One Piece RPG
A verdade sobre A Corte ! O passado de um oficial XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Enuma Elish
A verdade sobre A Corte ! O passado de um oficial Emptypor GM.Alipheese Hoje à(s) 0:10

» [MINI-ARTHURBRAG] COMEÇANDO UMA AVENTURA
A verdade sobre A Corte ! O passado de um oficial Emptypor Ryoma Hoje à(s) 0:04

» [Kit - Makei] Red Saber/Mordred Pendragon
A verdade sobre A Corte ! O passado de um oficial Emptypor Makei Hoje à(s) 0:02

» O que me aguarda em Ponta de Lança? Espero que belas Mulheres, hihihi
A verdade sobre A Corte ! O passado de um oficial Emptypor Pippos Ontem à(s) 23:31

» Xeque - Mate - Parte 1
A verdade sobre A Corte ! O passado de um oficial Emptypor TheJoker Ontem à(s) 23:26

» Arco 5: Uma boa morte!
A verdade sobre A Corte ! O passado de um oficial Emptypor Kenshin Himura Ontem à(s) 23:12

» Supernova
A verdade sobre A Corte ! O passado de um oficial Emptypor Takamoto Lisandro Ontem à(s) 22:34

» I - O bêbado e o soldado
A verdade sobre A Corte ! O passado de um oficial Emptypor Masques Ontem à(s) 21:39

» Capítulo I: Raízes Perdidas
A verdade sobre A Corte ! O passado de um oficial Emptypor ADM.Tidus Ontem à(s) 21:30

» Apresentação 6 ~ Falência Bombástica
A verdade sobre A Corte ! O passado de um oficial Emptypor Furry Ontem à(s) 21:10

» [E.M] - Gostosuras e Travessuras
A verdade sobre A Corte ! O passado de um oficial Emptypor Achiles Ontem à(s) 20:27

» Drake Fateburn
A verdade sobre A Corte ! O passado de um oficial Emptypor CrowKuro Ontem à(s) 19:59

» Hermínia Hetelvine
A verdade sobre A Corte ! O passado de um oficial Emptypor ADM.Noskire Ontem à(s) 19:51

» Akira Suzuki
A verdade sobre A Corte ! O passado de um oficial Emptypor ADM.Noskire Ontem à(s) 19:49

» Sette Bello
A verdade sobre A Corte ! O passado de um oficial Emptypor ADM.Noskire Ontem à(s) 19:46

» Bell Farest
A verdade sobre A Corte ! O passado de um oficial Emptypor Far Ontem à(s) 19:43

» Alipheese Fateburn
A verdade sobre A Corte ! O passado de um oficial Emptypor GM.Alipheese Ontem à(s) 19:31

» As mil espadas - As mil aranhas
A verdade sobre A Corte ! O passado de um oficial Emptypor Noelle Ontem à(s) 19:08

» The One Above All - Ato 2
A verdade sobre A Corte ! O passado de um oficial Emptypor Thomas Kenway Ontem à(s) 18:54

» Seasons: Road to New World
A verdade sobre A Corte ! O passado de um oficial Emptypor GM.Muffatu Ontem à(s) 18:28



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 A verdade sobre A Corte ! O passado de um oficial

Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 62
Warn : A verdade sobre A Corte ! O passado de um oficial 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

A verdade sobre A Corte ! O passado de um oficial Empty
MensagemAssunto: A verdade sobre A Corte ! O passado de um oficial   A verdade sobre A Corte ! O passado de um oficial EmptySeg 25 Dez 2017 - 16:55

A verdade sobre A Corte ! O passado de um oficial

Aqui ocorrerá a aventura do(a) marinheiro Laith Kinder. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Midnight
Tenente
Tenente
GM.Midnight

Créditos : 61
Warn : A verdade sobre A Corte ! O passado de um oficial 10010
Masculino Data de inscrição : 27/04/2010
Idade : 23

A verdade sobre A Corte ! O passado de um oficial Empty
MensagemAssunto: Re: A verdade sobre A Corte ! O passado de um oficial   A verdade sobre A Corte ! O passado de um oficial EmptySex 29 Dez 2017 - 16:33

Desde a saída de Shell Towns, Laith encontrava-se sentado de costas à polpa do navio, com sua arma a direita presa apenas ao cinto do uniforme, cabisbaixo pensava sobre o que ocorrera anteriormente.

“Desde que Cedric foi capturado não tivemos nenhuma notícia sobre isso, além do mais, para simples capangas aqueles terroristas deram um bom trabalho pra mim, não pode ser só coincidência, habilidades de infiltração, furtividade, agressão, assalto, assassinato. Junto também de um objetivo muito bem definido. Não pode ser só coincidência.”

Aos poucos o rapaz ia se levantando, ajeitando o boné de marinheiro enquanto passava os olhos pelo navio olhando pelo local, não sabia exatamente aonde estava, mas imaginava que ainda teriam um certo tempo de viagem até Loguetown. Sobre o que faria no local já tinha uma certa ideia, precisava encontrar mais respostas sobre a corte, se equipar e tornar-se mais forte, afinal o destino parecia sorrir de certa forma para si. Um leve sorriso aparecia no canto de sua boca, em tom sarcástico e de entusiasmo, em pouco tempo poderia sentir o sangue de um rival nas suas mãos.

Voltava seu rosto a uma expressão mais séria, todavia não rude, e caminhava pelo navio, pretendia ali encontrar alguém que pudesse o ensinar sobre o corpo humano, não só sobre seu funcionamento, mas principalmente estruturas, a qual retiraria os pontos fracos, procurava alguém que pudesse o ensinar sobre anatomia, e nada mais adequado para tal tema do que uma pessoa de tal oficio, não? A passos um pouco mais rápidos, Kinder buscava entre as cabines alguma que tivesse uma indicação de um médico ou enfermeiro, algo próximo à área de saúde e caso encontrasse logo bateria na porta.

- Com licença doutor, gostaria de pedir um favor ao senhor, se tiver um tempo disponível, é claro.

Com a resposta negativa, retirar-se-ia do aposento, ao contrário fecharia a porta. Em um tom mais calmo e com certo ar de melancolia e um pouco de tristeza se dirigia ao outro na sala.

– Sabe doutor, na minha ultima missão em Shell Town, tive um problema um tanto delicado, estava ferido junto de uma companheira e estávamos em situação desfavorável, bom, sei que o senhor deve ser ocupado, ainda assim, gostaria de lhe pedir uma ajuda, se possível poderia me ensinar um pouco ou me disponibilizar alguns livros para que eu possa estudar sobre a anatomia? Acho que assim seria de uma valia maior aos meus superiores e companheiros.  
off:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

"Pague o preço do seu karma e aceite-o."
Voltar ao Topo Ir em baixo
Boreal
Pirata
Pirata
Boreal

Créditos : 4
Warn : A verdade sobre A Corte ! O passado de um oficial 10010
Feminino Data de inscrição : 31/03/2013
Idade : 19

A verdade sobre A Corte ! O passado de um oficial Empty
MensagemAssunto: Re: A verdade sobre A Corte ! O passado de um oficial   A verdade sobre A Corte ! O passado de um oficial EmptySab 30 Dez 2017 - 15:02

Um barco da Marinha navegava tranquilamente pelas águas do East Blue, em um dia um pouco nublado, com aquela característica brisa marítima batendo no rosto das pessoas na embarcação. O cheiro da água salgada e as aves voando para o norte contribuíam na formação de um clima de paz naquele local. Nem ondas muito grandes haviam.

Era naquele mesmo barco que Laith Kinder, nosso herói, se é que podemos chamá-lo assim, se encontrava. Tendo em sua última aventura concluído algumas missões pela Marinha e conseguido informações sobre a organização terrorista A Corte, ele ia até Loguetown naquele navio, em busca de salvar Cedric, um jovem nobre que a organização mantinha como refém.

A viagem demoraria mais algumas horas e, tendo então em seus pensamentos a ideia de ficar mais forte, Laith imaginava que o conhecimento de anatomia humana poderia ajudá-lo a identificar pontos fracos em inimigo e, se levantando, e ajeitando seu boné branco da Navy, adentrava o interior do navio, procurando por alguma indicação que lhe levasse a algum médico ou pessoa com entendimento de anatomia.

Não tardou para que ele encontrasse um marinheiro, que poderia ser como qualquer outro, mas que se destacava por uma cruz vermelha logo assim dos dizeres "marine" em seu boné. Além disso, ele carregava em suas mãos uma pequena caixa branca com uma cruz igual a de seu chapéu. Muito provavelmente ele era da divisão médica da Marinha.

- Com licença doutor, gostaria de pedir um favor ao senhor, se tiver um tempo disponível, é claro. - Dizia Light, ao aparente médico.

- Claro, soldado. Ainda teremos um bom tempo de viagem até Loguetown. Está ferido? - Respondia ele, com um tom de preocupação em sua última frase.

- Sabe doutor, na minha ultima missão em Shell Town, tive um problema um tanto delicado, estava ferido junto de uma companheira e estávamos em situação desfavorável, bom, sei que o senhor deve ser ocupado, ainda assim, gostaria de lhe pedir uma ajuda, se possível poderia me ensinar um pouco ou me disponibilizar alguns livros para que eu possa estudar sobre a anatomia? Acho que assim seria de uma valia maior aos meus superiores e companheiros.

- Aprender um pouco de anatomia para poder utilizar em favor de missões? Mas é claro, soldado! - Ele dizia, sorridente. - Me siga. Tem uma sala em que poderei lhe ensinar o que sei. - E se Light seguisse ele, iriam mais adentro do navio até um quarto sem ninguém, com uma instante repleta de livros, uma mesa cheia de papeis e canetas, três cadeiras e um candeeiro iluminando-a. Laith poderia então aprender Anatomia Humana.
OFF:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Midnight
Tenente
Tenente
GM.Midnight

Créditos : 61
Warn : A verdade sobre A Corte ! O passado de um oficial 10010
Masculino Data de inscrição : 27/04/2010
Idade : 23

A verdade sobre A Corte ! O passado de um oficial Empty
MensagemAssunto: Re: A verdade sobre A Corte ! O passado de um oficial   A verdade sobre A Corte ! O passado de um oficial EmptySab 30 Dez 2017 - 18:50




The ache of my pain


Ao adentrar no quarto, os olhos do marinheiro passavam pelo ambiente, livros, papeis, uma mesa, talvez não fosse de fato o melhor ambiente para se aprender, mas nas condições era o necessário, aliás, sempre se virara com apenas o necessário.

~ Início da aprendizagem ~

O médico, logo ao adentrar, sentava-se em uma das cadeiras e assim olhava para o rapaz, convidando-o a se sentar igualmente. Após se acomodar, Laith esperava o professor e suas possíveis ordens.

Bom, a Anatomia Humana não é lá a mais complicada das práticas médicas, todavia requer dedicação e um pouco de paciência, cada órgão e parte do corpo tem um nome e seu nome muitas vezes revela parte de suas funções. Veja por exemplo o coração, composto de três camadas majoritárias chamadas de “pericárdio, miocárdio e endocárdio”, suas camadas possuem diferentes tecidos e cada um com uma função, além disso, possuí valvas que controlam a saída do sangue, permitindo esse órgão ser o que é.

Enquanto ia falando, o doutor desenhava em um dos papeis as respectivas partes do coração em uma perspectiva anatômica, nomeando com uma seta, as estruturas indicadas.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

- Eu poderia ficar aqui horas, dias, falando sobre todas as estruturas do corpo, mas para um combatente como você acredito que basta saber o essencial e algumas partes em particular, sendo assim, ao invés de começar com textos e textos, vamos de uma forma mais..criativa.  O homem se levantava, buscando entre os livros um de grossura elevada, com uma capa mais deteriorada pelo tempo onde podia ler-se “ A anatomia humana, volume 1: Estruturas gerais”. O outro marinheiro abria o exemplar, colocando-o em uma página exibindo duas estruturas paralelas, simétricas, que pareciam serem feitas de um material frágil, conectado apenas por um “tubo” anelar no meio de ambas.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

- Esse são os pulmões, os humanos têm apenas dois deles, direito e esquerdo, sua principal função é garantir as trocas de gases nas respirações e barrar algumas das trocas do ar, ao invés de estudar ele parte por parte, tente começar a desenhá-lo.

O doutor então entregava papel e caneta para Laith e deixava-o a encargo de repetir a figura encontrada no livro. Já o rapaz, colocava o papel sobre o livro e começava a copiar o desenho, tomando atenção à forma e aos detalhes, tentando copiar, tomava cerca de 10 minutos para copiar a primeira vez, e ao terminar, o médico examinava a cópia, encorajando o rapaz a tentar mais uma vez...e mais uma vez...e mais uma vez.

Ao todo, algumas horas haviam passado desde que Laith e o médico estavam estudando desenhos, ou melhor, as formas dos principais órgãos e ossos existentes no corpo humano, haviam gastado várias folhas de papel, que se encontravam espalhadas pela mesa e pelo chão da sala; junto de várias outras amassadas; tentativas fracassadas, ao todo haviam percorrido alguns órgãos como: Fígado, Coração, Pulmão, Baço, Rim, os ossos, entre outros. O professor se levantava e dava um leve tapinha no ombro do soldado. – Bom, acho que está na hora de pegar alguma coisa para comer, já volto, enquanto isso vá checando os desenhos.

O  médico se retirava do recinto, e o assassino então olhava mais uma vez os desenhos pensando em como aplica-los à realidade, decidia que talvez fosse uma boa opção reproduzir os desenhos sobre seu próprio corpo, assim pegava uma das canetas e deixava sua camisa de lado, começando a procurar no abdômen toda a área que comportaria seu estômago, demarcando-a, enquanto buscava o contorno do fígado, à esquerda da linha central do abdômen, mais abaixo do diafragma, mas acima da região inferior do abdômen.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Nesse meio tempo, o professor havia adentrado na sala, e olhava para o aprendiz, enquanto estava em silêncio encostado na porta, Kinder quando percebia esse se virava, um tanto envergonhado, e irritado, mas escondendo a última parte. – Não percebi que havia entrado, me desculpe, estava praticando no meu corpo.

Com uma risada, o clínico fechava a porta e deixava dois pratos de comida encima da mesa. – Tudo bem, eu ficaria bem triste se tivesse me descoberto fácil, nós médicos da marinha temos que esconder bem nossa presença, enfim, deixe-me dar uma olhada.. Ele se caminhava pela sala ficando de frente ao rapaz, passava os olhos pelos traços e pegava uma caneta de cor vermelha, no intuito de corrigir os desenhos.  

- Veja só, no geral você foi bem, mas há algumas coisas que precisam ser corrigidas. O homem logo passava a caneta pela área contornada como o fígado pelo aprendiz, arrumando algumas curvas e delimitando-o melhor. – Algumas pessoas têm órgãos maiores que os outros, e os formatos podem variar, tenha como base a largura e comprimento do tronco da pessoa, isso irá o ajudar. Porém, por hora, vamos comer.

Ambos deixavam de lado os estudos por alguns minutos, em que começavam a comer, uma refeição bem simples, todavia o suficiente para suprimir sua fome. – Você me falou que precisou desses conhecimentos na sua última missão, porém não me contou nada sobre ela, que tal começar pelas coisas, ou pelas apresentações? O mesmo dava um leve sorriso e Kinder notava que de fato, nenhum dos dois tinham se apresentado.

- Meu nome é Laith, vim de Shell Towns, filho de alguns mercantes locais, não há muita coisa interessante sobre a minha história. Obviamente, era uma mentira dita pelo marinheiro, mas graças às suas habilidades de atuação, a mesma passava despercebida pelo professor. – Entendi, me conte mais sobre sua missão, além disso, meu nome é Mirtri. O mesmo apertava as mãos do aluno como um cumprimento, que era reciproco na mesma medida.

Mais um tempo se passava até toda a história de sua última aventura ser contada, imediatamente, ambos os marinheiros retornaram seu treinamento, em que Mirtir treinava como professor e ensinava a Anatomia Humana ao soldado. Reviam os órgãos e se atentavam aos ossos, passando pelos tecidos, até o nome de algumas células, era como abrir o corpo tal como um quebra-cabeça.

Após as revisões teóricas, Mirtir parava, os olhos azuis destacavam-se em meio à pele morena do instrutor, combinando com os cabelos de igual coloração. – Bom, está na hora de pormos em prática isso, e ai acho que você vai ter o suficiente para dizer que, dentro dos seus limites, está apto.

O moreno se posicionava com as palmas viradas para a frente, as pernas ligeiramente afastadas e os pés em paralelo, assim como a cabeça estava reta e em direção do horizonte. – Vamos Laith, com a caneta vá me indicando as estruturas que eu invocar. Começaremos pelo fígado.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

O ruivo ia com a caneta até o abdômen do “paciente” e então levava a ponta até o lado esquerdo da região, parando cerca de um palmo abaixo do diafragma. – Ótimo garoto, agora me mostre o fémur esquerdo. A mão se dirigia até a perna esquerda, na altura da coxa aonde deixava a caneta frente a mesma. – Muito bom, vamos continuar, quero algo mais difícil, que tal o osso occipital. A mão se dirigia até a cabeça do outro, indo para trás da mesma, deixando a ponta da caneta encostada acima da nuca, em uma região levemente curvilínea da caixa craniana.

O professor então se dava por satisfeito, e em seguida explicava ao aluno alguns pontos do corpo que eram bem explorados no combate, como o lado esquerdo do corpo, na região do fígado, onde era mais sensível, em pontos de ligamento como o tornozelo e o tendão de Aquiles, ou a região das mais fatais como a do cérebro, o marinheiro médico também dividia com o aluno algumas de suas experiências como projéteis que haviam varado o crânio de um soldado, ou estilhaços de metais que pararam na coxa de outros e o deixaram sem movimento.

Já era noite, quando Mirtir por fim se levantava e dava mais um tapa no ombro do soldado.

- Olhe rapaz, acho que você tem um grande futuro, pelo que eu entendi da sua história e pelo seu talento, você tem um certo destaque, deveria tentar a prova para sargento em Loguetown, procure pelos chefões lá, e quem sabe você não me encontra pelo QG, hahaha !

Por fim o moreno saia deixando na sala o aluno e seus pensamentos no ar.

~ Fim do aprendizado da perícia ~

Ao término de seu aprendizado, o rapaz saia da cabine e assim olhava envolta buscando alguém que parecesse de autoridade ali, ou que soubesse indicar o caminho, afinal precisava conversar a respeito dos planos em Loguetown. Caso encontrasse alguém tal como esperado, faria uma continência e esperaria a chamada do superior. – Senhor, gostaria de falar com o capitão do navio a respeito do quartel general em Loguetown, gostaria também de algumas orientações do mesmo sobre um tópico particular encaminhado pelo comandante de Shell Towns. Entretanto se não encontrasse ninguém com tal descrição na área, iria para algum canto do navio e repousaria.






histórico:
 
off:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

"Pague o preço do seu karma e aceite-o."


Última edição por Midnight em Dom 31 Dez 2017 - 13:38, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Boreal
Pirata
Pirata
Boreal

Créditos : 4
Warn : A verdade sobre A Corte ! O passado de um oficial 10010
Feminino Data de inscrição : 31/03/2013
Idade : 19

A verdade sobre A Corte ! O passado de um oficial Empty
MensagemAssunto: Re: A verdade sobre A Corte ! O passado de um oficial   A verdade sobre A Corte ! O passado de um oficial EmptySab 30 Dez 2017 - 19:49

Terminando seu aprendizado de anatomia humana, Laith seguia o rumo para fora da cabine, a procura de alguém que parecesse autoridade no navio, e logo que saia do convés via de longe um marinheiro diferente, que emanava uma aparente aura de liderança, careca, ostentando um belo bigode e com a marcação de tenente em sua ombreira direita. Era exatamente com ele que o habitante do céu gostaria de falar.

O Kinder se aproximava e batia continência, de forma que o tenente permitia ele se aproximar e falar. - Senhor, gostaria de falar com o capitão do navio a respeito do quartel general em Loguetown, gostaria também de algumas orientações do mesmo sobre um tópico particular encaminhado pelo comandante de Shells Town.

- Pode dizer, soldado. Quais as questões pendentes? - Perguntava o superior, enquanto seu imenso bigode castanho se mexia com sua fala.

Status - Viagem:
 

OFF:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Midnight
Tenente
Tenente
GM.Midnight

Créditos : 61
Warn : A verdade sobre A Corte ! O passado de um oficial 10010
Masculino Data de inscrição : 27/04/2010
Idade : 23

A verdade sobre A Corte ! O passado de um oficial Empty
MensagemAssunto: Re: A verdade sobre A Corte ! O passado de um oficial   A verdade sobre A Corte ! O passado de um oficial EmptySab 30 Dez 2017 - 20:29




The ache of my pain


Ao encontrar o superior, os olhos do marinheiro passavam de cima para baixo como estivessem o analisando, não de forma pejorativa, mas para ver se achava algum diferencial no mesmo, o que não ocorria. Em seu rosto deixava uma certa cara de simpatia misturada com entusiasmo, que obviamente não correspondia à realidade. – Bom senhor, não sei se foi informado em Shell Town, mas estou indo para o Quartel General de Loguetown com uma missão peculiar, no mais é sobre uma organização criminosa chamada A Corte, estou em uma missão de resgatar um refém deles, e gostaria de saber se o senhor tem alguma informação sobre as ações deles ou suas últimas atividades na cidade.

Esperaria a resposta do superior e assim continuaria a fitar o navy, ajeitaria o boné o qual estava usando para poder perguntar. – E sobre a Grand Line senhor, estou almejando em breve seguir viagem para lá, há alguma dica ou curiosidade que pode me contar? Imagino que já tenha passado por algumas aventuras lá. Nesse ponto, Laith tentava fingir um pouco de curiosidade para buscar alguma informação útil do superior. – E não tão importante, mas, não sei se o navio está carregado com armas, mas se tiver, poderia me disponibilizar uma kunai ? Seria de grande utilidade na cidade.




histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

"Pague o preço do seu karma e aceite-o."
Voltar ao Topo Ir em baixo
Boreal
Pirata
Pirata
Boreal

Créditos : 4
Warn : A verdade sobre A Corte ! O passado de um oficial 10010
Feminino Data de inscrição : 31/03/2013
Idade : 19

A verdade sobre A Corte ! O passado de um oficial Empty
MensagemAssunto: Re: A verdade sobre A Corte ! O passado de um oficial   A verdade sobre A Corte ! O passado de um oficial EmptySab 30 Dez 2017 - 20:52

- Bom senhor, não sei se foi informado em Shell Town, mas estou indo para o Quartel General de Loguetown com uma missão peculiar, no mais é sobre uma organização criminosa chamada A Corte, estou em uma missão de resgatar um refém deles, e gostaria de saber se o senhor tem alguma informação sobre as ações deles ou suas últimas atividades na cidade.

- Sim, sim, soldado, estou bem ciente disso. Mas, o tenente Cruzis pediu para que trouxéssemos todos os soldados vindos de Shells Town a serem promovidos antes de passarmos maiores informações, tudo bem? - Respondia o tenente, num tom firme, mas ainda sim amigável, enquanto Laith ajeitava seu boné.

- E sobre a Grand Line senhor, estou almejando em breve seguir viagem para lá, há alguma dica ou curiosidade que pode me contar? Imagino que já tenha passado por algumas aventuras lá. - Voltava a falar o habitante do céu, simulando certa curiosidade.

- Infelizmente nunca fui para lá! Estou reunindo alguns marinheiros para seguirmos viagem pelo Calm Belt, mas ainda não recebi informações de para qual ilha vamos. Mas vou me lembrar que você demonstrou interesse, soldado. - Dizia, e neste momento uma fagulha de esperança de como ir para a Grand Line brotava no coração de Laith.

- E não tão importante, mas, não sei se o navio está carregado com armas, mas se tiver, poderia me disponibilizar uma kunai ? Seria de grande utilidade na cidade. - Fechava suas perguntas com esta.

- Tem sim. Ali tem alguns armamentos, procure naquela caixa. - Ele apontava para uma caixa a alguns metros, ainda no convés. - Mas pegue somente a Kunai, e nada mais. Os superiores pediram para não sairmos "distribuindo armas", sabe?
Status - Viagem:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Midnight
Tenente
Tenente
GM.Midnight

Créditos : 61
Warn : A verdade sobre A Corte ! O passado de um oficial 10010
Masculino Data de inscrição : 27/04/2010
Idade : 23

A verdade sobre A Corte ! O passado de um oficial Empty
MensagemAssunto: Re: A verdade sobre A Corte ! O passado de um oficial   A verdade sobre A Corte ! O passado de um oficial EmptySab 30 Dez 2017 - 21:25




The ache of my pain


O soldado concordava com um manejar da cabeça e caminhava até a caixa indicada pelo superior, ali ficava por algum tempo até que achava a kunai e pegava-a presa ao cinto, logo que voltava ao superior. – Fico agradecido senhor, espero que após essa missão possamos ir rumo à Grand Line. Laith fazia mais uma contingencia e se retirava da frente do superior indo em direção para os interiores do navio, talvez houvesse por ali uma cozinha aonde poderia buscar algo para se alimentar.

“O primeiro passo já foi, agora com essa nova arma posso conseguir movimentos mais rápidos, além disso já faz um tempo que comi, seria bom me alimentar para evitar um atraso maior, outro ponto seria fazer um reconhecimento rápido desse navio em último caso.”

Com passos mais acelerados, o assassino ia olhando pelas salas buscando algo que o chamasse a atenção, uma sala com alguma marcação, uma conversa entre oficiais, uma briga, qualquer coisa que quebrasse a monotonia do navio, de forma a buscar uma luz ao fim do túnel, ou apenas a cozinha mais próxima para que pudesse satisfazer sua fome. Se não encontrasse nada, voltaria então a buscar pelo médico Mitrir, para continuar sua conversa, e caso o encontrando falaria com o mesmo:

- Com licença doutor, desculpe o incomodar novamente, sei que é um abuso de seu tempo e paciência, ainda assim, poderia me mostrar seus livros a respeito de venenos ?





histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

"Pague o preço do seu karma e aceite-o."
Voltar ao Topo Ir em baixo
Boreal
Pirata
Pirata
Boreal

Créditos : 4
Warn : A verdade sobre A Corte ! O passado de um oficial 10010
Feminino Data de inscrição : 31/03/2013
Idade : 19

A verdade sobre A Corte ! O passado de um oficial Empty
MensagemAssunto: Re: A verdade sobre A Corte ! O passado de um oficial   A verdade sobre A Corte ! O passado de um oficial EmptyDom 31 Dez 2017 - 1:08

- Fico agradecido senhor, espero que após essa missão possamos ir rumo à Grand Line. - Respondia Laith ao superior, logo após pegar uma kunai na caixa.

- Mas é claro! - O tenente dizia, com seu bigode ainda se movimentando.

Laith então saia da companhia dele e ia procurar por algo para fazer. Contudo, lá estava tudo muito calmo, sem brigas, confusões, ou coisas que chamassem sua atenção, e por isso ele voltava a sala do médico que lhe havia ensinado anatomia e, ao entrar, pegava ele sentado em uma cadeira a frente da mesa, escrevendo algumas coisas, e ao notar a chegada do habitante do céu, sorria. - Oh, você voltou!

- Com licença doutor, desculpe o incomodar novamente, sei que é um abuso de seu tempo e paciência, ainda assim, poderia me mostrar seus livros a respeito de venenos ? - Laith perguntava.

- Claro, Laith. Por que não? - E então um estudo de toxiologia poderia começar.

Status - Viagem:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Midnight
Tenente
Tenente
GM.Midnight

Créditos : 61
Warn : A verdade sobre A Corte ! O passado de um oficial 10010
Masculino Data de inscrição : 27/04/2010
Idade : 23

A verdade sobre A Corte ! O passado de um oficial Empty
MensagemAssunto: Re: A verdade sobre A Corte ! O passado de um oficial   A verdade sobre A Corte ! O passado de um oficial EmptyDom 31 Dez 2017 - 13:30




The ache of my pain


Logo que encontrava o médico, e tinha seu pedido atendido, o marinheiro adentrava mais uma vez no consultório do doutor, observando o cenário conhecimento mais uma vez, dessa vez esperando que o outro tomasse a liderança no seu aprendizado.

~ Inicio da aprendizagem ~

Mirtrir recorria à sua prateleira, cheia de exemplares sobre as áreas da saúde, os dedos magros percorriam os livros até que paravam sobre um, puxando-o do aglomerado e deixando o mesmo repousar na mesa. Na capa do livro, de cor roxa, havia um titulo em letras garrafais “Os venenos dos mundo, a grande enciclopédia peçonhenta”. O médico abria-a, colocando em uma página onde exibia um gigantesco index com vários tipos de venenos e animais peçonhentos.

- Bom, a cada dia as pessoas descobrem novos venenos e animais peçonhentos, por isso possuímos enciclopédias como essa, afinal, não tem como saber todos os venenos do mundo de cor, não é mesmo? Hahaha ! Bom, acredito que para você o mais importante é conhecer alguns bem característicos e comuns, depois vamos para uma parte um pouco mais peculiar.

O médico movia as páginas até uma em que exibia um homem com várias pintas roxas ao longo do corpo, além de um inchaço notável nos lábios do enfermo, pela foto notava-se que o homem não estava morto, mas a situação não parecia ser das melhores.

- Esse é um veneno causado pelo Sapo verde pernas-longas, seu veneno não é mortal, mas pode causar paralisia e inchaço em alguns membros, em especial os mais sensíveis como os lábios, pele, etc.

Mais uma vez as páginas eram folheadas, enquanto o clínico olhava entre as figuras procurando alguma que possa apresentar. Dessa vez o escolhido era um homem com uma marca negra e putrefata, sobre a coxa do indivíduo, o qual parecia não conseguir movê-la.

- Bom, esse aqui já é um pouco mais agressivo, se não tratado no dia pode ser letal, é um veneno produzido pela cobra jibuta-negra, típica da sua ilha, Shell Town, devem ter tratado muitos casos assim. Agora é sua vez Laith, escolha alguns venenos desse capítulo e anote-os da seguinte forma:
Sinais:
Sintomas:
Animal:
Presente em:

O aprendiz pegava o livro e começava a olhar dentro do capitulo 1, nomeado como “Venenos comuns nos Blues”, e procurava aleatoriamente alguns que o chamasse a atenção, tais como:

- Veneno de Putra-amata
Sinais: Manchas amareladas sobre a pele, icterícia no paciente.
Sintomas: Febre agressiva e persistente, dores estomacais crônicas.
Animal: Javali Putra-amata
Presente em: No fígado e rim do animal.

- Veneno de cobra-dragão
Sinais: Protuberâncias ao longo dos braços e pescoço, “descamação” da pele no abdômen.
Sintomas: Dores fortes no abdômen, coceira cíclica nas protuberâncias.
Animal: Cobra Dragão-Coral.
Presente em: Pele do animal.

O soldado continuava com o fichamento ao longo dos venenos que observava, totalizando mais de 20 anotações, Mirtir observava as fichas e fazia um sinal de positivo com a cabeça, uma aprovação, e logo pegava um pequeno kit atrás da prateleira do livro, abrindo-a e contendo variados tipos de frascos e substâncias, além de instrumentos para mistura, separação, etc.

- Quanto à natureza dos venenos podemos separá-los de três formas: ácidos, básicos e neutros. É nesse ponto que você vai prestar atenção quando for neutralizar algum veneno, ainda assim, cada veneno produz no corpo algum sintoma ou sinal diferente, veja bem, venenos podem produzir sensação de ardência, dor, cansaço, ou até mesmo de atordoamento. Dependendo da potência do veneno, uma única gota é o suficiente para parar o coração de uma pessoa, é claro que isso depende também da pessoa, para um gigante por exemplo seria necessário muito mais.

Ele puxava do kit uma pequena placa de cerâmica e colocava sobre a mesma algumas gotas de um líquido incolor, mas um pouco mais viscoso, em contato com a cerâmica o mesmo líquido começava a tomar uma coloração amarelada. – Este é o veneno de Cobra Dragão-Coral, como não está em contato com o sangue ele reage pouco, mas consegue ver que ele está “digerindo” a cerâmica? Isso torna ele um veneno ácido, para isso temos que colocar algum produto que seja o contrário dele, a água do mar é uma boa opção para venenos muito ácidos, já que com certeza é o mais disponível. O doutor pegava então uma squeeze com água marinha e jogava sobre a amostra do veneno, o amarelado sumia e voltava a ser um único líquido incolor. – Se o veneno não tiver se alastrado muito, aplicando assim no local vai ser suficiente, mas se os sintomas tiverem mais forte, deve usar algum produto básico, como cetona ou cal diluído, em uma solução.

- No caso de venenos básicos. O médico pegava um outro frasco e pingava sobre a cerâmica, mas dessa vez não ocorria nada. – Venenos básicos não reagem como ácidos, mas causam um estrago igual ou pior, água-viva possui um veneno básico e você provavelmente vai encontrar muito deles na água.

Do kit, eram retirado  vários frascos e três deles de coloração diferenciada, enquanto a tampa de todos era de cor preta, os três frascos possuíam cor amarela, azul e branca.

- Ótimo, mas você deve estar se perguntando como eu sei tanto deles, se os frascos parecem iguais não é ? Agora vou te treinar um pouco a reconhece-los, a principal característica é como você viu, o aspecto visual, os ácidos tendem a ser mais viscosos, mas outra grande característica que permite diferenciar é o cheiro.

O homem colocava o frasco amarelo abaixo do nariz e sentia rapidamente um pouco do odor, em seguida o mesmo passava para Laith tal frasco, que resultante o pegava. – Fique tranquilo soldado, esses são venenos pouco concentrados, não fazem nenhum mal, uso eles como controle e referência para entender a natureza do veneno.

Kinder sentia então o veneno e a fragrância impregnava suas narinas, um cheiro que causava certa ardência e lembrava vinagre, o médico então passava as instruções ao marinheiro, para que sentisse o cheiro dos frascos controle e fosse reconhecendo nos venenos as notas de cada um, deixava com o mesmo uma venda para que se concentrasse apenas no olfato e fosse anotando os acertos e erros.

Se passava algumas horas na tentativa e erro, até que Mirtir voltava e observava a prancheta de acerto e erros do rapaz, ele olhava o mesmo e assim dava um leve tapa no ombro do aprendiz. – Olha só, não foi tão ruim assim, na minha primeira vez eu fui bem pior com você, já trabalhou com identificação de cheiros e afins? O assassino negava, mas obviamente no seu passado fora treinado de certa forma a conhecer alguns cheiros para afinar suas habilidades de execução e percepção.

- Acho que só falta ensinar a você uma coisa então, as vezes podemos usar outros venenos de propriedades distintas para neutralizar outro veneno, afinal uma natureza neutraliza a outra, assim passaria de um caso de veneno para um caso clínico comum. O marinheiro trazia em seu braço esquerdo uma vasilha grande, enquanto segurava na alça de um kit com algumas vasilhas e aparelhos. – Vou te ensinar como preparar alguns deles, sei que ensinar isso não deve parecer agradável, mas se você quiser aprender mesmo a toxicologia, é uma etapa necessária.

Laith fingia uma cara de preocupação, mas obviamente era uma mentira, tinha chegado ao ponto que finalmente queria: aprender a produzir venenos.

O professor retirava da vasilha um peixe de coloração laranja, de formato mais esférico e que parecia estar cheio de ar, enquanto havia espinhos armados ao longo de todo seu corpo. – Esse é o baiacu laranja não é? Comentava o soldado quando via o espécime colocado na mesa. – Exatamente, e nós vamos aproveitar um pouco do seu veneno para prepara-lo, aqui, primeiro usamos uma luva e com uma faca bem afiada cortamos a pele dele.

Após se instrumentar, Mitrir começava a fazer um corte na pele do peixe, um corte 3x3, colocando-o em uma vasilha com outros líquidos. – Aqui usamos alguns reagentes químicos, deve seguir a enciclopédia nesse ponto, porque cada uma diz como deve reagir para fazer a matriz do veneno, e é a partir daqui que podemos fazer antídotos específicos do veneno ou reproduzi-los, lembra da parte de reconhecimento da natureza do veneno? Consegue sentir que há um pouco do cheiro da referência básica nesse peixe? O soldado confirmava com um aceno de cabeça e continuava a observar. – Isso significa que o veneno dele também é básico, se colocarmos então produtos químicos com essa natureza, até mesmo a própria água do mar, podemos reproduzir o veneno.

Terminando os procedimentos, o outro passava para Laith a instrumentação e convidava o rapaz para tentar, Laith então pegava a pele realizando o mesmo corte 3x3 em uma região próxima ao anterior, reconhecia brevemente o cheiro básico e assim escolhia um produto básico dentro dos produtos químicos, reconhecido por etiqueta, e misturava à pele, observando que se formava um produto mais esbranquiçado, todavia ainda deixava boa parte da luz passar.

- É uma extração quase perfeita rapaz, devia se orgulhar, para uma primeira vez está muito bom, agora só falta praticar.

Kinder continuava a pratica e o doutor se retirava do local, passavam-se algumas horas e tentativas, com a maioria delas positivas, em que para validar o aprendiz reagia com o antidoto vendo se havia efeito e havia, por fim, visto que o professor não retornara ao recinto, o soldado saia, deixando seus resultados sobre a mesa.

~ Fim da aprendizagem ~

Laith retirava-se do consultório, sentia-se um pouco cansado pelo dia mentalmente exaustivo e assim procurava algum dormitório aonde poderia descansar, afinal logo estariam chegando a Loguetown e estar cansado seria um grande problema para os planos, não teria muito tempo de lazer ou folga na cidade, e não pretendia ficar muito tempo na cidade da passagem.






histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

"Pague o preço do seu karma e aceite-o."
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




A verdade sobre A Corte ! O passado de um oficial Empty
MensagemAssunto: Re: A verdade sobre A Corte ! O passado de um oficial   A verdade sobre A Corte ! O passado de um oficial Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
A verdade sobre A Corte ! O passado de um oficial
Voltar ao Topo 
Página 1 de 9Ir à página : 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: East Blue :: Polestar Islands-
Ir para: