One Piece RPG
1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 5 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» O que me aguarda em Ponta de Lança? Espero que belas Mulheres, hihihi
1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 5 Emptypor Pippos Hoje à(s) 23:31

» Xeque - Mate - Parte 1
1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 5 Emptypor TheJoker Hoje à(s) 23:26

» Arco 5: Uma boa morte!
1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 5 Emptypor Kenshin Himura Hoje à(s) 23:12

» Supernova
1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 5 Emptypor Takamoto Lisandro Hoje à(s) 22:34

» I - O bêbado e o soldado
1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 5 Emptypor Masques Hoje à(s) 21:39

» Capítulo I: Raízes Perdidas
1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 5 Emptypor ADM.Tidus Hoje à(s) 21:30

» Apresentação 6 ~ Falência Bombástica
1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 5 Emptypor Furry Hoje à(s) 21:10

» [Kit - Makei] Red Saber/Mordred Pendragon
1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 5 Emptypor Volker Hoje à(s) 21:06

» [E.M] - Gostosuras e Travessuras
1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 5 Emptypor Achiles Hoje à(s) 20:27

» Drake Fateburn
1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 5 Emptypor CrowKuro Hoje à(s) 19:59

» Hermínia Hetelvine
1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 5 Emptypor ADM.Noskire Hoje à(s) 19:51

» Akira Suzuki
1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 5 Emptypor ADM.Noskire Hoje à(s) 19:49

» Sette Bello
1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 5 Emptypor ADM.Noskire Hoje à(s) 19:46

» Bell Farest
1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 5 Emptypor Far Hoje à(s) 19:43

» Alipheese Fateburn
1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 5 Emptypor GM.Alipheese Hoje à(s) 19:31

» As mil espadas - As mil aranhas
1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 5 Emptypor Noelle Hoje à(s) 19:08

» The One Above All - Ato 2
1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 5 Emptypor Thomas Kenway Hoje à(s) 18:54

» Seasons: Road to New World
1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 5 Emptypor GM.Muffatu Hoje à(s) 18:28

» Cap. 2 - The Enemy Within
1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 5 Emptypor Takamoto Lisandro Hoje à(s) 18:04

» Enuma Elish
1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 5 Emptypor Thomas Kenway Hoje à(s) 17:28



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6 ... 9, 10, 11  Seguinte
AutorMensagem
Yami
Super Nova
Super Nova
Yami

Créditos : 35
Warn : 1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 28/11/2011
Idade : 24
Localização : Far, Far Away ♫

1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 5 Empty
MensagemAssunto: 1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts   1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 5 EmptySex 01 Dez 2017, 14:10

Relembrando a primeira mensagem :

1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts

Aqui ocorrerá a aventura dos revolucionários Elsa Volkerbäll, Raymond King Walker, Tidus Belmont e Frisk Dreemurr. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Ravenborn
Illuminati
Illuminati


Data de inscrição : 08/11/2014

1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: 1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts   1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 5 EmptyTer 09 Jan 2018, 12:48






Frozen Fists and Burning Hearts

- Você me lembra um amigo meu. - Anutops disse, sorrindo, depois de ouvir a minha resposta. Aparentemente, o homem que tinha ido nos buscar na base do deserto - Rá Zor, se bem me lembrava - tinha um pensamento um pouco parecido com o meu em se tratando daquilo. Eu então sorri em resposta, feliz por saber que não tinha falado muita besteira. Com isso, ficava imaginando qual seria a próxima parte do treinamento, que tinha sido bem interessante até agora.

Porém, o Mink não demorou muito pra começar a agir de forma estranha, ao colocar-se diante da única saída da sala em que estávamos treinando. Eu franzi o cenho, sem entender direito, mas me levantei mesmo assim - podia ser algo relacionado a outra parte do treinamento, afinal. Bom, eu estava certo, eu acho. Só não esperava que se tratasse de tamanha loucura. - No presente momento Missu foi capturada e presa no calabouço do castelo, e lhe foi administrado um veneno potente de ação rápida. Esse é o antidoto, mas para administrar nela você vai precisar chegar lá antes do veneno dar sua cartada final. Tudo que precisa fazer é passar por essa porta. - Anutops disse, e eu quase perdi a força nas pernas, os olhos arregalados de surpresa. No que diabos ele estava pensando!?

- Você ficou...!? - eu levei a mão à boca, me controlando. Eu não tinha como saber se o que ele estava dizendo era verdade ou mentira, mas no fim das contas, o Mink não era um de nós - se Missu morresse, provavelmente não faria muita diferença pra ele. "Então você quer dizer que é melhor não arriscar?" Chara perguntou. Eu assenti, preocupado. Ação rápida, ele tinha dito. Não podíamos perder um segundo sequer, por menores que fossem as chances de ele estar falando sério, porque se eu falhasse e Missu morresse, eu não acho que conseguiria me perdoar.

Apertando os punhos, eu olhei com um pouco de frieza pra o Guarda Real. - Essa foi longe demais, Anutops. Não sei se está falando sério ou não...mas eu não vou ficar aqui e esperar pra descobrir! - respirando fundo, eu tentei alcançar Chara com a mente, como que mergulhando em minha própria alma. "Vamos com tudo do começo, se segurar contra ele não vai dar em nada." Eu pensei, já sentindo a energia percorrer o corpo. Consegui ver Chara, sorrindo com animação. "Ótimo, vamos dar uma surpresinha pra ele!" Aquela técnica ainda era algo bem novo pra gente, ainda era um pouco difícil de usar. Mas agora, era tudo ou nada!

- Raijuu. - eu diria, uma vez a técnica ativa, a energia verde-azulada envolvendo o meu corpo como eletricidade. "É sempre bem estranho, heh." A voz de Chara soava muito mais clara agora, como se ele estivesse bem ali do meu lado...não, talvez fosse mais certo dizer que era como se a voz viesse de mim, como quando eu falava. Eu sorri, um pouco nervoso. "Foco, agora. Vamos fazer isso juntos!" Eu já tinha ouvido dizer muitas vezes que duas cabeças pensam melhor do que uma; se era verdade ou não, eu não sabia, mas naquele momento, eu e Chara certamente estávamos trabalhando juntos pra chegar ainda mais longe.

- Sugiro que saia da frente. - fitaria o Mink nos olhos, e em seguida, me lançaria com tudo na sua direção, usando a velocidade e aceleração extras da técnica pra ganhar vantagem. "Acaba com ele!" A coisa mais importante daquela luta era o simples fato de que eu não precisava derrotar Anutops, apenas forçar minha saída da sala. Porém, não dava pra simplesmente empurrar um bicho daquele tamanho na base da força bruta - eu precisava fazer ele vacilar e aproveitar a primeira chance que tivesse pra dar o fora dali. "Só espero que ele não seja muito mais rápido do que parece." Se até mesmo na velocidade eu perdesse para o Mink, não acho que tinha muitas chances. "Vamos fintar primeiro, atacar de frente assim não vai servir." Com isso em mente, era hora de colocar o plano em ação.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

A ideia era usar toda a minha velocidade pra fingir um ataque e em seguida mudar de posição rapidamente, várias vezes, até que uma oportunidade boa aparecesse. E com isso, eu quero dizer um bom alvo, alguma parte do corpo de Anutops que não estivesse já revestida com Haki, pois seria quase impossível fazer alguma coisa com ele se ele se revestisse com a armadura negra. "E se ele atacar?" Sim, havia também a chance dele devolver um golpe, e não seria nada bonito se ele conseguisse me acertar. "Uma Air Door, como quando eu lutei com o Axell-san. Pode até ajudar a prender a arma dele do outro lado." Assim sendo, a ideia era abrir uma Air Door que servisse de escudo no caso de ser atacado, colocando-a no caminho do ataque do Mink para que ele fosse mandado para a outra dimensão, e talvez me dando um momento de vantagem.

O momento do golpe, porém, seria o mais importante. Eu ainda não tinha esquecido a sensação das outras vezes em que tinha usado aquele poder, e agora que estava lutando pra salvar Missu, ao lado de Chara, sentia que podia fazer aquilo de novo. "Vamos mostrar pra ele que essa droga de aula serviu pra alguma coisa!" E então, usando toda aquela determinação para revestir meu punho como uma poderosa armadura, eu golpearia no momento mais apropriado, não só uma vez, mas tantas vezes quantas fossem preciso para tirá-lo do caminho. - Sai da frente, Anutops, e aproveita pra me dizer pra que lado fica o maldito calabouço!


Histórico:
 


Técnica:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Hoyu
Olhos de Deus
Olhos de Deus
Hoyu

Créditos : 76
Warn : 1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 27/04/2013
Idade : 20
Localização : Grand Line - Jingle Bell Island

1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: 1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts   1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 5 EmptySex 12 Jan 2018, 20:50




Trabalho duro!


  • Raymond e Tidus


Era hora de testar definitivamente o que haviam aprendido durante a explicação de Rá. A teoria já fora passada, mas havia um enorme abismo entre a teoria e a pratica, abismo esse que teriam que superar para dominar aquele poder. Antes de colocar a venda por definitivo, ambos tentaram relaxar fazendo uso daquilo que já era característicos de seus hábitos, o cigarro e a bebida. Aquela etapa do treinamento já havia sido iniciada, e sabendo disso os dois começaram a tentar relaxar, buscando alcançar o mesmo estado no qual haviam alcançado durante a meditação. Entretanto, ambos foram interrompidos por bolinhas de papel se chocando contra seus corpos, o que foi surpreendente, já que a mesma não atravessou o corpo de Raymond. - Parece que entenderam o propósito do treinamento, não é? Não se trata apenas de tentar usar o haki para evitar as bolinhas, mas sim de conseguir usar o haki mesmo sendo alvejado. Nesse momento, os dois precisam se concentrar e relaxar para conseguir usar ele, então quero ver se conseguem ignorar influencias externas e usá-lo mesmo assim. - Novamente as bolinhas de papel se chocaram contra os dois. - E não se preocupe, Walker. Eu molhei elas levemente em agua do mar, então elas baterão contra seu corpo normalmente. Somente o suficiente para driblar sua intangibilidade.

Aquele treinamento tinha um objetivo claro, e parecia ser bem mais complicado do que pareceu em primeira instancia. Tidus apenas tentava se concentrar em acessar seu haki, mas diferente de quando haviam meditado, as bolinhas se chocando constantemente continuavam a tirar sua concentração e fazia-o ter que começar tudo de novo. Já Raymond tentava esquivar de um jeito ou de outro as bolinhas que nem ao menos sabia de onde vinham, sem muito sucesso na maioria das vezes. Entretanto, tentar se esquivar enquanto se concentrava era uma tarefa ainda mais difícil, pois o simples ato de se esquivar lembrava-lhe do que estava acontecendo e não o deixava mergulhar na meditação. Quanto mais o tempo passava mais ficava claro que aquela tarefa era extremamente complicada, e não um simples exercício de esquivar de bolinhas de papel.

Diferentemente de Raymond, Tidus não se preocupava em esquivar a princípio, apenas tentando relaxar, e a cada tragada do cigarro que segurava com os lábios, mais sua mente começava a ignorar o choque das bolinhas contra seu corpo. Mais seu corpo ia relaxando, até que seus olhos se abriram. Não seus olhos de fato, mas seus outros dois olhos, aqueles que viam não só o ambiente a sua volta, mas também o coração de seus adversários. Os dois olhos dados pelo haki. Pontos de luz apareceram em sua visão, mesmo que ela estivesse completamente tampada. E tais pontos de luz, que se aproximavam cada vez mais, foram tomando a forma de bolinhas de papel, que vinham em sua direção. Era como ver seu corpo de fora, como se visse perfeitamente a linha da trajetória que elas tomariam, por onde iriam passar e onde acertariam. Assim, sabendo por onde elas iriam passar, só bastou ao Duque Azul tira o corpo do caminho. Mais e mais pontos apareciam, se tornavam bolinhas de papel e zuniam em sua direção, mas com o haki, esquivar-se delas era a coisa mais fácil do mundo. Era como se tivesse feito aquilo a vida inteira.

A coisa não era tão fácil assim para Raymond. Sem conseguir ver nada, mesmo tentando, evitar as bolinhas era difícil. Elas não eram grandes o suficiente para produzir barulho ou cortar o ar enquanto passavam, e o homem só as percebia quando se chocavam contra seu corpo. Mesmo com a bebida, que havia relaxado o seu corpo, ainda era difícil se concentrar como das outras vezes. Antes ele podia simplesmente se concentrar, sem se preocupar com mais nada. Agora não. - Muito bem, Belmont! - Rá dizia, o que provavelmente significava que Tidus havia cumprido o desafio e havia usado o haki. Raymond não podia ficar para trás. Assim, foi limitando seu pensamento e deixando seu corpo agir por instinto; não exatamente limpando a mente como em uma meditação, mas como se parasse de pensar. De início nada ocorreu, entretanto logo ele começou a sentir objetos se aproximando, e repentinamente começou a esquivar de tudo que sentia se aproximar. Os objetos começavam a se tornar claros em sua mente, bolinhas de papel, e sentindo onde elas viriam, ele começou a se esquivar.

E de um instante para o outro, as bolinhas pararam de ser lançadas. - Muito bem, podem tirar as vendas. - O comandante avisou. - Demorou um bocado, mas aparentemente ambos conseguiram usar apesar da interferência externa, o que é bom. Agora só falta testar isso na pratica. - Rá desceu de onde estava e ficou de frente para eles. - Fiquem um de frente para o outro, e não se preocupem. Dessa vez não vai ter sentimentalismo. Vocês até agora usaram o haki somente em situações de treinamento sem aparente perigo real. Quero agora que um de socos contra o outro. Sem técnica, sem habilidades nem nada. - Rá pegou um par de luvas e entregou para Tidus. - Seu exterior foi levemente molhado com agua do mar, então deve conseguir acertar o corpo intangível de Raymond com isso. - Em seguida continuou. - Quero que deem socos um no outro, mas com uma condição: não podem mover seus pés do chão. Socos só acima da cintura. Essa e a hora de desenvolver o haki de vocês para uma batalha.

  • Frisk


Anutops só podia ter enlouquecido. Treinar era uma coisa, colocar uma companheira de Frisk em risco de vida era algo completamente diferente. Entretanto, o mink se mantinha imparcial em relação aquele assunto, prostrando-se como uma rocha na frente da porta. E assim como se esperava, o celestial não perdeu tempo, iniciando logo sua técnica e partindo para cima do guarda. Em um instante o Anjo Caído começou a mover-se rapidamente, fingindo golpes falsos e outros não tão falsos, entretanto nada parecia abalar o sentinela, que bloqueava os ataques do garoto calmamente. O haki que ele possuía era um grande problema, e precisaria lidar com ele se quisesse passar pela porta, mas era difícil encontrar alguma abertura quando o mink se colocava de modo a bloquear a porta inteira.

Mesmo assim, Frisk continuou se movendo, a procura de uma chance. Em certo momento, Anutops baixou os olhos para ele e ergueu a mão direita, movendo-a rapidamente na direção dele, como se fosse tentar agarrá-lo, mas o revolucionário foi mais ágil e abriu uma porta aérea logo à frente do mink, fazendo sua mão encontrar o vazio da dimensão de bolso. Por um momento, um mísero momento, uma brecha se abriu no lado direito do mink, onde não havia ali seu braço, agora estendido, para bloquear a passagem. Uma chance, mas assim que Frisk avançou, Anutops ergueu a perna e chutou sua barriga, mandando-o de volta para dentro. - Não faz sentido de deixar sair sem que mostre nenhuma evolução. - Frisk gritou com ele, mas de nada ele ouviu. - Se quer que eu saia da frente, me tire daqui. E não se preocupe, o calabouço é à esquerda, esquerda, direita, dois andares escadaria abaixo e esquerda novamente. Você dará de cara com a cela dela, mas para isso vai precisar passar por mim primeiro.

  • Elsa


Elsa e Lira voltavam vagarosamente para o castelo, mas sua caminhada acabou por incomodar um enorme animal feroz que se escondia abaixo das areias escaldantes do deserto. Aquela não era uma situação favorável para a Rainha dos Espinhos, mas um plano se formava em sua mente. Aquela era a hora de experimentar e testar seus limites. Com um aceno de cabeça, Lira correu velozmente, saltando das costas da fera de se afastando pelas areias do deserto. Sua corrida chamou a atenção do lagarto, que começou a correr atrás da ave, entretanto ela era bem mais rápida, o que não significava que ele desistiria.

Elsa, em suas costas, também não desistia, tentando se lembrar do que sentiu na sala do tesouro, da ferocidade da nevasca e do frio eterno que ele carregava. Mesmo com o sol escaldante sobre sua cabeça seu punho começou a congelar, tornando-se quase translucido e tão frio quanto gelo. Aos poucos ela ia dominando o poder, e se havia um momento para se libertar de uma vez, era aquele. Colocando a mão gélida nas costas da criatura, Elsa se concentrou em todo o poder do demônio que residia em si. E deixou o poder fluir. Em um instante, da palma de sua mão fluíram fractais de gelo em profusão, que se expandiram e cobriram a criatura. Gelo foi se sobrepondo um sobre o outro, e apesar de não conseguir congelar a criatura inteira, Elsa cobriu suas costas e a pata dianteira esquerda do mais puro gelo, tão fragil quo menor golpe poderia quebrar.

O lagarto parou de correr de repente, quando perceber o que ocorria, e desesperado mergulhou novamente a areia, deixando Elsa e Lira para trás. O poder que Elsa haviam adquirido era maravilhoso, mas precisava de muito treino e controle. Com o monstro para trás, as duas começaram a correr de volta para o castelo, e a cada passo de Elsa, a areia sob seus pés congelava e voltava a derreter com o calor. Logo Elsa e Lira chegaram novamente no castelo, onde tudo se mantinha calmo, como deveria ser. Ela havia conseguido os documentos, ido e voltado em segurança, e o mais importante: conseguiu um poder novo que somente existia em seus sonhos.



Legenda:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Grupo:
 


2017:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Volker
Frozen
Frozen
Volker

Créditos : 29
Warn : 1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 5 10010
Feminino Data de inscrição : 23/03/2013
Idade : 26
Localização : 1ª Rota - Karakui - Grand Line

1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: 1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts   1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 5 EmptySab 13 Jan 2018, 17:18

A extensão daquela habilidade era finalmente medida de forma racional pela primeira vez, ainda que a as camadas sobrepostas de gelo fossem finas, a área que ela foi capaz de cobrir davam-me a real noção do que poderia fazer naquele momento. – Wooow! – comentava tomada pela surpresa daquele resultado, cujo impacto perante a criatura se traduzia apenas num repentino, porém eficaz susto. – O gelo era fino demais... – refletia enquanto a criatura ainda fugia de medo. - ...mas parece que pra um animal acostumado com o calor, ver gelo deve ser de fato espantoso. – suspirava, deixando escapar o ar frio pelos lábios. – Vamos Lira! Antes que ele note que o gelo derreta e ele reconsidere nos atacar. – dizia de maneira apressada, gesticulando com o braço livre para que a mesma me seguisse.

O resto do caminho, ou melhor, dizendo, da corrida acabava por não haver mais nenhuma intervenção, no entanto as ações tomadas contra o réptil ainda se refletiam de maneira externa. A forma gélida de meu corpo, antes controlada para o caminho de volta, permanecia inconstante desde o encontro o que me fez marcar na areia escaldante uma trilha de camadas de gelo que só não indicavam com exatidão o caminho devido ao forte calor que as derretiam segundos depois de serem formadas. – Ok. Estamos de volta e inteiras! – lançava um suspiro de alívio enquanto sorria para Lira, aquela última parte do trajeto havia evitado até mesmo o toque nas rédeas da mesma, mas voltava a concentrar-me para reajustar meu controle e temperatura e assim despedir-me de maneira adequada.

Você foi muito corajosa! – arriscava um toque no bico da ave e se não acontecesse nada relacionado ao gelo, me aproximaria para um afago de agradecimento. – Espero algum dia poder passear com você de novo. – ria. – Da próxima prometo que não terá de ficar se preocupando em me manter sobre a sela. – caminharia junto de Lira até o estábulo, onde a deixaria novamente sob os cuidados dos responsáveis do local. Se encontrasse o homem que havia me cedido Lira para a viagem, lhe responderia em agradecimento. – Obrigada! Ela foi formidável! – ajeitava os papéis em baixo do braço e pediria um favor ao mesmo. – Se não for incomodar, poderia comunicar a Rainha de que eu estou de volta com o que ela me pediu? Apenas para evitar que eu a interrompa com alguma coisa importante. – diria, afastando-me logo em seguida em direção ao interior do palácio.

Uma vez que estivesse lá dentro, poderia-me sentir repentinamente revigorada, muito disso pela sombra do local, algo que não tinha encontrado em todo o deserto. Caminharia pelos corredores e salões até encontrar-me com Ísis. – Aqui estão os documentos de Darwishi. – daria os documentos em mãos, mais precisamente a mão em que ostentava as joias, um sinal de que havia mantido a promessa de escolher algo único e sutil. – A câmara do tesouro está em uma passagem escondida no quarto dele, eu lidei com a armadilha do local, então creio que seus homens não terão problemas na hora de confiscar os tesouros. – reportava a situação, muito mais pra deixar clara a transparência na relação, algo que precisava ser estabelecido fortemente entre a nova governante e os revolucionários. – Gostou? – comentaria sobre a joia, quebrando o clima de formalidade e tentando trazer um assunto mais leve para Ísis, que vivia até então um dia bem conturbado e triste.

Após uma conversa com a mulher, ver-me-ia enfim livre para retornar para meus amigos, os quais havia prometido uma séria conversa a algum tempo. – Victoria já partiu? Ou ela ainda está no Palácio? – a pergunta basicamente definiria como seria meu retorno ao esconderijo. Se a revolucionária ainda estivesse no local, iria até o encontro dela para que assim seguíssemos juntas pra o esconderijo, do contrário me via na eminência de um retorno solitário. Se bem que, se me lembrasse bem eu não era a única a estar a ali. – Onde estão os demais? – perguntaria, caso Ísis respondesse negativamente a presença de Victoria. Se os demais revolucionários ainda estivessem treinando, perguntaria onde eu poderia encontrá-los e assim seguiria até onde estavam aqueles que ficaram com Rá, o único dos guardas que eu conhecia e lá permaneceria observando o treino, sem me expor demais.




Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

~The winter has come
The blood and soul has aceepted their fate
The young viper, now mature, put their children in the hunt
They want to hunt by your lead
Their dreams, liberty and fate
Winter calls with your voice and only the phalanx can survive it!~


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]



Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
O Painel a esquerda no fórum irá te ajudar.



Última edição por Volker em Qui 01 Mar 2018, 14:16, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 62
Warn : 1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: 1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts   1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 5 EmptySab 13 Jan 2018, 20:06


Haki(6)

Limpar a mente e manter o foco era mais difícil do que podia imaginar tendo uma interferência externa, as bolinhas de papel não chegavam a me machucar mas o simples toque com o meu corpo já era o suficiente para me despertar do meu transe. - “Foco...” - Gradualmente meu estado de espirito era elevado mesmo com incomodos proporcionados por eventos externos. Em determinado momento algo estranho aconteceu, mesmo estando vendado algumas imagens sem forma começaram a surgir diante aos meus olhos, ou seria melhor dizer em minha mente? Era difícil dizer, aquela sensação de estar enxergando sem de fato estar, era complicada de descrever. Mantive o foco apenas em manter aquele sentimento vivo até me sentir confiante o bastante para realizar uma ação sem quebrar a concentração. Imagens de pequenas esferas iam se aproximando cada vez mais e quase que instintivamente meu corpo se movia para evitá-las, tudo de forma bem tranquila e natural, quase como se eu sequer precisasse me esforçar para isso, pela primeira vez eu estava realmente entendendo a fundo o que era aquele poder. Rá percebeu de imediato o uso do Haki por minha parte e isso ficou claro em suas palavras, aparentemente estava seguindo a direção correta.

Após o longo e árduo treinamento para utilizar o Haki sob fogo inimigo, o comandante finalmente cessou seus ataques e nos pediu para remover a venda. - Hu, isso foi incrível.- Abri um largo sorriso enquanto levantava a venda que cobria os meus olhos, deixando-a em volta da minha testa. - Acho que eu finalmente consegui entender o que quis dizer com o Haki não depender da visão. -  Ergui minha mão direita com a palma aberta. - Pra falar a verdade eu tenho a sensação de que alguém sem os seus sentidos sensoriais pode vir a ser um usuário ainda mais assustador, sem os outros sentidos para lhe atrapalhar toda informação seria detectada pelo Haki e a reação do cérebro seria ainda mais rápida. Em outras palavras o corpo mais treinamento poderia reagir praticamente instantaneamente, mas esse poder vai além, você pode reagir antes do que algo de fato aconteça, superando o mais afiado dos sentidos. - Graças aos meus conhecimentos em medicina sabia certas informações que poderiam ajudar, por exemplo, para o corpo reagir primeiro é preciso que o cerebro receba alguma informação para responder, essas informações são coletadas através dos nossos cinco sentidos, ou seja, existe um tempo de espera entre o passar informação e receber a resposta. Mas e se esse tempo de espera pudesse ser praticamente anulado? Podendo prever o que está por vir o corpo anteciparia o tempo de repasse de informações, tornando o tempo de reação perfeito, talvez sem a possível interferia dos outros sentidos que também passariam informações quem sabe fosse até mesmo possível prever o futuro como Rá havia mencionado.

Rá'Zor dava continuidade ao treinamento passando novas instruções, pedindo para que ficássemos de frente um para o outro novamente, no primeiro momento arqueei uma das sobrancelhas já receoso pelo pior, mas ele tratou de nos tranquilizar logo em seguida. - “O que ele vai aprontar agora?” - Olhei para Ray com uma expressão de duvida, sem entender o que ia acontecer. Essa duvida logo foi sanada, o comandante da guarda real explicou que agora teriamos um treinamento mais árduo, um combate real - ou quase. - Ahn… - Olhei para Rá e depois para Ray um pouco receoso sobre isso, eu teria de enfrentar meu próprio amigo? Não, essa não era a forma corretamente de ver a situação, na verdade nós iriamos treinar juntos. - Isso parece divertido, acho que desde que saí de casa nunca mais treinei com outra pessoa assim. - Vesti as luvas e abri um leve sorriso. - Pegue leve comigo, isso não é a minha praia, hehe. - Ergui um pouco os punhos demonstrando que estava falando sobre lutar com os punhos.

Parando para analisar friamente a situação aquela etapa não era muito diferente da anterior quando treinamos contra as bolinhas de papel, a diferença seria que agora também precisaríamos atacar. - Vamos tornar as coisas mais interessantes. - Abri um leve sorriso. - Assim como desviamos das bolinhas vendados, por que não fazemos isso vendados também? - Faria uma pequena pausa para que ele pudesse pensar sobre isso e então prosseguiria. - Talvez assim seja mais difícil, mas parece mais eficiente. Já passamos por varias lutas e se um golpe for desferido em nossa direção provavelmente vamos nos esquivar ou pelo menos tentar, talvez de forma instintiva e não é isso que queremos. Em poucas palavras nossa visão e instintos podem acabar atrapalhando a distinguir o que é puramente reflexo ou obra do haki. - Aguardaria uma resposta do rei vermelho, na minha visão aquela era a melhor forma de dar prosseguimento, pois mesmo sem usar o Haki provavelmente nossos corpos iam reagir se percebêssemos um soco vindo em nossa direção, uma reação natural de combatentes que vivem no campo de batalha, mas se não pudéssemos ver esses golpes a unica alternativa seria utilizar o Haki para perceber o golpe e evitá-lo.

Com tudo acertado abaixaria a venda novamente cobrindo os meus olhos. - Pronto? - Perguntaria antes de começar. A essência do treinamento era igual ao anterior, então tudo que eu precisava fazer era me concentrar e limpar minha mente, o maior problema era que desta vez eu também precisaria atacar e não apenas me defender. Inicialmente tentaria esvaziar minha mente e nesse meio tempo começaria a executar golpes simples, socos alternados mantendo sempre uma altura próxima para não subir a cima do tórax e nem para ir da linha do estômago para baixo. Com isso meu objetivo seria tentar acessar aquele estado de espirito onde tudo se conectada ao mesmo tempo em que recebia os golpes e executava golpes simples - que eventualmente acreditava que se tornariam algo natural, exatamente como fiz na tarefa com as bolinhas de papel, como já vivenciado a sensação talvez alcançar aquele estado de espírito fosse mais fácil.

Uma vez mais meu objetivo seria observar aquelas luzes que representavam o ambiente a minha volta, como Ray estava bem próximo as luzes que o representava provavelmente seriam as primeiras que eu perceberia, nesse momento mudaria minha forma de atacar, em vez de desferir golpes em sua direção direcionaria-os na direção dos seus punhos, desta forma nossos ataques se anulariam. Tendo conseguido interceptar alguns golpes voltaria a atacar com objetivo de atingir o seu corpo, quando notasse um de seus golpes vindo em minha direção tentaria interpretar suas reais intenções e mover meu corpo de forma adequada para evitá-lo, lembrando de não tirar o pé do chão, apenas inclinaria o tronco e a cabeça para sair da frente de seus golpes. Conforme fosse sentindo que ambos estavamos progredindo - com nenhum dos nossos golpes encaixando, aumentaria o ritmo gradativamente para ver até onde conseguia chegar com aquele poder, até mesmo ameaçaria algumas fintas como havia feito contra Rá'Zor, com o uso do Haki Ray provavelmente também seria capaz de evita-lo. No mais continuaria o exercício até que fosse pedido que parássemos ou até que não aguentasse mais.
Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Última edição por ADM.Tidus em Ter 16 Jan 2018, 16:01, editado 1 vez(es) (Razão : Contagem do Titulo.)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Raizen
Administrador
Administrador
Raizen

Créditos : 60
Warn : 1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 18/04/2011
Localização : Grand Line – 6ª Rota – Alabasta

1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: 1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts   1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 5 EmptyDom 14 Jan 2018, 03:39




The emperor of flames
The Red King - Ray K. Walker



O treinamento do Haki continuava intenso, a parte prática começou com o objetivo de acertar Rá, que estava de olhos vendados, e mesmo sendo uma tarefa difícil, Ray estava progredindo pouco a pouco e no fim conseguiu forçar um bloqueio do comandante e assim avançar para a próxima etapa do treinamento. Dessa vez a tarefa era simples: desviar das bolas de papel que eram jogadas em sua direção. A princípio o ruivo tentava se esquivar por instinto, indo totalmente contra o que lhe foi ensinado, talvez pela força do hábito, Ray tentava de todas as formas se esquivar, mas falhava miseravelmente em todas as tentativas desajeitadas de esquiva. Ele sequer perdeu a conta de quantas vezes havia sido atingido e aquilo estava o aborrecendo pouco a pouco, pois a única coisa que passava em sua cabeça era que se fosse uma situação real e aquelas coisas fossem projéteis que pudessem feri-lo, ele certamente não teria nenhuma chance, então aquele sentimento de impotência estava impedindo que ele conseguisse limpar sua mente completamente. Mas com o passar do tempo, o Rei Vermelho foi aprendendo a lidar com aquele sentimento e pouco a pouco sua mente foi se acalmando, e na medida que se acalmava, as coisas ficavam cada vez mais claras.

" Eu estou conseguindo ver! " - era o que ele pensava quando sua mente estava começando a atingir uma profundidade boa, mergulhando cada vez mais fundo em sua consciência.

A partir do momento em que Raymond conseguiu relaxar e limpar sua mente, começou a ver mais claramente o que acontecia ao seu redor, e como um sexto sentido, começou a desviar com mais facilidade das bolas de papel, claro que não conseguiu desviar de tudo, mas depois que mergulhou um pouco no haki, sua taxa de esquiva aumentou consideravelmente. Não demorou muito até que Rá finalizasse essa etapa do treinamento, e logo Tidus fazia alguns comentários sobre como ele se sentia quando usava o Haki. Ray ouvia atentamente o que era dito, e isso o fazia refletir um pouco sobre o assunto. - " É verdade, eu sinto uma energia estranha quando o haki se manifesta, é como um sexto sentido, eu sinto o que as coisas vão acontecer, não é algo relacionado aos sentidos, pois eu não vejo ou ouço nada, eu apenas sinto e meu corpo se mexe sozinho... Então isso é o Haki da Observação. " - Raymond refletia após ouvir o que era dito pelo Duque Azul, ele podia ter compartilhado esse sentimento, mas preferiu ficar em silêncio apenas escutando e refletindo. Dando proseguimento ao treinamento, Rá dava novas instruções a dupla, e dessa vez era algo mais intenso, ambos teriam trocar socos a queima-roupa.

" Isso ta ficando interessante. " - Ray refletiu brevemente enquanto esboçava um leve sorriso com o canto da boca, desviando o olhar para Tidus. Depois de toda aquela aula teórica chata, Ray estava mesmo afim de um pouco de ação, e Tidus deixava as coisas ainda mais interessantes, sugerindo por as vendas novamente, afirmando que deixaria o treinamento mais intenso e interessante.

- Interessante! Eu topo! - dizia rápidamente sem pensar duas vezes, com o tom de voz um pouco animado. E assim o ruivo pegou a venda novamente, parou em frente ao Duque Azul e vendou os olhos, em seguida separou um pouco as pernas, ficando em uma posição de combate um pouco mais favorável e assim que ouvisse a pergunta de Tidus se ele estava pronto, responderia. - Vamos nessa! - e rápidamente desferia um soco com força moderada para frente, visando o peito de Tidus. Antes de vendar os olhos, como ele já estava em frente ao Duque, ele visualizou sua posição e guardou em sua memória, por isso esse primeiro soco foi mais preciso.

Raymond havia dado aquele primeiro soco de forma reta e força moderada como um sinal de começar, e é claro, ele queria começar batendo. Ele posiciou as duas mãos a frente do corpo, um pouco afastado de forma separada, a sua intenção era deixar as mãos como pilar para "sentir" quando Tidus fosse socar, pois como nenhum dos dois tinha visão do outro, Tidus não saberia exatamente onde bater, então as chances de Ray sentir o "vento" passando próximo de uma de suas mãos, ele teria uma pequena noção de onde o soco estava vindo e assim tentar esquivar jogando a corpo para o lado oposto e para trás, revesando esses movimentos. Raymond se manteria parado sem atacar, enquanto Tidus não atacasse, ele ficaria mantendo sua concentração, limpando sua mente e mergulhando cada vez mais fundo, Ray só atacaria em duas hipóteses: a primeira, caso ele tivesse conseguido se concentrar totalmente, relaxando seu corpo e sua mente até conseguir acessar o haki e assim sentir o seu oponente ou se sentisse que seria atacado através das suas mãos que estariam posicionadas estratégicamente mais distante a frente do seu corpo na altura do queixo, se fosse desse jeito e ele sentisse através do vento das mãos, ele jogaria o corpo para o lado oposto ao mesmo tempo que se inclinaria para frente e diminuir a distância dos dois, e com a mesma mão que sentiu o vento, ele jogaria para frente com bastante velocidade e força moderada, visando acertar a bochecha da imagem que tinha em sua cabeça, e sempre repetiria esses movimentos enquanto não conseguisse acessar o Haki.

Se Tidus não fizesse nenhum movimento ofensivo, Raymond passaria todo esse tempo tentando acessar o haki, limpando sua mente e tentando sentir o Duque Azul que estava parado em sua mente, quando ele tivesse essa visão, partiria para o ataque, ele daria socos alternados de direita e esquerda, mas não onde estava o Duque, mas sim alguns centímetros para os lados, tentando acessar o Haki para prever o movimento evasivo do seu oponente, Ray sabia que Tidus não era qualquer um e ele com certeza conseguiria acessar o Haki também, e com isso em mente, ele sabia que o Duque não iria ficar parado, tentaria se esquivar de alguma forma, então ele nunca tentaria acertar onde Tidus estava no momento, ele sempre tentaria ir mais além. Se ele visualizasse que seu oponente iria para a direita, ele iria um pouco mais além, inclinando seu corpo para frente para diminuir a distância e poder ir mais longe, caso o Duque afastasse o corpo, e Ray faria dessa forma caso Tidus fosse para qualquer um dos lados ou para trás. Em caso do Duque Azul for para a ofensiva, se Ray tivesse acessado o Haki, ao invés de tentar desviar dos ataques de Tidus, ele tentaria socar os socos dele, pois assim como ele pretendia ir mais além no seu ataque, o seu oponente também poderia pensar dessa forma, então seria mais prático se defender atacando, socando os socos de Tidus para forçar um bloqueio através de um ataque. E ele manteria essa padrão até ter a chance de atacar, fazendo as situações que já foram citadas.






Histórico:
 

____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] l [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]



Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | Mudanças Importantes | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]



Voltar ao Topo Ir em baixo
Ravenborn
Illuminati
Illuminati
Ravenborn

Créditos : 29
Warn : 1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 08/11/2014
Idade : 20

1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: 1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts   1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 5 EmptyDom 14 Jan 2018, 04:36






Frozen Fists and Burning Hearts

Aquilo era simplesmente ridículo. Naquele exato momento, por mais que eu não pudesse ter certeza se era verdade ou não, Missu podia estar no calabouço do Palácio, morrendo aos poucos, enquanto eu estava preso numa sala com um cachorro de uns dois metros de altura que não estava muito afim de me deixar ir ajudá-la. "Não é fácil chegar perto dele, nem mesmo com essa técnica...merda!" Era frustrante. Eu sentia como se todo aquele discurso que eu tinha dado um momento atrás já não valesse de nada, de tão estupidamente fraco que eu ainda era.

- Droga...! - eu levei a mão até o local aonde tinha recebido o chute de Anutops, ainda sentindo dor com a força do golpe. Não ia adiantar, não daquele jeito. Tudo aquilo que ele tinha dito sobre a Missu estar em perigo tinha me feito perder a calma. "Não temos muito tempo, mas se apressarmos as coisas demais não vamos passar por ele." Eu respirei fundo, ainda com os feixes da aura esverdeada em volta do corpo. "Por mais que eu odeio admitir...tá, e o que a gente faz?" Anutops não era um oponente qualquer, e eu com certeza não estava num nível que me permitiria derrotá-lo rapidamente - no mínimo, seria uma luta como a em que lutei contra Amon, e eu certamente não sairia ileso.

Mas a situação era um pouco diferente - eu já tinha dito isso antes, mas não se tratava de ganhar a luta. Se tratava simplesmente de forçar o Mink a sair do caminho. Antes, talvez eu não tivesse o poder pra lidar com essa situação...mas agora? Agora eu tinha exatamente a arma que precisava pra fazer aquilo. "É só lembrar de tudo o que ele disse. Querendo ou não, ele ensinou coisas importantes pra nós." Eu fechei os olhos, tentando me lembrar das palavras do Guarda Real. Uma frase em particular chamou a minha atenção durante o treinamento. "Controle sua vontade, domine ela. Então você dominara o Haki." era o que ele tinha dito.

- Vontade, determinação...ótimo então. - eu olhei para Anutops, dessa vez, com convicção. Tinha deixado as emoções levarem a melhor da outra vez, mas agora, eu as teria sob o meu controle, e as usaria ao meu favor. "Hora de mostrar pro cachorrinho que nós também sabemos brincar." Eu respirei fundo outra vez, deixando as emoções fluírem. Eu entendia muito bem que o que Anutops tinha dito era verdade: existiam outros muito mais fortes que ele por aí, e como eu estava agora, eu não conseguiria proteger ninguém. Mas era esse desejo de me tornar mais forte, essa vontade de proteger meus amigos, essa determinação pra me pôr de pé mesmo depois de cair várias vezes...era isso que me fazia seguir em frente.

Outra vez, eu colocaria cada sentimento desses no meu braço direito, que ergueria à frente do corpo. Dessa vez, porém, teria controle sobre cada um deles. Transformaria aquela força de vontade numa armadura negra, revestida com a minha própria determinação. "Aguenta firme, Missu." Fitando a mão direita, relaxaria os músculos, mentalizando a cor negra como a noite que tinha se mostrado das outras vezes em que eu tinha utilizado aquele poder. Agora, não podia ser apenas um golpe de sorte. Eu precisava controlar a minha vontade, para assim, controlar o Haki do Armamento. E dessa forma, tentaria revestir o meu braço.

Se conseguisse fazê-lo, tendo pela primeira vez utilizado aquele poder conscientemente, por vontade própria, eu mais uma vez olharia nos olhos de Anutops, colocando-me em postura de combate. Dessa vez, porém, não diria nada. Eu e Chara estávamos mais do que prontos pra mostrar a ele o que tínhamos aprendido com todas aquelas lições, e quão mais fortes tínhamos ficado. E então, fazendo outra vez da maneira que ele tinha ensinado, respiraria fundo, preparando-me para exalar todo o ar de uma vez junto a um grito, no momento do ataque. - HA! - gritaria, sem medo, e daria ao Mink o meu melhor soco, pra provar o que eu tinha aprendido. E depois que eu tivesse terminado com ele...seria hora de salvar Missu!


Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Hoyu
Olhos de Deus
Olhos de Deus
Hoyu

Créditos : 76
Warn : 1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 27/04/2013
Idade : 20
Localização : Grand Line - Jingle Bell Island

1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: 1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts   1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 5 EmptySeg 15 Jan 2018, 23:04

   



O final do treino chega!


  • Elsa



Depois de sua jornada até o palácio de Darwishi, Elsa finalmente retornava para o palácio, o que era bastante reconfortante. Pelo menos ali havia sombra de sobra para se esconder do sol escaldante. Pouco antes de seguir para os estábulos, a mulher despediu-se rapidamente de Lira, e ao ver que não estava mais congelando ao toque, fez um pequeno carinho da ave, que retribuiu esfregando a cabeça em Elsa, fazendo as plumas fazerem cocegas no rosto da revolucionária. - Ah, vocês voltaram! - Disse quando as duas chegaram, e sorriu com o elogio feito à ave. - É claro que é! Ela é formidável. - Disse, abraçando e fazendo carinho na ave. - Você é uma boa menina, é sim. - Dizia, com extremo carinho. O homem mexeu em uma sacola de pano que carregava na cintura e pegou uma fruta grande e suculenta, a qual jogou para Lira, que comeu alegremente.  

- Essas belezas são onívoras, acostumadas a comer quase qualquer coisa que encontram no deserto, mas o que mais gostam são essas frutas que nascem próximo aos oásis. - Pegando outra da fruta da sacola, o homem pegou uma faca de bolso e cortou um pedaço, ponto ele na boca. - Quer um pedaço? Elas são bem doces e tem uma textura macia. E não precisa se preocupar com a princesa. Elas tem estado esperando por você a um tempo. - Disse, cortando outro pedaço e estendendo para Elsa. Comendo ou não da fruta, Elsa seguia para o andar superior, onde encontrou a princesa debruçada na janela e admirando o deserto. Assim que percebeu a aproximação da revolucionária, se virou.  

- Elsa! É bom vê-la de volta. Como foi lá? - Elsa entregou os documentos, e citou sobre a câmara do tesouro e a armadilha. - Que bom que está bem então e... Ah! - Ísis pareceu muito surpresa com algo assim que tocou as mãos nos documentos entregues por Elsa. - Que estranho, eles estão muito gelados! Intrigante. - A princesa folheou os documentos, olhando brevemente seu conteúdo. - Gostaria de agradecer novamente por ter ido lá buscar os documentos. Eles serão muito importantes. E sim, a joia é belíssima. - Respondeu, com um sorriso. - Victoria já retornou, mas os outros ainda estão aqui, treinando com os comandantes da guarda. Acredito que deve querer ir ver seus amigos agora. Vou até meu quarto ler calmamente o que me trouxe, então se precisar de mim é só chamar. E de um olá à eles por mim. - Assim dizendo, retirou-se.


  • Raymond, Tidus e Elsa



Uma nova etapa do treinamento se iniciava para os dois homens, que pareciam bem animados para começar. Apesar de tudo, ainda sim quiseram dificultar ainda mais o treinado adicionando as vendas, que originalmente não faziam parte dele. Rá suspirou, como se decidisse não se esforçar em contrariar. - Como queiram. Isso não vai afetar muito o resultado, no final das contas. - Assim, os dois colocaram as vendas e foram se preparar para o treino. Sem dar avisos, Elsa apareceu no pátio de treinos, querendo olhar o treino dos dois homens; Rá acenou gentilmente para ela, mas se manteve calado para não atrapalhar a concentração dos dois.

Assim que a troca de golpes, começou, Raymond não perdeu tempo , desferindo rapidamente um soco contra Tidus, que viu incapaz de esquivar. O mesmo foi feito em seguida, e o Rei Vermelho até tentou esquivar-se, mas com a venda e sem poder tirar os pés do chão tudo se complicava, e o ataque acertou em cheio seu ombro. Logo os dois homens notaram que aquilo era muito diferente do exercício das bolinhas, não só por ser necessário também, mas pelo que cada golpe significava. Diferentemente das bolinhas de papel, que não machucavam, apenas incomodavam um pouco, os socos reais doíam, e por isso eram muito mais eficientes em destruir completamente a concentração de ambos. Não importava quando se tentava, os socos sempre vinham para estragar tudo. E do mesmo modo seria em uma batalha real.  

Apesar de tudo, aquilo seria bem mais difícil sem as vendas. Do mesmo modo que Tidus elucidou, bloquear um dos sentidos era uma forma útil de se aprofundar ainda mais no haki, e naquele exercício não era diferente. Tudo parecia mais como se estivessem enfrentando a escuridão: sem poder enxergar seu inimigo, mas ele estava ali, atacando e lutando. Socava-se o nada, e o nada socava de volta, em uma disputa sem fim onde não haviam vencedores nem perdedores. Por um tempo tudo se manteve na mais profunda escuridão, com punhos voando e atrapalhando a concentração necessária para o haki, mas quanto mais a batalha seguia, mais aquilo tudo começava a fazer sentido. Não era sobre se preocupar em enxergar o outro: tudo do lado de fora era um completo vazio negro; era sobre se preocupar consigo mesmo. Apesar de lutar com o vazio, cada um dos dois ainda se mantinha de pé, atacando um nada sem recuar. Era como Rá havia dito: "Para entender o outro, é preciso que se conheça a si mesmo antes."  

Cada soco era uma aposta no escuro, mas foi no momento que perceberam que não se tratava em se preocupar com o que estavam enfrentando, mas sim consigo mesmo, foi que o "nada" começou a ganhar forma em suas mentes. Uma silhueta começou a se formar e ganhar clareza, a silhueta do seu adversário, e a medida que os socos vinha, era quase como se pudessem ver mesmo vendados, sentir o que viria. E assim começaram a se mover de acordo. Com cada soco que vinha, um outro era digirido contra o mesmo, fazendo com que ambos desferissem barragens de socos contra socos, sem que um único golpe pegasse neles. Cada punho era bloqueado com um soco, e a cada segundo que se passava a constância dos golpes aumentava, chegando a um nível totalmente diferente de quando iniciaram o exercício. Nada era mais efetivo do que saber exatamente como o inimigo iria atacar.  

- É o suficiente. - Disse Rá, dando fim ao treino. - Podem tirar as vendas. - Seu rosto esboçava um sorriso de satisfação, e só então perceberam que Elsa estava ali os observando. - Vocês aprenderam a teoria de como o haki funcionam, e agora conseguiram usar com sucesso o haki em uma situação pratica de luta. Depois de tudo isso, usar o haki deve ser consideravelmente mais fácil. - E era verdade. O que antes precisavam meditar e se concentrar para ter um gostinho do poder, agora ambos conseguiam sentir ele indiretamente, mesmo que tivessem encerrado o exercício de retirado as vendas. - Vai ser meio dificil que algo tire a concentração de vocês depois dessa troca de socos. - O comandante da guarda real deu uma risada. - Mas vocês foram muito bem. Espero que o poder seja útil para os dois de agora em diante.


  • Frisk



Frisk tentava e tentava, mas parecia ser praticamente impossível tirar aquela sentinela da frente da porta. Mesmo quando usou o haki por instinto na etapa anterior do treino, mal havia feito algo contra o mink; mas aquilo era diferente. Ele precisava tirar ele de lá. Não só ele, mas Missu também precisava disso. Nenhum dos outros membros da Red Legion sabiam daquilo, e ele era o único que poderia ajudá-la. - O que está esperando? Esses sentimentos conflitantes só irão de atrapalhar. Você precisa ter certeza de tudo para que o haki funcione. Sua determinação não pode ser abalada! - Anutops parecia, além de dar instruções, provocar o celestial, que parava e se concentrava em tudo que estava acontecendo. Ele precisava salvar Missu, e para isso precisaria controlar sua própria vontade.

Apesar de tudo, aquilo não era uma coisa influenciada por meios externos, como acontecera com ele antes. A essência do haki era algo muito mais interna e única: conhecer sua determinação e vontade e fazê-las se dobrar perante você. Não era algo que deveria depender de algo, mas sim simplesmente acontecer. Anutops não era o maior adversário para que ele salvasse Missu, o maior adversário era ele mesmo. E por sorte no momento só havia uma única coisa que ele pensava em fazer.

Aquela era a hora da verdade, o momento se saber se o treino havia dado frutos ou não, e ao correr na direção de Anutops, com o punho erguido, um grande impacto ocorreu. Poeira se ergueu, e Frisk sentiu algo se movendo, para então ver que que seu punho e um pouco do antebraço estavam completamente negros. Estavam envoltos na armadura negra. Anutops parecia ter percebido o perigo daquele golpe, e envolveu o tórax, onde o golpe pegou, com sua própria armadura negra. O golpe não havia causado nenhum dano, entretanto foi o suficiente para empurrar ele um pouco para trás. Mas não era o suficiente. Um segundo golpe foi dado, envolvendo o pinho com a armadura, enquanto Anutops só se preocupava em bloquear, e foi quando o terceiro golpe foi executado que Frisk conseguiu empurrar o mink o suficiente para que fosse possível passar para o corredor.

Aquilo havia demandado muito esforço, do celestial, mas deu a ele a brecha necessária para sair da sala, e assim que o fez, saiu correndo pelo corredor. As direções do calabouço haviam sido dadas por Anutops, e assim que atravessou os corredores e desceu os lances de escadas, Frisk se viu em um local com chão, parede e teto feita de pedra e cheio de celas. Ele havia demorado muito para chegar ali, por isso precisava se apressar para chegar até Missu. Atravessando corredor à esquerda, ele finalmente viu a garota dentro de uma cela, com as mãos e pés amarrados com cordas, boca tampada por um pano e com a chave da porta na própria cela. Girando a chave e destrancando a cela, Frisk se aproximou da garota para dar-lhe o antidoto, mas foi surpreendido quando as cordas que a prendiam afrouxaram e ela abraçou o jovem. - Que bom que conseguiu, Frisk! - Missu sorria, o que tornava a situação um pouco confusa, até que Anutops chegou, logo atrás dele.  

- Muito em, Frisk. Você conseguiu usar o haki e me tirar da frente da porta. Me desculpe por toda a encenação, mas seria impossível que você alcançasse a determinação para usar o haki em um simples treino. Tudo foi combinado com a senhorita Missu com antecedência. Mas como pode ver, trouxe resultados. - O mink disse, apontando para as mãos do celestial. Com toda a correria, ele não havia se dado conta, mas suas mãos aonde estavam negras, envolvidas pela armadura do haki. - Você aprendeu a teoria, e fez bom uso dela quando foi necessário. Não tenho mais nada a te passar. - Agora que tudo havia acabado, aquele haki parecia quase como uma segunda pele. Fazer ele desaparecer era fácil, e apesar de demandar um pouco de esforço, fazê-lo aparecer também. Entretanto Frisk mal teve tempo de perceber a extensão de seu novo poder, pois Missu se jogou em seu colo. - Obrigado nobre cavaleiro, que me salvou das garras dessa terrível fera! - Anutops fez cara feia, mas decidiu ignorar e foi indo embora. - Estou feliz que se importe tanto assim comigo a ponto de despertar um novo poder. Mas e agora? Vamos encontrar os outros? Victoria parece já ter voltado para a base, mas seus amigos ainda estão aqui no castelo treinando.



Legenda:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Grupo:
 


2017:
 


Última edição por Hoyu em Ter 16 Jan 2018, 17:15, editado 1 vez(es) (Razão : Concertar um erro no nome)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Volker
Frozen
Frozen
Volker

Créditos : 29
Warn : 1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 5 10010
Feminino Data de inscrição : 23/03/2013
Idade : 26
Localização : 1ª Rota - Karakui - Grand Line

1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: 1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts   1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 5 EmptyTer 16 Jan 2018, 15:08

A devolução de Lira ao estábulo era uma oportunidade perfeita para compreender melhor sua natureza e sua criação. Seu tratador parecia tão feliz quanto a ave ao ouvir o elogio, criando uma aura realmente bela no local. – Compreendo. Baseado na extensão do deserto é compreensível que a fauna local tenha desenvolvido o hábito de comer tudo o que encontra disponível. – sorria em admiração a relação entre os dois, mas logo se tornou um sentimento de relativa surpresa quando o homem me ofereceu um pedaço da fruta que ele havia dado a Lira. – É bem... – num primeiro momento, a reação não era de aceitar, mas o estômago roncava alto demais para disfarçar forçando-me a corar levemente em um sorriso sem graça. – Só de ver e ouvir sobre já sinto fome. Obrigada. – o agradecimento seria tanto para o fruto, quanto para a menção da rainha, tomando aquele pedaço com uma das mãos saia do local, acenando em um tom de despedida enquanto adentrava o local, em direção a Ísis.

Conforme caminhava, aproveitava da ocasião para saborear o fruto e constatar que de fato ele era incrivelmente gostoso. – Talvez eu procure mais destes perto do esconderijo, vai que eu dê sorte. – brincava com os pensamentos, enquanto literalmente lambia os dedos antes de encontrar a futura rainha debruçada na janela. – Um misto de muitas coisas. Só que mais importante, é que foi tudo bem, dentro do possível. – brincava com as palavras durante a resposta, mas ao notar o comentário referente a temperatura dos papeis acabava por me enrolar um pouco, puxando o braço que segurava os papeis para perto do meu corpo enquanto meu olhar percorria rapidamente o cômodo, como se tentasse mudar de assunto. – Bom pelo menos você não vai passar calor se acabar dormindo durante a leitura. – fazia um gracejo como forma de dispersar qualquer curiosidade e usava as joias para me auxiliarem nisso.

Não são?! Simples e elegantes! No melhor estilo Femme Fatale. – ria, mas aproveitava também para replicar o agradecimento, fazendo uma leve reverência a mulher. – Então eu também lhe agradeço novamente por ter prestado apoio aos revolucionários e se comprometido a ser uma excelente Rainha para o povo de Alabasta. – lançava-lhe um olhar cativante, carregado de verdade. – Espero que ainda possamos estreitar ainda mais nossos laços para sermos capazes de ajudar ainda mais pessoas. – finalizava, ouvindo-a comentar em seguida sobre a partida de Victoria, mas também mencionar que os demais ainda estavam no local, treinando. – Ótimo, então eu irei encontrar os demais e pode ter certeza de que mandarei um “olá” seu para todos. – levava a mão ao peito em um rápido e educado movimento antes de sair na busca pelos demais.

Encontrava primeiramente o local de treinamento onde Raymond e Tidus estavam a praticar. Ao me aproximar recebia um aceno de Rá, que era o único do local a notar minha presença, tendo em vista que dupla de revolucionários permanecia vendada, numa parte bem específica daquele exercício. Ali, permaneci durante alguns minutos, vislumbrando a luta da dupla. Era notória, no entanto a capacidade de combate dos dois e o incrível acirramento daquele duelo. - Ele parecem empatar em força, me pergunto qual deles se cansará primeiro. - pensava, antes de mover-me ao redor, buscando chamar a atenção de Rá onde gesticularia com os braços, indicando que sairia do local, mas que voltaria logo. - Como será que está Frisk? Será que está lidando bem com o treino após tudo aquilo? - pensava a respeito, enquanto ia em busca do garoto.

Seguiria pelo palácio, caminhando pelos corredores a procura de Frisk, do quarteto, ele havia sido o que mais tinha se comunicado comigo e querendo ou não, já havia me afeiçoado a sua personalidade e fofura. Se encontrasse algum guarda no local, os questionaria sobre o paradeiro do jovem e assim que soubesse onde ele estava. – Finalmente encontrei você. – diria caso encontrasse Frisk. – Ahn!? Uhhh – comentaria ao ver ele com Missu. – Vocês realmente fazem um casal bem fofo! – levaria as mãos ao rosto, corando com o comentário e rindo de alegria. Deixaria que o jovem se recompusesse para então comentar com ele dos demais. – Vamos atrás do Fagulha e do Fumante, eles devem estar terminando o  treinamento, por aqui. – diria, antes de perguntar de gesticular para que Anutops seguisse conosco.

Se Frisk viesse comigo, aproveitaria do caminho para conversar um pouco e também, constatar algo diferente nele. – Hmm! – diria num som audível a todos. – Você parece mais forte, seja lá o que tenha feito. Deu resultado! – sorriria de forma simpática enquanto seguiria de encontra a Raymond e Tidus. – Que sorte, vocês ainda estão aqui. – diria assim que visse a dupla. – Ísis mandou um ‘Olá’ para vocês, para todos vocês. – estenderia o comentário para os guardas reais se eles estivessem ali. – Então. – coçaria a cabeça, olhando a todos. – Ainda pretendem fazer mais alguma coisa por aqui? Eu não tenho o menor interesse de voltar a pé e sozinha pro esconderijo. – ria, mostrando claramente de que na realidade, eu não queria caminhar pelo deserto.



Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

~The winter has come
The blood and soul has aceepted their fate
The young viper, now mature, put their children in the hunt
They want to hunt by your lead
Their dreams, liberty and fate
Winter calls with your voice and only the phalanx can survive it!~


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]



Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
O Painel a esquerda no fórum irá te ajudar.



Última edição por Volker em Qui 01 Mar 2018, 14:22, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 62
Warn : 1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: 1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts   1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 5 EmptyTer 16 Jan 2018, 19:01


Goodbye

Raymond concordou com meu pedido e assim iniciamos nosso treinamento completamente vendados, que no primeiro momento já mostrou que a dificuldade ia além da qual estava esperando, o impacto dos golpes atingindo o meu corpo eram de uma proporção bem diferente das bolinhas de papel, tornando a tarefa de manter a mente limpa ainda mais complicada. Com o passar do tempo a dor ia se tornando mais presente, mas outra coisa também se tornava cada mais mais nítida, as mesmas imagens que tinha conseguido observar no treinando com Rá começavam a surgir uma vez mais.

Aquele era o resultado de todo o treinamento, mesmo sendo atingido por golpes e tendo dificuldade em manter o foco, o poder do Haki aflorou de uma forma bem clara e natural, no fim não tratava-se apenas de sentir aquilo que estava a nossa volta, mas de sentir nossos próprios sentimentos e sensações, a dor inclusive entrava nesse quesito. Naquele momento o ritmo do treinamento foi alterado, os punhos de Ray já não me atingiam em certeiro assim como os meus também não o atingiam, nossos golpes agora estavam um anulando o outro. - “Isso é uma batalha entre duas pessoas que podem ler um ao outro?” -  Um pensamento súbito e quase inconsciente aflorou, fazendo um sorriso discreto aparecer. Impendente se aumentasse a velocidade dos golpes o Vermelho acompanhava, como se também estivesse sentindo que essa era a minha intenção, assim como também acelerava quando ele acelerava, era uma batalha equilibrada entre duas pessoas capazes de prever o que vinha a seguir.

Não demorou muito para que Rá entrasse em cena novamente dizendo que era o suficiente, acatei seu pedido e encerrei o treinamento, removendo a venda com uma das mãos. - Uuh, isso foi intenso. - Ergui ambos os braços me esticando por inteiro, logo em seguida levei minha mão esquerda até o ombro direito e executei alguns movimentos circulares com o braço. -  Nada como uma troca de golpes para fortalecer a amizade, não é?  Hahahahaha. - Brincava com a situação mantendo o bom humor de sempre. O comandante encarregado pelo nosso treinamento nos parabenizou e concluiu que o treinamento estava encerrado, dali pra frente o quanto vamos evoluir com o poder agora era responsabilidade nossa. - Muito obrigado, Rá. - Me virei de frente para o comandante. - Nunca esquecerei o que fez por nós. - Ergui ambos os braços e os levei para frente do meu tronco, mantendo a palma a da mão direita aberta e o da esquerda fechado, fazendo com que o punho fechado se encontrasse com a palma a aberta e me inclinei um pouco para frente em sinal de respeito. -  Farei bom uso deste poder, pode ter certeza. - Retomava minha postura ereta e removi as luvas dos punhos, entregando-as para o comandante em seguida.

Finalizado o treinamento percebi a presença de outra pessoa no local, a filha do Comodoro Volkerbäll. - “Veja quem ainda está aqui.” - Ergui uma das mãos e acenei sutilmente. - Entendo, então você esteve com a princesa. - Se Frisk também estivesse por ali acenaria para ele também, esboçando um sorriso amigável. - Parece que andou se divertindo também. - Comentaria de forma irônica. No fim tudo parecia ter terminado bem e nossa estadia no palácio não parecia ser mais necessária por hora. - Bem, acho que é hora de nos despedirmos. - Olharia na direção de Rá’Zor. - Quero agradecer por tudo que fez por nós e também pedir desculpas por todo o inconveniente. - Daria uma risada um pouco sem jeito. - Mas quero que saiba que sempre poderá contar com alguém de dentro do exército revolucionário, meu amigo. - Esticaria a mão direita, aguardando que ele fizesse o mesmo. - Nos vemos por ai. - Diria assim que nosso aperto de mão fosse selado.

Com todas as pendências devidamente resolvidas estava na hora de partir, nossa estadia naquela ilha já tinha se estendido por tempo de mais e levando a vida que levamos era perigoso ficar tanto tempo em um mesmo local, as noticias corriam rápido e a ultima coisa que queria no momento era um encontro com o governo, ou pior, um encontro familiar. - Bem, é hora de ir. - Ergueria meu braço direito e faria com que a caixa de espadas flutuasse em minha direção passando a alça por debaixo do braço e acomodando-a nas costas, em seguida faria o mesmo com minhas outras três espadas avulsas e as colocaria presas ao lado da minha cintura. - Certo, tudo em seu devido lugar, agora… - Olharia em volta, buscando os tapetes que tínhamos usados para chegar até ali. - Algum de vocês lembra onde estacionamos os tapetes? A donzela não quer sujar seus sapatos de cristais nas areias do deserto. - Comentava de forma irônica, poderia ser estranho para pessoas que não estavam acostumadas com a minha forma de agir.

Se alguém lembrasse onde eles estavam ou se simplesmente os encontraremos por ai, ergueria meu braço direito e estalaria os dedos, fazendo com que se aproximassem. - Todos a bordo. - Subiria em um dos tapetes e aguardaria que os outros fizessem o mesmo. - Senhores passageiros, apertem os cintos e mantenham os braços dentro do veículo o tempo todo, em caso de acidente… Bem, gritem. - Estalaria os dedos novamente fazendo com que os tapetes subissem voo. Lá de cima acenaria uma ultima vez para quem quer que estivesse no patio do palácio e então faria com que nosso meio de transporte alado voasse em direção ao esconderijo, onde poderíamos finalmente reagrupar com os demais e planejar o próximo passo.
Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ravenborn
Illuminati
Illuminati
Ravenborn

Créditos : 29
Warn : 1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 08/11/2014
Idade : 20

1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: 1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts   1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 5 EmptyQua 17 Jan 2018, 03:12






Frozen Fists and Burning Hearts

- Se...se moveu...! - eu não consegui conter a surpresa depois do terceiro golpe, que finalmente tirou Anutops do caminho e abriu a passagem de que eu tanto precisava para ir ajudar Missu. Por um único breve momento, eu fiquei ali, parado, mas logo retomei os sentidos e comecei a correr - com todo o tempo que já tinha perdido ali, esperar mais só colocaria a vida dela em perigo. "Lembra das direções?" Chara perguntou, soando tranquilo - não havia mais obstáculos, afinal. - Sim, vamos rápido!

Graças às instruções do Mink, eu não demorei pra achar o calabouço e, consequentemente, a cela em que Missu estava trancada. Um choque percorreu meu corpo quando eu a vi amarrada lá dentro, pois me lembrou do episódio com Amon, mas me apressei pra que não acabasse me arrependendo por ter chegado tarde demais. - Missu...! - eu me aproximei, o antídoto em mãos, mas não estava pronto pra surpresa que estava por vir. - Que bom que conseguiu, Frisk! - ela me abraçou, tão animada quanto sempre. - Em...? - agora, sinceramente, eu não estava mais entendendo nada. Não era pra ela estar à beira da morte ali?

Logo em seguida, Anutops veio até nós, e explicou que o que tinha acontecido fora apenas uma encenação - e por mais que eu já contasse com algo parecido, foi realmente um alívio saber que a vida de Missu não estava correndo perigo. - Aahh... - eu suspirei profundamente, mostrando um olhar ligeiramente irritado pros dois. - Tudo bem que me ajudou a despertar esse poder e tudo mais...mas não me preocupem desse jeito! - e então, depois de suspirar mais uma vez, aquele peso tirado de cima dos meus ombros, eu sorri com sinceridade. - Mesmo assim, obrigado. Com isso, eu vou poder ficar ainda mais forte. - a minha gratidão era verdadeira. Até mesmo Chara parecia feliz com o resultado daquilo tudo.

E por falar nele, a conexão criada pela técnica parecia finalmente estar enfraquecendo, a aura esverdeada que circulava pelo meu corpo sumindo aos poucos. Provavelmente, eu a desativei subconscientemente depois de perceber que não precisava mais dela - e como já era de se esperar, o cansaço não demorou pra se fazer sentir. Aquela técnica ainda exigia muito do meu corpo, e eu acho que ainda levaria um tempo até que eu me acostumasse completamente a ela. Pouco depois, Missu se jogou em meus braços, e com a adrenalina e a preocupação por fim indo embora, eu imediatamente corei - e pra ser sincero, eu estava bastante feliz.

Ela perguntou o que nós faríamos a seguir, mas antes que pudéssemos pensar em alguma coisa, Elsa-san entrou em cena, rapidamente comentando como nós formávamos um casal fofo. Eu engoli em seco, ainda mais envergonhado do que antes, mas consegui esboçar um sorriso. - É bom ver você, Elsa-san. Acho que chegou em boa hora, eu acabei de terminar meu treinamento, então estávamos pensando em ir nos encontrar com o pessoal. - eu me levantaria, a garota nos braços, um sorriso bobo e meio tímido no rosto. Em seguida, seguiria a Volkerbäll, colocando Missu no chão e assentindo para que ela viesse conosco também.

Durante o caminho, conversaria com Elsa-san, animado com os resultados do treinamento. - Deu pra notar, é? Hehe... - eu sorri, feliz em saber que tinha conseguido dominar aquele novo poder. Agora, restava praticar para que pudesse um dia me tornar tão bom quanto Anutops, que havia me ensinado - ou quem sabe, ainda melhor. - Haki, esse poder...é incrível. Custe o que custar, eu vou dominá-lo e usá-lo pra ajudar o pessoal ainda mais! - se era de determinação que o Haki precisava pra funcionar, então eu não teria problemas com isso. E eu não iria parar por ali!

Quando encontrássemos Ray-san e Tidus-san, eu os cumprimentaria com um sorriso no rosto, notando que eles também estiveram passando por maus bocados com o treinamento árduo dos Guardas Reais. - Parece que andou se divertindo também. - o Duque Azul brincou. Em resposta, eu sorriria, erguendo o punho direito à frente do corpo num sinal de positividade, para em seguida, com esforço, tentar fazer o poder do Haki do Armamento se espalhar das mão até o antebraço, para mostrar os resultados do treinamento. - Eu com certeza não vou ficar pra trás! - diria, animado. Afinal, a diversão estava apenas começando!



Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Raizen
Administrador
Administrador
Raizen

Créditos : 60
Warn : 1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 18/04/2011
Localização : Grand Line – 6ª Rota – Alabasta

1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: 1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts   1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 5 EmptyQua 17 Jan 2018, 18:15




The emperor of flames
The Red King - Ray K. Walker



Depois de concordar com o pedido de Tidus, Raymond vendou os seus olhos e assim ambos iniciaram o último confronto para treinar o Haki. Após dar o soco inicial, Ray sentiu a mesma dificuldade das últimas tentativas, o maior problema de acessar o haki era no calor do momento, porque além de tentar conseguir a concentração certa, tinha que aprender a lidar com a dor dos golpes e a ansiedade na hora do combate, e controlar a si mesmo nessas circunstâncias era a parte mais difícil do treinamento. Ray e Tidus ficaram muito tempo se acertando, e sempre que sentia que estava se aproximando de acessar o haki, os socos do Duque Azul o fazia voltar do zero, e para piorar ainda mais situação, a cada soco que levava, Ray ficava cada vez mais angustiado com a sensação se estar regredindo. Naquele momento ele só tinha dois caminhos para seguir, desistir e começar a agir por instinto ou insistir e ignorar aqueles sentimentos. - " O que eu estou pensando?! Eu cheguei até aqui, não é hora de fraquejar! Vamos lá, consetre-se! " - ele refletia enquanto recebia cada golpe e pouco a pouco os socos foram incomodando cada vez menos, e na medida que isso ia acontecendo, as coisas iam ficando cada vez mais claras.

" É isso! Finalmente estou vendo! " - pensou enquanto esboçava um sorriso confiante no decorrer dos socos que dava e recebia, foi nesse momento quando sentia que Tidus iria atacar, ele socava o mesmo local para anular os socos de Tidus, enquanto o mesmo acontecia com ele, pois assim como Ray estava usando o Haki da Observação para atacar e defender, o Duque Azul fazia a mesma coisa. - " Uma luta entro usuários de Haki é realmente intensa. " - refletiu pouco antes de Rá finalizar o treinamento. Ao tirar a venda, a primeira coisa que Ray notava era a presenta de Elsa, que estava um pouco mais afastada observando, e logo depois Tidus fazia um comentário sobre a troca de socos.

- É, as vezes tenho que mostrar quem é que manda! - respondeu ao Duque, entrando naquele clima de brincadeira, coisa rara de se acontecer. Em seguida desviou o olhar para Rá enquanto o mesmo dizia as últimas palavras em relação ao treinamento e após isso, Tidus agradeceu devidamente, e com Ray não foi diferente. - Rá, obrigado por ter tido a boa vontade e paciência de ter nos ensinado, não é qualquer pessoa que consegue fazer o que você fez. - foram poucas palavras, mas certamente foram sinceras.

Depois que Rá se retirou, Elsa e Frisk se aproximaram e logo iniciaram um leve diálogo. Enquanto eles conversavam, Ray foi até as suas manoplas que estavam encostadas. Enquanto colocava suas manoplas novamente, ele se perdia em seus pensamentos. - " Sinto que estou mais forte, mas a verdade é que eu não sei qual é o meu verdadeiro poder. " - ele refletia enquanto acabava de se esquipar, de fato ele tinha razão, pois desde que comeu a Mera Mera no Mi, Ray nunca pôde lutar usando todo o potencial que poderia dos seus poderes, pois sempre que lutou, haviam pessoas inocentes próximas ou ele tinha que segurar para não destruir tudo. - " Até onde vai o meu poder? " - esses pensamentos começaram a martelar na cabeça do Rei Vermelho, que não prestava atenção no que os demais membros falavam ao seu redor, a única coisa que ele ouvia era Tidus em cima de um dos tapetes chamando os demais membros, foi ai que Ray olhou para o mesmo, ainda um pouco pensativo.

- Vocês podem ir sem mim, eu preciso fazer uma coisa... Encontro vocês na base. - e logo em seguida se virou, indo para os fundos do palácio para não ser visto pelos civis. Chegando nos fundos, ele sairia por alguma porta, se tivesse alguma, caso contrário usaria saltaria usando sua mera mera para se impulsionar e pular o muro e na descida, antes de tocar o chão, usaria novamente a akuma para amortecer a queda. Uma vez que tivesse fora do palácio, Raymond iria caminhando até o deserto, procurando se afastar o máximo possível de todas as pessoas e estruturas, assim que ficasse distante o suficiente, daria uma olhada em voltada usando sua visão aguçada para ver com mais clareza, e se tivesse distante, ele ficaria parado por alguns segundos com os olhos fechados. - " Certo, vamos lá! " - e assim começava a relaxar mais o corpo e liberar o poder de sua akuma no mi, a principio ele fazia as chamas se espalhar por todo de maneira suave, e depois de mais alguns segundos, abria os olhos dando um grupo, liberando todo o poder.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

- AAAAAHHHH!!! - e com a mesma intensidade do seu grito, as chamas do seu corpo se espalhavam e parecia uma grande fogueira, saindo metros de chamas do seu corpo. Aquela sensação era única, ele nunca havia liberado tanta energia daquele jeito sem preocupação alguma, ficava olhando para as suas mãos, vendo as chamas claramente saindo de maneira intensa, naquele momento ele sorria, era um sorriso de satisfação, finalmente estava conseguindo ver do que era capaz. Raymond era o tipo de pessoa que sempre buscava conhecer a si mesmo antes de conhecer o seu oponente. Depois de liberar sua aura ao máximo, o Rei Vermelho olhava fixamente para frente com a expressão bem séria dessa vez e assim esticou as duas mãos para frente, gritando novamente e soltou uma enorme rajada de fogo em linha reta, mas dessa vez não vou um ataque qualquer, foi um realmente mais poderoso sem segurar sua energia, foi como um grande grito em forma de ataque, fazendo ir em linha reta, um ataque que provavelmente iria destruir tudo em tivesse em seu caminho, e por isso Ray havia escolhido aquele local.

Depois de ver até onde podia ir, Raymond se sentiu levemente cansado, para pode ver o poder máximo que podia, ele precisou beirar o seu limite, e por isso ficou meio tonto na hora, chegando inclusive a dar um passo para trás e as chamas que cobriam o seu corpo se apagavam completamente. - " Eu realmente precisava disso. " - refletiu enquanto respirava fundo, fechando os olhos e recuperando o fôlego. Quando sentisse que estava bem para usar seus poderes de novo, Raymond iria voltar para a base, usando seus poderes para "voar", fazendo suas pernas virarem chamas e como um foguete, se impulcionou para frente, "voando" em alta velocidade em direção a base.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Chegando na base dos revolucionários, Raymond tentaria pousar de forma suave antes do estabelecimento e independente de conseguir ou não, limparia a poeira que tivesse no corpo e adentraria no local, primeiramente olhando em voltar para ver quem estava lá e o que estavam fazendo. Raymond estava numa fase de querer explorar o máximo toda a sua força e isso o fazia pensar em formas de aumentar ainda mais o seu poder, e ele havia se lembrado que o Comandante Mark tinha comentado sobre os poderes dos marinheiros, os rokushikis, e Tidus tinha aprendido o Soru enquanto estavam em Little Garden, e naquela ocasião ele não teve a oportunidade de treinar, com isso em mente, quando estivesse todos os revolucionários próximo, ele chamaria a atenção de todos com seu sembrante habitual sério e centrado. - Algum de vocês por acaso conhecem alguma técnica de Rokushiki? O Comandante Mark uma vez comentou sobre essas técnicas do governo, e por sinal o Tidus possui uma delas, se não me engano o nome é Soru. Eu particularmente me interessei bastante por essa habilidade, mas não faço a mínima ideia de como treina-lo. - dizia olhando todos ali presentes na esperança de que alguém ali soubesse a resposta para sua pergunta.






Histórico:
 

____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] l [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]



Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | Mudanças Importantes | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]



Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: 1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts   1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts - Página 5 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
1º Epic - Frozen Fists and Burning Hearts
Voltar ao Topo 
Página 5 de 11Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6 ... 9, 10, 11  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Grand Line - Paradise (Paradaisu) :: Alabasta-
Ir para: