One Piece RPG
Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 6 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Cap 3: O alvorecer da névoa trovejante
Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 6 Emptypor Akuma Nikaido Ontem à(s) 23:54

» Livro Um - Atitudes que dão poder
Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 6 Emptypor ADM.Tidus Ontem à(s) 22:20

» Seasons: Road to New World
Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 6 Emptypor ADM.Tidus Ontem à(s) 22:04

» Supernova
Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 6 Emptypor Takamoto Lisandro Ontem à(s) 21:56

» Hey Ya!
Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 6 Emptypor Takamoto Lisandro Ontem à(s) 21:55

» Cap.1 Deuses entre nós
Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 6 Emptypor Thomas Torres Ontem à(s) 21:05

» The One Above All - Ato 2
Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 6 Emptypor CrowKuro Ontem à(s) 19:44

» A inconsistência do Mágico
Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 6 Emptypor CaraxDD Ontem à(s) 19:27

» Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem...
Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 6 Emptypor GM.Muffatu Ontem à(s) 18:23

» As mil espadas - As mil aranhas
Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 6 Emptypor jonyorlando Ontem à(s) 17:46

» [Mini - Cass Sabach] A fumaça cresce no horizonte
Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 6 Emptypor Jinne Ontem à(s) 16:34

» Um Destino em Comum
Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 6 Emptypor (Orochi) Ontem à(s) 15:13

» A busca da liberdade
Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 6 Emptypor Dogsofain Ontem à(s) 14:12

» Karatê Cindy
Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 6 Emptypor Oni Ontem à(s) 13:11

» Meu nome é Mike Brigss
Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 6 Emptypor Oni Ontem à(s) 12:03

» Enuma Elish
Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 6 Emptypor GM.Alipheese Ontem à(s) 10:12

» Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista
Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 6 Emptypor Furry Ontem à(s) 09:59

» Art. 4 - Rejected by the heavens
Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 6 Emptypor Ryoma Ontem à(s) 04:26

» Arco 4: Segredos enterrados em gelo!
Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 6 Emptypor Kenshin Himura Ontem à(s) 01:42

» ブルーベリーパイ ~ Blueberry Pie
Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 6 Emptypor Wild Ragnar Sex 25 Set 2020, 23:22



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3 ... 5, 6, 7 ... 10, 11, 12  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 59
Warn : Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 6 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?    Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 6 EmptySab 04 Nov 2017, 00:18

Relembrando a primeira mensagem :

Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Calros Lazo . A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
PepePepi
Membro
Membro


Data de inscrição : 15/03/2013

Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?    Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 6 EmptyQua 02 Maio 2018, 15:38

Último teste

A situação só melhorava no bar, não bastando a cerveja ser deliciosa, ou aparentar pelo menos pela sede absurda que eu estava, acabei devorando uma comida ainda mais deliciosa e de graça por causa do taverneiro tão gentil que me atendeu. - Muito obrigado senhor. É muito gentil de sua parte! - Falaria agradecendo o senhor pela gentileza.

Terminando de comer, fui tranquilo para a marinha por causa do tempo de sobra que tinha até o teste começar e percebi que o tempo estava esfriando. Ao chegar e ver que já estavam realizando o teste. O povo estava comentando por aí que já estavam realizando o teste por causa do número de pessoas que havia retornado antes da hora. Esse terceiro teste, uma luta com uma marinheira no tatame, imaginei que seria algo do tipo mesmo, só me ressentia de ter limpado aquele tatame nesse mesmo dia e já o estar vendo sendo completamente sujo novamente e que eu ajudaria a sujar esse tatame.

Eu analisaria como a marinheira luta com a foice dela até chegar a minha vez. Chegando a minha vez eu me prepararia mentalmente. Era o último teste, precisava me focar naquilo, sabia que não tinha chances contra ela, mas no mínimo precisava impressionar o povo ali para que conseguisse entrar na marinha. A partir do momento que a mão do marinheiro descesse, sinalizando o começo da luta, eu tentaria me aproximar o mais rápido possível dela. Mesmo a foice sendo pequena, provavelmente fica difícil dela manipulá-la se estivermos muito próximos.

Se enquanto me aproximasse eu fosse atacado pela foice em um golpe vertical, tentaria me esquivar para o lado da mão que segurava a mão com um pulo rápido, ou seja, ao lado contrário do braço livre. Conseguindo esquivar eu tentaria segurar o braço da marinheira que segura a foice, para que assim tentasse fazê-la soltar a mesma. Se não conseguisse esquivar, tentaria suportar a dor da melhor forma que pudesse e tentaria contra atacar acertando-a com algum direto em sua direção, sem mirar onde acertaria exatamente.

Se o golpe fosse na horizontal na altura do peito, tentaria me agachar enquanto me aproximasse e então tentaria acertar um golpe ascendente na sua barriga. Se o golpe fosse na horizontal porém mais baixo, sendo difícil de desviar agachando, pularia para cima, tentando já descer acertando um soco ou chute nela se possível.

Se nenhum golpe viesse até mim e eu conseguisse me aproximar o suficiente, tentaria socá-la em seu tronco com algum soco direto ou se conseguisse me aproximar muito bem tentaria socá-la com um uppercut em seu queixo para desestabiliza-la. Acertando, iria tentar mais uma vez acertá-la - caso tenha acertado no queixo, tentaria acertar sua barriga e vice-versa - até que visse que a mesma estivesse tentando se distanciar de mim, onde iria manter a aproximação para que a mesma não tentasse me acertar com a foice. Se próximos, ela tentasse me acertar com algum soco, ou com sua mão livre ou até soltando a foice, iria tentar desviar inclinando o corpo para o lado se o soco fosse direto, de forma que não me distanciasse dela. Ou me esquivaria agachando se ela tentasse me acertar com um gancho. No mais, se ela conseguisse se distanciar eu tentaria me aproximar novamente, realizando os movimentos que já falei.

Se em algum golpe dela eu não conseguisse esquivar a tempo e acabasse caindo no chão, tentaria me levantar o mais rápido possível ou tentaria pular agachado para longe dela, ou seja, para o outro lado do tatame, para que a mesma não tentasse me acertar enquanto estou me levantando.



Histórico:
 

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ibn'La-Ahad
Membro
Membro
Ibn'La-Ahad

Créditos : Zero
Warn : Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 6 10010
Data de inscrição : 08/04/2018

Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?    Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 6 EmptySex 04 Maio 2018, 18:34




Terceira etapa

Calros tentava descobrir algo sobre a sua futura adversária, sabia que numa luta nenhum conhecimento é o bastante. Para o azar dele não tinha muito pra ver, estava claro que ela não colocava nem um quinto do seu potencial no combate e estava totalmente entediada de ter que avaliar aqueles panacas. A menina não demonstrava receio nenhum de chutar a bunda dos moleques para fora do tatame. Eram inúteis que alvejavam o posto de marinheiro por status ou covardes querendo se engrandecer atrás de uma farda.

— Esses idiotas... — Ela resmungava, olhando para o rapaz espatifado no chão com a marca do seu pé desenhada no traseiro. Tinha no mínimo o dobro do peso dela. — Os civis estão ferrados se dependerem de molengas como você para serem protegidos. — Rosnou e cuspiu no chão ao lado, conquistando olhares de desaprovação dos mais velhos da organização. Deu de ombros. Não fazia bem o tipo mocinha, contudo cuspir num tatame era um tremendo desrespeito. — Podem mandar o próximo palerma. — Dizia, pisando e girando o calcanhar no cuspe.  

O jovem Calros assumia sua posição. Não tinha visto muita dela, além do olhar de desprezo que ela lançava como se pensasse que ele era o candidato com mais cara de idiota dentre todos que bateu hoje. A mulher era comicamente trinta centímetros mais baixa que o seu avaliado, no entanto parecia dez vezes mais intimidadora. Estar diante dela transpassava a sensação de ter que atravessar um muro de concreto na cabeçada. O marinheiro responsável por ser juiz desceu o braço e vociferou:

— HAJIME! — Tinha repetido aquilo tantas vezes com intervalos tão pequenos de tempo que se cansara. Deus ajude esse garoto. Pensava. Seu cabelo calvo escorria suor, ele saía de dentro do ringue. Não queria ser acertado por um balanço muito largo ou um corpo voando.

O braço magro e pálido da infeliz ascendeu abruptamente sem aviso ou cumprimento de iniciação. Ela tinha tanta força naquele braço fino que a velocidade alcançada pela arma de madeira fez com que um assovio ecoasse em todo o dojo do quartel. Se fosse uma foice de verdade e acertasse podia facilmente cortar um homem adulto ao meio. Os recrutas se entreolhavam impressionados, sabiam do potencial da moça, no entanto estavam ainda mais encantados com a reação rápida do menino, pois ele tinha saltado para a direita e agarrado o pulso da ceifadora! Que maldito talentoso!

Hehe. Por um instante ele pôde enxergar um sorriso no rosto dela enquanto saltava, girava o ombro e o quadril para adicionar mais força no soco que preparava; este que acertava em cheio o nariz do ruivo fazendo com que ele largasse o braço. Basicamente ela tinha iniciado o movimento assim que foi capturada, reagindo igual um animal encurralado. Não tinha muita potência destrutiva no direto apesar dos esforços dela, porém foi forte o suficiente para que um fio de sangue escorresse das narinas e molhasse seus lábios. O líquido rubro e pegajoso quase podia ser confundido com uma mecha do seu cabelo carmesim. A sensação de náusea também acompanhava o impacto. No fundo ela estava surpresa, só o fato dele ter encontrado o tempo pra segurar o seu braço já mostrava que ele tinha uma mão rápida.

Dessa vez ele tentou um uppercut. Muito preso. Bastou um giro de ombros pra que ela posicionasse o seu corpo fora do alcance do soco e o golpe passasse no vácuo. Pouco balanço limita o resultado dos golpes e encurta seu alcance. Ele jamais iria acertar um lutador decente com seu estilo enferrujado.

No fim ele não era tão talentoso. Ao menos não tanto quanto ela esperava. Parecia do tipo meio "travado", movimentava-se pouco. Bastou da avaliadora tentar uma rasteira para ele pular, então a garota mudou o trajeto do ataque e o empurrou na linha do estômago, fazendo com que tombasse ao chão. — Vou te dar mais uma chance porque gostei do que fez antes. — Dizia ela com claro tom de arrogância, olhando-o de cima com seus profundos olhos azuis. — Use mais jogo de cintura, ombros, quadril e rotacione mais os pés. Os piratas vão rir na cara desse seu boxe de mauricinho, movimente seu corpo. Você está com os membros colados? Solte-se! — Ela tomou distância depois de dar a bronca e saltou para trás esperando ele tomar a posição e tentar outra vez. Olhou pro juiz como quem diz "já sabe o que deve fazer" e ele voltou pro tatame de braço erguido para dar iniciar uma nova luta. Todos os outros recrutas estavam com inveja da oportunidade de tentar de novo.

Dicas:
 

Ceifadora:
 



____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
PepePepi
Membro
Membro
PepePepi

Créditos : 138
Warn : Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 6 10010
Data de inscrição : 15/03/2013
Localização : Utopia - 7ª rota

Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?    Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 6 EmptyDom 06 Maio 2018, 02:32

Outra chance

A mulher responsável pelo teste não parecia muito animada com tudo que estava fazendo, aquelas lutas pareciam tão fácil para ela que graças a isso não consegui descobrir nada de útil para utilizar contra a mesma. Quando dei por mim estava no tatame encarando a mesma, o marinheiro "juiz" me olhava como se eu já estivesse condenado a ir para o inferno daqui a pouco.

Quando o juiz abaixou o braço reagi tão rápido ao golpe dela que me impressionei comigo mesmo, principalmente quando consegui segurar o pulso dela. No entanto, isso durou bem pouco, vendo a ceifadora sorrindo por um instante acabei por ser acertado na minha cara. Não demorou mais que um segundo para que eu sentisse o gosto do sangue que escorreu do meu nariz. No desespero por ter sido acertado, tentei acertar um uppercut nela, mas a fortíssima marinheira conseguiu não só desviar com facilidade como ainda emendou seu movimento para aplicar uma rasteira, que foi onde eu acabei caindo em uma armadilha. Enquanto pulava para me safar da rasteira, a mesma milagrosamente conseguiu modificar seu movimento e me vi sendo empurrado em pleno ar. Quando cheguei ao chão ouvi a ceifadora me dando mais uma chance e me explicando o que precisava fazer de melhor naquele momento para passar.

- Obrigado pela nova chance. - Diria antes do juiz iniciar o próximo round. Precisava ser rápido na melhora agora se quisesse passar e ser um marinheiro. No primeiro round, por assim dizer, percebi que a mesma só usou a foice uma única vez que foi a vez que consegui reagir, isso me fez pensar em qual seria o motivo dela usar uma arma e nós não podermos sendo que ela nem precisa de uma para ganhar da gente.

Enquanto sentia a inveja dos outros que não tiveram segunda chance ou dos que ainda não participaram, me ligaria totalmente na mão do juiz levantada e na posição que ela estava. Ela pediu para que me soltasse mais, bom, então quem sabe aproveitar que sou bom com acrobacias fosse a coisa certa ali. Afinal a única vez que "acertei" foi quando não tentei socá-la e sim segurá-la...

A partir do momento que o braço do juiz descesse e assim o segundo round começasse eu abordaria ela da mesma forma que abordei no primeiro, tentaria me aproximar o mais rápido possível, porém dessa vez correria de forma mais abaixada, tentando já me aproximar de suas pernas. No entanto, não correria diretamente, correria em zigue-zague, para que qualquer golpe vertical que ela fizesse pudesse ser facilmente evitado pulando para o lado que já estivesse correndo. Desses golpes verticais, caso conseguisse me esquivar com sucesso, iria tentar aproveitar a situação, a velocidade e rotacionaria meu corpo para acertar um possível gancho, onde o braço do golpe dependeria do lado que eu esquivasse é claro. Golpes na horizontal, tentaria me abaixar ainda mais afim de evitá-lo, se fosse o caso, aproveitaria que teria que me aproximar ainda mais do chão para apoiar minhas mãos no mesmo e assim o faria para já tentar impulsionar as minhas pernas para cima e para frente após o golpe da ceifadora passar e assim acertar quem sabe um chute vertical descendente na mesma.

Caso eu conseguisse me aproximar o suficiente dela sem ela tentar me atacar, iria tentar realizar uma finta na mesma, onde colocando os braços um pouco mais a frente fingiria que seguraria as pernas dela, porém ao perceber que estivesse em uma distância boa para chutá-la, colocaria minhas mãos no chão e impulsionaria minhas pernas lateralmente para acertar um chute lateral na mesma com toda a força que conseguisse.

Se em qualquer momento ela conseguisse me acertar um golpe e o golpe não fosse tão forte, tentaria me aproveitar da situação para novamente segurá-la no braço/perna que me acertou. Se fosse um braço e eu conseguisse segurar, tentaria imobilizar ela um pouco tentando forçar o braço dela para suas costas enquanto eu mesmo me direcionaria para lá. Se fosse uma perna e eu conseguisse segurar, iria tentar me levantar simplesmente da forma mais rápida possível, para que ela caísse. Se simplesmente não conseguisse me recuperar a tempo de segurá-la, iria me acalmar por um segundo me afastando dela, pronto para começar novamente minha aproximação em zigue-zague.

Se eu caísse no chão em qualquer momento, tentaria me levantar o mais rápido possível pronto para atacá-la com um uppercut todo voltado ao impulso que dei para levantar. A mão usada dependeria simplesmente de qual eu percebesse no momento que seria melhor para acertar seu queixo.

Se qualquer um de meus socos funcionasse, eu tentaria continuar o movimento e acertar pelo menos mais um soco nela com a outra mão e aí eu pararia e me afastaria pensando que talvez fosse o suficiente para o teste. Se eu conseguisse acertar na verdade um chute, iria então tentar me equilibrar, dado que nenhum chute foi pensado de forma que pudesse criar uma sequência de movimentos e depois iria me aproximar dela novamente. Só que desta vez, caso conseguisse me aproximar, ao invés de chutá-la iria realmente tentar derrubá-la segurando as pernas da ceifadora.


off:
 

Histórico:
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ibn'La-Ahad
Membro
Membro
Ibn'La-Ahad

Créditos : Zero
Warn : Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 6 10010
Data de inscrição : 08/04/2018

Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?    Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 6 EmptyDom 06 Maio 2018, 21:05




Terceira etapa

A batalha começou uma segunda vez. O ruivo parecia estar determinado a mostrar o seu potencial e a avaliadora notou isso. “Esse moleque é o que a Marinha precisa” pensou ela rangendo os dentes. Que sujeitinho impressionante, ela até arriscou outro golpe vertical assim que o combate iniciou e ele se aproximou em ziguezague, no entanto foi tão útil quanto o último uppercut do menino... O próprio juiz perdeu o fôlego assistindo a cena, fazia tempo que não tinha essa sensação durante as partidas de recrutamento. O último que o impressionou desse jeito foi o Capitão Stuart.

— Desgra... — Vociferou a sargento estupefata vendo a mão do recruta ascendendo em outro uppercut logo depois de se esquivar do seu golpe com a foice, no entanto esse soco carregava muito mais perigo que o anterior e o mesmo assovio reproduzido antes pela sua foice foi emitido dos punhos cheios de vontade de Calros. Sem muita escolha a ceifadora inclinou o tronco para trás, assistindo passar rente ao seu rosto um golpe que poderia causar muitos estragos. A moça aproveitou do impulso realizado na esquiva para descrever um “pisão” frontal e falhou fortemente. Teve sua perna agarrada e na condição de pouco equilíbrio que já estava mal pôde oferecer resistência ao astuto boxeador.

Notando a falha e as chances de cair na frente de todos, ela curvou o corpo esguio à direita e apoiou as duas mãos no chão, valendo-se do arranque arriscou um chute circular na cabeça dele com a sua perna livre - praticamente uma "estrelinha". Ele desviara novamente pra surpresa de todos, só não conseguira manter a bela coxa da sua superior segurada por mais tempo e infelizmente o membro escapuliu com a potência do giro.

Podia notar que ela estava corada quando se colocou de pé e olhou no fundo dos seus olhos, mirando-o com a frieza de uma serpente pronta para aplicar o bote. Já tinha assumido uma postura que declarava o fim do teste e isso ele entendeu parando imediatamente. —Você está aprovado. Vá vestir o seu uniforme e procurar alguma coisa pra fazer, tenho mais pra fazer além de ficar olhando pra sua cara. Saía do meu tatame! —Ela ordenava brandindo a foice ameaçadoramente e ele não recusou o “pedido”, todavia não era difícil de se notar que ela estava orgulhosa dele.

O juiz abafava o próprio riso com muito esforço. “Heh, esse moleque é demais. Mesmo não tendo acertado um único golpe desviou de todos nas sua segunda chance e também tomou nenhum dano... pra não falar de ter segurado o chute da Sargento Janel e ainda tê-la feito corar. Vai ser divertido ter ele por aqui". Estava absorto em seus pensamentos e com os olhos vagando pelo chão do dojo. Só voltou a si quando sentiu os olhares pesados de Janel e seu novo adversário que tremia enquanto esperava pela ordem.

— HAJIME! — Dizia o careca com a bandeira. Já tinha distanciado sua mente do mais novo cachorro do governo marinheiro. O que o soldado faria agora?




____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
PepePepi
Membro
Membro
PepePepi

Créditos : 138
Warn : Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 6 10010
Data de inscrição : 15/03/2013
Localização : Utopia - 7ª rota

Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?    Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 6 EmptySeg 07 Maio 2018, 00:08

Consegui!

Quando a mão do juiz desceu, comecei a correr em ziguezague e ela tentou me acertar com a foice em um golpe vertical. Como eu estava preparado por imaginar que ela faria o mesmo, eu consegui não só desviar, como ainda tentei acertar um uppercut nela, que infelizmente a marinheira conseguiu desviar também, eu tive a sensação de que este tinha sido um bom soco. Além disso, consigo jurar que ouvi a ceifadora dizendo algo enquanto desviava, mas não consegui entender exatamente o que era no momento.

A marinheira era rápida, ela não só esquivou como tentou se aproveitar da situação para me acertar. Infelizmente, como eu já tinha pensado em não sei quantos casos enquanto avançava até ela, consegui segurar a perna dela e tentei derrubá-la me levantando. A ceifadora ainda conseguiu se proteger colocando as mãos no chão e ainda tentou me acertar com um chute com sua outra perna. Eu consegui soltar ela e me desviar a tempo, mas graças a isso tinha acabado soltando-a sem fazer nenhum golpe efetivo nela.

Quando ela ficou de pé, conseguia ver que a mesma estava corada, talvez não devesse segurar as pernas de uma mulher mesmo em batalha... e que não só isso, o teste pelo visto havia acabado, pois a ceifadora não havia se colocado em modo de batalha, só não sabia se era por bem ou por mal até que a mesma falou. —Você está aprovado. Vá vestir o seu uniforme e procurar alguma coisa pra fazer, tenho mais pra fazer além de ficar olhando pra sua cara. Saía do meu tatame! - Não conseguiria não sorrir. -Obrigado por tudo! - Diria satisfeito me curvando para ela.

Ao sair do tatame não pensaria duas vezes no que fazer, a animação tinha me contagiado naquele momento. Iria olhar para os lados procurando algum marinheiro próximo que tivesse visto tudo e perguntaria. - Com licença, preciso pegar algo para concluir que eu entrei para a marinha? Onde pego o uniforme que ela falou e outras coisas caso tenha que pegar. - Se não existisse, iria esperar até que os testes acabassem, torcendo para que o povo passasse, seria bom que mais pessoas entrassem na marinha. Aproveitaria e deixaria o excitamento por ter conseguido ir passando, relaxando um pouco os músculos por causa do longo dia que tive até então. Afinal, não era porque estivesse excitado com a situação que deveria sair de forma má educada por aí, e assim, quando os testes acabassem perguntaria a mesma coisa ou para o juiz ou para a própria ceifadora.

Conseguindo as informações, seguiria as ordens a risca, tenho que fazer bonito no início pelo menos. No local onde recebesse meu uniforme perguntaria a pessoa responsável. - Boa tarde/noite, gostaria de receber algumas informações ainda que não me foram passadas... - Se a pessoa pudesse passar continuaria perguntando. - Não sei ainda como funciona a base, ao que eu tenho acesso, ou onde eu preciso ir para treinar, pegar missões ou coisa do tipo. Além de esquemas como, a que hora começa e termina, para eu ir dormir em minha casa. - Se a pessoa estivesse ocupada, limitaria a me perguntar. - Então... onde que eu posso conseguir tais informações? - Independente de qual situação fosse, iria agradecer. - Obrigado. - Diria com um sorriso e sairia depois.

Se a pessoa me indicasse outro lugar para conseguir as informações, iria até tal local, e perguntaria a mesma coisa de antes, me cumprimentando antes. - Com licença, sou Calros, acabei de passar no teste para ser marinheiro. Gostaria de saber como funciona a base. Quais são os cômodos que eu tenho acesso, além de quê, preciso saber onde que recebo missões ou coisa do tipo... Ah! Quase me esqueço, como faço para ir dormir? Tem algum horário de começo ou fim de turno?

Se eu já tivesse conseguido as informações anteriores e entre elas fosse citado que existe um ferreiro da marinha, iria perguntar para a mesma pessoa que me passou as informações. - Onde eu encontro tal ferreiro? - Com a resposta sairia a procura por este ferreiro da marinha para ver se ainda está aberto ou já havia saído por algum motivo. Uma luva iria vir realmente a calhar para que eu pudesse lutar melhor, só lutando melhor para conseguir evitar desastres maiores como de meu casamento.

Se não existisse um ferreiro naquele local da marinha, com certeza um médico existiria e então eu perguntaria. - Onde eu posso encontrar o médico? - Com a resposta sairia a procura por este médico. Sentia que precisava aprender mais sobre medicina para salvar mais pessoas no futuro, primeiros socorros era um bom início, mas ainda existem muitas para aprender.


Objetivos:
 

off:
 

Histórico:
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ibn'La-Ahad
Membro
Membro
Ibn'La-Ahad

Créditos : Zero
Warn : Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 6 10010
Data de inscrição : 08/04/2018

Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?    Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 6 EmptyQua 09 Maio 2018, 14:21




Terceira etapa

Calros era muito educadinho. A sargento não gostava de caras educadinhos, ainda mais depois de ser “humilhada” por eles. Por que ele mostrava essa falsa modéstia? Que ousadia da parte do garoto... Ele até procurou por instruções, no entanto não teve nenhuma até que os testes terminassem.

O novo soldado até se distraiu enquanto esperava, sendo trazido à realidade pelo final do último candidato que passara com sucesso. Esse tinha conseguido imobilizar a ceifadora com um mata-leão que não deu outra escolha para ela além da desistência. O juiz estava contente por constatar um segundo prodígio, seria este garoto – também ruivo – ainda mais poderoso que o boxeador? Bem, é sabido que ela estava bem cansada durante as últimas lutas, talvez deva ser apenas sorte.

— Que colheita interessante temos aqui. — Dizia a avaliadora olhando pros novos recrutas. — Eu sou a Sargento Janel, andem, se vistam e procurem o Sargento Kaled pra maiores informações. — A mulher de cabelos brancos apontava para uma salinha que dava para a lavanderia onde eles se trocavam.

Na lavanderia estava a tia Clotilde, uma velha gorda e rabugenta que andava balbuciando sobre o Tenente estar com freios na cueca. Nem mesmo ele ousava enfrentar a fúria desenfreada da Clotilde, dizem que ela é tão velha quanto o QG e está lá desde o início.  Um antigo sargento atiçou sua fúria e teve pó de mico no samba-canção.

O nosso herói se aproximou amigavelmente depois de ter a roupa arremessada ao seu peito e perguntou sobre seus deveres, horários e permissões. Ela que esfregava um calção no tanque de pedra, olhou de lado e amaldiçoou. — Escuta aqui, seu maricas, você é um recruta, certo? Essa sua bunda branca só pode circular no refeitório, dormitório e no pátio de treinamento. Vocês são a base da cadeia alimentar, cara. Só vão para outros lugares se estiverem com um esfregão na mão! GYAHAHAHAHAHA! — Clotilde era a única que ria da piada, ria tão amargamente que os novos soldados podiam sentir a garganta dela arranhando.

Os homens e mulheres se separaram e se vestiram, já uniformizados, o mesmo ruivo que imobilizou a Sargento Janel chamou Calros de canto pra conversar. — Não esquenta com ela, Clotilde está sempre meio alterada. Prazer, sou Said! Meu pai é um antigo Comodoro, vamos, posso te apresentar o lugar. — Ele soava amigável e guiava o viúvo até o Sargento Kaled.

Kaled era um homem alto e imponente, ainda mais alto que Calros. Ele soava firme e rígido com três soldados aparentemente já acostumados na Marinha, brigando com eles por uma desordem qualquer. Quando viu Said olhou com familiaridade e disse:

— Oooh, veja quem temos aqui, finalmente decidiu nos acompanhar Said! Seu pai será notificado e com certeza ficará orgulhoso, ele não vê a hora de você conseguir encontrar ele do “outro lado”. — Ele abraçou o menino que sorriu. — Veja bem, você dividirá o quarto com um tal de... Calros Lazo, foi recrutado há pouco também. Me disseram que ele teve ótimos resultados nos testes. — Said riu e explicou ao Sargento que se tratava do cara acompanhando ele. Pelo jeito teriam uma longa jornada juntos.

Depois disso foram até o ferreiro onde poderiam pegar suas armas, uma sala de forja quente onde a brasa ainda ardia apesar do horário. Dispunha de todos os equipamentos possíveis e para o jovem boxeador haviam soco-inglês, luxas de boxe, manoplas e luvas de combate. O que seria do seu interesse? Said já foi logo colocando duas espadas cutlass nas bainhas e prendendo na cintura. Olhando para a parede, ele constatou que deveriam ir até o dormitório em breve. — E aí, vamos agora ou esperamos mais um pouco? — Perguntaria ao Lazo, deixando essa escolha nas mãos dele.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
PepePepi
Membro
Membro
PepePepi

Créditos : 138
Warn : Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 6 10010
Data de inscrição : 15/03/2013
Localização : Utopia - 7ª rota

Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?    Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 6 EmptyQua 09 Maio 2018, 23:13

Companheiro de quarto?

Apesar de passar no exame e pelo visto ser um marinheiro, tive que esperar até que os testes acabassem para receber novas instruções. Enquanto esperava acabei viajando por um tempo em meus pensamentos sobre a etapa nova de minha vida que iniciava naquele momento. Me perguntei quanto teria que treinar e lutar até chegar onde queria, eu não tinha basicamente nada sobre o pirata e assim a ansiedade queria bater no meu peito me perguntando sobre se eu tinha de me concentrar mesmo em treino ou já aproveitar a posição de marinheiro para tentar chegar na grand line que era onde o maldito foi visto pela última vez. Acabei sorrindo percebendo que aquela discussão já ocorreu em minha mente mais de uma vez, precisava de força e um cargo maior na marinha para ir atrás dele. Quando aceitei isso em minha mente, vi que a última luta estava acabando, um homem ruivo como eu ganhava da ceifadora também. Bom ver que mais alguém passou, quanto mais marinheiros melhor.

Me levantando fui para junto dos novos recrutas, onde a avaliadora do teste olhou para gente e nos deu informações para onde ir além de finalmente apresentar a si mesma, sargento Janel. Ela nos falou para procurar pelo sargento Kaled. A partir deste ponto, tudo foi bem rápido. Recebi meu uniforme de uma mulher chamada Clotilde, ela não é muito educada... apesar de ter me respondido. Falaria então da forma mais tranquila que conseguisse. - Obrigado pela informação. - Me inclinando para agradecê-la.

Enquanto me vestia acabei ouvindo do outro ruivo que o nome dele era Said, me apresentaria igualmente. - Prazer, sou Calros Lazo, pode me chamar de Calros, Lazo, ou se quiser criar algum apelido também, não me importo muito. - Said já vinha de uma família da marinha, provavelmente considerava seu destino entrar para a marinha, senti um pouco de inveja e um pouco de pena dessa certeza, será que ele queria ser aquilo mesmo? Hoje mais cedo eu estava me perguntando sobre entrar para a marinha ou ser um caçador de recompensas, agora já estava vestido como um marinheiro. Mas não podia perder muito tempo ali pensando sobre isso, Said disse que me levaria até Kaled, afinal, ele também precisava ir. E aquilo realmente foi uma mão na roda, ele sabia se localizar por ali, coisa que eu não sabia e com o meu histórico pedindo informações para marinheiros ali, ter alguém que tinha que ir no mesmo local que eu era ótimo.

Lá, novamente não recebemos muitas informações além de que pelo visto iriamos dividir o quarto e de que eu tive ótimos resultados, bom saber que não era completamente inútil pelo menos, o segundo teste tinha me deixado em dúvida sobre quão útil eu poderia ser ali. - Senhor Kaled, qual quarto em específico?- Não precisaria perguntar a direção, já que provavelmente Said saberia como chegar até os quartos. Após a resposta, comecei a andar junto de Said que falou sobre me levar até o ferreiro como eu queria. Aquela informação de morar no quartel general ainda martelava na minha cabeça, não tinha pensado antes de entrar na marinha nesse detalhe e agora me soava óbvio. Assim, viraria para Said a caminho do ferreiro. - Sabe se teremos algum tempo depois livre? Eu fui pego de surpresa, não pensei que me mudaria para cá... quero no mínimo me despedir da minha casa. - Ouviria a resposta dele atentamente, mesmo se ele falasse que seria difícil, afinal, acabamos de entrar, provavelmente mataria algum tempo meu de descanso para ir lá simplesmente me despedir.

No ferreiro, com tantas armas disponíveis, acabaria pegando uma luva tática de combate, não sei porque, mas sempre gostei de manter as pontas dos meus dedos livres. Vi que Said pegou duas espadas que eu não conhecia muito sobre o formato. No mínimo interessante pensar que ele venceu a ceifadora sendo que não era acostumado a lutar de mãos vazias, já era uma promessa de quão forte alguém pode ser mesmo em algo que não é acostumado. Said acabou falando sobre irmos para o dormitório. Eu realmente queria dormir, ia ser ótimo.

- Vamos sim, acho que dormir será ótimo. - E assim o seguiria, tentando memorizar o local que era o dormitório, igual todos os pontos pelos quais passei hoje no quartel general da marinha. Eu teria que viver ali por um tempo, no mínimo teria que me acostumar com o local.

Chegando lá, olharia bem para o quarto, se a cama fosse uma beliche deixaria ele dormir onde quisesse, o importante ali era dormir e descansar. - Quando começamos amanhã? - Com a resposta, eu esperaria ele dormir, onde desejaria para o mesmo uma -Boa noite. - ou esperaria ele sair do quarto por um tempo. Assim pegaria minha garrafa de vinho e tomaria um gole bem profundo, "para comemorar", diria a mim mesmo, tentando me segurar mas provavelmente tomando um segundo. Guardaria a garrafa e dormiria.

Ao acordar, seguiria com Said, provavelmente para o refeitório tomar o café da manhã. Esperando que me chamassem para a minha primeira missão. Caso eu não fosse chamado, perguntaria para o Said sobre isso. - Será que não é melhor irmos pedir por uma missão?


Histórico:
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ibn'La-Ahad
Membro
Membro
Ibn'La-Ahad

Créditos : Zero
Warn : Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 6 10010
Data de inscrição : 08/04/2018

Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?    Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 6 EmptySex 11 Maio 2018, 16:40




Briga interna!

Calros escolheu a sua arma no ferreiro e pareceu meio deslocado quanto aos quartos. Said olhou como quem diz “fica tranquilo, deixa comigo”. Por algum motivo eles pareciam ter certa afinidade, Said gostava de fazer amigos e Calros era um cara bem educado. Enquanto o garoto nascido na marinha estava tão familiarizado que parecia estar na própria casa, Calros tentava decorar os caminhos naqueles longos corredores brancos com faixas azuis nas paredes. As inúmeras portas eram tão comuns quanto folhas em árvores, numerosas e de diversos tamanhos. Algumas deixavam avisos explícitos como “NÃO ENTRE!” e com certeza atiçavam a curiosidade dos novatos, ansiosos pelo dia em ocupariam grandes cargos e poderiam ignorar aquele aviso.

Depois de muito andarem, chegaram até o hall masculino que levava até os quartos. A Marinha tinha uma regra rígida sobre mulheres frequentarem o âmbito masculino e vice-versa, muito embora ocorresse às vezes. Said virou-se para seu novo companheiro e anunciou sonoramente:

— Você não vai acreditar, consegui o quarto 36 pra gente! Toma a sua chave. Vai ter uma bela surpresa. —Dizia Said, alegre. Entregou a chave para o garoto quando de repente outros três soldados cercaram eles.

— E aí galera, quer dizer que o queridinho da Marinha finalmente entrou e conseguiu o melhor quarto do dormitório. — Disse o do meio que usava uma touca branca com “MARINHA” bordado em azul. Ele se aproximou de Said e ergueu o garoto pelo colarinho, prensando-o na parede. — Vai chamar o titio sargento? — Apesar da situação desfavorável, o amigo de Calros parecia bem a vontade suspenso do chão. Ele olhava com deboche para o soldado que segurava sua gola.

Os outros dois riam, no entanto se mantinham atentos ao Calros. O mais alto tinha a sua altura e esfregava as mãos compulsivamente. — Espero que não interrompa ou vai se ver com nós dois. — Ele ameaçou olhando para o parceiro. O boxeador aceitaria a desvantagem ou deixaria o mais novo colega em apuros?

— Relaxa, Lazo. Esses três não são de... — Enquanto caçoava distraidamente dos oponentes, Said foi acertado de surpresa por uma cotovelada do cara que o segurava, fazendo com que tonteasse. Sentindo que o golpe foi efetivo, o soldado de touca soltou o recruta no chão que caiu sentado ruidosamente.

— O que a mocinha estava dizendo? GYAHAHAHAH! — Os três pareciam muito certos da vitória, todavia não pareciam estar interessados no ruivo novato. Ele interferiria? Os sargentos, tenentes e outros superiores estavam muito distantes enquanto os outros soldados estavam no quarto e os que circulavam por ali pareciam não querer se meter na encrenca.

Ver Said naquela situação era triste. O garoto tinha se mostrado um combatente excepcional no teste, mas ser pego de surpresa realmente fez com que a porrada fosse certeira. Ninguém tem o queixo de vidro no fim das contas. Ele estava desnorteado e tudo indicava que tomaria mais uns belos tabefes.

As luzes do corredor estreito oscilavam frequentemente, lá fora já estava escuro. Teria uma falta de energia dentro do quartel general? Algo não estava muito certo. Por que os caras não gostavam do ruivo com a cicatriz no rosto? Ele realmente usava dos seus contatos pra obter privilégio na Marinha? Isso era uma incógnita. Talvez Calros devesse tirar essa história a limpo depois.




OBS:
 

Trio:
 

Said:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
PepePepi
Membro
Membro
PepePepi

Créditos : 138
Warn : Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 6 10010
Data de inscrição : 15/03/2013
Localização : Utopia - 7ª rota

Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?    Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 6 EmptySab 12 Maio 2018, 03:07

Só queria ir dormir

Estava tudo indo muito bem nesse final de dia para ser verdade. Peguei as luvas e estava indo para o quarto 36, que de acordo com Said era ótimo. Nesse caminho ia tentando memorizar o caminho para situações futuras. Vi alguns locais que não podia entrar, bom, nada que realmente chamasse minha atenção. Estávamos no hall do dormitório masculino já, quando três marinheiros nos abordaram de forma nenhum pouco agradável.

Said foi suspenso no ar e apesar da situação que eu com certeza acharia incomoda, o mesmo parecia bem tranquilo com aquilo tudo. — Espero que não interrompa ou vai se ver com nós dois. - Ouvi um deles falando para mim. - Mas... por que estão fazendo isso tudo? - Perguntaria.

Em seguida, Said zombou um pouco dos três e acabou sendo acertado por uma cotovelada que fez ele cair no chão tonto quando o outro cara o soltou. Aquilo realmente não era agradável de forma alguma. Marinheiros batendo em marinheiros sem motivo algum aparente. Não só isso, eles estão preocupados com a porcaria do local que vão dormir, sendo que a luz do local estava claramente oscilando muito de uma forma que não parecia natural.

Respiraria fundo olhando para os lados para procurar por qualquer marinheiro além dos que estavam ali causando essa discórdia toda, não só isso, tentaria memorizar totalmente o local em que estava, para uma eventual queda de energia ser usada ao meu favor. Se não houvesse ninguém, ajudaria Said a se levantar, perguntando. - Está tudo bem? - Se nesse movimento percebesse que qualquer um dos outros três tentasse me atacar, reagiria rolando para o mais longe deles tentando me esquivar. Me levantaria se conseguisse esquivar e perguntaria. - Não sei qual o problema de vocês com ele, mas marinheiros não deveriam ferir outros marinheiros, então é melhor que parem. - Se enquanto ajudava Said a se levantar eles não fizessem nada, e assim, conseguisse ajudar Said a se levantar tranquilo, perguntaria para ele baixinho. - Qual a direção do nosso quarto? - Se ele respondesse, eu começaria a andar com ele na direção do quarto, prestando atenção nos três para ter certeza que eles não atacariam novamente. Se não atacassem, seguiria tranquilo para o quarto.

Se eles reagissem a minha frase do parem de forma negativa, ou seja, mostrassem hostilidades, eu iria me colocar em postura de batalha, mas não atacaria de forma alguma primeiro. Se atacassem qualquer coisa que faria seria só por mera defesa pessoal. Se tentassem me cercar, eu iria recuando tendo certeza de não me travar em alguma parede, ficar preso em uma parede seria a pior coisa que poderia fazer. Se percebesse que a única opção que tenho é ir na direção de uma, iria me manter firme e esperando o ataque deles para reagir da forma mais instintiva que conseguisse. Qualquer golpe que viesse até mim, tentaria desviar inclinando o mínimo do meu corpo possível, para não gastar muita energia, sem tentar realmente sair do lugar se não fosse necessário. Se fosse necessário sair do local, não iria só me esquivar, como iria me esquivar tentando trocar de lugar com o mesmo que me atacou. Assim, tomaria o local que ele estava para que ele ficasse onde eu estava cercado antes. Nesse caso, tentaria acertar o mesmo pelas costas na altura da cabeça com um cruzado perto de sua orelha para desestabilizar ele completamente.

Se em qualquer momento a luz acabasse e estivesse tão escuro que não era possível ver basicamente nada, eu me agacharia e andando agachado tentaria ir o mais rápido para onde Said está, tentaria levá-lo para o local que eu achasse mais próximo possível de se esconder alguém que eu tivesse memorizado antes. Para tal falaria baixinho para ele. - Abaixe-se, segure em meu braço e venha. E confirme que é você. - Diria a última frase para ter certeza que consegui chegar em Said e não que acabei me esbarrando com nenhum dos outros três sem querer no caminho. Escondidos, tentaria ir andando agachado até aonde fosse possível ouvir alguma das vozes dos três para tentar derrubá-lo no chão de surpresa e aplicar alguma técnica de sufocamento até que o mesmo desmaiasse. Se não fosse ele que eu houvesse contactado, tentaria me soltar o mais rápido da pessoa, indo para longe dela agachado sem fazer barulho. Estava muito escuro para que tentassem lutar. Se a luz acabasse, porém ainda fosse possível ver alguma coisa, iria então esperar qualquer ataque, onde iria revidar da forma mais rápida possível, tentando me aproveitar da baixa luminosidade para acertar um chute nas pernas do atacante e o fazer cair antes de chegar até mim efetivamente.

Se houvesse outros marinheiros(as) por perto. Gritaria bem rápido e alto com um olho na pessoa e um olho nos três. - OLÁ! VOCÊ! PODERIA NOS AJUDAR AQUI POR FAVOR?! - Se a pessoa acudisse, iria perguntar para a mesma sobre a situação. - Esses três atacaram o Said sem motivo. Existe algum tipo de pena para esse tipo de comportamento? - Tentaria soar confiante, de forma que mesmo se os três me atacassem eu saberia que venceria, quem sabe assim a pessoa não ficasse do meu lado ao invés ir para o lado deles.


Histórico:
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ibn'La-Ahad
Membro
Membro
Ibn'La-Ahad

Créditos : Zero
Warn : Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 6 10010
Data de inscrição : 08/04/2018

Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?    Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 6 EmptyTer 15 Maio 2018, 12:35




O QUARTO!

— Ele quer saber porque estamos fazendo isso. HAHAHA! Que idiota... Cala a boca grandalhão! — O marinheiro de touca soou áspero e cuspiu no chão de azulejos azuis e brancos do quartel. A luz oscilou novamente e por um instante todos subiram os olhos à lâmpada. Tudo voltara ao normal. Que estranho.

O menor dos três deu vários passos para trás e disparou em direção ao Said, contudo a luz se apagou e ele se conteve por reflexo. Calros não hesitou em ajudar seu amigo, erguendo-o facilmente. Viu que o garoto não precisava de ajuda pra ficar de pé e soltou, deixando com que ele se mantivesse por conta própria.

A luz se reestabeleceu num abrupto clarão, no entanto vinha de uma lanterna no fundo do corredor. Soava autoritária dizendo que todos deveriam ir para os seus quartos. Said sentiu os pelos da nuca ouriçarem com o aviso e os outros três moleques também, todavia Calros não fazia ideia de quem era o emissor da ordem. Os cinco deram de ombros e o bondoso viúvo estava bem satisfeito, afinal ele não queria problemas desde o início.

Os novos amigos caminharam até o fim do corredor e a energia retornou no meio do trajeto. Bem à frente deles estava uma porta com o número “36” gravado na madeira que aparentava ser de um antigo carvalho. A maçaneta era redonda, estava gasta e Said pareceu ter trabalho para girar. A trava se abriu com um sonoo “clac”, ele empurrou a porta e sem delongas acendeu um interruptor do lado direito.

— Maneiro, né? — Para a surpresa do ruivo, não era um quarto que vira a princípio e sim uma sala antiga com muitos sofás, janelas, quadros, tapetes, almofadas, armários e todas essas coisas que os velhos gostam. — Essa é nossa área de lazer. — Said riu e andou até o lado oposto, abrindo uma porta que dava acesso ao dormitório dessa vez. Era bem simples: um criado-mudo separava duas camas de solteiro. No fundo tinham venezianas que cobriam a parede inteira, mas deixavam o sol entrar logo de manhã. O jovenzinho parecia muito empolgado pra quem tinha acabado de tomar uma cotovelada no rosto. Ele acenou com a mão, chamando Calros pra voltar até a sala.

— Esse era para ser um saguão dos figurões e posteriormente construiriam mais quartos interligados, não sei porque pararam a obra. Bem, eu o consegui pra gente. A Sargento do teste e eu temos uma longa história. Hehe. — Ele ria enquanto explicava. Tirou um vidro de conhaque dum dos armários e deu um longo trago, justificando que precisava aliviar as dores no rosto. Também ofereceu um gole pra Calros e o convidou que se sentasse. Virou-se pra uma vitrola, puxou um disco e colocou essa trilha. Ainda não contente, pegou o que Lazo entendeu sendo um cigarro de cannabis. Deu uma fumada e virou a ponta pro menino, oferecendo-o.

— Não acha justo comemorarmos nosso primeiro dia na Marinha enchendo a cara? GYAHAHAHAHA! — Tudo aquilo parecia ser graça pra ele. Pelo o jeito ele tinha desmistificado o conceito que a maioria das pessoas tinha sobre a Marinha. — Se você for muito sério aqui dentro irá ficar pirado. Relaxe quando puder, isso aumentará seu rendimento dentro das tarefas. — Explicou o filho do veterano. Bem, quem dizia era o garoto que se saíra melhor na prova de admissão.



[/color]
Sala:
 

Quarto:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
PepePepi
Membro
Membro
PepePepi

Créditos : 138
Warn : Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 6 10010
Data de inscrição : 15/03/2013
Localização : Utopia - 7ª rota

Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?    Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 6 EmptyQua 16 Maio 2018, 16:40

Novo quarto

O homem só me insultou e não me respondeu, que preguiça, qual a dificuldade de só responder. Não só não responderam, como ainda queriam atacar indo, enquanto o menor avançava para atacar Said, a luz acabou por cair por um instante. Apesar de ter planejado me esconder com Said, esse plano não foi executado porque a luz acabou por pouquíssimo tempo já que uma lanterna apareceu ligada e iluminou tudo. Ela vinha de um velho que apareceu sabe-se lá de onde, por algum motivo, todos os quatro se acalmaram e acataram a ordem dele sem pensar duas vezes. No caminho para o quarto perguntaria para o Said. - Quem era aquele homem?

Já no quarto, Said me mostrou tudo, era realmente elegante e o mesmo acabou falando que conseguira tudo aquilo por ser amigo da ceifadora que aplicou o teste para gente... no mínimo curioso? Said não se limitou a falar isso, foi ligando uma música e me oferecendo uma bebida alcoólica. - Vamos "encher a cara" quando fizermos nossa primeira missão perfeitamente bem, que tal? Hoje vamos só beber um pouco.- Assim, aceitaria de bom grado um bom trago, onde logo após o primeiro perguntaria. - E aqueles homens, qual o problema deles com você? - Onde ouviria atentamente a resposta, tentando notar se ele estava sendo sincero. No começo não me importaria em ir bebendo, mas quando percebesse que ele não tinha intenções de parar até que, por exemplo, a garrafa acabasse, teria que me controlar e ir dormir.

Quando acordasse lembraria que pelo visto o quarto não tinha banheiro, Said só me apresentou o quarto e a sala. Falando em Said, se ele já estivesse acordado, iria perguntar para ele. - Onde posso tomar um bom banho por aqui? - E iria até onde ele indicasse. Se ele não estivesse acordado, iria então procurar por um onde pudesse tomar banho e depois iria tomar um café da manhã. Assim estaria me preparando para uma eventual missão que eu pudesse receber.


Histórico:
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?    Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?  - Página 6 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Decisões importantes: Liberdade ou Estabilidade?
Voltar ao Topo 
Página 6 de 12Ir à página : Anterior  1, 2, 3 ... 5, 6, 7 ... 10, 11, 12  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: North Blue :: Budou Island-
Ir para: