQui Fev 01, 2018 11:51 am




RISE OF THE DRAGON


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Assim como Buzz, o loiro também estava imerso em seu próprio treinamento antes de colocar os pés na ilha. Sentado em um canto do convés e com as pernas cruzadas, Ryu permaneceu de olhos fechados mantendo os braços relaxados em cima dos joelhos, quase como um Buda. Seu semblante era sereno, pacífico, como se estivesse ponderando sobre algo. Desde que tinha lido o livro de anatomia, sentiu uma necessidade ímpar de adequar ao seu estilo de luta.



“Mais lento e preciso... Caso contrário o impacto não será tão certeiro e potente. Velocidade nem sempre será o fator principal se eu quiser causar um dano maior no oponente.”  – Na mente de Ryu, a sua figura era projetada em um espaço inteiramente escuro. Seus braços se moviam quase que em câmera lenta como uma vagarosa correnteza de um rio. O soco de esquerda era desferido, mas de alguma forma o movimento não parecia correto.



“Hm... Não dessa forma. Meu centro de gravidade não estava baixo o suficiente, e mesmo que o soco seja disparado em um ponto vital, dessa forma eu não vou conseguir usar todo o peso das costas.”  – Ponderou por um momento tentando corrigir a sua própria sombra, e mesmo escutando o chamado de Buzz, continuou como estava. Somente depois de alguns minutos foi que abriu os olhos.



“Ahh isso não é nada bom. A forma está certa, mas ainda há algo de errado. O que será? Ahhh que droga.” – Com uma expressão irritada, levou as mãos à cabeça bagunçando ainda mais o cabelo. O loiro havia chegado em um estado crítico do seu treinamento, e no entanto sentia que o seu progresso tinha estagnado. De todo jeito continuar forçando não era a melhor opção, ainda mais agora que tinha chegado a uma nova ilha.

Rapidamente olhou para os lados sem dar muita importância para o fato de ter sido deixado para trás. Mais importante do que isso era que a sua frente estava uma grande floresta semelhante à de Dawn Island. Só de vê aquele cenário o coração de Ryu acelerou; cidades como Loguetown tinham lá o seu charme, mas nada substituía a excelência dos velhos bosques e rios.


O garoto saltaria do navio pisando em terra firme, indo em direção estalagem. Talvez o seus companheiros estivessem lá, e ainda que esse não fosse o caso, Tetsu precisaria de um lugar para descansar e conseguir informações. Assim que entrasse no lugar, dirigir-se-ia até o balcão com um sorriso radiante no rosto, mantendo as mãos dentro dos bolsos da calça.


- Bom dia velhote, meu nome é Ryu Tetsuya, o senhor viu por acaso um grandalhão cercado por mulheres? Ohh, sim, o que você poderia me dizer a respeito dessa ilha?




Histórico de Pedrão:
 

(As imagens são ilustrativas)





Uma nova lenda. Inicio em Dawn Island!

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Hoyu
Olhos de Deus
Olhos de Deus
Hoyu

Créditos : 76
Warn : Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. 10010
Masculino Data de inscrição : 27/04/2013
Idade : 20
Localização : Grand Line - Jingle Bell Island

Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. Empty
MensagemAssunto: Re: Quarto Ato: Caught in the Spider's Web.   Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. EmptySab Fev 03, 2018 4:35 pm




Os quartos!


  • Jacob e Buzz


A estadia daquele lugar não parecia ser muito cara, o que era ótimo, pois significava que não teriam dor de cabeça com o dinheiro naquele lugar. Jacob logo tomou iniciativa, fazendo o pedido dos quartos, mas foi interrompido por Buzz, que parecia indignado. - Eu não vejo problema. - Respondeu Umika ao questionamento de Buzz. - Eu também não. - Concordou Li Wan. Sabendo que iria dormir com Umika, Buzz enrubescer, mas nada disse a partir dali. - Bom, todos os nossos quartos são para duas pessoas, então não tem nenhum com uma só cama de solteiro. Vou reservar uma com duas de solteiro mesmo. - Em seguida, ele pegou 5 chaves, duas com o número 25, duas com o número 27 e uma com o número 28. Assim que as chaves foram postas no balcão, Jacob pediu para que a quinta chave fosse guardada para alguém que ainda estava para vir. - Ryu? Tudo bem. - Pegou novamente a chave com o número 28 e guardou. Resolvido a questão dos quartos, JAcob, Li Wan e Umika subiram, cada um com sua chave, enquanto Buzz ficou para três para resolver alguns assuntos.

  • Jacob


Se separando de Buzz, Jacob seguiu com as duas garotas para o segundo andar, onde haviam os quartos de 20 até 29. O corredor era longo, com os quartos impares de um lado e os pares de outro, todo feito de madeira que rangia a cada passo. Alguém do quarto 26 parecia ter ouvido o rangido dos passos, pois a porta foi ligeiramente aberta e um homem olhou para fora. Ao perceber que foi visto, entretanto, ele logo tratou de voltar para o quarto e fechar a porta.

Logo Li Wan e Jacob se separaram se Umika, indo para o quarto 25 enquanto a garota ia para o 27. O interior do quarto era simples, com uma cama, uma modilha ao lado da cama com um abajur e duas gavetas, um guarda-roupa, uma janela e uma porta que levava ao banheiro. - Vou tomar meu banho. Depois de tudo o que passamos preciso relaxar. - Em seguida, a mink olhou fundo nos olhos do cozinheiro. - Não tente espiar. - E entrou, fechando a porta. Pela janela era possível ver que a neve continuava caindo, e o ambiente frio podia incomodar um pouco, mas finalmente eles poderiam relaxar. Pelo menos por enquanto.

  • Buzz


Buzz havia ficado para trás, pois pretendia tirar algumas dúvidas com o homem que os atendeu. - Essa ilha? Bom, Aracne é uma ilha turística que serve como ponto de parada para quem está viajando pela Grand Line. Geralmente tem mais gente por aqui, mas nessa época estamos mais vazios do que de costume. - Dizia ele, olhando ao redor pelo saguão vazio. - Se está perguntando sobre a fauna e flora por querer ir na floresta, melhor mudar de ideia. A Cidadela é muito perigosa e cheia de criaturas ferozes. Se quiser um passeio casual, recomendo que fique somente na parte iluminada da floresta. Sobre o clima, Aracne é uma ilha de primavera, então estão bem surpreso com essa neve. É a primeira vez que algo assim acontece desde quando a Estalagem foi fundada. - Terminou ele.

- Desculpe, mas aqui não vendemos casacos. Como disse, a ilha é de primavera, então costuma fazer calor. Pelo menos costumava. Se quiser improvisar, aqui o térreo é a área de recreação, então tem algumas lojinhas montadas por residentes. Não vai encontrar um casaco, mas vestir várias roupas deve fazer o mesmo efeito. - Sem mais o que fazer, Buzz foi para o quarto, passando pelo mesmo corredor de madeira que Jacob havia passado, com a tábuas rangendo a cada passo. Entrando no quarto 27, ele pode ver onde ficariam: um quarto com cama de casal, mobilia com duas gavetas e com um abajur, um guarda-roupa, uma janela e uma porta que dava ao banheiro. Simples, porém não demais.

Do banheiro era possível ouvir um chuveiro ligado, o que provavelmente indicava que Umika estava lá, se banhando. Sem muito o que fazer, Buzz começou a olhar a neve caindo, e pode perceber que ela ficava mais forte a cada minuto, então explorar o lado de fora teria que ficar para depois. Repentinamente, um grito quebrou o silencio, vindo de dentro do banheiro, e Umika saiu de lá correndo. Seu corpo estava todo molhado do banho e ela estava coberta apenas por uma toalha enrolada em seu corpo. - A-A-ARANHAS! MUITAS ARANHAS!

  • Ryu


Ryu estava no navio, e havia sido deixado para trás pelos outros. Pelo visto acharam que ele estava dormindo e seguiram sozinhos. Finalmente saindo de seu transe, Tetsuya olhou para fora do navio e viu a ilha pela primeira vez. A floresta tropical que a envolvia e a enorme estalagem logo a frente. Entretanto, neve caia, criando no chão um tapete branco. Saindo do navio, o pirata teve que atravessar a nevasca para poder chegar no estabelecimento, e quando finalmente chegou estava coberto de neve, com muito frio e quase tendo uma hipotermia. Um homem loiro que estava no balcão o viu e chamou-o para dentro. - Você é maluco de estar lá fora na nevasca? Quem é você?

O homem pareceu ofendido por ser chamado de velhote, mas nada disse. - Então você é o tal Ryu. Uns caras passaram aqui e pediram para reservar um quarto para quando você chegasse. - O homem comentou, entregando-lhe a chave com o numero 28. - Eles estão nos quartos 25 e 27. E não tente sair de novo até a nevasca diminuir, a não ser que queira morrer de hipotermia.



Legenda:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Grupo:
 


2017:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Jacob Allan
Super Nova
Super Nova
Jacob Allan

Créditos : 29
Warn : Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. 10010
Masculino Data de inscrição : 19/08/2015
Idade : 27
Localização : Bingo Bingo Island - 2ª Rota

Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. Empty
MensagemAssunto: Re: Quarto Ato: Caught in the Spider's Web.   Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. EmptyTer Fev 06, 2018 2:04 am

Conversas no corredor.

Decidindo para onde vamos.






Aprende uma coisa ou duas “ meu chapa”, “Brotos” como esses nunca recusam uma boa companhia.

A piscadela foi uma reação que tomei, não podia deixar passar, afinal de contas Buzz era um verdadeiro “donzelo” quando tratava-se de concordar e aceitar coisas que envolviam um pouco de sua luxuria. Minha risada singela surgiu quando a resposta das maravilhosas moças foram dadas, um tapinha nas costas de Buzz e um sorrisinho simpático para Li foi dado como uma resposta prática as minhas ações que vieram a seguir. Informado sobre Ryu caminhar para o meu quarto foi a melhor decisão a se tomar, uma caminhada singela e regada a uma excelente companhia.

Não posso negar, era um corredor longo, mas não tão longo a ponto de achar que nunca chegaria nele, minha sensação mais marcante foi a de perceber que um homem nós olhava naquele corredor, esquisito, careca, narigudo, dotado de uma feiura particularmente desinteressante, ele mais me parecia uma chamariz de problemas do que um hospede, talvez e só talvez eu tivesse que ficar de olho quando ele estivesse por essas bandas de novo. Minha reação era caminhar segurando a cintura da Broto Panda, mostrar que ela próxima a mim encontrava-se protegida, mas não faria um tempo ruim se ela assim não desejasse, caminhar ate o quarto com a mão nos bolsos calçando as “ferraduras” não seria algo de fato ruim.  

Ao adentrar pude ver o quarto e tratei de desabotoar a minha camisa, não era como se Li não tivesse me visto sem camisa em um quarto? A quem ela estava querendo enganar se desviasse o olhar, ela já tinha me visto assim antes, apenas retirei a parte de cima e mantive as “ferraduras” calçadas enquanto olhei para Li respondi para ela com um olhar tranquilo e sedutor :


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

–  Relaxa “Broto”, antes da noite chegar e a “Friaca” ser um incomodo, aposto que vai querer que eu “espie” você um pouco.  

Meu tom era provocativo, proposital, de costas para ela sentando na cama minhas costas agora poderiam ser vistas, uma tatuagem de um touro em meio a uma cicatriz que mais parecia chamas, cada musculo do corpo delineado e esculpido, era como se observa-se uma obra de Berrini onde os músculos e pressões eram esculpidos no mármore branco e sem rugas, assim era o corpo de um homem que estava pronto para batalha a todo momento e eu me orgulhava disso. Enquanto ela adentrava no banheiro falava com a mesma da cama em tom ameno, uma conversa informal sobre a dama que já tinha sido minha, mas que agora era como uma irmã mais nova:


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


–  Mas então “Broto”, onde fica a sua ilha natal nesse mundo azul? Como são os “rangos” de lá? Sempre nos contou tão pouco de sua “ chopana “. Nem sabemos como é o nome do seu “ Borra Botas  “ que querem que se case com ele.  


O sorriso em meus lábios indicava que era uma conversa agradável, ao menos assim tentava ter, enquanto os sentidos atentos mantinham-se alerta para a possível ação de qualquer corpo estranho que ali pudesse entrar e residir, afinal de contas, eramos aventureiros que não pareciam ter experiência alguma, seria provável um belo golpe acontecer.





bichaelson



Menu Completo:
 

Historico Afro:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
BuzzB
Pirata
Pirata
BuzzB

Créditos : 83
Warn : Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. 10010
Masculino Data de inscrição : 03/04/2016
Idade : 21
Localização : Nos anais do Acre

Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. Empty
MensagemAssunto: Re: Quarto Ato: Caught in the Spider's Web.   Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. EmptyTer Fev 06, 2018 10:58 pm

Aranhas... Aranhas Everywhere


Buzz


Estava um pouco surpreso pelo fato das garotas haverem aceitado a divisão dos quartos da forma como Jacob dissera. Mas levando em conta o tipo de relacionamento que achava que Allan e a mink levavam, não era algo inconcebível de acontecer. E não havia nada mais a se discutir sobre o assunto. Estava decidido e aparentemente permaneceria assim, não importa o que falasse. Não que eu tivesse alguma reclamação, claro. Então todos seguiram para seus quartos, enquanto resolvi conhecer um pouco mais sobre o local em que estávamos. Honestamente, esperava um pouco mais sobre a ilha. Pelas respostas que o gerente do local havia me dado, podia constatar facilmente que era uma ilha que seguia o clichê de "floresta fechada" e "ilha tropical", e esse era um dos meus temores. Não tanto pelo medo dos animais do local, mas sim porque queria explorar a ilha para tentar achar coisas interessantes. Mas se o que o homem dizia era verdade, só conseguiria achar animais e plantas fora daquela estalagem. Não me entenda mal, eu gosto de animais e de observar a beleza que as paisagens nos oferecem, só que eu queria um pouco mais. Talvez se eu não tivesse elevado tanto as minhas expectativas, não teria ficado decepcionado.

A última informação, entretanto, levantava novas perguntas em minha mente. Se esse tipo de fenômeno não é comum por aqui, o que será que está o causando? Seria uma anomalia climática ou algo causado por interferência humana? No pior dos casos, poderia ser trabalho de um usuário de akuma que estivesse na ilha? Por mais que ficasse maravilhado com a ideia de ver alguém que realmente comeu uma das tão faladas frutas do diabo, a ideia de que havia alguém tão poderoso naquele local me deixava inseguro. O que eu poderia fazer contra alguém com tamanho poder em mãos? Esperava que fosse apenas paranoia da minha cabeça e seguia para o meu quarto. Logo ao adentrar o local, podia ouvir o barulho de água caindo vindo do banheiro e constatava o óbvio. * Acho que tomar um banho para relaxar um pouco não é má ideia. * Enquanto meu rosto enrubescia, terminava o raciocínio. * Mas é melhor esperar ela terminar primeiro. *

Enquanto aguardava, resolvi fazer meu experimento para saber se seria prudente ou não sair da estalagem naquele momento. Infelizmente, percebia que a neve caía mais rápido com o passar do tempo, o que tornava inviável para mim deixar o local sem equipamento e vestimentas necessárias. E duvidava muito que fosse achar isto em alguma das lojinhas do térreo. Com meus planos indo por água (no caso, neve) abaixo, tinha que pensar em uma maneira de passar o tempo por ali. TAlvez um treino leve para manter o ritmo? Ou quem sabe explorar o estabelecimento em si e ver se acharia algo legal para fazer ou ver? Enquanto pensava com meus botões, pude ouvir um grito vindo do banheiro e logo entrei em estado de alerta. Estava pronto para entrar lá e ver o que estava acontecendo, entretanto a jovem saiu do local antes e de certa forma explicou a situação.

Acho que não havia treinamento no mundo para me preparar para aquilo. A situação já era esquisita por si só pela reclamação que era feita, e ver uma jovem muito bonita cobrindo-se apenas com uma toalha não melhorava a aceitação do fato. Não dava para esconder o quão afetado estava. Sentia meu rosto pegando fogo e não sabia para onde olhar direito. Por alguns poucos segundos apenas ficaria parado, murmurando coisas sem muito sentido e correndo os olhos pelo local. Até que, emfim, processaria o que implicitamente estava sendo pedido e começaria a caminhar em direção ao banheiro. Adentraria o local com cautela e olhando para todos os lados, procurando as tais aranhas. Assim que as encontrasse, notaria seus tamanhos e coçaria minha cabeça. * Não é como se não desse para tirar elas daqui, mas eu realmente não tenho experiência nesse tipo de coisas. Porém, também não gostaria de ter de matá-las, se possível. *

Olharia mais uma vez o banheiro, agora procurando algo que pudesse usar para tirá-las dali, como uma vassoura, rodo ou até um balde. Achando uma dessas coisas, avisaria à Umika. - Eu vou tentar empurrar elas para fora do quarto. Acho melhor você se afastar um pouco da porta, para que caso alguma delas tente escapar, ela não acabe tocando em você. Começaria a juntá-las usando o que tivesse achado ou, no caso de ser um balde, empurraria-as para dentro com meus pés, tentando pegar todas para que pudesse transportá-las todas de uma vez, se possível. Entretanto, claro, faria quantas viagens fossem necessárias para que todas fossem retiradas com sucesso. Não sendo um balde, sairia empurrando-as para a porta e as tiraria de dentro do quarto, tentando não deixar sobrar nenhuma. Já se não houvesse nada que eu pudesse usar para transportá-las, começaria a empurrá-las com os pés com extremo cuidado, enquanto ia falando com elas na esperança de alguma cooperação, mesmo sabendo que isso provavelmente não funcionaria. - O negócio é o seguinte, eu não tenho nada contra vocês, mas a garota lá fora parece não gostar muito da sua espécie. - Diria em tom sarcástico. - Então eu vou apenas guiar vocês até a saída e espero que vocês não tenham nenhuma ideia engraçadinha de tentar fugir. Ah, e é melhor não aparecerem aqui de novo, porque eu acho que ela provavelmente vai esmagar vocês na próxima. - Falaria isso apontando em direção ao lado de fora do banheiro. Levaria-as até a porta e abriria passagem para que elas fossem embora dali sem problemas. Caso alguma delas tentasse correr para longe, buscaria ser mais rápido que ela e interceptá-la para mantê-la no caminho certo.

Entretanto, em último caso, se as aranhas não cooperassem e eu não estivesse conseguindo enxotá-las do quarto, teria de tomar medidas drásticas. - É isso. Eu dei uma chance a vocês, mas parece que eu deveria ter feito isso logo de início. - Ao fim da fala, me moveria o mais rápido possível e passaria a pisar em cada aranha em meu campo de visão, evitando golpes muito fortes para não danificar nada ali. Cuidaria primeiro das que estivessem mais próximas de Umika, não deixando nenhuma sequer tocar na jovem. Após finalizar isso, juntaria todas e as jogaria para fora do quarto, espalhando elas um pouco para que não ficasse uma espécie de montinho de corpos. Suspiraria profundamente e abaixaria a cabeça diante do que haveria feito, ponderando. * Eu realmente não queria ter matado nenhuma delas, me pareceu algo totalmente desnecessário. Se eu soubesse como tirá-las de uma maneira mais pacífica, eu o teria feito. Acho que também foi um pouco de azar delas por serem a fobia de uma linda dama. * Mesmo tentando me convencer do contrário, ainda achava que poderia ter poupado aquelas vidinhas. Quando houvesse terminado minha tarefa, iria até a garota e comentaria. - Não esperava que tivesse medo de aranhas, mas é uma faceta sua que eu achei interessante conhecer. - Daria um sorriso sem jeito e logo me sentaria na cama, suspirando e terminando de falar. - Caso mais alguma apareça, pode me chamar que eu cuido do assunto.

Esperava até que a jovem voltasse para terminar seu banho e resolvia conversar com meus "eus" interiores. * Então, algum de vocês tem alguma ideia? Ficar parado parece horrível. * * Com quem diabos você tá falando? Só tem... Ah, é, então... Eu tava pensando em te contar mais tarde, só que isso ficou tipo, muito chato. Só tem eu aqui dentro, ok? Os outros foram só uma brincadeira minha para te encher o saco, só que você aceitou muito numa boa. * Naquele momento, tive que me segurar para não começar a gritar. Para que diabos ele tinha que fazer isso? Eu quase tive um troço quando fiquei sabendo que era mais de um, só para no fim descobrir que era tudo uma brincadeira. Mesmo enfurecido, de certo modo aquilo me aliviava. Isso porque uma hora ou outra eu teria de explicar essa condição para a menina, e dizer que eu ouvia uma voz na minha cabeça era menos pior do que dizer que havia uma galera conversando na minha mente. Mesmo assim, ainda irritado. * Você tem sorte de que eu não posso te dar umas boas bicudas na cara. * * Ha. Como se você conseguisse. Eu sou bem mais forte que você. * * Um dia desses... UM DIA DESSES BICHO... * * Calma, olha a pressão, maluco. Relaaaaaxa e aproveita as férias. *

Deitaria na cama e tentaria relaxar um pouco para variar. Decidia que antes de mais nada, tinha que contar tudo de uma vez sobre Staz. Por hora, ele parecia estar querendo cooperar comigo, porém se ele assumisse o controle e fizesse alguma besteira, minha explicação pareceria apenas uma tentativa fajuta de sair impune pelo que quer que ele tivesse feito. Aguardaria Umika sair de dentro do banheiro e assumiria uma posição em que conseguisse ficar de frente com a garota, para olhar diretamente para ela. Mesmo ficando envergonhado ao fazer isso, sentia que deveria dizer isso olhando em seus olhos para provar que estava falando sério. Quando fizesse isso, começaria. -Tem algo que eu queria te contar desde Loguetown, mas só consegui criar coragem para falar isso aqui. - Inspiraria fundo e depois soltaria calmamente o ar dos meus pulmões, terminado. - Eu adquiri uma espécie de distúrbio que faz com que eu ouça essa voz na minha cabeça. E em certos casos, ele pode acabar tomando total controle sobre o meu corpo. É como se... - Ponderaria brevemente em busca de um exemplo para facilitar a compreensão da jovem. - É como se duas pessoas estivessem na cabine de um barco, uma pilotando e a outra conversando e dando opiniões para o piloto. De tempos em tempos, e creio que depende da situação, eles trocam de lugar. Acho que é basicamente isso que está acontecendo. Mas não precisa se preocupar. Eu não acho que ele faria mal a nenhum de vocês. E eu estou pensando em uma forma de facilitar para que vocês possam identificar quem está controlando, então por hora acho que vocês vão ter que prestar mais atenção nas minhas ações. Se eu estiver brincalhão demais ou desavergonhado, provavelmente "ele" está no controle. - Diria essa última parte apontando para minha cabeça. Ao fim, fitaria o chão e esperaria uma resposta da garota, temeroso com o que poderia acabar ouvindo.

Histórico:
 

____________________________________________________

* Pensamento * (Buzz)
* Pensamento * (Staz)
- Fala

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. Empty
MensagemAssunto: Re: Quarto Ato: Caught in the Spider's Web.   Quarto Ato: Caught in the Spider's Web. Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Quarto Ato: Caught in the Spider's Web.
Voltar ao Topo 
Página 1 de 9Ir à página : 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Grand Line - Paradise (Paradaisu) :: Ilha Aracne-
Ir para: