One Piece RPG
Uma Nova Vida XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» [MINI - Gates] O Pantera Negra
Uma Nova Vida Emptypor Gates Hoje à(s) 10:45

» [M.E.P] Joe Blow
Uma Nova Vida Emptypor Joe Blow Hoje à(s) 9:56

» [Mini-Aventura] Joe Blow
Uma Nova Vida Emptypor Joe Blow Hoje à(s) 9:55

» Livro Um - Atitudes que dão poder
Uma Nova Vida Emptypor gmasterX Hoje à(s) 9:54

» [M.E.P] Veruir
Uma Nova Vida Emptypor Veruir Hoje à(s) 8:16

» [Mini-Aventura] Veruir
Uma Nova Vida Emptypor Veruir Hoje à(s) 8:14

» Mise en place
Uma Nova Vida Emptypor arthurbrag Hoje à(s) 7:24

» I - A Whole New World
Uma Nova Vida Emptypor Makei Hoje à(s) 7:01

» ブルーベリーパイ ~ Blueberry Pie
Uma Nova Vida Emptypor Skÿller Hoje à(s) 4:45

» Apresentação 6 ~ Falência Bombástica
Uma Nova Vida Emptypor Licia Hoje à(s) 3:45

» [E.M] - Gostosuras e Travessuras
Uma Nova Vida Emptypor GM.Jinne Hoje à(s) 3:15

» Sidney Thompson
Uma Nova Vida Emptypor Zed Hoje à(s) 1:19

» Ler Mil Livros e Andar Mil Milhas
Uma Nova Vida Emptypor Fukai Hoje à(s) 0:49

» Seasons: Road to New World
Uma Nova Vida Emptypor Ravenborn Hoje à(s) 0:26

» Hello darkness my old friend...
Uma Nova Vida Emptypor Zed Hoje à(s) 0:09

» Phantom Blood
Uma Nova Vida Emptypor Licia Ontem à(s) 23:50

» [M.E.P]Kujo
Uma Nova Vida Emptypor Kujo Ontem à(s) 23:42

» [Mini-Aventura] A volta para casa
Uma Nova Vida Emptypor Ryoma Ontem à(s) 23:30

» Enuma Elish
Uma Nova Vida Emptypor Thomas Kenway Ontem à(s) 23:07

» Xeque - Mate - Parte 1
Uma Nova Vida Emptypor Ceji Ontem à(s) 22:22



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Uma Nova Vida

Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2, 3  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 62
Warn : Uma Nova Vida 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

Uma Nova Vida Empty
MensagemAssunto: Uma Nova Vida   Uma Nova Vida EmptySab 16 Dez - 2:34

Uma Nova Vida

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Lucius. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
DarkLucius
Civil
Civil
DarkLucius

Créditos : Zero
Warn : Uma Nova Vida 10010
Outro / Não divulgar Data de inscrição : 16/01/2013

Uma Nova Vida Empty
MensagemAssunto: Re: Uma Nova Vida   Uma Nova Vida EmptyQua 20 Dez - 15:25


Uma Nova Vida
Marasmo.
Era começo de tarde, estava sentado na área de minha casa, no vilarejo de Frushin. Em meus quase quarenta anos, era essa a vida que levava quase que todo dia. Passava isolado do resto do mundo, fugindo das desavenças que o mundo oferecia. Naquela hora trajava minhas vestes padrões, carregando sempre um traço extravagante, feliz. Apesar dos pesares, buscava sempre achar a positividade nas coisas, era esse o jeito que conseguia viver até aquele dia sem jogar tudo para o alto e buscar eu mesmo mudar tudo. Essa vida pífia era o que tinha, naquele exato momento enquanto balançava em uma cadeira de balanço, tomava na minha mão direita um pequeno cantil com saquê. Virava o pouco que ainda tinha e apreciava seu sabor. - Ahh. Acho que tenho que ir para cidade. Sussurrava para mim mesmo, esse era a rotina diária que levava. Ficar em casa viajando em pensamentos, me embebedar e cantar mulheres. Para muitos isso poderia ser uma vida boa, mas isso tudo era apenas uma forma de tentar me abster do que realmente acreditava. Noites e dias ficava amargurando dentro de mim o porque de ainda está ali. Mas com o passar de tempo acabava que aquilo se tornava mais costumeiro, e ficava cada vez mais difícil sair daquele ciclo. Pelo menos era isso que pensava para me enganar. A bebida ajudava bastante, fazia relembrar os bons tempos que passara no orfanato. Esquecia do final daquela história, lembrava dos tempos bons. Como era legal, queria que nada daquilo tivesse acontecido. Mas o fato naquela hora era que não tinha mais álcool. A saída seria ir a Porto Branco, procurar me abastecer.

Tomava esse longo caminho várias vezes na semana. Apesar de ser longo, gostava de fazê-lo. Sempre que partia por ele, apreciava todo o percusso onde passava. A natureza em sua totalidade, lembrar da beleza do mundo levava-me inspiração, quantos quadros já tinha pintado daqueles locais. Eles estavam eternizados na sala de minha casa, a beleza que nem todos percebiam. Aprendia a ver as coisas de forma mais abstrata, levar em consideração todas as variáveis que ali rodeavam. Não sabia se isso seria resultado da isolação, ou apenas uma característica de uma artista, mas era o que eu era. As vezes pensava o quão patético era. Lembrava do tempo que carregava uma katana, quando fora ensinado a ser forte. Se o mestre soubesse do fim que estava levando, nem saberia o que faria comigo. Aqueles dias do dojo foram bons, apesar da dureza que levava durante o treinamento, me sentia bem. As vezes dava saudade de utilizar uma lâmina, coloca-la na bainha e sair por aí ao seu lado. A minha vida era na verdade uma grande piada, esses vários pensamentos resumia o marasmo que estava. Com isso levava de canto de boca um sorriso enquanto abria meus olhos ainda na cadeira após tais pensamentos. Levantava dali, com o cantil guardado na cintura partia em direção a Porto Branco.

Objetivos:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Raiden Fuji
Narrador
Narrador
Raiden Fuji

Créditos : 26
Warn : Uma Nova Vida 7010
Masculino Data de inscrição : 17/09/2017
Idade : 26
Localização : Las Camp - West Blue

Uma Nova Vida Empty
MensagemAssunto: Re: Uma Nova Vida   Uma Nova Vida EmptySex 22 Dez - 23:19



Lucius

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Um dia estranho começava em Dawn Island, uma clássica ilha de primavera, neste dia que amanhecia o céu estava tomado por nuvens, dando a possibilidade de chuva, mas nada que fosse garantido. Em uma parte da ilha, mais especificamente no vilarejo de Frushin, um homem cambaleava em meio as ruas do vilarejo, local onde vivera por algum tempo, buscando fugir das injustiças que rodeavam este mundo, por tanto tempo lhe fora permitido tal desejo, mas quem sabe dizer por mais quanto tempo? Mas naquele momento o homem, conhecido como Lucius, queria somente uma coisa, ter um saquê para apreciar enquanto as boas memórias, a muito ocorridas, tomavam conta de sua mente, mas nada havia nos bolsos do homem, exceto 50.000 berries, o que deveria ser suficiente para este comprar o líquido que acabara viciando depois de incontáveis anos usando-o para fugir de seus ideais, até momento sua única vontade era de viver uma vida tranquila. Tudo o que Lucius queria naquele momento era o saquê, e para isso deveria se encaminhar até o Porto Branco, a maior cidade da ilha, onde vivia a “Elite” daquela ilha, isolados de até uma parte da cidade, a parte mais baixa, frequentada pelo povo pobre.

Lucius ainda cambaleava em seu caminho até o Porto Branco, a falta do saquê lhe deixava quase da mesma forma que um moribundo, ou até mesmo um mendigo, dependendo da pessoa que o olhava. E por causa do modo que se encontrava, não pôde perceber a paisagem ao seu redor, onde um dia já fora uma pequena floresta, um reduto para casais apaixonados se amarem, hoje se transformara em um local de imensa periculosidade, pela quantidade de bandidos, circulando pelas estradas que ligavam o Porto Branco às demais localidades da ilha, e dentro da própria floresta havia algumas moradas de bandidos, fazendo com que as estradas naqueles tempos se tornassem cada vez mais vazias, silenciosas e desertas. Além disso, os bandidos que formaram moradia dentro da floresta, derrubavam várias árvores, tanto para construir suas moradas, quanto para terem fogo, desmatando a floresta rapidamente, poderia dizer que talvez em 5 anos, só restaria a mata rasteira naquele local.

E naquele momento, o cambaleante Lucius, era alvo de um dos bandidos, que vivam na floresta, que esperava que o homem passasse perto de si para abordá-lo. E quando a oportunidade que esperava finalmente chegara, pulou na estrada, pegando o homem de surpresa que não teve reação imediata e levou um soco no estômago, fazendo com que este desse alguns passos cambaleantes para trás, devido à surpresa de ter sido acertado, não esperava que tal acontecimento viesse a acometê-lo. E para seu azar, a muitos anos deixara de ter uma katana consigo, a arma que aprendera a manusear a muito tempo, com um mestre de dojo, em sua terra natal, a única coisa que havia perto de si a ser utilizado como arma, era um pedaço de galho, relativamente fino, será que o objeto seria suficiente para que Lucius usasse como arma, contra o homem que impedia seu caminho até seu precioso saquê?

Histórico:
 

HP: 44 | 44 SP: 62 | 62 POSTS: 01 POST NARRADOR: 01


Considerações:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Objetivos Futuros:
 


Última edição por Raiden Fuji em Sab 23 Dez - 7:45, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
DarkLucius
Civil
Civil
DarkLucius

Créditos : Zero
Warn : Uma Nova Vida 10010
Outro / Não divulgar Data de inscrição : 16/01/2013

Uma Nova Vida Empty
MensagemAssunto: Re: Uma Nova Vida   Uma Nova Vida EmptySab 23 Dez - 2:18


Uma Nova Vida
Surpreendido.
A vida que levava era desprezível em referência as magnitudes dos meus pensamentos. Tinha tomado muito saquê já naquele começo de dia. O resumo da minha vida era resumida naqueles passos bambos que dava de um lado ao outro no meio da rua. Uma piada, as pessoas que vissem aquilo deveriam pensar em quão decadente eu era. Essa visão não era muito difícil de ser vista pelo vilarejo, de fato era bem corriqueiro. Muito provavelmente as pessoas ali deviam pensar em mim como um homem de meia idade que só gostava de beber e cantar mulheres. Mas não era essa a verdade? Era isso que tinha me resumido no final das contas. Um perdedor que se iludia com saquê e uma bela mulher. Não tinha qualquer expectativa do futuro, apenas pensava no agora, o máximo no futuro seria pensar se tinha o saquê para o amanhã. No começo até me sentia mais incomodado, mas faltou algo para que pudesse cruzar essa linha e sair dessa vida. Agora, quantos anos já estava vivendo assim, estava muito mais confortável para mim continuar daquele jeito, tinha uma ótima desculpa para a minha pessoa. No fim de tudo apenas ria para mim mesmo, nada mais nada menos que uma risada.

Nessa ladainha movia-me pelo caminho em direção a Porto Branco. Estava quase que no automático, de tantas vezes que revivia tal cena. Naquela hora nem prestava atenção aos arredores de onde estava, nada chamava a atenção daquele bêbado homem de meia idade. Em momentos mais limpos buscava sempre inspiração na natureza e em sua pureza. Todo o ar de pureza que os elementos da essência do mundo traziam para nós. Mas naquela hora nada disso era relevante, o simples desejo de uma bebida era o que me movia e o que me fazia ser pego de surpresa. De forma repentina um bandido acertava-me um soco no estômago que me fazia dar alguns passos para trás. - O que você quer com um bêbado moribundo como eu? Não tenho nada a lhe oferecer... Blefava com traços de verdades. Naquela situação na sabia bem como confrontar tudo aquilo. Odiava as pessoas que tomava vantagens acima das outras, como ladrões. Mas o que faria naquela situação contra aquele bandido? Pelo menos tentaria alguma coisa antes que se tornasse mais intenso tal situação. Não tinha nada para me defender, não tinha uma katana a muito tempo. A única coisa que via por perto era um fino pedaço de galho que parecia não ajudar muito minha causa. Mas não era como se estivesse totalmente em desvantagem sem ter algo comigo, tinha noções de luta que tinha aprendido antigamente. Mas o álcool no sangue não me ajudava nem um pouco. Tentava raciocinar bem para que não fizesse nada estúpido, algo perfeitamente normal para qualquer bêbado.

Minha postura era a mesma após soltar minhas palavras pós recebimento do soco. No que conseguia pensar, buscava ficar mais alerta possível. Caso o oponente desistisse de mim, continuaria meu caminho. Mas tendo o mais provável com ele me perseguir, buscaria ficar alerta aos seus ataques. Em um hipotético movimento para acertar-me da altura do peito acima com qualquer movimento nu do mesmo, buscaria tentar me esquivar abaixando-me e emendar com um tentativa de queda agarrando seu quadril e usando seu peso contra si. Caso conseguisse tentaria acertar socos em seu rosto. Ocorrendo um ataque na parte do peito para baixo, tentaria me esquivar andando para trás e caso não seja possível, usando meus membros como contraste ao golpe. Assim se possível sairia correndo e tentaria o mesmo movimento de queda seguido os mesmos movimentos de socos para tentar deixa-lo inconsciente.

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Raiden Fuji
Narrador
Narrador
Raiden Fuji

Créditos : 26
Warn : Uma Nova Vida 7010
Masculino Data de inscrição : 17/09/2017
Idade : 26
Localização : Las Camp - West Blue

Uma Nova Vida Empty
MensagemAssunto: Re: Uma Nova Vida   Uma Nova Vida EmptySab 23 Dez - 8:25



Lucius

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Após ser acertado pelo soco do bandido, Lucius estava em um dilema, gostaria de poder revidar o que o bandido havia feito a si, mas não havia instrumento algum que o auxiliaria a tal, então a única coisa que poderia fazer era blefar, e foi isso que acabou fazendo. - O que você quer com um bêbado moribundo como eu? Não tenho nada a lhe oferecer... – Começou dizendo Lucius, mas foi rapidamente cortado pelo bandido que o acertara. - Não tem nada? Quer manda essa logo pra cima de mim? Rá, não sou estúpido, pode passando a grana – Disse o bandido para o bêbado, que fingiu não ouvi-lo e tentou seguir seu caminho, mas o bandido acabou se irritando com a atitude tomada e mirou outro soco, desta vez no rosto de Lucius, mas não estava preparado para o que acontecera a seguir.

Uma esquiva por baixo e o bandido da estrada estava com sua guarda totalmente aberta, algo que este não sabia o que era desde que começara a assaltar as pessoas que transitavam pela estrada. Depois da esquiva, Lucius rapidamente agarrou o bandido pela cintura e o jogou no chão, caindo por cima deste, e estava prestes a desferir uma grande sequência de socos no patife, quando foi novamente acertado sem saber de onde viera o golpe, que dessa vez acertara seu ombro, sem muita força, apenas o suficiente para tirá-lo de cima do bandido que estava preso, este tentou se levantar, mas sentiu o toque gélido de uma adaga em sua garganta e acabou paralisando seus movimentos, já que não sabia qual era o objetivo da pessoa que o ameaçava com tal instrumento.

- Não se mecha, ou eu enfio essa adaga na tua garganta. – Anunciou a pessoa que o pegara de surpresa. - O que eu falei para você seu imbecil? Hein? – Voltou a falar a pessoa, que pela voz poderia ser reconhecida como homem. Naquele momento Lucius não entendia se era pra si que a fala fora dirigida, até que escutou uma resposta. - Você não manda em mim, Kevin. Eu faço o que eu quiser. – Esbravejou o bandido com quem Lucius estava lutando a pouco. - Sim, até mesmo tomar uma surra não é? Ou você acha que o quê ia acontecer se eu não estivesse aqui? – Disse sarcasticamente o homem chamado Kevin. - Isso não interessa a você, ele é minha presa. – Falou o outro bandido cada vez mais irritado até que… - Então você está questionando minha autoridade, Brandon? – Perguntou Kevin, com uma voz calma, mas não parecia ser nada disso, naquele momento o homem mais parecia uma cobra prestes a dar um bote. - N-n-não Kevin-sama. – Gaguejou Brandon se ajoelhando rapidamente, e fazendo o outro homem suspirar como se estivesse entediado. - Pode ir cara, mas não demore, ou eu posso mudar de ideia. – Disse Kevin tirando a adaga da garganta de Lucius e direcionando um sorriso sádico a este. Que levantou-se e tratou de continuar seu caminho até seu destino primário o mais rápido que sua condição de bêbado permitisse.


Assim que Lucius partiu, Kevin se sentou em uma pedra e olhou profundamente nos olhos de Brandon. - Você foi muito idiota, quase que estragou todo meu plano, mas ainda podemos botá-lo para funcionar. – Disse Kevin se levantando e começando a andar na mesma direção que Lucius caminhava. - Venha logo seu panaca. – Disse a seu subordinado enquanto se encaminhava para o Porto Branco de forma tranquila.


Ainda andando com uma certa pressa, Lucius finalmente chegara à entrada de Porto Branco, mas antes que pudesse de fato adentrar o local, foi parado por uma espécie de segurança, ou policial, não  sabia distinguir o que o homem era de fato. - O que quer aqui em Porto Branco? Fale depressa antes que decida levá-lo para a prisão. – Anunciou o guarda sem demonstrar qualquer sentimento de empatia para com Lucius, que agora teria de responder a pergunta do homem se quisesse estar fora da prisão e seu precioso saquê.

Legenda:
Lucius
Brandon
Kevin
Guarda de Porto Branco


Histórico:
 

HP: 44 | 44 SP: 62 | 62 POSTS: 02 POST NARRADOR: 02

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Objetivos Futuros:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
DarkLucius
Civil
Civil
DarkLucius

Créditos : Zero
Warn : Uma Nova Vida 10010
Outro / Não divulgar Data de inscrição : 16/01/2013

Uma Nova Vida Empty
MensagemAssunto: Re: Uma Nova Vida   Uma Nova Vida EmptySab 23 Dez - 16:57


Uma Nova Vida
Turbulência.
Infelizmente para minhas pretensões o bandido não caia em meu blefe. No lugar do mesmo também não iria ser convencido com palavras soltas de qualquer um. Por mais que buscasse passar uma credibilidade, o homem a minha frente não tinha nada a perder. Ainda mais com o estado que me encontrava, totalmente embriagado. Não queria que aquilo tomasse ares de violência. O que restava-me era fingir ser um bêbado qualquer e tentar sair dali mesmo assim. Entretanto o bandido não ficava parado, o tal lançava um soco em meu rosto que para minha felicidade estava um pouco preparado para essa ação. No momento que vinha, abaixava meu corpo e me lançava ao seu quadril com os braços o derrubando em sequência. Buscava lançar vários socos em sua direção, esvaziar um pouco minha frustração num male da sociedade. Todavia, no processo de começar os socos, tomava outro golpe inesperado. Este vinha de outra pessoa que não tinha percebido, em direção do meu ombro. Caía para o lado sem ter chance de qualquer reação, era pego novamente. Caso não estivesse bêbado, provavelmente não passaria aquele vexame. Ficava ao chão, quando buscava levantar-me sentia o frio de uma lâmina em minha garganta. O novo elemento pedia para não me mexer, o resultado de fazer isso seria óbvio. - Oh, com certeza.. Expressava-me sem ter mais nada o que fazer.

Antes que pudesse dizer qualquer coisa o novo elemento expressava mais algumas palavras que não sabia se era comigo ou com o bandido que a pouco quase o derrotara. Minha dúvida era rapidamente sanada quando o bandido respondia ao outro invocando até o seu nome. Kevin, a pessoa que me acertara no ombro e estava agora com uma lâmina na minha garganta. Uma dupla de bandidos? Que original. Passava pela minha cabeça quantos assaltos essas pessoas realizavam ao dia. Os malditos nobres acima de Porto Branco pouco faziam para mudar as coisas. Nada mudava na realidade daquela ilha. Enquanto isso os dois elementos conversavam entre si. Por mais que parecesse desinteressado, ouvia atentamente suas palavras enquanto ficava quieto. Nisso ouvia o nome da pessoa que tinha me abordado inicialmente, Brandon. A relação de subordinação não parecia ser de simples bandidos, intrigava-me um pouco. No fim de tudo Kevin liberava-me com um sorriso sádico e algumas palavras. Restava-me agradecer. - Muito obrigado, vou atrás do meu saquê.. Em minhas ações apenas demonstrava um homem bêbado qualquer, mas na cabeça guardava aqueles nomes para talvez conseguir alguma informação sobre tais. Logicamente depois de beber meu saquê, uma simples pergunta no balcão do bar. Não gostaria de ser atacado todas as vezes que fizesse aquele percusso, um pouco de informação seria bom. Assim, no personagem não tão fictício de bêbado, continuava a cambalear em direção a Porto Branco.

Logo após percorrer o caminho com passo apressado, chegava a entrada de Porto Branco. Mas o dia não era de sorte para mim. Um espécie de guarda da cidade abordava-me impedindo minha passagem. Apenas queria entrar ali para o bar, nem gostava de ir para aquela cidade. Mas as coisas só ficavam mais turbulentas para mim. O homem a frente pergunta-me o motivo de estar ali. - Meu nobre senhor, apenas vim comprar um pouco de saquê. Não demorarei em vossa cidade. Não busco qualquer tipo de confusão, apenas uma rápida viagem. Usava palavras formais e abusava um pouco de atuação para tentar fortalecer e convencer a minha entrada. No cenário do mesmo não acreditar em mim, buscaria mais palavras para o mesmo. - O senhor poderia me acompanhar até, rapidamente vou voltar para minha casa longe daqui... Caso o mesmo não aceitasse ainda e buscasse me prender não buscaria reação física, apenas palavras. - Por favor, apenas quero um pouco de saquê. Se quiser eu volto para casa agora mesmo. Apenas palavras carregadas de um ar dramático causado propositalmente. Em hipótese do mesmo me liberar para casa, iria voltar para estrada. Caso liberasse para dentro da cidade, buscaria ir para um bar e pedir um saquê para apreciar naquele momento.

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Raiden Fuji
Narrador
Narrador
Raiden Fuji

Créditos : 26
Warn : Uma Nova Vida 7010
Masculino Data de inscrição : 17/09/2017
Idade : 26
Localização : Las Camp - West Blue

Uma Nova Vida Empty
MensagemAssunto: Re: Uma Nova Vida   Uma Nova Vida EmptyDom 24 Dez - 4:23



Oskar von LaMartine

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Após ser questionado pelo guarda de Porto Branco, Lucius, que ainda estava cambaleante, procurou se manter mais ereto e assim dar uma impressão ao guarda de que ele era apenas um cidadão comum à procura de um saquê para esquecer dos problemas da vida. - Meu nobre senhor, apenas vim comprar um pouco de saquê. Não demorarei em vossa cidade. Não busco qualquer tipo de confusão, apenas uma rápida viagem. – Disse Lucius para o guarda, que imediatamente fez uma careta. - Não use essas palavras formais comigo, eu as odeio, pode entrar. Mas lembre-se, se causar problemas, vai pro chilindró! – Disse o guarda, enfatizando suas palavras finais.

E ao ter a entrada liberada, Lucius imediatamente se dirigiu a um bar, que no passado já chegara a frequentar algumas vezes, chegando no local, este adentrou-o rapidamente, e foi recebido pelo barman, que ainda o reconhecera apesar de fazer muitos anos desde a última vez que estivera em Porto Branco. - Lucius? Quanto tempo, velho amigo. – Disse o homem sorrindo animadamente. - E aí, o que manda para hoje? O bom e velho saquê? Hahahhaha. – Perguntou este já sabendo do gosto do outro.

------------------------------------------------

Já do lado de fora da muralha que protegia a entrada de Porto Branco, Kevin e Brandon, se encontravam chegando na maior cidade da ilha. - Como vamos entrar na cidade Kevin-sama? – Perguntou Brandon, que ainda estava assustado com a reação que Kevin teve anteriormente. - Tem uma entrada escondida que eu fiz, quando morava nessa cidade. – Respondeu Kevin, que deixou seu comparsa surpreso ao saber que este já morara na maior cidade da ilha, diferente da maioria dos bandidos que vieram de Frushin ou de locais mais isolados da ilha, filhos de outros bandidos no caso.

Sem que voltassem a se pronunciar, a dupla de bandidos, passou pela esquerda do portão de entrada, e no ponto mais oeste da muralha, uma abertura redonda era vista, o suficiente para um homem adulto magro passar ajoelhado, que era o caso dos dois homens presentes. A abertura se mantinha em linha reta, até metade da muralha, e depois fazia um caminho por baixo desta, acabando logo após o fim da muralha.

Kevin por ser quem fez o buraco e por ter utilizado este caminho várias vezes, atravessou-o em questão de poucos minutos, mas Brandon que era exatamente o contrário de seu companheiro, demorou quase 10 minutos no trajeto, ou que causou na ira de Kevin contra si. - Anda logo seu porco maldito, estou com pressa. – Disse o mais velho dos dois partindo em direção a cidade propriamente dita.

Legendas:
Lucius
Guarda
Barman
Brandon
Kevin


Histórico:
 

HP: 44 | 44 SP: 62 | 62 POSTS: 03 POST NARRADOR: 03


Considerações:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Objetivos Futuros:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
DarkLucius
Civil
Civil
DarkLucius

Créditos : Zero
Warn : Uma Nova Vida 10010
Outro / Não divulgar Data de inscrição : 16/01/2013

Uma Nova Vida Empty
MensagemAssunto: Re: Uma Nova Vida   Uma Nova Vida EmptyDom 24 Dez - 17:58


Uma Nova Vida
Alívio.
Por sorte minhas palavras conseguiam convencer o guarda a minha entrada, apesar do mesmo ficar irritado com o linguajar que me dirigia ao mesmo. Esse linguajar era apenas uma forma de ludibriá-lo da minha situação, poderia não querer fazer nada de ilegal na cidade entretanto nunca se deve confiar em um homem bêbado. Após receber sua permissão, o cumprimentava com um simples abaixar de cabeça, nada muito radical para o mesmo não se irritar ainda mais e continuava meu percusso. O local que iria era um estabelecimento que a muito tempo tinha frequentado para deleitar uma boa bebida. Assim seguia meu caminho o mais comportado possível, buscando não demonstrar meu estado e nisso logo chegava ao destino.

Assim que adentrava o local, era recebido pelo barman dali. De fato o mesmo tinha o atendido na última vez que estava ali. Era incrível como a memoria do mesmo era ótima. Para manter as aparências soltava um sorriso. - Olá, como vai meu amigo? Haha Como sabes, quero o velho e bom saquê. Hahaha. Assim que falava buscava sentar-me em um lugar vazio. Assim que trouxesse a bebida começaria a desfrutá-la em um longo gole. Assim caso houvesse uma mulher agradável aos meus olhos sozinha, depois de desfrutar um pouco da bebida iria em sua direção. - Olá senhorita, posso acompanhá-la? Se a resposta fosse sim sentaria lá, na negativa voltaria ao meu lugar. Caso não houvesse, depois de beber um pouco chamaria ao barman. Caso o mesmo chegasse indagaria. - Oh meu amigo, quero um pouco mais de saquê, mas antes disso gostaria de saber uma coisa. Você já ouviu falar de dois meliantes, acho que os nomes deles são Kevin e Brandon... Algo assim..

Obs:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Raiden Fuji
Narrador
Narrador
Raiden Fuji

Créditos : 26
Warn : Uma Nova Vida 7010
Masculino Data de inscrição : 17/09/2017
Idade : 26
Localização : Las Camp - West Blue

Uma Nova Vida Empty
MensagemAssunto: Re: Uma Nova Vida   Uma Nova Vida EmptySeg 25 Dez - 22:07



Lucius

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Sorrindo assim que escutou a pergunta do barman, e surpreso pela ótima memória do homem, pois algum tempo se dava entre a última vez que estivera em tal bar e o dia atual, Lucius fazia seu pedido. - Olá, como vai meu amigo? Haha Como sabes, quero o velho e bom saquê. Hahaha.. – Disse o homem enquanto se virava para achar um lugar para sentar, mas foi parado pelo barman. - Espere Lucius. Aqui está a garrafa, são 15.000 berries. – Disse o barman a Lucius, que logo pegou a garrafa e deixou o dinheiro no balcão. Enfim virando-se para o interior do bar, o espadachim viu que o bar estava completamente lotado, então teve de procurar algum lugar para sentar com alguém, de preferência uma mulher.

Esticando seu corpo para cima, para a direita e para a esquerda, na tentativa de encontrar uma mesa na qual pudesse se sentar, o artista quase esbarrou em algumas pessoas, mas por sorte nada aconteceu, e este enfim encontrou uma mesa a seu gosto, estava num canto, longe das vistas da maior parte das pessoas presentes no bar e somente uma mulher se sentava nela. - Olá senhorita, posso acompanhá-la? – Perguntou para a mulher sentada. - Sinta-se à vontade. – Respondeu-lhe a mulher de forma indiferente, e foi quando pôde perceber que esta segurava um jornal, e estava o lendo apenas para passar o tempo enquanto terminava de comer um tipo de café da manhã, composto um copo de café e um pão com manteiga. E então o homem sentou-se do lado oposto da mesa desta e começou a beber a garrafa que adquirira a pouco.


Voltando atenção para a dupla de bandidos que entrara na cidade de forma ilegal, ainda na parte mais pobre da cidade entre as muralhas, mesma cidade onde Lucius se encontrava atualmente, e começavam a se encaminhar mais para perto do portão de entrada, para poder pôr seus planos em ação, trocaram de roupas, pegando roupas surradas em um varal que viram em seu caminho, e uma espécie de capuz, para esconder suas feições, visto que apenas Brandon era conhecido pela população, pois Kevin só dava as ordens do que queria que fosse feito, ele era o líder de uma casa de bandidos, atualmente havia por volta de 10 bandidos, incluindo a dupla, mas os outros 8 estavam espalhados em outros pontos estratégicos, esperando algum tipo de sinal dado por Kevin.

Ao mesmo tempo que Lucius se sentava na mesa compartilhada com uma mulher e começava a beber, a dupla chegou na área que almejavam estar. Sem saber quanto tempo tinham, decidiram por seu plano em prática imediatamente, e assim se dividiram para roubarem algumas lojas, Kevin roubou uma loja de roupas e uma de armas, e Brandon roubou uma casa, que era próxima do bar, e um mercado, causando um alvoroço nas ruas próximas ao portão e nos estabelecimentos, o bar onde Lucius se encontrava não era uma exceção, e pouco tempo depois a dupla de bandidos se encontrou próxima ao bar, para organizar mais alguns detalhes, aproveitando que os guardas estavam espalhados procurando-os.

- Brandon, volte pelo caminho que entramos, eu dou continuidade ao plano, volte para a casa, e não saia de lá de maneira alguma até que eu chegue, entendido? – Disse Kevin de forma baixa, e seu comparsa acenou a cabeça e começou a correr na direção da qual viera mais cedo.

Após ver Brandon correndo para longe de onde estava, Kevin correu na direção de um guarda, que logo ficou alerta, mas desfez a expressão ao escutar as palavras deste. - Ei guarda, eu tenho umas informações sobre quem está roubando as coisas, venha comigo. – Disse bandido, já sem o capuz, e mostrando seu rosto. - Pode me dizer o que é? – Perguntou o guarda, andando na direção do meliante. -Eu sei que foi um outro homem por trás dos roubos, ele contratou uns bandidos para fazer o trabalho sujo, e está aqui na cidade, aproveitando enquanto vocês estão correndo atrás dos bandidos ralés, vão atrás do chefe. – Disse Kevin, enfatizando suas palavras com uma expressão de irritação, fingida claro, já que este era perito em fingir emoções, e em seu súbito estava gargalhando pois estava conseguindo se sair muito bem diante dessa situação. - Obrigado pela ajuda rapaz, como se chama? – Perguntou o guarda. - Kevin. – Respondeu simplesmente correndo junto com o guarda, os dois foram atrás de mais guardas, e em pouco tempo, tinham juntado mais 5 deles.

Tendo os 6 guardas, todos foram correndo na direção do bar, mas antes de chegar neste, próximo do portão, Kevin viu pelo canto dos olhos Lucius, e imediatamente alertou os guardas. - Ei guardas, ele está ali. - disse o bandido apontando na direção do espadachim. E assim que o grupo correu na direção do homem, Kevin se esgueirou entre algumas pessoas e escapou do tumultuo, fazendo o mesmo caminho de Brandon. E os guardas finalmente pararam Lucius, pois quando Kevin apontou na direção deste, os guardas puderam vê-lo andando calmamente.

- Parado aí, seu meliante. Está preso! – Disse um dos guardas, apontando uma lança no peito de Lucius, enquanto dois estavam um pouco mais atrás apontando suas pistolas para o peito do espadachim, outro espetava suas costas com uma espada e por último haviam um guarda em cada lado apontando também uma espada para o pescoço do homem, que não podia nem se mexer, somente poderia argumentar com os guardas, mas será que isso seria o suficiente?


Histórico:
 

HP: 44 | 44 SP: 62 | 62 POSTS: 04 POST NARRADOR: 04

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Objetivos Futuros:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
DarkLucius
Civil
Civil
DarkLucius

Créditos : Zero
Warn : Uma Nova Vida 10010
Outro / Não divulgar Data de inscrição : 16/01/2013

Uma Nova Vida Empty
MensagemAssunto: Re: Uma Nova Vida   Uma Nova Vida EmptyTer 26 Dez - 1:55


Uma Nova Vida
Surpreendido.
Ao momento que o barman trazia a garrafa de saquê, liberava um sorriso sincero como uma criança ao ganhar um presente. Percorrer todo aquele caminho até essa cidade para tomar bebida era realmente incrível, mas eu o fiz. Virava-me para procurar um lugar para desfrutar a bebida, de preferência com uma linda donzela. Todo esse plano era interrompido pelo barman. - Espere Lucius. Aqui está a garrafa, são 15.000 berries. Voltava meus olhos para o mesmo com a garrafa em mãos ainda com o mesmo sorriso que lhe mostrara pouco tempo atrás. - Hahaha, calmo amigo. Apenas estava olhando ao redor a procura de um bom lugar, hahaha. Tome aqui seu dinheiro. Assim retirava de dentro da minha vestimenta o dinheiro que guardava e entregava-lhe os exatos 15.000 berries. - Muito obrigado, agora vou desfrutá-la, hahaha. Dito isso voltava para minha procura outrora interrompida. Tudo isso era muito difícil pela quantidade de pessoas que estavam ali dentro, realmente lotado. Mas com muito esforço viajava meus olhos a procura de algum lugar disponível, preferivelmente com uma mulher ao lado. Como um bom cavalheiro, iria lhe oferecer uma companhia ilustre, um homem dotado com seus 36 anos de idade que não tinha qualquer perspectiva futura, praticamente um caso perdido na vida. Realmente gostava de me ironizar, era uma das formas que conseguia tirar um sorriso de mim mesmo, era incrivelmente idiota. Felizmente após alguns minutos de procura meio a trancos e barrancos avistava uma mulher sozinha. Como deixaria passar essa oportunidade, se tivesse sorte poderia ter uma noite de prazeres para alegrar um pouco minha vida. Nisso tinha a mais clara certeza que partiria para o ataque, objetivando a donzela sozinha.

Percorria o caminho até o canto do bar onde encontrava-se a mesa da moça. Conseguia alguns esbarrões pela quantidade de pessoas ali mas ignorava tudo aquilo pelo desejo de chegar a donzela sozinha. Logo que conseguia chegar a sua frente perguntava educadamente a mesma. - Olá senhorita, posso acompanhá-la? Recebia dela uma resposta não muito esforçada, mas nada que já não esperasse. - Sinta-se à vontade. Com sua permissão logo acolchoava-me em uma cadeira a sua frente. Levava a garrafa de saquê em minha mão direita a mesa após um rápido gole. Meus olhos batiam na mulher, avistavam toda sua situação que ali estava. Em uma das mãos segurava um jornal, a outra deveria servir-lhe para comer um copo de café e um pão que ali estavam. - Chamo-me Lucius. Será que poderíamos conversar um pouco.. Sabe... Acabei de chegar à cidade apenas para vir aqui. Essa minha vida é realmente desastrosa. Mas torço para um dia tudo mudar... Hahaha Acho que estou sendo precipitado, talvez seja o saquê fazendo-me falar demais... Como chamas? Independente dos objetivos anteriormente traçados com a mulher, realmente aquelas palavras não eram apenas para começar uma conversa, simplesmente jogadas ao ar. Naquele estado de fato soltava as palavras um pouco demais que queria, talvez assustasse a mulher com tudo aquilo jogado a mesa, mas era o que tinha feito e só esperava agora o resultado. No fim das contas apenas queria conversar um pouco, uma mulher então seria uma companhia muito melhor que um bando de homens fedorentos e bêbados que estavam infestados por todo espaço. Apenas uma conversa simples era de fato o fundo de verdade que passava nos pensamentos em minha cabeça.

Após algum tempo apreciado dentro do estabelecimento, chegava a hora de tomar meu rumo. Naquela hora caminhava calmamente a frente do bar que anteriormente estava. No estado que estava, pouco me importava com o tumulto que parecia se tomar pelos arredores. Os meus pensamentos estavam apenas nas futilidades que tinha aproveitado minutos atrás. Nisso tomava um susto na situação que estaria prestes a envolver-se. - Parado aí, seu meliante. Está preso! Sim, alguns guardas me paravam me acusando de meliante para me prender. Não era apenas um guarda e sim vários. O que tinha dado a voz de prisão colocava uma lança em direção ao meu peito. Alguns apontavam armas em minha direção e outros estavam com suas espadas em minhas costas e no meu pescoço, estava em uma situação péssima. Não conseguia imaginar o porque daquilo ali, minha cabeça trabalhava em tentar raciocinar o porque daquilo mas nada vinha como resposta. Começava a pensar que poderia ser um engano talvez. - Não entendo. Estou sendo preso? Eu não cometi absolutamente nada de errado... Vocês devem estar se confundindo não? Acabei de sair desse bar ao lado, pode arranjar diversas testemunhas... Vim aqui apenas para beber e já ia voltar para casa. O que um homem no meu estado poderia fazer? Aliado a minha frieza ali, tentava buscar a solução daquela situação abusando da minha situação no final das palavras. Realmente estava perdido naquilo tudo apesar de não demonstrar isso fisicamente, apenas um rosto de mal entendido misturado com feições de bêbado. Não buscaria complicar as coisas para mim de qualquer jeito, caso minhas palavras nada surtisse apenas deixaria-me ser levado enquanto falava. - Vocês estão cometendo um erro. Sou um morador do vilarejo de Frushin, passo meus dias praticamente em casa, podem verificar. Não fiz nada de errado, como podem prender alguém dessa forma? Como vocês chegaram a mim, um inocente? As únicas coisas que fiz aqui foi beber saquê e acompanhar uma mulher... Podem verificar os fatos, não fiz nada de errado. Carregava em minha voz tons de injustiça que moldava ali apesar de estar falando a verdade. Meu rosto levava uma completa forma de indignação e descrença com aquilo que era apresentado, mas apesar de tudo não tomava qualquer reação física.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Uma Nova Vida Empty
MensagemAssunto: Re: Uma Nova Vida   Uma Nova Vida Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Uma Nova Vida
Voltar ao Topo 
Página 1 de 3Ir à página : 1, 2, 3  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: East Blue :: Dawn Island-
Ir para: