One Piece RPG
Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 10 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» O Legado Bitencourt Act I
Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 10 Emptypor Ineel Hoje à(s) 04:15

» Cap 3: O alvorecer da névoa trovejante
Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 10 Emptypor Akuma Nikaido Ontem à(s) 23:54

» Livro Um - Atitudes que dão poder
Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 10 Emptypor ADM.Tidus Ontem à(s) 22:20

» Seasons: Road to New World
Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 10 Emptypor ADM.Tidus Ontem à(s) 22:04

» Supernova
Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 10 Emptypor Takamoto Lisandro Ontem à(s) 21:56

» Hey Ya!
Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 10 Emptypor Takamoto Lisandro Ontem à(s) 21:55

» Cap.1 Deuses entre nós
Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 10 Emptypor Thomas Torres Ontem à(s) 21:05

» The One Above All - Ato 2
Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 10 Emptypor CrowKuro Ontem à(s) 19:44

» A inconsistência do Mágico
Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 10 Emptypor CaraxDD Ontem à(s) 19:27

» Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem...
Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 10 Emptypor GM.Muffatu Ontem à(s) 18:23

» As mil espadas - As mil aranhas
Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 10 Emptypor jonyorlando Ontem à(s) 17:46

» [Mini - Cass Sabach] A fumaça cresce no horizonte
Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 10 Emptypor Jinne Ontem à(s) 16:34

» Um Destino em Comum
Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 10 Emptypor (Orochi) Ontem à(s) 15:13

» A busca da liberdade
Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 10 Emptypor Dogsofain Ontem à(s) 14:12

» Karatê Cindy
Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 10 Emptypor Oni Ontem à(s) 13:11

» Meu nome é Mike Brigss
Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 10 Emptypor Oni Ontem à(s) 12:03

» Enuma Elish
Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 10 Emptypor GM.Alipheese Ontem à(s) 10:12

» Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista
Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 10 Emptypor Furry Ontem à(s) 09:59

» Art. 4 - Rejected by the heavens
Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 10 Emptypor Ryoma Ontem à(s) 04:26

» Arco 4: Segredos enterrados em gelo!
Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 10 Emptypor Kenshin Himura Ontem à(s) 01:42



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3 ... 9, 10, 11, 12  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 59
Warn : Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 10 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?    Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 10 EmptySab 04 Nov 2017, 00:18

Relembrando a primeira mensagem :

Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Calros Lazo . A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
PepePepi
Membro
Membro


Data de inscrição : 15/03/2013

Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?    Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 10 EmptyTer 07 Ago 2018, 02:56

Passado interessante

O tenente foi muito solidário com a situação toda. Agora tinha um novo objetivo para conseguir terminar a missão de prender Hans, conseguir a tal flauta do Kalif de volta... quão difícil isso poderia ser? E fiquei interessado por um instante sobre como ele acabou ficando contra a marinha, mas não sei se acabaria perdendo meu tempo para conversar com Kalif e descobrir... com certeza o homem adoraria falar sobre isso, ou odiaria, mas acabaria falando de qualquer forma. De qualquer forma, pensar nisso nesse momento era inútil e assim, ao ouvir a resposta de Marcela sobre ir comigo, acabei por andar na direção do quartel general da marinha. Beber na frente dela provocou uma leve sensação de desconforto que sumiu quando o líquido desceu minha garganta. A sede era tanta que não acreditei por um instante no tanto que aquele líquido era maravilhoso. Ela com um sorriso acabou caçoando um pouco da desculpa que inventei para beber na frente dela. Marcela era parecida fisicamente, mas não era a minha mãe, precisava por isso na minha cabeça. Mas devo admitir que adorei o fato dela ter falado aquilo sem nem pensar direito, algo espontâneo. Aceitei na minha mente que seria mais sincero com ela daquele momento em diante.

No quartel general o médico me tratou e me ajudou com a minha duvida. Agora não tinha só a missão da marinha, tinha um gosto pessoal de ir fazer algo diferente, além de quando minha missão terminasse precisava ir até a viúva para contar que consegui cumprir com o que eu disse. Quando ouvi a pergunta de Marcela, iria concordar com a cabeça e começaria a andar na direção que Frank Smile comentou comigo. Primeiro iria checar o escritório que ele comentou que era perto do próprio bar. Incrível como meus pensamentos já haviam mudado naquele dia, tudo encaminhava para ser Hans e do nada ouvi uma confissão de Kalif... claro que Hans ainda tinha um dedo naquilo tudo, mas me pegou meio de surpresa ainda. Apesar de ter uma noção da direção do escritório de Hans, iria perguntar para Marcela se ela sabe onde era exatamente já que aparentemente ela e o tenente estavam seguindo minha investigação. - Você saberia por algum acaso onde fica o escritório de Hans exatamente? Eu tenho só uma ideia generalizada... - Se ela não soubesse, iria para a região próxima ao bar e iria procurar por alguma construção que parecesse minimamente com um escritório, afinal, imagino que as coisas ilegais não ocorreriam ali e esse escritório fosse bem normal. Se encontrasse com ele no escritório, logo falaria. - Precisamos fazer algumas perguntas sobre Oliver Mitsuo para o senhor. - Daria uma pausa e continuaria em seguida. - Ficamos sabendo que ele te devia uma boa quantidade de dinheiro. - Se não encontrasse o homem definido como "gordo careca com rosto deformado" no escritório do mesmo ou nas proximidades do mesmo, acabaria olhando bem a minha volta, se não houvesse ninguém, iria invadir o escritório dele, seja quebrando uma janela, ou vendo se a porta era fácil de arrombar, e lá dentro procuraria pela flauta, claro bem atento a tudo a minha volta. Se houvesse gente demais ali para fazer aquilo, iria perguntar para Marcela. - Temos autorização para invadir e procurar pela flauta? Ou precisamos de alguma autorização especial para isso? - Se ela falasse que era permitido invadir, faria isso sem pensar duas vezes e procuraria pela flauta. Se encontrasse qualquer flauta acabaria pegando-a e guardaria a mesma para perguntar para Kalif depois se ele testemunharia contra Hans pela flauta. Se Marcela falasse que era proibido, iria então pensar na outra localização que o senhor Smile me passou anteriormente, "num galpão mais afastado da cidade". Só então me daria conta de quão genérica podia ser essa definição. Aproveitaria que estava perto do bar de Frank e iria passar por lá novamente para cumprimentar o homem e pedir por mais informações. - Boa tarde Frank, sua ajuda antes foi muito boa. - Se ele perguntasse algo sobre os machucados, falaria calmo e sorridente. - Fui atacado por um cachorrinho. - E então continuaria, voltando o assunto para o que eu queria. - Poderia me ajudar com uma informação que me falou antes. - Se ele quisesse ir pra um lugar mais reservado porque talvez seus clientes não gostassem dele passando informação para a marinha, iria tranquilamente, ele foi bem útil e gentil antes comigo. - Lembro que sua localização de onde Hans ficava foi meio vaga para o local fora da cidade, poderia ser um pouco mais específico? - Se ele me passasse a informação mais localizada iria agradecer. - Muito obrigado! Mais tarde nós dois passaremos por aqui para comemorar o sucesso da missão. - E assim acabaria por sair do bar na direção do galpão, onde procuraria por Hans novamente.

Se em qualquer momento acabasse por esbarrar com Hans, ou com algum homem que batesse com a descrição que tinha dele, já que não o conhecia, seja no escritório, ou no galpão afastado da cidade, iria atá o mesmo e falaria de forma educada. - Com licença, você é Hans? - Se a resposta fosse positiva, iria acabar falando. - O senhor pode nos acompanhar? Precisamos do depoimento do senhor sobre a morte de Oliver Mitsuo, pelo que sabemos o homem te devia dinheiro. - Daria uma pequena pausa para ele absorver a fala e continuaria se ele não se manifestasse muito rápido. - Peço que venha sem dificuldades, por enquanto só precisamos do seu depoimento, pode ser no seu escritório ou outro local se desejar. - Se o homem concordasse a ir com a gente, iria junto de Marcela até o local que ele falasse, atento a qualquer tipo de armadilha.

Se não me esbarrasse em momento algum com Hans e assim chegasse até o galpão do mesmo iria observá-lo bem primeiro e então iria bater na porta. - Bom(a) dia/tarde/noite, estamos procurando por Hans. - Se abrissem a porta e não fosse o Hans, ouviria o que a pessoa teria a dizer. Se fosse o próprio Hans, logo falaria. - Olá senhor Hans, temos algumas perguntas sobre Oliver Mitsuo. - Se ele deixasse a gente entrar no galpão, iria então prestar atenção a tudo a minha volta, para não perder nenhum detalhe, principalmente se acharia alguma flauta por ali.

Se chegasse até o galpão e ele lá não estivesse também, acabaria por invadir o mesmo se fosse tão isolado da cidade como Smile falou. Iria chutar a porta com tudo para entrar e lá dentro com calma procuraria por todas as flautas que fosse possível de achar, não parando na primeira, só pararia ao ter certeza que vasculhei cada canto do galpão.

Se em qualquer uma das duas invasões descritas, Hans aparecesse, iria olhar para o mesmo e então não pensaria duas vezes em simplesmente falar. - Estou procurando pela flauta de Kalif. - E observaria bem a reação dele.


Off:
 

Histórico:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Vincent
Soldado
Soldado
Vincent

Créditos : 46
Warn : Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 10 9010
Masculino Data de inscrição : 12/06/2017

Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?    Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 10 EmptySab 11 Ago 2018, 11:53

Calros Lazo




Calros concordava com sua cabeça, assim ambos seguiam na direção do escritório de Hans para capturar o agiota. Mesmo tendo a noção da direção exata do local, o jovem perguntava para Marcela a localização exata do lugar - Sei sim, fui uma vez com o Tenente até lá ela explicava calmamente, enquanto seguiam na direção indicada anteriormente por Frank. O caminho até o escritório estava um tanto tranquilo, as pessoas começavam a fechar seus comércios diurnos com o fim da tarde e a chegada da noite, assim a grande maioria dos bares começavam a abrir para a felicidade de alguns bêbados. Marcela guiava o ruivo diretamente até o escritório e logo podiam ver o edifício de dois andares a onde havia uma placa “Empreendimentos Hans", ambos adentravam o local rapidamente. Por dentro, o lugar era chique com objetos que pareciam custar praticamente uma fortuna, logo a frente estava um balcão com uma das várias atendentes do local - O que desejam? a mulher perguntava ao analisar de cima a baixo a dupla - Queremos falar com seu Chefe a azulada tomava a dianteira na conversa - Vocês têm hora marcada? ela continuava com seus questionamentos aos dois - Não, mas diga a ele que somos da Marinha e temos urgência em conversar sobre um assunto Marcela respondia de forma autoritária - Está bem, verei o que posso fazer a atendente tomava em suas mãos um den den mushi.

Minutos depois Hans aparecia com cara de poucos amigos, talvez tivesse sido importunado em um momento em que estava fazendo algo de importante e por isso, sem perder tempo ele chamava os dois com um sinal feito com uma de suas mãos. Como dito por Frank, o homem era careca com uma deformação sobre sua cabeça e bochecha, semelhante a duas bolas ou então galos provenientes de alguma pancada, ele também era um gordo baixo utilizando um terno roxo com uma bela camiseta branca por baixo acompanhada por uma gravata vermelha. O escritório se situava na parte de cima e era uma tanto grande, havia ainda algumas cadeiras que ficavam próximas a porta da sala. Antes de se sentar em uma das cadeiras dentro do escritório, o homem apanhava uma garrafa - Querem café? ele pegava ao se assentar, apenas Marcela fazia um sinal de que não queria - Vamos direto até o assunto, então ele encarava ambos com seriedade e bebia um pouco do café - Ah sim, Oliver me devia um bom montante ele parecia mais calmo com a pergunta feita por Calros - Eu investi tanto naquele rapaz, mas ele nunca me devolveu um só centavo Hans parecia triste, mas aquilo provavelmente não passava de uma atuação bem feita - Vocês sabem onde ele está agora? o agiota perguntava de maneira cínica.

 

Ferimentos:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ato IV: Aranhas e mais aranhas
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Última edição por Vincentão em Qua 15 Ago 2018, 01:59, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
PepePepi
Membro
Membro
PepePepi

Créditos : 138
Warn : Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 10 10010
Data de inscrição : 15/03/2013
Localização : Utopia - 7ª rota

Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?    Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 10 EmptyDom 12 Ago 2018, 01:59

Perguntas

Para o bem de todos e felicidade geral da Nação, Marcela sabia onde ficava o escritório de Hans, aparentemente ele era até bastante conhecido pelos marinheiros, com o tenente já passando por lá. O escritório dele era muito mais organizado do que havia imaginado. Ele tinha até mesmo uma secretária, eu tava imaginando um negócio bem menor. Marcela que se comunicou no primeiro instante e assim acabamos de frente para Hans, que era exatamente como Frank Smile havia descrito. Hans conseguiu em toda sua cara de pau reagir bem a minha pergunta inicial e percebi então que não havia sido a melhor das perguntas, talvez se só tivesse perguntado da flauta diretamente teria um resultado melhor. Realmente pensar melhor era algo que estava precisando fazer ultimamente, talvez precisasse beber mais, ajudava a ficar calmo.

Antes de começar a falar, iria respirar bem fundo, iria entrar em um território que eu simplesmente odeio... seria uma "negociação" aquilo ali, ou no mínimo tentaria fazer ele falar e saberia que ele estaria me enrolando. - Infelizmente sei sim. - Responderia depois de terminar de respirar fundo. - Em um caixão. Kalif o matou. - Tentaria pegar alguma reação dele a essa fala. - Kalif é um domador de animais que pelo visto era acostumado a sair por aí matando pessoas, não sei se conhece. - Faria uma pausa esperando ver a resposta dele. - Kalif confessou matar Oliver, isso acaba facilitando até demais o trabalho... mas o chefe pediu para averiguarmos todo mundo que tinha qualquer relação com Oliver porque pareceu fácil demais, Kalif podia estar simplesmente limpando o nome de outra pessoa. E você é um nome com bastante potencial na história.

Se ele tentasse limpar o próprio nome iria acabar comentando. Patrick Redmond também te devia e acabou morrendo também, aparentemente vítima de Kalif também... Que coincidência incrível não é mesmo? - Iria dar um tempo para ver se ele falaria algo relevante ou não, se percebesse que era simplesmente impossível ele falar qualquer coisa que daria uma brecha para ele ser minimamente culpado, acabaria por mudar o assunto e tentar pensar só na flauta. Não queria perder tempo naquela discussão porque simplesmente me pareceria inútil. - Bom de qualquer forma, nós estamos atrás de um item que Kalif roubou. Aparentemente Kalif passou o item para você a um tempo atrás por algum motivo, é uma flauta. - Essa era a hora de prestar atenção a qualquer movimento que Hans fizesse. - O dono real da flauta não terá paz enquanto não conseguirmos ela de volta. - Se Hans perguntasse o nome do dono, iria responder o mais rápido que pudesse. - Calros Lazo. - A vantagem de não ter me apresentado. Se ele ficasse sem reação perguntaria por fim.- Sabe algo da tal flauta? - Daria uma pequena pausa para ver se ele falaria algo, se percebesse que não iria acabar emendando. - Posso olhar nos seus aposentos? Kalif afirma com todas as forças que a flauta está aqui. E ele é a única pista que temos da flauta. - Se ele se negasse, teria que começar a apelar. - Sr. Hans, é só uma flauta, não quero ter que ter o trabalho de pedir um mandato de busca por causa disso, por que o senhor não colabora?


Off:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Vincent
Soldado
Soldado
Vincent

Créditos : 46
Warn : Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 10 9010
Masculino Data de inscrição : 12/06/2017

Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?    Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 10 EmptyQua 15 Ago 2018, 01:54

Calros Lazo




Calros Aquele certamente era um momento de tensão, antes de responder a pergunta anterior feita por Hans o ruivo respirava fundo. Com a resposta de Calros, o agiota sorria de maneira satisfeita, mas rapidamente percebia o próprio erro e tentava ficar perplexo com o que acabara de ouvir, com a reação do homem pega o jovem continuava a falar sobre Kalif - Ele é bem conhecido por aqui em Micqueot, mas nunca o vi pessoalmente Hans dava um ar de desconhecimento sobre o domador, mas os fatos vistos anteriormente mostravam o contrário. Apesar de tentar não demonstrar uma reação de raiva com a confissão de Kalif, o agiota batia com os dedos sobre a mesa utilyizando força excessiva para alguém que estava “tranquilo" com o que estava ouvindo naquele momento - Eu fui até a casa dele cobrar a divida, mas sequer cheguei cogitar matá-lo e muitos menos me aliar com um meliante do calibre de Kalif ele sorria de maneira forçada, porém o agiota procurava esconder de forma eficiente. Com a falha tentativa do homem de retirar a culpa de si, Calros continuava a falar e também esperava que o agiota pudesse dizer algo de relativa relevância - HAHAHAHA, ele deve querer tirar meus devedores do mapa, mas tecnicamente eu fico no prejuízo por não receber meu investimento de volta o nervosismo em suas palavras se tornava mais evidente e ainda gargalhar em uma situação claramente séria só mostrava o seu desconforto com a conversa que estavam tendo.

Vendo que o homem apenas insistia em fugir da culpa, o jovem mudava o assunto se focando na flauta que fora citada anteriormente por Kalif. Era nesse momento que a expressão do agiota mudava completamente, ele parecia estar assustado e sua face ficara tão branca que se assemelhava a uma folha de papel - E-Eu não sei de nada sobre qualquer flauta Hans bebia um gole de seu café, talvez essa era a única forma de se acalmar do seu nervosismo - E-Esse Kalif deve estar louco por inventar tais mentiras ele gaguejava excessivamente em suas palavras - Q-Quem é o tal dono desta flauta? o homem colocava toda a sua atenção nas palavras proferidas por Calros. Utilizando a vantagem de não ter se apresentado ainda, o jovem ruivo dizia seu próprio nome ao agiota e o homem permanecia com seu rosto empalidecido - Raios, eu já disse que não sei onde está essa maldita flauta! mesmo sem ter o direito, ele se irritava com os insistentes questionamentos do mais novo que ainda emendava sobre procurar o objeto em seus aposentos - Está louco!? Você não pode sair por aí procurando por coisas sem ter provas concretas e ainda mais se baseando em depoimentos de criminosos! Hans ainda procurava ter razão diante de tudo o que estava ocorrendo. Ele se levantava de sua cadeira rapidamente, como se procurasse por alguma forma de ajuda - Eu vou chamar meus seguranças e vocês vão ser retirados daqui num instante! o agiota achava o que buscava, um botão em tom vermelho, porém nesse mesmo momento Marcela lhe apontava sua arma - Se eu fosse o senhor, não apertaria isto a jovem dizia ao olhar para o agiota - E o que planeja? Me matar? ele olhava incrédulo - Não, mas você será preso, há muitos crimes em sua conta e talvez se colaborar o senhor poderá ter sua pena reduzida ela encarava seriamente o homem que finalmente se dava por vencido - Tudo bem, mas já aviso que se não encontrarem nada vão ter de se desculpar pôr o que estão me fazendo passar ele suspirava em desânimo guiando ambos até onde estavam vários armários e um cofre.

Offzão:
 

esqueci do Hans também:
 

Ferimentos:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ato IV: Aranhas e mais aranhas
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Última edição por Vincentão em Qua 15 Ago 2018, 02:02, editado 1 vez(es) (Razão : Eu só faço cagada meo :face2:)
Voltar ao Topo Ir em baixo
PepePepi
Membro
Membro
PepePepi

Créditos : 138
Warn : Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 10 10010
Data de inscrição : 15/03/2013
Localização : Utopia - 7ª rota

Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?    Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 10 EmptyQui 16 Ago 2018, 02:56

Enrolação

Esse joguinho de Hans me deixava entediado e meio nervoso com aquilo tudo. O homem enrolava por saber que não tínhamos provas reais contra ele. No final Hans ainda afirmava que não possuía nenhuma flauta e que iria quebrar a cara tendo que pedir por desculpas. Mas aquele joguinho dele já tinha me cansado mais do que queria e de forma meio rude acabei por aceitar falando. - Eu até pedirei desculpas, porém só depois de olhar aqui e no seu galpão fora da cidade. - Falaria esperando alguma reação diferenciada dele. - Na verdade, como não sabíamos se você estava aqui ou lá, nos dividimos. Eu e Marcela viemos para cá e o tenente Elrick foi para lá. Ele já deve estar lá, não é mesmo? - Perguntaria para ela esperando que ela entendesse o que eu estava fazendo. A reação de Hans poderia denunciar muita coisa. Talvez ele até mesmo fosse falar com alguém para ir até o galpão, isso eu não deixaria acontecer. Sempre chamando a atenção dele para mim, segurando mentalmente aquele maldito jogo mental. - Mas me conte senhor Hans. - Falaria enquanto o seguia para o local dos cofres. - Como o senhor conseguiu tamanho escritório? - Deixar ele ocupado pensando nisso, queria ver ele respondendo e ao mesmo tempo preocupado com a ideia de Elrick no outro local vasculhando as coisas dele, alguma hora ele acabaria quebrando.

Chegando ao local onde ele guarda tudo, começaria a vasculhar as coisas por conta própria e sinalizaria para Marcela ficar de olho em Hans e exclusivamente de olho nele. Procuraria cada local gastando tempo, só queria ouvir ele falando e ficando nervoso com o tempo passando, já que ele gosta de enrolar, vamos fazer ele ficar louco com a ideia do tenente Elrick no outro lugar. Quando ele terminasse de falar perguntaria. - E então senhor Hans, possui família? Infelizmente Oliver deixou esposa e um bebê, muito triste. - Minha voz estaria realmente pesada com a informação, tentando fazer o homem segurar aquela informação bem fundo em seu ser. Se ele só negasse a existência de uma família, faria uma segunda pergunta. - E você é daqui de Micqueot mesmo? - Durante todas as perguntas eu iria continuar procurando pela flauta. Se ele rebatesse qualquer uma das perguntas, eu acabaria por responder falando bem pausadamente, para procurar e ter certeza que ele não iria a lugar nenhum por um tempo. - Infelizmente não tenho família... todos foram mortos... por um maldito pirata, é por isso que virei marinheiro. - Para a primeira pergunta. E para a segunda: - Sou daqui mesmo... era um pescador... não sou tão acostumado com a cidade por causa disso, nunca tinha ouvido falar de você ou Kalif por exemplo.

Se acabasse por procurar em tudo e não achasse uma flauta, iria virar para ele e perguntar por fim. - Então, vamos para o galpão? - Se ele negasse a existência do galpão, iria então falar. - Uma pena então que o tenente me passou a informação errada, vou para lá verificar de qualquer forma com ele, me desculpe por ter gastado seu tempo com informações erradas. Tenha uma boa noite. - E acabaria por sair. Se ele não negasse e quisesse ir com a gente, sinalizaria com a mão para ele andar na frente. - Por favor, mostre o caminho.

Se achasse alguma flauta, continuaria procurando para ver se acharia outra, nunca saberia se aquela era a única, de qualquer forma falaria para Hans. - Infelizmente o senhor estava mentindo pelo visto. - Diria mostrando a flauta para ele. - Essa é a única flauta aqui? Terei que procurar mais? Ou você falará a verdade agora? - Se ele falasse que aquela é a única, eu continuaria procurando de qualquer forma. E se fosse mesmo a única, diria para ele. - Bom, não temos que pedir desculpas pelo visto. Vou averiguar se esta é a flauta roubada mesmo ou se é outra. - Me levantaria e sairia do escritório dele com a flauta. Viraria para Marcela e falaria. - Prefere ficar de prontidão no galpão dele ou ir verificar se é essa flauta mesmo? - Se ela perguntasse o porque disso, responderia. - Precisamos realmente ver se essa flauta é a flauta de Kalif. Se essa aqui for outra e a real estiver escondida no galpão, ele pode ir até lá e se livrar dela enquanto estamos averiguando. Nos dividimos, quem averiguar fica com o cargo de expedir o mandato de prisão para Hans se for a flauta de Kalif já que ele irá depor contra Hans. Quem ficar no galpão vigiando precisa ter certeza que ele não irá para lá e que se tiver alguém lá, que esta pessoa não irá jogar algo fora, caso Hans ligue falando sobre isso. - Eu pessoalmente preferiria ir pro galpão, ela como atiradora poderia ficar meio exposta se tivesse que lutar com alguém por perto no galpão, mas não falaria nada, esperando a resposta dessa mulher que parecia minha mãe e que com certeza ditaria o que queria naquela situação.

Se em algum momento ele atacasse ou mandasse os seguranças dele atacar, iria entrar em postura defensiva rápida, que seria uma postura onde conseguiria desviar com a maior facilidade possível dos golpes desferidos por eles. - Bom senhor Hans, o senhor está preso por atacar marinheiros. - Falaria enquanto desviasse do primeiro golpe possível pulando para o lado direito onde já tentaria atacar com um soco direto a orelha do atacante.


off:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Vincent
Soldado
Soldado
Vincent

Créditos : 46
Warn : Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 10 9010
Masculino Data de inscrição : 12/06/2017

Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?    Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 10 EmptyDom 19 Ago 2018, 12:25

Calros Lazo




Calros sentia-se irritado e nervoso diante da situação em que estava, era bem verdade que Hans sabia que a dupla não tinha provas reais contra si e por isso enrolava para realizar algo. O cansaço de todo o “joguinho” que o agiota fazia com que o jovem aceitasse de forma rude pedir desculpas, caso estivesse errado - Quem lhes contou sobre meu galpão!? ele engolia em seco espantado com que havia acabado de ouvir. Diferentemente da batalha que tiveram contra Kalif, agora o embate que estava ocorrendo ali era puramente utilizando as capacidades mentais - Lá? Ah sim, o tenente já deve ter chegado ela demorava apenas um instante para conseguir captar a ideia do ruivo - Não brinquem comigo! Eu só guardo materiais para construção no galpão ele realmente estava assustado com aquilo tudo e parecia querer a qualquer momento chamar pela a ajuda de seus seguranças, porém Marcela permanecia o observando com a arma apontada.  Procurando impedir que o agiota mandasse alguém até o galpão, o rapaz agia para que o agiota mantivesse sua atenção em si - Rapaz, eu consegui com muito esforço e honestidade, trabalhei muito para conseguir este escritório, assim poderia investir em pessoas que quisessem se tornar alguém de sucesso como eu apesar de tentar transparecer calma, o agiota claramente estava tenso e alguns momentos se embolava em suas próprias palavras, talvez em sua mente rodeavam as possibilidades de Elrick realmente estar no galpão.

Sem perder tempo, o jovem começava a vasculhar os armários do escritório e fazia um sinal para que Marcela mantivesse seus olhos em Hans. Calros fazia aquilo da forma que mais gastasse tempo, buscando aumentar o nervosismo do agiota em saber que o Tenente estava em seu galpão - Ande depressa! Eu ainda quero ver o seu pedido de desculpas! ele esbraveja em uma tentativa falha de apressar o jovem. Após o homem terminar o jovem questionava sobre sua família - Eu tenho 2 filhas, sinto muito pelas familiares de Oliver ele parecia fingir estar triste em relação a Savannah e a filha do defunto. Continuando com suas perguntas, o ruivo desta vez indagava sobre o agiota ser de Micqueot, enquanto permanecia com suas buscas para encontrar a flauta - Nasci aqui e vou morrer de velhice aqui, jamais sairei de Micqueot Hans falava com extrema convicção e parecia ser uma das únicas vezes, da qual ele não fingia. Depois de algum tempo procurando em uma das gavetas do armário, lá estava a flauta escondida atrás de alguns documentos velhos e empoeirados, o jovem apanhava o objeto - Olhe garoto, a verdade eu já disse, alguém deve ter colocado isso aí o agiota andava disfarçadamente para trás e sem a dupla perceber ele apertava o botão vermelho - Chega disso! Vocês vão morrer aqui mesmo Moleques enxeridos! em pouco tempo apareciam cerca de  3 seguranças, cercando tanto Calros quanto Marcela ali mesmo, assim o final daquela batalha mental fora decretado.


Ferimentos:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ato IV: Aranhas e mais aranhas
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
PepePepi
Membro
Membro
PepePepi

Créditos : 138
Warn : Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 10 10010
Data de inscrição : 15/03/2013
Localização : Utopia - 7ª rota

Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?    Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 10 EmptyDom 19 Ago 2018, 22:15

Obrigado

Tudo estava indo mais ou menos da maneira como eu queria, por mais chato que aquela situação fosse, estava indo bem. O que não imaginava é que tudo ocorreria tão bem quanto ocorreu. Marcela entendeu o que eu queria fazer, isso tudo fez Hans não aguentar e acabar falando que iríamos morrer por aqui. Aquilo só faria eu sorrir de alívio por um instante, pensando que aquele joguinho mental acabara por ali. Era só uma luta agora, tão mais simples... mais perigoso claro, mas só de não ser toda a enrolação que o Hans era mestre já era melhor.

Entraram três capangas... mas não saberia dizer se o próprio Hans não lutaria também, acredito que não, mas é bom ficar precavido a isso. Agora surgiu a ideia na minha cabeça, que não tínhamos nenhum par de algemas. Aquele vacilo básico. Percebendo isso, iria então atacar.

Acho que eles esperariam que eu ficasse na defensiva, por isso tentaria pegar eles desprevenidos. Avançaria então no segurança que estivesse mais próximo de Hans. Iria na direção dele dando passos largos para cada lado, de forma que tentasse enganar o lado que fosse socá-lo. Quando estivesse próximo o suficiente para acertá-lo, iria tentar acertá-lo com um gancho e em sequência iria recuar para ficar próximo de Hans. Tentaria derrubá-lo no chão com um upercut em seu queixo.

Se Hans saísse do cômodo a partir do segundo que começasse a luta, iria ficar repetindo o movimento de avançar, socar um e recuar para próximo de Marcela, para sempre estar preparado caso algo acontecesse com ela. Porém, assim que conseguisse ver qualquer brecha que Marcela e eu pudéssemos passar, iria falar para a mesma. - Vamos escapar e ir até Hans, se ele fugir não vai adiantar nada tudo isso.

Para qualquer golpe acima do meu tronco tentaria desviar com um agachamento rápido. Não tentaria realizar nenhum golpe de dano, tentaria dar uma rasteira no que me atacou. Para qualquer golpe lateral na altura das minhas pernas, tentaria pular para trás se não atingisse Marcela no movimento ou para o lado contrário do golpe, de forma que ele nunca chegasse em mim e começasse a dar uma volta. Para golpes verticais descendentes iria tentar dar um simples passo para o lado direito e socaria o atacante com um uppercut. Para golpes verticais ascendentes iria tentar recuar para trás.

Se em qualquer momento eu ou Marcela fossemos atingidos, porém não de forma muito séria, iria então pegar a garrafa com meu tão precioso vinho e gritaria: - Marcela! - E jogaria a garrafa na direção de Hans. Se eles eram seguranças, eles tentariam protegê-lo. E assim ela ficaria livre para atirar neles a vontade. No pior dos casos desperdicei minha bebida que estava a ponto de estragar, no melhor aquilo seria distração o suficiente para ela atirar pelo menos umas duas vezes e eu poder me aproximar deles também para tentar algum soco mais direto.


Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Vincent
Soldado
Soldado
Vincent

Créditos : 46
Warn : Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 10 9010
Masculino Data de inscrição : 12/06/2017

Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?    Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 10 EmptyQui 23 Ago 2018, 12:11

Calros Lazo




De certa forma as coisas ocorriam como o esperado por Calros, o sorriso de alívio após o término daquele jogo mental demonstrava o quão irritante a enrolação de Hans estava sendo. Contrariando as expectativas dos seguranças o jovem partia para cima visando o homem mais próximo ao agiota, com passadas largas ele procurava confundir o brutamontes sobre o lado que atacaria e conseguia obter êxito ao acertar em cheio um gancho no seu oponente. O homem cambaleava alguns metros para trás e parecia estar um tanto grogue devido a pancada, mas rapidamente estava pronto para outra, assim impedindo que o ruivo se aproximasse de Hans. Aproveitando a oportunidade, o agiota rapidamente abria a porta para deixar o local - Até mais, agora vou ir atrás daquele maldito Tenente! ele batia a porta com certa violência, justamente por estar desesperado e torcendo para que Elrick supostamente não encontrasse as provas de seus outros crimes, Hans caíra direitinho naquela mentira.

Retirando a atenção do criminoso, voltamos novamente até o escritório onde a batalha contra os seguranças ocorria de forma animada - Vamos a matarlos apesar da diferença entre as duas línguas, o castelhano proferido pelo segurança podia ser parcialmente compreendido. Com uma rápida movimentação um dos seguranças realizava um golpe lateral na direção de Carlos, mas o jovem conseguia se esquivar com um salto para tras, todavia o homem continuava a golpeá-lo agora com um soco na altura de seu rosto acertando perfeitamente o nariz do jovem. Em um instante o ruivo sentia um inchaço no local, o que o prejudicava na hora de respirar, todavia tal ataque abriu uma brecha na guarda do segurança - Agora! Marcela disparava contra o ombro do homem que recuava alguns passos para trás com o impacto do tiro. A oportunidade para que ambos pudessem sair dali e ir atrás de Hans que ia desesperado até o galpão, assim os dois rapidamente corriam para a porta - ¿Qué están esperando? ¡Corran detrás de ellos! logo após a saída dos jovens, os seguranças começavam a ir também, mas para intercepta-los antes de alcançarem o seu chefe que estava na frente de todos praticamente na metade do caminho. Do lado de fora nas ruas, as pessoas se assustavam com os gritos e viam os cinco correndo desesperadamente ao passar por eles. A lua brilhava intensamente sobre o céu e iluminava praticamente toda a cidade - ¡No dejen que escapen! devido aos gritos de comando, o espanho parecia aquele quem comandava os outros dois. Pela velocidade que o grupo ia, logo chegariam até o galpão e provavelmente alcançariam Hans antes mesmo do agiota chegar até o local.



Ferimentos:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ato IV: Aranhas e mais aranhas
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
PepePepi
Membro
Membro
PepePepi

Créditos : 138
Warn : Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 10 10010
Data de inscrição : 15/03/2013
Localização : Utopia - 7ª rota

Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?    Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 10 EmptyQui 23 Ago 2018, 23:32

Perseguição

Enquanto corria atrás de Hans, me perguntaria se Hans pensou no caso de nós o seguirmos ou não... acho que não... após todos os acontecimentos que acabou levando a isso, duvido muito que ele tenha sequer pensado para falar a verdade. Se o plano era acabar com a gente para "acabar com as provas", agora estava sendo claramente perseguido por marinheiros na rua, então qualquer negócio legal ou paz que ele tinha já acabaram por ali mesmo.

Bom, voltando um pouco, numa confusão dentro do escritório do Hans, ele conseguiu fugir, eu acertei um soco, fui acertado também, ta doendo muito, senti o gosto de sangue, provavelmente minha roupa de marinheiro ta manchada, o que faria Marcela brigar comigo se fosse realmente minha mãe, porém, agora não é hora de pensar nisso tudo. A marinheira conseguiu aproveitar quando fui acertado e abriu um espaço pra gente correr atrás de Hans também, o que nos leva ao presente.

Para o azar do Hans, várias pessoas viram Marcela, eu e os três seguranças que falavam outra língua correndo no meio da cidade. A reputação dele, seja qual for, já era. Mesmo se fosse uma reputação ruim para a gente e boa para ele como: "realiza ações ruins e não é preso", ali estava ele correndo da marinha a noite. Iria prestar muita atenção nele enquanto mexia um pouco no nariz para ver se ele estava quebrado ou se só havia inchado.

Após checar o nariz, eu olharia para as pessoas que gritaram e gritaria de volta, sem olhar para elas, pois ainda prestaria atenção nas ações de Hans. - CHAMEM A MARINHA PARA APREENDER AS COISAS DO ESCRITÓRIO DE HANS! -  Eu correria o mais rápido que conseguisse na direção de Hans enquanto repetia isso mais umas duas ou três vezes, se conseguisse chegar no mesmo, iria tentar passar um calço no mesmo para que ele tropeçasse e caísse no chão. Se isso fosse bem sucedido, iria me virar para ver os três seguranças que seguiam nós dois. Dependendo do que visse já me deixaria cair no chão para desviar de qualquer golpe possível logo a frente. Em sequência iria me equilibrar o mais rápido e pularia para cima me equilibrando em pé e ficando preparado para uma próximo round.

Se não conseguisse alcançar - seja por causa da velocidade ou do nariz que prejudicando minha respiração - ou não conseguisse derrubar Hans e ele ainda acelerasse mais tornando inviável tentar isso de novo. Iria continuar correndo em sua direção o mais rápido que pudesse por um tempo, mas aí lembraria que Marcela estava ali e a mesma era atiradora. Talvez eu fosse me arrepender disso, mas prometi para Savannah que iria prender os responsáveis pelo assassinato de Oliver e aqueles seguranças ainda iriam nos atrapalhar a prender Hans depois. - Marcela! Se ver que não vai acertar nenhum civil, atire nele. - Diria e parando para virar para os três seguranças continuaria falando. - Eu vou enrolar os três aqui se puder, prenda Hans enquanto isso.

Olhando para os seguranças agora, seja com Hans derrubado ou não, iria falar. - O poder de Hans já acabou, continua valendo a pena lutar por ele? - Se isso não adiantasse, iria tentar outra. - Além disso, a ordem era para matar a gente, vocês já o decepcionaram, já viram o que acontece com quem fez isso? - Não que achasse que aquilo fosse funcionar, mas ganhar tempo era sempre bom. Se qualquer um dos três tentasse por mim, antes mesmo deu falar ou não, iria tentar impedi-lo derrubando-o no chão com um soco lateral ou com um simples pé na frente como se fosse uma criança pequena perversa. Precisava que eles se focassem em mim.

Se eles não desistissem simplesmente, iria falar então. - Bom, vou me vingar pelo meu nariz então pelo menos. - Iria ficar atento a qualquer possível ataque deles, iria tentar sempre me esquivar de ataques laterais com saltinhos para trás, onde supostamente é a direção que Hans e Marcela continuaram correndo anteriormente. O objetivo ali era mais tomar tempo do que realmente lutar, não que não fosse fazer aquilo. Para qualquer golpe que eu percebesse que não conseguiria esquivar a tempo, iria tentar revidar contra-atacando ao mesmo tempo com algum soco, seja com o braço direito ou esquerdo, na face do atacante, mirando de propósito no nariz, só para eles sentirem como falava sério sobre a vingança. Para golpes diretos, onde algum dos seguranças acelerasse para me acertar, iria tentar desviar para o lado esquerdo do homem e ao mesmo tempo tentaria socá-lo com um gancho na orelha esquerda para desequilibrá-lo. Para golpes frontais abaixo de minha cintura iria simplesmente pular o mais alto que pudesse de forma que desviasse, lembrando-me de bons tempos em que me divertia com Mona no barco pesqueiro, iria aproveitar o pulo para acertar um golpe descendente ou simplesmente cair em pé em cima do próprio atacante. Caso eu percebesse que qualquer um deles deu mole em qualquer momento e que poderia acertar-lhe um soco em sua face ou peito, assim o faria.

Se os seguranças decidissem recuar quando eu sugeri, iria tentar lembrar-me dos rostos dele para mais tarde perguntar para o tenente se valeria a pena ir atrás deles ou não. Independente disso, iria então virar-me e voltar a correr na direção de Hans se ele não tivesse tropeçado. Se ele tivesse tropeçado, iria até o homem rapidamente e o seguraria para garantir que ele não conseguisse fugir de novo. Tentaria olhar em volta se havia alguma corda ou algo que pudesse ser usado como corda e se achasse iria amarrar suas mãos com um nó bem apertado. Se ele não tivesse tropeçado e sim fugido com Marcela logo atrás, iria então seguir na direção do galpão, sempre dando olhadas por cima do ombro para ter certeza que os três não iriam me seguir de qualquer forma. No caminho procuraria por pistas de onde Marcela e Hans teriam ido.



Para o avaliador:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Vincent
Soldado
Soldado
Vincent

Créditos : 46
Warn : Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 10 9010
Masculino Data de inscrição : 12/06/2017

Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?    Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 10 EmptyTer 28 Ago 2018, 21:47

Calros Lazo




 Como se era de esperar, o grupo facilmente conseguira alcançar Hans que andava despreocupadamente pela rua - Como vocês são uns inúteis! ao notar o que acontecia, o agiota também começava a correr. Calros, mantinha toda a sua atenção no homem, mas em meio a corrida o jovem mexia em seu nariz verificando se havia quebrado. Feito isto, ele passava a gritar de volta para as pessoas que estavam na chamarem a marinha - ¡Paren esos dos! bradava o espanhol, que curiosamente pensava que os cidadãos fossem o ajudar, mas apenas davam espaço para que  eles continuassem a correr. O ruivo era quem conseguia ficar mais próximo ao agiota e com isso ele tentava passar uma rasteira no homem, todavia Hans antecipava o movimento com um salto fazendo com que o mais novo se desiquilibra-se com o golpe no ar. Assim, eles perdiam tempo e a distância apenas aumentava diante daquilo tudo, porém o boxeador se recordava de que Marcela possuía uma arma de fogo - Tudo bem, vou atirar no pé dele e voltar rapidinho ela carregava a arma  e voltava sua corrida deixando o jovem com os seguranças para trás. Poucos segundos depois, os 3 seguranças novamente cercavam Calros -  Este será su fin, Garotón aos poucos eles se aproximavam ainda mais do jovem.

Olhando para os seguranças, o ruivo começava a falar que o poder de Hans havia acabado e se valia a pena lutar pelo homem - Isso agora tornou-se questão de orgulho, nunca falhamos ao receber uma ordem não importa o quão difícil seja o desafio! respondia um dos seguranças que praticamente corria na direção do jovem. Vendo que eles não desistiriam tão facilmente, o rapaz passava a falar que se vingaria pelo menos de seu nariz que havia sido atingido pelos guardas. Com a realização de um golpe lateral, o ruivo se preocupava em dar saltos para trás, afim de evitar o ataque do oponente que o oponente fazia - Maldito Moleque! bradava o segurança ao falhar em seu golpe. Percebendo que o homem dava “mole", o rapaz aproveitava para acertar um soco direto em seu rosto e conseguia atingir o nariz do segurança que recuava alguns metros para trás, já que ele havia ficado atordoado com o golpe. Após alguns minutos e antes que outros dos seguranças pudesse vir atacar, a figura de Hans aparecia juntamente de Marcela, com a arma sendo pressionada sobre a cabeça do agiota - Parem! ele tremia um tanto ao gritar sua ordem -   Pero señor ... o líder parecia decepcionado - Não está vendo que minha vida corre risco? Então pare! Hans continuava a tremer na “base". Com isso, os homens ficavam estáticos apenas observando o caminhar dos fatos e assim mais um dos criminosos estava sendo capturado pelos marinheiros.



Ferimentos:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ato IV: Aranhas e mais aranhas
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
PepePepi
Membro
Membro
PepePepi

Créditos : 138
Warn : Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 10 10010
Data de inscrição : 15/03/2013
Localização : Utopia - 7ª rota

Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?    Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 10 EmptyQui 30 Ago 2018, 23:47

Assim se acaba...

“Alcançar” Hans não foi tão difícil quanto o imaginado, no entanto, meu plano acabou por falhar e eu não consegui fazer com que o mesmo caísse. Encarei os três homens por um pequeno espaço de tempo enquanto Marcela corria na direção de Hans para o prender. Os seguranças pareciam estranhamente orgulhosos apesar de trabalharem para alguém como Hans. Consegui cumprir pelo menos com meu plano de vingança. E nesse modo encarei os seguranças por poucos minutos antes de Hans mandar com que os mesmos parassem por causa que havia uma arma apontada para o mesmo. Marcela era muito eficiente.

- Bom serviço Ma... Marcela! – Diria pensando por um instante que era minha mãe novamente. - Finalmente podemos levar esse maldito para trás das grades. – Diria em alto e bom som para que ele ouvisse também, ao mesmo tempo tocaria no meu nariz mais uma vez, sentindo um pouco da dor, infelizmente teria que beber para sumir com a dor, uma pena, mas era a única coisa que se passaria sobre esse assunto na minha cabeça no momento. - Bom, vamos indo para o QG. Vocês três, se fosse vocês, iria dar um jeito na vida agora, sendo tão leais a alguém poderiam procurar por alguém que sirva para ser seguido. – Diria para eles e seguiria na direção do QG. Iria com calma, observando bem qualquer movimento brusco que Hans pudesse fazer.

Chegando ao quartel general, iria me reportar para Elrick com Hans como prisioneiro. Se Hans perguntasse sobre como o tenente estava por ali, responderia de forma inocente. - Não sei do que você está falando. – Independente do que Hans continuasse falando, eu viraria e falaria para o tenente. - Bom, aqui está a flauta que Kalif falou. – Diria entregando a flauta para o tenente. - Além do depoimento dele, deve existir boas provas dentro do galpão que Hans tem do lado de fora da cidade, ele pareceu bem preocupado com o mesmo durante as minhas perguntas. – Se o tenente falasse que eu tinha terminado, iria agradecer, me curvando e sairia.

Se o tenente não estivesse, perguntaria para Marcela. - Você pode colocar ele em uma cela? Vou olhar se é essa flauta mesmo. – E então, em caso afirmativo, iria até onde se encontrava Kalif. Iria até o mesmo calmo e chamaria sua atenção. - Alô. Está acordado? Querendo a flauta ainda? – Em caso afirmativo, iria continuar. - Você irá depor contra Hans para ter ela de volta? – Perguntaria, mostrando a flauta para ele. Se ele concordasse, eu sorriria. - Bom, depois eu vou arrumar os detalhes, ou alguém mais útil nisso ira cuidar de tudo. – Falaria, mas meu tom deixaria claro que falava a verdade sobre a flauta voltar para as mãos dele.

Independente de qual fosse a situação, iria para o médico da marinha, tratar meu nariz machucado. - Olá, desculpa o incomodo, mas por favor, cuide do meu nariz o mais rápido possível. Preciso conversar com algumas pessoas ainda hoje se fosse possível. – Se ele tratasse realmente meu nariz rápido, iria então partir para a casa de Savannah se não achasse que estava tarde demais.


Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 10 Empty
MensagemAssunto: Re: Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?    Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 10 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?
Voltar ao Topo 
Página 10 de 12Ir à página : Anterior  1, 2, 3 ... 9, 10, 11, 12  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: North Blue :: Budou Island-
Ir para: