One Piece RPG
1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 7 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Ler Mil Livros e Andar Mil Milhas
1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 7 Emptypor Fukai Hoje à(s) 00:49

» Seasons: Road to New World
1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 7 Emptypor Ravenborn Hoje à(s) 00:26

» Hello darkness my old friend...
1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 7 Emptypor Zed Hoje à(s) 00:09

» Phantom Blood
1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 7 Emptypor Licia Ontem à(s) 23:50

» [M.E.P]Kujo
1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 7 Emptypor Kujo Ontem à(s) 23:42

» [Mini-Aventura] A volta para casa
1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 7 Emptypor Ryoma Ontem à(s) 23:30

» Enuma Elish
1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 7 Emptypor Thomas Kenway Ontem à(s) 23:07

» [E.M] - Gostosuras e Travessuras
1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 7 Emptypor Blum Ontem à(s) 22:44

» Xeque - Mate - Parte 1
1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 7 Emptypor Ceji Ontem à(s) 22:22

» Ain't No Rest For The Wicked
1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 7 Emptypor Hoyu Ontem à(s) 22:00

» BOOH!
1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 7 Emptypor Oni Ontem à(s) 21:35

» [LB] O Florescer de Utopia III
1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 7 Emptypor Kekzy Ontem à(s) 21:27

» Apresentação 6 ~ Falência Bombástica
1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 7 Emptypor Furry Ontem à(s) 21:24

» Meu nome é Mike Brigss
1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 7 Emptypor Oni Ontem à(s) 21:07

» The One Above All - Ato 2
1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 7 Emptypor Thomas Kenway Ontem à(s) 21:07

» Que se ascenda o fogo!
1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 7 Emptypor ADM.Tidus Ontem à(s) 21:01

» Mise en place
1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 7 Emptypor ADM.Tidus Ontem à(s) 21:01

» [MINI - Gates] O Pantera Negra
1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 7 Emptypor Ryoma Ontem à(s) 20:46

» [M.E.P - Gates] O Pantera Negra
1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 7 Emptypor Ryoma Ontem à(s) 20:44

» [MINI-MECHZZZZ] O ponto de partida
1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 7 Emptypor Ryoma Ontem à(s) 20:39



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3 ... 6, 7, 8, 9, 10, 11  Seguinte
AutorMensagem
Yami
Super Nova
Super Nova
Yami

Créditos : 35
Warn : 1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 7 10010
Masculino Data de inscrição : 28/11/2011
Idade : 24
Localização : Far, Far Away ♫

1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 7 Empty
MensagemAssunto: 1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts   1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 7 EmptySex 01 Dez 2017, 14:10

Relembrando a primeira mensagem :

1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts

Aqui ocorrerá a aventura dos revolucionários Elsa Volkerbäll, Raymond King Walker, Tidus Belmont e Frisk Dreemurr. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Ravenborn
Illuminati
Illuminati


Data de inscrição : 08/11/2014

1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 7 Empty
MensagemAssunto: Re: 1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts   1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 7 EmptyQua 24 Jan 2018, 00:29






Frozen Fists and Burning Hearts

A habilidade de Victória com seus chutes era, sem a menor das dúvidas, impressionante. Ela não só tinha se mostrado uma usuária experiente do Rankyaku, como também o utilizava no seu próprio estilo de combate com maestria - eu não poderia querer professor melhor. - Vamos pra o outro lado então. - eu sorri, assentindo, e abri a passagem para a dimensão alternativa. A cor esverdeada, como sempre, era um pouco estranha, mas eu já estava bem acostumado a vê-la àquela altura.

Respirando fundo, eu daria um único soco na parede da casa, com força, apenas pra comprovar que dano nenhum seria causado mesmo se exagerássemos um pouco daquele lado. - Não sei se expliquei muito bem como essa dimensão funciona, mas basicamente, não podemos interagir com nada que está do outro lado. Algumas coisas simplesmente nos atravessam, e outras repelem nosso toque, como o chão. - pisaria algumas vezes na areia, que provavelmente nem sequer se moveria ao toque, e mesmo assim serviria de suporte para os meus pés.

- Viu? Pisar na areia geralmente faria seu pé afundar um pouco, mas desse lado ela nem se mexe. - tentei então pegar um punhado dos grãos, apenas para, obviamente, falhar. - Eu não sei o que faz esse "mundo" decidir o que conseguimos tocar ou não, mas isso ao menos garante que não vamos afundar infinitamente. - eu ri de leve, por fim me voltando a Victória mais uma vez. - Enfim, acho que com isso fica claro o bastante que nada que fizermos desse lado vai afetar o outro. Então não precisa se segurar! - eu a fitei nos olhos, com determinação.

Victória seguiu então com algumas explicações sobre o funcionamento da técnica que iríamos treinar, e logo em seguida, deu a sua primeira instrução: eu começaria por praticar chutes, que eram a base do uso do Rankyaku. Eu dei um leve suspiro, não de tédio ou desapontamento, mas de cansaço. Eu ainda não tinha recuperado completamente as forças desde o treinamento de Haki com Anutops, e eu tinha certeza de que esse aqui não seria tão mais leve que o anterior, ao menos fisicamente falando. Cortar o ar com um chute não era algo que qualquer um conseguia fazer, e eu com certeza precisaria levar meu corpo ao limite pra usar uma técnica sobrehumana dessas. - Vamos lá então. - eu falei, decidido.

Essa não era a primeira vez que eu treinava chutes, por mais que nenhum dos dois estilos de luta que conhecesse se focasse neles: eu não conhecia movimentos complicados, mas sabia bem que um bom chute na hora certa - e por vezes, no lugar certo - podiam me salvar no meio de uma luta. "Espero que o pouco que sei sirva pra alguma coisa..." Mentalmente preparado, eu me posicionei em frente à comandante, e respirei fundo mais uma vez, lembrando-me das palavras de Anutops. E então, com o olhar convicto, eu daria o primeiro chute começando com a perna direita, visando acertar a guarda de Victória com a região da canela.

Sem perder tempo, eu inverteria a base, pondo o pé direito de volta no chão aonde estava antes e movendo a perna esquerda para o ataque, chutando da mesma maneira. Usaria a minha aceleração pra que cada chute explodisse em velocidade máxima, mesmo sem tanto espaço pra acelerar. Em cada golpe, respiraria e exalaria num grito, tal como o Guarda Real tinha ensinado, utilizando a técnica do Ibuki. - HA! - o que quer que aquilo fizesse, tinha me ajudado bastante no treinamento anterior, então eu imagino que possa vir a ser útil aqui também. Depois de vários golpes, eu cessaria os ataques, afastando-me de leve pra pegar fôlego - o cansaço do outro treinamento ainda estava pesando, afinal.

- Haa...se importa se eu...pegar um pouco mais pesado? - eu perguntaria, em meio à respiração ofegante. Pra mostrar o que eu queria dizer, ergueria levemente uma das pernas e me concentraria pra cobrir a região que estava usando pra atacar com o a armadura negra do Haki. - Vai aumentar a força dos golpes...e também vai me ajudar a controlar isso melhor... - era uma ideia interessante, ao meu ver, mas eu deixaria que Victória ficasse com a decisão - afinal de contas, era ela quem estava recebendo os golpes, e ela não sairia simplesmente ilesa se eu começasse a bater com tudo o que eu tinha, Haki do Armamento incluído.

- Se for demais, não tem problema...podemos continuar assim. Acho que recuperei o fôlego. - assentiria, sinalizando que estava pronto para mais um round. Continuaria então com o treinamento, focando não só em alcançar um nível em que conseguisse chutar com uma força notável, como também me acostumar com eles, já que não era um tipo de golpe que eu costumava usar com frequência. Não bastava balançar a perna com toda a minha força, eu precisava aprender a chutar com "jeito" se quisesse usar aquela técnica - do contrário, eu nem sequer moveria massas de ar nos chutes, quanto mais lançar ventos cortantes.



Histórico:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Hoyu
Olhos de Deus
Olhos de Deus
Hoyu

Créditos : 76
Warn : 1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 7 10010
Masculino Data de inscrição : 27/04/2013
Idade : 20
Localização : Grand Line - Jingle Bell Island

1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 7 Empty
MensagemAssunto: Re: 1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts   1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 7 EmptyQui 25 Jan 2018, 22:01




Rokushiki (2)!


  • Raymond e Elsa


Sem mais delongas, o treino de soru era iniciado, e Nathan passava as primeiras instruções para os dois revolucionários. Apesar de ser um movimento bem impressionante, os dois pareciam conseguir captar a essência, compartilhando suas primeiras conclusões com o instrutor. - Vocês pegaram o espirito da coisa. E vejo que você, Raymond, parece já ter um conhecimento sobre isso, provavelmente por ver Tidus usar. É, tem isso das 10 passadas básicas, mas vária bastante. Explico melhor depois. - O aprendizado seguiu, até a hora de por o que aprenderam até ali na pratica. Teoricamente, criar uma base solida com uma passada firma não deveria ser difícil, mas o terreno irregular e volátil criado pela areia não favorecia muito. Assim que efetivamente Nathan deu início a atividade, entretanto, nenhum dos dois fez nenhum movimento.

Os dois revolucionários se mantiveram parados, se concentrando em firmarem-se no chão antes de tomar qualquer atitude. Por alguns instantes nada ocorreu, até que Raymond teve certeza de conseguir uma base firme e começar a empurrar a adversária aos poucos; e Elsa não lutou muito, sendo arrastada pela areia. Raymond fazia questão de se manter sempre firme, para isso dando passos curtos para não perder a base. Elsa parecia estar nitidamente perdendo aquele embate, até que, de repente, ao ver uma brecha a Rainha dos Espinhos começou a empurrar. De uma vez só, sua força comeu a empurrar Raymond, que mesmo com uma base firme não conseguiu lutar contra o impulso repentino e avassalador da mulher, até que ambos voltaram a posição inicial. A partir dali, um embate ocorreu, com ambos os lados se firmando e colocando força, mas os dois haviam encontrando uma posição firme o suficiente para não serem empurrados. - Muito bem, podem parar. É o suficiente.

Os dois revolucionários encerraram a atividade, e Nathan prosseguiu. - Como podem ver, a mesma base firme que usaram para aguentar os empurrões vai ser necessária na hora de iniciar o soru e começar a "corrida". Assim como Raymond havia dito, teoricamente são executadas 10 passadas muito rapidamente, mas pessoas mais treinadas, como eu, podem fazer mais ou menos. Depende do treino de vocês. - Nathan pegou a garrafa que trazia presa à cintura e deu um gole. - Mas mesmo que essa seja uma técnica que exija preparo físico, obviamente não é qualquer um que pode executá-la. Se fosse realmente só correr rápido, qualquer um conseguiria fazer, e não seria uma técnica especial. Não, tem um segredo para a velocidade explosiva da tecnica.

Nathan foi até a parede da casa e colocou um dos pés na parede.- Sabem quando vocês querem se mover rápido no ar e usar uma parede como plataforma, ou quando vão dar um salto? Vocês usam a parede ou o chão como uma plataforma para pegar impulso. No soru, vocês vão precisar basicamente aprender a usar o chão para pegar esse mesmo impulso a cada passo. Concentrar a energia no arco do pé, firmar o passo no chão e se impulsionar para frente. Basicamente a "corrida" não é uma outra etapa, mas uma extensão da primeira, pois vocês vão precisar repetir o mesmo movimento várias vezes. - Saindo de perto da parede, Nathan voltou até onde eles estavam. - O que complica é a "agarrada". Pensem comigo, se vocês vão adquirir tanta velocidade em um espaço tão curto de tempo, essa energia precisa ser dissipada, o que não é uma coisa fácil.

- Para isso, é necessário dispersar toda a energia cinética adquirida com os impulsos de volta para o chão em um movimento teoricamente simples. - Nathan levantou novamente o pé para eles verem. - Basicamente o movimento que vão precisar fazer é, na hora do último passo, dobrar todos os dedos do pé que vão tocar o chão, virar um pé para formar uma espécie de freio e dar um pisão com mais força. Teoricamente não parece algo muito prático, mas isso vai pegar a energia acumulada da corrida e mandar de volta para o chão. Imaginem como se estivessem liberando a energia com um chute, pegando a energia emprestada do mundo e depois devolvendo ela. Esses são os princípios do soru. Agra quero ver se conseguem reproduzir os meus movimentos. Qualquer coisa estou aqui para orientar vocês. - Sabendo toda a teorica, Nathan dava o aval para que eles tentassem fazer o movimento por eles mesmos.

  • Frisk


Do outro lado da casa, na sua própria dimensão, Frisk também estava trabalhando duro para tentar aprender o rokushiki. Instruções iniciais lhe eram passadas, e Victoria pedia para iniciar uma seção de chutes para ver como ele ia. Chutes não eram a especialidade do celestial, mas até onde sabia, ele conseguia fazer uma coisinha ou outra. Afinal, se não soubesse isso, o rankyaku não seria muito útil. Logo que ele começou a chutar, ficou claro que, mesmo sendo bastante forte, Victoria sabia defender muito bem, pois o Anjo Caído não conseguia quebrar a guarda dela. Mesmo usando a técnica Ibuki, ensinada pelo guarda real, nada adiantava. - Estou vendo que conhece a respiração Ibuki. Isso é bom, vai ajudar no treino. - Entretanto, com o passar do tempo, Frisk começava a se cansar um bocado, e perguntava para a comandante se ele poderia colocar um pouco mais de emoção naquele treino.

Os pés e tornozelos de Frisk se envolveram no haki do armamento, o que arrancou um sorriso de Victoria. - Não sou a comandante desse QG por nada. - E seus braços também se envolveram com o haki do armamento. - Apesar de que não acho que o haki vai te ajudar muito. Mas pode vir. - Frisk voltou a chutar, com muito mais força dessa vez, mas assim como a mulher disse, não mudava o resultado. Victoria continuava bloqueando, e apesar de umas faíscas extras no choque entre os hakis, nada mudava. - Tudo bem, pode parar. Seus chutes são bons, então acho que da para aproveitar eles para o rankyaku. - Victoria desativou o haki e ficou de frente para ele.

- Obviamente o rankyaku não é um chute comum, pois senão não conseguiria produzir uma lamina de vento assim tão fácil. Na hora de executar o chute, além de ser extremamente rápido, precisa concentrar suas forças. Como eu disse, a respiração Ibuki vai ser útil, pois é uma técnica usada para concentrar as forças do corpo todo em um só ponto. Assim como expliquei, seu chute precisa servir como um paraquedas, arrastando ar, mas se fizer só isso a lamina não vai ser criada. Além de dar um chute rápido que carrega uma grande massa de ar, você vai precisar concentrar toda energia do seu corpo em um único ponto do seu pé. - A explicação da técnica era passada, e Victoria parecia bem seria. - Assim que conseguir concentrar sua energia em um ponto, o ar vai se moldar para formar uma lamina. Dar um chute qualquer não vai ser o suficiente, é preciso que seja um chute centrado, focado e preciso.

Victoria sorria. - Quero ver se você consegue dar um chute assim. Quando fizemos a seção de treino, você conseguiu usar bem a respiração Ibuki para concentrar sua força, mas agora quero que foque ela mais ainda. Não no pé inteiro, mas em um único ponto na ponta dele.

  • Tidus


Tidus via o suporto agente entrando na agencia de viagens e se sentia tentado a seguir ele. Era normal, afinal, já que ele era um revolucionário, e aquela situação toda estava muito suspeita. Andar daquele jeito na cidade não era algo muito normal, a não ser que algo estivesse acontecendo. Seguindo lentamente para a porta, ninguém pareceu dar muita bola para ele, mas quando tentou girar a maçaneta, constatou o obvio: estava trancada. Entretanto, não seria aquilo que o pararia, e fazendo uso de sua akuma no mi, a porta logo destrancou, abrindo caminho para que ele entrasse no recinto. E logo que viu o interior pode constatar que aquilo não parecia a entrada dos fundos de uma agencia de viagens. Era mais como a entrada de uma mansão, com teto alto, paredes pretas com pinturas, pilastras para sustentar o teto e uma escada de mármore na frente, que levava para algumas salas em um segundo andar. Mas ninguém estava à vista.

Pensando rápido, o Duque Azul se dirigiu para o teto, andando de cabeça para baixo para o caso de alguém aparecer, e enrolou os produtos no tapete, deixando eles em segurança. Havia somente uma sala do segundo andar que parecia estar em uso: a primeira logo de frente para a escadaria, que estava entreaberta, e com um filete de luz sorrateiro saindo dela. E pequenos sussurros se escondiam por trás da porta dupla, como se hipnotizassem e chamassem pelo Belmont. Aproximando-se, algumas palavras começaram a tomar forma nos ouvidos do revolucionário, transformando-se de sussurros inteligíveis em palavras compreensíveis e conhecidas pelo homem.

- ...Ísis... Coroação... - Disse uma das vozes, mas as palavras estavam separadas da frase, difícil de entender, o que tirou o contexto no qual foram usadas. Mas era possível imaginar qual seria. - ...Mille Kellig... Younkou... Piratas em Alabasta... - Disse a segunda figura. De repente, um dos passos de Tidus, fez um pequeno rangido, quase imperceptível, mas que fez as vozes pararem quase imediatamente. Um silencio estranho criou uma tensão no ar. - Quem está ai? - Disse uma voz, e alto e bom tom. E ele demandava uma resposta.



Legenda:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Grupo:
 


2017:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 62
Warn : 1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 7 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 7 Empty
MensagemAssunto: Re: 1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts   1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 7 EmptySex 26 Jan 2018, 20:15




The Devil

A invasão ocorreu como planejado e pouco a pouco meu entendimento sobre os poderes que possuía iam se ampliando. - “Este poder vem realmente bem a calhar em muitas situações.” - Pensei comigo mesmo enquanto girava a maçaneta. Para minha surpresa - ou nem tanto assim, aquela era uma empresa de fachada, isso ficou bem claro ao notar que seu interior mais parecia uma mansão luxuosa do que um estabelecimento comercial. - “Mas que droga de lugar é esse?” - Arregalei os olhos, surpreso com a aparência nada convencional daquele lugar, pra ser sincero eu já imaginava que não se tratava de coisa boa ao ver um homem suspeito se esgueirando para dentro, mas isso? Era exagero até demais, aparentemente discrição não existia no dicionario daquele homem.

Mesmo sem ninguém a vista decidi que seria melhor caminhar pelo teto usufruindo dos poderes da minha akuma no mi, desta forma evitaria surpresas desagradáveis. Poucos metros mais a frente comecei a ouvir algumas vozes, inicialmente não passavam de murmúrios, mas logo consegui captar algumas palavras. - “Ísis? Coroação?” - Aquelas palavras chamaram minha atenção, infelizmente não pude compreender a frase completa na qual foram usadas. - “Esses homens sabem sobre a princesa, a questão é: o quanto eles sabem e o que estão tramando?” - Enquanto tentava pensar em alguma possibilidade, mais nomes soltos em uma frase quebrada chegavam aos meus ouvidos. - “Yonkou?!” - Meus olhos arregalados deixavam transparecer o pavor que aquela palavra em especifico trouxe consigo, para a maioria das pessoas essa palavra podia não significar muito, mas se havia algo que os convidados das fetas da minha familia gostavam de ouvir eram das histórias das gerações passadas. - “Os quatro imperadores… Espera, ele mencionou que existem piratas em alabasta?! Isso quer dizer que… Não, é impossível, por que um dos quatro imperadores estaria aqui? Eu preciso de mais informações.” - Aquelas palavras picadas levantavam hipóteses perigosas, o que um dos Yonkous iria querer em Alabasta? Teria alguma relação com a coroação de Ísis? Se esse fosse o caso nós tinhamos um problema dos grandes em mãos.

Minha sede por mais informações me fez cometer um erro, sem perceber meus pés tocaram em algo que produziu um leve ranger, o suficiente para chamar a atenção de pessoas indesejadas. - “Merda!” - O suor escorreu frio e meu coração quase saltou pela boca ao ouvir a voz de um dos sujeitos questionando a presença de outra pessoa. - “Isso é péssimo, pense em algo, pense, pense, pense...” - Era uma situação desesperadora, poderia tentar escapar mas assim nunca descobriria do que se tratava aquele assunto, mas se permanecesse ali provavelmente seria encontrado cedo ou tarde, além de que o assunto já tinha passado e talvez eles sequer tocassem mais nele. - “Acho que não tenho escolha, vou precisar arrancar as informações que preciso da forma tradicional.” - Suspirei fundo e em seguida respondi ao questionamento. - É o diabo! - Disse em alto e bom som. Tendo feito meu pronunciado “soltei” os pés do teto e cai em queda livre, assim que estivesse chegando próximo ao solo efetuaria um giro ficando com os pés para baixo e a cabeça para cima, lembrando de flexionar os joelhos na hora do pouso. - Você já fez uma pergunta, agora é a minha vez. - Abri um largo sorriso sarcástico no rosto, nesse momento os poderes do meu demônio interior começaram a borbulhar percorrendo todo o meu corpo e fazendo os fios cabelos dançarem como se estivesse ventando.


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


- Um passarinho me contou sobre uma coroação, do que se trata? E mais importante, o que vocês sabem sobre os piratas de Alabasta? - Jogaria verde com aqueles sujeitos, tentando me fazer de desentendido, mas claro, não esperava que respondem-se de imediato, se esse fosse o caso e mostrassem resistência ou sequer emaçassem um ataque eu entraria em guarda. - Do modo difícil então? Que seja. - Moveria meu braço esquerdo para o lado, fazendo com que dez das espadas na bainha em minhas costas flutuassem e ficassem girando a minha volta, criando um círculo com todas na vertical.


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


O primeiro passo seria contar em quantos eles estavam, faria uma rápida analise do cenário tentando encontrar todos e então sacaria minha Espada Lendária com a mão direita. - Acredito que vão achar isso bem familiar. - Inclinaria um pouco o tronco para frente. - Soru. -  Dito isso abriria caminho para passar em meio ao círculo de espadas e avançaria na direção do sujeito que estava mais perto, assim que me aproximasse o suficiente efetuaria um golpe horizontal da esquerda para a direita, tentando cortá-lo na altura dos ombros e logo em seguida o chutaria no peito tentando derruba-lo, porém me controlaria, pois não pretendia matá-los, apenas debilita-los. Nesse meio tempo faria com que as espadas que antes me cercavam se aproximassem novamente criando o mesmo circulo de espadas girando a minha volta com intuito de manter os demais afastados e bloquear possíveis projéteis que fossem lançados em minha direção. Se conseguisse derrubar meu primeiro adversário puxaria uma das espadas na minha bainha e efetuaria uma estocada visando o seu ombro, com intuito de prendê-lo no chão, mas se ele escapasse ou continuasse a resistir, faria duas espadas flutuarem e as lançaria em sua direção, tentando atingir uma em sua coxa esquerda e outra no ombro direito.

Tendo conseguido imobilizar o primeiro seria hora de focar no restante. Se outras pessoas estivessem me atacando de longe ou até mesmo se aproximando, olharia em suas direções e faria duas espadas voarem ao seu encontro, duas para cada um (se houvesse espadas suficientes para todos) visando atingir regiões próximas aos seus ombros, axilas, coxas e abdômen, tentando não atingir nenhum órgão vital no processo, se as primeiras tentarias falhassem não me apovoraria, faria a espada fazer o contorno e tentaria ataca-lo de outra direção, pelas costas, lados, de cima para baixo ou de baixo para cima, a intenção era fazer com que as armas ficassem perseguindo-os para força-los a se movimentar para longe de onde eu estava com o escudo de espadas ou seriam pegos cedo ou tarde. Se conseguisse atingir algum deles continuaria fazendo minha espada seguir em frente até atingir alguma estrutura (paredes ou pilares) para prendê-los a construção. De todo modo, manteria ao menos 5 espadas comigo - além da lendária em minha mão, girando ao meu redor para tentar bloquear possíveis ataques inimigos, não confiaria totalmente no bloqueio, minha mobilidade ainda era meu ponto forte, tudo dependeria das habilidades daqueles homens, se notasse que seria necessário tentaria me esquivar inclinando-me na direção contrária aos seus golpes e em casos extremos saltaria pra longe ou até mesmo flutuaria para passar por cima. Essa também seria uma boa oportunidade de testar o Haki da Observação para ler a intenção do meu adversário mais próximo e tentar interpretar o que ele estava prestes a fazer, desta forma poderia antecipar meu bloqueio ou esquiva, além de claro, conseguir dirigir minhas espadas voadoras com maior precisão.
Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Volker
Frozen
Frozen
Volker

Créditos : 29
Warn : 1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 7 10010
Feminino Data de inscrição : 23/03/2013
Idade : 26
Localização : 1ª Rota - Karakui - Grand Line

1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 7 Empty
MensagemAssunto: Re: 1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts   1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 7 EmptySab 27 Jan 2018, 10:56

A resolução daquela primeira etapa soava intensamente promissora com base não apenas como fruto de empenho, mas igualmente dos entendimentos diferenciados de cada um dos alunos, no caso eu e Raymond, em determinar e manter uma base firme como fora proposto pelo revolucionário que se mostrava satisfeito com o resultado obtido. – No caminho certo no fim das contas. – comentava com Raymond ao término da primeira etapa, sorrindo de maneira simpática. Novamente relaxada, podia ter um momento, ainda que breve para recompor-me até o passo seguinte, embora os pés ainda me dessem uma sensação incômoda. – Pode esperar um instante? – Diria, ainda segurando o revolucionário, enquanto buscava nele apoio com uma das mãos, para com a outra tentar aliviar o calor nos pés. – Quente! Quente! Quente! – tirava do chão um dos pés, com uma careta de real desconforto enquanto usava a mão livre para tentar aliviar a quentura, faria o mesmo processo com o outro pé até dar um salto curto, sentando-me na areia, desta vez evitando por os pés em contato e protegendo-me, dentro do possível com a saia contra o chão quente.

Obrigada. – dizia de maneira longa e tranquila enquanto suspirava de alívio, sentia-me novamente pronta para ouvir a continuação da explicação de Nathan que, não tardou em dar prosseguimento ao treino, embora pudesse tranquilamente evitar beber tanto a cada meia dúzia de palavras. – O que você quer dizer com depende? – comentava, relaxando os ombros enquanto levava o dedo indicador a cabeça. – Digo... Que preparo físico não é tudo no Soru, já ficou bem óbvio para nós dois. – apontava par Raymond. – No entanto, quando você fala sobre a quantidade de passadas, quer dizer que isso de certa maneira pode influenciar na velocidade de movimentação da técnica? – levava a mão ao queixo, suspirando de leve. Tão rápido quanto havia expressado aquilo de forma tão natural e extrovertida, havia retornado a um ar de concentração e seriedade, até mesmo minha voz mudava de entonação, sendo mais rápida e direta.

Se partirmos do princípio que se trata de uma técnica voltada para uma rápida explosão de velocidade aliada a uma apurada técnica, dar mais ou menos passos influencia diretamente no resultado? – a pergunta buscava uma resposta minimamente justificável. – Se for parar para considerar isso como uma possível verdade, duas pessoas em plenas condições de dominarem o Soru podem apresentar particularidades na execução. Alguém que execute com muito menos teria mais eficiência em relação a uma pessoa que faz muito mais? Isso ainda iria variar baseada em condição física e perícia... – pensava, levando um dos dedos a boca para que mordesse a unha. – Mas há um segredo também. – sorria, pois de certa forma sentia-me desafiada naquele treinamento e talvez a dupla não tivesse a noção do quanto aquilo me motivava.

Permanecia ouvindo com atenção, mesmo que a analogia da parede não fosse o melhor dos exemplos, sua proposta era bem absorvida, obrigando-me a pensar mais em relação a habilidade, tal como compreender eventuais respostas. – Alguém com potencial físico pode se dar bem num curto prazo de aprendizagem, mas inevitavelmente ele será obrigado a realizar mais passadas se não progredir tecnicamente. – concluía ao ouvir o terceiro e mais importante passo da técnica. – Alguém extremamente apurado pode sem uma força física descomunal alcançar um Soru de alta velocidade, executando menos passadas uma vez que mantenha a base firme e consiga dispersar a energia entre os saltos. Interessante. – acabava por não conter as palavras e expressá-las para todos.

Com tudo devidamente dito, explicado e ponderado, era o momento de por em prática pela primeira vez todo o processo. – Pode me ajudar aqui? – estendia a mão na direção do ruivo, esperando que ele me auxiliasse na hora de levantar, se o fizesse agradeceria em meio a um sorriso. – Obrigada! – bateria na saia, para retirar qualquer sinal de areia que ficasse presa antes de voltar a montar a base treinada anteriormente. – Um passo de cada vez. – pensava, enquanto fechava os olhos e controlava a respiração. Quando me sentisse calma e focada outra vez começaria repetindo o mesmo processo do exercício anterior, flexionando os joelhos antes de explodir em um salto a frente, tentando executar a primeira metade da técnica de forma correta.

Antes de tocar o solo, posicionaria minhas pernas de forma semelhante a qual Nathan havia explicado, dobrando todos os dedos dos pés e levando uma das pernas a frente para executar a função de freio, terminando assim o movimento do Soru. Ainda que tivesse a certeza de que não sairia realizando todo o processo com perfeição, focaria em não arriscar todos os saltos de uma única vez, mas sim praticar um único salto da maneira correta e a partir dele ir desenvolvendo a sequência até culminar nas tais dez passadas. Priorizava assim, em primeiro a formação técnica da habilidade e quando a mesma estivesse devidamente estruturada e memorizada não apenas mental, mas fisicamente, partiria assim para a questão física, alinhando ambas as características na expectativa de que eventualmente conseguisse alcançar pelo menos um Soru perfeito em meio as tentativas.



Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

~The winter has come
The blood and soul has aceepted their fate
The young viper, now mature, put their children in the hunt
They want to hunt by your lead
Their dreams, liberty and fate
Winter calls with your voice and only the phalanx can survive it!~


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]



Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
O Painel a esquerda no fórum irá te ajudar.



Última edição por Volker em Qui 01 Mar 2018, 14:27, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ravenborn
Illuminati
Illuminati
Ravenborn

Créditos : 29
Warn : 1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 7 10010
Masculino Data de inscrição : 08/11/2014
Idade : 20

1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 7 Empty
MensagemAssunto: Re: 1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts   1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 7 EmptySab 27 Jan 2018, 23:55






Frozen Fists and Burning Hearts

Eu já tinha noção de que Victória, por ser uma Comandante do Exército, era sem dúvidas alguém cuja força não podia ser menosprezada. Alguns momentos antes, inclusive, a maestria que ela mostrara em seus movimentos ao utilizar o Rankyaku já fora mais que o suficiente para provar isso. Porém, durante o treinamento, ela conseguiu me surpreender ainda mais ao bloquear cada um de meus golpes, mesmo com força total, sem sentir praticamente nada. Eu não sabia nem o que dizer.

- Tudo bem que eu não sou acostumado a usar as pernas pra lutar, mas isso... - eu disse, sinceramente surpreso. Sorri, então, para a Comandante, sentindo que a respeitava ainda mais depois daquilo. - Impressionante. Hahaha. - eu ri, e voltei a me atentar às explicações. Esperava que em um futuro próximo eu pudesse me tornar tão forte quanto Victória ou Anutops, que eram verdadeiros mestres no que sabiam fazer.

Ela então passou a explicar as particularidades da técnica, que, obviamente, não se tratava apenas de um chute extremamente rápido ou forte - só força e velocidade não gerariam lâminas de ar daquele jeito, era necessário algo a mais. E de acordo com a explicação da Comandante, isso era feito concentrando toda a energia do corpo num único ponto antes de lançá-la por meio de um chute, gerando assim o "vento cortante". "Então é quase como se essa energia envolvesse o ar, tomando a forma de uma lâmina?" Chara questionou, e de fato, isso fazia sentido.

Talvez não fosse tão diferente da minha técnica suprema no sentido de que a energia acumulada envolvia e movia uma massa de ar, mas nesse caso, estávamos falando de algo menor e mais concentrado. - Concentrar tudo num ponto só...certo. - mais uma vez, eu ergui a perna direita, respirando fundo. Primeiro, eu precisava imaginar a energia do meu corpo como um todo, circulando, para só então tentar focá-la em um único ponto. Eu começaria pelo Haki, tentando concentrar cada fagulha daquele poder na ponta do meu pé direito, e em seguida, visualizaria o restante da energia do corpo indo para aquele mesmo ponto, fluindo.

- Haaa... - mais uma vez, puxaria o ar pra dentro dos pulmões, antes de aplicar o golpe: o chute seria um movimento simples, mas formando um arco de modo que a massa de ar que fosse carregada pelo mesmo tivesse o formato de uma lâmina, o que era o objetivo da técnica. - HA! - deixaria a energia explodir toda de um vez com o chute, usando minha aceleração para fazê-lo tão forte e rápido quanto fosse possível.

Uma vez que tivesse executado o movimento, olharia para Victória, buscando saber se estava fazendo do jeito certo ou não. - E então? - perguntaria, torcendo para que não tivesse feito besteira. Se precisasse, então, corrigiria no movimento o que tivesse de corrigir, pra em seguida me preparar para continuar. - Mais um? - perguntaria, e com a permissão da Comandante, seguiria com o treinamento, realizando os movimentos de modo a treinar o ato de concentrar minhas forças num só ponto.



Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Gracias Sr. Volker pelo Tutorial

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Raizen
Administrador
Administrador
Raizen

Créditos : 60
Warn : 1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 7 10010
Masculino Data de inscrição : 18/04/2011
Localização : Grand Line – 6ª Rota – Alabasta

1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 7 Empty
MensagemAssunto: Re: 1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts   1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 7 EmptyDom 28 Jan 2018, 04:28




The emperor of flames
The Red King - Ray K. Walker



A parte prática do treinamento começou de uma forma bem interessante, apesar de ter passado por um momento um tanto constrangedor com Elsa, Ray estava bastante entusiasmado com aquele treinamento por dois motivos, o primeiro é que desde o momento em que viu Tidus usar o Soru, ele decidiu que também aprenderia, pois aquela técnica seria bastante útil para o que ele tinha em mente, e o segundo motivo era que aquele treinamento seria uma boa oportunidade para conhecer Elsa melhor, pois desde que a viu, pouco tiveram contato. No decorrer do primeiro exercício, Ray estava se mostrando superior fisicamente, empurrando a Rainha dos Espinhos pouco a pouco, ele havia entendido a essência do treinamento, que era acumular e concentrar sua força em uma região do seu corpo, mais precisamente no arco do pé, e assim executar os passos. Mas aquele treinamento não se baseava apenas em força, mas também em inteligência e saber o momento certo de agir, e foi exatamente o que Elsa fez, achando uma brecha e recuperando o espaço que havia perdido e nos momentos finais o ruivo desequilibrou por um momento, mas se recuperou rapidamente. Quando Nathan finalizou o primeiro exercício, Ray imediatamente relaxou um pouco os músculos e suspirou de forma demorada, em seguida recuperando o fôlego.

- No caminho certo no fim das contas. - a sua colega de treino comentava de forma descontraída ao fim do treino, naquele momento Ray a olhou e retribuiu o sorriso, tentando parecer igualmente simpático.

- Entre trancos e barrancos, mas pelo menos chegamos lá. - não era do feitio do Rei Vermelho contar piadas ou estar sempre sorrindo, mas como Elsa estava sendo simpática, coisa que ele não esperava, ele tentou trata-la da mesma forma, mesmo que com seu jeito sério e durão. Ao ser indagado se poderia esperar um momento, Ray balançou a cabeça positivamente enquanto continuava a observando, ela era até um tanto engraçada, se segurando nele enquanto tentava aliviar a quentura nos pés. Quando ela se segurou nele com mais força, agora que não estava concentrado no treinamento, ele pôde sentir melhor o quão geladas eram suas mãos.

" Que sensação gostosa... " - ele refletia enquanto sentia aquele contraste em sua pele quente. Ver Elsa naquela situação o fez parar para pensar sobre o efeito que o clima causa nas pessoas. Por ser feito de fogo, o frio ou o calor não incomodava o Rei Vermelho, e ele já havia se acostumado com aquilo, e ver outras pessoas com esse tipo de problema era algo bem estranho.

Em seguida Nathan deu continuidade as suas aulas teóricas, dando mais exemplos. Enquanto o professor ensinava, Raymond se manteve focado em todas as suas palavras, ele cruzou os braços e acompanhou o raciocínio de Nathan pouco a pouco. - " Hmm, usar o chão como impulso, bem interessante. " - se mantinha em silêncio ouvindo tudo o que era dito. Depois de ouvir tudo o que era dito por Nathan, Raymond revolveu fazer um comentário compre aquilo. - Eu cheguei a desenvolver uma técnica para combate que tem os fundamentos parecidos, e só de ver e ouvir a sua explicação eu percebo que Soru é um passo além e ao mesmo tempo diferente, por mais que eu use uma forma distinta do padrão ela também é diferente do Soru. - ele dizia de maneira calma e pensativa olhando diretamente nos olhos de Nathan com sua expressão séria habitual, aquela técnica era mais complicada de se aprender do que aparentava, mas ainda assim não era impossível. Um pouco depois de Nathan explicar, Elsa começou a questiona-lo de forma inteligente, e Ray apenas ficou parado ouvindo o que ambos tinham a dizer, se interromper. Mesmo sem se intrometer no debate, ele se mantinha focado e absorvendo tudo o que podia daquilo.

- Pode me ajudar aqui? - novamente ouvia a voz de Elsa, que estava sentada para amenizar a quentura nos pés, e agora precisava de ajuda para levantar, sem dizer uma palavra, Raymond estendou a mão e segurou a dela delicadamente e se virou de frente para ela, a puxando levemente e assim a deixando de pé. Quando realizava esse movimento, ela ficava bem próxima dele e ele notou uma coisa.

" Agora que estou mais perto, ela é bem baixa comparando comigo, mas ainda assim tem um tamanho acima da média. " - refletia enquanto ficava a encarando, perdido nos pensamentos até a ouvir agradecer com um sorriso, aquilo o deixou um pouco sem graça e levemente corado, e como reação ele soltou a mão dela e deu um passo para trás, desviando o olhar e tossido levemente sem motivo.

Seguindo as orientações de Nathan, afim de dar espaço para Elsa e ao mesmo tempo ter um espaço bom para treinar, Raymond dava alguns passos para trás e se afastava um pouco de sua parceira. Quando tivesse numa distância aceitável para tentar realizar a tarefa, ele primeiramente fecharia os olhos e respiraria fundo enquanto mexia levemente todos os dedos dos pés na area, sentindo o terreno enquanto se mantinha focado e concentrado. - " Tem que concentrar sua força, sua energia em um único ponto, mas antes disso... " - ele abria os olhos e tentava visualizar um ponto de chegada, pois o ponto de partida era exatamente onde ele estava, então tentou mentalizar onde mais ou menos ele tentaria parar. Despois de estabelecer um ponto de chegada, Ray se posiciou de maneira similar a Nathan nos exemplos e se manteve focado apenas no ponto de chegada enquanto concentrava a sua força. Por ter uma akuma no mi do tipo logia, ele estava acostumado a concentrar energia em determinados pontos, para poder soltar seus ataques com fogo, então na teoria isso não seria um grande problema, só faltava ver na prática. Quando concentrasse bastante força no arco do pé, com um grande impulso o Rei Vermelho tentaria se deslocar até o ponto mentalizado em sua mente, e mesmo que falhasse 100 vezes, ele sempre repetiria a mesma coisa, cada tentativa mais concentrada e precisa do que a outra, e no último passo, ele tentaria virar o pé para forçar o freio, dando um pisão mais forte nesse último passo. E o processo seria o mesmo, não importa quantas vezes errasse, sempre voltaria tudo e repetiria novamente mais determinado do que a última tentativa. Ray começaria com distâncias curtas, primeiro mentalizando a chegada 3 metros a frente, e na medida que fosse batendo as metas impostas por ele mesmo, aumentaria a distância de 2 em 2 metros até descobrir até onde poderia.






Histórico:
 

____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] l [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]



Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | Mudanças Importantes | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]



Voltar ao Topo Ir em baixo
Hoyu
Olhos de Deus
Olhos de Deus
Hoyu

Créditos : 76
Warn : 1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 7 10010
Masculino Data de inscrição : 27/04/2013
Idade : 20
Localização : Grand Line - Jingle Bell Island

1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 7 Empty
MensagemAssunto: Re: 1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts   1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 7 EmptySeg 29 Jan 2018, 22:25




Rokushiki (3)!


  • Raymond e Elsa


A teoria era passada, mas agora era o momento testar pra valer tudo que haviam aprendido até aquele momento. Era o momento de realmente testar o soru por si próprio. Entretanto, fazer algo assim não era algo simples, por isso os dois revolucionários, depois de darem o devido espaço para o outro, começaram a se concentrar. Suas energias se concentraram no arco do pé, enquanto tomavam a posição de corrida. Quem iniciou primeiro a corrida foi Elsa, que disparou em um flash; ela realmente havia conseguido dar um avanço extremamente rápido, entretanto ligeiramente mais lento do que o executado por Nathan, já que era possível ver o borrão por onde ela passava. Mesmo assim, era uma velocidade impressionante. A princípio, para uma primeira vez de uso tudo ia bem, mas na hora de frear, a técnica mostrada por Nathan não foi o suficiente para pará-la, fazendo a Rainha dos Espinhos voar longe, rolando na areia e parando vários metros depois de onde deveria.

Logo em seguida Raymond iniciou sua corrida, já tendo repassado as etapas mentalmente, e tentando começar por baixo, com um avanço de 3 metros somente. A velocidade atingida pelo homem também não era a mesma de Nathan, apesar de estar bem rápido, e, assim como Elsa, o último movimento não deu muito certo, fazendo-o rolar longe. Mesmo assim, olhando para trás, ele pode ver que sua corrida percorreu bem mais do que os 3 metros que queria, tendo corrido pelo menos 8 antes de falhar no freio e cair.

- Vocês foram surpreendentemente bem para quem está usando isso pela primeira vez, parabéns. Mas só com isso já percebi dois erros na execução de vocês. Mas vamos por partes, um de cada vez. - O beberrão anunciou, chamando os dois. - A primeira coisa que preciso corrigir dos dois é a "agarrada". Nitidamente nenhum dos dois conseguiu frear, e caíram com tudo na areia. Sei que esse é o movimento mais complicado no soru, mas tenho certeza que nenhum dos dois vai querer cair desse jeito toda vez que for o usar. Da próxima vez que forem tentar fazer a "agarrada", tentem concentrar a energia no calcanhar, em vez do arco do pé. Esse movimento gasta mais energia do que o normal, mas para iniciantes é mais fácil de se executar. Com o treino vocês vão conseguir fazer a "agarrada" mais facilmente e conseguiram fazer o movimento normal com mais facilidade.

  • Frisk


Frisk também se esforçava no treino, assim como seus dois companheiros. Depois de toda a teoria passada, era a hora de colocar aquilo em prática. Respirando fundo, repassando o movimento na cabeça e concentrando sua força na ponta do pé, incluindo o recém adquirido haki, o celestial deu um chute com toda a sua força para frente, rápido e forte o suficiente para lançar uma rajada de ar, entretanto ao contrário do rokushiki, ela não tomou a forma de uma lamina. Era apenas uma massa de ar que voou alguns metros antes de se dispersar. - Para uma primeira tentativa você foi muito bem. Entretanto vai precisar controlar melhor sua força e concentrá-la melhor.

- Como pode ver, seu chute conseguiu lançar a rajada de ar, agora você só precisa aprender a transformar ele em uma lamina. E não vou mentir, essa é a parte mais difícil do rankyaku. Pode abrir uma porta por um instante de volta para o mundo real? - Assim que a passagem foi aberta, Victoria saiu momentaneamente, voltando para o QG, e retornou alguns minutos depois com várias folhas de papel, entrando novamente na dimensão da doa doa. - Vamos fazer uma coisa diferente para treinar essa concentração de energia.

Com essas palavras, a comandante pegou a primeira folha em branco da pilha e colocou a 15 centímetros de seu peito, segurando-a em frente a Frisk. - Quero que de chutes contra essa folha de papel. Você vai continuar assim até conseguir fazer um pequeno furo controlado na folha, em vez de rasgar ou destruir ela. Assim saberemos quando você esta conseguindo concentrar sua energia em um único ponto. Mas tome cuidado, você vai precisar se concentrar para não me acertar com o golpe. E eu não vou usar haki para me defender.

  • Tidus


Tidus suou de nervosismo, mesmo que o lugar fosse bem refrigerado, diferente do exterior, na ilha de verão. Apesar de tudo, ele acabou chamando atenção indesejada, e logo os agentes perceberiam que ele estava ali. Se eles o encontrariam, ele não tinha nada a perder se revelando, já que de um jeito ou de outro precisaria arrancar as informações que ouvira a pouco. - Diabo? Não parece tão assustador. - Disse uma voz, atrás dele, quase como se sussurrasse em seu ouvido. Era uma voz feminina, mas o mais assustador era como ela havia chegado ali em um único instante, sem que o Duque Azul pudesse nem ao menos sentir sua presença ou aproximação. Era quase como se ela tivesse se teleportado. Indo para o solo, o homem pode ver a tal mulher agachada no teto logo atrás de onde ele estava, e que também desceu ao chão junto dele.

- Que surpresa, um dos ratos resolveu dar as caras. - Murmurou um homem de boina que saia pela porta entreaberta, andando calmamente em direção à Tidus. - Que passarinho linguarudo. Acha mesmo que vamos te contar o que sabemos? É muita ingenuidade da sua parte. - Com um movimento de mão, as espadas do espadachim voaram ao seu redor. Quem estava mais perto dele era a mulher, e com uma fala provocativa avançou contra ela, com sua espada em punhos.

- Soru. - Murmurou o homem de boina, não só indo tão rapido quanto ele, mas indo ainda mais rapido, atravessando metade da sala em um instante e alcançando Tidus no soru alguns passos antes dele chegar na mulher. - Shigan. - No meio do soru, ele encostou seu dedo na barriga de Tidus, criando um buraco e interrompendo sua corrida, fazendo o Duque Azul ser jogado um pouco pro lado. - É uma boa técnica, mas você achou mesmo que iria vencer de um agente do governo usando nossa própria técnica? Estou decepcionado, entretanto não temos tempo para lidar com você. - Nesse meio tempo, mesmo com o homem indo em sua direção para atacaá-la com a espada, a mulher nem se moveu, cmo se tivesse completa confiança em seu parceiro.

Em um piscar de olhos os dois agentes desapareceram, pegando Tidus e jogando-o para fora do esconderijo, de volta para o beco. A mulher apareceu novamente na porta, com o tapete de Tidus com as compras debaixo de um braço e as 10 espadas debaixo do outro, e jogou ambos de volta para ele. - Você queria saber dos piratas, né? - Disse a mulher, inclinando a cabeça para o lado, indicando para que o revolucionário olhasse para fora do beco. - Creio que você tem problemas maiores para tratar. - E fechou a porta subitamente e com força. Bateu-a tão forte que abriu novamente em seguida, mas quando abriu de novo, o lugar era apenas o fundo de uma loja, não a entrada luxuosa que vira antes. O lugar sumira como um passe de mágica.

E assim como ela disse, o lado de fora estava tão tumultuoso quando la dentro. Piratas estavam atacando a cidade, ferindo os mercadores e roubando suas mercadorias, atacando qualquer um na feira. Algumas barracas estavam em chamas, e os moradores da cidade procuravam, em vão, lugares para se esconder dos terríveis criminosos que faziam tudo com um sorriso no rosto.


Legenda:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Grupo:
 


2017:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Volker
Frozen
Frozen
Volker

Créditos : 29
Warn : 1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 7 10010
Feminino Data de inscrição : 23/03/2013
Idade : 26
Localização : 1ª Rota - Karakui - Grand Line

1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 7 Empty
MensagemAssunto: Re: 1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts   1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 7 EmptyTer 30 Jan 2018, 17:50

Não podia simplesmente ignorar o fato de que para uma primeira tentativa, conseguia executar relativamente bem o Soru, pelo menos metade do mesmo. – Essa foi quase! – pensava, em uma espécie de autocrítica. Havia falhado no passo mais importante e isso resultou numa queda brusca embora pouco preocupante. Havia rolado alguns metros pela areia, caindo de costas sobre os grãos finos e quentes. Contemplava o céu azul por alguns segundos, enquanto buscava sentir novamente a sensação daqueles poucos segundos. – Eu fui mais lenta do que ele. – sussurrava ao lembrar-me do Soru executado por Nathan, enquanto podia ouvir o som de Raymond caindo na areia também. Ergui-me parcialmente, mantendo-me sentada no chão quente, a queda havia desfeito o coque e soltado meu cabelo, o que de certa maneira incomodou-me profundamente. – Aaaaaah! – reclamava de forma audível, enquanto esfregava as mãos por entre os fios brancos.

Vai ser um saco tirar toda essa areia do cabelo! – suspirava pesadamente, a ponto de encher as bochechas num incômodo que parecia ser irreal ao treinamento. Não demorou para que minhas mãos ágeis dessem novamente forma ao coque, prendendo-o desta vez com uma agulha. – Pronto! – terminava com um sorriso, enquanto Nathan chamava para uma observação. Dali do ponto onde havia parado, permaneci enquanto ouvia as palavras do revolucionário e sua menção a utilização do calcanhar para facilitar a “agarrada”. – Hmmm então não era mais fácil ele ter dito isso desde o início? – pensava, levantando-me enquanto aguardava pela continuação do que ele tinha para dizer, no entanto ele havia dado apenas uma das falhas e não duas como havia dito o que me fez suavizar o olhar enquanto suspirava levemente. – Tinha que treinar com o bêbado... – matinha as palavras apenas na mente, enquanto voltava a tomar a posição de base.

A partir do ponto de onde havia concluído minha primeira tentativa, focaria minha atenção em todo meu corpo, flexionando os joelhos e mantendo a respiração em perfeito controle. Daria início ao movimento da mesma forma que anteriormente, disposta a não igualar a velocidade de Nathan, mas a manter o padrão de evolução, tentando assim executar um movimento fluido e perfeito. Quando executasse o salto, manter-me-ia atenta a proximidade do chão, dobrando os dedos do pé e colocando ambos os calcanhares na direção do solo, onde tentaria assim buscar frear o rápido movimento e manter-me estável logo em seguida. – Como foi agora? – Perguntaria a Nathan, independente do resultado da segunda tentativa e, caso tivesse sucesso na execução e o mesmo indicasse que estava minimamente no caminho certo, tentaria novamente, até solidificar o conhecimento para então gradualmente, conforme o treino seguisse, tentasse não depender tanto dos calcanhares para executar o Soru com perfeição.



Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

~The winter has come
The blood and soul has aceepted their fate
The young viper, now mature, put their children in the hunt
They want to hunt by your lead
Their dreams, liberty and fate
Winter calls with your voice and only the phalanx can survive it!~


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]



Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
O Painel a esquerda no fórum irá te ajudar.



Última edição por Volker em Qui 01 Mar 2018, 14:28, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 62
Warn : 1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 7 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 7 Empty
MensagemAssunto: Re: 1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts   1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 7 EmptyTer 30 Jan 2018, 20:02




The Darkside

A infiltração acabou se mostrando um grande fracasso, pois antes mesmo que pudesse tomar alguma atitude uma garota surgiu em minhas costas quase como se fosse mágica. - “Mas quando ela?!” - Arregalei os olhos e retornei ao solo rapidamente, meu coração disparou por um instante com a surpresa. - “O que infernos está acontecendo aqui?” - Sequer tinha sido capaz de sentir a presença da mulher antes que fosse tarde demais, porém para o meu azar as surpresas não tinham terminado por ali, mais um sujeito estranho se revelou, este aparentava ser um senhor de meia idade comum a primeira vista, um grande erro de julgamento. Sem muito tempo para pensar iniciei minha investida contra a garota, infelizmente o impensável aconteceu, o velho que estava do outro lado da sala superou em muito o meu Soru e conseguiu me atingir com um golpe ainda em movimento. - Tsc… - Retorci o rosto após receber o golpe que sequer fui capaz de ver. - “Isso é ruim...” - Senti uma gota de suor escorrer rente a testa, aqueles caras não eram agentes normais, a forma descuidada do sujeito que vi no beco tinha-me feito ter um julgamento errado sobre eles.

Era uma situação complicada e eu precisava virar o jogo ou aquele seria o meu fim, entretando eles pareciam estar sempre um passo a frente e após o meu movimento seguinte ambos desapareceram da minha frente e quando me dei conta já estava no beco novamente com a garota que me surpreendeu no teto do esconderijo jogando minhas coisas. - “Mas o que...” - Antes que pudesse concluir a linha do raciocínio a jovem disse algumas palavras e simplesmente desapareceu, não só ela como o seu esconderijo, não havia mais nada, aquele salão luxuoso agora não passava de um galpão. -Hein? - Olhei para os lados, ainda em choque sem entender o que havia acabado de acontecer, teria sido uma alucinação? Ilusão? Não, o ferimento em meu abdômen tratou de deixar bem claro que aquilo era bem real. - “Qual o problema com esses caras? Eles simplesmente me deixaram ir?” - A atitude daqueles agentes me intrigou, por que eles simplesmente tinham deixado um invasor partir? Ainda devolveram minhas coisas sem qualquer questionamento, não sabiam quem eu era? Talvez o governo não estivesse dando tanta atenção para a minha existência quanto imaginava.

“Haaa… De certa forma me sinto um pouco frustrado agora.” - Cocei a cabeça um pouco sem jeito, esboçando um sorriso torto. - “Então ainda não sou bom o suficiente para vocês?” - Mesmo com todo treinamento pelo qual já tinha passado até ali meu poder ainda era insignificante perto de pessoas como aquelas, tão insignificante que sequer se deram ao trabalho de me deter. - “Então vejam...” - Um olhar ameaçador se estampou em meu rosto, algo bem raro, poucas coisas me tiravam do sério e no momento duas delas tinham se juntado, minha incapacidade diante uma situação importante como aquela e o descaso do governo com os menos favorecidos. - “Vocês ficam ai com seus narizes empinados dizendo que são melhores do que os outros...” - Os gritos dos cidadãos e piratas ecoavam em minha cabeça, toda destruição e desordem, se aqueles dois eram tão poderosos porque simplesmente não fizeram algo a respeito? Eles achavam que estavam acima de tudo aquilo, de todos nós, mas eu os mostraria que estavam enganados. - Eu também lhes darei com o que se preocupar. - Apoiei minhas duas mãos na parede do estabelecimento onde os agentes estavam, não sabia que tipo de poder eles possuíam, mas eu estava prestes a mostrar a eles todo o meu. - Aaaaaarrgh! - Comecei a reunir todas as minhas forças, o poder do demônio borbulhava em meu interior percorrendo cada fibra do meu ser, os fios de cabelo e vestes chegavam a dançar como se estivessem no meio de uma tempestade, aquele era o pico máximo do meu poder. - Desapareçam! - Aplicaria todo o poder no prédio, erguendo-o do chão. O controle sobre o meu fruto ainda não era tão vasto ao ponto de conseguir manipular estruturas tão grandes e pesados, mas eu era capaz de fezer qualquer coisa flutuar mesmo sem ser capaz de manipular, erguendo sem controle até que meu poder os deixasse e fazendo com que caísse, desta forma a base dos agentes subiria até uma determinada altura até desabar, sendo destruida, agora eles também teriam problemas para resolver caso quisessem manter seu esconderijo ou podiam simplesmente fugir.

Aquele movimento consumia muito de minha energia e após executa-lo apoiei meu braço direito na parede para tomar um pouco de ar. - Certo... Agora... - Apanhei um filtro de cigarro no bolso do casaco e acendi com um dos fósforos de Lincoln, dando uma longa e profunda tragada. - É a vez de vocês. - Comecei a caminhar em direção a feira onde o ataque pirata estava acontecendo. Durante a caminhava levantei meu dedo indicador esquerdo fazendo com que as dez espadas jogadas no chão flutuassem e entrassem na bainha novamente, o tapete vinha logo atrás até encostar nas minhas costas, enrolado. Nesse meio tempo fui acumulando minhas forças novamente, o que segundos depois culminou na ativação da minha técnica. - Blue Steps. - Murmurei fazendo com que uma aura azulada começasse a emanar do meu corpo, estava na hora de soltar minhas amarras. - Está na hora de mostrar o motivo de me chamarem de Duque Azul.

O simples toque do meu pé com o solo levantava os grãos de areia, era o poder da Akuma no Mi infundido em minha técnica, a combinação entre velocidade e leveza. Assim que chegasse ao local onde os ataques estavam acontecendo sacaria minha espada Lendária com a mão direita e começaria a correr na direção do primeiro pirata que visse usufruindo de todo o potencial da minha técnica que me permitia extrapolar os meus limites por um breve momento. - “Mais rápido…” - Quando estivesse a poucos metros de distancia do meu primeiro alvo utilizaria o Soru para dar uma arrancada ainda mais veloz com tudo que tinha, tentando surpreendê-lo com a alternância de velocidade, o objetivo seria simplesmente passar ao seu lado e atingi-lo com um ataque horizontal no abdômen, rasgando-o em meio a um dash com um golpe limpo e rápido. - Mais, mais rápido! - As imagens do velho me atingindo durante o uso do Soru se repetiam em minha mente enquanto avançava na direção do meu próximo alvo. Era verdade que eu queria salvar aquelas pessoas e impedir os piratas, mas não seria totalmente verdade dizer isso, naquele momento eu estava me testando, testando meus limites e tentando supera-los. Todavia daria prioridade em atacar aqueles que estivesse mais próximos de civis inocentes, repetiria o mesmo processo do primeiro ataque, avançaria correndo o máximo que podia e quando estivesse me aproximando utilizaria o Soru para tentar enganá-lo e atacaria com um golpe horizontal ou vertical, o que estivesse mais fácil para o momento, visando sempre atingir uma área sensível exposta, de forma que pudesse ao menos lhe incapacitar sem precisar parar de me movimentar, otimizando o tempo ao máximo em relação ao numero de inimigos. Também tomaria cuidado para não ser atingido, se algum dos piratas fosse capaz de me atingir faria uma das minhas espadas que estavam na bainha da cintura flutuarem e entrarem na frente de seu golpe para tentar bloquear, mas se visse que não daria tempo tentaria me esquivar inclinando-me para o lado mais afastado em relação ao seu golpe ou até mesmo mudaria meu trajeto um pouco saltando ou avançando com o Soru para outra direção.

Quando finalmente conseguisse chamar a atenção de vários dos criminosos de uma unica vez ficaria parado no centro e esticaria meus braços para os lados. - Escória. - Nesse momento faria com que todas as 15 espadas que carregava comigo (tirando a lendária) voassem em alta velocidade na direção dos piratas, uma para cada um (ou mais de uma, dependendo do numero) e todas visariam regiões como peito, abdômen, cabeça, pescoço e outras que pudessem lhe proporcionar uma morte rápida ou algumas mais lentas como artérias. Após a estocada com as lâminas voadoras puxaria elas de volta e as faria girar em círculo logo acima de onde estava, espalhando o sangue dos piratas. - Venham! - Abriria os braços novamente, a expressão séria em meu rosto poderia ser intimidadora para algumas pessoas sob o banho de sangue, mas intimidar ou não, não importava, nenhum daqueles piratas sairia dali com vida, não enquanto eu estivesse de pé. Nesse momento também tomaria cuidado com possiveis ataques, priorizaria esquivas, inclinando meu corpo da forma mais adequada de um lado para o outro e dando passos apenas se necessário.

Se em algum momento algum dos piratas tentasse fugir apontaria meu braço em sua direção e faria com que uma das espadas voadoras fosse em sua direção, tentando perfura-lo no tórax, mas se eles acaçassem de uma vez em minha direção faria as espadas que estavam girando no céu descessem como uma chuva de laminas, perfurando um por um, descendo como uma flecha e esgueirando-se como uma cobra, meu foco seria total e absoluto naquele momento, desligando-me de pequenas coisas assim como em meu treinamento de Haki, aquele devia ser o sangue Belmont em minhas veias que ansiava por uma caça a piratas, no fim não podíamos negar nossas origens. Se no fim de tudo isso alguém restasse vivo me aproximaria lentamente para lhe fazer uma simples pergunta. - Onde está o seu líder?

Histórico:
 

Blue Steps:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ravenborn
Illuminati
Illuminati
Ravenborn

Créditos : 29
Warn : 1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 7 10010
Masculino Data de inscrição : 08/11/2014
Idade : 20

1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 7 Empty
MensagemAssunto: Re: 1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts   1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 7 EmptyQua 31 Jan 2018, 01:13






Frozen Fists and Burning Hearts

Meu suspiro, dessa vez, foi um pouco mais longo. Eu estava cansado por conta de todo aquele treinamento, um atrás do outro, e um pouco frustrado pelo resultado do último golpe - ele tinha, sem dúvidas, sido mais forte que os chutes anteriores, mas não estava nem perto de tomar a forma de lâmina que era necessária para o uso da técnica. "Bem, faz sentido, não é uma técnica fácil de se aprender. Mas mesmo assim..." Acho que o cansaço estava me deixando impaciente, e no final, tudo se transformava em estresse. Eu só queria que aquilo acabasse logo.

Mas não podia perder o foco. "Se você fizer um treinamento meia boca só porque tá cansado, a gente não termina isso hoje." Chara estava certo, por mais que o cansaço já estivesse levando a melhor sobre mim, parar de me esforçar a essa altura do campeonato só complicaria as coisas. Victória me pediu para abrir uma porta até a outra dimensão, e pra evitar que ela se fechasse enquanto a Comandante estava do lado de fora, eu fiquei de pé ao lado da mesma, com braços cruzados e uma expressão de dúvida.

- O meu chute conseguiu carregar uma boa massa de vento com ele, mesmo eu não estando acostumado a usar as pernas pra lutar...o que significa que eu não estou pecando em força ou velocidade. - comentei comigo mesmo, tentando explicar o motivo da falha anterior para, em seguida, achar um jeito de contornar o erro e solucionar o problema.

"Em outras palavras, o problema é focar o poder em um ponto só." Eu levei a mão ao queixo, incerto. Por mais que eu soubesse qual era o problema, não significava que eu podia resolvê-lo só por querer; aquilo não se tratava de algo tão simples assim. O estresse também não estava me ajudando a pensar com clareza, então por hora, eu apenas respirei fundo e continuei esperando Victória. Mais cedo ou mais tarde eu encontraria a resposta, só precisava ter certeza de continuar me esforçando até lá.

Pouco depois, a mulher retornou, trazendo consigo uma pilha de folhas de papel, que imediatamente me fizeram franzir as sobrancelhas. Pra que exatamente ela tinha ido pegar essas coisas? Bem, a resposta não tardou. - Quero que de chutes contra essa folha de papel. Você vai continuar assim até conseguir fazer um pequeno furo controlado na folha, em vez de rasgar ou destruir ela. - não era um treinamento tão simples quanto parecia, especialmente considerando a condição que ela impôs logo em seguida: eu precisava tomar cuidado pra não atingi-la com os golpes, mesmo com a folha tão próxima de seu corpo. Eu apertei os punhos.

O movimento que eu precisava fazer agora era um pouco diferente dos anteriores - se eu precisava fazer um furo no papel, ao invés de cortá-lo, o ideal não seria um chute em arco, e sim algo mais parecido com uma estocada. Posicionando-me de acordo, a uma distância em que meu pé pudesse atingir o papel mas não Victória, eu respiraria fundo mais uma vez. Dessa vez, não usaria o Haki, por dois motivos - tanto ele não era essencial para a técnica quanto só machucaria mais a Comandante, caso o golpe viesse a acertá-la por algum motivo. Eu precisava me concentrar, controlar eu mesmo a minha energia para que pudesse focá-la em um único ponto. "Imagine..." Disse em pensamento, mentalizando.

Imaginaria o meu corpo inteiro como um emaranhado de fios, energia percorrendo por cada um deles. Assim como fazia na mais forte das minhas técnicas, eu precisava mover aquele fluxo para o ponto que eu desejava, de modo a concentrá-lo naquele ponto. Dessa forma, eu primeiro imaginaria a energia percorrendo todo o corpo e se direcionando até a perna direita, para, em seguida, mover-se até o pé e, por fim, ir até a ponta, aonde devia se acumular. - Haaa... - respirando fundo, eu olharia para a frente, para a folha de papel, o alvo. E então, no momento seguinte, explodiria com toda a minha aceleração e chutaria o papel com a ponta dos dedos, como uma lança - não usaria força excessiva, pra evitar machucar Victória, apenas o suficiente para furar a folha.

No momento do golpe, porém, não gritaria - expeliria o ar pela boca, sim, como mandava a técnica de respiração, mas manteria a mente focada em concentrar a energia no pé e não na voz. Um grito de guerra silencioso, por assim dizer. - Que tal? - perguntaria a Victória, e seguiria as suas instruções - caso ela as desse - nos chutes voltados às demais folhas de papel. Sem tempo pra ficar dando mole: era hora de dar tudo de mim!



Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Gracias Sr. Volker pelo Tutorial

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Raizen
Administrador
Administrador
Raizen

Créditos : 60
Warn : 1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 7 10010
Masculino Data de inscrição : 18/04/2011
Localização : Grand Line – 6ª Rota – Alabasta

1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 7 Empty
MensagemAssunto: Re: 1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts   1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 7 EmptyQua 31 Jan 2018, 03:31




The emperor of flames
The Red King - Ray K. Walker



O treinamento de Rokushiki prosseguia e Ray ia progredindo pouco a pouco. Depois de muita teória e um exercício no mínimo estranho, finalmente estava na hora de testar o Soru, o ruivo se afastou de sua colega de treino e ficou por alguns momento meditando e mentalizando o que iria fazer antes de tentar, e depois desse treinamento mental ele finalmente decidia agir, porém, por mais que ele soubesse o que fazer na teoria, na prática se mostrava extremamente difícil e logo na primeira tentativa ele caía feio, rolando na areia. Nos primeiros segundos ele se mantinha ali deitado na areia quente sem sequer sentir nada. - " Mas que droga, isso é mais complicado do que eu pensei! " - se mantave na mesma posição por mais alguns alguns seguros e logo se ergueu novamente, ficando sentado com as pernas cruzadas e o corpo totalmente coberto de areia, mas ele não se importou muito, estava bem pensativo na verdade. Ao olhar novamente para Nathan, percebeu que ele estava um tanto longe, e foi ai que Ray se tocou que na tentativa de usar o Soru ele percorreu vários metros, mais do que pretendia. - " Incrível, eu percorri tudo isso sem sequer perceber... Eu preciso dominar essa técnica! Mas como eu posso dominar a agarrada?! " - se perdia em seus pensamentos novamente enquanto se levantava e batia as mãos no corpo para tirar a areia.

Depois de se levantar e tirar o máximo de areia que podia, Ray novamente voltava a sua atenção a Nathan e ouvia atentamente o que o bêbado tinha a dizer, e na medida que homem ia falando, as coisas iam fazendo mais sentido para o Rei Vermelho, que novamente levou a mão até o queixo bem pensativo. - Hmm, então basicamente nós precisamos manter o controle da energia a todo momento para transferi-la do arco até o calcanhar em questão de milísimos? - Ray estava começando a entender melhor. - " Então além de ter um bom condicionamento físico, é necessário estar sempre em equilibrio com a energia para move-la pelo corpo livremente. " - refletiu novamente. Antes de dar início a segunda tentativa, o ruivo levou a mão até sua garrafa de sake, a abriu e começou a tomar leves goles. A sua bebida era um dos melhores meios para acalma-lo e sempre o ajudava em situações difíceis, quando está passando por situações muito complexas, o seu corpo quase que pede por aquilo, e por isso Ray sacava sua bebidas nas horas menos prováveis. Depois de saciar o seu vício, ele a tampava e deixava amarrada na sua cintura novamente.

Finalmente Ray estava pronto para recomeçar de onde parou, mantendo uma boa distância novamente, ele fez o mesmo processo de antes, fechando os olhos e respirando fundo enquanto mexia levemente todos os dedos dos pés na area, sentindo o terreno enquanto se mantinha focado e concentrado. - " Da última vez eu consegui percorrer pelo menos uns oito metros, então dessa vez eu vou ousar mais! Eu só preciso manter a mente limpa e me concentrar no fluxo de energia que vou concentrar em cada parte do corpo. " - dessa vez o Rei Vermelho pretendia percorrer mais de oito metros, novamente se manteve em posição e visualizou o local que pretendia chegar, que era mais ou menos dez metros. Transferindo bastante energia para o arco do pé, Ray rapidamente tentaria se deslocar usando o Soru até o local que havia traçado em sua mente, porém quando percebesse que estava próximo do local, imadiatamente ele transferiria toda a sua energia para os dois calcanhares e quando tivesse chegado no local que desejava, ele daria uma pisada com força com seu pé direito, colocando todo o peso em seu calcanhar ao mesmo tempo que dobraria os dedos do pé e virara levemente para frear. Se caísse novamente, ele não se daria por vencido, ele se levantaria e voltaria até o ponto de partida, realizando todos os movimentos repetidas vezes até conseguir um Soru aceitável.






Histórico:
 

____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] l [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]



Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | Mudanças Importantes | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]



Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 7 Empty
MensagemAssunto: Re: 1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts   1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 7 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts
Voltar ao Topo 
Página 7 de 11Ir à página : Anterior  1, 2, 3 ... 6, 7, 8, 9, 10, 11  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Grand Line - Paradise (Paradaisu) :: Alabasta-
Ir para: