One Piece RPG
O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 3 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» [ficha] Arthur D.
O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 3 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 11:13

» O Log que vale Dois Bilhões de Berries
O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 3 Emptypor Takamoto Lisandro Hoje à(s) 11:06

» [Mini-Azarado] Um falastrão beberrento
O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 3 Emptypor GM.Jinne Hoje à(s) 10:58

» Os 12 Escolhidos, O Filme
O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 3 Emptypor Fran B. Air Hoje à(s) 5:24

» Cap 3: O alvorecer da névoa trovejante
O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 3 Emptypor Wesker Hoje à(s) 3:53

» Jade Blair
O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 3 Emptypor Kylo Hoje à(s) 3:42

» Seasons: Road to New World
O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 3 Emptypor Ravenborn Hoje à(s) 2:26

» The Victory Promise
O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 3 Emptypor Akise Hoje à(s) 0:33

» Ler Mil Livros e Andar Mil Milhas
O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 3 Emptypor Fukai Hoje à(s) 0:27

» Kit Phil Magestic
O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 3 Emptypor GM.Muffatu Ontem à(s) 22:25

» 10º Capítulo - Parabellum!
O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 3 Emptypor Marciano Ontem à(s) 22:12

» [E.M] - Gostosuras e Travessuras
O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 3 Emptypor Achiles Ontem à(s) 21:59

» II - Growing Bonds
O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 3 Emptypor War Ontem à(s) 21:36

» Xeque - Mate - Parte 1
O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 3 Emptypor Ceji Ontem à(s) 21:20

» Pandamonio, Vol 1 - Rumo à Grand Line!
O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 3 Emptypor Fran B. Air Ontem à(s) 19:58

» Livro Um - Atitudes que dão poder
O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 3 Emptypor Quazer Satiel Ontem à(s) 18:28

» Galeria Infernal do Baskerville
O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 3 Emptypor Blum Ontem à(s) 18:16

» Hey Ya!
O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 3 Emptypor Takamoto Lisandro Ontem à(s) 17:25

» Blackjack Baskerville
O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 3 Emptypor Baskerville Ontem à(s) 17:21

» Cap. 2 - The Enemy Within
O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 3 Emptypor Takamoto Lisandro Ontem à(s) 16:07



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4 ... 11, 12, 13  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 62
Warn : O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 3 Empty
MensagemAssunto: O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla   O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 3 EmptySex 15 Dez 2017 - 13:41

Relembrando a primeira mensagem :

O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Gallore Strange. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Boreal
Pirata
Pirata


Data de inscrição : 31/03/2013

O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla   O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 3 EmptyQua 27 Dez 2017 - 19:43

Chinatsu e Remenuf

- Você não vai ter mais ajuda daquele FUDIDO do seu irmão. Eu vou te machucar tanto que você vai rezar pra ter nascido lá na casa do caralho, em North Blue! - Dizia Chinatsu vendo a aproximação de Lan segurando ambas suas adagas. Ele, em resposta, só mantinha um semblante sério e continuava sua aproximação rápida.

Quando estava próximo o suficiente, o gatuno tentava aplica um golpe com uma de suas adagas, o qual era bloqueado por Chinatsu que empurrava a adaga dele para cima, ricocheteando o golpe. Com a outra adaga, logo em seguida, Lan atacava também, e Chinatsu também bloqueava. A sequência que se tinha era do caçador de cabelos ruivos tentando realizar golpes rápidos, e Chinatsu, com agilidade e aceleração, bloqueando e defletindo os golpes do adversário para os lados, enquanto saltava também para se esquivar de outros.

O barulho do tilintar do metal das armas se seguia até que um barulho era ouvido atrás deles, na luta do garoto de cabelos brancos e Dan e, quando se via, ambos eram jogados para trás ao mesmo tempo, provavelmente por ambos terem acertado golpes simultaneamente. Lan por um instante desvia seu olhar para trás para ver, instintivamente, e perdia então para a aceleração de Chinatsu que, vendo a brecha, aproximava sua mão sangrando, apertando com a outra e passando o sangue nos olhos do gatuno, que parecia tomar um breve "susto", não imaginando que aquilo poderia acontecer. A ninja aproveitava para tentar um golpe diagonal visando o pescoço do inimigo, que tinha a visão de um olho prejudicada pelo sangue. Ele até tentava se esquivar, mas era tarde de mais, e a lâmina da Ninjaken passava um pouco por seu rosto, cortando um pouco sua bochecha direita, e outro tanto no peito, começando pouco abaixo de sua clavícula direita e se estendendo até a parte posterior do seu peitoral esquerdo. Talvez não um corte tão profundo, suficiente para matar, mas pelo menos algo que causaria um bom sangramento e deixaria uma bela cicatriz.

Lan, tendo sido surpreendido e ferido, saltava para trás rapidamente, se aproximando de seu irmão, ajudando-o a se levantar. - Nós já perdemos tempo de mais aqui com esses lixos, Dan. Vamos dar o fora. - E então eles saiam rapidamente, antes que alguém pudesse atacá-los de novo, em fuga.

Gallore apenas observava tudo sem ter necessariamente que agir vendo as trocações de golpes em ambas as lutas, a forma "diferente" que Chinatsu usava para conseguir ter vantagem sobre Lan, e o golpe que fizera Dan e seu adversário serem lançados cada um para um lado: O menino de cabelos brancos saltava tentando aplicar um chute frontal contra o abdome do boxeador, e o outro aplicava um poderoso soco na face do menino.

Os irmãos passavam logo ao lado dele, neste momento, em fuga. Por um instante Lan até demonstrava estranhar a presença do boxeador ali, mas não tinha tempo para perguntas, apenas para fuga. Em pouco tempo eles sumiam.

- Ei! Vocês dois estão bem? - Gallore se aproximava de Chinatsu e o menino de cabelos claros fazia o mesmo, limpando a pequena quantidade de sangue que saia de seu nariz no momento.

- Tá tudo bem agora... - Perguntava ele, colocando a mão contraria a que usava para limpar o sangue no ombro da menina. O médico aproveitava do instante para analisar o ferimento na mão da ninja e constatava que não passava de um corte simples e que somente precisava estancar o sangue, o que ele fazia com sua camiseta, aplicando certa pressão até que parasse de sangrar.

- É... acho que vou ter que amputar - Por um instante um calafrio percorria o corpo de Chinatsu, e o outro menino parecia assustado, até que Gallore revelava: - hahaha brincadeira, está tudo certo agora. - E então todos estavam aliviado. - Eliminando a concorrência? ou eles te atacaram? - O boxeador perguntava para a garota. - E aliás - Voltava-se então ao adolescente de cabelos brancos. - Sou um amigo de sua irmã, meu nome é Gallore, ela me disse que talvez você saiba algo sobre o pirata Jack. E ai? Alguma coisa?

- Ahhh, você é amigo dela? - Ele sorria, alegre. - Então, eu estou reunindo algumas pistas sobre ele, mas não consegui chegar em nada ainda, Gallore-kun. - Parecia um pouco triste por ainda não saber nada. - Mas meu nome é Katsuo. Vocês são caçadores de recompensas?
OFF:
 

Sahashi e Hooligan

Tendo Nie visto a outra embarcação um pouco distante deles, saltou na água logo depois de dizer que seus objetivos no momento eram outros. Kisame até disse para ele ficar por perto mas ele pareceu não dar muito ouvidos e em poucos instantes já estava no outro barco, aprendendo a manusear um escudo em batalha.

Enquanto isso, o Príncipe dos Mares aproveitava do momento para seguir o mesmo caminho que Mike havia tomado, imaginando conseguir alguma informação assim. Ele adentrou a parte interna do navio e viu o imediato entrar em um quarto, fechando a porta.

Mesmo sem extremas habilidades furtivas, Kisame entrou no quarto ao lado silenciosamente, para poder ouvir a conversa. No quarto havia somente uma cama e uma mesinha, e em cima dessa mesinha vários papeis com rabiscos e rascunhos de cartas, além de uma caneta. Também havia uma pequena janela, fechada, ao lado da cama.

O tritão encostava então seu ouvido na parede de madeira que dividia os dois quartos e conseguia então ouvir o que antes lhe eram antes vozes abafadas, agora como uma conversa:

- ...E ELES ESTÃO MESMO AQUI. EU CHAMEI ELES PARA NOS AJUDAR, E ELES ACEITARAM! ACREDITA, JACK? - Era a voz de Mike, animada e eufórica como antes.

- Mas você sabe que a parte que vai ser dividida com eles vai ser a sua não é? - Dizia uma outra voz, mais baixa. Era uma voz comum masculina, provavelmente de alguém jovem e, possivelmente de Jack Buster.

- Isso não é problema! Vale a pena pra ter eles dois conosco. Você conhece as histórias deles, Jack, eu sempre te conto! Lembra aquela... - Ele ia dizer, quando era interrompido pela voz do pirata.

- Eu sei, eu sei! Não precisa me contar de novo. - Dizia ele, com um leve desprezo em sua voz. - E quanto as movimentações na cidade? Acha que teremos problemas com caçadores de recompensas por aqui?

- Eu não tenho certeza, Jack. Estão em um lugar muito bem escondido, e que poucas pessoas frequentam. Além do mais, como eu já disse, a gente tem o Príncipe e o Assassino dos Mares conosco. Você tem noção disso? Eles são fodas de mais, meu!

- Chega! Não quero ouvir você puxando o saco desses caras, independente de quem sejam. EU SOU O CENTRO DAS ATENÇÕES AQUI, É O MEU ROSTO QUE ESTÁ ESTAMPADO PELA CIDADE! - Ele fazia uma breve pausa, e Mike não dizia nada. - Venha com o barco pra cá. Preciso de você aqui. Desligando.

Kisame então ouvia o barulho do imediato se levantando e indo até a porta, e não tinha como disfarçar, ele estaria ali no quarto ao lado por qual motivo? - Ah, Kisame-kun. Esse é o quarto do Chester. Você deve ter reparado que ele gosta bastante de escrever kihihihihi - Mike sequer desconfiava o motivo da presença do tritão ali.

Eles dois saiam para o convés e neste momento Nie estava subindo novamente no barco, enquanto eles viam o barco dos escudeiros indo embora no horizonte.

- Tritões, em seus postos! Vamos levar o navio para terra. - Dizia Mike, correndo até uma das velas, içando-a. - Assassino, levante a âncora, por favor! Príncipe, siga minhas instruções no cuidado com as velas. Iremos utilizar só uma por estarmos mais próximos e o vento estar contribuindo. - De fato, estava ventando um pouco, e isso tornava propícia a navegação, mesmo que a curta distância. Mike corria para o leme subindo escadas na parte de trás do navio. Se Nike puxasse a âncora, mesmo que com um pouco de dificuldade que teria, eles se colocariam a navegar com o imediato guiando o barco em direção à terra.
OFF:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidado
Convidado
avatar


O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla   O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 3 EmptyQua 27 Dez 2017 - 21:50


ガトゥノ間の激しい戦いはついに終わりを告げる
Alive
Não são várias vezes na vida em que, ao entrar em um beco qualquer, você irá se deparar com uma luta de armas brancas sendo travada por uma garota e por um rapaz. Contudo, eu posso afirmar que embates como esse podem se tornar um verdadeiro "espetáculo", principalmente quando o sangue de uma das partes é exposto." Você não deveria ter feito isso. Tome!"pensaria, no mesmo momento em que Lan, instintivamente, desviou o olhar da luta para observar o duelo travado por seu irmão. Um ato idiota, se quer minha opinião. Afinal, concentrar-se na sua própria batalha é algo essencial. No momento de desleixo do rapaz, eu taquei um pouco do sangue de minha mão esquerda nos olhos do mesmo, a fim de retardá-lo. Uma brilhante estratégia, eu sei. Em seguida, apliquei um golpe com a ninjaken em diagonal, com o intuito de colocar um fim na luta e também na vida de Lan. - Merda..Eu errei.. -murmuraria, ao ver que o golpe não havia sido fatal, apesar de realmente ter sido bem aplicado. Além de um corte na bochecha, Lan ganhara de presente uma incisão na região de seu peitoral. Ai..Isso deve ter doído, e bem mais que os socos no rosto que eu tinha levado algum tempo atrás. Porém, eu não expressaria remorso perante a situação de Lan, muito pelo ao contrário. Afinal, esse era o mesmo imbecil que estava prestes a me matar fazia pouco.- Esse é apenas o começo, vai ficar bem pior. -falaria, apontando a ninjaken em direção ao ruivo.

Entretanto, após ser ferido, o rapaz recuou, indo ajudar seu irmão que estava caído ao longe. Cacete! Eu me empolguei tanto com o golpe que quase esqueci que tinha outra luta rolando no beco! Merda..Será que o garoto de cabelo branco estava bem? Precisava estar, TINHA que estar: eu tinha uma dívida para com o rapaz, que me salvara da morte. Felizmente(não muito, ainda mato esses merdas GRR), a dupla de irmãos "ignorou" a presença de tudo e todos, optando por fugir do beco. - FUJAM, CUZÕES! E LEMBREM-SE DO NOME DE SEU PIOR PESADELO! CHINATSU AKANE, PORRA! - gritaria em direção aos rapazes, esperando que eles ouvissem de alguma forma. Finalmente eu perceberia a presença de Gallore, que aparentava estar ali fazia um bom tempo. Guardaria minha ninjaken na bainha às minhas costas, enquanto ficaria fitando-o.

- Ah, sim. Obrigada por perguntar. - responderia à pergunta de Gallore, que indagava se estava tudo bem. Meu tom de voz seria um pouco baixo, visto que eu ainda me lembrava de ter sido "um pouquinho" arrogante com o homem quando nos vimos pela primeira vez, na porta da loja do Sr. Lemos. Permiti o homem tratar do ferimento da minha mão esquerda, não muito desconfiada das pessoas ao meu redor. "Não..precisava.."pensaria, quando o homem usou da própria camisa para estancar o ferimento. - Mas o que? -indagaria, tentando não ficar pálida de medo quando o homem disse que que precisaria amputar. Felizmente, se tratava de uma brincadeira(ainda bem, se não eu amputava um dos braços dele também).Hm..Obrigada. Na verdade, esses bostas me atacaram porq.. Dane-se, porque eu adquiri informações sobre Jack O Caolho. -falaria, sem fraquejar na minha voz. Não era bem questão de "amizade", mas eu deveria demonstrar gratidão ao garoto que me salvara e ao homem que cuidara de meus ferimentos. - Boatos de que ele se encontra abaixo do lago, ao sul da ilha. Um passarinho me contou que a tripulação do Caolho é de.. 13 ou 14 homens, e que ir lá sozinho seria suicídio.- falaria, se lembrando dos principais detalhes ditos pelo informante. Se havia uma recompensa, essa poderia ser dividida: é mais vantajoso ficar com o bolso meio cheio do que totalmente vazio. Sem intenções de "passar a perna" nas pessoas ali presente, eu tornaria a falar. - O que acham de nos unirmos por um tempo para capturarmos esse bosta?Uma pequena aliança. Ah, esqueci de me apresentar formalmente. Sou Chinatsu, e não sou caçadora de recompensas..Ainda não. - falaria, por fim, dando um sorriso sem quaisquer emoção, puramente para tentar cativá-los e fazer com que um grupo fosse formado.  

Caso o grupo fosse devidamente formado, eu partiria para o Sul da ilha. Bem, aonde fica o Sul, mesmo? Esqueci de perguntar ao informante. Sairia do beco e olharia para o céu, esperando que a posição do Sol de alguma forma fosse capaz de me ajudar. - Bem.. Dizem que o Sol se põe no Oeste, né? - diria, apesar de seu conhecimento podre sobre como se localizar. Torcia para que não fosse um horário em que o Sol se encontraria no "pico", impedindo a localização do Sul utilizando esse método. Abriria os braços, apontando a mão direita para a direção que o Sol estaria se pondo(pelo menos ao meu ver). - Bem.. Leste esquerda, Norte atrás..Sul para frente. É por ali. -falaria, passando a me mover em direção ao que eu, pelo menos, acreditaria ser o Sul. Se, porventura, alguém negasse a formação do grupo, eu permaneceria próxima a Katsuo, certa de que deveria protegê-lo a qualquer custo. Afinal, eu ainda estava em dívida para com o rapaz. Além disso, apenas uma coisa me preocupava..O que tinha acontecido com Dan e Lan?

O foco agora é Jack O Caolho.


Objetivos:
 

Histórico:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidado
Convidado
avatar


O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla   O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 3 EmptyQua 27 Dez 2017 - 22:17


Os planos da tripulação pareciam estar em execução, o destino da embarcação agora seria Karate Island a cidade onde todos que pertenciam àquele barco tinham suas cabeças numeradas. Finalmente algum contato tinha side feito com o líder da equipe, mesmo que indiretamente era notável a sua personalidade. Jack Buster não era nada mais que uma criança mimada da nova geração, já tinha visto muitos piratas assim pelo mundo, e este só me deixava com mais nojo dessa espécie.  - Agora não tem mais volta!

- Mike, não me diga o que fazer seu tritão imprestável, eu sei guiar a porra de um barco desses, já fazia isso quando você era apenas um ovo. A impaciência não poderia mais ser contida. Ficaria no convés, sem mover um único músculo, deixaria os tritões trabalhando e até que estivéssemos em terra firme eu e minha espada ficaríamos estagnados ali, meu auxílio não serie necessário, não que eu me despusesse de alguma forma.

Se conseguíssemos chegar sãos e a salvo em terra, desembarcaria com meus pertences e aguardaria pelo restante do pessoal. - Vamos irmão, fique perto de mim! Desceria até as proximidades de Mike, que novamente se tornaria meu guia. Independente de seu destino ou localização seguiria-o, para mim Jack, o Caolho seria a próxima parada, pelo menos era o que a conversa com seu imediato transparecia.

- Então Capitão, você que está com a garota dos cartazes? Indagaria ao homem no caso de uma aproximação com o mesmo. A partir de agora, questionar seria a melhor coisa a se fazer, tinha em mente como finalizar a história entretanto teria que dar alguns passos curtos para que meu objetivo se realizasse e por isso uma coleta de informações  mais aprofundada seria necessário.

- Como você vai proceder? Tem algum plano? Ou vai querer sair chamando a atenção por ai? Novamente questionaria o rapaz que lideraria o possível afronte. Independente dos casos eu permaneceria com o bando, seguiria-os para qualquer parte da ilha, até que fossem reveladas as verdadeiras intenções do capitão apenas observaria suas atitudes enquanto uma aproximação fosse feita.


Histórico:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Sahashi Minato
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Sahashi Minato

Créditos : Zero
Warn : O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 3 4010
Masculino Data de inscrição : 02/05/2013
Idade : 25

O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla   O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 3 EmptyQua 27 Dez 2017 - 22:49

"Levantar a ancora? fique ciente que farei apenas isso e nada mais garoto, o resto é com você!"

Irritado com a ordem do rapaz que para Nie não havia sequer saído das fraldas o deixaram muito irritado, mas como só havia eles três na escuna ele se obrigou a ajudar, não apenas por que so haviam eles ali, mas também pelo fato de estar irritado de tanto esperar por esse tal de Jack, mas aparentemente saindo dali eles iriam ao seu encontro. Nie rapidamente iria levantar a ancora e logo apos voltaria ao lado de seu irmão e ali com os braços cruzados ele iria até o seu destino final.

Se chegássemos a salvo no destino veria Kisame saindo da embarcação e seguiria-o em terra, "Vamos irmão, fique perto de mim!" era dito por Kisame e escutando isso Nie rapidamente respondeu, "Quando eu estive longe de você irmãozinho?" Nie ao lado de seu irmão se dirigia para próximo de Mike do qual seria o seu guia daqui pra frente, Nie começou a andar cuidando a retaguarda de Kisame, se mantendo sempre em guarda, como um grande segurança cuidando de seu protegido, Nie esperava que seu próximo destino agra fosse finalmente o local onde Jack estaria.

Caso chegassem ao seu destino final e esse fosse realmente o local onde estaria Jack, Nie seguiria o seu comportamento de costume, sem se comunicar com ninguém alem de seu irmão, assim seguindo Kisame Nie se focaria em proteger e seguir as ordens apenas de seu irmão, independente do que acontecesse com as pessoas que estariam ao redor deles.
Objetivos:
 



Histórico:
 

____________________________________________________

   
[Você precisa estar
registrado e conectado para ver esta imagem.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Última edição por Sahashi Minato em Sab 6 Jan 2018 - 12:31, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Remenuf
Designer
Designer
Remenuf

Créditos : 19
Warn : O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 01/12/2017
Idade : 20
Localização : No seu coração

O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla   O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 3 EmptyQua 27 Dez 2017 - 23:17

A procura de Jack parte II

Uma aliança inesperada


Gallore Strange







Um pouco decepcionado? Talvez. Dessa vez minha ajuda não foi necessária, aqueles dois são pequenos mas isso não impede que os mesmos sejam fortes, acompanhei cada detalhe da luta, era extremamente empolgante de se ver, o barulho se lâminas se chocando e faíscas eram espalhadas por todo beco, aquela loli sombria não era apenas forte mas esperta também, usando de quaisquer meios para obter vantagem ela bloqueou a visão de seu oponente com o próprio sangue para conseguir desferir um bom golpe. - Então é assim que se luta nas ruas.- Pensei comigo mesmo enquanto o outro combate continuava de igual para igual até tanto o menino de cabelos brancos quanto o irmão caçador se acertarem simultaneamente levando os dois ao chão.

Tudo parecia equilibrado até essa última trocação de golpes onde a pequena dupla ganhou uma pequena vantagem sobre os caçadores que perceberam isso e fugiram, “já perdemos tempo demais aqui com esses lixos”, era o que ele dizia enquanto levantava seu irmão e começava a fugir. Não há vergonha alguma em bater em retirada, perceber a sua força em comparação a do inimigo é o primeiro passo para se tornar mais forte, mas não foi esse sentimento que aqueles dois me passaram, principalmente o irmão ruivo, Lan. Em meio a sua fuga nós trocamos olhares, ele já estava derrotado internamente, era alguém que já não tinha mais orgulho, e não havia sentido em brigar com alguém que já perdera seu espírito de luta, sendo assim os deixei partir dessa vez. - FUJAM, CUZÕES! E LEMBREM-SE DO NOME DE SEU PIOR PESADELO! CHINATSU AKANE, PORRA! - A garota gritou do beco, e aquilo me impressionou como palavrões tão grandes cabem na boca de alguém tão pequena, chegava até a ser engraçado.
Minha visão de Chinatsu naquele momento:
 

Não demorei a agir, guardei minhas soqueiras novamente nos bolsos e parti para ajudá-los, o garoto estava bem, apenas um leve sangramento no nariz que ele rapidamente limpava como se estivesse assoando meleca, e quanto a loli, felizmente o único ferimento foi causado por ela mesma, um sangramento superficial na mão em que eu rapidamente estanquei com minha camisa e depois a joguei pra lá. Enquanto colocava o casaco pra suprir a falta da camisa pensei: - Depois eu arranjo outra. - Perguntei o motivo de toda aquela situação e ela prontamente me respondeu : - Na verdade esses bostas me atacaram porq... - Ela exitou por um momento. - Dane-se, porque eu adquiri informações sobre Jack O Caolho. - - Jack é? isso me lembra... - Continuei me apresentado enquanto agora me dirigia ao garoto lhe dizendo o motivo de estar ali.

- Ahhh, você é amigo dela? - me respondia ele sorrindo alegremente ao descobrir que eu vinha por indicação de sua irmã. - Então, eu estou reunindo algumas pistas sobre ele, mas não consegui chegar em nada ainda, Gallore-kun. Mas meu nome é Katsuo. Vocês são caçadores de recompensa? - Disse ele um pouco desapontado por sua falha investigativa. - Não, eu só... - Eu ia dizendo até que fui interrompido pela garota ali presente. - Há boatos de que ele se encontra abaixo do lago, ao sul da ilha. Um passarinho me contou que a tripulação do Caolho é de… 13 ou 14 homens, e que ir lá sozinho seria suicídio. - - O lago... Parece que eu estava no caminho certo. - Pensava enquanto ela continuava. - O que acham de nos unirmos por um tempo para capturamos esse bosta? Uma pequena aliança. Ah, esqueci de me apresentar formalmente. Sou Chinatsu, e não sou caçadora de recompensas… Ainda não. -

- Uma Aliança? Me parece uma boa idéia. - Diria confiante para Chinatsu, as vezes tudo que alguém precisa é de um voto de fé. - E você Killua Katsuo? - Perguntaria a ele. - Agora que você tem as informações que queria, o que pretende fazer? - enquanto estenderia minha mão com um malandro sorriso no rosto não apenas como um gesto de convite mas também como de mistério.

Com a aliança formada partiríamos para o sul da ilha. - Bem… Dizem que o sol se põe no Oeste, né? - Disse Chinatsu enquanto começava a apontar seu braço em várias direções ao mesmo tempo que fazia movimentos estranhos e engraçados. - Leste esquerda, Norte atrás… Sul para frente. É por ali! - Continuava ela enquanto ia para a direção errada. - Ei Chibitsu (Chinatsu + Chibi)! É por aqui.- Falaria para ela enquanto seguiria a direção certa usando o conhecimento que tenho por morar aqui a tantos anos.

Mas se porventura Katsuo não quiser vir junto eu me despediria e seguiria as pistas, com ou sem Chinatsu.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
E la vai o bonde.




Objetivos:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Boreal
Pirata
Pirata
Boreal

Créditos : 4
Warn : O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 3 10010
Feminino Data de inscrição : 31/03/2013
Idade : 19

O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla   O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 3 EmptyQui 28 Dez 2017 - 0:30

Kisame e Nie

- Mike, não me diga o que fazer seu tritão imprestável, eu sei guiar a porra de um barco desses, já fazia isso quando você era apenas um ovo. - Dizia Kisame, impaciente, se negando a atender qualquer ordem.

Mike parecia não entender direito, enquanto Nie também demonstrava certa insatisfação - Levantar a ancora? fique ciente que farei apenas isso e nada mais garoto, o resto é com você! - apesar de, ao contrário do irmão, fazer o que lhe era pedido e puxar a âncora.

O imediato direcionava o timão do navio para que ele tomasse o rumo certo em direção a ilha e assim, com os ventos, a escuna começava a navegar para a costa. Devido aos fortes ventos, Mike teve que correr para as velas, já que Kisame havia se recusado de ajudar, e ajustá-las ele próprio. - Poxa, não precisa ficar assim. - Dizia ele, voltando logo para o timão terminar de manobrar o barco.

Foram poucos instantes até que eles se aproximavam de uma prainha, onde Mike corria novamente para baixar as velas e jogar a âncora. Saltavam no mar e onde estavam a água ainda era um pouco profunda, para que o barco não ficasse preso numa parte de areia baixa. De toda forma, como bons tritões, nadavam rapidamente para a parte seca, e Kisame logo orientava para seu irmão: - Vamos irmão, fique perto de mim! - Que respondia:

- Quando eu estive longe de você irmãozinho? - E no fundo nós sabemos que era verdade.

Eles andavam alguns passos e a alguns metros dali podiam observar o grande lago. Também havia, mais próximo deles, uma pequena formação rochosa criando uma espécie de entrada, de onde um garoto, de uns 1,60 de altura, ruivo, usando uma bandana e sua testa e um tapa-olho no lado direito do rosto, surgia.

- Jack! - Dizia Mike, indo em seu encontro.

- Olha só, parece que não era mentira. Você trouxe mesmo os grandes Príncipe dos Mares e Assassino dos Mares! - Dizia ele, claramente simulando alguma alegria. Na verdade, ele parecia-se mais indiferente ou irritado com a presença dos dois ali, mas tentava simular algo. - É um prazer... Eu sou o Capitão Caolho.

- Então Capitão, você que está com a garota dos cartazes? - Indagava Kisame, diretamente, olhando para o ruivo.

- Você tem dúvidas disso? - Um sorriso traiçoeiro brotava em seu rosto. - Meu... Lacaios estão cuidando muito bem dela. - Apontava com a cabeça para trás, para a caverna.

- Como você vai proceder? Tem algum plano? Ou vai querer sair chamando a atenção por ai? - Voltava a perguntar, questionando tudo que podia.

- Na verdade sim. Eu vou pegar essa arma aqui. - Tirava um revólver da cintura. - E vou fazer isso. - E do nada, simplesmente do nada, atirava contra o abdome de Mike.

- Mas que porra? - Mike caia ajoelhado, com o sangue escorrendo. - Eu sou seu imediato, Jack!

- Não, não. Não é mais. - Um outro rapaz, de cabelos azuis, com uma espada em sua cintura, e roupas de cores parecidas com as de Jack, saia de dentro da caverna.

- O que está acontecendo, capitão? - Mike dizia, com certo esforço, segurando o ferimento com as mãos, já ensanguentadas.

- Você nunca serviu de nada pra mim, Mike. - Ele continuava apontando a arma contra o tritão, que olhava sem reação. - Por isso eu decidi que o Ukyo seria meu novo imediato. Adeus.

- Você não pode fazer... - Antes que Mike pudesse terminar de falar, Jack dava outro tiro nele, em seu ombro, que começava rapidamente a sangrar também.

- Eu posso fazer o que eu quiser, Mike. Eu sou o capitão desta porra! - Neste momento, vários homens armados de espadas ou manoplas começavam a sair da caverna, ficando atrás de seu capitão. Jack ofereceria a arma para o novo imediado, Ukyo. - Quer fazer as honras, meu novo imediato?

- Eu tenho um jeito melhor de fazer isso. - Dispensava a arma do capitão, que a guardava. Ukyo se aproximava então de Mike, que olhava para ele com temor em seu olhar.

- Ukyo, não... - Antes que Mike pudesse dizer mais alguma coisa, em um movimento rápido e preciso, o rapaz de longas madeixas azuis desembainhava sua espada cortando fora a cabeça de Mike, que caia no chão, seguida do corpo dele. Do corte no pescoço sangue escorria para o chão. Ukyo lambia a lâmina de sua espada, de maneira muito sádica, e a guardava novamente na bainha, se posicionando ao lado do capitão. Os olhos sem vida da cabeça de Mike no chão acompanhavam uma expressão de medo. Ele havia sido morto covardemente.

- E vocês dois? Vão se ajoelhar e jurar fidelidade a mim, vão sumir daqui, ou preferem um fim igual ao amiguinho de vocês? - Dizia Jack, com certa ironia em sua voz, levantando as sobrancelhas. Os homens atrás dele apenas riam, com caras de mau.
Ukyo sorria de forma sádica. O que iriam eles fazer?
Chinatsu e Gallore/Remenuf

- Boatos de que ele se encontra abaixo do lago, ao sul da ilha. Um passarinho me contou que a tripulação do Caolho é de.. 13 ou 14 homens, e que ir lá sozinho seria suicídio. - Dizia Chinatsu, em meio ao diálogo que se iniciara. - O que acham de nos unirmos por um tempo para capturarmos esse bosta? Uma pequena aliança. Ah, esqueci de me apresentar formalmente. Sou Chinatsu, e não sou caçadora de recompensas..Ainda não. - Soltava um leve sorriso, em tentativa de cativar os outros.

- Uma Aliança? Me parece uma boa idéia. - Respondia Gallore, confiante, para Chinatsu. - E você Katsuo? - Voltava-se então para o garoto de cabelos brancos. - Agora que você tem as informações que queria, o que pretende fazer?

- Ahn... - Ele colocava um dedo no queixo, pensativo. - Eu posso ir com vocês? Eu sei lutar, vocês viram!

Saiam então os três em direção ao sul, a princípio com Chinatsu tentando guiá-los com os conhecimentos de direção que tinha, tentando se orientar pelo sol. Contudo, já era hora quase próxima ao meio dia, e era muito difícil ter uma noção, de forma que ela ficava um pouco perdida. Inclusive, sendo também a hora próxima ao meio dia, a movimentação na cidade aumentava, algumas pessoas andando, outras correndo, alguns passando com panelas de comida, outros lendo os cartazes pregados por todo lado.

De toda forma, Gallore conhecia aquela ilha, e então interrompia a tentativa da gatuna de se localizar dizendo: - Ei Chibitsu! É por aqui. - Ele orientava por uma direção, seguindo o caminho do lago.

Andavam um pouco até que alcançavam o local, mas não viam ninguém além de alguns pescadores daquele lado. - Eu estou vendo algumas pessoas do outro lado. - Katsuo dizia, cerrando os olhos para ver além do lago.

Eles seguiam então o caminho contornando as águas, até que se aproximavam ainda a vários metros de uma pequena formação rochosa, de onde logo em frente viam alguém que lhes pareciam com as características já vistas antes de Jack, "o Caolho". Além disso, ele estava na presença de três tritões, dois lado a lado, e um outro ajoelhado no chão, um jovem de longos cabelos azuis, e mais alguns outros homens que saiam da formação rochosa. Ouviam um barulho de tiro e o tritão ajoelhado era atingido no ombro claramente. Mais algumas conversas aconteciam até que o garoto de cabelos azuis sacava uma espada e cortava fora a cabeça do tritão. Katsuo, apesar de ser o mais jovem, não parecia tão impressionado em ver aquela cena, estando com um semblante fechado.

Alias, como Chinatsu tinha audição aguçada, e como aquele local era extremamente calmo com poucos barulhos além do som do mar um pouco ao longe, ela conseguia ouvir perfeitamente as conversas a partir do "Você nunca serviu de nada pra mim, Mike", podendo relatar ou não para os outros o que ouvira. Aparentemente eles não haviam sido notados também, o que era uma certa vantagem.
Entrada da Caverna/Formação Rochosa:
 

Ukyo:
 

Situação Geral:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Remenuf
Designer
Designer
Remenuf

Créditos : 19
Warn : O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 01/12/2017
Idade : 20
Localização : No seu coração

O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla   O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 3 EmptyQui 28 Dez 2017 - 18:54

O bando de Jack

Uma Diplomacia Brutal


Gallore Strange






E lá iamos nós, um grupo um tanto incomum e improvável, uma ninja e dois artistas marciais, juntos com o propósito de caçar piratas, isso não é algo que se vê todo dia. Passamos pela cidade em direção ao lago e após alguns minutos nas ruas movimentadas pela hora do almoço chegamos ao nosso destino onde aparentemente não havia nada, apenas pescadores locais. Já estava perdendo as esperanças quando Katsuo avistou algo do outro lado.

- Bem observado. - Disse enquanto dava uns tapas amigáveis nas costas de Katsuo. - Vamos dar a volta. - Durante o percurso fui me preparando mentalmente para a luta que podia estar por vir, ao mesmo tempo que ficava atento sobre Lan e Dan que poderiam voltar a qualquer momento para se vingar ou nos atrapalhar. Após contornar as aguás avistamos uma pequena formação rochosa, e em frente a ela quatro indivíduos, um homem baixinho que de longe apresentava características similares a de Jack junto a três tritões, dois tubarões que estavam lado a lado e um terceiro peixe ajoelhado.

- Hmm… Não consigo ouvir nada daqui. - Então o tritão que estava ajoelhado levou outro tiro enquanto um homem azul que saiu da caverna com mais um grupo de piratas sacou sua espada e decapitou o pobre homem-peixe. - Uma briga interna?. - Dizia enquanto checava Katsuo e Chinatsu que não pareciam abalados. Eu ouviria o que eles têm a dizer e então continuaria. - Se alguém quiser desistir a hora é agora - diria enquanto colocava minhas soqueiras mirando os dois piratas que riam sadicamente em meio a tudo aquilo. - Porque a coisa vai ficar feia.-

Os dois tritões remanescentes não pareciam aliados a tripulação, não por enquanto, estavam um tanto quanto desconfiados após ver a cena. Se aqueles dois partissem para cima de Jack e sua tripulação esse seria o momento certo de agir, além do capitão pirata e o homem de cabelo azul a seu lado pude contar mais sete piratas ali presentes. - Certo vamos lá! - Diria para Chinatsu e Katsuo caso eles não tenham desistido da idéia. Apesar de podermos surpreender os piratas lateralmente, Jack provavelmente já estaria lutando com os tritões, então só me restava dar cabo em seus subordinados. - Katsuo! Eu pego pego aqueles quatro da frente e você surpreende os outros três. - Diria para o menino me voltando depois para minha outra aliada. - Chinatsu, você parece se dar melhor com ataques furtivos certo? nós vamos criar uma distração então espere o momento certo de garantir aquela cabeça pra nós. - E então avançaria esperando que Katsuo me acompanhasse, eu não estava necessariamente dando ordens, apenas sugestões, e impulsivamente às fazendo no mesmo momento.

Avançaria rapidamente esperando que a confusão ali presente mascarasse minha presença, e ao chegar na lateral da entrada faria um apoio com as mão para que Katuo pudesse escalar as formação rochosa com o fim de flanquear os piratas e pegá-los desprevenidos, logo após isso gritaria: - Ei Jack! Vim pegar o seu outro olho!. - Nada mais seria que uma forma de voltar a atenção para mim, além de talvez desconcentrar a luta de Jack criando uma possível brecha, minha distração ajudaria ainda mais o ataque flanqueado de Kasuo. Os piratas ali presentes usavam de espadas e manoplas mas ficaria atento com possíveis atiradores, e caso houvessem usaria meus próprios oponentes como escudo humano e partiria rapidamente para cima do atirador tentando nocauteá-lo com uma forte direita. Quanto aos outros lacaios, tentaria manter uma posição favorável que me permitisse lutar 1x1 ou 1x2, ataques com a espada eu desviaria me agachando em casos de cortes horizontais e então subiria com um uppercut visando um nocaute no queixo, cortes verticais ou estocadas eu esquivaria para o lado me aproximando um pouco mais do oponente ficando ao seu lado (sempre em uma direção em que não houvesse mais inimigos, eu não iria querer golpes surpresas atrapalhando) e então socaria duas vezes na costela e uma no maxilar, mas caso a espada venha na diagonal eu tentarei desviar a mesmo com a parte de metal de minhas soqueira e aproveitarei a guarda aberta de meu inimigo para acertar um forte jab no estômago com a mão oposta a que usaria para refletir e depois um soco na têmpora com o outro punho.

Já contra os boxeadores ali presentes eu manteria uma guarda com o joelho bem flexionado e braços levantados para facilitar o bloqueio, tentaria desviar de seus golpes tentando sempre ficar abaixo de seus ataques para que pudesse atacar livremente em uma sequência de socos em seu abdome. Me manteria sempre atento aos meus arredores para ataques em pinça, e se esse fosse o caso esquivaria com um rolamento bem em cima da hora para tentar fazer meu inimigos se acertarem. Finalizada minha parte veria se Katsuo precisava de ajuda ou analisar a situação da luta entre jack e os tritões.

Mas se por uma infelicidade do destino aqueles dois não esbocem nenhuma reação, eu me dirigiria aos meus aliados. - Parece que essa oportunidade não vai surgir assim tão fácil, vamos ter que criar uma. - Diria enquanto também pediria um dos cartazes de Jack caso um dos dois ali presentes tivesse um. - Pode deixar que eu crio uma distração, tentem se aproximar sem serem notados e ajam quando for conveniente.- Então me aproximaria dos piratas e quando estivesse em uma distância boa o suficiente para arrancar uma corrida de ataque me anunciaria levantando o cartaz ao alto (caso tivesse conseguido um). - Uéeéééé!! Parece que as celebridades são mesmo mais baixas na vida real! - Levantaria um sorriso de deboche. - Jack! Acho que nem preciso dizer o porquê de eu estar aqui! Mas e vocês aí tritões?! Estão com ele ou contra ele?! - Jogaria meu casaco no chão e então partiria para cima do Caolho.

Eu não sei qual o estilo de luta de Jack, apenas que porta uma arma de fogo consigo, caso ele decida disparar em meio a minha corrida eu me esconderia atrás de um de seus capangas ao mesmo tempo que tentaria acertar a Carótida do lacaio no intuito de paralisá-lo ou desmaia-lo para ser meu escudo pessoal, uma vez que os disparos terminassem eu usaria minha aceleração para chegar até Jack antes que ele recarregasse sua arma, chegando nele miraria um poderoso de esquerda bem em seu rosto ainda atento e pronto para esquivar pulando para trás de qualquer lâmina escondida, ou ainda um ataque interceptador do homem de cabelo azul que estava a seu lado, onde eu pararia bruscamente minha corrida, daria um passo para trás como esquiva e então direcionaria um soco de direita para empurrá-lo.

Também me manteria sempre na guarda com relação aos tritões, ainda não sabia se lutariam ao meu lado, mas se decidissem que sim eu logo frisaria que quem quer que eu estivesse enfrentando agora seria meu, e partiria para cima dele esperando que meus aliados cuidassem dos arredores.

Se meu oponente fosse Jack e ele pretendesse lutar apenas nos punhos/chutes, eu manteria a ofensiva me mantendo sempre a sua direita, parte do corpo que não tem olho, e logo sua visão deve ser prejudicada, mas não esquivaria apenas para esse lado, se ele fosse um boxeador eu sempre tentaria me esquivar para o centro de seu tronco com o intuito de pegar sua guarda aberta e desferir uma sequência de socos, sendo ela em seus rins, plexo-solar e maxilar direito (provavelmente o mais difícil de se esquivar devido a sua falta de visão). No caso de ele me chutar horizontalmente ou na vertical (de baixo para cima) eu desviaria com um rolamento para trás de seu corpo e então contra-atacaria com uma cotovelada na parte de trás do joelho de seu pé de apoio seguido de um soco na base da coluna (cóccix, osso fácil de se quebrar) e outro na região cervical (nuca, pode causar concussão). Mas se porventura ele use de armas cortantes eu usaria minhas soqueiras para desviar as lâminas que não conseguisse desviar e então aproveitaria a chance para contra-atacar com um golpe de mão semi-fechada em sua traquéia e por fim um gancho de direita em seu queixo. Lutaria dessa forma sempre mantendo a atenção aos arredores caso tenha que desviar de golpes de terceiros.

Mas caso o espadachim de cabelo azul vier mesmo a me interceptar e se opor a minha frente, ele seria meu inimigo, e eu me manteria esquivando de sua lâmina desviando-a sempre que puder socando sua lateral na direção externa de meu corpo, utilizando dessa chance para imobilizar e acertar a mão de meu oponente no intuito de fazê-lo largar a espada para que eu esteja livre para socá-lo a vontade no rosto, se meu desarme não funcionar tentarei uma esquiva giratória para o lado oposto ao da espada no intuito de ficar na lateral do espadachim, onde miraria direto em seu rosto para tentar desmaiá-lo.

Mas se os tritões começarem a atacar Jack e o espadachim antes mesmo que eu chegue a terminar minha investida, não me resta outra escolha, devo respeitar a luta dos outros, por sorte ainda havia muitos outros piratas para surrar (prosseguiria da mesma forma que citei lá em cima no primeiro ataque contra os subordinados de Jack).

São muitas possibilidade, e caso os tritões se recusem a ajudar, tentaria segurar tanto Jack quanto o espadachim da mesma forma como citado antes mas com um pouco menos de ofensiva em um foco maior na esquiva até que Chinatsu ou Katsuo venham para ajudar, e caso mais inimigos se ponham a minha frente (como os dois tritões se assim decidirem) eu recuaria até uma distância segura esperando como seria a abordagem do restante do meu time, ainda mantendo um certo alerta com relação aos tiros de Jack.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]




Objetivos:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidado
Convidado
avatar


O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla   O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 3 EmptyQui 28 Dez 2017 - 21:27



- Finalmente esse peixe irritante vai parar de me amolar. Um grito surgiria após a queda da cabeça do tritão. - Jack, o Caolho, procurado pelas autoridades de Karate Island, você acaba de facilitar o meu trabalho. Diria para o capitão daquele bando de condenados, era chegado a hora de revelar minhas intenções e a frase fazia isto por si só em sua mensagem sublime. Tudo que necessitava parecia diante de mim, uma grande caverna com um belo prêmio em seu interior, e um aglomerado de dinheiro armado pronto para se defender que não eram nada além de um bando desestruturado onde o capitão mimado não conseguia nem mesmo escolher o seu imediato.

- Eu pego os da esquerda! Falaria em baixo tom apenas para que Nie escutasse. Sem delongas o combate se iniciaria, seriam muitas cabeças para se cortar, porém o prazer em aniquila-los como um bom predador, me trazia à tona velhas emoções. - Jack, O Caolho, você e sua tripulação são minhas presas, após essa caça, vocês serão minha recompensa! Estas seriam as últimas palavras antes do massacre iniciar, seriam ditas em alto e bom tom para que todos nas proximidades pudessem ouvir minhas verdadeiras intenções.

Imediatamente começaria a correr na direção do novo imediato do caolho, seu semblante era o que mais merecia ser levado à serio entre todos, ao meu ver deveria sua morte teria de ser a primeira para facilitar nossa empreitada. Estaria ciente de que alguns poucos passos eram necessários para que ele entrasse no alcance da minha lâmina - que estaria empunhada -, entretanto o movimento seria executado com toda minha velocidade. Durante o avanço a lâmina de minha espada estaria posicionada ao lado de meu corpo de forma paralela ao horizonte, pronta para que uma estocada fosse aplicada na direção do meu alvo, e assim iria proceder quando a distância entre nós fosse reduzida pela metade. O golpe seria direcionado para o peito do inimigo, visando uma perfuração fatal.

Meu primeiro ataque era incerto, porém minha próxima ação seria a mesmo em qualquer hipótese. Após o afronte, me impulsionaria para trás junto com minha arma, novamente aproveitaria de minha velocidade para escapar de qualquer ataque físico efetuado contra mim e na ocasião de ser alvejado por projéteis, minha espada serviria de escudo onde colocada à minha frente barraria qualquer lançamento com o auxílio de minha própria força para mantê-la firme. O objetivo de abrir um certa distância era para não permitir que aquele aglomerado de piratas pudesse fazer um cerco em torno de mim, desta forma minha fuga teria apenas uma direção para priorizar.

Imaginava quer a partir daí começaria uma perseguição contra mim, não era atoa que meu posicionamento já estaria sendo planejado. Qualquer indivíduo que viesse tentar me atingir seria recebido de forma ríspida e rude, independente da arma ou maneira à me golpear, novamente minha espada seria usada para bloquear, sendo a extensão do meu braço ela aproveitaria minha força para ficar entre mim e a arma do oponente, se o golpe fosse lançado na vertical a lâmina seria colocada no sentido horizontal, da mesma forma se repetiria no caso do afronte seguir pelo outro sentido - e qualquer distância -.

Minha destreza com a espada seria colocada a prova em cada instante e ataque. Quando a lâmina de minha arma entrasse em contato com qualquer outro equipamento, empurraria-a com toda minha força para tentar desestabilizar o oponente e se ocorresse apenas um segundo da falta de equilíbrio do mesmo, aproveitaria a oportunidade para desferir um corte no membro exposto mais próximo de minha espada - levando em conta o ricochete da arma, caso ocorresse -. No instante que está ação ocorresse manteria meus pés firmes no solo para que meu próprio corpo conseguisse se manter na mesma posição no instante da defesa, para então contra atacar meu adversário.

Se porventura meu inimigo conseguisse de alguma maneira manter a postura no intervalo das investidas, rapidamente saltaria para trás impulsionando-me com meus pés utilizando toda minha força dos membros inferiores. Não manteria-me no mesmo local sabendo que àquele a minha frente conseguia evitar meus ataques, desta forma até que alguns dos membros da tripulação do caolho perecessem, lutar com cautela era a única escolha.

Uma vez que alguém tentasse me cercar durante minhas tentativas de ataque ou defesa, rapidamente me voltaria para este e com a mão esquerda - já que a direita estaria empunhando a espada - retiraria minha arcada dentaria e arremessaria-a contra o mesmo,  torcendo para que pelo menos uma presa conseguisse rasgar sua pele e atrasasse este para dar tempo de redefinir minha rota de fuga. Nesta ocasião, uma sequência se saltos para o lado oposto ao do atacando seria efetuado, mas durante a ação estaria voltado sempre para ele, fitando-o e esperando uma continuidade de seus movimentos onde adaptaria cada um deles realizando as mesmas defesas ou contra ataques que antes eram voltados para os primeiros membros à avançarem contra mim.


Histórico:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidado
Convidado
avatar


O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla   O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 3 EmptyQui 28 Dez 2017 - 21:34


ジャック・ザ・ウィムピーは嫌な男です。 サル目の報酬のための戦い
Fight
- Eu ouvi direito? Você me chamou de Chibitsu? -perguntaria, fitando Gallore, um bocado enraivecida. Contudo, no momento em que o homem indicara o caminho correto, optei por "esquecer" a forma pela qual eu havia sido chamada. É..Se orientar pelo Sol não foi uma boa ideia, já que eu quase levei o recém formado grupo para uma direção totalmente errada. E assim nossa jornada se iniciou: uma garotinha ninja, um pivete que sabia dar chutes e..Gallore, a qual habilidades em combate eu ainda desconhecia. O trajeto pela cidade não foi complicado. "Fome..Mas eu não tenho um puto no bolso."pensaria, ao ver que a movimentação pelo local havia aumentado um pouco.Talvez minha distração tivesse feito eu esquecer que, naquela hora, eu tinha um chocolate pronto para ser devorado, mas não importava. Seguimos o trajeto, só que não encontramos absolutamente nada. - Informante de merda..Se eu encontrar ele.. -murmuraria, até que Katsuo ter dito que avistou algo do outro lado.

- Vamos dar a volta -disse Gallore. Eu assentiria com a cabeça, seguindo-o a passos vagarosos. Daria um longo suspiro, como se soubesse que alguma coisa estava prestes a acontecer. Mal tinha terminado de lutar e estaria próxima de entrar em uma situação parecida?Eu mereço.Falando nisso..Onde estavam Dan e Lan?Eles não aparentavam estar ali, pelo menos não ainda. Contornamos as águas, ficando a uma distância considerável de uma formação rochosa. Mesmo ao longe, podia-se ver três demônios, ou tritões, chame como desejar. Dois estavam em pé, ambos com a aparência de..tubarões, talvez? Além disso, havia um ajoelhado, um pouco amedrontado. Quando um homem baixinho(quase da minha altura) com um tapa-olho começou a falar, eu comecei a imitar as vozes da conversa, baixinho, com o intuito de transmitir para meus aliados aquilo que estava sendo dito. - Vonxê nunca xerviu dinada para mim, Maike.- começaria, imitando Jack O Caolho com uma voz fina e falha, caçoando-o. A partir dali, falaria tudo que estivesse sendo dito, trocando o tom das vozes o máximo possível para "divertimento" de minha plateia. Subitamente o tritão ajoelhado foi decapitado por um homem de cabelos azuis. Não expressaria nenhuma surpresa, nem pena. Afinal, essa é a vida que aquele homem escolheu, a partir do momento em que se juntou a um homem como aquele. - Será que tritão frito fica gostoso? - falaria, em um tom irônico, olhando tanto para Gallore quanto para Katsuo. - Desistir? Eu não fiz isso aqui para desistir. -falaria, levantando a mão esquerda, a mesma que eu havia cortado e que Gallore havia tratado. - Está preocupado? Ou isso é medo? -falaria, sorrindo, enquanto o homem colocava suas soqueiras. Levando meu braço direito às costas, eu puxaria a ninjaken da bainha, a fim de me preparar para o combate iminente que iria ter início.

Algo me dizia que aqueles tritões(os vivos, RIP Mike) não estavam muito a fim de ''jurar fidelidade'' a Jack, e Gallore parecia ter percebido aquilo.- Entendo..Vou esperar por uma oportunidade e, assim que for possível, Jack O Caolho vai se tornar Jack O Sem Cabeça.-diria, após ouvir as sugestões dadas por Gallore, caso os tritões tivessem começado uma batalha com Jack e o novo imediato. Enquanto Gallore e Katsuo iam em direção à formação rochosa, eu usaria minhas habilidades furtivas para me aproximar pela lateral(pela esquerda de Jack ou pela direita dos tritões, por assim dizer), na esperança de não ser vista por nenhum deles, fossem humanos ou homens-tubarões. Caso eles ameaçassem olhar para a direção em que eu estava, eu me tacaria no chão, rapidamente, para ocultar minha presença, e seguiria rastejando até ter reduzido consideravelmente a distância entre mim e Jack. -Ei, Jack!Vim pegar seu outro olho! - seria dito por Gallore. Porra, não me faça rir em um momento crucial como aquele, maldito! Apesar daquela frase ter tido um efeito de humor em mim, eu me levantaria rapidamente, usufruindo da minha boa aceleração, esperando que Jack tivesse se virado para ver quem tinha sido o "engraçadinho" que falara aquilo, e eu partiria em direção ao mesmo, acreditando que eu me encontrava no ponto cego de sua visão(como no cartaz de procurado o olho dele coberto pelo tapa olho é o direito, ele não veria eu me aproximando). Tinha fé que Gallore e Katsuo estariam dando conta dos lacaios de Jack, mas caso alguns deles(combatente de curto alcance) se aproximasse para salvar o capitão, eu desviaria, movendo-me em diagonal tanto para a esquerda quanto para frente, além de, caso necessário,segurando pelo cabo, mover a ninjaken de ponta cabeça até as minhas costas, a fim de bloquear qualquer golpe enquanto eu ainda corresse em direção ao Caolho.Já estando próxima do pirata, eu daria um salto para frente(mais como um impulso), caso ainda estivesse no ponto cego de sua visão. - Surprise! -falaria, no mesmo momento em que faria um corte em horizontal com a ninjaken, movendo-a da direita para a esquerda, para decapitar Jack. Se meu golpe não funcionasse, eu me afastaria um pouco, posicionando em uma região que fosse o "meio termo" na distância dos tritões até Jack, torcendo para que aqueles seres não me atacassem. Permaneceria inerte, com a ninjaken elevada, esperando por algum combate corpo a corpo. Só me moveria caso alguma arma fosse apontada em minha direção, o que faria com que eu tivesse que efetuar rolamentos na horizontal tanto para a direita quanto para a esquerda(optando pela posição com menos inimigos).

Outro inconveniente seria se Ukyo tentasse me parar, dando início a um embate de lutadores com espadas. Independentemente do golpe aplicado por ele, eu daria pulinhos para trás no intuito de afastar um dos principais lutadores de Jack da confusão, para gerar maiores chances para meus aliados. Além dos pulos, eu, com a ninjaken, buscaria bloquear todos os golpes do homem, agindo como um espelho: imitando, de certa forma, os movimentos de Ukyo, a fim de refletir seus golpes. Uma vez ou outra eu procuraria ricochetear a espada dele para longe, colocando mais força em minha defesa do que o esperado, a fim de surpreende-lo. Feito isso e caso funcionasse, eu daria um golpe reto em direção ao corpo do homem, rapidamente, a fim de perfurá-lo com a ponta da ninjaken em qualquer região do tronco. Após o ataque recolheria rapidamente minha espada, a fim de armar a defesa novamente, e utilizaria dessa estratégia constantemente.

Porém, quem sabe, aqueles dois tritões não tivessem reação perante a decapitação de um "semelhante"? Isso significaria que o ataque deveria ser elaborado por meu grupo.-Hmpf, me devolva depois. Foi bem difícil arrancar um desses da parede.-falaria, tirando das vestes um cartaz de procurado de Jack e entregando-o para Gallore. Logo após entregar aquilo para Gallore, eu me moveria furtivamente(tentando não fazer barulho enquanto pisava no solo, além de ficar um pouco curvada a fim de não ser percebida), tentando chegar até a formação rochosa pela parte de trás da mesma.Ficaria à espreita, esperando por algum "sinal" de Gallore. - Uéeéééé!! Parece que as celebridades são mesmo mais baixas na vida real! -ouviria, começando minha ofensiva e esperando que Katsuo fizesse o mesmo. Daria a volta na formação rochosa, movendo-me vagarosamente e agachada, esperando não ter sido percebida. Caso ninguém tivesse notado minha presença, eu iria em direção ao lacaio mais próximo de onde eu estava e, pelas costas, eu tentaria tampar a boca dele com a minha mão direita e, com a esquerda, fincar minha ninjaken nas costas dele. Moveria a espada um pouco dentro do corpo dele, caso não morresse de primeira. Eu utilizaria essa tática para tentar abater o máximo de capangas possível, até finalmente ser percebida. Porém, se eu fosse percebida antes de efetuar minha estratégia, eu me afastaria o máximo possível e em uma boa velocidade, desviando de golpes dando saltos rápidos para frente e para o lado, caso necessário. Minha intenção seria me aproximar tanto de Gallore quanto de Katsuo para lhes dar apoio em combate, se necessário: caso eles estivessem perdendo, eu me intrometeria na batalha independente de qual fosse, a fim de surpreender seus oponentes. Aplicaria um corte em diagonal com a ninjaken e, em seguida, me afastaria, voltando para a posição inicial.  

Se, de alguma forma, Katsuo aparentasse estar perdendo em uma luta de vida ou morte, eu pararia de fazer absolutamente QUALQUER COISA que eu estivesse fazendo para ir socorrê-lo. Desviaria para o lado oposto a meu corpo qualquer golpe de espada direcionado à mim, utilizando a ninjaken, além de mover meu corpo para a esquerda ou direita para desviar de socos e chutes, enquanto eu tentasse me aproximar do rapaz de cabelo branco. Começaria a lutar para o defender, movendo minha ninjaken e fazendo cortes em horizontal, com a intenção de afastar qualquer pessoa que ousasse se aproximar de Katsuo.



Objetivos:
 
Histórico:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Sahashi Minato
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Sahashi Minato

Créditos : Zero
Warn : O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 3 4010
Masculino Data de inscrição : 02/05/2013
Idade : 25

O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla   O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 3 EmptyQui 28 Dez 2017 - 22:54



Uma cena um tanto bizarra acabara de acontecer diante Nie e Kisame, o rapaz, que era o primeiro imediato de Jack, acabara de ser executado diante seus olhos, diante essa cena um sorriso podia ser visto no rosto de Nie, "Garoto tolo, esse é o pagamento merecido para aqueles que confiam em humanos HAHAHAHAHAHA".  Depois de ter assistido a cabeça de Mike rolar pelo chão, Nie olharia para Jack onde agora outros homens começaram a aparecer, neste momento Jack após ter executado seu antigo imediato voltou seu olhar para Nie e Kisame enquanto os ameaçava "E vocês dois? Vão se ajoelhar e jurar fidelidade a mim, vão sumir daqui, ou preferem um fim igual ao amiguinho de vocês?". Novamente Nie voltava a rir, a dar gargalhadas para falar a verdade, "AHAHAAHAHAHAHAHBAHAHAHAHA, Humano tolo, acha realmente que eu e meu irmão realmente fugiríamos de você, nos ajoelharíamos diante você ou até mesmo seriamos mortos por você? Garoto, tu estás sonhando de mais, aceite um concelho, jamais de um passo maior que a sua pequena perna!". Nie olhando para Jack com um sorriso malicioso o provocava, "Então 'caolho', Mike havia dito para não falar sobre, mas... o que aconteceu com seu olho? Estou curioso sobre isso desde quando eu ouvi como te chamam.". Nie podia não ser o ser mais inteligente do mundo, mas sabia provocar as pessoas para faze-los perder a cabeça, a intenção do tritão era simples, ele queria que, na melhor das hipóteses, Jack perdesse a cabeça e o atacasse sem pensar assim ele e seu irmão poderiam mata-lo com mais facilidade, ou, na pior das hipóteses, como ele sabia que a sua tripulação tinha medo da forma em que Jack age quando o questionam sobre isso eles poderiam, nem que fosse por um pequeno instante tirar a atenção deles dos dois irmãos e focar em Jack, que provavelmente estaria furioso com a pergunta que o tritão acabara de fazer.

"Eu pego os da esquerda!" Indagaria Kisame para Nie, e ele apenas concordava com a cabeça e então com seu plano tendo êxito ou não, Nie retiraria seu machado do cinto em sua cintura, e segurá-lo-ia em sua mão direita, franziria o cenho e indagaria a Jack antes de realizar seus movimentos, "Espero que você aguente o peso de suas palavras garoto!" Nie agora estaria mostrando a sua face amedrontadora, ficando mais feroz e com seus dentes pontudos expostos, olharia para seus oponentes como se fosse um grande tubarão branco olhando para sua presa, tentaria ao máximo intimidar seus oponentes, após isso Nie dispararia na direção de Jack, poucos passos seriam assessórios, afinal a distância entre os dois seria de aproximadamente três metros, usando toda sua velocidade para ir para cima de Jack, teriam sido poucos passos até seu objetivo então deferiria um ataque rápido e forte que acertaria a cintura de Jack pela lateral, o ataque com a lamina do machado veio na horizontal, Nie colocou força com a intenção de partir Jack ao meio com um único ataque. No caso de seu ataque não ter acertado Nie atacaria novamente colocando seu machado para cima e descê-lo-ia em direção a cabeça de Jack, movimentos simples, mas que seriam rápidos e fortes.

Tendo êxito em seus dois primeiros ataques ou não, Nie faria mais um ataque, mas este tinha como objetivo o pescoço de Jack, Nie tentaria executar novamente com um ataque pela horizontal com a lamina de seu machado voltada ao pescoço de Jack. No caso de Jack tentasse se afastar de Nie enquanto ele avançasse, ele iria perseguir Jack, até ter a chance de executar algum de seus ataques. Durante os ataques Nie estaria atento a possíveis ataques que poderiam ser dirigidos a ele, ataques com laminas ou armas de fogo ele usaria seu machado para bloqueá-los, e ataques de corpo a corpo seria usado sua mão esquerda ou calda para se defender enquanto atacava.

Tendo êxito em seus ataques Nie voltaria sua atenção agora para o resto da tripulação e indagaria, “Quem vai querer acompanhar seu capitão? E quem vai sair correndo com o rabo entre as pernas?” Um sorriso no rosto de Nie poderia ser notado, não só um sorriso, mas uma forte sede de sangue também era nitidamente vista em seu olhar. Mas não tendo conseguido executar Jack ele se afastaria do mesmo e esperaria por algum movimento vir de seu oponente, se afastaria e seguraria, com sua mão direita, seu machado a sua frente, e o utilizaria para bloquear e atacar quem tentasse ir para cima dele, independentemente de ter tido exito em seus movimentos Nie iria se afastar e esperar, com seu machado posicionado para defende-lo, por ataques de seus inimigos.
Objetivos:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

   
[Você precisa estar
registrado e conectado para ver esta imagem.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Última edição por Sahashi Minato em Sab 6 Jan 2018 - 12:32, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Boreal
Pirata
Pirata
Boreal

Créditos : 4
Warn : O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 3 10010
Feminino Data de inscrição : 31/03/2013
Idade : 19

O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla   O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 3 EmptySex 29 Dez 2017 - 0:40

- Jack, O Caolho, você e sua tripulação são minhas presas, após essa caça, vocês serão minha recompensa! - Eram as palavras de Kisame, tendo já combinado silenciosamente com seu irmão que pegaria os inimigos do lado esquerdo.

- AHAHAAHAHAHAHAHBAHAHAHAHA, Humano tolo, acha realmente que eu e meu irmão realmente fugiríamos de você, nos ajoelharíamos diante você ou até mesmo seriamos mortos por você? Garoto, tu estás sonhando de mais, aceite um concelho, jamais de um passo maior que a sua pequena perna! - Já Nie tinha uma resposta mais forte, talvez até mais intimidadora, mas apesar de ambas as palavras, Jack só olhava para os dois com seu único olho, com um semblante de total desprezo. Neste momento, Kisame iniciava sua corrida em direção ao espadachim de cabelos azuis.

- Pois bem. Vocês escolheram a morte. - Ele dizia, em tom totalmente neutro, como se fosse qualquer outra coisa.

- Então 'caolho', Mike havia dito para não falar sobre, mas... o que aconteceu com seu olho? Estou curioso sobre isso desde quando eu ouvi como te chamam. - Ouvindo isso, as sobrancelhas de Jack baixaram, demonstrando certo descontentamento com aquilo que o tritão Nie havia dito, com um semblante provocativo.

- Quer saber mesmo? - Ele dizia, mantendo a expressão irritada. - Eu vou te mandar diretamente para o inferno, e lá você pergunta pro desgraçado do meu pai, seu porra. - Ele dava um passo a frente, apoiando-se na perna direita, como se preparasse para sair em uma arrancada.

- Espero que você aguente o peso de suas palavras garoto! - Nie respondia, sacando seu machado.

O ruivo e o tritão se encaravam, Nie mostrando seus dentes pontiagudos e com um olhar selvagem de uma besta, enquanto nos olhos do Caolho não havia nenhuma vida, apenas destruição. Eram olhares tão diferentes, mas ao mesmo tão parecidos em ferocidade. Tanto Nie quanto Jack disparava na direção um do outro, ao mesmo tempo, e, em instantes, eles já estavam próximos um do outro. O primeiro a tentar um golpe era Nie, que esticava seu braço tentando uma machadada horizontal contra o dorso do inimigo, que, de forma incrível, saltava, girando seu corpo em um movimento acrobático no ar, para o lado, de maneira que suas pernas por um instante ficavam no alto, e o machado passava pouco a baixo de sua cabeça, até que parava de pé. Nie não parava e já erguia seu machado, tentando direcioná-lo contra a cabeça de Jack, que com um movimento preciso para o lado se esquivava, movendo seu tronco para a direita e saindo da reta do golpe, dando então um soco na parte plana sem lâmina do machado de Nie, que era empurrado um pouco para o lado. Contudo, o Caolho não se aproveitava daquela pequena brecha, simplesmente parando logo ao lado do golpe.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Um grito era ouvido, da voz de Gallore, mas Jack sequer se virava para ver de onde vinha o barulho, apenas soltando uma curta risada abafa, como se debochasse dele. De toda forma, Nie logo tentava aplicar um outro golpe contra o pirata, em um outro ataque horizontal, desta vez contra seu pescoço, e Jack não se esquivava. Ele simplesmente colocava sua mão a frente do golpe, esticando seu braço, e quando a lâmina ia tocá-lo, fazia um rápido movimento para baixo com o punho, segurando o cabo do machado quase em sua lâmina. Nie simplesmente não esperava aquilo, mas se preparava para bloquear caso um golpe viesse do Caolho.

Contudo, algo inesperado acontecia, e uma garota, Chinatsu, tentava também um golpe horizontal contra o pescoço do Caolho, que virava para ela no instante exato, se abaixando. - Surprise! - Ela tentava dizer durante o golpe, enquanto ele simplesmente se abaixava, puxando também o machado de Nie para baixo.

- Quando a gente perde um olho, tem que aprender a usar outros sentidos. - Jack quase sussurrava, rapidamente, encarando a garota com seu único olho, com tanta profundidade que por um instante Chinatsu podia sentir a sua alma. De alguma forma, mesmo com as habilidades furtivas dela, ele havia conseguido percebê-la se aproximando. Em um movimento muito astuto, ele, aproveitando de estar abaixado, na posição que estava, segurava com sua mão livre o tornozelo de Chinatsu e a puxava, girando com seu corpo enquanto soltava o machado de Nie e lançava a garota, que voava em direção ao tritão.

Nie até tentava absorver o impacto com sua calda, mas não conseguia totalmente, caindo no chão com seu machado ainda em mãos, e com Chinatsu por cima dele. - Vocês me subestimaram de mais. Serio? Crianças? AHAHAHAHA - Ele ria, colocando as mãos na barriga. - Eu poderia vencer vocês de olhos fechados. - Com certeza ao dizer isso, ele não percebia o quão irônico soava. Ou talvez até percebia, mas não transparecia. - Seguinte: Como eu sou um cara muito foda, eu vou dar mais UMA chance para vocês. Se ajoelhem agora, e beijem os meus pés, ou eu vou ter que começar a lutar de verdade. - Mesmo caída, enquanto ouvia isso, Chinatsu percebia que Katsuo adentrava a caverna. O que faria ela?

Seguindo com as batalhas, como eu já havia dito, antes mesmo de ouvir seu irmão terminar de falar, Kisame avançava em direção a Ukyo, que mantinha sua espada embainhada esperando a aproximação dele, fitando-o. O tritão, com sua espada em mãos, logo que se aproximava, mirava sua arma contra o peito do jovem, em uma poderosa estocada que poderia sim perfurar o peito dele, se não fosse um movimento muito rápido do espadachim que sacava sua espada com a mão direita e já usava ela para empurrar o golpe de Kisame para cima, levantando sua própria espada para o alto também. E o jovem de madeixas azuis não parava por ai e já descia sua espada em um movimento diagonal descendente, tão rápido quanto subia, que poderia partir Kisame no meio, se ele não se afastasse logo depois de aplicar o golpe, como se afastou.

Porém Ukyo de novo não parava, e se impulsionava na direção do tritão, tentando erguer sua espada no exato movimento contrário ao anterior, em um golpe que novamente poderia partir o tritão. Mas não partiu porque Kisame bloqueava a espada do espadachim com a sua própria, deixando-a na horizontal. Ambas as lâminas se chocavam e um tilintar alto era ouvido. Kisame forçava sua arma para baixo, e Ukyo a sua para cima, e era possível notar uma certa vantagem de força de Kisame, que se decidisse morder seu oponente naquele momento seria extremamente efetivo. Mas ele não decidiu, e o novo imediato decidiu tentar aplicar um chute frontal no tritão neste momento, enquanto as lâminas ainda estavam pressionadas uma contra a outra.

E ele até conseguia acertar Kisame, mas não com muita força, talvez pela falta de experiência com chutes, fazendo com que ele recuasse um pouco e também aproveitasse da oportunidade para girar sua espada e acertar um leve corte na coxa, próximo ao joelho, do adversário. - Maldito! - Dizia Ukyo, que com salto para trás se distanciava, olhando para o ferimento por um instante. Tinha sido um corte bem leve, talvez nem escorresse sangue, mas de toda forma era algum ferimento. Kisame podia notar nos olhos do adversário um certo desprezo por conta deste ferimento.

Enquanto isso, Gallore e Katsuo, já tendo subido na formação rochosa, e Gallore gritado em tentativa de distrair o Caolho, saltavam para baixo onde estavam os outros piratas do bando, sendo espadachins e lutadores sem armas. Gallore caia entre dois sem armas e um espadachim, enquanto Katsuo, dando uma cambalhota antes de chegar ao chão de pé, ficava com dois espadachins e um lutador comum.

Gallore então se preparava para os ataques dos piratas que vinham rapidamente. Primeiro, um soco era direcionado contra sua face, e ele se abaixava dando um outro na costela do pirata, que se distanciava um pouco. Logo vinha uma tentativa de corte com a espada e ele se abaixava mais ainda, quase caindo, mas o espadachim era ágil e rapidamente decepava fora o braço de Gallore com um poderoso golpe. Mentira! Gallore se abaixava e conseguia se esquivar bem do golpe, subindo com um forte soco ascendente contra o queixo do espadachim, que caia já nocauteado. Os outros dois tentavam atacar Gallore simultaneamente, um socando de novo sua face e outro tentando socar seu abdome, e o médico tentava se abaixar mas ao ver que ainda seria atingido, se jogava para o lado(pois ele não tem acrobacia então não pode fazer rolamentos), visualizando um acertando a face do outro, e este outro acertando o estomago do primeiro. O que recebia o golpe na face já caia para trás também, nocauteado, mas o outro apenas colocava a mão no estomago e olhava para Gallore no chão, pronto então para avançar contra ele.

Em uma olhada rápida, o boxeador notava que Katsuo conseguia derrubar o último dos lutadores ali em pé, um espadachim, mas estava com um corte em seu abdome que sangrava. Como Chinatsu não havia visto aquilo, ela não tinha voltado para intervir, e o garoto de madeixas brancas, apesar do golpe, parecia conseguir se dar bem mesmo com uma certa quantidade de sangue escorrendo de seu abdome e sujando sua camiseta e um pouco do começo da calça. - Gallore, cuide desse último, eu vou procurar a filha do tenente! - Ele dizia, segurando o abdome, e entrando na caverna.

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla   O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 3 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla
Voltar ao Topo 
Página 3 de 13Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4 ... 11, 12, 13  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: South Blue :: Arquipélago Wushu-
Ir para: