One Piece RPG
O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 11 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Seasons: Road to New World
O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 11 Emptypor GM.Muffatu Hoje à(s) 14:46

» Revan Yamamoto
O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 11 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 14:29

» [E.M] - Gostosuras e Travessuras
O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 11 Emptypor Takamoto Lisandro Hoje à(s) 13:57

» Um Destino em Comum
O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 11 Emptypor (Orochi) Hoje à(s) 13:26

» Supernova
O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 11 Emptypor Shroud Hoje à(s) 13:09

» [Kit] Broly - DragonBall Super
O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 11 Emptypor Teo Hoje à(s) 12:59

» Meu nome é Mike Brigss
O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 11 Emptypor Shiro Hoje à(s) 11:42

» Phill Magestic
O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 11 Emptypor GM.Muffatu Hoje à(s) 11:33

» The One Above All - Ato 2
O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 11 Emptypor CrowKuro Hoje à(s) 00:49

» Primum non nocere
O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 11 Emptypor John Knudarr Hoje à(s) 00:18

» Tidus Belmont
O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 11 Emptypor ADM.Tidus Ontem à(s) 23:48

» Cap.1 Deuses entre nós
O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 11 Emptypor Thomas Torres Ontem à(s) 22:52

» Blue Guardian! Luca o soldado da justiça!
O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 11 Emptypor K1NG Ontem à(s) 22:25

» Cap. 2 - The Enemy Within
O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 11 Emptypor King Ontem à(s) 22:19

» Pandamonio, Vol 1 - Rumo à Grand Line!
O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 11 Emptypor Madrinck Dale Ontem à(s) 21:56

» Enuma Elish
O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 11 Emptypor GM.Alipheese Ontem à(s) 21:50

» BOOH!
O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 11 Emptypor Oni Ontem à(s) 21:41

» Apresentação 6 ~ Falência Bombástica
O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 11 Emptypor Furry Ontem à(s) 21:34

» O que me aguarda em Ponta de Lança? Espero que belas Mulheres, hihihi
O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 11 Emptypor Pippos Ontem à(s) 21:31

» [Kit] Kat
O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 11 Emptypor gmasterX Ontem à(s) 21:13



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3 ... 10, 11, 12, 13  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 62
Warn : O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 11 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 11 Empty
MensagemAssunto: O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla   O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 11 EmptySex 15 Dez 2017, 14:41

Relembrando a primeira mensagem :

O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Gallore Strange. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Convidado
Convidado



O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 11 Empty
MensagemAssunto: Re: O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla   O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 11 EmptyDom 28 Jan 2018, 18:57


Toda minha emoção se esvaia quando Gallore me atingira, num piscar de olhos a marinheira sumia e não me restava nada além de raiva, canalizada para uma só pessoa.  - O que você pensa que está fazendo? - Indagaria para Gallore de maneira agressiva. A oportunidade estava bem à minha frente, a chance de acabar com aquela insubordinação e trazer o curandeiro junto com seus pirralhos. - Kisame, conseguiu concluir seus objetivos? Eu comprei suprimentos para a Escuna, e ela já esta abastecida e pronta para partirmos. Quanto tempo mais você pretende ficar nessa ilha? - Dizia Nie. - Ainda não, logo mais iremos! - Fitaria o médico enquanto minha arma seria empunhada e os dizeres seriam pronunciados para o tritão.

- Não achei que estaríamos nesta situação tão cedo! Que tal fazemos uma aposta?- Retrucaria me adversário neste duelo. - Se eu vencer, você deixa de ser insubordinado e vai fazer parte do nosso grupo. - Expressaria-me com um sorriso no rosto, quase seria possível prever o futuro para quem visualizasse meu olhar. - Se eu perder, bem, você não tem obrigações comigo e eu deixarei-o ir junto com suas habilidades. - A partir daí pararia de anunciar a possível briga que estaria prestes a acontecer. - Nie, não deixe que ninguém se intrometa! - Um último pedido para meu fiel escudeiro.

- E então Gallore Strange, aceita a aposta? - Reforçaria a ideia enquanto minha espada em mãos, seria apontada para ele. - E vocês seus retardados saiam da volta e apreciem o espetáculo. - Ainda na mesmo posição - a arma -, giraria meu corpo enquanto me manifestaria para os populares presentes no local, assim minha espada acompanharia-os durante meu movimento. Posteriormente retornaria para minha posição inicial e aguardaria uma resposta do Caçador de Recompensas.

Mesmo que tenho perdido a oportunidade de conhecer a poderosa mulher que dizia ser mãe de Katsuo, sabia que manter aquele garoto por perto seria a chave para encontra-la novamente, talvez isto influenciasse um pouco a aposta, visto que eles eram leais à Gallore, pensar a longo prazo traria algum resultado, quem sabe. Entretanto estaria mais interessado no suporta que o mesmo poderia nos dar, um médico seria fundamental na empreitada que estaríamos começando, onde deixaríamos a zona segura e adentraríamos em mares mortais.

Contudo não daria moleza para o jovem, apesar de não ter a intenção de mutila-lo, seria impossível deixar de machuca-lo após suas atitudes, minha honra teria sido ferido e meu orgulho tomaria conta da situação. - Vamos Gallore, você fará parte da Família dos Tubarões, seu destino já está traçado! - Agora um pouco mais extravagante, gritaria para rapaz de maneira feroz, mas com um sorriso no rosto, ansioso para saber sobre os próximos eventos, não ligando para problemas que estaria ocorrendo em grandes proporções, apenas focando no agora.


Objetivos:
 

Histórico:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Remenuf
Designer
Designer
Remenuf

Créditos : 19
Warn : O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 11 10010
Masculino Data de inscrição : 01/12/2017
Idade : 20
Localização : No seu coração

O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 11 Empty
MensagemAssunto: Re: O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla   O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 11 EmptyDom 28 Jan 2018, 20:47

A Aposta

Gallore Strange




A conversa até que se saiu muito bem, Capitã Hana, era como se chamava a marinheira, uma poderosa indivídua que assim como nós estava prestes a ir para a Grand Line. - Mesquinha. - Foi o que pensei quando ela se recusou a explicar suas técnicas, “somente marinheiros podem conhecê-las”, mas isso também pode significar outra coisa, essas técnicas podem ser aprendidas. Fora isso ganhamos mais uma informação, o motivo daquela neve, no primeiro instante me parecia uma pergunta meio estúpida da parte de Chinatsu, é mesma coisa de perguntar por que tem chuva ou sol, são coisas da natureza, mas a resposta de Hana me fez mudar de idéia quanto a isso. - … Alguns dizem que é influência do poder de um Supernova. - Que tipo de monstro consegue fazer algo assim? Isso na verdade só aumentava minha empolgação para chegar na Grand Line e enfrentar esses figurões, posso não fazer nevar mas algum dia ainda terei esse nível de poder.

A interrupção dos tritões até que não foi lá grande coisa, enquanto eu subjulgava Kisame seu irmão apenas fazia rir, e com isso Hana logo partiu com aquela técnica de “teletransporte”. - Bem... Eu agora só posso desejar para vocês uma boa sorte na Grand Line e que por favor, cuidem do meu bebê. Eu sei que ele já está grande, sabe lutar e se virar, mas eu vejo que você dois parecem sem boas pessoas também, e se forem suficientemente fortes, irão sobreviver por lá. Algum dia talvez nos reencontremos então… - Essas foram suas últimas palavras enquanto eu sentia um misto de decepção e empolgação, decepcionado por não a ter desafiado naquele momento, por mais que eu fosse perder, e empolgado pelo nosso próximo encontro, garanto que até lá estarei a sua altura, e quem sabe até a faça me ensinar esse tal de Soru. - Até a Grand Line então… -

Me pergunto se Chinatsu classificaria o que eu fiz como algo idiota como tínhamos combinado antes, mas eu só percebi mesmo a merda que fiz quando o tritão cuspiu os papéis, se ergue com um olhar de ódio. - O que pensa que está fazendo? - Ele dizia enquanto eu por instinto recuava rapidamente alguns metros. - Opa… - Continuaria com um sorriso de deboche no rosto, eu até que curti um pouco fazer essa maldade. - Foi mal foi mal, não deu pra evitar… - Continuaria dando uma risada descontraída com a palma direita na testa. - … É que essa sua atitude… - E então faria um rosto sério. - … Já passou dos limites. -

Depois de rapidamente responder seu irmão o tritão se voltou para mim novamente. - Não achei que estaríamos nesta situação tão cedo! Que tal fazermos uma aposta? - - Eehn - Faria eu em um tom interessado esperando que ele continuasse. - Se eu vencer, você deixa de ser insubordinado e vai fazer parte do nosso grupo. Se eu perder, bem, você não tem obrigações comigo e eu deixarei-o ir junto com suas habilidades. - Seu rosto esboçava um sorriso conjunto de um olhar confiante, como se a derrota não fosse sequer uma possibilidade. - E então Gallore Strange, aceita a aposta? - Minha maior surpresa era a vossa alteza lembrar meu nome,  - Tudo bem… - Eu responderia com um sorriso igualmente confiante. - … Já que não deu pra lutar com a capitã você vai ter que servir pra conter minha empolgação… - E então jogaria minha mochila aos pés de Katsuo logo antes de pegar minhas soqueiras e as colocar em meus punhos. - … Vou te derrubar deste pedestal. -

Finalmente alguma ação de verdade. ~ Finalmente alguma coisa, vamos matar esse peixe e tomar de volta meu barco. ~ Kisame certamente tem mais força bruta do que eu, e sua lâmina já apontada para mim representava um certo perigo, mas isso não vai me fazer recuar, ainda não vi como é seu estilo de luta, mas estou certo que sou mais ágil do que ele, e por mais que não infrinja tanto dano, sei muito bem onde causar dor, vou arrebentar esse tritão e colocar ele em seu devido lugar. - Vamos Gallore, você fará parte da Família dos Tubarões, seu destino já está traçado! - Ele gritava de maneira feroz, e por mais que estivesse com raiva eu sabia que o mesmo curtia uma boa luta tanto quanto eu, e sua excitação era explícita. Visto isso eu assumiria uma posição de combate (um tipo de horse stance mas com as pernas um pouco mais juntas) e gritaria de volta. - Pode Vir! Príncipe dos Mares! -
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Off:
 


Objetivo Secundário:
 
Objetivos:
 
Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Última edição por Remenuf em Seg 29 Jan 2018, 14:12, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Sahashi Minato
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Sahashi Minato

Créditos : Zero
Warn : O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 11 4010
Masculino Data de inscrição : 02/05/2013
Idade : 25

O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 11 Empty
MensagemAssunto: Re: O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla   O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 11 EmptySeg 29 Jan 2018, 14:00


Baboseiras entre mãe e filha aconteciam antes de uma pequena confusão, Kisame, como Nie esperava, ficou irritado com a atitude de Gallore, e agora ele queria dar o troco, Kisame após a mulher sair do local voltaria a sua atenção para Gallore. Antes ele responderia Nie, "Ainda não, logo mais iremos!" e então continuaria a fitar o ruivo enquanto retirava a sua espada da bainha. Nie vendo a cena ficava com um sorriso no rosto. "Isso ta começando a ficar interessante." Pensava ele ao ver seu irmão tomando alguma ação contra esses humanos, que ate o presente momento não demonstraram nenhum respeito para com os dois tritões.

"Não achei que estaríamos nesta situação tão cedo! Que tal fazemos uma aposta? Se eu vencer, você deixa de ser insubordinado e vai fazer parte do nosso grupo. Se eu perder, bem, você não tem obrigações comigo e eu deixarei-o ir junto com suas habilidades." Dizia Kisame propondo uma certa trégua entre ambos, que se Kisame saísse vitorioso, traria três tripulantes mais respeitosos para o grupo, caso contrario Nie não sabia ate onde iria essa história, e por mais quanto tempo esses iriam seguir Kisame para a Grand Line. Nie, não deixe que ninguém se intrometa! Voltaria agora as suas falas para Nie, ele queria um x1 de verdade com o medico, e com nenhuma interferência de fora, assim Nie concordaria. "Não me decepcione irmãozinho!" Então, prestando atenção na luta que estava prestes a acontecer, Nie falava para os que estavam a sua volta. "Vocês escutaram, eu não quero estar me incomodando, mas é melhor vocês não se envolverem nessa luta!" As palavras seriam ditas por Nie com sua arrogância de sempre, mas desta vez ele colocaria um tom intimidador também, para que ao menos intimidando os demais ele não precisasse se incomodar com os peixes pequenos e focar apenas na luta de seu irmão.

Nie se afastaria de seu irmão e afastaria os demais também. "Vamos, deem espaço para eles lutarem, não quero que nada atrapalhe essa luta!" Então Nie se posicionaria a frente dos demais e alem de ficar focado na luta ficaria de olho em sua volta para que ninguém se intrometesse, sendo esses civis ou não, Nie não deixaria que ninguem parasse essa luta. Ele iria retirar seu machado da cinta em sua cintura e seguraria-o em sua mão direita, e retiraria o escudo de suas costas e o colocaria em seu antebraço esquerdo, ficaria posicionado de uma forma imponente, com uma expressão seria em seu rosto, uma postura que poderia intimidar os que estavam ao redor. Nie parecia um segurança pessoal de Kisame, e basicamente era isso que ele realmente era ficaria parado no local ate que a luta acabasse, ou que alguém tentasse intervir, e se alguém tentasse ele logo iria impedir com um corte com seu machado ou alguma defesa com seu escudo.



Objetivos:
 


Histórico:
 

____________________________________________________

   
[Você precisa estar
registrado e conectado para ver esta imagem.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidado
Convidado
avatar


O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 11 Empty
MensagemAssunto: Re: O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla   O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 11 EmptySeg 29 Jan 2018, 16:54


O sem dente X o sem moral.

- Sou a capitã Hana, atual capitã do mar do South Blue, mas provavelmente logo serei promovida para a Grand Line. Já estive lá antes, mas fui mandada de volta para cá por conta de necessidade. - Aquela mulher já esteve mesmo na Grand Line? Caramba, a mãe de Katsuo era mais forte do que eu imaginava. Papo vai papo vem, a conversa seguiu de uma maneira "agradável", mesmo com a presença dos tritões. A mulher disse que a neve era o poder era influência do poder de um Supernova. Tudo bem, mas o que caralhos era isso? - Katsuo, o que é um Supernova? - sussurraria, de uma forma incrivelmente perceptível, sem sequer disfarçar. - Ah, sim..Entendo. - Independente da resposta do garoto, eu afirmaria com a cabeça, fingindo ter noção do que se tratava.  

Mudando de assunto, eu não sabia que Gallore tinha intimidade o suficiente para com o "capitão" Kisame a ponto de fazer com que este engolisse uns cartazes. "Gallore..Boa." Eu acreditava que o tritão merecia por aquilo e, ao ver o médico desafiar o homem-peixe, eu gargalhei baixinho, enquanto mandaria um joinha em direção à Gallore. Acho que aquilo não se enquadrava como uma "idiotice", já que eu o apoiava naquilo. - Isso aí! Humanos são superiores! - diria, complementando as palavras de Gallore. Mesmo que não tivesse nada a ver com a situação, quanto mais lenha tivesse na fogueira, maior ia ser a "chama".

Felizmente(ou não), uma luta estava tendo início ali mesmo, em Baterilla. Ter me unido a eles temporariamente me permitia "desfrutar" de tais acontecimentos irrelevantes, por assim dizer. - Vai, Gallore. Taca esse peixe de merda de volta para o mar! - falaria, me afastando um pouco, no instante em que Nie, outro peixinho metido a assustador, pediu para que todos dessem espaço. Feito isso, eu cruzaria os braços, fitando com certo interesse o embate que estava prestes a ter início. "Aposto no Gallore." Mentalmente, todo meu apoio estava direcionado ao humano. Tritão nem é gente.  

Thanks Akacchi


Objetivos:
 
Histórico:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Boreal
Pirata
Pirata
Boreal

Créditos : 4
Warn : O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 11 10010
Feminino Data de inscrição : 31/03/2013
Idade : 19

O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 11 Empty
MensagemAssunto: Re: O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla   O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 11 EmptySeg 29 Jan 2018, 23:12

Spoiler:
 

Provocações entre si e avisos eram dados para os outros membros do grupo, e assim a aposta estava lançada. Uma batalha entre Kisame e Gallore Strange que, apesar de não ser aquele tipo de batalha até a morte em que o destino do mundo pode ser decidido em um único golpe, era de certa uma luta que decidiriam como seria o comportamento e as coisas que se sucederiam com aquele pequeno clã de caçadores de recompensas novatos.

O boxeador se colocava em uma posição de batalha muito parecida com um horse stance, estando virado para seu adversário peixe, mas com as pernas um pouco mais fechadas, enquanto o tritão, com sua katana já desembainhada, exaltado e extravagante, lançava palavras contra o adversário. - Vamos Gallore, você fará parte da Família dos Tubarões, seu destino já está traçado!

- Pode Vir! Príncipe dos Mares! - Respondia Gallore, em sua posição.

Algumas pessoas em volta ficavam para assistir a luta, apesar de estarem distanciadas por conta das ações de Kisame e Nie, e entre elas Chinatsu e Katsuo, a primeira de braços cruzados, mas com certo interesse na batalha, e o outro com um sorriso no rosto não conseguindo esconder a animação que aquilo lhe causava, por algum motivo. Haviam também alguns populares que saíam das janelas das estruturas em sua maioria de dois metros que paravam para observar.

As lamparinas já estavam acesas, a noite já havia caído, e a batalha só estava para começar. Enquanto isso, Chinatsu apenas ouvia de longe uma certa movimentação vindo na direção deles, de uns 2 ou 3 homens, e se olhasse para o lado, ao longe, poderia ver alguns homens trajando vestes da Marinha, desarmados, apesar de não conseguir reparar muito neles pela distância.
Situação:
 

Importante:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidado
Convidado
avatar


O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 11 Empty
MensagemAssunto: Re: O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla   O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 11 EmptyTer 30 Jan 2018, 20:30


Insultos e cobranças deixariam de ser um incomodo, nada mais seria salientado, além de Gallore. Um novo combate estava prestes a acontecer, este para pre-definir o rumo que tomaríamos a partir do caminho da Grande Linha. Por mais que marcante, o instante apenas seria visto por mim como um conflito de interesses, ocasionando uma luta. - Mesmo sendo um idiota eu ainda serei o capitão! - Vociferaria em um tom audível para todos na localidade. - E o grupo ficará melhor sem aqueles que não respeitam isso! - Concluiria, mais profundamente, expondo os reais motivos do duelo. - E a tripulação que perde o respeito por seu líder, facilmente será destruída. - Agora eu iria por à prova, se o médico do meu bando estaria pronto para assumir tamanha responsabilidade. - Já está pronto? - Antes que pudesse ouvir uma resposta da me direcionaria para a vítima com toda adrenalina que um massacre poderia despertar-me.

Correria na direção de Gallore Strange - aproveitado a aceleração que lançaria-me velozmente -, utilizando todos meus recursos, com minha espada ereta. No caso de alcançar a marca de dois (2) metros, esta, tomaria a posição horizontal e continuaria posicionada ao lado direito de meu corpo, onde minha mão predominante comandaria as ações e posteriormente uma forte estocada seria aplicada contra meu adversário. Este afronte, tendo como alvo uma das coxas do curandeiro. Seria um corte liso e reto, a lâmina de minha arma estaria voltada para o solo, meus braços esticados - com toda minha força - se encarregariam de encurtar a distância entre mim e meu alvo ainda mais. Realizaria cada movimento o mais rápido possível assim como os que ainda estariam por vir e após meu ataque, minha arma retornaria à posição inicial - empunhada com ambas as mãos e à frente ao meu corpo, onde estaria pronta para defesa.

Na hipótese do meu oponente me atacar-me durante a investida, não iria recuar e muito menos defender, aproveitaria da extensão da minha arma para me antecipar. Mesmo que seu movimento fosse realizado para algum dos lados - neste caso continuaria meu percurso, após dar mais alguns à mais para prosseguir com a perseguição, executaria-o - ou então na minha direção onde eu aguardaria com os pés firmes para golpeá-lo. Se o mesmo saltasse ou então agachasse para esquivar das investidas, minha lâmina tentaria acompanhar o movimento. Meus braços que estariam esticados para frente, logo seriam encurtados em direção ao meu tronco, ao mesmo tempo que minha perna direita se estenderia um pouco mais à frente. Posteriormente a distância que antes havia sido encurtada, seria utilizada para que um outro golpe pudesse acumular a força necessária assim que a espada fosse impulsionada, este para com o salto. Para a outra situação, o movimento seria realizado de modo contrário, porém a força reduzida para que no caso de um desvio, não ricocheteasse no solo. Entretanto se o seu rumo fosse para trás e tentasse se distanciar, continuaria o percurso até que sua rota mudasse e pudesse executar algum dos golpes referidos.

- Não me faça esperar! - Bravejaria furiosamente, ou de certa forma, empolgado com tudo que estaria para acontecer. Se tudo estivesse nos conformes, ou não, ficaria com a guarda fechada e a espera de uma resposta do lutador. Se o mesmo viesse em minha direção e tentasse desferir um golpe, reto e certeiro. Rapidamente iria desfazer minha guarda e permitiria que a agressão fosse concretizada, em minha defesa apenas forçaria os músculos do corpo todo para que ficassem mais rígidos antes que recebesse o impacto. Uma ação precipitada e que de certa forma transmitiria uma ideia errada do que pensara sobre Gallore, porém com fundamentos, pois ao jugar o golpe antes realizado, acreditava ser possível aproveitar-me disto de alguma forma. Continuaria segurando firmemente minha espada, forçando completamente o músculo dos braços e pernas e nos instantes finais, os quais não teria mais como escapar e muito menos deixar de desferir o ato contra mim, com a mão esquerda tentaria agarrar o rapaz. Com toda força e rapidez procuraria imobiliza-lo, no instante que conseguisse forçaria a parte do corpo "capturada" com todo o esforço e traria-o para perto de meu corpo tentando envolve-lo com meu braço. Seguidamente, com a outra mão, esta possuindo minha arma, golpearia-o em uma de suas pernas - novamente aproveitando-me da extensão da arma - e desta forma incapacitaria sua locomoção. Porém se este estivesse lutando para sair e eu não conseguisse mante-lo "preso", continuaria agarrando-o onde pudesse, braços, cabelos, independente de onde, o ataque ainda seria executado e aplicado antes que pudesse escapar. Nesta última hipótese não iria selecionar um alvo, procuraria rasgar àquilo que estivesse ao meu alcance. Uma vez que minha o sabre não pudesse atingi-lo, morderia-o com minhas presas afiadas, procuraria acertar seu ombro, porém como anteriormente não teria preferências se ele estivesse prestes a escapar, mas ainda assim tentaria impor minha força sobre a dele e não soltaria de maneira alguma.

Se por acaso a sua entrada viesse de alguma das laterais ou sentidos, sendo estes direita, esquerda, cima ou baixo, utilizaria minha espada para bloquear. Celeremente a arma seria lançada em direção ao ataque, colocada entre mim e o atacante para evitar o contato direto com o mesmo. Não priorizaria posições, seria posta de qualquer forma independente se contra punhos, chutes ou outras armas que pudessem me ferir. Quando o choque acontecesse, aplicaria toda minha força como se o futuro dos mares dependesse disto, para evitar que fosse desarmado, assim como o ricochetear das armas e ainda assim tentaria afastá-lo com empurrões se as neutralizações das investidas acontecessem. No caso do meu oponente tentar um segundo ataque em meio os bloqueios, da mesma maneira agiria, entretanto tentaria ser um pouco mais veloz e invés de medir forças com o médico, lançaria sua arma em outra direção para que tivesse chance de bloquear uma segunda agressão.

As habilidades do garoto ainda eram desconhecidas, por muito pouco vi ele em ação, mas isto não era igual, Jack, O Caolho não estaria ali para atrapalhar pois agora seria significativo e não trataríamos mais de um saco de ouro ou dinheiro. Como se a vida dependesse deste duelo, não facilitaria o trabalho do ruivo e sempre que ele se movimentasse, tentaria acompanha-lo. Com um giro do meu corpo, não sairia do lugar, apenas mudaria a localização que estivesse fitando e por consequência acabaria à volver no sentido em que ele estivesse e defenderia normalmente e repetiria o feito para não ser pego de surpresa. Desta maneira procuraria manter-me de pé à frente de todos no local, lutando pelos meus ideais e planos arquitetados, mesmo que brevemente e por mais que a noite caísse, não desistiria mesmo se precisasse assistir o sol nascer, não permitiria que Gallore se opusesse. - E então jovem médico? Não é o suficiente para você ainda? - Indagaria para o boxeador quando e se a luta se acalmasse por algum instante. Analisaria a resposta, se o mesmo me desse alguma e a partir dai tentaria decifrar sua posição perante a luta, resultados que busca e pensamentos sobre um velho tubarão branco.


Objetivos:
 

Histórico:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Remenuf
Designer
Designer
Remenuf

Créditos : 19
Warn : O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 11 10010
Masculino Data de inscrição : 01/12/2017
Idade : 20
Localização : No seu coração

O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 11 Empty
MensagemAssunto: Re: O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla   O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 11 EmptyTer 30 Jan 2018, 20:38

Let's Wrestle

Gallore Strange




Já era noite em Baterilla, e os leves flocos de neve caiam aos ombros das testemunhas que ali se aproximavam, uma tensão havia sido formada ali, e a luta estava prestes a começar. “Pode vir! Príncipe dos Mares!” Foi o que eu disse anteriormente, mas se eu for mesmo ganhar esta luta não posso ceder o mínimo de vantagem para Kisame, tomarei a iniciativa e avançarei em sua direção.

Nossa distância não é muito longa, aproximadamente uns três ou quatro metros, de fato eu poderia percorrer isso em questão de segundo, mas a estratégia aqui é outra. Avançarei normalmente na direção do Tritão, e quando estivermos perto o suficiente utilizarei minha aceleração para mudar completamente meu ritmo e surpreendê-lo, independente do fato de ele não fazer nada, atacar horizontalmente, na diagonal ou direto, com ou sem sua espada, eu usarei de minhas novas habilidades acrobáticas para dar uma pirueta por cima do Homem-Peixe, ainda no ar apoiarei com minha mão em seu ombro direito e utilizarei de apoio para uma rotação aérea de 180° fazendo com que eu caia de frente para suas costas, entretanto, antes de chegar ao chão eu utilizarei de meu impulso e gravidade para já descer com uma cotovelada esquerda bem no Trapézio de meu oponente, o local não chega a ser um ponto vital, mas o nervo ali contido causa muita dor e quem sabe até mesmo uma leve paralisia. Finalizada minha primeira investida não darei tempo para ele, na mesma hora agacharei, tanto no intuito de desviar de algum ataque giratório quanto para acertar a parte de trás de seu joelho (Fíbula (osso)) com uma forte cotovelada cruzada de direita em sua perna esquerda caso ele vire no sentido horário, ou uma cruzada de esquerda em sua perna direita caso ele vire no sentido antihorário. Uma vez que este segundo golpe fosse aplicado eu utilizaria da inclinação do corpo de Kisame causada tanto pela sua rotação como talvez por meu ataque para usar suas costas de base em um rolamento, caindo no outro lado já na posição do Horse Stance, com as pernas bem firmes e já aplicando um ataque bilateral estendendo o braço, o braço que “acertaria” o vento serviria só de equilíbrio para a posição, enquanto o outro seria na tentativa de acertar Kisame, seja em seu plexo-solar, costelas ou lombar, dependendo da posição do mesmo.

Demosntração da pirueta inicial:
 

Desferido esse primeiro combo por completo eu recuaria um pouco e ficaria atento para desviar os golpes desferidos contra mim, desviando para os lados (rolando no chão se necessário) ou me agachando dependendo da angulação dos golpes, mas tentaria me manter sempre a sua esquerda, lado que eu sei que seu olho ainda não está 100%, visto que eu não fiz o tratamento completo, mas apenas primeiros socorros . Tentarei sempre utilizar de minha aceleração para fazer uma alternância entre velocidade normal e desesperada, esperando que assim ele perca o ritmo e tenha mais dificuldade de atacar, desviar ou bloquear. Se em meio a tudo isso o Homem-Tubarão tente me abocanhar eu recuarei um passo com minha perna direita e inclinarei meu tronco para trás para desviar ao mesmo tempo em que usaria a dinâmica de meu movimento para desferir uma gancho de esquerda no queixo dele.

Mas se porventura minha primeira investida for completamente anulada por um corte vertical vindo de Kisame, me manterei na estratégia do parágrafo anterior, desviando para seu lado direito, aproveitando a guarda aberta para segurar seu pulso com a mão direita e dar um uppercut bem em seu nervo ulnar (região por trás do cotovelo), e em seguida engajarei uma sequência de um direto de direita em seu plexo-solar seguido e um cruzado de esquerda em suas costelas, mas sempre atento para uma possível interrupção através de sua mordida, neste caso prosseguirei da mesma citada anteriormente, e no caso de eu acabar sendo acertado por sua lâmina não muito o que fazer com relação a isso, aproveitarei a chance de uma guarda aberta para dar um belo cruzado em seu nariz.

Devo admitir que esta será uma luta difícil, mas com a técnica e estratégia certa até minha falta de força física pode ser suprida. Este duelo é meu, será minha verdadeira vitória depois de minha falha em derrotar Jack.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Objetivo Secundário:
 
Objetivos:
 
Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidado
Convidado
avatar


O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 11 Empty
MensagemAssunto: Re: O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla   O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 11 EmptyQua 31 Jan 2018, 02:31


Quem precisa de inimigos quando seus companheiros de grupo estão se espancando.

- Uau..Eles estão levando à sério, mesmo. Mesmo assim, não acho que o Kisame ganhe do Gallore.. - falaria, aumentando um pouco o tom da minha voz, para ter certeza que Nie, que estava um pouco à minha frente, à esquerda, certamente torcendo pelo seu amado irmão. Mesmo eu tendo demorado para perceber, já estava de noite, e várias lamparinas já estavam acesas, dando espaço à luta que ocorria no centro do porto de Baterilla. Deixando isso de lado, eu acredito que essa luta vá ser uma boa experiência para ambos os lados: Gallore é meio maluco(a ponto de se tacar no mar em meio à uma tempestade), então uma boa luta de vez em quando lhe cai bem. E Kisame não parecia ser o tipo de pessoa(ou peixe, tanto faz) que entendia as coisas por meio de palavras. Levar uma porrada ou outra provavelmente lhe faria um bem descomunal. "Hm? O que é isso?" Ao longe, fui capaz de ouvir alguns passos, que pareciam ficar mais altos, como se alguém estivesse se aproximando. É obvio que uma coisas dessas chamaria minha atenção. Afinal, as pessoas tendiam a se afastar de uma batalha entre um tritão e uma pessoa sem dente, e não se aproximar.

Ainda com os braços cruzados, eu viraria um pouco a cabeça em direção ao som de onde vinha aquela movimentação. Que surpresa, é claro.. - É oficial: nós atraímos problemas. - reclamaria, descruzando os braços e olhando em direção às pessoas que se aproximavam. Por ser noite e as pessoas se aproximando estarem relativamente longe, não consegui ver seus rostos ou coisa parecida. Contudo, eu tinha certeza de uma coisa: - Acho que a Marinha ficou sabendo da luta.. - Eu daria um suspiro, levando a mão direita à cabeça, coçando-a. Nos dia de hoje não se pode nem aproveitar mais uma luta ilegal em paz. - Er..Nie, você não quer que nada atrapalhe essa luta, não é mesmo? - Eu apontaria em direção aos homens que se aproximavam, caso Nie e Katsuo ainda não tivessem percebido a aproximação deles. - Apressem essa merda! Esses idiotas tinham mesmo que parar para lutar aqui.. - No mesmo instante em que eu gritaria tanto para Kisame quanto para Gallore, eu correria em direção aos homens que eu acreditava serem da Marinha. Gallore ainda tinha que chutar a bunda de Kisame e, assim sendo, eu tinha que ganhar um pouco de tempo para eles. Se Nie e Katsuo me acompanhassem, seria bem mais fácil segurá-los por um tempo, mesmo que eu estivesse planejando fazer aquilo mesmo que sozinha.

Até que estivesse a uma distância considerável, algo entre 5 e 10 metros daqueles homens, eu pararia de me mover, e elevaria um pouco as mãos, colocando-as à frente do corpo, pedindo para que os homens se acalmassem. Apesar de parecerem estar desarmados, eu não podia baixar minha guarda. - Prazer! Meu nome é Chinatsu. Tanto eu quanto aqueles..idiotas..lutando são Caçadores de Recompensas. Está tudo sobre controle, não precisam se preocupar! Além disso, o filho da capitã Hana é nosso amigo. Vocês não querem se meter com ela, né? - Daria um sorriso confiante em direção aos homens, enquanto apontaria para Katsuo, podendo estar este ao meu lado ou longe, assistindo a luta. "Apenas..Vão embora, porra" Por mais que eu não me importasse de assistir a luta dos outros, eu já estava ficando de saco cheio de ter que lutar sem necessidade: o confronto no beco já havia suprido minha necessidade de lutas sem um objetivo. Eu estava torcendo para aqueles homens ignorarem a briga entre Gallore e Kisame.

Caso os homens não me escutassem e fossem em direção à luta, eu daria um suspiro abafado. - Bem..Eu tentei. - Eu poderia muito bem sacar a ninjaken e atacá-los. Contudo, eu não queria problemas com a Marinha(pelo menos ainda), principalmente por ser a organização da minha provável futura sogra.
Objetivos:
 
Histórico:
 

Thanks Akacchi

Voltar ao Topo Ir em baixo
Sahashi Minato
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Sahashi Minato

Créditos : Zero
Warn : O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 11 4010
Masculino Data de inscrição : 02/05/2013
Idade : 25

O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 11 Empty
MensagemAssunto: Re: O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla   O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 11 EmptyQua 31 Jan 2018, 10:27


A luta estava prestes a começar, a neve, junto com a noite caia no céu, as luzes da cidade se acendiam e fazia com que o cenário da luta ficasse mais bonito, com alguns cidadães acompanhando a luta, Nie ficava tranquilo por não ter tido de fazer muita coisa para que Kisame e Gallore pudessem lutar tranquilamente, mas, junto com algumas provocações, das quais Nie ignorava, feitas por Chinatsu, "Er..Nie, você não quer que nada atrapalhe essa luta, não é mesmo?" Agora Nie interessado no que ela tinha para falar, ele voltaria a sua atenção para ela, e ao fazer isso veria a menina apontando para o horizonte, onde Nie percebia alguns marinheiros vindo em direção a luta. "Era só o que me faltava, esses merdas vão querer atrapalhar! Logo agora que as coisas ficariam interessantes." Nie agora com raiva da situação se moveria em direção aos marinheiros e percebia que Chinatsu fazia o mesmo, sabendo que a menina sabia persuadir os outros, Nie deixou primeiramente tudo em suas mãos, apenas parando logo atras dela da mesma forma que estava posicionado anteriormente, só que agora fitando os marinheiros.

A visão arrogante de Nie enquanto ele tentava intimidar os marinheiros alguns passos atras de Chinatsu poderia dificultar, ou ate mesmo ajudar, a menina a convencer os marinheiros a não se intrometerem na luta. Caso ela tivesse exito com suas palavras e os marinheiros não mais se intrometessem, Nie voltaria a ver a luta, que, provavelmente, alguns golpes de ambos os lados estaria sendo desferido. Caso contrario, "Eu não queria fazer isso, mas vocês me obrigaram! Vocês só conseguiram impedir essa luta passando por mim!" Nie lançaria um olhar furioso para todos os marinheiros e moveria seu braço esquerdo, onde estava o escudo para a sua frente, guardaria seu machado, que estava segurando com a mão direita, na cinta em sua cintura, e usaria seu escudo para empurrar os marinheiros, usaria apenas o escudo para não ferir gravemente nenhum marinheiro, por mais que ele não se importasse com eles, Nie não poderia fazer algo que prejudicasse seu irmão, e machucar algum marinheiro com certeza faria isso.

Nie agora seria como uma grande parede, e impediria que os marinheiros passassem por ele a todo custo, com seu escudo posicionado a sua frente, usaria-o tanto para se defender de possíveis ataques de marinheiros como também para afasta-los da luta, no caso de algum marinheiro tentar passar por ele, Nie iria correr em direção ao mesmo e atingiria-o com um jogo de corpo, usando seu escudo como ponto de contato e assim Nie repetiria ate que os marinheiros cansassem. "Não somos seus inimigos, tão pouco seus amigos, mas essa luta é importante para a nossa tripulação, se vocês não tivessem tentado impedir, nada disso teria acontecido, então não me culpem depois por seus machucados!" Com raiva e arrogância Nie falaria aos homens esperando que esses entendessem a situação e desistissem de tentar algo, Nie ficaria pronto para começar a impedi-los novamente caso necessário, e se não fosse mais, ele voltaria a olhar a batalha.

Objetivos:
 


Histórico:
 

____________________________________________________

   
[Você precisa estar
registrado e conectado para ver esta imagem.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Boreal
Pirata
Pirata
Boreal

Créditos : 4
Warn : O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 11 10010
Feminino Data de inscrição : 31/03/2013
Idade : 19

O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 11 Empty
MensagemAssunto: Re: O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla   O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 11 EmptyQui 01 Fev 2018, 14:26

Com a aproximação dos marinheiros percebida por Chinatsu, ela convencia Nie a acompanhar eles em uma espécie de missão de deter os oficiais em atrapalhar a batalha que ali se iniciaria. A ninja até gritava para os dois combatentes para se apressarem logo, poucos antes do trio que não estava lutando sair em direção aos marinheiros, que estavam cada vez mais próximos.

Não demorou para a aproximação ser feita, porém quando estavam próximos o suficiente, Chinatsu levantava suas mãos em um sinal de paz, tentando ao mesmo tempo que explicar a situação, persuadir os marines. Por sua vez, os navys já não estavam armados, e vendo a fala de Chinatsu, com os dois outros membros de seu grupo, o tritão e o garoto de cabelos brancos, atrá delas, respondiam:

- Nós entendemos a situação, caçadora, mas precisamos ficar pelo menos atentos diante desta briga para que nenhum civil saia ferido. Não nos importamos com problemas internos de vocês. - E eles passaram por eles, seguindo o caminho da luta.

Nie por um instante até segurou firme seu escudo para barrar a passagem dos homens, mas acabou que, vendo que eles não interfeririam na luta, permitiu a passagem. Katsuo também parecia pronto para segurá-los, mas se conteve também. Alguns segundos depois todos estavam lá e os primeiros movimentos já haviam sido feitos.

Já no ambiente da batalha, Gallore e Kisame se fitavam, prontos para o primeiro movimento, quando Kisame soltava algumas poucas falas, até questionas se o boxeador estava pronto. Contudo, não houveram respostas, e ambos saiam em avance um contra o outro.

Kisame, utilizando-se sua aceleração, avançava em um arranque potente, enquanto Gallore preferia não utilizar sua velocidade máxima em primeiro instante. Encurtavam a distância e o tritão, com sua espada, tentava mirar uma estocada na coxa do boxeador com sua katana, mas, em um movimento acrobático com suas recém-aprendidas habilidades, Strange saltava por cima do espadachim, dando uma cambalhota e, de cabeça para baixo no ar, se apoiando no ombro direito de Kisame para executar seu movimento.

Enquanto o oponente estava no ar, o homem-peixe até tentava redirecionar sua espada para cima visando acertar Gallore ainda no ar, mas, talvez por conhecimento após o tratamento ou pura coincidência, o boxeador pegava bem o ponto afetado da visão de Kisame. Isso mesmo, aparentemente o tritão já estava se acostumando com a visão um pouco embaçada no olho direito, de forma que nem dava tanta atenção para ela, mas era a condição perfeita para que Gallore fizesse seu movimento sem comprometimentos.

O boxeador parava bem atrás do espadachim, já de frente para as costas dele, após seu movimento acrobático, descendo, apoiado pela aceleração da queda, com uma cotovelada no trapézio de Kisame, que apesar de não tão forte, fazia Kisame perder por um instante mínimo a estabilidade com o braço que segurava a katana, fazendo uma abertura para que Gallore acertasse a parte de trás do joelho do tritão, que estava prestes a se virar também. Aparentemente, os golpes do médico não causavam tanto dano no navegador, mas por conta dos conhecimentos médicos, ele conseguia atingir os pontos certos para, pelo menos por enquanto, compensar a força maior do adversário.

Kisame vacilava com o golpe atrás de seus joelhos, mas não desistia e, ainda no movimento de rotação, tentava um corte contra Gallore, que conseguia, antes de ser atingido, apoiar-se nas costas do homem peixe durante seu movimento e fazer um rolamento, parando já do outro lado na posição do Horse Stance, esticando ambos seus braços em um movimento que tanto lhe dava estabilidade de movimento como também acertava o plexo solar do espadachim, fazendo-o recuar um metro.

O calor da batalha parecia aumentar. Kisame com certeza era mais forte que Gallore, e até mais resistente, de forma que os ataques não causavam tanto dano nele, mas por outro lado Gallore parecia entender isso e usava de todas as suas movimentações possíveis combinando movimentos acrobáticos para não dar abertura para que o homem-peixe acertasse um golpe nele. No fundo, a luta era Gallore pulando de um lado pro outro e Kisame rodando tentando acertá-lo, mas sempre sem sucesso. A população parecia se divertir com aquilo, soltando leves risadas a cada movimento, e até um - OLÉÉÉÉÉ! - no momento que Gallore fazia seu rolamento e escapava do ataque do tritão. Aparentemente, aqueles golpes estariam provavelmente mais ferindo o ego de Kisame do que seu corpo realmente.
Status:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidado
Convidado
avatar


O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 11 Empty
MensagemAssunto: Re: O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla   O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 11 EmptySex 02 Fev 2018, 13:11


- Mas que merda! - Cochicharia, lamentando por não ter acertado Gallore em cheio, muito pelo contrário, mal pude acompanhá-lo. Acontecimentos que apenas aumentavam minha raiva, estaria enfurecido e meus próximos ataques já não seriam limitados, não importaria mais se o médico do grupo não iria conseguir utilizar seus preciosos membros para curar-nos. Por pouco tempo agiria irracionalmente, visto que a batalha não estaria ao meu favor não permitiria quer um sentimento tosco arruinasse meu futuro brilhante como rei. Uma compostura diferente seria adotada e a clássica conduta de espadachim seria tomada. Já que os ataques não estavam surtindo efeito, aproveitaria-me das vantagens que meu estilo de combate possibilitaria e com contra-ataques tentaria inverter a situação atual.

Imediatamente voltaria a fitar o médico independente de onde estivéssemos posicionados, novamente me colocaria ereto e com os pés firmes ao solo enquanto sustentariam meu peso. Minhas mãos, ambas segurando a espada que me pertencera de modo que a mesma ficasse sempre a frente de meu corpo como se esperasse pelo pior. - Vamos Strange! Deixe-me acabar com está frescura. - O diálogo transmitira uma outra emoção ao me manifestar, já não mais tomado pelo ódio, mas pensativo e cauteloso, o perspicaz tritão voltara depois de muito tempo. Durante isto, uma das mãos rapidamente passaria pelo meu olho ferido, limpando-o se necessário e tentando de alguma forma amenizar o que estivesse sentido - com um deslizar suave -.

Desta vez não iria ataca-lo diretamente e se meu adversário interrompesse minhas ações, logo deixaria de realiza-las para focar em minha defesa. Na postura aguardaria os ataques de Gallore. Na hipótese do boxeador atacar diretamente permaneceria parado até o instante final de seu ataque - aproximadamente a extensão da minha espada - moveria-me e antes de tudo não permitiria que o mesmo saísse de meu campo de visão. Analisaria cada passo para que não pudesse ser pego de surpresa nos instantes finais e já que minha visão estaria debilitada, um pouco de concentração a mais poderia me ajudar e se um segundo ataque viesse contra mim, com rapidez executaria o mesmo movimento, entretanto voltado para o outro ataque e sua respectiva direção.

Independente do sentido ou direção que seu ataque, responderia da mesma forma, atacando. Esquerda, direita, rasteiro ou por cima, tudo seria respondido à mesma maneira, apenas por sentidos opostos. Se o seu ataque viesse pela direita - sendo soco ou chute - lançada contra minha pessoa -, minhas mãos logo levariam a arma em conflito à investida, porém partindo da esquerda para direita, esperando que a força fosse suficiente para ferir meu adversário, visando sempre acertar seus membros atacantes e desta forma reagiria para diferentes direções - com um corte certeiro que rumaria horizontalmente caso o ataque viesse na vertical e assim também para o inverso. Nada de defesas, visto que meu oponente conseguira me acertar de qualquer forma, talvez fosse sua agilidade ou simplesmente a fragilidade em minha visão. Em todo instante procuraria explorar o máximo de meus atributos para que não perdesse tempo ao contra-atacar.

No caso de ataques direcionados contra mim em linha reta, da mesma maneira ficaria posicionado entretanto no momento de atacá-lo, assim que ele estivesse se aproximando para desferi-lo, tentaria corta-lo com um movimento vertical de minha espada. Levantaria a mesma até a distância máxima que meus braços alcançassem e desceria a mesma em alta velocidade. Procuraria atingir uma área de ataque um pouco maior desta vez, uma grande meia lua para evitar que o médico saltasse sobre meus ombros novamente.

Se porventura meus afrontes fossem bem aplicados, ou defendidos por Gallore, mesmo que ricocheteados ou então se entrássemos em uma disputa de força, minha próxima ação seria a mesma para ambas. Velozmente minha mão esquerda soltaria a espada e iria na direção do meu oponente tentando segura-lo - priorizaria o membro que estivesse atacando -, onde quer que fosse e traze-lo para perto de mim com um puxão, ao mesmo tempo q tentaria faze-lo perder o equilíbrio. Posteriormente a mão que estaria empunhando a lâmina  traria-a na direção do alvo e com movimento retilíneo, cravar na perna do médico. Utilizaria toda minha força à cada instante do combate, principalmente na ultima investida onde procuraria atravessar a perna do meu companheiro e fazer com que a ponta da arma cravasse no solo, de tal maneira prenderia-o, facilitando o meu trabalho para o resto do embate.


Objetivos:
 

Histórico:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 11 Empty
MensagemAssunto: Re: O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla   O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla - Página 11 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
O adeus de quem já vai tarde: Olá Baterilla
Voltar ao Topo 
Página 11 de 13Ir à página : Anterior  1, 2, 3 ... 10, 11, 12, 13  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: South Blue :: Arquipélago Wushu-
Ir para: